Page 1

www.terramagazine.com.br

PERNAMBUCO PASSA POR AQUI

Arquitetura

Talentos pernambucanos

PERFIL

ZÉ MARIA Sultanum

TURISMO

GRÃ-BETHANIA

TEST DRIVE

Honda Accord

SAÚDE

Depressão em idosos

MODA

Lúcia Spessato

LENINE

uM BRASILEIRO DO MUNDO

GASTRONOMIA

CIRCUITO ENOGASTRONÔMICO

EXEMPLAR DE

ASSINANTE

VENDA PROÍBIDA R$ 14,90 / ED. 28 / MARÇO 2014


MUITO MAIS QUE ACADEMIA, A SANTé É UM COMPLEXO DE SAÚDE, BELEZA E FITNESS.

santeclub.com.br Av. Domingos Ferreira, 2312 - Boa Viagem Recife | PE - 81 3328 2104 | 3033 2468


EDITORIAL

N

ossa segunda edição do ano, a 16ª, chega com um restinho de verão e uma forte lembrança da nossa grande festa multicultural, o Carnaval!

Este ano fazendo uma justa e linda homenagem ao escritor Ariano Suassuana, momentos estes registrados por Izabelle Rino, a nossa colunista social que está sempre antenadíssima! A reportagem de capa traz um Lenine falando de sua infância, seus momentos em família e suas obras. Vale a pena conhecer esse personagem tão de perto, a cada parágrafo os detalhes nos levam a um artista único e fantástico. Em seguida, tivemos a honra de trazer para nossos leitores apaixonados diretamente por Fernando de Noronha, uma conversa informal com Zé Maria Sultanum, o grande mestre da Ilha. Ele nos fala de sua Pousada, pescarias, e o marcante festival gastronômico onde reúne gente do mundo inteiro ao redor de sua mesa. Outras matérias imperdíveis virão com a nossa competentíssima estilista Lucia Spessatto, o Por trás da Gravata com o medico Álvaro Dantas, que nas horas de lazer se transforma em um chef, um verdadeiro gourmet. E com tantos apreciadores da boa mesa, a nossa seção de enogastromia se torna um sucesso a cada edição.

Na área de arquitetura homenageamos os Talentos Pernambucanos Yara Scherb e Gláucio Brandão. Este ano diferentemente dos anteriores, Recife apresenta sua Casa Cor 2014 no mês de Março, a primeira do ano, onde apresentamos ambientes que se destacaram por sua grande beleza e funcionabilidade. Fico feliz em ver que os assuntos que compõem esta revista, possam trazer o prazer da leitura a todos que vão em busca dessa diversidade. Teste Drive, Os melhores Livros, Cinema, Novidades Tecnológicas, Dicas de Design, Moda, Medicina, Turismo, Guia de Viagem, e a palavra da Cultura com nossa Mestra Célia Labanca; variados temas que se encontram e que são voltados para vocês, nossos leitores. Mais uma vez, espero ter cumprido minha missão de levar a vocês meus amigos e seguidores, um pouco do que se passa por aqui. Boa leitura para todos! Um abraço, Claudio Barreto Editor

COLUNISTAS IZABELLE RINO

Bruna Bresani

SOCIAL

TECNOLOGIA

Administradora de Empresas, gerente da empresa A Carneiro Home, editora e colunista social da Terra Magazine.

Advogada que virou a própria mesa para trabalhar na área de comunicação. Hoje comanda o TechSoEasy, blog que aborda assuntos do mundo high-tech de forma bem descomplicada.

Selma Vasconcelos

Letras da Terra Médica, é escritora premiada de vários gêneros, pesquisadora e professora da Universidade de Pernambuco. Assina a coluna “Letras da Terra”.

Sófocles Medeiros

cinema Professor e Consultor na Área Educacional. Cinéfilo, estudioso e entusiasta do cinema pernambucano. Desenvolve projetos na área ambiental.


LUXO, REQUINTE & SOFISTICAÇÃO

Recife | João Pessoa | Natal Rua Tenente João Cícero, 285 - Boa Viagem | 81 3466.0222


28ª EDIÇÃO março de 2014 CAPA | Lenine FOTO | Claudio Barreto

ÍNDICE 12 |MERCADO DE CONSUMO 14 | PERNAMBUCO PASSA POR AQUI

Colaboradores

16 | PERFIL ZÉ MARIA SULTANUM 18 | POR TRÁS DA GRAVATA

Expediente

28 | TURISMO

REVISOR DE CONTÉUDO João Henrique Rino

39 | ARQUITETURA

FOTOGRAFIA Armando Artoni Claudio Barreto Gleyson Ramos PROJETO WEB/EDIÇÃO IMAGEM Geraldo Donald Pedro Menezes

André Lubambo

Jornalista com MBA em Gestão de Marketing e Vendas e Gestão Empresarial pelo CEDEPE

O Jornalista elegeu o Vinho Club e a Terra como parceiros ideais para trocar e mostrar curiosidades no quesito enogastronômico

22 | CAPA LENINE

EDITORES Claudio Barreto DRT/PE - 5254 Izabelle Rino editor@terramagazine.com.br www.terramagazine.com.br

REDAÇÃO/CONTÉUDO DA EDIÇÃO Ana Paula Bernardes André Lubambo Bruna Bresani Célia Labanca Claudio Barreto Selma Vasconcelos Dr. George Almério Junior Guilherme Farias Izabelle Rino Rafaella Sabino Sófocles Medeiros

ana paula bernardes

30 | DIÁRIO DE BORDO 36 | CASA COR PE 2014

50 | GASTRONOMIA 64 | SOCIAL TERRA 72| CARNVAL 2014

Armando Artoni

Gleyson Ramos

78 | TEST DRIVE 84| MATÉRIA SANTÉ 86 | EVENTO MOTOR SHOW 89 | SAÚDE 92 | CINEMA 98 | LETRAS DA TERRA - Selma Vasconcelos Fotógrafo, 19 anos atuando no 99 | COM A PALAVRA - CÉLIA LABANCA 100 | ARTIGO CINEMA

www.terramagazine.com.br facebook.com/terramagazinerevista revistaterramagazine@gmail.com (81) 9504 7550 | 3328 4454

GERALDO DONALD

mercado de moda, gastronomia, assessoria de imprensa, eventos corporativos de grandes marcas, fotojornalismo e publicidade.

Paulo Azul

Fotógrafo profissional tem seu trabalho focado nas áreas de imprensa, fotojornalismo e social.

RILDO SARAIVA DE MELO

Impressão: Gráfica MXM Distribuição dirigida Impressão: 3 mil exemplares Rua Bruno Veloso, 393/1001 Boa Viagem - Recife - PE CEP 51.021-280 ERRATA - Na edição anterior, seção Talentos da Arquitetura Pernambucana, entrevista com Fabiana Teixeira, não citamos os créditos das imagens que são do fotógrafo Marcelo Marona.

Microempresário, formado em Administração em Sistema da Informação e especialista em Marketing Digital.

Designer Interiores “A Sensibilidade de criar está no sentido de ter harmonia entre o simples sofisticado para chegar ao bárbaro”.

Empresário, consultor de empresas, Diretor do Vinho Club, confraria que leva seus seguidores ao mundo fantástico da Enogastronomia


MERCADO DE CONSUMO

ACESSÓRIOS relógio que vale por um carro de luxo

O modelo Duometre Spherotourbillion Bleu, da Jaeger-LeCoultre, em ouro branco e com 554 diamantes sai por R$ 3,5 milhões

nova coleção da H.Stern faz homenagem a Oscar Niemeyer

TECNOLOGIA celular com discagem nos dedos

Samsung lança Finger Touching na tradução “Toque dos Dedos”, um celular vestível. Funciona como uma luva. Você veste o celular na mão e ele projeta em seus dedos os números para você discar. E o celular ainda vem com câmera digital, display, falantes, microfone integrados e todos os novos apetrechos da tecnologia.

CELULAR TRANSPARENTE

A obra de Niemeyer inclui desenhos despretensiosos como a gravura em que uma mão feminina segura uma flor de quatro folhas. Uma única linha dá forma à imagem, com extrema simplicidade e sutileza poética! Este desenho originou as joias que representam a flor segundo a visão espontânea do arquiteto e desenhista Oscar Niemeyer. R$ 3.100,00

A empresa Innovega traz este ano a primeira lente de contato wearable digital, batizada de iOptik. Esta lente traz a tecnologia de realidade aumentada sem o uso de câmeras digitais. Para ter o efeito da realidade aumentada, basta colocar a lente de contato e usar um óculos especial que produz as luzes que são captadas pelas lentes, para produzir imagens incríveis bem diante dos seus olhos.


ESPORTES bike com estilo

Estilo de vida contemporâneo e charmoso, modelos com muito conforto e luxo. Fabricada a mão, a bike Fendi tem capas de couro para corrente, cadeado, GPS, garrafa e banco, além de baú e bolsa de pele, sai por US$ 9.500.

BEBIDAS CERVEJA ALEMÃ BITBURGER PILSENER

Cerveja Bitburger Premium Beer composta de Malte de Cevada, Lúpulo e água do Lago Eifel. Tipo Pilsener Premium Larger de baixa fermentação. Graduação Alcólica de 4,8%. A cervejaria Bitburger foi fundada em 1817 por Johann Peter Wallenborn. Era inicialmente uma pequena fábrica regional, e hoje é uma das maiores cervejarias privadas da Alemanha. É distribuída em mais de 60 países em 5 continentes. Está localizada na cidade de Bitburg, próxima ao rio Reno, em uma região montanhosa, cortada por córregos e rios, aldeias pitorescas e restos de castelos medievais. R$ 107,68

TÊNIS PRÁTICO NIKE A Nike Estúdio Wrap é criado para ajudar as mulheres a fazer o máximo de exercícios normalmente feito com os pés descalços. Ideal para yoga e outros. Concebido como envoltório modular, o sistema inclui uma fita e uma sola plana. O objetivo é oferecer treinamento descalço com um suporte inovador que ajuda a melhorar a adequação da formação e proteger os pés de calos.

televisão LASER Mitsubishi LaserVue Mitsubishi, próximo passo na evolução das televisões, imagens formadas por raios laser, com mais cores do que qualquer outro modelo. Tecnologia de ficção científica, exclusiva do fabricante, não revelando todos os detalhes.

terra magazine | 13


pernambuco passa por aqui

Cores e Formas na Galeria Ranulpho

A

Foto Carlos Araújo

Ranulpho Galeria realiza, a partir de 27 de março, a exposição coletiva “Cores e Formas”, que reúne 12 grandes nomes da pintura nacional. Entre as 25 obras incluídas estão pinturas de Juarez Machado, Carlos Araujo, Alcides Santos, Claudio Tozzi, Fédora do Rego Monteiro, Lula Cardoso Ayres, Mário Nunes, Reynaldo Fonseca, Scliar, Siron Franco, Vicente do Rêgo Monteiro e Wellington Virgolino. A galeria mais tradicional de Pernambuco funciona na Rua do Bom Jesus, 125 (Recife Antigo), de segunda a sexta, de 10h às 12h e de 14h às 18h.

Recife é o ponto de partida da turnê do Circo Florilegio no Brasil

C

om milhares de fãs na Europa, companhia italiana traz para o País apresentação inédita, com conceito moderno em espetáculo interpretado por 30 artistas de 15 nacionalidades

fotos divulgação

Pela primeira vez na América Latina, o respeitado Circo Internacional Italiano Florilegio, fundados há 74 anos, desembarca no Recife com um espetáculo inédito montado especialmente para o Brasil. A capital foi escolhida para dar início a uma turnê de nove meses que passará por seis cidades do Nordeste e promete divertir mais de 640 mil crianças e adultos. O “Spettacolo Florilegio” é uma verdadeira viagem no tempo que contará a história da tradicional família Togni, que se dedica ao mundo circense há cinco gerações. “Florilegio”, em italiano, quer dizer “antologia”.

14| terra magazine


UMA OBRA DE ARTE SOBRE 4 RODAS. Design arrojado, alta tecnologia, engenharia de ponta e motores mais inteligentes, econômicos e potentes. Tudo isso reunido em um só carro: novo Honda Accord, o mais próximo do impossível.

Bluetooth Comando HFT no volante

Sistema de bordo multifunções i-MID

Câmera de ré Lanternas em LED

Rodas em liga leve aro 16 Faróis com acendimento automático

Transmissão automática de 5 velocidades

Botão Econ Modo de direção econômica

VENHA CONHECER O NOVO ESPAÇO HONDA NO Caruaru: 81 3722.6600 | caruaruhonda.com.br

Piedade: 81 3093.2626 | jaboataohonda.com.br

Torre: 81 3334.1800 | recifehonda.com.br

Prado: 81 3226.8490 | Afogados: 81 3226.8466 Imbiribeira: 81 3316.4800 | autolinehonda.com.br


PERFIL |ZÉ MARIA SULTANUM

Zé Maria Sultanum Com um largo sorriso no rosto, Zé Maria Sultanum recebeu a reportagem da revista Terra Magazine para falar sobre sua vida, seu trabalho, sua família e da ilha de Fernando de Noronha, lugar que escolheu para morar há 26 anos.

Por Ana Paula Bernardes

A

paradisíaca Ilha de Fernando de Noronha foi o cenário escolhido para o empreendedor Zé Maria Sultanum vender sua parte numa sociedade familiar e mudar de vida para sempre. “Fui passar um final de semana para relaxar. Dois dias depois decidi morar lá, onde estou há 26 anos”, relata o empresário.

foto: José Henrique Moura

Seu primeiro plano foi montar um supermercado para os ilhéus carentes de vários insumos na época, atendendo um pedido de Miguel Arraes e do administrador da Ilha naquele ano, Roberto

Pandolfi. “A gente levava ferro elétrico, talheres, espelho e eles ficavam loucos. Não tinham como comprar nada por lá”, relembra. O empreendimento não apenas deu certo como existe até hoje. Só que a vida de Zé Maria caminhou em passos multiplicadores. O empresário atualmente é dono da maior pousada de Noronha, construída no epicentro espiritual da Ilha segundo ele, e que funciona no mesmo terreno do seu restaurante. O empresário é dono também de outros negócios paralelos, de igual referência


“Tudo que você deposita na sua vida é energia. Volte-se para o bem que haverá a realização” Zé Maria

terra magazine | 17


foto: Ana Clara Marinho

Festival serve mais de 50 pratos nas quartas e sábados

Um dos hobbies do empresário é a pesca

foto: Ana Clara Marinho

foto: José Henrique Moura

PERFIL |ZÉ MARIA SULTANUM

para a economia e para o turismo pernambucano. Mas o rapaz, que há 26 anos migrou para Noronha com o espírito despojado e a simplicidade na alma, ainda permanece. “Deus me deu, acredito, um pouco do que se tem que ter mesmo, que é a simplicidade em tudo que se faz. Sou simples e objetivo na minha vida e sei aproveitá-la fazendo só aquilo que gosto”, destaca Zé.

problema sofrido pela Ilha com o transporte de verduras e ligou para o fabricante em São Paulo. Dois dias depois o técnico já estava em Noronha e hoje ele planta 50 mil pés de alface por mês e possui a 2ª maior Hidroponia do país. “Deus olhou para mim e disse para sair da fila. Realmente sou um homem de sorte, mas corri atrás. Nada caiu do céu”, ressalta.

Apontado como um ícone para o turismo de Noronha, ele se retrai na hora de comentar a respeito. Entende o patrimônio que construiu, reconhece a referência do espaço para turistas brasileiros e estrangeiros como sendo a primeira pousada do Brasil a ter o ISO 14001 e de ser o equipamento mais ecologicamente correto da Ilha, mas relaciona todo o esforço do seu trabalho com a premissa maior de sua vida que é a valorização do ser humano antes de tudo. “Não gosto de falar que sou um desbravador de Noronha, pois muitos podem interpretar errado. Eu possibilitei a montagem de uma estrutura que pudesse atender melhor o turista e também o Ilhéu. Hoje eu tenho quase 500 famílias que sobrevivem dos meus negócios, que são as famílias dos meus funcionários. Eu dei oportunidade para essas pessoas buscarem a sobrevivência e valorizarem suas vidas. Uma pessoa sem trabalho não tem dignidade. Isso é o que move a essência do ser humano”, explica.

Zé Maria também é conhecido pelos seus dotes culinários. Implantou em sua pousada um Festival Gastronômico que serve nas quartas e aos sábados, religiosamente, um verdadeiro banquete com quase 50 tipos de pratos e diversas sobremesas. O festival começa como um ritual, onde as equipes da cozinha juntamente com Zé Maria apresentam cada iguaria para os presentes. Desde a criação deste evento, não tem um só dia que não seja de casa cheia para saborear aqueles pratos. “O festival é uma coisa bacana, pois mostra que ninguém é melhor que ninguém. Todos ali estão juntos, numa comunhão, não importa se é um ator famoso. Todos estão ali com seu pratinho na mão, numa fila, esperando para se servir. A comida é o motivo maior para reunir essas pessoas. Depois cuidamos da energia para que tudo dê certo”, destaca.

