__MAIN_TEXT__

Page 1

Niterói

N I T E R Ó I Ano XXXVIII | www.cdlniteroi.com.br

NATAL EM NITERÓI Aumento de vendas e Natal Premiado deixam empresários otimistas ECONOMIA

NOVA LEI DE LIBERDADE ECONÔMICA Saiba o que mudou

CAFÉ EMPRESARIAL

ACESSIBILIDADE E VENDAS Implementar medidas de inclusão pode atrair novos clientes

VENDAS

BLACK FRIDAY

A popularidade da data aumenta ao passo que a economia se recupera

DEZEMBRO 2019 | EDIÇÃO #596


editorial

N I T E R Ó I

De Utilidade Pública: Estadual, Lei n° 5579/65/ Municipal, deliberação n° 2539/65 CONSELHO SUPERIOR Presidente: Joaquim Manuel de Sequeira Pinto Vice-presidente: Ademir Antunes Carvalho MEMBROS DO CONSELHO SUPERIOR Antonio Carlos Costa Pires, Domingos de Carvalho Rodrigues, Elida Gervásio Gouvêa, Fabiano Gonçalves, Ithamar Torres Macen, Orlando Cerveira Francisco, Oswaldo Rodrigues Viera, Roberto Maurício Rocha, Ruan Carlos Teixeira de Oliveira e Salomão Guerchon DIRETORIA ADMINISTRATIVA Presidente: Luiz Vieira Vice-presidente: Manoel Alves Junior Diretores: Claudio Fonte Boa Pereira, Jorge Ivan Campos da silva, Jorge Gentile, Jorge Luiz Amorim Carvalho, Luiz Guilherme Guedes, Marinho Marcelino Neiva Filho, Rogério Rosetti, Sidney Moyses Vianna Freire. Suplentes: Joaquim Ferreira Dias e Luiz Vasconcelos de Lima CONSELHO EDITORIAL Luis Vieira e Joaquim Pinto SERVIÇOS DA CDL Serviço de proteção ao crédito, serviço de relações com usuários, central de informações, central de cadastro, central de processamento de dados, assessoria técnica, consultoria jurídica, serviço de documentação e divulgação e serviço de administração COORDENAÇÃO Carlo Filardi e Gisele Duarte. Redação: Gisele Duarte. Diagramação e design: Carlo Filardi. Assessoria: Gisele Duarte. Edição: Carlo Filardi e Gisele Duarte. Fotos: Gisele Duarte PRODUÇÃO: Estúdio YUBÁ Publicação dirigida da CÂMARA DE DIRIGENTES LOJISTAS DE NITERÓI, contendo legislação, índices econômicos e condensado de notícias e informações de interesses do comércio lojista. Distribuição: Câmaras de Dirigentes Lojistas, Associações Comerciais, Federações do Comércio, sindicatos e demais entidades de classe do País, identificadas com as atividades do comércio, bem como empresários e executivos especialmente cadastrados. O LOJISTA utiliza as seguintes fontes para editar o condensado de notícias: O Globo, Jornal do commercio, A Tribuna, O Fluminense e Diários Oficiais. Os índices, estatísticas e projeções são cuidadosamente compilados, de acordo com os últimos dados disponíveis no fechamento da edição. O uso dessas informações para fins comerciais e de investimentos é de exclusiva responsabilidade e risco dos seus usuários. IMPORTANTE: As matérias assinadas são de responsabilidade de seus autores.

Em clima de fim de ano Fechamos mais um ciclo de sucesso. O mês de novembro trouxe novos temas para a casa. Os cafés empresariais, que acontecem mensalmente na Região Oceânica e na nossa sede, tiveram como tema a implementação de medidas de acessibilidade para aumentar as vendas. Também recebemos a presença de Marcelo Mérida, presidente da FCDL Rio de Janeiro, e Fabiano Gonçalves, vice-presidente. Nos Cafés, tivemos Carol Siggelkow, arquiteta especializada em acessibilidade, Bruno Teixeira e Letícia Jacob, da Secretaria de Acessibilidade, que esclareceram o papel da acessibilidade nos empreendimentos. E, com essa experiência, fomos capazes de nos colocar no lugar da pessoa com deficiência e visualizar um novo público consumidor. Realizamos uma palestra com André Fontes, desembargador do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (Rio de Janeiro e Espírito Santo). O convidado elucidou a mais recente versão da lei de liberdade econômica e explicou a sua importância para a sociedade. O evento abordou, entre outros assuntos, a coexistência entre liberdade econômica e inclusão social, a necessidade da comunicação entre o setor público e a população. Por fim, homenageamos, mais uma vez, o comércio local. À Mineira, restaurante já tradicional de Niterói, foi convidado para contar sua história no setor de foodservice e como se adapta às tendências de consumo. Uma trajetória que mostra que todos enfrentam seus desafios, mas que a coragem é o diferencial de uma pessoa com ímpeto empreendedor. Boa leitura. Unidos somos mais fortes.

Luiz Vieira Presidente

ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIA: Rua General Andrade Neves, 31, Centro, Niterói, RJ - CEP: 24210-000 / Tel.FAX: (21) 2621.9919 IMPRESSÃO: Gráfica Power Print (21) 3078.4300 Circulação mensal nacional / tiragem 5000 exemplares

03

revista cdl niterói


índice # 596

Dezembro 2019

06

22

café empresarial

Acessibilidade e vendas Implementar medidas de inclusão pode atrair novos clientes

economia Nova Lei de Liberdade Econômica Saiba o que mudou

10

vendas Black Friday A popularidade da data aumenta ao passo que a economia se recupera

16 festa

Comércio se mostra otimista para a data e CDL Niterói apresenta a campanha Natal Premiado

20 curtas

15

cidade 11 anos do jornal Atual, Aniversário de Niterói, Natal Premiado,...

