__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

UM JEITO CEAT DE FALAR

Boletim Informativo do Colégio Evangélico Alberto Torres – CEAT – IMPRESSO

Nº 6 | AGOSTO/2020 | ISSN 2595-3796

Instalação leva presença poética à escola página 08 PRINCIPAL

Pandemia: Um novo cotidiano escolar página 10

Projeto resgata história centenária do colégio página 18


USO DE MÁSCARA - Obrigatório para ingressar e permanecer na escola; - Recomenda-se a troca a cada 3 horas ou antes, caso a máscara esteja úmida; - Ter uma ou mais máscaras reserva acondicionadas em um saquinho; - Cada aluno ou colaborador deve trazer um saquinho extra para colocar a sua máscara após o uso.

*O controle sobre o uso permanente e correto será feito por monitores presentes em todas as dependências

Ao tirar a máscara, pegue pelas alças, evitando pegá-la na parte da frente.

Ter uma máscara reserva acondicionada em um saquinho. Depois do uso, guarde sua máscara no saquinho plástico para que ela não entre em contato com as demais que estão limpas.

As mãos devem ser frequentemente higienizadas com água e sabão e/ou álcool 70%.

1

2

3

Enxague as mãos Aplique o sabonete

6

5

Lave os polegares

Esfregue a Esfregue as costas das palma das mãos mãos com os dedos entrelaçados

7

Matrículas

4

8

Lave a ponta dos Enxague as mãos Seque as mãos com dedos esfregando-as toalha de papel na palma da mão

para o curso 9 em

MAIS PROCEDIMENTOS NA

CARTILHA DE PROTEÇÃO PARA ALUNOS, PAIS E COLABORADORES

Agora suas mãos estão limpas


3 Nº 6 | AGOSTO/2020 | ISSN 2595-3796

SUMÁRIO

4 EDITORIAL 5 AÇÕES SOCIAIS 6 EXPOSIÇÃO ME DÁ A TUA PRESENÇA? 7 DIRETOR GERAL CONTA HISTÓRIAS 8 PROJETO ADOLESCÊNCIA ALFABETIZAÇÃO 9 BLOG ALÉM DAS PALAVRAS 10 PANDEMIA: UM NOVO COTIDIANO ESCOLAR 13 PROGRAMA ATÉ LOGO 14 ATIVIDADES DOMICILIARES 17 TEXTO DE ALUNA É PUBLICADO NA ALEMANHA EX-ALUNO É COFUNDADOR DE FEIRA NACIONAL 18 APPA - MEMÓRIAS CEAT 20 FALA GEAT 21 COM A PALAVRA, A PROFESSORA 22 DICAS DE SAÚDE PSICOLÓGICA

ACESSE NOSSAS REDES SOCIAIS E SAIBA MAIS SOBRE AS ATIVIDADES OPTATIVAS DESENVOLVIDAS NA ESCOLA.

Retomada das atividades do Coral da Unidade Região Alta

Retomada das atividades optativas de Voleibol da Unidade Lajeado

VEJA MAIS EM: @ceat_real

fb.com/CEAT1892

EXPEDIENTE Plural é a revista do Colégio Evangélico Alberto Torres – CEAT. ISSN 2595-3796 CEAT Lajeado - Rua Alberto Torres, 219 CEP 95900-188 – Lajeado/RS - Telefone: (51) 3748-7000 CEAT Região Alta – Avenida General Daltro Filho, 996 CEP 95735-000 – Roca Sales/RS - Telefone :(51) 3753-2211 E-mail: comunicacao@ceat.net

Diretor geral: Rodrigo Maurício Ulrich Redação: Josiane Martini Revisão: Lilian Jung Spohr Diagramação: Rangel Lange Periodicidade: Semestral Distribuição virtual.

www.ceat.net


4

EDITORIAL Rodrigo Maurício Ulrich Diretor Geral do Colégio Evangélico Alberto Torres

Cada um de nós tem muito a compartilhar sobre a vivência em 2020 imerso em um desafio mundial enfrentando o Coronavírus. A pandemia elevou e potencializou nossas fragilidades e incertezas, assim como evidenciou nossas forças e capacidades para superação de obstáculos e criação de caminhos. Reconhecemos também que outras virtudes receberam espaço ainda maior, como a humildade para reconhecer limites, sem recair na inércia; com vistas ao equilíbrio mental, atitudinal e relacional. Dentre as atividades sociais, a Educação tem sido uma das últimas a poder retomar a sua rotina usual. Muitas são as razões para isso. Quero destacar que uma delas diz respeito à capacidade que o nosso setor teve de buscar adaptação para continuar vivo e garantir o que sempre é dito: tudo passa pela educação, a sociedade depende da educação, educação é essencial para o desenvolvimento da humanidade. Nossa comunidade escolar é testemunha desse valor que a Educação efetivamente é para a sociedade. Somos Valor em Educação. Em meio a muitas incertezas, dúvidas, extremos de convicção sobre um mesmo assunto e tantas informações, entendo que a maior certeza é quanto à importância do universo da educação para nosso planeta Terra. Isso envolve a escola, as famílias, os professores e, é claro, os alunos. A pandemia evidenciou a importân-

