Page 1

AR TE S V I S UA I S

2019 - 2020

PETRÓPOLIS


A arte existe porque a vida não basta FERREIRA GULLAR


ARTES VISUAIS PETRÓPOLIS 2019+2020 Curadoria e Edição: Claudio Partes Produção e Revisão: Fabia Rossignoli Design/Projeto editorial: Partes Estúdio Tradução/Espanhol: Mariana López Tradução/Inglês: Clara Egrejas Fotografias fornecidas pelos artistas

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)

Agradecimentos: Renatilde, Frederico Ramos, Fabia Rossignoli, Rosa Paranhos, Nelson Ricardo, Luiz Aquila

Artes visuais 2019 + 2020 Petrópolis [livro eletrônico] / [curadoria Claudio Partes]; tradução Clara Egrejas , Mariana López. Petrópolis, RJ : Partes Estúdio de Ideias, 2021. PDF Versão trilíngue : Português /Inglês / Espanhol. Título original: Artes visuais : Petrópolis 2019-2020 Vários colaboradores. ISBN 978-65-994358-0-5 1. Artes 2. Artes visuais 3. Artes - Exposições Catálogos I. Partes, Claudio. 21-60699

CDD-700 Índices para catálogo sistemático: 1. Artes visuais 700

Nesta edição foi respeitado o acordo ortográfico da Língua Portuguesa que entrou em vigor no Brasil em 2016.

Aline Graziele Benitez - Bibliotecária - CRB-1/3129


ARTES VISUAIS PETRÓPOLIS 2019 2020

A realização deste Catálogo parte de um antigo desejo: reunir artistas visuais de Petrópolis e a diversidade de suas obras em um projeto editorial a fim de registrar e promover suas produções. Com a seleção no edital municipal resultante da Lei Aldir Blanc, a ideia ganhou um novo formato, agora propondo reflexões sobre as consequências da pandemia de Covid-19, tanto no aspecto do impedimento da concretização de exposições presenciais com trabalhos produzidos no biênio 2019-2020, quanto numa possível influência dos problemas advindos da pandemia na produção de cada artista. Das características desta publicação, uma alude ao projeto Arte Garagem, executado por mim e Rosa Paranhos, entre 2007 e 2015. A proposta utilizava um formato que considero oportuno, ademais generoso por parte dos artistas "estruturados" visto que permite trocas e ponderações acerca de momentos distintos - é a inclusão de artistas iniciantes e experientes. A tradução para o espanhol, além do inglês, é outro antigo desejo e visa ampliar aproximações, dado que, em geral, nos relacionamos mais com a produção artística europeia e estadunidense do que com a dos vizinhos latinos. De certo que este catálogo não pretende dar conta das possibilidades que a maioria das obras de arte suscitam. Por mais elaborada que possa ser uma publicação, lhe foge a aptidão de prover os olhares, sentimentos e sensações mais sutis, desencadeados apenas pela contemplação da materialidade da obra, quando há, então, diálogo com o espectador através das particularidades e circunstâncias do meio/formato. Contudo, diante da realidade das medidas de isolamento impostas pelo período pandêmico, será imperativo criarmos soluções para otimizar formatos, exposições e afins nos valendo de tecnologias emergentes como realidade aumentada, imersões virtuais, cripto arte/NFT entre outras. Dentre as mudanças impulsionadas pela pandemia de Covid-19, estão questões como digitalização, automatização de serviços, inteligência artificial etc. Talvez esteja aí um novo paradigma, onde a arte poderá ser mais diversa, fluida, capilarizada e presente. Hoje constatamos a importância, o papel da arte no campo das reflexões, críticas, contemplações e “escapes” fomentados por ela, sua capacidade e potencial de proporcionar qualidade de vida, seja num sentido metafísico, como proposto por Kandinsky, ou mais objetivo, como colocado por artistas-ativistas em múltiplas causas. Não acredito que seja o fim da arte e das exposições como as vivenciamos, contudo, voltar o olhar para o resultado desses anos será um convite a pensar sobre como poderemos e queremos nos relacionar com a arte e com o fazer artístico, se os aproximando ou dissociando de suas pretensões humanas mais elevadas. Claudio Partes


ARTES VISUALES PETRÓPOLIS 2019 2020

La realización de este Catálogo es un antiguo anhelo: reunir a los artistas visuales de Petrópolis y la diversidad de sus obras en un proyecto editorial para registrar y promover sus producciones. Con la selección en la convocatoria municipal resultante de la Ley Aldir Blanc, la idea tomó un nuevo formato, proponiendo ahora reflexiones sobre las consecuencias de la pandemia del Covid-19, tanto en términos del impedimento de la realización de exposiciones presenciales con obras producidas en el bienio 2019 – 2020, cuanto sobre una posible influencia de los problemas que resultan de la pandemia en la producción de cada artista. De las características de esta publicación, una alude al proyecto “Arte Garagem”, ejecutado por Rosa Paranhos y yo entre 2007 y 2015. La propuesta utilizaba un formato que considero oportuno, además generoso por parte de los artistas “estructurados” – ya que permite intercambios y reflexiones acerca de momentos distintos – es la inclusión de los artistas principiantes y experimentados. La traducción para la lengua española, además del inglés, es otro antiguo deseo que pretende posibilitar aproximaciones, una vez que en general, nos relacionamos más con la producción artística europea y estadounidense que con la de nuestros vecinos latinos. Este catálogo no pretende dar cuenta de las posibilidades que la mayoría de las obras de arte suscitan. Por muy elaborada que sea una publicación, carece de la capacidad de brindar miradas, sentimientos y sensaciones más sutiles, desencadenados solo por la contemplación de la materialidad de la obra, cuando hay, entonces, un diálogo con el espectador a través de las particularidades y circunstancias del medio/formato. Sin embargo, con las medidas de aislamiento impuestas por el periodo pandémico, será imperativo crear soluciones para optimizar formatos, exposiciones y afines, haciendo uso de las tecnologías emergentes como realidad aumentada, inmersiones virtuales, arte criptográfico/NFT entre otros. Entre los cambios impulsados por la pandemia del Covid-19, hay temas como la digitalización, automatización de servicios, inteligencia artificial, etc. Quizás también haya un nuevo paradigma, donde el arte podrá ser más diverso, fluido, capilarizado y presente. Hoy vemos la importancia, el papel del arte en el campo de las reflexiones, críticas, contemplaciones y “huidas” fomentados por ella; su capacidad y potencial de proporcionar calidad de vida, sea en un sentido metafísico, como propone Kandinsky, o más objetivo, como plantean los artistas-activistas en múltiples causas. No creo que sea el final del arte y de las exposiciones como las vivenciamos. Pero, volver la mirada hacia el resultado de esos años será una invitación a pensar sobre cómo podremos y queremos relacionarnos con el arte y la creación artística, si acercándoles o disociando de sus pretensiones humanas más elevadas. Claudio Partes


PETRÓPOLIS VISUAL ARTS 2019 2020

The realization of this Catalogue comes from an old desire: to reunite visual artists of Petrópolis and the diversity of their works in an editorial project in order to record and promote their productions. With being selected in the municipal notice coming from the Aldir Blanc Law, the idea gained a new shape, now proposing reflections about the Covid-19 pandemic's consequences, in the aspect of the restriction of making in-person exhibits of the works produced in the 2019-2020 biennium, as well as in a possible influence of the troubles coming from the pandemic in each artist's work. Of the characteristics of this publication, one alludes to the Arte Garagem project, made by me and Rosa Paranhos, between 2007 and 2015. The proposal used a format that I deem oportune, besides having the generosity of the "structured" artists - as it allows exchange and pondering about distinct moments - is the inclusion of beginners and inexperienced artists. The translation to spanish, besides english, is also an old desire, and has in mind to enlarge the reach, due to the fact that in general we associate much more with the european and american artistic production than with the production of our own latin neighbours. Certainly this catalogue does not intend to handle the possibilities that most artworks raise. However elaborated a publication may be, it lacks the ability to provide the more subtle looks, feelings and sensations, that come only via contemplating the work's materiality, when there is one, then, the dialogue with the viewer through the particularities and conditions of the media. Yet, in front of the reality of the isolation measures of the pandemic period, it will be imperative for us to create solutions to optimize the formats, exhibits and such, using emerging technology, like augmented reality, virtual immersion, crypto art/NFT, and others. Among the changes that came with the Covid-19 pandemic, are issues such as digitalization, automation of services, artificial intelligence, etc. Maybe there will be a new paradigm, where art will be able to be more diverse, fluid, capillary, and more present. Today we see the importance, the role of art in the reflections, critiques, contemplations and "escapement" provided by it; Its capacity and potential to provide quality of life, in a metaphysical sense, like proposed by Kandinsky, or something more objective, as in put by activist-artists, in many causes. I don't believe that it is the end of art and exhibitions as we experience, however, to look at the results of these years will be an invitation to think about how we can and want to relate to art and to the making of art, either getting them closer or further away of their most elevated human intentions. Claudio Partes


ARTES VISUAIS PETRÓPOLIS 2019 2020 LEGENDAS Cur. Curadoria [i] Exposição individual [c] Exposição coletiva Foram preservadas pelo editor e revisora as informações textuais fornecidas pelos artistas, sendo realizados apenas pequenos ajustes ortográficos e de adequação à formatação referentes às biografias, obras e cronologia simplificada.


