__MAIN_TEXT__

Page 1

N I T E R Ó I

Ano XXXVIII | www.cdlniteroi.com.br

SEGURANÇA EM NITERÓI CDL e Conselho de Segurança dão dicas e recomendações AÇÃO

SUSPENSÃO DO REAJUSTE DA ENEL

O sucesso da ação judicial beneficiará a todos os associados da CDL

RECURSOS HUMANOS

EMPREENDEDOR INTERNO

A chave de grandes empresas também pode ser aplicada às micro e pequenas

ENTREVISTA

GRACIELE DAVINCE

Diretora da Eletrofrigor, fala sobre empoderamento feminino

ABRIL 2018 | EDIÇÃO #576


abril 2018

02


editorial

N I T E R Ó I De Utilidade Pública: Estadual, Lei n° 5579/65/ Municipal, deliberação n° 2539/65 CONSELHO SUPERIOR Presidente: Joaquim Manuel de Sequeira Pinto Vice-presidente: Ademir Antunes Carvalho

Juntos pela segurança

MEMBROS DO CONSELHO SUPERIOR Antonio Carlos Costa Pires, Domingos de Carvalho Rodrigues, Elida Gervásio Gouvêa, Fabiano Gonçalves, Ithamar Torres Macen, Orlando Cerveira Francisco, Oswaldo Rodrigues Viera, Roberto Maurício Rocha, Ruan Carlos Teixeira de Oliveira e Salomão Guerchon DIRETORIA ADMINISTRATIVA Presidente: Luiz Vieira. Vice-presidente: Manoel Alves Junior. Diretores: Claudio Fonte Boa Pereira, Jorge Ivan Campos da silca, Jorge Gentile, Jorge Luiz Amorim Carvalho, Luiz Guilherme Guedes, Marinho Marcelino Neiva Filho, Rogério Rosetti, Sidney Moyses Vianna Freire. Suplentes: Joaquim Ferreira Dias e Luiz Vasconcelos de Lima CONSELHO EDITORIAL Luis Vieira e Joaquim Pinto SERVIÇOS DA CDL Serviço de proteção ao crédito, serviço de relações com usuários, central de informações, central de cadastro, central de processamento de dados, assessoria técnica, consultoria jurídica, serviço de documentação e divulgação e serviço de administração COORDENAÇÃO Alexandre Chaves e Bruno Ferreira. Redação: Camilla Alcântara. Diagramação e design: Carlo Filardi. Jornalistas: Heloisa Castro. Edição: Bruno Ferreira. Fotos: Agência EPK PRODUÇÃO: Agência EPK - www.agenciaepk.com.br Publicação dirigida da CÂMARA DE DIRIGENTES LOJISTAS DE NITERÓI, contendo legislação, índices econômicos e condensado de notícias e informações de interesses do comércio lojista. Distribuição: Câmaras de Dirigentes Lojistas, Associações Comerciais, Federações do Comércio, sindicatos e demais entidades de classe do País, identificadas com as atividades do comércio, bem como empresários e executivos especialmente cadastrados. O LOJISTA utiliza as seguintes fontes para editar o condensado de notícias: O Globo, Jornal do commercio, A Tribuna, O Fluminense e Diários Oficiais. Os índices, estatísticas e projeções são cuidadosamente compilados, de acordo com os últimos dados disponíveis no fechamento da edição. O uso dessas informações para fins comerciais e de investimentos é de exclusiva responsabilidade e risco dos seus usuários. IMPORTANTE: As matérias assinadas são de responsabilidade de seus autores.

A segurança tem sido um tema recorrente em nossa cidade, sobretudo no comércio. Os números de assaltos e roubos a estabelecimentos comerciais subiram muito, preocupando lojistas e também consumidores. Mas afinal, o que a CDL tem feito para ajudar a resolver esse problema? Nós acreditamos que a informação é uma poderosa aliada no combate à violência. Por isso, criamos um grupo no WhatsApp para o centro de Niterói e outro para Icaraí, com o objetivo de reunir comerciantes para compartilhar suspeitas e evidências de crimes. Os dois grupos estão vinculados ao CISP (Centro Integrado de Segurança Pública), ao 12º BPM, à 76ª DP (Centro de Niterói) e à 77ª DP (Icaraí), e ao projeto Niterói Mais Segura, facilitando a troca de informações e contribuindo para passar as queixas dos lojistas diretamente às autoridades. Também criamos a Ouvidoria do Lojista - como forma de incentivar os empresários a trazerem suas demandas até nós - pelo qual denúncias podem ser feitas anonimamente. O próprio projeto Niterói Mais Segura foi uma proposta da CDL, implementada pela Prefeitura de Niterói e que vem contribuindo para a inibição das ações criminosas no comércio. Ele é uma das provas de que estamos trabalhando incessantemente junto às autoridades, lutando pelas pautas que o lojista traz para nós: desde os pequenos furtos nos estabelecimentos até o roubo de cargas na cidade. A CDL tem cobrado intensamente o planejamento de segurança pública de Niterói, por meio da participação no Conselho Comunitário de Segurança. Também estamos organizando reuniões com os delegados responsáveis pelas investigações dos crimes contra o comércio, com a equipe de segurança pública da prefeitura e, em breve, convidaremos também empresários, para debatermos juntos soluções visando resolver a questão da violência. Acompanhamos de perto as investigações dos crimes já ocorridos contra os comerciantes e cobramos resultados das autoridades. Recentemente, tivemos a prisão da quadrilha que estava extorquindo distribuidores de gás na Região Oceânica. Uma vitória pela qual parabenizamos a 81ª DP. Vamos em frente!

ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIA: Rua General Andrade Neves, 31, Centro, Niterói, RJ - CEP: 24210-000 / Tel.FAX: (21) 2621.9919 IMPRESSÃO: Gráfica Power Print (21) 3078.4300

Luiz Vieira Presidente

Circulação mensal nacional / tiragem 5000 exemplares

03

revista cdl niterói


índice # 576

Abril 2018 �6

café empresarial

Liderança feminina foi tema principal do mês de março

12

curtas

��

entrevista

Graciele Davince, diretora da Eletrofrigor, em Niterói e em São Gonçalo, fala sobre empoderamento feminino no meio empresarial

1.Motivando futuros empreendedores, A CDL esteve presente no Projeto Grael, 2.Curso de Gestão Financeira, 3.CNDL em nova gestão na posse da nova diretoria e presidência, 4.Empretec para todos curso para empreendedores oferecido em parceria com o SEBRAE

16

capa -violência abala niteroienses

Luiz Vieira, presidente da CDL Niterói, ressalta que a população niteroiense sente falta da sensação de segurança. “Ela quer andar na rua e quer ver uma polícia rodando, quer ver um local iluminado, ordenado, com os ambulantes regularizados”, exemplifica

13

franquias Nanofranquias administradas apenas no ambiente virtual garantem comodidade e baixo custo de investimento

11

gastronomia

Restaurantes com opções mais naturais unem praticidade e saúde

21

25

Uma boa identidade visual é o primeiro passo para transmitir de forma clara e eficiente os valores e os ideais da sua empresa

Com o empreendedorismo em alta na sociedade moderna, torna-se fundamental a participação das micro e pequenas empresas

marketing

18

economia

ação

FCDL solicita suspensão do reajuste da enel. A Federação da Câmara de Dirigentes Lojistas do Estado do Rio de Janeiro (FCDL) entrou com uma ação civil pública para suspender o aumento

Colunistas do mês de Abril • Matheus Cunha - Entre o clique e o aperto de mão • Luiz Guedes - Uma porção de talento • Antonio Barragan - O mix de sucesso das startups • Ivan S. Gonçalves - Os desafios do empresariado

04


05

revista cdl niterรณi


café empresarial

Liderança feminina foi tema principal do mês de março

Mulheres em foco O Café Empresarial da CDL recebeu Graciele Davince e Tânia Rodrigues Para Graciele Davince, diretora da Eletrofrigor, para se obter sucesso é importante ter um propósito e segui-lo com determinação. Nos dias 6 e 13 de março, aconteceu o tradicional Café Empresarial da CDL, em Itaipu e na sede da instituição em Niterói, respectivamente. A empresária foi convidada para palestrar sobre desafios e vantagens na carreira feminina, temática que não foi escolhida por acaso: com a proximidade do Dia Internacional da Mulher, a fala de Graciele teve como objetivo levar motivação às empreendedoras de Niterói. Como forma de gerar identificação e encorajamento, ela contou para os presentes a sua trajetória de vida. Apaixonada pelo que faz, ela disse que é possível viver daquilo que se gosta. “Não importa sua origem, seu gênero. O que importa é onde você quer chegar”, afirmou. “Eu abri mão de algumas vaidades para buscar meus caminhos. Desmarquei uma viagem para me dedicar a mudanças que foram necessárias na Eletrofrigor de São Gonçalo e hoje percebo que essa escolha valeu a pena”. Um assunto que gerou interesse no público foi a estratégia do e-commerce na empresa de Graciele. abril 2018

Ela aconselhou que os empresários contratassem um profissional para cuidar apenas desse quesito: “assim, você ganha tempo. O site não é o responsável por grande parte das minhas vendas, mas para nós, tem funcionado como um cartão de visitas. Há clientes que compram pela internet com retirada na loja, chegam à loja e compram mais", explicou. E reforçou: “é preciso sim estar no ambiente virtual”.

A Coordenadora de Acessibilidade da Prefeitura de Niterói, Tânia Rodrigues, compareceu ao Café Empresarial para falar sobre o "Selo Acessível", projeto que tem como premissa atestar com um selo a qualidade do atendimento às pessoas com deficiência em estabelecimentos públicos e privados. Como exemplificação, o discurso de Tânia foi traduzido por uma intérprete de libras. O selo terá três categorias: ouro, prata e bronze, sendo ouro o local considerado totalmente adaptado para atender deficientes. “Uma comissão irá analisar essas qualificações”, disse. 06

Foto: Agência EPK

SELO DE ACESSIBILIDADE


entrevista

Graciele Davince é administradora há 18 anos e contadora há 21. Natural de Paracambi, mudou-se para Niterói, buscando trabalhar com mais autonomia e abriu, em sociedade com seu irmão, uma pequena loja. Começou no atacado e apaixonou-se pelo varejo. Em 2010, rompeu a sociedade e, acreditando em suas ideias, assumiu sozinha o negócio que foi crescendo sob sua liderança. Hoje, ela fala sobre empoderamento feminino no meio empresarial, contando sua história e incentivando outras mulheres que desejam ingressar e se firmar na área administrativa.

,,

Graciele Davince é contadora e administradora de empresas

Você trabalha como administradora. Como é ser mulher neste ambiente majoritariamente preenchido por homens?

quando eu ligo, eles ficam resistentes. Nós temos uma mídia social muito ativa, que está fazendo bastante sucesso, atraindo clientes de todo o estado e até do Brasil, porque a gente vende produtos através do e-commerce. Como o concorrente desse fornecedor estava ganhando espaço em nosso site e ele não, aí sim ele me deu atenção.

No meu segmento ainda é mais crítico, porque eu trabalho com refrigeração. Hoje, até as pesquisas mostram que a porcentagem das mulheres na administração ainda é pequena. Confesso que para mim, em casa, não houve muitas barreiras, porque eu saí de um lar onde o empreendedorismo sempre foi muito estimulado. Mas sim, o mercado tem muitas barreiras.

