Issuu on Google+

CIRCULAR GRUPO MARISTA Abril/2013 · n° 04 · Ano 2

Jovens com

causa A juventude Marista exerce seu protagonismo

A universitária Mariana Chain integra a Comissão Provincial de Juventude

• Papa Francisco sob a visão do teólogo Clodovis Boff • Superintendente fala sobre os projetos em desenvolvimento do Grupo Marista


editorial

INSTRUMENTOS DO SENHOR “São tantas emoções”, canta Roberto Carlos e repete em suas estereotipadas entrevistas, falando das suas experiências profissionais ou amorosas. “São tantas emoções” podemos dizer também nós, que temos o privilégio de pertencer à família humana, que somos cristãos, que somos do Grupo Marista. Diariamente, são muitos os motivos que nos emocionam e fazem o coração “pular de alegria como cabritinho” (Sl 114). Talvez nossos olhos não vejam e o coração embrutecido não perceba a grandeza da vida cotidiana; nem por isso ela deixa de ser bela. Bela, porque Deus se manifesta a cada momento em seu interior e em suas mediações: criaturas, Palavra de Deus, pessoas, acontecimentos, Eucaristia. Deus se manifesta na história e vai conduzindo-a à plena realização. Exemplos concretos? Depois de centenas de anos, um papa velhinho, tido por muitos como reacionário, cabeçudo e autoritário, dá exemplo maiúsculo de desprendimento e virtude, renunciando a um direito que lhe foi outorgado como vitalício. Chegado o tempo oportuno, retirou-se em oração, qual João Batista moderno que não é digno de desatar as sandálias do Mestre (Lc 3,16). Sua sabedoria, humildade, simplicidade e confiança em Deus apareceram aos olhos de crentes e ateus com tanta força que, certamente, mudarão a história da Igreja. Iniciativa do senhor Ratzinguer ou estratégia do Espírito Santo para suscitar fidelidade ao Evangelho? Quinze dias depois, contrariando as previsões de milhares de jornalistas e seus ouvintes, inclusive eu, a fumaça branca anuncia como Papa uma pessoa simples e bem-humorada, vinda do “fim do mundo”, como disse, e que, em pouco tempo, deixou sua marca de homem de Deus e amigo dos pobres. Novamente pergunto: manobra política dos cardeais ou sopro do Espírito de Deus? Fico com a segunda hipótese. Finalmente, o evento “Campanha da Fraternidade”, com o seu lema “Eis-me aqui, envia-me”, estampado no gesto

largo e silencioso da jovem que emoldura o cartaz-propaganda distribuído pela CNBB. Sorriso largo, olhar para o alto, em ponto fixo no infinito. A vida se abre na esperança de que a aurora nunca se ponha. Ela representa todos os jovens que, independentemente da classe social, sexo, cor ou religião, nos recordam o frescor e a eternidade de Deus. “Se a juventude viesse a faltar, o rosto de Deus iria mudar” (Jorge Trevisol). Não só Deus. Mudaria tudo: você, eu, a sociedade, o planeta, tudo. Sem ela, tudo seria triste e sem esperança. O jovem é lugar teológico do encontro com Deus. Ele transforma o mundo dos jovens e por meio deles. A vida é bela! Deus nos fala por sua mediação. Em cada acontecimento, desde o mais comentado (renúncia ou eleição do papa) ao mais simples (escovar os dentes ou olhar um cartaz), há uma mensagem ou presença de vida divina. Em tudo ELE está, fecundando com a força da eternidade cada um desses rotineiros gestos humanos. “Tudo concorre para o bem dos que amam a Deus” (S. Paulo). Portanto, amigo(a), emocione-se, porque seu trabalho, seu passeio, seu repouso, suas discussões, suas dores e sofrimentos, seus encontros e desencontros, suas dúvidas e dívidas, por estranho que pareça, tudo está prenhe de Deus e concorre para o seu bem e o bem da humanidade. Mesmo que você não esteja consciente, Deus aí está e nós somos seus instrumentos como pessoas e como Grupo Marista. Todos nós, com nossa vida, trabalho, missão, vocação e organização temos oportunidades para ajudar a “aurora a nascer”, especialmente para crianças e jovens. Isso é bom, mas é também uma grande responsabilidade.

