Page 1

Atleta Jefferson Luiz campeão Paranaense Peso Pesado conquista medalha de prata em Mundial de Jiu Jitsu

Carência de Vitamina D: causa, sintoma e reposição no organismo Página 10

Página 12 CURITIBA | PARANÁ Distribuição Dirigida nos bairros: • Batel • Bigorrilho • Ecoville • Seminário • Centro • Agosto 2019 • Ano 18- R$ 1,00

215

Especial Animais de Estimação • O que é um Japamala e pra que serve? Página 02

• Gipz (Grupo de Apoio as Pessoas com Zumbido) Página 11


FOLHA DO BATEL

Página 02

História das contas do Japamala

Editorial 215 Animais merecem amor e compaixão Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação, o Brasil é o quarto país com a maior população de animais do mundo - cerca de 106 milhões, ficando atrás da China, Estados Unidos e Reino Unido (Abinpet, 2014), e é o segundo maior país no mercado de pets , perdendo somente para Estados Unidos (Walsh, 2009). Dentre os vários motivos para as pessoas obterem um animal de estimação, alguns são que esses animais são dotados de muita energia, interagem com o ser humano espontaneamente e possuem um amor incondicional por seus tutores . Os animais de estimação proporcionam melhoria da qualidade de vida para as pessoas, no sentido que eles trazem estados de felicidade, diminuem sentimentos de solidão e auxiliam na melhora de condições físicas e psíquicas. Eles são considerados os melhores amigos do homem. Pena que a recíproca nem sempre seja verdadeira. São incontáveis os casos de animais abandonados pela cidade, como se fossem coisas descartáveis. Eles ficam à mercê do frio, da fome, da falta de referência e são vítimas do descaso. Muitos são desprezados já na velhice ou doentes, outros são descartados logo ao nascer. Mais independentes que os cachorros, os gatos também sofrem com o abandono vale a adoção dos que tem consciência , do que a compra favorecendo os canis clandestinos .Que se cumpra as novas políticas publicas para os nossos animais! Veja nessa edição: Animais na legislação; A relação do homem com o animal ; Sentimentos na interação com o animal; Animal como membro da família . Festa de aniversário de cães em alta ; Tempo de convivência com animais As creches vieram com tudo; Terapia assistida por animais : Animal como Ferramenta terapêutica para o psicólogo e doenças; . Na foto eu e a minha gatinha madona, a chamo de "cara preta orelha de papel". Ter um gato é um eterno aprendizado de como amar e ser amado com gestos delicados.

Boa leitura ! Celina Ribello

Agosto | 2019

As contas do Japamala são usadas em outras culturas e religiões, mas são conhecidas por nomes diferentes, como contas de oração, contas de rosário e contas de preocupação. Mais de dois terços da população mundial empregam algum tipo de contagem de contas como parte de sua prática espiritual. O uso de contas em oração parece ter se originado por volta do século VIII a.C. na Índia. As contas por si mesmas tiveram uma poderosa influência e importância na história humana. As mais antigas encontradas até hoje são de aproximadamente 42.0000 anos. As contas foram usadas ao longo da nossa história como talismãs para proteção, amuletos para a sorte, símbolos de status para riqueza e autoridade, ferramentas espirituais e religiosas e como uma forma de permuta. Os significados e o uso das contas mudaram significativamente ao longo do tempo - eles foram usados para simbolizar as relações pessoais e culturais, o poder físico, mágico e sobrenatural e as visões culturais comuns do mundo. Que religiões usam contas? Os hindus, os praticantes do cristianismo, do islamismo, do budismo e o hinduísmo usam algumas formas de contas de oração. Por volta do século XVII, os muçulmanos começaram a usar contas de oração, chamadas de subha, misbaha ou tespih. Esses cordões geralmente têm 99 contas de contagem e uma conta terminal alongada. As contas de subhamas são usadas para a prática do zikr, a recitação dos 99 atributos ou nomes de Deus. A Irlanda é conhecida como a origem do rosário cristão no século IX. O uso e a prática do rosário não foram oficialmente aprovados pela igreja até o século XVI, quando o Papa Leão X deu a aprovação do rosário. Rosários geralmente contêm 59 contas e são usados para contar as orações recitadas em honra da Virgem Maria. Kompoloi ou contas de preocupação têm sido usadas na cultura grega e cipriota desde meados do século XX, com um número ímpar de contas entre 17-23 e não são projetados para fins espirituais. Eles são usados como um talismã ou amuleto para proteger contra a má sorte e para relaxamento e redução do estresse. O que é Japamala? Um Japamala nada mais é que um simples rosário, um cordão de contas usado na meditação para contar mantras, orações ou intenções, podem ser usados para contar respirações ou em uma meditação de gratidão. Japa significa sussurrar, rezar, recitar mantras. Mala significa cordão, terço. Ou seja, o significado de Japamala é "objeto que reúne energias espirituais". Japamalas são um tipo de rosário de meditação. É uma ferramenta antiga do hinduísmo e do budismo desenvolvida para manter a mente focada e livre de pensamentos. Um Japamala completo contém 108 contas , costuma ser comprido o suficiente para ser usado como colar.. O número 108 tem um

significado muito poderoso na ciência e espiritualidade da Índia: Existem 108 letras no alfabeto sânscrito! Os matemáticos védicos mediram o diâmetro do Sol e descobriram que ele é 108 vezes maior que o diâmetro da Terra; Na tradição do Yoga, foram encontrados 108 textos sagrados; Na Índia, existem 108 locais sagrados; A acupuntura utiliza 108 pontos do nosso corpo ; A deusa Krishna possui 108 nomes; Na ioga tântrica, 108 linhas de energia são descritas por todo o corpo e todas convergem e se conectam ao chakra do coração. De que são feitos os Japamalas? Os tipos mais comuns de contas usadas são de madeira, sementes ou pedras semipreciosas. Dependendo do material utilizado, as propriedades das esferas terão certos efeitos energéticos. Diferentes práticas espirituais e tradições religiosas historicamente usaram contas de um material específico. Na Índia, por exemplo, os Japamalas são feitos principalmente de sementes de sândalo, tulsi e rudraksha. No Nepal e no Tibete, a maioria dos Japamalas é feito de sementes de bodhi, sementes de lótus e ossos. As contas de um Japamala podem ter diferentes tamanhos, que costumam girar normalmente em torno de 6mm e 10mm, sendo 8mm as mais comuns. As contas do Japamala também podem ser feitas de um único material ou intercalar materiais, como madeira e pedras, por exemplo. Os grânulos de Japamala também podem conter grânulos de espaçador de metal fino que são usados para decoração e não devem ser contados. A Curitiba Japamalas desenvolve cordões personalizados elaborados com pedras naturais , sementes e madeiras , Fabiana Mariel proprietária da marca revela" desenvolvemos um produto artesanal feito a mão com elementos naturais e está imantado com energias de

