Issuu on Google+

A dança e suas vertentes Especial Eleições 2016

Em busca de novos caminhos, linguagens e jeitos de dançar, bailarinos e coreógrafos procuram conectar-se ao seu tempo. Assim, o cinema, a fotografia, a música, as artes plásticas, o teatro e a performance, entre outras artes, são fontes inesgotáveis de pesquisa para a dança que se faz hoje. Página 08

Conheça algumas Escolas de Samba de Curitiba Passistas da Acadêmicos da Realeza Rafaela Cristina, Roseane Silva, Thamy Oliveira, Aline Bianca, Aline Cristina Página 10

CURITIBA | PARANÁ Distribuição Gratuita nos bairros: • Batel • Bigorrilho • Ecoville • Seminário • Centro • Ano 15 Novembro | Dezembro • 2016

187

Página 12

Entrevista com carnavalescos e coreógrafos, profissionais da dança e ritmos Página 10

Daniel Ernst (fotografo) e Victor Salvaro (produção)

A vida de um Papai Noel Orlando Sálvaro


FOLHA DO BATEL

Página 02

Novembro | 2016

Editorial

A dança sempre esteve presente em todos os grandes momentos da história O samba por exemplo surgiu na Bahia, no século XIX, é composto por uma mistura de ritmos africanos. Popularizada no Rio de Janeiro, a dança criou raízes nesse estado e seus praticantes eram perseguidos na década de 1920. Pessoas que fossem "flagradas" sambando ou cantando músicas do ritmo iam até mesmo para a cadeia devido ao preconceito que marcava a dança. A partir dos anos 1940, é que ela se tornou um símbolo nacional, propagando a cultura do cavaquinho, do pandeiro e diversos outros instrumentos que o tornaram um dos ritmos mais ricos do planeta. A dança faz parte de um dos aspectos mais íntimos do ser humano a cultura. É através da cultura que carregamos a grande carga de tradição e história de um povo. Então esta aí a grande responsabilidade que a dança tem como precursora disso. A dança bem aplicada, na forma de trabalhar o corpo, faz com que a coordenação motora seja inserida no aprendizado de quem a pratica. Isso traz uma grande vantagem, pois toda carga de técnica nos movimentos mecânicos se reflete em ganho para o individuo que dança. Ficando assim com uma excelente coordenação motora , quem dança tem mais facilidade de se comunicar porque esta acostumado a lidar com o seu próprio corpo, auto estima , alem de queimar muitas calorias de forma animada. Mais um Natal, mais um Ano Novo chegando, como o ano passou rápido ! Todo o ano temos a mesma sensação de que o tempo passa cada vez mais depressa, não é? Dezembro chegou e com ele o período das festas de final de ano, de dar e ganhar presente no amigo secreto da empresa

ou da família . Época da solidariedade, das campanhas sociais, do envio de cartões Quero desejar UM FELIZ NATAL e PRÓSPERO ANO NOVO aos caros leitores e leitoras do nosso jornal que acompanharam fatos e notícias através do impresso ou do portal . Natal é época em que o brilho das luzes pode realmente iluminar nossas vidas quando de fato invadem nossas mentes e corações, desarmando espíritos das lutas diárias, reais ou imaginárias, sendo o momento ideal para pedir perdão por eventuais erros, ofensas e desentendimentos com familiares, cônjuges , amigos e colegas de trabalho. Reza a cartilha que a efeméride é realmente própria para se tentar renascer como um ser humano melhor, mediante a purificação do espírito de maldades e ressentimentos, pois ninguém é tão bom que não possa evoluir, melhorar. Confesso que entre as duas festas - Natal e Ano Novo - gosto mais da celebração natalina com familiares em torno da mesa farta e saboreando uma taça de bom vinho, mas tenho consciência que muitos brasileiros não podem fazer isso, seja por falta de pão e vinho nesta terra de Canaã, seja por que estão doentes em leitos de hospitais ou em algum asilo solitário e outros tantos presos e submetidos às condições desumanas das nossas prisões. Quem nunca se perguntou por que nascemos ou, porque viemos ao mundo? Se Deus permitiu a nossa existência é porque Ele tem um propósito especial para nossas vidas. Obviamente a nossa existência só terá um sentido real e completo quando conhecemos a Cristo, quando temos um re-

lacionamento com Ele, isto é, quando permitimos que Ele seja o Senhor de nossa vida. Essa é a única forma de termos a luz de Cristo para iluminar o nosso caminho. Em João 1.9 lemos assim: "Ali estava a luz verdadeira, que ilumina a todo o homem que vem ao mundo." (João 1.9) Este é o inicio para compreendermos o plano de Deus para nossa vida. A vinda de Cristo ao mundo é a melhor de todas as notícias, é a expressão máxima do amor de Deus por este mundo perdido. Em 1 João 4.9 lemos: "Nisto se manifesta o amor de Deus para conosco: que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por ele vivamos." O Natal é uma data mágica que emana luz, paz e esperança. Que todos esses sentimentos entrem em nossos corações e transformem nossas ações em atitudes com mais amor, deixando de priorizar tanto nossas vontades e olhando mais para as necessidades e desejos dos nossos irmãos. Que seja um Natal marcado pela bondade e pela doação! Feliz Natal! Celina Ribello

Expediente Jornalista Profissional: Celina S. P. Ribello - CRTE /PR | Habilitação: 8221 Diretora Executiva: Celina S. P. Ribello Rua Paulo Gorski, 1818 Fone: 3274- 0104 - Fax: 3402-3721 www.jornalfolhadobatel.com.br | contato@jornalfolhadobatel.com.br. | Diagramação: Tatiana Carla de Souza Distribuição: Dirigida e Gratuita | Periodicidade: Mensal As matérias assinadas não expressam, necessariamente, a opinião do jornal.

NATAL DO DEUS CONOSCO Mais uma vez nos preparamos para comemorar o Natal. A cada ano a sensação que se tem, através das propagandas vinculadas na mídia, é que está se perdendo mais e mais o verdadeiro sentido do Natal. Papai Noel tornou-se o símbolo do Natal, e a festa do nascimento do Deus Menino, que nasceu numa simples manjedoura, pobre entre os pobres, na gruta de Belém, tornou-se um pretexto para um consumismo desenfreado. Até mesmo entre nós católicos, muitos sabem que celebram o nascimento de Jesus, mas não se atem a grandiosidade que envolve este fato. Embora não se tenha certeza do dia exato do nascimento de Jesus, comemoramos o Natal no dia 25 de dezembro, como a grande festa do aniversário de Jesus. A festa do Natal é de fundamental importância para o cristianismo pois celebra-se a encarnação de Deus feito homem (Jo 1, 14). Jesus, o Emanuel, Deus Conosco que entra na história como uma frágil criança. É Deus, que esvaziando-se de si mesmo, vem a nós assumindo nossa condição humana em tudo, menos no pecado. Vem para trazer a luz, a paz, a salvação. Este é o significado por excelência do Natal cristão, porém ao longo da história, devido a onda excessiva de consumismo, o sentido dessa festa foi se perdendo. POR QUE CELEBRAR O NATAL? A cada ano somos chamados por Deus a celebrar esse dia significativo na história da salvação, porque Natal é renovação. No tempo do Natal as pessoas se tornam mais solidárias, nesta época de Natal existe um clima diferente. Porque a cada ano somos chamados a enxergar uma realidade: Natal é Natal porque Jesus nos dá esse presente. Parece obvio, mas o mundo se torna melhor nesse tempo porque os homens recebem uma graça de Deus. A vida recebe um enfeite e as pessoas ficam com coração mais mole. A cada ano Deus nos concede este momento de humanização. A ressurreição é o momento da eternização do humano e o Natal é a humanização do eterno. E, ao celebramos o eterno no humano, nos tornamos melhores. No Natal temos a possibilidade de celebrar o que há de mais bonito: o rosto mais lindo da face humana, Deus em nós. Por isso finalizo dizendo, deixe essa magia do Natal, essa energia do eterno em nós fazer aflorar o sorriso mais largo, o olhar mais profundo, as palavras mais doces. Deixe aflorar o belo que há em você, o Deus materializado em você. O céu e a terra na noite santa de Natal trocam presentes, quem ganha somos nós. Deixe, permita, alimente que Deus em você possa se manifestar. Viva em toda sua plenitude essa experiência do amor de Deus, porque Natal é amor. Deus visitou seu povo, nos libertou e trouxe para nós o salvador. Natal com Jesus é Natal! Padre Reginaldo Manzotti


Novembro | 2016

COLUNA TIOM KIM

Página 03

FOLHA DO BATEL Alan Ceppini, sócio-diretor do Grupo WDS, responsável pela marca Wood´s, entre o diretor de mercado da RICTV, Ronie Pires, e o presidente do Grupo RIC Paraná, Leonardo Petrelli.

