Page 1


Editorial

Integridade

Integridade vem do latim integritate, e significa a qualidade de alguém ou algo ser íntegro, de conduta reta, pessoa de honra, ética, educada, imparcial, brioso, cuja natureza de ação nos dá uma imagem de inocência,

Novos Endereços

Pr Jime Sackvil Lajeado Grande 98900-000 Santa Rosa, RS pr.jime@gmail.com

Pr Samuel Pryjmak R. Santo Ângelo, 712 Loteamento Juliana - 85930-000 Nova Santa Rosa – PR samuelpryjmak@yahoo.com.br Pr Andreas Ternes Av. Expedicionário, 1025 / apto 303 99560-000 Sarandi, RS andreasternes@bol.com.br

pureza ou castidade, o que é íntegro, é justo e perfeito, é puro de alma e de espírito. Pois é este o tema deste número do nosso Batista Pioneiro! Um tema que faz lembrar personagens antigos ou atuais, com admiração e respeito, ou com surpresa e descrédito. Recentemente ficamos chocados com a notícia de uma dupla sertaneja que era também uma dupla de assaltantes de joalheria. Possivelmente mantinham a carreira com o fruto do furto. Porém podemos lembrar também de Jó, “homem íntegro e reto, temente a Deus e que se desviava do mal” (Jó 1. 1). A Integridade pode ser vista por diversas óticas, entre as quais destacamos: - Integridade física: quando se refere ao que é inteiro, total, não seccionado; - Integridade moral: quando se busca a conduta reta de acordo com a cultura em que se vive; - Integridade pessoal: quando se destaca a honradez e a coerência com os próprios princípios de vida;

INTERCESSÃO:

‚‚Conferência Missionária Anual da EBM International (MASA) na Alemanha; ‚‚Trans SC a realizar-se na segunda quinzena de jul/2011; ‚‚Pela campanha de Missões da Pioneira/2011; ‚‚Pelo Programa de Tutoria da Ordem dos pastores; ‚‚Pela saúde do Pr Erich Luiz Leidner, presidente da OPBB Pioneira; ‚‚Pela saúde da Ana Cláudia Christal, secretária executiva da JUFEMI; ‚‚Pela adequação do Projeto PEPE à nova legislação; ‚‚Pelos campos missionários em transição ministerial, especialmente Serafina Correa.

GRATIDÃO:

‚‚Pelas igrejas que deram posse aos seus pastores: - Igreja Batista Pioneira em Guaira (PR), Pr Raul Pinheiro da Silva Neto; - PIB em Palotina (PR), Obreiro Daniel da Rosa; - Nova Santa Rosa (PR), Pr Samuel Pryjmak; - IB Missão de Passo Fundo (RS), Pr Claudio Vicenzi; ‚‚Pelo suprimento aos campos missionários: - Convite ao novo missionário em Santa Helena; - Locação de apartamento ao Pr Felipe Almeida e família em Porto Alegre; - Locação do novo templo para a IB Memorial em Porto Alegre, em vias de contratação; - Abertura oficial do Campo Missionário em Sarandi (RS) e Posse do Pr Andrea Ternes; ‚‚Pela Congregação de São Lourenço d’Oeste em processo de organização em Igreja.

02

- Integridade familiar: quando se foca o conceito de família como uma unidade completa; - Integridade informática: quando se refere aos dados transportados por via eletrônica; - Integridade referencial: quando se usa tabelas interligadas ou citações. - Integridade espiritual: quando se busca a coerência com os princípios bíblicos. Talvez você encontre outros adjetivos para compreender aspectos importantes da integridade, porém isso não é o mais importante. Melhor que saber definir integridade, e ainda melhor que saber criticar a falta de integridade, é viver de forma íntegra. Viver de maneira íntegra pode significar andar na contramão da sociedade, que prioriza a aparência em lugar de caráter, a imagem em detrimento do “ser”. Embora encontremos pessoas ainda não convertidas e que têm alto grau de integridade, podemos afirmar que integridade é qualidade que se espera de uma pessoa crente, convertida ao Senhor Jesus Cristo, e é também virtude que se espera encontrar na Igreja de Cristo. Quando a igreja perde sua integridade, deixa de ser e viver a sua missão e passa a

colocar-se no centro de sua própria mensagem. Nesse caso seu programa é pura retroalimentação, ou seja, faz e acontece para manter-se como um fim em si mesma. Portanto, o convite para você, leitor ou leitora do Batista Pioneiro, é que você leia os artigos desse número e seja impactado com uma mensagem que nos desafie a sermos íntegros e a promovermos a integridade entre nós e nossas igrejas, e que este conceito de vida esteja sempre presente em nossos relacionamentos e em nossa celebração. Boa leitura. Pr Samuel Esperandio, Diretor Executivo