cura e proteção , temos como missão ajudar as pessoas na busca por espiritualidade e na conexão com seu eu interior." Para que serve o Japamala? As contas do Japamala têm sido usadas em muitas tradições espirituais há muitos anos. Essas contas têm muitos benefícios poderosos para o corpo, mente e espírito. Aumenta o foco durante a meditação mantra; É uma ferramenta eficiente e prática para contar mantras; É uma maneira fácil de acompanhar o número de mantras recitados; O contato físico com contas de oração transmite seus poderes de cura inerentes; Uma vez que o Japamala esteja habilitado, ele pode ser usado para uma cura ainda mais poderosa de si mesmo e dos outros; Ver ou usar um Japamala pode servir como um lembrete da intenção e dos objetivos de uma pessoa; como recompensa ou símbolo para realizar uma tarefa difícil; no processo de determinação de metas, intenções e atividades espirituais. Na pratica do Ho'oponopono , sequência de repetição: "Sinto muito. Me perdoe. Te amo. Sou grato." Sinto muito Ao afirmar que você sente muito, mesmo não sabendo como aquilo está ali te fazendo mal, você traz a consciência de que de alguma forma você errou - até mesmo por ter sido fraco - e por isso essa carga ruim adentrou a sua vida. É uma maneira de exercer a humildade e aceitar. Me perdoe Esse pedido de perdão não é somente a quem te fez mal, mas é um perdão para você mesmo. Ao reconhecer que você falha, que é humano, você pede perdão a si mesmo. Sua vida e você são valiosos, se perdoar pelas fraquezas é um dos principais pontos. Te amo Te liga ao mais extremo do espiritual. Transforma a energia ruim em algo de essência de compaixão e de acolhimento. É como se você estivesse limpando toda aquela negatividade que procura te derrubar. Sou grato A gratidão deve ser sincera e profunda. Ela deve partir da compreensão de que tudo irá passar, de que você crê que logo mais estará livre ou curado do que te faz mal, e também de que por este motivo todos ao seu redor serão beneficiados. Serviço : Japamalas Personalizados Pedidos sob encomendas 41 99780-3217 Facebook e instagram : curitibajapamalas

Expediente Razão Social: Celina Susy Pires Ribello ME Jornalista Profissional: Celina S. P. Ribello - CRTE /PR | Habilitação: 8221 Diretora Executiva: Celina S. P. Ribello Rua Paulo Gorski, 181 CNPJ: 07478063/0001-05 Fone: 3274- 0104 - Fax: 3402-3721 www.jornalfolhadobatel.com.br | contato@jornalfolhadobatel.com.br. | Diagramação: Tatiana Carla de Souza Distribuição: Dirigida e Gratuita | Periodicidade: Mensal As matérias assinadas não expressam, necessariamente, a opinião do jornal. CNPJ CONTRATADO: 07478063/0001-05


Agosto | 2019

TiomKim Informa:

Página 03

FOLHA DO BATEL

O modelo César Reis foi conferir os últimos lançamentos da grife 7CAMICIE no Shopping Curitiba. Em cena com Marcia e Arrigo Cometto, proprietários da loja. Lente de Matheus de La Palm

Os presidentes do Sinduscon-PR, Sérgio Crema; e da Ademi-PR, Leonardo Pissetti; com o vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel. Cerimônia de abertura da 28ª Feira de Imóveis do Paraná 2019, que aconteceu de 15 a 18 de agosto, no Centro de Eventos da Fiep.

O celebrado e premiado diretor teatral Edson Bueno (esq.) lançou no Ebanx o livro "O Meu Delírio", Textos e Memórias de Encenação. Um projeto com produção de Alvaro Collaço (dir.) e apoio do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura - Fundação Cultural de Curitiba e Prefeitura Municipal de Curitiba. Incentivo Ebanx O empresário e acadêmico Marcos Chagas empossa seu afilhado Silas Cardoso Rosa como membro da Academia de Cultura de Curitiba (ACCUR), presidida por Maria Inês Borges da Silveira no Círculo de Estudos Bandeirantes. Evento contou com apoio da Zoli Eventos Exclusivos e espumantes da Casa da França.

A atleta e eterna miss Mônica Gulin e o modelo internacional João Rossi no lançamento da "Quarta Movie" do Spirits Bar. Um evento cinematográfico que vai trazer todas as quartas feiras um drink exclusivo com temática de cinema. No comando os empresários André Soares Rodrigues e Thiago Barizão Cardim. Lente esperta de Matheus de La Palm

Leonardo Yoshii, presidente do Grupo A.Yoshii; Manuel Baggio, da Baggio Schiavon Arquitetura e Erick Takada, gerente de unidade de Curitiba da A.Yoshii. Lançamento do empreendimento imobiliário de alto padrão Maison Heritage Ecoville da A.Yoshii Engenharia. Lente Priscilla Fiedler.

Sr. Marco Aurélio Schetino de Lima, Cônsul Honorário da Hungria do Pr assumiu a pres. do Corpo Consular do Pr. Sua gestão será 2019/2021

A bela cantora, modelo e compositora Adri Grott, no ensaio do projeto "O Fotograma Revisitado". Ela revive o papel de Geraldine Chaplin do filme "Dr. Jivago", ao lado do empresário dono da Brooks Hamburgueria Curitiba, Germano Guerra. Ele incorpora o personagem título Yuri Jivago. Em cena com Matheus Pampani, sócio da Brooks. A produção visual foi da Vimax Art Hair Beauty, by ViktorI, os figurinos do Museu da Moda Ney Souza e cenário no Expresso Curitiba. Lente exclusiva de Matheus de La Palm.


Pรกgina 04

FOLHA DO BATEL

Agosto | 2019


Agosto | 2019

FOLHA DO BATEL

Pรกgina 05


Senado aprova projeto que cria natureza jurídica para os animais O senador Randolfe Rodrigues , foi relator da proposta, de autoria do deputado Ricardo Izar . A atriz Alexia Dechamps foi ao Plenário para pedir a aprovação do projeto Roque de Sá/Agência Senado O Plenário do Senado aprovou nesse mês o projeto de lei que cria o regime jurídico especial para os animais. Pelo texto (PLC 27/2018), os animais não poderão mais ser considerados objetos. Como foi modificada no Senado, a matéria retorna para a Câmara dos Deputados. De iniciativa do deputado Ricardo Izar (PP-SP), o projeto estabelece que os animais passam a ter natureza jurídica sui generis, como sujeitos de direitos despersonificados. Eles serão reconhecidos como seres sencientes, ou seja, dotados de natureza biológica e emocional e passíveis de sofrimento. O texto também acrescenta dispositivo à Lei dos Crimes Ambientais (Lei 9.605, de 1998) para determinar que os animais não sejam mais considerados bens móveis para fins do Código Civil (Lei 10.402, de 2002). Com as mudanças na legislação, os animais ganham mais uma defesa jurídica em caso de maus tratos, já que não mais serão considerados coisas, mas seres passíveis de sentir dor ou sofri-

Agosto | 2019

FOLHA DO BATEL

Página 06

mento emocional. Humanidade O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), relator do projeto na Comissão de Meio Ambiente (CMA), destacou que a nova lei não afetará hábitos de alimentação ou práticas culturais, mas contribuirá para elevar a compreensão da legislação brasileira sobre o tratamento de outros seres. Segundo o senador, não há possibilidade "de pensarmos na construção humana se a humanidade não tiver a capacidade de ter uma convivência pacífica com as outras espécies". Randolfe lembrou que outros países como França, Portugal, Nova Zelândia e Espanha já adotaram posição parecida no reconhecimento dos animais como sujeitos de direito. Ele disse que se trata de uma matéria muito simples, que encontra oposição apenas por conta das "rinhas de galo". Randolfe também destacou que o texto do projeto não compromete o comércio e a criação de animais. Na visão do senador, o projeto representa uma parte da evolução da humanidade. - É um avanço civilizacio-

nal. A legislação só estará reconhecendo o que todos já sabem: que os animais que temos em casa sentem dor e emoções. Um animal deixa de ser tratado como uma caneta ou um copo e passa a ser tratado como ser senciente destacou o senador, lembrando que a ciência também já confirmou esse entendimento. Comissões Telmário Mota (Pros-RR) disse que a matéria pode interferir na cadeia produtiva agrícola e pode, até mesmo, chegar a proibir o abate de animais para alimentação. Ele apontou possíveis problemas constitucionais no texto e apresentou um requerimento para que a matéria fosse enviada para a análise das comissões de Assuntos Econômicos (CAE) e de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR). A senadora Soraya Thronicke (PSL-MS) também apresentou um requerimento para a Comissão de Agricultura (CRA) analisar a matéria. Submetidos a votação, porém, os requerimentos foram rejeitados. Fonte: Agência Senado

