Page 1


Editorial

Missão com-paixão!

Mais do que um testemunho cristão apaixonado, o tema acima é tomado do livro de Roberto Zwetsch, para significar que a missão cristã como prática missionária deve estar acima dos apelos de uma campanha bem elaborada e de um projeto missionário com bases sólidas. Missão com paixão desafia-nos a reconhecer que a compaixão é a atitude de Jesus que dirige o empreendimento missionário bíblico em sua origem e relevante na sua realização. Em Mt 9.36-38 lemos: “E (Jesus), vendo as multidões, teve grande compaixão delas, porque andavam cansadas e desgarradas, como ovelhas que não têm pastor. Então, disse aos seus discípulos: ‘A seara é realmente grande, mas poucos os ceifeiros. Rogai, pois, ao Senhor da seara, que mande ceifeiros para a sua seara’”. Certa vez o pastor Edson Queiroz, pregando numa das assembléias da Convenção Pioneira, disse, com propriedade, que nós como igreja de Cristo muitas vezes estamos secos demais, faltando-nos aquele amor que nos constrange a nos compadecermos ao ponto de chorar e nos engajar de modo pessoal e profundo ao compartilhar as boas novas a um mundo que sofre.

Ao comparar o mundo com a seara pronta para a ceifa, Jesus não nos trata como números frios de uma estatística impessoal, mas afirma sua contextualização ao identificar-se como ser humano: “Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido” (Lc 19.10). Entretanto, mesmo quando estratégias nos colocam frente a frente com grandes oportunidades de aproximação com pessoas em suas grandes necessidades, ainda são poucos os que se despertam para entrar pelas portas abertas. Refiro-me, por exemplo, às famílias que recebem com grande alegria a visita das missionárias e voluntários do PEPE ou dos núcleos sociais. Porém, quantas famílias mais anseiam por uma visita e faltam os voluntários para entrar pelas portas já abertas? Jesus disse: “Rogai ao Senhor que mande ceifeiros para a Sua seara”. Alguns já perceberam que, na medida em que rogamos ao Senhor, intercedendo pela obra missionária, acabamos nos tornando respostas das nossas próprias orações. Você já intercedeu por alguém e acabou por tornar-se o evangelista que Deus usou para conquistar aquela pessoa para Jesus? Você já intercedeu por um campo missionário e acabou se tornando um voluntário para ajudar por algum

INTERCESSÃO:

‚‚Pela saúde do Pr Evaldo Krieger e sua esposa Débora (IBASP); ‚‚Pela Campanha de Missões da Pioneira/2011; ‚‚Por um despertamento missionário sem precedentes na história da Pioneira; ‚‚Pela adequação do Projeto PEPE à nova legislação; ‚‚Pelos campos missionários em transição ministerial: Serafina Correa e Ijuí; ‚‚Pela organização em igreja da Cong. de S. Lourenço d’Oeste SC, em 25/06/11; ‚‚Pela TRANS SC, a ser realizada no litoral de SC (base Chapecó cancelada); ‚‚Pelas reuniões das Juntas da Convenção; ‚‚Pelo processo de reconhecimento da Faculdade Batista Pioneira; ‚‚Pelo Seminário de Treinamento de Líderes – Módulo 4.

GRATIDÃO:

‚Conferência ‚ Missionária Anual da EBM International (MASA), pg.10; ‚Pela ‚ recuperação da saúde do Pr Erich Tausendfreund (IBASP); ‚Pela ‚ saúde do Pr Erich Luiz Leidner, presidente da OPBB Pioneira, em recuperação; ‚Pela ‚ cirurgia da Ana Cláudia Christal, secretária executiva da JUFEMI, e o período de convalescença; ‚Pelas ‚ igrejas que deram posse aos seus novos pastores: Guaíra e Palotina; ‚Pelo ‚ suprimento aos campos missionários: ‚Pelo ‚ novo casal missionário para Sta. Helena: Pr Marcelo e Rosângela Matias; ‚Locação ‚ de apartamento ao Pr Felipe Almeida e família em Porto Alegre; ‚Locação ‚ do novo templo para a IB Memorial em Porto Alegre.

02

tempo ou mesmo de forma permanente? Você já intercedeu por um missionário e sua família, e tornou-se seu adotante? Não poucas vezes nós nos tornamos a resposta de Deus ao nosso próprio clamor, quando assumimos que a missão nos pertence, não como donos dela, mas como cooperadores de Deus na sua missão de buscar e salvar os perdidos; não como donos da verdade ou juízes do nosso próximo, mas experimentando compaixão. Aquele mesmo sentimento que mexeu tanto com Jesus que ele chegou a chorar pelo amigo doente e pela cidade corrupta e incrédula. A missão com-paixão nos sensibiliza, mas não nos imobiliza! Jesus compadeceu-se e por isso se identificou com a profecia de Isaías, quando leu: “O Espírito do Senhor é sobre mim, pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados do coração, a pregar liberdade aos cativos, e restauração da vista aos cegos, a pôr em liberdade os oprimidos, a anunciar o ano aceitável do Senhor” (Lc 4.18-19). Será que a maravilhosa missão que recebemos têm sido um peso para nós, ou reconhecemos alegremente a oportunidade de nos assemelharmos ao Cristo encarnado, que se compadeceu a ponto de nos encontrar e entregar-se por nós e por todos dos pecadores desse mundo? Afinal, em Romanos 5.8 Paulo afirma que “Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores”. Se o Rei dos reis, o Senhor dos senhores, tornou-se carne como nós porque se com-

padeceu, somos grandemente desafiados a nos compadecermos e vivenciarmos a nossa missão. Quando oramos, façamos isso com o coração cheio de compaixão; quando contribuímos, façamo-lo com a mesma paixão com que gostaríamos que contribuíssem conosco se estivéssemos nas mesmas necessidades; quando nos voluntariamos para uma ação social ou para compartilhar a fé, que nosso compromisso seja cheio da paixão de quem ama e não de quem está meramente cumprindo um compromisso social. Portanto, mais que apaixonados, sejamos compadecidos. Pr Samuel Esperandio, Diretor Executivo

Novos Endereços

Pr Nilton Schweigert e-mail: pastor@pibrondon.com.br Sonia H. Reinke Av. Presidente Vargas, 1191 98580-000 Cel Bicaco, RS Tel: (55) 3557-1457 soniahr.pep@yahoo.com.br

Pr Felipe Almeida Rua Gen. Caldwell, nº 658 / apto. 202 90130-050 Porto Alegre, RS prfelipealmeida@gmail.com

Agenda da Pioneira Julho: Mês dos Jovens e Adolescentes 03 Enc. Associação Sudeste (Sta Maria de Jetibá, ES) Lançamento Miss. Pioneira 2011 (Erechim RS) 06 Aniversário 09 Lançamento Miss. Pioneira 2011 (Gravataí, RS) Lançamento Miss. Pioneira 2011 (Sta Maria de Jetibá, ES) 09-10 IV (SMJ) 16-31 Trans/SC - JMN/Pioneira 17 Lançamento Miss. Pioneira 2011 (São Paulo, SP) 20-23 Congresso JUMOC (Curitiba, PR) 22-24 Acam Norte 25 Início do 2º semestre letivo 27-30 Congresso de Capelania Escolar (RTM - São Paulo, SP) 29-31 Acam Sul


