Issuu on Google+

ANO 87 | Nยบ 04 | ABRIL DE 2013

Rua Elizeu Faria, 157 - 81720-130 - Curitiba - PR


EDITORIAL

QUANDO EU ERA MENINO... Bem, isso faz muito tempo! Não sei quanto a você, mas para mim a infância traz boas recordações. Por exemplo, recordo que meu pai carregava a mim e meu irmão na garupa da bicicleta para ir à igreja; recordo quando minha família se mudou para a casa nova que meu pai construiu e que ainda não tinha energia elétrica, porém não impedia que nos reuníssemos na sala e cantássemos belos hinos cuja letra sabíamos de cor ou líamos em nosso Cantor Cristão à luz de vela; recordo que todas as noites, na hora de ir pra cama, meus irmãos e eu dizíamos “bença mãe, bença pai”; lembro de passar dias de férias no sítio do meu tio há mais ou menos 200 km de distância da nossa cidade, andando à cavalo, subindo em árvores, “ajudando a tirar leite”, tratando os porcos, brincando à noite com outras crianças da vizinhança à luz do luar; como era gostoso brincar de pega-pega, escondeesconde, salto em distância; ou mesmo voltar pra casa após as aulas de educação física e tomar chá com bolinho que minha mãe fazia com esmero; lembro-me de quando um grupo de irmãos, incluindo minha mãe e meu pai, decidiram iniciar uma nova igreja, filha da PIB de Maringá (PR), e fazíamos semanas de orações matutinas. Porém, a infância também traz más recordações. Por exemplo, recordo quando desobedeci a mãe e mesmo já tendo tomado banho e de roupa trocada fui correr com alguns amigos e levei um tombo, machucando meu joelho e ainda fiquei de castigo; lembro-me de ter passado perigosamente correndo na frente de um caminhão, e acabei apanhando

por isso; lembro-me quando menti para meus pais comprando um carrinho com o dinheiro que deveria pagar a mensalidade da Associação de Pais e Mestres, e fui descoberto e denunciado por uma das minhas irmãs; lembro-me quando desobedeci meus pais e fui fazer “guerrinha de mamona”, e como apanhei ao regressar. Ainda bem que a “era” da “lei da palmada” não existia, e a Bíblia foi obedecida por meus pais, quando diz: “A estultícia está ligada ao coração da criança, mas a vara da correção a afugentará dela” (Pv 22.15). Pois é, quando eu era menino, fiz coisas certas e coisas erradas. Fui elogiado e fui corrigido. Isso se identifica com o texto que recomenda: “eduque a criança no caminho em que deve andar” (Pv 22.6). Agora que sou adulto de “meia idade” a caminho da terceira, vejo as palavras do apóstolo Paulo, inspirado pelo Espírito Santo, que diz: “Quando eu era menino, falava como menino, pensava como menino e raciocinava como menino. Quando me tornei homem, deixei para trás as coisas de menino” (1Co 13.11), e reconheço que há muitas coisas de menino que devemos deixar pra trás como sinal de amadurecimento. Devemos deixar a infantilidade, o imediatismo, o egocentrismo e a visão meramente concreta da vida. Porém, também é bom lembrar as palavras de Jesus que disse: “Quem recebe esta criança em meu nome, está me recebendo; e quem me recebe, está recebendo aquele que me enviou. Pois aquele que entre vocês for o menor, este será o maior” (Lc 9.48).

Agenda da Pioneira

EXPEDIENTE

2

Pastor Samuel Esperandio Diretor Executivo da CBPSB

INTERCESSÃO: ‚‚Pela campanha de Missões Mundiais por meio da EBM Internacional e da Junta de Missões Mundiais da CBB; ‚‚Pela reunião ordinária do Conselho de Planejamento e Coordenação, nos dias 05 e 06 de abril em Curitiba (PR); ‚‚Pela finalização dos Relatórios e Balanços de 2012 das instituições e da Convenção; ‚‚Pelo planejamento e realização do Congresso da Pioneira que ocorrerá nos dias 30 e 31 de agosto e 1º de setembro em Guaíra (PR), em comemoração aos 50 anos da igreja; ‚‚Pela Conferência Missionária Anual da EBM Internacional em Skien, Noruega, em maio próximo. ‚‚Pelo reinício das atividades após recesso das férias; ‚‚Pela realização do Congresso de Igrejas Relevantes nos dias 11 a 14 de março em Florianópolis (SC); ‚‚Pela realização do Encontro Anual dos Executivos da Pioneira nos dias 16 e 17 de março em Curitiba (PR); ‚‚Pelas vidas entregues a Cristo no ministério dos Núcleos Sociais da Convenção; ‚‚Pela celebração da páscoa e a oportunidade de testemunho da nossa fé em Jesus Cristo; ‚‚Reuniões das diversas juntas no primeiro trimestre do ano.

Dia do Trabalhador 01 ia EBM Intl (Noruega) 02-05 Conferência Missionár eja (Regional Sul) Clínica de Crescimento de Igr 11 Dia das mães 12 103 anos da CBPSB 15 ra Dia Especial da UFMBPionei 18 s (Joven Cristãs em Ação) 24-26 Congresso Fémenina Feriado de Corpus Christi 30 Adoração 30 a 02/06 Conferência de JUFEMI

texto que é a divisa da Convenção para esse ano (Pv 22. 6). Ao refletir sobre a infância, alguns questionamentos eu compartilho com você, querido leitor e querida leitora do Batista Pioneiro: além dos seus filhos, qual é a criança pela qual você ora? Qual é o nome da criança que você está influenciando com princípios bíblicos, contando histórias ou vivenciando lições? Como você reage às crianças no contexto da família, da igreja, do seu prédio ou da sua rua? Quando eu era menino, um irmão, colportor da Sociedade Bíblica (apesar do word não reconhecer, essa palavra existe, e significa “vendedor de porta em porta, geralmente de livros religiosos”) ofereceu ao meu pai a oportunidade de comprar e me presentear com a minha primeira Bíblia. Me senti tão valorizado e empolgado que a lia constantemente e ganhava todos os concursos bíblicos que participava. Valorizar e investir tempo e atenção nas crianças, pode significar que estamos imitando nosso Senhor que as valorizou, acolheu e abençoou.

GRATIDÃO:

Maio: Família Cristã

Pioneira (Eventos Gerais)

Portanto, algumas características das crianças devemos preservar – tais como a sua inocência, franqueza, dependência, amor e empatia. Dentre as lições da infância, recordome também de quando meus filhos eram crianças. Como era bom brincar com eles! Minha esposa se concentrava com eles mais nos brinquedos pedagógicos, enquanto eu brincava ao ar livre, na grama do jardim, na horta ou no viveiro de coelhos; brincávamos empinando pipa, jogando bola, betes ou peteca, ou andando de bicicleta; e muitas vezes a família toda na piscina da AABB em Ijuí, ou na represa do Salto do Jacuí nas férias, abençoados por queridas famílias da Igreja Batista Emanuel de Panambi. Sempre priorizamos o ensinamento por meio das histórias bíblicas e dos cânticos. Com alegria e gratidão penso na ternura com que Timóteo recebeu a carta do seu pai na fé, quando Paulo assim se expressou: “Recordo-me da sua fé não fingida, que primeiro habitou em sua avó Lóide e em sua mãe Eunice, e estou convencido de que também habita em você” (2Tm 1.5). Com ele aprendemos que podemos desenvolver um ministério de “pais espirituais”, e que o exemplo de fé e dedicação dos pais faz grande diferença na vida das crianças, não apenas enquanto são crianças, mas até quando envelhecem, como nos conforta o

JUMAP

FBP

JEVAM

JSS

Órgão Oficial de Informação da Convenção Batista Pioneira do Sul do Brasil

Não deixe de acessar www.pioneira.org.br e atualize-se com as informações da sua Convenção. As suas sugestões são bem vindas!

Outros

Presidente: Rui Osvaldo Teske Vice-Presidentes: Zaira Maria Dhein Sigmar Schmidt Milton Tehlen Pr. Jair Hein

Conselho Editorial: Pr. Claiton André Kunz Pr. Antônio Renato Gusso Roland Körber Editor Responsável: Pr. Samuel Esperandio

Secretaria: Fabiana Silvestrini Roberta Tolotti Ernst Redação: Rua Elizeu Faria, 157 - casa 1 81720-130 - Curitiba, PR Fone/Fax: (41) 3284.4650 batistapioneiro@pioneira.org.br

Revisão: Pr. Alfredo Reinke Arte e Diagramação: BHZ Design - (51) 3024.8030 andre@bhzdesign.com.br www.bhzdesign.com.br Impressão: Gráfica O Estado do Paraná (41) 9926.1113

A publicação é de responsabilidade da Convenção Batista Pioneira do Sul do Brasil. As matérias assinadas são de responsabilidade de seus autores e não refletem, necessariamente, a opinião do Jornal. A Redação se reserva o direito de resumir as matérias. Matérias a serem publicadas devem ser enviadas para o endereço da Redação e de preferência em CD ou por e-mail.


TEMA DO MÊS

Pioneira na Internet: www.pioneira.org.br Juntas com sede em Curitiba, PR Rua Elizeu Faria, 157 - casa 1 81720-130 - Curitiba, PR Fone/Fax: (41) 3284.4650 www.pioneira.org.br/jevam jevam@pioneira.org.br

Fone/Fax: (41) 3284.4650 www.jumap.org.br jumap@jumap.org.br

Fone/Fax: (41) 3376.0271 www.pioneira.org.br/jufemi jufemi@pioneira.org.br

Rua Dr. Pestana, 1021 98700-000 - Ijuí, RS Fone/Fax: (55) 3332.2205 www.batistapioneira.edu.br faculdade@batistapioneira.edu.br

Declarada de UTILIDADE PÚBLICA FEDERAL conforme Decreto de 22/11/91 pelo Diário Oficial da União em 29/07/1996. Portadora do Título de Entidade Filantrópica Rua Benjamim Constant, 339 98280-000 - Panambi, RS Fone/Fax (55) 3375.6150 www.pioneira.org.br larpanambi@tabea.org.br Rua José Bonifácio, 1623 98700-000 - Ijuí,RS Fone/Fax (55) 3332.1095 www.pioneira.org.br lartabea.iju@terra.com.br Rua Caminho do Furquim, 275 06720-250 - Cotia, SP Fone/Fax (11) 4616.1107 www.pioneira.org.br larcotia@terra.com.br Largo S. Vicente de Paulo, 1382 85900-215 - Toledo, PR Fone (45) 3277.3227 www.pioneira.org.br larirmaosdentzer@uol.com.br Rua Mercúrio, 126 09990-030 - Diadema, SP Fone (11) 4056.7775 www.pioneira.org.br nsdiadema@pioneira.org.br Rua Barão do Rio Branco, 1051 98700-000 - Ijuí, RS Fone (55) 3332.8182 www.pioneira.org.br surdos.cais@terra.com.br Rua Chile, 772 98900-000 - Santa Rosa, RS Fone (55) 3512.3504 www.pioneira.org.br espacofelizsr@gmail.com