Proteção animal Operação resgata cães de raça em criadouro irregular no São Braz Uma operação de fiscalização feita no dia 15 de agosto, resultou na apreensão de 16 cães de raça em um canil clandestino no bairro São Braz, em Curitiba. O responsável pela criação dos animais foi autuado em R$ 48 mil. A ação conjunta da Rede de Proteção Animal da Prefeitura de Curitiba e da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, da Polícia Civil, aconteceu após denúncia feita pela Central 156. Foi confirmada a suspeita de criação, prática proibida pela lei municipal 13.914/2011. Eram 13 fêmeas e três machos da raça spitz alemão anão ou lulu da Pomerânia. Uma cadela estava prenha e

dois dos animais apreendidos eram filhotes. Os animais foram encaminhados para a ONG Salva Bicho, parceira da Prefeitura, que fica como fiel depositária. O responsável tem dez dias para entrar com recurso. Maus-tratos Na última terça-feira (13/8) outra operação conjunta apreendeu mais de 70 animais, incluindo os de um canil irregular em São José dos Pinhais. Em um pet shop no Boqueirão, em Curitiba, a Rede aplicou multa de R$ 66 mil por maus-tratos e comércio irregular, sem comprovação de procedência. Como coibir A população pode denunciar esse tipo de prática de cri-

ação ilegal pela Central 156. "Mas uma das formas mais eficientes de se coibir a venda ilegal e os canis clandestinos é optar pela adoção, em vez da compra de animais", pondera a chefe da Rede de Proteção Animal, Vivien Midori Morikawa. A Prefeitura conta com uma campanha permanente de adoção de cães e gatos no Centro de Referência para Animais em Situação de Risco (Crar). O centro fica na Rua Lodovico Kaminski, 1.381, CIC, e funciona de segunda-feira a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 16h30. Aos sábados, domingos e feriados, o atendimento acontece das 9h30 às 12h e das 13h30 às 15h30.


Agosto | 2019

Página 07

FOLHA DO BATEL

Creche com adestrador

EcoCão Espaço Pet - Centro de Bem Estar Animal Patricia Sprada, é formada em Pedagogia e Pós-Graduada em Psicopedagogia, trabalhou por 21 anos em várias funções na área Educacional em diferentes cidades. Todas essas mudanças contribuíram para sua percepção de necessidades sociais. O espaço EcoCão, inaugurado em dezembro de 2017, cuja principal motivação veio do amor da sua dupla de York shires, principalmente da dedicação na hora do banho e passeio com eles, é um exemplo disso. Atenta a todas as mídias, participando de congressos, feiras e eventos, fazendo cursos, e procurando parceiros que compactuem do mesmo propósito, ela faz com que hoje o Eco Cão, com apenas 1 ano e meio de funcionamento, seja referência em Pet Shop, banho e tosa, clínica veterinária e creche para animais de estimação. "O atendimento personalizado é nosso principal diferencial. Olhar cada pet como único, com suas características e personalidade, bem como seus tutores, é de extrema importância para nós. Nosso foco é o serviço diferenciado" Ressalta Patricia. "Tuty, que já cansou de morder pessoas em pets, que chegava estressada em casa, agora encontrou um lugar em que não consegue morder ninguém, porque todo mundo é puro amor com ela. O EcoCão tem um ambiente saudável, e

ambiente saudável, tem cachorro feliz! "Comenta em depoimento Francieli Repp tutora da Tuty, da Ella e da Honey) "Ambiente maravilhoso, tanto da creche quanto do banho e tosa. As atividades para os pets durante a estada na creche são muito legais e o tratamento e carinho com eles é um diferencial de muito valor! Meu Bono ama estar no EcoCão! Enfatiza Esttela Maria Berri tutora do Bono.

Banho e Tosa

Serviços disponíveis no EcoCão: 1 - O espaço Banho Família: É um espaço reservado para aqueles que gostam de dar banho e fazer higienização em seus próprios pets, conta com banheira, shampoos de primeira linha, toalhas, mesa e secador.. Para aqueles que têm pouca experiência, é possível solicitar acompanhamento e receber as principais orientações. Também passam por esse espaço, animais e tutores que já tiveram experiências negativas em outros lugares. Eles começam a se acostumar com o local e com nossa equipe. Conforme vão sentindo-se mais tranquilos e confiantes, passamos a fazer o serviço em nossa sala de banho profissional. O valor da locação do espaço é diferenciado conforme o tamanho do animal e a necessidade de acompanhamento. 2 - O Day Care (ou creche, como é mais conhecido):

Nosso foco é fazer com que os cães, além de ter um espaço amplo para brincar e socializar, desenvolvam seus instintos os quais, muitas vezes, estão adormecidos em função de residirem em apartamentos. Existe no Day care uma rotina, desde a hora que eles chegam até irem embora incluindo atividades livres, de estímulo aos sentidos (cheirar, fuçar, cavar, correr, roer, procurar, entre outros), alimentar, de repouso e também, em dias específicos, de habilidade e atenção, na pista de agility. Os cães são acompanhados durante todo o tempo por adestradores. Eles mantêm a tranqüilidade do local, fazem a adaptação e integração entre os cães, coordenam as atividades e ensinam comandos básicos. Para casos de interesse, estão disponíveis para pacotes personalizados de adestramento, a fim de dar continuidade ao trabalho feito na creche e atender

a necessidades específicas dos tutores. Além disso, todos os cães são acompanhados pela nossa veterinária que faz avaliações quinzenais de forma a identificar interferências, positivas ou negativas, das atividades na rotina dos cães. 3 - Banho SPA e tosa: Todos os cães têm tratamento diferenciado na hora do banho incluindo massagem, música anti-estresse e muita tranquilidade. Para as tosas, elas são sempre combinadas diretamente com a tosadora, assim, tem-se 100% de satisfação em quase 2 anos de funcionamento. Para garantir este tipo de atendimento, é necessário agendar horário. 4 - Consultório veterinário: A veterinária responsável faz consultas e vacinação sempre se preocupando com o bem-estar. Seu diferencial é, a partir de um curso feito na Índia, e de muito estudo, o tratamento com florais. Elaborados de forma personalizada, não prejudicam os pets e têm a possibilidade de tratar vários sintomas ao mesmo tempo, incluindo os emocionais. Serviços: EcoCão Espaço Pet Endereço: R. Saldanha Marinho, 1930 - Bigorrilho Horário: de segunda a sexta feira das 8 as 18:30 Sábados : das 9 as 13hs Telefone: (41) 3077-1930