Ir. Joaquim Sperandio Superior Provincial


Sumário

Expediente

Entrevista

4

juventudes

6

Registros

11

setores provinciais

14

Internacional

16

umbrasil

18

Publicação Grupo Marista Superior Provincial Ir. Joaquim Sperandio Vice-Provincial Ir. Benê Oliveira Conselho Provincial Ir. Joaquim Sperandio Ir. Benê Oliveira Ir. Délcio Afonso Balestrin Ir. Adriano Brollo Ir. Franki Kleberson Kucher Ir. Jorge Gaio Ir. Paulinho Vogel Secretaria Provincial Ir. Ivo Strobino Rosangela Graczkowski Coordenação Editorial Assessoria de Comunicação Projeto Gráfico e Diagramação Estúdio Sem Dublê Jornalista responsável Ir. Franki Kleberson Kucher Revisão ortográfica Solange Cohen Fotos João Borges Tiragem 15 mil exemplares A Circular Marista é uma publicação trimestral distribuída para os colaboradores do Grupo Marista, produzida pela Assessoria de Comunicação. Contato Endereço: Rua Fra Angélico, 127 – Guabirotuba, Curitiba - PR. CEP 81510-330 Tel: (41) 3296-3881 e-mail: secprobcs@marista.org.br


Entrevista

Fortalecendo a Marco Cândido, superintendente do Grupo Marista, fala sobre alguns dos principais projetos em andamento na Instituição.

missão

Superintendente destaca dois dos

Em março, completamos um ano de lançamento da marca Grupo Marista, que trouxe, entre outras mudanças, a unificação dos modelos de governança e gestão das mantenedoras por meio do Projeto RUMAR.

principais projetos ligados

Esse é um movimento que não se encerrou e que ainda trará muitas melhorias no modo de atuação das áreas corporativas do Grupo.

às áreas corporativas do Grupo Marista 4

Circular

O superintendente executivo do Grupo Marista, Marco Antônio Barbosa Cândido, conta um pouco sobre as duas principais iniciativas em andamento ligadas a esses objetivos: o Projeto de Modelagem de Processos e Sistemas e o Projeto Pyxis.


O que se espera com esSes projetos? De uma forma geral, os dois projetos se destinam a um só objetivo: propor melhorias no modelo de gestão e implementar uma visão de portfólio para o Grupo, em vista da perenidade, vitalidade e expansão da missão Marista. Quais diretorias estão à frente desSes projetos? A Diretoria Corporativa de Operações Centrais (que contempla as diretorias de Marketing, Recursos Humanos, Controles e Finanças, Suprimentos, Tecnologia e Sistemas, Infraestrutura e Serviços Gerais) conduz o Projeto de Modelagem de Processos e Sistemas. A Diretoria Corporativa de Planejamento e Finanças desenvolve o Projeto Pyxis, focado na revisão do portfólio de negócios do Grupo. As duas diretorias estão ligadas diretamente à superintendência executiva do Grupo Marista. VOcê poderia dar mais detalhes sobre o Projeto de Modelagem de Processos e Sistemas? Trata-se de um novo modelo de servir que as áreas corporativas do Grupo Marista devem passar a adotar na prestação de serviços às áreas afins, com foco na melhoria da qualidade e da agilidade do atendimento, além da otimização de recursos, obtida principalmente por meio da unificação de processos e sistemas. Com as mudanças, espera-se que as áreas de apoio possam proporcionar melhorias no dia a dia das diversas unidades do Grupo Marista.

Qual é a previsão para unificar os processos e sistemas do Grupo Marista? O projeto abrange todos os processos e sistemas das sete diretorias que integram a Diretoria Corporativa de Operações Centrais, o que contempla inúmeras atividades. Por isso, é natural que o projeto exija algum tempo – até mesmo porque é importante garantir que os novos processos e sistemas respeitem as diferentes demandas e especificidades das unidades de negócios, sem que a unificação seja pautada apenas no que seria mais adequado para a operação das áreas corporativas. Sendo assim, uma fase está prevista para ser concluída em janeiro de 2014, já contemplando a revisão do modelo de servir de todos os processos da DCOC. A segunda, na qual todos os sistemas do Grupo já estarão integrados, deverá ser finalizada em janeiro de 2015.

O que se espera com o PYXIS, que pretende rever o portfólio de negócios? O projeto Pyxis é composto por um estudo completo das atividades mantidas pelo Grupo Marista em suas diversas áreas de atuação, por meio de suas principais unidades de negócios. Com o resultado desses levantamentos – que serão liderados pela Diretoria Corporativa de Planejamento e Finanças, com o apoio de todas as unidades de negócios envolvidas, bem como de uma consultoria de padrão internacional – esperamos poder ter uma visão integrada do portfólio de negócios do Grupo Marista. Dessa forma, pretendemos orientar nossas estratégias de longo prazo, a partir de uma visão conjunta de todo o Grupo, considerando questões como priorização de investimentos e desinvestimentos, sempre com foco na execução da missão Marista.  Qual é a previsão para finalizar esSa revisão? O estudo deve ser concluído já no mês de maio deste ano. A ele deve se somar uma série de reflexões conjuntas entre as áreas corporativas, o Setor de Economato e as unidades de negócios, para que as primeiras recomendações ao Conselho de Administração sejam feitas ainda no primeiro semestre. Vale ressaltar que o Projeto Pyxis é voltado a uma visão do portfólio como um todo. Como resultado desse projeto, teremos orientações e rotas estratégicas a serem desdobradas e detalhadas para cada uma das áreas de atuação e unidades do Grupo Marista.