CONVENÇÃO BATISTA PIONEIRA Alerta à Nação Brasileira Um dos papeis da Igreja na sociedade é ser uma consciência profética capaz de ajudar a cada ser humano (entendido como um indivíduo livre e competente diante de Deus e dos homens, vivendo em uma sociedade pluralista) a discernir valores essenciais que norteiam os relacionamentos em todas as suas dimensões. É nesse contexto que os batistas – integrantes de uma denominação cristã que, ao longo de toda a sua história, defende a liberdade religiosa, de consciência e de expressão – se manifestam para alertar sobre os perigos que a sociedade brasileira corre diante das novas conjunturas sociais aprovadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e que estão sendo propaladas por leis que tramitam no Congresso Nacional e por ações promovidas pelo Executivo. Assim, alertamos para o perigo: • De construir uma sociedade em que a legalidade pode ser estabelecida pelos interesses políticos e inclinações pessoais, como ocorreu no caso da releitura contraditória feita pelo STF do artigo 226 da Constituição Federal. O artigo diz: “Art. 226 - A família, base da sociedade, tem especial proteção do Estado. (...) §3º – Para efeito da proteção do Estado, é reconhecida a união estável entre o homem e a mulher como entidade familiar, devendo a lei facilitar sua conversão

em casamento. §4º – Entende-se, também, como entidade familiar a comunidade formada por qualquer dos pais e seus descendentes. §5º – Os direitos e deveres referentes à sociedade conjugal são exercidos igualmente pelo homem e pela mulher.” Quando uma casa que tem como principal missão defender a Constituição a rasga, corremos o perigo de viver um Estado jurídico de exceção, ao qual a nação brasileira não deseja retroceder. • De destruir o conceito de família (que não é só cristão, mas universal e multicultural) para reconstruí-lo sob a égide somente da afetividade e não em toda a dimensão de suas funcionalidades como base da sociedade. • De criar uma sociedade em que os valores essenciais são relativizados, pois onde tudo é relativo nada sobra para apoiar os alicerces do nosso futuro. • De viver em uma sociedade que abandona os valores divinos revelados nas Escrituras Sagradas, pois a História, desde os tempos bíblicos, têm demonstrado que sociedades que abandonaram os valores mais elementares implodiram por perderem os seus pilares sustentadores – ainda que tenham sido, em algum momento, grandes potências no contexto universal. Tais atitudes nada mais são do que a iniqüidade institucionalizada. As-

sim, conclamamos a sociedade brasileira a continuar mostrando que existem opiniões divergentes. Sem discriminação e com respeito a cada indivíduo, tais manifestações visam a defesa de valores pessoais e sociais, com integridade. Somente quando todos os segmentos da sociedade se expressam é que as forças políticas de nossa nação se sensibilizam para obvie-

dade dos valores essenciais, como no caso recente da decisão de nossa presidente, Dilma Rousseff, ao impedir a distribuição do chamado “kit contra a homofobia” nas escolas públicas. Curitiba, 27 de maio de 2011 Pr Paschoal Piragine Jr. Pres. da Convenção Batista Brasileira por Gustav Feuerharmel

Relatos da vida de um emigrante para o Brasil Sob este título, o irmão Gustav Feuerharmel, filho mais novo dos nossos irmãos pioneiros Karl e Friederike Feuerharmel, produziu um volumoso manuscrito que nos permite ver, além da biografia dos seus pais, diversos detalhes novos, valiosos e interessantes sobre os tempos iniciais da nossa obra. Somos gratos ao irmão Feuerharmel por nos ter colocado este material à disposição para publicação. Ele foi publicado em alemão em capítulos no Missionsbote (antecessor do Batista Pioneiro) de agosto de 1951 a julho de 1953. (Trad.: Roland Körber / SP)

III. Os primeiros anos na selva (cont.) No entanto, apesar de tudo a perna continuava inchando. “Tudo isso não funciona”, manifestouse finalmente o colono E.M., “não resolve. Precisamos levá-lo até a água e mergulhar a ferida nela – isso ajudará!” Dito e feito. Os homens agarraram Karl e o levaram ao Arroio Francisco, nas proximidades, colocando-o na água até a cintura e aguardando o resultado. Mas, oh desgraça – Karl ficou lívido e começou a tombar. Rapidamente tiraram-no da água e levaram-no de volta ao seu leito na casa. Sem saber o que fazer e numa dolorosa expectativa, os seus o cercaram junto com os solícitos vizinhos. Ninguém mais arriscou conselho nenhum, para não piorar ainda mais o caso. O inchaço na perna subia cada vez mais. O pé começou a assumir uma cor marrom escura. A pulsação tornou-se lenta e irregular, o coração mal parecia bater ainda. Uma coisa estava clara para todas: se o inchaço atingisse o tórax, seria o fim.

03

Na mente do colono E.M. algo ainda trabalhava. Percebia-se que ele queria dizer algo, sem poder fazê-lo inicialmente. Finalmente conseguiu: “Quando nada mais ajudar, uma coisa ajudará na certa: uma benzedura!” – e ofereceu-se a começar imediatamente com aquilo. Mas aí ele teve de se haver com mãe Frederike. “Não! Se Deus não quiser ajudar, então Satanás também não deverá fazê-lo! Mas eu sei mais uma coisa: lembro-me de meu pai ter contado que, em caso de picada de cobra, se não houver mais nada disponível, se pode chupar a ferida. É isso que vou fazer!” – “Sim”, concordaram os outros, também já teriam ouvido isso, “mas para isso é necessário ter a boca e os dentes sadios para não matar a si mesmo”. “Bem”, disse mãe Friederike, “meus dentes são até bastante ruins, mas com a ajuda de Deus quero tentar assim mesmo. O Deus que nos guardou do naufrágio no mar

e nos conduziu até aqui em sua graça, também pode guardar-me do veneno da cobra e salvar meu marido. Se, porém, essa não for sua vontade, estou disposta a também morrer com ele”. Ninguém ousou contestar essa coragem. E, enquanto Karl estava lá deitado pálido e já semi-inconsciente, Friederike ajoelhouse junto ao seu leito e começou a sugar a ferida enegrecida. Precisou esforçar-se ao extremo até que algo saísse daquela picada já endurecida. No entanto, após esforço extremo e persistente, finalmente começou a aparecer o veneno verde-escuro na ferida. Friederike sugou e sugou, e cada vez mais daquele veneno mortal esverdeado, misturado com sangue, foi saindo. Após algum tempo percebeu-se com satisfação que o inchaço da perna começou a retroceder. A fiel esposa continuou a sugar incansavelmente. Entrementes, Karl abrira os olhos e também sua palidez começou a desaparecer.

Depois de um extremo esforço de várias horas, o inchaço havia retrocedido até o pé. Vários litros do sangue envenenado haviam sido sugados. Agora, porém, também Friederike esgotara suas forças. Começou a sentir tontura e quase desmaiou. Todavia, a feliz expectativa de ter com seu empenho salvo da morte seu marido e pai da grande família, despertou novamente seu ânimo. Após um breve descanso, ela continuou a sugar até superar totalmente o perigo e o processo de cura poder iniciar-se após mais tratamento. Entretanto, levou semanas até Karl se recuperar plenamente. Foi a graça de Deus que guardou a família de um destino tão duro, porque de qualquer modo sua situação econômica era difícil. É verdade que habitava sua própria terra, mas seu direito de posse ainda não era incontestável, já que ainda não possuíam uma escritura definitiva. (cont.)


