Issuu on Google+

ANO 86 | Nยบ 11 | NOVEMBRO DE 2012

Rua Elizeu Faria, 157 - 81720-130 - Curitiba - PR


EDITORIAL

É importante reafirmarmos que todos os crentes em Cristo são chamados por Ele para serem seus discípulos e produzirem frutos que permaneçam para a vida eterna (Jo 15.16). Portanto, ao tratarmos do assunto “Vocação Cristã” dando destaque para a integridade no exercício da nossa vocação, não estamos nos dirigindo a uns poucos que sabem que são chamados por Deus para uma obra especial. Pelo contrário, nos dirigimos a todos os irmãos e irmãs, sendo instados ao exercício da nossa vocação com o cuidado de quem deseja ser obediente ao chamado divino. Uma das implicações dessa abordagem é que a pergunta básica que nos fazemos não

deve ser se somos ou não chamados, mas deve ser a busca de orientação para sabermos: qual é a nossa vocação? Deus está interessado em usar-nos como instrumentos Dele, usando nosso ser de forma integral. Com nossa personalidade, nosso caráter, nossa história familiar, nosso contexto, sejamos jovens, adultos ou idosos. Na busca dessa integridade vocacional, se a experiência com Deus nos leva a uma dedicação de tempo integral na obra cristã, somos impulsionados a fazer um curso teológico buscando uma formação mais adequada para o exercício dessa vocação. Isso é uma importante decisão que reflete a importância que damos à nossa vocação.

Novembro: Educação Ministerial

2

‚‚ Pelo 4º Retiro Vocacional da Faculdade Batista Pioneira; ‚‚ Pela realização dos Encontros de Homens da Pioneira em diversas regionais; ‚‚ Pela realização do 4º Dia do Carinho no Lar da Criança Henrique Liebich; ‚‚ Pela visita de cooperadores da Alemanha e da Suiça nas instituições apoiadas por EBM Masa.

Reunião CPC da CBPSB Extreme JUMAP Dia da Bíblia Fim do Ano Letivo da FBP Formatura da FBP – Turma 2012 Recesso administrativo Natal

Órgão Oficial de Informação da Convenção Batista Pioneira do Sul do Brasil

Diretor Executivo da CBPSB

GRATIDÃO:

Dezembro: Natal na Comunidade

EXPEDIENTE

Pastor Samuel Esperandio

‚‚ Pela Oferta Especial de Educação Ministerial em 2012, com participação de mais igrejas; ‚‚ Pela Campanha de Missões da Pioneira/2012: – Alvos financeiros (Oferta Especial e Programa de Adoção Missionária); – Alvos espirituais (pessoas evangelizadas, discipuladas e integradas nas novas igrejas); ‚‚ Pelo novo curso Wake Up (parceria da Faculdade Pioneira com a JUMAP); ‚‚ Pela Construção da Biblioteca e Capela na Faculdade Batista Pioneira (Ijuí, RS); ‚‚ Pela Campanha de Construção da Ampliação do ABP, por engajamento das igrejas e congregações; ‚‚ Congresso dos Pastores e Esposas (05 a 09/11/2012 em São Carlos, SC); ‚‚ Pelas igrejas e instituições em processo de sucessão na liderança; ‚‚ Posse do novo pastor da Igreja Batista Pioneira de Chapecó (SC) no dia 01/12/2012.

Feriado Nacional Carlos, SC) Congresso de Pastores e Esposas (São Dia Batista de Oração Mundial Feriado (Proclamação da República) Beach Camp ial (igrejas) Culto especial de Educação Minister Reunião Junta de Serviço Social Dia Nacional de Ação de Graças

07-08 08 09 14 15 22-31 25

pecados que tendem a nos separar da nossa vocação. Não foi à toa que o apóstolo Paulo, depois de sua entrega incondicional a Cristo, entregou-se também à sua vocação, identificando seu chamado especial para uma obra especial, ao ponto de dizer, inspirado pelo Espírito Santo: “Mas em nada tenho a minha vida por preciosa, contanto que cumpra com alegria a minha carreira, e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus” (At 20.24). Prezado leitor ou leitora do Batista Pioneiro, esteja atento para ajudar àqueles que se apresentam como vocacionados em sua família, em seu pequeno grupo ou ainda em sua igreja, ou mesmo na Convenção como um todo, mas não pense primeiramente que esse é um assunto para os outros. Incentivo você a pensar comigo: para que Deus me vocacionou? Como estou reagindo ao chamado de Deus na minha vida? Estou eu sendo íntegro diante da minha vocação? Que a leitura de O Batista Pioneiro ajude você responder a esses questionamentos, para que juntos construamos igrejas cujos ministérios reflitam integridade à nossa vocação. Boa leitura!

INTERCESSÃO:

Agenda da Pioneira 02 05-09 07 15 15-18 18 24 29

É reflexo também de como temos tratado historicamente essa questão em nossa denominação, inclusive criando uma instituição de formação ministerial com curso de teologia. Porém, é importante que estejamos atentos para a realidade de que nem todos são vocacionados para dar tempo integral à liderança cristã, mas todos somos chamados por Deus para dar frutos. Quanto melhor preparados, quanto mais dispostos a exercer nosso ministério, tanto melhor e mais abundante será a colheita para o Reino de Deus! A integridade na vocação implica em que estejamos habilitados para toda a boa obra (1Tm 3.17). Estar assim habilitados não significa perfeição moral absoluta, mas denuncia o tipo de relação que temos com a Palavra de Deus. É a Escritura inspirada por Deus que age na vida do crente habilitandoo para conhecer sua vocação e dispor-se a ser usado como “vaso escolhido” (At 9.15). Essa integridade tão necessária na vocação pressupõe sobriedade em todas as coisas, mesmo nas aflições, e nos leva ao cumprimento do nosso ministério (2 Tm 4. 5). Ao reconhecer-nos vocacionados e ao reconhecermos a vocação cristã na vida de nossas crianças ou dos adolescentes e jovens, ou ainda nos adultos e idosos, homens e mulheres, percebemos que há um grande valor em identificarmos nossa vocação e a vivermos com integridade, porque certamente isso trará realização, mesmo no meio de lutas, dificuldades e até de fraquezas e

Não deixe de acessar www.pioneira.org.br e atualize-se com as informações da sua Convenção. As suas sugestões são bem vindas!

Presidente: Rui Osvaldo Teske Vice-Presidentes: Zaira Maria Dhein Sigmar Schmidt Milton Tehlen Pr. Jair Hein

Conselho Editorial: Pr. Claiton André Kunz Pr. Antônio Renato Gusso Roland Körber Editor Responsável: Pr. Samuel Esperandio

Secretaria: Fabiana Silvestrini Cimara Scharlack Redação: Rua Elizeu Faria, 157 - casa 1 81720-130 - Curitiba, PR Fone/Fax: (41) 3284.4650 batistapioneiro@pioneira.org.br

Revisão: Pr. Alfredo Reinke Arte e Diagramação: BHZ Design - (51) 3024.8030 andre@bhzdesign.com.br www.bhzdesign.com.br Impressão: Gráfica O Estado do Paraná (41) 9926.1113

A publicação é de responsabilidade da Convenção Batista Pioneira do Sul do Brasil. As matérias assinadas são de responsabilidade de seus autores e não refletem, necessariamente, a opinião do Jornal. A Redação se reserva o direito de resumir as matérias. Matérias a serem publicadas devem ser enviadas para o endereço da Redação e de preferência em CD ou por e-mail.


TEMA DO MÊS

Escolas teológicas e o preparo ministerial Pioneira na Internet: www.pioneira.org.br Juntas com sede em Curitiba, PR Rua Elizeu Faria, 157 - casa 1 81720-130 - Curitiba, PR Fone/Fax: (41) 3284.4650 www.pioneira.org.br/jevam jevam@pioneira.org.br

Fone/Fax: (41) 3284.4650 www.jumap.org.br jumap@jumap.org.br

Fone/Fax: (41) 3376.0271 www.pioneira.org.br/jufemi jufemi@pioneira.org.br

Rua Dr. Pestana, 1021 98700-000 - Ijuí, RS Fone/Fax: (55) 3332.2205 www.batistapioneira.edu.br faculdade@batistapioneira.edu.br

Declarada de UTILIDADE PÚBLICA FEDERAL conforme Decreto de 22/11/91 pelo Diário Oficial da União em 29/07/1996. Portadora do Título de Entidade Filantrópica Rua Benjamim Constant, 339 98280-000 - Panambi, RS Fone/Fax (55) 3375.6150 www.pioneira.org.br larpanambi@tabea.org.br Rua José Bonifácio, 1623 98700-000 - Ijuí,RS Fone/Fax (55) 3332.1095 www.pioneira.org.br lartabea.iju@terra.com.br Rua Caminho do Furquim, 275 06720-250 - Cotia, SP Fone/Fax (11) 4616.1107 www.pioneira.org.br larcotia@terra.com.br Largo S. Vicente de Paulo, 1382 85900-215 - Toledo, PR Fone (45) 3277.3227 www.pioneira.org.br larirmaosdentzer@uol.com.br Rua Mercúrio, 126 09990-030 - Diadema, SP Fone (11) 4056.7775 www.pioneira.org.br nsdiadema@pioneira.org.br Rua Barão do Rio Branco, 1051 98700-000 - Ijuí, RS Fone (55) 3332.8182 www.pioneira.org.br surdos.cais@terra.com.br Rua Chile, 772 98900-000 - Santa Rosa, RS Fone (55) 3512.3504 www.pioneira.org.br espacofelizsr@gmail.com

