“os gases renováveis irão ter um papel primordial num futuro muito próximo”

Page 1

entrevista

“os gases renováveis irão ter um papel primordial num futuro muito próximo” Paulo Ferreira, Administrador da PRF contou em entrevista à “renováveis magazine” o percurso de 30 anos de existência da PRF e do seu crescimento sustentado ao longo destes anos. A elevada qualidade dos recursos humanos, a exigência para com os clientes e grandes oportunidades de negócio que identificaram de imediato e não deixaram escapar, explicam todo o sucesso desta empresa global. O hidrogénio foi a sua última aposta, tendo já em desenvolvimento inúmeros projetos nesta área que acredita que irá mudar todo o panorama da aposta em energias renováveis. por Helena Paulino

56

renováveis magazine (rm): A PRF completa este ano 30 anos. Como foi toda esta caminhada até agora? Paulo Ferreira (PF): A PRF Gas Solutions começou por ser uma pequena empresa local instaladora de redes de gás que, com o projeto do Gás Natural em Portugal, foi crescendo, criando novas competências e criando novas estruturas. Foi aprendendo a trabalhar de uma outra forma e, com isto, foi crescendo até à empresa que é hoje. A PRF é uma empresa focalizada em tecnologia, engenharia, construção, operação e manutenção de tudo o que são equipamentos e infraestruturas para o setor dos gases combustíveis, desde as redes de transporte, distribuição e utilização de gás, estações de regulação, postos de abastecimento de veículos a gás natural, unidades autónomas de gás natural para o abastecimento de cidades ou indústrias que estão fora das redes de gasodutos, a projetos na área das energias renováveis. Ao longo desta caminhada a PRF investiu sempre no seu capital maior, as pessoas, e esta vertente continua a ser a chave do nosso sucesso. O percurso de sucesso destes 30 anos passa, inevitavelmente, pela equipa que fomos construindo ao longo do tempo. Existiram marcos importantes para o crescimento e desenvolvimento da PRF. O primeiro foi o gás natural em Portugal; este projeto deu-nos um impulso importante, tivemos oportunidade de crescer, obrigou-nos a ganhar capacitação em outras áreas que não tínhamos, a abrir outras

valências que nos deram novas oportunidades de negócio e conseguimos ganhar espaço no mercado. Tivemos que nos abrir para novos horizontes, fez-nos formar pessoas, investir, criar estruturas internas, e nesse sentido, foi um lançamento da PRF para uma dimensão maior. Deixámos de ser uma empresa local de instalação de redes de gás para passar a ter uma dimensão nacional na área da rede de gás natural, mas também, das suas infraestruturas. Com essa nova oportunidade criamos conhecimento, capacitação, experiência e crescemos. Outro facto importante no nosso percurso foi quando iniciámos os projetos de Gás Natural Liquefeito. Mais uma vez, identificámos uma opor tunidade de negócio, de crescimento, investimos, criámos uma equipa específica de trabalho e fomos para o mercado, produzimos e mostrámos qualidade no trabalho realizado. E hoje em dia, o GNL tem na empresa um peso importantíssimo na nossa atividade e na globalidade do nosso volume de negócios. Recentemente, com os gases renováveis, sucedeu o mesmo: identificámos a oportunidade, e tal como os outros marcos no nosso percurso empresarial será uma vantagem de negócio num futuro próximo.

Figura 1 (esquerda) Módulo de mistura e Injeção: Green Pipeline Project. Figura 2 (direita) DRHYVE: Posto de Abastecimento Portátil de H2.