O ex ministro Luiz Carlos Borges da Silveira lançou na segundafeira (21) na Assembleia Legislativa do PR, em Curitiba o livro "Nova República - 30 anos de altos e baixos ". Na foto com a familia : filhos Valéria e Leandro (dir), a esposa Maria Ines e o filho Luiz Borges Filho e esposa Anelise Peters Borges da Silveira. Integrantes da Mocidade Azul: Geovane Rosa figurinista , Patty Vanessa rainha da bateria e Neno Fernandes coordenador da ala de passistas no evento Samba na Ópera no dia 24 de novembro

Durante o ensaio no Copacabana Palace a visita do escultor Luiz Gagliastri e a designer de jóias Nanda Gagliastri, Paulo Crivella, Paulo Correa e Maria Gonçalves Rinaldo José de Andrade "Mantega" diretor da Escola de Samba da Nenê de Vila Matilde e João Fiani ( Secretário de Cultura do Paraná) no evento Curitiba Samba na Ópera numa prévia do desfile do carnaval 2017 da Escola de Samba Nenê da Vila Matilde , de SP , cujo tema é a capital paranaense

O juiz Sergio Moro e o procurador de Justiça Rodrigo Chemim (à esq.) com o editor da Citadel Editora, Marcial Conte, no lançamento da versão em português do livro Operação Mãos Limpas, na última quarta-feira (23), no Teatro Positivo - Grande Auditório. A obra conta com introdução e artigo escritos por Moro. (Foto: Michel Campestrini )

Na noite do dia 24, a Shed recebeu o show da dupla Thaeme e Thiago. Dentre os convidados, tivemos a presença especial dos atores Max Fercondini e Amanda Richter, que prestigiaram o show dos cantores.

Realeza passistas, Kelven Palmeira e Maria Aparecida de Souza


FOLHA DO BATEL

Página 04

Novembro | 2016

Abandono Afetivo: quando a ausência do amor gera indenização gundo ele: "A dor sofrida pelo filho, em virtude do abandono afetivo, que o privou do direito à convivência, ao amparo afetivo, moral e psíquico, deve ser indenizável, com fulcro no princípio da dignidade da pessoa humana". Evidencia-se, portanto, que a paternidade e maternidade responsável envolve valores patrimoniais e extrapatrimoniais, ou seja, não é a falta de amor isoladamente que gera o dano a ser indenizado mas, sim a ausência de cumprimento ao deveres decorrentes do poder familiar, caracterizados esse entre outros aspectos no fornecimento do amparo, da assistência moral e psíquica, do atendimento as necessidades inerentes a formação da criança. É essa ausência de atendimento a dignidade da pessoa humana e a proteção dos interesses do menor que geram o ato ilícito e por conseguinte o dever de indenizar. Nesse contexto, não é qualquer comportamento omissivo

que será capaz de caracterizar o abandono afetivo, é preciso que estejam presentes a ação ou omissão do pai ou da mãe ao negar o exercício da parentalidade, ainda que reconhecida no registro público de nascimento; o dano causado ao filho necessariamente tem que ter lhe atingido a moral, a honra, a dignidade, a reputação social, muitas vezes as crianças vítimas do abandono afetivo sofrem bullying, vivem situações verdadeiramente vexatórias; não ter convivido nem usufruído da presença de um dos genitores. Em suma trata-se de uma situação em que o genitor repugna e afasta o filho causando-lhe intenso sofrimento e provocando sequelas que afetam diretamente seu comportamento social, além dos reflexos psicológicos gerados. O autor da ação necessariamente tem que ser criança ou adolescente, não é cabível a alegação de abandono afetivo por um adulto. Outrossim, há de se ter em mente que a indenização proveniente do abandono afetivo tem caráter de compensação, jamais de ressarcimento pois, não há como quantificar o abandono afetivo.

Grazielle Benedetti é Advogada, LL.M (Master of laws) em direito empresarial aplicado pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná, membro da Ordem dos Advogados do Brasil, do Instituto Brasileiro de Direito de Família - IBDFAM, participa do comitê de educação corporativa da FIEP, cursou extensão em design de moda, é membro do Instituto Brasileiro de Negócios e Direito da Moda, "Fashion Business & Law Institute", possui vasta experiência profissional, autora de diversos artigos na área jurídica, é sócia fundadora do escritório Grazielle Benedetti Santos Advocacia, atua nas áreas contenciosa e consultiva.

Evento escolhe a adolescente mais bela do Brasil As doze finalistas que concorreram a coroa desfilaram modelos exclusivos da coleção Shine assinada pela designer paulista Andressa Griebel Na última semana, as doze finalistas do Miss Teen Brasil 2017 competiram em Fortaleza para escolher a mais bela adolescente do Brasil quem irá representar o país no concurso mundial. A coroa ficou para a paranaense Izadora Maitan, em segundo ficou Monalysa Alcantara representando o Piauí e em terceio a Miss Teen São Paulo Mariana David. O grande destaque da final foi o desfile com as peças da designer Andressa Griebel. Com peças desenvolvidas especialmente para o evento. A coleção Shine trouxe modelos exclusivos pensados para enaltecer a personalidade de cada menina com peças diferentes que além de mostrar sua beleza as fizessem se divertir e realmente brilhar. Foto: Ricardo Mais Brasil

Suprir materialmente os filhos nunca foi o suficiente, a necessidade das crianças e dos adolescentes vão muito além do dinheiro, dos bens, da matéria propriamente dita. É preciso afeto. Desse modo, cuidar da prole é uma obrigação que ultrapassa a ordem material, prevista na Constituição Federal, o abandono afetivo implica em uma ilicitude civil. A questão é polêmica e ainda não consenso entre os juristas. Alguns entendem que o amor é gratuito e incondicional, não pode ser adquirido muito menos imposto, de modo que como dizia a máxima: Ninguém pode ser punido pelo desamor! Sendo assim, não poderia a lei determinar amar alguém, sob pena de ilícito civil. De outra ponta, temos por exemplo o autor da tese jurídica sobre abandono afetivo, Dr. Rodrigo da Cunha Pereira, se-

Pátio Batel traz atmosfera britânica para o Natal de Curitiba Ícones londrinos e brinquedos interativos dão vida à decoração do shopping que conta com o apoio da Cultura Inglesa Para despertar o espírito natalino de uma maneira inédita e marcante, o Pátio Batel preparou uma decoração especial que remete à atmosfera de Londres, retratada por meio de símbolos típicos da cidade, como as icônicas cabines telefônicas. Em parceria com a Cultura Inglesa de Curitiba - há mais de sete décadas na cidade -, o shopping proporcionará um verdadeiro mergulho nas tradições inglesas. O coral automatizado e os enfeites nas cores azul, branca e vermelha - em alusão à bandeira inglesa - dão o tom do espaço e convidam as famílias a se transportarem para outra cultura. "Criamos um espaço para atividades com as crianças dentro da decoração do Pátio Batel, o que deve tornar o passeio idealizado pelo shopping uma experiência ainda mais cultural e divertida", explica o superintendente geral da escola, André de Ruediger.


Página 05

FOLHA DO BATEL

Por que estudar inglês na infância?

Foto: Ricardo Mais Brasil

Novembro | 2016

Se dominar o inglês é pré-requisito para driblar a concorrência e desbravar os desafios de universidades ao redor do mundo, por que não incentivar este aprendizado desde a infância? O período que se estende dos cinco aos dez anos é extremamente frutífero principalmente por conta da maleabilidade do aparelho fonador, que permite a reprodução de sons de quaisquer idiomas com destreza similar à de um nativo. Além da propensão natural para aprender outras línguas, a fase designa um comportamento específico do cérebro, que exibe alta capacidade de absorção, como uma esponja. Um caminho para otimizar essa oportunidade - transformando o que era facilidade em hábito enraizado - é, justamente, apostar no aprendizado de inglês. Tão fundamental quanto os pais tomarem tal decisão é que eles se certifiquem que a exposição à língua se estenda ao longo da vida do filho e com atenção especial à infância, mas não se restrinja a ela. Ao

entender isso como um padrão, o cérebro absorve o conhecimento para posteridade e evita possíveis impasses como, por exemplo, pensar primeiro em português e depois em inglês, troca que impossibilita uma comunicação fluente. Não basta, porém, incitar este aprendizado. É preciso acompanha-lo de perto para que as possibilidades desse potencial de absorção sejam, de fato, bem exploradas, agregando benefícios para vida toda da criança. Compreender e respeitar o processo natural desse desenvolvimento, sem apressá-lo ou sobrecarrega-lo, tem de ser a principal preocupação de pais e professores. Estes últimos, por sua vez, podem lançar mão de atividades lúdicas, como jogos, músicas e histórias, para aproveitar a flexibilidade típica da idade.