TEMA DO MÊS Um dia na Cristolândia Chegamos à Cristolândia (São Paulo) logo de manhã, Pr. Fabrício, Pr. Valdir, irmã Graça Bibas, irmã Sara Mariano e eu, junto com outros líderes do DF. Passamos pela cracolândia numa rua com um movimento bem intenso de tráfico de drogas, com pessoas entrando e saindo de um buraco no muro de uma casa antiga. Havia muitas pessoas na rua, se arrastando, mal encaradas e mal vestidas, tristes vidas que precisam do amor de Cristo. Logo chegamos na hora do primeiro culto, 9h, o louvor era cantado pelo grupo de voluntários da Missão. No salão, havia cerca de 100 pessoas sentadas. Era visível o estado de torpor no qual os frequentadores da reunião estavam (após o efeito do uso do crack, dá muito sono). Pr. Humberto já nos havia instruído sobre o volume da voz, que deveria ser alto, a mensagem rápida e o Evangelho claro. Assim fiz. Decisões, conversas, orações. Em seguida, é a hora do café da manhã e depois do banho, no qual cada um daqueles que quiserem, recebem mudas de roupas. Enquanto comem, missionários, voluntários e nós, falamos do amor de Cristo e conhecemos a realidade deste mundo tenebroso. No almoço, mesmo procedimento: culto, comida e esperança. À noite, mais uma vez culto, comida e esperança, sendo que agora, com um novo apelo: “Quem aqui quer ir para um Centro de Reabilitação?” Daqueles que fizeram suas decisões durante o dia, algumas mãos se levantam; mais uma triagem é feita

e vidas são encaminhadas no dia seguinte para os Centros disponíveis em São Paulo ou na região. A Cristolândia é uma Igreja diferente e necessária, as portas são abertas durante todo o dia, todos os dias. Entram pessoas de todos os jeitos, moradores de rua, e a maioria cheirando mal, completamente dopadas. Não existe estratégia elaborada, nem um discurso pronto de treinamento. Por outro lado, há sempre alguém disposto a abraçar, dar um prato de comida e esperança. É reconhecida e respeitada por todos: autoridades, ONGs, viciados, necessitados e até pelos padres do Liceu próximo. Depois de um dia inspirador e desafiador, fomos, à noite, em outro ponto da cracolândia, onde centenas de pessoas usam, compram e revelam até que ponto baixo o homem pode chegar. Aqueles heróis na Cristolândia fazem muito, mas eles sabem – e nós devemos saber – que ainda falta muito por fazer. E todos somos convidados a participar de todas as formas que pudermos. Devemos orar pela nossa cidade, para que jamais cheguemos àquele ponto de São Paulo; devemos trabalhar no nosso meio para que mais trabalhadores entrem na Seara com a disposição de fazer o que precisa ser feito para que o nome de Jesus seja conhecido e exaltado. Pr Rubens da Costa Monteiro www.imbb.org.br

Coro de ex-moradores da cracolândia

Missão Batista Cristolândia – Numa das áreas mais degradadas no centro da capital paulista a Junta de Missões Nacionais iniciou um projeto missionário em parceria com a PIB São Paulo. Inicialmente tocado por voluntários do programa Radicais, o trabalho cresceu tanto que agora tem uma sede, chamada de Missão Batista Cristolândia. Conheça mais sobre o trabalho e os frutos já alcançados no site da JMN: www.missoesnacionais.org.br > Missões > Projeto Cristolândia.

HOMENAGEM A propósito do Dia do Pastor Instituído pela CBB há muitos anos, o Dia do Pastor servia no passado a que as igrejas lembrassem e homenageassem seus antigos pastores que no seu pastorado serviram o Senhor e abençoaram Seu povo. Mais tarde, o Dia do Pastor também passou a ensejar o reconhecimento por parte das igrejas do trabalho dedicado de seus obreiros do presente, mediante programas em que participavam ovelhas de todas as idades, sempre agradecidas ao seu pastor. Felizmente o Dia do Pastor não teve o mesmo destino de outras efemérides que se transformaram em incentivo a um consumismo desvairado. Pouca gente se lembra de comprar um presente e oferecer ao Pastor. Aliás, isso não faz muita diferença. O presente que conta mesmo é a resposta pronta e jubilosa do povo de Deus à palavra pregada, à orientação ministrada, aos desafios à fidelidade e ao cumprimento da missão como cristãos no mundo. Pensando bem, o Dia do Pastor presta-se a três propósitos, em relação ao próprio pastor. O Dia do Pastor serve para lembrar o privilégio de ser Ministro da Palavra. Nenhum de nós merecia a chamada divina e o privilégio de cooperar com Deus, no pastoreio de Seu povo. Não são os anjos que houve por bem escolher como mensageiros e expositores de Sua Palavra, ainda que isso eles desejassem, e

04

muito. Deus nos escolheu, e nos provisionou, e nos permitiu o preparo em escola teológica e o labor prático nas igrejas, para o ministério que hoje exercemos. Mais importante do que outra qualquer atividade ou empresa dos homens, porque não se prende aos limites do espaço e do tempo, o Ministério Pastoral lida com valores eternos e apresenta resultados muito além do tempo curto de nossas vidas. Aquelas pessoas que aqui conduzimos a Jesus Cristo ou para cujo crescimento nosso ministério contribuiu, começam a viver aqui e adentram as portas da eternidade. Nossa obra jamais será destruída, porque edificada sobre a Rocha que é Jesus Cristo. O Dia do Pastor serve para reafirmar a responsabilidade que nos assiste. Privilégio impõe responsabilidade. O Ministério Pastoral envolve enorme responsabilidade: diante de Deus, que nos chamou em Cristo, diante da Igreja a que servimos, diante da sociedade humana que espera sejamos exemplares de verdadeiros cristãos, diante da verdade e dos absolutos do Evangelho. Não são as glórias do mundo, a riqueza material ou a notoriedade que nos fascinam. Mas, sim, o cumprimento cabal de nossa missão, e a certeza, no fim de nosso ministério, de havermos combatido o bom combate, acabado a carreira e guardado a fé.

Incumbe-nos conduzir pessoas ao Salvador, pois fomos chamados a ser pescadores de gente. Também nos cabe fazer os crentes crescerem na graça, e a amadurecerem no conhecimento do Senhor, tendo por alvo e medida a estatura do Varão Perfeito, Jesus Cristo. Incumbe-nos transmitir a mensagem e cumprir o ministério da reconciliação (2Co 5.18-19). E que oportuna e imperativa é essa mensagem, num mundo de violência e dividido como o nosso! O Dia do Pastor presta-se a que lembremos e reafirmemos as exigências do Ministério da Palavra. Sim, o Ministério da Palavra, que é excelente em sua essência, apresenta importantes exigências: - Ele requer que cada um de nós se ache fiel. - Ele requer que cada um de nós tenha profundo e crescente conhecimento da Palavra de Deus e do Deus da Palavra. Do Deus Pai, e Filho e Espírito Santo. - Ele requer santidade de vida e compromisso, num mundo que zomba da pureza e dos valores espirituais e morais. - O Ministério Pastoral requer integridade, diante da sociedade, de nós mesmos e de nosso Deus. - O Ministério Pastoral requer o cultivo das disciplinas espirituais, pari passu com o compromisso com a excelência acadêmica. Oração,

leitura da Palavra, seu estudo e meditação nela, solitude e outras disciplinas devem constituir marcas de nossa vida pessoal, como obreiros do Senhor. - O Ministério Pastoral requer relacionamentos saudáveis: com Deus, com a família, com as ovelhas, com as pessoas, pois a excelência de nossos relacionamentos glorifica o nome do Senhor e decisivamente contribui para a eficácia de nossa liderança pastoral. Costumo falar dos relacionamentos do pastor como relações humanas redentivas. Indagará você, colega, como Paulo outrora: “Para estas coisas, quem é idôneo”? A nossa capacidade vem de Deus. Que Ele tenha compaixão de nós e habilite ao exercício de nosso ministério, de modo a podermos afirmar como Paulo aos coríntios: “Este é o nosso orgulho: A nossa consciência dá testemunho de que nos temos conduzido no mundo, especialmente em nosso relacionamento com vocês, com santidade e sinceridade provenientes de Deus, não de acordo com a sabedoria do mundo, mas de acordo com a graça de Deus”. (2Co 1.12 NVI). Deus abençoe todos os pastores neste seu dia! Pr Irland Pereira de Azevedo www.opbb.org.br


05


06


Apresentações do coro Ijuí, RS - No dia 28 de maio, os coristas da FBP dirigiram-se a Dois Irmãos das Missões para apresentar o musical Acima de todos os reis na IB das Missões. No dia seguinte, o coro apresentou-se pela manhã na IB Progresso e à noite na IB Ajuricaba, que estava comemorando 28 anos. Os ouvintes foram convidados a refletir sobre quem está reinando em suas vidas, e muitos manifestaram o desejo de ter Cristo como Rei ou então renovaram seu compromisso com Ele.