Agenda da Pioneira Junho 04-05 Dia Internacional de Oração pelas Crianças em Crise Sem. Trein. Líderes IV (Curitiba, PR) 12 Dia do Pastor Culto de Aniversário do Núcleo Social de Diadema 18 Lançamento Miss. Pioneira 2011 (Ijuí, RS) 19 Lançamento Miss. Pioneira 2011 (Candeia, RS) 23 Feriado 26 Dia de Educação Cristã Missionária (Aniv. UFMBB) 23-26 JUMAP: 1º Retiro de Casais (Gramado, RS) 25 Organização de igreja - São Lourenço do Oeste (SC) 29-01/07 Encontro de Pastores AGA / ABA / Pioneira (Carazinho, RS) Obs.: O SUMMIT Regional (promoção da Faculdade Batista Pioneira) marcado para o dia 23/06 foi transferido para o dia 07/09.


TEMA DO MÊS A integridade moral do profeta Eliseu “Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína. Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores. Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas, e segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a paciência, a mansidão. Milita a boa milícia da fé, toma posse da vida eterna, para a qual também foste chamado, tendo já feito boa confissão diante de muitas testemunhas” (1Timóteo 6.9-12). Um homem íntegro. Integridade moral, de caráter, de fé. Ao saber que poderia pedir o que quisesse a Elias, quis apenas “uma porção dobrada do espírito” do profeta (2Reis 2.9). Essa unção valeria muito mais do que mil barras de ouro. A sua retidão de caráter se revelou de forma cristalina quando recusou uma “bênção” de Naamã. O poderoso chefe do rei da Síria iniciou viagem com “dez talentos de prata, seis mil siclos de ouro e dez mudas de roupas” (5.5). Uma fortuna equivalente a mais ou menos trezentos e quarenta quilos de prata e setenta e cinco quilos de ouro, afora as roupas. As portas estariam abertas para ele e seria recebido com honras. Habituado às reverências e aplausos na casa real, ficou decepcionado com a recepção que lhe dera Eliseu. Pensou que o

profeta estaria perfilado, ele e seu moço, à porta de sua casa para saudá-lo. Não se pode negar que, fosse nos dias atuais, Naamã ficaria mui alegre. Teria imediato assento ao lado do celebrante, no púlpito, e seria o primeiro a dar seu testemunho antes e depois da cura. Por isso, Naamã muito se indignou: “Eis que eu dizia comigo: Certamente ele sairá, pôr-se-á em pé, invocará o nome do Senhor seu Deus, e passará a sua mão sobre o lugar, e restaurará o leproso” (5.11). Há muitos apressadinhos que desejam uma solução rápida para seus problemas. Uma palavra mágica, uma oração urgente, um amuleto em que possam tocar e ficarem sarados. E ricos, muito ricos. Deus não deseja curar apenas nossos males físicos. Muitas vezes, Ele nos faz caminhar pelo vale da sombra da morte, por caminhos que se nos parecem difíceis, portas e caminhos estreitos para quebrar nossa soberba. Não há vitória sem luta, como não há salvação sem arrependimento. Naamã, que tinha um exército sob suas ordens, jamais imaginou que fosse obrigado, pelas circunstâncias, a submeter-se a um humilde homem. O profeta não se deu ao trabalho de falar pessoalmente com o poderoso chefão. Mandou um mensageiro: “Vai, e lava-te sete vezes no Jordão, e a tua carne será curada e ficarás purificado” (5.10). Naamã recebeu o recado como um insulto, uma afronta. Não aceitaria tal ultraje. Ele era o chefe do exército do rei, do rei

da Síria. Merecia tratamento honroso. Mas resolveu ouvir o conselho de seus servos; olhou para a lepra que avançava; de que adianta ser um general de guerra e ser leproso? Será que esse tal de Eliseu não sabe que eu sou um homem rico? A lepra do pecado é muito mais danosa. Eliseu poderia curar Naamã com poucas palavras, mas o leproso voltaria com a mesma soberba. Banhar-se no Jordão sete vezes seria equivalente a descer à casa do oleiro, a assimilar o princípio da obediência. Se Naamã tomasse seis banhos e não sete, não ficaria curado. Deus requer submissão total, entrega total, confiança total. Após a cura, outra decepção. Instado a receber muitos quilos de ouro e prata como retribuição pelo benefício divino, o profeta simplesmente recusou. É possível que nem tenha conhecido o montante da “bênção”. Naamã não sabia que existia esse tipo de homem. Pensava que todas as consciências poderiam ser compradas e todo o tipo de fortaleza moral poderia ser vencido com ouro e prata. Diante do que temos visto, o que os leitores acham que aconteceria hoje? Com certeza, receberia Naamã uma oração especial de meia hora; seria apresentado às ovelhas como o irmão Naamã, o maior benfeitor do ministério; seu nome seria colocado numa placa de ouro, em homenagem ao “grande homem de Deus”; seria convidado a ser dizimista da igreja. Naamã encontrou no profeta uma for-