Pronunciamento da Convenção Batista Brasileira (CBB): Estatuto da diversidade sexual Considerando que as liberdades de consciência e religiosa são princípios fundamentais garantidos pela Constituição (Art. 5º, IV, VI e VIII), nós, Batistas da CBB, fundamentados no princípio de liberdade religiosa, somos compelidos por nossa fé cristã a nos pronunciar em defesa das citadas liberdades. Consideramos ser nosso direito e dever apresentar este pronunciamento à luz da verdade que é baseada na Bíblia, na razão (a qual, cremos ser um dom de Deus) e na natureza da pessoa humana. Ressalte-se que a Bíblia Sagrada é nossa única regra de fé e prática, onde encontramos a verdade revelada de Deus para a conduta humana. Assim, conclamamos cristãos e não-cristãos a que ponderem e reflitam cuidadosa e criticamente nas questões aqui apresentadas. À luz dos §§ III e V do Art. 226 da Constituição Federal combinado com o Art. 1514 do Código Civil Brasileiro, entendemos que o casamento se restringe à união de um homem e uma mulher por natureza de nascimento. A exemplo do Projeto de Lei Complementar 122/2006, o Estatuto da Diversidade Sexual, entre outras coisas, tem como objetivo criminalizar a homofobia (Art. 1º), assegurar casamento homoafetivo (Art. 15), proibir tratamento e até mesmo promessa de cura a não-heterossexuais (Art. 53), assegurar oportunidades de trabalho para os beneficentes do Estatuto (Art. 73 § único), adotar políticas públicas em nível nacional, estadual e municipal visando a conscientizar a sociedade da igual dignidade dos heterossexuais, homossexuais, lésbicas, bissexuais, transexuais, travestis, transgêneros e intersexuais (Art. 105). Quanto à homofobia, somos contra qualquer tipo de discriminação, desrespeito, abuso ou violência, seja ela contra quem for. Todavia, nos reservamos o direito constitucional (liberdade religiosa) de discordar da prática homossexual, por entender que é biblicamente pecaminosa e viola o padrão original de Deus para os seres humanos. O Antigo e o Novo Testamento desaprovam severamente práticas homossexuais (Lv 18.22; 20.13; Is 3.9; Rm 1.24-27; 1 Co 6.910; 1 Tm 1.9-10). Consequentemente, não aprovamos tais práticas. Em relação ao chamado casamento homoafetivo, entendemos que uniões legais amparam arranjos de pessoas do mesmo sexo

que decidem estabelecer um relacionamento de união e que necessitam legar herança, visitar companheiros em hospitais etc. Por outro lado, o matrimônio biblicamente instituído por Deus é uma união integral de corpo e mente (Gn 2.18,23-24), baseado em um compromisso de permanência e exclusividade entre o sexo masculino e o sexo feminino, e selado pelo ato sexual. A Bíblia Sagrada apresenta a criação dos seres humanos em dois sexos: “...homem e mulher os criou” (Gn 1.27). Tal criação visava ao casamento, expresso em companheirismo, união sexual e procriação (Gn 2.23-25). Jesus Cristo reiterou esta norma ao afirmar “que o Criador desde o princípio os fez homem e mulher, e disse: Por esta causa deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, tornando-se os dois uma só carne” (Mt 19.4-5). Esta união tem valor intrínseco, independente de procriação. Todavia, se houver filhos, a união se aprofunda e enriquece. Entendemos que o casamento, nos parâmetros bíblicos, salvaguarda os interesses das crianças. Adicionalmente, cremos que é direito de toda criança ter pai e mãe. Portanto, o Estado deve reconhecer e apoiar o matrimônio. Não concordamos com a criação de um novo modelo de casamento contrariando a Bíblia, a própria Constituição (Art. 226) e o Código Civil (Art. 1521). Por sinal, quebrada a normatividade do casamento heterossexual, os mais diferentes modelos poderiam ser propostos, tais como: casamento aberto, casamento incestuoso, casamento temporário, casamento poligínico, casamento poliândrico etc. Ministros religiosos não podem ser forçados a realizar e reconhecer uniões homoafetivas e devem ser respeitados em seus direitos humanos. No que se refere a proibir tratamento e até mesmo promessa de “cura” a não heterossexuais, tem-se presentemente ampla evidência de pessoas que foram homossexuais praticantes, e através de tratamento foram restauradas. Portanto, tal proibição é um contrassenso. A Bíblia registra a restauração em I Coríntios 6.9-11, “...Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, ... herdarão o reino de Deus. Tais fostes alguns de vós; mas vós vos lavastes, mas fostes santificados, mas fostes justificados em o nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus.” Consequentemente, defendemos

que ministros religiosos e profissionais liberais devem ter assegurado o direito de ministrar tratamento a homossexuais que assim o desejem. No que diz respeito a assegurar oportunidades de trabalho para não-heterossexuais, entendemos que forçar empresas ou instituições a empregarem pessoas cujo comportamento ou crenças são contrários à visão das citadas organizações constitui violação constitucional. Quanto a adotar políticas públicas em nível nacional, estadual e municipal visando a conscientizar a sociedade da igual dignidade dos heterossexuais, homossexuais, lésbicas, bissexuais, transexuais, travestis, transgêneros e intersexuais; vale ressaltar que o termo “dignidade” pode fazer referência a, pelo menos, duas coisas: (1) à dignidade intrínseca, fundamento dos direitos humanos, absoluta e que todo ser humano possui simplesmente por ser humano, criado à imagem e semelhança de Deus (Gn 1.27); ou (2) à dignidade moral, que não é absoluta, mas gradual, relativa ao comportamento moral de uma pessoa; ou seja, quanto mais os atos de um indivíduo estiverem de acordo com o que é correto, maior a dignidade moral dessa pessoa. De acordo com este último conceito, consideramos que todas as práticas sexuais que se desviem do padrão bíblico são moralmente deficientes. Promover políticas públicas que deixem subentendido que todas as práticas sexuais são igualmente corretas e desejáveis, representa absoluta contradição ao ensino bíblico relativo ao matrimônio, base da família, célula mater do Estado. Somos contrários, portanto, a tais ações e rejeitamos veementemente o art. 105, pois está sutilmente fazendo alusão a esse último conceito de “dignidade”. Finalmente, rejeitamos qualquer instrumento de coerção que nos force a concordar com práticas inconstitucionais e antibíblicas. Por sinal, vale enfatizar que esse Estatuto é inconstitucional, ilegal, heterofóbico e cristofóbico. Sabemos que quando os poderes terreno e divino colidem, nossa obrigação é “obedecer a Deus, e não a seres humanos” (At 5.29). Portanto, nenhum poder na terra - seja cultural ou político - nos forçará ao silêncio ou à acomodação. – Comissão de Altos Estudos da Convenção Batista Brasileira. Aracajú (SE), 29 de Janeiro de 2013.

3


ESPECIAL

Relatos da vida de um emigrante para o Brasil

por Gustav Feuerharmel

Sob este título, o irmão Gustav Feuerharmel, filho mais novo dos nossos irmãos pioneiros Karl e Friederike Feuerharmel, produziu um volumoso manuscrito que nos permite ver, além da biografia dos seus pais, diversos detalhes novos, valiosos e interessantes sobre os tempos iniciais da nossa obra. Somos gratos ao irmão Feuerharmel por nos ter colocado este material à disposição para publicação. Ele foi publicado em alemão em capítulos no Missionsbote (antecessor do Batista Pioneiro) de agosto de 1951 a julho de 1953. (Trad.: Roland Körber / SP)

Para Karl, a perda da esposa foi o maior golpe da sua vida, sob o qual muito sofreu. Ela lhe dera alegria, ajuda e consolo por muitos e variados anos. Primeiro na Alemanha, mas depois muito especialmente no Brasil. Manteve-se fiel ao seu lado, sem temer esforços e renúncias. Não faltaram carências e dificuldades ao lado do marido, mas nunca ela o acusou de algo. De fato, com a ajuda de Deus e desprezo da própria vida ela salvara a dele ao sugar do seu corpo todo o veneno mortal da cobra. Durante todas as maldosas calúnias por parte de gente de má índole, que lhe causaram vergonha, perseguição e prisão, ela sempre foi sua corajosa defensora, lutando por seu direito diante de todos. E quando às vezes o esposo desanimava em sua fé, era ela que sabia reanimá-lo apontando para as muitas ajudas que receberam de Deus. Agora, porém, ela se fora, separada dele. Faltava-lhe uma parte da sua vida! Embora não precisasse temer falta de alimento porque seus oito filhos vivos sempre lhe assegurariam um lugar para passar os dias da sua velhice, não havia nada que substituísse sua Friederike. Ela lhe faltava em tudo. E como costuma acontecer com todos que

vivem trabalhando, a própria vida parece irritá-los quando se veem sem condições de executar suas atividades costumeiras e são condenados à inatividade. Assim foi também na vida de Karl. O trabalho e apenas o trabalho preenchera sua vida. Nada sabia de entretenimento, férias e descanso. Seus únicos dias de folga eram os domingos, mas mesmo nesses dias ele muitas vezes tinha responsabilidades a assumir pelos cultos na pequena igreja que presidia como presbítero. Não tinha o dom de falar livremente. Na maioria das vezes, lia dos sermões de Spurgeon. Mas agora, nem isso funcionava mais. Certo domingo ele estava atrás do púlpito na igreja, lendo um sermão. Quase terminando, ele subitamente parou. A congregação pensou que estivesse tomando um fôlego mais prolongado. Mas de repente perceberam que empalidecia e começava a cambalear e, antes que pudessem acorrer, ele caiu lateralmente ao chão. Seus nervos não haviam mais suportado o esforço da longa leitura. Seguiu-se uma prolongada enfermidade, da qual, porém, ele ainda se recuperaria mais uma vez, ao ponto de até conseguir executar novamente trabalhos leves. Aos poucos, porém, sua audição co-

meçou a declinar. Seu lugar tão valorizado na casa de Deus não lhe trazia mais o ganho da Palavra. Uma coisa, porém, ele pôde fazer, para a qual antes nunca lhe sobrava tempo: ler livros. Nos últimos anos, esta foi quase sua única atividade. Era visto quase constantemente sentado num banquinho na frente da casa, entretido na leitura. Desde o falecimento da esposa, seu anseio pela pátria celeste não o deixou mais. Em conversas com seus amigos, às vezes se queixava porque Deus ainda o mantinha aqui, onde não servia para mais nada. Com as suas contínuas leituras, logo seu estoque de livros teria acabado, mas aí uma crescente perda de memória veio em seu socorro, já que, uma vez tendo lido uma história, pouco tempo depois podia lê-la de novo com o mesmo prazer. Já esquecera completamente o enredo. Finalmente, porém, também os olhos deixaram de servi-lo, e nenhum par de óculos resolvia mais. Tanto mais, a saciedade de viver tomava conta dele. Quando sua filha Elisabeth também aderiu à tendência geral de migração para o noroeste do Estado, onde já morava a maioria dos seus filhos, também Karl teve deixar para sempre seu amado vale de For-

mosa. Sua vida se encerraria em Santa Rosa – Candeia. Em 10 de setembro de 1926, com a avançada idade de quase 93 anos, ele adormeceu tranquilamente na casa da sua filha Elisabeth. Havia sobrevivido sua Friederike em 13 anos. Dele realmente se pôde dizer que “morreu idoso e cansado de viver.” Foi uma longa vida, cheia de trabalho, sofrimento e tribulação, mas também rica de experiências da bênção, da ajuda e da proteção de Deus. Agora ingressara no repouso dos filhos de Deus, pelo qual tantas vezes ansiara com lágrimas. Uma grande congregação fúnebre conduziu-o ao cemitério da Igreja Batista de Candeia, onde o pastor local, Georg Ziegler, lhe prestou uma justa homenagem e memorial como primeiro e mais idoso batista alemão no Brasil. Daquela uma semente cresceu a árvore da Igreja, e da primeira árvore cresceu o jardim da Convenção das Igrejas Batistas de Língua Alemã no Brasil. A MEMÓRIA DEIXADA PELOS JUSTOS SERÁ UMA BÊNÇÃO (Provérbios 10.7).

