__MAIN_TEXT__

Page 1

ENTRE FISSURAS CLAUDIA HAMERSKI


Entre fissuras Os desenhos de Claudia Hamerski têm como ponto de partida a sua atenção para a persistência da natureza sobre o concreto. Em suas andanças pelas ruas, seu olhar é constantemente atraído pelas plantas que nascem por entre as brechas das construções no espaço urbano. Fendas úmidas acolhem sementes que brotam e se fazem folhas. São daninhas espalhadas pelas calçadas e paredes. Brotos capturados por um relance. Folhas que são tornadas linhas, manchas e cores. Linhas sobre outras folhas, agora papéis brancos com grandes áreas vazias. Linhas, rastro do gesto rápido sobre o papel, marcam um ir e vir repetido na cor do preenchimento, são curvas sinuosas que se insinuam em formas folhas. Linhas fugidias, demarcando espaços. Linhas longe do centro. Fissuras como figuras e as marcas de seus gestos espalham-se pela superfície do papel impregnando-o de seu desenhar. Entre 2013/2014, durante o estudo de mestrado, seus desenhos possuíam um vínculo estreito com a fotografia. Naquele período, primeiro, a artista encontrava as plantas por entre as fendas da arquitetura, fotografava-as, imprimia-as e, depois, desenhava. Com o passar do tempo, o seu desenho foi ganhando força e autonomia diante da captura fotográfica, Claudia Hamerski ampliou a escala e arriscou-se com muita energia sobre um largo conjunto realizado com grafite sobre papel, resultando, em 2016, na exposição Topofilias, apresentada nas salas negras do MARGS. Para a artista, essa escala "tem por objetivo de conter, de envolver, de estar em relação ao observador" e permite-lhe explorar o desenho "o rastro da mão, o borrão, o desencontro, o vestígio do esboço". Nesta nova série, a cor passou a ser o elemento de risco. Ficam explícitos os testes de cor, incluindo marcas do apontamento do lápis largadas pelo pó de grafite/carvão/crayon que cai e impregna a folha, dessa forma, deixando seu rastro. Seu processo de trabalho atual tem como objeto de observação as imagens na tela do celular, uma fonte que permite zoom in e zoom out, favorecendo o seu devaneio ao rever os fragmentos das imagens capturadas, gerando a experiência de um desenhar mobilizado pelo fascínio dos detalhes. Claudia conta que foi o desenho de uma fissura – uma fenda que existe numa parede próxima à Galeria Mamute – o ponto de partida da exposição Entre fissuras. Para ela, "a fissura não está presente em todos os desenhos, mas todos os desenhos partem da fissura. Quando desenho observando a imagem fotografada é naquela fissura que eu quero entrar". Nos desenhos, as imagens de plantas desprendem-se das fendas; e as folhas ganham autonomia. São, agora, mais do que antes, pretexto para o deslizar da linha e encontrar as áreas de cor preenchidas com crayon ou grafite a evocar-nos intensidades entre fissuras. Elaine Tedesco Agosto de 2018.


Claudia Hamerski (1980, Seberi RS). Doutoranda em Poéticas Visuais (UFRGS/2018). Mestre em Poéticas Visuais (UFRGS/2014), graduada em Artes Visuais Desenho e Teoria. Vive e desenvolve seu trabalho artístico em Porto Alegre com foco nos estudos sobre paisagem, processo de criação, desenho, fotografia, escala, ampliação, repetição.

