Issuu on Google+

Sá b i a & Co n s e l h e i r a UmaRee x ã oBí bl i c a S obr eoPa pel daMul her

Gui adeE s t udo

da spa l es t r a sda28ªE di ç ã o daConf er ênc i aF i el pa r aPa s t or eseL í der es .

Ma r t h aPe a c e


Este guia de estudo foi desenvolvido para ser utilizado juntamente com as palestras da Martha Peace na 28ª Edição da Conferência Fiel para Pastores e Líderes. Assista às palestras gratuitamente em http://fiel.in/Sabia-e-Conselheira


As características da Mulher Idosa I.

Introdução A) Minha experiência tem mostrado que as mulheres idosas têm, geralmente, influência sobre os pensamentos e as ações das mulheres mais novas. B) Exemplos de “más notícias”. Efésios 4.13-15 1) Pode levá-la ao misticismo. 2) Pode levá-la a heresia. 3) Pode influenciá-la em filosofias mundanas. 4) Pode ter uma opinião errada sobre a santificação. 5) Pode influenciá-la contra o seu marido. C) Exemplos de “boas novas”. 1) Uma mulher que é doutrinariamente madura. 2) Ela está sob a autoridade dos líderes da igreja e de seu marido. 3) Está amadurecendo em seu caráter.

II.

As características da mulher idosa A) Séria em seu comportamento. “hieroprepeis” • hierps – sagrado, serviços sagrados. • prepei – apropriado, ser conveniente. Aplicação: (1) Vestes – não sensuais, provocadoras ou como as de homem. 1 Timóteo 2.9-10. (2) Comportamento – tem boas maneiras. 1 Coríntios 13.5 (3) Atitude – espírito manso e tranquilo. Provérbios 31.21, 25 Submissa ao seu marido. Não tem medo de “fazer o que é certo”. 1 Pedro 3.4-6 B) Não caluniadora. “me diabolous” • diabolous – o diabo, acusar, repudiar, dar informação falsa, mexeriqueiro. Aplicação: (1) Cuide atentamente de suas palavras. 1 Timóteo 3.22; Filipenses 4.8; Efésios 4.29 (a) Palavras que edificam – Efésios 4.29 (b) Palavras verdadeiras – Efésios 4.25 (c) Palavras de boa fama – Filipenses 4.8 (2) Não fale demais! Provérbios 10.19 3


C) Não escravizada a muito vinho. “douleuo” – ser um escravo, servir, estar em servidão. Aplicação: (1) O álcool não deve ser um problema em sua vida. Romanos 6.16 (2) Você não deve ser escravizada a outras coisas. (3) A embriaguez é um pecado muito sério, mas cristãos podem se arrepender. 1 Coríntios 6.9-11. (4) Em vez de seguir o vinho ou a gula, use essa energia para pensar em Deus. Pergunte a si mesma: “Por amor a Jesus, o que quero fazer com este período de tempo?” 1 Coríntios 10.31. D) Ensina o que é bom. “kalodidaskalos” • didaska – um instrutor, conhecimento prático e teórico. • kalos – bom, recomendável, excelente, honrável, certo. Aplicação: (1) Estude sã doutrina. 2 Timóteo 2.15; 1 João 4.18; 1 Coríntios 13;4-7 (2) Seja um modelo para as mulheres mais novas. 1 Pedro 2.17; 1 Tessalonicenses 5.12; Efésios 5.33; Provérbios 31.23 (3) Seja humilde. Mateus 5.23-24 (4) Use seus dons espirituais. Efésios 4.12 (5) Faça mais do que viver um vida piedosa, fale sobre o Senhor. E) Encoraja as mulheres mais novas. “sophronizo” – chamar alguém de volta ao seu senso, admoestar, exortar, incentivar, de sopron (de mente saudável, prudente) Aplicação: (1) Aprenda como dar repreensões bíblicas. Gálatas 6.1; 2 Timóteo 3.16-17 (a) Dê esperança. (b) Siga o padrão dado em 2 Timóteo 3.16-17 (i)

Ensine

(ii) Repreenda (iii) Corrija (iv) Eduque na justiça (2) Dê o elogio apropriado.

III.

Resumo As qualidades de caráter de ser séria no comportamento, não caluniadora, não escravizada a muito vinho, ensinar o que é bom e encorajar as mulheres mais novas são o que você deve procurar na mulher idosa. É aquilo que, pela graça de Deus, deve almejar.

4


Tornando-se uma Mulher Conforme Tito 2 “Quanto às mulheres idosas, semelhantemente, que sejam sérias em seu proceder, não caluniadoras, não escravizadas a muito vinho; sejam mestras do bem, a fim de instruírem as jovens recém-casadas a amarem ao marido e a seus filhos, a serem sensatas, honestas, boas donas de casa, bondosas, sujeitas ao marido, para que a palavra de Deus não seja difamada” (Tito 2.3-5).