1) Bancos começam a enviar informações para o Cadastro Positivo 2) Nova medida promete gerar mais empregos, 3) Vendas no Natal devem movimentar R$ 60 bilhões na economia, 4) O consumo e a Geração Z, 5) Varejo e serviços devem abrir mais de 100 mil vagas para o fim de ano

Colunista do mês de dezembro • Roberta Rocha - CDL Jovem

04

28

aconteceu na cdl - Profissionais da área de Recursos Humanos compartilham conhecimentos e reflexões - Encontro reuniu representantes de diferentes entidades de segurança, que apresentaram os índices do último mês


A proteção que você precisa sob medida para sua empresa. O Vida Empresarial é o seguro de vida em grupo criado, especialmente para pequenas e médias empresas, que oferece opções variadas de proteção para que você contrate de maneira fácil a melhor solução para o tamanho e o orçamento do seu negócio. Invista na sua competitividade com um plano simples de contratar que é calculado de acordo com o risco do seu ramo de atividade.

Faça uma consultoria personalizada, sem compromisso, com nossos especialistas. Mongeral Aegon Niterói – (21) 2620-9745

Central de Relacionamento: 4003-3355 (capitais e regiões metropolitanas), 0800 881 3355 (todas as localidades), 0800 771 5472 (deficientes de fala ou audição) ou sac@mongeralaegon.com.br Este anúncio contém informações resumidas. Para informações completas sobre o plano, consulte as condições gerais ou o regulamento. Planos garantidos por Mongeral Aegon Seguros e Previdência S.A., CNPJ 33.608.308/0001-73. Processos SUSEP: Global Uniforme: 15414.901604/2018-18; Livre Escolha: 15414.003037/2012-47. O registro desses planos na SUSEP não implica, por parte da Autarquia, incentivo ou recomendação à sua comercialização. O segurado poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de seguros 05 revista cdl niterói no site www.susep.gov.br, por meio do número de seu registro na SUSEP, nome completo, CNPJ ou CPF.


café empresarial

Aumente suas vendas com medidas de acessibilidade Carol Siggelkow palestra sobre o tema nos Cafés Empresariais da CDL Niterói A população com deficiência no país representa quase 24% da população, 46,5 milhões de pessoas. Consumidores em potencial, que nem sempre recebem a atenção do comércio. Com o tema “Como aumentar suas vendas com medidas de acessibilidade”, os Cafés Empresariais, realizados no mês de novembro pela CDL Niterói, contaram com a palestrante Carolina Siggelkow, especialista no assunto. Acessibilidade é um conceito que se baseia em permitir que pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, temporária ou permanente, tenham a mesma equiparação de oportunidades. Baseada em três pilares: autonomia, segurança e conforto. A pessoa deve ter a possibilidade de executar as funções sozinha, tendo suporte para fazê-lo e de forma cômoda. O tema rendeu em um rico debate acerca da acessibilidade na cidade e, em especial, no comércio. No dia 5 de novembro, foi realizada a edição da Região Oceânica, no restaurante Noi, de Itaipu. Além da dezembro 2019

palestrante convidada, Carol Siggelkow, mestre em Engenharia Civil, especializada em acessibilidade. Também contou com a presença de Bruno Teixeira e Letícia Jacob, da Secretaria de Acessibilidade. Carol abriu o evento e compartilhou a sua história. Durante o mestrado em Engenharia Civil, conheceu o grupo OCAS, que a apresentou ao tema. Lá, estudou e se apaixonou pela acessibilidade. “Dez anos depois, meu pai se tornou cadeirante e eu tirei da gaveta esse projeto. Quero mostrar uma forma diferente de analisar a acessibilidade, um olhar mais humano, menos frio”, disse. O que a tornou uma profissional diferenciada. “Hoje tenho essa vivência aliada a minha qualificação profissional, o que me faz ver as coisas com um olhar diferente”, explica. E, embora enfrente dificuldades para trabalhar na área, Carol se mantém firme ao objetivo de unir acessibilidade e beleza, transmitir a alegria e o acolhimento nos ambientes que desenvolve. 06


café empresarial

Quando partiu para os desafios encontrados pelas pessoas com deficiência, esclareceu que se trata de um conjunto de medidas. Ela apresentou exemplos de barreiras que encontram em alguns estabelecimentos: física, atitudinal e de comunicação. Como, por exemplo, a falta da adaptação, a falha no atendimento ou a ausência de sinalização ou informação, respectivamente. Além dos acessórios básicos para acessibilidade, ela chamou atenção para a importância de um bom atendimento. “Você pode ter se adaptado, mas se o funcionário não estiver bem instruído para orientar o consumidor com deficiência, o seu empreendimento ainda não será acessível”, explicou. E reforçou a importância do acompanhamento na adaptação dos estabelecimento: “Cada barra e rampa tem que estar localizada no lugar correto. Caso contrário, perde sua função”, explica. Carol reforça, que, além da acessibilidade nos estabelecimentos ser uma lei, como consta no Decreto federal 5296, pode também ser uma oportunidade de gerar negócios e aumentar as vendas. “A questão é olhar para um público que você não está atendendo e que quer consumir na sua loja. E que quer voltar várias vezes. Um público fiel, que, se entra na sua loja e tem uma boa experiência de compra, volta. Ele é um multiplicador, ele vai levar a família. Um público que geralmente é “desvalorizado”, analisa. Ela propôs uma experiência: que todos os convidados fechassem os olhos e visualizassem as fachadas de seus empreendimentos. Depois, que se imaginassem com a mobilidade reduzida, e tentassem entrar no estabelecimento. E mais, perguntou se seria possível, no caso de um cadeirante, alcançar as prateleiras, o balcão, se ele poderia consumir de maneira autônoma. O que levou a reflexão dos participantes. “Sei que ainda é um tema novo, as pessoas ainda estão se familiarizando. Por isso, estamos levantando a bandeira da acessibilidade, tentando explicar o que é tudo isso”. Sobre o que, de fato, seria o melhor modo de abordar as diferenças, disparou: “Às vezes pensamos que tratar os outros como iguais é dar equiparação de oportunidades. E não é. Muitas vezes precisamos de soluções diferentes para que isso ocorra”. Para ampliar o debate, Bruno Teixeira e Letícia Jacob, da Secretaria de Acessibilidade, também estiveram presentes. Eles deixaram clara a situa07

