Issuu on Google+

Morro de amores INĂŠS DE MELO NEVES


Imagens, conceitos, o estar presente. Fugidios estados de ser e a imprevisibilidade das transformações, corda bamba sobre o imponderável. Nossas querências ou incompreensões, o universo em tempo de espantos, os quase possíveis. O tempo se impondo nas considerações diárias, meses e anos de fermentações e processamentos de arte e vida e, num dado momento, há que se mostrar coração e quintal, falar das inquietações ou das demandas da existência sem negar a poesia. Um pincel ao alcance da mão, os cenários ao alcance dos olhos e vamos desencantar as sementes que crescem em gavetas. E que a viagem seja boa. Imagens, conceitos, o estar presente. Fugidios estados de ser e a imprevisibilidade das transformações, corda bamba sobre o imponderável. Nossas querências ou incompreensões, o universo em tempo de espantos, os quase possíveis. O tempo se impondo nas considerações diárias, meses e anos de fermentações e processamentos de arte e vida e, num dado momento, há que se mostrar coração e quintal, falar das inquietações ou das demandas da existência sem negar a poesia. Um pincel ao alcance da mão, os cenários ao alcance dos olhos e vamos desencantar as sementes que crescem em gavetas. E que a viagem seja boa.


INÊS DE MELO NEVES

Nascida em Belo Horizonte em 1947. A mãe Irene de Melloneves era escritora, cantora soprano lírico, uma mulher apaixonada pela vida; o pai Paulo Neves de Carvalho, toda a sua existência voltada para o magistério e para a administração pública. Crescendo em ambiente onde pais e filhos se voltaram essencialmente para buscas pessoais, a vida seguiu sem o traquejo esperado nos compromissos sociais e moldada nos caminhos da arte, música, literatura e liberdade. Viagens na infância junto com a família para os estudos de Mestrado e Doutorado do pai na Universidade do Sul da Califórnia, lá residindo por dois ou três anos. Aos dezessete anos de idade, Inês é selecionada para intercâmbio e estudos em High School no estado de Michigan, EUA. Na Escola de Belas Artes da UFMG, o Bacharelado com especialização em Desenho, tendo como professores os artistas Álvaro Apocalypse, Yara Tupinambá, Jarbas Juarez, José Tavares de Barros, Eduardo de Paula, entre outros de igual relevância. No seu período de estudos foi estagiária na área de fotografia, atendendo também a disciplinas isoladas na própria Escola de Belas Artes e na Faculdade de filosofia da UFMG para complementação de estudos. Enquanto aluna no bacharelado, teve também participações em eventos, encontros, salões e exposições de arte. Trabalhou como tradutora e intérprete na disciplina de Técnicas e Materiais no Colégio Técnico da UFMG, então introduzidas e ministradas por professores ingleses. Após se formar, casou-se, teve o seu primeiro filho André e seguiu para N. York onde cursou matérias isolados na Art Student’s League, na New School for Social Research e na Parsons School of Design, para em seguida iniciar o curso de Mestrado em Pintura no Pratt Institute, também em N. York. Durante seus estudos de Mestrado participou de coletivas, fez exposições individuais no Pratt Institute, no BACC- Brazilian American Cultural Center e em eventos de Open House, tendo tido a oportunidade de conhecer artistas estabelecidos na cidade, brasileiros ou não. Algum tempo após o seu retorno ao Brasil foi contratada pela Escola de Belas Artes como professora de Gravura (Serigrafia) e em seguida de Pintura. A família se consolida com a chegada da filha Juliana, a arte e o magistério também nos seus quotidianos caminhos. Inês aliou ao seu trabalho como professora (incorporando também as funções nos setores de pesquisa e administração), as investigações particulares de seus projetos e pinturas, participação em exposições (individuais e coletivas), oficinas em Festivais de Inverno da UFMG, também acompanhando as atividades artísticas principalmente na cidade de Belo Horizonte. No seu último ano como professora da Escola de Belas Artes participou do Primeiro Simpósio Internacional de Pintura na cidade de Patras, na Grécia, como um dos representantes dos professores artistas do Brasil. No decorrer da construção de sua história e independentemente dos rumos que a vida possa ter traçado, sempre presentes a pesquisa, projetos, os desafios.



Catalogo de arte Inês de Melo Neves