TEMA DO MÊS

Valorizando a nova geração

Em novembro de 2011, a CBB lançou um manifesto à nação contra a Pedofilia. Nesse documento, a sociedade, a família, o governo e a igreja foram convocados a se engajarem na luta contra esse crime que tem destruído a saúde emocional de muitas crianças, formando assim adultos instáveis e com sérios problemas de relacionamento afetivo. Nossa geração tem muitas vítimas de violência física, sexual e emocional. Se queremos uma sociedade melhor, mais saudável e mais justa no futuro, é imperativo que comecemos a combater esses abusos onde quer que eles aconteçam e a quem quer que eles envolvam. Além de ser um crime no presente, é uma bomba relógio que pode gerar resultados catastróficos no futuro. É preciso ainda que se combata o trabalho infantil. Isso não significa dizer que criança não deva ajudar em casa. Arrumar o próprio quarto não é trabalho infantil: é norma de boa educação e o mínimo que se pode fazer. Estamos tratando aqui de trabalhos forçados, mal remunerados – isso quando há alguma remuneração! Estamos falando de crianças que têm de deixar a escola pra trabalhar por falta de opção. São vítimas de um sistema político-econômico que a igreja pode e deve ajudar a mudar da maneira mais eficiente possível. Não podemos esquecer a prostituição infantil que pode não ser algo muito visível a muitos de nós, mas que é real. Acontece nas barbas do poder público à beira das estradas e por todo o litoral. Crianças que não têm mais perspectivas nem sonhos. Apenas convivem com uma realidade de agressão e abuso. São propriedade de gente inescrupulosa, usadas para lucro de uns poucos e desgraça de milhares. A saída para todos esses problemas está no texto base do ano: “Educar a criança no caminho em que deve andar”. A igreja de Cristo precisa plantar as verdades sagradas nos corações das crianças, dos adolescentes e jovens. Mostrar o caminho para o céu. Mas deixar bem claro que quem conhece Jesus já vive a vida eterna. Já se fez nova criatura. E o passado foi apagado, o presente é pra ser vivido intensamente e o futuro pertence a Deus que nos guia em seu caminho. A igreja precisa ensinar a nova geração o valor que cada um de nós tem diante de Deus. Resgatar a autoestima perdida, restaurar a dignidade, mostrar que há possibilidade de um futuro melhor para cada um individualmente e para a sociedade como um todo. Quando os valores do reino de Deus forem assimilados pelas novas gerações, a geração seguinte será certamente melhor que a que passou e todos nós veremos a transformação que gente espiritualmente saudável pode fazer no mundo. – Vinicius Vargas

4

Divulgação de livro O desejo do poder tem sido um vilão que assustadoramente vem deflagrando dardos envenenados contra o crescimento da igreja de Jesus. Não são poucas as histórias de igrejas que se dividiram, impulsionadas por brigas de lideranças que não conseguiram partilhar sua autoridade, nem conceberam a possibilidade de um poder acima do seu. Esse tipo de ação objetivamente tem produzido feridas e escândalos tanto nos que estão dentro das igrejas e não se sentem potentes diante do quadro, quanto em observadores do evangelho que só não fazem parte da igreja por considerarem esses movimentos como levianos, politicistas e maquiavélicos. E de fato, o são. Tentamos aqui levantar questões relacionadas aos donos de igrejas que sem escrúpulo e patologicamente prejudicam a vida da igreja e o ministério de vários homens e mulheres de Deus que foram chamados pelo Deus da igreja. O pastorado nunca foi uma escolha em toda a história da Bíblia, sempre se apresentou como resposta a uma chamada. Logo, nem todos os que desejam o “poder” podem tê-lo, haja vista que Deus é quem escolhe os seus obreiros. E certamente não são os mais inteligentes, os mais ambiciosos ou os mais sagazes que são vocacionados, pois o Senhor é quem os capacita e Ele mesmo determina seus critérios. Temos certeza que as linhas desse livro provocarão uma mudança radical na história da igreja e abrirá portas para uma experiência nova no cenário do evangelho prático. – Autoria de Rogério Henrique Xavier, pastor da Igreja Batista Pioneira de Chapecó, SC. Aquisição pelo site: http://www.igrejabatistapioneira.com.br


FACULDADE BATISTA PIONEIRA

PROJETO WAKE UP: jovens estão despertando

“E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É me dado todo o poder no céu e na terra. Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações” (Mateus 28.18-19a). Inspirada nesse versículo, a Faculdade Batista Pioneira, em parceria com a JUMAP, iniciou esse ano um novo projeto com ênfase em evangelismo e missões, o Wake Up. Com duração de seis meses, o Wake Up tem como foco jovens e adolescentes que já concluíram o ensino médio. O objetivo do projeto é ajudar estes jovens a descobrirem e se comprometerem intensamente com a missão que o Senhor nos deixou.

Tem sido maravilhoso ver Deus agindo nas mais diferentes situações. Passados os dois primeiros meses, temos muitos motivos para agradecer e louvar ao Senhor. A seguir estão os testemunhos de alguns dos participantes: “O Wake Up tem sido a melhor experiência da minha vida. Eu tenho visto a mão de Deus em cada pequena coisa e nas grandes coisas também. Tinha medo de me sentir sozinha, não conseguir fazer amizades ou ter muitas saudades da minha família, mas Deus me deu uma família ainda maior aqui que tem me ajudado a aceitar o chamado que Deus tem pra minha vida de trabalhar integralmente pra Sua obra.” (Lídia Ribeiro de Melo – Chapecó, SC) “Durante esses dois meses que se passaram aqui no Wake Up, muitas bênçãos Deus já fez em minha vida, seja nas amizades, oficinas ou devocionais. Esse tempo aqui me mostrou outra realidade do que é estar envolvido no reino de Deus e quais são seus desafios. O que Deus tem me mostrado nesse tempo aqui é que Ele quer nos usar do jeito que somos com o talento e dom que temos da maneira mais simples – e tudo isso fazendo sempre com excelência para Ele.” (Eduardo Leimann Balaniuk – Santa Maria, RS)

“O Wake Up tem sido um dos momentos mais especiais em minha vida, tanto com Deus – buscando saber a cada dia o que Ele deseja de mim – quanto na convivência entre os amigos. É incrível perceber tudo o que Ele tem feito em nosso meio, tudo que aprendemos nas oficinas, nos eventos missionários, na faculdade fazendo teologia e principalmente crescendo uns com os outros. É lindo perceber que todos estamos aqui com os mesmo foco, e que Deus pode operar grandes coisas em nós, independente das diferenças!” (Gabrielli Beuter – Florianópolis, SC).

Pedimos que os irmãos orem para que Deus continue agindo por meio da vida destes jovens. Cremos que, deste grupo, o Senhor levantará pastores, missionários e também profissionais das mais diversas áreas totalmente comprometidos com a obra do Reino. Ore também por sabedoria para os líderes e por recursos para as viagens missionárias que ainda serão realizadas nesse semestre. Toda a honra e glória para o nosso Senhor, que é fiel e tem comprovado isso a cada dia. Que Deus abençoe! – Gabriel Lauter

Formação Continuada dos professores da Faculdade Batista Pioneira No esforço de atender e servir cada vez melhor os estudantes da Faculdade Batista Pioneira, os professores da instituição têm buscado constantemente se aperfeiçoar e continuar os seus estudos. Além da devoção e estudo pessoal das Escrituras, é de suma importância a preparação acadêmica em cursos de pós-graduação. No dia 1º de março, o professor Vanderlei Alberto Schach foi aprovado na sua banca de qualificação do doutorado, que é um passo anterior à defesa da tese. Diante de uma banca de três doutores, ele apresentou o projeto intitulado “Lar da Criança Henrique Liebich e a Lei nº 12.010: impactos e desafios sociais e teológicos”. No dia 05 de março, o professor Claiton André Kunz defendeu a sua tese de doutorado, com o título “Ações Parabólicas de Jesus no Evangelho de Marcos”. A banca estava composta por 5 examinadores: Dr. Uwe Wegner (presidente), Dr. Ênio Müller e Dr. Flávio Schmidt (da EST), Dr. Vilson Scholz (da Ulbra e SBB) e Dr. Erico João Hammes (da PUC/RS). Após quatro horas de exame, a tese foi aprovada e assim a

faculdade conta agora com mais um doutor em teologia. No dia 11 de março, outros quatro professores da Faculdade iniciaram o seu curso de mestrado, junto à Faculdade Teológica Batista do Paraná. Os professores Erich Luiz Leidner, Hariet Wondracek Krüger, Josemar Valdir Modes e Gabriel Girotto

Lauter iniciaram as aulas do mestrado profissional em teologia, que terá a duração de dois anos. Com estas formações, a Faculdade Batista Pioneira conta agora com 4 doutores (Renato, Rogel, Marivete e Claiton), 2 doutorandos (Vanderlei e Mônica), 4 mestrandos (Erich Luiz, Hariet, Josemar e Gabriel) e

2 especialistas (Ederson e Luciano). Parafraseando a visão da Convenção, podemos afirmar que a visão da Faculdade é “ensinar sempre mais e melhor”, e a formação continuada dos professores aponta para isso também. Que o Senhor abençoe a todos os professores na sua responsabilidade de preparar os futuros obreiros da Seara. Banca de defesa de doutorado do Pr. Claiton.

5


JUNTA FEMININA MISSIONÁRIA

ENTRE NÓS

MEDITAÇÃO

NOTÍCIAS

No vale da sombra da morte Sempre tive como texto base da minha vida cristã o Salmo 23, “O Senhor, é o meu pastor!”. Mas o que todas estas palavras querem dizer lá no fundo do meu coração? Passei por dias de grandes aflições – “pelo vale da sombra da morte”. Qual era o caso? Uma doença na família: o meu pai estava muito enfermo, tanto que os médicos haviam desistido dele, o que me levou a quase desistir também. Já se passaram dois anos e só agora consigo escrever o que houve. Fui chamada a ir ver meu pai que estava nas últimas. Passei aquela noite no hospital com ele agonizando de dor e eu nada podia fazer a não ser orar, e assim o fiz. Estava ali clamando em nome de Jesus, mas parecia que minhas palavras não estavam chegando até Deus. Fiquei imensamente frustrada. A cada dia as coisas só pioravam e eu me sentia muito pequena diante daquela situação. Então me socorri no Salmo 23: “O Senhor é o meu Pastor e nada me faltará”. Mas faltava-me a paz, a fé. Tudo não parecia ser real. A dor era imensa, sentia-me impotente e angustiada por não poder fazer nada a respeito. Então fui à capela do hospital para ficar a sós e tentar me comunicar com meu Deus. Estava sozinha quando fui chamada às pressas. Meu pai estava convulsionando, os médicos tentavam de tudo para reanimá-lo e mandaram todos saírem do quarto. Eu me recusei a deixá-lo e fiquei junto ajudando a segurar a sua mão e suas pernas. Depois de tantas tentativas, medicações, massagem cardíaca, eletrochoques, enfim conseguiram estabilizar o quadro, mas era visível que não sabíamos até quando. Nossa luta agora era conseguir uma transferência para um hospital com mais recursos. Finalmente voltei a ouvir a voz de Deus que nos deu o caminho nas decisões a serem tomadas. Foram mais de

ANUÁRIO 2013

Dia Especial da UFMBP

Será dia 19 de maio de 2013 – Alvo R$ 35.000,00

40 dias de internação no segundo melhor hospital de Passo Fundo. A cada dia tudo nos fazia acreditar que não havia mais esperanças; mas, contrariando o que nós víamos com nossos olhos humanos, Deus nos provava o contrário e reafirmava: “Ele nos faz descansar em pastos verdes e nos leva a águas tranquilas. O Eterno nos dá novas forças e nos guia no caminho certo, como ele mesmo prometeu” (Sl 23.2,3). Após todo aquele sofrimento consegui entender e reafirmar a minha confiança em Deus. Quando a angústia nos abater e nos fizer sentir pequenos diante da dor, devemos nos lembrar da grandeza do nosso Deus, do seu imenso amor e seu exemplo de dor ao dar o seu Filho único para sofrer na cruz e nos beneficiar com o perdão dos nossos pecados. Hoje meu pai está em casa, contrariando todos os pareceres médicos. Sim, Jesus opera milagres e este, eu posso testemunhar, é um dentre tantos que vivemos a cada dia e muitas vezes não percebemos e nem sequer paramos para agradecer. Por quanto tempo meu pai ficará conosco não sabemos, mas a cada dia dou graças e rendo meu louvor a Deus por sua vida. Sempre orei e pedi a Deus que nunca me deixasse passar por essa experiência, mas hoje entendo o motivo desta triste etapa em minha vida. Sei que muitas pessoas já passaram ou ainda passam por tribulações e que, às vezes, não entendem os motivos de tais coisas estarem acontecendo em suas vidas. O que posso dizer a estas pessoas é que fiquem a sós com Deus em seu quarto ou até numa capela de hospital, como eu fiz, e creiam que o impossível pode acontecer. “Eu sei que a tua bondade e o teu amor ficarão comigo enquanto eu viver. E todos os dias da minha vida morarei na tua casa, ó Deus Eterno” (Sl 23.6). – Silvana Teresinha Rampanelli Gross

TEMA 2013: VALORIZEMOS A NOVA GERAÇÃO

Abaixo, o testemunho de uma das seminaristas que são abençoadas com esta oferta.