REVISTA VOZ NA RUA

Como todos esSes projetos estão em consonância com a nossa Missão? Há duas grandes questões sendo abordadas por esses projetos: a promoção de um novo modelo de servir por parte das áreas corporativas e a revisão de nossas atividades frente à complexidade do Grupo e seus desafios de longo prazo. Ambas as questões, portanto, têm um foco único, que é a melhoria de nossa capacidade de cumprir a missão Marista, com vistas à sua vitalidade e perenidade. Não é à toa que chamamos cada uma de nossas unidades de frentes apostólicas. É ali, nas atividades cotidianas e nos serviços que cada uma delas presta, que a missão Marista realmente acontece. Todos os esforços liderados pelas diversas áreas do Grupo têm, portanto, um único propósito: garantir o desenvolvimento da missão dentro da nossa complexidade organizacional somada à complexidade social, política, econômica e cultural dos ambientes em que atuamos.

Grupo Marista

5


Juventudes

O apรณstolo

da

Juventude

6

Circular

Marcelino Champagnat, que vislumbrou sua missรฃo em torno das crianรงas e jovens.


© Divulgação

sua missão em torno das crianças e jovens. Um sonhador que, antes mesmo de completar 30 anos, fundou o Instituto dos Irmãos Maristas, Instituição cristã que segue até os dias atuais comprometida com a educação cristã de crianças e jovens de todo o mundo.

Ir. Benito Arbués, Superior-Geral do Instituto dos Irmãos Maristas (1993/2001), com o Papa João Paulo II durante a cerimônia de Canonização de São Marcelino Champagnat.

A Campanha da Fraternidade realizada há 50 anos durante o período de Quaresma, propõe-nos, em 2013, a reflexão sobre o tema “Fraternidade e Juventude”. Com essa iniciativa, a Igreja do Brasil renova seu compromisso de acolher os jovens, agora no contexto da mudança de época, propiciando caminhos para seu protagonismo no seguimento de Jesus Cristo, na vivência eclesial e na construção de uma sociedade fraterna fundamentada na cultura da vida, da justiça e da paz.* Dentre as representações sociais acerca das juventudes, não poucas vezes, são enfatizadas nos meios sociais apenas as imagens que relacionam os jovens com as situações de contestação, desordem, desinteresse político e violência. No entanto, há uma ênfase pouco explorada que propõe outra imagem dos jovens. Mas, para isso, é preciso superar barreiras e preconceitos históricos sobre o tema, evidenciando que há muita riqueza, produção, esperança e renovação social nascidas das experiências juvenis. São os jovens, em qualquer época, os catalisadores de grandes mudanças. Assim, se voltarmos há 200 anos, poderemos relembrar a história de Marcelino Champagnat, nosso fundador. Champagnat discerniu e vislumbrou a

Não é à toa que, em 1999, durante o encontro com fiéis que acompanhavam a cerimônia de canonização de Marcelino Champagnat, o Papa João Paulo II o chamou carinhosamente de “Apóstolo da juventude”. O próprio pontífice ressaltou que “Champagnat era um modelo para pais e educadores, ajudando-os a ter plena esperança nos jovens, a amá-los com um amor total que favoreça uma verdadeira formação humana, moral e espiritual”.** Muitas são as maneiras que o jovem Marista possui para exercer o seu protagonismo, como a participação em Conselhos de Juventude, organizações não governamentais (ONGs), grêmios estudantis e ações de solidariedade. Outra possibilidade é fazer parte da Pastoral Juvenil Marista (PJM). Atualmente, cerca de sete mil jovens Maristas do Brasil, vindos de colégios, unidades sociais e universidades, estão ligados a ela, sendo quatro mil deles pertencentes ao Grupo Marista. Esta significativa parcela reflete a comprometida presença juvenil em diferentes frentes de atuação, sempre inspirada pelo carisma Marista. Esperamos que o tema da Juventude permaneça vivo não somente em 2013, senão por todos os anos, ganhando ainda mais força na sociedade e refletindo o verdadeiro potencial da nossa juventude.