Ensinando o que é bom I.

Introdução A) Tito 2.3-5 B) Não apenas meu ministério, mas de vocês também!

II.

Ensinando o que é bom conforme Tito 2.3-5 A) Pano de fundo para o livro de Tito 1) Carta de Paulo a Tito 2) Tema especial – o papel da graça de Deus em promover boas obras entre o povo de Deus B) Versículo 3. As Características das Mulheres Idosas 1) Sérias em seu comportamento. 2) Não caluniadoras. 3) Não escravizadas a muito vinho. 4) Ensinam o que é bom. 5) Encorajam as mulheres mais novas. C) A Mulher Idosa 1) Quem é ela? “presbutidas” 2) Onde ela está? D) Versículos 4 e 5. 1) O que as mulheres idosas devem ensinar e encorajar às mulheres mais novas. a) A amarem seu marido. “philandros” •

philos – amado, um amigo querido.

aner – homem, cavaleiro, marido.

5


Aplicação (1) As esposas são instruídas, de maneira indireta, a amarem seu marido. Tito 2.4 (2) Ajude-as a cultivar uma “doçura” para com seu marido (como um amigo querido). (3) Encoraje-a a compartilhar suas alegrias e tristezas. (4) Considere-a responsável por ser benigna e compassiva para com seu marido. Efésios 4.31-32 (5) Ensine-a tratá-lo como alguém especial. b) A amarem seus filhos “philoteknos” 1 Tessalonicenses 2.7 •

Esta palavra implica uma ternura

Aplicação (1) Fazê-los memorizar 1 Coríntios 13.4-7. (2) Ensinar-lhes a pensar pensamentos amorosos. (3) Considerá-la responsável por ser bondosa, não egoísta ou insensível. Tiago 3.17 (4) Exorte-a a ser compassiva e amável quando o filho é magoado. (5) Incentive-a a expressar afeição e prazer nos filhos. Salmo 127.3-4 (6) Procure maneiras de mostrar amor aos filhos. (7) Ensine-as como ministrar, amorosa e gentilmente, disciplina piedosa. 1 Coríntios 13.6 c) A serem sensatas. “sophron” Aplicação: (1) Ajude-as a serem realistas para com os compromissos. Efésios 5.16; Salmo 90.2 (2) Ensine-as como permanecer dentro de seu orçamento. Lucas 12.42; Provérbios 19.14 (3) Considere-as responsáveis por enfrentarem a realidade, mas com esperança em Deus. Filipenses 4.8 d) A serem honestas (puras). “hagnos” •

livre de impureza cerimonial, santo, sagrado, casto, puro, livre de pecado. Aplicação: (1) Ensine-as que seus pensamentos devem ser puros. Mateus 15.18-19 (2) Considere-as responsáveis por não satisfazerem à carne. Romanos 13.12-14 (3) Tanto quanto possível, proteja-as de serem contaminadas. Tito 1.15 e) A serem boas donas de casa. “oikurgos” • •

oikos – família, casa, lar. ergon – obras, labor, tarefas.

Aplicação: (1) Exorte-as a trabalhar com empenho e a não serem preguiçosas. Provérbios 31.27 (2) Dê-lhe “dicas” sobre como serem organizadas. Provérbios 31.15 (3) Perceba com antecedência as necessidades de sua família. 6


f) A serem bondosas. “agathos” •

generoso, bom, cordial.

Aplicação: (1) Mostre pelo exemplo e encoraje-as a fazerem obras bondosas. 1 Timóteo 2.9-10 (2) Expresse e ensine-as a usar palavras cordiais. Provérbios 31.26 (3) Enfatize que um tom de voz gentil é amável. Provérbios 16.23 g) A serem sujeitas ao marido. “hupotasso” • •

hupo – debaixo tasso – colocar em ordem, arranjar, designar.

Aplicação: (1) Ensine-a a ser biblicamente submissa ao marido, exceto quando ele pedir que ela cometa pecado. Tito 2.5; Colossenses 3.18; Efésios 5.222; 1 Pedro 3.1-2. (2) Ensine-lhe a estrutura de autoridade estabelecida por Deus no lar. Efésios 5.3 (3) Encoraje-a com o que a submissão não significa. (4) Ensine-a como fazer apelos bíblicos. (5) Se você é casada, seja um modelo de esposa biblicamente submissa. (6) Aprenda a aconselhá-la biblicamente, se ela lhe diz que seu marido está pecando. 2) Por que as mulheres mais velhas devem ensinar as mais novas? a) Para que a palavra de Deus não seja difamada. “blasphemetai” •

Falar de alguém com irreverência, injuriar ou abusar.

b) Ela honra a Palavra de Deus quando: (1) Ama seu marido, seus filhos, etc. (2) Obedecer a Deus é mais importante do que fazer a sua própria vontade. Romanos 12.1-2 (3) Tem um apropriado temor reverente do Senhor. Salmo 2.11; Provérbios 3.7; Mateus 10.28. (4) Deixa a Palavra de Cristo dirigir sua vida. Colossenses 3.16 (5) Sua vida é modelo do padrão para o casamento dado em Efésios 5. Efésios 5.24 (6) Ela é submissa, bondosa, pura, etc., quer ache que gosta disso, quer não. Hebreus 12.1-2

III.