revista cdl niterói


café empresarial

ção privilegiada da cidade, que se encontra como a mais acessível do estado, segundo Bruno. Mas não deixaram de falar que ainda há muito o que se fazer para uma melhor qualidade de vida das pessoas com deficiência. Os dois alertaram sobre as medidas irregulares, como a inclusão de uma rampa que atrapalhe o fluxo de pedestres na calçada, e seguindo a linha de pensamento de Carol, reforçaram que o público com deficiência é fiel e quer consumir. “Eles estão cobrando os direitos deles e querem estar na sociedade. Não espere a fiscalização bater na sua porta, se adapte. Quem ganha é você”, afirmou Letícia. No segundo Café, Siggelkow palestrou sozinha, mas recebeu o apoio de Marcelo Mérida, presidente da FCDL Rio de Janeiro, e Fabiano Gonçalves, vice-presidente da FCDL, que também esteve pre-

dezembro 2019

sente no primeiro encontro. Com o mesmo tema, o evento aconteceu na manhã no dia 12. Mérida deixou falou sobre o papel do comércio para o país: “O trabalho do comércio é produzir. Dessa forma, a seguradora vende e o banco tem investimentos. E assim sucessivamente. É o que movimenta o mercado”. Ainda deixou clara a sua proximidade a CDL Niterói e a gratidão pelo bom relacionamento. E acrescentou: “Continuem nessa caminhada porque muitos empresários só têm algumas vozes que podem defendê-los e, entre elas, está a CDL”. Além da palestra de conhecimento para empresários, o presidente Luiz Vieira também utilizou os Cafés Empresariais para realizar uma rodada de networking, na qual os empresários formam grupos e compartilham cartões. O que tem o intuito de gerar negócios entre os presentes.

08


䈀愀氀挀漀 搀攀 攀洀瀀爀攀最漀猀

09

revista cdl niterói


vendas

Black Friday ganha adeptos A popularidade da data aumenta ao passo que a economia se recupera Fonte: CNDL

Cada vez mais incorporada ao calendário de datas comemorativas do varejo nacional, a Black Friday acompanhando a tendência de recuperação da economia. Dados apurados em todas as regiões do país pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostram que 21% dos empresários brasileiros, que atuam no comércio e no ramo de serviços, aderiram ao dia de promoções da Black Friday 2019, comemorada no dia 29 de novembro. A pesquisa, realizada antes do evento, aponta que, de modo geral, os empresários que planejavam aderir a Black Friday estavam esperançosos com a data e viam potencial na edição deste ano. A pesquisa aponta que 43% dos empresários consultados acreditavam que, durante o evento, as vendas em 2019 seriam melhores do que as do ano passado, enquanto 32% falavam em estabilidade. Apenas 11% projetam vendas piores. A experiência em anos anteriores explica a razão do otimismo dos empresários. Dentre os que aderiram a Black Friday em 2018, a maioria (63%) obteve bons resultados de vendas, seja por terem vendido acima das expectativas (20%) ou obtido um resultado conforme o esperado (43%). Em contrapartidezembro 2019

da, pouco mais de um terço (34%) dos empresários registrou vendas abaixo do projetado. Considerando os empresários que planejavam participar da Black Friday deste ano, seis em cada dez (57%) acreditam que a data representa uma oportunidade para divulgar a loja e prospectar novos clientes e 43% veem a chance de aumentar as vendas. Há ainda um quarto (25%) de empresários que querem desovar estoques parados. Promoções são principal estratégia e os descontos, em média, de 24%. Já para os que optaram em não participar da edição, o principal argumento é o fato de não acreditarem que as vendas aumentem no período (60%). Outros 17% pensam que somente grandes marcas participam da Black Friday e, por isso, avaliam que é melhor não competir com elas. Nos últimos anos muito tem se falado sobre a possível interferência da Black Friday nas compras de Natal, a data mais lucrativa do varejo para o ano. No entanto, os empresários sondados dizem, em sua maioria, que uma data não prejudica a outra. Para 54% esse tipo de interferência não existe e para 33%, o evento até mesmo contribui para o Natal vender ainda mais. Outros 8% falam em prejuízo no Natal por conta das vendas antecipadas na Black Friday. 10


11

revista cdl niterรณi


dezembro 2019

12


artigo

Dezembrou! Empresários esperam com otimismo o aumento nas vendas

A

tividade de vendas, selecionar bem o mix e volume de produtos no estoque, criar estratégias de promoção e comunicação, além de contratar e capacitar a equipe de vendas e prevenir com antecedência equipamentos que deem o suporte necessário como POS, máquinas de cartão de crédito e manutenção da estrutura já existente, são dicas fundamentais para estar bem estruturado na época mais importante do ano, não deixando passar nenhum detalhe despercebido para que o resultado possa ser o mais satisfatório possível. Para nós, nação lojista, unida, guerreira, desejo neste dezembro, que nos vistamos de mais coragem, criatividade, organização e ousadia, para reacendermos o espírito de prosperidade e alegria tão abandonados ultimamente, mas que por nós, não será e nunca foram esquecidos, pois é somente através da nossa garra e da nossa fé, que fazemos a economia e o nosso Brasil crescer!