Como esses preconceitos impactam as mulheres empreendedoras? Eu faço parte do programa Scale-up Endeavor, onde o empreendedorismo feminino é muito fomentado. Lá, há um indicador: dez por cento das empresas são comandadas por mulheres. Eles acreditam que muitas delas têm medo, acham que não podem, não se enxergam no poder. Essa coisa de compartilhar histórias de vida e criar um networking feminino empodera as mulheres. Existem diversos fatores que nos atrapalham, como por exemplo, o crédito. As mulheres detêm apenas 1% das escrituras de imóveis do mundo, ou seja, como a gente vai conseguir crédito se a gente não tem patrimônio? Entramos no mercado de trabalho muito recentemente, então isso também dificulta o crescimento. A mulher também se envolve muito em mercados relacionados à moda e beleza, porque é um lugar onde há mais abertura para elas. Infelizmente, muitos investidores não se conectam com isso, muitos homens não valorizam este espaço.

Foto: Agência EPK

Houve alguma situação em que você presenciou um desses obstáculos? Mais de uma. Meu marido é meu concorrente direto, ele tem um negócio no Rio. Muitas vezes, por ele ser homem e estar na capital, recebe mais fornecedores do que eu. Recentemente, ele indicou alguns fornecedores para que viessem me visitar e um deles me chocou muito. Ele demorou meses para vir e, quando veio, apresentei-lhe a empresa - que hoje possui 40 funcionários e um estoque de mais de 10 mil itens -, e ele disse: “nossa, você não é a esposa do Eduardo, você é a Graciele da Eletrofrigor!”. Esta foi uma demonstração explícita do que muitas vezes as pessoas pensam, e ele expressou esse pensamento. Outra situação foi quando um dos fornecedores veio me visitar apenas após o contato via mídia social, não por telefone - porque 07

revista cdl niterói


}

entrevista

Acho que a capacitação muda a vida de todo mundo.

Então, você acha que é importante as mulheres estarem se conectando?

Graciele Davince diretora da Eletrofrigor

Sim! Existe um grupo muito forte no Brasil, do qual me orgulho em fazer parte: o Mulheres do Brasil. Uma de suas premissas é levar para mulheres de todo o país a mensagem de que a gente pode, que juntas somos mais fortes. No último encontro mensal, havia mais de 500 mulheres, cujas profissões não se restringem ao meio empresarial. Eles acontecem em Ipanema e qualquer mulher pode participar.

O que você pensa sobre a necessidade de ser uma Super Mulher? Estar no trabalho, estar bem em casa, cuidar de filhos e, ainda assim, ter a cobrança de estar sempre bonita?

Você fala muito sobre os cursos que fez. O que você acredita ter sido o maior diferencial na sua carreira?

É muito difícil. Hoje, por exemplo, por conta de problemas pessoais, não tive tempo de fazer as unhas para vir aqui [risos]. Mas o fato é que é necessário buscar parcerias, estar com quem te apoia. Em casa, meu esposo, meu filho e eu dividimos as tarefas domésticas. Lavar a louça, ir ao mercado… Se nós assumirmos também aquele papel da mulher do passado que tomava conta da casa sozinha, fica bem mais complicado. Temos que começar dentro de casa. Mesmo assim, ainda é difícil conciliar todo o tempo.

Acho que a capacitação muda a vida de todo mundo. O Brasil tem que apostar nisso. Quando me mudei para Niterói para fazer minha carreira sozinha, busquei ajuda com o Sebrae, fiz Estratégias Empresariais, Empretec, no ano passado busquei mais qualificação e hoje estou em grupos de Scale up da Endeavor, do Sebrae, e na Winning Women - programa internacional da Ernst Young que também incentiva isso. Duas coisas que considero importantes: networking e capacitação.

abril 2018

08


cdl jovem

Entre o clique e o aperto de mão Clientes online podem ser fidelizados para a compra nas lojas físicas

O

desenvolvimento do e-commerce no Brasil gerou um novo desafio para o varejo tradicional. As lojas com espaço físico precisam buscar soluções para atrair consumidores aos estabelecimentos, sem perder a competitividade. Com essa nova disputa, lojistas têm encontrado saídas ao reverem seus espaços físicos estrategicamente. Para não ter um decréscimo nas vendas, o estabelecimento deve oferecer motivos para o consumidor adquirir produtos no local, ao invés de migrar para o e-commerce. Hoje em dia, o grande diferencial das lojas físicas consiste na experiência de consumo que elas proporcionam. Mesmo que seja importante o investimento em marketing digital, é fundamental que elas utilizem ferramentas sensoriais no estabelecimento. A organização do espaço físico é um fator determinante para a compra, desde a disposição dos produtos, às características sensoriais como cores, música ambiente e cheiros. Se o consumidor se sentir confortável em um local onde ele é privilegiado, tende a comprar mais e melhor. Se ele não tiver essa sensação, é muito fácil sair da sua loja e buscar o concorrente. Mimos para o cliente - como oferecer café ou água, por exemplo

No dia 25 de abril, acontecerá um almoço da CDL Jovem, que contará com a presença do Sebrae para falar sobre sucessão familiar para jovens empresários. O evento começa às 12h30 e é gratuito para associados CDL.