taleza moral inexpugnável. Eliseu recebeu a unção de graça; de graça recebeu o dom da fé, os dons espirituais, a capacitação e a salvação. Receber uma oferta logo após uma cura seria mercadejar os dons recebidos. O profeta era homem justo e temente a Deus. Sua resposta a Naamã foi uma ducha de água fria: “Vive o Senhor, em cuja presença estou, que não a aceitarei” (5.16). Faço questão de repetir: “Em cuja presença estou”. Eliseu tinha plena convicção de que Deus estava naquele lugar. Da mesma forma Deus está presente nas falcatruas dos “profetas de Deus” de hoje. A diferença é que Eliseu era íntegro. Geazi, o moço de Eliseu, não tinha o mesmo pensamento e a mesma integridade. Por isso, recebeu o duro castigo de ficar leproso: “Portanto a lepra de Naamã se apegará a ti e à tua descendência para sempre” (5.27). Alguns há que não sabem manipular grandes quantias em dinheiro sem se contaminar. Os geazitas de hoje estão leprosos. São “profetas” a “apóstolos” leprosos. Deveriam se espelhar na integridade moral de Eliseu para servir de exemplo para o rebanho. Deveriam ter vida “irrepreensível”. Porém, fazem moucos seus ouvidos à advertência do apóstolo: “Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas e segue a justiça, a piedade, a fé, a caridade, a paciência, a mansidão” (1 Tm 6.11). Pr Jonas Sommer por Gustav Feuerharmel

Relatos da vida de um emigrante para o Brasil Sob este título, o irmão Gustav Feuerharmel, filho mais novo dos nossos irmãos pioneiros Karl e Friederike Feuerharmel, produziu um volumoso manuscrito que nos permite ver, além da biografia dos seus pais, diversos detalhes novos, valiosos e interessantes sobre os tempos iniciais da nossa obra. Somos gratos ao irmão Feuerharmel por nos ter colocado este material à disposição para publicação. Ele foi publicado em alemão em capítulos no Missionsbote (antecessor do Batista Pioneiro) de agosto de 1951 a julho de 1953. (Trad.: Roland Körber / SP)

III. Os primeiros anos na selva (cont.) Às vezes a sensação de solidão em meio àquele imenso “deserto” verde se tornava opressiva. Passavam-se dias e semanas sem que se encontrasse nenhum ser humano além dos próprios familiares. O silêncio da selva só era interrompido aqui e ali pelo grito das aves ou o urro de alguma fera. Mas o consolo era a esperança de que em breve novos colonos ocupassem a terra loteada, trazendo vida a esse grande e frutífero vale. E como principalmente no começo havia trabalho em grande quantidade, a melancolia na tinha muito espaço. Os filhos maiores, inclusive as filhas, ajudavam na derrubada da mata, divertindo-se especialmente com a queima do mato baixo. Assim, o tempo dos primeiros começos na selva brasileira passou sob extremos esforços e renúncias. Afinal, ainda não haviam colhido nada. Inicialmente, todos os alimentos precisavam ser comprados, inclusive o milho para o pão de cada dia, que se podia mandar

03

moer no moinho da Linha Ferraz, a duas horas de distância. O empório mais próximo ficava na Linha Thereza, à distância de cinco horas a cavalo. Foi grande o contentamento, portanto, quando depois do primeiro semestre finalmente foi possível obter a primeira colheita da sua terra, como milho, feijão, arroz, mandioca e batata-doce. Com grande alegria e interesse também era saudado cada novo colono que se estabelecesse nos arredores. Assim, a opressiva solidão logo foi superada por vida e atividade. Todavia, onde o homem busca a fortuna, também o revés não tarda. Foi ainda durante o primeiro ano na nova colônia. Karl estava novamente ocupado em derrubar a mata com seus filhos, para poder aumentar a plantação. Ao começar a cortar uma moita particularmente espessa de taquara-mansa, ele sentiu subitamente uma dor aguda no pé. Pensando que houvesse ap-

enas se espetado em algum toco pontiagudo, não deu maior atenção àquilo e continuou a trabalhar. De repente, porém, ouviu um barulho diante dele no chão. Olhando melhor, viu uma serpente venenosa de uns dois metros em fuga. Assustado, chamou os filhos, que corajosamente atacaram e abateram o réptil. Era uma jararaca, uma das espécies mais comuns e venenosas de serpentes. Logo Karl começou a sentir o efeito do terrível veneno, sentindo-se desfalecer. Os filhos agarraram o pai e carregaram-no para a casa, relatando rapidamente o triste acontecimento à assustada mãe. O que fazer agora? Sabia-se muito bem que a dose de veneno de um animal daquele porte mataria em poucas horas se não fosse possível fazer algo decisivo imediatamente. Com assustadora rapidez, o pé começou a inchar . Aonde dirigir-se nessa angústia? Havia sempre à mão alguns remédios caseiros, como álcool para desinfecção, um pouco de arnica

