Issuu on Google+

M 116

A Manutenção em Portugal ĂŠ uma atividade tĂŠcnico-econĂłmica que assume diferentes aspetos. É uma atividade exercida no interior das empresas, que permite sustentar no tempo as suas atividades operacionais. Pode representar uma prestação de serviços de Manutenção a terceiros. Ou uma venda de tecnologia a ser aplicada numa atividade de Manutenção. E, tal como as outras atividades, tem sempre associada a educação e formação dos quadros que a exercem. É, pela sua natureza, uma atividade horizontal, que atravessa todo o espectro das açþes humanas, sendo indispensĂĄvel no nosso quotidiano. Sendo uma atividade com tal relevância, e porque se espera que, de forma natural,           da ou ĂŠ considerada menos nobre. Mas que todos reconhecem como indispensĂĄvel

ESTATUTO EDITORIAL

2

EDITORIAL

para a sobrevivĂŞncia das organizaçþes. Torna-se, por isso, da maior importância caraterizar este setor econĂłmico, conhecer a sua dimensĂŁo e âmbito de intervenção. Por isso, a APMI estĂĄ a lançar o “InquĂŠrito Ă  Manutenção em Portugalâ€?. Para saber o que somos, quem somos e a importância que temos para a economia nacional. A colaboração de todos os inquiridos, que vĂŁo começar a ser contactados nas suas

LuĂ­s Andrade Ferreira

empresas, Ê da maior relevância. Esperamos pela vossa colaboração ativa!

Diretor

TĂ?TULO “Manutençãoâ€? OBJETO CiĂŞncias e Tecnologias do âmbito da Manutenção. OBJETIVO Difundir ciĂŞncia, tecnologia, produtos e             que exercem a sua atividade no setor da Manutenção. ENQUADRAMENTO FORMAL A “Manutençãoâ€? respeita os princĂ­pios deontolĂłgicos da imprensa e a ĂŠtica                  fĂŠ dos leitores, encobrindo ou deturpando informação. CARATERIZAĂ‡ĂƒO Publicação periĂłdica especializada. ESTRUTURA REDATORIAL   "         #   $  Portuguesa de Manutenção Industrial. %   &  '"   

M

    ( Colaboradores – Engenheiros e tĂŠcnicos    )     âmbito do objeto editorial, instituiçþes de *      ( SELEĂ‡ĂƒO DE CONTEĂšDOS $  +   ' #   exclusiva responsabilidade do Diretor. A revista poderĂĄ publicar peças noticiosas com carĂĄter de publicidade paga nas seguintes condiçþes: /     " ' -Reportagem; › formato de notĂ­cia com a aposição no texto do termo Publicidade. ORGANIZAĂ‡ĂƒO EDITORIAL Sem prejuĂ­zo de novas ĂĄreas temĂĄticas que venham a ser consideradas, a estrutura de base da organização editorial da revista compreende: › SumĂĄrio › Editorial /$  % #  › Espaço Qualidade › GestĂŁo de ResĂ­duos › CrĂłnicas de Manutenção › Coluna de Tribologia › Informaçþes APMI

› Notícias › Dossier TÊcnico › Case-Study › Nota TÊcnica › Reportagem › Publi-Reportagem › Entrevista › Informação TÊcnico-Comercial /0    › Produtos e Tecnologias › Tabela Comparativa › Calendårio de Feiras e Formaçþes › Publicidade ESPAÇO PUBLICITà RIO A Publicidade organiza-se por espaços de påginas e fraçþes, encartes e Publi-Reportagens. A Tabela de Publicidade Ê vålida para o espaço económico europeu. A percentagem de Espaço Publicitårio não poderå exceder 1/3 da paginação. A direção da revista poderå recusar Publicidade cuja mensagem não se coadune com o seu objeto editorial. Não serå aceite Publicidade que não esteja em conformidade com a lei-geral do exercício da atividade, e em que o anunciante indicie pråticas danosas das regras de concorrência, ou não cumprimento dos normativos ambientais e sociais.


Editorial