Consultório veterinário

Pet Shop

Espaço Banho Família


FOLHA DO BATEL

Página 08

Agosto | 2019

Animais também podem ser terapeutas e ajudar no tratamento de doenças A "pet terapia" pode ajudar a tratar depressão e doenças cardíacas Por Nathalie Ayres A Terapia Assistida por Animais (TAA) consiste em tratamentos na área da saúde, onde um animal é coterapeuta e auxilia o paciente a atingir os objetivos propostos para o tratamento", ensina Laís Milani, psicóloga e membro da diretoria da área de Terapia Assistida por Animais do Instituto Nacional de Ações e Terapias Assistidas por Animais (Inataa). No Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, a entrada de bichos de estimação é liberada desde o ano de 2009, desde que autorizado pelo médico responsável de cada paciente. "Na verdade sempre existiu essa solicitação, que partia de pacientes e familiares. Como existia demanda e isso até encurta a permanência das pessoas no hospital, de acordo com diversos estudos, criamos esse fluxo e o transformamos em uma rotina, com procedimentos claramente definidos e institucionalizados", explica Rita Grotto, gerente de atendimento ao cliente do hospital. Muitas instituições e ONGs também trabalham levando esses animais até escolas, hospitais e centros de recuperações, como no Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas e Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia em São Paulo, e na APAE de Nova Iguaçu e na Casa Abrigo Betel, ambas no Rio de Janeiro. E em muitos casos o animal terapeuta não precisa ser disponibilizado por uma organização não governamental, pode ser o próprio bichinho do paciente. Qual o animal certo para a pet terapia? Nem todo animal nasceu para ser um terapeuta, por assim dizer. "Ele precisa ser tranquilo, ter uma personalidade que as pessoas possam abraçar, beijar e apertar, sem que ele reaja", explica o adestrador José Luis Doroci, fundador do Projeto Novo Guia. Os animais mais comuns são os cães e os cavalos, que no geral tem um temperamento mais dócil. Mas gatos, jabutis, peixes, coelhos e aves também podem e são usados nesse tipo de projeto. Até mesmo botos, cobras e aranhas, animais bem mais exóticos, são terapeutas. Quando o pet pertence ao dono, um profissional especializado em TAA pode ajudá-lo a fazer a terapia em casa com o bicho de estimação.

Animais que curam O benefício terapêutico dos bichos já vem sendo observado há algum tempo. "Em 1955, no Brasil, a psiquiatra Nise da Silveira relatou os benefícios desta interação no convívio de seus pacientes esquizofrênicos com cães e gatos adotados pela instituição aonde trabalhava", relembra Cristiane Blanco, também psicóloga do Inata. Não há uma recomendação específica de quem pode ser ajudado pela pet terapia. "Qualquer paciente pode ser beneficiado, desde que não haja alguma contra indicação, como por exemplo, medo de animais, alergia ou problemas de respiração, entre outros", observa a psicóloga Fabiana Oliveira, do Instituto para Atividades, Terapias e Educação Assistida por Animais de Campinas (Ateac). Porém, alguns tipos de pacientes e alguns quadros clínicos têm um resultado já atestado. Confira quais são eles. Estimula crianças

Diversos problemas infantis podem ser melhorados com o convívio com animais. Um exemplo é a melhora do quadro de portadores de autismo. "Elas têm muita dificuldade no contato social e a simples presença de um animal treinado associada a atividades adequadas para eles auxiliam nesse desenvolvimento", relata Paula Lopes, neuropsicóloga da Associação Brasileira de Hippoterapia e Pet Terapia (Abrahipe) e do Centro de Reabilitação Gessy Evaristo de Souza. Estudos mostram que as crianças autistas apresentam diminuição nos comportamentos negativos, como agressividade, alienação, isolamento, entre outros com a presença de cães nas seções, por exemplo. Os hiperativos também encontram benefícios com essa terapia. "O bicho pode deixar a criança mais calma. Benefícios para os idosos Os animais são usados principalmente em idosos que apresentam o mal de Alzheimer, mas não existem ainda muitas pesquisas corroboran-

do essa relação. "Observamos, porém, que o contato com o animal proporciona alguns benefícios que podem ajudar na diminuição do impacto emocional desta patologia", descreve a psicóloga Laís Milani, membro da diretoria da área de Inataa. Entre os benefícios estão a melhora do humor, relaxamento e diminuição da agressividade e do estresse, proporcionados pela doença. Tratamento contra o câncer

O tratamento do câncer, principalmente quando envolve radioterapia ou quimioterapia, resulta em muitos efeitos colaterais e desgastes para os pacientes. Nesses casos, há uma grande melhora terapêutica no convívio com animais, com uma série de benefícios. "Dentre eles podemos citar a maior interação com os profissionais envolvidos no tratamento, alívio da dor e desconforto, redução da ansiedade e de sintomas depressivos, diminuição da sensação de solidão ocasionada pelo tratamento, entre outros...", lista Cristiane Blanco, psicóloga do Inatta. Tratamento de doenças cardíacas Há uma literatura médica extensa sobre a relação entre animais e o tratamento de doenças cardíacas. Uma pesquisa realizada pela Baker Medical Research Institute comprovou que proprietários de cães e gatos apresentam taxas menores de colesterol e triglicérides que aqueles que não tinham animais. Ambas as taxas favorecem a aterosclerose, formação de placas que entopem as artérias, possibilitando infartos e outros problemas no coração. Melhora o quadro de depressão É um consenso entre os especialistas que estar com um animal de estimação aumenta a auto estima, senso de valor próprio, o estabelecimento de hábitos positivos e o interesse pelo outro. Tudo isso pode beneficiar pacientes depres-

sivos, que apresentam problemas nessas áreas. "Estudos verificaram um aumento da produção e liberação da serotonina e dopamina, hormônios responsáveis pela sensação de prazer e alegria, após 15 a 20 minutos de interação com o cão", reitera a psicóloga Cristiane Blanco. Ajuda no tratamento de paralisias A pet terapia pode ajudar na reabilitação de pacientes de um derrame cerebral, vítimas de acidentes ou portadores de paralisia cerebral, entre outros quadros que envolvem a paralisia. São casos que envolvem muita fisioterapia e também uma queda de auto estima dos pacientes, portanto a interação com os bichos pode ser fundamental para evoluir a parte motora e também atuar no aspecto emocional do paciente. As crianças com paralisia cerebral se beneficiam demais, principalmente nos aspectos cognitivos, motores e emocionais, relata Paula Lopes, neuropsicóloga da Abrahipe. Os cães, por exemplo, podem ser usados durante os exercícios inclusive, o que tira o foco do tratamento para a doença, e o torna uma brincadeira, mesmo para o adulto.


Agosto | 2019

Página 09

FOLHA DO BATEL

Conheça os pets e seus donos Cecília R. M. Pereira é tutora do Thor e proprietária da marca Pata&Pé que usa malha de algodão 100% orgânico feitos a partir de garrafas pet. "o Thor tem 6 anos recém completados ele é inspiração da marca tanto para a causa da conscientização quanto do apoio emocional"

Ale Maya Jornalista Sempre fui a favor da adoção, só que nessa história eu fui adotada pela Chanté! Ela apareceu na minha casa 4 anos após a partida do meu schnauzer Buddy. Meio arisca, cheia de medos foi chegando de mansinho e já está conosco há 6 anos. Linda e com muita personalidade.

O Tedy foi doado após recuperação, foi resgatado por uma policial , se encontrava em condições terríveis de tratamento , há 6 meses comigo, ele tem proximamente 3 anos. Júlio Estevam proprietário do hostel Royal Guest House de São Francisco do Sul SC. DEPOIS DA ADOÇÃO

O Estilista e ator Edson Eddel com a sua cadela Safira "ela me ajudou a construir meu personagem Lobo Mau no Teatro.

O casal Carolina Schmitz e Hermes Duarte adotaram da rua a gatinha Nick de 7anos e a cadelina Kira de 4 anos , são proprietários das empresas Smart Pet, Transportes Executivos para cães e Hermes Dog Walker

Geovane Rosa é Grommer do Pet Muito Pop e Estilista O tio Geovane alem de ser o melhor e premiado grommer é muito amoroso e carinhoso com o Chineque ! A melhor parte do banho é chegar e pular no seu colo ! melhores amigos ! depoimento de uma tutora mãe do cão da foto que tem até instagram.