Aline Klem

16

Bruno Weilemann

20

Cipriano

24

Claudio Copello

28

Claudio Partes

32

Cristina Lima

36

Daniela Versiani

40

Denise Campinho

44

Dennis Cross

48

Doug

52

Gabriel Henrique

56

Jarbas Paullous

60

Josiana Oliveiras

64

Lícius Bossolan

68

Loan Tammela

72

Luiz Aquila

76

Marcelo Lago

80

Martha Werneck

84

Nelson Ricardo

88

Paulo Campinho

92

Paulo Mendes Faria

96

Rosa Damasceno Paranhos

100

Yuri Aquila

104


Aline Klem


Em algum lugar no pacífico Acrílica sobre tela, 60 x 100 cm 2020

Sem título Acrílica sobre tela, 50 x 60 cm 2020 Detalhe

Passeio Noturno Acrílica sobre tela, 60 x 100 cm 2019


Ciência a serviço da natureza Acrílica sobre tela, 60 x 60 cm 2019

Eu já fui um passarinho, acrílica sobre tela, 50 x 70 cm, 2020

Mentes nebulosas Acrílica sobre tela, 50 x 50 cm 2020


Pintura

Aline Klem

Cronologia simplificada Cronología simplificada Simplified Chronology Iniciou nas artes em 2016 como forma de terapia após uma depressão. Em suas obras cria um universo que mistura o real e o imaginário através de cores vivas e de formas geométricas distorcidas, abordando temáticas diversas como o feminino, a relação indivíduo/natureza e o inconsciente

2020 - Fêmeas [i] Cefet/RJ campus Petrópolis

2019 - Fêmeas [i] Espaço Cultural da Inter TV, Petrópolis/RJ

- Fêmeas [i]

Pintura

Shopping Estação Itaipava, Petrópolis/RJ

Empezó su vida artística en 2016 como una forma de terapia después de una depresión. En sus obras crea un universo que mezcla lo real y lo imaginario a través de colores vivos y formas geométricas distorsionadas, abordando diversos temas como lo femenino, la relación individuo/naturaleza y el inconsciente.

2018 - Fêmeas [i]

Painting Started in arts in 2016 as a form of therapy after dealing with depression. In her works, she creates an universe that mixes what is real and what is imaginary, through lively colors and distorted geometric shapes, approaching multiple themes, like the feminine, the relationship between nature and self, and the unconscious.

aklem17@gmail.com aline.klem

Casa Visconde Barão de Mauá, Petrópolis/RJ

2017 - Espanto: Gente e Bicho [i] Espaço Cultural da Inter TV, Petrópolis/RJ

- Espanto: Gente e Bicho [i] Pousada das Bromélias, Petrópolis/RJ

- Espanto: Gente e Bicho [i] Centro de Cultura Raul de Leoni, Petrópolis/RJ

Sem título Acrílica sobre tela, 50 x 60 cm 2020


Bruno Weilemann


Sem título, tinta óleo, acrílica, primer, verniz automotivo e verniz fine art sobre chapa de aço, 120 x 190 x 4 cm, 2020

Madeira-Mamoré, Mutum-Paraná Tinta óleo e resina; tela sobre tela 70 x 70 x 6 cm, 2019


Fragmento-paisagem 01 Série 55 x 55 Tinta óleo, primer, verniz automotivo e fine art sobre chapa de aço e peça metálica 55 x 55 x 8 cm, 2020

Fragmento-paisagem 05 Série 50 x 50 Tinta óleo, primer e verniz automotivo sobre chapa de aço 50 x 50 x 3,5 cm, 2020

O lugar - a pintura - o diorama - a fotografia - a pintura — para Hiroshi Sugimoto e seus antecessores Tinta óleo, grafite em pó e resina sobre tela Políptico, 125 x 480 cm, 2019


Pintura, pinturas-objetos, instalações

Bruno Weilemann

Cronologia simplificada Cronología simplificada Simplified Chronology

2020 - Prêmio Cultura Presente Nas Redes Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado do Rio de Janeiro

Rio de Janeiro (1983, RJ). Parte da pintura e intervalos da figuração e abstração para investigar modos de sedimentação das imagens, das memórias e de todo um universo de fatos e ficções que surgem quando ativamos as lembranças e recordações – somam-se fragmentos, citações, a fotografia e o cinema.

- SP Arte

Viewing Room, Galeria Aura, São Paulo/SP

- ArtRio

Online, C. Galeria, Rio de Janeiro/RJ

2019 - Ele se lembra que havia jardins1 [i] Galeria Aura, São Paulo/SP

- Tecer Mundos [c] Pintura, pinturas-objetos, instalaciones Rio de Janeiro (1983, RJ). Parte de la pintura y los intervalos de figuración y abstracción para investigar formas de sedimentación de imágenes, recuerdos y todo un universo de hechos y ficciones que surgen cuando activamos la memoria y los recordatorios – añadiendo fragmentos, citas, fotografía y cine.

Painting, paintings-objects, installations Rio de Janeiro (1983, RJ). He comes from painting and gaps of figuration and abstraction to investigate ways of detaching images, memories, and a whole universe of facts and fictions that emerge when we turn on the memories and regards - adding up fragments, quotes, photography and cinema.

Sesc Quitandinha, Petrópolis/RJ

2018 - 14º Salão Nacional De Artes [c]

Museu Histórico, Itajaí/SC

2017 - Espúrio, Bruno Belo + Felipe Fernandes [i]

C.galeria, Rio de Janeiro/RJ

- A Luz Que Vela O Corpo É A Mesma Que Revela A Tela Caixa Cultural, Rio de Janeiro/RJ

2016 - Visão Fontana [i]

Galeria Ibeu, Rio de Janeiro/RJ

2014 - 13º Salão Nacional De Arte MAC, Jataí/GO

- Mais Pintura [c] Espaço Cultural Contemporâneo, Brasília/DF 2013 - 45º Salão De Arte Contemporânea [c]

Pinacoteca Municipal Miguel Dutra, Piracicaba/SP

2012 - (In) Possíveis [c] EAV Parque Lage, Rio de Janeiro/RJ 2011 - Novíssimos

Galeria Ibeu, Rio de Janeiro/RJ

- Independent Lens

brunoweilemann@gmail.com bruno_weilemann www.aura.art.br www.cgaleria.com

Eric Fischl Gallery, Phoenix, USA

- Black Tie

Galeria do BNDES, Rio de Janeiro/RJ

2010 - 10a Bienal Do Recôncavo

Centro Cultural Dannemann, São Félix/BA


Cipriano


Carta para Xangô (detalhe) Série Macumba Pictórica Técnica mista sobre tecido lençol 220 x 197 cm, 2020 Detalhe

Cartilha do Preto-velho. Série Macumba Pictórica Técnica mista sobre tecido lençol 220 X 197 cm, 2020


É pras almas! Série Macumba Pictórica Técnica mista sobre tecido lençol 220 x 197 cm 2020

Nhá, que da lama veio que da lama fica Série Macumba Pictórica Técnica mista sobre tecido lençol 212 x 200 cm, 2020

Ao sabor das correntes Série Macumba Pictórica Técnica mista sobre tecido lençol 216 x 114 cm, 2020


Pintura

Cipriano

Cronologia simplificada Cronología simplificada Simplified Chronology Petrópolis (1981, RJ). Influenciado por símbolos da Umbanda, Jackson Pollock, Rubem Valentim, Glenn Ligon, se utiliza de elementos gramaticais, elementos dos cultos afro-brasileiros para nomear seus trabalhos artísticos. Sua poética é uma mistura de arte afrodescendente e gesto expressivo em pensamento ubuntu na sociedade brasileira.

2019 - Profissão Artista [c] Centro de Cultura Raul de Leoni, Petrópolis/RJ

2012 - Arte Garagem [c] Museu Palácio Rio Negro, Petrópolis/RJ

2008 - Arte Garagem [c] Centro Cultural Fase-FMP, Petrópolis/RJ

Pintura Petrópolis (1981, RJ). Influenciado por símbolos de Umbanda, Jackson Pollock, Rubem Valentim, Glenn Ligon, utiliza elementos gramaticales, elementos de cultos afrobrasileños para nombrar sus obras artísticas. Su poética es una mezcla de arte afrodescendiente y gesto expresivo en el pensamiento ubuntu en la sociedad brasileña.

Painting Petrópolis (1981, RJ). Influenced by Umbanda symbols, Jackson Pollock, Rubem Valentim, Glenn Ligon, using grammatical and afro-brazilian elements to name his artistic work. His poetics is a mix between afro-descendant art and expressive gestures in ubuntu thoughts on brazilian society.

pedrocipriinocencio@gmail.com cipriinocencio www.cipriinocencio.wixsite.com /website

Carta para Xangô Série Macumba Pictórica Técnica mista sobre tecido lençol 220 x 197 cm 2020


Claudio Copello


Bandeirola de Outrora Técnica mista sobre papel 21 x 29,5 cm 2020

Transitoriedade Acrílica e colagem sobre canson 50 x 65 cm 2020


Se Acrílica e colagem sobre canson Vivaldi 13 x 18 cm, 2019

De olho no mamão Acrílica e colagem sobre tela 40 x 50 cm, 2020

Natureza viva Acrílica e colagem sobre canson Vivaldi 13 x 18 cm, 2019

Introspecção Acrílica e colagem sobre canson Vivaldi 13 x 18 cm, 2020

Até onde o bico alcança Acrílica e colagem sobre tela 42 x 51 cm, 2020


Técnicas diversas

Claudio Copello

Cronologia simplificada Cronología simplificada Simplified Chronology 2020 – Rio 50 Graus [c] Galeria Zagut, Rio de Janeiro/RJ

- Desvio para o Vermelho (cur. Augusto Herkenhoff ) - Vazio de nós [c] (Cur. Rosa Paranhos) - On line

Salvador (1975, BA). Artista visual e professor, reside em Petrópolis. Graduado na Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia e pós-graduado em arte educação. Frequentou a Escola de Artes Visuais do Parque Lage e Lia do Rio, no Centro de Artes Calouste Gulbenkian/RJ. Suas obras sugerem narrativas expressas com técnicas de desenho, pintura, colagens.

2017 - Profissão Artista III [c] Centro de Cultura Raul de Leoni, Petrópolis/RJ

Técnicas diversas

Centro de Artes Calouste Gulbenkian, Rio de Janeiro/RJ

Salvador (1975, BA). Artista visual y maestro. Reside en Petrópolis. Graduado en la Escuela de Bellas Artes de la Universidad Federal de Bahía y postgrado en educación artística. Asistió a la Escuela de Artes Visuales del Parque Lage y Lia do Rio, en el Centro Artístico Calouste Gulbenkian/RJ. Sus obras sugieren narrativas expresadas con técnicas de dibujo, pintura, collages.

Various Techniques Salvador (1975, BA). Visual artist and teacher. Currently lives in Petrópolis. Graduated from Bahia’s Federal University School of Fine Arts and postgraduated in art education. Attended the School of Fine Arts of Parque Lage and Lia do Rio, at the Calouste Gulbenkian Art Center/RJ. His works suggest narratives expressed in drawing techniques, painting and collages.

