OBP março 2015

Page 1

ANO 89 | Nº 03 | MARÇO DE 2015

Pois assim o Senhor nos ordenou: “Eu fiz de você luz para os gentios, para que você leve a salvação até aos confins da terra”. Atos 13:47

Rua Elizeu Faria, 157 - 81720-130 - Curitiba - PR


EDITORIAL

O privilégio do envio campo missionário. O mesmo acontece quando um pastor tem convicção do chamado de Deus para ser missionário e, por isso, precisa deixar a igreja que está pastoreando. No entanto, enviar alguém para a obra missionária deveria ser visto como motivo de alegria e não de tristeza; como um privilégio e não uma obrigação. Isso vale tanto para quando alguém vai ao seminário, como quando parte ao campo missionário. Seja para perto, ou para outro país. Isso também vale para a família. Já vi muitos pais lamentando o fato de seu filho manifestar o desejo de ir ao seminário. Em vez dos pais incentivarem seus filhos, muitas vezes colocam empecilhos ou relutam em concordar. Às vezes não chegam a se opor, mas também não fazem nenhuma força para estimular seus filhos a obedecerem ao chamado do Senhor. Para muitos, ser pastor (ou casar com pastor) ou missionário é ser destinado a ser pobre e privado de privilégios. Fazer outra faculdade e seguir carreira seria muito mais promissor. Por isso, tanto relutam em obedecer ao seu chamado, ou apoiar o chamado dos seus filhos. No entanto, não há outro lugar melhor para se estar neste mundo do que no centro da vontade de Deus. Claro que nem todos precisam ser pastores

Enviar missionários sempre foi uma prática nas igrejas cristãs, desde os tempos bíblicos. A igreja de Antioquia era uma igreja vibrante, próspera e bastante missionária. Uma igreja que vivia em íntima comunhão com o Senhor, estava crescendo e já tinha cinco pastores: Barnabé, Simeão, Lúcio, Manaém e Saulo, mais tarde chamado de Paulo (Atos 13.1). Desses cinco pastores, a igreja enviou dois para missões. Os versos 2 e 3 dizem: “Enquanto adoravam o Senhor e jejuavam, disse o Espírito Santo: ‘Separem-me Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho chamado’. Assim, depois de jejuar e orar, impuseram-lhes as mãos e os enviaram”. Hoje muitas igrejas reagem com tristeza e lamentam a perda, quando um dos seus líderes compartilha seu chamado e manifesta disposição de ir ao Seminário. As igrejas sabem que ele dificilmente volta. Provavelmente, após a sua formatura, ele irá para outra igreja ou

Agenda da Pioneira

issão a Jesus Cristo

Abril: Ensinar em subm

Feriado nacional 03 Rosa, RS) do Espaço Feliz (Santa os an 6 rio rsá ive An 05 Domingo de Páscoa 05 Visão 2020 (JMN) 07-10 Encontro sobre am 10-11 Reunião da Jev Cristã (Tchê) Ed Seminário de ucação 11 ba) Lidera Jovem (Capixa 12 da CBB ral Ge o elh 14-16 Reunião Cons e AEBP) C (Assembleias: Tabea 17-18 Reunião do CP ) RS o, ad Sul (Laje Encontro do Regional 18 rial (SCSul) 19-21 Reunião Ministe tiba, PR) utivos da Pioneira (Curi ec ex s do o ntr co En 20-21 Feriado: Tiradentes 21 ) deres (AGA & Pioneira 22-25 Encontro de Lí ra) tei ron (F Cristã Seminário de Educação 25 Lidera Jovem (Sul) 25 is) Pioneira (Eventos Gera

EXPEDIENTE

2

JUFEMI

JUMAP

FBP

JEVAM

Órgão Oficial de Informação da Convenção Batista Pioneira do Sul do Brasil

JSS

ou missionários para obedecerem ao Senhor. Deus tem um chamado para cada um dos seus filhos, independente da sua profissão ou ocupação. Mas nesta edição o jornal foca exatamente esse ponto: o privilégio de enviar alguém para a obra missionária. Esperamos que cada artigo e notícia do jornal contribuam, de alguma forma, para nos despertar para esse fato. Março é o mês de Missões Mundiais, quando recebemos informações e somos estimulados a nos engajarmos em missões além fronteira. Enquanto a EBM Internacional foca, neste ano, o tema “Num mundo em falência, Cristo é a única esperança”, a campanha da JMM tem como tema: “Meu chamado, voz de Deus às nações”. Muitos dos melhores membros das nossas igrejas têm deixado sua casa, família e igreja e atendido ao chamado de Deus para irem a outros países para levar a Palavra de Deus. E os que ficam os sustentam através das suas orações e ofertas. Por isso, missões é trabalho de equipe. Todos precisamos uns dos outros. Ao mesmo tempo, neste início de ano, dentro da Pioneira, temos muito a nos alegrar. Vários pastores e missionários partiram para cumprirem seu chamado em outros lugares. Geralmente, deixando uma igreja formada, ou um trabalho maior, aceitaram o desafio de ini-

ciarem algo do zero, ou trabalharem onde tem tudo para ser feito. Dessa forma foi enviado o Pr. Marco Ribeiro e sua esposa para a cidade de Vera Cruz (RS); o obreiro Ingo Weege e sua esposa Vilma para Navegantes (SC); o casal Pr. Valmir e Joseana Krummenauer para Lages (SC); o obreiro Lúcio e Ana Paula de Souza foram empossados como missionários na Congregação do Bairro Presidente Vargas em Erechim (RS). A igreja de Florianópolis abriu mão da sua missionária Marta Hoffmann para ser a executiva da JUFEMI. Da mesma forma, a PIB de Gravataí enviou o seu pastor (Marcelo Mallet) para ser missionário em Portugal. Se, por um lado, há a alegria em receber um novo obreiro, não podemos esquecer que do outro lado, alguém abriu mão de um amigo, colega, pastor ou familiar. E, quando todos gostam dele onde ele está, geralmente, sua saída é vista com tristeza. No entanto, “Há maior felicidade em dar do que em receber” (At 20.35). À medida que abençoamos outros, somos abençoados. Por isso, enviar alguém ao campo missionário sempre é um privilégio.

Pastor Helmuth Scholl Diretor Adjunto da CBPSB

Comunicamos que está no site da Convenção (www.pioneira.org.br) o Formulário de Estatísticas 2014 para download, bem como o enviamos via e-mail para todas as igrejas e congregações. Contamos com a colaboração de todos quanto ao preenchimento e envio do mesmo até o dia 23/03/15. O formulário pode ser enviado pelo e-mail secretaria@pioneira.org.br, ou impresso para o endereço: Convenção Batista Pioneira, Rua Elizeu Faria, 157, sobrado 01 – Bairro Xaxim – 81720-130 – Curitiba, PR

GRATIDÃO: Agradeça a Deus pelo seu próprio chamado (seja qual for) e peça que Ele o ajude para cumpri-lo com fidelidade; Agradeça ao Senhor por aqueles que, obedecendo ao chamado de Deus, deixaram tudo e partiram para o campo missionário. Que Deus os use como instrumento onde estão. Agradeça a Deus pela conclusão da revitalização da IB da Glória em Carazinho (dia 29/03 haverá culto de gratidão).

INTERCESSÃO: Ore pelos campos missionários que receberam seus obreiros recentemente, para que haja sintonia entre obreiro e igreja; Ore pelos seminaristas que neste início do ano deixaram sua igreja e família e foram preparar-se para o cumprimento do seu chamado; Ore pelos jovens e adolescentes que nos eventos da JUMAP neste início de ano receberam um chamado de Deus. Que sejam fieis ao chamado; Ore pelas igrejas que estão em sucessão pastoral e pelos pastores que mudaram de campo recentemente ou o farão em breve. Outros

Presidente: Rui Osvaldo Teske Vice-Presidentes: Zaira Maria Dhein Sigmar Schmidt Milton Tehlen Pr. Jair Hein

Não deixe de acessar www.pioneira.org.br e atualizar-se com as informações da sua Convenção. As suas sugestões são bem vindas!

Conselho Editorial: Pr. Claiton André Kunz Pr. Antônio Renato Gusso Roland Körber Editor Responsável: Pr. Samuel Esperandio

Secretaria: Fabiana Silvestrini Roberta Tolotti Ernst Sandra Cledi Johann Redação: Rua Elizeu Faria, 157 - casa 1 81720-130 - Curitiba, PR Fone/Fax: (41) 3284.4650 secretaria@pioneira.org.br

Revisão: Pr. Helmuth Scholl Arte e Diagramação: BHZ Design - (51) 3024.8030 andre@bhzdesign.com.br www.bhzdesign.com.br Impressão: Mega Gráfica Editora Ltda. (41) 3598.1113 - (41) 9926.1113

A publicação é de responsabilidade da Convenção Batista Pioneira do Sul do Brasil. As matérias assinadas são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. A redação reserva-se o direito de resumir as matérias. Matérias a serem publicadas devem ser enviadas para o endereço da redação e de preferência em CD ou por e-mail.