Aos pais, cabe avaliar aspectos mais superficiais, porém igualmente importantes, como a duração e o formato das aulas. Neste ponto, merece destaque o conceito de attention span, que se refere à quantidade de tempo que alguém permanece concentrado a uma mesma tarefa. Se adultos tendem a ter uma capacidade maior de foco, já que foram treinados por anos pela escola, crianças entre cinco e seis anos distraem-se depois de cerca de 20 minutos. Coloca-las em aulas de mais de uma hora e meia, portanto, é uma escolha sem sentido, pois não há maturidade física e cerebral para assimilar conteúdo. Uma boa medida são aulas de 50 minutos, nas quais são recapitulados aprendizados nos primeiros 20 minutos, seguidos de apresentação e prática de novos tópicos.

Carla Probst é gerente dos exames de Cambridge da Cultura Inglesa de Curitiba e especialista em avaliação para crianças

A duração, no entanto, não é o único componente das aulas. São essenciais materiais orgânicos, que considerem a ativação de partes específicas do cérebro conforme a idade da turma. Com este esquema, espera-se que, aos nove anos, o aluno faça associações espontâneas quando o professor retoma um vocabulário já aprendido anteriormente. Uma boa alusão é um armário com várias gavetas. Com alunos de cinco anos, monta-se a estrutura do armário com ênfase na construção de um alicerce consistente e não na produção de conteúdos diversos. As ga-

vetas são inseridas ao longo do tempo, para que, com 10 ou 11 anos, o aluno saiba quando abrir cada gaveta de maneira independente e fora do ambiente escolar, se for preciso. Neste sentido, a rotina fora de sala de aula pode ser tão motivadora quanto a de dentro e, inclusive, começar antes sem prejuízos à alfabetização em português. Hoje, há uma série de aplicativos para crianças de um ano e meio a dois anos, além de jogos e filmes, que estimulam a pronúncia com recursos visuais e sonoros. Este universo lúdico

é aconselhado para evitar cobranças e o sentimento de obrigação antes do tempo e pode servir de complemento ao ensino da escola, quando este for iniciado. O resultado, são adultos com raciocínio mais ágil, preparados para decodificar sons pelo contexto geral da situação e não pela compreensão de palavras separadamente. Por consequência, crianças conscientes da importância de dominar o inglês tornam-se adultos dispostos a vislumbrar oportunidades naquilo que para os outros é adversidade.


Novembro | 2016

FOLHA DO BATEL

Página 06

10 mil crianças aguardam um presente de Natal na campanha "Papai Noel dos Correios" A ação ocorre também em municípios do interior do Paraná. Saiba como adotar uma cartinha Por Fernanda Leitóles e Antoniele Luciano Pelo menos 10 mil crianças em Curitiba aguardam um presente neste Natal na campanha "Papai Noel dos Correios". O número é estimado, já que se todas as cartinhas conseguirem madrinhas e padrinhos, novas poderão participar da ação de fim de ano. A campanha ocorre também em municípios do interior do Paraná. As cartas são de crianças em situação de vulnerabilidade social e que estudam em 47 escolas públicas da rede municipal na capital paranaense. Com a ajuda dos professores, elas escreveram cartas e fizeram os seus pedidos para o Papai Noel. Os presentes que desejam ganhar vão desde carrinhos e bonecas, até material escolar e alimentos. A pessoa que decide participar da campanha precisa ter em mente que, se não entregar a doação em uma das agências dos Correios participantes, a criança ficará sem o presente no Natal. Cada um escolhe quantas crianças pode e quer ajudar. Em Curitiba, são dois os endereços para escolher a car-

tinha e levar a doação: prédio histórico dos Correios, na Rua XV de Novembro, no Centro, e a agência da Rua João Negrão, número 1251, no Rebouças. Os prazos para adotar a cartinha e entregar o presente terminam em 7 de dezembro. Quem mora no interior do Paraná, pode acessar o site http://blog.correios.com.br/papainoeldoscorreios e descobrir qual é a agência mais próxima que participa da campanha "Papai Noel dos Correios". OUTRAS CAMPANHAS DE NATAL QUE ARRECADAM PRESENTES E DOAÇÕES Além da ação dos Correios, uma das instituições que recebe doações no Natal é o Instituto Pró-Cidadania de Curitiba (IPCC). A campanha para arrecadar brinquedos para 40 mil crianças segue até 20 de dezembro. "Estamos mobilizando pessoas físicas e jurídicas para doar brinquedos novos. Há ainda a possibilidade de comprar vale-brinquedo nas lojas Leve Curitiba", explica o gerente de Ação Social do Instituto, Rodolfo Schneider. Uma das instituições que recebe doações é o Instituto Pró-Cidada-

nia de Curitiba (IPCC). A campanha da Associação Batista de Ação Social de Curitiba (Asbac) arrecada itens para compor 700 cestas de Natal. A entrega dos alimentos pode ser feita na Primeira Igreja Batista de Curitiba, na Rua Bento Viana, 1200, no Batel. A entidade também busca arrecadar 200 bíblias e 200 brinquedos para crianças atendidas no Xapinhal. Mais informações pelo telefone (41) 3091-4347. O Recanto do Tarumã, em

Curitiba, também precisa de alimentos para o fim do ano para seus idosos. Os interessados em ajudar podem entrar em contato pelo telefone (41) 30834900. No Pequeno Cotolengo, instituição que acolhe pessoas com deficiências múltiplas, é possível colaborar com a campanha da "Ação entre Amigos de Natal". Serão sorteados um carro, uma moto, uma geladeira, uma televisão 42 polegadas e um smartphone para arreca-

dar recursos para as despesas de fim de ano e início de 2017 da entidade. Todos os prêmios foram doações obtidas junto a parceiros. O cupom para participar custa R$ 8 e pode ser adquirido até 24 de dezembro. O sorteio será no dia 28 do mesmo mês. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (41) 3314-1948. O grupo Rango de Rua amigos que se reúnem semanalmente para preparar e entregar refeições para morado-

www.jornalfolhadobatel.com.br

ANUNCIE AQUI!

3274.0104 3402-3721

res de rua em Curitiba - está com uma campanha de Natal e ano novo. A idéia é oferecer nas duas sextas-feiras que antecedem essas datas um cardápio mais elaborado para o público assistido. As refeições especiais serão servidas nos dias 23 e 30 de dezembro, na região central da cidade. Os interessados podem entrar em contato pela página do grupo no Facebook para ter mais informações sobre itens e prazo para doação de alimentos perecíveis e não perecíveis. Outra ação voltada para moradores de rua, o Risoto de Rua também está com uma iniciativa semelhante. Mais informações sobre as doações para a refeição natalina, que será oferecida no dia 25 de dezembro, podem ser obtidas pelo evento "Natal do Risoto de Rua", no Facebook. O Lar Mãe Maria, em São José dos Pinhais, precisa de alimentos, materiais de higiene e limpeza, e doces para o dia de Natal. A instituição acolhe atualmente 46 crianças e adolescentes, com idade entre zero e 18 anos. O contato é (41) 33844589. Fonte: Gazeta do Povo


Novembro | 2016

Página 07

FOLHA DO BATEL

"Um caderno de desenho e uma caixa de lápis": idosos de asilo no Paraná emocionam com pedidos de Natal Mariana Ohde Caderno e lápis, um pacote de bala, rádios a pilha e chocolate branco. Estes são alguns dos pedidos de presentes de Natal de idosos do Asilo São Vicente de Paulo, na Lapa. Voluntários do asilo compartilharam no dia 9 de novembro uma lista nas redes sociais de uma forma diferente e emocionante, para incentivar as doações. As fotos dos idosos foram tiradas , por iniciativa dos próprios voluntários da instituição. Segundo Andrei de Souza Vidal, esta é a primeira vez que uma campanha de arrecadação para o Natal é realizada na instituição. "É bom, porque tem muitos senhores que não têm família. Então, não pode passar em branco. Nem que fosse uma lembrancinha pequena, acho que a gente deveria ajudar", conta. Segundo Andrei, a idéia foi inspirada em uma publicação semelhante de um asilo em Minas Gerais. "Nós fomos até a loja Marechal, aqui da Lapa, onde a gente já começou ganhando o quadrinho. Fomos até o lar e perguntamos para cada idoso o que eles gostariam de ganhar. Com as respostas deles, nós fizemos as fotos", explica.