época mais aguardada do ano para o Varejo já chegou! Já dezembrou para o comércio de modo geral e esse é o momento de colocarmos em prática o planejamento feito com meses de antecedência. Aliás, quanto maior a antecedência, melhor será a organização e assertividade do resultado final. O empresariado apesar de estar mais modesto nos estoques para o fim de ano, parece estar confiando que um novo momento está surgindo. A economia está reaquecendo e o dinheiro volta a circular movimentando o mercado. O consumo está sendo estimulado por diversos fatores: juros em queda, inflação baixa, os prazos mais amplos para a quitação de financiamentos e sobretudo, a injeção de recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e do PIS/Pasep. A Confederação Nacional do Comércio (CNC) avalia qu e as vendas no Natal deste ano devem crescer 5% em relação a 2018. Resultado que, se confirmado, será o melhor desde 2013, ou seja, desde antes da crise. A CNC estima ainda que a oferta de vagas temporárias para o Natal de 2019 será a maior em seis anos, algo em torno de 103 mil trabalhadores temporários contratados entre os setores do varejo e serviços. Já que o período é de oportunidades, é imprescindível ter o máximo refinamento possível na preparação para o Natal: definir estratégias de maior produ-

POR ROBERTA ROCHA CDL Jovem

13

revista cdl niterói


Nosso trabalho ĂŠ deixar vocĂŞ cada vez mais tranquilo.


cidade

ANIVERSÁRIO DE NITERÓI

PRESIDENTE DA CDL NITERÓI PARTICIPA DE ENCONTRO NA ANHANGUERA

O período do natal corresponde a um aumento de, aproximadamente, 40% no faturamento do comércio. E, esse ano, acreditamos que vamos realizar um grande natal. Muito pelo investimento que a prefeitura de Niterói está fazendo na cidade: decoração do Campo de São Bento e do Horto, uma árvore em São Francisco e vários programas culturais. E o comércio também vai fazer a sua parte. A CDL Niterói lançou a campanha Natal Premiado, cujo maior objetivo é resgatar a magia do natal. Para isso, um Papai Noel vai circular pela cidade em um carro iluminado. Ele vai participar de eventos, visitar as lojas e tirar foto com as crianças. Esse ano, os clientes, sorteados pela Caixa Econômica Federal, vão receber um cartão de 500 reais em compras nas lojas participantes. Além disso, a grande surpresa será o prêmio de um carro 0km. E, como consequência, a CDL espera melhorar as vendas da época. Todos os comerciantes podem participar da campanha, basta entrar em contato com a entidade.

No dia 19 de novembro aconteceu um encontro na faculdade Anhanguera para falar sobre qualidade de vida e combate ao estresse nas organizações, realizada pela coordenação de recursos humanos. Durante o evento, houve um debate onde várias empresas e entidades do município de Niterói fizeram uma discussão sobre a coordenação do professor Leonardo. Junto com ele, sua aluna Hebe Camargo, também compareceu. O presidente da CDL Niterói, Luiz Vieira, esteve presente e falou sobre a importância do clima organizacional, do bem estar do trabalhador nas empresas e os resultados que isso gera, ressaltando que os resultados são sempre positivos: “Muita das vezes, nós pensamos em como melhorar os nossos resultados e não entendemos que a melhora está dentro da nossa capacidade, através do bem estar dos nossos colaboradores”.

FRANQUEADO DO REI DO MATE NO LEADER PLAZA SHOPPING É PREMIADO PELA ABRH-RJ 2019 Elaborado como uma iniciativa para levar soluções inovadoras de treinamento a pequenas e médias empresas, o projeto ‘Treinamento Cult’, elaborado pela unidade Rei do Mate do Leader Plaza Shopping, venceu na categoria Micro e Pequena Empresa do prêmio ‘SER HUMANO’ da ABRHRJ (Associação Brasileira de Recursos Humanos do Rio de Janeiro), realizado na noite desta terça-feira, 19, no Hotel Copacabana Palace. O ‘Treinamento Cult’, desenvolvido pelo franqueado Mauricio Benevides Salkini, fomenta o investimento empresarial para que os jovens tenham mais acesso aos ambientes de cultura e, simultaneamente, qualifiquem-se ao mercado de trabalho. Segundo Salkini, essa iniciativa serve de bússola, principalmente, para quem reside em áreas afastadas dos grandes centros e economicamente vulneráveis. “A qualificação acontece no horário de trabalho e em espaços culturais como, por exemplo, museus, bibliotecas, teatros e afins. Nesse sentido, o roteiro dos participantes inclui um treinamento operacional, pausa para o “coffee break” e, posteriormente, a visita guinada pela exposição. Os jovens são remunerados, mas, o maior benefício, é o desenvolvimento do ser humano em sua totalidade”, explica Mauricio Benevides Salkini.

11 ANOS DO JORNAL ATUAL O Atual reuniu pessoas que contribuíram para a sua história do jornal no Botequim Arretado, no dia 16, para confraternização de fim de ano que comemorou os 11 anos do veículo. Entre os presentes, os colunistas: Erthal Rocha, com a esposa Mânia Alcântara e o filho Célio Eduardo; Helson Lemos; Luiz Vieira, presidente da CDL Niterói, com a esposa Eliane; Mauro Luiz Dias; e o diretor-editor do ATUAL Odimar Brito, com a esposa Nelcia e o filho Robson, acompanhado da esposa Deuzélia. Também prestigiaram o fraterno e descontraído encontro os amigos: Carlos Machado; Ivan Machado; Joneir Tavares, com a esposa Georgina Lima; Márcio Aleluia, com a namorada Thaylla Souza e Marinho Neiva. 15

revista cdl niterói


festa

Natal em Niterói Comércio se mostra otimista para a data e CDL Niterói apresenta a campanha Natal Premiado O Natal deve ter um crescimento de 5% nas vendas, em comparação ao ano passado, segundo a CNC. A expectativa é de que movimente R$ 60 bilhões na economia, 5% a mais, além de gerar cerca de 103 mil vagas no fim de ano. Números que animam o comércio, que também implementa medidas para a data, visando maior aderência e vendas, como é o caso da campanha Natal Premiado, organizada pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Niterói. Segundo estudo da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), a maior parte dos brasileiros pretende ir às compras no Natal e, inclusive, usar o 13º para presentes. A festividade deve mobilizar cerdezembro 2019