Foi-se o tempo em que decidir onde preparar-se para o exercício ministerial era tarefa fácil. As opções de graduação eram poucas e, geralmente, a escolha era feita pelo critério geográfico, entre um dos poucos seminários ligados à Convenção Batista Brasileira. Salvo poucas exceções, os candidatos optavam por estudar no seminário mais próximo de suas residências, geralmente por indicação do seu pastor. Hoje, uma infinidade de escolas teológicas estão competindo, na maioria dos casos com ética, mas cada vez mais agressivamente, tentando seduzir os interessados através das mais variadas estratégias de marketing, passando informações que julgam relevantes para agregar valor à sua marca. Neste período do ano, as propagandas aumentam, uma vez que muitos estão em processo de decisão quanto à melhor opção para seu preparo ministerial. Decidir aspectos financeiros ou geográficos é fácil. Quantos, porém, estão habilitados a decidir tomando por base a filosofia de ensino adotada, a linha teológica predominante ou a qualidade de ensino da instituição? Quantos sabem o que significa ensino teológico de qualidade? Quantos sabem que qualidade de ensino é influenciada por um conjunto de fatores tais como: formação acadêmica e experiência do quadro docente; estrutura física dos ambientes de estudo; estabilidade política entre os agentes envolvidos; organização administrativa; quantidade e qualidade de livros disponíveis na biblioteca; visão geral e interação que os dirigentes mantém com a sociedade; nível de informação que os alunos trazem consigo para a sala de aula e clareza, da parte dos mestres, do objetivo do conteúdo ministrado e sua correlação com a finalidade do curso? Poucos se preocupam com isso, até porque a maioria dos candidatos é adolescente de nível escolar médio, geralmente imersos numa mistura de crise existencial e um grau significativo de misticismo relacionado à “vontade de Deus”. E, nesse caso, a emoção fala mais alto do que a razão pois, mesmo entre adultos, são poucos os que conseguem conciliar razão e “vontade de Deus”. Alguns pastores orientam os candidatos a procurarem um seminário em que se estude mais a Bíblia do que SOBRE a Bíblia. Para se estudar devocionalmente a Bíblia não há necessidade de se matricular num curso superior de teologia. Quem quer se preparar para o ministério precisa conhecer a Bíblia mas, mais do que isso, conhecer muito SOBRE a Bíblia. A ignorância SOBRE a Bíblia, ainda que se domine as línguas originais, se saiba de cor a sequência de seus livros, nomes de personagens, localização

de assuntos e se tenha em memória centenas de seus versículos, tem sido uma das principais causas de baixa qualidade ministerial e, sobretudo, do fundamentalismo sectário (perdoem-me a redundância) presente inclusive em nosso meio. Os defensores de seminários mais devocionais e menos teológicos não percebem que, por essa postura, muitos pastores têm sido facilmente manipulados e arrastados por qualquer brisa doutrinária. Nem mesmo a constatação de que boa parte dos que se aprofundam em teologia se tornam acanhados na manifestação da piedade cristã justifica tal desvalorização do aprofundamento histórico-teológico da Bíblia. Fazendo uma avaliação com Dr. David Mein, em 1983, sobre minha passagem pelo seminário, lembro-me de trocarmos idéias sobre o conflito que vivi entre priorizar o estudo no seminário ou o trabalho nas igrejas em que atuei como seminarista. Até hoje não sei se a prioridade adotada foi a melhor. Porém, no exercício pastoral há 19 anos, percebo com clareza a importância de se conhecer melhor, por exemplo, a história do cristianismo, a formação do cânon bíblico ou a hermenêutica bíblica. Creio que não conseguimos dialogar com certos segmentos da sociedade, nem conviver com diferença de pensamentos em níveis civilizados, porque somos ótimos na citação de textos bíblicos e péssimos no discernimento de seus significados

no contexto em que foram escritos. Pela multiplicação de escolas formadoras de técnicos em teologia que não estimulam ou até impedem os alunos de acessarem à diversidade de pensamentos e pensadores, a construção do conhecimento é sufocada pela simples, opressora e escravizante reprodução. Por isso, por despreparo, nos tornamos incapazes de rechaçar o que deve ser rechaçado, de reafirmar o que deve ser reafirmado e prisioneiros daqueles que dominam politicamente as estruturas e o pensamento eclesiásticos. Não sou professor de seminário, nem exerço função relevante na estrutura denominacional; sou um militante da possibilidade de uma nova vida em Cristo e de valores que creio serem do Reino de Deus, atuando à frente de uma igreja local. Porém, cada vez que alguém manifesta desejo de prepararse para o ministério, ressalto o privilégio que tive de estudar numa escola teológica cuja maioria de seus professores levavam a sério o princípio batista de liberdade de consciência, possibilitando ou estimulandonos a conhecer a variedade de pensamentos, garantido-nos o direito inerente de busca da verdade e de construção do próprio conhecimento. Numa escola cujo reitor defendia que “a biblioteca são os pulmões do seminário”. – Pr. Edvar Gimenes Fonte: http://blogdoedvar.blogspot.com Acesso: 28/10/2011.

3


ESPECIAL

Liebich – Uma História de Fé, Esperança e Amor

por Zidrone Liebich Moreira

Em comemoração aos 50 anos do Lar da Criança Henrique Liebich, o Batista Pioneiro publicará mensalmente a história da família Liebich contada pela filha de Henrique, Zidrone Liebich Moreira. O texto na íntegra pode ser solicitado para a Zidrone pelo email zidrone.moreira@gmail.com, ou então baixado do site da Pioneira em http://cbpsb.weebly.com/44---lchl.html

Sibila, minha irmã que havia ido para Alemanha, casou-se com Werner F. Geiger e, juntos, estavam se preparando junto à Deutshe Missions Gemeinschaft – DMG (Comunidade Alemã Missionária) para serem enviados ao Brasil como missionários no orfanato. Quando a missão soube de que papai tinha pouco tempo de vida, antecipou o envio deles, sendo recebidos no orfanato no dia 20 de março de 1973. Henrique ainda pôde comemorar a chegada deles com um churrasco e muitos amigos e parentes. Em abril, ele precisou ser internado no Hospital de Ajuricaba, apareceram tumores em suas costas e pediu ao Dr. Lauro que os removesse. O médico lhe explicou que o sofrimento ainda seria maior com as feridas abertas. Então, ele queria que o médico que o havia encaminhado para Porto Alegre viesse de Ijuí, para saber sua opinião. Esse médico conversou longamente com ele, dizendo que, pelo que conhecia a seu respeito, era um homem de fé, preparado para a vida eterna com Deus. Afirmou para ele que a enfermidade estava num estado em que não havia mais nada a fazer. Ele disse: “Nós, como médicos, podemos somente amenizar sua dor”. Ele então perguntou quanto tempo de vida ainda tinha. O médico riu e disse: “O senhor sabe que isso somente pertence a Deus, pode ser uma semana, um mês ou anos. Depende da vontade Dele”. E conversaram ainda sobre a salvação em Cristo e a direção divina. Depois da saída do Dr. Milton, Henrique falou com Dr. Lauro que desejava morrer em sua casa e que iria naquele dia mesmo. Ao chegar em casa, disse que queria falar com cada filho,

junto com Frieda e, no outro dia, continuou a falar com cada um dos internos do orfanato. Reuniu a família e passou a Benjamin a responsabilidade de cuidar do inventário e dos negócios financeiros, informando os detalhes que precisavam ser acertados. Recomendou que devíamos sempre primar pela paz e pela harmonia, seguindo os princípios da Palavra de Deus. Papai recebeu muitas visitas e só queria tomar os calmantes para dor à noite, pois desejava estar lúcido durante o dia. Pedia sempre que cantássemos hinos do hinário “Cantor Cristão” e lêssemos, como sempre, a Bíblia Sagrada. Na véspera do dia da sua morte, levantouse e, amparado, foi até a janela. Olhando para o céu disse: “Obrigado, Senhor por tudo que me deste nesta vida. Que segurança, que fidelidade!” Papai era verdadeiramente um servo do Deus Altíssimo, um exemplo para nossas vidas. Ele havia pedido que buscássemos sua filha e seu genro, que moravam em Planalto (PR). E ele perguntava a toda hora se já haviam chegado. Quando eles chegaram de madrugada, falou com eles e assim essa foi sua última semana e seu último dia. No dia 8 de maio de 1973, às 6:00, com sessenta e um anos, tombou este herói da fé. Foi ao encontro do Deus que ele tanto amou e obedeceu neste mundo. “Bom e fiel servo, sobre o pouco foste fiel, sobre o muito te colocarei. Entra no gozo do teu Senhor”. Papai entrou na glória celestial. Se estivesse vivo no dia 21 de agosto de 2011, comemoraria o seu centenário. Nós podemos afirmar como a Bíblia fala de Enoque:

“Andou Henrique com Deus e já não está aqui, porque Deus o tomou para si”. Muita gente veio se despedir de papai. O sepultamento foi no dia 9 de maio de 1973 e chovia muito. A própria natureza chorava pela partida deste homem, que a tantos abençoou, mas acredito que havia festa no céu. A cerimônia fúnebre foi dirigida pelo Pr. Renato Sales que, em sua mensagem, usou o texto do Apocalipse 14.13: “Bem-aventurados os mortos que desde agora morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito para que descansem dos seus trabalhos e as suas obras os sigam.” Este texto também foi gravado na lápide dos túmulos do casal Henrique e Frieda no cemitério em Monte Alvão, município de Ajuricaba, onde também foi sepultado seu filho Arnaldo que morreu em 1980. Henrique e Frieda tiveram nove filhos: 4 mulheres e 5 homens, 22 netos e 34 bisnetos. O número de crianças abrigadas em seu lar de 1954 a 1975 foi de 98. Frieda viveu 29 anos como viúva e faleceu aos 89 anos no dia 14 de outubro de 2002, tendo visto todos os filhos casados e conhecido todos os netos e muitos bisnetos. Podemos ver as maravilhas que Deus fez para o orfanato. Em 1974, fui convidada pelo Pr. Horst Borkowski para ir à Alemanha participar da Assembleia da Convenção Batista da Alemanha, onde foi criada a Ação Missionária para a América do Sul (MASA), da qual o Pr. H. Borkowski foi instituído presidente. Foi autorizada a campanha para a construção da sede própria do orfanato. O Pastor Horst Borkowski era um homem