* Texto-base da Campanha da Fraternidade CNBB ** Homilia pronunciada por João Paulo II durante a Santa Missa celebrada no domingo, 18 de abril de 1999

Grupo Marista

7


Juventudes

Jovens líderes em Pastoral Uma das premissas do Grupo Marista é ir além de planejar e estruturar ações para os jovens. É preciso também ouvi-los e compreender os seus anseios, para assim fazer pastoral junto a eles. Nessa perspectiva, foi criada, em 2010, a Comissão Provincial de Juventude, ideia sugerida pelos próprios jovens. Com integrantes de Curitiba, Florianópolis, São Paulo, Londrina e Brasília, o grupo se reúne presencialmente duas vezes por ano, com o setor de Pastoral do Grupo Marista, e semanalmente por meio dos recursos virtuais. Essa Comissão tem três características: ser um grupo consultivo, propositivo e representativo de todas as juventudes Maristas. O Ir. Adriano Brollo, diretor de Pastoral do Grupo Marista, explica como é o envolvimento e a importância dos jovens nesse processo.

8

Circular

Qual é a importância de incluir os jovens na discussão de projetos para eles próprios? A Pastoral do Grupo Marista tem como uma premissa de seu agir o “fazer com” os jovens. O processo de “fazer com” é desafiador, pois exige abertura para a escuta e para o diálogo, habilidade para a resolução de conflitos, flexibilidade e disponibilidade para reaprender. A inclusão dos jovens nas instâncias de reflexão e representação complementa os olhares já existentes e possibilita adaptação das linguagens e metodologias utilizadas na práxis pastoral. Ver as realidades do Grupo Marista a partir dos olhos de adolescentes e jovens enriquece o trabalho evangelizador.


Como isSo funciona? Os espaços de participação são diversos: dependem das realidades locais e da maturidade dos itinerários estabelecidos nas Unidades Maristas. Um dos espaços em que o Setor de Pastoral tem confiado são as Comissões de Juventude. A Comissão de Juventude é o órgão que fortalece o processo de evangelização juvenil, sendo representativa (representando jovens do Grupo Marista em diversos espaços internos e externos), consultiva (se faz próxima ao Setor de Pastoral na construção de subsídios, auxiliando na adaptação das linguagens e metodologias de trabalho) e propositiva (sugerindo ações, por meio do diálogo, que atendam aos anseios juvenis).

Como avalia a participação na sociedade de um jovem com formação marista? Ainda temos o desafio de estabelecer pontes de diálogo com outras instâncias eclesiais e civis. Hoje, não é possível mudar o mundo sozinho. Precisamos dar as mãos a outras pessoas de boa vontade e, assim, provocar pequenas revoluções em nível local. Acreditamos em um agir glocal*. Temos como propósito Pastoral desenvolver um processo de acompanhamento e formação dos jovens Maristas inseridos em espaços e discussões sobre políticas públicas. A pluralidade das culturas juvenis e a singularidade desse tempo histórico nos desafiam a “tirar as sandálias” e caminhar junto com os jovens e, com eles, visualizar possibilidades para o surgimento de um novo jeito de ser Igreja. *Resultante da fusão dos termos globalização e localização. Refere-se à presença da dimensão local na produção de uma cultura global.

“Ver as realidades do Grupo Marista a partir dos olhos de adolescentes e jovens enriquece o trabalho evangelizador.”

Grupo Marista

9


Juventudes

Juventude Marista

e os valores para a vida

10

Quem vê a jovem Mariana Chain, aos 18 anos, não imagina o extenso currículo de atividades que desenvolve desde os nove anos junto à Pastoral Juvenil Marista (PJM). Atualmente, ela concilia as aulas do segundo ano do curso de Direito na PUCPR, pela manhã, o estágio três vezes por semana, à tarde, e as ações da PJM às terças, quintas e sábados. Descanso mesmo apenas aos domingos.

Ela garante que foi essencial a presença dos Irmãos e dos valores Maristas em sua formação pessoal, principalmente, durante a catequese. “Jovens evangelizando jovens”, relembra empolgada as aulas que teve, na infância, com os catequistas na época, Ir. Adriano Brollo, atual diretor de Pastoral do Grupo Marista, e Ir. Paulinho Vogel, atual diretor da Rede Marista de Colégios.

Mariana é a prova da formação de excelência com bons valores. Seu estágio foi garantido pela formação acadêmica e, principalmente, ressalta ela, pelo envolvimento com as atividades pastorais. “O mercado valoriza um cidadão virtuoso. Ele é considerado melhor pelas virtudes que agrega ao plano profissional”, considera.