- são coisas que o fazem sentir vontade de permanecer no estabelecimento. É a partir do bem-estar do consumidor que existe uma troca. O cliente segue esta lógica: trate-me bem que eu compro mais. Ainda que o espaço físico deva propiciar uma boa experiência de consumo, não há regras: a organização depende do segmento do negócio. Em uma loja de roupas ou calçados, por exemplo, pode fazer sentido um ambiente aconchegante, enquanto em outros estabelecimentos, não. Logo, se você quer planejar o espaço físico de sua empresa, a primeira etapa é buscar identificar quais características são adequadas ao seu tipo de negócio. Em seguida, foque na experiência de consumo dos clientes, elaborando um ambiente que incentive tanto a permanência deles no estabelecimento quanto a compra.

POR MATHEUS CUNHA CDL Jovem

09

revista cdl niterói


abril 2018

10


gastronomia

É hora de ser fit

*Imagem meramente ilustrativa.

Restaurantes com opções mais naturais unem praticidade e saúde Os chamados fast-foods são muito procurados pelos que trabalham bastante e têm pouco tempo. Com o aumento dos serviços de delivery, que hoje podem ser feitos por Whatsapp, sites e aplicativos, além do telefone, fica mais fácil ainda. Entretanto, os alimentos industrializados, que correspondem a grande parte dessas franquias, afastam os clientes mais focados na dieta. Restaurantes que agregam a agilidade dos fast-foods com as chamadas “comidas fit” conseguem atrair mais nichos. Para quem deseja empreender na área alimentícia, é uma boa opção. Renata Considera, sócia do restaurante Santé Icaraí, encontrou no Espírito Santo um estabelecimento como sempre sonhou. “Havia marmitas prontas para levar para o trabalho e salada a quilo”, relembra. Depois de muita pesquisa de mercado, percebeu uma brecha para abrir o Santé, que funciona há mais de um ano. Ela observa que, cada vez mais, as pessoas buscam alimentar-se de forma mais saudável. “Eu percebo pelo feedback dos clientes”, pondera Renata. “A saúde está totalmente relacionada à alimentação, então eu vejo muitas pessoas focadas em uma dieta que seja principalmente sem conservantes”.

No Santé, a salada* a quilo agrada aos clientes que buscam praticidade e saúde

PARA TODOS OS PALADARES No Santé Icaraí há os serviços de self-service e delivery. Renata destaca a salada a quilo como o diferencial que agrada aos clientes. “Muitos procuram por uma salada fresca e de boa procedência”, diz. Além disso, há opções de pratos low carb, vegetarianos, veganos e sem lactose, para atender a todos os tipos de dieta. “Nós focamos em oferecer uma opção mais completa”, justifica. A sócia do estabelecimento frisa o engajamento proporcionado pelas redes sociais. “A opção vegana tem muitos comentários no Instagram e no Facebook”, conta.

11

revista cdl niterói


curtas

3 1

Motivando futuros empreendedores

A CDL esteve presente no Projeto Grael, em março, a convite da coordenadora Luciene Avelar. O Presidente Luiz Vieira realizou um bate-papo com os alunos do projeto, que participam de cursos profissionalizantes gratuitos, relacionados à indústria naval. O tema da conversa foi empreendedorismo e mercado de trabalho. Luiz contou um pouco de sua trajetória pessoal para motivar os alunos e explicou como a CDL pode ajudar na trajetória de sucesso.

2

Curso de Gestão Financeira

A CDL Niterói, em parceria com o Sebrae, oferecerá o curso de Gestão Financeira Na Medida. Ele acontecerá às terças e quintas, de 03 a 26 de abril, das 18h30 às 21h, no 5º andar da CDL Niterói (R.General Andrade Neves, 31). O investimento é de R$ 300,00. A ementa abrange Planejamento Financeiro, Fluxo de Caixa, Preço de Venda, Demonstrativo de Resultados e Análise de Resultados. Para participar, procure o Sebrae mais próximo e faça sua inscrição, ou ligue no 0800 570 0800 para mais informações.

CNDL em nova gestão

Em março, o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Niterói, Luiz Vieira, representou a cidade na posse da nova diretoria e presidência da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), e também do Serviço Nacional de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) em Brasília. O atual presidente da CNDL é José César da Costa. “A solenidade me permitiu dar as boas-vindas ao novo presidente e também reforçar o contato com representantes de CDLs de todo o Brasil”, disse Luiz Vieira.

4

Empretec para todos

No dia 16 de março, a CDL sediou a confraternização de encerramento de mais quatro turmas do EMPRETEC curso para empreendedores oferecido em parceria com o SEBRAE. O presidente Luiz Vieira conversou com os alunos e motivou-os na jornada rumo ao sucesso. A previsão de abertura de novas turmas é para o segundo semestre de 2018. O curso conta com 60h de capacitação em seis dias de imersão. O participante é desafiado em atividades práticas, sendo incentivado a agir como um empreendedor de sucesso através de 10 características comportamentais.

ABRIL 2018 | NOVOS ASSOCIADOS CDL • Liliam Simões dos Santos Barbosa • Vita Kraft Produtos Naturais • Condomínio do Edifício Bairro Chic VI

abril 2018

12


franquias

Nanofranquias: elas cabem no seu bolso Franquias administradas apenas no ambiente virtual garantem comodidade e baixo custo de investimento