Conversão e chamado de Greyce Scholz Nasci em Santo Augusto (RS) em 22 de setembro de 1981. Naquela época meus pais já moravam em São Lourenço d’Oeste (SC), mas nasci aqui no Rio Grande do Sul porque a maioria dos meus parentes vivia aqui e minha mãe optou por estar próxima deles no meu nascimento. Graças a Deus nasci em um lar cristão e logo aos 6 anos de idade, após minha mãe ter me exposto várias vezes o plano da salvação, eu aceitei Jesus como meu único e suficiente Salvador. Lembro como se fosse hoje, o céu estava nublado e o Espírito Santo mais uma vez falou comigo dizendo que se eu não aceitasse Jesus como meu Salvador não teria um lugar no céu. Conversei com minha mãe, ela me explicou novamente o plano da salvação, e foi então que fui para meu quarto e orei. Pedi que Jesus fizesse morada no meu coração e me arrependi dos meus pecados. A partir daquele dia senti diariamente a presença do Espírito Santo na minha vida falando ao meu coração. Obviamente, só depois de crescida fui ter a consciência de que era o Espírito Santo que me falava principalmente quando pecava, mas eu lembro muito bem de ouvi-lo a partir do momento em que fiz minha decisão. Participei ativamente da Escola Bíblica Dominical, fiz os estudos para o batismo e em 1º de Janeiro de 1991 fui batizada pelo Pr. Oscar Francisco de Oliveira. Por volta dos 14 anos de idade, comecei a dar aulas na EBD para os juniores e depois para os adolescentes. Anos depois fui líder dos jovens e do Ministério de Louvor. Participei também do coral e do grupo de teatro, e em todo este tempo Deus falava ao meu coração, sempre depositando o desejo de fazer mais e mais para Ele. No ano de 2000 eu vim para o Seminário (naquela época, Seminário Teológico Batista). Estudei durante 3 semestres, mas a partir do 4˚ semestre não tive mais condições financeiras para continuar o curso – então voltei para casa. Continuei trabalhando na igreja, participando em tudo o que eu podia, mas o desejo de voltar e terminar o curso, e também a voz do chamado

Presidente Vogais:

DIVISA: “Eduque a criança no caminho que deve andar, e até o fim da vida não se desviará dele” (Provérbios 22.6). ÊNFASE: “Desafiadas a ser padrão na valorização e no cuidado com a criança e o adolescente.”

Suplentes:

Dagmar W. Zagonel Liliane S. D. Ferraz Iris Beuter Silvana T. Gross Loni Scholl Shirley Frey Marta Hoffmann Jaqueline Preto Ruth Hein

Secretária Executiva: Ana Cláudia de Almeida Christal

6

de Deus permaneceu ardendo em meu coração todos os dias durante os 10 anos que passaram. Muitas coisas aconteceram, decepções com pessoas e líderes na própria igreja, mas Deus nunca nos decepciona e, tenho a consciência de que não posso decepcionar a Ele. Tenho ciência também das consequências da desobediência, pois estou colhendo algumas delas. Em 2010 casei-me com o Anderson – meu colega aqui no seminário no ano de 2000 e que também havia saído pelas mesmas razões (mas continuava com o chamado em seu coração). Quando saiu, ele se casou, teve duas filhas e durante a gravidez da segunda filha descobriram um câncer em sua esposa. Este câncer a levou logo que foi descoberto, o deixando viúvo e com duas filhas. No final de 2009 nos reencontramos e em 2010 nos casamos, sendo que fiquei mamãe de duas lindas meninas automaticamente. Assim que nos casamos decidimos que tínhamos que terminar aquilo que Deus havia colocado em nossos corações e voltamos para o seminário para cumprir o propósito pelo qual Deus nos chamou. Estou cursando o terceiro ano, vejo cada vez mais que o melhor lugar do mundo é o centro da vontade de Deus. Temos dias que não são tão bons; Deus não nos prometeu só flores, Ele prometeu que estaria conosco. E é muito bom poder sentir Sua maravilhosa presença mesmo em meio às dificuldades. No mês de julho a nossa filha mais nova, a Laísa, veio morar conosco. Como desde seu nascimento ela fora criada pela minha sogra e era muito apegada a ela, esperamos que ela crescesse um pouco mais e agora ela veio morar conosco. Ela está com 4 aninhos e estamos lidando com sua

UFMB Pioneira Rua Elizeu Faria, 157 - casa 1 Xaxim - 81720-130 - Curitiba, PR Fone/Fax: (41) 3376.0271 E-mail: jufemi@pioneira.org.br CONTA BANCÁRIA CNPJ: 87.647.277/0001-99 Banco do Brasil - Ag. 2823-1 C/c 12834-1

(continua na próxima página)

“Tudo posso naquele que me fortalece.” (Fp 4.13)


ENTRE NÓS

JUNTA FEMININA MISSIONÁRIA NOTÍCIAS

(continuação da página anterior, Conversão e chamado de Greyce Scholz)

adaptação, também com a adaptação da mais velha, Isabelle, de 6 anos, que não estava acostumada com a irmã. Digamos que Deus tem me ensinado a ser mãe. Graças a Ele tenho o grande exemplo da minha mãe, da minha irmã e de mulheres de valor dentro da minha família e dentro da família de Deus. Louvo a Deus por estes exemplos que me fazem ver que é possível construir uma família que serve a Deus e que Ele pode tirar qualquer trauma que possa afligir minhas filhas. A Isabelle entregou seu coração para Jesus em abril do ano passado, fiquei muito feliz em poder repetir o que minha mãe fez por mim, mostrando o plano da salvação para ela. Realmente é uma emoção sem par ver um filho entregando seu coração para Jesus! Peço que orem por ela e para que esta adaptação com a Laísa aconteça da melhor forma, sem traumas, e também para que elas cresçam sem nenhum sentimento de perda ou de rebeldia contra Deus. Peço oração também pelo meu marido que é representante comercial para que abram as portas das vendas, pois dependemos delas para nosso sustento aqui. Finalizo agradecendo mais uma vez pelo apoio financeiro e principalmente por poder contar com as orações das irmãs. Muito obrigada! Que Deus esteja guardando a cada uma e fortalecendo seus corações! – Greyce Karoline Hepfner Scholz

A MCA da Igreja Batista de Passo Fundo (RS) realizará nos dias 13 e 14 de abril, no ABP (Bozano, RS), um retiro para mulheres. O convite para participação se estende a todas as mulheres das igrejas batistas e suas convidadas, podendo-se inclusive convidar amigas não convertidas para ouvirem a Palavra que será ministrada pela irmã Dulce Sant’Anna. O tema do retiro é “Sê tu uma bênção”, com base em Gênesis 12:2. As inscrições podem ser feitas através do telefone da Igreja Batista de Passo Fundo (54.3317.1004) ou pelo celular da coordenadora da MCA, Liliane Ferraz (54.9628.4096). As vagas serão limitadas a 100 inscrições. O valor da inscrição é de R$ 50,00, incluindo hospedagem, 2 almoços, 1 jantar e café da manhã. O evento terá início no sábado (13/03/2013) e o encerramento será no domingo (14/03/2013), com o almoço.

Palavra de gratidão às MCAs Queremos agradecer a todas as MCAs que atenderam o pedido da JUFEMI enviando Panos de Prato para o nosso ABP. Foram 140 panos de prato que foram enviados para o ACAJUMER e que servirão por um bom tempo em nosso Acampamento. Nosso muito obrigado às MCAs: Nova Santa Rosa, Santa Rosa, IBASP, Guaíra, Cotia, Passo Fundo, Ajuricaba, Boas Novas de Carazinho, Glória, Chapecó e Getúlio Vargas. Que o Senhor as abençoe imensamente e recompense todo bem!

Inscrições Abertas! Faça sua inscrição por e-mail: jufemi@pioneira.org.br com nome completo e tamanho de camiseta, telefone e e-mail para contato. Mais informações no Blog: http://tenhafemenina.blogspot.com.br/

7


8


9


JUNTA DE SERVIÇO SOCIAL

O legado de Henrique Liebich para a Teologia da Criança II Como o orfanato funcionava na casa da família Liebich, não se fazia nenhum tipo de campanha para arrecadar fundos. As doações eram resultantes da iniciativa dos próprios doadores. Henrique confiava em Deus e em suas promessas para sustentar o orfanato. Como sustentação para tal esperança, ele citava o Salmo 10.14: “Mas tu enxergas o sofrimento e a dor; observa-os para tomá-los em tuas mãos. A vítima deles entrega-se a ti; tu és o protetor do órfão”. Naturalmente, este Salmo suscitava para Henrique uma reflexão teológica importante para sua obra social. Assim sendo, faz-se necessária também aqui uma breve análise. No contexto maior, ou seja, em todo o capítulo dez aparece o termo “rasha”, que traduzido do hebraico significa “perverso” ou “criminoso”. É mencionado quatro vezes no capítulo. No entanto, segundo Livingston (DITNT, p. 1458), esse “substantivo masculino aparece 266 vezes, principalmente em Jó, Salmos, Provérbios e Ezequiel”. O termo também é usado em “paralelo com quase todas as palavras hebraicas designativas de pecado, mal e iniquidade”. Ainda tem a “função adjetiva para designar em termos concretos as ações e conduta de um determinado tipo de pessoa. Às vezes o contexto aponta para a atitude e a intenção das pessoas. Rasha é basicamente um fato objetivo ao invés de um fenômeno subjetivo” (veja ainda Ez 33.31-33). Para Henrique, este Salmo deveria exemplificar a realidade diária no cuidado com as crianças. Primeiramente, porque Deus enxergava o sofrimento e a dor. Henrique convivia com a dor e o sofrimento. A dor de ser órfão, de um filho ser entregue pela mãe aos cuidados de outros e também a dor da própria mãe “abandonada”. Talvez ele entendesse que tal situação social se ocasionava pela ação dos ímpios. Conforme Livingston, “pessoas ímpias ou perversas eram culpadas da violação dos direitos sociais dos outros [...]”. Em segundo lugar, Henrique via nesse texto que Deus observa a dor e toma o necessitado em suas mãos. Numa perspectiva humana, Deus entende, através do sofrimento de Jesus Cristo, quando as pessoas sofrem. Henrique fazia o que estava ao seu alcance para ajudar os órfãos e crianças em situação de vulnerabilidade social porque entendia que a dor une as pessoas, mas quanto ao consolo e a dor sentida por estas crianças, somente o próprio Deus poderia agir. Ainda nesse texto, Henrique percebia – e talvez muito mais na prática – que as vítimas dos ímpios se entregavam a Deus, tendo-o como única esperança de justiça. Para as vítimas não era hora de se preocupar com o destino dos ímpios, mas concentrar-se no que fazer e em como recomeçar tudo novamente a partir do mal que os ímpios causaram ao “necessitado” (Sl 10.9). Nesse sentido, “rasha” por 80 vezes aparece em paralelismo antitético com “justiça” (tsedeq), “e é a partir desse contraste que se tem a mais clara descrição das pessoas do tipo rasha” (Livingston). São pessoas violentas, opressoras, exploradoras e que armam armadilhas para apanhar o indefeso a fim de atingirem seus objetivos egoístas. Por último, Henrique deveria ter uma atenção especial pelo fato de o Salmo afirmar que Deus é o protetor do órfão – assim sendo, deve haver uma maneira especial de lhe fazer justiça. Provavelmente, Henrique tinha conhecimento de outros textos bíblicos do assunto, como por exemplo: “Ele defende a causa do órfão e da viúva e ama o estrangeiro, dando-lhe alimento e roupa” (Dt 10.18), ou ainda: “Pai para os órfãos e defensor das viúvas é Deus em sua santa habitação. Deus dá um lar aos solitários [...]” (Sl 68.5-6). A partir destes textos e de suas reflexões, Henrique e a sua família seguiam em frente na árdua tarefa de ajudar os órfãos e crianças necessitadas. Assim, também se pode medir a qualidade da devoção da família pela maneira como tratavam as crianças ou órfãos. O texto de Henrique ainda pode ser considerado uma súplica pela intervenção divina. Por duas vezes o salmista implora a Deus que se levante e erga a mão em favor dos necessitados (Sl 9.19; 10.12). Para concluir, pode-se mencionar o fato de que a família Liebich confiou em Deus e suas promessas para ajudar as crianças. Fica o exemplo. Quando consagramos nossas vidas para Deus, Ele faz justiça aos necessitados e muitas pessoas são abençoadas, independente das circunstâncias. Assim, a Palavra de Deus se torna base para a prática da ação social. – Pr. Vanderlei Schach

10

Escola Bíblica de Férias em Ijuí - RS Ijuí, RS – O Núcleo Social de Ijuí (Programa Socioeducativo do Lar da Criança Henrique Liebich) e a Igreja Batista Pioneira Esperança realizaram nos dias 23 e 24 de fevereiro (sábado e domingo) a Escola Bíblica de Férias nas dependências da Igreja. O tema foi “O Time de Jesus não perde, nem empata: só ganha”. Aproximadamente 100 crianças e adolescentes estiveram presentes, advindos de diversos bairros do  município, ouvindo sobre ser parte do time de Jesus, cantando, fazendo trabalhos manuais, e participando de brincadeiras. No final de cada dia, um gostoso lanche era servido aos participantes. Os alunos da Faculdade Batista Pioneira, por meio do projeto Wake Up, foram voluntários para fazer a programação: apresentaram teatros, dirigiram as músicas, auxiliaram diretamente nas diversas classes, desenvolveram uma ótima amizade com as crianças e adolescentes e demonstraram muito amor em tudo o que fizeram. No culto do dia 24, à noite, o grupo