Participantes do culto em Ajuricaba

Apresentação do musical “Acima de Todos os Reis”

07


Igrejas

Monte Alvão comemora 40 anos Ajuricaba, RS – No mês de maio a IB de Monte Alvão teve a grande alegria de poder celebrar 40 anos de organização. Para festejar a ocasião, foram realizados dois cultos especiais: um culto de batismo junto com uma homenagem às mães e um culto de gratidão pela ocasião. Pr Güildo Rodriguez Batalla

Culto de batismo

Dia das Mães

Igreja cheia para a celebração dos 40 anos

Batismo Blumenau, SC – A PIB Pioneira de Blumenau promoveu no dia 7 de maio o primeiro Café Colonial em prol da construção de uma quadra esportiva para diversão e lazer de seus juniores, adolescentes e jovens. Foram vendidos cerca de 130 convites, e o evento contou com a colaboração e envolvimento de grande parte da igreja, especialmente dos adolescentes e jovens, que não mediram esforços para atender bem nossos convidados. O salão de cultos transformou-se numa enorme sala, bem decorada e distribuída com mesas para quatro pessoas. O café foi servido das 15 às 18 horas, com música ao vivo: irmãos da igreja usaram seus talentos em apresentações musicais para glorificar o nosso Senhor Jesus, dando um charme todo especial para o evento. Muitos convidados e amigos vieram à igreja pela primeira vez e levaram a impressão de uma igreja feliz, envolvida e que sabe receber bem os seus visitantes. Nossos agradecimentos a todos que de uma forma ou de outra, tornaram possível este momento, fazendo com que vidas fossem marcadas pelo amor a Jesus e sua obra. Eleições – Em março, a igreja elegeu sua nova diretoria administrativa, que tomou posse em culto no dia 17 de abril. Junto com a diretoria, tomaram posse também os novos líderes de ministério. Que a graça de Deus seja derramada na vida de cada irmão, abençoando-os com sabedoria, coragem, força, determinação, responsabilidade e muito espírito de liderança.

Os próprios adolescentes e jovens ajudaram na realização do Café Colonial

O templo da igreja foi transformado em salão de café para receber os convidados

(esq.p/dir.) A nova diretoria: Pr André Silveira; Lucas Riboli, Demitre Da Col e Samuel Haertel (fiscais de contas); Osmar Ruediger (pres.), Rafael Willms (vice), Werner Isleb (2º vice), Luiz Henrique R. Gonçalves e Thiara Jansen Huscher (1º e 2ª tes.), Lenice Cipriani R. Gonçalves e Noemi Muller (1ª e 2ª secr.)

08


Igrejas

Dia de Comunhão Santo Ângelo, RS – No dia 10 de abril a PIB Santo Ângelo celebrou um Dia de Comunhão promovido pelo Ministério GAFIN (Grupo de Apoio a Família de Internos). O programa iniciou com palestra, que foi dirigida pela equipe que trabalha diretamente com o SOS Vida. Logo após foi servido um almoço, em que outros ministérios da igreja se envolveram, para juntos conhecermos melhor o GAFIN, que tem como foco ajudar e apoiar as famílias dos dependentes químicos, e aproveitando para levar as boas novas do evangelho. Mônica Karaseck

A equipe responsável pelo almoço

Uma palestra apresentou o trabalho do GAFIN e a sua importância

TABEA Exposição itinerante mostra arte do Lar Henrique Liebich Ijuí, RS – Dentro do calendário de comemorações do seu cinquentenário o Lar da Criança “Henrique Liebich” desenvolve o projeto “Arte & Alegria – 50 anos do Lar”, dando visibilidade às diversas produções feitas nas oficinas de artes visuais da Instituição em 2010 e 2011. As telas, que fazem releitura das obras do artista Romero Britto, estarão em exposição itinerante em vários espaços de órgãos e instituições municipais, a exemplo do Hospital da Unimed, onde o projeto foi realizado de 4 de abril a 2 de maio, e o Banco Santander, que abre suas portas ao projeto no mês de maio. As telas foram desenvolvidas pelas crianças e adolescentes do sistema de acolhimento institucional e participantes do Núcleo Social de Ijuí, o programa socioeducativo do Lar, sob a coordenação de Priscila Cardoso, monitora em educação do Lar da Criança. O envolvimento das crianças foi grande, demonstrando alegria e interesse em realizar a atividade proposta, que serviu para estimular e desperta o gosto pela arte. Além de explorar a criatividade, as crianças fizeram não somente releituras das obras de Romero Brito, mas expressaram também suas próprias experiências. Ao seu final estavam felizes e satisfeitas com suas produções. As oficinas de artes visuais serão desenvolvidas durante todo o ano de 2011 e, além das telas de 2010, que participam da atual exposição, outras produções deverão ganhar o mesmo destaque no decorrer do ano, como a pintura em madeira e tecido, cujas oficinas já estão em Parte das telas que integram a exposição andamento.

Visitas especiais para os idosos em Toledo Toledo, PR - No mês de maio o Lar Irmãos Dentzer recebeu duas visitas que promoveram programações especiais para os residentes. Numa tarde, um grupo de alunos no SENAC levou atividades diversas, como alongamento, poesia e bingo. Os idosos se divertiram muito com as palhaçadas, e a tarde foi alegre e divertida. Agradecemos o apoio do SENAC nessa parceria e troca de conhecimentos entre os alunos e idosos. Já no dia 16 de maio, o coro da igreja de Guarapuava, liderando pelo Pr Horst O coro de Guarapuava alegrou os idosos com sua apresentação Jorge Bubans e sua esposa, visitou o lar, alegrando o coração dos idosos e funcionários com os cânticos de louvor e adoração a Deus. Muito obrigado a todos os integrantes do coral pela disposição! Que Deus continue a usar suas vidas, para abençoar outros. Parte da equipe do SENAC em visita ao Lar

Comemoração de Páscoa em alemão no Lar Irmãos Dentzer Toledo, PR – No dia 20 de abril o grupo de residentes do Lar Irmãos Dentzer que fala alemão realizou uma pequena comemoração de Páscoa. O evento aconteceu por iniciativa de uma das residentes, que contou com a ajuda direta e indireta de outros irmãos. O programa começou com uma poesia de Páscoa. A irmã Ruth Fürstenau recitou uma poesia que aprendeu ainda na escola – de cor! Ela também trouxe enfeites para decorar algumas mesas, deixando claro que a Páscoa não era só feita de coelhos e chocolate, mas sim que Deus disponibilizou e deu (sacrificou) o Seu único filho, Jesus Cristo, por nossos pecados. Ela deu também um testemunho marcante: contou que desde que mudou para o Lar tem dificuldade para receber alimento espiritual (pois não entende português). Ainda assim, faz questão de estar sempre presente nos cultos. A quem pergunta o porquê deste esforço aparente inútil, ela explica: “Mesmo não entendendo a pregação, preciso da comunhão com os irmãos. Isto é muito importante para mim”. Um cumprimento e algumas palavras trocadas com um irmão já lhe fazem muito bem. O tema foi: “Bereitschaft” - disposição para servir! Mesmo na velhice devemos estar dispostos a servir, pois Cristo nos serviu até o fim da vida. A irmã Ruth enfatizou que precisamos sempre buscar isso nas nossas vidas, e a cada novo dia devemos estar dispostos a servir: seja na igreja, seja na família, seja no lar, seja servindo uns aos outros com pequenos gestos. Aproveitou para agradecer a disposição dos funcionários em servi-los no dia a dia. Fez uma pequena homenagem à diretora do Lar, Patrícia, e não esqueceu de ninguém:

09

todos os funcionários receberam uma palavra de gratidão e ganharam uma lembrança de Páscoa, simples, mas repleta de amor. Depois da parte inspirativa, todos participaram de um delicioso chá, realizado com a ajuda e contribuição de várias pessoas.