As histórias na vida do empresário são movidas pelo acaso. Zé Maria conta que nunca sentou com lápis e caneta na mão para traçar seus sonhos. Eles simplesmente acontecem atribuídos pela boa energia que deposita em tudo que começa a fazer. Foi o caso da Hidroponia que entrou em sua vida há 12 anos. Ele conta que um dia, assistindo ao Globo Rural, viu uma reportagem sobre o cultivo que ajudava a economizar 70% da água. Prontamente associou ao 18| terra magazine

Questionado sobre onde explorou essa sua habilidade em cozinhar, ele afirma que nunca fez um só curso e que desenvolveu isso praticando. “Houve uma fase na minha vida em que tive que me virar sozinho, daí resolvi experimentar. Um bom cozinheiro tem que saber fritar um ovo, fazer um feijão e colocar farinha nesse feijão. É isso que forma nossa base. Hoje em dia vou para os festivais e fico ao lado de grandes chefes internacionais, mas meu prato sempre está entre os três primeiros. Tudo isso porque boto prazer no que faço. Gosto de comer e como não sou mais fumante, meus sentidos apuraram. Utilizo isto como técnica”.


foto: José Henrique Moura

Fui passar um final de semana para relaxar. Dois dias depois decidi morar lá, onde estou há 26 anos” Zé Maria

Ele conta ainda que seu prato mais original é a feijoada de frutos do mar, que além de estar presente no festival, já serviu um batalhão no Panamá. “Estávamos numa pescaria lá. Fui num supermercado, escolhi feijão e fiz o prato. Serviu o pessoal da pescaria, o pessoal do hotel e gente da cidade. Foi um sucesso”, relembra. E essa não é uma história de pescador, mas mesmo assim ele diz que possui várias outras e que são verdadeiras. “Adoro pescar. Só viajo com minha família se tiver um lugar para pescar. Se não tiver, não vou. Um dia eu consegui pescar três marlins numa só linha. Peguei o primeiro e os outros dois entraram no tufo de linha e ficaram presos. Pescador tem que mentir, mas essa história é a mais pura verdade”, relata em risos. Durante a entrevista a palavra energia foi destacada várias vezes pelo protagonista. Questionamos qual a essência disso tudo em sua vida. “As coisas são profundas. Não há definição de dia e nem de método de trabalho, tudo que você deposita na sua vida é energia. Volte-se para o bem que haverá a realização. Eu vibro com isso em minha vida e minha família já carrega isso por osmose. Sou espiritualista e por isso, utilizamos o número 8 em todos os nossos negócios”, ressalta. Na finalização da conversa, pedimos para que ele sintetizasse como se via, depois de ter conversado sobre tantos assuntos que nem ele esperava falar. “Me vejo como um bicho do mato. O que eu gosto mesmo é uma camisa de malha e sandália havaiana. Imagine você que estou com 58 anos e por isso vou fazer o que gosto. Sei que sou um privilegiado. Eu conheço pessoas do mundo todo, não pelos seus sobrenomes, mas como elas são de verdade e poucos têm essa chance. Simplicidade é tudo na vida”. terra magazine | 19


POR TRÁS DA GRAVATA |ÁLVARO DANTAS

Álvaro Dantas

O médico oftalmologista troca as lentes nos fins de semana e ataca de gourmet para receber os amigos Por Ana Paula Bernardes | Fotos Juliane Kerhle

O

médico Álvaro Dantas é uma referência na oftalmologia brasileira. Graduado pela Universidade Federal de Pernambuco, possui especialização em oftalmologia e Fellowshop em glaucoma pela Fundação Hilton Rocha, de Belo Horizonte. Casado, pai de três filhos, é dono do hospital H Visão, além de ser sócio-proprietário da Agrodan, empresa de exportação de manga. Ele ainda é membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, Sociedade Brasileira de Catarata e implantes intraoculares, Cirurgia Refrativa, Glaucoma e também das Sociedades Europeia de Catarata e a de Cirurgia Refrativa. Durante a semana, seu dia começa cedo. Acorda às 4h20 e prepara-se para seus exercícios físicos. Às 7h30 já está em seu consultório, onde atende em média 40 pacientes ao dia. A rotina é puxada também fora do País, com quatro viagens em média ao ano para o exterior, para participação em Congressos e eventos de sua especialidade. Apesar desta agenda apertada, nos finais de

20| terra magazine

semana Dr. Álvaro Dantas garante que consegue relaxar. Entrega-se à família e recebe os amigos na sua fazenda em Gravatá, que por sinal, foi o local onde arrumou inspiração para desenvolver outra habilidade que desempenha também com louvor: a de cozinhar. No projeto da construção da fazenda, o médico fez questão de montar uma cozinha gourmet, onde passou a atentar para os exímios detalhes da enogastronomia. Com frequência, o médico recebe amigos para degustação de vinhos e pratos diversos. “ É algo extremamente prazeroso receber os amigos e fazer experiências gastronômicas, degustando novos vinhos e testando novos pratos”, define o médico. Dr. Álvaro ainda conta com uma facilidade. Em suas viagens a trabalho ao exterior, consegue trazer ingredientes, temperos e vinhos que faltam no mercado local e que complementam seu momento gourmet que, aliás, possui outro diferencial: o da exclusividade. Ele destaca que nunca leu nem anotou nenhuma


Massas e Carré são as preferências de Álvaro Dantas na cozinha.

receita. “Qualquer prato que alguém experimentar feito por mim será sempre a última vez, pois não faço pratos iguais. Minha cozinha é baseada na intuição, porém com bom senso e no interesse em arriscar e normalmente as comidas ficam encantadoras”, ressalta.

No ano passado, Dantas teve o privilégio de participar do projeto pernambucano Empresário Gourmet, onde executivos e empresários pilotam as panelas de um restaurante para um grupo de amigos. O prato criado para o Empresário Gourmet foi um Carré de Cordeiro com Linguine de Brócolis e Aspargos Verdes. A escolha do prato, na visão do empresário, justifica-se por ser “uma carne saborosa e possuir uma massa associada a verduras muito gostosas, como brócolis e aspargos verdes que são acompanhamentos maravilhosos. Dá um toque de leveza junto com a proteína. Sem contar da beleza de sua montagem”, explicou o médico que justificou ainda que massas e carrés são suas preferências na cozinha e seus rótulos preferidos são os californianos, franceses e italianos. Depois que iniciou esta trajetória como amante de bons vinhos de da boa cozinha, Dr Álvaro conta que ingressou na Cavas- Confraria de Amigos do Vale de São Francisco, que reúne boa parte dos seus amigos, quase que mensalmente num restaurante recifense. “ Na Confraria estamos unidos no interesse coletivo de apreciar e aprofundar os segredos do mundo do vinho”. O médico destaca ainda que para arriscar como gastrônomo, nunca estudou sobre os temas. “ Apenas assisti algumas palestras, incluindo as da Cavas. A experimentação se torna mais prazerosa se feita com espontaneidade. Faço puramente por prazer. É o segredo”, ressaltou. terra magazine | 21


CAPA | LENINE

LENINE suas origens e suas histórias Cantor celebra a virada das três décadas de sua carreira consagrando-se como um dos maiores nomes da música brasileira.

Por Ana Paula Bernardes | Fotos Claudio Barreto Oswaldo Lenine Macedo Pimentel, ou puramente Lenine, é a personificação do artista da terra que não abandonou em suas criações as raízes artísticos-culturais de seu país, num lirismo extremamente particular. Na infância, seus ouvidos voltaram-se para canções napolitanas, alemãs, folclórico-russas, mas também apreciaram Hermeto Pascoal, Dorival Caymi, Jackson do Pandeiro, Tropicalistas, até identificar-se na adolescência com o rock do Zeppelin, Zapa e pelo The Police. É um acadêmico e faz questão de relembrar as leituras obrigatórias para formação pessoal: Augusto dos Anjos, Carlos Drummond de Andrade, João Cabral de Melo Neto e Marx, já que era filho de comunista. Aliás, num mergulho profundo na sua vida e obra, descobrimos que vem dessa referência paterna a escolha de seu nome, como homenagem ao líder soviético Lênin. É dessa forma plural que a cabeça fervilha de ideias. É um artista em eterna transformação. Recifense, e com orgulho, declara-se também não menos orgulhoso com a cidade que acolheu sua batalha lá no início de sua carreira, o Rio de Janeiro. Virou um brasileiro do mundo, como gosta de intitular-se. Possui dez discos lançados, além de projetos especiais. Suas canções já foram gravadas por artistas como Elba Ramalho, Maria Bethânia, Milton Nascimento, Gilberto Gil, Ney Matogrosso, e outros nomes, sem contar as inúmeras trilhas sonoras de novelas, seriados e filmes em que fomos agraciados com sua voz diária.

22| terra magazine


CAPA | lenine

Lenine, o que representaram esses 30 anos de carreira? Ou melhor, 31?

Lendo sua biografia, descobrimos que seu nome é uma homenagem ao líder soviético Wladimir Lenin, como foi isso?

Foi bacana. Primeiro essa constatação de que a coisa é sedimentar. Não me distanciei nem um pouco do que queria fazer. E eu só conheço esse caminho de produzir, produzir e cada vez mais buscar a excelência desse “fazer”. Então depois de 30 anos, eu nunca pensei em olhar para trás, mas eu olhei para trás e gostei do que eu vi, aí resolvi celebrar.

Meu pai dividiu esta função com minha mãe. Ele poria os nomes dos filhos homens e ela poria os das filhas. Tiveram dois casais. Os dois nomes escolhidos por ele foram: Renan e depois quando eu nasci, eu fui o segundo homem, me chamou Lenine, em homenagem ao Wladimir. Em compensação mamãe para as duas filhas que nasceram ela colocou nomes de santas que foram Maria Tereza e Maria das Graças.

2013 foi um ano completamente diferente, pois foi um amigo que me avisou sobre a conspiração das datas: não foram apenas 30 anos de “Baque Solto”, minha estreia ao lado de Lula Queiroga, em 1983. Mas também 20 anos de “Olho de Peixe”, parceria com Marcos Suzano, em 1993. Além dos 15 anos de “O dia em que faremos contato”.

Ouvindo Lenine, a gente se vê diante de um artista plural. Como é a sua matriz ideológica? Sempre fui muito curioso, e continuo o sendo e também tem a referência do meu núcleo familiar. Na infância nós líamos demais. Li sobre Drummond, mas passei antes por Augusto dos Anjos e João Cabral de Melo Neto e tantos outros. Agora, sem dúvida, o maior olhar do milênio, em minha opinião, é do Kubrick. Musicalmente as influências foram muitas e com várias origens. Do Zeppelin ao Zappa, passando pelo Police. O rock foi a matriz que me acompanhou na adolescência. Ah, e esse grande movimento que o Milton Nascimento fez. Reconheço que ali foi a minha universidade de música. Tem os trabalhos mais recentes que estou acompanhando também como Vinícius Calderoni, Posada e o Clã”, “Toe” e “Rua do Absurdo” e muita gente bacana que está surgindo. Antes de se descobrir como cantor e compositor, quem foi Osvaldo Lenine Macedo Pimentel? Aos domingos, íamos à missa como obrigação, mas aí papai permitia que os filhos, quando completavam 8 anos de idade, pudessem escolher entre ir à missa com a mamãe ou ficar com ele ouvindo música. Comecei então a ouvir muita música. Ouvia desde canções napolitanas, alemãs, folclórica-russa e depois Hermeto Pascoal, Dorival Caymi, Jackson do Pandeiro, Tropicalistas e outros. Eu também cursei Engenharia Química por três anos e meio. Tranquei com o objetivo de retornar um ano depois. Não retornei. Tô na música até hoje. O lance da engenharia foi bacana porque ela me ensinou que para ser homogêneo é preciso ser heterogêneo. Isso é uma lei básica das reações químicas, mas que eu carrego comigo como compositor. E fora dos palcos e estúdios, quem é Lenine?

24| terra magazine

Eu sou um cara extremamente familiar e introspectivo, por mais difícil que isso possa ser de se imaginar. Mas a verdade é que eu tenho o meu trabalho e além do meu trabalho eu preservo muito esse meu lado de ter esse núcleo familiar, que foi e é minha sanidade. É meu útero, sabe? Sou um cara como outro qualquer, um pai com suas exigências que às vezes erra, peca, mas que às vezes acerta. Agora no processo de ser avô, com dois netos, eu estou um avô igual a um pai, babão, muito babão e muito orgulhoso das crias. Fomos criados com muito afeto, muito carinho, muito tato e isso eu trago sempre comigo.


CAPA | LENINE

Recife, ou melhor, Pernambuco, hoje é muito diferente em todos os aspectos, principalmente se compararmos à época em que você precisou sair daqui. Você entende que hoje o cenário é mais favorável para quem está começando uma carreira artística? É preciso (ainda) fazer esse caminho inverso? Sem dúvida isso mudou. Esse foi o caminho que eu fiz. Evidentemente que até minha geração e até um pouquinho depois, eu diria que até o surgimento do mangue como proposta estética, o êxodo era comum. Agora eu acho que isso começa a mudar. Isso não quer dizer que já alcançou o patamar bacana, a ponto de existir realmente um mercado na cidade que fala com que todos os criadores sobrevivam. Mas acho que estamos no caminho. Não sei como vocês vêem esta minha opinião, porque querendo ou não, eu não moro aqui. Essa minha relação tem essa coisa. Sou um pernambucano, todo mundo me reconhece e com muito orgulho, mas eu sou um cidadão carioca, pois moro no Rio de Janeiro há 35 anos. Então tem essa dicotomia, mas consigo perceber este processo. E por fim, o show “The Bridge” (A Ponte), que você inicia em junho e julho em turnê por Nova Iorque e Europa, referencia a ponte Maurício de Nassau, clássica em Recife e que é uma réplica de uma existente em Amsterdã. E nessa turnê você irá cantar ao lado da orquestra do maestro holandês Martin Fondse. Como nasceu essa vontade de recriar culturalmente isto? Essa turnê já aconteceu antes. Vamos fazer agora um desdobramento deste trabalho. Os aspectos culturais estão aí. Maurício de Nassau não veio com uma atitude de colonizador, tocou fogo nos barcos e disse que ninguém ia levar nada. Foi uma colonização diferente. Ele trouxe várias cópias de projetos e várias das pontes que a gente cruza aqui são cópias de pontes de Amsterdã. O ícone serviu para este encontro, entende? Mas na verdade esse encontro se deu mesmo pelo conhecimento do Martin Fondse, que é um grande criador holandês pela minha obra e pelo convite de um grande produtor de um festival de jazz na Holanda que propôs da gente fazer algo junto e foi tão bom que estamos estendendo isso. Sobre os novos projetos socioambientais que percorrem o Brasil a partir deste mês de março, como eles irão acontecer? Como surgiu esta ideia? Isso foi uma coisa que já vinha acontecendo. Eu tenho uma constatação muito pessoal com as pessoas que fundaram esse projeto: Projeto Tamar, SOS Mata Atlântica, essa turma toda. Eu sempre acreditei na minha arte não só para entreter. Eu não faço só entretenimento. Meu trabalho é também educação, formação, cidadania. Então eu acredito na música como ferramenta de transformação. Realmente!

26| terra magazine


foto divulgação


Casa Cor PERNAMBUCO 2014

Varanda de Convívio por Josemar da Costa Júnior e André Azevedo

Em sua 17ª Edição

a Casa Cor PE traz novidades A Casa Cor Pernambuco, acontece pela primeira vez em Jaboatão do Guararapes

por Cybelle França | Justpress fotos Felipe Araújo

N

a sua 17ª edição a mostra traz as tendências mais modernas de arquitetura, decoração e paisagismo. Em um casarão à beira mar de Piedade o evento abriga 30 ambientes em que a beleza e criatividade refletem em cada comodo. O seu coquetel de inauguração, que aconteceu no dia, 17/03, teve o menu assinado pelo Chef Duca Lapenda, do Pomodoro Café. No cardápio uma grande variedade de canapés, mini polenta cremosa com ragu, creme de cogumelos com trufas entre outras delícias. Na carta de bebidas muitos prosecos, uíques, cervejas entre outros. A Casa Cor acontece em Pernambuco entre os dias 18 de março e 27 de abril. Dentre seus ambientes, a Varanda de Convívio, teve como proposta dos arquitetos Josemar da Costa

30| terra magazine

Júnior e André Azevedo, desenvolver um espaço onde a família possa explorar a convivência. Com o novo padrão comportamental das famílias, varandas deixam de ser um espaço apenas com mobiliários específicos para esse fim, e passam a ser um espaço para receber amigos para uma refeição, relaxar num fim de tarde e ouvir uma boa música. Com 170m² e totalmente voltado para o mar, o Restaurante da Casa Cor PE 2014 tem um conceito que se baseia no uso de materiais naturais, como madeira reflorestada de eucalipto. Projetado pelo arquiteto André Carício, o ambiente tem uma decoração que mistura o rústico ao chique, usando tecidos de puro linho, móveis com design brasileiro e obras de arte de renomados artistas pernambucanos.