Exercendo a cidadania Ijuí, RS – O Lar da Criança Henrique Liebich (representado pela assistente social Natália Brendler, secretária Liane Hartmann e quatro adolescentes acolhidos) participou, no dia 1º de fevereiro, em Ijuí, da “Caminhada de Luz” em memória às vítimas da tragédia em Santa Maria. Sete jovens que faleceram no incêndio da Boate Kiss eram naturais de Ijuí. A caminhada iniciou na Praça dos Imigrantes seguindo até a Praça da República, onde houve homenagens, reflexões e orações, reunindo cerca de 10.000 pessoas. O Lar também se fez representar, no dia 27 de fevereiro, por meio da secretária Liane Hartmann e das mães sociais Maria Ledi (Casa Shalom) e Roselaine (Casa Ebenezer), no “Encontro pela Paz”, promovido pelo CRAS (Centro de Referência de Assistência Social - Ijuí), com a finalidade de promover atitudes humanas na comunidade em geral, contribuindo para

Programação especial de férias no Lar da Criança Ijuí, RS – O Lar da Criança Henrique Liebich realizou, de 03 a 25 de janeiro, uma programação especial de férias para as crianças acolhidas. Coordenado pela monitora Simone Marques, a programação constou de filmes (Cine Pipoca), passeios, jogos de mesa, pintura de rosto, contação de histórias, futebol, tarde do sorvete, vôlei, trabalhos manuais, concurso do cabelo maluco e piquenique. As atividades aconteceram à tarde, nas dependências do Lar da Criança. “Esta é uma ação realizada há vários anos na instituição, no período de férias escolares, com objetivo de proporcionar aos acolhidos momentos de recreação, diversão e

do Wake Up dirigiu o período de cânticos, e o coordenador do curso, Gabriel Lauter, trouxe a mensagem. Foram momentos superdivertidos e abençoados, que ficarão gravados na memória de todos participantes! Agradecemos a todos que se envolveram na realização da EBF. “Corro direto para a linha de chegada a fim de conseguir o prêmio da vitória. Esse prêmio é a nova vida para a qual Deus me chamou por meio de Cristo Jesus” (Fp 3.14).

mudanças de comportamento e a promoção da cultura da paz no cotidiano das pessoas. O evento aconteceu na Praça da República com palestras e apresentações culturais. Estar presente em ações que buscam discutir uma sociedade melhor e possibilitar a integração e participação nos seus acontecimentos, estando solidário e envolvendo-se, são experiências que proporcionam aos acolhidos e moradores da instituição o exercício da cidadania. Esta também é uma das metas do Lar da Criança e de seus moradores, funcionários e colaboradores.

cultura, por meio de atividades diferenciadas”, relata o diretor interino do Lar da Criança, Leandro César Correa.

Monitora Simone Marques


JUNTA DE EVANGELISMO E MISSÕES

Batismos em Giruá - RS Batismo na Igreja Giruá, RS – Com grande alegria e gratidão Batista da Glória ao Senhor, realizamos no dia 30 de dezembro o batismo de Dienifer Daiane Strey, Laura Caroline Pucini e Lucas Zimmermann. Foi um grande privilégio e alegria batizar o nosso segundo filho. A igreja está feliz em receber estes amados como parte do corpo de Cristo. O batismo foi realizado na casa dos irmãos Pedro e Cátia. Após o batismo, nos reunimos em nossa casa e realizamos um almoço de confraternização e passamos o dia em comunhão com os irmãos, familiares e amigos. Foi um dia ímpar para a igreja. Aos queridos irmãos desejamos as mais ricas bênçãos do Senhor e “estou convencido de que aquele que em vocês começou a boa obra a aperfeiçoará até o dia de Cristo Jesus” (Fp 1.6). – Pr. Maurício A. Zimmermann

Carazinho, RS – Com muita alegria a Igreja Batista da Glória pode celebrar o primeiro batismo nesta fase de reconstrução. Foi no dia 16 de dezembro de 2012, durante o culto dominical, às 19:30. O batizados foram o Casal Anacleto Redin e Maria Clarice Röhrig. Já convertidos havia mais tempo, e estando preparados para o batismo, celebraram-no com a igreja em meio a grande emoção! Louvamos ao Senhor por esta vitória e agradecemos a todos os irmãos e igrejas que vêm intercedendo e apoiando a reconstrução da igreja. Soli Deo Glória! – Pr. Erich Luiz Leidner

Giruá, RS – Nos dias 15 e 16 de março, a Congregação Batista Pioneira em Giruá realizou um trabalho missionário com o Grupo Geração Fiel. Foram dois dias de intensas atividades. Na sexta-feira foram alcançados em torno de 1800 alunos, professores, pais e funcionários de escolas municipais e estaduais por meio da música, teatro e testemunho. No sábado pela manhã participamos de dois programas de rádio e à tarde os juniores tiveram sua programação com Geração Fiel. Também realizamos um momento especial no Lar Municipal dos Idosos. No sábado à noite tivemos um culto público com a presença de visitantes, sendo que alguns deles que já havíamos tido contato nas escolas no dia anterior. Estes dias foram muito especiais para a Congregação. Agradecemos a Deus, ao Grupo Geração Fiel e à igreja-mãe de Santa Rosa pelo apoio recebido. Nosso desejo e oração é que esta alegria e motivação possam continuar para a honra e glória do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. – Pr. Maurício A. Zimmermann

De volta à ativa em Santa Helena - PR

Inauguração e posse Sertão - RS Posse do Pr. Valério Kurth em Sertão, RS – O projeto Getúlio Vargas dá Santa Maria de Jetibá, ES – Meus amados em Cristo Jesus! É com grande alegria e privilégio que quero lhes testemunhar o momento da nossa posse no projeto missionário “Pomeranos para Jesus” em São João do Garrafão que aconteceu no dia 24 de fevereiro. Foi um dia muito especial na minha vida, ou seja, a realização de um sonho de anos que agora é realidade. Eu e minha esposa e filho estamos muito bem e felizes por tudo que Deus fez e está fazendo em nosso favor sem merecermos nada. Foi um dia marcante porque pudemos ver o mover de Deus com a participação de muitos irmãos, amigos e minha família presente. Quero, por meio deste relato, agradecer a Deus que moveu as parcerias deste projeto tão grandioso. Louvamos a Deus pela MASA, nossa Convenção, JEVAM e pelas igrejas parceiras. Quero aproveitar e fazer um pedido muito especial a todas as igrejas e irmãos em Cristo Jesus que orem por nós e pelo projeto para que Deus nos sustente com sua destra fiel a cada etapa para Sua glória. Contamos sempre com o apoio de todos os amados em Cristo Jesus e que Deus os abençoe ricamente em nome de Jesus Cristo. – Pr. Valério Kurth

Geração Fiel em Giruá - RS

continuidade ao propósito de glorificar a Deus obedecendo ao “Ide” de Jesus: no dia 9 de março de 2013 foi inaugurado o local de adoração na cidade de Sertão. A construção é o resultado conjunto do Projeto Getúlio. Louvamos a Deus pelo empenho e dedicação dos ofertantes. Contando com a presença de mais de 150 pessoas das igrejas da região, além de visitantes e autoridades da cidade (como o Prefeito de Sertão, Sr. Marcelo D’Agostini, e o Presidente da Câmara Municipal, Sr. Vilmar Bernieri). O do culto de Consagração do Templo teve a presença do representante da Pioneira, o diretor adjunto Pr. Helmuth Scholl. Também neste dia festivo tomou posse em Sertão o Pr. Nestor Blauth e sua esposa Cristiane com seus filhos Eliezer e Amanda. A cerimônia de posse contou com a presença dos pastores Lauro Oscar Hoffmann (Erebango), Vanderli Kühl (Getúlio Vargas), Miguel Bruno dos Santos (Tapejara), Martin G. Landenberger (Erechim) e Wilson Albuquerque (Marau), juntamente com as igrejas da Região. O Pr. Martin foi o preletor do culto de posse.

Santa Helena, PR – Os meses de janeiro e fevereiro foram atípicos. Devido ao período de férias, houve diminuição na frequência aos cultos e demais atividades. Contudo, após o último feriado prolongado, pudemos ter a alegria de ter nossa frequência normalizada. As visitas e estudos individuais também estão se estabilizando. A foto são de nosso último estudo bíblico coletivo de quarta. Deus tem nos abençoado! – Pr. Marcello Matias

O avanço do PEPE pelas nações O Programa de Educação Pré-Escolar (PEPE) – uma estratégia usada pelos missionários na América do Sul e África – é desenvolvido em 301 igrejas de 15 países, atendendo cerca de oito mil crianças diariamente através da dedicação de 600 missionários-educadores. O avanço do PEPE surpreende até mesmo os seus idealizadores. “Quando olho para esses números fico admirada com o crescimento desse trabalho e como o Senhor tem nos sustentado”, diz a Coordenadora Geral do Programa, missionária Terezinha Candieiro. Segundo ela, as oportunidades de expansão continuam na América Latina, como no caso do Haiti. Líderes e missionários locais demonstram interesse pelo trabalho. Também há um pedido da República Dominicana, que tomou conhecimento do PEPE num dos congressos da União Batista Latino-Americana (UBLA). Em países da África, e até mesmo na Europa, o processo de implantação de unidades do PEPE continua em andamento. Em Ruanda, no continente africano, ainda há alguns obstáculos a serem ultrapassados para que o programa seja ali implantado. Os contatos com irmãos da Romênia continuam, mas de forma mais lenta devido às situações próprias do país e de seus grupos étnicos, segundo Terezinha Candieiro. Além desses, na Ásia, missionários das Filipinas, Índia e líderes da Malásia anseiam em ver suas crianças recebendo educação de qualidade. Mas para o implemento, crescimento e fortalecimento do PEPE, Missões Mundiais depende de pessoas que sigam para o campo

missionário ou participem com suas orações e contribuições. Os campos estão brancos Segundo a missionária Lidia Silva, o Programa tem crescido e, com isso, se multiplicam os desafios. “Várias igrejas na América do Sul desejam implementar o PEPE como uma ferramenta para alcançar a comunidade, mas faltam obreiros e recursos financeiros. Deus está nos chamando para a Sua seara, pois os campos estão brancos. É necessário erguermos os olhos para ver a seara pronta e esperando para ser colhida”. Ela agradece e louva a Deus pela vida dos irmãos que têm levantado seus olhos e atendido às necessidades dos campos missionários. “Pois, quando ouvimos e entendemos o clamor das nações, é impossível ficarmos quietos, sem nos envolver”, finaliza a missionária. Informe-se junto ao PAM (Programa de Adoção Missionária) através dos telefones 0800 709 1900 (ligação gratuita de cidades fora do Rio de Janeiro) e 2122-1910 (de cidades com DDD 21), ou pelo e-mail: pam@jmm.org.br – Fonte: http://www.jmm.org.br

11


JUNTA DA MOCIDADE E ADOLESCENTES

IGREJAS

CORUJÃO + EXTREME 2013 A abertura oficial do Ministério de Clubes Bíblicos para Adolescentes e Jovens aconteceu no primeiro final de semana do mês de março. Foram realizados três eventos simultâneos (regionais Pioneiros, Tchê, Fronteira, Iguaçu e Atlântico) organizados pelos líderes regionais com o apoio dos pastores e líderes das uniões participantes. A Jumap agradece a participação de cada adolescente e jovem e em especial agradece à equipe que tem “vestido a camisa” e se dedicado a estes ministérios; “juntos, façamos mais e melhor” por essa geração. Louvamos ao Senhor Deus que tem nos oportunizado continuar a pregar e levar a mensagem do evangelho por meio de adolescentes, jovens, líderes, missionários e pastores.