Resumo As mulheres mais velhas devem ensinar e encorajar as mulheres mais novas a amarem seu marido e seus filhos, a serem bondosas, sensíveis, puras, boas donas de casa e submissa ao seu próprio marido. Se você pedir a Deus, ele lhe dará o desejo para se tornar essa mulher. Qual é a sua oração? 7


Nosso espírito manso e tranquilo I.

Introdução A) Mulheres têm um mandado especial em 1 Pedro 3.3-4. B) Nesta palestra trataremos (se o Senhor permitir) do seguinte: 1) Definiremos o que significa ter um “espírito manso e tranquilo”. 2) Daremos princípios bíblicos concernentes a um espírito manso. 3) Veremos sugestões práticas que podem ajudar as mulheres (pela graça de Deus) a desenvolverem um “espírito manso e tranquilo”; 4) Examinaremos a Tarefa de Avaliação de “Espírito Manso e Tranquilo”

II.

Definição de “espírito manso e tranquilo” A) Manso (ou humilde) – descreve uma condição de coração e mente. É vista no comportamento exterior e é uma obra interna da graça operada na alma. É aquele estado de espírito em que aceitamos os lidares de Deus conosco como bons e, portanto, sem contestar, resistir, lutar e contender com ele. Esta mansidão é vista também quando enfrentamos homens maus e compreendemos que até os atos maus praticados contra nós são permitidos e empregados por Deus para disciplinar e purificar seus eleitos. 1 B) Tranquilo – tranquilidade que surge no íntimo e não causa qualquer perturbação aos outros. 2 C) Espírito manso e tranquilo. Este tipo de mansidão é humildade. É aceitar os procedimentos de Deus para com ela como bons. Ela não resiste a Deus e não contende com ele. Em acréscimo a um coração manso, ela tem um espírito tranquilo, um espírito que é pacífico e calmo. Ela não é dada à ira ou ao temor.

W. E. Vine, Vine’s Expository Dictionary of New Testament Words (McLean, Virginia: MacDonald Publishing Company), pp. 737-738. 2 Ibid., p. 924. 1

8


III.

Princípios bíblicos e Sugestões Práticas Concernentes a um “Espírito Manso e Tranquilo” (Adaptado do livro de Matthew Henry, The Quest for Meekness and Quietness of Spirit) Princípio Número 1: Uma mulher cristã deve ter um espírito manso. 1 Pedro 3.3-4 Princípio Número 2: Mansidão é mostrada para com Deus por meio de submissão silenciosa da alma à Palavra de Deus, sem murmurar ou contender. Princípio Número 3: Mansidão é mostrada para com Deus por meio de submissão silenciosa da alma à providência de Deus a nosso respeito. Princípio Número 4: Mansidão é mostrada para com os outros por meio de dominar prudentemente nossa própria ira, sempre que acontece algo que nos irrita. Ira/Paixões Naturais “Isso me irrita!”

Gritei com raiva para as crianças porque elas estavam brigando.

Meu tom de voz fica muito forte e severo para com um amigo que não concorda doutrinariamente comigo. Sinto-me muito frustrada e irritada com a mulher que está dirigindo muito devagar, quando estou com pressa. Penso: “Vamos, saia da frente!” Batendo a mão com força no volante.

Mansidão/uma graça de Deus e um obrigação do homem de responder depois de deliberação séria “Estou sendo providencialmente impedida e devo agradecer a Deus pela interrupção. Deus é bom e tem um propósito nisto.” Rm 8.28-29. Lembre-se ego: “A ira do homem não produz a justiça de Deus” (Tg 2.19). “Preciso ajudar as crianças a tirarem a trave de seu próprio olho.” Sente-se com elas e pergunte a cada uma: “O que você fez errado neste incidente?” (Mt 7.1-5) Depois, corrija de modo apropriado cada uma delas, individualmente. Lembro a mim mesma até aonde o Senhor me tem guiado e devo ser paciente e gentil com os outros, enquanto as sementes da verdade são plantadas. Depois, falo em um tom de voz calmo e gentil. 2 Tm 2.23-26; 4.2-3; 1 Ts 5.14 Digo a mim mesma: “Senhor, agradeço-te por provar-me nesta manhã e lembrar-me que tu estás no controle”.