S

e você deseja empreender Antes de trabalhar com as maquiniatravés de uma franquia sem nhas, Paulo Henrique visitou feiras de gastar tanto, uma boa alternanegócios e realizou várias pesquisas na tiva são as nanofranquias, cujo investiinternet. “Fiquei um ano namorando a mento inicial de até R$25 mil. Muitas deideia”, brinca. O investimento total no las não demandam espaço físico, fazendo negócio foi de R$10 mil. com que o trabalho seja por home office, QUESTÃO DE DISCIPLINA administrado pela internet. A comodidade do home office permite que É assim que Paulo Henrique Lira define Paulo Henrique administre seu tempo de seu trabalho: “meu escritório fica dentro acordo com suas necessidades. “Eu me da minha mochila”. Desde setembro do tornei pai e quero ter mais tempo para o ano passado ele é um franqueado da Acmeu filho”, conta. Ele saiu de prédios e qio, empresa que oferece máquinas de salas comerciais para a sala de sua casa e cartão de crédito, cujo ponto de destaque comemora o conforto e os poucos gastos são opções de parcelamento para os usuestruturais. Entretanto, admite que é ários, dando ao cliente a opção de receber preciso ter muita disciplina. “Ser o gestor em até quatro dias. do seu próprio negócio implica em cobrar Paulo Henrique atribui a sua escolha a si mesmo – e não se pode perder o foco”, de ser um franqueado ao desejo de ser o Paulo Henrique, 34 anos, alcançou ressalta. “A minha principal estratégia seu próprio chefe, possuindo, ao mesmo sua independência profissional para ter disciplina é através de metas e platempo, o suporte de uma empresa que tinejamentos. Criei uma agenda para atender a metas e clientes”. vesse experiência no ramo. “Eu sempre quis trabalhar com algo Outro ponto em destaque ao se tratar das nanofranquias é para mim, ter meu próprio negócio”, diz. “A Acqio é muito bem a internet, onde, neste caso, é feita a maioria da comunicação estruturada, com investimentos na área de tecnologia”. Ele com os clientes e com a própria empresa. Segundo Paulo, ele revela que recebe uma assistência satisfatória da companhia também usa muito a internet para pesquisar sobre seu público e se identifica com o produto, por gostar de estar em contato e conhecer melhor os seus negócios. direto com o cliente.

13

revista cdl niterói


Parcele até 70% do seu curso

depois de formado, sem juros. 1

O PEP e suas modalidades (PEP 25, PEP 30 e PEP 50) estão disponíveis para determinados cursos da modalidade de ens 70% do curso após a formatura se aplica a cursos elegíveis e com vagas ao PEP 25. O pagamento pelo aluno terá como semestre letivo cursado, sendo que o aluno pagará mensalmente considerando a mensalidade referência do curso: (i) n (3º e 4º semestres letivos), o valor de 35%; e (iii) após a conclusão do curso, 70% da última mensalidade vigente do c cada mensalidade durante o(s) semestre(s) letivo(s), até quitação integral do saldo devedor, em tantas parcelas qua Medicina Veterinária. Mais informações sobre o PEP, condições do parcelamento, unidades participantes, elegibilidade, d possui um regulamento próprio) no site vestibulares.br/regulamentos. Estas condições podem ser alteradas sem aviso alunos matriculados na instituição. abril 2018 14 1


Vestibular 2018 Exclusivo Sistema de Ensino Aulas em que você pratica situações reais da profissão. Canal Conecta2 Site gratuito com milhares de vagas de emprego.

UNIDADE NITERÓI Av. Visconde do Rio Branco, 123, Niterói Tel.: (21) 3803-0664

anhanguera.com

sino de graduação presencial e se aplicam apenas para alunos calouros em 2018 (1º semestre letivo). O pagamento de o base o valor da mensalidade referência do curso (Preço Bruto) vigente à época de cada vencimento da mensalidade no no 1º ano do curso (1º e 2º semestres letivos), o valor de 25%; (ii) nos demais semestres, a partir do 2º ano do curso curso, corrigido o saldo devedor, anualmente, pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), desde o vencimento de ntas forem necessárias para esta quitação. Esta oferta não está disponível para os cursos de Medicina, Odontologia e disponibilidade e pagamento podem ser consultadas diretamente nas unidades ou nos regulamentos do PEP (cada PEP prévio ou a oferta pode ser suspensa pela IES a qualquer momento. 2 A plataforma Canal Conecta é de uso exclusivo de 15

revista cdl niterói


capa

Violência abala niteroienses “A sensação é de que você vai perder a sua vida. Você vê a arma e se sente impotente”. A frase é de um barbeiro, que trabalha em um salão no centro de Niterói e sofreu um assalto no mês de março. Um homem com uma metralhadora entrou no espaço no começo da noite e roubou os clientes. Felizmente, não houve tiros e ninguém ficou ferido. CDL e Conselho de Segurança dão dicas e recomendações Este é apenas um exemplo dos vários assaltos que têm acontecido na cidade de Niterói. Só em janeiro deste ano, foram quase 400 ocorrências na cidade, sendo 94 roubos ao comércio e 101 registros de roubo de rua, de acordo com dados do ISP (12ª DP). Luiz Vieira, presidente da CDL Niterói, ressalta que a população niteroiense sente falta da sensação de segurança. “Ela quer andar na rua e quer ver uma polícia rodando, quer ver um local iluminado, ordenado, com os ambulantes regularizados”, exemplifica. Segundo Leandro Santiago de Barros, presidente do Conselho de Segurança, a cidade recebe investimentos, mas não recebe apoio necessário do Estado. Estamos com 40% das viaturas paradas por questões burocráticas do governo do estadual”, revela. abril 2018

Contudo, Leandro salienta que a situação do município não está caótica. Segundo ele, uma característica positiva da polícia na cidade é sua integração com a prefeitura e com a população, através dos representantes das classes, como, por exemplo, a CDL no âmbito do comércio. “A CDL possui um papel fundamental na participação da segurança pública”, diz. Como forma de melhorar a comunicação entre os comerciantes e a polícia, foi criada uma ouvidoria na Câmara dos Dirigentes Lojistas. Luiz Vieira garante que as demandas são encaminhadas para a polícia, e enfatiza que desta forma, as autoridades responsáveis pela segurança pública poderão analisar a situação da cidade e tomar as providências. 16


capa

É muito necessário lembrar que as denúncias devem ser feitas para a polícia, e não nas redes sociais, onde os próprios bandidos podem ter acesso.