Relatos da vida de um emigrante para o Brasil

de grande visão, de amor a Deus e às pessoas necessitadas. Consciente da missão grandiosa e urgente que estava sob a sua responsabilidade de conduzir a “Ação Missionária para a América do Sul”, viu na construção do Lar da Criança “Henrique Liebich” uma porta aberta para a primeira ação missionária. Para executá-la, transformou sua casa em escritório, organizou sua grande equipe de voluntários da Igreja Batista em Düsseldorf da qual era pastor, para preparar e enviar material para a campanha. Sua esposa, Bertraud, e a União Feminina das Igrejas Batistas da Alemanha se tornaram grandes aliadas da campanha em suas igrejas. O Pr. Borkowski, em seu desafio, falava sobre papai Henrique que ele não sabia ler e nem escrever, mas sabia ler a angústia e a dor das crianças abandonadas, sem recursos e órfãs. Eu participei nos primeiros seis meses, de maio a outubro de 1974, viajando pela Alemanha, visitando igrejas, instituições de idosos, encontros regionais de senhoras e pude ver milhares de pessoas se envolvendo na construção e no sustento das crianças por meio de apadrinhamento. Na casa dos Borkowski, o telefone não parava de tocar. Eram pessoas querendo aderir à campanha. Um verdadeiro milagre: era Deus levantando um grande exército de pessoas para sustentar não só a ação de socorro ao Orfanato Liebich, mas a outros lares no Brasil, Argentina, Peru e Chile, bem como o sustento de missionários em campos na América do Sul e funcionários nos lares de crianças. (continua)

por Gustav Feuerharmel

Sob este título, o irmão Gustav Feuerharmel, filho mais novo dos nossos irmãos pioneiros Karl e Friederike Feuerharmel, produziu um volumoso manuscrito que nos permite ver, além da biografia dos seus pais, diversos detalhes novos, valiosos e interessantes sobre os tempos iniciais da nossa obra. Somos gratos ao irmão Feuerharmel por nos ter colocado este material à disposição para publicação. Ele foi publicado em alemão em capítulos no Missionsbote (antecessor do Batista Pioneiro) de agosto de 1951 a julho de 1953. (Trad.: Roland Körber / SP)

XI. ALTOS E BAIXOS

Graças ao trabalho diligente, a propriedade de Karl progredira e aumentara continuamente apesar das perturbações revolucionárias. Em um local um pouco melhor e mais retirado foi construída uma nova casa em estrutura de enxaimel, medindo 13 x 7 metros, com uma grande cozinha ao lado. Não faltavam amplos galpões e estábulos. Num potreiro de 100.000 m2 pastava um respeitável rebanho. Grande quantidade de árvores frutíferas, especialmente laranjeiras e pessegueiros, circundavam o sítio, delimitado por uma cerca de madeira de 1,5 m de altura e no qual viviam 50 a 60 gansos. Mais acima ainda havia um cercado para cerca de 50 porcos, além de 20 a 30 colmeias de abelhas, de modo que tudo junto transmitia um ar de prosperidade. Também na vida espiritual registravam-se progressos. O pequeno grupo de cristãos em Formosa batizados por sua fé tinha-se multiplicado. A necessidade de um pastor e líder

4

próprio tornava-se cada vez mais premente. Nenhum missionário batista da Alemanha tinha até então visitado o Brasil, e também de outros países não se conseguia ajuda apesar de repetidas solicitações. Aí Deus dirigiu o olhar dos crentes para um homem de Eydkuhnen, na Prússia Oriental, disposto a emigrar. Karl logo lhe escreveu e, depois de todas as formalidades serem resolvidas, o irmão August Matschulat chegou a Formosa com sua numerosa família. Com zelo e dedicação, ele se entregou à jovem obra, de modo que conseguiu desenvolver e fazer florescer plenamente a vida espiritual da comunidade com ajuda da família de Karl. Organizou-se uma igreja, batizaram-se os recém-convertidos, criou-se uma florescente escola dominical e até um coral. Como a vida escolar ainda estava muito precária, passaramse a ministrar também aulas escolares normais. Tudo isso aconteceu em torno do ano de 1894. Pensou-se também em construir um templo próprio, mas para isso ainda faltavam os

recursos. Assim, as reuniões eram realizadas alternadamente nas casas dos membros. A ampla casa de Karl era particularmente adequada para esse fim, tendo, por isso, sido a mais requisitada. Assim, certo domingo os membros da igreja e outros amigos reuniram-se de novo no horário usual do culto na casa de Karl. O Pr. Matschulat ainda não havia chegado, e assim os presentes permaneceram no pátio, conversando. Os terrores da revolução não passavam mais de lembranças, mas justamente por isso o susto foi tanto maior quando de repente um grupo de cavaleiros, 16 homens no total, alguns fardados, acercou-se do sítio de Karl a todo galope. Ao apearem, um deles logo foi reconhecido como o líder federalista Maneco Claudi, ainda conhecido dos tempos da revolução, um homem dominador e brutal que ocupava então o cargo de sub-intendente em Vila Tereza. Também estava entre eles o jovem alemão J.F., que durante as perturbações

repetidamente se revelara um traidor dos seus patrícios. Provavelmente também esta visita testificava de sua discutível atividade. “Boa tarde!”, gritou Maneco orgulhosamente para o povo reunido. “Ora, ora, pelo jeito temos aqui o movimento Mucker! Vejamos!” Dirigiu-se então à casa, acompanhado de vários dos seus homens. Abriu a porta, examinou o vestíbulo e penetrou em um dos quartos, arrombando com seu facão o armário trancado que se encontrava ali e vasculhando seu conteúdo, sem todavia tirar algo de lá. Em seguida foi para a sala onde se realizaria o culto e dirigiu-se à mesa na qual havia vários hinários e Bíblias. Tomou na mão a grande Bíblia de púlpito e começou a folheá-la como um escolar atrapalhado. Resmungando, percorreu toda a casa e então voltou para a sua tropa. Ninguém dos presentes entendeu seus comentários porque não conheciam a língua. Assim, também não sabiam com que autoridade o homem agia. (continua)


FACULDADE BATISTA PIONEIRA

Relatos da viagem missionária a Moçambique - Parte 3 Em uma tarde, fui até a pensão em que estávamos hospedados para pegar algumas coisas. Enquanto esperava a Dagmar (minha esposa), uma funcionária veio me chamar dizendo que havia alguém que queria falar comigo. Quando cheguei na sala, havia um homem à minha espera. Perguntei em que poderia ajudá-lo, ele disse que queria que eu lhe falasse da Bíblia. Como nunca o tinha visto antes e o sotaque do português é diferente aqui, na hora não entendi, mas ele só repetia que queria que eu lhe falasse da Bíblia. Sentei ao seu lado, peguei minha Bíblia e comecei a mostrar-lhe alguns versículos falando sobre Jesus e o plano da salvação. Enquanto isso, ele olhava maravilhado para a minha Bíblia. Quando lhe perguntei se gostaria de aceitar a Jesus como seu Senhor e Salvador, ele me disse que já havia feito isso e que já havia sido batizado. Perguntei se ele tinha uma Bíblia e ele disse que não. Perguntei se ele gostaria que eu lhe desse uma e ele

respondeu que gostaria muito. De alguma forma esse homem soube que havia missionários na pensão e foi procurarnos na esperança de conseguir uma Bíblia para si. Em Moçambique há muitas pessoas que estão nas igrejas, mas não possuem Bíblias. Em algumas missões, somente o líder possui uma! Um pastor compartilhou conosco que em uma missão no interior, a única Bíblia que havia era uma versão dos Testemunhas de Jeová (uma tradução nada confiável). Foi muito bom termos trazido Bíblias para doar, e doações em dinheiro para a compra de outras aqui. Felizmente é possível comprá-las na Beira. Quando entregamos os materiais aos irmãos da igreja foi possível ver a alegria expressa em seus rostos. Esse material com certeza abençoará muitas vidas. – Trecho do e-mail enviado durante a viagem pelo seminarista Gabriel Lauter. Maiores informações sobre a viagem encontram-se no site http://mocambique2012.blogspot.com