Prêmios e residências: 2018. Ocupação Rarefeita. Residência Artística de PRIMAVERA do CASERO Residência – De 11 a 17 de outubro - Parque Nacional de Itatiaia/RJ, Brasil. 2017. Programa Artista Convidado do Ateliê de Gravura da Fundação Iberê Camargo De 11 a 14 de julho - Ateliê de Gravura da Fundação Iberê Camargo - Fundação Iberê Camargo - Porto Alegre/RS. 2016. TOPOFILIAS - Salas Negras - Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS) - Porto Alegre RS - Prêmios de Destaque em Desenho e Incentivo à Produção no 10º Prêmio Açorianos de Artes Plásticas. 2016. Menção Honrosa 4º Prêmio IEAVI – Incentivo à produção de Artes Visuais, IEAVI – Instituto Estadual de Artes Visuais do RS. Exposição Passagens – Galeria Augusto Meyer / CCMQ - Porto Alegre/RS. 2015. Indicação ao IX Prêmio Açorianos de Artes Plásticas - Destaque em Desenho com a exposição Passagens - Galeria Augusto Meyer / CCMQ - Porto Alegre/RS. 2011. 10º Salão Nacional de Arte - Referência especial do júri - Museu de Arte Contemporânea de Jataí – Jataí/GO. 2009. 7ª Bienal do Mercosul | Residência artística pelo Programa de Residências Artistas em Disponibilidade Projeto TDUEPURC Riozinho #3 – Riozinho/ RS; Indicação ao III Prêmio Açorianos de Artes Plásticas - Melhor Exposição Coletiva - A Novíssima Geração/Museu do Trabalho - Porto Alegre/ RS Principais Exposições: 2018. Entre fissuras (individual), curadoria Elaine Tedesco – Galeria de Arte Mamute – Porto Alegre/RS; Pulso e repouso - desenho-performance - Ação na exposição Processos Abertos - Galeria de Arte Mamute - Porto Alegre/RS. 2017. Salta d'água - dimensões críticas da paisagem - Pinacoteca Barão de Santo Ângelo - Porto Alegre/RS – Mostra Premiada no 11º Prêmio Açorianos na categoria Curadoria; 1º Prêmio Aliança Francesa de Arte Contemporânea Mostra Coletiva - Porão do Paço - Porto Alegre/RS. 2016. TOPOFILIAS (individual), curadoria Mario Gioia – Salas Negras, Museu de Arte do RS (MARGS), Porto Alegre/RS; Projeto Quadro Branco (individual) – StudioClio, Porto Alegre/RS. 2015. Passagens (individual), texto crítico Sandra Rey – Galeria Augusto Meyer, IEAVI/CCMQ, Porto Alegre/RS; INTERDITO Galeria de Arte Mamute, Porto Alegre /RS e Museu Universitário de Arte MUna – UFU, Uberlândia/MG. 2014. De longe e de perto – Galeria de Arte Mamute, Porto Alegre/RS; Da matéria sensível – Afeto e forma no Acervo do MARGS. MACRS, Porto Alegre/RS. 2013. Entre: Curadoria A – Z. Museu de Arte Contemporânea do RS - CCMQ, Porto Alegre/RS. 2011. 10° Salão Nacional de Arte. Museu de Arte Contemporânea de Jataí, Jataí/GO. 2010. 19° Salão de Artes Plásticas da Câmara Municipal de Porto Alegre. Câmara Municipal de Porto Alegre. Porto Alegre/RS; 61° Salão de Abril – Instalação do Grupo Desvenda, trabalho “Perecíveis”. Galeria Antônio Bandeira. Fortaleza/CE; Observatório 2010 - Espaço Cultural Usina do Gasômetro / Galeria do 4° Andar. Projeto selecionado por edital. Porto Alegre/RS. 2008. A novíssima geração. Museu do Trabalho. Seleção por edital. Porto Alegre/RS. Site www.claudiahamerski.com


Elaine Tedesco (1963, Porto Alegre, RS) Doutora em Poéticas Visuais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2009). Artista plástica com produção em fotografia, instalação e videoperformance, atua principalmente nos seguintes eixos: processos de criação e documentação. É professor adjunto no Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul na área de fotografia e vídeo. Desenvolve o projeto de pesquisa Videoarte: o audiovisual sem destino (UFRGS, 2013 - ). Docente no Programa de Pós-graduação em Artes Visuais/ UFRGS (2012). Coordena o Laboratório de Imagem e Tecnologia, Departamento de Artes Visuais/ UFRGS. Participa dos grupos de pesquisa: Processos Híbridos na Arte Contemporânea, Arte & Design; Dimensões artísticas e documentais da obra de arte. Atualmente faz parte do Conselho Consultivo da Fundação Vera Chaves Barcellos.


ENTRE FISSURAS Claudia Hamerski Curadoria Elaine Tedesco Registros da exposição Anderson Astor

Local: Galeria de Arte Mamute Visitação: 14 de setembro a 30 de novembro de 2018 Realização Galeria de Arte Mamute Localização: Rua Caldas Júnior, 375 Centro Histórico, Porto Alegre / Brasil Telefone: + 55 51 3286 2615


Profile for Claudia Hamerski

Claudia Hamerski - Entre Fissuras - 2018 - Porto Alegre RS Brasil  

Exposição individual. Claudia Hamerski Curadoria Elaine Tedesco Registros da exposição Anderson Astor Local: Galeria de Arte Mamute Visita...

Claudia Hamerski - Entre Fissuras - 2018 - Porto Alegre RS Brasil  

Exposição individual. Claudia Hamerski Curadoria Elaine Tedesco Registros da exposição Anderson Astor Local: Galeria de Arte Mamute Visita...

Advertisement