,,

Leandro Santiago de Barros Presidente do Conselho de Segurança

APOIO DA POPULAÇÃO

rências, mesmo que apenas os seus clientes tenham sido roubados. “O lojista deve ficar sempre atento a golpes que são aplicados no comércio. Tomar cuidado ao abrir a loja, fechar o caixa, não deixando portas abertas e carros vulneráveis neste momento. Também é interessante ligar para avisar ao ver carros suspeitos perto dos estabelecimentos”, adverte. Niterói possui uma Central de Emergência do CISP, que pode ser acionada em casos de acidente, assalto, incêndio, ou até mesmo para resgate de animal, através do número 153. O serviço também recebe mensagens via Whatsapp pelo número 98099-2160. Há também um grupo de Whatsapp para os bairros de Icaraí e do Centro da cidade, vinculados ao CISP, ao projeto Niterói Mais Segura, ao 12º BPM, 76ª DP e 77ª DP. Para participar, é só enviar uma mensagem para 96511-5016.

Ambos os representantes da CDL e do Conselho de Segurança reforçam que uma das atitudes mais importantes que o cidadão deve tomar em prol do resguardo da cidade é o registro dos Boletins de Ocorrência após presenciar um crime. “É importante que a população tenha consciência de fazer o registro. O planejamento da segurança pública é feito através dos índices”, alerta Luiz Vieira. Já Leandro Santiago recomenda que as pessoas denunciem todo o tipo de atitude suspeita, mesmo que não pareçam tão importantes. “É muito necessário lembrar que as denúncias devem ser feitas para a polícia, e não nas redes sociais, onde os próprios bandidos podem ter acesso. A delegacia está aberta em qualquer momento”, assegura. O presidente do Conselho de Segurança orienta que principalmente os comerciantes registrem as ocor-

17

revista cdl niterói


ação

FCDL solicita suspensão do reajuste da enel O sucesso da ação judicial beneficiará a todos os associados da CDL

A empresa de energia justificou o aumento como decorrência dos investimentos em tecnologia e pesquisa realizados pela concessionária desde a última revisão da tarifa. A CDL Niterói vem orientando comerciantes a usarem energias renováveis como alternativa à energia elétrica fornecida pela Enel. Já a FCDL argumentou que o pedido de suspensão do reajuste se deve à precariedade dos serviços prestados pela concessionária e à crise financeira do Estado do Rio.

Devido ao reajuste de 21,44% da tarifa de energia cobrada pela Enel RJ, autorizada pela Aneel no dia 13 de março, a Federação da Câmara de Dirigentes Lojistas do Estado do Rio de Janeiro (FCDL) entrou com uma ação civil pública para suspender o aumento. A ação também solicita que nenhum reajuste tarifário seja liberado para a Enel durante o ano de 2018.

abaixo, anexamos a descrição da ação civil pública entregue no dia 20 de março à justiça. PROPONENTE: FEDERAÇÃO DAS CÂMARAS DE DIRIGENTES LOJISTAS DO ESTADODO RIO DE JANEIRO (FCDL/RJ), AÇÃO CIVIL PÚBLICA COM PEDIDO DE TUTELA ANTECIPADA em face da ANEEL – Agência Nacional de Energia Elétrica

O OBJETIVO DA AÇÃO: O objetivo da presente ação é suspender o aumento de 21,44% da tarifa deenergia elétrica cobrada pela ENEL RJ que foi autorizado pela ANEEL em 13 de Março de2018, bem como impedir qualquer aumento da tarifa da energia elétrica cobrada pelaENEL e autorizada pela ANEEL até o final do ano de 2018. • DA PRECARIEDADE DO SERVIÇO • DA GRANDE CRISE FINANCEIRA • DA NECESSIDADE DE REANÁLISE DA TARIFA

REQUERIMENTO: 1. A concessão da antecipação da tutela jurisdicional, inaudita alterapars, a fim de: 1.1. Declarar a ilegalidade do reajuste de 21,44% da tarifa de energia elétrica cobrada pela ENEL RJ, reajuste este que foi autorizado pela ANEEL em 13/03/2018 e está sendo implementado pela ENEL/RJ em 15/03/2018; 1.2. Proibir à ANEEL qualquer autorização de reajuste da tarifa de energia elétrica cobrada no Estado do Rio de Janeiro pela ENEL até o final do presente ano; 2. A citação de todos os demandados qualificados no frontispício para, querendo, ofertarem no prazo legal resposta aos termos desta peça inicial, constando do mandado de citação a advertência legais, 3. O julgamento de procedência dos pedidos deduzidos na presente ação civil pública, tornando definitiva a tutela jurisdicional antecipadamente requerida nos itens 1.1 e 1.2. Requer-se também a produção de todas as provas em direito admitidas. 4. Alternativamente, reavaliada a possibilidade de reajuste da tarifa, com base na situação econômica do Estado, as condições sociais da população, o índice de desemprego e o mais importante, a qualidade doserviço prestado pela concessionária. abril 2018

18


empreendedorismo

O mix de sucesso das startups

Gestão compartilhada, investimento anjo e bootstrapping

A

ideia e se esquece de preparar um bom plano do negócio. Isso afasta os investidores em sua maioria, porque eles optam por negócios que apresentem um planejamento sustentável e estruturado, com nichos específicos e alguma experiência prévia no empreendedorismo. Contudo, há duas boas opções. Uma é o bootstrapping, que consiste na obtenção de recursos junto a amigos e familiares, o que costuma funcionar em alguns países melhor do que ocorre no Brasil. A outra opção está nas empresas que realizam investimento anjo. Em Niterói, há uma boa opção para essa captação que é a NitInvest, uma investidora anjo que identifica boas ideias de negócios e as apresenta para investidores interessados em apoiar a iniciativa financeiramente.

