Page 1

Pr ess Release Retorno

dos

imóveis

em

zonas

de

reabilitação no Reino Unido em linha com total do mercado imobiliário IPD divulga IPD Regeneration Index Lisboa, 26 Outubro 2009 – De acordo com o Í ndice IPD de Reabilitação, produzido pelo Investment Property Databank para o mercado do Reino Unido, os imóveis de escritórios integrados em áreas de reabilitação urbana continuaram a exibir uma performance superior ao total do sector de escritórios contemplado no Í ndice de Investimento Imobiliário IPD do Reino Unido, que cobre todos os imóveis da base de dados IPD naquele país. O Í ndice de Reabilitação - patrocinado pela Aviva Investors, HCA, Savills e Argent - revela que os escritórios em zonas de reabilitação devolveram retornos anuais em 2008 cerca de três pontos percentuais acima dos devolvidos pelo mesmo tipo de imóveis no índice anual de investimento imobiliário daquele país (respectivamente de -19,4% contra -22,4%). Já os dados referentes ao primeiro semestre do ano revelam que esta boa performance dos escritórios em áreas de reabilitação face à mesma classe de imóveis no Í ndice Imobiliário global, medida para este período pelo IPD UK Quarterly Property Index, se manteve, devolvendo, respectivamente -8,9% e -9,9%. No que respeita o sector industrial no Reino Unido, a performance anual deste tipo de imóveis em áreas de reabilitação foi também superior em cerca de 1,7 pontos percentuais face à mesma classe de imóveis no índice imobiliário total daquele país, devolvendo -19,5%. Já em termos semestrais, os retornos de imóveis industriais em áreas de reabilitação e para o total do mercado foram idênticos, de respectivamente -7,7% e -7,6%. No retalho, a performance das áreas de reabilitação ficou-se abaixo do total do mercado, devolvendo, respectivamente, -24,0% contra -22,6% em termos anuais e -12,4% e -9,4% para o período de seis meses terminado em Junho de 2009, de acordo com os índices IPD para o Reino Unido. No total do mercado, o comportamento dos imóveis incluídos em áreas de reabilitação esteve em linha com o dos imóveis contemplados no índice imobiliário IPD, ficando-se apenas 50 pontos base abaixo destes últimos, com retornos anuais de -22,6%. No primeiro semestre de 2009, esta relação foi um pouco mais distante, com o imobiliário reabilitado a devolver retornos de -11,1% e o total do mercado nacional a devolver -9,1%.


O IPD sublinha que a correlação entre as duas medidas - reabilitação e mercado imobiliário total - é bastante forte, sugerindo que o declínio exibido pelo imobiliário afectou transversalmente todos os segmentos do mercado, de forma mais ou menos semelhante. Em termos anualizados, os retornos totais medidos pelo Í ndice IPD de Reabilitação foram de 5,3%, 3,6% e de 7,2% a três, cinco e nove anos, respectivamente. O Í ndice IPD de Reabilitação, que visa avaliar, por meio dos retornos, se os receios relacionados com o risco da promoção imobiliária em projectos de reabilitação urbana são ou não justificados, foi desenvolvido há sete anos e expandido em 2007 de forma a incluir imóveis de cariz habitacional, com o apoio da Savills. O índice reúne actualmente uma amostra de 565 imóveis no valor de £5,7 biliões. Para aceder ao Í ndice IPD de Reabilitação consultar http://www.ipd.com/OurProducts/Indices/UnitedKingdom/UKRegeneration/tabid/1008/D efault.aspx Numa declaração conjunta, os sponsors do Í ndice IPD de Reabilitação, afirmam: “O índice deste ano apresentou-nos um cenário de surpreendente resistência dos investimentos em reabilitação urbana. Os incentivos de longo-prazo para as áreas de reabilitação não foram comprometidos, embora a curto-prazo a grande questão continue a ser o financiamento. Se o incentivo para participar nos retornos de longo-prazo em imobiliário reabilitado poder ser traduzido em novas formas de financiamento à promoção, pode haver esperança de que os projectos adiados possam ser retomados num futuro próximo. Contudo, esta é uma ordem quase impossível de executar para uma indústria que distingue bastante promoção e investimento e que emprega empresas muito diferentes em cada uma destas fases”. E continuam: “O mundo da promoção imobiliária está enfraquecido pela falta e custo do financiamento. A resultante inactividade atingiu toda a promoção de retalho, habitação e mista e parece que continuará a observar-se em projectos