e cânfora, que foram todos aplicados na falta do respectivo antídoto, mas evidentemente sem sucesso. Nesse impasse, os filhos foram enviados a todos os vizinhos, que também vieram apressadamente, com a melhor das intenções de ajudar. A primeira ideia, de mandar chamar um médico, teve de ser abandonada, porque só a ida teria demandado uma cavalgada de seis horas e, após doze horas, na melhor das hipóteses, de qualquer modo seria tarde demais. Assim tiveram de agir por conta própria e, onde há muitas cabeças, os conselhos também são numerosos. Alguém aconselhou beber pinga e também de aplicála sobre a ferida. Foi feito. Outro achava que fumo em corda umedecido e colocado sobre a ferida resolveria, o que também se fez. Um terceiro supunha ter ouvido que barro misturado com vinagre extrairia o veneno da ferida. Assim se descartou o fumo e se aplicou a massa de vinagre. No entanto, apesar de tudo a perna continuava inchando. (cont.)


TEMA DO MÊS Integridade cristã

Não adianta disfarçar...

Este tem sido um dos tópicos menos abordados na esfera cristã. Quem sabe, isto tem acontecido por se tratar de algo tão sério, que cria certo desconforto abordar? Nossas Igrejas e organizações estão minadas com tal problema, e ele se manifesta em todas as esferas do Cristianismo. O problema de integridade tem sido registrado desde os primórdios da humanidade, e, continuará a ser uma prática até Jesus voltar. Eu é que não posso andar pelo caminho do interesse pessoal. Nosso compromisso é com Deus e nãos com os homens. Será que podemos ver alguma semelhança ou alguma afinidade entre o pecado de Caim e a sentença sobre Ananias e Safira? O pecado de Davi com os que localizamos hoje em nossas igrejas? A avareza de Balaão e os interesses ministeriais hoje? 1. Integridade profética Devemos tomar cuidado de cumprir o que Deus tem nos orientado. Há pastores e líderes comprometidos com tantas coisas, ou pelo menos sem coragem de falar o que Deus realmente tem ordenado dizer. Nossas igrejas só vão realmente crescer quando seus líderes não estiverem preocupados se vão agradar ou não a homens. O apóstolo Pedro disse: “Importa agradar a Deus e não a homens”. Um exemplo positivo de integridade profética é o profeta Natã, que falou a Davi o que Deus havia ordenado (II Samuel 12). Também podemos citar Daniel falando a Nabucodonosor e Belssazar o que eles não queriam ouvir (Daniel 2 a 5). No lado negativo, podemos mencionar Balaão, que proclamou uma palavra de acordo com o gosto de seus ouvintes, em troca de tesouros terrenos (Números 22.5 - 24.25). 2. Integridade no comportamento

04

social Será que temos tido a capacidade de detectar alguma dificuldade nessa área? Quando olhamos o mundo, parece que a esperteza vale mais do que a integridade. A esperteza, até no meio dos crentes vale mais do que a capacidade. Mas o crente tem que tomar cuidado para não cair no erro de “o vale tudo”. “Molhar a mão” da pessoa certa para se conseguir uma vaga de emprego, na faculdade, etc. tem sido a versão bíblica da frase de Jesus “É dando que se recebe”. Tenho visto crentes dando volta de léguas para não pagar impostos, e, no entanto, são os primeiros a expressar insatisfação com a administração pública. Isto se reflete também nos dízimos na casa do Senhor. A palavra de Deus há de nos ajudar nesse assunto também, que inclui também

Na sua conta, quanto dá dois mais dois?

as dificuldades morais. Em 1Co 13.5 o apóstolo Paulo diz que o amor não se conduz inconvenientemente. Jesus diz: “Dai pois a César, o que é de César e a Deus o que é de Deus” (Mt 22.21). Em Gálatas 5.16 a Bíblia diz: “Digo porém: andai em Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne”.