cia de unir ideias, de observar pontos de vista, de se informar e tantas outras situações que a humanidade tenta segregar. Exemplifico com dois aspectos, um da metodologia e outro do conteúdo: Foi-se a abordagem anulatória da tecnologia no ensino. Está claro que é necessária a dose adequada. Portanto, ela precisa estar na escola, na educação, porém é notório que para alguns saberes ela precisa se ausentar. Qual conteúdo é mais importante? Cognitivo ou socioemocional? Está óbvio que um precisa do outro. A garantia da efetividade do ensinar e aprender passa pela relevância de ambos. Assim, com tantos aprendizados, cada um de nós tem muito a dizer, compartilhar, perguntar, contar, registrar sobre 2020. Nossa Revista Plural vem trazer inúmeras experiências vivenciadas e testemunhadas pelos estudantes, pelas famílias e pelos profissionais da educação. Aliás, mais do que sempre, fica claro que educação é compromisso desta base triangular: pais - estudantes - professores. Que os novos desafios que serão postos ao nosso CEAT possam encontrar em nós de 2020 exemplos para que as pessoas do futuro os vençam com colaboração, união e com o conceito da educação como valor. Um fraterno abraço, Rodrigo Ulrich Direção Geral


5

Ações sociais buscam auxiliar instituições beneficentes e de saúde

Estar atento, presente e auxiliar a comunidade quando é necessário são ações inerentes ao CEAT e acontecem anualmente por meio de diversas iniciativas. Em 2020 não está sendo diferente. Desde o início da pandemia de Coronavírus, o colégio tem se engajado em diversas iniciativas. Uma delas foi a campanha conjunta realizada pelo CEAT, a Associação de Funcionários Alberto Torres – ASFAT, a Associação de Pais Professores e Amigos – APPA e o Grêmio Estudantil Alberto Torres – GEAT de ambas as unidades. A mobilização arrecadou alimentos, cobertores, equipamentos de proteção individual, água sanitária, álcool 70º e dinheiro. Os

donativos foram para o Lar de Idosos Tabita, o Abrigo São Chico, a Assistência Social, o Projeto Prato Sagrado, a Defesa Civil de Lajeado e o CRAS de Roca Sales. O colégio também realizou, no primeiro semestre, a doação de materiais de limpeza, máscaras e luvas para os hospitais de Lajeado, Roca Sales e Encantado e de TNT para a confecção de jalecos e máscaras pelo grupo de costureiras organizado pela Comunidade Evangélica de Lajeado. Nossa comunidade escolar, através de alunos, pais e colaboradores, também esteve presente em diversas outras iniciativas importantes neste período.


6

ME DÁ TUA PRESENÇA? Inspirados na obra “Me dá tua palavra”, de Élida Tessler, professores do CEAT iniciaram a instalação intitulada “Me dá tua presença”. Em julho, nas primeiras reuniões presenciais realizadas após a suspensão das aulas, os docentes de ambas as unidades foram convidados a colaborarem com a obra interativa

Anuário do Programa de Competências Socioemocionais A edição online do anuário do Programa de Competências Socioemocionais 2019 foi lançada em junho. A publicação está disponível em: www.ceat.net/ceat/programa-deeducacao-socioemocional

escrevendo palavras em prendedores. A coleção de palavras é uma maneira poética e criativa de habitar a escola durante o período em que não acontecem as atividades presenciais para todos. Mais adiante, quando as atividades presenciais forem retomadas, a proposta é envolver também a comunidade escolar.


7

DIRETOR GERAL CONTA HISTÓRIAS PARA AS CRIANÇAS

Em meio às atribuições do cargo e aos desafios da gestão durante uma pandemia, o diretor geral Rodrigo Ulrich encontrou tempo para contar histórias aos alunos. A ação especial, destinada às crianças da Educação Infantil e das Séries Iniciais tem o intuito de aproximar em meio ao distanciamento social, trazendo uma mensagem de leveza e sensibilidade, além de reforçar o hábito da leitura. “Ruben Alves, no prefácio do livro A Menina e o Pássaro Encantado, responde a pergunta: Por que contar histórias? Segundo ele, as angústias ganham nome e os medos se tornam canções numa nova configuração da realidade e, com isso, angústias e medos se tornam mais mansos”, conta o diretor. Muitas foram as inspirações para a inciativa: “Minha avó contava histórias musicadas. Minha mãe, professora alfabetizadora, sempre contou histórias. Minha professora do curso normal sempre estimulou a prática.