Princípio Número 5: Mansidão nos ensina e nos capacita a suportar pacientemente a ira dos outros. Princípio Número 6: Uma mulher cristã deve ter um espírito tranquilo. 1 Pedro 3.3-4 9


IV.

Tarefa de Avaliação de Mansidão Instruções: leia cuidadosamente cada uma das seguintes perguntas ou afirmações. Circule os números daquelas em que você precisa trabalhar. Releia as perguntas que você circulou, examine e memorize as Escrituras, gaste tempo em oração, pensando em como, pela graça de Deus, você precisa mudar. Mostre sua lista à sua família e amigos íntimos e peça que exijam contas de você, à medida que observam que você não tem um espírito manso e tranquilo. 1)

Sou mais inclinada a pensar “Isto me deixa irada!” ou “O que Deus pode estar fazendo nesta situação?” Provérbios 19.11.

2)

O que mais provavelmente viria à minha mente – “O amor é paciente. Posso reagir de uma maneira gentil e dar glória a Deus” ou “Isto me irrita!”? 1 Coríntios 13.4-7

3)

O que descreve o modo como você talvez reaja? Lamentar com suspiros e afastar-se com raiva ou tentar ajudar, com mansidão, a outra pessoa a entender. Colossenses 3.12-13

4)

Você sempre para e pergunta a si mesma: i) Por que estou irada? ii) Por que eu fico tão irada? iii) Por que ficar irada de qualquer maneira? iv) Que razão há para toda esta emoção? v) Eu devo reagir tão fortemente por causa desta irritação repentina e momentânea? Filipenses 2.3-5; 1 Timóteo 6.11

5)

Quando fica irada, você revela seus segredos, difama, faz votos precipitados, faz uma série de acusações, usa linguagem depreciadora, fala palavrões ou usa o nome de Deus em vão? Tito 3.1-2

6)

Você provavelmente ficará alimentando pensamentos de ira em sua mente ou abençoará a outra pessoa orando por ela?

7)

Você esclarece as coisas quando é acusada injustamente? Ou você é realmente orgulhosa e contenciosa?

8)

É fácil para você reconhecer o seu erro ou você insiste em sua própria justificação?

9)

Você ouve e considera a repreensão de outra pessoa, mesmo que seja seu inferior (como seus filhos) ou você os intimida e os culpa? Salmo 37.5-6, 7-8

10) Você luta muito com emoções difíceis, como ansiedade ou frustração durante aqueles dias de seu período menstrual? Ou é provável que toda a sua família saberá que seus hormônios estão em atividade? Colossenses 3.8-17 11) Você tem pensamentos tranquilos ou é perturbada em sua alma? 12) Você lida gentilmente com os outros, mostrando paciência e compaixão, ou é insensível e não perdoadora? Colossenses 3.13; Filipenses 4.5 13) Você desfruta a vida e ama a vida ou fica desesperada, inquieta e ansiosa todo dia? Filipenses 4.6-7 14) Você se irrita facilmente ou é tardia em irar-se? Provérbios 31.26

10


15) Seus pensamentos são calmos e racionais ou você reage com exagero às circunstâncias? Efésios 5.2; 1 Pedro 2.11-12 16) Você é mais semelhante ao sumo sacerdote descrito em Hebreus 5.1-2, que se compadecia dos ignorantes e dos que erravam (visto que ele mesmo também estava sujeito a fraquezas), ou mais parecida com o servo malvado descrito em Mateus 18.21-35, que não quis ter compaixão e piedade de seu conservo? 17) Você tolera (suporta) os outros ou se irrita facilmente por causas insignificantes? Salmo 78.38-39; Filipenses 4.5 18) Você é grosseira e precipitada no que diz ou tem muito cuidado em pensar sobre como responder? Efésios 4.29; Tiago 4.1 19) Você usa ira e ameaças para manipular aqueles que estão sob sua autoridade ou dá instrução com amor? Salmo 106.32-33 20) Você erra no lado da misericórdia quando está corrigindo aqueles que estão sob sua autoridade ou é severa? Salmo 103.8,14 21) Você trata os outros como quer ser tratada ou os trata com desprezo? Mateus 7.12 22) Você murmura e reclama de suas circunstâncias atuais que a desapontam ou é grata a Deus pelo que ele está fazendo? 1 Tessalonicenses 4.11; Filipenses 4.12 23) Você é rápida para imaginar injúrias ou pensa o melhor sobre os outros, a menos que seja provado o contrário? 1 Coríntios 13.7-8 24) Você tem inveja dos ímpios ou está confiando em Deus? Salmos 73.21-28 25) Você está se tornando mais ciente das ocasiões em que não é mansa com os outros e está contendendo com Deus ou não vê nenhuma necessidade de mudar nesta área de sua vida? 1 Coríntios 10.12 26) Quando é necessário repreender outras pessoas (dizer que elas estão fazendo coisas erradas), você é mais propensa a explodir impulsivamente ou mais propensa a tentar ajudálas gentilmente, com boa vontade, palavras brandas e argumentos objetivos a deixarem seu pecado? Gálatas 6.1 27) Você ora e pede ao Senhor que a torne uma mulher mansa ou isso nem mesmo passar por sua mente? Zacarias 2.3 28) Você desanima e fica irada quando é perseguida por causa de sua fé ou se alegra no fato de que o Senhor a considerou digna de sofrer por amor a ele? Mateus 5.11-12; Atos 5.41; Salmo 39.1 29) Você se ofende, fica magoada ou se frustra com Deus por causa de suas circunstâncias ou sente grande alegria em servi-lo de acordo com os seus termos? Isaías 45.9; Provérbios 19.3