esquecendo-se a essência do Evangelho. A 3. Integridade Espiritual começar por Moisés, que deveria ordenar Desejo começar este tópico com duas por “Eu Sou o que Sou”, passando por Isaías palavras pesadas e não peço que me perdoem pregando debaixo da recomendação de Jesus por elas, pois não posso deixa-las de lado: “Vomitarias o bocado que comeste e perderias as tuas suaves palavras” (Pv 23.8). “Porque o meu povo fez duas maldades: a mim me deixaram, o manancial de águas vivas, e cavaram cisternas, cisternas rotas, que não retêm águas” (Jr 2.13). Muitas vezes vemos na palavra de Deus sua preocupação com a infidelidade do povo. No caso de Elias, Cultuar na igreja... e também fora dela no Monte Carmelo, apelando ao povo a escolher a servir a Deus ou assumir sua “ser-me-eis testemunhas...” (Ezequiel 37). idolatria seguindo a Baal. Josué também Que mensagem estamos pregando? Uma foi taxativo ao convocar o povo a fazer sua mensagem comprometida com a Palavra escolha (Js 24.15). ou colorida com nossos próprios assuntos? A falta de integridade manifesta-se em Será que não estamos forçando textos para forma de falsidade no culto ou no culto fab- que concordem com nossos compêndios ricado. Amós 4.1-6 e Isaías 29.13 são retratos doutrinários? Tenho visto pessoas simplesricos entre muitas outras referências no Velho mente forçando a palavra, e quando são Testamento da falta de integridade para com questionadas, perdem até mesmo a dignidade Deus. No Novo Testamento, temos fatos até cristã. Apelo ao irmão a usar a integridade trágicos sobre o assunto, mas gostaria de da mensagem. Não use um texto fora do registrar somente três: contexto como um pretexto. - A hipocrisia dos religiosos e líderes, Para finalizar, gostaria de chamar sua muito em voga nos nossos dias (Mt 23.1-35); atenção para a integridade de Jó (Jó 1.1) e - A Igreja de Corinto com todos os dons e conhecimento, porém achava perfeitamente normal ter no seu rol de membros alguém que adulterava com sua própria madrasta (1Co 5.1-3); - Aquele que costuma afastar-se da congregação (Hb 10.25). Temos visto pessoas trocando o encontro com Deus por sociedades fechadas, obscuras e duvidosas. Há pastores que mudam dias de cultos de suas igrejas por estarem ligados a sociedades que se reúnem no mesmo dia de culto da Sua imagem resiste a uma análise bem de perto? Igreja, outros deixam de ir aos cultos para torcerem por seu time de futebol. do apóstolo Paulo, que diz: “Não tenho do Duvido que façam isso se tiverem uma que me gloriar...” (p.ex. Gl 6.14). prova na faculdade. Não pode haver na Deve haver alegria na fidelidade para sua vida nada que substitua sua comunhão com a mensagem que estamos proclamando. com Deus. A consequência pode ser o que Temos visto uma mistificação marrom do está descrito em Ap 3.16: “Porque você Evangelho por aí, quando ele é temperado é morno, não é frio nem quente, estou a de acordo com o gosto do povo. Isto é ponto de vomitá-lo de minha boca”. perigoso, funesto e infrutífero do ponto de vista da afirmação espiritual. É possível que 4. Integridade na mensagem os números sejam grandes, porém os frutos Atualmente, um dos grandes de- serão duvidosos. Muitos têm administrado safios para o ajuste da fidelidade na o evangelho em torno de resultados numéproclamação da mensagem está no fato ricos, mas isso pode se tornar perigoso. Os de anuir a preocupações secundárias em resultados positivos são consequência de um detrimento das primárias. Sabemos que Jesus trabalho eficiente. nos enviou a pregar, ensinar e batizar. Temos Cuidado com a integridade de seu feito só uma ou então esquecido ou falhado ministério! em outras. Mas se houver falha numa, leva a fracassar todo o plano elaborado por Jesus. (adaptado de um estudo do Pr Geremias Por outro lado, temos visto preocu- Bento) pações filosóficas, divagações retóricas, www.geremiasbento.net


05


06


Aconteceu por aí... Luau Florianópolis, SC - No dia 9 de abril um grupo de mais de 40 jovens reuniu-se na praia de Canasvieras para um luau à beira mar. Fomos abençoados com a palavra da irmã Karen Lopes Wild, que nos desafiou a ter uma vida útil, servindo a Deus, e não sermos como os peixes “baiacus”, que não servem pra nada. O luau teve momentos divertidos, de brincadeiras, e até alguns corajosos aventurando-se a entrar no mar, além da fogueira, músicas em estilo reggae, frutas e um gostoso churrasco. Gabrielli Beuter

Clubes Bíblicos Em 2011, a JUMAP está contando com três novos colaboradores, o missionário Ricardo Lavarda, o seminarista Ricardo Mattana e a seminarista Rucimeire C. F. Mattana, responsáveis pelo treinamento dos líderes e acompanhamento das igrejas que participam do ministério de Clubes Bíblicos. Já foram visitadas as igrejas de Getulio Vargas, Palotina, Marechal Cândido Rondon, Nova Santa Rosa, Guaíra, Serafina Correa, Santa Cruz do Sul, Mondaí (Frederico Westphalen, Mondaí, Maravilha, São Miguel do Oeste, São Lourenço do Oeste, Palmitos, Planalto Alegre), Carazinho e São Paulo. Os treinamentos e acompanhamentos realizados têm sido uma grande bênção, sendo para os líderes e para o missionário e seminaristas momentos muito especiais de motivação, comunhão, troca de experiências e grande aprendizado.