tualmente, o empreendedorismo tem crescido de tal forma que há uma preferência maior do profissional em criar a sua startup ao invés de tentar uma vaga ou manter o seu cargo dentro de uma grande empresa. Isso se deve ao fato de que a independência financeira e profissional está mais garantida com uma startup que dê certo do que como funcionário de uma grande empresa. Por isso, não é incomum conhecermos gerentes e diretores de companhias que entregam seus cargos para criar as suas próprias empresas. Entretanto, há dificuldades para os empreendedores que possuem boas ideias, mas que não sabem como entrar no mercado, tendo problemas ao concretizar sua startup. Neste caso, ele deve reconhecer a necessidade de ter um ambiente de gestão colaborativa ou um ecossistema empreendedor capaz de lhe auxiliar na condução do negócio de modo estruturado, estratégico e sólido. Em Niterói, por exemplo, há o HUB NIT Inovação, que desenvolve o ecossistema empreendedor voltado para os negócios que necessitam de estrutura, expansão ou gestão colaborativa, para que possam se manter e crescer no mercado ou em novos nichos. Outra grande necessidade é o capital para investimento no negócio que pretendem empreender. Em relação a isso, o empreendedor foca muita energia em conseguir dinheiro para iniciar a sua

POR ANTONIO CARLOS BARRAGAN Advogado, professor e VP da Strategy Gestão e Participação.

19

revista cdl niterói


abril 2018

20


marketing

Você se preocupa com a sua identidade visual?

por carlo filardi

Ter uma identidade visual* é indispensável para se destacar, impactar e se posicionar num mercado cada vez mais competitivo. A marca é o mais importante ativo de sua empresa e, no seu processo de avaliação, o reconhecimento é determinante na composição do seu valor. Uma identidade conceituada e profissionalmente projetada é o primeiro passo para transmitir de forma clara e eficiente os valores e os ideais da sua empresa. Cores, símbolos, tipografia e outros elementos fazem parte da construção da marca criando um universo estético, gráfico e singular. Fica mais fácil gerar empatia com o público com quem quer conversar, mostrando consistência, organização e posicionamento através de uma comunicação visual estratégica e bem definida que se destaque dos concorrentes, o que impacta diretamente no sucesso do seu negócio.

tem ao negócio sem ao menos precisar ver ou ler o nome. Esse símbolo funcional ajuda as pessoas a encontrarem e identificarem qual é aquela empresa, reconhecendo o seu significado e aumentando a capacidade de poder. Um logotipo é, literalmente, a assinatura do seu negócio. Daí a importância de se expressar com personalidade e veracidade. Um logo que se destaca é autêntico, permitindo uma abordagem direta através de uma identificação, que leva a uma relação (experiência) e consequentemente à fidelização.

*Identidade visual é o conjunto de símbolos e elementos formais que representam visualmente (graficamente), um conceito, um nome, ideia, produto, empresa, instituição ou serviço.

LOGOTIPO Para a maioria da população, basta observar o logotipo de algumas empresas para que se conec-

21

revista cdl niterói


abril 2018

22


gestão

Uma porção de talento, quatro de determinação Sucesso tem regra? Essa é uma pergunta frequente em diversos debates, palestras e estudos realizados pelo mundo.

T POR LUIZ GUILHERME GUEDES Diretor de Planejamento e Inovação CDL Niterói

odo tipo de pesquisador, professor, gestor e empreendedor, invariavelmente, já se deparou com esta pergunta, buscando um caminho, uma resposta. Para tentarmos entender essa questão, sobretudo no campo da gestão, é preciso definir em primeiro lugar o que é o sucesso. Em gestão, eu compreendo o sucesso como a capacidade de atender aos objetivos e metas, dentro do escopo, tempo e custo previstos, proporcionando valor a todos os envolvidos. Mas esta é apenas uma das várias formas de se interpretar o que é o sucesso. Muitos acham que sucesso tem a ver com talento. Pessoalmente, acredito que sucesso tem muito mais a ver com um "mindset", uma programação mental de hábitos e atitudes que contemplem desenvolvimento constante: motivação, foco, persistência, resiliência e métodos. Para mim, esses itens correspondem a 80% do caminho para ser bem sucedido, enquanto apenas 20% depende efetivamente de talento. No final, cada um tem sua própria fórmula de sucesso. E você? Já descobriu a sua?

23

revista cdl niterói


recursos humanos

Intraempreendedorismo: você está por dentro? A chave de grandes empresas também pode ser aplicada às micro e pequenas O conceito de intraempreendedorismo represen- rio prestar atenção nos funcionários que possuem ta um empreendedor interno, ou seja, aquele que esse perfil dentro da sua empresa. já está dentro de uma organização. Também cha“A pessoa com esse perfil aí, pode estar dentro da mado de empreendedorismo corporativo, a ideia sua empresa hoje. Pode ser um integrante da sua se relaciona com o espaço que talentos encontra- equipe”, diz Guedes. Ele ressalta a importância de dos dentro das equipes gase identificar esses colaboranham para realizar propostas dores e levar suas ideias em que podem gerar crescimenconsideração. Para se desento da instituição. volver esse processo de intraSegundo Luiz Guilherme empreendedorismo, ele recoGuedes, CEO da Strategy, o menda começar por meio de empreendedorismo coorpoworkshops temáticos. rativo tem relação com a caLuiz Guilherme Guedes NA PRÁTICA pacidade de inovação e adapCEO da Strategy A Conexão Talento é uma tação ao mercado, o que as empresa que valoriza seus cogigantes como Google, Apple laboradores. A diretora Marou Facebook fazem com macia Bastos revela que, como estria. “Essas empresas estisua equipe é formada por mulam o empreendedorismo consultores, todos possuem corporativo. Mesmo sendo organizações enormes, suas equipes funcionam um quê de empreendedorismo. “Quinzenalmente como uma eterna startup”, explica Guedes. Pode- me propõem ideias trazidas ou das tendências do mos dizer que as organizações que estão em sua mercado, ou que já viram em outro momento, em fase inicial são as que mais possuem pessoas com outras empresas. Aplicamos muitas das sugestões, novas ideias e desejo de empreender – em outras arquivamos outras, mas 80% das ideias são aproveipalavras, com iniciativa e proatividade. É necessá- tadas”, assegura.