V.

Conclusão Uma mulher de espírito manso e tranquilo não surge naturalmente. É um dom de Deus. À medida que uma mulher amadurece como cristã, ela contenderá cada vez menos com Deus e será cada vez mais contente e grata por sua vida e circunstâncias. Precisamos guiá-la e exortá-la a desenvolver a verdadeira beleza de um “espírito manso e tranquilo, que é de grande valor diante de Deus” (1 Pedro 3.3-4). 11


Manipulação I.

Introdução A) A manipulação pecaminosa é usar PALAVRAS e/ou FEIÇÕES NÃO bíblicas para intimidar a outra pessoa a deixar você fazer a sua própria vontade. Sabendo em todo o tempo que, se você não puder fazer a sua vontade, pelo menos poderá, no processo, PUNIR a outra pessoa. B) A manipulação SE DESENVOLVE frequentemente assim: falar brando, implorar, choro, ira, indiferença, acusações e, por fim, ameaças.

II.

Resposta Bíblica A) Um manipulador é um INSENSATO. Um insensato não ouve; ele só quer fazer a sua própria vontade; a ira reside no coração de um insensato (Pv 18.12). Ele é orgulhoso e arrogante, não aceita “não” como resposta, pensa que não tem responsabilidade para com ninguém. B) O mundo chama de ABUSO este tipo de comportamento. C) Como RESPONDER a um insensato: Não responda a um insensato segundo a sua insensatez, pois, se fizer isso, você será como ele. Pv 26.4 1) Um insensato responde de volta com IRA e SE DEFENDE amplamente. Ele contra-ataca muitas vezes com suas próprias acusações, ou ameaças, ou implorações. Isto é pagar o mal com o MAL. E, assim, há dois insensatos falando um com o outro! 2) Responda ao insensato conforme a sua insensatez MERECE, para que ele não seja sábio a seus próprios olhos. Pv 26.5 3) Uma pessoa sábia dará ao insensato uma resposta que o convencerá de sua responsabilidade diante de Deus. No processo, a pessoa sábia pode ter de sofrer mais abuso verbal da parte do insensato, mas ela sofrerá por causa da justiça.

12


III.

Exemplos de como responder biblicamente A) O exemplo de marido e mulher Artifício de manipulação 1. Falar brando

2. Implorar

3. Choro

4. Ira

Exemplo de marido e mulher

Como a sua tolice merece

1. “Querido, eu acho que preciso de uma folga. Estaria bem se eu fosse para a praia por uma semana, com minhas amigas, enquanto você cuidaria das crianças.” 2. “Por favor, por favor, deixe-me ir. Prometo que não pedirei outra vez por muito tempo. Por favor, diga ‘sim’!” 3. Lágrimas escorrem dos olhos dela. “Estou tão desapontada. O fato de que você não quer que eu vá fere meus SENTIMENTOS.” 4. Em um tom de voz IRADO e grosseiro, “Isso me deixa tão #!*# furiosa! Eu quero ir!”

1. O marido diz: “Querida, eu gostaria que você fosse, mas esta será uma semana muito difícil para mim no trabalho e preciso que você fique em CASA. Talvez possamos planejar depois um período de tempo mais curto”. 2. O marido diz: “Querida, eu gostaria de dizer ‘sim’, mas o meu TRABALHO para sustentar esta família tem de vir em primeiro lugar”. (Ver 1 Co 11.3) 3. O marido diz: “Querida, é sua responsabilidade aceitar graciosamente o ‘não’ como resposta, ficar em casar e não ressentir-se disso.” (Ver Tt 2.4-5) 4. O marido diz calmamente, mas com clareza: “É compreensível que você esteja desapontada, mas não é CERTO ficar despontada e pecar nisto. Sua RESPONSABILIDADE é colar a família em primeiro lugar”. 5. O marido diz: “Querida, você está sendo RUDE e MALDOSA (cruel), quando age desta maneira. Como uma pessoa cristã, é sua responsabilidade ser bondosa, compassiva e perdoadora.” (Ver Ef 4.32) 6. O marido diz: “Querida, você está usando acusações pecaminosas para tentar fazer a sua vontade. EM VEZ DISSO, você deveria estar pensando: “Como eu posso tornar esta semana tão fácil quanto possível para meu marido? A mulher foi criada ‘por causa do homem’. Portanto, as responsabilidades de meu marido no trabalho são mais importantes do que minha folga.” (Ver 1 Co 11.8-9) 7. O marido diz: “Querida, se você fizer isso, estará pecando, e, ainda que será difícil para mim e para as crianças, Deus nos dará GRAÇA para enfrentarmos isso.” (Ver 1 Co 10.13).

