Page 113

MOTOR 1.0

foto Terra Magazine

DIRIJA AUTO

Ford Ka

CRESCEU

por Claudio Barreto

N

a década de 90 surgiu no mercado brasileiro um novo segmento de automóveis com modelos equipados com motores 1.000 cilindradas. Na época, o governo federal decidiu reduzir as taxas (IPI - Imposto sobre produtos industrializados) em 50%, para os carros com motores de baixa cilindrada com intuito de estimular a economia, criando o conceito “ CARRO POPULAR”. O primeiro carro a ter o incentivo foi a desejada BR-800 da extinta montadora Gurgel. Tinha apenas 2 cilindros, capacidade de 800 cilindradas e potência de 36 cavalos, refrigerado a água, com sua produção totalmente nacional. Aproveitando as vantagens fiscais para motores pequenos, entra a montadora Fiat, com o modelo Mille, 994,4 cm³ e 48 cavalos, velocidade máxima de 135km/h. Com o mercado aquecido para carros de até 1.000 cilindradas, chegaram outros fabricantes que entraram nessa fatia do mercado, trazendo o "BOOM" do mercado dos carros populares no Brasil. A Volkswagen lança o Gol 1000, motor 1.0 de 50 cavalos, que foi o mesmo usado pela Ford no Escort Hobby. Já a Chevrolet entra com o Chevett Júnior de 50 cv, que não chegava aos 130 km/h.

Em 1994, chega ao mercado brasileiro o Corsa da Chevrolet, motor 1000cc e 50cv, sendo o primeiro com injeção eletrônica, disparando na frente da concorrência. De imediato as outras montadoras reagem: Volks lança a nova geração do Gol, a Ford lança o Fiesta e Fiat apresenta o novo Palio, o mais potente entre os carros “mil”, com 61 cv de potência. Em 1995, o Gol 1000 Plus surge na segunda geração do modelo, mas mantendo os 50 cv "modelo quadrado”. O Mille Electronic é substituído pelo Mille i.e, com injeção e alcançava 58 cv e 8,2 kgfm. Nesse mesmo ano também representou o fim das vantagens fiscais para carros com motor 1.0. O que chamávamos de “Carro popular” passou a ser chamado de “Modelos de entrada”, mas o motor 1.0 seguiu firme e forte. O conceito da motorização de 1.0 em relação à potência mudou o mercado com modelos entregando desempenhos semelhantes a muitos 1.6 e 2.0. As montadoras apostaram também no turbo compressor para redução do consumo e ganho de potência. Em 2014, o motor 3 cilindros de até 82 cv da Volkswagen, o Up e Fox Bluemotion eram o 1.0 mais potentes do Brasil.

Até a montadora Ford lançar no mercado o primeiro motor 1.0 de três cilindros, Ka Hatch, 1.0, 12v TiVCT, potência de 85 cv com etanol e 80cv a gasolina e duplo comando de válvulas, considerado o mais moderno e potente da categoria (não considerando os motores turbos). Confira agora quais são os carros 1.0 mais potentes do Brasil em 2018:

Atualmente o Ford Ka 1.0 aspirado é considerado motor de maior potência e torque do Brasil.

1 - Volkswagen Polo 1.0 TSI 128 cv e 20,4 kgfm 2 - Volkswagen Golf 1.0 TSI 125 cv e 20,4 kgfm 3 - Ford Fiesta 1.0 Ecoboost 125 cv e 17,3 kgfm 4 - Volkswagen up! 1.0 TSI 105 cv e 16,8 kgfm 5 - Hyundai HB20 1.0 Turbo 105 cv e 15 kgfm 6 - Ford Ka e Ka Sedan 1.0 85 cv e 10,7 kgfm 7 - Volkswagen Polo 1.0 MPI 84 cv e 10,4 kgfm 8 - Renault Logan e Sandero 1.0 SCe 82 cv e 10,5 kgfm 9 - Volkswagen up!, Gol, Voyage e Fox 1.0 MPI 82 cv e 10,4 kgfm 10- Hyundai HB20 e Kia Picanto 1.0 80 cv e 10 kgfm CONCESSIONÁRIA FORD GRANVIA - (81) 3271-5100

terra magazine

| 113

Profile for Revista Terra Magazine

Revista Terra - edição 45  

Estamos confiantes e fortalecidos que o país olha para frente otimista diante dos próximos desafios que temos: ano de eleição e claro, uma C...

Revista Terra - edição 45  

Estamos confiantes e fortalecidos que o país olha para frente otimista diante dos próximos desafios que temos: ano de eleição e claro, uma C...

Advertisement