2019 - Profissão Artista IV Centro de Cultura Raul de Leoni, Petrópolis/RJ - Quero Meu Corpo de Volta [c] Museu Palácio Rio Negro, Petrópolis/RJ

- Orientação artística contemporânea c/ Lia do Rio

2016 - Cinco na Serra [c] Centro de Cultura Raul de Leoni, Petrópolis/RJ 2015 - Profissão Artista I [c] Centro de Cultura Raul de Leoni, Petrópolis/RJ 2012 - Cortiço (Cur. Marcelo Campos) Espaço Cultural da Fundação Ceperj, Rio de Janeiro/RJ 2011 - Arte Garagem 8 [c] Museu Palácio Rio Negro, Petrópolis/RJ 2009 - “Floressências” [i] Indicada ao Prêmio Maestro Guerra-Peixe de Cultura Centro de Cultura Raul de Leoni, Petrópolis/RJ 2005 - Pós-Graduação/Arte educação PEC- Programa de Educação coorporativa de Curitiba/PR

2003/2004 - Estudos práticos de arte contemporânea Atelier de pintura de Jorge Willian Chapman, Petrópolis/RJ

1999 - Graduação/Belas Artes Universidade Federal da Bahia/BA

copellobr@gmail.com claudiocopelloartes +55 (24) 981 214 320


Claudio Partes TUDO Assemblagem / objeto 10 x 28 x 22 cm, 2020


Aspiração (Série Alfaiate de Asas) Fotografia sobre papel algodão 20 x 20 cm, 2020 Hibridismo 1 (Série Alfaiate de Asas) Fotografia sobre papel algodão 20 x 20 cm, 2020

Saudação (Série Alfaiate de Asas) Assemblagem / objeto 30 x 12 x 3,5 cm, 2020


‘Em memoria’ #2, Fotografia sobre papel algodão, 30 x 50 cm, 2020

‘Em memoria’ #1, Fotografia sobre papel algodão, 30 x 50 cm, 2020


Claudio Partes

Técnicas diversas

Cronologia simplificada Cronología simplificada Simplified Chronology

2020 - EIXO Artes on line [c] 2019 - Alfaiate de Asas (Cur. Marcelo Lago) [i] Petrópolis (1971, RJ). Entre suas referências se encontram Miró e o poeta Mário Quintana, influências que considera desconstrutivas e irreverentes, que convidam a uma reflexão mais profunda, a sentir a relação com a obra e com o outro a partir de sutilezas, e por vezes de tensões que fogem à razão.

Centro Cultural Correios, Rio de Janeiro/RJ - Tecer Mundos (Cur. Dani Name) [c] Sesc Quitandinha, Petrópolis/RJ - Outros Vôos (Cur. Bruna Serpa) [c] Galeria QTraz, Rio de Janeiro/RJ

Técnicas diversas

Canto da Carambola, Rio de Janeiro/RJ

Petrópolis (1971, RJ). Entre sus referencias se encuentran Miró y el poeta Mário Quintana, influencias que considera deconstructivas e irreverentes, puesto que invitan a una reflexión más profunda, a sentir la relación con la obra y con el otro a partir de las sutilezas, y por veces desde tensiones que escapan a la razón.

2016 - 4 na serra (Cur. Jarbas Paullous) [c] Centro de Cultura Raul de Leoni, Petrópolis/RJ - Arqueologia Contemporânea [i] Centro Cultural ALERJ, Rio de Janeiro/RJ - Centro Cultural Fase-FMP, Petrópolis/RJ

Various techniques Petrópolis (1971, RJ). Among his references are Miró and the poet Mário Quintana, influences he considers deconstructive and irreverent, that call for a deeper reflection, to feel the relationship with the work and the other through subtleties, and sometimes from tensions that lack reasoning.

2018 - Me lleve para que te llevo (Cur. Chili Amigui) [c] Munar Artes, Buenos Aires - Argentina

2017 - DDD24 (Cur. Lia do Rio) [c]

2015 - Ensaio BioGráfico [i] Centro Cultural Fase-FMP, Petrópolis/RJ

- Arte Garagem [c] SESC Três Rios/RJ

2014 - Cinco Descem a Serra [c] Centro Cultural Light, Rio de Janeiro/RJ

- XXV Bienal Fotográfica

Centro de Cultura, Caxias do Sul/RS

- Arte Garagem

Produção e Curadoria (2005 a 2014) com Rosa Paranhos Diversos espaços, Petrópolis e Três Rios/RJ

2012 - Lugar Comum [c] (Cur. Marcelo Campos) SESC Quitandinha, Petrópolis/RJ

2011 - Lugar Vazio [c] Com Imaginário Periférico, MAC Niterói/RJ

@

claudiopartes@gmail.com claudiopartes alfaiatedeasas


Cristina Lima


Grafismo Acrílico sobre MDF 60 x 45 cm, 2019 Detalhe (ao lado)

Cubo-Trama cubo de isopor coberto com crochê 15 x 10,5 cm, 2019


Floresta Conjunto de oito ripas de madeira, em diversos tamanhos revestidas com acrílico sobre tela, 2019 Obra coletiva executada durante a oficina “Processos Criativos 2”


Cristina Lima

Técnicas diversas

Cronologia simplificada Cronología simplificada Simplified Chronology

2020 - Concurso de Pintura 150 Anos do Batalhão Pedro II (Prêmio aquisitivo 4º lugar), Petrópolis/RJ Nasceu em 1965. Iniciou seus estudos na pintura acadêmica em 1995 com o professor José Ramon, em Teresópolis/RJ. Migrou para a arte contemporânea descobrindo novas técnicas e ampliando a criatividade. Reside em Petrópolis/RJ e integra o Segmento de Artes Plásticas do Conselho Municipal de Cultura de Petrópolis. Possui obras em acervos públicos e particulares.

Técnicas diversas Nacida en 1965. Comenzó sus estudios de pintura académica en 1995 con el profesor José Ramón, en Teresópolis/RJ. Emigró al arte contemporáneo descubriendo nuevas técnicas y expandiendo la creatividad. Reside en Petrópolis/RJ y forma parte del Segmento de Artes Plásticas del Consejo Municipal de Cultura de Petrópolis. Tiene obras en colecciones públicas y privadas.

2019 - Processos Criativos II [c] SESC Quitandinha, Petrópolis/RJ - Dez ao Cubo [c], Galeria Hiato, Juiz de Fora/MG - Processos Criativos I, participação na oficina c/ mostra coletiva no SESC Quitandinha, Petrópolis/RJ 2018 - Folia de Reis, SESC Nogueira, Petrópolis/RJ - Agora e em curso [c] Mostra itinerante nos centros culturais do IMCE, Petrópolis/RJ

2017 – Profissão: Artista III [c] Centro de Cultura Raul de Leoni, Petrópolis/RJ

- Urdiduras [i], Galeria Peter Brian Medawar, Petrópolis/RJ 2016 - Olhar Feminino [c] SESC Quitandinha, Petrópolis/RJ - Profissão: Artista II [c] Centro de Cultura Raul de Leoni, Petrópolis/RJ

2014 - Ateliê Livre de Petrópolis Centro de Cultura Raul de Leoni, Petrópolis/RJ - Profissão: Artista [c] Centro de Cultura Raul de Leoni, Petrópolis/RJ

Various techniques

2013 - Centenário Vinícius de Moraes [c]

Born in 1965. She started her studies in academic paintings in 1995 with professor José Ramon, in Teresópolis/RJ. She then migrated to contemporary art discovering new techniques and expanding creativity. Currently resides in Petrópolis/RJ and integrates the Plastic Arts Segment of Petropolis' City Council of Culture. She has art works in both public and private collections.

Centro de Cultura Raul de Leoni, Petrópolis/RJ

2012 - Municipal: uma Exposição [c] Centro de Cultura Raul de Leoni, Petrópolis/RJ

2007 - 1º Salão de Artes Plásticas [c] São José do Rio Preto/SP

- Mostra Livre de Artes - MOLA 2007 [c] Rio de Janeiro/RJ - Arte Garagem 3/Festival de Inverno Sesc [c] Sesc, Petrópolis/RJ

- Prêmio Chave Mestra, Rio de Janeiro/RJ - MAC Vazio [c] com o grupo Imaginário Periférico, Niterói/RJ 2006 - 25º Arte Pará [c] Belém/PA

t_cristina_lima www.urdiduras.blogspot.com www.culturapetropolis.art.br


Daniela Versiani


Série Metálicas Técnica mista: acrílica e folha metálica sobre madeira, 100 x 50 x 3 cm, 2020 à esquerda: detalhe

Série Metálicas Técnica mista: acrílica e folha metálica sobre madeira, 100 x 50 x 3 cm, 2020


Série Refugos Encáustica 20 x 20 cm , 2020

Série Refugos Encáustica 20 x 20 cm, 2020

Série Refugos Colagem 20 x 20 cm, 2019

Série Refugos Colagem 20 x 20 cm, 2019


Técnicas diversas

Daniela Versiani

Cronologia simplificada Cronología simplificada Simplified Chronology Artista visual e escritora. Dedica-se à pintura, colagem e encáustica. Estudou na Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Pesquisa relações entre escrita e imagem, uso do ouro na história da arte e desgaste de materiais. Inspira-se nas iluminuras dos manuscritos medievais e em artistas que associam escrita e imagem como Cy Twombly e Mira Schendel.

2020 - Metálicas [i] Galeria Cultural Estação Itaipava, Petrópolis/RJ

2018 - Caligrafias [i] Centro Cultural Piccola Arena, Petrópolis/RJ

2016 - Imagem e Palavra [c] Centro Cultural Olho da Rua, Rio de Janeiro/RJ

Técnicas diversas Artista visual y escritora. Se dedica a la pintura, el collage y la encáustica. Estudió en la Escuela de Artes Visuales del Parque Lage. Investiga las relaciones entre la escritura y la imagen, el uso del oro en la historia del arte y el desgaste de los materiales. Se inspira en los manuscritos ilustrados medievales y en artistas que asocian la escritura y la imagen como Cy Twombly y Mira Schendel.

2012 - Manual de boas práticas de leitura

Various techniques

2008 - A matemática da formiga

Visual artist and writer. Dedicates herself to painting, collage and encaustic. Studied at Parque Lage's School of Visual Arts. Researches relations between writing and images, the usage of gold in art history, and material abrasion. Finds inspiration in ornamentation in medieval scrolls, and in artists that associate writing and image, such as Cy Twombly and Mira Schendel.