Praça sustentável por Karla Azevedo,

Restaurante da Casa Cor por André Carício

terra magazine | 31


Casa Cor PERNAMBUCO 2014

Sala de Jantar com Lavabo por André Dantas

André Dantas, em sua Sala de Jantar com Lavabo, sugere uma noite agradável em clima de homenagem a musica, a poesia, a bossa nova, ao design contemporâneo, recebendo amigos e familiares, compartilhando histórias. Na Sala de Banho do Casal das arquitetas Mariana Gama, Taciana Gomes e Fernanda Zerbone tem como um dos maiores diferenciais iluminação, toda feita por LED. Serão exploradas várias possibilidades para valorizar determinados elementos do ambiente e o espaço como um todo, além de mostrar o potencial da iluminação para provocar diferenciadas sensações, como leveza, amplitude e aconchego. A mostra conta ainda, com uma praça sustentável, projetada pela arquiteta Karla Azevedo, onde a concepção do projeto foi baseado nos princípios, necessidades e conscientização ecológicas. Substituindo assim, materiais tradicionais por reciclados e de reuso, como também o reaproveitamento da água e outros componentes aos quais hoje em dia já há certa escassez. Além dos espaços em Piedade, a Casa Cor vai estar presente também no Shopping Recife, em Boa Viagem, Zona Sul do Recife, com ambientes assinados por André Carício, Romero Duarte, Ana Paula Cascão e Diogo Viana.

Sala de Jantar com Lavabo por André Dantas

A Casa Cor fica Av. Beira-mar de Piedade, 1320, em Jaboatão, e está aberta para visitação até o dia 27 de abril. De terça a sexta-feira, funciona das 16h às 22h. No sábado, o horário é de 13h às 22h. No domingo, começa às 13h e vai até às 20h. A entrada custa R$ 35, com direito a meia entrada para estudantes. Visitantes poderão conferir parte da mostra também no Shopping Recife, além do casarão em Piedade


Talentos da arquitetura pernambucana

Yara Scherb

Glรกucio Brandรฃo


TALENTOS DA ARQUITETURA PERNAMBUCANA

Por Ana Paula Bernardes

F Yara Scherb Mesmo com a tecnologia, não largo até hoje meu papel manteiga e minha grafite. É uma verdadeira forma de comunicação”.

34| terra magazine

ormada em arquitetura pela Universidade Federal de Pernambuco, Yara Scherb, apesar de sempre ter a lembrança de papéis e aquarelas em sua vida, conta que tentou vestibular também para medicina, já que sei pai foi médico e ela pensava herdar essa influência. Mas foi algo muito momentâneo. Ela logo desistiu da ideia e seguiu sua verdadeira vocação. Iniciou sua vida numa época de extrema dificuldade para o mercado de arquitetura, já que as oportunidades eram restritas. Mas hoje essa análise é só uma lembrança do passado. É dona de um dos mais importantes escritórios de arquitetura do Estado na área de construção. Reconhece o mérito alcançado e faz questão de dividi-lo com todos que teve a oportunidade de ajudar a formar profissionalmente, como à sua atual equipe formada por Andréa Carvalho, Ingrid Luna, Camilla Araújo e Rafael Bernardo. Quando você percebeu que a arquitetura faria parte de sua vida? Acho que foi um dia desses (risos). A impressão que tenho é de que até hoje o que me move é o fascínio de entrar numa papelaria. Adoro papéis em branco e aquarelas. Sou do tempo em que os traços eram exclusivos no papel. Quando criança já desenhava bastante. Não lembro bem o quê, mas isso era uma constante em minha vida. Logicamente quando a gente projeta no computador, há um aumento da velocidade de nossa produção, mas mesmo com a tecnologia, não largo até hoje meu papel manteiga e minha grafite. É uma verdadeira forma de comunicação.


fotos arquivos Yara Scherb

O que é mais desafiador na hora de projetar? Acho que é o compromisso com a realização de um projeto. Saber que aquele traço, aquela paralela vão fazer parte da vida das pessoas. É por isso que nunca consegui me dissociar desta ideia. Acho também importante o exercício de desenhar e depois entrar no espaço que você desenhou. Infelizmente não se consegue fazer dessa uma prática diária, mas isso é fundamental para o trabalho do arquiteto. Quais as principais referências no seu trabalho? Eu tenho um tio que sempre admirei muito: Benno Perelmutter que mora em São Paulo e seu trabalho é muito conhecido. Outra referência para mim é Alex Lomachinsky, com quem tive a oportunidade de estagiar quando estudante. A ele devo todo meu aprendizado profissional e foi quando estava lá que decidi qual área queria atuar na arquitetura. Qual o seu maior sonho profissional? Penso que é a produção de fazer sempre espaços diferentes vivenciando diferentes contextos. A arquitetura tem como filosofia ser uma ferramenta de criação dos espaços, e por isso, há essa versatilidade. O crescimento do mercado imobiliário agregou outros valores ao desenvolvimento dos seus projetos? Acho que isso tem um ponto importante que é o de realidade social da nossa cidade. É importante você estar ligado a este crescimento econômico da classe que não participava. Basta você observar os conjuntos habitacionais que hoje oferecem áreas comuns interessantes. A gente passa a observar e aprender com a exigência desse novo consumidor. Sem falar que o desenvolvimento dos espaços urbanísticos depende muito disso, a questão da mobilidade e também entender o potencial construtivo das regiões. Tudo isso faz parte desse cenário. Como a diversidade dos produtos da A.Carneiro Home pode somar ao seu trabalho? A parceria com a A.Carneiro Home oferecendo carpete, forro, piso elevado, tem sido muito favorável ao nosso trabalho. Como nosso trabalho enfoca muito a arquitetura civil, todos esses produtos atendem perfeitamente às normas de segurança, legislação e normas de desempenho que as obras têm que respeitar. Sem contar no apoio técnico da empresa, comprometimento e seriedade do trabalho. Yara Scherb- Arquitetura & Negócios Rua Frei Matias Neves, 285. Sl 610 Ed Graham Bell- Ilha do Leite- Recife\ PE (81) 21257808 \ 92039256 arquiteturaenegocios@yarascherb.arq.br www.yarascherb.arq.br

terra magazine | 35


TALENTOS DA ARQUITETURA PERNAMBUCANA

Por Ana Paula Bernardes

N

ascido em Garanhuns, Gláucio Brandão viveu em Recife na época em que cursou arquitetura e urbanismo na Universidade Federal de Pernambuco. Assim que se formou, logo teve a oportunidade de retornar à sua cidade natal para desenvolver seu trabalho, numa época em que Garanhuns contava com apenas cinco arquitetos para atender toda a cidade. Hoje, considerada uma das principais cidades de escoamento econômico do interior, não apenas abastece seus 125 mil habitantes como também atende o entorno de quase 45 cidades. O arquiteto comemora não só esta mola de desenvolvimento que sua cidade vive, bem como o posicionamento do trabalho do seu escritório que hoje soma 15 funcionários para atender não só o interior, como também a Recife, Alagoas, João Pessoa e Natal.

Gláucio Brandão O mercado cresceu bastante e continua crescendo e você não pode focar o arquiteto só no projeto. Este é só um item de todo um processo”

36| terra magazine

Quando você percebeu que a arquitetura faria parte de sua vida? Eu não tenho referência na família. Mas a questão do desenho surgiu na época de colégio. Havia um concurso para escolher os logotipos dos jogos quando eu cursava 8ª série. Neste e nos anos seguintes sempre que tinha eu ganhava. Então eu associei este momento com a escolha da minha profissão. Na hora do vestibular eu fiz arquitetura para a Federal e escolhi Engenharia Civil para Católica e na UPE. Nesta época tinha também o teste de aptidão. Me vinha na cabeça que eu poderia não passar nas provas porque tinha estudado a vida toda em Garanhuns, então daí eu relaxei. Resultado: passei nas três opções e também no teste de aptidão e foi então que escolhi arquitetura. O que é mais desafiador na hora de projetar? Acho que é principalmente você conseguir realizar o sonho do cliente de forma técnica. O sonho de uma nova vida, da vida de um casal ou de uma empresa. Você vai receber a missão desse sonho


fotos arquivos Gláucio Brandão

e transformá-lo em realidade, adequando ao planejamento financeiro daquele cliente. O arquiteto se realiza em cima da realização dos seus clientes. Em cada um deles você pode ter esse feedback, independente do tamanho do projeto. Quais as principais referências no seu trabalho? A minha principal referência é a Escola Pernambucana de Arquitetura. Existiam no contexto da minha época professores de altíssimo nível, arquitetos fantásticos, todos conectados com os novos conceitos e mudanças daquele momento, como a saída do concreto para o vidro. Os formadores vinham de uma estrutura de mercado forte, marcado pela internacionalização. Carlos Fernando Pontual, Jerônimo da Cunha Lima, Vital, e tantos outros marcaram esta época. Meu orientador da conclusão do curso, Luís Lacerda, por exemplo, morava numa casa marcante perto do açude de Apipucos que já tinha sido publicada no livro de arquitetura e com vários ambientes premiados e eu pude conviver com isso. A casa dele como um todo era uma verdadeira inspiração. Tudo isso de certa forma, assim como Janete Costa, que além de ser minha conterrânea, teve um importante papel de trazer os aspectos populares para dentro da arquitetura local, eu poderia dizer que são importantes referências. Qual o seu maior sonho profissional? Todo profissional quer ser reconhecido pelo seu trabalho. Eu gostaria de fazer alguma obra que pudesse oferecer algo diferente para minha região e que se tornasse uma referência. Há alguns anos fiz uma proposta de um Centro de Convenções com um teatro. Foi um projeto que concluí em apenas em 3 dias, mas que ainda não foi feito. Esta seria a minha contribuição para a cidade de Garanhuns.

O crescimento do mercado imobiliário agregou outros valores ao desenvolvimento dos seus projetos? Sem dúvida. Este crescimento proporcionou o aumento da procura por novos projetos, tanto residenciais quanto corporativos. As pessoas estão muito mais interessadas no trabalho do arquiteto e no quesito decoração. Além disso, o acesso à informação está auxiliando na inserção de itens modernos no cotidiano dos clientes. Se você não conhece, você não gosta. Então essas informações hoje estando ao alcance do consumidor, estão criando necessidades para este público. O mercado cresceu bastante e continua crescendo e você não pode focar o arquiteto só no projeto. Este é só um item de todo um processo. Há um grande nicho e podemos atuar em tudo. Como a diversidade dos produtos da A.Carneiro Home pode somar ao seu trabalho? A A.Carneiro Home é uma parceira que promove e dá condições para o arquiteto desenvolver seus projetos. Um dos grandes problemas do nosso Estado é a falta de fornecedores qualificados. Graças à gama de produtos que a loja tem, além da inovação, ela consegue atender com o maior número de itens possíveis e nos dá confiança na hora da compra.

Serviço: Gláucio Brandão Arquitetos Associados Avenida Rui Barbosa, 907 Heliópolis- Garanhuns- PE terra magazine | 37


ESPAÇO

Design Paulo Azul

A Vertificação da iluminação é sofisticação do ambiente. Em exposição na loja B&M, rua Tenente João Cícero, 285 Boa Viagem, Recife-PE

40| terra magazine


ART GARDEN sua grife de inverno a ver達o


visite a coleção

Av. Conselheiro Aguiar, 1875 Boa Viagem, Recife/PE (81) 3465 4128

artgardenmoveis


TURISMO | GRÃ-BRETANHA

Hoteis.com desvenda segredos da Grã-Bretanha Roteiro especial tem futebol, cerveja, festivais, ruínas romanas e centro cultural cenário de série de TV

Por Carolina Piber

P

ouco explorado pelos turistas brasileiros, especialmente em comparação às nações europeias como Itália, Espanha, Portugal e França, a Grã-Bretanha conta com qualidades que podem recompensar o viajante. Para isso, a Hoteis.com – líder no mercado de reservas de hospedagem on-line – criou um roteiro especial que passa pela Inglaterra, Escócia e País de Gales. Começando com a capital Londres, principal destino da região. Famosa pelo Big Ben, o Palácio de Buckingham e o London Eye, a cidade também conta com 12 restaurantes sob o comando do famoso chef escocês Gordon Ramsey, entre eles o Restaurant Gordon Ramsey, localizado no bairro de Chelsea, e três estrelas no conceituado Guia Michelin. Com um ar mais despojado, Jaime Oliver conta com duas cadeias de restaurantes pela capital, além de outras cidades britânicas. São eles o Fifteen, que emprega jovens carentes na cozinha e tem o seu lucro revertido para entidades filantrópicas, e o Jamie’s Italian, que busca trazer a paixão do chef a cozinha italiana - aliada a preços mais interessantes. Mais do que pela gastronomia, a capital britânica é considerada um dos mais famosos templos futebolísticos do 46| terra magazine

mundo, tendo o Estádio de Wembley como seu mais conhecido ícone. Construído originalmente em 1922 e local do único título Mundial do English Team (1966, contra a Alemanha Oriental), o estádio foi demolido em 2003, sendo reconstruído em 2007. Mas a pujança se reflete mesmo na força dos clubes locais. Arsenal e Tottenham fazem o Dérbi do Norte de Londres, o mais famoso da capital, com mais de 100 anos de rivalidade. Do lado Oeste, Chelsea, Fulham e Queens Park Rangers – atualmente na Segunda Divisão, são os times mais conhecidos, enquanto na Zona Leste, West Ham e Milwall fazem um dos clássicos mais turbulentos do futebol inglês, como retratado no filme “Hooligans”. A paixão do futebol também liga Liverpool, dividida entre o azul do Everton e o vermelho do Liverpool, cinco vezes campeão europeu. Outro símbolo da cidade do Meyerside é Cavern Club, que abrigou os primeiros shows do Beatles após passagem pela Alemanha. O atual clube, reconstruído no lugar do antigo estabelecimento, está em frente ao Cavern Pub, que conta com uma estátua de John Lennon e o The Cavern Wall of Fame, com os nomes das 1801 bandas e artistas que tocaram no mítico local entre 1957 e 1973.


fotos divulgação

Como a Grã-Bretanha não se resume à Inglaterra, a Escócia também oferece duas boas opções de destinos para os viajantes. A sua capital, Edimburgo, é conhecida pelos seus festivais – de forma tão abrangente que abriga do Festival Internacional do Livro ao Festival de Bandas Marciais, passando pelo Festival de Comédia de Edimburgo. Já Glasgow, a maior cidade do país, conta com mais de 20 museus e galerias, a maioria com visitação gratuita à população. Entre eles o Piping Museum, dedicado exclusivamente à gaita de fole, instrumento musical típico da região. Tradicionalmente conhecida pela chuva e pela névoa, Brighton chega a ser um oásis para os britânicos. Localizada na costa sul, na região do Canal da Mancha, a cidade se torna um point para os jovens e para aqueles que gostam de agito e praias durante o verão. Entre outros detalhes, Brighton conta com a primeira praia naturista do país e do Brighton Fringe, um dos maiores festivais de música à beira-mar do mundo. Outra paixão local é a cerveja, e a cidade de Newcastle, no extremo norte da Inglaterra, não apenas dá nome a uma das marcas mais famosas do país, a Newcastle Brown Ale, como sedia a Newcastle Beer & Cider Festival, uma das maiores feiras de cerveja da Grã-Bretanha. Outros destinos de destaque na Inglaterra são York e Cambridge. A primeira, famosa pelas muralhas romanas – quando a ilha era conhecida como Britannia –, e construções da Idade Média; enquanto a segunda é sede da Universidade de Cambridge, fundada em 1209 – que teve como alunos Sir Isaac Newton, Charles Darwin e Stephen Hawking.