Mariana ressalta que as experiências proporcionadas pela Pastoral foram essenciais para a sua vida. “Me fez ver que o mundo perfeito dos colégios Maristas é uma realidade local. O mundo lá fora é bem diferente”, diz. “Continuo atuante, porque esta é uma forma de retribuir tudo que aprendi nos últimos anos”, completa.

Circular


Registros Tecnologia educacional 1

Grupo Marista investe em tecnologia educacional inédita na América Latina O Grupo Marista inaugurou em abril, em Curitiba, o primeiro e mais moderno espaço digital com tecnologia 4D Full Dome da América Latina, o FTD Digital Arena, que recebe o nome da editora líder do segmento didático brasileiro. O espaço será utilizado para a exibição de conteúdos didáticos voltados aos alunos da Educação Básica até o Ensino Superior. Desenvolvido ao longo de dois anos, o FTD Digital Arena permitirá a realização de aulas interativas nas mais diversas áreas do conhecimento, além do uso para fins de entretenimento e também como um sofisticado planetário digital. “É mais uma possibilidade que nós encontramos para potencializar o aprendizado. O equipamento permitirá a promoção do conhecimento para todos os públicos, alunos Maristas e de outras instituições de ensino, usando o conteúdo tradicional com recursos tecnológicos”, conta o superintendente do Grupo Marista, Marco Cândido.

O secretário de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná, Alípio Leal (de terno), foi recepcionado pelo superintendente do Grupo Marista, Marco Cândido, e pelos diretores Ednilson Guioti e Diogo Benke em sessão especial no FTD Digital Arena.

Tecnologia Educacional 2

Rede de Colégios se une ao iTunes U A Rede de Colégios Maristas se uniu, em março, ao iTunes U, o maior catálogo mundial de conteúdo educacional das melhores escolas e bibliotecas proeminentes, museus e organizações, que ajudam os educadores a criarem cursos incluindo palestras, tarefas, livros, quizzes e sílabas, e os oferece a milhões de usuários de iOS ao redor do mundo. A Rede de Colégios disponibilizará cursos completos com e-books, videoaulas e conteúdo interessante para apoiar o ensino de estudantes de todo o mundo. Essa é mais uma iniciativa que possibilita a ampliação do alcance da missão Marista. Acesse itunesu.colegiosmaristas.com.br

Grupo Marista

11


Registros Parceria

RMS selecionada pelo Programa Petrobras O curso de Montagem e Recondicionamento de Microcomputadores com ênfase em Processos Administrativos do Centro Educacional Marista Curitiba, que faz parte do projeto de Qualificação Profissional da Rede Marista de Solidariedade, foi um dos selecionados do Programa Petrobras Desenvolvimento & Cidadania. Essa é a segunda edição da seleção pública Integração Petrobras Comunidades, que destinará R$ 14 milhões por um período de dois anos para 74 projetos sociais nos estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Os selecionados foram projetos sociais que seguiam ao menos uma das seguintes linhas de atuação: geração de renda e oportunidade de trabalho, educação para a qualificação profissional e garantia dos direitos da criança e do adolescente.

“Por meio desta seleção, temos a possibilidade de potencializar o projeto que, desde 2007, já formou 484 jovens para inserção no mercado de trabalho. É um curso que vai além das disciplinas técnicas e atua na formação integral do educando, possibilitando um olhar mais crítico e humanizado para sua relação com o outro, com o mundo e consigo mesmo”, diz Sandra Frasson, diretora do Centro Educacional Marista Curitiba.

Projeto da RMS já formou desde 2007 cerca de 500 jovens.

Debates

Pastoral lança plataforma Virtheos Em março, a Pastoral do Grupo Marista realizou mais um encontro do Fórum de Juventudes com o objetivo de articular propostas concretas em torno do protagonismo juvenil. O evento constitui-se como um espaço importante de diálogo com os jovens e de debates relacionados aos temas que impactam o universo juvenil. Desde 2012, foram realizados 37 Fóruns em 21 cidades nas quais o Grupo Marista está presente. “Olhar a realidade com ousadia e ‘ir aos jovens lá onde eles estão’ são posturas com as quais o Instituto Marista nos impele a aprofundar nosso conhecimento sobre juventude e contribuir para que a Igreja, a sociedade e nossas unidades empreendam um diálogo mais aberto e profícuo com os jovens nas realidades em que se encontram”, explica o diretor da Pastoral do Grupo Marista, Ir. Adriano Brollo. Durante o evento, em Curitiba, a Pastoral lançou a Plataforma Virtheos. O nome é a junção de vir: referente a homem e/ou força e theos: atinente a Deus. Logo, Virtheos possui a