Romance. Editora 7 Letras

daniela.versiani@pobox.com daniela.versiani www.daniela.versiani.com

Ensaios, em coautoria. Finalista ao Prêmio Jabuti 2012

2014 - Ler, comparar, pensar Ensaios. Editora 7 Letras

2008 - Três contos ilusionistas Contos. Editora 7 Letras

2005 - Autoetnografias. Conceitos alternativos em construção. Ensaios a partir de sua tese de doutorado. Editora 7 Letras. Finalista ao Prêmio Jabuti 2005


Denise Campinho


Série Ícones rupestres , esferográfica sobre papel Canson, 20 x 30 cm, 2020

Série Ícones rupestres Esferográfica sobre papel Canson 30 x 42 cm, 2020 à esquerda: detalhe


Série Ícones rupestres Esferográfica sobre papel Canson 30 x 42 cm, 2020

Altiora semper petens, Material têxtil sobre madeira e arame, 60 x 80 cm, 2019


Denise Campinho

Técnicas diversas

Cronologia simplificada Cronología simplificada Simplified Chronology

2020 - Homenagem a Cildo Meireles [c] Galeria Zagut, Rio de Janeiro/RJ

Natural de Petrópolis, RJ. Bacharel em turismo pela UCP (Universidade Católica de Petrópolis) com especialização na Cambridge, Illinois, Michigan. Despertou interesse pela arte aos 18 anos.

Técnicas diversas Nacida en Petrópolis, RJ. Licenciada en turismo por la UCP (Universidad Católica de Petrópolis) con especialización en Cambridge, Illinois, Michigan. Despertó su interés por el arte a la edad de 18 años.

Various techniques Born in Petrópolis, RJ. Graduated in tourism at UCP (Petrópolis’ Catholic University) and specialized at Cambridge, Illinois, Michigan. Found interest in art at 18 years old.

2019 - Tecer Mundos [c], Sesc Quitandinha Petrópolis/RJ - IV Festival de esculturas do Rio [c] Centro Cultural Correios, Rio de Janeiro/RJ - Cem ao Cubo [c] Galeria Hiato, Juiz de Fora/MG - Galeria Espaço do Artista, Rio de Janeiro/RJ

2018 - Folia de Reis [c] SESC Nogueira, Petrópolis/RJ - Arte Garagem [c] Museu Palácio Rio Negro, Petrópolis/RJ - Festival de Bandeirolas [c] Corredor Cultural Banco do Brasil/Casa França-Brasil, Rio de Janeiro/RJ

- Prêmio Maestro Guerra-Peixe de Cultura Indicação, Petrópolis/RJ

2017 - Reprocesso [i] Espaço Cultural InterTV, Petrópolis/RJ - Salve S. Jorge [c] Praça Mauá, Rio de Janeiro/RJ 2016 - II Ocupação Moraes Valle [c] Rio de Janeiro/RJ - Profissão Artista 2 [c] C. C. Raul de Leoni, Petrópolis/RJ - Olhar Feminino [c] Sesc Quitandinha, Petrópolis/RJ - Quem viver, verão [c] Galeria Sergio Gonçalves, Rio de Janeiro/RJ

2015 - Dez ao Cubo subindo a serra [c] Galeria Aloísio Magalhães, Petrópolis/RJ

2013 - 100 anos de Vinícius de Moraes [c] Centro de Cultura Raul de Leoni, Petrópolis/RJ - Galeria Arthista Um [c] Caxias do Sul/RS

2011 - Natureza, gênero feminino [i] - Pequena Galeria Cândido Mendes, Rio de Janeiro/RJ - MACA-Museu de Arte Contemporânea de Americana/SP

2011 - Galeria Van Dijk – C. C. Raul de Leoni, Petrópolis/RJ. - Prêmio Maestro Guerra Peixe de Cultura Indicação, Petrópolis/RJ

2010 - Arte Garagem 6 [c] Casa da Ipiranga, Petrópolis/RJ

denisecampinho@gmail.com campinhodenise Denisecampinho


Dennis Cross


Turning around (projeto monumental) Aço carbono 25 x 30 x 34 cm 2019


Inspira Brazil Fotografia (a partir da assemblage em aço e conduíte plástico 2019


Escultura

Dennis Cross

Cronologia simplificada Cronología simplificada Simplified Chronology Petrópolis (1955, RJ). Artista visual, segue na perspectiva cosmopolita, absorvendo e transcrevendo seu tempo, unindo a habilidade fazedora com o processo intelectual. A circularidade e a assimetria são dois componentes marcantes em sua busca da organicidade sintética. Seu trabalho se dá por um processo empírico a partir de pesquisas, integrando, também, o acaso. Os projetos que desenvolve atualmente objetivam intervenções e ocupações urbanas priorizando espaços insólitos, onde a obra possa estar, como tal, desprotegida. Também podem estar conectados a um plano arquitetônico.

2001 - Marginal Contemporânea

Escultura

Sculpture

Petrópolis (1955, RJ). Artista visual que sigue en la perspectiva cosmopolita, absorbiendo y transcribiendo su tiempo, uniendo la capacidad de creación con el proceso intelectual. Circularidad y asimetría son dos componentes llamativos en su búsqueda de la organicidad sintética. Su trabajo se desarrolla en un proceso empírico a partir de la investigación, integrando también la casualidad. Los proyectos que desarrolla actualmente tienen como objetivo intervenciones y ocupaciones urbanas priorizando espacios insólitos, en los que la obra puede estar, como tal, desprotegida. También pueden estar conectados a un plano arquitectónico.

Petrópolis (1965, RJ). Visual artist, in a cosmopolitan perspective, absorbing and transcribing his time, uniting the maker's ability with the intellectual process. The circularity and asymmetry are two outstanding components in his search of synthetic organicity. His work develops in an empirical process from research, and integrating, also, randomness. The projects that he currently works on aim urban interventions and occupations, prioritizing unusual spaces, where the work can be, as is, unprotected. They may also be connected to an architectural plan.

bunker_345a denniscrossesculturas

Itaipava, Petrópolis/RJ

1992 - Galeria Lafosse Partner Frankfurt, Alemanha

1992 - Kinder In Brasilien Frankfurt, Alemanha

1991 - “Lês Antiqueurs” Casa França Brasil, Rio de Janeiro/RJ


Doug


Sem título Óleo sobre papel 25 x 25 cm 2020

Robin Óleo sobre disco de madeira 15 x 13 cm 2020

Respeito Óleo sobre tela 49 x 40 cm 2020


Sem título Aquarela e pastel sobre papel 30 x 30 cm , 2019

Germinação Técnica mista sobre papel 290 mg 33 x 28 cm, 2020

Série Rurais Técnica mista sobre papel 290 mg 41 x 27 cm 2020 Obra realizada em 2020 e assinada em 2021


Pintura

Doug

Cronologia simplificada Cronología simplificada Simplified Chronology

2020 - Oficina de Tintas Naturais Edital Cultura Presente nas Redes - Secretaria de

Mineiro criado em Petrópolis, começou na arte pelo graffiti em 1998. Guido van Helten, Fintan Magee, Faith47 e Margaret Mee são algumas de suas referências. Aborda a relação do ser humano com o meio ambiente em suas pesquisas e obras.

Cultura e Economia Criativa do Estado do Rio de Janeiro

- Oficina Intuitiva de Tintas Naturais Espaço Educativo São Charbel, Petrópolis/RJ

2019 - Serra Graffiti / Festival de Inverno Sesc Rio Concepção artística da mostra, Sesc Quitandinha, Petrópolis/RJ.

- Serra Graffiti / Festival de Inverno Sesc Rio [c] Sesc Quitandinha, Petrópolis/RJ

Pintura

2018 - O que me cerca [i]

Mineiro creado en Petrópolis, comenzó en el arte del graffiti en 1998.

Centro Cultural Piccola Arena, Petrópolis/RJ

Guido van Helten, Fintan Magee, Faith47 y Margaret Mee son algunas de sus referencias.

Sesc Quitandinha, Petrópolis/RJ

Aborda la relación del ser humano con el medio ambiente en sus investigaciones y obras.

Sesc Quitandinha, Petrópolis/RJ

- Novos Olhares [c] 2014 - Graffiti em Movimento [c] 2016 - Oficina de Graffiti / Ciranda das Artes Posse, Petrópolis/RJ

Painting Born in Minas Gerais and raised in Petrópolis, he started in the arts through graffiti in 1998. Guido van Helten, Fintan Magee, Faith47 and Margaret Mee are some of his references. He approaches the relationship between the human being with the environment in his research and work.

doug.graff@gmail.com doug.artes

2007 - Oficina de Graffiti / 5° Bienal de Arte e Ciência e Cultura da UNE, Rio de Janeiro/RJ 2006 - Exposição universidARTE - Encontro mundial de Graffiti Metting Of Style 2003 - Festival Hutuz 2001 - Oficina de Graffiti / Projeto Escola de Paz Governo do Estado do Rio de Janeiro


Gabriel Henrique


The Mysterious Lover’s Eye Série Autorretrato/Retrato Fotografia com manipulação digital 2020

The horned aristocrat Série Autorretrato/Retrato Fotografia com manipulação digital 2020

Le voyant Série Autorretrato/Retrato Fotografia com manipulação digital 2020


The lighthouse Série Autorretrato/Retrato Fotografia com manipulação digital 2020

Monsters among us? Fotografia com Manipulação digital 2020


Fotografia e Moda

Gabriel Henrique

Petropolitano, estilista e artista visual se expressa através da fotografia e da moda. Inspirado pela música e pela história da arte, traz essas referências em seu trabalho visual, que serve como uma imersão em um mundo fantasioso onde cada retrato e autorretrato é uma personagem.

Photography and Fashion

Fotografía y Moda

El artista nasció en Petrópolis/RJ. Estilista y Artista visual se expresa a través de la fotografía y la moda. Inspirado por la música y la historia del arte, trae estas referencias a su obra visual, que sirve como inmersión en un mundo fantasioso donde cada retrato y autorretrato es un personaje.

From Petrópolis/RJ, stylist and visual artist, expresses himself through photography and fashion, inspired by music and art history, he brings those references in his visual work, that serves as an immersion in a fantasy world where each portrait and self-portrait is a character.