A irmã Ruth Fürstenau (de verde) falou sobre a disposição ao serviço


EBM Conferência Missionária 2011 Sob o tema inspirador “Compartilhar vida, dar esperança” (Sharing life, giving hope), aconteceu nos dias 19 a 21 de maio a conferência anual da EBM International na cidade de Herford, na Alemanha. Foram dias de intensa convivência com irmãos e irmãs de 27 diferentes países, todos provenientes de convenções e/ou países membros da European Baptist Mission – International. O encontro constitui-se de compartilhamento das ações missionárias e sociais ocorridas ao longo dos últimos 12 meses nos campos missionários, bem como o trabalho promocional com vistas ao sustento espiritual e financeiro dessa obra de âmbito mundial, com foco na Índia, África e América Latina. O Brasil estava presente com três delegados, dois visitantes e um representante.

Em conjunto com seis argentinos, dois cubanos e um peruano formamos o grupo latino-americano, sob a liderança do Pr Carlos Waldow. Tivemos a alegria de compartilhar o que Deus nos deu oportunidade de realizar com o apoio indispensável de EBM MASA nos trabalhos sociais e missionários da Pioneira, apoiando os lares de crianças, os núcleos sociais, o PEPE e projetos missionários atrelados aos lares em Ijuí e Cotia. No cenário latino-americano, destacaram-se o despertamento em Cuba, com a plantação de centenas de igrejas-lares, e o desenvolvimento das igrejas entre os povos andinos no Peru. Dentre os projetos em elaboração, destacamos um esforço de mútua cooperação entre a Pioneira, representando o Brasil, e

a Convenção de Moçambique, nas áreas de educação teológica, ação social e missionária. Numa visita especial na residência do Pr Dietrich e Christiane Weiand, fomos alegremente recebidos para um lanche muito especial. O casal envia um carinhoso

e saudoso abraço a todos os amigos e irmãos brasileiros. Participar da Conferência Missionária Anual da nossa grande parceira na Missão é, a um só tempo, um dever e um grande privilégio! Obrigado por suas orações e sustento. Pr Samuel Esperandio

CONVENÇÃO BATISTA PIONEIRA

Encontro dos Executivos da Pioneira Cotia, SP - Nos dias 08 e 09 de abril, os diretores das instituições da Pioneira reuniram-se para seu encontro anual na bela propriedade do Lar Criança Feliz de Cotia, onde foram muito bem recebidos pelo casal Landenberger, pelas crianças e pelos funcionários do Lar. Nosso tema foi “Meio ambiente e responsabilidade social”, e foram destacados os assuntos relacionados ao planejamento estratégico (com o alinhamento de propósitos pioneiros e motivação para o trabalho cooperativo), sob a liderança do presidente da Convenção Pioneira, Rui Teske, e a gestão das instituições, com apoio do nosso

contador Ditmar Hepfner. Além de ouvirmos a respeito das atividades e dos desafios nos projetos de cada instituição, contamos com a presença de alguns conselheiros e do presidente da Junta de Serviço Social. Também ouvimos a respeito da exitosa experiência de gestão compartilhada pelos diretores do Núcleo Social de Diadema, Simone Heimann e Gilson Hilário da Silva. Damos graças a Deus pelas nossas instituições e por suas lideranças, convictos de que juntos, servimos mais e melhor! Pr Samuel Esperandio Diretor Executivo

JEVAM

Lançamento de Missões da Pioneira 2011 A campanha de Missões da Pioneira já está em andamento. Até o momento já tivemos três eventos de lançamento: em Marechal Cândido Rondon, para as igrejas do oeste do Paraná; no ACAMPAZ, para as igrejas do Oeste catarinense e em Curitiba, para as igrejas da região do Atlântico. No Acampaz o evento foi junto com o Congresso Conexão Missionária da JMN e foi muito bom, com uma participação expressiva das igrejas da região. Em Curitiba fizemos um evento simultâneo com o STLP (Seminário de Treinamento de Liderança da Pioneira)

Turma de jovens em Rondon apresenta uma peça de teatro no culto missionário

Em Curitiba, Pr Helmuth apresentou o DVD da campanha

As igrejas do oeste catarinense se reuniram no Acampaz

10

e todos os participantes puderam participar de diversos treinamentos, além de serem impactados com o desafio missionário. Nas próximas semanas teremos mais seis eventos de lançamento da campanha, nas outras regiões, quando queremos alcançar todas as igrejas da Convenção. Veja a relação dos locais e datas dos eventos. Agende e reserve a data da sua região e participe conosco. Motive, também, a sua igreja, a participar.


“Tudo posso naquele que me fortalece.” Fp 4.13

Entre Nós

Meditação

O que Jesus ensinou e a igreja esqueceu? Olhando para o mundo em que vivemos hoje, muito me assustam os valores e conceitos da maioria das pessoas. O mal que cresce e reina dá a impressão de que Deus está muito distante. Um mundo sem amor, sem graça, sem bondade, onde os homens matam sem razão, destroem por ganância, defendem seus valores egoístas e vão seguindo avante. Fico me perguntando onde estamos e aonde chegaremos assim. Creio que o avanço do mal é o silêncio do bem. Que tipo de igreja temos sido para que o mal avance tanto? Será que temos feito diferença? A Palavra de Deus nos adverte a viver de tal forma que nossa vida seja razão de esperança para aqueles que se perdem, que vivamos de um modo digno Daquele que pagou um alto preço por nós. Temos que rever nossos conceitos e ter a coragem de identificar onde estamos tão distantes da Palavra de Deus. E por falar em Palavra de Deus... o que é para nós a Bíblia? Outro dia ouvi um palestrante dentro da igreja dizer que nem tudo que está na Bíblia é verdadeiro... que tem muita coisa relativa, que temos de fazer uma releitura da Palavra de acordo com os novos padrões, que a aquilo que aprendemos como criação, êxodo , dilúvio são apenas parábolas que Deus deixou para nos ensinar algum princípio. O mais complicado de tudo isso nem foi a pregação, mas o não questionamento de quem estava ouvindo, como

se tudo que estava sendo ensinado fosse verdadeiro. Não ouvimos mais questionamentos sobre a veracidade da Bíblia. Como assim? Até quando vamos permitir que as mentiras do diabo se tornem verdades praticáveis para nós? Mais uma vez eu pergunto: que tipo de igreja temos sido? Será que temos nos enchido o suficiente da Palavra e da presença de Deus para conseguirmos exalar o bom perfume de Cristo? Será que esquecemos algumas coisas que Jesus nos ensinou? Ou talvez nem aprendemos? Minhas amadas irmãs, temos de ter mais paixão e convicção a respeito do que é ser cristão. “A vida cristã é um estilo de vida difícil, ela é gloriosa demais para ser fácil”. É difícil sim... ainda vamos chorar, ainda vamos nos decepcionar, ainda vamos viver muitas coisas, mas vale a pena pagar o preço, vale a pena ter a palavra de Deus como fiel e verdadeira. O mundo está carente de ver o reinado de Cristo em nós, muito mais que nossas obras ou realizações. Se praticarmos os dois maiores mandamentos, “amar a Deus sobre todas as coisas e ao nosso próximo como a nós mesmos”, já estamos fazendo bastante para que o Reino de Deus venha a nós e para que Sua vida confronte nosso caráter e nossos valores. Certamente assim o mal perderá a sua força! Hoje mesmo peça ao Senhor que a lembre de onde parou de avançar na fé e volte seus olhos somente para Jesus. Em Cristo,

Ana Cláudia de Almeida Christal

NOSSA RECEITA AGENDA SETEMBRO Duas receitas de bolo salgado de liquidificador Receita 1 MASSA: 3 xícaras de chá de leite 2 ovos 2 xícaras de chá de óleo 2 colheres de sopa de fermento 2 colheres de chá de sal 1 xícara de chá de maizena 1 xícara de chá de trigo RECHEIO: O que você preferir e tiver na geladeira. PREPARO: Coloque no liquidificador o leite os ovos, o óleo,

o fermento e o sal, bata um pouco, somente para misturar. Vá colocando aos poucos, a maizena e o trigo até a massa ficar macia. Unte uma forma e despeje a metade da massa, coloque o recheio e a outra metade da massa. Asse em formo quente, cerca de 25 minutos.