Conheci o Padang há uns 3 anos atrás quando vim pra ilha do Mel, morar e buscar uma vida mais natural, encontrei esse nobre amigo , uma alma maravilhosa que só me faz bem. Gui Mel é tatuador

ANTES DA ADOÇÃO

Flávia Alves de Lima é enfermeira "Faz um ano que tenho a Belinha. Ela é um coelho da raça Lion Head, muito carinhosa, adora comer frutinhas, brinca e adora um cafuné. Meu pacotinho de amor, embrulhada em pêlos”.

Luis Lopes Artista Plástico O amigo incondicional Chico Buarque meu cão fiel, batizei este convívio de Alumbramento! Uma presença iluminada em nossa vida. Ele já foi tema da mostra individual no MAC, toda mostra foi inspirada nas variações tonais do pelos do Chico Buarque.


Página 10

Agosto | 2019

FOLHA DO BATEL

Formas de aumentar a sua aposentadoria perante o INSS

Carência de Vitamina D: causa, sintoma e reposição no organismo A pessoas precisam cerca de 20 minutos de exposição solar por dia para absorção da vitamina D no organismo. As situações que favorecem a carência de vitamina D são a falta de exposição solar de forma saudável e adequada, maior pigmentação da pele, idade superior a 50 anos, pouca ingestão de alimentos ricos em vitamina D e morar em locais frios, onde a pele raramente é exposta ao sol. As pessoas com intolerância a lactose também tem menores taxas de vitamina D e tendência a osteoporose precoce necessitando mais de suplementação desta vitamina . Principais causas da falta Além do baixo consumo de alimentos que contém vitamina D, da falta de exposição solar adequada, devido ao uso excessivo de protetor solar a falta de vitamina D pode estar relacionada a algumas situações, como por exemplo:

Insuficiência renal crônica; Lúpus; Doença celíaca; Doença de Crohn; Síndrome do intestino curto; Fibrose cística; Insuficiência cardíaca; Pedras na vesícula. Assim, na presença dessas doenças, deve-se fazer acompanhamento médico para verificar os níveis de vitamina D no corpo através de exame de sangue específico e, se necessário, tomar suplementos de vitamina D.Esse exame pode ser pedido por qualquer especialidade clínica que podem avaliar se há necessidade de tomar algum suplemento de vitamina D. "A suplementação da vitamina D tem dificuldade de absorção em cápsulas . As melhores vias absortivas são : sub- lingual , gotas diretamente na boca , ou injetável sendo essa prescrita trimestralmente , facilitando assim a manutenção dos níveis desta vitamina "segundo orientações dos médicos da Linnus Institute

Importantes fontes A vitamina D pode ser obtida da alimentação, ao consumir alimentos como salmão, ostras, ovo e sardinha, ou através da produção interna do corpo, que depende dos raios solares na pele para ser ativada. Consequências da falta A falta de vitamina D aumenta a chances de se ter doenças graves que afetam os ossos como raquitismo e osteoporose, mas também pode aumentar o risco de desenvolver outras doenças como: Diabetes; Obesidade; Hipertensão arterial; Artrite Reumatoide e Esclerose múltipla. A exposição solar é importante para prevenir deficiências de vitamina D porque apenas cerca de 20% das necessidades diárias dessa vitamina são alcanças pela alimentação. Adultos e crianças precisam de cerca de 20 minutos diários de exposição no sol para produzirem essa vitamina.

Atualmente existem dois benefícios perante o INSS que concedem aposentadoria de 100% da média, são tipos de aposentadoria que não aplicam o fator previdenciário, garantindo, portanto que a renda seja mais alta, tais benefícios são a aposentadoria especial e a fórmula 86/96, ambos estão fulminados pela Reforma da Previdência! A legislação em vigor prevê a aposentadoria especial a quem trabalhe com insalubridade durante 25 anos de contribuição. Isso significa, atualmente, que basta ter exercido labor insalubre por 25 anos que terão direito a uma aposentadoria que não exige idade mínima e garante 100% do benefício, podendo atingir ou a aposentadoria especial ou a fórmula 86/96! E também, quem já esta aposentado a menos de 10 anos, existem algumas formas de aumentar sua aposentadoria , por exemplo: 1. revisando a aposentadoria e aplicando a insalubridade para multiplicar a especialidade em todo o tempo utilizado; 2. outra maneira de majorar a aposentadoria é transformar a aposentadoria concedida ou na aposentadoria especial, ou na fórmula 86/96, pois em ambas não incide o fator previ-

denciário; 3. também é possível solicitar judicialmente a soma de todas as contribuições concomitantes num mesmo período (isso ocorre muito no caso de médicos que trabalham para vários convênios), mas nesse caso o ideal é analisar primeiro e fazer as simulações possíveis pois o INSS aplica essa soma diferentemente do Poder Judiciário. Nesse caso, pede-se especial atenção, pois caso se faça uma revisão sem analisar de maneira correta o beneficio ao invés de aumentar pode diminuir; 4. outra maneira muito comum de aumentar um beneficio é quando se fez um pedido ao INSS e foi indeferido, mas já havia preenchido os requisitos. Assim, esse indeferimento, se tiver sido indevido, ingressa-se no Judiciário e ganha os valores de atrasados desde a data do período que foi negado indevidamente pelo INSS.

5. quando trabalhou concomitantemente para o serviço publico e na iniciativa privada como empregado, ou autônomo, esses períodos são distintos e devem contar integralmente em ambos os regimes, podendo ter aposentadoria no INSS e no RPPS. O ideal é que quem já esta aposentado, ou aqueles que estão em vias de se aposentar procurem se informar, analisem o tempo de contribuição , analisem a legislação , pois os detalhes podem aumentar um beneficio que durará pelo resto de sua vida. Autora: Dra. Thaissa Taques: advogada com OAB/PR 44.398, Especialista em Direito Previdenciário, sócia fundadora da Taques e Paiva Advocacia, Escritório de Advocacia especializado em Direito Previdenciário. thaissa@btconsultoria.com


Agosto | 2019

Respeito ao idoso O respeito ao idoso não é um fato natural, automático, espontâneo. Com frequência as pessoas são valorizadas pela capacidade de produzir e consumir. O idoso não "produz", na visão que as sociedades capitalistas têm do que seja produção. A única "senha" de que dispõe o idoso, para ter o status de "pessoa", nessas sociedades, é ser "consumidor". O que fazer então para resguardar um "mínimo ético", dentro da organização social em que estamos mergulhados? Creio que a primeira atitude que devemos adotar é a de buscar manter um "nível de consciência" que nos permita discernir com clareza os fatos de cada dia e sobre esses fatos emitir julgamento. Tenha o idoso, ele próprio, sentimento de autoestima e valor. A propósito desse tema, como são encorajadores os ensinamentos bíblicos: o Gênesis indica a vida longa como um prêmio concedido por Deus; o Eclesiástico ensina que a experiência acumulada pelo idoso deve ser guia para os jovens; o Livro da Sabedoria sentencia que os cabelos brancos são sinal e virtude dos mais velhos. Também filósofos e escritores nos ajudam a compreender o significado da Terceira Idade: uma bela velhice é a recompensa de uma bela vida (Pitágoras); saber envelhecer é a obra-prima da sabedoria e uma das partes mais difíceis da grande arte de viver (Amiel); os velhos precisam de afeto, como precisam de sol (Victor Hugo); não respeitar a velhice equivale a demolir de manhã o telhado da casa em que se há de pousar de noite (Karr). Algumas pessoas encaram a aposentadoria como se esta marcasse o "ponto final" nas atividades produtivas. Quando reagimos dessa forma, fazemos coro à visão capitalista do que seja produzir. No caso dos magistrados, o assunto é tão sério que atinge a dimensão existencial.