ca de 120 milhões de pessoas nos principais centros de compra e a previsão é de que cada presente custe, em média, R$ 125. De acordo com o levantamento, 77% dos consumidores deve presentear alguém na data, o que é visto como uma retomada gradual da economia no pós-crise. Considerando somente a aquisição de presentes natalinos, a injeção de dinheiro deverá ser da ordem R$ 60 bilhões no comércio e no setor de serviços. O valor equivale à soma do movimento estimado em datas como Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia dos Namorados e Dia das Crianças deste ano. Dados que corroboram a importância do Natal para a economia do país, que reflete também na cria16


festa

ção de postos de trabalho. Dos empresários entrevistados pela pesquisa, 52% pretendem admitir funcionários temporários, sendo que em 40% dos casos há planos de efetivar o colaborador. A principal justificativa para as contratações é atender ao aumento da demanda neste período do ano. Seis em cada dez empresários (58%) do varejo apostam que os resultados de 2019 prometem superar os do ano passado. Como Ruan Oliveira, da Marruan Madeiras: “Esperamos muitos clientes comprando até porque temos o saque do FGTS que irá injetar R$ 1,8 bi e o 13º com R$ 214,6 bilhões (fonte Folha de São Paulo) na economia/comércio, temos dinheiro circulando”, afirma. Em Niterói, a prefeitura também está investindo nas festividades e no comércio local. A cidade vai ficar com o clima natalino, com decoração típica no Campo de São Bento e no Horto. Além de receber uma árvore que será montada em São Francisco e programas culturais. E o comércio também vai fazer a sua parte.

Confio no que a entidade desenvolveu e acredito que o Natal Premiado é capaz de transmitir a alegria da época

,, Juliano Gentile CDL Jovem Colchões Juliano

NATAL PREMIADO

A CDL Niterói lançou a campanha Natal Premiado, cujo maior objetivo é resgatar a magia do Natal. Para isso, um Papai Noel vai circular pela cidade em um carro iluminado. Ele vai participar de eventos, visi-

17

revista cdl niterói


festa

colchões juliano

casa das ferramentas

Endereço: R. Santa Rosa, 40 - Santa Rosa, Niterói - RJ,24220-420 Tel: (21) 2711-6888

Rua Marechal Deodoro, 192 - Centro, Niterói - RJ, 24030-060 Tel: (21) 3527-3131

passado e senti que fez diferença nas minhas vendas. Sinto que desperta o espírito natalino dos consumidores e impacta positivamente no comércio”. Para Gentile, a campanha tem grande visibilidade e decidiu participar por conhecer o trabalho da CDL Niterói. “Confio no que a entidade desenvolveu e acredito que o Natal Premiado é capaz de transmitir a alegria da época”, diz. A expectativa é de que ao despertar o espírito natalino a população se sinta mais disposta a presentear entes queridos e comemorar o Natal. O que levaria ao aumento nas vendas e o retorno financeiro da campanha. “Os prêmios serão em

tar as lojas e tirar foto com as crianças. Esse ano, os clientes, sorteados pela Caixa Econômica Federal, vão receber um cartão de 500 reais em compras nas lojas participantes. Além disso, a grande surpresa será o prêmio de um carro 0km. E, como consequência, a CDL espera melhorar as vendas da época. Entre os motivos para participar, os empresários destacam a divulgação que a campanha oferece às lojas. “Teremos um carro circulando com o Papai Noel, que vai visitar e dar brindes, isso ajuda a promover o comércio de Niterói”, diz Ruan. Já Juliano Gentile, do Colchões Juliano, comprovou o resultado com sua experiência anterior. Participei no ano

dezembro 2019

18


festa

A expectativa é boa, a economia está melhorando aos poucos, e vejo que o Natal será bom

,, Joaquim Pinto

Casa das Ferramentas

dinheiro para que os clientes gastem na cidade e o prêmio final será um carro, o que é um diferencial”, analisa Ruan Oliveira. “A expectativa é boa, a economia está melhorando aos poucos, e vejo que o Natal será bom”, compartilha Joaquim Pinto, da Casa das Ferramentas. Todos os comerciantes podem participar da campanha Natal Premiado, basta entrar em contato com a CDL Niterói.

19

revista cdl niterói


curtas

1

Bancos começam a enviar informações para o Cadastro Positivo

(Fonte: CNDL)

Em novembro teve início uma nova fase de implementação do Cadastro Positivo. Os principais bancos do país e cerca de 100 instituições financeiras começaram a compartilhar informações de pagamento dos consumidores com os gestores do Cadastro Positivo. Com a nova medida, pessoas físicas e jurídicas terão um score de crédito, ou seja, uma nota determinada a partir da análise estatística dos hábitos de pagamento, do relacionamento com o mercado e dos dados cadastrais. A população poderá, inclusive, consultar a própria pontuação. A expectativa é de, em um primeiro momento, com o compartilhamento de informações financeiras, o banco de dados passe a contar com 110 milhões de inscritos. Esse número ainda deverá crescer, pois nas próximas fases empresas de telefonia, companhias prestadoras de serviços como água, luz e gás e o setor varejista também deverão compartilhar informações de pagamento. A partir do envio dos seus dados, consumidores começarão a ser notificados individualmente sobre abertura automática do seu cadastro. Cada consumidor receberá uma comunicação individual, seja por meio de e-mail, SMS ou correspondência física em sua residência, no prazo de 30 dias, avisando sobre a inclusão de suas informações.

2

Nova medida promete gerar mais empregos

3

Em novembro, foi divulgada uma medida provisória que pretende aumentar o número de jovens, de 18 a 29 anos, empregados. Parte do programa Verde e Amarelo, pretende incentivar a contratação para o primeiro emprego com carteira assinada e, consequentemente, movimentar a economia do país. Como resultado, reduziria entre 30% e 34% o custo dessa modalidade. Os beneficiados devem estar dentro do teto de 1,5 salário mínimo e não podem ter histórico de carteira assinada (aqui não cabem trabalhos como jovem aprendiz e contratos de experiência). O prazo máximo dos contratos será de 24 meses e o funcionário terá todos os direitos garantidos, como férias e 13º salário. Por parte das empresas, ficarão livres da contribuição patronal, das alíquotas do Sistema S e do salário-educação. E o limite será de 20% de funcionários na modalidade, aplicado somente para novas contratações. Com isso, o governo espera melhorar o mercado de trabalho e gerar 1,8 milhão de novos empregos e assinar 10 milhões de contratos até o final de 2022. No futuro, ainda pode se estender também para os trabalhadores com mais de 55 anos e para um projeto que estimule a contratação de pessoas com deficiência.