3 colheres de sopa de queijo ralado 2 xícaras de chá de leite 1 xícara de chá de óleo 3 ovos RECHEIO: De sua preferência e o que tiver na geladeira.

Receita 2; MASSA: 1 xícara de chá de maizena 1 xícara de chá de trigo 1 colher de sopa de fermento 1 colher de chá de sal

PREPARO: Bata no liquidificador todos os ingredientes até misturar bem. Unte uma forma, despeje a metade da massa e coloque o recheio. Cubra com a outra metade, asse em forno quente, durante 30 minutos.

ANUÁRIO 2011

TEMA: “Com vida plena preservemos o mundo”

Presidente: Vice-Presidente: Secretária: Vogais: Suplentes:

DIVISA:

1960 - 2011

11

“Na esperança de que a própria criação será redimida do cativeiro da corrupção para a liberdade da glória dos filhos de Deus. Porque sabemos que toda criação, a um só tempo, geme e suporta angústias até agora” (Rm 8.21-22).

  HINO: HCC 54 - “Toda a Natureza”

Jurema Schmidt Dagmar Zagonel Liliane S. D. Ferraz Vânia Schiewe Silvana Gross Iris Beuter Loni D. Scholl Shirley Frey Sara Sälzer

Secretária Executiva: Ana Cláudia de Almeida Christal

Conta Bancária Banco do Brasil ag. 2823-1 c/c 12834-1 UFMB Pioneira

Rua Elizeu Faria, 157 - casa 1 Xaxim 81720-130 Curitiba, PR Fone/Fax: (41) 3376-0271

E-mail: jufemi@pioneira.org.br


“Tudo posso naquele que me fortalece.” Fp 4.13

Entre Nós

MCA em foco

UFMBB

Intercâmbios de MCAs

Origem do Dia Especial de Educação Cristã Missionária

Panambi, RS - Durante este ano a MCA da IB Emanuel está promovendo intercâmbios com as MCAs das igrejas-filhas. No dia 26 de abril recebemos 11 irmãs da MCA da Congregação de Condor. O Pr Odemar Rehfeld proferiu a mensagem, cujo tema foi “O amor de Deus por nós”. No dia 24 de maio recebemos 29 irmãs da MCA da 2ª IB Panambi. Foi uma tarde abençoada com a participação das irmãs da Segunda Igreja abordando o tema “O que posso fazer para servir a Deus?”. Nessa ocasião estiveram presentes a cantora Valtraudt Schmidt e sua filha Débora, que louvaram a Deus através de belos hinos.

Intercâmbio com a MCA de Condor

Recebendo a visita das irmãs da 2ª IB Panambi

12

O dia 23 de junho já se tornou um dia muito apreciado das Uniões Femininas e das igrejas, de modo geral. Foi em 1938, no trigésimo aniversário da então União Geral de Senhoras, que a Assembléia Geral deliberou que o dia 23 de junho, data da organização da então União Geral, fosse dedicado em prol de educação cristã de vocacionadas chamadas por Deus e desejosas de dedicar suas vidas a um serviço específico na Causa do Mestre. Os anais da Convenção Batista Brasileira, de 1966, p. 196, registram um dos pareceres votado, naquela assembléia, que se refere ao Dia 23 de junho e ao levantamento de ofertas, com a seguinte mensagem: “Considerando a grande ajuda que é dada na preparação de moças vocacionadas, com a oferta do ‘Dia de Educação Feminina’, e considerando, também, o entusiasmo com que todos tomam parte em tal movimento, somos de parecer que uma maior propaganda seja feita quanto ao levantamento da referida oferta, visando ajudar a um número maior de moças que se preparam nas duas instituições, e que tal dia seja uma oportunidade para que outras moças atendam ao chamado divino para a obra do Reino de Deus”. (Anais da CBB – 1966, p. 196). Atualmente os cursos do CIEM e do SEC contemplam homens e mulheres e desde 2002 a promoção tem o nome de “Dia de Educação Cristã Missionária”, com o objetivo de divulgar a obra educacional realizada pela UFMBB através de suas duas instituições – Centro Integrado de Educação e Missões (CIEM), localizado no Rio de Janeiro, RJ, e Seminário de Educação Cristã (SEC), em Recife, PE, e com a finalidade de informar, despertar vocações e levantar ofertas. Nesse dia, de um modo muito especial, orações intercessórias sobem ao trono divino em favor dos vocacionados, dos professores, das escolas – Centro Integrado de Educação e Missões e (CIEM) e Seminário de Educação Cristã (SEC) –, dos pais e familiares dos alunos e das igrejas que os enviam e que os recebem. É um dia em que o amor à obra de educação cristã missionária é demonstrado de uma forma muito especial e é concretizado através de ofertas. Essa contribuição possibilita o preparo de vocacionados que se sentem chamados, mas sem recursos próprios para o seu sustento. O CIEM e o SEC não recebem auxílio financeiro através do Plano Cooperativo, e dependem muito dessas ofertas levantadas no aniversário da União Feminina Missionária Batista do Brasil. Quanto maior o amor é expresso através de orações intercessórias e de ofertas voluntárias, tanto maior será o número de obreiros, com preparo específico, em nossas igrejas e nos campos de missões! Demonstre seu interesse pela obra de EDUCAÇÃO CRISTÃ MISSIONÁRIA – contribua, ore e incentive vocações. Elza Sant’Anna do Valle Andrade


Clubes Bíblicos

Bola da vez Gabrielli Beuter Idade: 16 anos. Cidade: Florianópolis – SC

No mês de maio, os seminaristas do ministério de Clubes Bíblicos da JUMAP estiveram nas igrejas de Nova Ramada e Central de Santo Augusto (RS) realizando treinamento e participando das programações das Igrejas. Cada dia Deus tem abençoado mais esse ministério que tem como objetivo ensinar a Palavra de Deus a adolescentes e jovens das nossas Igrejas e auxiliar os líderes com materiais de estudos dinâmicos, diferentes e didáticos visando a Palavra de Deus.

O que faz: Cursa o 2° ano do Ensino Médio pela manhã, faz cursos à tarde e participa da igreja, onde ajuda no louvor e no ministério infantil. Deixa uma dica: o livro “Conhecendo Deus e fazendo sua Vontade”. Recado pra galera: “No momento que estou vivendo, assim como qualquer adolescente, são muitas as dúvidas que vão surgindo, e tomar a decisão certa é um dos grandes desafios. Tenho aprendido a confiar em Deus acima de tudo, e esperar d’Ele a resposta certa, porque, afinal, a Sua vontade é sempre a melhor. Tenho aprendido muito com as pessoas mais velhas e experientes, elas sempre têm uma palavra importante para nós. Minha dica é deixar tudo acontecer no tempo de Deus, e da forma que Ele quer, e não como nós achamos melhor, e assim no final tudo dá certo (Salmos 37.5).”

Galera de Nova Ramada

Participantes do treinamento na Central de Santo Augusto

Projetos JUMAP Aprendiz de Discípulo Parabéns a todos os adolescentes que estão participando do projeto “Aprendiz de Discípulo”. Como é legal ver adolescentes envolvidos e dispostos a serem discípulos. Os vídeos estão muito criativos e emocionantes. Isso mostra como podemos praticar a Palavra de Deus e ser cristãos de uma forma responsável e divertida no lugar onde vivemos. Veja os vídeos e as notícias no site www.jumap.org.br

Diretoria Presidente: Alex Sandro Carmo Nunes de Assis Vice-presidente: Valdir Fortes Carvalho Secretário: Danilo Körber

13

Coordenadores regionais Capixaba Deybson Novelli Atlântico Raquel e Hebert Plec Iguaçu Flávio Luís dos Santos Centro Geovane Scheibner Pioneiros André Covari Harter Pampa Daniela Neumann

Escola de Líderes Vem aí a “Escola de Líderes”! Você que gosta de aprender sobre liderança e estudar temas como evangelismo, discipulado, ação social e comunhão, venha se matricular nessa escola. Em breve, mais informações!