Confinamento Série Autorretrato/Retrato Fotografia com manipulação digital 2020

gabrielhenriquecruz.1996@gmail.com domlezard +55 (24) 988 572 083


Jarbas Paullous


Ovos Quebrados Performance 2020

Série Ovos Fotografia 30 x 20 cm 2020


Chacrinhando Performance 2019

Pra Não Dizer Que Não Falei das Flores Performance 2019

Série Ovos Técnica mista 210 x 100 cm 2020

Quero meu Corpo de Volta Óleo sobre tela 210 x 100 cm 2019


Técnicas diversas

Jarbas Paullous

Cronologia simplificada Cronología simplificada Simplified Chronology Artista visual performático. Formado em comunicação social pela Universidade Estácio de Sá, em linguagens visuais pela Unigranrio e com pós-graduação em educação e estética pela Unirio - RJ, é fundador e administrador do Espaço Cultural Casa Amarela, em Petrópolis/RJ.

Técnicas diversas Artista visual de performance. Licenciado en comunicación social por la Universidad Estácio de Sá, en lenguajes visuales por la Unigranrio y con un posgrado en educación y estética por la Unirio - RJ, es fundador y administrador del Espacio Cultural Casa Amarela, en Petrópolis/RJ.

Various techniques Performatic visual artist. Graduated in social communication from University Estácio de Sá, in visual languages from Unigranrio and postgraduated in education and aesthetics from Unirio - RJ, he is the founder and administrator of Casa Amarela Cultural Space, in Petrópolis/RJ.

2020 - Ocupa Cubo [c] (Cur. Osvaldo Carvalho) Espaço Cultural Correios de Niterói/RJ

- Galeria ZAGUT [c] Rio de Janeiro/RJ 2019 - Rio 40 Graus [c] Galeria ZAGUT/RJ - Quero Meu Corpo de Volta [c] (cur. Rosa Paranhos) Museu Palácio Rio Negro, Petrópolis/RJ

- Profissão Artista [c] (Cur. Pedro Varella) Centro de Cultura Raul de Leoni, Petrópolis/RJ

2018 - Diversidades Artísticas [c] (Cur. Jarbas Paullous) Casa Amarela, Petrópolis/RJ

- Costurando o Tempo [c] Casa de Educação Visconde de Mauá, Petrópolis/RJ

2017 - DDD24 [c] (Cur. Lia do Rio) Canto do Carambola, Rio de Janeiro/RJ

- Profissão Artista [c] (Cur. Nelson Ricardo) Centro de Cultura Raul de Leoni, Petrópolis, RJ

2016 - Profissão Artista 2 [c] Centro de Cultura Raul de Leoni, Petrópolis/RJ

- Ocupa Cubo [c] Centro de Artes Calouste Goulbenkian, Rio de Janeiro/RJ - 5 na Serra [c] (Cur. Jarbas Paullous) Centro de Cultura Raul de Leoni, Petrópolis/RJ - Ocupa Carambola [c] (Cur. Marcio Zardo) Canto do Carambola, Rio de Janeiro/RJ 2015 - 4 Descem a Serra [c] (Cur. Jarbas Paullous) Centro Cultural Light, Rio de Janeiro/RJ - Arte Garagem [c] (Cur. Rosa Paranhos), Valle Arte, Petrópolis/RJ 2014 - 5 Descem a Serra [c] (Cur. Jarbas Paullous) Centro Cultural Light, Rio de Janeiro/RJ

- Manifestações Indisciplinadas Exposição integrante da III semana de Educação Artística da Unesco.

- Profissão Artista [c] Centro de Cultura Raul de Leoni, Petrópolis/RJ

jarbascesario@hotmail.com jarbaspaullous jarbaspaullous.cesario

- Arte Garagem [c] (Cur. Rosa Paranhos e Claudio Partes) Museu Palácio Rio Negro, Petrópolis/RJ


Josiana Oliveiras


Andar da natureza Série ArvoreceR Grafite sobre papel 30 x 40 cm, 2018

Cabeças de Narciso Aquarela sobre papel 20 x 35 cm, 2020

Psiquê Lápis sanguínea sobre papel 50 x 70 cm, 2020


Folhagens Fotografia digital 2019

Galho de Bambu Negativo fotografia digital 15 x 25 cm, 2019

Devir I Monotipia 21 x 29 cm, 2018


Técnicas diversas

Josiana Oliveiras

Cronologia simplificada Cronología simplificada Simplified Chronology Iniciou-se nas artes em 2014, na exposição Bunkyo, em São Paulo, onde recebeu Menção Honrosa. Desde então participa de exposições individuais e coletivas. Em 2019 recebeu o Prêmio Guerra-Peixe de Cultura, oferecido pela Secretaria de Cultura de Petrópolis, pela exposição ArvoreceR.

Técnicas diversas Empezó su vida artística en 2014, en la exposición Bunkyo, en São Paulo, donde recibió una Mención de Honor. Desde entonces ha participado en exposiciones individuales y colectivas. En 2019 recibió el Premio Guerra-Peixe de Cultura, ofrecido por el Departamento de Cultura de Petrópolis, por la exposición ArvoreceR.

Various techniques Started at the arts in 2014, at the Bunkyo exhibit, in São Paulo, where she got Honorable Mention. Ever since, she has taken part in solo and collective exhibits. In 2019 she got the Guerra-Peixe of Culture Award, offered by Petrópolis' Culture Bureau, via the ArvoreceR exhibit.

2019 - Além-Mar [i] Galeria Cultural Estação Itaipava, Petrópolis/RJ

- Terra & Mar Galeria Peter Brian Medawar, Parque Municipal de Petrópolis/RJ

- Oníricas (coletivo Feminino na Arte) [c] Fundação de Arte de Niterói, Niterói/RJ

- Feminino, corpo-território, Galeria Qtraz, Rio de Janeiro/RJ 2018 - ArvoreceR [i] - Galeria Cultural Estação Itaipava, Petrópolis/RJ

- Galeria Peter Brian Medawar, Parque Municipal de Petrópolis/RJ - Centro de Cultura Raul de Leoni, Petrópolis/RJ - Arte coletiva de Petrópolis [c] (Exposição itinerante) Centro de Cultura Raul de Leoni, Petrópolis/RJ Centro Cultural de Nogueira, Petrópolis/RJ Centro de Cultura da Posse, Petrópolis/RJ

2017 - Quem disse que cabelo não pensa?! [i] Galeria Cultural Estação Itaipava, Petrópolis/RJ

- Dez ao Cubo [c] Centro de Artes Calouste Gulbenkian, Rio de Janeiro/RJ

2016 - Latinas [c] Espaço Cultural CEPERJ, Rio de Janeiro/RJ

2014 - Grande Exposição de Arte Bunkyo [c] Sociedade brasileira de cultura japonesa, São Paulo/SP

josianaoliveiras@gmail.com josianaoliveirasart Josiana Oliveiras


Lícius Bossolan


Quarentena 01 Série Anomia Óleo sobre madeira 53,5 x 34,5 cm 2020 Modelo: Martha Werneck à esquerda: detalhe

Quarentena 02 Série Anomia Óleo sobre madeira 52,8 x 38,5 cm 2020

Quarentena 04 Série Anomia Óleo sobre madeira 50,5 x 41 cm 2020


Ver para crer - Série Unheimlich, óleo sobre tela encolada em painel de madeira, 200 x 180 cm Data: 2019 / 2021. Modelos: Ana Clara Guinle, Victor Antônio de Araújo, Letícia Nascimento e Andressa Lamarca

Vidas sintéticas 2 Série Anomia Óleo sobre tecido encolado em madeira (gaveta descartada) 88 x 42 x 11 cm 2018 / 2019 Modelo: Ana Clara Guinle

O que vemos, o que nos olha Série Anomia Óleo sobre tecido encolado em madeira (gaveta descartada de mapoteca) 119 x 75,8 x 11 cm 2020 / 2021


Pintura e Fotografia

Lícius Bossolan

Cronologia simplificada Cronología simplificada Simplified Chronology 2019 - Anomia [i] Centro Cultural Correios do Rio de Janeiro/RJ

Produz trabalhos no campo da pintura e da fotografia investigando a natureza da imagem e do diálogo híbrido entre essas duas linguagens. É graduado em pintura, mestre e doutorando em artes visuais pela Escola de Belas Artes da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), onde atua como professor de pintura desde 2010.

Pintura y Fotografía Produce obras en el campo de la pintura y la fotografía, investigando la naturaleza de la imagen y el diálogo híbrido entre estos dos idiomas. Es licenciado en pintura, con postgrado y doctorado en artes visuales por la Escuela de Bellas Artes de la UFRJ (Universidad Federal de Río de Janeiro), donde es profesor de pintura desde 2010.

Painting and Photography Creates works in painting and photography, investigating the nature of image and the hybrid dialogue between those two languages. He graduated in painting, and is a master and a doctoral student in visual arts from UFRJ's (Rio de Janeiro's Federal University) School of Fine Arts, where he has acted as a painting professor since 2010.