Por último, Cardiff, capital do País de Gales conta com forte influência celta e ainda conserva o galês como língua oficial, junto com o inglês. Exemplo disso é a fachada do Wales Millennium Centre, formado por trecho da música In These Stones Horizons Sing, criada especialmente para o lançamento do centro cultural, com partes nos dois idiomas. Localizado na baía de Cardiff, o prédio é composto por três teatros, além de sediar a Orquestra Nacional de Gales. O local também serviu como cenário para a série Doctor Who, que tem as suas gravações realizadas justamente na cidade galesa. Para os fãs, um prato cheio é a Doctor Who Experience, uma instalação que conta com detalhes dos mais de 50 anos da série, incluindo roupas, cenários e gadgets da série de ficção científica mais longa da história, segundo o Guinness. Visit Britain e Hoteis.com A Hoteis.com se uniu ao Visit Britain, órgão oficial do governo britânico, para criar uma campanha publicitária inédita. O objetivo da parceria é promover destinos inusitados e também os mais tradicionais da Grã-Bretanha, incentivando os viajantes a conhecer esses locais. Com criação da agência Wunderman, a iniciativa conta com ativações em mídia tradicional e digital. Mais detalhes e informações no site www.hoteis.com. terra magazine | 47


DIÁRIO DE BORDO | por Paula Brum Guimarães

Lua de mel no Paraíso chamado Punta Cana

O meu voo: Ida e volta (“o mesmo trecho”) Recife –> Panamá –> República Dominicana (PUNTA CANA)

A minha hospedagem: Existem muitos resorts em Punta Cana, muito mais de 40 e muitos com nomes quase iguais. Então cuidado para não escolherem “gato por lebre”, embora qualquer “lebre” de lá anhada ao norte pelas águas do Oceano Atlântico e ao sul equivale a um bom resort da nossa região. Vou falar sobre o meu pelo Mar do Caribe, a República Dominicana é um país amado NOW LARIMAR, localizado a 14 km do aeroporto, no melhor paradisíaco com território de 48 mil Km² e mais de 1,5 Km trecho da zona hoteleira de Punta Cana, em Bávaro – a verdadeira! de litoral. Congrega influências espanholas, francesas, haitianas e (Devido a toda costa se encontrar em uma região administrativa africanas em um território marcado por grande riqueza histórica. chamada Bávaro, qualquer hotel pode dizer que está em “Bávaro”, Foi descrita por Cristóvão Colombo como “uma bela ilha paradisíaca mas não está). Com água calminha, rasa, transparente, bem com altas montanhas de bosques, vales e rios”. O espanhol é o seu caribenhas, assim como o Now Larimar, fazem parte dessa área de idioma oficial, todavia os profissionais que praia os resorts: Secrets Royal Beach, Paradisus trabalham nos resorts e pontos turísticos Palma Real, Meliá Caribe Tropical, IFA Bávaro Descrita por Cristóvão na sua grande maioria falam inglês e outros Barceló Bávaro Palace Deluxe. O resort era Colombo como “Uma bela ea nossa idiomas. Punta Cana é uma cidade da cara (minha e de meu marido), devido República Dominicana, é uma das regiões ilha paradisíaca com altas a praia sem ondas, a liberdade de ir e vir a pé mais belas do mundo de belezas naturais. para todos (ou quase todos) os departamentos montanhas de bosques, Então, lá fomos nós! do resort (porque a maioria dos resorts são tão vales e rios” grandes que para ir à praia você tem que usar o Saindo de Recife paramos no “carrinho de golfe” e isso requer um pouquinho encantador show de lojas e ofertas chamado Aeropuerto de paciência), custo benefício e, claro, clima de praia (ele não tem Internacional de Tocumen - Panamá. Depois de aproximadas muita mata em volta como alguns vizinhos), então tiro certo e 7 horas de viagem, é uma das alegrias que nos faz descer do vamos aproveitar! avião e encarar a conexão com destino à República Dominicana, afinal o paraíso Punta Cana nos espera, e acreditem, supera Bom, All Inclusive é um luxo, e todos os resorts funcionam muito a alegria das compras no Panamá. Mais umas 3 horas de dessa forma em Punta Cana, alguns exigem um upgrade para voo no máximo, e lá estamos desembarcando no nosso destino: benefícios ainda mais VIPS, como área reservada, Spa, restaurantes Aeroporto Internacional de Punta Cana - PUJ. O aeroporto já tem sem reservas e etc., mas confesso que a diferença não é nada todo um clima praieiro e acolhedor, os “carregadores de mala” “gritante”. Comida, bebida, drinks, cerveja, Whisky Johnnie Walker, lhes aguardam para garantir uma “propina” (é como se chama a tudo é “MARA”! Provei e aprovei o drink que foi me recomendado boa e velha “gorjeta”). Para quem já possui translado, ele estará pela amiga Taciana Ferrari e eu amei, Blue Hawaii, fica a dica. O sendo representado por algum funcionário com uma plaquinha Now Larimar conta com cinco restaurantes à la carte com culinárias em mãos com o seu nome, onde solicitará apenas o voucher do francesa, italiana, mexicana, asiática, grill, dois buffets, um buffet translado e levará suas bagagens até à Van, lhe transportando ao à beira-mar e uma churrasqueira (vale a pena conhecer todos), hotel rapidamente. Para quem não possui translado a saída do piscinas gigantescas, academia, quadras de tênis, shows diários, aeroporto é cheinha de táxis onde geralmente já estipulam uma recreação, sala de jogos, cassino, boate, dentre vários luxos. Vale tarifa única para o trajeto a cada resort (tabelado). a pena conhecer e desfrutar de todas as regalias! À noite, após

B

48| terra magazine


jantarmos em algum dos restaurantes (o Spice tem um show à parte do chefe, adoramos!), praticamente morávamos no Sports Bar, porque era o único aberto até altas horas (com o melhor fast food sem ser no quarto), com mesas de sinuca, chopp, whisky, boliches e uma pipoqueira muito bem-vinda! Muita gente depois da farrinha na Eclipse Night Club ou dos espetáculos que o resort proporcionava a cada dia, passava por lá. Depois da praia sempre rolava uma parada no Barefoot Grill, na beira da praia, bem no estilo americano, mas com algumas outras poucas opções de frutos do mar. Enfim, comida tinha para todos os gostos, idades, países... Passamos uma semana em Punta Cana e só me arrependo de não termos passado mais uns dois dias relaxando. dicas: MOEDA: Leve dólar, embora a moeda local seja o peso dominicano eles só utilizam o dólar para turismo, porque a moeda local é muito desvalorizada, para vocês terem uma ideia 1 REAL equivale a 18,47 PESOS DOMINICANOS. Ah, e não esqueçam de já deixarem separados pelo menos 10 dólares (por pessoa) no desembarque na República Dominicana, que é o preço que você paga por uma espécie de visto, carimbo, de entrada no país. Mas não se preocupem, no hotel você não gasta com nada, exceto, em alguns casos, com internet, cassino, e, claro, passeios turísticos que esses sim, são salgados. PASSEIOS: Somos fãs dos passeios, mas são salgados e cansativos (portanto separe os últimos ou o último dia da sua estadia para relaxar e aproveitar o resort), então escolhemos os que mais nos agradavam e vou contar um pouco sobre eles: 1) O imperdível: SAONA. É linda! É o mar Caribenho propriamente dito. A água é transparente e o passeio é super alegre com animações, músicas, dança, e com o famoso Cuba Libre incluso. 2) O mais radical: Adventure Boogies VIP: Você vai conduzindo seu buggy por uma trilha contemplando a vista de Cap Cana até a Playa Juanillo, considerada uma das mais belas do Caribe. Parece uma piscina de água turquesa (leitosa) encantadora! Em seguida seguimos estrada para uma parada na Hoyo Azul, uma gruta com um lago subterrâneo de águas cristalinas e gelada, SURREAL de linda! 3) O inesquecível: Dolphin Explorer: Nadando com os golfinhos em uma piscina natural, ou seja, uma estrutura criada dentro do mar para manter os bichinhos com toda segurança e assistência. Também oferecem nadar com tubarões e arraias, mas não foi do meu agrado. Assistimos também apresentações com leões marinhos e shows com pássaros diversos. 4)O hobby: Pescaria em alto mar: Bom, esse foi mais por desejo do marido, mas como sou parceira topei e fomos. Para quem gosta de pescaria, como ele, é um sonho. Um barco de pesca todo equipado com vara, linha, artificial, tudo bonitinho para você só entrar no barco, escolher a sua vara e rezar. Fomos com mais um casal, um senhor e duas americanas. O Nosso barco fisgou dois peixes enormes (Marlin e Cavala). Dica: Leve um bom remédio para enjoo, eu quase morri em alto mar. MELHOR ÉPOCA PARA VISITAR: Quase sempre faz calor na República Dominicana. A temperatura varia de 20ºC a 35ºC durante o ano. Na época mais

agradável, de dezembro a abril, os termômetros ficam na faixa dos 25º. Os melhores meses para fugir dos preços altos e da “muvuca” são maio e junho. Prepare-se para ventos fortes de julho a novembro – é o período em que aumenta o risco de furacões, eu fui em novembro, os preços estavam baixos, sem vento e com muito calor. ;) Bom, hora de voltar à realidade, Recife e a nossa vida de casados nos esperava. Ficaram a saudade daqueles dias maravilhosos, daquele lugar incrível, e da vontade de voltar só para relaxar! Com certeza esse será um destino que voltaremos a contemplar, se Deus quiser! Beijos. Paula Brum Guimarães

terra magazine | 49


GASTRONOMIA | Circuito Enogastronômico

Enogastronomia

de alta qualidade O vinho Club Premium traz quatro deliciosas opções enogastronomicas em Recife para você conhecer e degustar

Por André Lubambo e Rafaella Sabino fotos Claudio Barreto

N

esta edição, a coluna Vinho Club Premium apresenta quatro restaurantes recifenses que oferecem opções irresistíveis quando o assunto é alta enogastronomia. Uma dessas casas é a superelogiada Rui Paula, que leva o nome do chef famoso pelos restaurantes portugueses DOC (no Douro) e DOP (no Porto). Fixada no Shopping RioMar, apresenta um ambiente superconfortável e envolve uma equipe de cerca de 50 pessoas, sendo 12 vindas diretamente de Portugal. O Chef lusitano Gonçalo Pinto foi um dos escolhidos a dedo. Para a reportagem da Vinho Club, ele sugeriu uma deliciosa receita dos tempos da coroa portuguesa: o Bacalhau com Broa. O prato era servido aos príncipes e reis que visitavam Portugal antes do descobrimento do Brasil. A receita envolve lombo de bacalhau temperado com azeite extravirgem, alho, folhas de louro e pimenta do reino preta. Depois de ser marinado por 12 horas, a peça é colocada em uma travessa com batatas e broa de milho. Uma pedida perfeita com o vinho...

50| terra magazine

Restaurante Rui Paula Shopping RioMar – piso L1 Recife PE - Brasil (81) 3048-4293


GASTRONOMIA | Circuito Enogastron么mico

Restaurante Kisu Shopping RioMar, Piso L1 Recife PE - Brasil (81) 3327.0569

52| terra magazine


Domingos restaurante Av. dos Navegantes, 1706 Galeria Mercure - Boa Viagem Recife PE - Brasil (81) 3019-4235

Também no Shopping RioMar, podemos encontrar outra opção de peso. Com um diferencial nos pratos quentes, o restaurante Kisu traz diversas surpresas da culinária oriental para os amantes de frutos do mar. O Chef Dylan Koishi desenvolveu um novo prato para o cardápio do restaurante, denominando Camarão Ebinuts. A iguaria é feita à base de camarões graúdos temperados apenas no sal, pimenta do reino preta e empanados com amêndoas laminadas. Como acompanhamento é servido um arroz japonês perfumado com alho, molho shoyu e gengibre,

e alguns legumes cortados e cozidos al dente. “É de comer rezando, já dizia o jornalista e amigo Orismar Rodrigues”, afirmou o chef. Para harmonizar... Depois de dez anos de muito sucesso em Porto de Galinhas, o Domingos Restaurante trouxe uma unidade para o bairro de Boa Viagem, em Recife. A casa é especializada em cozinha internacional e tem foco na culinária francesa. A carta de vinhos apresenta cerca de 180 rótulos de diversos países. Com isso, o Chef Domingos busca oferecer algo a mais aos


GASTRONOMIA | Circuito Enogastronômico

Barchef Mercado Gourmet Av. Dezessete de Agosto, 1893 Poço, Recife - PE (81) 3204-8500 Shopping RioMar, térreo Av. República do Líbano, 251 Pina, Recife - PE (81) 3033-5050

clientes, sempre encantando a todos com um excelente serviço e surpreendentes opções. A sugestão da vez para o Vinho Club foi um perdiz desossado e recheado com Grass ao vinho tinto, acompanhada de arroz com passas. Para enriquecer o paladar, o vinho... No queridinho Barchef Mercado Gourmet, a Chef Raline Aragão preparou um ícone da gastronomia mediterrânea com sotaque italiano: Gnocchi al Pesto com camarões. O prato é 54| terra magazine

recordista de pedidos nas Delis Barchef Rio Mar e Casa Forte. Preparado com massa caseira, o prato possui uma receita simples e de sabor irresistível. Os camarões são temperados com azeite e alho picado e marinados por duas horas. O prato é servido com a massa de Gnocchi Barchef (encontrada nas Delis) e, para finalizar, tomates Grapes misturando com molho Pesto Barchef. Mais uma ótima opção a ser acompanhada com um bom vinho...


MODA| LUCIA SPESSATTO

LUCIA Nome quase obrigatório em vestidos de casamento

Por Bárbara Dourado

E casar.

nvolvida com o mundo da moda desde os 18 anos, hoje, aos 58 se dedica aos vestidos de noiva. Há mais de 20 anos no mercado ela se tornou referência para aquelas que desejam

Lucia, quando adolescente, chegou a pensar em fazer arquitetura. Mas a paixão pela moda falou mais alto. Na década de 80 abriu uma loja de artigos indianos. Ela costumava viajar para Nova York, para trazer algumas produções, mas muitas roupas eram confeccionadas pela estilista. “Minha loja foi crescendo, mas naquela época só tinha valor as roupas que vinham do Rio de Janeiro. Então quando as outras donas de boutiques me perguntavam de onde vinham as minhas roupas, eu dizia que era do Rio, uma marca nova”, contou. Com a demanda pelas produções crescendo, Spessatto não teve como manter a loja. Foi quando entre as décadas de 80 e 90 ela passou a se dedicar ao desenvolvimento das peças dela e se tornou industria. Quando o Plano Collor foi instituído, para estabilizar a inflação no país, houve uma crise nas industrias. Foi nesta época que a estilista se viu sem espaço para desenvolver as confecções e passou a atender o mercado local. Em 1993 ela começou a atender o público de atelier. “Me dedico à trabalho de pesquisa muito grande, por aproximadamente dez horas por dia, para ver referências de outros estilistas”, disse Lúcia. Ela falou ainda sobre um vestido de Christian Dior, importante estilista francês, criado nos anos 50. “Ele é uma inspiração pra mim, como alguns outros estilistas. Eu cheguei a criar uma vestido inspirado no dele para uma noiva, e pra mim ele é inesquecível”, afirmou. Spessatto explica que para ela é difícil expressar o sentimento no papel. O visual para a estilista é uma coisa muito forte. “Eu fiz vários cursos de moulage, que é uma técnica onde 56| terra magazine

fotos divulgação

SPESSATTO

a gente cria o vestido diretamente no manequim, sem costura. Aos poucos eu vou montando o vestido e vejo o que pode ser aprimorado”, contou. Lúcia disse ainda não seguir tendências. “Eu faço minhas criações a partir do que eu gosto, da minha história, e eu sou muito fiel à isso”, afirma. Conversando sobre os vestidos de noiva da atualidade, ela disse que a renda sempre foi o tecido mais procurado para a confecção. Os tafetás de seda pura sempre foram muito procurados, antes mesmo do casamento da Duquesa de Cambridge, Kate Middleton. “Ele é um tecido que obedece aos comandos da costureira, por isso é bom trabalhar”, explicou. Lúcia disse ainda que gosta de trabalhar com outros tecidos, como a seda pura, que tem muita variedade. Mas ela afirma que só trabalha com material puro, não gosta dos tecidos sintéticos. Algumas cores são evitadas pela estilista, como o roxo. Para a mãe e madrinhas da noiva ela procura adequar o vestido ao tom de pele. Os tons de nude, que tem uma variação imensa, são uma boa pedida. “Eu não costumo intervir na decisão dos clientes, mas gosto de alertar quando a cor não combina com o ton de pele ou o cabelo”, acrescentou a estilista. Para Lúcia, nada melhor do que ouvir uma cliente dizer que mesmo com um orçamento menor, não abre mão dos seus vestidos. “Cada pessoa tem a sua importância pra mim. Eu prefiro vestir uma pessoa que precisou se esforçar para ter um vestido meu. A minha felicidade é ver o sorriso estampado no rosto da noiva”, finalizou. Questionada sobre o que seria o sonho dela, Lúcia disse que hoje é muito feliz, mas deseja viajar o mundo inteiro para pesquisar as pequenas cidades, visitar as fábricas, e encontrar as rendas mais bonitas para as clientes.


“O que eu vivo hoje é o meu sonho. Isso foi tudo o que sempre quis, e o meu desejo é manter isso” terra magazine | 57


CASA MODA NOIVAS

CASA

MODA

NOIVAS

Terceira edição do evento traz espaço de beleza assinado pelo top maquiador Junior Mendes e exposição de Barbies customizadas

R

eferência como o principal evento de moda noiva do país, O Casamoda Noivas realiza sua terceira edição de 11 a 13 de abril de 2014 em São Paulo. O Hotel Unique será palco deste grande evento, que conta com 40 expositores das principais etiquetas do país distribuídas em uma área de 2.500 m². Promovido pelo Casamoda Fashion Group, que há 13 anos desenvolve estratégias inovadoras em modelos de negócio para o mercado de moda, o Casamoda Noivas é o único evento do país em que a noiva tem oportunidade de conhecer as criações de grandes estilistas em um único local e até podendo comprar o vestido para o seu grande dia na hora. Após descobrir que muitos estilistas renomados faziam parte do mercado de noivas, os empresários idealizadores do evento Duda Ferreira, Alexandre Cerqueira e Geraldo Favarin, criaram um espaço em que noivas de todo o Brasil pudessem escolher dentre os nomes mais importantes da moda seu vestido de casamento. “Não existia um espaço em que a noiva pudesse escolher seu vestido com os melhores estilistas nacionais e internacionais reunidos em um único local, onde o público tivesse acesso sem intermediários aos estilistas e suas coleções” diz Duda. Diante disso, nasceu o evento exclusivo para noivas que logo se tornaria referência no país. A terceira edição do evento traz duas novidades imperdíveis: um espaço de beleza assinado pelo maquiador Junior Mendes e uma fantástica exposição de Barbies customizadas de vestidos de noiva.