Corujão Iguaçu

Corujão + Extreme Atlântico

O evento aconteceu na Primeira Igreja Batista em Nova Santa Rosa, tendo como representante da JUMAP o Pr. Samuel Pryjmak. Contamos com a participação de aproximadamente 150 pessoas, dentre as quais estavam representadas as seguintes cidades: Marechal Cândido Rondon, Palotina, Pato Bragado, Toledo, Guaíra, Cascavel e algumas igrejas que não fazem parte da Pioneira que tivemos a oportunidade de convidar. Foi uma noite super abençoada, rimos muito quando todos os pastores e líderes tiveram que se submeter e dançar “DRIVE THE BUS” logo após foi a maratona de oração, janta, louvor, palavra e jogos. O louvor ficou por conta de Nova Santa Rosa, o preletor foi o Pr. Cristian da PIB de Marechal Cândido Rondon. A Maratona de Oração teve os seguintes tópicos: Liderança da JUMAP; Viagem para o Chile; Missionários da Pioneira; Revitalização e Projetos do ABP; Integridade de Vida dos Jovens. Vejo que a maratona foi impactante, pois para cada tema tinha um pastor dando uma palavra de explicação e destacando alguns tópicos dentro do assunto. Isso fez com que os participantes pensassem sobre o que estava sendo tratado e a importância de tirar um tempo para orarmos. Montamos uma rádio no ginásio que divulgou “recadinhos do coração”; ou seja, rolou muita risada durante a noite toda. Tivemos “social”, vôlei misto, futsal feminino e masculino. Enquanto rolavam os esportes, aconteceram rodas de violão, tererê e chimarrão. Alguns participantes não agüentaram e dormiram embaixo das mesas, sofá, banco, cadeira. Nosso encerramento se deu às 6:30 com um belo café da manhã. – Kevin Tehlen e Allan Patrick Allebrandt

A animação e empolgação dos líderes para o Corujão + Extreme Atlântico já começou em janeiro. A galera de Blumenau se engajou na procura e  preparação do ótimo local, na comida muito bem feita, no louvor muito abençoado e na elaboração da criativa e divertida gincana. Teve também a participação de Curitiba que com muita animação – eles abriram o evento com uma dinâmica. E não faltou o programa especial “Qual é a música”, organizado pela galera de Floripa. Além disso, houve horário livre de esportes, momento de devocional em pequenos grupos e a palavra do Pr. Tiago Cata. Ele foi muito usado para falar com todos ali presentes com muita sabedoria e inspiração de Deus, ressaltando a importância de deixarmos Deus no controle de nossas vidas e dar graças em todas as situações, sendo elas boas ou ruins para nós. Para encerrar, tivemos o “social”. Participaram as uniões de Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Blumenau (SC, igreja e congregação). Ao todo foram 100 jovens e adolescentes, sendo a maioria de Blumenau. Somos gratos a Deus pelo Corujão + Extreme,  pois tivemos a oportunidade de estar em comunhão com irmãos,  adorando o Senhor e aprendendo mais dEle. Também somos gratos pela vida dos líderes das uniões que se envolveram e deram o seu melhor para que o evento fosse o melhor pra Deus. – Lucinéia Honnef

Nesta foto, Corujão + Extreme Atlântico; ao lado, Corujão Iguaçu.

4ª Colônia de Férias da Emanuel Panambi, RS – A valorização das novas gerações tem diversas implicações, entre elas a oferta de atividades para o crescimento espiritual, relacional e físico das nossas crianças – objetivo principal da Colônia de Férias realizada entre os dias 5 a 10 de fevereiro nas dependências do Parque da Igreja Batista Emanuel, em Panambi. Não foram poucas crianças: ao todo foram 285 inscritos! Além do número crescente de inscritos a cada ano, tivemos também o acréscimo de dias de chuva – fator que desafiou a criatividade da equipe de voluntários. Os jogos de vídeo-game inspiraram a temática do ano que foi “THE GAME: a vida é mais do que um jogo”. As lições bíblicas de cada dia foram trazidas pelo personagem Josemário, destacando o jogo da vida no qual temos muita diversão, muitos desafios, contamos com uma ajuda especial, porém precisamos fazer a nossa parte, seguindo a rotina, lembrando que temos apenas uma chance – por isso a vida é mais do que um jogo e precisa ser bem vivida! Mas a Colônia de Férias não é um evento para crianças apenas. Os adultos se divertem também, e mais, experimentam na prática o que é servir e através deste serviço experimentam mais de Deus. A Colônia contou com uma equipe de mais de 80 voluntários que doaram parte das suas férias e descobriram que não existem férias melhores do que aquelas dedicadas a Deus. Resta agora louvar a Deus pela vida de cada voluntário comprometido com este trabalho, pensar na próxima Colônia e acompanhar os frutos, uma vez que a esmagadora maioria dos participantes deste evento não está ligada diretamente com a igreja. – Pr. Josemar Modes

Batismos em Maravilha - SC Maravilha, SC – “Glória, glória as harpas tocam já. É o santo coro dando glória a Deus, por mais um remido entrar no céu.” No domingo, dia 3 de março de 2013, quatro jovens obedeceram ao mandamento de Jesus ao descerem às águas do batismo. Sendo oficiante o Pr. Valdino Schiewe, foram batizadas na IBP de Maravilha: Gisele Cirino, Carine Von Borstel Dazzi, Juliana Rintzel e Luciana de Marco Nienov. Deus abençoe essas novas irmãs e que sejam sempre testemunhas do grande amor do Pai! – Raquel Rollwagen

Formatura do curso Casados Para Sempre Blumenau, SC – Aconteceu na noite de 09/03/2013 a formatura das turmas 1 e 2 do curso “Casados Para Sempre” da PIBP Blumenau. Foram 14 semanas em que os casais estiveram juntos compartilhando, tendo lições específicas sobre casamento, orando e se conhecendo melhor.

12

Da esquerda para a direita: Carine, Luciana, Juliana, Gisele e Pr. Valdino.


IGREJAS

Culto de Posse em Riqueza - SC Jubileu de Prata de Consagração Riqueza, SC – A Congregação Batista de Riqueza é uma das três conMinisterial do Pr. Reginaldo Pires Moreira Pioneira gregações que a Igreja Batista Emanuel

Getúlio Vargas, RS – O Pr. Reginaldo Pires Moreira nasceu na cidade de São João de Meriti (RJ) no dia 24 de janeiro de 1952. Ainda cedo, envolveu-se com o espiritismo nas duas vertentes: Umbanda e Kardecismo. Deus tinha um propósito para a vida dele e assim converteu-se a Cristo na Primeira Igreja Batista em São João de Meriti, sendo batizado pelo Pr. Walter Santos. Deus usou uma conferência da missionária Valnice Milhomens para que Reginaldo tivesse um encontro poderoso com Deus e fosse chamado para o ministério da Palavra de Deus. Em 1974, terminou o curso de Bacharel em Teologia no Seminário Teológico Betel, tendo exercido um valioso ministério na área de evangelização como conferencista nacional, pregando em pelo menos 20 estados do Brasil. Casou-se no dia 21 de dezembro de 1985 com a missionária Zidrone Liebich Moreira na Igreja Batista de Monte Alvão (RS). Após o casamento, ambos receberam um convite da JEVAM para atuarem em Getúlio Vargas (RS). Ainda em Getúlio Vargas, pastoreou a Igreja Batista Alemã em Capô Ere (igreja-mãe da congregação). O ministério pastoral em Getúlio Vargas durou de 1º de janeiro de 1986 a 7 de julho de 1990. Nestes 25 anos de ministério, o Pr.

Reginaldo pastoreou as seguintes igrejas: PIB de Pelotas e Capão do Leão (conjuntamente), PIB da Vermelha e Igreja do Parque Piauí (PI, conjuntamente), Igreja Batista de São Domingos do Maranhão, Igreja Batista Memorial da Ilha Solteira (SP), PIB do Jardim Primavera (SP) e Igreja Batista do Jardim São Luiz (SP) interinamente. O Pr. Reginaldo exerceu as seguintes atividades denominacionais: presidente da Ordem dos Pastores da Convenção Batista do Rio Grande do Sul, presidente do Conselho Administrativo e Executivo da Convenção Batista Piauiense, presidente da Ordem dos Pastores Batistas da Convenção Batista Piauí-Maranhão, membro da Junta Administrativa do Seminário Teológico Batista Equatorial, reitor da Faculdade Batista Paulistana por 5 anos e pastor de Evangelismo da Igreja Batista do Brooklin (SP). O Pastor Reginaldo escreveu os livros: Quem são os espíritos do espiritismo? (10.000 exemplares vendidos) e Grandes Verdades sobre o Espiritismo (15.000 exemplares vendidos). Atualmente é pastor da Congregação Batista em Anhembi. O Culto do Jubileu foi realizado na Igreja Batista Pioneira em Getúlio Vargas (RS), igreja onde o Pastor Reginaldo foi examinado e consagrado pastor. Foi um culto marcado pela presença poderosa de Deus e pela decisão por parte da igreja em uma reconsagração. O culto foi dirigido pelo Pr. Alfredo Reinke. Foi um momento de agradecimento a Deus pela fidelidade dEle. Chegaram muitas saudações de vários lugares relatando o que Deus fez por meio do Pr. Reginaldo. Glória a Deus por estes momentos! – Pr. Nestor Blauth

Encontro de famílias da Regional Centro Maravilha, SC – Nos dias 9 e 10 de março tivemos mais um encontro de famílias no ACAMPAZ. O preletor deste ano foi o Pr. Almir Seifert da Igreja Batista Pioneira de Guaíra (PR) que impactou profundamente os participantes com suas palestras. Queremos aproveitar para agradecer ao Pr. Almir e à irmã Marta pela disposição de estarem conosco e nos abençoar. O louvor foi ministrado este ano pelo grupo da igreja de Maravilha, aos quais também queremos agradecer pelo empenho. Este ano também tivemos a participação do grupo de teatro “Paiação” (da igreja de Chapecó) que através de duas apresentações enriqueceram o nosso encontro. Quero também agradecer o envolvimento dos irmãos das igrejas da nossa regional que, apesar de toda a chuva, se fez presente com mais de 200 participantes. A Deus toda honra e louvor. “Se não for o Senhor o construtor da casa, será inútil trabalhar na construção” (Sl 127.1). – Pr. Valdino Schiewe

de Panambi (RS) sustenta como campo missionário. E foi com muita alegria e gratidão que a Congregação de Riqueza recebeu seu novo pastor depois de tantos anos sem alguém integralmente voltado para aquele ministério. No dia 23 de fevereiro de 2013 foi realizado o culto de posse do Pr. Sérgio Schulz e sua família. O culto contou com a presença de várias pessoas da cidade, líderes e pastores da região e um grupo de membros da igreja mãe (Emanuel). O Coral Misto da Igreja Batista Emanuel participou festivamente do culto e o Pr. Ederson Malheiros Menezes pregou sobre “Líderes e liderados” baseado em Hebreus 13.7,17, ressaltando a importância da unidade para o agir de Deus. O culto contou ainda com momentos de profunda gratidão, entre eles o fato do Pr. Egonzir Worm e sua família terem dedicado parte do seu ministério cuidando também de Riqueza nos últimos anos. O próprio Pr. Egonzir fez a oração de posse do Pr. Sérgio que encerrou o culto desafiando pessoas a tomar uma decisão ao lado de Cristo. Após o culto, a gratidão e alegria da Congregação de Riqueza mais uma vez foram expressas em um grande banquete compartilhado entre os presentes. – Pr. Ederson Malheiros Menezes

Jantar do Dia Internacional da Mulher Carazinho, RS – A MCA da Igreja Batista da Glória comemorou no dia 08 de março o Dia Internacional da Mulher com um jantar no Restaurante do Baixinho, contando com a presença de 40 mulheres. Na ocasião, a irmã Rose Sälzer trouxe a mensagem sobre oração. Houve momentos de descontração com sorteio de brindes. Como lembrança, todas receberam o livro “Como desenvolver uma vida poderosa de oração”. Foi uma noite abençoada por Deus. – Izabel Ávila

Dia da Mulher em Nova Santa Rosa - PR Nova Santa Rosa, PR – No Dia Internacional da Mulher, a MCA da PIB Nova Santa Rosa promoveu um encontro com um grande grupo de mulheres de todas as idades. A palestrante foi a irmã Marta Esperandio Seifert (esposa do Pr. Almir Seifert) de Guaíra. Foram momentos valorosos com a mensagem encorajadora para todas. Havia muitas mulheres nos visitando e após a Palavra tivemos um lanche e momento de descontração.

Dia da Mulher em Passo Fundo - RS

Passo Fundo, RS – No dia 15 de março de 2013, as mulheres da Igreja Batista de Passo Fundo foram homenageadas com um jantar em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. A Presidente da JUFEMI, Dagmar Zagonel, trouxe uma palavra sobre o papel da mulher tanto no seu lar quanto na Igreja e sociedade da qual fazemos parte. As irmãs participantes das oficinas que ocorrem todas as terças-feiras à tarde confeccionaram porta-celulares que foram presenteados a todas. Foi uma noite abençoada com louvores, Palavra e muita comunhão entre as mulheres da igreja e suas convidadas.