- Orientações EBA-UFRJ [c] Centro Cultural Correios do Rio de Janeiro/RJ

- Circuito Oriente de Santa Teresa [c] (ateliês integrados) Galeria Arte QTraz, Rio de Janeiro, RJ

- Lembranças de um vazio [c] Galeria Arte QTraz, Rio de Janeiro/RJ

2018 - Novos Olhares Petrópolis [c] Sesc Quitandinha, Petrópolis/RJ

- Escola de Belas Artes 200 anos: Docência, pesquisa, multiplicidade nos cursos de Pintura e Gravura [c] Centro Cultural Light, Rio de Janeiro/RJ

- 22st ART Innsbruck January 2018 (Galerie Augustin, Viena), Innsbruck, Áustria

2017 - O Corpo como poética na pintura contemporânea [c] Centro Cultural Correios do Rio de Janeiro/RJ

2016 - 21st ART Innsbruck January 2018 [c] (Galerie Augustin, Viena), Innsbruck, Áustria

- ARTE POSTAL entre poéticas da percepção, Centro Cultural Correios do Rio de Janeiro/RJ

2013 - Pintura em quatro vias [c] Galeria Gotlib. Shopping Cassino Atlântico, Rio de Janeiro/RJ

2012 - Exposição MEAM [c] Museu Europeu de Arte Moderna, Barcelona, Espanha

liciusbossolan@gmail.com liciusbossolan liciusbossolanphotos www.anomia.art


Loan Tammela


Caixinha de música Marcenaria, peroba do campo maciça e mecanismo de caixa de música 7 x 9 x 14 cm (Emam Marcenaria - Carlos Lana)

Em cima do muro (equilibristas) Assemblage e performance, tubos de papelão, pregos de aço, tampas de PVC e seixo 10 x 450 cm / 10 x 300 cm 2019 (foto: Cicero Rodrigues)


Árvore caverna. Assemblage Vergalhão dobrado, tela de galinheiro, algodão cru e terra, 180 x 400 cm 2019 (foto: Claudio Partes)

Peça para Terraço nº1 Grafismo sobre papel de partitura e performance, papel sulfite 90g, canetas e tintas diversas 10 x 800 cm (foto: Cicero Rodrigues)


Técnicas diversas

Loan Tammela

Cronologia simplificada Cronología simplificada Simplified Chronology Petrópolis (1993, RJ). Artista visual, arquiteto e músico, encara o labor artístico como uma atividade de inquietação, de constante fricção entre a realidade que nos é imposta e os outros mundos, imaginários, vivências, poéticas, sensibilidades e subjetividades que nos compõem como indivíduos e coletividades.

Técnicas diversas Petrópolis (1993, RJ). Artista visual, arquitecto y músico, ve el trabajo artístico como una actividad de inquietud, de fricción constante entre la realidad que se nos impone y los demás mundos, imaginarios, experiencias, poéticas, sensibilidades y subjetividades que nos componen como individuos y colectivos.

Various techniques

2020 - Vazio de Nós [c] (Cur. Rosa Paranhos) Exposição Online

2019 - Mostra Atelier da Escuta 2019.2

[c] (Ana Emerich) Escola de Artes Visuais do Parque Lage, Rio de Janeiro/RJ - Miscigenação: Stelh e convidados (cur. Claudio Partes) Centro Cultural UNIFASE, Petrópolis/RJ - Mostra Atelier da Escuta 2019.1 [c] (Ana Emerich) Escola de Artes Visuais do Parque Lage, Rio de Janeiro/RJ.

2018 - Novos Olhares

[c] (cur. Claudio Partes) Sesc Quitandinha, Petrópolis/RJ

2017 - Parque do Descaso Político (vencedor concurso Reconvexo), Departamento de Arquitetura e Urbanismo PUC-Rio, Rio de Janeiro/RJ

2015 - Espaço Memória (cur. Fabíola Zonno) Faculdade de Arquitetura e Urbanismo UFRJ, Rio de Janeiro/RJ

Petrópolis, (1993, RJ). Visual artist, architect and musician, he faces artistic labor as an activity of unrest, of constant friction between the reality we have upon us and other worlds, imaginary ones, experiences, poetics, sensibilities and subjectivities that makes us as individuals and collectives.

lbctammela@gmail.com loan.tammela www.loantammela.com.br

O peixe que engoliu a música Assemblage Barra chata de cobre dobrada e MP3 6 x 10 cm 2020


Luiz Aquila


A pintura e a amizade Acrílica sobre tela 80 x 130 cm, 2020

A pintura narra sua estória Técnica mista 70 x 90 cm, 2019 à esquerda: detalhe


A pintura e o brazilian jazz Acrílica sobre tela 100 x 200 cm, 2020

A pintura e a visita à Murnau Acrílica sobre tela 80 x 130 cm, 2020


Luiz Aquila

Pintura

Cronologia simplificada Cronología simplificada Simplified Chronology

2019 - Luiz Aquila III Milênio - Criação em Aberto Museu Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro/RJ

2018 - Beautility - London Design Festival

Luiz Aquila é um dos mais ativos artistas brasileiros. Foi professor em Évora, Portugal; Universidade de Brasília; Centro de Criatividade da Unesco-DF e EAV - Parque Lage-RJ, da qual foi diretor. Participou de mais de duzentas exposições individuais e coletivas, como Bienal de Veneza; 17ª e 18ª Bienais SP e Brasil Século XX, 1994; retrospectivas no MAM-RJ, 1992; MASP-SP, 1993; Paço Imperial 2012 além de mostras individuais em importantes museus e galerias de 1963 a 2021.

“Aquila-Luiz” com roteiro e direção de Luiz Carlos Lacerda

Pintura

Cassino Atlântico, Rio de Janeiro/RJ

Luiz Aquila es uno de los artistas brasileños más activos. Fue profesor en Évora, Portugal; Universidad de Brasilia; Centro de Creatividad de la UNESCO-DF y EAV (Escuela de Artes Visuales) - Parque Lage-RJ, del cual fue director. Participó en más de doscientas exposiciones individuales y colectivas, como la Bienal de Venecia; 17ª y 18ª Bienal SP y Brasil Siglo XX, 1994; retrospectivas en MAM (Museo de Arte Moderno) -RJ, 1992; MASP (Museo de Arte de São Paulo)-SP, 1993; Paço Imperial 2012 además de exposiciones individuales en importantes museos y galerías de 1963 a 2021.

- O corredor e seu próprio corredor

Painting Luiz Aquila is one of the most operative brazilian artists. Taught in Évora, Portugal; at the University of Brasília; at Unesco-DF's Center of Creativity and at Parque Lage's School of Visual Arts (RJ) of which he was director. Participated in over a two hundred solo and collective exhibits, such as Venice's Biennial; the 17th and 18th SP Biennials; Brazil XX Century, 1994; MAM (Museum of Modern Art) - RJ retrospects, 1992; MASP (São Paulo's Museum of Art), 1993; Imperial Pace 2012, besides individual shows at important museums and galleries between 1963 and 2021.

Embaixada do Brasil, Londres, Reino Unido - Migrações, Casa Stefan Zweig, Petrópolis/RJ

2016 - Luiz Aquila - Pinturas recentes e desenhos reencontrados, Exposição/Lançamento do curta metragem na Galeria Patrícia Costa, Rio de Janeiro/RJ

2015 - Museu de Arte Contemporânea de Campo Grande, Campo Grande/MS 2013 - Luiz Aquila Quase Tudo - A Never Ending Tour Exposição/Lançamento do livro, Galeria Patrícia Costa, Shopping

pinturinstalação no Projeto MAM Parede, Museu de Arte Moderna de São Paulo, São Paulo/SP

- Luiz Aquila suas cores, seus planos, suas retas, suas curvas, Mostra comemorativa aos 70 anos do artista Sesc Quitandinha, Petrópolis/RJ.

2012 - Quase Tudo, retrospectiva dos 50 anos de arte Paço Imperial, Rio de Janeiro/RJ

2009 - Caixa Cultural de Brasília, Brasília/DF - Galeria Valu Oria, São Paulo/SP 2008 - 03 Pinturas Grandes e 10 desenhos devaniantes, Paço Imperial, Rio de Janeiro/RJ - Galeria Marcia Barrozo do Amaral, Rio de Janeiro/RJ 2006 - Galeria Valu Oria – São Paulo, São Paulo/SP 2005 - Gravuras e Desenhos Celestiais - Projeto Amigos da Gravura, Museu da Chácara do Céu, Rio de Janeiro/RJ - Galeria Marcia Barrozo do Amaral, Rio de Janeiro/RJ - Luiz Aquila no MUMA, Museu Metropolitano de Curitiba/PR

atelieluizaquila@gmail.com luizaquila atelieluizaquila www.luizaquila.art


Marcelo Lago


Penetração em Azul 1 Série Penetrações e Cortes Fibra de vidro, PVC e tinta automotiva 47 x 28 x 15 cm, 2020

Corte Para Dentro 1 Série: Penetrações e Cortes Fibra de vidro, PVC e tinta automotiva 65 x 45 x 15 cm, 2020 Corte Para Fora 1 Série: Penetrações e Cortes Fibra de vidro, PVC e tinta automotiva 65 x 45 x 15 cm, 2020


Penetração em Dois Azul 1 Série: Penetrações e Cortes Fibra de vidro, PVC e tinta automotiva 42 x 27 x 20 cm, 2020

Penetração em Dois Marrom 1 Série: Penetrações e Cortes Fibra de vidro, PVC e tinta automotiva 53 x 21 x 20 cm, 2020


Escultura

Marcelo Lago

Cronologia simplificada Cronología simplificada Simplified Chronology 2020 - Híbridas [i] Casa de Cultura Laura Alvim, Rio de Janeiro/RJ

2019 - Todos / 19ª ArtBhering [c] Escultor carioca que participou da icônica exposição “Como Vai Você Geração 80?”, na EAV do Parque Lage, Marcelo Corrêa do Lago (1958) dá continuidade a uma geração de escultores do Rio.

Escultura Escultor de Río de Janeiro que participó en la icónica exposición "Como Vai Você Geração 80?", en la EAV do Parque Lage, Marcelo Corrêa do Lago (1958) da continuidad a una generación de escultores de Río.