Em homenagem aos 20 anos de carreira de Junior Mendes, o Casamoda Noivas inaugura espaço de beleza que contará com a presença do disputadíssimo maquiador durante os três dias para consultorias. As noivas que adquirirem seu vestido, véu ou joia terão direito a uma prova do look com a make. Junior é especialista em maquiagem para casamentos há 10 anos, sendo o pioneiro no Brasil a fazer um trabalho exclusivo e personalizado onde acompanha as noivas durante a cerimônia e festa para manutenção de beleza. É o preferido das mulheres mais sofisticadas do país e atende clientela estrelada, desde atrizes a mulheres da sociedade, como Maria Fernanda Cândido, Fernanda Machado, Giovanna Ewbank, Mariana Rios, Fernanda Vasconcellos, Claudia Leitte, Letícia Spiller, entre outras. Além do espaço beleza, será possível encher os olhos com a exposição de Barbies customizadas de noivas feitas pelo artista Sam Murakammi. Depois de morar quase uma década no Japão, Sam desenvolveu com exclusividade a técnica de reproduzir com perfeição e riqueza de detalhes o look total da noiva em uma boneca Barbie, desde o penteado até o sapato, tudo feito à mão. Para o Casamoda Noivas 3ª edição, o trabalho minucioso de Sam trará a réplica de vestidos de noivas que foram um marco na história de divas como Lady Di, Jackie O, Grace Kelly, Liz Taylor, Kate Middleton, Kate Moss, entre outras. O melhor de tudo é que as noivas poderão encomendar suas próprias réplicas com o artista, que estará pessoalmente no evento. Na segunda edição em 2013, cerca de 5.000 visitantes tiveram acesso a grandes marcas do mercado de luxo em três dias no Hotel Unique, dando liberdade ao público de experimentar modelos e tirar dúvidas com todas as marcas, podendo inclusive comprar seu vestido na hora. A expectativa do evento para esse ano é que tenha um crescimento de 40%, ou seja, são esperadas cerca de 8.000 pessoas. Marcas e estilistas confirmados para essa edição: Samuel Cirnansck, Martha Medeiros, Emannuelle Junqueira, Marcelo Quadros, Vanessa Abbud, Trinitá, Lucas Anderi, Rosa Clara, Cymbeline, Pó de Arroz, Solaine Piccoli, La Rouge Belle, Whitehall, Black Tie, Casa Vasconcellos, Graciella Starling, Atelier Blanc, Cecília Echenique, D. Cantidio, Marie Lafayette, Lourdinha Noyama, Nova Noiva, Kila, LaSpiniella, Mariana Kuenerz, Carol Hungria, Nouveau, Esposar, Silvia da Fonte, Lucia Spessatto, Renata Bernardo, Miguel Alcade, Rosana Chinche, Audifax, Designer Tours e S-Cards.

CASAMODA NOIVAS Data: 11 a 13 de abril de 2014 Horários: 11 e 12 de abril de 11h às 21h/ 13 de abril, de 11h às 16h Local: Hotel Unique Av. Brigadeiro Luís Antônio, 4700 - Jardim Paulista Ingressos: www.casamodanoivas.com.br Informações: (11) 3884-1488

terra magazine | 59


moda|bana bana

LUXURY EMPIRE A Bana Bana abre os portões do império do Luxo!

Sobre um tapete vermelho, em meio ao luxo e ostentação dos impérios medievais, ela desfila. Envolta ao ouro, rubis e esmeraldas, caminha em direção ao veludo rubro e macio do seu trono. A coroa e o cetro representam a hierarquia sobre seus súditos, cavaleiros e servos... Os escudos, lobos e dragões, guardam e protegem sua sedutora beleza refletida nos espelhos do palácio. Ela é a rainha absoluta e soberana. É desejada e amada. Anseia infinitamente pelo poder.


Exclusivos para lojistas www.banabana.com.br (81) 9965 6599


As melhores do portal

www.portaltagit.com

moda+ Paula Cademartori: design e desejo

A história dos shorts

Para Paula Cademartori, uma bolsa precisa fazer com que a mulher se sinta linda e notada, mas sem ostentação. Ela também precisa ser funcional acima de tudo, pois é onde carregamos nosso mundo e nossas preciosidades. Essa é a descrição perfeita para as bolsas desenhadas pela estilista mineira radicada na Itália. Com uma alma retrô, os acessórios são admirados por nomes como Anna Dello Russo, Miroslava Duma e Costanza Pascolato.

Acredite: o short que você usa agora tem uma história muito mais antiga do que você imagina. Sua origem está lá pelo século XV, quando os homens da nobreza começaram a querer diferenciar-se dos demais, que até então usavam calças. Com a Revolução Francesa, um decreto passou a permitir que todo o povo se vestisse como desejasse – mas a força da religião na época considerava o modelo inadequado para situações que não fossem esportivas. Somente no século XX, com a popularização do futebol, por exemplo, que as peças foram ganhando as ruas e caindo no gosto de homens e mulheres. Hoje em dia, difícil é encontrar quem não use!

arquitetura+ Arte invadindo arquitetura Se você é bom observador, já deve ter percebido uma tendência entre os ambientes daqui do Recife, onde a arte sai do quadro e passa a fazer parte do ambiente pintada na própria parede. Uma prática que veio da street art, mas que foi se moldando aos mais variados tipos de projetos arquitetônicos de forma lúdica. Cada vez mais projetos são feitos em parceria com artistas contemporâneos, onde a arte faz parte do próprio projeto. Aqui no Recife, um dos nomes que tem se destacado por esse tipo de trabalho é o arquiteto Diogo Viana, que tem em seu portfólio ambientes com os traços de artistas contemporâneos, como os cearenses do Grupo Acidum (CE), Raoni Assis, Krysna Nóbrega (PB), Nando Zevê e Derlon. Pra ficar de olho! 62| terra magazine

beleza+ Mais do que beleza, salão é terapia Uma ida ao salão de beleza pode significar muito mais do que um simples ato de vaidade. Se a autoestima está baixa e a mulher não está se sentindo bem, é bem provável que ela queira passar em um salão próximo para fazer as unhas, hidratar e escovar os cabelos, retocar as sobrancelhas – e sair de lá após todos esses cuidados pode ser um divisor de águas, uma terapia. Isso tudo sem contar as manicures, que acabam se tornando psicólogas, escutam, dão conselhos. Talvez suas unhas nem estejam tão mal cuidadas e seu cabelo esteja maravilhoso, mas você vai, faz algo diferente, muda, cuida, é um momento só seu. Desestressa, relaxa, e sai de lá se sentindo ainda melhor do que entrou.


viagem+

gastrô+

Praias paraibanas que você precisa conhecer

Os trailers de comida mais legais do mundo

Ao lado de Pernambuco temos um estado pequeno – porém gigante quando o assunto são suas praias. A Paraíba tem verdadeiros oásis em seu litoral, e lá no Tag It você pode conferir um roteiro de 3 das nossas praias favoritas: Praia Bela com seu fantástico encontro do rio com o mar, Coqueirinho e sua falésia paradisíaca e a pacata Tabatinga, que ficam no litoral sul do estado paraibano (ou seja, pertinho da divisa com Pernambuco).

Gosta de colocar o pé na estrada? Então você com certeza vai se identificar com esses pequenos restaurantes que também adoram viver “no mundo” – é a chamada “food truck”. Nos Estados Unidos e Canadá a prática é super comum, e os donos levam tão a sério a coisa toda que customizam seus trailers de acordo com a especialidade dele. Um exemplo? O Maximus Minimus, especializado em carne suína, que tem o formato de um porco. Ou o Lulu’s Local Eatery, onde todos os vegetais servidos são plantados no próprio trailer. Lá no Tag It você confere a lista com os nossos favoritos!

lifestyle+ Jetsurf: um novo esporte radical Uma prancha de surf equipada com escapamento, partida elétrica, carburador, turbina e tanque de gasolina é, no mínimo, radical. Enquanto uns preferem a paz e tranquilidade do Stand Up Paddle, também praticado com prancha, outros enveredam pelo Jet Surf - uma nova modalidade de surf com pranchas turbinadas e preços bastante salgados (cerca de R$45mil). A nova prancha vem com motor de 100 cavalos, chegando à velocidade de 55km/h. Para controlar a prancha, o usuário dispõe de um cabo com uma espécie de controle, onde fica o acelerador. Promete ser febre no próximo verão!

Mercados do Recife: onde a boemia se encontra

Direto dos anos 70, conheça os Mini Cruisers

Eles são pequenos, de plástico e parecem brinquedos de criança. Tiveram seu auge nos anos 70, na Califórnia, história que até já rendeu filme em Hollywood (Os Reis de Dogtown, 2005), e agora estão de volta colorindo as ruas por aí. Esses são os Mini Cruisers! Por serem menores, mais leves e descontraídos, os mini cruisers voltaram como uma alternativa de locomoção e, apesar do tamanho, são muitos resistentes e velozes no asfalto. Com diversas opções de cores de shape e rodas, os mini cruisers custam entre R$150 e R$800 em lojas especializadas e são uma ótima opção de diversão e transporte para homens e mulheres!

Os costumes, as raízes de uma cidade e seus bairros, estão todos vivos nos mercados públicos. E no Recife, são 24 os mercados que reúnem muito da cultura e da boemia da cidade. É neles que as receitas começam, que o samba toca e a cerveja é gelada. Nossos favoritos? O Mercado da Boa Vista, um dos mais boêmios da cidade; o Mercado da Encruzilhada, um mercado com uma das lojas mais antigas da cidade, aberta em 1950, a Loja da Costura; o Mercado São José, considerado o mais antigo do país (inaugurado em 1875) e o Mercado da Madalena, considerado um dos melhores “fins de noite” da cidade. Para ficar por dentro de tudo o que rola na cena cultural e mundo da moda, além das últimas tendências de beleza e lifestyle, acesse: www.portaltagit.com terra magazine | 63


TERRA SOCIAL por Izabelle Rino

FESTA DE LANÇAMENTO DA 27ª EDIÇÃO DA TERRA MAGAZINE O lançamento da revista Terra Magazine foi um sucesso! Na capa, tivemos o prazer de receber a empresária e fashionista Juliana Santos, que abrilhantou ainda mais nossa revista. A festa aconteceu na sofisticada boutique Dona Santa Santo Homem, conhecida por disponibilizar as melhores marcas nacionais e internacionais, e também por realizar eventos concorridíssimos pela sociedade pernambucana. O delicioso buffet ficou por conta do Restaurante It, do querido amigo e chef Kiko Selva. A noite foi uma delícia, com a habitual presença dos amigos, parceiros e clientes, sempre presentes em nossos tradicionais eventos. IZABELLE RINO, JULIANA SANTOS E CLAUDIO BARRETO

Brigitte Anckaert, JulianaSantos, Sheila Carneiro e Madá Albuquerque

Edilson da Silva e Célia Lourete

andré carício e Thais Sulzbach

Dorinha, Valdejane Moraes e Ricardo Albuquerque

Filipe Tavares, mônica lins e geraldo donald

Genildo Valença, FABIANA TEIXEIRA, Manuela Mattos E Vinicius Valença

ROMILDO ALVES E JULIANA SANTOS

Diana e Jonaldo Janguiê

andré lubambo e rildo saraiva


Fotos: Roberta Pontual | Rodrigo Cavalcanti

LULU PINHEIRO, CLAUDIO E CARMO BARRETO

Renata e Angelina Miranda

wilson luiz e jota zerooff

Paulo Camelo, Edísio Jr e Luiz Campos

HOMERO E Izabelle Rino

Deusimar SAMPAIO e marivan gâdelha

josi barbosa e Marcelo Siqueira

kiko selva

Rhaldney Santos

BRUNO BARRETO E ANA CLAUDIA

Arthur Holanda, João Renato Rino, Gabriela Lira e Ricardo Vasconcelos

fernanda mossumez, paula queiroz e Thais Sulzbach

Julia Costa, Mel e Guilherme Farias

Eduardo Queiroz e Daniel Pessoa

Wlademir, Sandra e Waldelita Tenório

Luciana Guerra e Wiltomberg Farias

José Wiles e Bruna Bresani


TERRA SOCIAL por Izabelle Rino

Lançamento da coleção Toli A Toli lançou a coleção Paris Je T’aime – Inverno 2014 – em todas as lojas da marca. O lançamento oficial aconteceu na loja Toli do Shopping Riomar, com coquetel para imprensa, convidados e a presença da blogueira internacional Camila Coutinho, do site Garotas Estúpidas.

Amauri Fonceca Camila Coutinho Kathy Silva Emerson Bueno

fotos: Gleyson Ramos

Inauguração Porto Ferreiro

Lula Sampaio, LicÍnio Dias E Welington TenÓrio

Welington Tenório, Lula Sampaio e Licínio Dias, abre as portas do novo Boteco Porto Ferreiro, resultante da fusão do restaurante Porto Ferreiro com a marca Boteco.

Ana Paula Cascão e MÔnica Sampaio

Amanda e Marcia Dias

fotos: Gleyson Ramos

Florense estreou showroom e lançou livro Sandro e Beth Curra receberam muitos nomes da arquitetura em noite cheia na Florense. Os convidados conferiram o novo showroom da loja de decoração, que arquitetou o evento também para encerrar as comemorações de 25 anos. Beth e Sandro Curra

Newman Belo e Madalena Albuquerque

Eduarda Curra


SEUS OLHOS LINDOS COM SOBRANCELHAS PERFEITAS

CONHEÇA NOSSAS UNIDADES CASA FORTE Rua Jacó Velosino, 93 Bairro: Casa Forte - Recife/PE Fone: (81) 3204-1897 / (81) 9911-5418 BOA VIAGEM Rua Barão de Souza Leão, 791 BairroBoa Viagem - Recife/PE Telefone: (81) 3019-4646 / (81) 8736-1440 PINA Av. Domingos Ferreira, 209 - Sala 01 Bairro: Boa Viagem - Pina/PE Telefone: (81) 3040-1600


TERRA SOCIAL por Izabelle Rino

fotos: Armando Artoni | Camila Pessoa

A festança de 50 anos

O

empresário Janguiê Diniz, presidente do Grupo Ser Educacional, reuniu cerca de 800 convidados para a comemoração de seu aniversário. A festa aconteceu no dia 22 de março, no Arcádia Paço Alfândega. O espaço decorado por Fabiano Reis e Sílvio Medeiros estava exuberante em tons de vermelho e verde, predominante em frutas, como limões. Comidas e bebidas circulavam sem parar pelo salão, que também contou com várias mesas de drinks e buffets de apoio. O bolo de Cecília Chaves foi decorado com toda a família Janguiê e os livros, que acompanham o aniversariante desde pequeno. Entre os convidados, muitos nomes do mundo jurídico, empresarial e político passaram por lá: João Lyra Neto, João Paulo, Tadeu Alencar, José Mendonça Filho, Alberto Feitosa, Antônio Moraes, André Campos, Gustavo Negromonte, Marcelo Santos, João Carlos Paes Mendonça e muitos outros convidados, inclusive de outros estados. A atração mais esperada da noite, Jota Quest, subiu ao palco pouco depois da meia noite, fazendo o salão ficar lotado e os convidados entoaram os grandes sucessos da banda, que tocou por cerca de 1h30.

sandra e janguiê diniz

Janguiê e Sandra diniz com carmo e claudio barreto

Carla Bensoussan e Antônio Lavareda

João Lyra, Janguiê e esposas

Luciana e Marcos Hazin

Francismar Pontes, Janguiê, Sandra e Felipe Francismar

Luis Augusto, esposa e filho, Janguiê e Sandra diniz

roberto bitú e cristina paz

marcelo santos e Eliza Stoski

Nena Queiroga e Janguiê Diniz

valdejane moraes e ricardo alburquerque

auxiliadora e João Carlos Paes Mendonça


TERRA SOCIAL por Izabelle Rino

CASA SKOL

Adriane Galisteu e Preta Gil

Emílio Orciollo Neto, Bruno Dubeux, Elisa Brites e Gustavo Leão

Renato Góes, Elisa Brites, Nando Rodrigues e Sacha Bali

Antônio Lavareda e Jarbas Vasconcelos

Carla Bensoussan

DJ Marlboro

Dani Suziki

Elba Ramalho

Felipe e Fabiana Carreras

Fiuk e Sophia Abrahão

Janguiê e Sandra Diniz


Carnaval

RECIFE

EXPRESSO 2222

Flora Gil, Gilberto Gil, Carla Bensoussan e Vladimir Melo

Carla Bensoussan, Fernanda Castelo Branco, Suzana Meira Lins e Tânia Fior

Ana Luisa, Paulo Câmara, Eduardo Campos e Renata Campos

Cristina Mello e Geraldo Julio

Fernanda Paes Leme

PRÉ CARNAVAL SANTÉ E HERCULANO

valdejane moraes e ricardo albuquerque

Viviane Moraes e César Maurílio

edisio junior e paulo camelo

olavo de andrade lima e daniela gusmão

dário sonda e paulo azul

eliza Stoski , carmo veras, vania moraes e paula amorim


CARNAVAL 2014

Carnaval pernambucano

com muito conforto e glamour Por André Lubambo

O

Carnaval pernambucano é considerado um dos mais democráticos e lúdicos do Brasil. Os turistas que visitam o estado durante o período de Momo têm diversas opções para se divertir, seja nas ruas ou, para quem preferir maior conforto e comodidade, nos diversos espaços Vips oferecidos em Recife e Olinda. Para todos os tipos de bolsos e gostos, os camarotes são pensados para atender os foliões com o que há de melhor em infraestrutura e recepção. Tudo para deixá-los à vontade durante os quatro dias de festa. Em alguns, os convidados se deparam com estruturas luxuosas e propostas diferenciadas. Durante o Galo da Madrugada e nas ladeiras de Olinda, a reportagem visitou diversos espaços Vips e elegeu os quatro melhores entre os mais disputados. No sábado de Zé Pereira, o Camarote Galo Dowtown foi um verdadeiro sucesso. O espaço comandado por Tito Livio se tornou, sem dúvida, um dos melhores durante o Galo da Madrugada. O público aproveitou bastante a estrutura do lugar e se divertiu ao som de Dj Kopper, Patusco, Silvana Salazar e Bob Carlos. Serviços de banheiro, customização, maquiagem e alimentação funcionaram perfeitamente e foram superelogiados pelos foliões. O local também se destacou pela fácil mobilidade de chegada e saída, segurança reforçada e pelos garçons muito bem treinados

e simpáticos. Para quem quis dançar ao som dos trios elétricos, o camarote disponibilizou um espaço aberto próximo à Praça Sérgio Loreto. Com o tema “A Pedra do Reino e o conto do Galo Gigante que junta muita Gente”, o Camarote Oficial Galo da Madrugada foi um dos mais esperados do carnaval 2014. Sob o comando de Guilherme Menezes, diretor de marketing do bloco, e da Trio Comunicação, o espaço reverenciou o escritor Ariano Suassuna, homenageado deste ano. Situado no corredor da folia, local estratégico no percurso do Galo, o espaço foi uma verdadeira vitrine da multiculturalidade pernambucana e contou com a presença de vários artistas, formadores de opinião e empresários. Com decoração assinada por Romildo Alves, o espaço de 4.000m² se transformou em um grande castelo armorial cenográfico. No local, foi possível desfrutar de lounges para make-up, dancing, área de relaxamento, sala de imprensa e um espaço para customização de camisas. No quesito serviço, o espaço contou buffet do La Cuisine e open bar completo de bebidas.