12

Circular

intenção de analisar as relações estabelecidas entre a força do humano (a inteligência) que se ilumina pela presença de Deus. A plataforma é um local para a discussão sobre as questões entre Fé e Ciência. Acesse a plataforma: www.virtheos.org


Comemoração

PUCPR completa 54 anos Para celebrar os 54 anos da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), a Instituição promoveu, no dia 14 de março, uma missa de Ação de Graças celebrada por Dom Moacyr José Vitti, Grão-Chanceler da Universidade e Arcebispo Metropolitano de Curitiba. Na ocasião, foi aberta a exposição “Padroeiros da PUCPR”, no Museu Universitário. A mostra conta com obras de artistas, em sua maioria paranaenses, que retratam os padroeiros da Universidade São Marcelino Champagnat, Nossa Senhora do Rocio e Santo Antônio. O Grão-Chanceler da PUCPR, Dom Moacyr Vitti, e o Vice-Reitor da Universidade, Paulo Mussi

Saúde e Tecnologia

PUCPR e HMC estudam tratamento inédito para artrose Pacientes que sofrem de artrose, doença incurável, que lesiona, entre outras, a cartilagem da articulação do joelho, contarão em breve com uma nova forma de tratamento. A Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), em parceria com o Hospital Marcelino Champagnat (HMC), desenvolve pesquisa inédita com o objetivo de regenerar as lesões em joelhos com injeções de células-tronco mesenquimais, retiradas da medula óssea do próprio paciente e cultivadas em laboratório. A pesquisa pioneira promete reduzir os sintomas da artrose e aumentar a sobrevida da articulação, evitando, assim, a colocação de uma prótese de joelho.

UNIICA lança vídeos informativos sobre doenças mentais e comportamentais Com o objetivo de conscientizar a população sobre os principais transtornos mentais e comportamentais da atualidade, a Unidade Intermediária de Crise e Apoio à Vida (UNIICA), especializada no atendimento psiquiátrico, lança quatro vídeos dinâmicos e explicativos que alertam para os sintomas, causas e tratamento do alcoolismo, do transtorno bipolar e da esquizofrenia. A UNIICA disponibilizará conteúdo complementar sobre o tema em questão, que poderá ser visualizado no site www.uniica.com.br.

Grupo Marista

13


Setores Provinciais Solidariedade

RMS lança Programa Direito ao Brincar

A coordenadora de projetos da Rede Marista de Solidariedade, Vanderlúcia da Silva, a diretora do Centro Educacional Marista Curitiba, Sandra Frasson, o diretor da RMS, Ir. Franki Kleberson Kucher, e o gerente de planejamento, controle e projetos da Rede, June Alisson.

A Rede Marista de Solidariedade (RMS), em parceira com a UNICEF e a Pastoral da Criança, lançou em março o Programa Direito ao Brincar, no Centro Educacional Marista Curitiba. O objetivo é contribuir com a mobilização da sociedade e do poder público para a importância da garantia do Direito ao Brincar, congregando a experiência, conhecimento e atividades de diversas organizações e instituições que promovam e defendam a causa.

“É fundamental que os adultos garantam esse direito e reflitam que, por meio do brincar, elas se expressam, interagem, ampliam seu potencial, fazem descobertas, inventam e aprendem. Um sinal de alerta é quando elas verbalizam que gostariam de ter mais tempo para brincar e que os momentos de que mais gostam na escola são o recreio e as atividades onde o lúdico e o movimento são privilegiados”, enfatiza.

O ato de brincar é uma das principais formas de expressão das crianças, assim, garantir que elas brinquem com os amigos, familiares ou sozinhas é condição básica e fundamental para o seu desenvolvimento. De acordo com Soeli Terezinha Pereira, assessora da Rede Marista de Solidariedade, o brincar é um direito garantido por lei a todas as crianças.

Pastoral

Lugares Bíblicos contempla os principais caminhos percorridos por Jesus Cristo e seus ensinamentos

De acordo com o Ir. Adriano, a coleção foi elaborada a partir da experiência pessoal do Pe. Botas, fundamentada em estudos aprofundados e regada por um toque poético. “Ao meditar e percorrer os lugares bíblicos, contemplamos os caminhos percorridos por Jesus Cristo e aprofundamos sua identidade, desvelamos a sua verdadeira face e atualizamos nossa forma de ser e atuar.”