TEMA DO MÊS

EVANGELIZAÇÃO CRISTÃ E A QUESTÃO DO RESPEITO Pioneira na Internet: www.pioneira.org.br Juntas com sede em Curitiba, PR Rua Elizeu Faria, 157 - casa 1 81720-130 - Curitiba, PR Fone/Fax: (41) 3284.4650 www.pioneira.org.br/jevam jevam@pioneira.org.br

Fone/Fax: (41) 3284.4650 www.jumap.org.br jumap@jumap.org.br

Fone/Fax: (41) 3376.0271 www.pioneira.org.br/jufemi jufemi@pioneira.org.br

Rua Dr. Pestana, 1021 98700-000 - Ijuí, RS Fone/Fax: (55) 3332.2205 www.batistapioneira.edu.br faculdade@batistapioneira.edu.br

Declarada de UTILIDADE PÚBLICA FEDERAL conforme Decreto de 22/11/91 pelo Diário Oficial da União em 29/07/1996. Portadora do Título de Entidade Filantrópica Rua Benjamim Constant, 339 98280-000 - Panambi, RS Fone/Fax (55) 3375.6150 www.pioneira.org.br larpanambi@tabea.org.br Rua José Bonifácio, 1623 98700-000 - Ijuí,RS Fone/Fax (55) 3332.1095 www.pioneira.org.br lartabea.iju@terra.com.br Rua Caminho do Furquim, 275 06720-250 - Cotia, SP Fone/Fax (11) 4616.1107 www.pioneira.org.br larcotia@terra.com.br Largo S. Vicente de Paulo, 1382 85900-215 - Toledo, PR Fone (45) 3277.3227 www.pioneira.org.br larirmaosdentzer@uol.com.br Rua Mercúrio, 126 09990-030 - Diadema, SP Fone (11) 4056.7775 www.pioneira.org.br nsdiadema@pioneira.org.br Rua Barão do Rio Branco, 1051 98700-000 - Ijuí, RS Fone (55) 3332.8182 www.pioneira.org.br surdos.cais@terra.com.br Rua Chile, 772 98900-000 - Santa Rosa, RS Fone (55) 3512.3504 www.pioneira.org.br espacofelizsr@gmail.com

O ensino sobre missões no meio cristão é algo motivador e mobilizador. Diversas pessoas de diferentes lugares se engajam com a missão cristã de proclamar o Evangelho. Esta missão se articula geograficamente desde a igreja local, sua região, estado, país e até aos “confins da terra”. A missão ou evangelização cristã tem sua base bíblica claramente definida por Jesus em suas ordenanças (Mt 28.18-20; At 1.8, etc). Como proposta de evangelização, os cristãos são estimulados a compartilhar sua fé de forma que outras pessoas possam conhecer o amor de Deus. Porém, em nossos dias questiona-se não propriamente a missão cristã, mas a forma de realizá-la. E para não se contrapor a questão do respeito religioso – questão emergente no Brasil – será necessário recobrar alguns princípios importantes. Dentre diversas observações bíblicas, serão destacadas apenas duas para estimular a reflexão e mudança de comportamento (quando necessário). Primeiramente, em relação à Bíblia: a) A obra é de Deus através do Espírito: Jesus falou da obra do Espírito Santo como aquele que convence o mundo do pecado, da justiça e do juízo (Jo 16.8). Se o cristão esquecer isso, poderá sentir-se tentado a ocupar a função do Espírito, o que de fato não será possível, pois foi exatamente por isso que Ele veio. O cristão comunica o Evangelho e o Espírito age no coração das pessoas convencendo-as do que é preciso. Tentar forçar alguém a aceitar algo que não quer é uma violação que nem o próprio Deus faz, isto devido ao livre-arbítrio que Ele concedeu ao ser humano. Então, não queira colocar o Evangelho “goela abaixo” nas pessoas, desrespeitando-as. b) A base da obra é o amor a Deus e ao próximo: há uma vasta referência bíblica acerca do amor a Deus e ao próximo, do amor como fundamento do Evangelho e da prática cristã. E o amor que vêm de Deus carrega em seu caráter o respeito, a paciência, a longanimidade, a sabedoria entre outros atributos que fazem toda a diferença nos relacionamentos e principalmente na comunicação do Evangelho. E as pessoas percebem quando são verdadeiramente

amadas já na forma como são abordadas. Se apenas estes dois princípios forem compreendidos e observados, não haverá problema com a questão do respeito. Em relação à sociedade brasileira: no Brasil, a Secretaria de Direitos Humanos, em sua competência e representatividade, torna conhecida a criação do “Comitê Nacional de Respeito à Diversidade Religiosa, de caráter consultivo, e que foi instituído por meio da Portaria nº18/SDH/PR, de 20 de janeiro de 2014, com os objetivos de promover o reconhecimento da diversidade religiosa do país e defender o direito à liberdade de crença e convicção; auxiliar e propor iniciativas, ações e políticas de enfrentamento à intolerância por motivo de crença ou convicção; contribuir no estabelecimento de estratégias de respeito à diversidade e à liberdade religiosa e do direito de não ter religião, da laicidade do Estado e do enfrentamento à intolerância religiosa”. Somos uma nação e no meio dela queremos ser respeitados em nossa fé cristã, e o mesmo princípio torna-se assim válido para todos os cidadãos brasileiros, tenham eles fé ou não – queiram eles ter fé ou não. Em relação à postura evangélica: na metade do ano de 2014 realizei uma pesquisa na rede social acerca de religiosidade com quase 100 pessoas. Destas, 94% eram evangélicas, 66% delas manifestaram-se no sentido de que religião é uma opção pessoal das pessoas, enquanto 31% disse não admitir a religião dos outros como verdadeira. 67% disse respeitar a crença dos outros, enquanto 33% disse imediatamente apresentar o Evangelho quando encontra alguém que tem outra religião. 61% disse que não entra em

assunto religioso com outras pessoas para poder ter um convívio agradável, enquanto 37% disse que convive bem e fala de sua fé. 93% estava convicto de sua fé cristã estando mais ou menos dividido entre uma posição cômoda (já tenho a minha fé) e apologética (só há uma religião verdadeira). São possíveis várias observações (não polarizadas), ou seja, é perfeitamente compreensível que algumas pessoas queiram testemunhar a firmeza de sua fé e isso é bom, apenas deve ser feito sempre com amor. De igual modo é visível a crescente postura “secreta” da fé – fé sem expressão e testemunho – e esse, também não é o caminho do respeito que se pronuncia. Em síntese, pode-se dizer que, indiscutivelmente são desprezíveis algumas atitudes como cinismo, indiferença, omissão, apatia, intolerância, indolência, etc. Estas atitudes não refletem uma postura cristã, mas infelizmente não é difícil percebê-las. No entanto, é igualmente difícil conciliar o quadro de uma pessoa que diz falar do amor que Deus tem pelo ser humano, alguém que diz ter experimentado este amor e, no entanto, é inconveniente, orgulhosa, acha-se melhor do que os outros, insistente, não permite que outros falem, autoritária, sem simpatia e empatia. Onde está este amor? Concluindo: espera-se que todo cristão testemunhe sua fé em atos e palavras. Em palavras e atos amorosos e cordiais, marcados por simpatia, humildade e RESPEITO. E, como requer a Bíblia, deve estar sempre pronto a responder a razão da esperança que habita seu coração (1Pe 3.15). Somos livres para falar de amor com amor, e testemunhar com amor sincero é o maior de todos os atos de respeito. – Ederson Malheiros Menezes