GALO OFICIAL

Tito Livio e amigos

fotos: Gleyson Ramos

Galo Dowtown

Prefeito com diretoria do Galo e Ariano Suassuna


Outro espaço que deu o que falar durante o Carnaval foi o da Globo Nordeste. Considerado um dos mais glamourosos e completos, o camarote comandado por Iuri Leite e Celso Coli reuniu dezenas das celebridades mais importantes do Brasil. O local contou com espaços decorados e um potente sistema de ar condicionado, para que nenhum folião passasse calor. Os banheiros desenvolvidos pela Ondunorte foram bastante elogiados, por serem completos e estarem sempre limpos. Foram montados dois palcos, uma tenda eletrônica e um enorme deck em frente à rua onde passavam os trios elétricos. Os melhores restaurantes e lanchonetes da cidade estiveram presentes no evento complementando os serviços já oferecidos pelo espaço. Destaque para a sorveteria Zecas, Mc Donalds, Delta Café, Pizzaria Atlântico, Bargaço e Beijupirá. Foi também oferecido aos convidados receitas de massas Vitarella elaboradas no próprio espaço.

Simone e Ronan Drummond

CAMAROTE GLOBO

Celso Coli, Georgina Santos e Iuri Leite

Arísio Coutinho

carvalheira na ladeira Em Olinda, o camarote Carvalheira na Ladeira tornou-se o um dos melhores do Carnaval na Cidade Alta e contou com mais de três mil pessoas por dia. Mais uma vez, os serviços de primeira grandeza dos empreendedores do evento impressionaram. Por lá passaram atrações de peso como Saulo Fernandes (ex-Banda Eva), Silvério Pessoa, Monobloco, Sambô, Otto, Natiruts, Eddie, Marcelo D2 e baile Simonal. Sem contar com os Djs internacionais, que fizeram a festa dos fãs de música tecno. As bebidas e comidas do camarote foram servidas à exaustão e ninguém ficou sem receber o já famoso tratamento Vip Carvalheira. A questão logística de chegada e saída dos foliões foi outro exitoso quesito. Os taxis paravam na porta para deixar os convidados e, na volta, não houve grande espera.

Eduardo Carvalheira, Victor Carvalheira, Jorge Peixoto, Zé Pinteiro, Rafael Lobo e Geraldo Bandeira

Beijupirá Também em Olinda, o Camarote do Restaurante Beijupirá fez grande sucesso. Aos foliões interessados em ter um carnaval com ótima infraestrutura, foi oferecido o serviço de Day Use. Os convidados desfrutaram da mais alta gastronomia liderada pela chefe de cozinha Adriana Didier e pelo restaurantê João Didier. O camarote contou com um lounge climatizado e confortável bem ao estilo Beijupirá de qualidade. A animação ficou por conta de DJs convidados, que conduziram os presentes à base de boa música carnavalesca e eletrônica. O Vinho Club Premium, juntamente com a Caderno 1 Comunicação Integrada, foram responsáveis pela harmonização dos pratos servidos em acompanhamento do espumante Bossa.

cris glasner entrevistando rildo saraiva e mario


CARNAVAL 2014

74| terra magazine


CARNAVAL 2014

Pernambucana Gardênia Cavalcanti é destaque na Sapucaí

A

lagoana, radicada na Bahia e Pernambucana de coração, essa é a mistura que faz de Gardênia Cavalcanti uma Nordestina que ama seu povo e como ela diz: Morre de saudade! Saudade? Sim! Há exatos três anos a bela mudou-se para o Rio de Janeiro onde mora com o marido que é diretor do jornal o dia e o seu filho . A ex apresentadora do programa Bem viver da TV clube , que ficou no ar durante oito anos e destacou-se por ser pioneiro na abordagem e temas focando saúde e beleza, está se preparando para outros voos. “Foram várias mudanças em um curto espaço de tempo,casamento, filho, cidade nova e só agora que estou mais acostumada com uma nova rotina e povo que mesmo estando no mesmo País, muda sua cultura e forma de pensar em cada Estado” e ainda acrescenta: O Rio me recebeu de braços abertos, e sei que assim como em Pernambuco irei conquistar meu espaço”. Apaixonada por carnaval, há dois anos Gardênia sai como destaque da escola ACADÊMICOS DA GRANDE RIO. Uma história de amor à primeira vista. Foi conhecer o barracão da escola em 2013 e ao ser apresentada ao presidente de honra Jayder Soares recebeu o convite e aceitou. Destaque em 2013 e, em 2014 veio com tudo como destaque central e sozinha em um dos carros mais badalados do desfile, fantasiada de Roda dos ventos” , a fantasia trabalhada com cristais swarovski e penas de faisão, foi confeccionada pela badalada e mais requisitada pelas rinhas de bateria Michelle X, a pedido da escola. E o brilho foi total, levando a beleza Nordestina e o carisma de Gardênia que por onde anda , leva o nome da nossa cidade e ginga da mulher guerreira que destacou-se em Pernambuco e agora na terra do samba!


TEST DRIVE|jaguar xf

JAGUAR XF O LUXO ESPORTIVO O espírito de um carro esportivo, as características de um sedã de luxo

por Claudio Barreto

N

esta edição testamos o Jaguar XF, símbolo do início de uma nova era para a Jaguar. Um carro com características esportivas e o luxo impecável dos sedans premium. Estilo, sofisticação e a inovação tecnológica da Jaguar; foi com esta engenharia inspirada que ganhou vários prêmios internacionais. O modelo testado, motor 2.0 com 240 cv turbo, gasolina, câmbio eletrônico automático, faz de 0 a 100 km/h em apenas 7.9 segundos. Sistema command Shift, com opção para trocas marchas por meio de comandos borboleta, localizado na parte de trás do volante, proporcionando respostas rápidas e extremamente esportivas. Com três opções de motores: 2.0 litros i4 240 cv Turbocharged, 3.0 litros V6 340 cv Supercharged e o 5.0 litros 510 cv Supercharged. Para segurar tamanha potência, o modelo possui freios a disco da marca Brembo, muito parecidos com os utilizados em carros de competição. Para domar ainda mais a fera, a Jaguar desenvolveu um sistema que permite um controle em curvas,

78| terra magazine

A transmissão automática de 8 velocidades oferece mudanças rápidas de marchas, automaticamente calibradas para se adequar ao seu estilo de direção

um sistema que destina maior tração às rodas que ficam na parte de fora em uma curva. Tal ação compensa a diferença de trajeto entre as rodas que ficam na parte de dentro em relação às que ficam na parte de fora da curva. Proporcionando uma


A sua engenharia inspirada ganhou mais de cem prêmios internacionais

couro maleável bem justo, revestimentos clássicos de madeira real e detalhes em alumínio, tudo muito requintado. Assentos com ajuste elétrico de seis posições e amplo espaço interno suficiente para acomodar até cinco passageiros. A confortável cabine do XF é dotada de recursos inteligentes com acessos rápidos. Na direção, o motorista sentirá muita funcionalidade no console, controles de ajustes em uma tela de 7 polegadas sensível ao toque, simples e intuitiva, garante que você dirija com segurança. Na hora de estacionar a facilidade é maior ainda... equipado com uma câmera de vídeo que mostra tudo que está por trás do carro e sensores ultrassônicos do para-choque dianteiro. Os faróis de xênon bifuncionais adaptativos permitem que o facho de luz acompanhem a direção que o volante virar. As luzes diurnas em led tem assinatura da identidade visual da Jaguar.

estabilidade e controle ao motorista, adaptando a suspensão para maior conforto, mesmo em alta velocidade. Ao entrar, tudo se destaca rapidamente: conforto, qualidade,

Em todas as versões um moderno sistema Bluetooth: com esta opção você escuta fácil as músicas do seu celular em um sistema de som com 250W de potência, distribuídos em 10 alto-falantes de alta eficiência com um woofer e um tweeter montados em posição superior em todas as portas.

79


TECNOLOGIA | POR Bruna Bresani

Assistente de bordo

CarPlay

A

Apple lançou durante o Auto Show de Genebra que aconteceu entre os dias 06 e 16 de março o CarPlay, assistente de bordo criado para incorporar as funcionalidades do iPhone a veículos automotores. O objetivo com essa novidade é transferir a experiência que o usuário tem com o iPhone para o computador de bordo dos veículos, tornando mais segura a sua utilização enquanto o indivíduo estiver dirigindo.

Para sincronizar o iPhone com o novo sistema veicular, o usuário só precisará conectar o aparelho no local destinado através de conexão via cabo lightning: Feito isso, o condutor poderá gozar de uma nova experiência na utilização do smartphone da Apple. Os comandos serão feitos pelos botões no volante, dos próximos à manopla de câmbio, através da tela touchscreen presa ao painel frontal do veículo, ou ainda, por voz. Nesse novo sistema, o Siri1, assistente virtual presente no iOS desde o iOS 6, lançado em meados de 2012, desempenha um papel muito importante. Ele ajudará o condutor no acesso aos contatos, a fazer ligações, a retornar ligações perdidas, a escutar mensagens de voz e se você tiver recebido alguma nova notificação ou mensagem, ele se encarregará de ler tudo para você, com a opção inclusive de respondê-la através do recurso Ditado (Dictation), e tudo isso, com um único objetivo: não desviar a atenção do motorista do volante. Outro ponto interessante do CarPlay fica por conta do seu GPS inteligente, já que ele pode adivinhar/antecipar qual será a sua próxima rota buscando automaticamente dados de endereços que estejam gravados no calendário, email, mensagens de texto e contatos do iPhone; para depois fornecer as instruções de rotas, condições de tráfego e tempo estimado de chegada. Assim como o iOS, sistema do iPhone, o CarPlay também apresenta um sistema aberto ao desenvolvimento de aplicativos. Até então estão disponíveis os seguintes programas: Spotify, Beats Radio, iHeartRadio e Stitcher. Naturalmente, com o passar do tempo outros surgirão.

Infelizmente, nós brasileiros, ao menos por enquanto, não podemos nos empolgar muito com a novidade, pois demorará um pouquinho para aterrissar aqui. Até porque primeiramente, o Siri precisa aprender a falar o nosso idioma . Nesse primeiro momento, apenas os seguintes O Siri é um assistente pessoal inteligente que ajuda na realização de tarefas por meio de perguntas simples. Ele permite a você usar a voz para enviar mensagens, agendar reuniões, fazer ligações telefônicas, entre outras coisas. Mas o Siri não é como os softwares de reconhecimento de voz tradicionais, que exigem que você se lembre de comandos e palavras-chave específicos. O Siri compreende seu discurso natural e faz perguntas se precisar de mais informações para concluir uma tarefa.

1

81


TEST DRIVE|ACCORD

~

Mestre Samurai C

oncentrador sóbrio das qualidades embarcadas em seus discípulos de menor porte, o Accord, mesmo na versão quatro cilindros, impõe performance, sobriedade e a excelência de quem recebeu a bagagem de uma cultura milenar. Com visual mais enxuto permeado por detalhes que o aproximam de seus colegas europeus e asiáticos, atualmente muito badalados, ele consegue manter sua identidade e musculatura, além de destacar-se pela qualidade dos materiais e principalmente da montagem e padrões que levam a um produto bom para o uso e muito durável. Sair de outro sedan da marca e chegar ao Accord faz todo sentido para os que conhecem o incomparável serviço oferecido pela marca, que consegue manter em estado de novo qualquer um de seus modelos, com custos de serviço altamente competitivos, atendimento agendado e cumprido com perfeição, onde sempre algum plus é oferecido.

82|terra magazine

Novidades

Mais discreto nos cromados, linhas mais retas, conjunto ótico com leds e daylight nos faróis, deram ao modelo muitos anos de juventude e ar de agilidade, não esquecendo que nos detalhes internos, esse alinhamento mais moderno e ágil também aparece em revestimentos e forma dos assentos; o que pode atrair para ele uma gama maior de clientes que estão inclusive acostumados a câmeras e sensores que já facilitam a vida em muitos modelos.

Preço e imagem pública

Um bom carro precisa transportar bem os ocupantes e ideias. No meu grupo de admiradores de carros a acirrada discussão do momento é a preferência pela diversidade, oriunda de todos os continentes, mas isso é uma coisa de “berço”. Admiradores de marcas sóbrias usadas por seus antepassados sempre as preferirão em detrimento de produtos tão excelentes quanto,mas, ainda não signifiquem algo pessoal transmitido por uma vivência socializada em seu meio. Mas como tudo produzido pela Honda,


Dirigindo

É o que um comprador precisa para querer levar para sua garagem o Honda Accord, pois nada lhe falta. Construção forte, ótimo acesso por suas grandes portas, boa posição do motorista, tecnologias atuais e algo que os complementos de toda boa máquina devem dar aos seus ocupantes: bem estar. Seja qual for seu momento ou perfil, dentro de um Accord você irá sentir-se bem.

principalmente no seguimento de luxo, o Accord será excelente ferramenta de transporte, sendo eficaz, confortável, seguro e discreto o bastante para alguém que prefira exercer poder pessoal e público, algumas vezes pagando até um pouco mais por isso.

Desempenho

Como falei antes, mesmo com quatro cilindros a resposta é muito boa para um sedan de cinco ocupantes de seu porte e peso, não testamos em rodovia, mas em retas longas a estabilidade e conforto são excelentes, dignas de uma SUV, o que acrescenta mais uma qualidade ao modelo que pode em muitas situações urbanas e até rodoviárias, atender aos que preferem os veículos de maior altura. Mas o comentário geral entre os proprietários é a qualidade do produto como um todo e principalmente sua durabilidade.

Guilherme Farias guilhermepubli@hotmail.com

83


da redação

Santé

maior e melhor Academia mais bem frequentada de Boa Viagem aumenta área útil em 50%, totalizando 2 mil metros quadrados, além de novas máquinas e mais conforto

A

badalada academia Santé Club, em Boa Viagem, iniciou este ano um processo de expansão e melhorias sob a tutela da proprietária Valdejane Moraes. A ampliação está sendo feita em duas etapas, com o cuidado de não prejudicar o funcionamento e os alunos. A primeira fase já foi inaugurada, em fevereiro. E até o início de abril a segunda estará concluída. O crescimento de aproximadamente 50% no espaço fitness proporciona dois mil metros quadrados de requinte, saúde e bem estar, com destaque para as novas salas e equipamentos de última geração. A área da musculação no primeiro piso está toda nova. O layout foi repaginado e os equipamentos divididos por grupos musculares, o que facilita o uso das máquinas e proporciona mais privacidade. A área de peso livre dobrou de tamanho e, além disso, o térreo ganhou novas lojas. O piso foi trocado por um emborrachado mais resistente por conta dos pesos utilizados nas aulas. Já o segundo andar ficou reservado para o treinamento funcional, com foco na saúde do coração, e ganhou novos

84| terra magazine


Ambientação equipamentos. No espaço fica ainda o mega-equipamento Synrgy 360, o mais avançado do mercado para treinamento funcional, que permite mais de 100 exercícios diferentes, com até 10 alunos ao mesmo tempo. Na segunda etapa da ampliação, a sala de Bike – programa de treinamento cardiovascular praticado em bicicleta estacionária –, ficará mais ampla. Além disso, os espaços reservados à prática de Pilates serão duplicados, onde novas máquinas adquiridas e um salão de beleza passarão a funcionar dentro da Academia. E também a partir de abril, a academia abrirá aos domingos de 9h às 13h. Segundo Valdejane Moraes, o maior objetivo foi eliminar todos os gargalos. “Adquirimos algumas máquinas novas entre os equipamentos mais disputados e, com isso, vamos eliminar as filas e esperas entre os alunos. Queremos que o aluno desfrute o ambiente da academia da melhor forma e com o máximo de conforto”, afirma.