A reação dos moradores foi positiva. "Eles ficaram muito felizes. A gente ficou muito emocionado. Porque teve cada pedido… Foi bem chocante", lembra. Os pedidos emocionaram os voluntários e milhares de pessoas que compartilharam a publicação nas redes sociais. COMO AJUDAR Além dos presentes, a instituição também aceita a doação de alimentos e produtos de higiene além de roupas. Também é possível fazer doações em dinheiro, depositando a quantia diretamente na conta do asilo - basta entrar em contato pelo telefone (41) 3622-3362, através do qual também é possível obter mais informações sobre as doações.Os presentes e doações também podem ser enviados pelo correio. O endereço é Rua Barão do Rio Branco, número 440, na Lapa, Paraná. O CEP é 83750-000. O São Vicente da Paulo da Lapa abriga, hoje, 47 idosos que têm idades entre 70 e 98 anos. São dois lares e os pedidos de doação foram feitos, a principio, apenas para um deles. De acordo com Andrei, dependendo do sucesso dessa primeira etapa, o segundo lar também deve receber doações. O Asilo São Vicente de Paulo de Curitiba atua há 90 anos e tem capaci-

dade para 160 idosas. O atendimento de longa permanência atende apenas mulheres. As formas de doação estão disponíveis no site da instituição. Entre as principais necessidades no momento estão fraldas geriátricas M e G, roupas íntimas, sandálias, vestidos e lenços umedecidos. Para o Natal, o Asilo São Vicente de Paulo também está organizando uma campanha de arrecadação de presentes. As doações podem ser depositadas nas Árvores de Natal na instituição e em vários locais de Curitiba na Fabrica Mili; Assembleia Legislativa do Paraná; Faculdade Tuiuti; Ministério Público; e panificado Piegel. Já o Lar de Idosos Recanto Tarumã atende cerca de 120 homens e também aceita doações em dinheiro ou de itens de higiene, alimentos e roupas no local. Entre os itens em falta estão fraudas tamanho G, sabão em pó, detergente e alimentos como feijão e leite. As informações sobre a campanha para arrecadação de presentes para o Natal serão divulgadas em breve. Você encontra uma lista completa das entidades assistenciais voltadas para idosos, com ou sem fins lucrativos, no site da Fundação de Ação Social (FAS) de Curitiba.


FOLHA DO BATEL

Página 08

Em busca de novos caminhos, linguagens e jeitos de dançar, bailarinos e coreógrafos procuram conectar-se ao seu tempo. Assim, o cinema, a fotografia, a música, as artes plásticas, o teatro e a performance, entre outras artes, são fontes inesgotáveis de pesquisa para a dança que se faz hoje. Pesquisa e criatividade são essenciais aos praticantes e instrutores . Muito mais do que definir um estilo de dança, esses artistas buscam formas de expressão que refletem seu modo de ver o mundo. "O que mais se vê hoje é uma dança sem fronteiras. Não dá mais para falar em apenas um estilo", diz Andréa Bardawil, diretora da Cia. de Arte Andanças (CE) e curadora artística do Festival de Dança de Joinville. A seguir você confere alguns tipos de dança, que, para permanecerem vivos, estão em constante transformação. CLÁSSICA De origem aristocrática, nasceu nas cortes da Renascença na segunda metade do século 16, primeiro na Itália e depois na França. O rei Luís 16 foi quem incentivou a sua profissionalização, criando a Academia Real de Dança. Foi lá que foram criadas as cinco posições básicas do balé pelo mestre Pierre Beauchamp. Certamente você conhece alguns dos balés clássicos que ganharam o mundo: "O Lago dos Cisnes", "O Quebra-Nozes", "Gisele", "Don Quixote", "A Bela Adormecida" e "La Sylphide", entre outros. Criado em 1969, sob a dire-

Foto: Karin Van Der

A Dança e suas vertentes

ção de Ceme Jambay e Yara de Cunto, o Balé Teatro Guaíra é uma das mais importantes Companhias de dança brasileira. Por mais de 40 anos, vem criando um repertório de mais de 130 coreografias assinadas por artistas como Maurice Bèjart, Milko Sparemblek, Tatiana Leskowa, John Butler, Rodrigo Pederneiras, Olga Roriz, Henrique Rodovalho e tantos outros que deixaram sua marca criativa. Atualmente, sob a coordenação de Cintia Napoli, inaugurase uma nova fase para o Balé em que a valorização e o respeito à sua história dialogam com a contemporaneidade. CONFIRA AS PRÓXIMAS APRESENTAÇÕES Montagem de A Bela e a Fera em comemoração aos 60anos da Escola de Dança Teatro Guaíra Espetáculo será apresentado de 3 a 5 de dezembro para o público. Nos dias 1, 2 e 5 de dezembro apresentações serão para escolas A Escola de Dança Teatro Guaíra apresenta a A Bela e a Fera. As apresentações acontecerão no auditório Bento Munhoz da Rocha Netto (Guairão) nos

dias 3, 4 e 5 de dezembro. A montagem terá a participação de 250 alunos e de 18 ex-alunos e faz parte das comemorações dos 60 anos da Escola. Baseado no conto de fadas A Bela e o Monstro, de Jeanne Marie LePrince de Beaumont, escrito em1756, e inspirado no musical de animação A Bela e a Fera, criado em 1991, por Walt Disney, amontagem da EDTGapresentará a expressividade da dança clássica nacontemporaneidade. A trilha sonora tem composições especialmente criadas para este espetáculo pelo músico Lauro Castro, bem como músicas editadas e novos arranjos inspirados na criação original de Alan Menken. "A Escola orgulhosamente representa o Centro Cultural Teatro Guaíra. Este espetáculo valoriza e agradece a todos os diretores, coordenadores, supervisores, professores, pianistas, coreógrafos, , alunos, técnicos, equipe administrativa que já passaram. E aos atuais integrantes desta equipe que mantêm vivo o entendimento de que um país sem cultura e um país sem vida, sem alma, sem

futuro", disse a coordenadora geral da EDTG, Sylvia Massuchin. G2 Cia de Dança encerra temporada com o espetáculo "La Cena" Serão duas apresentações, nos dias 3 e 4 de dezembro, sábado às 20h30, e domingo às 18h30, no Guairinha Com coreografia de Cleide Piasecki o espetáculo mescla humor e ironia para contar a história de um grupo de empregados, de uma mansão, que preparam a festa de fim de ano. Para criar o espetáculo, Cleide Piasecki se inspirou contos e personagens de Hoffmann (Quebra-Nozes & Camundongo Rei e o Homem de Areia); de Neil Gaiman (Sandman) e Serguei Diaguilev (Ballets Russes). Ficha técnica Texto, direção e criação de sonoplastia: Cleide Piasecki. Primeiro assistente de direção: Fernando Bachstein. Pesquisa: Melissa Giowanella. Coreografia: Cleide Piasecki e G2 Cia de Dança. Iluminação: Diego Bertazzo. Cenários e Figurinos: Ricardo Garanhani. Produção de Sonoplastia: Genderless Produções Artísticas.

Novembro | 2016

Chair Dance e Pole são danças extrem sensuais e satisfa Chair Dance é uma modalidade de dança em que se utiliza do auxílio de uma cadeira para a execução dos movimentos. Ela é mais conhecida por sua vertente sensual, mas, na realidade, a cadeira pode ser utilizada em qualquer estilo de dança. O Chair Dance também possui uma grande variedade de movimentos acrobáticos. Já o Pole Dance são execuções no mastro e na barra vertical, que envolve giros, acrobacias e elementos de dança. Hoje, o Pole Dance já é considerado uma modalidade fitness e artística, pois além da dança, é uma atividade física que trabalha a flexibilidade, força e a resistência muscular. Além disso o Pole Dance desenvolve a sensualidade feminina, aumentando sua autoestima, moldando o corpo da praticante e trazendo resultados físicos extremamente satisfatórios. Criadas nos cabarés franceses dos anos 30 é comumente associado ao âmbito dos strip clubs, as modalidades Chair Dance e Pole Dance sempre foi associada com bo-

ates e casas de shows, ou realizada como arma de sedução, mas hoje é encarada como uma prática de atividade física, capaz de promover o bem estar físico e emocional. Janaina Moreira, 27 anos é Educadora Física, Personaltrainer e Personal -dancer, praticante da dança desde os 6 anos de idade "A dança é o meu tudo. Dela eu tiro o meu sustento. Desde criança eu danço e continuei com ela ao longo da minha vida. Dentro da área que atuo, a dança é a minha base, minha referência e minha marca pessoal. Sou bem versátil em relação ao mundo da dança. Já fui Bailarina do Teatro Guaíra e já fiz parte da Dança Moderna da Ufpr. Atualmente além das minhas aulas diárias (Ritmos/Zumba), pratico o Pole Dance Fitness que é a minha paixão e o meu hobbie, pois adoro enaltecer e praticar a sensualidade feminina, algo que eu não encaro como um tabu, mas sim como um poder pessoal." Relata Janaina "A combinação de dança e ginástica das duas modalidades promovem flexibilidade, força,