complexos e de grande dimensão. No sector habitacional, existem alguns sinais que está a voltar o apetite dos promotores para pequenos lotes que podem ser facilmente financiados recorrendo a pequenas quantias de capital, mas qualquer projecto que exija uma promoção e infra- estruturação de longo-prazo e de elevado custo, permanecerá em suspenso. No caso dos projectos de reabilitação, as complexidades particulares que requerem investimentos intensivos de capital prévios à construção e marketing implicam que estes estejam entre aqueles menos prováveis para conhecer a luz do dia, a não ser que se encontrem alternativas de longo-prazo no âmbito de financiamento”.

--------------------------------------------------ENDS- -------------------------------------------------Nota aos Editores: O IPD US Quarterly Indicator , que monitoriza trimestralmente os movimentos do mercado imobiliário dos Estados Unidos quer no que respeita as tendências de valor quer de retorno, nasceu do US Portfolio Analysis Services do IPD, que iniciou a sua operação em 2005 ,em Chicago. Este serviço mede a performance de fundos relativamente a benchmarks de grupos de referência. O IPD US Quarterly Indicator integra 1.981 activos imobiliários avaliados em $84,4 biliões, detidos por 16 fundos no final de Junho de 2009. A base de dados deverá expandir-se exponencialmente nos próximos anos. O IPD US Property Index mede os retornos do investimento directo em imobiliário terciário nos Estados Unidos. Dá conta do retorno total do capital aplicado em investimentos consolidados do Mercado (i.e. imóveis detidos entre uma avaliação mensal e a próxima), mas exclui quaisquer imóveis comprados, vendidos, em promoção, ou sujeitos a remodelações durante o mês. Sobre o IPD O IPD desenvolve uma actividade de informação global, dedicando-se à avaliação de performances de imobiliário terciário. Enquanto fornecedor mundial líder na análise de performance para fundos, investidores, gestores e utilizadores, o IPD oferece uma vasta gama de serviços, incluindo research, produção de relatórios, benchmarking, conferências e índices. Opera em mais de 20 países, incluindo grande parte do território Europeu, os Estados Unidos, Canadá, África do Sul, Austrália, Nova Zelândia e Japão. Os Í ndices IPD são a base para o desenvolvimento do mercado de derivados imobiliários e uma das medidas de retornos imobiliários mais precisas a nível mundial. Para mais informação, visitar www.ipd.com Sobre o IPD Portugal Representado em Portugal pela Imométrica, o IPD – Investment Property Databank mede o retorno do investimento directo em activos imobiliários e comemora o seu nono ano de actividade no nosso país. A base de dados do IPD em Portugal reúne já cerca de 26 investidores imobiliários institucionais de grande relevo, detentores de 741 activos de uso comercial activos avaliados em mais de €8,6 mil milhões de euros no final de 2008. O IPD oferece aos investidores em actives imobiliários um serviço de avaliação de performance de investimento imobiliário. De forma complementar, publica em Portugal o Í ndice IPD / Imométrica, com a performance global do mercado imobiliário português, numa perspectiva de retorno de investimento imobiliário. Sobre a Imométrica A Imométrica é uma empresa dedicada ao desenvolvimento de sistemas de informação que apoiam a decisão estratégica das empresas imobiliárias, contribuindo para a gestão de risco e melhores decisões económicas. Promove a cooperação entre agentes económicos através da partilha da sua informação de gestão, obedecendo a rigorosos critérios de confidencialidade, prestando um serviço standard de benchmark de avaliação de performance individual. A Imométrica representa em Portugal IPD – Investment Property Databank, o benchmark de referência internacional para a comunidade de investimento, e gere o LPI – Lisbon Prime Í ndex, a base estatística do mercado de escritórios de Lisboa.

http://www.data.pt.ci-iberica.com/sites/default/files/OUT_2009_IPD_IndiceReabilitacao_0  

http://www.data.pt.ci-iberica.com/sites/default/files/OUT_2009_IPD_IndiceReabilitacao_0.doc

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you