Sculpture Sculptor from Rio that took part in the iconic exhibit "Como Vai Você, Geração 80?", at Parque Lage's School of Fine Arts, Marcelo Côrrea do Lago (1958) gives continuity to a generation of Rio's sculptors.

lago.marcelo@gmail.com marcelo.lago.artista www.marcelolago.com.br

Fábrica Bhering, Rio de Janeiro/RJ

2018 - Diálogos, 35 Anos de Escultura [i] Sesc Quitandinha, Petrópolis/RJ - 35 anos de Escultura [i] Museu Mineiro, Belo Horizonte/MG - Festival de Esculturas Itinerantes [c] Museu da República, Brasília/DF 2017 - III Bienal Tridimensional Internacional do Rio de Janeiro [c] Jardim Botânico, Rio de Janeiro/RJ - III Festival de Esculturas do Rio [c] Museu Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro/RJ 2016 - Esculturas Inéditas [i] Galeria Brokerart, Shopping Cassino Atlântico, Rio de Janeiro/RJ 2010 - Confluências [i] Centro Cultural Hélio Oiticica, Rio de Janeiro/RJ 2008 - Entre Lagos [i] Centro Cultural Laurinda Santos Lobo, Rio de Janeiro/RJ 2005 - Memórias, Sonhos e Reflexões [i] Paço Imperial, Rio de Janeiro/RJ 2002 - Esculturas 1983 à 2002 [i] SESC Petrópolis, Petrópolis/RJ 1999 - Onomatopeia Germânica [i] Casa de Cultura de Petrópolis, Petrópolis/RJ 1996 - O Pão Nosso de Cada Dia [i] Museu Imperial, Petrópolis/RJ - Penetrações e Intervenções [i] Centro Cultural Cândido Mendes, Rio de Janeiro/RJ 1995 - Do MACRO ao MICRO ou o Retorno ao Belo [i] Centro Cultural IBEU, Rio de Janeiro/RJ 1994 - Arqueologias [i] Paço Imperial, Rio de Janeiro/RJ 1993 - Carreteis [i] Museu da República, Rio de Janeiro/RJ 1988 - 3 Artistas x 3 Dimensões [i] Casa de Cultura Laura Alvim, Rio de Janeiro/RJ 1983 - Grafismos no Espaço [i] Escola Superior de Desenho Industrial ESDI-UERJ, Rio de Janeiro/RJ


Martha Werneck


Submersos em um tempo que parece estático, isolados, nos agarramos ao que é vida e nos resta, às pequenas felicidades cotidianas, para não nos afogarmos na dor e na frieza que nos rondam. O mundo lá fora manda notícias. Escutemos o futuro. O vírus, como dente de leão, se espalha e vinga, fora do controle. Flutuamos e esperamos que uma Lua Nova nos atravesse e nos renasça. Ponham suas máscaras, vistam suas luvas. Sobreviveremos à dor das irreparáveis perdas, ao desgoverno e seu desamor, àqueles que navegam o macabro, com carreatas da morte anunciando o fascismo. Sumergidos en un tiempo que parece estático, aislados, nos aferramos a lo que es la vida y nos queda, a las pequeñas alegrías cotidianas, para no ahogarnos en el dolor y la frialdad que nos rodean. El mundo exterior envía noticias. Escuchemos al futuro. El virus, al igual que el diente de león, se propaga y crece, fuera de control. Flotamos y esperamos a que una Luna Nueva nos atraviese y nos renazca. Pongan sus máscaras, pongan sus guantes. Sobreviviremos al dolor de pérdidas irreparables, al desgobierno y su desamor, a aquellos que navegan por lo macabro, con manifestaciones de la muerte anunciando el fascismo. Submerged in a time that feels static, isolated, we cling to what is life and what remains, to the little daily happinesses, so that we don't drown in the pain and coldness that surround us. The world outside sends news. Let's listen to the future. The virus, such as a dandelion, spreads and sprouts, out of control. We float and hope that a New Moon crosses us and makes us reborn. Put on your masks, put on your gloves. We shall survive the pain of the unfixable losses, he misrule and it's disaffection, those that sail the macabre, with death parades announcing fascism. Autorretrato com luvas de procedimentos Série Quarentena 2020, óleo sobre painel de madeira 79,5 x 85 cm, 2020 (detalhe)

Ofélia Gamer: o jogo da morte Retrato de Remieroxx como Ofélia Série Quarentena 2020 Óleo sobre painel de madeira Tríptico, módulos de 60 x 80 cm, 2020


Icebergs Sono e Vigília Série Pequenas Ofélias e Icebergs Acrílico dourado e óleo sobre papel Figueras Díptico 40 x 27 cm, 2019

A Namoradinha do Brasil paira sobre Manaus Série Quarentena 2020 Óleo sobre madeira entelada (gaveta de mapoteca) 117 x 75,5 cm, 2020

Iceberg Doçura Série Pequenas Ofélias e Icebergs. Acrílico dourado e óleo sobre papel Figueras 40 x 27 cm, 2019

Icebergs Estresse n.2 Série Pequenas Ofélias e Icebergs Óleo sobre metal 30 x 20 cm, 2019

Autorretrato com luvas de procedimentos Série Quarentena 2020, óleo sobre painel de madeira 79,5 x 85 cm, 2020


Pintura

Martha Werneck

Cronologia simplificada Cronología simplificada Simplified Chronology É graduada em pintura pela Escola de Belas Artes da UFRJ, instituição pela qual é doutora em artes visuais e professora adjunta do curso de graduação em pintura. Sua produção em pintura envolve a representação do corpo e transita entre a fotografia e a imagem digital.

Pintura Licenciada en pintura por la Escuela de Bellas Artes de la UFRJ, institución para la que es doctora en artes visuales y profesora adjunta del Curso de Formación en Pintura. Su producción en pintura implica la representación del cuerpo y transita entre la fotografía y la imagen digital.

Painting Graduated in painting from UFRJ's School of Fine Arts, institution from which she got her doctorate in visual arts and is an adjunct professor of the painting grad course. Her production in painting involves the representation of the body and transits between photography and digital image.

2019 - Pequenas Ofélias e Icebergs II [i] (Cur. Duda Muniz), Galeria Monica Filgueiras, São Paulo/SP - Orientações EBA-UFRJ [c] Centro Cultural Correios do Rio de Janeiro/RJ - Novos Colecionadores [c] Galeria Simone Cadinelli, Rio de Janeiro/RJ - Circuito Oriente de Santa Teresa [c] ateliês integrados, Galeria Arte QTraz, Rio de Janeiro/RJ 2018 - Pequenas Ofélias e Icebergs [c] Centro Cultural Correios do Rio de Janeiro/RJ - Novos Olhares[c] Sesc Quitandinha, Petrópolis/RJ - Escola de Belas Artes 200 anos: Docência, pesquisa, multiplicidade nos cursos de Pintura e Gravura [c] Centro Cultural Light, Rio de Janeiro/RJ

- 22st ART Innsbruck January 2018 [c] Galerie Augustin - Viena, Innsbruck, Áustria

2017 - O Corpo como poética na pintura contemporânea [c] Centro Cultural Correios do Rio de Janeiro/RJ 2016 - 21st ART Innsbruck 2016 [c] Galerie Augustin - Viena, Innsbruck, Áustria - ARTE POSTAL entre poéticas da percepção [c] Centro Cultural Correios do Rio de Janeiro/RJ

2013 - Pintura em quatro vias [c] Galeria Gotlib - Shopping Cassino Atlântico, Copacabana, Rio de Janeiro/RJ

2012 - Pelas Vias da Dúvida [c] Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica, Rio de Janeiro/RJ

martha.werneck@gmail.com martha.werneck www.anomia.art


Nelson Ricardo


Zona Objeto: radiografia e Led montados em caixa 15 x 20 x 5 cm, 2019

Raio X Instalação: Backlight construído a partir de fragmentos de radiografias 100 x 150 cm, 2019 à esqueda: detalhe


Projeto Janelas abertas Video inclusivo onde participam dez convidados (14'52"). Foi selecionado no Edital "Fique em casa com Cultura" do IMC de Petrópolis.

Prótese Videoperformance em loop (01'22") 2021 https://youtu.be/ZVfqg20fhSk

https://youtu.be/GFqdURjgzK

Dervixe Videoperformance em loop (02'40") 2020 https://youtu.be/JE4QACBzuFw


Técnicas diversas

Nelson Ricardo

Cronologia simplificada Cronología simplificada Simplified Chronology Artista pesquisador. Doutor em linguagens visuais pela UFRJ, analisa os movimentos de imprecisão que relacionam realidade e ficção. Suas proposições operam em torno das oscilações em áreas fronteiriças que promovem certa indiscernibilidade e incerteza no que se refere à identidade e pertencimento, presença e ausência, fato e representação.

Técnicas diversas Artista investigador. Doctor en lenguajes visuales por la UFRJ, analiza los movimientos de la inexactitud que relacionan la realidad y la ficción. Sus propuestas operan en torno a oscilaciones en zonas fronterizas que promueven cierta confusión e incertidumbre con respecto a la identidad y pertenencia, presencia y ausencia, hecho y representación.

2021 - Fique em casa com cultura Projeto Janelas Abertas, Youtube

2020 - Arte Vazio de Nós WebArt, Youtube

- Quero meu corpo de volta Museu Palácio Rio Negro, Petrópolis/RJ - Jogos de cintura (Curadoria) Museu Palácio Rio Negro, Petrópolis/RJ

2017 - Paralela Eixo Fábrica Bhering, Rio de Janeiro/RJ - Profissão Artista (Curadoria) Centro de Cultura Raul de Leoni, Petrópolis/RJ - Arte que sobe e desce a serra II (Curadoria) Centro de Cultura Raul de Leoni, Petrópolis/RJ

2014 - ARTIGO Rio - Porto Maravilha Galeria ÖkO Arte contemporânea, Rio de Janeiro/RJ

Various techniques

2012/2013 - Lugar Comum

Research artist. Doctor in visual languages from UFRJ, he analyses the imprecisive movements that correlate reality and fiction. His propositions operate around the oscillations in borderlands that promote certain indiscernibility and uncertainty about identity and belonging, presence and absence, fact and representation.

Sesc Quitandinha, Petrópolis/RJ

n6r2@yahoo.com.br nrarte13 nelson.ricardo.5473

2012 - Prêmio Projéteis Arte Contemporânea/ FUNARTE: Defesa de Tese de doutoramento como performance, Palácio Gustavo Capanema, Rio de Janeiro/RJ

2010 - Ocupação/Intervenção: Diálogos Contemporâneos com o Acervo do Museu D. João VI, EBA/UFRJ, Rio de Janeiro/RJ


Paulo Campinho


Florido I, têmpera vinílica s/ lona preparada, 150 x 120 cm, 2019

Cachoeira Óleo s/ tela 20 x 20 cm, 2019 à esquerda: detalhe

No Parque Óleo s/ tela 20 x 20 cm, 2019

Paisagem Pop Óleo s/ tela 20 x 20 cm 2019


As montanhas de Petrópolis Têmpera vinílica s/ madeira 170 x 90 cm 2019

Paisagem com rio Óleo s/ tela 50 x 40 cm 2019

Éden I Têmpera vinílica s/ lona preparada 150 x 100 cm 2019


Pintura

Paulo Campinho

Cronologia simplificada Cronología simplificada Simplified Chronology Vive e trabalha em Petrópolis (RJ), onde nasceu, em 1958. É bacharel em pintura pela EBA (Escola de Belas Artes) UFRJ. Frequentou cursos livres de arte com Aloísio Carvão e Ana Letícia. É funcionário concursado do Instituto Municipal de Cultura e Esportes de Petrópolis, onde desenvolve curadorias de exposições e cursos de desenho e pintura. Também desenvolve oficinas de arte. Desde 1972 participa ativamente de salões de arte e de outras mostras coletivas. Tem inúmeras exposições individuais em galerias de arte e espaços públicos.