Algumas malas que foram levadas continham livros e materiais para evangelização

Equipe na pensão em que alguns dos voluntários ficaram hospedados

Você entende o tempo em que vive? Vocacionados para esse tempo! “Foi a respeito dessa salvação que os profetas que falaram da graça destinada a vocês, investigaram e examinaram, procurando saber o tempo e as circunstâncias para as quais apontava o Espírito de Cristo que neles estava, quando lhes predisse os sofrimentos de Cristo e as glórias que se seguiriam àqueles sofrimentos.” (1Pe 1.10-11). Vivemos numa época difícil, principalmente no que diz respeito às igrejas e à nossa fé. A nossa época é chamada pós-modernidade. Ou ainda como alguns preferem: modernidade líquida ou diluída. Pelo menos duas características desta época estão diretamente ligadas com a igreja. 1º- relativismo: tudo é relativo, não existe quase mais nada absoluto. Ou seja, os valores vão mudando de acordo com o que cada pessoa pensa e acha melhor para si. Por isso alguém já disse: o que é bom para você nem sempre é bom para mim. Lembro que um dia conversei com um jovem membro da igreja sobre a sua conduta. Ele fez uma rápida análise da situação e disse “pastor, cuida da tua vida que eu cuido da minha. O que é bom pra ti, não é bom pra mim. Assim, podemos ser bons amigos”. A pós-modernidade faz com que nossos princípios espirituais lentamente se relativizem. 2º - individualismo: parece que os crentes batistas pioneiros são mais reservados. Talvez por sua história de vida. Como exemplo, podemos citar o tempo da guerra e o pósguerra. Só que já estamos longe, muito longe deste tempo e grande maioria dos irmãos de decendência européia já está miscigenada com latinos e outros povos. Mas o individualismo

pós-moderno tem invadido a igreja de forma assustadora. A impressão que tenho como pastor é que cada um é salvo para si mesmo e não é obrigado a se importar com nada. No início do meu ministério pedi para uma irmã visitar determinada família que já estava há um bom tempo sem vir nos cultos. Aquela irmã educadamente me respondeu: “Pastor, hoje em dia ninguém é obrigado a fazer o que os outros pedem. Cada um precisa dar jeito na sua vida”. Aqui a pós-modernidade faz com que o crente que já era individual, fique ainda mais individual, ou melhor, individualista. Tenho observado muitas igrejas da nossa Convenção e percebi que a realidade que mencionei acima é geral. Todos querem a liberdade da pós-modernidade. Os membros mais antigos (estudiosos da Palavra) vão se cansando. Os membros mais novos chegam ditando as regras. Quando o pastor tenta confrontá-los, vão para outra igreja porque já foram convidados. Para finalizar, o próprio pastor, quando não se cansa, pensa que deve estar enlouquecendo, porque está só, remando com sua igreja contra a maré. Amado irmão e irmã, vocês entendem o tempo e as circunstâncias em que estamos vivendo e as consequências que isso tem para o Reino de Deus? O período pós-moderno faz com que as igrejas tradicionais diminuam e as neo-pentecostais cresçam, porque investigaram e entenderam o tempo em que estão vivendo. Que Deus nos abençoe. – Pr. Vanderlei Schach (Prof. da FBP) vanderleischach@yahoo.com.br

Refletindo sobre o chamado para o ministério Biblioteca do ITBB

Voluntários com irmãos da igreja após retornarem de uma das saídas de evangelismo

O que Deus quer para a minha vida? Ele tem algum plano especial para mim? Ele quer que eu O sirva de tempo integral? Como posso ter certeza do meu chamado? Estas e outras perguntas são feitas por muitas pessoas quando confrontadas com a possibilidade do chamado. Com o objetivo de ajudar a refletir sobre isto, a Faculdade Batista Pioneira realizou pelo quarto ano consecutivo um Retiro Vocacional. O encontro aconteceu nos dias 29 e 30 de setembro no Acampamento Batista Pioneiro e teve a presença de 50 participantes, além da equipe de professores, funcionários e seminaristas. O Retiro começou no sábado à tarde e logo no início o Pr. Oswaldo Mancebo Reis pregou sobre o tema “Cada crente, uma vocação”. Logo após a palestra, a psicóloga Elisabeth Wondracek (da IB Emanuel de Panambi) falou sobre os aspectos psicológicos da vocação. À noite, o Pr. Claiton Kunz falou sobre o “Desafio do Chamado Ministerial”, baseando sua pregação na vida e no chamado de Jonas. No domingo pela manhã, o Pr. Josemar Modes pregou sobre o “Desafio do Preparo Acadêmico”. Na mesma manhã foram passadas informações sobre o Curso de Teologia, o Wake Up, o Curso de Capacitação Teológica por EaD, e outras informações sobre a Faculdade. Além das palestras, houve muito louvor, oração e testemunhos de pessoas que já aceitaram o desafio do chamado ministerial. Nossa oração é que Deus use tudo o que foi feito para dar convicção àqueles que Ele está chamando. E, “se alguém tem um chamado para a Obra... nós temos o lugar para o seu preparo!”

5


JUNTA FEMININA MISSIONÁRIA

ENTRE NÓS

MEDITAÇÃO

ESPECIAL!

Todas as pessoas são especiais para Deus. Pois foi Ele quem as criou e ama a todos por igual. Mas muitas pessoas se sentem um fracasso; acham que não têm estudo; não sabem falar; não têm habilidades com as mãos; não têm recursos financeiros; o que os outros fazem sempre é melhor. Nenhum de nós é imprestável aos olhos de Deus. Todos somos especiais e temos valor. A história de Dorcas, contada em Lucas 9.36-42, me impressiona. Dorcas era uma discípula, uma seguidora obediente de Jesus. Ela colocava em prática o que Jesus lhe havia ensinado. “Amem-se uns aos outros. Como eu vos amei, vocês devem amar-se uns aos outros” (Jo 13.34). O verdadeiro seguidor de Jesus é identificado pelo amor que não mede esforços para ajudar ao próximo. Dorcas era assim. Ela era notável por fazer diferença na vida das pessoas pelas boas obras, pelas esmolas que dava e pelo amor sincero que tinha e não por falar bonito, por ter muitos diplomas ou muito dinheiro. Ela era uma simples costureira. Dorcas adoeceu e morreu. Mas ela era uma pessoa tão boa! Pessoas boas também ficam doentes? Hoje temos pessoas e até líderes religiosos que pensam e ensinam que pessoas boas, seguidoras de Jesus, não podem ficar doentes. Não é bem isto que a Bíblia ensina. Temos vários exemplos na Bíblia de grandes servos de Deus que adoeceram. Deus é soberano e se Ele permitir algo aconte-

REGIONAIS cer na nossa vida é porque Ele tem um propósito com isso. Temos muitas referências na Bíblia sobre o dever de ajudar os outros. Nem sempre a ajuda é financeira. Às vezes uma pessoa não tem necessidade de alimento, vestes ou calçado, mas necessita de um ouvido que a escute, alguém que passe algum tempo em companhia, oferecendolhe amor e carinho. Neste mundo moderno e dinâmico, cada um tem as suas preocupações. Não há mais tempo, nem para compartilhar na família. As mulheres choravam e mostravam para Pedro as roupas que Dorcas havia feito. Você já chorou por alguém que era muito especial para você, mas partiu e deixou um vazio? O que seria delas agora sem a Dorcas? Ela iria fazer muita falta! Isso nos faz pensar: será que nós faríamos falta para nossa família, para nossos vizinhos, para nossa comunidade e para nossa igreja se, subitamente, morrêssemos? Pedro ficou sozinho no quarto para orar e pedir a Deus uma solução e Deus teve compaixão e devolveu a vida para Dorcas para a alegria de todos. Está difícil lá na sua casa, alguém da família ficou doente, o relacionamento está abalado, o desespero bateu, não sabe mais o que fazer? Faça como Pedro, vá ao seu quarto e fale com Deus e o impossível pode acontecer. Não sei quais são os seus problemas e preocupações, mas eu gostaria de lhe animar em olhar para Deus, porque Ele sabe e se preocupa com você, porque você é muito especial para Ele! – Loni Scholl

Feliz Idade na IBAE

No dia 28/04/2012 o Ministério da Feliz Idade da IBAE reuniu-se em culto de Ação de Graças. Na ocasião, homenageamos juntamente com a família, os irmãos Rosa e Aldino Ickert pelos cinquenta anos de feliz união. Tivemos cânticos, orações, leitura bíblica e também a renovação de votos matrimoniais dos noivos. Como sempre, não faltou uma deliciosa recepção com bolo dos noivos e outras delícias. A Deus toda a glória pela vida do casal e também desta geração que não se cansa, pois confiam no Senhor e cada dia se renovam. Ainda no dia 17/06/2012 decidimos fazer uma surpresa para nosso acordeonista irmão Jacir Marcos e, mesmo numa tarde chuvosa e fria lá estava a geração que se renova pronta para fazer a surpresa, quando pudemos cantar, orar e agradecer a Deus pela vida no nosso irmão e nos alegrarmos no Senhor.

ANUÁRIO 2012

TEMA 2012: Ser como Cristo : Meu ideal Desafiados a ser padrão de integridade DIVISA: “Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus” (Mt 5.16). HINO OFICIAL: Brilha, Jesus! (G. Kemdrick)

2º Encontro de Mulheres da Regional Atlântico Florianópolis, SC – No dia 15 de setembro realizamos o 2° Encontro da Regional Atlântico em Florianópolis com a participação de cerca de 62 mulheres. O dia foi muito especial e contou com mulheres e jovens de Curitiba, Blumenau e Florianópolis. O encontro começou com um delicioso café, sendo acompanhado por dinâmicas, louvores, e uma palavra muito especial por Ana Cláudia Christal que falou sobre a importância de ter uma vida íntegra. Logo após a programação da

(Grande) Encontro Regional Pioneiros Ajuricaba, RS – No dia 1º de setembro, mais de 200 mulheres se reuniram na Igreja Batista de Ajuricaba para o Encontro da Associação Pioneiros. Após a saudação da presidente da Associação, Lídia Müller, e de Maidi Beuter, em nome da igreja de Ajuricaba, todas puderam louvar a Deus por meio de cânticos dirigidos pelo grupo de Ajuricaba. A presidente da JUFEMI, Dagmar Zagonel, apresentou fotos e dados de alguns eventos promovidos pela JUFEMI, convidando as presentes a participar dos próximos. Em seguida, leu o texto de Mateus 5.14-16, afirmando que uma vida de integridade só pode ser produzida por quem é luz – e é preciso ser luz para fazer coisas para Deus. Em Efésios 1, ela destacou o que somos em Cristo (abençoadas com todas as bênçãos espirituais, escolhidas por Deus antes da fundação do mundo, filhas adotivas de Deus, remidas pelo sangue de Cristo, perdoadas de nossos pecados, cheias da graça de Deus, herdeiras de Deus e seladas com o Espírito Santo). Também apresentou definições de integridade e citou dois exemplos de pessoas íntegras em seu relacionamento com Deus no livro de Daniel (capítulos 3 e 6). Afirmou que a integridade não garante um final feliz neste mundo, pois alguns personagens bíblicos experimentaram isso (como Isaías e Estêvão) ou

