Issuu on Google+

HISTÓRIA DA CULTURA E DAS ARTES 12.ºAno – Professora: Cesaltina Pedro Ano Lectivo de 2010/2011 Grupo I ( Respostas directa) 1.A velha fórmula de governação que dominava o Antigo regime desagregou-se irreversivelmente pelos finais do século XVIII. De um lado foi o mundo colonial que se desprendeu progressivamente das amarras metropolitanas e adquiriu autonomia plena, tendo como referência a revolta e independência das colónias inglesas da América do Norte; do outro as monarquias absolutas da Europa que, tomando o exemplo paradigmático e radical da França, deram progressivamente lugar a governos constitucionais e apoiados na eleição, no voto popular mais ou menos alargado. Refere deste período: ( 4 x 5=20 pontos) 1.1.Três factores que tenham contribuído para o fim do Antigo Regime em França. 1.2.A teoria filosófica que esteve na base da queda do Antigo Regime e o nome de dois dos seus representantes. 1.3. Os meios de divulgação das ideias no Século das Luzes. 1.4. Três acontecimentos que contribuíram para a derrota política de Napoleão Bonaparte. 2. Coloca por ordem cronológica os seguintes acontecimentos: ( 2 x 5 = 10 pontos) a) Terramoto de Lisboa; b) Invasões Napoleónicas em Portugal e Espanha; c)Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão; d) Tomada da Bastilha e)Congresso de Viena. 3. Indica quais as afirmações que são verdadeiras (V) e quais as que são falsas (F). Corrige as falsas. ( 2 x 5 = 10 pontos) A. O Rococó de influência francesa manifestou-se no Norte de Portugal e teve como principal representante André Soares. B. António Maria Lisboa , soube conciliar harmoniosamente , a decoração rococó e o uso da talha policromada com a estrutura arquitectónica Barroca. C. No campo das artes decorativas a talha e o azulejo, conheceram em Portugal , durante o Rococó a sua época áurea. D. A Biblioteca do Convento de Mafra é o mais notável exemplar do rococó de influência alemã. E. A escultura rococó é representada pelos escultores da “ Escola de Mafra” e pelo talento de Pedro Alexandrino.


4. A Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão é um documento legislativo , composto de um preâmbulo e de 17 artigos, que serviu como prefácio à primeira Constituição da França revolucionária – a Constituição de 1791. 4.1. Indica três direitos fundamentais do Homem e do Cidadão, consagrados neste documento. ( 15 pontos) 4.2. O documento publicado no século XX que se baseou nesta Declaração. (5 pontos) GrupoII - ( Respostas sucintas 2 x 35 = 70) 1.Lê com atenção o texto e observa as gravuras: “ As Bodas de Fígaro”, décima sexta ópera de Mozart, é uma ópera bufa ou drama jocoso, composta quando o autor tinha 30 anos. É o resultado da primeira colaboração entre Mozart e Lourenzo da Ponte, autor do libreto (…). Esta obra é baseada na comédia francesa de Beaumarchais “ Le Mariage de Fígaro”. (…)

Wolfgang Amadeus Mozart 1.1. 1.2.

2.1. 2.2.

Salão Literário no século XVIII

Insere a obra de Mozart , mencionada no texto, no contexto histórico e cultural do século XVIII . Indica outras obras compostas por Mozart durante o período Vienense. Caracteriza o ambiente dos Salões literários do século XVIII. Justifica a designação de “ Mulher Culta” atribuída a Madame de Pompadour.

Grupo III ( 1 x 70 = 70 pontos)


( Escolhe um dos temas 1. ou 2. Responde de forma desenvolvida segundo os itens apresentados).

1.º Tema Lê atentamente o texto e observa as figuras “ O Neoclassicismo (…)é uma reacção contra a frivolidade da arte e dos costumes da primeira metade do século XVIII e contra as complicações do estilo rocaille ou “rococó” condenado por razões morais e estéticas. Os filósofos das luzes, os autores da Enciclopédia, esforçam-se por transformar a sociedade, quer pelo progresso científico e técnico (…), quer por um regresso à simplicidade e à pureza “primitivas”: sonha-se com um mundo melhor, com uma espécie de “idade do ouro” governada pela razão natural e pela justiça. (…) (…) O regresso ao antigo não passa de um meio de um meio de alcançar este ideal: pedem-se assuntos morais à história da Grécia e da República Romana e uma linguagem formal à arte greco-romana. Albert Châtelet e Bernard Groslier, História da Arte Larousse, 2, Lisboa, Civilização, 1985, (adaptado)

Jean – Germain Soufflot, Igreja de Santa Genoveva ou Panteão de Paris,1755-61

1. Estabelece a relação entre o Iluminismo e a arquitectura neoclássica da segunda metade do século XVIII. Na tua resposta deves abordar, os seguintes tópicos:  as razões históricas que favoreceram o interesse pela Antiguidade Clássica.


as influências clássicas presentes na estrutura arquitectónica neoclássica.

Os modelos e os teóricos que serviram de base a esta produção arquitectónica em França.

2.ºTema Lê atentamente o texto e observa as figuras. “ Na primeira metade do século XVIII, a arte ilustra os modos de viver da aristocracia: decora os seus palácios e os seus parques , de acordo com um estilo denominado rococó, do termo rocaille, que designa o tipo de decoração particularmente utilizado no arranjo de grutas e pavilhões e baseado na forma da concha e de outros elementos naturalistas. (…) O centro de onde irradia o estilo rococó é a França do regente Filipe de Orleães, que transfere a corte do Palácio de Versalhes para Paris, dispersando-a pelos salões particulares de Luís XV. Sandro Sproccati( direcção), Guia de História da Arte, Editorial Presença, 1997

Hotel Subisse, interior

Artes decorativas, século XVIII

2. Caracteriza a arquitectura civil do rococó, abordando os seguintes aspectos : 

Temática, expressão técnico-formal e intencionalidade.

O papel das artes decorativas na decoração de interiores.

As características da escultura.


teste Outubro