Issuu on Google+

ATIVIDADE DE INVESTIGAÇÃO

Novembro 2011


Os Caracóis são os moluscos gastrópodes de concha espiralada calcária, pertencentes à subordem Stylommatophora, que também inclui as lesmas. O nome caracol vem do latim cochleolus é usado principalmente para as espécies terrestres, enquanto que as espécies aquáticas são chamadas caramujos.


Ele pode caminhar cerca de 5 metros por hora e produz uma marca viscosa por onde passa, na realidade este visco funciona como lubrificante que facilita a sua locomoção. Distinguem especialmente pela concha que é, na verdade, o esqueleto externo deste animal. A concha é feita com cálcio e pesa pouco mais de 1/3 do peso total.


Os caracóis não têm audição e utilizam especialmente os sentidos do tato e do olfato. O olfato está presente em todo o corpo mas principalmente nos tentáculos menores. Os olhos estão situados nas pontas dos tentáculos maiores, como podes verificar na fotografia que tirámos.


Os caracóis são essencialmente herbívoros. São animais de hábitos noturnos e vorazes porque podem passar vários dias sem comer devido às condições climatéricas.


Por baixo da concha podemos encontrar o orifício respiratório, como podemos observar na fotografia esquerda. É na base do caracol que encontrámos o pé. O pé é a parte muscular do caracol que permite que o caracol se locomove. À medida que desliza vai deixando um rasto de muco viscoso, que facilita o seu deslocamento e uma melhor aderência ao solo. Observámos as barras que se deslocam ao longo do pé (como podes ver na fotografia), permitindo que o caracol deslize com a ajuda do muco viscoso.


Atividade desenvolvida na aulas de Ciências da Natureza na turma do 5ºA e 5ºC. da EB2/3 de Briteiros. As fotografias foram tiradas no dia da atividade. Quem pretender usá-las poderá procurar contatar o professor Victor Martins: chedas74@gmail.com

Chedas 2011


Caracol e locomoção