Gratidão por palavras amargas

Gostamos de palavras suaves, sejam elogios, sejam votos de “sucesso”. Essas palavras têm um grande poder sobre nós por nos animarem para a realização de nossos projetos. Nós emolduramos palavras agradáveis. Nós as memorizamos para nos acompanharem nas horas tensas. Elas são como ventos favoráveis. Mais do que gostar, nós precisamos de palavras agradáveis. Mas também precisamos de palavras desagradáveis. São aquelas que recebemos como se fossem “contra” nós. Elas estão contra uma prática ruim, um hábito destruidor, um jeito de ser tóxico, um pecado resiliente em nós. Nós não gostamos de ouvir que estamos errados, mesmo quando estamos errados. Pois, diferentemente de nossas atitudes comuns diante das palavras amargas, deveríamos agradecer a quem as oferece. Em lugar de evitá-las, gritemos “bem-vindas” às palavras que nos despertam da preguiça, que nos acordam da indisciplina, que tocam a nossa insensibilidade, que nos provocam para perceber a realidade, que nos desmascaram, que nos advertem contra o nosso pecado. Palavras duras nos fazem mais suaves, palavras ruins nos fazem melhores desde que as ouçamos. Parte do que somos devemos às pessoas que nos disseram palavras que nos fizeram sorrir e parte do que somos tributamos às pessoas que nos proferiram palavras que nos arrancaram lágrimas. Por esses dois tipos de palavras, sejamos agradecidos. – Israel Belo de Azevedo

3


TEMA DO MÊS

O trabalho missionário entre os índios xerente Não sou participante de nenhuma rede social. Acho que o meu tempo é pouco para ler meus e-mails – quando posso – e para responder os que exigem resposta. Isso, sim, eu faço sempre, e com muito prazer. Tenho, no entanto, duas fotos, minhas e da Gudrun, que bem mereceriam uma rede social e até uma publicação, modéstia à parte. Elas fazem parte da nossa história missionária. Ei-las aí, nesta reportagem. A primeira é de fins de 61 (ou início de 62, não me lembro bem), na qual nossa primeira filha, Débora (nascida a 11 de junho de 1961) está no meu colo. Nós estamos saindo da nossa primeira casinha missionária, toda feita de palha, a 6 km da aldeia xerente de nome Baixão, hoje extinta, e a 30 km da cidade. Esta foi a nossa primeira viagem, como casal, à aldeia. Naquela época eles não permitiam que missionários morassem na aldeia, portanto fizemos nossa casa de moradia fora, mas levantamos uma casa de trabalho na aldeia para estágios periódicos. A segunda é do dia 02 de janeiro deste ano, quando estávamos saindo de um culto realizado numa aldeia vizinha à aldeia Salto, nosso atual local de trabalho. Era um culto de gratidão devido à cura milagrosa de um irmão que precisou fazer uma cirurgia do coração. Nós estávamos passando o Natal e Ano Novo na aldeia Salto e tivemos a oportunidade abençoada de participarmos desse culto. Foi uma bênção! O irmão mais velho do rapaz curado é membro e fiscal da tesouraria de nossa igreja. Seu nome: Valteir Tpêkru. Ele testemunhou no culto que quer levantar uma casa própria para a igreja e começar os cultos sistemáticos em sua aldeia. Aleluia! Assim, é um prazer renovado poder compartilhar um pouco com vocês todos o que Deus permitiu que nós fizéssemos nesses mais de 50 anos entre os xerente. Que o Senhor abençoe ricamente cada um dos queridos irmãos e irmãs que foram sempre nosso apoio em sustento e oração! – Pr. Rinaldo e Grudun de Matos

4


FACULDADE BATISTA PIONEIRA

Início de ano letivo na Faculdade Batista Pioneira Depois de dois meses de recesso, reiniciaram várias atividades na Faculdade Batista Pioneira. No dia 10 de fevereiro aconteceu a primeira atividade da nova turma do Wake Up. Neste ano, 18 jovens encararam o desafio de 6 meses intensivos de treinamento com oficinas, aulas, atividades missionárias e evangelísticas, etc. Uma das primeiras tarefas foi trabalhar como voluntários no Congresso de Jovens da JUMAP. No dia 18 de fevereiro aconteceu a aula inaugural do Bacharelado em Teologia. Neste dia, os alunos do 2º, 3º e 4º anos retornaram de seus estágios de férias e foram acrescidos de uma nova turma que inicia o seu curso. O Pr. Samuel Esperandio foi o preletor da aula inaugural, tratando do tema “Espiritualidade Radical”. Foram apresentados os novos alunos (Bacharelado e Wake Up) e passado um conjunto de informações sobre atividades do ano letivo.

Na ocasião também foi simbolicamente inaugurada a nova biblioteca da faculdade. Depois de meses de obras, está concluído o pavimento da biblioteca. O segundo pavimento, que abrigará o auditório, ainda está em obras. As novas instalações da biblioteca foram apresentadas aos alunos com todo o acervo e equipamentos instalados. Ali foi celebrado um momento especial de gratidão a Deus pela conclusão desta etapa, pelos recursos que foram investidos e pelas pessoas e igrejas que contribuíram. No final de semana dos dias 21 e 22 aconteceu o Retiro de Integração da faculdade no ABP, no qual todos os alunos novos e antigos, professores e funcionários participaram de um tempo especial de comunhão e celebração. O retiro foi preenchido com muito louvor, palestras, devocional, celebração da ceia, informações, momentos de descontração e lazer. A palestra central do

retiro, proferida pelo diretor, Pr. Claiton André Kunz, enfatizou que qualquer coisa que mereça ser feita, precisa ser feita: a) com todas as nossas forças; b) com fidelidade; c) com excelência; d) e para a glória de Deus.

Louvamos a Deus pela vida de cada pessoa envolvida nesta grande família da faculdade. Nosso desejo é que Deus dirija a vida de cada um e derrame da sua graça sobre todos.

Ao lado, novos alunos da faculdade. Abaixo, à esquerda, turma do Wake Up; no centro, alunos na nova biblioteca; e à direita, participantes do retiro de integração.

Lançamento do livro “Ações parabólicas de Jesus no Evangelho de Marcos” O Pr. Claiton André Kunz, doutor em teologia e diretor da Faculdade Batista Pioneira, lançou no mês de dezembro de 2014 mais um livro de sua autoria. O livro é resultado de sua pesquisa no curso de doutorado, no qual apresentou a tese intitulada “Ações parabólicas de Jesus no Evangelho de Marcos”. O tema é decorrente de sua pesquisa e do livro anterior sobre parábolas. Naquela pesquisa, percebeu que além das parábolas relatadas de Jesus (como do bom samaritano, ovelha perdida, filho pródigo, etc), existem também algumas ações de Jesus que têm um significado especial, como se fossem uma parábola dramatizada. O autor chama isso de “ações parabólicas”. Assim, na sua tese, analisa diversos textos no Evangelho de Marcos nos quais os atos de Jesus vão além de uma simples ação. O livro foi publicado pela ASTE (Associação de Seminários Teológicos Evangélicos) e pode ser adquirido diretamente com o autor no email claiton@batistapioneira.edu.br.

5


JUNTA FEMININA MISSIONÁRIA

ENTRE NÓS

MEDITAÇÃO

ARTIGO

Momento de dizer: “até logo” Neste tempo tão singular da minha história, chega o momento de dizer “até logo”. É um momento muito difícil para alguém que tanto ama o ministério no qual serve. Procurei uma maneira de expressar meu sentimento, mas qualquer palavra ou poema seria vago mediante tamanha emoção. Mesmo assim, quero compartilhar a letra de uma das minhas músicas prediletas, tentando, de alguma forma, expressar o sentimento: “Nós somos peregrinos na jornada aqui, seguimos as pegadas dos fieis. Um ao outro amando, aos fracos ajudando, mostrando assim que a graça do bom Deus nos susterá. São muitos os que já passaram por aqui e deixaram testemunhos a seguir; nossas vidas, pois, vivamos de tal forma que sejamos a luz guiando aqueles que quiserem prosseguir. (...) Nem sempre temos tudo que sonhamos ter, mesmo assim devemos firmes caminhar. E ao deixarmos tais lembranças, para velhos e crianças, possamos ser a luz para que possam prosseguir. Que possamos ser fieis aos que nos seguem e com nossa fé a estrada iluminar. Nossas marcas possam ser algo pra se crer, nossas vidas possam a muitos inspirar” (Grupo Renascença). Nosso trajeto neste mundo só faz sentido porque outros precisam ser inspirados. Caso contrário, poderíamos ir de imediato para nosso destino final – a Nova Jerusalém. Mas, até chegarmos lá, que possamos ser fieis aos que nos seguem nessa jornada. Enquanto peregrinamos, demostramos atitudes que falam sobre quem servimos e para onde vamos. Como disse o apóstolo Pedro: “Amados, peço-vos, como a peregrinos e forasteiros, que vos abstenhais das concupiscências carnais, que combatem contra a alma. Tendo o vosso viver honesto entre os gentios; para que, naquilo em que falam mal de vós, como de malfeitores, glorifiquem a Deus no dia da visitação, pelas boas obras que em vós observem” (1Pe 2.11-12). Meu desejo é deixar boas referências para aqueles que estão observando minha vida. Que as marcas deixadas nesse trajeto sejam razão de crer para muitos que virão – futuros peregrinos de uma vida que só faz sentido se consideramos que somos forasteiros aqui. Onde o Senhor nos conduzir, estamos dispostos a servir e a gastar a nossa vida em razão da glória daquele que nos comprou com alto e sublime preço, seu precioso sangue derramado na cruz! Em Cristo e por Ele,