Novembro | 2016

Dança de Salão

e Dance mamente atórias equilíbrio, desenvolvimento da expressão corporal e melhora da auto estima. Por se tratar de uma danças que mexem com o corpo todo, trabalha se a resistência e tonificação muscular localizada para realizar as posições. " afirma a personal Janaina e continua: "É uma maneira de se exercitar de forma forte, porém feminina. São ótimas para surpreender o seu parceiro e marcálo definitivamente com uma boa lembrança. Além dos benefícios acima citados, destacam-se esses também: - Melhoram da auto-imagem - Consciência Corporal - Descobrimento de uma nova mulher - Empoderamento, ousadia e liberdade - Visão positiva de si mesma - Contentamento pessoal - Autoconfiança e criatividade - Felicidade plena "

Como funciona uma aula de Zumba? Dentre as inúmeras variações que o estilo permite, já que é uma adaptação de várias danças latinas, a Zumba é conduzida por um professor e os alunos acompanham seus movimentos. A Zumba é uma adaptação de vários estilos de dança latina, que foi criado e adaptado na cidade de Miami. Para se ter uma idéia da proporção que a Zumba atingiu atualmente, cerca de 14 milhões de pessoas praticam este tipo de dança ao redor do mundo. A Zumba é encontrada em mais de 180 países, sendo hoje considerada um fenômeno mundial do fitness. As aulas de Zumba que têm duração de 45 minutos à uma hora, podem ter queima de até 1000 calorias. Como foco principal é escapar do estresse, as coreografias mudam de movimentos velozes e lentos e não há necessidade de dominar dança para participar de aulas de Zumba. O aluno não necessita do condicionamento particular ou capacidade especial, sendo suficiente a vontade de participar da aula. 'A dança é extremamente democrática. Podendo ser praticada por varias pessoas, mas assim como qualquer outra atividade física é importante que se adapte caso exista algum tipo de restrição,

Página 09

FOLHA DO BATEL

de forma geral,cada um vai dentro de sua limitação. " informa Victor Castela professor de Zumba da Academia Gustavo Borges a 4 anos. Procurar um profissional qualificado, assim poderá desenvolver a atividade com segurança. Roupas confortáveis, bastante hidratação e atenção quando existe algum problema pré existente.''acrescenta Victor A Zumba se caracteriza atividade física tradicional aeróbica apresentando movimentos da dança e coreografias que fazem mistura de vários ritmos latinos e internacionais. O mix do pop, rap, hip hop, bhangra, dança africana, dança do ventre, flamenco, merengue, salsa, reggaeton, cumbia. Muitos dos passos de dança usados nas rotinas enfati-

zam os quadris e barriga para ajudar a fortalecer o coração. E o mesmo para as pernas, pois os pulos e investidas que são partes dos movimentos coreografados ajudam a trabalhar os quadríceps e tendão do jarrete. Os glúteos são visados, o indivíduo sentirá queimar enquanto se movimenta, pois os movimentos de dança são elaborados para aumentar a flexibilidade. E os intervalos e intensidade inferior e alta fazem da Zumba um excelente treino cardio, em relação à atividade aeróbica. ''A dança trabalha o corpo de forma global. Algumas coreografias podem de fato estimular grupos musculares específicos, dessa forma tonificando o mesmo. A melhora da coordenação motora, alongamento e gasto calórico também são bem evidentes. ''Finaliza o instrutor Victor

Que tal queimar calorias e ainda se divertir ? Então, experimente praticar a dança de salão, uma excelente atividade física capaz de detonar até 700 calorias em uma hora de aula. Isso tudo em um ambiente alegre e descontraído, ao ritmo de músicas variadas e contagiantes. Os benefícios que a atividade proporciona são vários, tanto para o corpo quanto para a mente. "A dança melhora o condicionamento físico e cardiovascular, favorece a circulação sanguínea e a capacidade respiratória, bem como fortalece toda a musculatura. Por se tratar de uma atividade social, ela possibilita o convívio com outras pessoas, ajudando aqueles que são mais tímidos e introspectivos a fazerem novas amizades. Há também um grande ganho no raciocínio e na memória, além do aumento da auto-estima", conta Sandro Felix, há 10 anos atuando como professor de dança de salão na Escola Gestual . E por não apresentar contra indicações, pode ser praticada por pessoas de qualquer idade, inclusive idosos. "Porém, como em toda atividade física, é importante consultar antes um médico para

ter certeza de que você está em condições de praticar a modalidade sem preocupações", avisa Sandro E para quem ainda carrega o preconceito de que dança de salão é "coisa de velho" e de que alguns ritmos, tais como o bolero, são "caretas", surpresa: atualmente, muitos jovens se interessam por essa atividade e fazem bonito! "A Gestual, nesta sede existe há 18 anos, a proprietária Sonia Formighieri, é a primeira professora de Dança de Salão em Curitiba, com cerca de 40 anos de atuação na área. A Escola tem uma filosofia voltada ao baile, portanto os ritmos são os mais variados possíveis, indo do Forró ao Tango. Temos um trabalho forte voltado a dança para casamentos e

festas de debutantes também " afirma Sandro "A faixa etária dos alunos é bastante variadas, indo dos 15 aos 80 anos, porém a faixa maior se situa entre os 30 e 50 anos. O advento do Sertanejo e do Zouk trouxe um publico bastante jovem para a Dança de Salão. As pessoas mais experientes buscam as danças mais tradicionais, tais como samba, bolero, ritmos gaúchos e valsa. Então temos que estar preparados para atender a todas as idades". Comenta Sonia Formighieri Serviço: Gestual Escola de Dança Endereço: Rua Desembargador Motta, 2275 Telefone: (41) 3322-3522 (41) 99657-5757 - (41) 999282014


Página 10

FOLHA DO BATEL

Curitiba será homenageada num dos maiores espetáculos do mundo, o desfile de carnaval do Grupo Especial das Escolas de Samba de São Paulo, em 2017. Com transmissão ao vivo para mais de 180 países, a cidade terá sua história contada pela Nenê de Vila Matilde, uma das mais tradicionais e premiadas agremiações da capital paulista. Para dar início às comemorações e envolver os curitibanos no clima deste grande acontecimento, a Serra Verde Express realizou no dia 24 de novembro- com apoio da Fundação Cultural de Curitiba- o "Curitiba Samba na Ópera" primeiro evento oficial pré-carnaval da cidade, na Ópera de Arame e na Rua da Música da Pedreira Paulo Leminski. Na ocasião reuniu se autoridades e convidados com direito a apresentação de shows das principais Escolas de Samba de Curitiba , Império Real de Colombo, Imperatriz da Liberdade, Leões da Mocidade, Embaixadores da Alegria, Acadêmicos da Realeza e a Mocidade Azul, como anfitriãs, realizaram um grande espetáculo para receber a convidada especial Nenê de Vila Matilde, que também fez um lindo show, entre ritmistas e passistas, para uma grande homenagem ao samba e uma mostra do que será desfilado no Sambódromo do Anhembi, em 2017.