13


IGREJAS

EBF em Nova Ramada - RS Nova Ramada, RS – Transformados.com foi o tema da EBF realizada em Nova Ramada nos dias 6 a 8 de fevereiro, tendo em média 60 crianças por dia. Elas aprenderam que somente Jesus pode transformar e dar verdadeiro sentido às suas vidas. A igreja toda esteve envolvida direta ou indiretamente convidando, dando carona, providenciando lanche, orando – enfim, dando o suporte necessário. Os adolescentes também se envolveram significativamente ajudando em tudo o que precisava: teatros, música, painéis, etc. Além disso, também contamos com a ajuda para organização da EBF da Merlise dos Santos e Camila Elkin (alunas da FBP) e Jeferson Ribeiro (já formado). – Obr. Ingelid Gundt

Atividades da Igreja em Chapecó - SC (II) Chapecó, SC – As notícias vindas da Igreja Batista Pioneira de Chapecó tem alguns destaques omitidos nas duas últimas edições dO Batista Pioneiro, razão pela qual publicamos agora, inda que tardiamente, foto da Cantata realizada em dezembro p.p. com a participação do ministério de teatro da igreja. Acrescentamos também algumas fotos ilustrativas da cerimônia de posse do Pr. Rogério Henrique e da noite de talentos. Desejamos que o Senhor continue abençoando a vida da querida igreja e sua liderança, conforme as palavras de seu pastor, que disse: “os desafios são agigantados diante de nós, mas confiamos no Deus da Igreja e no empenho do nosso povo”, e arremata com a citação do Salmo 126.3: “Grandes coisas fez o Senhor por nós, e por isso estamos alegres”.

Cantata com a participação do ministério de teatro

Noite de talentos

TREINAMENTO PARA EVANGELIZAÇÃO DE CRIANÇAS EM IJUÍ - RS O que é? 1. Treinamento para Evangelização de crianças; 2. 1ª Clínica de Igreja Multiplicadora; 3. Treinamento para Trans em julho. Onde será? Na PIB de Ijuí (Rua Álvaro Chaves, 232) Quando será? Dia 04 de maio de 2013, das 9 às 18 horas. Para quem? Pastores, líderes da igreja e professores de crianças. Quanto custa? Apenas o almoço

Notícias de Getúlio Vargas - RS Getúlio Vargas, RS – Dia 16 de março de 2013, retornou ao convívio da Pioneira o Pr. Vanderli Kühl que tomou posse na Igreja Batista Pioneira de Getúlio Vargas, integrado ao Projeto Getúlio que abrange as cidades de Tapejara, Erebango, Sertão e Estação. O projeto conta com os pastores Lauro Oscar Hoffmann (Erebango), Nestor Blauth (Sertão) e Miguel Bruno dos Santos (Tapejara). O culto teve a presença de Igrejas e de autoridades de Getúlio Vargas além dos pastores Laerte P. Zagonel (PIB Passo Fundo), Luis Aresso (Missão de Passo Fundo), e Wilson Albuquerque (Marau). Juntamente com representantes da Ordem dos Pastores Batistas do Brasil - Seção Pioneira e da Convenção Batista Pioneira do Sul do Brasil, ouvimos o recado do Senhor para a Igreja por meio do seu servo o Pr. Miguel Bruno. O louvor ao SENHOR foi conduzido pelo ministério local e pelo Quarteto Master de Londrina (PR). No dia seguinte (17 de março), a igreja celebrou os dez anos de organização da igreja (ocorrida em 15 de março de 2003). O culto festivo foi realizado com a presença das igrejas de Erebango, Taperaja e Sertão. O louvor em gratidão ao Senhor também ficou a cargo do Quarteto Master de Londrina (PR), e a Palavra foi trazida pelo Pr. Vanderli Kühl.

Momentos do culto de posse do Pr. Rogério

Seu corpo é templo do Espírito Santo Santo Augusto, RS – Sou de uma família de obesos. Desde pequeno fui escravo da comida (como dizem, “não comia para viver, vivia para comer”) e isto permaneceu por muito tempo. Em 2006, já salvo por Cristo, fui confrontado com o texto de 1Co 6.12, 19-20 e, percebendo que não estava glorificando a Deus com meu corpo, mas sim sendo dominado pela comida, comecei a orar por uma libertação deste vício. No entanto, por mais dietas “malucas” que fazia, duas coisas permaneciam: o desejo incontrolável por determinados alimentos e o pensamento “eu não consigo”. Via pessoas libertas e pensava que eu jamais seria abençoado dessa forma. No entanto, em outubro de 2012 orei a Deus dizendo-lhe que eu mudaria minha mente e passaria a crer que eu poderia ser liberto, afinal, este vício era um pecado e Deus deseja que abandonemos todo pecado (1Pe 1.15-16). Eu decidi sofrer o que fosse necessário para glorificar a Deus com meu corpo. Fiz uma reeducação alimentar (tenho uma alimentação saudável, comendo pouco de tudo e muitas frutas e verduras), passei a fazer atividades físicas regulares (sou obreiro com adolescentes e juniores e minhas ovelhas me acompanham nas caminhadas) e pela graça de Deus, eliminei 26 kg e hoje estou com meu peso ideal (com 1,70 m estava com 98 kg, tendo chegado a 102 kg – agora são apenas 72 kg). Decidi escrever este testemunho, pois Deus me abençoou a partir de minha mudança de mente e creio que ele pode fazer isto com aqueles que também lutam diariamente com diversos vícios (comida, pornografia, cigarro, bebida, jogos de azar, etc). Pela graça dEle alguns irmãos aqui da Igreja Batista Central também se motivaram e estão conseguindo ter uma vida saudável para a Glória de Cristo. Se você tem lutado contra algum vício e tem pensado que vencê-lo não é algo possível – e que muitos podem conseguir mas você não conseguirá –, eu lhe desafio: mude sua mente, aceite sofrer se necessário por amor a Cristo e deixe o Deus que é capaz de fazer infinitamente mais do que pedimos ou pensamos lhe surpreender. Que Deus lhe abençoe! – Obr. Cléber Mateus de Moraes Ribas Se você possui algum testemunho que gostaria de compartilhar, envie-o para secretaria@pioneira.org.br. O seu testemunho pode ser abençoador para a vida de outro irmão!

14

FALECIMENTOS

Henrique Porsch

19.04.1944 – 11.01.2013 Riqueza, SC – Nascido em 19/04/1944 em Mondaí (SC), filho de Frederico e Ana Porsch. Casou em 26/07/1969 com Ursula Mink, cuja união Deus abençoou com 3 filhos (Klaus, Thomas e Everton) e 6 netos. No dia 31/12/1988 foi batizado pelo Pr. Guido Wehrmann. Membro assíduo, fiel e exemplar, atuou por 22 anos como tesoureiro da Congregação Batista Emanuel em Riqueza (SC). No mês de abril de 2012 começou a batalha contra o câncer e meses de intenso tratamento. No dia 11/01/2013 toda luta, dor e sofrimento teve fim, pois aprouve a Deus chamá-lo para junto de si. Deixou enlutados sua mãe Ana, a esposa Ursula, os filhos, noras, netos, irmãos e amigos. A família agradece a todos os irmãos e amigos pelas orações, palavras de conforto e ajuda prestada. Para a família e amigos desejamos o conforto do “Pai das misericórdias e Deus de toda a consolação” (2Co 1.3).


FAMÍLIA

100 Dias de Oração Impactando a Família

De 12 de maio a 19 de agosto de 2013 “Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa” (Atos 16.31). O avanço de uma nação depende da influência que as famílias imprimem nas novas gerações. Infelizmente, vivenciamos um tempo em que os valores bíblicos da família saudável estão sendo atacados de maneira dura e constante. A crescente degradação da família se reflete numa sociedade corrompida e cada vez mais distante de Deus. Nunca houve uma necessidade tão urgente de uma mobilização de oração pela família brasileira. Pensando nisso, a Convenção Batista Brasileira convida a interceder pela transformação da família brasileira. Vamos juntos levantar um grande clamor para que o Brasil tenha famílias verdadeiramente saudáveis vivendo para a glória de Deus! Além de orar, nós, como cristãos, precisamos urgentemente nos posicionar à semelhança de Josué (“Eu e a minha casa serviremos ao Senhor” – Jz 24.15). Por isso, nós também realizaremos a Campanha de Evangelização Jesus Transforma Minha Família, com o objetivo de anunciar as Boas-Novas de salvação aos nossos familiares que ainda não conhecem Jesus. A Palavra de Deus nos ensina em 2Crônicas 7.14: “Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra”. Vamos orar e confiar nessa maravilhosa promessa! Você está disposto a assumir este compromisso pessoal com Deus? Então, juntese a nós nesse grande desafio! A estratégia está bem definida e é fácil de assimilar. Contamos com a sua participação: – Cada dia será dividido em 4 vigílias de

6 horas, portanto teremos 400 vigílias. As igrejas em todo o Brasil serão convidadas a assumir uma ou mais vigílias, de maneira que não ficará nem um minuto sequer sem que saiam orações do solo brasileiro em direção ao trono de Deus em favor da Transformação das Famílias da nossa Nação. – Também teremos Famílias em Oração, que assumirão cada uma das 2.400 horas dos 100 dias. A sua Família pode assumir uma hora de oração durante estes 100 dias. – Todos os dias, ao meio-dia, orar por um minuto: MIT – Minuto que Impacta e Transforma. – Todos os crentes vão orar diariamente pelos motivos relacionados no livro da Campanha. – Durante os 100 dias, vamos restaurar a oração na família. Cada família será desafiada a se reunir, pelo menos, uma vez por semana para orar e realizar o Culto Doméstico. – Neste período cada crente deverá orar por 10 familiares ou amigos que gostaria que se convertessem ao Senhor Jesus – No livro temos as informações sobre como realizar os passos da Campanha Jesus Transforma Minha Família. – As igrejas realizarão pelo menos 2 Cultos Evangelísticos com o objetivo de alcançarmos os nossos familiares que ainda não conhecem Jesus. Estes cultos serão voltados para alcançarmos as 10 pessoas por quem estamos orando. Cada participante será motivado a levar seus convidados para este grande momento de colheita. – Nos 100 Dias de Oração Impactando a Família vamos ler a Palavra de Deus todos os dias. Faremos a leitura dos quatro Evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas e João) e leituras direcionadas à importância da oração e evangelização de crianças do nosso Brasil. –  Sugerimos aos pastores que desejarem que preparem seus sermões de acordo com a ênfase de cada semana. O livro com reflexões e motivos de oração para cada um dos 100 dias está sendo vendido por Missões Nacionais ao preço unitário de R$ 8,00. Para mais informações e consulta de descontos faça contato pela Central de Atendimento (www.missoesnacionais.org.br). Participe conosco e ajude-nos na divulgação desta campanha. Famílias saudáveis formam uma nação saudável.

Bodas de Rubi de Arnildo e Gerta Gundt Nova Santa Rosa, PR – “Eu e a minha casa serviremos ao Senhor” (Js 24.15). No dia 7 de outubro, Arnildo e Gerta Gundt completaram 40 anos de casados. A ocasião foi comemorada com um culto e pequena festa para familiares e amigos no dia 13 de outubro na PIB de Nova Santa Rosa com muita alegria e gratidão a Deus pela Sua fidelidade todos esses anos. O celebrante do culto foi o Pr. Waldi Frey. As 3 filhas do casal (Iliane, Ilice e Ingelid), os 2 genros (Joner e Clairton) e os 3 netos (Everton, Kelvin e Klever) são gratos a Deus pelo exemplo do casal que influenciou a família tão grandemente nos caminhos do Senhor. Mesmo em meio a dificuldades, a fidelidade a Deus é o que sempre prevaleceu, e desejamos que continue sempre assim. – Ingelid Gundt

Quatro gerações Nova Santa Rosa, PR – Com muita alegria e a bênção de Deus compartilhamos as quatro gerações de mulheres desta família: Francelina A. S. N. Zastrow (82 anos), Anisia E. Zastrow Zismann ( 59 anos), Simoni A. Zismann Kruger (33 anos) e Eloisa Fernanda Kruger (2 anos).