Presidente Vogais:

Suplentes:

Dagmar W. Zagonel Liliane S. D. Ferraz Iris Beuter Silvana T. Gross Loni Scholl Shirley Frey Marta Hoffmann Jaqueline Preto Ruth Hein

Secretária Executiva: Ana Cláudia de Almeida Christal

6

manhã, as mulheres foram conduzidas a um restaurante e no início da tarde para um passeio no Morro das Pedras. Quando retornaram à igreja, tiveram espaço para apresentações especiais. O dia foi ótimo e todas já estão esperando o próximo encontro, que acontecerá em Blumenau! 

não foram poupados da provação, como Jó. Dagmar disse que uma pessoa íntegra não é dividida (ter duas caras ou duas palavras) ou fingida (usar máscaras, pregar o que não vive), mas verdadeira e honesta (confiável), fiel (no pouco e no muito), justa (não favorecer ninguém) e influencia seus filhos positivamente (Pv 20.6-7). Por fim, incentivou a todas que busquem uma vida de integridade. Em trios, as participantes do encontro oraram a Deus umas pelas outras. Depois, participaram de um delicioso almoço. A tarde foi reservada para as apresentações das MCAs presentes (músicas, teatros, vídeo e testemunho). Mais uma vez, louvaram a Deus juntas. Por fim, a irmã Cledi Acevedo (Ijuí) coordenou a entrega de pequenas velas como um memorial. As participantes acenderam suas velas e juntas oraram a Deus, agradecendo pelo encontro. Após o lanche, quando puderam conversar mais um pouco, voltaram para suas casas esperando o próximo encontro, que será na IB Emanuel de Panambi.

UFMB Pioneira Rua Elizeu Faria, 157 - casa 1 Xaxim - 81720-130 - Curitiba, PR Fone/Fax: (41) 3376.0271 E-mail: jufemi@pioneira.org.br CONTA BANCÁRIA CNPJ: 87.647.277/0001-99 Banco do Brasil - Ag. 2823-1 C/c 12834-1

“Tudo posso naquele que me fortalece.” (Fp 4.13)


ENTRE NÓS

JUNTA FEMININA MISSIONÁRIA NOTÍCIAS

Prepare-se para o ACAJUMER 2013 “Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê...” (Rm 1.16) Data: 7 a 11 de janeiro de 2013 – Local: ABP, Bozano, RS Texto base: Juízes 6, 7, 13-16 Divisa: 2 Timóteo 2.3 “...como bom soldado de Cristo Jesus” Personagem: GIDEÃO – Tema: A Batalha Já Começou... Prepare-se! TABELA DE VALORES: REGIÃO

1ª Parcela 14/11/12

2ª Parcela 15/12/12

3ª Parcela EVENTO

ES, SP, Cotia e Diadema – R$ 180,00

R$ 60,00

R$ 60,00

R$ 60,00

PR, Florianópolis, Blumenau – R$ 190,00

R$ 60,00

R$ 60,00

R$ 70,00

RS e SC (Oeste) – R$ 200,00

R$ 70,00

R$ 70,00

R$ 60,00

INSCRIÇÕES: • Depositar as parcelas na conta: Banco do Brasil, ag. 2823-1, c/c 12.834-1. • Enviar comprovante do depósito e dados pessoais (nome, idade, sexo, igreja e telefone para contato) para: Tel/Fax: (41) 3284-4650 – ou para: jufemi@pioneira.org.br • Envie a lista dos nomes dos inscritos até o dia 20 de novembro de 2012! Caso alguém desista, não se esqueça de nos informar com antecedência! • É muito importante não deixar para a última hora, pois temos que preparar tudo antes do Natal. As empresas que produzem os materiais fecham no dia 20 de dezembro e só reabrem na primeira semana de janeiro quando o nosso evento tiver iniciado. Por isso temos de informar a quantidade do que precisamos pelo menos com um mês de antecedência! Se deixar para última hora pode ser que não receba seu material! • Líderes: Pedimos que os líderes enviados sejam capazes de exercer liderança e se submetam à liderança do ACAJUMER também. Se houver adolescentes na liderança dos juniores estes deverão trazer recomendações pastorais. • Abrimos algumas vagas para equipantes/voluntários que queiram servir durante o ACAJUMER. Interessados, mandar dados e carta de apresentação do pastor da igreja que faz parte para: jufemi@pioneira.org.br

7


8


9


JUNTA DE EVANGELISMO E MISSÕES

Concílio e Organização em Igreja da Congregação de Florianópolis - SC Florianópolis, SC – O dia de 1º de setembro de 2012 foi marcante para a comunidade da Congregação de Florianópolis que, com muita expectativa, alegria e ânimo, aguardava o concílio que houve naquela tarde. O texto bíblico de Efésios 5:25-27 e 32 foi lido pelo presidente Pr. André Silveira e, após oração pelo mesmo, teve início a solenidade esperada. Fizeram parte do concílio o presidente da Convenção Batista Pioneira do Sul do Brasil (CBPSB) – irmão Rui Teske, também representando a Igreja Batista Alemã de São Paulo, o diretor executivo da Convenção – Pr. Samuel Esperandio, representando a Igreja Batista Avenida dos Estados, o diretor adjunto – Pr. Helmuth Scholl, o Pr. Willian Cardoso Mendonça, da Igreja do Campexe, o Pr. Sebastião Pinto Moreira, da Igreja  Memorial de Porto Alegre, o presidente da PIBPBlumenau, Rafael Wilms, o Missionário Fernando Dzubuk, Adylamar Silveira e Beate Post Isleb. O grupo de Florianópolis foi sabatinado pelo Pr. Samuel, que formulou perguntas sobre as questões doutrinárias, como teologia e eclesiologia, sendo que a comunidade res-

pondeu com profundidade, conhecimento e temor a Deus em todas as questões, referendando com versículos bíblicos. Terminada esta etapa, os membros do concílio votaram positivamente pelo processo de Organização da Igreja Batista Pioneira de Florianópolis, que foi confirmada no culto da noite. A música tocada e cantada preencheu o pequeno espaço do templo com muita alegria, quando pudemos louvar e adorar ao nosso Deus. Pr. Helmuth Scholl, pregador convidado, trouxe a palavra de Marcos 8:1-9, que nos fala sobre a multiplicação dos pães e que em resumo nos diz: “para sermos instrumentos de Deus e fazer a Sua obra, devemos ter como objetivo os seguintes princípios: estar presente na vida das pessoas; ter empatia com as pessoas; preocupar-se com todos; colocar a disposição de Deus o pouco que se tem; contar com o Poder de Deus; ninguém faz a Obra de Deus sozinho; e usar os recursos de Deus com responsabilidade”. Como Igreja, façamos com que estes princípios sejam nossos alvos e, para isso acontecer, necessitamos que Deus nos dê sabedoria,

intrepidez, coragem, força, ânimo e amor. Instalada a primeira assembleia da novel igreja, o irmão Roni Schmidtke, presidente, colocou em votação o nome da igreja, aprovação do Estatuto e também de toda a diretoria que estará trabalhando neste período. O Pr. Milton Beuter foi convidado a ser o pastor titular, assinando o termo de posse. O irmão Rui Teske presenteou a nova Igreja com o Livro do Centenário da Pioneira que conta maravilhosas histórias com a participação de muitos dos nossos parentes, trabalhando anos a fio na divulgação do Evangelho. É bom saber que todos nós fazemos parte desta história e que seremos também lembrados no futuro. A responsabilidade é de cada um fazer a sua parte, e com oração de gratidão a Deus pelo momento vivido, pelas bênçãos derramadas, pelo trabalho começado e pelos membros fundadores. O irmão presidente pediu ainda ao nosso Senhor Jesus Cristo que a obra de Deus seja realizada com responsabilidade, amor e verdade em nossas vidas. O Pr. André Silveira entregou a Bíblia Sagrada, uma placa da igreja-mãe e flores,

Chá da Amiga na Glória de Carazinho, RS Carazinho, RS – Foi realizado no dia 22 de setembro, na Igreja Batista da Glória, mais um Chá da Amiga, um evento anual realizado pela MCA da igreja. A cada ano este evento vem se firmando e crescendo mais e mais. O tema foi “Autoestima”. A preletora, Adriana Papke, da I.B. Boas Novas, além de falar sobre a beleza interior que cada mulher deve buscar na Palavra de Deus, falou também sobre a beleza exterior, dando dicas de maquiagem, estética

10

e cabelo. Ao final da palestra algumas mulheres puderam ser maquiadas. Tivemos um delicioso chá com salgados e torta e cada participante ganhou uma lembrança. Aproximadamente 80 mulheres participaram deste evento que abriu a primavera! Na sequência aconteceu um brechó que teve como objetivo arrecadar fundos para subsidiar os juniores para o Acajumer. Louvamos ao Senhor Jesus por mais esta bela experiência!

marcando o final do dia festivo e esperado. Que Deus seja misericordioso, derramando bênçãos infinitas nesta obra que hoje é marcada com maior responsabilidade, compromisso, trabalho e dedicação à comunidade de Florianópolis. Parabéns a todos os membros fundadores da Igreja Batista Pioneira de Florianópolis.