Barbara Murden da Escola Embaixadores da Alegria

Foto:Junior Cercal

"Curitiba Samba na Ópera" mostrou uma prévia do desfile 2017 da Escola de Samba Nenê de Vila Matilde, de São Paulo, cujo tema é a capital paranaense

Componentes da Escola de Samba Nenê da Vila Matilde

Ricardo Ramos Garanhani cenógrafo, figurinista, aderecista e carnavalesco da Mocidade Azul

Fonoaudióloga nas horas não carnavalescas essa sambista já passou por algumas Escolas de Samba da capital paranaense

Ela já atuou como presidente das Escolas Acadêmicos da Realeza fundada em 3 de março de 1997 e batizada por Neguinho da Beija-Flor.Em 2009, com o enredo sobre o centenário do Coritiba, denominado Do alto da Glória para 100 anos de história conquistou o sexto título no carnaval curitibano.Venceu pela sétima vez em 2010. Após a terceira colocação no ano de 2011, a escola passou por uma reestruturação. Paulo Roberto Scheuneman foi substituído na presidência da agremiação por Barbara Murden, que criou uma "Comissão de carnaval" nos anos de 2012 e 2013. Em 2014 Bárbara foi carnavalesca da Imperatriz da Liberdade e desde setembro de 2015 assumiu a diretoria da Harmonia da Embaixadores da Alegria. Para o carnaval de 2017 Barbara promete brilhar na Av. Marechal como casal de Mestre Sala e Porta Bandeira juntamente com Daniel Braga. "A Embaixadores é a escola mais tradicional de Curitiba, em 68 anos de história conquistou diversos títulos. Eu ainda não tive a felicidade em ser campeã aqui. Mas tenho muita fé que isto ocorra muito em breve ." enaltece Barbara "Eu já estive em quase todas as posições possíveis dentro de uma agremiação. De passista passando pelas diversas diretorias e presidência. Costumo dizer que sou multiuso. Não ligo para os chamados rótulos e títulos. Faço o que for preciso para somar no trabalho da escola seja envolvida na burocracia ou nos trabalhos de atelier e barracão. O importante é caprichar. Missão dada é missão cumprida." Continua Barbara "As escolas de Curitiba não perdem em nada para as dos outros grandes centros. Temos mão de obra qualificada, carnavalescos criativos e comunidade engajada, mas ainda não aprendemos a fazer milagre. A verba concedida pela prefeitura ($ 40 mil) sempre sai às vésperas do Carnaval. Isso quase impossibilita realizar humanamente do que foi planejado. Precisamos de visibilidade e patrocínio." Finaliza a carnavalesca .

Eu vou do balé ao samba, do contemporâneo ao flamenco, do abstrato ao figurativo, do teatro ao musical, da ópera ao CARNAVAL! O que importa é ser verdadeiro e ter qualidade! Dentre suas principais ocupações : bailarino de danças Clássicas do Teatro Guaira desde o inicio da década de 90 , atualmente faz parte da Companhia Master de Teatro e da G2 CIA DE DANÇA, que é formada por bailarinos veteranos do Balé Teatro Guaíra Sua paixão e trabalho pela Mocidade Azul vem desde 2010, "O trabalho com o carnaval, em Curitiba, na Mocidade Azul, se faz basicamente pela paixão e pela delícia de fazer parte de um grupo que sonha e realiza o desejo de fazer uma festa cada vez mais bonita, independente das inúmeras dificuldades! Essa vontade e esse amor pelas cores azul e branco é o que nos move e nos motiva a trabalhar o ano inteiro, nos mutirões, eventos, ensaios , montando pouco a pouco o nosso foco principal que é o desfile na Marechal no carnaval" enfatiza Ricardo Como lidar com as comparações feitas com as escolas de samba do Rio de Janeiro? "O ser humano é comparativo. O Rio é uma grande referência, virou uma indústria. Dentro das nossas limitações tento criar algo que seja a nossa cara. Existe um folclore de se falar muito mal do carnaval daqui. Eu tenho noção da simplicidade. Fazemos um carnaval muito bom. Para mudar a nossa realidade, as pessoas têm que participar. Já tentei vender fantasias mas não deu certo. Aqui a escola dá a fantasia para os integrantes. Não existe tradição de venda como lá. Seria bom se houvesse porque isso ajudaria a resolver nossos problemas de infraestrutura. Estamos conquistando cada vez mais qualidade e reconhecimento, visto aos campeonatos que já conquistamos e o crescente público que nos assiste e frequenta a escola. Fomos TRI CAMPEÃ em 2016 e estamos preparando uma grande festa para 2017." "HOJE VAI TER FESTA? TEM SIM SENHOR! E A MOCIDADE O QUE É? É ALEGRIA E SAMBA NO PÉ! Este é o enredo para 2017 da Mocidade Azul onde vamos comemorar os 45 anos da escola juntando todas as festas dos anos anteriores. " comemora o carnavalesco Ricardo"

Novembro | 2016

Marcio Marins de Jagun, carnavalesco , cenógrafo e figurinista Atua em Escolas de Samba profissionalmente desde a adolescência, já passou por várias agremiações da cidade do Rio de Janeiro como por exemplo a Unidos de Padre Miguel, Unidos de Bangu, Boêmios de Inhaúma, Unidos do Cabral, Império Serrano entre outras se considera um Portelense num coração multi-colorido. "Nos 12 anos em que moro no Paraná fiz seis lindos carnavais para a Filhos da Capela (de Antonina) e mais recentemente, como um dos carnavalescos da Acadêmicos da Realeza, conquistei junto com a equipe dois títulos de campeã e um vice-campeonato 2012, 2013 e 2014. Continuei na Realeza colaborando em 2015 como Diretor de Carnaval e 2016 apenas no Conselho Deliberativo." Recorda Márcio com afinco Para 2017 Marcio tem como desafios a estréia na caçula do samba , a recém fundada Império Real de Colombo, uma das escolas de samba da região metropolitana que realizará o seu segundo carnaval cujo enredo se desenrola: "Quem foi? Não fui eu... Vem sem culpa sambar e com a Império provar dos sete pecados capitais" "Com o tema pretendemos desconstruir "alguns conceitos da culpa" e mostrar para o público os reais efeitos da ira, gula, inveja, luxúria, preguiça, orgulho e avareza." Indaga Márcio A sua carreira vem de longe a inclinação para a produção, ainda menino organizava os Arraiais do bairro e eventos estudantis, logo estava na produção de concursos de beleza concomitantemente com a produção de carnavais e das Paradas da Diversidade."De fato, em números, nem imagino a quantidade de eventos que estive na organização ou produção." refleti Sobre os investimentos feito no carnaval de Curitiba em relação a capitais como São Paulo e Rio de Janeiro Marcio: "A princípio é importante descartar qualquer forma de comparação. O carnaval tem identidades, logo ele se organiza e se apresenta de forma diversificada em cada cidade, estado e região. Precisamos do reconhecimento da nossa existência como Sambistas e Fazedores de Cultura significa combater o mito da capital sem carnaval - precisamos de investimentos. Ora! Se realizamos uma Ópera Popular, com: tema,

compositores, orquestra (bateria), cenários, figurinos, canto e dança e tudo isso executado por profissionais dos mais diversos setores como: bailarinos(as), costuteiras(os), aderecistas, carpinteiros, soldadores, desenhistas, cantores(as), pintores (as) entre tantos outros, porque o município prevê uma subvenção para cada agremiação que corresponde a menos de 50% do valor destinado para "um" espetáculo de teatro? E digo, não é a produção teatral que recebe muito! Somos nós do espetáculo do carnaval que recebemos pouco! Estamos buscando formas de patrocínio privado, mas precisamos que a lei do carnaval para Curitiba seja atualizada, e estamos de olho nos vereadores que insistem em não reconhecer a cultura popular, a economia criativa e a abertura para contratação de mão de obra como algo fundamental para a cidade." O samba e sua representatividade no seu ponto de vista: "O samba, patrimônio imaterial reconhecido, faz parte da minha vida e tenho certeza que é parte importante e indissociável do grande mosaico cultural das terras chamadas de Brasil, e assim, de brasileiras e brasileiros. Parte da nossas identidades, o que coloca a cultura brasileira entre as mais ricas do planeta. No entanto o amor, a garra, o samba no pé e no gogó não bastam para o show continuar! Além do reconhecimento do carnaval como cultura popular e mola propulsora da economia criativa, devemos lembrar que várias linguagens artísticas e categorias profissionais fazem parte do elenco da festa. Precisamos de mais investimentos públicos e privados, a nossa contrapartida é social, o fazer CARNAVAL transforma as vidas", finaliza Marins com o desabafo.


Novembro | 2016

SHED anuncia festa de reveillon no Parador do Estaleiro Hotel (Balneário Camboriú SC) - Já estão à venda os ingressos para a grande festa que a Shed Western Bar Balneário Camboriú realizará para celebrar a chegada do ano novo. A cena, mantendo a tradição do clube sertanejo Número 1 do Brasil, contará com duas pistas: a MainStage, com foco pra na música sertaneja mas que tocará também eletrônico comercial e funk e a pista ENTERprise, apresentando música eletrônica conceitual. Grandes shows como do cantor Rominho, da dupla Alex e Willam e de Rafa Maya e Delegado darão o tom da noite. A dupla Edio e Thiago também estará presente na ocasião apresentando-se no palco MainStage. No mesmo palco sobem os DJs Scheila Cardozo, Felipe Bevengnu e Victor Hugo. Já na área ENTERprise quem animará a festa serão os DJs Fabrício Peçanha e Leozinho (este ultimo residente do Warung) como atrações principais, ao lado de Danee, Nezello, Elleven.s, Marcow e Dekkai.