Projeto Águia Santo Ângelo, RS - No sábado, dia 7 de abril, os adolescentes de Santo Ângelo deram início ao Projeto Águia, que consiste de provas a serem realizadas durante alguns meses, visando a excelência cristã pelo estudo da Bíblia, versículos decorados, serviço cristão, fluência nas atividades da igreja e evangelismo (são provas e gincanas individuais propostas pelo Clubes Bíblicos). Participaram 17 pessoas, entre adolescentes e líderes. Uma gincana de integração, com provas teóricas e missões estratégicas, levaram os adolescentes a agir com habilidade e inteligência. O prêmio para o vencedor do projeto será um Acamzeca pago. Paola Posai

Reunião da JUMAP Nova Santa Rosa, PR - Realizou-se nos dias 19 e 20 de maio na PIB Nova Santa Rosa um encontro com a diretoria e os coordenadores da JUMAP. Estavam presentes: o presidente Alex Sandro Carmo Nunes de Assis, o vice-presidente Valdir Fortes Carvalho (Sebo), o secretário administrativo Vinicius Fröhlich, os missionários dos Clubes Bíblicos Ricardo Lavarda, Ricardo e Ruci Mattana, e os coordenadores das regionais Centro, Pampa e Pioneiros (respectivamente Geovane Scheibner, Daniela Neumann e André Covari Härter). Os momentos de comunhão e trabalho serviram para avaliar os últimos eventos e projetos, pensar nos novos projetos e planejamentos futuros que nos levarão a alcançar o nosso objetivo: investir nos jovens e adolescentes das igrejas batistas pioneiras. Após a reunião, uma rápida e gostosa visita à galera de Guaíra.

07

Treinamento em Santa Cruz do Sul


Igrejas

Batismo

Treinamento em discipulado e evangelismo

Nonoai, RS – Em um culto com cerca de 100 participantes, incluindo muitos visitantes, a IB Nonoai celebrou com alegria o batismo de 7 novos irmãos em Cristo. Após o culto, todos participaram de um delicioso almoço, estendendo assim a alegria e a comunhão. A IB passa por um período de transição, liderada neste momento pelo casal de missionários Ray e Luciana, da Junta de Missões Nacionais. Em julho próximo, esta igreja da Pioneira será uma das que receberá uma equipe da Trans/SC. Mais informações sobre este evento e como participar podem ser obtidas no site www.missoesnacionais.org.br, no menu Jesus Transforma.

Um dia muito especial Marechal Cândido Rondon, PR - O domingo de 21.11.2010 foi muito especial para todos os membros da PIB Mal Cdo Rondon e suas congregações, pois nesta data foi realizado o culto de celebração de 50 anos de casamento do Pr Gustavo Neumann e sua esposa, Laura Neumann, além do batismo de oito irmãos da Congregação Batista Boas Novas, seis da Igreja-mãe e três da Congregação Batista Pioneira em Toledo. Após o culto, foi servido um delicioso almoço, quando membros e visitantes puderam cumprimentar o casal aniversariante e também os novos irmãos em Cristo Jesus.

Batizandos da Boas Novas

Marechal Cândido Rondon, PR - Nos dias 26 e 27 de março a PIB Mal Cdo Rondon sediou os seminários “Clínica de Discipulado” e “Clínica de Evangelismo”, promovidos pela Junta de Missões Nacionais, em parceria com a JEVAM e tendo como facilitador o Pr Nilton de Souza, do Rio de Janeiro (RJ). Além dos membros da igreja e das congregações, participaram também representantes das Igrejas Batistas Pioneiras de Nova Santa Rosa, Palotina e Cascavel

Pr Nilton de Souza (JMN) dirigiu os dois treinamentos

IB Boas Novas abre novo campo missionário Carazinho, RS - O dia 10 de abril foi inesquecível para a IB Boas Novas. Um sonho antigo começou a tomar forma: abrir mais uma frente missionária (além da congregação em Frederico Westphalen). Numa parceria entre JEVAM, JMN e Igreja foi dado início oficial aos trabalhos na cidade de Sarandi (RS), cidade próspera com cerca de 25.000 habitantes onde predominam pequenas indústrias. A Igreja já atuava em Sarandi com cultos semanais nas casas de duas famílias. Na mesma ocasião, a igreja também recebeu o casal missionário que dirigirá este trabalho: Pr Andreas e Gabrieli Ternes, um casal jovem, alegre, dinâmico e com muita disposição em servir. No culto, a Convenção Pioneira foi representada pelo Pr Helmuth Scholl (diretor adjunto). O Pr Erich Luiz Leidner trouxe uma palavra em nome da Ordem dos Pastores e proferiu a oração de posse. Pr Airton Nickel trouxe a mensagem da Palavra de Deus, sob o tema “Disposto a pagar qualquer preço para fazer a vontade de Deus”. Louvamos a Deus por mais esta oportunidade e pelas portas que já estão sendo abertas neste novo campo. Pr Airton Nickel Pr Andreas e Gabrieli Ternes, com Gerli e Pr Airton Nickel