Escola de costura em Uppada: Mulheres a caminho da autonomia Na escola de costura em Uppada (Índia), jovens mulheres podem aprender a costurar. O período de formação para costureira dura dez meses. O curso é essencialmente prático e abre às jovens a possibilidade de entrar no mercado profissional ou informal, contribuindo com a renda familiar. No final do curso, as mulheres ganham um diploma e uma máquina de costura, por cuja aquisição participam com 25%. As mulheres são ensinadas a criar moldes para costurar diferentes modelos de vestimentas, como saris, blusas, vestidos para crianças, etc. Antes da aula é realizada uma devocional de aproximadamente 30 minutos. Atualmente, 32 jovens frequentam a escola de costura em duas unidades. Em sua maioria, essas mulheres não são cristãs. Como o ensino é ministrado direta-

mente na igreja, elas participam automaticamente dos eventos da mesma. Assim elas não apenas têm acesso ao curso de costura, mas também ao evangelho. Por causa disso, muitas delas já se converteram. O trabalho é um grande sucesso. Nosso grande alvo é a ampliação da escola. Com isso muitas mulheres poderão assegurar seu próprio sustento depois da conclusão do curso e com a obtenção de uma máquina de costura. Para outras, oferecerão um exemplo para uma vida independente. Somos muito gratos a Deus por esse maravilhoso trabalho e agradecemos à EBM Índia e a todos os mantenedores seu valioso apoio. – Rev. S. D. Prasanna Kumar Fonte: EBM Magazin 3/2014 pg 9

– Ana Cláudia de Almeida Christal (Benevides, Belém, PA)

ANUÁRIO 2015

TEMA 2015: SOU DE JESUS.

Presidente Vogais:

DIVISA: “...ao nome de Jesus se dobre todo joelho, no céu, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai” (Filipenses 2.10-11). ÊNFASE: “Senhorio de Cristo”.

Suplentes:

Dagmar W. Zagonel Liliane S. D. Ferraz Iris Beuter Silvana T. Gross Loni Scholl Shirley Frey Marta Hoffmann Jaqueline Preto Lúcia V. B. K. Marques

Secretária-Executiva: Ana Cláudia de Almeida Christal

6

UFMB Pioneira Rua Elizeu Faria, 157 - casa 1 Xaxim - 81720-130 - Curitiba, PR Fone/Fax: (41) 3376.0271 E-mail: jufemi@pioneira.org.br CONTA BANCÁRIA CNPJ: 87.647.277/0001-99 Banco do Brasil - Ag. 2823-1 C/c 12834-1

“Tudo posso naquele que me fortalece.” (Fp 4.13)


ENTRE NÓS

JUNTA FEMININA MISSIONÁRIA NOTÍCIAS

08 de março: Dia Internacional da Mulher

Dentre diversas coisas que poderiam ser ditas em prol da valorização da mulher, lembramos a luta de muitas pessoas e instituições que têm se mobilizado na rede de proteção às mulheres vítimas de violência, pois muitas vezes esse problema está mais perto do que imaginamos. Você sabia? Violência física é qualquer agressão que se dê sobre o corpo da mulher, como empurrões, beliscões, queimaduras, mordidas, chutes ou socos. Violência sexual é qualquer ato onde a vítima é obrigada, por meio de força, coerção ou ameaça, a praticar atos sexuais. Violência psicológica e moral se dá no abalo da autoestima da mulher, por meio de palavras ofensivas, desqualificação, difamação, proibições de estudar ou trabalhar. Violência patrimonial é dificultar o acesso da vítima à autonomia feminina, retenção, perda, dano ou destruição de bens e valores da mulher vitimizada. Violência intrafamiliar ou doméstica é perpetrada no lar ou unidade doméstica, geralmente por um membro da família. Violência conjugal é a que se dá entre cônjuges ou companheiros, podendo incluir outras relações interpessoais (como noivos ou namorados). Violência institucional é qualquer ato constrangedor, fala inapropriada ou omissão de atendimento realizado por agentes de órgãos públicos prestadores de serviços. Violência simbólica é sutil e tem força ideológica para firmar valores culturais e morais. Nas comunidades, as mulheres são, sobretudo, servidoras e subordinadas, tendo pouco acesso às esferas de decisão. A igreja tem um papel social importante de acolhimento aos que sofrem e não pode deixar de denunciar a violência, como disse o salmista: “O Senhor prova o justo e o ímpio; a sua alma odeia ao que ama a violência” (Sl 11.5).

7


8


9


JUNTA DA MOCIDADE E ADOLESCENTES DA PIONEIRA

Acamzeca e Congresso 2015: Anos Inscríveis! No Acamzeca deste ano contamos com a presença de mais de 700 pessoas entre zequinhas e equipe. Nossos preletores trouxeram a alegria da mensagem do evangelho de Cristo de uma forma criativa e impactante. Estiveram presentes o Pr. Paulinho Palhaço, Pr. Marcos Botelho, JV na Estrada e o Pr. Roberto Maranhão. As noites especiais foram: Noite Retrô, Noite Tropical, Noite de Talentos, Noite da Fogueira e na quarta-feira comemoramos os 40 anos de Acamzeca. O Pr. Benjamim Keidann marcou a sua presença através de um vídeo, compartilhando sobre a criação do Acamzeca e como começou esse grande acampamento. A noite de comemoração terminou com a presença da banda Megafone. Uma grande marca do Acamzeca também foi a Tenda do Serviço, onde os zequinhas puderam descobrir seus dons e talentos e foram encorajados a colocá-los em prática.

Duas semanas depois do Acamzeca tivemos o maior congresso da história, com mais de 700 pessoas presentes! Os preletores foram Pr. Fabio Carrenho, Pr. Marcos Cunha, Pr. Humberto Aragão e Pr. Roberto Maranhão. Os jovens foram desafiados a saírem da sua zona de conforto, tendo a certeza de que não é fácil, mas é possível, e pode se tornar incrível para aqueles que aceitam o desafio de viver com Cristo e para Cristo. Comemoramos os 90 anos da Jumap com a presença de cinco ex-presidentes que, com muita alegria e disposição, compartilharam conosco suas experiências. Foi uma temporada de acampamentos sem igual. Louvamos a Deus pela juventude da Pioneira, por tudo que Deus tem feito por ela e por meio dela. Oramos para que Deus continue fazendo a sua obra. “Pois dEle, por Ele e para Ele são todas as coisas. A Ele seja a glória para sempre! Amém” (Rm 11.36). – Equipe Jumap

Momentos marcantes do Acamzeca

10

Momentos marcantes do Congresso


JUNTA DE EVANGELISMO E MISSÕES

O poder da igreja nas casas em Tapejara Tapejara, RS – A grande maioria dos cristãos sabe que a igreja primitiva impactou o mundo com o evangelho por meio das casas dos cristãos (At 2.46 e 5.42; Rm 16.3-5 e 1.15; Cl 4.15; Fm 2). Crentes “comuns” foram usados por Deus para impactar a sociedade da época. Hoje, muitas igrejas estão usando o modelo da igreja do primeiro século para abençoar vidas. Alguns usam o nome de pequeno grupo (PG), outras de célula, grupos familiares, grupo caseiro, etc. O nome não é o mais importante, mas sim o princípio de usar as casas para alcançar a família, amigos, vizinhos e até pessoas que não iriam a uma igreja de “crente”. Aqui, na Congregação Batista Pioneira em Tapejara, tínhamos uma frequência em torno de 15 pessoas no culto de quarta-feira. Em dias de inverno rigoroso e chuva, o número era bem reduzido. Com a implantação dos pequenos grupos, este número passou a ser de 55 a 70 adultos e 12 a 19 crianças que se reúnem durante a semana nas casas dos irmãos da

congregação. Na reunião, que tem o caráter de informalidade, todos são estimulados a participar pelo facilitador e pessoas têm vencido a depressão e a síndrome do pânico pelo poder da Palavra de Deus e da oração. No final de novembro tivemos a celebração dos Pequenos Grupos no templo. Cada Pequeno Grupo teve uma participação no culto com uma música ou um teatro. Foi uma bênção! Várias pessoas que frequentam os pequenos grupos vieram pela primeira vez a um culto no templo. Este é um dos motivos pelo qual começamos a fazer este culto de celebração: oportunizar às pessoas que frequentam os pequenos grupos a vir ao templo e conhecer a igreja, sua liturgia e os outros irmãos. Um forte abraço. Orem por nós. – Pr. Miguel Bruno dos Santos