Minha esposa conta história todos os dias para o nosso filho e ele também gosta de fazer suas narrativas e, no próprio CEAT, me inspiro e sou incentivado por diversos colegas. Além disso, o presidente de Israel fez algo parecido na televisão”, explica. Em junho, as primeiras histórias foram gravadas e publicadas nas salas de aula virtuais. Inicialmente, a proposta era pontual, “mas, quando as primeiras reações começaram a vir das crianças, a resposta veio sem alternativa: teriam novas histórias. Vieram pedidos para que mostrasse as imagens, para que contasse histórias bíblicas, poesias, entre outras respostas”. As contações de história estão sendo gravadas nas sedes de ambas as unidades do CEAT, localizadas em Lajeado e Roca Sales, e, ao que tudo indica, seguirão acontecendo. “Muito provavelmente, no retorno às atividades presenciais também...”, projeta o diretor.


8

PROJETO AUXILIA NA COMPREENSÃO DAS TRANSFORMAÇÕES DA ADOLESCÊNCIA As mudanças físicas, psíquicas, biológicas, culturais e sociais são indicativos e marcam o período da adolescência. Considerando essas transformações, o CEAT realiza anualmente o Projeto Adolescência com os alunos da 8ª série. O intuito é de auxiliar os estudantes a compreender essa fase intensa e importante do desenvolvimento humano.

O Adolescência é um projeto com base interdisciplinar e, portanto, envolve diversos componentes curriculares e professores, além da Equipe Pedagógica e das famílias. Em 2020, apesar do distanciamento social, as atividades, trocas de experiências e reflexões seguem acontecendo.

ALFABETIZAÇÃO INTENSIFICA TRABALHO CONJUNTO DOS PROFESSORES E DAS FAMÍLIAS

Ler e escrever são aprendizagens culturais complexas que precisam de tempo e estímulo. Cada criança tem seu desenvolvimento próprio que deve ser acompanhado pelos professores e pelas famílias. Em 2020, esse processo ficou um pouco diferente por causa das atividades domiciliares. As famílias precisaram se reorganizar para estarem ainda mais presentes na descoberta do alfabeto e dos números. Isso acontece, especialmente, na 1ª série do Ensino Fundamental, já que nela a faixa etária dos alunos está em um período cronológico favorável, em que são enfatizadas as habilidades de leitura e escrita. Neste ano, as professoras estão ainda mais próximas das famílias, compartilhando

conhecimento, dividindo experiência, tirando dúvidas e acalmando os pais. Com o auxílio delas, as famílias foram orientadas a organizarem espaços em casa para que os alunos tivessem acesso ao alfabeto, aos números e pudessem explorá-los em um local tranquilo e com a mediação de um leitor fluente, para dar segurança, tirar dúvidas e motivar. Cada criança tem o seu tempo para se desenvolver neurologicamente, estabelecer as conexões e construir seus caminhos para a leitura e para a escrita. As atividades propostas na 1ª série não têm o objetivo de ver quem escreve certo ou errado. A ideia é escrever! Cada um do seu jeito!


9

Luz do Amanhã Espero que o amanhã traga muita felicidade Para todas as classes sociais, não importando a idade. Que o amanhã traga paz para todos os corações E que não haja guerra em nenhuma das nações. Que o amanhã traga a educação priorizada E todas as crianças educadas. As escolas e professoras valorizadas E que as crianças cresçam bem-intencionadas. Que o amanhã tire a fome das crianças E que a cada amanhecer, renove as esperanças. Que a maior importância das pessoas não sejam as finanças E que as relações sejam de mais confianças. Que no amanhã a pandemia termine E que Deus a todas essas famílias afetadas ilumine, Que as máscaras possamos deixar de usar E a vida normal de todos voltar. Isadora Winkel - 7ª série Um vírus que veio para ensinar. Sim, ensinar. Conversamos em casa sobre o que realmente importa no momento e que vai bem além de lavar as mãos, beber água e cuidar da higiene pessoal e da casa. Meus pais dizem que as pessoas lidam com seus problemas de diversas formas e nós (nossa família) escolhemos enxergar o que está por trás de