O arquiteto André Cavendish, aluno e frequentador da Santé, assina a reforma de ampliação e a nova organização dos espaços. A decoração da nova etapa da Santé também mereceu atenção especial. De acordo com o arquiteto Guilherme Eustachio, o conceito da nova estrutura é clean e contemporâneo e está presente do hall de entrada até as áreas externas. “Estamos utilizando móveis e acessórios limpos, com características fortes e design em sintonia com o que há de mais moderno”, disse. Buscando a excelência no atendimento, a academia implantou ainda o modelo de “setorização flexível”, para não deixar nenhum setor sem professores. Santé Club Avenida Engenheiro Domingos Ferreira, 2312 Boa Viagem - Recife - PE 81.3328 2104 | 3033 2468

terra magazine | 85


Evento Nordeste Motor Show

Reed Exhibitions Alcântara Machado

promove 2º Nordeste Motor Show Evento traz as últimas novidades do setor automotivo e nautico e conta com expositores mundiais de grandes marcas

Por Mariana Gominho e Rafaella Sabino Fotos Gleyson Ramos

A

mantes de motocicletas, carros e veículos náuticos terão mais uma vez acesso às novidades do mundo automotivo durante a 2ª edição da Nordeste MotorShow, feira internacional que ocorrerá de 10 a 13 de abril de 2014 no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda. A mostra organizada e promovida pela Reed Exhibitions Alcântara Machado conta com expositores mundiais de grandes marcas, palestras e atividades interativas, como test drive de lançamentos, distribuídos em 25 mil metros quadrados. A expectativa é reunir 50 mil visitantes, entre público trade e geral. No Nordeste MotorShow, os apaixonados por motores poderão conferir em um só lugar os destaques de marcas internacionais. Trata-se de um amplo espaço dedicado ao lazer junto 86| terra magazine

aos maiores sonhos de consumo dos brasileiros, com o expertise da Reed Exhibitions Alcântara Machado, responsável pela organização e promoção do Salão Internacional do Automóvel de São Paulo. O showroom bianual atraiu na última edição (2012) cerca de 750 mil visitantes, 49 marcas de automóvel, 500 modelos exibidos e 113 expositores de 11 países. Em 2013, o Nordeste MotorShow estreou com sucesso, trazendo mais de 41.500 visitantes e 100 expositores. O braço social do evento fica por conta do projeto Moto Amiga, que busca conscientizar os condutores de veículos duas rodas em relação a segurança, em parceria com o Detran-PE, que oferece cursos gratuitos de direção defensiva. Este é o segundo ano da parceria entre o Moto Amiga e o Nordeste MotorShow.


Diretor da Nordeste Motor Show, Rodrigo Rumi

de evento. A Honda ultrapassou 600 testes drives e realizou vídeo palestras sobre pilotagem defensiva para mais de 400 pessoas. Além dos produtos e ações das 100 marcas expositoras, o público pode assistir a shows radicais de dois ícones do MotoCross brasileiro: Jorge Negretti e Fábio Rolim. Sem dúvida, o Nordeste Motor Show é um evento que se consolida como o maior evento da região Nordeste e reúne em um único lugar três grandes modalidades do setor automotivo. Para 2014, a nossa expectativa é de mostrar mais novidades para o público, que também deve aumentar. A reportagem da revista Terra Magazine conversou com o Diretor da Nordeste Motor Show, Rodrigo Rumi, sobre as expectativas para a segunda edição do evento. Quais as principais marcas já confirmadas? Muitas marcas já confirmaram presença, dentre elas, Honda, Yamaha, Harley Davidson, BMW, Ford, Volkswagen, Kia, Shark Boats, Dulemar e Ipiranga. O que deve ser destaque em cada segmento - carro, moto e náutico? O Nordeste Motor Show traz uma experiência inigualável para profissionais e todos os apaixonados por automóveis, motocicletas e veículos náuticos. Trata-se de um espaço dedicado ao lazer, entretenimento e interatividade, junto aos maiores sonhos de consumo dos brasileiros. Cada um dos segmentos utiliza o evento para lançamento de produtos e exposição de todo o portfólio. Em 2014, o visitante pode esperar para ver carros, motos e barcos incríveis, que certamente não encontrará em concessionárias ou lojas. Além disso, o evento também promove a venda, ou seja, o visitante poderá, caso tenha interesse, comprar produtos de cada um desses três segmentos em condições criadas especialmente para os quatro dias de evento. Como foi o evento do ano passado e quais expectativas para este ano? Na edição passada, o Nordeste MotorShow movimentou a região, atraindo mais de 41.500 pessoas durante os quatro dias

Quanto o evento injetou na economia pernambucana em 2013? E para este ano, já existe uma estimativa? Falar em número é sempre um grande desafio. O papel do organizador é fomentar o mercado local e, especialmente para o Nordeste Motor Show, temos um grande objetivo: juntar os interesses de quem expõe com os de quem visita. O evento é sinônimo de entretenimento, diversão para a família e amigos. Entretanto, ao mesmo tempo, ele traz muitas oportunidades de negócio entre os participantes, e é isso que nos faz acreditar que o Recife está para o Nordeste, assim como São Paulo está para o Sudeste. As marcas participantes produzem espaços para mostrar seus lançamentos e portfólios e, para tanto, realizam importantes investimentos. Esses investimentos são revertidos muitas vezes em venda e visibilidade de marca. Na ultima edição, em pesquisa realizada durante o evento, 94% dos expositores e 90% dos visitantes, disseram que voltariam na próxima edição. Reed - Criada em 2007, a Reed Exhibitions Alcantara Machado é resultado da joint-venture entre a maior promotora de feiras do mundo, a Reed Exhibitions, presente no Brasil desde 1997, e a maior da América Latina, a Alcantara Machado Feiras de Negócios, fundada em 1956 e líder no mercado latino americano. Com eventos nos setores mais ativos da economia, no biênio 2010-2011, a empresa realizou somente no Brasil mais de 56 grandes feiras de negócios e consumo, ocupando o 1º lugar em quantidade de eventos, volume de visitantes e compradores e metragem total de expositores dentre as empresas associadas à UBRAFE (União Brasileira dos Promotores de Feira). terra magazine | 87


SAÚDE | Dra. fernanda Mossumez

Controle o

imagem internet

frizz a importância do pH dos cabelos

O

tão famigerado frizz!! Qual mulher nunca se deparou com esta questão, ainda mais no clima em que vivemos: lindo, ensolarado e...úmido. Muito úmido! Receita perfeita para cabelos imperfeitos. E aí começa a via sacra ou o calvário feminino: escova, secador, progressiva, alisamentos de todos os tipos e formas (no passado as meninas costumavam literalmente “passar os cabelos a ferro”), mudança de xampu ou até de cabelereiro. Todavia, por quê? Depois de tanto trabalho (árduo por sinal: os homens imaginam o que é ficar horas no salão?), cremes importados ou nacionais: lavou, secou , engomou e...nada! O segredo está no pH. Pois é, isto mesmo. pH significa “potencial Hidrogeniônico”, uma escala que mede o grau de acidez, neutralidade ou alcalinidade de uma determinada substância. As substâncias são consideradas ácidas quando este valor está entre 0 e 7 e alcalinas quando entre 7 e 14. Sendo considerado neutro em torno de 7,0. O cabelo terminal (que não é o folículo que está no couro cabeludo) é composto por cutícula e córtex. Nos cabelos grisalhos ou brancos, há ainda a medula, que á a estrutura central. A cutícula possui os queratinócitos (escamas) dispostos de forma achatada. É ela quem protege os cabelos de traumas como pentear e lavar os cabelos, sendo responsável pelo brilho e resistência. Já o córtex é composto principalmente de queratina, que dá a maior massa à fibra capilar. Hoje, a grande maioria das marcas já coloca se há ou não sal na formulação de seus produtos cosméticos para os cabelos, entretanto, apenas algumas especificam o pH. Na realidade há uma necessidade de ajuste ou correção do pH destes produtos que deve ser diferente para o xampu e o condicionador. Se for condizente e respeitar o pH “natural” (fisiológico) dos cabelos que é mais ácido, não causarão sensação de aspereza, falta de brilho e ressecamento. O pH da água é em torno de 7 e o do cloro 12,5. Bom, vamos fazer uma conta, nossa água para lavagem dos cabelos tem bastante cloro, o que torna compreensível desde já o aparecimento do frizz. Contudo, se lembrarmos do que se fala a respeito de cabelos sem química, vemos que os produtos disponíveis no mercado funcionariam bem. O que acontece, entretanto, é que a grande maioria das mulheres em idade cada vez mais precoce, já vem se submetendo a processos de descoloração e coloração. Lembremos

também que todo produto feito em grande escala têm menor concentração de ativos, pois atinge uma grande parcela da população. As máscaras de pH baixo (ácido) tem maior concentração de agentes que desembaraçam e agem na superfície do fio, adicionando brilho pela reflexão da luz. Já as de pH alto (básico) têm agentes proteicos que penetram no córtex. Para um controle mais adequado, o tratamento individualizado e personalizado com ativos específicos para cada tipo de problema prescrito pelo médico é o ideal, o qual pode corrigi-lo tanto no xampu quanto no condicionador. Os processos atuais de alisamento “sem formol” são à base de ácidos, isto explica porque têm tamanho poder de realinhar o fio capilar. Nas embalagens dos produtos, os ingredientes são descritos em quantidade decrescente de acordo com a quantidade utilizada em sua formulação. Na hora de escolher o seu xampu vale a pena investir naqueles em que algum tipo de ácido já aparece logo na descrição inicial. Não é adequado que o produto tenha um pH muito ácido e que seja usado com frequência a fim de proteger o fio e não enfraquecê-lo. Para isto, é importante atentar para o pH do condicionador também. Não adianta exagerar na base oleosa do produto ou em excesso de aminoácidos como a queratina. Se não houver um fechamento, “selamento” das cutículas do cabelo, o produto é incorporado ao fio, mas continua apresentando aspecto de frizz, pontas duplas e como se estivesse poroso, danificado. Na dúvida, podemos continuar a manter nossa receitinha de brilho garantido: colocar vinagre (que tem o pH em torno de 2,9 ácido), na água final do enxágue e não retirado, conhecido por dar brilhos aos cabelos, como já diziam nossas avós.

DRª Fernanda Mossumez Clinica Médica e Nutrologia Av. Visconde de Jequitinhonha- 1144 - sala 806 Boa Viagem- Recife - PE (81) 9132-0611

terra magazine

| 89


SAÚDE | Dr. George Almério Junior

Depressão

em idosos A

depressão é uma condição relativamente comum, de curso crônico e recorrente. Está frequentemente associada com incapacitação funcional e comprometimento da saúde física. Os pacientes deprimidos apresentam limitação da sua atividade e bem estar, além de uma maior utilização de serviços de saúde. No entanto, a depressão segue sendo subdiagnosticada e subtratada. Entre 30% e 60% dos casos de depressão não são detectados pelo médico clínico em cuidados primários. Muitas vezes, os pacientes deprimidos também não recebem tratamentos suficientemente adequados e específicos. A morbimortalidade associada à depressão pode ser em boa parte, prevenida (em torno de 70%) com o tratamento correto. O transtorno depressivo é um problema de saúde global. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a depressão será em 2020 a principal doença associada a um impacto negativo e a um alto custo para a sociedade moderna. Nos idosos, o transtorno depressivo desempenha um papel importante na saúde devido a sua alta prevalência e sua associação com a incapacidade funcional, a mortalidade e a maior utilização dos serviços de saúde. Os critérios diagnósticos para o transtorno depressivo não diferem entre os idosos e os adultos mais jovens, sendo caracterizados pela presença de pelo menos dois sintomas principais por um período de pelo menos duas semanas. Sintomas do Transtorno Depressivo (Principais sintomas): • Humor deprimido • Perda do interesse ou prazer nas atividades usuais • Redução da energia e aumento da fadiga • Redução da confiança ou da auto-estima • Sentimento de culpa excessiva • Pensamentos recorrentes de morte, idéias ou comportamentos suicidas • Diminuição da concentração • Alterações na atividade psicomotora • Alterações no sono • Alteração do peso com modificações no peso A apresentação clínica da depressão é menos evidente no idoso que no jovem. As escalas de avaliação da depressão são também importantes no idoso, como forma de acesso rápido e

simples. A utilização de escalas com ou sem sintomas somáticos não reúne consenso. Consequentemente, o diagnóstico da depressão do idoso não é fácil, estimando-se que seja bastante subestimado, especialmente nos cuidados primários de saúde, onde o idoso mais recorre, mas onde o clínico geral se depara com inúmeros entraves. A par do diagnóstico, o tratamento também é muito importante, assumindo algumas particularidades no idoso e podendo ser necessária a colaboração do psiquiatra, na tentativa de melhorar o prognóstico. Entretanto, evidências epidemiológicas demonstram que a depressão nos idosos pode apresentar algumas características especificas. Geralmente, a depressão nos idosos apresentam outros sintomas como queixas cognitivas e somáticas, hipocondria, sentimentos de inutilidade, irritabilidade, pensamentos autodepreciativos/paranóides e recorrentes de suicídio. Estima-se que somente 15% a 20% dos idosos deprimidos apresentam sintomas depressivos enquanto que 45% dos sujeitos desse grupo apresentam sintomas cognitivos. Com isso, são descritos nos idosos vários subtipos de depressão geriátrica que incluem a depressão maior, a distimia, a depressão subsindrômica, a depressão devido a condições médicas, a depressão de inicio tardio, a depressão induzida por uso de substâncias, o transtorno de ajustamento com resposta depressiva, a depressão menor e a pseudo-demência. O termo pseudodemência foi introduzido em 1880 por Wernicke e tem sido usado para caracterizar os quadros depressivos nos idosos com queixas de memória de início recente. A depressão quase sempre pode ser curada. Algumas abordagens terapêuticas que se mostram eficazes na redução da depressão são: a reestruturação cognitiva, a medicação, a melhora das relações interpessoais e o planejamento de atividades.

Dr. George Almério Junior Consultório (81) 3011-6627 / 3429-0873 galmeriojunior@ig.com.br

terra magazine | 91


COZINHAS | DORMITÓRIOS | CLOSETS | ESCRITÓRIOS | HOME THEATERS

WWW.RUDNICKPROJETADOS.COM gf@rudnickrecife.com Rua Quarenta e Oito, 102 Espinheiro, Recife - PE (81) 3039.1081 CEP: 52020.060


curta

#CINEMA GODZILLA

RIO 2

copa de elite

A franquia Godzilla, da Toho Co., Ltd., traz um dos monstros de filmes mais reconhecidos em todo o mundo, incluindo mais de 25 filmes, programas de televisão, jogos de vídeo game e séries de livros. A Legendary, que está desenvolvendo o projeto, e a sua parceira Warner Bros. levarão o personagem de volta às suas raízes épicas em uma ação corajosa e realista. O filme é dirigido por Gareth Edwards, que foi aclamado mundialmente por sua estreia como diretor em “Monstros”. Edwards dirige a partir de um roteiro escrito por David Callaham (filmes “Os Mercenários”), David S. Goyer (trilogia “Batman: O Cavaleiro das Trevas”) e Max Borenstein (ainda não lançado “The Seventh Son”). Thomas Tull e Jon Jashni, da Legendary, produzirão o filme, junto com Roy Lee, Dan Lin e Brian Rogers. Alex Garcia e Patricia Whitcher serão os produtores executivos, ao lado de Doug Davison, Yoshimitsu Banno e Kenji Okuhira.

Em abril de 2011, a Fox e a Blue Sky Studio lançaram a animação “Rio”, do brasileiro Carlos Saldanha. O longa conquistou o Brasil, e agora, no dia 27 de março, ganha a sua esperada sequência. Em “Rio 2”, Blu, Jade, e seus três filhos, deixam a cidade maravilhosa para se aventurar em uma viagem à Amazônia, para uma reunião de família. Fora de casa, em um lugar desconhecido, Blu terá que enfrentar seu maior medo – seu sogro – enquanto procura escapar do plano de vingança de Nigel. Sendo guiados pelo gps maluco de Blu, a família atravessa o Brasil antes de chegar na Amazônia, onde encontram mais araras azuis, e Blu vai ter que aprender a deixar a vida domesticada de lado e viver na selva. Mas ele não precisa se preocupar, o seu sogro, Eduardo, está disposto a transformálo em um par à altura de Jade.

O longa Copa de Elite já tem trailer oficial. Estrelado pelo casal Marcos Veras e Júlia Rabello (Porta dos Fundos), o filme, dirigido por Vitor Brandt, aposta na sátira a filmes nacionais para fazer rir. Sucessos como Tropa de Elite, Minha mãe é uma peça, Bruna Surfistinha, Chico Xavier, Nosso Lar, Se eu fosse você, servem de referência para a trama que tem como pano de fundo a Copa de 2014. O longa, produzido pela Glaz, chega aos cinemas dia 18 de abril, com distribuição da Fox Film. O elenco conta ainda com Daniel Furlan (Último Programa do Mundo) e Rafinha Bastos, além das participações de Anitta, Alexandre Frota, Antônio Pedro, Bento Ribeiro, Bruno de Lucca e Thammy Miranda.