Trans Sarandi

estas pessoas que aceitaram a Cristo possam permanecer firmes nos caminhos do Senhor. Também tivemos a triste notícia durante a Trans de que o PEPE tinha sido arrombado e que utensílios e alimentos haviam sido roubados. Porém, não deixamos com que isso nos desanimasse. Pelo contrário, esperamos que as sementes lançadas naquele bairro possam nos dar muitas alegrias pelos frutos produzidos e pelas vidas transformadas. Louvamos muito a Deus pelo apoio dos irmãos de Sarandi e da nossa igreja-mãe, a igreja Batista Boas Novas de Carazinho. Cremos que todo tempo e recursos investidos nesses dias resultarão em frutos para a glória do nosso Deus. – Pr. Andreas Ternes

Sarandi, RS – O campo missionário de Sarandi iniciou o ano de 2015 anunciando a Palavra de Deus com muita intensidade por meio da Trans. Do dia 10 de janeiro até o dia 25, voluntários vindos do Paraná estiveram em Sarandi (e também no município de Ronda Alta) proclamando as boas novas de salvação. Neste ano, a Trans (como é conhecido o projeto “Jesus Transforma”) tem focado o fortalecimento de pequenos grupos existentes e a evangelização de pessoas que já tenham um relacionamento com irmãos da igreja. Esta estratégia tem sido muito boa pelo contexto de nossa cidade e do nosso Estado. Durante estes dias, foram realizadas visitas a amigos de irmãos da igreja, visitas a hospitais, EBF e cultos nos pequenos grupos. Também temos passado o filme “Jesus” em diversos lugares. Os resultados estão sendo muito bons e oramos para que

Olá, pessoal! Hoje o Pedro, a Samara, o Paulinho e a Priscila querem compartilhar mais algumas informações missionárias. Você pode ser um missionário mesmo se não for adulto! Sim, porque cada coração com Cristo é um missionário, e cada coração sem Cristo é um campo missionário! Então, em todo lugar onde você for, através de suas atitudes e palavras, pode transmitir o evangelho de Jesus que salva vidas! Inclusive na escola! Na sala de aula você pode ser um super-missionário: sendo amigo, honesto, falando sempre a verdade, e sempre que aparecer uma oportunidade, falar para seus colegas e professores sobre Jesus Cristo! Outra forma de ser missionário é ajudando no sustento de outros missionários que estão falando de Jesus em diversos lugares. O PAM PIONEIRA KIDS é um plano de adoção missionária que quer ajudar as crianças a aprender desde cedo sobre missões, entendendo que ajudar a sustentar missões é muito importante. Com no mínimo R$ 10,00 por mês você passa a ser um adotante! O que uma criança faria com R$ 10,00? Dá para comprar um sorvete e um refrigerante. Dá para comprar um brinquedo. Ou dá para investir em vidas! Ajudando a sustentar missionários, você tem a oportunidade de ajudar a pagar a comida da família missionária, a conta de luz ou água, ajudar na manutenção de igrejas, e até a abrir novas igrejas! O valor é muito pequeno sozinho, mas se muitas crianças e igrejas se juntarem, o valor será multiplicado e muitas pessoas podem ser salvas. Para fazer a adoção e receber maiores informações, escreva para pamkids@pioneira.org.br. “Jesus disse: vão pelo mundo inteiro e anunciem o evangelho a todas as pessoas” (Mc 16.15). – Missionária Aline Coscioni Schach

Pequeno Grupo Multiplicador em Toledo Toledo, PR – Há vários meses fizemos o treinamento de PGMs (Pequenos Grupos Multiplicadores) com toda a congregação e iniciamos os encontros com os irmãos que tiveram interesse. Temos hoje dois grupos funcionando e nossa expectativa é que outros se formem nos próximos meses à medida que a congregação comece a participar dessa excelente estratégia evangelística e de comunhão. Contamos com a frequência de 7 pessoas que não são membros da congregação. Nossa alegria é que, por meio do PGM, já temos 5 pessoas se preparando para o batismo e uma delas vai se batizar já no mês de março.

Duas semanas de evangelismo em Porto Alegre e Sapucaia do Sul

Batismos em Porto Alegre Porto Alegre, RS – Mais uma vez, a Congregação Batista Pioneira Metropolitana de Porto Alegre compartilha que terá celebração de batismos na capital gaúcha. Será no dia 29 de março, último domingo do mês. Reuniremo-nos no período da manhã

APRENDENDO A SER MISSIONÁRIO!

para breve reflexão e os batismos; depois, encerraremos com um almoço comunitário. Para quem quiser acompanhar e se alegrar conosco, visite e curta a nossa fanpage: www.facebook.com/igrejametropolitana

Porto Alegre e Sapucaia do Sul, RS – Na última quinzena de março teremos a presença do Pr. Manoel Correa da Costa (de Casimiro de Abreu, RJ), que novamente estará nos visitando e apoiando. Ele participou conosco em ações evangelísticas no início deste projeto missionário (na ocasião, uma operação vinculada à TRANS da JMN em parceria com a JEVAM). Desde então, temos cultivado o desejo do retorno deste pastor com coração missionário. Serão duas semanas dedicadas ao evangelismo, nas quais também proporcionaremos uma palestra para casais, além de treinamento para quem almeja conhecer

e apresentar a Cristo de maneira dinâmica e significativa. Um dos objetivos concretos desta ação evangelística é dar continuidade à expansão missionária da CBP Metropolitana de Porto Alegre na cidade de Sapucaia do Sul, onde um Pequeno Grupo (PG) se reúne regularmente. O Pr. Bruno Stillner e sua esposa Nilza têm se prontificado – de maneira amorosa e voluntária – a fazer parte deste desafio. Eles e outras famílias acolherão o Pr. Manoel e o encaminharão a pessoas que desejam conhecer mais de Deus e estabelecer amizade com o Senhor. – Pr. Paulo Felipe de Almeida

11


JUNTA DE SERVIÇO SOCIAL

Acampamento do Núcleo Social de Ijuí Núcleo Social de Ijuí reinicia atividades Ijuí, RS – O Núcleo Social de Ijuí, programa socioeducativo do Lar da Criança Henrique Liebich, promoveu o 1º Acamp NSI – Acampamento do Núcleo Social de Ijuí – nos dias 21 e 22 de dezembro de 2014. O evento, que aconteceu no Acampamento Batista Pioneiro (Bozano, RS), teve como tema “Combatendo o Bom Combate” e reuniu 40 meninos e meninas participantes do programa, além da equipe e voluntários, totalizando 60 pessoas. O encontro contou com palestra, brincadeiras, esportes, rally,

atividades noturnas, piscina e noite da fogueira. O Pr. Airton Nickel (da Congregação Batista Esperança) e o acadêmico em teologia Pedro trouxeram a Palavra de Deus. “Foi maravilhoso ver a alegria e entusiasmo das crianças e adolescentes em poderem participar do acampamento. Louvamos a Deus pela oportunidade e por todos que se envolveram e contribuíram para que pudéssemos realizar o evento”, relata a coordenadora do Núcleo Social, Juliane Bohringer dos Santos.

Ijuí, RS – O Núcleo Social de Ijuí retomou sua rotina de atividades no dia 18 de fevereiro, recebendo as 59 crianças e adolescentes matriculadas no programa. São atendidas 24 crianças no turno da manhã e 35 crianças e adolescentes no turno da tarde. Eles foram recepcionados com brincadeiras e muita alegria. Uma das novidades deste ano foram os jogos pintados na calçada em frente ao núcleo, iniciativa do Pr. Erich Luis Leidner (capelão do Lar), com apoio do monitor Diego. No dia 20 foi realizado culto com louvor e a história bíblica de Sansão e Dalila, seguido de trabalhos manuais sobre a história e brincadeiras. No dia 21, o culto com louvor teve a história de Davi e Golias, seguido de brincadeiras com água no pátio. O núcleo atende meninos e meninas de 6 a 16 anos, promovendo, através de oficinas e projetos, a inclusão social e a cidadania, oferecendo também refeições balanceadas e apoio multidisciplinar. Neste ano, as atividades e ações terão como tema: “Água: Mergulhados na Conscientização”. O Núcleo é coordenado por Juliane Bohringer dos Santos, formada em teologia e pedagogia, e oferece as seguintes oficinas: Apoio Escolar, Artes e Leitura com as monitoras

Deborah (formada em ciências) e Simone (acadêmica de pedagogia); Recreação e Instrumentos com o monitor Diego (acadêmico de teologia); Street Dance, Teatro, Meio Ambiente e Canto com a monitora Camila (formada em teologia); Ética e Cidadania com a assistente social Natália; Informática e Mídias Sociais com o monitor Alan (acadêmico de teologia), contando ainda com Ana Paula nos serviços gerais e preparo dos lanches dos participantes do programa, bem como o Pr. Erich Luis Leidner na capelania.