Página 11

FOLHA DO BATEL

A festa será open-bar em todos os Setores e contará com show de fogos, acesso à praia, decoração especial e performances. Os ingresso já estão à venda através do site www.blueticket.com.br. Não deixe para última hora e garanta seu lugar na festa de Reveillon que tem tudo para reunir as pessoas mais bonitas e animadas de Santa Catarina, além de celebridades que costumam dar pinta no evento. Que venha 2018!

Serviço: O que: Reveillon da Shed Onde: Parador Estaleiro Hotel Endereço: Rua Victorio Fornerolli, 654 - Praia do Estaleirinho, Balneário Camboriú, Santa Catarina Ingressos: www.blueticket.com.br/ 17587/Reveillon-ParadorShed-2017 Reserva de camarotes: (47) 3264-2607 / 8454-2656 / 8465-0468

Assembleia Legislativa do Paraná aprova projeto que cria dia e semana de Fomento do Surf no Paraná O projeto de lei 357/2015, que institui o Dia e a Semana do Surf no Calendário Oficial de Eventos do Paraná, com iniciativa do Presidente da Associação de Skate de Curitiba, Sandro Tanck , e autoria do deputado Felipe Francischini (SD) foi aprovado pela Assembléia. "Queremos homenagear a comunidade paranaense de surfistas e fomentar a prática da modalidade no nosso Estado", disse Francischini. Pela proposta, o Dia Estadual do Surf passa a ser comemorado anualmente em 21 de dezembro, data que também se inicia a semana de fomento da atividade com o desenvolvimento de atividades, ações e campanhas que esclareçam sobre a importância desta prática esportiva. A data, explica o deputado, foi escolhida porque nela ocorre o solstício de verão no hemisfério sul do planeta. Na justificativa do projeto, o deputado cita alguns dados que mostram a importância deste esporte. Em 2014, o surf tornou-se o terceiro esporte preferido pelos brasileiros, tendo, no Brasil, aproximadamente quatro milhões de praticantes, e

Deputado Felipe Francischini e Sandro Tanck

sendo a terceira modalidade mais televisionada por canais esportivos, segundo dados fornecidos pela revista Alma Surf. Além disso, pesquisa realizada pela Universidade Estácio de Sá, revela que, anualmente, cerca de 20 milhões de brasi-

leiros consomem produtos surfwear (ligados ao surf). E, de acordo com a Associação Brasileira de Indústria Têxtil (ABIT) o segmento representa mais de 11% do mercado têxtil nacional, tendo movimentado, durante o ano de 2014, aproximadamente R$ 7 bilhões. No Paraná, o surf também presta uma enorme contribuição ao turismo da região do litoral. Os principais pontos de prática do esporte são os municípios de Matinhos, Pontal do Paraná e Guaratuba. O órgão responsável por fomentar, regulamentar e fiscalizar a prática do esporte no estado é a Federação Paranaense de Surf (FPS), fundada em 2002 e, que possui sede legal em Matinhos. O Paraná possui atualmente mais de 200 atletas que praticam o surf profissionalmente.


Página 12

ajudar as pessoas pobres, deixando saquinhos com moedas próximas às chaminés das casas. Foi transformado em santo (São Nicolau) pela Igreja Católica, após várias pessoas relatarem milagres atribuídos a ele.A associação da imagem de São Nicolau ao Natal aconteceu na Alemanha e espalhouse pelo mundo em pouco tempo. Nos Estados Unidos, ganhou o nome de Santa Claus, no Brasil de Papai Noel e em Portugal de Pai Natal.

a agenda cheia para visitas pontuais a eventos de empresas e visitas à casas de família. "Criamos uma empresa para administrar os trabalhos, gerenciada pelos filhos, Julio Cesar e Luciana. Tenho uma página no facebook: Papai Noel - Curitiba e um site, www.papainoelcuritiba.com.br, devido a grande procura, pretendemos no próximo ano agenciar outros Papais Noeis , para atender a demanda." Comenta Orlando Estudiosos afirmam que a figura do bom velhinho foi inspirada num bispo chamado Nicolau, que nasceu na Turquia em 280 d.C. O bispo, homem de bom coração, costumava

A ROUPA DO PAPAI NOEL Até o final do século XIX, o Papai Noel era representado com uma roupa de inverno na cor marrom ou verde escura. Em 1886, o cartunista alemão Thomas Nast criou uma nova imagem para o bom velhinho. A roupa nas cores vermelha e branca, com cinto preto, criada por Nast foi apresentada na revista Harper's Weeklys neste mesmo ano. Em 1931, uma campanha publicitária da Coca-Cola mostrou o Papai Noel com o mesmo figurino criado por Nast, que também eram as cores do refrigerante. A campanha publicitária fez um grande sucesso, ajudando a espalhar a nova imagem do Papai Noel pelo mundo.

Árvore Encantada Radisson os preparativos para a 9ª Edição Foto: Kraw Penas

Daniel Ernst (fotografo) e Victor Salvaro (produção)

Momento Natal tem que ter Papai Noel! O Natal é uma data mágica, momento em que crianças sonham em ganhar presentes e que os adultos renovam seus sentimentos . Natal é a demonstração de carinho e afeto em família e criar novos vínculos, escrevendo histórias que serão lembradas para sempre. O Papai Noel é um símbolo dessa data importante. Com apenas um sorriso ou um"ho ho ho", ele consegue fazer renascer nos adultos aquele espírito juvenil e conquistar sorrisos e olhares impagáveis das crianças. Orlando Sálvaro 74 anos possui os requisitos do autêntico Papai Noel, o suficiente para encarnar o bom velhinho, mantendo sua barba natural o ano todo e gostar de criança porque elas são o alvo do Natal. E a criança é exigente. O Papai Noel tem que saber responder a qualquer pergunta inusitada. "Digo que tem que ser boazinhas, respeitadoras com os mais velhos e que talvez aí sim ganhem os presentes desejados" indaga Sr Orlando. Desde 2001 a convite do seu filho e produtor de moda Victor Sálvaro para campanha de Natal do Shopping Mueller Orlando vem desempenhando o papel do bom velhinho em shopping centers, nessa época do ano está com

Novembro | 2016

FOLHA DO BATEL

Edição de 2015 do espetáculo Árvore Encantada Radisson

Um dos espetáculos mais emocionantes do Natal de Curitiba, a Árvore Encantada Radisson está em meio aos preparativos para a sua 9ª edição. As apresentações de 2016 estão previstas para acontecerem nos dias 13, 14 e 15 de dezembro. Os shows de luz, música, dança e teatro acontecem desde 2008 em um palco montado em frente ao Radisson Hotel - que promove o evento -, na Praça do Japão. Para este ano, estima-se um público de 2.500 espectadores por noite. Nos últimos oito anos, a Árvore Encantada atraiu mais de 30 mil adultos, jovens, idosos e crianças. Os espetáculos são sempre marcados pela interpre-

tação de grandes clássicos natalinos, grande queima de fogos e a tão aguardada chegada do Papai Noel. A iniciativa pioneira rendeu ao Radisson o reconhecimento da prefeitura de Curitiba, que o nomeou o Hotel do Natal. "É muito gratificante e um orgulho imenso fazermos parte dos tradicionais festejos de Natal na cidade e podermos proporcionar às famílias um evento tão primoroso", afirma Karen Stank, gerente-geral do Radisson. A Árvore Encantada, que tem o apoio do Ministério da Cultura, por meio de incentivos da Lei Rouanet, cresce a cada ano. Em 2015, o projeto estrutural foi completamente repaginado, trazendo um grande avanço tec-

nológico e artístico e bastante interação com o público. Assim como no último ano, o musical terá direção do coreógrafo Octávio Nassur e promete surpresas. "Estamos a todo vapor com os preparativos para um grandioso espetáculo, com a participação de mais de 60 artistas, e trabalhando para promover noites ainda mais mágicas e emocionantes", revela Luís Mendes, sócio-diretor da Help Comunicação Conceitual, responsável pela realização do evento. Serviço: Radisson Hotel Curitiba Endereço: Av. Sete de Setembro, 5190 - Batel, Curitiba Telefone: (41) 3351-2222