O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro Todos sabem que a batalha mais importante do Homem-Aranha é a que ele trava consigo mesmo: o conflito entre as obrigações cotidianas de Peter Parker e as responsabilidades extraordinárias do Homem-Aranha. Mas em O Espetacular HomemAranha™ 2: A Ameaça de Electro, Peter Parker descobre que sua grande batalha está para começar. É ótimo ser o Homem-Aranha. Para Peter Parker (Andrew Garfield), não há nada melhor do que se balançar entre arranha-céus, ser um herói

e passar o tempo com Gwen (Emma Stone). Mas ser o Homem-Aranha tem um preço: apenas ele pode proteger os nova-iorquinos dos inacreditáveis vilões que ameaçam a cidade. Com o surgimento de Electro (Jamie Foxx), Peter precisa confrontar um inimigo muito mais poderoso do que ele. E com o retorno de seu velho amigo Harry Osborn (Dane DeHaan), Peter percebe que todos os seus inimigos têm uma coisa em comum: a OsCorp.


Espaço Jurídico

Importação Direta de Veículo e a não incidência do IPI Um enfoque consumeirista

A

pesar do constante aumento que a moeda americana vem sofrendo, importar veículos ainda se mostra uma grande vantagem, ainda mais para Brasileiros que são apaixonados por carros e sonham em ter na garagem “aquele” possante. A Vantagem: “As importações diretas realizadas por Pessoas Físicas não estão sujeitas a incidência do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), desde que a importação não seja feita para comercialização e não seja habitual. Ou seja, para aqueles que sonham em ter carros cada vez mais potentes e exclusivos, a importação direta é o caminho que todos anseiam.” explica Carlos Alberto Pinto, sócio da Lins & Pinto Advocacia. Daí, não obstante o Dólar ter sofrido aumento, temos o agravante de que o Governo desde Janeiro deste ano, reviu as isenções de IPI que recaiam sobre os carros zero quilômetros, e com isso aqueles veículos com motores mais potentes podem ter aumento de até 13% até julho de 2014. Logo, numa conta matemática, é possível identificar a relação custo benefício que existe entre estes fatores, e identificar que aquele carrão pode estar na sua garagem por um preço muito mais justo. Diferentemente do que pensam, a operação para importação é muito simples e pode ser realizada diretamente pelo Consumidor, mediante habilitação prévia, ou por intermédio de representantes credenciados, através do Sistema Integrado de Comércio Exterior (Siscomex). Basta que o Consumidor antes do Embarque do Veículo Importador solicite a Licença para Uso da Configuração do Veículo ou Motor (LCVM)junto ao Ibama e de posse da cópia autenticada da LCVM, requerer o Certificado de Adequação à Legislação Nacional de Trânsito(CAT) junto ao Denatran, para então registrar a Licença de Importação (LI) nos Siscomex. “A maioria dos clientes que nos procuram, contam com empresas especializadas neste segmento para o desembaraço Aduaneiro, que prestam toda uma assessoria no que diz respeito a liberação do veículo (compra, despacho, emissão e pagamento de guias de impostos, emplacamento Etc...)” declara Pinto. Os artigos 153, inciso IV, da Constituição Federal – CF (que trata da competência da União para instituir o tributo) e 46, parágrafo único, do Código Tributário Nacional (CTN, Lei 5.172/1966), preveem que,para o desembaraço aduaneiro do veículo importado pela autoridade alfandegária, deverá havero recolhimento do IPI. Carlos Alberto Pinto Sócio Fundador da Lins & Pinto Advocacia Especializado em Direito Consumidor e Direito Tributário

96| terra magazine

Entretanto, assevera Carlos Pinto: “Que apesar de haver uma lei que obrigue este recolhimento, o STF e o STJ já tem decidido de maneira uníssona pela não incidência do IPI nas aquisições de veículos realizadas diretamente por pessoas físicas oriundas de outros países” “Pessoa física não pode ser contribuinte de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) na importação de veículo para uso próprio” e por tal razão qualquer cobrança que seja feita neste sentido é passível de uma intervenção Estatal para ver assegurado o Direito Líquido e Certo do Consumidor. Inclusive, analogamente, tal entendimento é estendível às Pessoa Jurídicas que não sejam contribuintes deste imposto e queiram por conseguinte importar materiais para fins de utilização final, esclarece Carlos Alberto Pinto, especialista no assunto. Entendemos, ainda, que qualquer condicionamento a depósito de caução no sentido de ver deferida liminar que se pleiteia na oportunidade do pertinente remédio processual vai de encontro a própria natureza do instituto mandamental, pelo que temos nos insurgido contra decisões desta natureza junto aos Egrégio Tribunais para ver deferido aos nossos constituintes a garantia da aquisição sem que haja o desembolso de qualquer valor a título de tributo, mais especificamente IPI. Por fim, é fácil identificarmos que muito embora tenhamos que recorrer a esfera judicial para vermos assegurado um direito líquido e certo, qual seja, a não obrigatoriedade do pagamento do IPI, no intuito de ver desembaraçada a coisa importada, consolidamos nosso posicionamento quanto as vantagens de importação direta ainda, por ser possível a aquisição de bens trazidos do exterior por preços inferiores que aqueles praticados no mercado interno, por estar inserido dentro do valor final vários fatores que elevam o seu preço final. Ademais, estar atento ao que nossas Jurisprudências preveem é estabelecer uma relação de satisfação plena do sentimento de justiça, sem, que, para isso haja a necessidade de caucionar qualquer valor que seja para ter ao seu favor deferida liminar em caráter preventivo, para afastar a obrigatoriedade do pagamento do imposto de Importação sobre Produto Industrializado.


Letras da Terra | Selma Vasconcelos

Cultura, livros e autores ENTRE ANJOS E CANGACEIROS

Q

uando o tema é cultura nordestina, Frederico Pernambucano de Melo é um nome consagrado. Integrou, na década de setenta, a equipe do mestre Gilberto Freyre na Fundação Joaquim Nabuco. Tem diversas obras publicadas sobre o banditismo rural no Nordeste brasileiro. Entre anjos e cangaceiros narra a estória do imigrante árabe Benjamin Abrahão no Juazeiro do padrinho Cícero. Com estilo elegante e linguagem sintonizada com o contexto cultural da região, o autor discorre sobre o personagem, toda rede de poder e influência construídos sob a sombra mítica e política do padrinho, de quem se faz de secretário particular, que o permite acumular fortuna, intrigas e desafetos. Por trás desta personalidade ímpar está a figura do documentarista que, mediante estratégias de inteligência, consegue realizar um registro histórico e único, em fotografia e cinema, do cotidiano do bando, sua estética e costumes. Descrevendo o cenário político de então, o autor relata os percalços sofridos por Benjamim Abrahão para salvar seu trabalho das garras da intolerância do Estado Novo. Trata-se de obra de referência aos interessados no cenário político, social e cultural do Nordeste do começo do século passado.

OLHO MORTO AMARELO

V

encedor da primeira edição do prêmio Pernambuco de Literatura (2013), Bruno Liberal surge como mais uma estrela no cenário literário Pernambuco nordestino. Trata-se de uma coletânea de onze contos. O autor não firma compromisso com a linguagem ou tradição narrativa dita regional. Ele traz em sua escrita algo de cineasta ou de fotógrafo que tem no movimento da câmara-olho o segmento do personagem e a eleição do “instante decisivo”, considerado por Cartier Bresson como o momento ideal para o “clic” do fotógrafo. Similarmente, Bruno lança mão de cortes em momentos especiais da narrativa. O conto que dá titulo ao livro relata o estranhamento do personagem ao descobrir-se cego e a exacerbação do espanto ao ser considerado sem visão, desde antes, pelo médico que o assiste. Uma forma subliminar de chamar atenção para a visão muitas vezes ofuscada pelas necessidades espirituais do ser humano frente a realidades de extrema dureza. Na obra, o autor utiliza-se de alguns elementos de efeito da literatura fantástica como o sonho e a surpresa próprios ao gênero que chega a atrair consumidores fiéis ao longo dos séculos.

O AQUÁRIO DESENTERRADO

S

amarone Lima, autor, é jornalista nascido no Crato - Ceará e recifense por adoção. Traz um livro elegante na apresentação, precioso no conteúdo, quase autobiográfico, mas um belo exemplo da arte poética. Ao tratar de temas pessoais corre-se o risco de resvalar para o romantismo piegas e colocar a experiência vivida acima do poema. Toda manifestação literária, principalmente a poesia, nasce de uma experiência vivida, percebida ou identificada pelo artista que faz dela seu material de trabalho. A diferença está no poder criador que se denuncia na construção da forma, única, que não se repete. O verdadeiro poema é o produto da arte de trabalhar palavras. Cada elemento modifica o outro; estes passam a existir em mútua dependência. À medida que se constrói, o poema cria identidade própria alijada da experiência inicial que o provocou e por isto traz o leitor para dentro dele próprio, prescinde de explicações e provoca emoção. Samarone faz isto muito bem. Trabalha com o coloquial e o transforma em arte.


com a palavra | Célia Labanca

TROCA DE ROUPA A

lguém disse que viajar é como trocar a roupa da alma. Acredito nisto. Pois é, e por isto, faço enorme esforço para estar constantemente trocando as da minha, principalmente porque vaidosa como ela, só tem um vasto, vastíssimo guardaroupa, e sempre quer mais. Ainda bem! Aliás, ela até que embora não abra mão de acrescentá-lo, mesmo assim também não faz lá muitas exigências. Gosta de ir do Recife a Tóquio, de São Lourenço da Mata à Paris, de Jaboatão dos Guararapes à Nova Iorque, de Fortaleza à Veneza, partindo de suas próprias referências, claro. E, com todas as baldeações possíveis! Para ela o importante mesmo é viajar. Sim, porque foi assim que ela e eu aprendemos com Ettore Labanca que “dinheiro se gasta, sem culpas, com livros e com viagens”. De tal modo que eu, ele e ela, viajamos, exatamente como lemos muito, e sempre. Acabamos de voltar de uma viagem extraordinária. Chegamos mais uma vez de Nova Iorque, onde se precisa ter muito talento para ser bom, e uma imensa paixão para ser melhor. Em qualquer coisa! Ela é uma cidade que recebe em média 54 milhões de visitantes ao ano, é o centro inquieto dos negócios internacionais, e da economia mundial. É, a cidade mais populosa daquele país, e com a maior diversidade de idiomas do mundo, onde se fala mais de 800 línguas. Não seria simpático ficar aqui fazendo rol das probabilidades dela; tipo dizendo que ela tem três universidades, a de Columbia, a de Nova Iorque, e a Rockfeller, que elas são extraordinárias no ensino e na produção de profissionais brilhantes. Que sua área metropolitana é das maiores do mundo, ou que ela desempenha um enorme impacto inteiramente significativo, sobre o comércio, finanças, mídia, arte, moda, pesquisa, tecnologia, educação e entretenimento de todo o planeta. Que ela abriga a sede da Organização das Nações Unidas (ONU), e que é considerada a capital cultural do mundo. São coisas que todos já sabem. O que os menos avisados não sabem, é que nela nos vimos cercados por todos os enigmas, todas as fantasias, todas as cores e nuances, e que sonhar perambulando por suas ruas e possibilidades não é nada demais. É apenas o disparar do gatilho dos desejos e emoções que merecemos viver, mesmo que sob o frio de treze graus abaixo de zero, pelo Central Park, e os dezessete museus que lhe cercam cobertinhos de neve; outro espetáculo indescritível! O vento é que incomoda um pouco. Sabe ele que nesta dimensão nada pode ser perfeito. Que o plano é de aprendizado. Por ser assim, corre frouxo e gozador pelas ruas e esquinas como a desafiar nosso bel-prazer de praticar a liberdade de se viver por lá... Mesmo que pouco adiante. Pelo menos para gente como nós, afinal, ele também sabe que ela não é uma cidade para amadores.

Sobre o que vivemos por lá, lembrei-me que “o humor é a reversão da expectativa” como um dia disse, com toda propriedade, Henfil. E eu ouvi. O sistema estabelecido no planeta, contudo, em seu exercício de manter o ser humano se alimentando intelectual, e moralmente do trivial simples, tenta ainda nos proibir de crescer como seres sensíveis, nos mantendo sob as garras da desavença, da desinteligência, e da discórdia, como se não valesse a pena dar sempre um passo à frente. E por vezes, muitas vezes, consegue. Tanto que apesar de produzir uma cidade fantástica como ela, e nela uma vida arrebatadoramente mágica, além disto, de proporcionar a cada um ou uma o encanto de não se esperar morrer, no entanto, nos obriga também a constatar sem risadas, ou quase em lágrimas, que fora dali tudo se complica. Aí, é como se fossemos levados a nos perder, não sei se para sempre, entre os jardins das esperanças, e das multidões que passeiam, intermitente e alegremente pelo Time Square, ou mesmo como alguns dos mais requintados frequentadores do “Daniel”. Coisas que por aqui não aconteceria, ou acontecerá jamais! Por isto, a dor é muito grande diante da indigência intelectiva e mental, e até da paisagem humana daqui. Muito mais, até nos reacostumarmos após a volta. Além disso, ao voltarmos por lá, ainda encontramos os mesmos “vizinhos”: o Rei Leão, o Fantasma da Ópera, a Mama Mia, o Just Broadway, Chicago, Rock of Ages, e outros tantos na mesma praça, no mesmo banco, com as mesmas flores, no mesmo jardim... Mas o reencontro não é lá dos mais felizes, porque sabemos que nenhum deles também não virá para as bandas de cá! Porque aqui não há teatros decentes, nem poder aquisitivo, ou preparo adequado para “visitá-los”. Porque aqui não há respeito pela cultura; as pessoas não viajam nem dentro do nosso fantástico país, porque custa caríssimo, e assim, vamos nós definitivamente sem humor, porque é o jeito, e porque é difícil, dificílimo. Revertermos a expectativa diante do que nos permitem ter do amanhã aqui, nesta zona de desconforto forjada pelo descaso e pelo descompromisso, generalizados e históricos, para com a gente e a nossa história. Pobre do nosso país! Quando será do primeiro mundo?

Célia Labanca. Escritora. celialabanca@outlook.com terra magazine | 99


ARTIGO | PROFESSOR SÓFOCLES MEDEIROS

CINEMA

PERNAMBUCANO

MARCELO LORDELLO entre o cinema e a publicidade

AS ORIGENS Nasceu em Brasília, em 1981. Filho de pai baiano e mãe pernambucana, foi criado na capital brasileira, mas sempre passava suas férias, junto com seu irmão mais velho, em Salvador ou no Recife. Isso lhe permitiu interligar as culturas baiana e pernambucana com os olhares próprios de Brasília. Quando o pai foi transferido para o interior da Bahia, optou por cursar o ensino superior em Recife, fazendo vestibular para Publicidade, uma das opções oferecidas pelo curso de Comunicação Social da UFPE. As constantes mudanças de ambientes e de escolas influíram na sua personalidade. Como não tinha relações duradouras de amizade, tornou-se introspectivo e a busca por filmes para diversão e por interesse próprio terminaram despertando o cinéfilo que nele existia. No “Corredor de Comunicação”, onde funcionava o curso de Publicidade, Lordello começou a ter contato com outras pessoas que teriam importância na sua vida profissional. Junto com algumas delas fez um curso de audiovisual que terminou com a realização de um curta, “Sob a mesa”, uma experiência coletiva muito enriquecedora para todos. AS ATIVIDADES No início, Marcelo dedicou-se a atividades técnicas, como fotografia e montagem. Quando tornou-se sócio da produtora pernambucana Trincheira Filmes (junto com os cineastas Leonardo Lacca, Tião e Nara Normande), passou a ter certeza de que também poderia dirigir seus próprios filmes. Aproveitando a sua formação superior, Lordello também 100| terra magazine

dedicou-se ao mercado publicitário, para o qual continua dirigindo e fotografando projetos audiovisuais. A OBRA MAIOR “Eles voltam” (2012). Um dos grandes vencedores do Festival de Brasília de 2012 (*), foi concebido inicialmente como um curta e a ideia surgiu desde 2005. Neste período, da concepção até a realização da produção, ocorreram mudanças na vida e na visão de cinema do diretor que provocaram uma reformulação do projeto original. No filme, uma menina de classe média é abandonada, junto com o irmão, numa rodovia cercada de canaviais. Logo ela é obrigada a procurar abrigo em uma comunidade completamente diferente do seu mundo original e começa a rever os conceitos com os quais foi criada. Uma das coisas que chama a atenção é que a maioria do elenco é formada por estreantes no cinema. Este é mais um belo exemplar do cinema autoral pernambucano, onde a experimentação e a ausência de concessões fizeram escola. (*) melhor filme (junto com “Era uma vez eu, Verônica, de Marcelo Gomes), melhor atriz (Maria Luiza Tavares) e melhor atriz coadjuvante (Elaine Moura). OS PRÓXIMOS PROJETOS Atualmente, Lordello dedica-se aos últimos retoques do roteiro de “Paterno”, outro longa ficcional e iniciou as pesquisas para “Edificante”, um novo projeto que virá a seguir. Filmografia Curtas: “Certificado de posse” (2005), “Fiz zum zum e pronto” (2007), “Garotas de Ponto de Venda” (2007) e “Nº 27” (2008). Longas: “Vigias” (2010, documentário); “Eles voltam” (2012, ficção).


28ª edição Terra Magazine  

Nossa segunda edição do ano, a 16ª, chega com um restinho de verão e uma forte lembrança da nossa grande festa multicultural, o Carnaval! E...

Advertisement