tudo isso que estamos enfrentando como aprendizado. É hora de cuidar da gente, de olhar para o próximo, desacelerar da vida corrida, criar mais laços, mais empatia (aprendemos muito dessas coisas com a Profª Góia), escutar nossos pais, ter fé, porque se assim for feito, logo vai passar. Sinto falta de brincar com meus amigos, de ir à escola e rever meus professores, colegas e excolegas. Tenho saudades de visitar meus primos, de jogar bola na praça. Quando tudo isso acabar, vou fazer tudo de que tenho saudade. Mas enquanto isso: Desacelere. Lave as mãos. Beba água. Fique em casa. Estamos juntos. Enzo Schneider Datsch – 5ª série A quarentena está sendo muito chata, mas está nos ensinando uma coisa muito valiosa: que nenhuma máquina substitui um abraço e uma conversa. A quarentena está me trazendo muitas dificuldades como aprender a me organizar melhor, mas a maior delas é como aguentar a saudade de abraçar e ver as pessoas. A quarentena está trazendo muita saudade da escola, dos amigos, dos professores, mas principalmente da minha família. Quando a quarentena acabar eu vou sair abraçando todo mundo feito uma louca e vou aproveitar a vida como nunca aproveitei, porque percebi que cada momento é único e precisamos aproveitar tudo o que se pode aproveitar. Marina Orlandini Ehlers – 5ª série

Leia mais em: www.ceat.net/blog-alem-das-palavras


10

PRINCIPAL

PANDEMIA: UM NOVO

O ano de 2020 está sendo inédito na vida escolar dos estudantes do mundo inteiro. A pandemia causada pelo Coronavírus provocou a suspensão das aulas presenciais e mudou o cotidiano das famílias. As instalações físicas de ambas as unidades do CEAT não recebem mais os alunos desde o dia 17 de março. A mudança exigiu uma reorganização rápida e efetiva para que, a partir do dia 23 de março, iniciassem as atividades domiciliares. A transformação do dia a dia envolveu diretamente toda a comunidade escolar –

alunos, pais e colaboradores. Os impactos da pandemia colocaram à prova muitas das competências socioemocionais tão faladas na educação nos últimos anos e presentes de forma significativa na Base Nacional Comum Curricular, implementada a partir de 2020. União, flexibilidade, paciência, persistência e resiliência foram apenas algumas das competências exercitadas em um ano em que as salas de aula ficaram vazias para proteger a saúde de todos.

“O afastamento presencial impôs muitos desafios. O estudo domiciliar exigiu dos professores, alunos e pais muita dedicação e adaptação aos processos de construção do conhecimento. A rotina escolar que até então, para além dos planos de estudos, era composta por afetos, vínculos, diálogos, olhares e presença física que promoviam as trocas para que o ensino e a aprendizagem ocorressem, necessitou ser replanejada. Temos desenvolvido novas modalidades de comunicação que estão mediadas pela tecnologia e pelas famílias. Nós nos reinventamos, descobrindo os possíveis e adequados recursos para as ativi-

dades remotas; criamos juntos espaços e formas de expressar nossas sensações, sentimentos, dúvidas e inseguranças; buscamos a esperança, a motivação e o cuidado da nossa saúde física e emocional, sem deixar de lado a preocupação e o investimento na educação de nossos alunos e famílias. Seguiremos assim, superando os desafios que as interações virtuais nos impõem e com ela aprenderemos até que possamos, com segurança, retomar as aulas presenciais”. Orientadoras educacionais Denise Polonio e Laura Elter


11

O COTIDIANO ESCOLAR Atividades domiciliares Os conteúdos da sala de aula foram adaptados pelos professores e pela Equipe Pedagógica e passaram a ser realizados de maneira virtual com o auxilio das plataformas Google Classroom e, posteriormente, Google Meet. O uso dos recursos foi ensinado aos professores, alunos e pais por meio de tutoriais gravados e disponibilizados online pelas equipes de Tecnologia da Informação e Comunicação. Orientação psicológica Os impactos emocionais que poderiam decorrer do momento de intensa mudança foram considerados pelo colégio. Pensando nisso, a Equipe de Orientação Educacional, ampliada no início de 2020, passou a oferecer o serviço de orientação psicológica individual a todos da comunidade que precisarem. Além disso, cards com dicas para preservar a saúde mental são disponibilizados periodicamente nas salas de aula virtuais. www.ceat.net/sou-ceat/agendamento Todo tempo é propício à reflexão, mas neste tempo de distanciamento social causado pela pandemia somos especialmente levados a isto: reflexão sobre as bases da vida pessoal, familiar, social, profissional, etc.. Quais são nossos valores que permanecem fundamentais através das décadas e gerações? Princípios que devem nortear nossa vida como responsabilidade, equilíbrio, justiça, solidariedade, gratidão, e tantos outros. Aliás, são as nossas raízes aprofundadas nas ventanias e secas da vida que nos mantêm em pé pelos anos que passam! A fé em Deus nos alimenta mesmo quando o que planejamos não vai conforme ou quando precisamos passar por dificuldades. Olhando a história humana vemos que