14

Circular

© Estúdio Sem Dublê

O Setor de Pastoral do Grupo Marista lançou em 2013 a coleção Lugares Bíblicos. São sete livros que apresentam cidades significativas por onde Jesus Cristo passou, os ensinamentos vivenciados em cada uma e a importância de cada local na sua trajetória. “A coleção deve proporcionar às juventudes uma reflexão densa sobre como podemos orientar, a partir do caminho de Jesus, os caminhos de nossas escolhas”, explica o diretor do Setor de Pastoral, Ir. Adriano Brollo. Além disso, os livros podem servir de subsídio para os novos jovens que se preparam para participar da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que acontece em julho, no Rio de Janeiro.


vida consagrada e laicato

Grupo Marista promove Assembleia Provincial

Em comemoração aos 50 anos do Concílio Vaticano II e atendendo ao apelo do XXI Capítulo Geral, que pede uma nova relação entre irmãos, leigos e leigas, buscando juntos mais vitalidade ao carisma no Insituto e no mundo, a Assembleia Provincial 2012, frente ao crescimento e importância do laicato no Grupo Marista e da necessidade de renovação da Vida Consagrada dos Irmãos, proporcionou aos participantes uma apresentação e um debate sobre o futuro da Igreja e do Instituto Marista na perspectiva do Ano da Fé e da caminhada conjunta de Irmãos e Leigos. “O que se observou com o desenvolvimento desse tema na Assembleia é que Irmãos, Leigas, Leigos e colaboradores têm forte desejo de viver a vida partilhada”, comemora o Vice-Provincial, Ir. Benê Oliveira. Segundo ele, é importante reconhecer que Irmãos, Leigos e Leigas vivenciam o carisma Marista. “Para muitos Irmãos, significa partilhar o que receberam como herança. Juntos, desejamos viver como família carismática que reconhece São Marcelino como guia e mestre de vida, da qual todos nos sentimos interpelados a viver o Evangelho que nos humaniza e nos leva a humanizar nossas realidades como família Marista, do jeito de Maria e de Marcelino Champagnat.” Compartilhar a missão não significa tão somente responsabilizar-se pela gestão das obras,

participar da distribuição de funções e demais tarefas da instituição, mas trata-se de uma aposta conjunta – a partir das especificidades de cada vocação – de nossa responsabilidade como cristãos no mundo. O laicato e a vida partilhada devem ser expressões da tão divulgada NOVA TERRA. Irmãos, Leigas e Leigos vivendo o mesmo carisma e bebendo da água da rocha que nos vem da tradição de São Marcelino Champagnat.

Presença

98

Irmãos

44

Leigas e Leigos e colaboradores

“A pessoa e a espiritualidade de Champagnat conferem sentido e finalidade à vida de muitos Irmãos e Leigos Maristas e suscitam maneiras inéditas de ser Marista hoje. [...] Seguidores de Marcelino e dos primeiros Irmãos [...] Vivemos um modo de ser e fazer criativos, movidos pelo mesmo espírito original. Vamos, dia após dia, aprofundando o exercício da presença amorosa de Deus em nós mesmos e nos outros.[...] Somos carregados sobre os ombros de uma vigorosa tradição espiritual, capaz de nos conduzir a um futuro promissor de vitalidade e esperança” (trecho do documento Água da Rocha – Instituto dos Irmãos Maristas)

Grupo Marista

15


© Divulgação

Internacional

Bem-vindo, PAPA

16

Circular

A eleição do Cardeal Jorge Mario Bergoglio marca a abertura de uma nova era no Vaticano. Ele iniciou a sua esperada revolução na Igreja poucos minutos antes de ser nomeado PONTÍFICE – termo que significa “aquele que faz a ponte entre o céu e a terra, entre Deus e os homens” – quando desejou e assumiu o nome de, simplesmente, PAPA FRANCISCO.

Igreja, vale dizer, de atualização, de transformação e de mudanças tranquilas e serenas, de busca das raízes e fontes do Evangelho, de diálogo entre os povos, culturas e religiões, do exercício do poder como serviço, enfim, da construção do “rosto mariano da Igreja”, da “Igreja do avental”! E servir é palavra mágica da autoridade na Igreja.