Página 11

FOLHA DO BATEL

Mas o fato não ocorre apenas com juízes. Advogados, professores, médicos, comerciantes, bancários, jornalistas, funcionários públicos graduados ou modestos, profissionais em geral experimentam a contraditória angústia da aposentadoria. Conselhos e sugestões de psicólogos e médicos tentam propor estratégias para que o "rito de passagem" ocorra sem traumas. De minha parte a aposentadoria como juiz de Direito foi sofrida. Desligava-me de um trabalho a que me dediquei com entusiasmo e vocação. Continuando, entretanto, a exercer o magistério, pude suportar melhor a perda do cargo de juiz. Hoje sou um professor itinerante. Nesta condição, tenho proferido palestras e coordenado seminários de Cidadania, Ética e Direito. O caminho que encontrei resultou do conselho de pessoas amigas. Mas não é o único possível. Muitas coisas extremamente úteis e emocionalmente gratificantes podemos fazer nesta vida, independente disso de estar aposentado ou não. Cada pessoa procurará a rota da felicidade, de acordo com as circunstâncias. João Baptista Herkenhoff - Juiz de Direito aposentado (ES), palestrante e escritor. E-mail: jbpherkenhoff@gmail.com Homepage: www.palestrantededireito.com.br

O que é Zumbido ? Segundo a Organização Mundial de Saúde, 278 milhões de pessoas tem zumbido ocorre, em 90% dos casos, por causa da perda auditiva. Mas não quer dizer que quem tem perda auditiva terá, necessariamente, zumbido. Pode ocorrer por doença genética (quando nasce já com a perda), por causa de algumas doenças infecciosas (que levam a perda de audição), pela idade vamos perdendo a audição com o envelhecimento, por medicamentos que possuem ação tóxica (efeito colateral) no ouvido (causando perda de audição e/ou zumbido), como alguns antibióticos, anti-inflamatórios, diuréticos, quimioterápicos, estimulantes sexuais e por lesão ou traumas.O fone de ouvido com som alto é o pior inimigo da audição. A associação entre o volume e o tempo de uso dos fones é o que causa o dano. Grande parte das pessoas que buscam o tratamento conseguem alguma melhora parcial e há ainda uma pequena parcela de pessoas que relatam uma melhora completa, que significa a ausência do sintoma e sem nenhuma recaída. Outros dados são que 15% das pessoas que tem perda de audição tem zumbido e destas, 2% se incomodam (ou seja, 13% convivem ou não se incomodam com o zumbido). O Profissional responsável pelo tratamento Do Zumbido é o otorrinolaringologista. Entender o que é o zumbido e esclarecer as dúvidas com profissionais qualificados, este é o objetivo do Grupo de Apoio as Pessoas com Zumbido (GIPZ) de Curitiba As palestras contam com especialistas de diversas áreas como médicos otorrinos, odontologistas, fonoaudiólogos, psicólogos e fisioterapeutas, que dão orientações e esclarecem as dúvidas dos presentes.

Próximas reuniões 2 de agosto : Hipersensibilidade aos sons e outras conseqüências da perda auditiva não tratada Palestrante Fonoaudióloga Izabella Pedriale 13 de setembro : Doenças do Zumbido e labirinto com Dra Rita Guimarães 4 de outubro: Opções de tratamento para zumbido com Dra Rita Guimarães 29 de novembro: Zumbido tem cura? com Dra Rita Guimarães Local dos encontros do GIPZ Curitiba : 5º andar do anexo B do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná , no Anfiteatro de otorrinolaringologista. Entrada gratuita Maiores informações: 41 99216 9009


Página 12

Agosto | 2019

FOLHA DO BATEL

Atleta Jefferson Luiz campeão Paranaense Peso Pesado conquista medalha de prata em Mundial de Jiu Jitsu disputado em São Paulo O Atleta Jefferson Luiz Manoel, praticante da Arte Marcial Jiu Jitsu é mais uma das grandes revelações do esporte brasileiro, Jefferson tem na bagagem, títulos paranaenses, títulos da federação brasileira e no dia 29 de julho desse ano participou do Campeonato Mundial da categoria . A disputa aconteceu, no Ginásio Poli Esportivo do Ibirapuera em São Paulo. Jefferson representante do Paraná da categoria Faixa Azul Super Pesado conquistou na competição a medalha de prata. No Paranaense levou o primeiro lugar pela Escola Graice Barra, o campeonato foi realizada no dia 21 de julho desse ano , 3.ª etapa do Campeonato Paranaense de Jiu-Jítsu, organizada pela Federação Paranaense de Jiu-Jítsu Brasileiro, no estádio do Tarumã, em Curitiba. Jiu-jítsu brasileiro ou Brazilian Jiu-Jitsu é uma modalidade marcial, desenvolvida pela família Gracie, no início do século XX, que se tornou a forma mais difundida e praticada do "Jiu-jitsu brasileiro" (exceto o judô) no mundo, principalmente depois das primeiras edições dos torneios de artes marciais mistas (MMA), o UFC, nos idos da década de 1990. O jiu-jítsu, hoje, é o esporte individual que mais

cresce no país: possui cerca de 550 mil praticantes, com 2 500 estabelecimentos de ensino somente nas grandes capitais. Na parte de educação, o ensino do jiu-jítsu ganhou cadeira como matéria universitária (Universidade Gama Filho). No Brasil, o termo "Jiu-Jitsu" é usado para se referir ao Jiu-jítsu brasileiro, forma desenvolvida a partir do Judô (Na época ainda se chamava "Kano Jiu-Jitsu") pela Família Gracie, e que foca no Ne waza (Luta de chão). Serviço : Gracie Barra Batel - Academia de artes marciais Endereço: R. Rodrigues Alves, 65 - Seminário, Curitiba Telefone: (41) 99999-1122 - Mestre: Gustavo Feres

Por Trajano Budola Lutar por políticas permanentes de proteção aos direitos dos animais. Este foi o objetivo de uma audiência pública, proposta pelos deputados Goura (PDT) e Alexandre Amaro (PRB), no dia 20 de agosto no Plenarinho da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep). "Não podemos ter apenas políticas de gestão, que a cada quatro anos sejam interrompidas. Precisamos de continuidade, políticas de Estado, como estão previstas nas Constituições Federal e Estadual. Temos uma Frente Parlamentar em defesa dos animais, contra os maus tratos, contra a crueldade e vamos fazer o que estiver a nosso alcance para dar visibilidade a estas questões", afirmou Goura, presidente da Comissão de Ecologia, Meio Ambiente e Proteção aos Animais. Para Alexandre Amaro, é fundamental que a sociedade enxergue os animais como seres senscientes, capazes de ter sensações e sentimentos, com percepções conscientes do mundo que os cerca. "É importante darmos voz a quem não a tem. Animal não é coisa, vemos pessoas os tratando de qualquer maneira. Descartam, mal tratam e os jogam fora. Esperamos que as autoridades estejam cada vez mais atentas a isto. Uma das necessidades é que o efetivo policial para a fiscalização cresça, para dar conta das muitas denuncias de maus tratos e abandonos.", reivindicou. Os deputados Arilson Chiorato (PT), Luiz Fernando Guerra (PSL) e Delegado Jacovós (PR) também prestigiaram o encontro. Guerra convidou a todos para uma audiência pública no dia 3 de setembro que tratará da proibição da comercialização de cães e gatos em pet shops e veterinárias, incentivando a adoção solidária, demanda que consta em um projeto de lei apresentado por ele e que tramita na casa (nº 185/2019). "Observei muitos maus tratos a animais, que ficam expostos em gaiolas e muitas vezes são sedados para serem enviados a outros estados", destacou o parlamentar. Governo - De acordo com a diretora Fabiana Campos, o Poder Executivo atua na proteção dos animais em três frentes distintas: domésticos, de criação e silvestres. "Pautados no conceito de saú-