Batizandos de Toledo

Batizandos da PIB Mal Cdo Rondon

Pr Gustavo Neumann e a esposa, Laura: 50 anos de matrimônio abençoado por Deus

08

O grupo de Sarandi foi a Carazinho para o culto


Igrejas

Batismo e outros programas especiais na IB Arco Íris Panambi, RS – O culto de 31 de dezembro é sempre especial na IB Arco Íris. A igreja reúne-se para ouvir testemunhos, apresentações especiais, louvor, adoração e para batizar novos irmãos. No fim de 2010, 10 novos irmãos foram recebidos como novos membros: Alessandro Loreno, Daniel Brandenburg, Amanda Faleiro, Jéssica Ribeiro, Sara Gomes da Silva, Eloísa Bairros, Eduardo Bairros, Cássia T. da Silva, Ademir D. Chagas e Sebastiana Q. Porto. O culto contou com a presença dos irmãos da congregação em Santa Bárbara, já que dois dos batizandos são de lá. Para as crianças – No dia 12 de fevereiro de 2011 a igreja promoveu a “Tarde da Alegria”, um programa especial para crianças, com histórias bíblicas, cânticos e muitas brincadeiras. Após o programa inspirativo as crianças ainda receberam um gostoso lanche. Festival do Sorvete – No dia 19 de fevereiro, a igreja participou em peso do Festival do Sorvete. Durante o culto, o irmão Neri trouxe seu testemunho de vida e conversão a Cristo, que desafiou os presentes a refletirem sobre sua própria condição em relação a Deus. Foi um programa que marcou pela intensa comunhão e pelo amor presente. Páscoa – Como nos anos passados, novamente a IB Arco Íris fez-se presente em seis escolas de Panambi, levando a mensagem da Páscoa a cerca de 950 alunos. Com ajuda de um filme que exemplifica o sacrifício feito por Deus ao entregar Jesus para salvar os pecados, o Pr Hosea e sua equipe promoveram 12 apresentações, que alcançaram de crianças a adultos nas escolas atendidas. Muitos entregaram suas vidas a Cristo nestes dias e em muitos outros corações a mensagem foi semeada e trará fruto a seu tempo.

Pr Hosea e sua equipe de voluntários

Programação para os pequeninos

Batismo Pinhalzinho, RS – No dia 19 de dezembro aconteceu o primeiro batismo realizado pelo Pr Schuster, resultado do trabalho missionário na cidade. Foram batizados cinco irmãos que participaram de estudos bíblicos ao longo de 2010: Roberto, Gregório, Thaís, Ilmo e Rosália (de 80 anos de idade). Na mesma ocasião a irmã Dinéia, já batizada, foi aceita por aclamação.

Pr Schuster e os batizandos

O culto foi realizado sob o toldo à frente do salão alugado pelo grupo

Local de reunião da congregação de Pinhalzinho

O culto aconteceu na nova sede da congregação em Pinhalzinho, sob o toldo adquirido com ajudar das igrejas de Chapecó e Maravilha, e da JEVAM. Após o batismo aconteceu primeira celebração da ceia do Senhor. Agora são 10 membros batizados e muitas pessoas participando dos cultos regularmente.

Posse na PIB Santo Augusto

Santo Augusto, RS - Aconteceu no dia 12.03.2011 o culto de posse do Pr Gilberto Andretta na PIB Santo Augusto. Estavam presentes os pastores Cristhian Wondracek, Claudio Vincensi, Güildo Batalla, Vanderlei Schach, Denis Beuter, Reinaldo Pinheiro, Claiton Kunz e os obreiros Ederson de Araujo e Ingelid Gundt. Oramos para que a graça de Deus esteja sobre a família pastoral (Pr Gilberto, Aneli e Ester) e também sobre a amada Igreja.

09

Oração de posse sobre Pr Gilberto e Aneli Andretta


IGREJAS

Batismos Panambi, RS – No dia 27 de março foram batizados 16 novos irmãos: Nathália Silveira, Dilceu Vinícius Chaves Fernandes, Keyla Daiane da Silva Silveira Fernandes, Isabelly Rodrigues Gouvêa, Marlon Roberto Malheiros, Sara Suzana Malheiros, Lázaro Chaves Kersting, Lilian de Souza Caminera, Sidimar Bortolotto, Roseli Maria Scheidt Bortolotto, Belmir A. Deon Pillon, Jeferson de Barros Sost, Edenei Valdir Rodrigues dos Santos, Cheila da Rocha Santos, Inês da Rocha. Formas diversificadas de evangelismo – Além das programações por faixas etárias, do rádio e dos jornais, a igreja está investindo também em outros programas, sempre com objetivo evangelístico. Um deles é a Escola de Informática, em que interessados da comunidade podem ter aulas nas dependências da igreja. Outra iniciativa são sessões de cinema quinzenais, com filmes sobre os mais variados temas. Também o grupo da 3ª Idade reúne-se semanalmente, e tem sido muito abençoado.