Atendimento Educacional Especializado - AEE O serviço considera a diversidade dos estudantes e prioriza a educação inclusiva, fazendo as adaptações necessárias nas atividades e atendendo de maneira individualizada. Em meio a pandemia, o AEE se mantém de forma virtual, auxiliando as famílias e os alunos que já utilizavam o serviço de forma presencial com o objetivo principal de não interromper o ensino e o aprendizado neste momento. Além disso, os professores titulares das turmas ou dos componentes curriculares seguem fazendo nas atividades domiciliares as adaptações nas aulas regulares a fim de contribuir com a formação das crianças e jovens vinculados ao AEE. Comunicados A comunicação é um dos princípios básicos do colégio e sempre esteve presente no diálogo do CEAT com alunos, famílias, colaboradores e a comunidade. Durante a pandemias também passam e olhamos para frente lembrando das lições desse tempo difícil. A união e cooperação de todos nós hoje é fruto do que construímos no passado e poderá ser base para bons frutos futuramente. Deixemos a sabedoria da Palavra de Deus alimentar nossas raízes! Há tempo para tudo na vida, nascer, morrer, plantar, colher, ficar triste e também alegre (veja na Bíblia - Eclesiastes 3.1-11). Aceitar, refletir, crescer, aprender.... Deus nos conceda sua benção para vivermos cada tempo da melhor maneira em família, escola, trabalho e sociedade. (Mateus 28.20b) Pastor Eric Nelson

SEGUE NA PRÓXIMA PÁGINA


12 pandemia, esse processo vale-se de diversos meios, entre eles os comunicados escritos. Através deles, a Direção busca atualizar sobre as ações de enfrentamento ao Coronavírus, esclarecer, tranquilizar e agradecer a todos envolvidos nesse momento delicado. Nos comunicados estão presentes informações que abrangem vertical e horizontalmente diferentes segmentos de ambas as unidades do colégio, como aspectos pedagógicos, econômicos, de segurança e saúde. Plano de Contingência O Comitê de Prevenção e Gestão de Riscos, Eventos Críticos e Crises do CEAT foi acionado no início de março e participou de decisões importantes, como a suspensão das aulas. O grupo, formado por representantes de diversas frentes e profissionais de áreas relevantes para esse momento, também foi consultado e deu início ao Plano de Contingência para Prevenção, Monito-ramento e Controle da Transmissão de Covid-19 - COE-E/CEAT. O documento, submetido às autoridades competentes, descreve as ações propostas para a retomada das atividades presenciais. A proposta prioriza a segurança e a saúde de todos, além de assegurar a autonomia das famílias. Cartilha de Proteção O COE-E/CEAT deu origem à Cartilha de Proteção para Alunos, Pais e Colabo-radores, disponível nas salas de aula virtuais e também enviada por e-mail aos responsáveis. No livreto estão descritas as principais ações e orientações de saúde e segurança para a comunidade escolar. Lives do CEAT Ainda com o intuito de colaborar com a comunidade, o colégio passou a organizar lives informativas transmitidas via YouTube. A primeira delas, realizada em julho, teve como tema “Como auxiliar os filhos no manejo de sentimentos durante o distanciamento social”. O evento online, realizado em parceria com a Unimed, contou com a participação do pediatra João Paulo Weiand, do psicólogo Luis Fernando da Veiga e da orientadora educacional Laura Elter e foi mediado pelo diretor geral do CEAT, Rodrigo Ulrich. A segunda Live do CEAT aconteceu em agosto. A professora Priscila Boy, referência nacional na área da educação, falou sobre os “Impactos da pandemia para as relações da escola e da família”.

PRINCIPAL: PANDEMIA: UM N


NOVO COTIDIANO ESCOLAR

13

PROGRAMA ATÉ LOGO: ENCONTROS VIRTUAIS AUXILIAM NA ESCOLHA PROFISSIONAL

Informar os estudantes e auxiliar na escolha profissional é um dos objetivos do Programa Até Logo, oferecido todos os anos aos alunos que estão concluindo a Educação Básica. Em 2020, apesar da pandemia, a iniciativa foi mantida, com dinâmicas adaptadas à realidade do distanciamento social. O Encontro com Profissionais, realizado presencialmente, neste ano aconteceu no formado de live. Foram três encontros virtuais com dez profissionais das áreas de medicina, biomedicina, direito, engenharia, gestão e empreendedorismo, todos ex-alunos ou pais de estudantes. Os eventos contaram com a participação dos alunos da 2ª e 3ª séries do Ensino Médio de ambas as unidades. A organização foi das equipes de Orientação