5. Indiferença

5. Pensando “Eu mostrarei a ele”, não conversa com ele ou lhe fala em um tom frio e ríspido.

6. Acusações

6. “Você não me AMA.” “Você se importa apenas CONSIGO MESMO.” “Eu pensava que você se importava comigo.” “Você não é JUSTO. Você tem de ir para o trabalho todo dia, enquanto eu fico presa em casa com estas crianças. Elas estão me deixando louca.”

7. Ameaças

7. “Se você não me deixar ir, irei ASSIM MESMO e arranjarei uma babá.” “Não sei o que eu poderei fazer, se você não me deixar ir.” “Você não é justo.” “DEIXAREI você e talvez eu volte, talvez não.” “Se eu for embora, mudarei para bem longe e NUNCA mais verei você e as crianças.” “Eu me DIVORCIAREI de você.” “Eu me MATAREI.”

13


B) O exemplo de uma mãe e uma filha adulta Artifício de Manipulação 1. Falar brando

Exemplo de uma mãe e uma filha adulta 1. Mãe à filha adulta: “Querida, sei que você sabe que meu divórcio foi culpa de seu pai. Ele não mudou, e não quero que você deixe as crianças vê-lo”.

2. Implorar

2. “Por favor, não o visite. Não acho que aguentaria saber que você gastou tempo com ele”. 3. Chorando, a mãe diz: “Isto me MAGOA realmente e me desnorteia. Você não pode fazer isso comigo”.

3. Choro

4. Ira

4. GRITANDO com raiva. “Isto me deixa tão irada. Não é certo o que você está fazendo. Você tem de parar”.

5. Indiferença

5. Fala com a filha, mas é BREVE, indiferente e grosseira. Mas fala com os outros de maneira afável e graciosa.

6. Acusações

6. “Você não é a filha que eu PENSAVA você fosse.” “Como VOCÊ pode ter um relacionamento com ele depois de tudo que ele me fez.” “Eu pensava que você me amava e se importava comigo.” “Você é a única pessoa no mundo que ENTENDEU e cuidou de mim durante o divórcio.” “Como você pode fazer isso comigo depois de TUDO que lhe fiz?” 7. “Se você visitar seu pai, eu nunca mais a verei de novo.” “Você está ARRUINANDO minha vida, e não sei o que poderia fazer.”

7. Ameaças

Como a sua tolice merece 1. A filha adulta diz: “Mamãe, sei que papai abandonou nossa família e amou seu pecado mais do que amou sua família, mas decidimos visitá-lo para ABENÇOÁ-LO e falar do evangelho para ele”. (Ver 1 Pe 3.9,15) 2. A filha diz: “Mamãe, sei que pode ter sido DIFÍCIL, mas Deus lhe dará graça para suportar isso.” (Ver 1 Co 10.13) 3. A filha diz: “Mamãe, sua RESPONSABILIDADE é dar-nos a liberdade de, no Senhor, alcançar o papai com o evangelho e se alegrar por que podemos visitá-lo. Se ele não chegar a conhecer o Senhor, sua felicidade terrena será tudo que ele tem”. (Ver Tg 3.17-18) 4. A filha diz: “Realmente, isto é a coisa certa a fazermos. Mamãe, você está usando a ira para tentar MANIPULAR-ME, para que você continue a punir o papai pelo que ele fez. Em vez disso, você deveria orar pela salvação dele e ser grata pelo fato de que vamos vê-lo”. (Ver Mt 5.7) 5. “Mamãe, você está sendo grosseira e indelicada para tentar fazer a sua vontade. Isso não é certo. Em vez de mostrar-me indiferença, você deveria se preocupar mais com meus SENTIMENTOS e com a SALVAÇÃO do papai do que com manter- se focalizada em si mesma” (Ver Cl 3.12-14) 6. “Mamãe, OUÇA a você mesma. Sua responsabilidade é me dar GRACIOSAMENTE a liberdade de visitar papai, e você deveria também orar pela salvação dele. Sei que papai, em um sentido, é seu inimigo, mas o Senhor Jesus nos diz que devemos amar nossos inimigos. O que você está fazendo é pecaminoso, e você tem de arrepender-se e honrar a Deus.” (Ver Mt 5.43-48) 7. “Se você nunca me vir de novo, se a sua vida for arruinada, isso será consequência de seu próprio PECADO. Isso seria especialmente difícil para mim, mas, se você cumprir suas ameaças, Deus me dará graça para passar por isso.” (Ver 1 Co 10.13). 14