E, bem o sabemos, esse nome evoca fraternidade, pobreza, simplicidade, humildade, Jesus Cristo, amor a Deus, à natureza e às criaturas. Um nome novo e revolucionário, capaz de dar ao mundo a mensagem de esperança e de urgência da renovação da

O Grupo Marista deseja que Maria – aurora dos novos tempos – seja guia, companheira e fonte de inspiração do PAPA FRANCISCO e para a nova estação da nossa Igreja! Mensagem do Grupo Marista


© Divulgação

F rancisco ! O teólogo e professor do curso de Teologia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Clodovis Boff, destaca características e desafios do Papa Francisco à frente da Igreja Católica. • Continuar, nas pegadas dos dois papas anteriores, a anunciar o Evangelho de Cristo para o mundo pós-moderno, sedento de Deus; mas um evangelho que seja encontro com uma pessoa: a pessoa divino-humana de Cristo, encontro que encha o coração, transforme a vida e, em seguida, irradie em missão de evangelização e compromisso social. • Prosseguir no diálogo com as religiões do mundo em vista das grandes causas sociais: a justiça, a paz, a vida e a ecologia. • Ouvir mais as bases da Igreja a respeito dos temas polêmicos da atualidade, como o uso da pílula anticoncepcional, preservativos, divór-

cio, aborto, homossexualidade, papel da mulher na Igreja – não, porém, para adaptar a doutrina aos gostos do momento, mas para discernir de forma mais realista e levar o povo cristão a entender melhor as exigências do evangelho nesses campos. Características da caminhada do papa escolhido: • Estilo de vida simples, inserido no meio do povo, comprometido com os pobres; • Coragem profética de enfrentar os poderes, quando lenientes com as modas ético-culturais. Características do perfil do novo papa: • Informalidade, espontaneidade, simplicidade, coisas com que o povo logo se identificou; • “Homo religiosus”: homem de oração, possuidor de espiritualidade sólida (como bom jesuíta que é); • Tem pulso, liderança, tão necessários para as reformas institucionais de que a Igreja precisa, especialmente a Cúria Romana.

Grupo Marista

17


UMBRASIL

Evento comemora

50 anos do Concílio Ecumênico A UMBRASIL lançou em fevereiro o Ciclo de Debates “UTOPIAS DO VATICANO II: Que sociedade queremos? Diálogos”, em comemoração aos 50 anos do Concílio Ecumênico Vaticano II. Ao longo de 2013, serão realizados nove encontros para debater, junto aos organismos eclesiais, a ação missionária da Igreja no Brasil e no mundo – uma discussão necessária num mundo secularizado e plural. O próximo encontro, com o tema Relação da Igreja com o Mundo Contemporâneo, será realizado no dia 20 de abril, em Brasília. Quais foram os frutos do Concílio Ecumênico Vaticano II? Quais desafios ainda não foram superados? Essas e outras perguntas pretendem motivar os participantes a redescobrir a rique-

18

Circular

za do Concílio Ecumênico Vaticano II como importante parte da formação teológica e pastoral de bispos, padres, religiosos(as) e leigos(as), público-alvo do Ciclo de Debates. Mais do que isso, os encontros pretendem estimular os participantes a serem multiplicadores das reflexões em suas frentes de atuação, contribuindo para a sociedade que queremos. O Ciclo de Debates “UTOPIAS DO VATICANO II: Que sociedade queremos? Diálogos” conta com o apoio institucional da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB); da Conferência Nacional dos Religiosos do Brasil (CRB Nacional); da CRB Regional Brasília; do Conselho Nacional das Igrejas Cristãs do Brasil (CONIC); da Universidade Católica de Brasília (UCB) e da Associação Nacional de Educação Católica do Brasil (ANEC), colaboradores na construção da programação dos encontros, que reúne assessores renomados para proporcionar aos participantes ricos espaços de reflexão. Em agosto, será lançado pela Editora Paulinas um livro homônimo com a compilação dos temas discutidos pelos assessores. Os encontros ocorrerão sempre aos sábados, das 15 às 17 horas, no Auditório II do Colégio Marista de Brasília (SGAS 615 – Conjunto C – Asa Sul – Brasília/DF). Os interessados poderão se inscrever pelo site www.umbrasil. org.br/dialogosconcilio. A inscrição é gratuita e as vagas são limitadas (200 pessoas por encontro). Confira a programação completa no site www.umbrasil.org.br/dialogosconcilio


CHANGE: FAÇA A DIFERENÇA! “Ide e fazei discípulos entre todas as nações.” (Mt 28,19)

II JORNADA PROVINCIAL MARISTA DAS JUVENTUDES Início: 12h do dia 4 de maio de 2013 Término: 12h do dia 5 de maio de 2013 Local: Colégio Marista Santa Maria Rua Prof. Joaquim de Matos Barreto, 98 Parque São Lourenço Inscrição: R$ 35,00

Curitiba · PR

Participe! www.pjmgrupomarista.org.br /PastoralJuvenilMarista

Com a presença de Marina Silva e outros convidados.



Prov. Marista do Brasil Centro-Sul - Circular Provincial