Educacional e da Coordenação Pedagógica. O serviço de orientação profissional foi readequado e também está mantido neste ano. O trabalho estimula os alunos da 3ª série do Ensino Médio a refletirem sobre o processo de escolha de profissão. Os encontros semanais são organizados pela Orientação Educacional O Programa Até Logo é realizado no CEAT há mais de 20 anos e também conta com diversas outras iniciativas, voltadas a contribuir para que a mudança na vida do jovem, ao deixar a rotina escolar básica, se torne tranquila e que ele seja capaz de iniciar seu projeto de vida tendo solidificado os laços de amizade e pertencimento ao grupo e à escola.


14

ATIVIDADES D Durante a suspensão das aulas presenciais, as atividades domiciliares propostas pelos professores de todos os níveis e séries permitiram que a aprendizagem continuasse acontecendo. A soma dos esforços dos alunos,

pais, colaboradores, e, algumas vezes, de convidados especiais, permitiu que a mudança das aulas do presencial para o virtual se tornasse mais leve e consistente. *as imagens das próximas páginas têm baixa qualidade por se tratarem de prints dos referidos momentos

Exposições de arte virtuais

Técnicas de maquiagem criativa

Jogos de xadrez

Jogos de matemática


15

DOMICILIARES

Aulas de Ensino Religioso e Relações Humanas

Gravação de videoaulas

Participação das famílias nas salas de aula

Convidados especiais

SEGUE NA PRÓXIMA PÁGINA


ATIVIDADES DOMICILIARES

16

Recitais virtuais

Meditações

Formação continuada

17º Seminário Institucional

Homenagens ao Dia do Estudante


17

TEXTO DE ALUNA É PUBLICADO EM JORNAIS DA ALEMANHA

Uma produção textual da aluna do Ensino Médio Cindy Träsel foi veiculada na Alemanha em quatro jornais impressos e um

virtual. O texto, inicialmente escrito para o Boppard im Blick, fala sobre o dia a dia durante a pandemia e a situação da enchente na cidade de Arroio do Meio, onde a estudante reside. O município da região é coirmão da cidade de Boppard. A produção textual foi desenvolvida pela aluna com o auxílio da professora Roseli Kussler que, posteriormente, enviou a redação à Alemanha. Cindy tem 14 anos e integra o grupo de alunos do Ensino Médio que estudam a língua alemã. Neste ano ela vai fazer a prova de proficiência DSD I, que dá acesso a um diploma vitalício de conhecimento no idioma.

EX-ALUNO É COFUNDADOR DA FEIRA BRASILEIRA DE JOVENS CIENTISTAS

“Em fevereiro deste ano, eu e outros quatro jovens cientistas fundamos a Feira Brasileira de Jovens Cientistas (FBJC), considerada a primeira feira de ciências totalmente virtual do Brasil. Ocorrida em junho, a feira objetiva facilitar o acesso a oportunidades científicas, além de integrar, desenvolver, conectar e valorizar o potencial dos jovens cientistas e o impacto de seus projetos. Sua primeira edição contou com 284 projetos finalistas e mais de 750 participantes nas modalidades com e sem projetos. Um dos resultados de que mais me orgulho foi a diversidade que trouxemos a nossa feira, principal-

mente pela participação de grupos ainda subrepresentados dentro da ciência. Mais da metade dos participantes era do público feminino, 70% se identificavam como pretos, pardos, amarelos ou indígenas e 75% vinham de instituições públicas. Mais do que expressivos, esses números trazem diversidade para a ciência e superam os estereótipos da figura do cientista. Uma das preocupações iniciais do time era como possibilitar uma conexão entre os estudantes através de um ambiente online, pois a FBJC surgiu a partir das conexões possibilitadas pelas feiras científicas. Por isso, além da apresentação e premiação dos projetos, palestras e workhops, nossa feira contou também com uma Maratona de Inovação, a qual seguiu os moldes de um hackathon, mas voltada para a solução de problemas e desafios de caráter técnico-científicos. Pessoalmente, a FBJC significou a combinação de ciência e impacto social, dois interesses meus que desde cedo me motivaram a ir em busca de novas oportunidades e me trouxeram experiências muito enriquecedoras”. Peterson Haas