Culto da colheita em Toledo - PR

Toledo, PR – Nos meses de agosto e setembro realizamos algumas programações que foram providenciais para a comunhão da igreja, integração dos membros e contatos com visitantes que participaram conosco. Comemoramos o Dia dos Pais, realizamos o Culto da Colheita e almoço nas dependências da igreja. Foram bons momentos juntos e com isso a igreja se fortalece e estabelece relacionamentos com visitantes não crentes. Também tivemos o primeiro encontro da MCA deste ano.


JUNTA DE EVANGELISMO E MISSÕES

JUNTA DE SERVIÇO SOCIAL

JUBAP Floripa e Blumenau – Intercâmbio! Café da manhã especial de comemoração Florianópolis, SC – Aconteceu nos ao Dia do Idoso no Lar Irmãos Dentzer dias 29 e 30 de setembro um intercâmbio entre os jovens da Igreja de Floripa (JUBAP Floripa) e da Igreja de Blumenau. O intercâmbio foi realizado em Florianópolis na igreja (costeira) e na congregação (norte da ilha). No total foram 50 jovens que participaram do intercâmbio, sendo 27 de Blumenau. O versículo foco do intercâmbio foi: “Oh! Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união” (Sl 133.1). Foi um tempo muito precioso de comunhão e edificação para ambos os grupos, com mensagem, louvor, apresentações especiais, gincanas na praia, etc. Somos gratos a Deus pelos momentos especiais que nos renovam e nos dão ânimo, e esse com certeza foi um desses! – Lucinéia Honnef

Toledo, PR – dia 27 de setembro comemorase o Dia Nacional do Idoso e o Lar Irmãos Dentzer também comemorou esta data com um maravilhoso café da manhã especial para os idosos moradores no lar. A diretora Patrícia deu as boas vindas parabenizando a todos os idosos pelo seu dia e em especial expressando sua gratidão por fazer parte da família Lar Irmãos Dentzer. Após o café, Renate conduziu o louvor e logo em seguida o Pr. Valteir fez o devocional com uma palavra de agradecimento a Deus por tudo de bom que ele proporcionou

em nossas vidas. O versículo de Salmo 92.14 (“na velhice ainda darão frutos; serão viçosos e vigorosos”) nos proporcionou um momento de reflexão: ainda se pode produzir frutos fazendo o bem, vivendo o momento sem deixar que a saudade de ontem e nem a preocupação com o amanhã perturbem o hoje. Ainda foram realizadas algumas atividades de exercícios de perguntas e respostas com nossos idosos, conduzidas pela voluntária Renate com muita alegria e descontração e envolvendo todos os idosos presentes. Foi uma manhã muito agradável e divertida.

JUBAP Floripa e missões! Florianópolis, SC ��� A JUBAP Floripa realizou no dia 25 de agosto uma atividade diferente: a “Noite de Missões”. Nesta noite falamos só sobre missões da Pioneira (JEVAM). Dividimos com antecedência os jovens em 5 grupos, e cada um deles estudou um estado em que a JEVAM possui trabalho missionário. A tarefa de cada grupo foi pesquisar sobre os campos e preparar uma comida típica do estado que estava pesquisando, degustando desde o churrasco gaúcho até o feijão tropeiro capixaba! As apresentações foram diferenciadas, por meio de slides, vídeos, etc, com muita comida boa, grande aprendizado e oração pelos estados e campos missionários. Foi muito bom, pois nos sentimos um pouco mais próximos dos campos, conhecendo um pouco mais das suas necessidades, dificuldades e dos seus sonhos. Em seguida, fomos abençoados com uma breve mensagem da missionária Marta Hoffman, finalizando assim a noite de missões. “Escolhidos para anunciar, vamos cumprir nossa missão”! – Lucinéia Honnef

ATENÇÃO! Em razão da instabilidade do tempo no último sábado, dia 27, o 4º DIA DO CARINHO no LAR DA CRIANÇA HENRIQUE LIEBICH foi TRANSFERIDO para uma nova data: dia 15 DE NOVEMBRO, quinta-feira – feriado, das 14 às 18h. 11


JUNTA DA MOCIDADE E ADOLESCENTES DA PIONEIRA

Encontrão de Jovens 2012 e MiniOlimpíadas Maravilha, SC – Aconteceu nos dias 29 e 30 de setembro – e foi pra lá de especial – o Encontrão de Jovens 2012 com MiniOlimpíadas, evento realizado pela Regional Centro, aproveitando o maravilhoso espaço que o Acampaz (Maravilha, SC) nos oferece. A junção de todas as uniões da região resultou em 140 participantes. O evento teve dois objetivos maiores: que o pessoal levasse amigos que ainda não tinham uma decisão ao lado de Cristo e que juntos pudéssemos adorar verdadeiramente o nosso Senhor. Tivemos êxito nesse propósito. Foi uma bênção, e quem esteve presente pode confirmar. Iniciamos sábado à tarde com muita chuva, mesmo assim realizamos alguns jogos de futebol sete (feminino e masculino). À noite, depois de comer pizzas, tivemos a pregação do nosso querido Pr. Wagner Tobias da Silva. Após a mensagem, jovens competiram nas modalidades de sinuca, ping-pong e bolachão. Depois do lanche da noite era hora de vigiar e orar. Tivemos nossa deliciosa vigília de oração, com 70 participantes. Oramos pelas nossas igrejas, pastores, missionários, pelos jovens, por nossas famílias e amigos. E também agradecemos a Deus. Bom demais! Na manhã de domingo, “super-mega” dispostos, os jovens tomaram café e fizeram seu devocional junto com sua união e um pastor de outra união. Diferente de sábado, nosso domingo teve um sol escaldante, graças a Deus. Novamente louvamos e meditamos na Palavra, um tempo edificante. Após o almoço fizemos as finais das competições, e à tarde saiu o resultado com medalhas. Agradecemos todos que participaram de uma forma ou de outra. Afinal JUNTOS FAÇAMOS muito MAIS E MELHOR PRA DEUS. Valeu Centro, galera especial. Até a próxima. UHUL!!! Um forte abraço a todos. – Geovane Scheibner e Ana Karla Scheibner (Coordenador da Jumap Centro)

Galerinha batizada! Condor, RS – É com gratidão a toda equipe da JUMAP que compartilhamos com vocês um momento de muita alegria para a nossa igreja em Condor. O motivo dessa alegria é que no dia 19 de agosto sete adolescentes testemunharam publicamente da fé em Jesus por meio do batismo. O motivo de gratidão é que dessa galera todos tiveram a sua experiência de decisão, de assumir um compromisso com Cristo, em um dos eventos da JUMAP. Muitos deles foram impactados no evento “Impacto” do ano passado e em seus testemunhos na igreja citavam claramente que dali para frente queriam uma vida mais perto de Deus. Outros ainda comparti-

12

lharam do agir de Deus em eventos como o Acam e o Acamzeca. Muito além de programas, os eventos da JUMAP têm sido um instrumento de Deus para a salvação de jovens e adolescentes. O nome da galerinha batizada é: Andi, Fernando, Jaine, Sandy, Jaque, Wesley e Dionata. Que Deus continue abençoando esse ministério, que Deus fortaleça todas as pessoas envolvidas e obrigado por que vocês estão servindo a igreja na nossa missão de fazer discípulos. Portanto, meus amados irmãos, mantenham-se firmes, e que nada os abale. Sejam sempre dedicados à obra do Senhor, pois vocês sabem que, no Senhor, o trabalho de vocês não será inútil. (1Co 15.58) – Obreiro Wagner Buteseke

O nome da galerinha batizada é: Andi, Fernando, Jaine, Sandy, Jaque, Wesley e Dionata.


IGREJAS

Culto Cantado em Santa Helena - PR Culto especial em homenagem às crianças! inclusive com a presença da vários visitantes, celebramos a Deus por sua graça e amor. A mensagem da graça de Deus foi semeada no coração de todos com a reflexão feita em 1Tm 1.15. Deus seja louvado por tudo que Ele tem feito em nós, por nós e através de nós. – Pr. Marcello Matias

Santa Helena, PR – Aconteceu no último dia 28/10, em parceria com a igreja-mãe, nosso 1º Culto Cantado/2012. Tudo foi planejado e promovido pelos irmãos da PIB de Marechal Rondon, sob a direção da irmã Karin Wehr. Com a igreja lotada,

Giruá, RS – No dia 14 de outubro, a Congregação Batista Pioneira em Giruá teve um evento muito especial. Especial porque neste culto Deus nos abençoou com um grande número de crianças e de famílias visitantes. Durante o culto tivemos teatro, fantoche, músicas infantis. Com certeza foi um culto que marcou a vida de cada um com muita alegria, louvor e adoração. Após a programação foi servido um buffet de guloseimas para as crianças e adultos, momento este que nos proporcionou uma abençoada comunhão entre os membros e os visitantes. Agradecemos a todos que nos ajudaram e apoiaram. A Deus seja toda glória!