Missionários Pr Ricardo Lavarda Ricardo Mattana Rucimeire Caramori Freitas Mattana

Secretário administrativo Vinicius Fröhlich vinicius@jumap.org.br (55) 8109-6115


HOMENAGEM

CONVENÇÃO BATISTA PIONEIRA

Mordomia ambiental

Inicia módulo IV do treinamento para líderes

“Também a terra não se venderá em perpetuidade, porque a terra é minha” (Lv 25.23). “Minhas são todas as feras do campo. Se tivesse fome não to diria, pois meu é o mundo e a sua plenitude” (Sl 50.1112). “Não destruirás o seu arvoredo (...); porque dele comerás, pelo que não cortarás para que sirva de tranqueira para si” (Dt 20.19). “No Éden nascia um rio que irrigava o jardim, e depois se divida em quatro” (Gn 1.10). “Então o Senhor Deus formou o homem do pó da terra e soprou em suas narinas o fôlego da vida, e o homem se tornou um ser vivente” (Gn 2.7).

O Pantanal, declarado patrimônio da humanidade pela UNESCO, é a maior área úmida continental do globo. Podemos citar também a mata Atlântica. Sua riqueza biológica a faz destaque mundial e, pela nossa Constituição, é patrimônio nacional. Para encerrar esta pequena lista, citamos a Amazônia, importante para o equilíbrio do planeta. Ali estão fixadas mais de uma centena de trilhões de toneladas de carbono. Sua vegetação libera sete trilhões de toneladas de água para a atmosfera a cada ano, responsáveis inclusive pelas chuvas no Sudeste. O bioma abriga um terço da biodiversidade global e 30% das florestas tropicais ainda existentes no mundo. Diante dessas magnitudes, o que podem fazer os cristãos individualmente ou em suas igrejas? Primeiramente, reconhecer o mandato cultural do Senhor para cuidarmos da criação. Somos mordomos. Fomos parceiros de Deus, pois Adão foi chamado para nomear todas as coisas criadas (Gn 2.19). Para bem exercer a mordomia é preciso conhecer o ambiente em que vivemos e desenvolver atitudes que evitem o desperdício ou a saturação por resíduos de nosso consumo. Essas atitudes podem ser postas em prática com o cuidado de não desperdiçar água e energia elétrica, a escolha de produtos industriais que não poluam as águas, o solo ou o ar nem tenham sido produzidos por trabalho escravo ou em condições indignas ou ilegais. Além das atitudes no plano pessoal, há também o plano coletivo e a dinâmica das instituições que tratam do tema meio ambiente, que também devem ser objeto de preocupação e atuação de todos como cidadãos. Enfim, há dezenas de formas de expressar amor ao Senhor e gratidão pela criação. Tudo é uma questão de consciência da mordomia. Marina Silva e Jane Villas Boas Revista Ultimato, maio-junho 2008

5 de Junho – Dia Mundial do Meio Ambiente

Nos versículos acima temos terra, água, ar, plantas, animais e o ser humano. Todos componentes da criação, cujo domínio Deus entregou ao último. Deus regula o uso desses bens, deixa claro que os atos de criação resultam em coisas que pertencem a ele mesmo. Fomos criados e responsabilizados por lavrar e cuidar do jardim (Gn 2.15). Temos o direito de satisfazer as nossas necessidades e devemos fazêlo respeitando as necessidades das próximas gerações. Não podemos usar os recursos naturais até o esgotamento, pois não só o mundo, mas também a sua plenitude são propriedades do Criador. No Brasil, a esperança do Criador em nós se manifesta na forma de muitas riquezas. Somos detentores de cerca de 11% da água doce disponível no mundo e 22% das espécies vivas da terra. Somos ricos também em diversidade social. Temos povos indígenas que falam mais de 220 línguas e comunidades tradicionais como seringueiros, faxinalenses, pescadores, caiçaras, pantaneiros, etc. Temos ainda o Cerrado, abrigo de 5% da biodiversidade da terra e uma das maiores áreas de captação de água para a América do Sul: abastece as bacias dos rios Amazonas, Tocantins, Paranaíba, São Francisco, Paraná e Paraguai, além do Aqüífero Guarani, maior manancial subterrâneo de água doce transfronteiriço do mundo.

14

Curitiba, PR - Sob o tema “Missão Integral da Igreja” começou nos dias 4 e 5 de junho o ciclo de treinamentos do Módulo 4 do já conhecido Seminário de Treinamento de Líderes da Pioneira, cuja divisa é: “Investindo em nosso maior capital: pessoas!” Foi um lindo encontro com a Regional Atlântico, com representação da igreja de Blumenau, das congregações de Itoupava Norte, Florianópolis e Bom Retiro (SC) e da IBAE (Curitiba), que hospedou os quase 50 inscritos com muito carinho e dedicação. Louvamos a Deus pelos líderes que apoiaram e se fizeram presentes, bem como os líderes em potencial que estão buscando a qualificação técnica e a identificação de seus dons espirituais para servirem a Deus e o Seu reino no contexto da Igreja local, da sua comunidade, e da nossa denominação. Cada regional terá sua oportunidade, por isso esteja atento às datas e locais, e participe!

Oficina para promotores de missões na igreja

Errata Batismo Na edição de abril (pg 10) faltaram os nomes dos irmãos batizados em Candeia em dezembro de 2010.

(1ª fila, dir.p/esq.) Rodrigo Zielke, Marcos A. Strey, Daniel Vissotto, Dionatan Rafael Hasper, Filipe Hasper, Keila Strey, Solange Neizke, Karin Waldow, Patricia Zielke; (2ª fila) Pr. Guido, Henrique Zielke, Tiago Aheu, Elvis Waldow, Vinícios Vissotto, Bruno Waldow, Dienifer Hasper e Tatiane Hasper.


Bodas de Ouro Pr Robert e Ursula Schmidt Toledo, PR – No dia 19 de maio deste ano o casal Pr Robert Schmidt e Magdalene Ursula Schmidt comemorou Bodas de Ouro. Neste dia, o Lar Irmãos Dentzer, onde o casal reside desde 2010, prestou sua homenagem com um café da manhã especial, com a participação dos demais moradores e também da equipe. Dois dias depois, no dia 21 de maio, foi realizada a festa das bodas, com a presença de filhos, netos, moradores do Lar e amigos. No decorrer da vida, Pr Robert e Ursula enfrentaram muitas dificuldades, superadas com a bênção e a proteção de Deus em todo tempo. Pr Robert Schmidt pastoreou várias igrejas da Pioneira, além de servir durante muitos anos como secretário executivo da Convenção e também como representante de MASA no Brasil. Durante todo este tempo contou com o apoio fiel e constante da esposa, sempre dedicada à família e presente na igreja. Desejamos que continuem vivendo em paz e abençoados no Lar Irmãos Dentzer. Parabéns carinhosos ao casal, que ao longo de sua vida deixou em muitos lugares marcas de amor no coração e na vida de muitas pessoas.

Casamento Marluci e Mailson Condor, RS - No dia 5 de março foi realizado o enlace matrimonial dos jovens Mailson Batista e Marluci Strobel, num clima de muita alegria e gratidão a Deus. A cerimônia aconteceu no templo da IB Emanuel (Panambi, RS). Foi oficiante o Pr Edemar Gundt, que em sua mensagem destacou a importância de viver diante dos moldes de Deus. Tiveram participação os pastores Carlos Diolei Azeredo (Assembléia de Deus) e Odemar Egon Rehfeld. Mailson é filho de Julião e Lourdes do Amaral Batista e Marluci é filha de Paulo e Fátima Rosane Strobel. Desejamos ao casal as mais ricas bênçãos e direção de Deus para suas vidas.

Casamento Scheila e Elias Getúlio Vargas, RS - No dia 7 de maio Scheila L. Martinello e Elias Ritter casaramse na IBP Getúlio Vargas. A cerimônia contou com a participação dos pastores Martin Landenberger, Nestor Blauth, Matias R. Fischer, Lauro Hoffmann e Claiton Kunz. Adelir Ritter

15

Famílias

Bodas de Diamante Herbert e Blondine Cunha Porã, SC - Herbert e Blondine Scheguschewski comemoraram no dia 28 de maio sessenta anos de casamento (Bodas de Diamante). A PIB Cunha Porã, reunida em culto festivo junto com os familiares, louvou e agradeceu a Deus por estas vidas, que são um exemplo de fidelidade, serviço e apoio na obra do Senhor. “Plantados na casa do Senhor, florescerão nos átrios do nosso Deus” (Salmo 92.13). Eloá Steffens

Casamento Aline e André Getúlio Vargas, RS – No dia 26 de março casaram-se na IBP Getúlio Vargas Aline S. Rodighiero e André Ritter, em cerimônia oficianda pelo Pr Claiton A Kunz. O Pr Nestor Blauth, em nome da igreja local, presenteou o casal com uma Bíblia. Adelir Ritter

Nascimento Blumenau, SC - No dia 6 de abril nasceu Israel, filho dos missionários Andrea e Pr. Saimon Flores. Parabéns ao casal e desejamos que sejam firmes nos caminhos e na palavra de Deus, ganhando sabedoria, paz e alegria para dar ao pequeno Israel. Pr Saimon e Andrea são missionários da PIB Pioneira de Blumenau no trabalho no bairro Itoupava Norte.


TEMA DO MÊS

A vida de quem ama missões Eu era professor na Faculdade Teológica Batista de S. Paulo, fim da década de setenta, e prestes a entrar nos meus trinta anos. Na capela da Faculdade falou-nos Helena Bagby Harrison, filha do casal Bagby. Bem idosa mesmo. Desde sua figura física até o fim de sua palavra fiquei totalmente desnorteado. Ela contou a história de seus pais, como sua mãe morrera, em um voo, e o piloto, que fora seu aluno, retornou com o avião, dizendo que morrera uma princesa a bordo, “a Princesa dos Batistas Brasileiros”. Contou ainda outros eventos e eu fui diminuindo de tamanho, enquanto a ouvia. Diante de mim estava uma pioneira, filha de pioneiros, cuja vida toda foi em função da evangelização do Brasil. Profundamente comovido, fazendo força para não chorar, entreguei-lhe o que tinha na mão, um comentário sobre os profetas menores, escrito por Crabtree (eu o usaria para uma citação na aula sobre Obadias), e pedi que ela autografasse. Guardo este livro com carinho especial: tem o autógrafo de Helena Bagby Harrison, uma gigante da obra missionária. Aquela palavra foi muito significativa para mim. Eu estava em fase de decisão. Continuaria no ministério? Valia a pena

insistir em uma atividade pouco rendosa, do ponto de vista material, enfrentando ovelhas problemáticas e convivendo com colegas de ministério com os quais não simpatizava, mas com quem tinha que trabalhar? Não seria melhor fazer outra coisa na vida? A fala calma e lenta de uma senhora idosa cuja vida toda girara em função da evangelização do Brasil me respondeu: SIM, VALIA A PENA. Era uma anciã realizada, filha de pais legendários, ela mesma uma legenda. Gente realizada porque envolvida com missões. Helena Bagby Harrison me sinalizou que uma vida dedicada à evangelização e missões vale a pena. Muitos crentes levam vidas insípidas, são insatisfeitos e sempre buscam algo mais. Alguns pulam de doutrina em doutrina, de igreja em igreja, apegam-se a detalhes teológicos e questões eclesiásticas com um vigor incomum. Muitas vezes apenas uma tentativa de encontrar sentido para sua vida espiritual. Precisam de uma causa, dentro da Causa, para se realizarem. Paixão por evangelização e missões dá sentido à vida espiritual. Primeiro, porque é produto de experiência com Deus: “não

Missões: investimento com retorno garantido Um milionário disse certa vez que duas perguntas básicas passam sempre pela mente do homem de negócios: “Quanto ganharei se fechar este negócio?” – “Quanto perderei se não o fizer?” Creio que estas duas perguntas são básicas e fundamentais quando pensamos num macro investimento chamado missões. Quanto ganharei se fechar este negócio? Bem de acordo o princípio da Palavra de Deus ensinada por Jesus quando perguntou aos seus discípulos: “Pois que aproveitará ao homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua vida? Ou que dará o homem em troca da sua vida?” (Mateus 16.26), uma alma vale mais que o mundo inteiro. Logo, investir no Reino significa investir naquilo que é mais valioso, mais precioso para Deus. Portanto só tenho a ganhar com este investimento. Quanto perderei se não o fizer? Bem, usando o mesmo princípio bíblico, preciso concordar que a perda é grande. Se uma alma vale mais que o mundo inteiro o fato de eu não investir neste negócio fará com que eu tenha o maior prejuízo que alguém poderia

16

ter.

Os grandes jornais, as revistas, as telenovelas estão aí, bradando que as riquezas, o poder, posição, possessões e prazeres realmente são tudo na vida, mas a Palavra de Deus nos mostra que tudo isto passa e a traça e a ferrugem corroem tudo. Porém, há algo que a traça e a ferrugem não consomem: uma alma que se rendeu aos pés de Cristo, fruto do seu envolvimento, de sua doação, de sua contribuição e investimento. Por isso, prezado leitor(a), quero convidá-lo a investir naquilo tem retorno certo e líquido o Reino de Deus. Pr Airton Nickel IB Boas Novas – Carazinho, RS

podemos deixar de falar das coisas que temos visto e ouvido” (At 4.20). Depois porque é produto de paixão pelo evangelho de Jesus. É o desejo de que todos experimentem a salvação que há no Filho de Deus. Há gente apaixonada por Tillich, por Barth, por Calvino, mais que pelo Cristo Crucificado: “Porque nada me propus saber entre vós, senão a Jesus Cristo, e este crucificado” (1Co 2.2). Li a biografia de Bagby quando era moço. Impressionou-me sua paixão pela evangelização do William e Anne Bagby: o casal americano fundou a primeira Brasil e sua imensa capacidade igreja batista brasileira em Salvador, BA, além de participar de trabalho. Ouvindo sua filha, já da consolidação de várias outras grandes igrejas batistas, anciã, dar testemunho da vida dos como a PIB Rio de Janeiro, PIB Niterói (RJ) e a PIB São pais, ficou-me a certeza: a vida Paulo, e do Colégio Batista Brasileiro (SP) comprometida com o evangelho de Jesus, ocupada com evangelização e contribuem para missões. São pessoas asmissões, é uma vida rica, cheia de sentido. sim que proveem o sustento financeiro e Ter coração missionário não faz bem apenas espiritual dos missionários. ao mundo sem Cristo, que é evangelizado. Os Bagby gastaram suas vidas pela evanFaz bem ao próprio crente. Ele se realiza gelização do Brasil. Felizes os que amam, em fazer a vontade de Deus, anunciando os que fazem e os que sustentam missões. o evangelho. São formosos os pés dos que anunciam o evangelho (Rm 10.15). Não são Pr Isaltino Gomes Coelho Filho menos formosos os pés dos que promovem (Revista do Pastor – Campanha 2010 da missões, amam missões, oram por missões, Junta de Missões Nacionais)

OBP  

Junho de 2011

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you