18

MEMÓRIAS CEAT

ESPAÇO DE RESGATE HISTÓRICO ESTÁ EM FASE DE CONCLUSÃO

Uma sala de acervo com objetos que contam a história de 128 anos do colégio está em fase de finalização. O espaço, intitulado Memórias CEAT, está sendo construído em 130 metros quadrados, localizados no Bloco 4 da Unidade Lajeado. Desde 2018, a Comissão Organizadora, que tem à frente o presidente da APPA, Marcello Motta, trabalha para viabilizar o espaço. Ao longo desses dois anos foram resgatados documentos como as Normas de Convivência de 1913 e a escritura do terreno do prédio antigo, uniformes, instrumentos musicais, troféus, o escaninho da antiga Sala dos Professores, carteiras e o caíco usado nas enchentes. Além disso, fotos e vídeos foram digitalizados. A obra está sendo coordenada pelo arquiteto Rafael Gallarreta Fernandes, ex-aluno do CEAT. Interessados em contribuir com o projeto podem entrar em contato com a comissão organizadora pelo e-mail: memorias@ceat.net Como surgiu a ideia de criar esse espaço destinado ao resgate histórico do colégio?

A ideia foi surgindo de conversas entre ex-alunos, ex-professores, diretoria da escola, entre outros. O CEAT, por se tratar de uma escola centenária, possui um conjunto de fotos, documentos e objetos que retratam sua trajetória! Eventualmente, em determinados eventos ou datas comemorativas, se realizava uma exposição de parte desse acervo, porém entendeu-se que já era momento de se partir para um local definitivo que além de aumentar sua capacidade de exposição, garantiria a organização e a preservação adequada desse precioso patrimônio. Foi criada uma comissão que apresentou ao Conselho da Escola um projeto que foi aprovado. E assim surgiu o Memórias CEAT! Como se deu/se dá o trabalho da Comissão Organizadora? Existe uma Comissão Principal, composta por ex-alunos, professores, ex-professores e Direção, que se reúne periodicamente e possui um cronograma de trabalho e um plano de ação macro. Nesse plano de ação estão contemplados os tópicos principais, tais como Administração, Obras, Acervo, etc... Cada um desses tópi-


19 cos possui um responsável que, por sua vez, tem seu próprio grupo de trabalho com seu plano de ação e cronograma. Os responsáveis por cada tópico prestam contas de suas ações à Comissão Principal, que vai fazendo a gestão de todas as atividades para que tudo evolua em conjunto. Dessa forma, o Memórias vai se tornando realidade! Na sua opinião, qual a importância do Memórias CEAT para os alunos e a comunidade escolar? Minha opinião é a de que o Memórias colocará a história do CEAT à altura do protagonismo que a escola ocupa hoje no cenário educacional! E esse acontecimento nada mais é do que lembrar cada uma das pessoas que de

uma forma ou de outra fizeram a história dessa instituição, independente do período de tempo que essas pessoas passaram aqui – um dia ou uma vida – elas se sentirão homenageadas. E para nossos alunos....vai ficar uma lição bem bacana, pois preservar também é educar! De que forma a comunidade pode contribuir? Muitas pessoas da comunidade, especialmente as que passaram pela escola ou tiveram parentes que passaram, possuem objetos, fotos, documentos, etc...que podem contribuir com o Memórias. Assim basta comunicar a escola que nos acionará e entraremos em contato para troca de informações. Marcello Motta Presidente da APPA Lajeado


20

FALA GEAT

“Estamos vivendo um momento marcante para a sociedade e como resultado, nossas relações interpessoais e estilos de vida estão sendo diretamente atingidos. Muitos acreditam que a quarentena é ruim para o estudante e o seu aprendizado. Porém, penso que tal momento pode auxiliar a intensificar as características e talentos nos alunos, visto que o tempo de reflexão individual aumentou significativamente. Além disso, acredito que os dias atuais trarão para o estudo um grande desenvolvimento, por promover ainda mais a autonomia e autocontrole. E com o auxílio da tecnologia ficamos à mercê de diversos conteúdos, pessoas e experiências, podendo aprofundar um conteúdo ou até desenvolvermos um hobby sem ao menos precisarmos sair de casa. Ressalto ainda que tenho certeza de que nos lembraremos por muitos anos aquilo que fizermos aqui e agora. É tempo de criatividade, reflexão e de muito aprendizado. Portanto experimente, crie, sonhe e se permita descobrir a si mesmo.” Leonardo da Silva Hemming GEAT Lajeado

“Vivemos em um momento difícil pelo qual nunca imaginamos passar. Quem diria há alguns meses que estaríamos atualmente em isolamento social por conta de uma pandemia? Todos nós sofremos uma mudança drástica em nossas rotinas, não podendo fazer as coisas de que mais gostamos, ver nossos amigos, viajar e nem ir para a escola. Sabemos que neste momento nossos pensamentos e emoções podem não ser tão positivos, mas devemos nos reinventar e aprender a viver dessa nova forma por enquanto, canalizando esse tempo para passar com a família, estudar, fazer coisas que tínhamos vontade de fazer antes e principalmente aprender a valorizar os momentos que vivemos, para que, no dia em que estivermos juntos novamente possamos compartilhar nossas experiências e brindar ao verdadeiro sentido da vida”. Lucas Henrique Pivatto Kummer GEAT Região Alta