Núcleo de Cotia inicia o ano com novidades

Festival de Verão no Lar da Criança Ijuí, RS – Nos meses de janeiro e fevereiro, o Lar da Criança foi local de mais uma edição do FESTIVAL DE VERÃO proporcionando lazer, diversão, participação comunitária e a socialização das crianças e adolescentes acolhidos. O festival teve início no dia 22 de dezembro já com as comemorações de fim de ano e encerrou na sexta-feira, dia 27 de fevereiro. As atividades realizadas contaram com: passeio na praça da cidade no período de Natal, ceia de Natal e Ano Novo, esportes, cinema no pátio, filmes, tarde dos jogos de mesa, banhos de piscina, piqueniques, noite dos jogos em casa, esconde-esconde geral, caminhadas, tererê e chimarrão na praça, jogos de quadra de grama e de areia e, ainda, curso de culinária.

12

Cotia, SP – Neste começo de ano tivemos o desafio de incluir todos os participantes em cadastro social realizado pela prefeitura do município. Esta deliberação culminou em atrasos e, consequentemente, interferiu no atendimento a algumas das crianças e adolescentes do núcleo. Para os que estão participando na oficina de esportes, estamos trabalhando com o atletismo, ensinando como devemos correr a nossa vida passando por obstáculos com a ajuda de Deus. Na oficina de culinária, a grande novidade está na construção de uma horta, onde os atendidos poderão plantar, cuidar e depois usufruir das hortaliças. Adquirimos para este ano os devocionais “Surpresas para Hoje” e também o “Diário de Hora Silenciosa” para estudarmos com as crianças e adolescentes o que Deus quer de suas vidas. Na roda de conversa, abrangemos mais a fundo os temas propostos pelos livros, com a ajuda de pastores e também de teólogos.

Tivemos algumas mudanças na nossa grade de horários, passando a atender também às sextas-feiras, num horário reduzido, quando ofertamos aos participantes atividades lúdicas como jogos e também filmes. Pedimos a oração dos irmãos para que Deus continue abençoando o trabalho e que toda parte burocrática que envolve a prefeitura possa ser solucionada a fim de que mais e mais crianças e adolescentes possam ser atendidos.


IGREJAS

Batismos na PIBI Ijuí, RS – A foto estampada neste espaço expressa bem o esplendor da celebração em nossa igreja na noite de 30/11/2014. Foram 12 batismos, classificados nesta diversidade inspiradora: uma menina de 10 anos, uma jovem casada, cujo esposo já era membro da igreja, quatro jovens e três casais. Os nomes dos batizandos são: Sarah Ribeiro da Rosa, Elisandra Lutzer Przylynski, Reginaldo Henrique da Silva Medina, Angelo

Viana Weber, Sanderson Suckel Celestino, Natan Ariel Nogueira Costa, Reni Alex da Silva Santos, Lenara Raquel e Lima, João Francisco Wagner Junior, Eduarda Quaresma Ferreira Wagner, Jacson Walker Romero e Vivian Berg Silva Romero. Um domingo antes, nos testemunhos, todos projetados no data show, o texto mais repetido foi: “Quando alguém se faz cristão, torna-se uma pessoa totalmente nova por dentro. Já não é mais a mesma. Teve início uma nova vida” (2Co 5.17). – Pr. Oswaldo Mancebo Reis

Batismos em Passo Fundo Passo Fundo, RS – A Igreja Batista de Passo Fundo realizou no dia 07/12/2014 o batismo de 6 irmãos que confessaram publicamente sua fé em Jesus Cristo e contaram para a igreja um pouco da sua experiência ao receber Jesus em suas vidas. Foram batizados os irmãos: Edmundo Vieira, Gabriela Vieira, Raquel Guimarães, Nildomar Teixeira, Sanderlei Cé e Leonardo

Mesquita. Foi um culto abençoado, festivo e emocionante, pois compartilhamos a alegria da decisão dessas pessoas e o que Jesus tem feito na vida delas. Somos gratos a Deus por podermos fazer parte disso e oramos para que a igreja cresça e se fortaleça para a glória dEle! – Damaris Zagonel Becker

Aniversário de 120 anos da Igreja Leta Bozano, RS – “Sim, grandes coisas fez o Senhor por nós, por isso estamos alegres” (Sl 26.3). Prezados irmãos! É com imensa alegria que enviamos a vocês o convite para o culto de aniversário de nossa igreja. Precisamos passar algumas informações referente a programação, que terá início às 10h do dia 29 de março do corrente ano, com o culto festivo que será realizado no templo da igreja. Ao meio-dia teremos almoço com um variado cardápio que será servido no ABP (Acampamento Batista Pioneiro), para o qual estamos vendendo as fichas. Para nossa organização e para melhor poder servi-los, a venda e reservas das fichas será feita até o dia 20/03. Crianças até 7 anos não

pagam, mas deve ser informado o número de quantas irão participar. Valores: crianças de 7 até 12 anos, R$ 10,00; acima de 12 anos e adultos, R$ 20,00. Cardápio: churrasco, galeto, porco assado, arroz, cuca, pão, maionese e saladas diversas. Haverá venda de refrigerante e água no local. Os telefones para contato são: Pr. Ilton Flores: (55) 9207.2832; Lisiane Flores: (55) 9134.4417; Simone Bigolin: (55) 8402.9755. E-mail: ilton.flores@bol.com.br. Um fraternal abraço em Cristo, pela Primeira Igreja Batista Leta em Bozano. – Pr. Ilton Flores (pastor) e Simone Bigolin (secretária)

Culto especial na Igreja Batista da Glória Carazinho, RS – A Igreja Batista da Glória testemunhou um momento muito especial no dia 28 de dezembro de 2014. Neste dia, jovens e adolescentes, que entregaram suas vidas a Jesus, foram batizados, confirmando assim o desejo de viver para Cristo. O culto, que marcou a despedida do ano, também contou com o testemunho de vários irmãos

e irmãs da igreja, que anunciaram a todos os presentes como Deus os transformou, tocou e livrou em todo o ano de 2014. Louvamos a Deus por ter nos dado um momento tão marcante como igreja. – Pr. Josué Samuel Sälzer Da esquerda para direita: Josué Samuel Sälzer, Solano Machado, Emerson Brum, Felipe Costa, Gabriel Oshe, Vinícios Oliveira e Renata Santos.

13


IGREJAS

Colônia de Férias da Emanuel de Panambi Batismos no Bairro Planalto Panambi, RS – A Colônia de Férias da Igreja Batista Emanuel está na sua 6ª edição e foi realizada nos dias 3 a 8 de fevereiro, oferecendo, para 300 crianças com idade de 4 a 12 anos, experiências singulares em diferentes áreas de suas vidas, bem como lições sobre princípios de vida a partir da Palavra de Deus e por meio dos teatros encenados com o personagem Josemar Russel (Pr. Josemar Modes) e o Sr. Fredericksen (Fernando Esmério) sob o tema “Up, Altas Aventuras com Deus”. As crianças louvaram com muita alegria, praticaram muitos esportes, fizeram novos amigos, receberam instruções do Grupo de Escoteiros de Panambi e em todas as tardes saborearam um lanche delicioso, sempre preparado com muito carinho. A equipe, com mais de 70 voluntários, passou a semana correndo para atender cada uma das crianças individualmente e compartilhar com elas do grande amor de Deus. E Deus, com a Sua graça, nos deu dias dignos de acampamento de escoteiros: dias de sol e também dias de chuva, o que só fez com que a diversão fosse maior ainda. Nos dias em que estiveram conosco, as crianças aprenderam sobre respeito, auxílio mútuo, obediência, amizade, transformação gerada por Deus e a necessidade do aprendizado constante. O desafio de todos os dias para as crianças era decorar um versículo para

receber a sua condecoração. Interessante observar que a mente é como uma esponja: mesmo os bem pequenininhos decoravam seu versículo e recitavam para os seus líderes. Aí está a grande motivação para todo este trabalho. A vida com Deus é uma aventura, segundo David Livingstone, que ainda afirmava que, se Deus nos dá duas alternativas de coisas para fazer, devemos escolher aquela que será mais desafiadora. Escolhemos a aventura com Deus e Ele nos recompensou grandemente nesta semana. Os comentários dos pais acerca de tudo que os seus filhos passaram na Colônia de Férias e os ecos da sociedade que foi envolvida no evento podem ser visualizados na página que segue. Acesse: www.facebook.com/coloniadeferiaspbi. Conheça um pouco mais deste trabalho! – Mara Silvana Rehn (coordenadora da Colônia de Férias)