A maior parte dos brasileiros pretende ir às compras para a comemoração, é o que mostra a pesquisa organizada pela CNDL e o SPC Brasil. A festividade deve mobilizar cerca de 120 milhões de pessoas nos principais centros de compra. A previsão é de que cada presente custe, em média, R$ 125. De acordo com o levantamento, 77% dos consumidores devem presentear alguém no Natal deste ano, percentual próximo aos 79% que fizeram compras na data do ano passado. Isso significa que, acompanhando os passos da retomada gradual da economia no pós-crise, aproximadamente 119,8 milhões de brasileiros devem ir às compras este ano. Considerando somente a aquisição de presentes natalinos, a injeção de dinheiro na economia deverá ser da ordem R$ 60 bilhões no comércio e no setor de serviços, a cifra é próxima à soma do movimento estimado em datas como Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia dos Namorados e Dia das Crianças deste ano, o que ajuda a ter uma ideia da magnitude da importância do Natal para a economia do país.

(Fonte: G1)

dezembro 2019

Vendas no Natal devem movimentar R$ 60 bilhões na economia (Fonte: CNDL)

20


curtas

4

O consumo e a Geração Z

(Fonte: CNDL)

Os jovens estão cada vez mais conectados. A chamada Geração Z, nascidos entre 1990 e 2010, usa a internet para o lazer e também para o consumo. Mas recorrem às lojas físicas para testar e tirar dúvidas e acabam comprando fora do virtual. Também são impactados pela exposição nas mídias sociais, e, por isso, se preocupam com a aparência e gastam com roupas, acessórios, tratamentos estéticos e investem em uma vida fitness. De acordo com uma pesquisa realizada pela Câmara Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção de Crédito (SPC Brasil), 47% dos jovens afirmam comprar roupas, sapatos e acessórios. Ao passo que 46% costumam cuidar dos dentes, 41% procuram se alimentar de forma saudável e 40% fazem atividades físicas. Público que, embora compre pela internet, também recorre às lojas físicas. Pesquisam e se informam sobre o que querem, sabem a média de preço, mas também buscam por um atendimento diferenciado. E, além disso, por uma experiência de compra. Pessoalmente, eles testam, avaliam, descobrem novos produtos e tiram dúvidas. Atualizados e bem informados, a Geração Z pesquisa sobre a experiência de outros consumidores na hora de escolher uma marca ou uma loja. Ainda de acordo com a pesquisa, no processo de escolha de um produto, o depoimento de outros usuários é o principal fator de influência, 32 %, seguido pela indicação de amigos ou conhecidos, 21 %, da dica de especialistas ou profissionais, 18%, e dos familiares, 17%.

5

Varejo e serviços devem abrir mais de 100 mil vagas para o fim de ano (Fonte: CNDL)

Falta pouco para as comemorações de fim de ano e os setores varejistas e de serviços se preparam para o período que promete aquecer as vendas com a contratação de novos profissionais. Uma pesquisa feita pela CNDL e pelo SPC Brasil estima que aproximadamente 103 mil vagas serão abertas até dezembro. Segundo o estudo, haverá um aumento de 43,8 mil postos de trabalho em relação ao previsto ano passado. Metade dos entrevistados pretende contratar mais este ano; 52% criarão postos de trabalho para temporários, sendo que em 40% dos casos há planos de efetivar o colaborador. Também foi notado um aumento de 17% para 23% o percentual dos empresários que contrataram ou devem contratar ao menos um novo colaborador. A principal justificativa para os reforços do quadro de funcionários é atender ao aumento da demanda neste período do ano, com 88% das menções. Ainda de acordo com a pesquisa, seis em cada dez empresários (58%) do varejo apostam que os resultados de 2019 prometem superar os do ano passado. Entre as funções mais procuradas estão as de ajudante (31%), vendedor (26%), balconistas ou atendente de loja (9%), motorista (6%), caixa (4%) e estoquista (4%). E a boa notícia é que a maior parte dos empresários (40%) têm a intenção de efetivar os temporários.

21

revista cdl niterói


economia

A nova Lei de Liberdade Econômica André Fontes, desembargador do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, palestra na CDL Niterói e João Mendonça da Nóbrega, sócio do escritório JMNóbrega, esclarece o assunto André Fontes, desembargador do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, palestra na CDL Niterói e João Mendonça da Nóbrega, sócio do escritório JMNóbrega, esclarece o assunto Após acalorados debates no Congresso Nacional, inclusive com importantes mudanças na redação original, a medida provisória da Liberdade Econômica foi convertida em lei e sancionada em 20 de setembro de 2019. Uma das apostas do Ministério da Economia para a retomada do crescimento econômico no Brasil. Para debater o tema, no dia 11 de novembro, a CDL Niterói organizou a palestra Liberdade Econômica Nova Lei, com André Fontes, desembargador do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (Rio de Janeiro e Espírito Santo). O convidado elucidou a mais redezembro 2019

cente versão da lei e explicou a sua importância para a sociedade. Uma realização da CDL Niterói com apoio do Jornal Icaraí e A Tribuna. O evento, voltado para empresários da cidade, abordou, entre outros assuntos, a coexistência entre liberdade econômica e inclusão social, a necessidade da comunicação entre o setor público e população e as novidades. “A lei exige que você tome em consideração essas liberdades para traçar o rumo dos negócios”, disse o desembargador. Sobre as atualizações, explica: “Primeiro, ela cobra segurança e previsibilidade do negócio. Segundo, quer que o interessado assuma a responsabilidade. Terceiro, a lei não quer que seja exigido mais do que ela determina. E, outro ponto importante, tem como objetivo unificar as interpretações“. 22


economia

,,

A liberdade sempre vem acompanhada de responsabilidade e o empreendedor precisa dar esse passo com qualificação e assessoria adequada