Casamento de Araneia Wegner Bueno e Renan dos Anjos Erechim, RS – O casamento dos jovens Araneia Wegner Bueno (19) e Renan dos Anjos (20) celebrado no último sábado (09/03) na Primeira Igreja Batista de Erechim, emocionou o público presente. Ocorre que não foi um casamento comum. Tanto o casal como o pastor e muitos dos convidados eram deficientes auditivos. Foi a primeira vez que uma cerimônia de casamento foi celebrada por meio de Libras – Língua Brasileira de Sinais – na cidade de Erechim. O pastor que celebrou esta cerimônia, Pr. Fábio Luiz Vedoato, que é pastor do ministério com surdos em Londrina desde o ano de 2003, também é surdo. A cerimônia foi traduzida tanto para os surdos quanto para os ouvintes. Araneia e Renan se conheceram em uma festa de confraternização para surdos em Passo Fundo em setembro de 2010. Ela, natural de Jaboticaba (RS) e ele, natural de Erechim (RS). Namoraram durante 2 anos e 6 meses e então decidiram que era a hora de selar esta união tão bonita com o casamento, acreditando que “tudo é possível aquele que crê” (Mc 9.23). Hoje em dia o surdo tem oportunidade de estudar e conviver normalmente com os demais, conquistando atenção e respeito, mas é de fundamental importância dar atenção aos portadores de algum tipo de deficiência, pois essas pessoas também têm sonhos e objetivos. Ficamos muito felizes por ver que Araneia e Renan realizaram este sonho com a ajuda de Deus e de seus familiares. Para mim, eles são exemplos de pessoas que sabem viver a vida e sonhar sem se apegar às dificuldades, mas acreditando que Deus está à frente de suas vidas os fortalecendo cada dia como pessoas e como eternos namorados. Aos noivos, a minha sincera admiração e meu desejo de muito amor, muita felicidade e muitas bênçãos vindas do Senhor Jesus! – Joice Dufloth (Líder do Ministério com Adolescentes da PIB Erechim)

ERRATA: Na edição anterior foi publicado que duas irmãs da IB Central de Santo Augusto, Ester Schulz e Elza Martins, completaram 90 anos. Na verdade, as irmãs completaram 80 anos. Desejamos que o Senhor continue abençoando-as com muita alegria e sabedoria.

15


TEMA DO MÊS

Valorizando a criança A criança não é um adulto em miniatura, como dizem algumas pessoas. Ela é um ser humano em desenvolvimento, com personalidade própria em formação, possuindo ideias, interesses e aspirações próprios de sua idade. Se alguém não sabe dar valor a uma criança, reflete insensibilidade quanto ao significado da vida infantil, e pode projetar seus próprios traumas, adquiridos nos primeiros dias de vida. Dessa forma, os pais devem procurar estudar e observar a vida de seus pequenos filhos, para, não só ensiná-los no “caminho em que devem andar”, como diz a Bíblia, mas, também, aprender com eles lições que só na escola do aprendizado da vida é possível assimilar. REPENSANDO A CRIANÇA Dorothy Law Nolte, com profunda inspiração sobre o valor da criança, escreveu: “A criança que é sempre criticada,  Aprende a condenar. A criança que é sempre hostilizada,  Aprende a agredir. A criança que é sempre ridicularizada,  Aprende a ser tímida. A criança que é sempre envergonhada, Aprende a sentir culpa. A criança que é tratada com tolerância,  Aprende a ser paciente. A criança que é encorajada,  Aprende a ser confiante. A criança que é elogiada,  Aprende a apreciar. A criança que recebe um tratamento imparcial, Aprende a ser justa. A criança que vive com segurança, Aprende a ter fé. A criança que é aprovada, Aprende a gostar de si mesma. A criança que vive em meio à aceitação e amizade, Aprende a descobrir o amor no mundo.” A poesia acima contém verdades muito importantes a serem observadas pelos pais. Os pais crentes em Jesus precisam ser exemplo no trato com os filhos. A Bíblia nos mostra um texto muito interessante, no livro de Jeremias, em que vemos a expressão de Deus, em relação a seu filho Efraim, um tipo de Israel: “Não é Efraim para mim um filho precioso? Criança das minhas delícias? Porque depois que falo contra ele,  ainda me lembro dele solicitamente; Por isso se comovem por ele as minhas entranhas: Deveras me compadecerei dele, diz o Senhor” (Jr 31.20). Nesse versículo bíblico, podemos destacar alguns indicadores do comportamento desejável dos pais para com os filhos, no sentido de valorizá-los, amando-os, e cuidando deles para que tenham personalidade firme e se sintam felizes. Vejamos:

16

1) VALORIZAÇÃO DO FILHO “não é para mim um filho precioso?” O fator valorização tem muito efeito na formação espiritual, emocional, moral, social e física dos filhos. Uma criança que é valorizada por seus pais tem normalmente uma auto-estima elevada. Não se sente frágil, mas vê-se a si mesma como alguém que é apreciado, reconhecido, mesmo que não entenda nada de conceitos psicológicos. Quando Deus diz “filho precioso” fala de valor espiritual acima de tudo. Os pais devem entender que os filhos não são apenas resultado de uma união biológica, muitas vezes fora de tempo desejável. Na verdade, como diz a Bíblia, eles são “herança e galardão do Senhor” (Sl 127.3). Podemos dizer que os filhos são talentos vivos, entregues por Deus aos pais para que sejam trabalhados na sua formação espiritual e em todos os demais aspectos da vida. Assim como Deus vai cobrar de seus servos o que fizeram com os talentos materiais ou espirituais, da mesma forma, Ele vai cobrar dos pais o que fizeram com os filhos, pelos filhos e para os filhos, no sentido de que eles produzam frutos para Deus. Nessa valorização, é necessário que os pais apreciem o que os filhos fazem, elogiem-nos no momento certo; conversem com eles, dialogando, trocando ideias; sendolhes afetivos e carinhosos. 2) SATISFAÇÃO PELOS FILHOS “criança de minhas delícias” Nesse aspecto, vemos a alegria de Deus por Efraim, seu filho pequeno. Da mesma forma, os pais devem demonstrar alegria pelos seus filhos. Louvar a Deus por cada um dos filhos; demonstrar alegria perante eles e perante as outras pessoas é fundamental para a valorização dos pequenos servos de Deus. Certa mãe, chorando a morte de uma filha, disse para outro filho: “Eu preferia que, no lugar dela, fosse você que tivesse morrido”. Aquela criança foi tomada de um sentimento tal de tristeza, que, durante toda a sua vida, foi atormentada por um sentimento de rejeição. Aquelas palavras foram piores do que um espancamento físico. Sua mente foi golpeada por palavras duras e infelizes. Esse tipo de comportamento é devastador para a formação dos filhos. Em lugar disso, os pais devem dizer aos filhos quanto os apreciam e são felizes por terem-nos em sua vida. Um sorriso, um gesto de amor valem mais do que brinquedos e presentes caros. Quando o pai ou a mãe diz a um filho: “filho, eu amo você; estou alegre com você”, isso provoca em sua mente um efeito psicológico positivo, que o faz sentir feliz. Seu cérebro produz uma substância que causa bem-estar emocional e físico. Ao contrário, quando o filho ouve palavras duras, sentese dominado por emoções negativas, que o levam à frustração e à depressão. Aliás, uma

das causas que mais levam os adolescentes às drogas, à prostituição e ao descaminho é a falta de afeto, de amor e apreciação por parte dos pais. Vale a pena demonstrar alegria pela vida dos filhos, que são dados por Deus. É preciso ter muito cuidado com a parte emocional e afetiva dos filhos, desde crianças. Já é conhecido um adesivo, colocado nos carros, em que está escrito: “Ame seu filho antes que um traficante o adote”. 3) DISCIPLINA “porque depois que falo contra ele...” Há pais que pensam fazer o melhor para os filhos, deixando-os inteiramente à vontade, para fazerem o que bem querem. É um ledo engano. A disciplina faz parte indispensável da formação do caráter e da personalidade. A Bíblia, em sua suprema sabedoria, manda disciplinar o filho, inclusive utilizando, se necessário, a “vara da correção”. Diz a Palavra de Deus: “A vara e a repreensão dão sabedoria, mas o rapaz entregue a si mesmo envergonha a sua mãe”...“castiga a teu filho, e te fará descansar; e dará delícias à tua alma” (Pv 29.15,17). Os psicólogos modernistas têm dito que os pais não devem imprimir qualquer tipo de castigo, visando a disciplina dos filhos. Dizem que basta dialogar. Tal entendimento é irrealista, e contraria os princípios da Palavra de Deus para a criação dos filhos. Se a Bíblia diz que os pais devem disciplinar os filhos, incluindo castigo físico, é porque esse deve ser o comportamento melhor para forjar o caráter e livrá-los do pecado e do inferno. Evidentemente, o castigo físico, no sentido estreito da expressão, só deve ser aplicado a crianças pequenas, até no máximo 8 anos, visto que, muitas vezes, não entendem a linguagem racional. Precisam de um “estímulo” físico para entender. Jamais os pais devem bater num adolescente. Para esses, a disciplina corretiva aplicada pode ser a suspensão de alguma regalia, da mesada, do direito de assistir televisão, de sair com os colegas, etc. Desse modo, no texto em análise, vemos que o mesmo Deus que considera Efraim “filho precioso”, que se delicia com sua vida, também diz que fala “contra ele” ou seja, não concorda com os atos errôneos do filho. É por demais importante que os pais procurem orientar os filhos, ensinandoos , primeiramente, pois disciplinar, acima de tudo, é ensinar o caminho, é discipular; depois, é necessário dar o exemplo. 4) LEMBRANÇA “ainda me lembro dele solicitamente.” Isso fala da atenção que Deus tinha para com Efraim. Assim, os pais devem procurar ter atenção a seus filhos, lembrando-se deles, em suas necessidades, em seus anseios, em seus problemas. A vida moderna tem levado muitos pais a se esquecerem de seus filhos, em função da agitação do dia-a-dia, do trabalho, do emprego, das tarefas domésticas, e, infelizmente, até por causa das atividades na igreja local.  Conhecemos casos de mães e pais que se envolvem tanto nos trabalhos,

que se esquecem de seus filhos. Esse é um grande problema decorrente do estilo de vida que domina as pessoas nesse tempo. Conheci o caso de uma jovem, filha de um médico, que enveredou pelo caminho das drogas. Levada a um centro de recuperação, ela se queixava da vida de seus pais, que não tinham tempo para sequer conversar alguns momentos sobre o que ela estava passando em sua vida. No texto, vemos Deus dizer que se lembra de Efraim “solicitamente”, ou seja com cuidado, com interesse, com zelo, com amor. É isso que os pais devem fazer para com seus filhos, principalmente por aqueles que estão em formação, como crianças e adolescentes. Naturalmente, os jovens, com mais de dezoito anos, também precisam desse cuidado, dessa lembrança. 5) SENTIMENTOS ENTRANHÁVEIS “por isso se comovem por ele as minhas entranhas...” Certamente, o Senhor queria dizer que, com todo o cuidado que tinha por Efraim, sentia, no íntimo do seu ser, emoções profundas em favor de seu filho. O cuidado era tanto, que o Senhor se comovia por seu filho. Esse comover-se faz com que os pais sintam-se emocionalmente bem ligados aos seus filhos, não deixando de lhes dar atenção e apreço. 6) COMPAIXÃO “Deveras me compadecerei dele...” Compaixão é sentimento pelo qual alguém sente paixão pelo outro e com o outro. Normalmente, quem se compadece de outro, é porque se identifica com seus problemas, com seus sofrimentos. Os filhos, no mundo em que vivemos, passam por situações que merecem atenção e cuidado. Há sofrimentos entre os jovens, adolescentes e crianças, que precisam de pais compassivos. Muitos pensam que os filhos não sofrem nada, por serem crianças, adolescentes ou jovens, que estão na escola, cercado de amigos, ou que nada lhes falta.  Pode até não faltarem bens materiais. Mas os pais precisam saber o que se passa na vida deles. Uma jovem suicidou-se, e deixou um bilhete para os pais, pedindo-lhes perdão, mas dizendo que infelizmente não suportava mais viver no mundo, tão cheio de problemas e decepções. No entanto, os pais disseram que não sabiam que sua filha estava passando por algo que merecesse maior atenção. No Japão, tem sido alto o índice de suicídios entre crianças. Os psicólogos estão estudando o problema, e já concluem que a causa é a vida dos pais, que, preocupados com a competição entre as pessoas, não dão atenção aos filhos. CONCLUINDO A valorização da criança é muito importante. Se os pais querem ver filhos sadios, espiritual, moral, social e fisicamente, precisam dar o valor que lhes é devido, desde crianças, conforme o texto bíblico nos sugere. – Elinaldo Renovato de Lima http://www.clickfamilia.org.br


OBP