Issuu on Google+

M 113

As empresas portuguesas, cuja atividade ĂŠ a Manutenção, tĂŞm encontrado no estrangeiro, nomeadamente noutros paĂ­ses europeus, a possibilidade de desenvolverem os seus negĂłcios. É-lhes reconhecida qualidade nos serviços prestados, sendo a relação qualidade-preço muito favorĂĄvel. No entanto algumas nuvens tĂŞm surgido nesta atividade de exportação de serviços, tendo alguns contratos terminado de maneira imprevista ou nĂŁo geraram os lucros esperados. Tal tem acontecido devido a vĂĄrios fatores e, em nossa opiniĂŁo, deve-se sobretudo a dois que tĂŞm a ver com o modo de funcionamento das nossas empresas. O primeiro prende-se com alguma falta de preparação prĂŠvia dos mercados onde vĂŁo operar: desconhecimento da legislação, sobretudo da legislação relativa Ă s leis de trabalho e de higiene e segurança. Algumas empresas portuguesas tĂŞm sofrido multas por desrespeito dessas leis, devido ao desconhecimento das mesmas. O segundo fator tem a ver com a dimensĂŁo das empresas, sendo a maioria dema                                    para ganharem a dimensĂŁo necessĂĄria.

EDITORIAL

         !       estes problemas que se colocam Ă s nossas empresas. TĂŞm que conhecer melhor os paĂ­ses para onde se deslocam e tĂŞm que aprender a associarem-se para ganharem  "#!           $   nos mercados externos. A APMI, dentro das suas capacidades, estarĂĄ disponĂ­vel para participar neste es-

ESTATUTO EDITORIAL

2

forço para melhorar a competitividade das empresas portuguesas neste setor de $ %     $     -

LuĂ­s Andrade Ferreira

das para o efeito!

Diretor

M

TĂ?TULO “Manutençãoâ€? OBJETO CiĂŞncias e Tecnologias do âmbito da Manutenção. OBJETIVO Difundir ciĂŞncia, tecnologia, produtos e  $%       que exercem a sua atividade no setor da Manutenção. ENQUADRAMENTO FORMAL A “Manutençãoâ€? respeita os princĂ­pios deontolĂłgicos da imprensa e a ĂŠtica   %           %    fĂŠ dos leitores, encobrindo ou deturpando informação. CARACTERIZAĂ‡ĂƒO '  !  " ESTRUTURA REDATORIAL (  )'       *  %   + Portuguesa de Manutenção Industrial. /   0 '    

    1  $" Colaboradores – Engenheiros e tĂŠcnicos       $   21   %           " SELEĂ‡ĂƒO DE CONTEĂšDOS +     3*  * exclusiva responsabilidade do Diretor. A revista poderĂĄ publicar peças noticiosas com carĂĄter           4 5    '  -Reportagem; › formato de notĂ­cia com a aposição no texto do termo Publicidade. ORGANIZAĂ‡ĂƒO EDITORIAL #  1   $    venham a ser consideradas, a estrutura de       $ compreende: › SumĂĄrio › Editorial › Artigos TĂŠcnicos › Espaço Qualidade › GestĂŁo de ResĂ­duos › CrĂłnicas de Manutenção › Coluna de Tribologia 56   +'76

› NotĂ­cias › Dossier TĂŠcnico › Case-Study › Reportagem › Publi-Reportagem › Entrevista › Informação TĂŠcnico-Comercial 58  › Produtos e Tecnologias › Tabela Comparativa 5/   9   9   › Publicidade ESPAÇO PUBLICITĂ RIO +'             %    '  -Reportagens. A Tabela de Publicidade ĂŠ vĂĄlida para o espaço econĂłmico europeu. A percentagem de Espaço PublicitĂĄrio nĂŁo poderĂĄ exceder 1/3 da paginação. A direção da revista poderĂĄ recusar Publicidade cuja mensagem nĂŁo se coadune com o seu objeto editorial. NĂŁo serĂĄ aceite Publicidade que nĂŁo esteja em conformidade com a lei-geral do exercĂ­cio da atividade, e em que o anunciante indicie prĂĄticas danosas das regras de concorrĂŞncia, ou nĂŁo cumprimento dos normativos ambientais e sociais.


Editorial