João Mendonça da Nóbrega

Advogado e sócio do escritório JMNóbrega

Além do tema principal, o presidente Luiz Vieira falou sobre a fiscalização orientadora e pediu sugestões aos convidados para implementar a medida. Como efeito, o vereador João Gustavo prometeu encaminhar a proposta para uma audiência pública. muito por fazer. Nesse sentido, destaco o papel que a CDL-Niterói, FCDL-RJ e CNDL têm cumprido em todos os níveis de governo para pressionar e colaborar com a implantação de medidas que melhorem o ambiente de negócios. Quanto maior o envolvimento dos empreendedores com essas iniciativas, maiores e mais rápidos serão os avanços”.

ENTENDA MAIS

O advogado João Mendonça da Nóbrega, sócio do escritório JMNóbrega, comenta a iniciativa e analisa os efeitos práticos para as atividades dos empreendedores, Essa Lei vai destravar o ambiente de negócios? “A Lei da Liberdade Econômica é um avanço importante, pois serve como uma legislação de reforço, elencando direitos, princípios e ainda traz inovações que devem melhorar os fundamentos jurídicos além de corrigir algumas distorções relevantes do nosso ambiente de negócios”. Contudo, isso não significa que a edição da Lei, isoladamente, será capaz de destravar o ambiente de negócios. É um bom primeiro passo, mas ainda há

Você considera que as alterações inseridas durante a tramitação do projeto de conversão da MP 881 no Congresso descaracterizaram ou prejudicaram o propósito inicial da MP, ou seja, a Liberdade Econômica? “No geral, as alterações não chegaram a descaracterizar a proposta e até melhoraram o texto em alguns aspectos. Nesse sentido, considero o saldo bastante positivo”.

23

revista cdl niterói


economia

Quais são as alterações mais importantes e que devem merecer mais atenção dos empresários? “São muitas alterações importantes. Contudo, em relação aos empresários, eu destacaria dois aspectos diretamente relacionados ao ambiente de negócios e às decisões empresariais, que seriam as mudanças na i) Interpretação dos Negócios Jurídicos e Liberdade Contratual e ii) a Autonomia Patrimonial das Pessoas Jurídicas”.

tes desde os termos daquilo que se convenciona nos contratos cíveis e empresariais, até a gestão e operação deles. “A liberdade sempre vem acompanhada de responsabilidade e o empreendedor precisa dar esse passo com qualificação e assessoria adequada. Em relação às regras da Autonomia Patrimonial das Pessoas Jurídicas, a Lei da Liberdade Econômica deu um primeiro passo para enfrentar a grave distorção que fez com que a Autonomia Patrimonial e a Limitação da Responsabilidade virassem letra morta em nosso sistema jurídico. O restabelecimento destes institutos é condição essencial para a criação de um ambiente propício ao empreendedorismo e ao desenvolvimento econômico”.

Você poderia explicar por que destacou esses dois aspectos? “São aspectos que deverão ser observados pelos empreendedores na condução dos seus negócios. As mudanças nas regras de Interpretação dos Negócios Jurídicos e da Liberdade Contratual talvez sejam as que mereçam maior relevo. Sem entrar em detalhes técnicos, ressalto que as alterações nessas áreas são uma guinada no sentido de consagrar a autonomia da vontade dos agentes e do fortalecimento dos contratos. Essa mudança, além de ser positiva para o ambiente de negócios, por aumentar a segurança jurídica, previsibilidade e livre alocação de riscos, aumenta igualmente a importância do cuidado dos contratan-

dezembro 2019

A nova Lei também trouxe mudanças no Código Civil em relação às Sociedades Limitadas e às EIRELIs. As mudanças foram relevantes para os empresários? “Sim. Apesar de pontuais, as alterações nas regras da Sociedade Limitada (LTDA) e da Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI) foram bastante significativas. Quanto às Sociedades Limitadas, a alteração implementada foi no sentido de admitir a existência de apenas um sócio. “Essa alteração é uma evolução legislativa que possibilitará a

24


economia

regularização de um número muito grande de sociedades, levando maior segurança para esses empreendimentos e empresários”. Já em relação à EIRELI, tivemos uma retomada da ideia inicial do modelo. Na origem, a EIRELI foi idealizada como um modelo societário que ofereceria aos empresários, mediante o cumprimento de requisitos especiais, um reforço da autonomia e separação patrimonial (limitação da responsabilidade). Contudo, lá em 2011, um veto presidencial retirou essa proteção especial e manteve os requisitos especiais, como a obrigação de integralização de Capital Social não inferior a 100 vezes o menor salário-mínimo vigente no país, no ato da constituição. Agora, a Lei da Liberdade Econômica restabeleceu essa proteção especial, ao dispor com redação aperfeiçoada que o patrimônio pessoal do titular da EIRELI só responderá pelos débitos dela em caso de fraude”.

rança e organização dos documentos, gerando uma substancial economia para as empresas e até mesmo para os governos. É uma evolução natural que se impõe em função dos tempos que vivemos. Destaco, contudo que essa implementação ainda dependerá de regulamentação posterior e que até a aplicação plena passaremos pelos naturais problemas de adaptação da burocracia”.