C) O exemplo de uma mãe e um filho adolescente Artifício de Manipulação 1. Falar brando 2. Implorar

3. Choro

Exemplo de uma mãe e um filho adolescente 1. “Mamãe, posso emprestar o carro hoje à noite para ir com meus amigos ao cinema?” 2. “Mamãe, por favor, deixe-me ir (e segue-a por todo lado, implorando).” “Todos os meus amigos irão ao cinema, e eu sou o único de nós que pode dirigir. Se eu não for, eles também não irão. Por favor!” 3. LÁGRIMAS nos olhos dele. “Mamãe, deixe-me pegar o carro. Prometo que serei cuidadoso.”

4. Ira

4. GRITANDO com raiva, “Por que você não me deixa ir”. Ele sai batendo os pés e fecha com força a porta do seu quarto. Mamãe pode ouvi-lo jogando coisas ao redor do quarto.

5. Indiferença

5. Recusa-se a FALAR com sua mãe e lhe mostra um olhar indiferente quando ela tenta falar com ele.

6. Acusações

6. “Você não é justa!” “Pensei que podia contar com você.” “Você não me ama.” “Você está sendo egoísta.” “Você está fazendo isso deliberadamente para me EMBARAÇAR na frente de meus amigos.” 7. “Eu odeio você. Não posso esperar até ficar longe de você.” “Eu sairei de casa, e você nunca mais me verá de novo.” “Eu irei de qualquer maneira, sem importarme com o que você diz.”

7. Ameaças

Como a sua tolice merece 1. “NÃO, filho. Sinto muito, mas acho melhor você ficar em casa esta noite e descansar para ir à escola amanhã.” 2. “Filho, sinto muito, mas isto é uma questão de SABEDORIA, e eu acho que não é sábio, por isso, pare de implorar-me. Como você deveria ter respondido quando eu disse ‘não’?” (Ver Pv 28.13) 3. “Filho, sua RESPONSABILIDADE é aceitar graciosamente o ‘não’ como resposta e arrepender-se de exigir a sua vontade.” (Ver Pv 18.2) 4. “Filho, você está usando a ira para TENTAR fazer a sua vontade e punir-me. EM VEZ DISSO, você deveria mostrar amor a Deus por honrar sua a decisão de sua mãe e ser grato a Deus e a mim pelo fato de que você pode pegar o carro em certas ocasiões.” (Ver Mt 22.36-39) 5. “Filho, você ainda usando meios não bíblicos para manipular-me e fazer a sua vontade. Isto não é CERTO. O que você está fazendo é pecaminoso, e você tem de parar.” (Ver Ef 6.2) 6. “Filho, você está sendo um INSENSATO. Você diz que é um cristão e, se é realmente, deveria ver minha decisão como a VONTADE de Deus para você. Sua responsabilidade é honrar, com carinho e gratidão, o que eu digo.” (Ver Cl 3.17) 7. “Você está sendo PERVERSO. Se você fizer essas coisas, será difícil para mim, mas Deus me dará a graça de suportá-las. E você enfrentará as consequências de seu pecado.” (Ver Pv 18.7).

15


IV.

Se a aconselhada tiver dificuldade para responder corretamente A) Se ela fica CONFUSA, instrua-a a dizer algo como: “Eu preciso pensar sobre o que eu quero dizer. Voltarei depois”. 1) Depois, ela deve ir para algum lugar e escrever a CONVERSA: “Ele disse”, “eu disse”; “ele disse”, “eu disse”... 2) Em seguida, analise cada ponto para ter certeza de que ela está respondendo BIBLICAMENTE e não como um insensato. 3) Se ela respondeu como um insensato, deve voltar ao “insensato original” e dizer: “Você lembra quando eu disse... aquilo não era o que DEVERIA ter dito... isto é o que eu deveria ter dito...” 4) Quanto mais ela trabalhar em PENSAR biblicamente/objetivamente (tendo o alvo de amar a Deus e amar as outras pessoas), tanto melhor ele chegará a mostrar amor às outras pessoas por tentar ajudá-las a ver sua própria responsabilidade. B) Tudo que deve ser dito e feito em amor 1) Aconselhe-a a lembrar-se de que, em uma batalha verbal com uma provocação, “a ira do homem não produz a JUSTIÇA de Deus” (Tiago 1.20). 2) Ela deve FALAR com um tom de voz brando e cordial, porque o amor é “paciente e benigno” (1 Coríntios 13.4). 3) Ela deve ORAR e pedir ao Senhor que a ajude (1 Tessalonicenses 5.17). 4) Encoraje-a a fixar seu CORAÇÃO em tornar-se mais semelhante ao Senhor Jesus Cristo, que nunca falou com ira pecaminosa e descontrolada ou com defesa insensata e orgulhosa de si mesmo. Ele sempre mostrou perfeitamente o amor a Deus e aos outros, mesmo quando os outros estavam pecando. 5) EXORTE-a a considerar humildemente as outras pessoas como mais importantes do que ela mesma (Filipenses 2.3). 6) Dê-lhe ESPERANÇA de que, se ela tiver de sofrer, poderá sofrer por amor ao Senhor, por fazer o que é certo (1 Pedro 3.16-17).