Batismos em Santa Maria de Jetibá - ES Santa Maria de Jetibá, ES – No dia 08 de setembro deste ano realizamos batismos para honra e glória do nosso Senhor Jesus Cristo, sendo privilegiados por Deus com o batismo de mais 21 novos irmãos em Cristo Jesus. Louvamos e agradecemos ao nosso Deus e Pai por tudo que Ele tem feito, como diz o apóstolo Paulo aos Coríntios: “Eu plantei, Apolo regou, mas Deus é quem fez crescer; de modo que nem o que planta nem o que rega são coisa alguma, mas unicamente Deus, que efetua o crescimento. O que planta e o que rega têm um só propósito, e cada um será re-

compensado de acordo com o seu próprio trabalho” (1Co 3.6-8). E por isso toda honra e toda glória seja dada ao nosso Deus. A maior recompensa que já recebemos aqui é ver famílias inteiras transformadas por Jesus, libertas da escravidão do pecado, dos vícios, da crença errada em Deus, pessoas completamente transformadas pelo poder do evangelho de Cristo Jesus que agora são testemunhas vivas da vida abundante em Jesus na sociedade. Estes irmãos vivem agora a paz e alegria verdadeiras, livres para servir somente a Deus. – Pr. Valério Kurth e Rubens Dias Rocha

Noite de festa em Santo Augusto - RS

Santo Augusto, RS – Uma das maiores alegrias na vida cristã é ver pessoas entregando suas vidas a Cristo e demonstrando seu compromisso com Ele. Por isso, a noite de 30 de setembro foi muito especial para os irmãos da Igreja Batista Central de Santo Augusto. Nove irmãos foram batizados, testemunhando sua fé em Jesus: Ana Flávia de Oliveira Bueno, Cleiton Eduardo dos Santos Ciotti, Ellen Van Groll Ferreira Imhof, Gabriel Godinho de Oliveira, Estefânia Van Groll Ferreira Imhof, Iduilio Antônio Ciotti, Nadir

Rodrigues Ciotti, Júlio César Cavalini da Silva e Sara Facco. Eles foram preparados por cerca de cinco meses, aprendendo ou reforçando seus conhecimentos sobre as doutrinas bíblicas básicas e o dia-a-dia da igreja e da vida cristã. Durante o culto, cada batizando contou como conheceu Jesus e entregou sua vida a Ele. Após o batismo e a pregação da Palavra de Deus, outras pessoas também compreenderam a mensagem de salvação e passaram a fazer parte do povo de Deus. Alegria em dobro!

São estes os batizados: Andressa Sperandio Busteke, Angela Maria Hauch Tetzner Lahass, Angelo Wruck Junior, Cecilia Knaak Nitz, Elania Stieg Coelho, Ellen Cristina de Souza Hell, Fabio Roberto Coelho, Gilvanete Maria Corteletti, Heloysa Ellen Nitz Holz, Jackson Lahass, John Anderson Hammer Maier, Joseane Aparecida Nunes da Silva Jacob, Josiany Adelia Plaster Storch, Lenira Knidel de Freitas, Liliane Boening Frank, Lucas Hübner da Vitória, Marcelo Krause, Rosângela Ferrari Gomes, Sandra Maier Hammer, Scarlaty Raycha Gonçalves, Simone Sperandio.

Da esquerda para a direita: Cleiton, Nadir, Iduilio, Gabriel, Estefânia, Sara, Júlio, Ellen, Ana Flávia e Obr. Cléber Ribas.

13


IGREJAS

Chegou o Presente Diário PERSONALIZADO PIONEIRO! Preços (unitário) Presente Diário 16, letra normal (brochura): R$ 4,50 (Personalizado Pioneiro + frete) Presente Diário 16, letra grande (espiral): R$ 10,00 (+ frete) Surpresas para hoje: R$ 8,50 (+ frete) (Preços válidos para Igrejas e Congregações da Convenção Batista Pioneira e seus membros)

Encomende já!

Secretaria Geral E-mail: secretaria@pioneira.org.br – Fone (41) 3284.4650

FALECIMENTOS

Willi Kempp

07.08.1935 – 12.09.2012 Marechal Cândido Rondon, PR – O irmão Willi Kempp nasceu no dia 7 de agosto de 1935 em Tucunduva (RS), filho de Edmundo Kempp e Otilia Kempp. Aceitou a Jesus como seu Senhor e Salvador e foi batizado pelo Pr. Helmuth Fürstenau no dia 19/01/1951 em Terêncio (Santa Rosa, RS). Tornou-se membro desta igreja, por carta de transferência da Igreja de Santa Rosa (RS) em 30/12/1956. Casou-se com Hilma Gerke (falecida) no dia 21/02/1959 e tiveram 5 filhos: Oldi Kempp (falecido), Marli Kempp Chaves, Carmem Kempp Lüdtke, Roberto Kempp e Jonas Kempp. O irmão Willi adoeceu em junho deste ano e teve seu estado de saúde agravado nas últimas semanas, vindo a falecer na madrugada de 12/09/2012 às 2h20min, alcançando a idade de 77 anos, 1 mês e 5 dias. O irmão Willi deixa 4 filhos, 7 netos, 1 bisneto e demais familiares.

Geraldo Frost

25.12.1931 – 21.09.2012 Marechal Cândido Rondon, PR – O irmão Geraldo Frost nasceu no dia 25 de outubro de 1931 na Linha 28 (Ijuí, RS), filho de Samuel e Adeline Frost. Aceitou a Jesus como seu Senhor e Salvador na sua juventude e foi batizado no dia 16/10/1949 pelo Pr. Gustavo Henke. Casou-se com Walli Scheguscheski em 02/02/1952 e tiveram 6 filhos: Gerli Frost Ferreira, Traudi Frost, Oldir Frost, Valdir Frost (falecido ainda criança), Guilmar Frost e Werner Frost. Tornou-se membro por carta de transferência em 15/05/1954, sendo portanto membro fundador da Primeira Igreja Batista em Marechal Cândido Rondon (PR). O irmão Geraldo adoeceu no final de 2011 e teve seu estado de saúde agravado rapidamente, ficando acamado e hospitalizado por muitos meses. O irmão Geraldo Frost faleceu no 21/09/2012 às 10h40min, alcançando a idade de 80 anos, 10 meses e 26 dias. Deixa sua esposa Walli, 5 filhos, genros e noras, 10 netos, 3 bisnetos e demais familiares.

Arnoldo Reinke

24.01.1920 – 29.08.2012 Monte Alvão, Ajuricaba, RS – Na quarta feira 29 de agosto, a Igreja Batista de Monte Alvão se despediu, com um culto de louvor e gratidão a Deus, do seu membro fundador irmão Arnoldo Reinke. O irmão participou ativamente  das atividades da igreja até os 92 anos de idade, quando o Senhor o chamou para a glória eterna. Louvamos a Deus pela vida desse homem que levou sua família aos pés do Senhor e pedimos que o povo de Deus sustente em oração a nossa querida irmã Elfrida Reinke com quem ele esteve casado por mais de 66 anos. – Pr. Güildo Rodríguez

14

VOCÊ QUER TER UM PEPE EM SUA IGREJA? Então venha participar do Treinamento de Novos Pepes! Data: 2 a 4 de novembro de 2012 Local: Igreja Batista Pioneira de Sarandi (RS) Quem deve se inscrever? – As pessoas que trabalharão diretamente no Pepe; – O pastor e/ou alguém da diretoria da respectiva igreja. Como fazer a inscrição? Entre em contato pelos telefones: (55) 9910.2846 ou (55) 3557.1457 Ou o email: soniahr.pepe@yahoo.com.br Aguardamos você!


FAMÍLIA

IGREJAS

Programas inspirativos em Candeia - RS Candeia, Santa Rosa, RS – A igreja de Candeia teve o mês de setembro marcado com vários programas especiais muito inspirativos e abençoados. Iniciamos o mês recebendo no dia 09 a família de Marcos e Val de Panambi, que entoaram belíssimas canções com

Bodas de Prata de Marlene e Alvírio Schendel

testemunhos marcantes. Na sequência, dia 23, comemoramos o dia do idoso, ocasião em que os irmãos com mais de 70 anos foram homenageados e também receberam um mimo da igreja. No dia 30, esteve conosco o grupo Tropeiros da Paz (de Carazinho), com estilo tradicionalista, que também encantou e abençoou os presentes. Só podemos dar glórias a Deus que nos proporcionou bênçãos sem igual usando esses instrumentos valiosíssimos em Suas mãos!

Terêncio, Novo Machado, RS – Os irmãos Marlene e Alvírio Schendel celebraram seus 25 anos de vida conjugal (bodas de prata) no dia 14 de julho, lembrando tudo o que o Senhor tem feito por eles. A igreja, familiares e muitos amigos convidados juntos se alegraram pelas vitórias alcançadas pelo Senhor. Que Deus continue a preservar e a abençoar para os muitos próximos anos pela frente e que o servir ao Senhor seja sempre o seu propósito durante as suas vidas. – Pr. Héldor

65 Anos de Casamento de Oscar e Elfriede Rehn Carazinho, RS – O casal Oscar e Elfriede Rehn comemoraram, no último dia 8 de setembro, 65 anos de feliz matrimônio. Familiares, amigos e irmãos da Igreja Batista Boas Novas de Carazinho participaram do culto de agradecimento pelos anos de casamento. O culto teve participação de familiares com leitura de textos bíblicos que lembraram a história de vida do casal. A mensagem desafiou tanto o casal como os demais presentes, a observar as bênçãos de Deus: “Olhando para trás, glorificando a Deus no presente e olhando para o futuro”. Após, Tio Oscar, (como é carinhosamente chamado) fez uso da palavra e convidou a todos para que juntamente com ele e sua esposa participassem de uma grandiosa festa, a festa das Bodas do Cordeiro na eternidade. Como não poderia ser diferente, depois do culto foi servido um gostoso almoço e todos puderam passar bons momentos na companhia do Tio Oscar e da Tia Fridi.