Novembro | 2016

FOLHA DO BATEL

Pรกgina 13


Página 14

FOLHA DO BATEL

Novembro | 2016

Ações na área da assistência social Richa confirma a reintegração reduzem em 57% a extrema pobreza do transporte metropolitano Representantes de jornais de Curitiba, municípios da Região Metropolitana e do interior do Estado foram recebidos no dia 17 de novembro pela secretária de Estado da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa. Durante o encontro no Palácio das Araucárias, na Capital, ela destacou as principais ações desenvolvidas pela secretaria. Fernanda apresentou um balanço dos investimentos do Governo do Estado para fortalecer a política de assistência social nos municípios e falou sobre o apoio financeiro às prefeituras para melhorar o atendimento às famílias mais vulneráveis. O secretário de Estado da Comunicação Social, Márcio Villela, também participou da reunião. A secretária destacou a importância do trabalho da assistência social para a melhoria da qualidade de vida das pessoas que vivem em situação de risco e vulnerabilidade social no Estado. "Trabalhamos com comprometimento e vontade e, por isso, temos alcançado bons resultados que garantiram a redução de 57% da extrema pobreza no Paraná", disse. De acordo com a Fernanda, em cinco anos, a Secretaria da Família e Desen-

volvimento Social investiu R$ 1,04 bilhão no financiamento de projetos, serviços e benefícios nas áreas de assistência social - destes, R$ 150 milhões foram destinados para municípios de Curitiba e Região Metropolitana. Ela ressaltou que os recursos também contemplam ações para defesa e garantia dos direitos da criança e do adolescente, da mulher, da pessoa idosa e da pessoa com deficiência. INVESTIMENTOS A maior parte dos investimentos do Governo do Estado na área da assistência social foi repassada a municípios e entidades sociais da Grande Curitiba por meio de convênios. Ao todo, foram 226 convênios que totalizaram R$ 96,9 milhões. Os recursos foram destinados ao acolhimento de adolescentes e de pessoas que estão sob a tutela do Estado, programa de aprendiza-

gem de adolescentes, atendimento a crianças e adolescentes com deficiência e projetos apresentados pelas próprias instituições, voltados para esta mesma faixa etária. Os repasses contemplam ainda a estruturação de Conselhos Tutelares, compra de veículos e o desenvolvimento de ações do Família Paranaense, principal programa do Governo do Estado para a erradicação da pobreza. Curitiba e os municípios da Região Metropolitana receberam também R$ 6,8 milhões para qualificar o atendimento prestado à população. Desde 2011, 112.350 famílias nos 29 municípios da região foram beneficiadas diretamente pelo programa estadual Luz Fraterna, que permite que famílias de baixa renda que têm consumo mensal de até 120 kWh não paguem a conta de energia elétrica.

Governador Beto Richa recebe o prefeito eleito Rafael Greca, com o vice-prefeito Eduardo Pimentel e equipe, e anuncia a reintegração do transporte coletivo da região metropolitana. O governador Beto Richa confirmou nesta quinta-feira (3), no Palácio Iguaçu, que o Estado atenderá o pedido do prefeito eleito de Curitiba, Rafael Greca, de retomar a parceria com a prefeitura da capital para a reintegração do transporte coletivo com a região metropolitana. "Agora, havendo o interesse da prefeitura, o Estado é parceiro para reintegrar o sistema", afirmou o governador, que recebeu Rafael Greca, o vice-prefeito eleito, Eduardo Pimentel, e a equipe de transição. O presidente da Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec), Omar Akel, também participou do encontro. Mesmo com o pagamento de subsídio, a Prefeitura de Curitiba, em janeiro de 2015, solicitou, através de ofício, a desintegração do sistema de transporte metropolitano. Um grupo de trabalho será criado para definir questões técnicas sobre a reintegração. A previsão é que em seis meses todas outras linhas metropolitanas que fazem conexão com Curitiba sejam reintegradas. QUALIDADE Rafael Greca defendeu que a integração do transporte metropolitano é uma conquista so-

cial que nunca deveria ter acabado. "Fui o prefeito que integrou o transporte, que sempre foi referência nacional. Assumi o compromisso de, eleito, procurar o governo estadual para pedir a reintegração do transporte metropolitano", afirmou. Greca anunciou que no primeiro dia de gestão será retomada a linha Colombo-Cic. "Queremos um sistema metropolitano integrado, ágil e de qualidade com novos ônibus", afirmou o vice-prefeito eleito Eduardo Pimentel. Segundo Beto Richa, o ajuste fiscal do Estado dá condições para contribuir com a integração do sistema. "Com essa gravíssima crise financeira, temos que respeitar a capacidade da prefeitura, mas o Estado é parceiro para ajudar no desenvolvimento da nossa capital", disse. COMPETÊNCIA Ele ressaltou, ainda, que foi durante sua gestão que o governo estadual passou a pagar o subsídio para o transporte metropolitano. "Quando fui prefeito, consegui baixar o preço da passagem, manter a qualidade do sistema e a integração,

sem a ajuda de governo estadual e da União. Hoje, a prefeitura tem vários incentivos estaduais e federais e, mesmo assim, decidiu romper com a integração. Isso é falta de competência e de gestão", defendeu. SUBSÍDIO O repasse de subsídio ao sistema de transporte coletivo iniciou em maio de 2012, quando a Comec (Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba), firmou um convênio com a Prefeitura de Curitiba para garantir a integração do transporte coletivo da região metropolitana. O convênio foi renovado em 2013 e 2014. Neste período, o Estado destinou R$ 181 milhões ao Fundo de Urbanização de Curitiba (FUC), que fazia os repasses às empresas. Em 2015, em função da não renovação do convênio, somado à decisão da Prefeitura de Curitiba de anunciar a nova tarifa somente para a capital, desintegrando assim a rede integrada de transporte, o governo tomou medidas de readequação da rede metropolitana e buscou a manutenção da integração físico-operacional e mantendo um subsídio mensal.

Uma nota que vale muito Em agosto de 2015 o Governo do Estado lançou o programa Nota Paraná, que busca combater a sonegação fiscal e reduzir a carga tributária individual, uma vez que permite aos consumidores receberem de volta até 30% do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) pago em estabelecimentos comerciais. O programa superou as expectativas iniciais, em 2016, foi expandido para beneficiar também entidades sem fins lucrativos. Essa ampliação do programa já trouxe retornos concretos para diversas entidades sociais e um exemplo prático foi divulgado essa se-

mana. No município de Cascavel, a Associação de Pais e Amigos de Excepcionais (Apae), que realiza atendimento para 450 alunos, irá aplicar os R$ 188 mil que arrecadaram em cinco meses com o Nota Paraná para a construção de sua nova sede. Desde que passou a beneficiar entidades, o programa já destinou mais de R$ 5,6 milhões para 770 entidades cadastradas que atuam nas áreas de assistência social, saúde, defesa e proteção animal, cultura e esporte. Isso reforçou o interesse da população em participar e realizar o cadastro no Nota Paraná, que já conta com mais de 3,6 milhões de registros.

Em um período de crise financeira nacional, com estados e municípios sufocados de responsabilidades repassadas pelo governo federal nos últimos 13 anos e com suas arrecadações tributárias decrescendo a cada mês, o Nota Paraná surge como um exemplo de programa que precisa ser cada vez mais explorado e ampliado pelo poder público, pois ao mesmo tempo em que beneficia a população e o terceiro setor, também traz retorno financeiro para o governo. Por meio do programa, o contribuinte tem sua carga tributária individual diminuída e o governo aumenta sua arrecadação, utilizando esses re-

cursos em investimentos nas mais diferentes áreas. Somado a isso, o Nota Paraná diminui a concorrência desleal, permitindo a cobrança daqueles que não estavam pagando adequadamente seus tributos, bem como oferece uma nova opção de arrecadação de recurso livre para as entidades, que podem ser aplicados para ampliar os seus serviços ou estrutura. A recuperação econômica do país passa, antes de tudo, por gestões responsáveis, transparentes e sérias, que promovam as necessárias reformas que nosso país tanto anseia para voltar ao caminho do desenvolvimento. Em conjunto desse traba-

Artigo de Marcello Richa lho, é necessário criar programas que, assim como o Nota Paraná ou o Nota Paulista, tragam benefícios econômicos e sociais que irão resultar na melhoria da qualidade de vida da população. Algumas vezes pode parecer que uma simples nota fiscal não irá resultar em um grande impacto econômico,

mas quando se olha os resultados em longo prazo que uma atitude tão simples como dizer o CPF após efetuar uma compra pode trazer, fica fácil perceber que essa é uma nota que vale muito para todos. Marcello Richa é presidente do Instituto Teotônio Vilela do Paraná (ITV-PR)


Novembro | 2016

FOLHA DO BATEL

Pรกgina 15


Pรกgina 16

FOLHA DO BATEL

Novembro | 2016


Folha do Batel 187