Santa Rosa, RS – No dia 18 de janeiro de 2015, a Congregação Batista do Bairro Planalto realizou mais um batismo nas dependência da igreja batista. Os novos irmãos em Cristo são: Evanes Rosales Medeiros Ricalde, Marilei Elenice Berving,

Bethânia Costa Alves, Maine da Chagas Pain Mendes, Caique da Chagas Rauber e Henrique Dominguez. Glórias a Deus por estes amados corajosos. Continuem orando por nós. No amor de Cristo, – Pr. Edilson B. de Araujo

FALECIMENTOS

Nair Marchiotti

15.01.1962 – 28.10.2014 Candeia, Santa Rosa, RS – Depois de longo tratamento e exaustiva batalha contra o câncer, Nair Marchiotti descansou da luta no dia 28 de outubro de 2014. Nascida no dia 15 de janeiro de 1962, filha de Darcy Rahn e Elvira Schiewe Rahn, alcançou a idade de 52 anos, 9 meses e 10 dias. Que Deus console e fortaleça a família enlutada.

Erna Rehn Muller

03.12.1927 – 18.06.2014 Panambi, RS – Erna Rehn Muller faleceu após alguns meses de enfermidade. Como família, agradecemos a Deus pela vida de nossa mãe, sogra, avó e bisavó. Louvamos a Ele pelo seu exemplo de vida, de oração, de perdão e pela sua fidelidade e amor pela família, igreja e amigos. Agradecemos aos nossos amigos e vizinhos, aos médicos Marlise Weiss e Edson Wurzel e aos pastores pelo acompanhamento carinhoso que tiveram para com ela. – Liana Muller, pela família

Selvina Thober Hepfner

02.04.1944 – 14.11.2014 Pato Bragado, PR – A irmã Selvina foi casada com Helvin Hepfner (in memorian) e deixou 4 filhos (Astrid, Marisa, Vilson e Edson), 9 netos e 3 bisnetas. Ela lutou enquanto pôde para sobreviver, mas no dia 14/11/2014 Deus a chamou para o eterno lar. O culto de despedida foi realizado pelo Pr. Manoel L. de Oliveira e foi marcado por muita emoção. Os familiares fizeram um relato sobre os momentos que passaram ao lado dela. Ela sempre cooperou nas atividades da igreja e deixará saudades em nosso meio. No cemitério, como despedida final, cantamos vários cânticos e hinos preferidos de nossa querida irmã em Cristo. Louvamos a Deus pelo tempo que a irmã Selvina viveu entre nós. – Sâmela Feuerharmel de Oliveira Guse (Secretária)

14


ORDEM DOS PASTORES BATISTAS DO BRASIL

Crescendo ajudando outros a crescer

Ao pesquisar sobre “Liderança que Serve”, me deparei com uma citação atribuída a uma professora de seminário cujo nome é J. Carla Northcut, que afirma: “O objetivo de muitos líderes é levar as pessoas a pensar de forma mais elevada do que o próprio líder. O objetivo de um grande líder é ajudar as pessoas a pensar mais alto do que eles próprios”. Pense sobre isso por um momento. Às vezes parece que, se a expressão “liderança que serve” é de alguma forma considerada na maioria dos ambientes profissionais e empresariais da atualidade, ela é basicamente compreendida desta maneira: “Eu sou o líder, você é o servo. Agora, faça o que eu mando você fazer”. Como a Dra. Northcut ressaltou, a marca de um líder efetivo não é o que ele realiza por si mesmo, mas o que ele predispõe e capacita outros a fazer. É preciso ser um indivíduo forte para sentir-se pessoalmente seguro o bastante para ajudar outros a progredir em sua carreira. Um verdadeiro líder que serve busca constantemente por oportunidades de cuidar e encorajar os outros, assistindo seus liderados em sua jornada pessoal e profissional. Muitos líderes, incertos acerca de sua própria posição e temerosos que alguém esteja trabalhando para tomar seu emprego, concentram o foco sobre o que outras pessoas podem fazer para exaltar sua própria imagem. “Seu trabalho é fazer com que eu apareça bem” – foi o que ouvi certo líder dizer à sua equipe. Mas será que essa forma de pensar egoísta contribui para maximizar o desempenho de todos? É possível tornar-se grande ajudando outros também a crescer? A Bíblia fala sobre este conceito em inúmeros contextos. Paulo, um dos principais líderes da igreja primitiva, entendeu este princípio. Em 1Coríntios 10.24 ele alertou seus seguidores: “Ninguém deve buscar os seus próprios interesses e sim os interesses dos outros”. Este parece ser um excelente ideal a se aspirar, mas será realista para o mercado de trabalho global, guiado pela ideia do tipo “o que você tem feito por mim ultimamente”? Embora a Bíblia tenha sido escrita há mais de 2.000 anos, ele argumenta que este é mais do que um ideal nobre e deveria realmente ser um dos objetivos principais de um líder. Por exemplo, em outra parte o apóstolo Paulo escreveu: “Não façam nada por interesse pessoal ou por desejos tolos de receber elogios; mas sejam humildes e considerem os outros superiores a vocês mesmos. Que ninguém procure somente os seus próprios interesses, mas também os dos outros” (Filipenses 2.3-4). Pedro, um dos primeiros seguidores de Jesus, fez eco a essas convicções quando ofereceu esta admoestação: “Portanto, sejam humildes debaixo da poderosa mão de Deus para que Ele os honre no tempo certo” (1Pedro 5.6). Em outras palavras, se você deseja se tornar um grande líder, procure maneiras de servir e exaltar os que estão ao seu redor. No processo, seu próprio patamar se elevará por meio das realizações daqueles que você está liderando. O maior de todos os líderes, Jesus Cristo, não apenas expressou Sua crença numa liderança que serve, como também a demonstrou da maneira mais profunda: “Porque até o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a Sua vida para salvar muita gente” (Marcos 10.45). Se esse princípio era importante para Jesus, deveria ser igualmente importante para nós. – Rick Boxx MANÁ DA SEGUNDA www.cbmc.org.br 11 de julho de 2011

Fonte: http://opbbpioneira. weebly.com/reflexotildees.html Acesso: 26/fevereiro/2015

FAMÍLIA

Casamento de Valdenir e Nádia Mondaí, SC – A Igreja Batista Pioneira de Mondaí quer compartilhar com todos os irmãos um momento muito importante vivido por Valdenir Ciceri e Nádia Queiroz, que uniram-se em matrimônio por entenderem que esta era a vontade de Deus para suas vidas. Foram momentos de grande alegria não só para os noivos, mas para toda a sua família e amigos que vieram prestigiar participando da cerimônia e das festividades. Desejamos grandes bênçãos de Deus para a vida do casal.

Casamento de Maikel e Maiara

Lajeado Terêncio, Novo Machado, RS – Uniram-se pelos laços do amor os jovens Maikel Alessandro Puhl e Maiara dos Santos no dia 27 de setembro de 2014. A cerimônia religiosa foi oficiada na igreja Batista de Lajeado Terêncio pelo Pr. Héldor Sackvil, contando com a presença dos pais, testemunhas e demais convidados. Logo após, os convidados foram recebidos no restaurante na cidade de Tucunduva para um saboroso jantar de confraternização. Desejamos ao casal, bem como os familiares de ambos os lados, as repletas bênçãos de nosso bondoso senhor e salvador Jesus Cristo. – Pr. Héldor Sackvil

Casamento de Marcelo e Elisangela Lajeado Terêncio, Novo Machado, RS – Uniram-se pelos laços do amor os jovens Marcelo Schendel e Elisangela M. Herbach no dia 29 de novembro de 2014. A cerimônia religiosa realizou-se na igreja Batista de Lajeado Terêncio, oficiada pelo Pr. Héldor Sackvil, com a presença dos pais, testemunhas e demais convidados. Logo após, os convidados foram recebidos no salão de eventos da igreja local para um saboroso jantar de confraternização. Desejamos ao casal, bem como aos familiares, as repletas bênçãos de nosso bondoso senhor e salvador Jesus Cristo. – Pr. Héldor Sackvil

Bodas de Ouro de Alfredo e Ida Isbrecht

Nova Santa Rosa, PR – Na manhã do dia 22 de novembro de 2014, o casal Alfredo e Ida Isbrecht comemorou 50 anos de matrimônio. Em um lindo culto de gratidão realizado na Primeira Igreja Batista de Nova Santa Rosa, dirigido pelo Pr. Waldi Frey, o casal recebeu familiares e amigos para este momento tão especial. Após o culto, os convidados foram recebidos pelo casal no salão social da PIB para um delicioso almoço. Alfredo e Ida Isbrecht casaram-se no dia 21 de novembro de 1964, em Nova Santa Rosa, cujo oficiante da cerimônia foi o Pr. Roberto Busch. Deus concedeu ao casal 3 filhos (Claudio, Rui e Darli) e 5 netos.