V.

Conclusão A) Manipulação não bíblica é usar as suas palavras e/ou feições para intimidar (persuadir) outra pessoa a deixar você fazer a sua própria vontade. Se você não pode fazer a sua vontade, pelo menos pode punir, no processo, a outra pessoa. B) A intimidação verbal é um pecado comum na vida de aconselhadas, de sua família e de seus amigos. Uma boa conselheira bíblica trabalhará com as aconselhadas até que elas entendam realmente este conceito e implementem-no em sua vida.

16


Introdução do Livro “Sábia e Conselheira” de Martha Peace

H

á muitos anos atrás, uma igreja em Augusta, Georgia, pediu-me que desse um seminário sobre como desenvolver um ministério com base em Tito 2. Enquanto pensava no tópico e preparava meu material, acabei focando menos em como organizar tal ministério, e mais

em como tornar-se a mulher descrita nesta passagem. A mulher mencionada em Tito 2 é uma cristã idosa e madura que instrui as jovens recém-casadas. Seu ministério tem como base a passagem bíblica de Tito 2:3-5. Parecia-me que toda mulher crente, independente de sua idade ou estado civil deveria aspirar tornar-se uma mulher sábia e conselheira, como a mulher descrita em Tito 2. Eu também tinha a impressão de que hoje a maioria das igrejas, lamentavelmente, tem falhado na formação destas senhoras. Estas igrejas podem até ter funções organizadas para as mulheres, mas parecem ser poucas as igrejas que levam as mulheres mais velhas à discipularem biblicamente as mulheres mais jovens, como requerido em Tito 2. Foi devido a esta necessidade que escrevi este livro. Nas páginas que s seguem há muitos exemplos práticos de como discipular efetivamente as mulheres mais jovens. Este livro é também muito prático em sua abordagem de como, pela graça de Deus, podemos desenvolver o caráter que Ele deseja que cada mulher mais velha tenha. Devo salientar que nada do que você vai ler aqui poderá ser praticado sem a graça e o poder de Deus. Nós temos a responsabilidade de buscar retidão e de obedecer a Sua Palavra, mas Ele faz a obra por meio do Espírito Santo. Ele verdadeiramente “pode fazer-vos abundar em toda graça” (2 Coríntios 9.8). Independente do seu passado, ou de como era sua vida antes de Cristo, se você é crente, Deus pode transformar seu caráter e fazer você se tornar a mulher que Ele quer que você seja. Somente Deus merece o crédito por isto. 17


Lembre-se de que este processo de crescimento requer tempo, trabalho e oração. Precisamos, frequente e repetidamente, buscar em Deus auxílio e poder. Oro que o Senhor use este livro para Sua glória e para abençoar você. Eu escrevi este livro para o Senhor. “Ora, se invocais como Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo as obras de cada um, portai-vos com temor durante o tempo da vossa peregrinação, sabendo que não foi mediante coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados do vosso fútil procedimento que vossos pais vos legaram, mas pelo precioso sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula, o sangue de Cristo.” 1 Pedro 1.17-19

Aprofunde seus estudos adquirindo o livro em nossa loja virtual. Acesse: http://fiel.in/livro-sabia-conselheira.

A Editora Fiel tem como propósito servir a Deus através do serviço ao povo de Deus, a igreja. Em nosso site, na internet, disponibilizamos centenas de recursos gratuitos, como vídeos de pregações e conferências, artigos, e-books, livros em áudio, blog e muito mais. Oferecemos ao nosso leitor materiais que, cremos, serão de grande proveito para sua edificação, instrução e crescimento espiritual. Assine também nosso informativo e faça parte da comunidade Fiel. Através do informativo, você terá acesso a vários materiais gratuitos e promoções especiais exclusivos para quem faz parte de nossa comunidade. Visite nosso website

www.editorafiel.com.br e faça parte da comunidade Fiel 18


Sábia e conselheira uma reflexão bíblica sobre o papel da mulher (guia de estudo) (1)