21

COM A PALAVRA, A PROFESSORA Verônica Pretto Pedagogia com Habilitação em Educação Infantil e Anos Iniciais

Por que escolheu ser professora? Acredito que todos temos uma missão na vida e sempre tive muita admiração e carinho por meus professores. Minha escolha se baseia em acreditar que ser professor é fazer a diferença na vida das pessoas e poder assim crer em mudanças e em um mundo mais justo. Sendo professora tenho a oportunidade de fazer e ser esse diferencial na vida dos alunos. Alguém te inspirou? Sim, minha mãe: uma pessoa incrível que também foi professora por um período de sua vida e se encantou pela profissão. Tendo ela que fazer novas escolhas, seguiu outros caminhos profissionais. Seu maior sonho era ter filhos professores. Assim, por um desejo dela e meu posteriormente, escolhi o magistério e não tenho dúvida de ter feito uma linda escolha para minha vida. O que mais gosta na sua profissão? O estar na escola com as crianças. O iniciar e o findar de cada ano letivo. O plantio das sementes e a espera pela colheita. O brilho nos olhos de quem se encanta com nosso falar. Impossível citar um motivo somente... E o que mais te desafia? Acredito que hoje, para mim seja manter-se atualizada frente as mudanças previstas para a educação diante do que regulamenta as novas diretrizes. Particularmente, no meu nível de atuação o desafio maior é encontrar e criar diferentes alternati-

vas e estratégias de ensino para cumprir com o que é solicitado, sem deixar de respeitar o tempo e maturidade de cada criança no processo de alfabetização. Ao mesmo tempo que desafia também é o que encanta, pois faz com que estejamos em constante movimento na busca de algo diferente e desafiador no planejamento das aulas e das atividades. Como está sendo dar aula neste período de pandemia? Um desafio! Como penso que para todos. Um momento aonde estamos tendo que reinventar e criar diariamente para que nossos estudantes passem por este período e levem consigo competências e habilidades essenciais para a sua vida. Estamos fazendo algo que jamais pensamos em fazer, algo novo para professores, pais e alunos. Como para tudo, não temos receita pronta e o desafio está sendo em criar, colocar em prática, errar, melhorar, na certeza de tentar acertar, buscando sempre o objetivo maior que é a educação. Deixe uma mensagem aos alunos Queridos alunos! Que possamos seguir juntos acreditando que um mundo melhor se faz com a educação. Portanto, aproveitem a oportunidade de poderem estudar e terem acesso ao conhecimento em um tempo tão difícil e de tantas incertezas. Vocês são uma parcela privilegiada que, sem dúvida, farão a diferença no futuro.

Um grande abraço cheio de carinho!

Esta é uma página dedicada a apresentar quem são os colaboradores que atuam no CEAT. As duas unidades do colégio recebem mais de 200 profissionais que integram as equipes pedagógica, administrativa, de professores, de auxiliares, de monitores, de estagiários, de segurança e de limpeza. O CEAT preza pelos seus colaboradores e os valoriza por meio de diversas ações realizadas anualmente, como o Programa de Formação Continuada que promove palestras, debates, seminários de leitura e atividades de integração destinadas a ampliar o conhecimento, o convívio e troca de experiências entre os profissionais.


22

ROTINA Estabelecer e manter uma rotina, com horários fixos e atividades estabelecidas é importante para a organização diária e também para as adaptações necessárias neste momento. Cuidado para manter o horário das aulas e incluir nessa rotina atividades de lazer e exercícios físicos.

FILTRO DE INFORMAÇÕES Busque informações em fontes confiáveis e evite informações excessivas, pois elas podem gerar ansiedade, desesperança e desmotivação.

MOTIVAÇÃO Identifique situações do seu dia a dia que lhe motivam e invista nelas para manter a força, a determinação e o enfrentamento das situações mais difíceis.

ESPERANÇA Retome suas crenças e valores que possibilitam o exercício da paciência, fé e da gratidão e utilize essas crenças e valores para superar os desafios impostos pela pandemia.

CUIDADOS DE PREVENÇÃO Siga as recomendações do Ministério da Saúde e proteja você e sua família do contágio do Covid-19.


23

! m e b o d u t r a c ďŹ Vai


Profile for Plural

Plural – nº 06 / Agosto de 2020  

Advertisement
Advertisement
Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded