Mesa em Revista - Tampopo

Page 1


“Tampopo consegue misturar comédia, referências cinematográficas, sarcasmo, sitofilia, crítica social... é um filme absolutamente contemporâneo.” Roger Lerina


couvert

5

Deliciosidade

6

Uma aula em forma de debate

8

Umami: a essência da delícia

10 12

Os chefs do rámen perfeito Da tela pro prato: Confira os menus Tampopo

14

As falas do público

16

Estômago chegando


Se você gosta de comer, gosta de cozinhar ou é uma profissional como eu, dá para aprender muita coisa só de observar as cenas.

Mesa em Revista Tampopo

Telma Shiraishi

Publicação do Evento Mesa de Cinema Produção:Mesa Produtora Edição: Rejane Martins Redação: Loraine Luz Direção de arte e diagramação: Cid D´Ávila www.instagram.com/mesadecinema/

Incrível como esse diretor consegue criar obras caleidoscópicas, com muitas camadas de interpretação. Isso dá um caráter polifônico para a obra dele, em especial a Tampopo. Roger Lerina

4

Imagens Capa Divulgação/Mesa de Cinema Eiliv Aceron from Pexels Página 5 IMDb Instagram/Mesadecinema Página 6 Reprodução - YouTube Página 7 Telma Shiraishi: Rubens Kato Arnaldo Lorençato: Divulgação/Mesa de Cinema Jo Takahashi: Divulgação/Mesa de Cinema Página 8 Katerina Holmes from Pexels Página 9 Prato de Telma Shirashi: Camila Iwasaki Reprodução - IMDb Página 10 Cats Coming from Pexels Página 11 Telma Shiraishi: Rubens Kato Marcos Katsumi, Kenji Itakura, Raquel Dal Ri, Akira Messa e Felipe Melo/Gastromundi: Divulgação/Mesa de Cinema Página 12 Fotos enviadas pelo público participante Divulgação/Mesa de Cinema Página 13 Cottonbro from Pexels Divulgação/Mesa de Cinema Página 14 Divulgação/Mesa de Cinema Página 15 Roger Lerina e Jo Takahashi: Divulgação/ Mesa de Cinema Telma Shiraishi: Rubens Kato Página 16 Reprodução - IMDb Fotos Pexels: https://images.pexels.com

Eva Elijas from Pexels

mesa em revista Tampopo


capa

Deliciosidade Tampopo, os Brutos Também Comem Spaghetti foi o filme escolhido para o Mesa de Cinema do mês de julho de 2021. É a terceira vez que essa comédia japonesa está no cardápio do nosso projeto – e a cada vez é única, com detalhes e prazeres únicos, como você verá ao longo dessa revista. Nessa oportunidade, Tampopo foi apreciado e saboreado na casa dos participantes. Desde março do ano passado, o Mesa de Cinema migrou para um formato online, por causa da pandemia. Isso permitiu que o evento ocorresse de forma simultânea em várias regiões. O Mesa de Cinema Tampopo foi realizado em São Paulo (capital), Curitiba, Porto Alegre, toda a região do Vale do Sinos, Gramado, Canela e São Francisco de Paula.

O filme Tampopo estreou em 1985 Escrito e dirigido por Jûzô Itami Principais atores: Ken Watanabe, Tsutomu Yamazaki e Nobuko Miyamoto Gênero: comédia Sinopse: Tampopo (Nobuko Miyamoto) é uma viúva dona de restaurante determinada a dominar a arte do ramen - tradicional macarrão de origem chinesa. Em sua saga ela recebe é orientada por Goro (Tsutomu Yamazaki), um misterioso motorista de caminhão especialista no assunto.

mesa em revista Tampopo

5


debate

Uma aula em forma de

debate

E

6

ssa edição do Mesa de Cinema não poderia ter reunido elenco melhor e mais capacitado do que este para debater Tampopo. Na bancada virtual (em verdade, na tela do nosso canal no You Tube, sempre ao vivo), juntaram-se ao crítico de cinema Roger Lerina, presença fixa nos debates

mesa em revista Tampopo

do Mesa, a chef Telma Shiraishi, o jornalista Arnaldo Lorençato e o produtor cultural Jo Takahashi. Idealizadora do evento, Rejane, como de praxe, mediou o debate sem se privar de comentários em que ficou claro a sua admiração pelo filme e sua felicidade por receber tanta gente bacana.


Telma toca o apreciadíssimo restaurante Aizomê, na capital paulista, e é reconhecida pela sensibilidade em relação ao estudo, tradução e divulgação da tradição culinária japonesa. Foi a primeira mulher brasileira a receber o título de Embaixadora da Boa Vontade para Difusão da Culinária Japonesa pelo Governo Japonês. A história da cozinheira Tampopo, no filme, Tampopo é mais do que um filme, é uma aula.

Chef Telma Shiraishi

Esse filme é premonitório. Porque todo mundo quer ser chef hoje. E o que é ser chef hoje? Essa mulher, a Tampopo, mostra. Quanto esforço, quanta dedicação, pra fazer algo que parece banal. Arnaldo Lorençato

de certa maneira tem muito a ver com a própria trajetória de Telma. Por tudo isso, também participou como chef desta edição Tampopo, sendo responsável pelo menu que chegou à casa dos paulistanos. Arnaldo Lorençato é editor-sênior de Veja São Paulo e professor da Universidade Mackenzie. Autor do Blog do Lorençato e colunista do CBN São Paulo. Além disso, tem muita admiração pela cultura japonesa e já visitou o país duas vezes. Um fã de Tampopo. Jo Takahashi escreve e produz livros e projetos sobre arte, cultura e gastronomia do Japão. Dono de uma fala calma e repleta de conhecimento sobre o modo de ser japonês. Ah, sim: outro fã confesso do filme Tampopo. Rejane, Telma, Jo, Arnaldo e Roger ressaltaram em vários momentos o vigor dessa produção japonesa, que mantém sua força como narrativa mesmo tendo passado mais de 35 anos. Tampopo continua novíssimo.

Jo Takahashi

Vale lembrar que todos os debates do Mesa de Cinema ficam lá no canal homônimo no YouTube. Para acessar e se inscrever, clique aqui: www.YouTube.com/mesadecinema

mesa em revista Tampopo

7


Umami a essência da delícia

8

Assistindo a Tampopo, ao debate que se seguiu e depois saboreando o jantar inspirado no filme, a sensação se repetiu: queremos mais. Foi daí que usar o termo UMAMI nos pareceu mais do que perfeito para definir, ou resumir, a noite do dia 24 de julho. Umami não era mais só um prazer gastronômico. Se transformou em um estado de espírito. Uma deliciosidade, como bem definiu Jo Takahashi, no debate. Mas vamos ao mais tangível, antes dos efeitos no espírito. Umami é o quinto sabor principal. Os cientistas identificaram receptores de sabor umami na língua humana em 2002 (junto com as papilas gustativas doce, azedo, amargo e salgado). É aquele algo a mais que todo mundo entende quando experimenta uma comida ou um prato que deixa vontade de repetir sempre.

mesa em revista Tampopo

O desejo por mais. Existe em todo o mundo: no tomate maduro e no queijo parmesão, no missô, nas carnes curadas, em anchovas, algas marinhas e cogumelos, entre outras coisas. Umami é um sabor inerente apreciado universalmente. O gosto de umami se espalha pela língua. Umami é o sabor do glutamato, um aminoácido que é um dos blocos de construção da proteína. O glutamato ocorre naturalmente no corpo humano e em muitos alimentos deliciosos que comemos todos os dias, incluindo, mas certamente não se limitando a, queijos envelhecidos, carnes curadas, tomates, cogumelos, salmão, bife, anchovas, chá verde - e a lista continua. Proteínas como carne de porco, carne bovina, peixe e marisco constituem bases umami fortes. Qualquer alimento no qual


o ácido glutâmico ocorre naturalmente ou após o cozimento, envelhecimento ou fermentação é considerado umami. O umami foi identificado pela primeira vez pelo cientista japonês Dr. Kikunae Ikeda. Enquanto saboreava uma tigela de caldo de algas chamada kombu dashi, ele notou que o sabor salgado era diferente dos quatro sabores básicos: doce, azedo, amargo e salgado. Ele chamou esse sabor adicional de “umami”, que significa literalmente “essência da delícia” em japonês. O Dr. Ikeda acabou descobrindo que o sabor do umami foi atribuído ao glutamato. (Fonte: www.ajinomoto.com)

Umami dura mais do que outros sabores básicos. Umami proporciona uma sensação de dar água na boca. “Umami é o coração e a alma quase secreto de quase todo refogado, guisado e sopa.” Michael Pollan

Um filme dedicado ao umami

Mal podemos esperar! E não é que vem aí um filme literalmente chamado Umami? Em Tampopo, o sentido de umami é onipresente do início ao fim. Mas em nenhum momento essa palavra, ou conceito, é literalmente trazido para o espectador. Agora, está prestes a estrear um filme franco-japonês que se chama justamente... Umami. Estamos ansiosíssimos para ver, claro. Quarenta anos depois das famosas comédias de Francis Veber – como The Goat e The Fugitives –, Gérard Depardieu e Pierre Richard estão juntos novamente. A dupla cult retorna em Umami, do diretor Slony Sow.

Do que trata o filme? Gabriel Carvin [Gerard Depardieu], um dos chefs mais bem-sucedidos da França, finalmente recebe sua terceira estrela. Deveria ser um momento de comemoração, mas ele está insatisfeito. Dedicado exclusivamente à cozinha, o chef come e bebe demais, é traído pela esposa [Sandrine Bonnaire] e tem pouca ou nenhuma relação com os dois filhos, Jean [Bastien Bouillon] e Nino [Rod Paradot]. Quando seu melhor amigo [Pierre Richard] tenta a hipnose, Carvin relembra um episódio do passado, quando perdeu um desafio contra um chef japonês [Kyozo Nagatsuka] com uma simples tigela de ‘ramen’. Ele decide viajar ao Japão com os filhos e o amigo para descobrir o umami, o quinto sabor do paladar. Em tempo: Depardieu e Richard compartilham paixões comuns, como os vinhos. Ambos têm vinhedos, e aqui destacamos um frase de Richard que se encaixa perfeitamente à proposta de combinar cinema e prazeres à mesa: “Fazer um filme dá prazer às pessoas e beber uma taça de vinho também é divertido”.

mesa em revista Tampopo

9


os chefs

Os chefs

do rámen

perfeito

Com Tampopo enfatizando a busca alucinada de uma cozinheira pelo rámen perfeito, coube a cada chef do Mesa de Cinema uma responsabilidade e tanto. Mas missão dada é missão cumprida por aqui. A cada edição, trabalhamos para identificar, em cada cidade que receberá o Mesa, o chef mais creditado a traduzir da telinha os sabores, diretamente para a casa dos participantes. Cada um a seu modo, os chefs do Mesa de Cinema Tampopo criaram menus maravilhosos e muito representativos do filme. Chefs e cidades com entrega do jantar completo (couvert, entrada, prato principal e sobremesa) nesta edição: São Paulo com Telma Shiraishi, do restaurante Aizomê: Telma abraçou o desafio com muito entusiasmo e muita dedicação. Cena à cena, prato à prato.

10

mesa em revista Tampopo


Curitiba com Marcos Katsumi, do restaurante Ken’Eki Marcos fez formação no Japão e trabalhou em diversos restaurantes antes de fazer parte da equipe do Ken’Eki, restaurante especializado em gastronomia nipônica e comandado pelo chef Dudu Sperandio.

Porto Alegre com Kenji Itakura e Raquel Dal Ri. Kenji é referência absoluta sobre gyozas na capital gaúcha. Raquel é responsável pelos eventos gastronômicos do Festival do Japão em Porto Alegre.

São Francisco de Paula, Gramado e Canela com Arika Messa. Arika, nossa parceira, que já ensinou culinária japonesa no Senac, dividiu a produção com o Hui! Poke House, primeiro restaurante especializado em Poke de Gramado.

Toda a região do Vale do Sinos com Felipe Melo e equipe Gastromundi. Felipe trabalhou um ano em um dos melhores restaurantes japoneses de Londres, o ROKA.

mesa em revista Tampopo

11


menus

Da tela pro prato:

Confira os

12

São Paulo – Capital por Telma Shiraishi

Curitiba por Marcos Katsumi

Couvert: Batata chips ao tempero de curry japonês Entrada: Nikuman, um pãozinho ao vapor recheado com carne, vegetais e molho de gengibre Prato principal: Negui soba, um macarrão tipo ramen em caldo temperado com shoyu, coberto por tiras de carne de porco salteadas com cebolinha e óleo de gergelim Sobremesa: Oshiruko, um bolinho de arroz mochi em caldo doce de feijão azuki

Entrada: Tartare de salmão com base de arroz e pasta de trufas negras. Primeiro prato: Guiosashi, que é tofu defumado, shimeji, mignon marinado no limão e gengibre wakame Prato principal: Missô Lamen, com pepino laminado, gengibre gari em conserva, ovo cozido, omelete, carne de porco, tikua, kamaboko e massa de peixe Sobremesa: Panna cotta com calda de gengibre

mesa em revista Tampopo


menus

Tampopo

Vale do Sinos por Felipe Melo/Gastromundi Couvert: Gyoza de camarão com gengibre e molho oriental cítrico Entrada: Yakitori de filé mignon com alho poró, molho teriyaki e azeite trufado Prato principal: Rámen japonês com porco, shimeji, vegetais e alga nori Sobremesa: Bolo de Matcha, compota de manga e laranja flambadas no sakê e crumble de castanha de caju com gergelim

Porto Alegre por Kenji Itakura e Raquel Dal Ri Couvert: Chips de arroz com furikake (tempero japonês) Entrada: Gyoza suíno com temperos orientais e molho ponzu (molho à base de shoyu, vinagre de arroz e óleo de gergelim) Prato principal: Rámen tradicional de shoyu, acompanha ovo, cebolinha, copa lombo, Nori Sobremesa: Choux cream de matchá (sobremesa tradicional japonesa com recheio de chá verde)

Gramado, Canela e São Francisco de Paula por Arika Messa Couvert: Gyoza de legumes assados Entrada: Bao de Camarão Crocante (pãozinho cozido ao vapor recheado com camarão) Prato principal: Lámen de barriga de porco em caldo especial à base de shoyu, gergelim e cebolinha verde Sobremesa: Harumaki de banana e gergelim

mesa em revista Tampopo

13


público

Quem participa fala

14

mesa em revista Tampopo


outras palavras

Como ele envelheceu bem. Tampopo é um retrato de sua época e ele ainda fala a nós hoje em dia.

Telma Shiraishi

Roger Lerina

O caldo dela (da personagem Tampopo) só conseguiu chegar ao ponto quando ela mesma, a Tampopo, estava pronta. Isso diz muito do quanto de energia, do quanto de paixão, do quanto você se coloca no que faz.. não é só técnica. Tem tudo a ver com esse tempero intangível (a autoconfiança).

Além de ser um filme sobre a busca do rámen perfeito, Tampopo fala de umami, o quinto gosto do paladar humano. Eu traduziria como deliciosidade, aquele diferencial, aquela sensação que se está comendo algo que vale a pena. Jo Takahashi

mesa em revista Tampopo

15


vem aí

Estômago chegando Próxima edição já está no forno com muito umami sendo ativado. Save the date e siga a gente no instagram para ficar por dentro das novidades. Dia 21 de agosto Filme Estômago Uma delícia de filme brasileiro com muita comida e um elenco primoroso: João Miguel, Fabíula Nascimento, Babu Santana e Paulo Miklos

16

www.instagram.com/mesadecinema/

mesa em revista Tampopo