Foto: Dálie Felberg/Alep

Políticas permanentes de proteção aos animais são debatidas em audiência pública

de única. Para os próximos anos a secretaria programa ações considerando a relação dos animais com os seres humanos e o meio ambiente. Tudo está interligado. O cuidado deve ser com todo o conjunto. Geralmente uma casa que tem maus tratos com animais tem também violência doméstica. O papel do Estado é coordenar as ações desenvolvidas pela universidade e Organizações Não Governamentais e capitanear o que é de competência do poder público", explicou. Ainda segundo ela, dois grandes focos foram identificados para atacar o problema, baseados na educação e fortalecimento de uma cultura de respeito; e a gestão ética. "A educação formal nas escolas e a não formal para a população em geral sobre o cuidado e a proteção aos animais. Temos ainda muitos animais de rua, gatos e cachorros. O Governo tem objetivo de fazer castrações, que podem chegar a cem mil em todo Paraná, para diminuir esta população e poder dar atendimento adequado a eles", frisou. "A Constituição Federal brasileira é a única do mundo a introduzir uma regra expressa proibindo a crueldade contra os animais. Todos os animais são protegidos pela regra constitucional, sem distinção", afirmou. "É a partir desta regra que temos a criminalização dos maus tratos. Toda dignidade tem que ser protegida por um catálogo mínimo de direitos fundamentais", ressaltou o especialista. "Nós podemos introduzir no nosso futuro código de direito animal do Paraná, que todo animal no território do estado tem direitos fundamentais, ligados à dignidade", concluiu.


Agosto | 2019

FOLHA DO BATEL

Página 13

Dicas para um aniversário de cachorro criativo e acessível As festas de aniversário dos dogs estão cada vez mais populares Por Maluh Bastos Todo mundo ama uma festinha de aniversário e, com os dogs não está sendo diferente, é visível a alegria dos pets em uma festa em que tudo foi pensado exclusivamente para a diversão e, por que não, para o apetite deles. A indústria de pets , só cresce no Brasil todo e o segmento anda movimentando desde o buffet especializado nos dogs até as decorações e animações voltadas para os cães. Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (ABINPET), o Brasil é o 3º país do mundo com maior faturamento em produtos pet e o 4º país do mundo em população total de animais de estimação. O amor e carinho brasileiros traduzem o porquê de tanto aniversário de cachorro estar se proliferando pelos bairros e cidades do país. A indústria, é claro, vai crescer junto. Para se ter uma noção, uma festinha para cão pode custar dos singelos R$50 a R$150 (por um bolo comestível para cães) aos não tão singelos R$20 mil (se você quiser salão de festas, decorações, balões, fotografia, animadores, etc.). Dicas para o aniversário de cachorro 01 ) Use a criatividade na decoração e no tema! Uma delas é se utilizar de elementos relativos a cachorros para decorar. Por exemplo: recortes em formatos de ossinhos e patinhas, balão com colagem de orelhinhas de cartolina e um focinho de papel com uma língua e dois olhinhos . Para a mesa, abuse dos ossos e das patinhas, potinhos pequenos para simular cumbucas de comida e de água. Utilize temas de filmes ou histórias que te-

nham cachorros ou animais como personagens principais, por exemplo: 101 dálmatas, Scoobydoo, Snoopy, Madagascar, Os Sem Floresta, etc. Pode se utilizar utensílios de festa normais. Chapéuzinhos de cone, balões, bandeirinhas… tudo fica mais fofo com nossos dogs. 02 ) Para o bolo, use receitas caseiras É muito simples. Baste umedecer a ração para que ela se torne uma massa molhadinha. Coloque-a numa forma e depois leve-a ao forno por aproximadamente 10 minutos. Você pode fazer mais de uma massa para criar duas ou três bases. Como recheio e cobertura, é possível utilizar comida de lata ou sachê. Para o toque final, para fazer o efeito dos confetes, use ração de filhote que costumam ser bolinhas pequenas e coloridas. Espalhe por cima do bolo e terá um efeito bem bacana.

03 ) Os aperitivos Você pode seguir a mesma receita do bolo para fazer 'cupcakes' caninos ou até mesmo 'brigadeiros gourmet' caninos de sabores variados. O recheio vai mudando de acordo como sabor do sachê ou comida enlatada que você escolher. Porém, você pode usar os próprios petiscos para cachorro como aperitivos da festinha. Ossinhos, bifinhos, enfim… o petisco é liberado! De preferência, distribua para os donos primeiramente e peça para que todos dêem na mesma hora em locais separados. A disputa por comida é um dos cuidados mais importantes numa festinha para cachorros. Não queremos que a festa se transforme numa briga generalizada. Como terá outros animais presentes, certifiquese que os convidados sejam dóceis e bem sociabilizados. A harmonia do ambiente, no fim das contas, também será de sua responsabilidade.


Página 14

FOLHA DO BATEL

Agosto | 2019

Vacina antirrábica - Saiba mais sobre a vacina contra a raiva Importância da vacinação dos animais domésticos (cães e gatos) A vacinação de cães e gatos é o método de proteção mais importante e eficiente contra as doenças infecciosas, já que proporciona imunidade sobre a doença e criação de anticorpos. Assim, caso o animal algum dia entre em contato com a doença, estará capacitado a bloqueá-la. O filhote que for vacinado, por exemplo, tem uma grande chance de contrair alguma doença infecciosa e não atingir a idade adulta. Já os adultos podem adoecer em qualquer momento de sua vida, se não vacinados. As doenças que mais tiram as vida dos cães, e que podem ser evitadas pela vacinação, são: Leptospirose, Parvovirose, hepatite infecciosa, Cinomose, Coronavírus, Parainfluenza e Raiva. Já os gatos podem contrair doenças como: Panleucopenia, Rinotraqueite, Calicivirose, Leucemia Felina e Raiva. Outra necessidade de se vacinar os animais diz respeito às zoonoses, que são as doenças transmitidas de animais para humanos, como a Leptospirose e a Raiva. Conheça a importância da vacina antirrábica e saiba como ela pode prevenir a raiva em cães e gatos .

Incurável nos animais e fatal em 100% dos casos, a doença é uma zoonose e, portanto, também pode afetar os seres humanos - sendo que a vacina antirrábica é, ainda hoje, a sua única forma de prevenção. Tendo isso em vista, no Brasil, a maioria dos estados e municípios promovem campanhas anuais de combate à doença, incentivando que os donos de pets levem seus bichinhos de estimação para que a vacina antirrábica possa ser administrada. No entanto, como ainda há uma grande quantidade de animais abandonados por todo o País, a transmissão da doença não é algo descartado. Transmitida por meio da saliva dos animais contaminados, a raiva é passada, principalmente, pela mordida dos animais doentes - sejam eles gatos ou cães. Nos cachorros e no homem, o vírus da doença pode permanecer encubado por até 2 meses antes que os seus sintomas (também bastante similares) comecem a aparecer; sendo que, nos gatos, a doença destaca sinais diferenciados, mas não menos agressivos. Raiva em cães A raiva se apresenta nos cães em três tipos distintos:

Raiva Furiosa, Raiva Muda e Raiva Intestinal - sendo a última a sua forma mais rara e agressiva, que causa cólicas, vômitos e hemorragias gastrointestinais, levando o cachorro ao óbito em até 3 dias. Os primeiros sinais da Raiva Furiosa são o isolamento do animal (que passa a se esconder e busca lugares escuros para permanecer), a agitação e latidos e mordidas no ar sem motivo aparente. Em muitos casos, o cão afetado passa a lamber o local onde foi mordido e infectado pela doença de maneira constante, recusando alimentos e tentando comer suas próprias fezes. Salivação excessiva é outro sinal comum e considerado um dos mais "clássicos" da raiva que, a partir desse período, provoca muita agressividade e a paralisia do animal, que morre em até 48 horas. Na Raiva Muda, os sinais de isolamento, cansaço e busca de locais escuros já progride para a paralisia, levando o animal à morte em pouco tempo. Raiva em gatos Muitos dos sintomas notados em cães também se manifestam nos gatos com raiva, sendo que os principais sinais da doença nos felinos começam com a alteração de com-

portamento. Falta de apetite, hidrofobia, febre, agitação extrema, salivação excessiva, muita agressividade e paralisia são comuns nos bichanos doentes, que morrem cerca de dez dias após sua contaminação. Prefeitura de Curitiba pede que veterinários recomendem vacinação contra raiva Em 2018 foram enviados para exame 295 morcegos não hematófagos (que não se alimentam de sangue), sendo diagnosticados 10 positivos. Neste ano, segundo a coordenadora da Unidade de Vigilância de Zoonoses da Secretaria de Saúde, Ana Paula Mafra Poleto, cerca de cem morcegos já foram analisados e seis (6%) apresentaram contaminação positiva por raiva. "A incidência de positividade vem se mantendo ao longo dos anos, e não há necessidade de alarde, mas devemos manter os cuidados em relação às orientações aos tutores de animais domésticos. Os morcegos são recolhidos através de monitoramento passivo (demanda da população), por estarem em situações diferentes das habituais (caídos, caçados por cães ou gatos, isolado no interior da residência, etc)", informa a secretaria. A intenção da secretaria, diz

a nota, é apenas pedir que animais domésticos sejam vacinados, mesmo aqueles que vivem em apartamentos. "Reforçamos com os colegas a importância da vacinação antirrábica em cães e gatos, mesmo em animais de apartamento. Tivemos algumas situações de gatos que entraram em contato com morcego em prédios altos (acima do 10º andar), pelo fato do quiróptero ter adentrado o apartamento. O tutor acreditava que os animais estavam com vacinação em dia, por serem acompanhados em clínica veterinária, porém constatamos que os pets não tinham nenhuma dose de vacina antirrábica na vida", afirma a secretaria. "Não tocar no animal (mesmo se estiver morto); Evitar que

os animais da residência entrem em contato; Ligar no 156 para registrar solicitação de remoção do morcego (um técnico entrará em contato para realizar a remoção, inclusive finais de semana). Tal técnico também realizará orientações e encaminhamentos caso pessoa ou animal de estimação tenha entrado em contato com o morcego. No caso de contato de cães ou gatos com o morcego, o clínico deverá adotar o esquema de pós-exposição, conforme Nota Técnica nº 19 (enviada em anexo). Em caso de dúvidas poderá entrar em contato com nossa equipe para esclarecimentos. Todo médico veterinário é um profissional de saúde, e tem papel fundamental na prevenção de zoonoses", orienta.


Agosto | 2019

FOLHA DO BATEL

Piadas Deus, o Homem e os Animais Deus criou o burro e lhe disse: - Serás burro, trabalharás incansavelmente de sol a sol, carregarás alforjes nas costas, comerás capim no pasto, não terás inteligência e viverás 30 anos. O burro respondeu: - Farei tudo isso, porém, viver 30 anos é demais,... dá-me somente 10 anos! Assim fez Deus... Deus criou o cachorro e lhe disse: - Serás um cachorro, cuidarás da casa dos homens e serás seu melhor amigo, comerás a comida que te derem e viverás 20 anos. O cachorro respondeu: - Farei tudo isso, porém viver 20 anos é demais,... dá-me somente 10 anos! E assim fez Deus... Deus criou o macaco e lhe disse: - Serás um macaco, saltarás de uma copa a outra das árvores, fazendo palhaçadas simpáticas, serás divertido e viverás 20 anos. O macaco respondeu: - Farei tudo isso, porém viver 20 anos é demais,... dá-me somente 10 anos! E assim fez Deus... Finalmente Deus criou o homem e lhe disse: - Serás homem, o único ser racional sobre a face da terra, usarás tua inteligência para subjugar aos demais animais da natureza, dominarás o mundo e viverás 30 anos. O homem respondeu: - Serei o mais inteligente dos animais, dominarei o mundo, porém viver 30 anos é pouco, Senhor, dá-me os 20 anos que recusou o burro, os 10 anos do cachorro e os 10 do macaco! E assim fez Deus... Por isso, o homem vive 30 anos como homem, se casa e passa a viver 20 anos como burro, trabalhando de sol a sol e carregando tudo sobre os seus ombros, depois se aposenta e passa a viver 10 anos como cachorro, cuidando da casa e comendo o que lhe dão, e então fica velho e vive mais 10 anos como macaco, saltando da casa de um filho para casa do outro e fazendo palhaçadas para divertir seus netos.

Subiu na Cachorrinha O veterinário atende o telefone no meio da madrugada e ouve uma voz aflita do outro lado da linha: - Doutor, é a minha cachorrinha! - começa a senhora com a respiração ofegante. - Um vira-lata entrou no meu quintal e subiu em cima dela. Como eu faço para separá-los? - A senhora faz o seguinte - explicou o veterinário sem disfarçar o mau humor - coloque-os perto do aparelho telefônico, vai até o orelhão mais próximo e disca para a sua casa. Quando ouvirem o telefone tocar, eles irão se separar! - O senhor acha que isso realmente funciona? - perguntou a mulher, incrédula. - Bem, pelo menos comigo funcionou! ***** Cuidado com o cão O sujeito entra numa loja onde há um cartaz: cuidado com o cão. Dentro ele vê um cachorrinho mínimo com uma cara de manso, deitado no chão ao lado do caixa. - Hei - exclama o sujeito - É este o cachorro com o qual eu tenho que tomar cuidado? - É esse mesmo - responde o caixa. - Mas ele não parece nem um pouco perigoso. Por que o senhor pôs este cartaz? O caixa explica: - Porque antes todo mundo pisava nele. ***** Moral da História O coelhinho felpudo estava fazendo suas necessidades matinais e, quando olha para o lado, vê um enorme urso fazendo o mesmo. O urso se vira para ele e diz: -Ei, coelhinho, você não se incomoda de ficar com seus pêlos sujos de cocô? O coelhinho respondeu: - Não, isso é normal. Então o urso pegou o coelhinho e se limpou com ele. MORAL DA HISTÓRIA: 'Cuidado com as respostas precipitadas... Pense bem antes de responder. No outro dia, o leão, ao passar pelo urso diz: -Aí seu urso! Com toda essa pinta de bravo e forte, te vi esfregando o rabo no coelhinho ontem! MORAL DA HISTÓRIA: ' Independente da resposta, pense bem antes de tomar uma atitude.'

Página 15


Pรกgina 16

FOLHA DO BATEL

Agosto | 2019

Profile for Jornal Folha do Batel

Folha do Batel Agosto 215  

Animais de Estimação, EcoCão,Jefferson Luis jiu jitsu, eduardo investimentos, sofa tudo limpo, japamala curitiba,lounge batel, dentalimplant...

Folha do Batel Agosto 215  

Animais de Estimação, EcoCão,Jefferson Luis jiu jitsu, eduardo investimentos, sofa tudo limpo, japamala curitiba,lounge batel, dentalimplant...

Profile for cel_susy
Advertisement