Algumas mudanças giram em torno da utilização de meios digitais, como enxerga essa adaptação? “A digitalização dos documentos e a admissão desses arquivos para todos os efeitos de direito, por exemplo, será muito útil para a racionalização, segu-

25

revista cdl niterói


informações úteis

Indicadores Confira datas de pagamentos e índices econômicos

data:19/11/2019

previsão para o crescimento do pib (2019) - 0,8% fonte: FMI

índice de atividade econômica - ibc-br (%) 0,44 (set/2019) salário mínimo salário Mínimo - RJ

R$ 1193,36

salário Mínimo - Brasil

R$ 998,00

Volume de vendas do varejo mês (maio)

trimestral

0,7

0,5%

Fonte: IBGE

Mercado moeda

último(R$)

compra (R$)

venda (R$)

variação (%)

dólar comercial

4,1994

4,1988

4,1999

-0,16%

dólar turismo

4,3861

4,2061

4,3861

-0,15%

papel

descrição

último

compra

venda

variação (%)

real x dólar balcão

dólar comercial em real, mercado (valor econômico)

4,1994

4,1988

4,1999

-0,16%

real x dólar turismo

dólar turismo em real, mercado (valor econômico)

4,3861

4,2061

4,3861

-0,15%

real x euro

real em euro, oficial (bacen)

4,6513

4,6507

4,6521

-0,15%

Fonte: Valor Data (19/11/2019)

IR na fonte faixas de contribuição base de calculo

Aliquota

Parcela a deduzir

em R$

em %

ir - em r$

de 1.903,99 até 2.826,65

7,5%

142,80

de 2.826,66 até 3.751,05

15,0%

354,80

de 3.751,06 até 4.664,68

22,5%

636,13

IR acima de R$ 4.664,68

27,5%

869,36

dezembro 2019

26


informações úteis

inflação

aplicações (23/10) índice

em %

índice

período

no mês

12 meses

meta para a taxa selic

5,50%

IPCA - %

out/19

0,10

2,54%

poupança antiga

0,5%

IPCA 15 - %

out/19

0,09

2,72%

poupança nova

0,3153%

IGPM - %

out/19

0,68

3,15%

Fonte: Valor Data

Fonte: Valor Data e Anbima

Contribuição previdenciária (18/09) salário de

alíquotas em %

contribuições em R$

INSS (1)

Até 1.751,81

8%

8%

De 1.751,82 a 2.919,72

9%

9%

De 2.919,72 a 5.645,80

11%

11%

Empregador doméstico (3) 8%

Dados do município

IRPF (2)

IDH

0,837

renda média

2.000,29

índice de alfabetização

97,4%

Taxa de escolarização de 6 a 14 ano s de idade [2010]

-

97%

INSS salário de contribuição

aliquota(%)

alíquota do salário de contribuição até r$ 1.693,72

8,0%

alíquota do salário de contribuição de r$ 1.693,73 a r$ 2.822,90

9,0%

alíquota do salário de contribuição de r$ 2.822,91 até r$ 5.645,80

11,0%

CDI Over (Cetip) - 4,90% Poupança do Dia: 22/11/2019 (Bacen)

0,29%

Desconto de Duplicata pré-fixada, PJ (Bacen)

29,96%

Capital de Giro, sup. 365 dias, flutuante, PF (Bacen)

11,64%

Taxa Referencial - (Bacen)

0,00%

Taxa de Cheque Especial PF (Bacen)

9,22%

Taxa de Crédito Pessoal, PF (Bacen)

4,55%

Taxa de juros para aquisição de veículos, PF (Bacen)

1,46%

27

revista cdl niterói


aconteceu na cdl

XIV Congresso de RH LF Profissionais da área de Recursos Humanos compartilham conhecimentos e reflexões instituição na página do evento. E é nesse clima de imersão que conectam o filme O Mágico de Oz com temas relevantes para o setor. Desde reflexões sobre o dia a dia do RH até exemplos de como reagir em situações adversas. O presidente Luiz Vieira esteve presente e abriu o evento falando sobre a importância do trabalho do RH. “Em nossas conversas com os empresários, o que mais ouvimos é a dificuldade para encontrar bons profissionais. Nesse momento entra o RH, para nos auxiliar a encontrar pessoas capacitadas que tenham a mesma visão que a empresa”, disse.

Ampliar a visão das organizações e profissionais de gestão é um dos objetivos do XIV Congresso de Recursos Humanos do Leste Fluminense. Esse ano, com o tema “O Mágico Mundo de Noz”, o evento é acontece na sede da CDL Niterói, nos dias sete e oito de novembro. O RH LF apoia empresas no setor de recursos humanos da região do Leste Fluminense e busca compartilhar conhecimentos e reflexões no congresso. “Embarcamos numa história que pode inspirar pessoas e empresas a alcançarem resultados extraordinários através da sinergia de suas equipes”, conta a

dezembro 2019

28


aconteceu na cdl

29

revista cdl niterรณi


aconteceu na cdl

Encontro de segurança pública Encontro reuniu representantes de diferentes entidades de segurança, que apresentaram os índices do último mês “Estamos há 10 meses reduzindo índices de roubo e conseguimos a maior diminuição do estado. Estamos aqui para servir e agradecemos o reconhecimento da sociedade, que cobra, mas que também demonstra a sua admiração quando alcançamos bons resultados”, disse o coronel Sylvio Guerra. Estiveram presentes Dr Luiz Henrique, delegado da 78º DP, Dr Leonardo, delegado da 76º DP, Dr José Paulo Pires, delegado do DPCO, coronel Sylvio Guerra, comandante do 12° BPMRJ, Irena Tobler, do Disque Denúncia Rio, Dr. Rayssa Celles, 77 DP, e Moacir Chagas, presidente do conselho.

A CDL Niterói foi palco de mais um Encontro de Segurança Pública, que tem como objetivo explanar demandas da população e chegar a soluções para a segurança da cidade. A reunião aconteceu na quinta-feira, dia 7, na parte da manhã. Logo na abertura do evento, o comandante do 12º Batalhão apresentou os índices do último mês e um comparativo do ano anterior. Roubo de rua, 236 casos, 191 a menos do que o esperado; roubo de veículos com 53 casos, 136 de diferença e roubo de carga, duas ocorrências, com expectativa de 18.

dezembro 2019

30


31

revista cdl niterรณi


dezembro 2019

32

Profile for CDL Niteroi

O Lojista - Dezembro de 2019  

O Lojista - Dezembro de 2019  

Advertisement