Pintura Vive y trabaja en Petrópolis (RJ), donde nació en 1958. Tiene una licenciatura en pintura por la EBA (Escuela de Bellas Artes)-UFRJ. Asistió a cursos de arte con Aloísio Carvão y Ana Letícia. Es funcionario del Instituto Municipal de Cultura y Deportes de Petrópolis, donde desarrolla la curaduría de exposiciones y Cursos de Dibujo y Pintura. También desarrolla talleres de arte. Desde 1972 participa activamente en salas de arte y otras exposiciones colectivas. Cuenta con numerosas exposiciones individuales en galerías de arte y espacios públicos.

Painting Lives and works in Petrópolis (RJ), where he was born, in 1958. Graduated in Painting from UFRJ’s School of Fine Arts. Attended free art courses with Aloísio Carvão and Ana Letícia. He is an employee of the Municipal Institute of Culture and Sports of Petrópolis, where he develops curation of exhibits and drawing and painting courses. He also develops art workshops. Ever since 1972 he has been actively engaged in art parlors and other collective shows. Has numberless solo exhibits in art galleries and public spaces.

2019 - Processos Criativos [c] Mostra do Curso de Pintura, Sesc Quitandinha, Petrópolis/RJ 2018 - Pequena antologia [i] Espaço Cultural do Restaurante Clube do Filet, Petrópolis/RJ - Futebol, Meta-linguagem [c] Centro de Artes Calouste Gulbenkian, Rio de Janeiro/RJ - A Postcard from Here [c] Sherwood Center for the Arts, USA

- 46° Salão de Arte Contemporânea Luiz Sacilotto [c] Santo André/SP - 15° Salão Ubatuba de Artes Visuais [c] Ubatuba/SP

2016 - Marcas da Memória: a Construção do Acervo da Galeria Homero Massena [c] Vitória/ES

- Profissão: Artista II [c] Centro de Cultura Raul de Leoni/RJ

2015 - Tema e Variações [i] Espaço Cultural do Restaurante Manjericão, Teresópolis/RJ

- SOLO 43, Espaço Cultural da InterTV, Petrópolis/RJ 2012 - III Décadas de Pintura [i] Galeria do Sesc, Três Rios/RJ

2005 - Documenta Galeria de Arte [i] São Paulo/SP 1995 - Galeria do Sesc [i] Petrópolis/RJ - Galeria do SESI [i] Petrópolis/RJ 1990 - Pequena Galeria [i] Centro Cultural Cândido Mendes, Rio de Janeiro/RJ 1988 - Galeria Arte Liberal [i] Belém/PA - Galeria Saramenha [c] Rio de Janeiro/RJ

1984 - Mostra Como vai você Geração 80? [c] Rio de Janeiro/RJ.

pcampinho pcampinho.fctp www.artwanted.com/ artist.cfm?ArtID=90996


Paulo Mendes Faria


Sem título técnica mista 50 x 70 cm - 2019

Sem título técnica mista 50 x 50 cm - 2019 Detalhe


Sem título técnica mista 50 x 35 cm - 2019


Técnicas diversas

Paulo Mendes Faria

Trabalha com arte desde 1968, estudou na EBA-UFRJ, fez cursos no Parque Lage, NEART, no MAM e outros. Realizou mais de 3 dezenas de exposições individuais e uma centena de coletivas. Tem obras em coleções particulares e Museus no Brasil e no Exterior.

Varias técnicas Trabaja con el arte desde 1968, estudió en la EBA-UFRJ, hizo cursos en Parque Lage, NEART, MAM y otros. Realizó más de 3 docenas de exposiciones individuales y un centenar de colectivos. Tiene obras en colecciones privadas y museos en Brasil y en el extranjero.

Various techniques Works with art since 1968, studied at UFRJ's School of Fine Arts, took courses at Parque Lage, NEART, MAM and others. Has done over thirty solo exhibits and a hundred collective shows. He has art works in private collections and museums in Brazil and abroad.

Sem título técnica mista 50 x 50 cm - 2019

paulomendesfaria@terra.com.br paulomendesfaria www.issuu.com/paulomendesfaria/docs


Rosa Damasceno Paranhos


Cafuza3 Técnica mista sobre papel Fabriano 24 x 33 cm, 2020

Incúria Técnica mista sobre papel Fabriano 24 x 33 cm, 2020 à esquerda: detalhe


Cafuza1 Técnica mista sobre papel Fabriano 24 x 33 cm, 2019

Índio Bom Fotografia digital Dimensões variáveis, 2020

Cafuza2 Técnica mista sobre papel Fabriano 24 x 33 cm, 2020


Técnicas diversas

Rosa Damasceno Paranhos

Cronologia simplificada Cronología simplificada Simplified Chronology Artista, curadora, professora de arte e historiadora. Sua formação inclui licenciatura em história; Art and Design Bedford no College England; História da Arte pelo Centro de Cultura e Comunicação de Lisboa/Portugal; Análise e Crítica da Arte com Anna Bella Geiger e Desenho e Cor com Carli Portella pela EAV do Parque Lage; Arte Contemporânea, no MAM-RJ, com Ricardo Basbaum; Instalações com Franz Manata; Trans-Objeto com David Cury e Teoria da Arte com Katia Canton e Luiza Interlenghi pelo SESC-RJ.

Técnicas diversas Artista, restauradora, profesora de arte e historiadora. Su formación incluye una licenciatura en historia; Art and Design Bedford en el College England; Historia del arte por el Centro de Cultura y Comunicación de Lisboa/Portugal; Análisis y Crítica de Arte con Anna Bella Geiger y Diseño y Color con Carli Portella por la EAV Parque Lage; Arte Contemporáneo, en MAM-RJ, con Ricardo Basbaum; Instalaciones con Franz Manata; Trans-Object con David Cury y Teoría del Arte con Katia Canton y Luiza Interlenghi en SESC-RJ.

Various techniques Artist, curator, art professor and historian. Her academic formation includes graduation in history; Art and Design Bedford at College England; Art History at the Communication and Culture Center of Lisbon/Portugal; Art Analysis and Critique with Anna Bella Geiger and Drawing and Color with Carli Portella from Parque Lage's School of Visual Arts; Contemporary Art at MAM - RJ, with Ricardo Basbaum; Installations with Franz Manata; Trans- Object with David Cury and Art Theory with Katia Canton and Luiza Interlenghi at RJ - SESC.

2020 - Exposição Online Vazio de Nós (Curadoria) Instagram e Facebook: @vazio20nos20

2019 - Quero meu corpo de volta (Curadoria) Museu Palácio Rio Negro, Petrópolis/RJ

- Histórias da Arte SESC, Barra Mansa/RJ 2018 - Quero meu corpo de volta (Curadoria) Museu Palácio Rio Negro, Petrópolis/RJ

2009 - ParouÍmpar (Produção e Curadoria) Centro de Cultura Raul de Leoni, Petrópolis/RJ

2008 - Salão de Artes Plásticas de Petrópolis Participação na Produção, confecção, execução e montagem, RJ

2007 - Museu Como Lugar / Programa Artes Visual Participação no Programa. Museu Imperial/Funarte, Petrópolis/RJ

2005 - Projeto Arte Garagem Produção e Curadoria com o artista Claudio Partes e alguns amigos artistas. Petrópolis e Três Rios/RJ

- Circuito Artes Plástica/Festival de Inverno SESC-RJ Curadoria. Petrópolis/RJ.

1995 - NAVE - Núcleo de Artes Visuais Fundação com outros artistas residentes em Petrópolis, para a melhor divulgação dos trabalhos do grupo e intercâmbio cultural.

paranhosrosa5@gmail.com rosaparanhos.arte vazio20nos20 Arte Vazio de nós


Yuri Aquila


Receptio Luminum Série Autorretrato/Retrato Fotografia com manipulação digital, criação e confecção do figurino 2020

Retrato de uma jovem menina (Releitura) Série Autorretrato/Retrato Fotografia com manipulação digital 2020 à esquerda: detalhe

À espera do novo Renascimento Série Autorretrato/Retrato Fotografia com manipulação digital 2020


Time Série Autorretrato/Retrato Fotografia com manipulação digital 2020

Lunatic Mercurian II Série Autorretrato/Retrato Fotografia com manipulação digital 2020

Lunatic Mercurian Série Autorretrato/Retrato Fotografia com manipulação digital 2020


Fotografia e Moda

Yuri Aquila

Petropolitano, estilista e artista visual. Através da fotografia e da moda encontrou sua forma de expressão. Referências místicas e da história da arte permeiam seu trabalho. As imagens são pensadas de forma completa, desde o visual até o figurino, sempre criados pelo artista.

Fotografía y Moda

Photography and Fashion

El artista nasció en Petrópolis/RJ, és estilista y artista visual. A través de la fotografía y la moda encontró su forma de expresión. Las referencias místicas y de la historia del arte impregnan su obra. Las imágenes son completamente pensadas, desde lo visual hasta el vestuario, siempre creados por el artista.

From Petrópolis, stylist and visual artist. Through photography and fashion, he has found his way of expression. Mystical references and art history permeate his work. The images are thought in a complete way, from the visual to the outfits, always created by the artist.

Série Autorretrato/Retrato Fotografia com manipulação digital 2020

yuri-aquila@hotmail.com deadpuritan + 55 (24) 9 8842-7684


@ partesestudio


Profile for claudio partes

Artes visuais Petrópolis 2019 + 2020  

Artes visuais / Artes Visuales / Visual Artes Petrópolis, 2019-2020 Catálogo com obras de artistas visuais de Petrópolis (RJ-Brasil). Real...

Artes visuais Petrópolis 2019 + 2020  

Artes visuais / Artes Visuales / Visual Artes Petrópolis, 2019-2020 Catálogo com obras de artistas visuais de Petrópolis (RJ-Brasil). Real...

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded