Page 1

Reportagem

Eplan Electric P8 celebra 10.º aniversário por Marta Caeiro

A M&M Engenharia Industrial organizou dois eventos (na Maia e em Palmela) para comemorar o 10.º aniversário do produto Eplan Electric P8, com as principais novidades e apresentação de casos de sucesso na utilização deste software. A Casa da Agra, na Maia, recebeu no passado dia 3 de abril de 2017 o encontro da Eplan, para a comemoração do 10.º aniversário do produto Eplan Electric P8. No mercado há três décadas, a Eplan marca presença em mais de 50 países do mundo, entre os quais Portugal através da M&M Engenharia Industrial, que oferece um serviço de consultoria profissional que procura situar-se bem perto do cliente. A empresa desenvolve solu-

memorar 10 anos do Eplan Electric P8.

as mais variadas áreas de atuação, estando

ções de engenharia, prestando consultoria

“Temos neste momento uma plataforma

hoje concebido como um produto único a

a empresas na otimização de processos e

muito forte. E que só funciona porque temos

nível mundial. “Podia mentir-vos se dissesse

no desenvolvimento de soluções baseadas

um background muito forte”, afirmou. Uma

que não é o melhor produto na área do mer-

em software de engenharia para mecatró-

das principais caraterísticas do P8 é a fu-

cado e do produto elétrico. Não só pelo plano,

nica. Implementa CAD adaptado, PDM, PLM

são associada ao produto. “O nosso projeto

mas porque damos muita assistência”, ex-

e interfaces de ERP, a fim de acelerar os

passa em todas as áreas onde o produto se

plica o Diretor. Assistência e formação na

processos de desenvolvimento de produto

vai gerar”, clarifica José Meireles. De facto,

utilização do produto são duas das garan-

e reduzir os custos de engenharia. O soft-

o Eplan Electric P8 consegue acompanhar

tias proporcionadas pelo Eplan Electric P8.

ware e os serviços são de alta qualidade e

“Sem formação e sem estrutura, o produto

estão constantemente a ser desenvolvidos

não vai ser nada”, assegura.

e melhorados. Cerca de 40 pessoas estiveram reunidas no evento, onde se reviram os 10 anos do Eplan Electric P8, recordou-se o passado com entusiasmo, perspetivou-se o futuro com ambição e apresentou-se um dos grandes casos de sucesso da utilização deste produto, com o testemunho da empresa Majoletric. José Meireles, Diretor-Geral da M&M, deu início à palestra, frisando o privilégio de esta ser a única empresa do mundo a co-

58

elevare

"Se olharem para dentro de vocês, aqueles que fazem projetos com grande evolução, com grande automatismo, o cliente valoriza. Quando eu olho para um projeto vejo a cara da empresa. Ao avaliarmos um projeto, sabemos exatamente a sua qualidade, há interesse em mostrar que somos diferentes dos demais"

Mais de 45 mil clientes em todo o mundo, pertencentes a todos os setores industriais, utilizam diariamente as soluções Eplan, explorando assim novas dimensões em engenharia. No culminar desta primeira década, recorda-se a evolução histórica do produto, que vai já na versão 2.6. “Tínhamos o Eplan P5 e criamos o Eplan 21, que eram, na altura, concorrentes entre si, e agora temos o P8. O ‘P’ indica-nos as várias áreas onde estamos integrados; neste caso, P para Power, para Performance e para Productivity. Na altura fomos criando funções de acordo com a nossa área


Reportagem A reutilização, o controlo de revisões (registar alterações num projeto) e a criação de documentação (exportação para PDF, customização de relatórios, processamento automático) encontram-se entre as principais vantagens reconhecidas pela Majoletric, adjacentes à utilização deste produto. “Com um clique, consigo produzir todas as listas que preciso no mesmo instante”, refere Filipe Vieira, projetista da Majoletric. Mário Baptista, responsável de compras, destaca as vantagens logísticas tais como a redução e otimização de stock, a redução da mão-de-obra em processos não produtivos e a melhoria de prazos e de preços dos fornecedores. “Tudo isto é efetivamente trabalho de equipa”, sublinhou Hélder Lopes. A Majoletric está a ultimar atualmente a mudança de instalações de Vila do Conde para a Zona Industrial da Maia, com o intuito de duplicar a área de produção. “O desafio que criámos a nós próprios foi o de deixar de ter uma oficina de quadros elétricos e passar a ter uma fábrica de fazer quadros. Nós não fazemos só quadros, somos um integrador: fazemos projetos, fabricamos quadros para as nossas instalações ou para outros clientes, desenvolvemos software de automação, damos ao cliente um serviço chave-na-mão”, acrescentou ainda. EPLAN E O FUTURO Do encontro organizado pela M&M fez ainda parte uma prova de vinhos, que ficou a cargo da Portfólio de Vinhos, distribuidora de vinhos da Symington Family Estates. Mas antes dos vinhos, houve ainda tempo para um olhar sob o futuro do universo M&M. Numa apresentação conduzida por David Santos, especialista Eplan, o enfoque

cisa: automatizar, fazer mais rápido. “Nós

parte o ‘Eplan Solutions Centre’, uma solu-

esteve no “Co-engineer”, a nova ferramenta

temos um projeto de marcas com diferentes

ção integrada de assistência, disponível

que incide no núcleo do que o cliente pre-

soluções desenvolvidas; o que fazemos é criar

24h/dia para os clientes. “O nosso interesse

os chamados ficheiros ‘typical’, que podem

é que possam utilizar a ferramenta para docu-

ser relacionados de várias formas: podemos

mentar ou pedir ajuda durante a hora normal

ter ‘typicals’ para conjuntos de funções, ‘typi-

de trabalho ou fora dela”, explica o Diretor

cals’ para aglomerados de conjuntos – como

da empresa.

se criássemos montagens - e podemos ter de-

60

elevare

pois um configurador do projeto, que no fundo

O encontro terminou com uma completa

vai ser o resumo de todas as opções que for-

abordagem aos diferentes estilos de vi-

mos inserindo. Com base nessa informação,

nho, com tempo para conhecer técnicas de

ele vai gerar diretamente um projeto”, expli-

degustação, tipos de aromas, o exame vi-

ca David Santos. A ferramenta pretende

sual, olfativo e, claro, a deveras aguardada

funcionar em parceria, customizando-se a

prova. Uma demonstração conduzida pelo

qualquer tipo de projeto. “Isto é uma ferra-

enólogo Duarte César Machado, que des-

menta de reutilização de processos”, comenta

poletou uma ativa participação de todos os

José Meireles. Do futuro próximo faz ainda

presentes na sala.

Eplan Electric P8 celebra 10.º aniversário  

Autor: Marta Caeiro; Revista: elevare n.º9

Eplan Electric P8 celebra 10.º aniversário  

Autor: Marta Caeiro; Revista: elevare n.º9

Advertisement