15


TEMA DO MÊS

O Novo Mandamento de Cristo Trabalho missionário em Cuba: “Novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros. Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros” (Jo 13.34-35). Sem dúvida, muitos de vocês já ouviram a história do encontro do arcebispo Usher com o Sr. Rutherford. Mas ela é tão apropriada a este assunto, que não deixarei de contá-la novamente. O arcebispo tinha ouvido sobre o maravilhoso poder da devoção de Rutherford e da beleza singular da ordem de sua casa e quis testemunhar por si mesmo. Contudo, ele não sabia como fazer isso, até que lhe ocorreu que poderia disfarçar-se como um viajante pobre. Seguindo essa idéia, ao cair da noite, ele bateu à porta do Sr. Rutherford, sendo recebido pela Sra. Rutherford. Perguntou se poderia ter abrigo para passar a noite. Ela respondeu: “Sim”, visto que costumavam receber estranhos. Ela o levou à cozinha e lhe deu algo para comer. Como parte de sua disciplina regular, a família catequizava os filhos e os empregados no sábado à noite. E, como é evidente, o homem pobre ficou entre eles na cozinha. A Sra. Rutherford fez a todos eles algumas perguntas sobre os mandamentos. Ao homem pobre perguntou: “Quantos são os mandamentos?” Ele respondeu: “Onze”. “Ah! que coisa feia para um homem de sua idade, cujos cabelos estão grisalhos: não saber quantos são os mandamentos. Em nossa paróquia não há nenhuma criança maior de seis anos que não saiba isso”. O homem pobre nada disse em resposta, mas teve a sua refeição e foi para cama. Mais tarde ele se levantou e ouviu a oração de meia-noite de Rutherford. E ficou encantado com ela, se deu a conhecer, emprestou dele um casaco melhor e pregou por ele no domingo pela manhã, surpreendendo a Sra. Rutherford por usar estas palavras como seu texto: “Novo mandamento vos dou”. Ele começou com a observação de que isso poderia ser apropriadamente chamado de Décimo Primeiro Mandamento. Depois, o arcebispo foi embora, mas ele e Rutherford se revigoraram juntos. Esse é o Décimo Primeiro Mandamento. Na próxima vez que nos perguntarem quantos mandamentos existem, responderemos corretamente: onze. Por que esse mandamento é novo? Não está incluído nos dez? Vocês sabem que nosso Senhor aprovou o resumo dos Dez Mandamentos apresentado pelo escriba: “Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu entendimento; e: Amarás o teu próximo como a ti mesmo”

16

(Lc 10.27). Então, como este mandamento – “que vos ameis uns aos outros” – é novo? Ele é novo, primeiramente, na extensão do amor. Devemos amar nosso próximo como a nós mesmos, mas devemos amar nossos irmãos em Cristo como Ele nos amou. Isso é muito mais do que amamos a nós mesmos. Cristo nos amou melhor do que amamos a Ele. Cristo nos amou tanto que se entregou a si mesmo por nós, para que nenhum de nós diga: “Tenho de amar meu amigo, meu irmão, meu próximo como amo a mim mesmo”, mas para que interpretemos assim o mandamento de Cristo: “Devo amar meu irmão em Cristo como Jesus Cristo, que morreu por mim, me amou”. É um tipo de amor mais nobre em relação ao amor que temos de manifestar ao nosso próximo. Este é o amor de benevolência; aquele é um amor de afinidade e relacionamento íntimo. Envolve um grau mais elevado de sacrifício do que o recomendado pela lei de Moisés... Ele é um novo mandamento porque está apoiado por uma nova razão. O velho mandamento estava amparado nesta declaração: “Eu sou o Senhor, teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão” (Êx 20.2). Os israelitas deviam obedecer à lei por causa da redenção que Deus havia realizado em favor de seu povo. Nós, porém, somos ordenados a amar uns aos outros porque Cristo nos redimiu de uma escravidão pior do que a do Egito, por meio de um sacrifício de valor mais elevado do que o oferecimento de miríades de cordeiros na Páscoa. “Cristo, nosso Cordeiro pascal, foi imolado” por nós (1 Co 5.7). Ele nos tirou do jugo de ferro do pecado e de Satanás, quebrando totalmente nossas cadeias. Nossos inimigos nos perseguiram, mas Ele os destruiu no mar, no Mar Vermelho. Cristo nos redimiu com o sangue de seu coração; por isso, seu novo mandamento nos alcança com o maior significado possível: “Assim como eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros”. É um novo mandamento por causa da sua extensão e da razão na qual está apoiado. (continua na próxima edição) – Charles H. Spurgeon (Extraído de um sermão pregado no Metropolitan Tabernacle, em Newington, no domingo 4 de abril de 1875, reimpresso por Publications Pilgrim). Traduzido por Wellington Ferreira do original em inglês: Christ’s New Commandment, sermão de C. H. Spurgeon republicado na revista Free Grace Broadcaster de Chapel Library, edição 206. Fonte: http://www.ministeriofiel.com.br

Vivenciar com Deus o que parece impossível! E vai continuando: em Cuba estão surgindo muitas novas igrejas. Irmãos e irmãs são chamados por Deus e vivem para a visão que lhes foi dada. Aqui nosso missionário Daniel Gonzalez nos conta uma história daquele povo. Foi no ano de 2003 que um certo jovem casal se converteu. Seus nomes eram Olga e Jacinto. Eles não podiam gerar filhos, e foi um milagre quando Deus ouviu nossas orações em novembro de 2004, dando a Olga um menino saudável. Eles o chamaram de Jacintico. Lembrome como se tivesse acontecido agora. No dia 26 de setembro de 2005 recebi uma ligação telefônica do hospital, pedindo meu comparecimento urgente. Olga havia enlouquecido, o que pude compreender muito bem. Pouco antes do primeiro aniversário de seu filhinho, deram-lhe no hospital um medicamento errado que o levou à morte instantânea, sem chance de reverter a situação. Uns 10 minutos depois da ligação, o corpo flácido de Jacintico estava nos meus braços, com Olga ao meu lado, implorando-me que orasse para que Deus devolvesse a vida a Jacintico. Lembro-me daqueles dias como os mais difíceis da minha vida. O trauma foi tão grande que provocou danos psíquicos em Olga. Todavia, o casal nunca perdeu sua fé em Deus, nem ficou amargurado contra Ele. Deus tornou a levantá-los e a fortalecê-los. Depois de pouco tempo repetiu-se o milagre e Olga deu à luz uma linda menina, que chamaram de Jacielis. E outro grande milagre foi que a enfermeira Yamilet, que havia sido responsável pela morte de Jacintico, converteu-se a Jesus na prisão. Foi um dia comovente quando a enfermeira foi batizada na igreja em Nueva Gerona, indo Olga até ela, abraçando-a e, como irmã em Cristo, oferecendo-lhe perdão. Há dois anos Olga e Jacinto moram num bairro de Havana no qual ainda não existe igreja. Eles visitaram nossa igreja em Santos Suárez e disseram: “Desde que Jesus entrou em nossa vida, nossa casa tornou-se um lugar onde também outros O podem encontrar. Gostaríamos que também aqui em nossa casa em Havana existisse uma igreja.” A voluntária Stephanie Waldow e minha esposa Ana Isabel fundaram ali um clube bíblico para crianças, o qual cresceu rapidamente. Todas as sextas-feiras iam a Abel Santamaría. Por meio do trabalho com as crianças alcançamos também seus pais, e atualmente se reúnem ali 70 irmãos. Marcamos uma data: no dia 14 de fevereiro de 2015 será organizada uma igreja neste local. Naturalmente o templo encontra-se no terreno de Olga e Jacinto. Eu ainda poderia relatar outros acontecimentos extraordinários, como Deus tocou na vida de muitas pessoas por meio desses irmãos. Eles são para mim uma inspiração quando penso como é importante adorar a Deus em todas as circunstâncias e servi-lo com tudo o que temos. – Daniel Gonzalez (Fonte: EBM Magazin 3/2014 pg 4) Jacinto e Olga com Jacielis. No alto, templo em Abel Santamaría, Havana.


Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.