A família agradece a todos aqueles que de uma maneira ou de outra ajudaram para que essa festa pudesse acontecer. – Cristhian Marcell Wondracek

91 anos de Hildegard Winter

Aniversário de 80 anos de Edgar Beuter Candeia, Santa Rosa, RS – No dia 5 de maio de 2012, na Igreja Batista em Candeia, tivemos a alegria de comemorar os 80 anos de Edgard Beuter com um culto de gratidão, músicas cantadas e testemunhos sobre a sua vida. É um pai e avô com um belo exemplo de fé. Após o culto, foi oferecido um jantar aos convidados com momentos de descontração e algumas brincadeiras. Agradecemos a Deus pela vida do opa Beuter e desejamos que o Senhor ainda o guarde por muitos anos de vida. Parabéns pelos 80 anos! – Vera e Iriné Waldow

Mãe, Mutti, Mama, Oma... Te amamos muito! Parabéns por mais um ano de vida que Deus deu a senhora. Agora são 91 anos completados no dia 05/09/2012. Teus filhos, nora, genros, netos e bisnetos te abraçam com carinho. – Agrit (pela família)

Filhos, obedeçam a seus pais no Senhor, pois isso é justo. “Honra teu pai e tua mãe”, este é o primeiro mandamento com promessa: “para que tudo te corra bem e tenhas longa vida sobre a terra”. Pais, não irritem seus filhos; antes criem-nos segundo a instrução e o conselho do Senhor. Efésios 6:1-4

15


TEMA DO MÊS

Meu filho terminou o ensino médio... E agora? Já faz algum tempo, um conhecido site de notícias evangélico divulgou uma pesquisa norte americana demonstrando que mais da metade dos jovens cristãos nos EUA se afastaram da igreja após ingressarem na universidade. Segundo o mesmo site, a mesma pesquisa aplicada no Brasil também apresentou resultados semelhantes. A reportagem não esclarece se a pesquisa levou em conta a “qualidade” do acompanhamento que esses jovens tiveram em sua vida cristã. Sabemos que o fato de uma pessoa ser criada somente “participando” de uma igreja indica muito pouco quanto ao nível real de sua comunhão com Cristo. Entretanto, é preciso concordar que tais números mostram que algo está errado. Creio que devemos nos perguntar: por que tantos jovens se desviam da fé ao entrarem em uma universidade? Em minha experiência pessoal, entrei pela primeira vez na universidade antes de minha conversão. Foi na universidade que pela primeira vez alguém me ofereceu maconha. Felizmente (e hoje eu digo “Graças a Deus!”) não cheguei a experimentar. Entretanto, pude testemunhar de perto o mal que o vício causou na vida de um amigo muito

próximo. Também é no ambiente universitário, quando se está longe do controle dos pais, que surgem as maiores oportunidades para ceder a outros tipos de tentações. Foi nesse ambiente que o sexo mostrou-se mais disponível. Novamente digo que foi graças a Deus que guardei essa área de minha vida somente para o casamento (mesmo não sendo cristão na época). Contudo, sei que a realidade da grande maioria dos meus colegas foi bem diferente. Minha conversão foi somente alguns anos mais tarde. Por vezes me questiono: por que razão eu escapei desses descaminhos da vida mesmo não tendo ainda recebido Cristo como meu Senhor e Salvador? Creio que em parte por causa do meu perfil mais introspectivo e tímido na época, pela educação que eu havia recebido dos pais e também por um sentimento de culpa (pois eu sabia que tais ações seriam erradas). Contudo, sei que em minha trajetória esteve presente a misericórdia de Deus, que tinha um plano para mim e que hoje tem me conduzido ao ministério em sua obra. Agora penso nos pais cristãos que hoje veem seus filhos se preparando para deixar o lar e ingressarem no mundo universitário.

Para aqueles jovens que são cristãos, além dos perigos citados, há também a questão do confronto daquilo que aprenderam na igreja com as ideias e filosofias humanistas amplamente presentes no ambiente universitário. Nessa hora, sei que dependemos do Espírito para permanecermos firmes na verdade e na fé e que a oração dos pais é algo fundamental, mas creio que ainda assim os adolescentes e jovens cristãos devem buscar serem cheios do conhecimento da Palavra e do poder do Espírito para que estejam preparados ao enfrentarem tais situações. A Palavra de Cristo é a verdade, não temos o que temer! Mas as batalhas contra os sofismas são reais e por isso precisamos fortalecer nossas igrejas, nossas famílias, adolescentes e jovens para que conheçam a Palavra e estejam preparados para enfrentálas. Pensando nisso, a Faculdade Batista Pioneira em parceria com a JUMAP estará lançando no próximo ano um novo projeto chamado Wake Up (*). Serão seis meses de atividades em tempo integral voltadas especialmente para adolescentes e jovens que concluíram o ensino médio. Espera-se que alguns ouçam o chamado do Senhor nesse período e dediquem-se para o ministério de

Vaidoso demais para admitir seus erros Há várias histórias de líderes que arruinaram muita gente porque foram dominados pela vaidade. A vaidade é um problema social. Muitas pessoas, em nome da vaidade, já fizeram verdadeiras loucuras apenas para manter a aparência ou fingir algo que não são. Outras comprometeram seu orçamento em nome da realização de um sonho ou aquisição de um bem que, segundo elas, lhes traria grande alegria. Algumas chegam ao ponto de comprometer sua própria saúde apenas para mostrar que podem fazer algo sem a ajuda de terceiros. Há muitos líderes vaidosos. Em geral, fazem de um cargo ou uma posição a oportunidade para exercitarem sua vaidade, ainda que isso tenha um alto custo para seus liderados e até para a organização. Há várias histórias de líderes que arruinaram muita gente porque foram dominados pela vaidade e perderam a noção da realidade, da honestidade e até mesmo da própria dignidade. Mesmo diante da impossibilidade de exercerem a liderança, continuaram porque não queriam admitir sua fraqueza, incapacidade ou despre-

16

paro. Conheço um deles que dizia publicamente: “Não darei o braço a torcer. Não vou dar esse gosto de deixar meu cargo...” Com certeza ele não é o único. Há muitos que apenas se mantêm na liderança por uma questão de vaidade, de serem chamados de ‘líderes’ e de terem acesso a informações que os liderados não têm. O problema principal de líderes vaidosos é que raramente admitem seus erros. A vaidade os cega de tal forma que se tornam donos da verdade e começam a criticar tudo e todos sem, no entanto, perceberem suas próprias falhas. Esses líderes, com o tempo, vão se tornando arrogantes e autossuficientes. A arrogância lhes serve como escudo diante de seu fracasso, e a autossuficência é sua fuga diante de cursos, capacitação, prestação de contas e outras iniciativas que lhes trazem confronto e possível desconforto diante da realidade de sua fraca liderança. Para manterem sua vaidade, esses líderes comprometem valores, ética, moral, verdade e outros elementos indispensáveis na liderança. E, quando menos percebem, incorporam o que tem sido chamado de “síndrome de Lúcifer”. Samuel Vieira,

articulista do Jornal Contexto (Anápolis/ GO), resumiu a síndrome dessa forma: “é uma obsessiva tendência narcisista. Pessoas assim não aceitam senão a primazia; gostam de holofotes, bajulação e se alimentam da glória que o fausto lhe concede. Lúcifer é show off, adora aparecer, apesar de ser um ser de sombras e penumbras, e talvez aí resida seu grande erro estratégico. Seu narcisismo é tão exacerbado que não suporta o anonimato e se revela, sendo assim desmascarado quando vem para a luz.” Síndrome de Lúcifer Líderes vaidosos, à semelhança de Lúcifer, são narcisistas. Seu desejo de primazia é tão intenso que acabam cometendo vários erros que determinam seu fracasso e consequente juízo. Que perigo é ser vaidoso! Talvez seja por isso que a Bíblia recomende com grande clareza: “Nada façam por ambição egoísta ou por vaidade” (Fp 2.3a). O texto é enfático: nada! Qualquer ação movida por vaidade é perigosíssima. Líderes inteligentes fogem da vaidade. E líderes comprometidos com os valores bíblicos simplesmente a abominam. Sabem que da mesma forma que Lúcifer foi vencido pela

tempo integral. Entretanto, possivelmente a grande maioria dos participantes descobrirá que sua vocação é em outra área: administração, medicina, engenharia, etc. O objetivo do projeto é que esses jovens sigam seus caminhos fortalecidos em seu compromisso com Cristo e em seu relacionamento pessoal com Ele. Se você é pai e seu filho está concluindo o ensino médio, fale com seu filho sobre o Wake Up, orem juntos e avalie com ele sobre a possibilidade dele participar. Se esse não é seu caso, mas você crê que é importante investir nos jovens e adolescentes para que as igrejas sejam fortalecidas, ajude-nos a divulgar o projeto. Ore pelos participantes e, se possível, contribua com aqueles que não têm condições financeiras. Acreditamos que nossa juventude cristã tem um grande potencial e desejo de servir a Deus e que, se a igreja investir neles, no tempo certo colherá bons frutos. – Gabriel G. Lauter (Secretário JUMAP) (*) Mais informações sobre o Wake Up no site da Faculdade Batista Pioneira (www. batistapioneira.edu.br) ou no Facebook (facebook.com/wakeup2013)

vaidade e se transformou em inimigo de Deus, um líder vaidoso também pode se transformar em refém de sua própria vaidade e colocar a perder vidas e até ministérios inteiros. Você é vaidoso? Tem exercido sua liderança em meio a narcisismo, obsessão, bajulação e outros sentimentos destrutivos? É hora de abandonar a vaidade, reconhecendo seus erros e confessando-os, bem como corrigindo-os com um coração manso e disposto a ouvir aqueles que podem ajudar. Em vez de manter-se em um cargo ou uma posição apenas para ser reconhecido como ‘líder’ é mais sábio ser humilde, deixar a liderança, se necessário, e crescer em conhecimento, sabedoria, instrução, para então, mais tarde, com humildade, poder assumir novamente a liderança. Em vez de “síndrome de Lúcifer” precisamos seguir o exemplo de Jesus Cristo que em humildade desenvolveu uma liderança servidora que abençoou vidas e foi marcante o bastante para servir de exemplo a todos nós. Que essa seja a marca de nossa liderança. Nada de vaidade e tudo de humildade! – Guilherme Ávilla Gimenez www.institutojetro.com


OBP Novembro