Essas empresas estimulam o empreendedorismo corporativo.

,,

abril 2018

24


economia

indústria

serviços

comércio

A grandiosidade dos pequenos

22,5%

Negócios menores se tornam essenciais para a economia Com o empreendedorismo em alta na sociedade moderna, torna-se fundamental a participação das micro e pequenas empresas na economia de um país. Em relação ao Brasil, isso não é diferente, mas ao contrário, revela-se mais importante ainda, uma vez que a quantidade de organizações daqueles portes tem aumentado a cada ano. Atualmente, são cerca de 9 milhões de micro e pequenas empresas no Brasil, o que, segundo o SEBRAE, tem representado mais da metade dos empregos formais existentes. Quando falamos de comércio, as micro e pequenas empresas são as principais fontes de riqueza no Brasil, atingindo 53,4% do PIB deste setor, enquanto no setor de serviços, a participação daquelas empresas se encontra em 36,3%, segundo dados da Fundação Getúlio Vargas (FGV). No que se refere à participação das micro e pequenas empresas no PIB da indústria, ela já está em 22,5%.

36,3%

53,4% 25

Segundo o Secretário de Administração de Niterói, Fabiano Gonçalves, esta modalidade fiscal ainda carece de estímulos governamentais. “Quando são feitos os programas de incentivo, mesmo os de refinanciamento das dívidas federais, as microempresas são deixadas de lado”, diz. Hoje, a maior parte das micro e pequenas empresas estão inseridas no regime de tributação simplificado denominado “Simples Nacional”, regido pela Lei Complementar nº123, de 2006, que lhes atribui uma carga tributária reduzida em relação àquela aplicada sobre o faturamento ou receita bruta das médias e grandes instituições. “Quando o Simples foi criado, era a melhor forma de tributação, mas com o tempo foi se tornando muito complexo”, opina Fabiano. Entretanto, ele acredita em seus benefícios. “Ainda é a melhor forma de estar em um negócio no Brasil”, finaliza.

PARTICIPAÇÃO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO PIB DE CADA SETOR, SEGUNDO DADOS DA FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS (FGV)

revista cdl niterói


tributos

Excesso de obrigações acessórias e burocracia Os desafios do empresariado brasileiro

N

o quesito horas-homem para uma empresa pagar tributos, o Brasil, em comparação com outros países latinos, ainda fica na lanterna. São 2.038 horas por ano, muito mais que o tempo levado em países como Peru (260), Colômbia (239) e Chile (291), pois temos uma das maiores cargas tributárias do mundo, aliada ao sistema mais complexo. O setor empresarial necessita de simplificação e de consolidação do procedimento tributário. Assim, certamente o governo arrecadaria mais tributos, porém de forma mais simples. Seria um excelente fundamento para o aumento da atividade econômica e também para facilitar a vida do contribuinte. A burocracia é sempre imposta ao cidadão, não é uma escolha. De certa forma, é um hábito que as pessoas têm e é relativamente fácil de quebrar, caso haja uma mudança. A decisão tem de vir de cima, do governo. Além disso, muitas vezes são os atuais funcionários do setor público que querem que o sistema continue burocrático - situação que também ocorre dentro das próprias agências governamentais, que devem quebrar essa resistência e fazer com que as pessoas vejam que há valor em promover mudanças. Em um país como o Brasil, no qual há três níveis de governo, é essencial que exista uma interlocução entre os diferentes níveis para evitar a duplicação de exigências ao empreendedor. Parece que há alguma coordenação nesse aspecto, mas, na prática, ainda é necessário pagar impostos a nível federal, estadual e municipal. O Brasil consome do contribuinte um tempo consideravelmente elevado para o pagamento de impostos. Isso acontece, em parte, por causa dessa existência de impostos nos três níveis - principalmente nos impostos sobre o consumo, como o ICMS,

abril 2018

que tem diferentes alíquotas nos estados. Quando uma empresa vende de um estado para o outro, é muito complicado fazer os cálculos. Não é só comunicação entre os entes, mas uma coordenação entre os Estados. Obviamente, numa economia tão grande como o Brasil, faz sentido haver comércio entre os diferentes entes da federação. Por isso, é importante que se tenha certa coordenação para facilitar esse processo. A sociedade brasileira cometeu um grande equívoco ao tributar de forma onerosa o consumo. Basta analisarmos as alarmantes alíquotas vinculadas ao ICMS, PIS/Cofins, IPI - sendo este também uma situação contrária ao que ocorre nas grandes economias mundiais. É certo que esse sistema precisa ser modificado e revisto o mais breve possível, uma vez que é disfuncional.

POR IVAN DOS SANTOS GONÇALVES Advogado Tributarista Conselheiro e Presidente da Comissão de Assuntos Tributários da OAB - Niterói

*Este artigo é uma continuação da edição 575 da revista O Logista. Leia a parte final na próxima edição!

26


27

revista cdl niterรณi


abril 2018

28

Profile for CDL Niteroi

O Lojista Abril 2018  

O Lojista Abril 2018  

Advertisement