TABEA

CAIS e Núcleo Social de Ijuí celebram a Páscoa em conjunto Ijuí, RS - Qual é o sentido da Ressurreição? Esta é uma boa pergunta! Durante o mês de abril, o CAIS trabalhou o tema “cuidar do próximo”. Aprendemos que devemos amar e auxiliar o outro em suas necessidades, assim como Jesus nos ensinou. No dia 19 de abril aconteceu uma celebração de Páscoa muito especial, realizada em uma atividade integrada com o Núcleo Social de Ijuí. Cada criança participante do Núcleo doou metade da sua caixa de bombons para um surdo. Alunos da Faculdade Batista Pioneira apresentaram três peças de pantomima, mostrando a verdade sobre a páscoa e Pr. Daniel Acevedo nos trouxe uma mensagem bíblica. Contamos ainda com a presença de um grupo de alunos da escola que se responsabilizou pelas brincadeiras e promoveu a integração das crianças. Em seguida tivemos um super lanche, compartilhando o que tínhamos. Num segundo momento os surdos levaram a sua doação de doces às crianças participantes do Núcleo, sendo eles próprios que confeccionaram as bolachas, cestinhas e pediram doação nos mercados da cidade. Foi uma experiência muito especial para eles. Sentiram alegria em compartilhar de suas doações com outros. Assim, o espírito da Páscoa foi muito bem lembrado e praticado. Mariléia L. Stolz e Juliane Bohringer

Criança Esperança 2011 apoia projeto do Lar Henrique Liebich Ijuí, RS - Na comemoração dos seus 50 anos, o Lar da Criança festeja mais uma grande conquista no auxílio a sua manutenção, através do “Transformando Vidas”, projeto apoiado pelo Criança Esperança em 2011. O Lar da Criança Henrique Liebich desenvolve seu trabalho de acolhimento e assistência a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social graças ao envolvimento e ajuda da comunidade em seus mais diferentes segmentos bem como dos municípios de onde procedem os acolhidos. Mesmo assim, os recursos são insuficientes e a instituição não tem medido esforços na busca de novas parcerias que contribuam não somente com sua manutenção, mas também com o desenvolvimento de projetos que assegurem a qualidade do trabalho e a preparação das crianças e adolescentes para a vida, para o futuro. O projeto “Transformando Vidas”, apoiado pelo Criança Esperança em 2011, prevê a realização de oficinas poliesportivas, artes visuais e informática, envolvendo 101 crianças acolhidas e participantes do programa social educativo da Instituição, Núcleo Social de Ijuí. Também serão realizadas reuniões quinzenais com os familiares, objetivando orientar as famílias quanto ao desempenho e o papel da família; encontros grupais com crianças e adolescentes, com temática pertinente a idade e ao contexto social. Atendendo a 57 crianças e adolescentes em regime de acolhimento e outras 44 crianças participantes do programa social educativo Núcleo Social de Ijuí, o Lar Henrique Liebich, através do Projeto Transformando Vidas, oportuniza às crianças e adolescentes um espaço de construção de conhecimentos que possibilitem a transição da condição atual de risco para uma melhor habilidade de interagir com a sociedade como cidadãos. Por meio do apoio do Criança Esperança, o Lar já adquiriu 14 computadores, distribuídos no setor administrativo e no laboratório de informática, beneficiando as crianças e adolescentes acolhidos e do Núcleo Social. A oficina de informática iniciou atividades no dia 14 de março de 2011.

As crianças do Núcleo em visita ao CAIS.

As crianças do CAIS retribuem a visita, levando cestas de Páscoa.

10

Crianças do Núcleo Social de Ijuí em aula de informática


“Tudo posso naquele que me fortalece.” Fp 4.13

Entre Nós

Meditação

As memórias de casa Sou casada há mais de 29 anos, três filhos e dois genros; todos andando nos caminhos do Senhor e envolvidos intensamente na obra do Senhor. Com uma boa caminhada na vida tenho muitas memórias: da minha família, onde fui criada, do meu pai e da minha mãe; das lutas que tiveram para criar seus sete filhos, sem energia elétrica e com água do poço puxada para cima com balde e manivela para abastecer a casa. As primeiras quatro filhas dos meus pais nasceram com um intervalo de um ano e pouco entre uma e outra. Os outros três filhos nasceram mais tarde. Meus pais eram agricultores e trabalhavam muito durante o dia todo na lavoura e à noite sobrava o serviço da casa, especialmente para minha mãe. Não tínhamos carro, nem trator. O trabalho era duro na roça. O pai era o único homem da casa e nós, filhas, o ajudávamos na roça. Uma lembrança da minha infância, que trago viva em minha mente, é de minha mãe arrumando a cozinha, deixando tudo pronto para o dia seguinte. Enquanto isso, nós filhas cumpríamos com nossas tarefas e corríamos ao quarto para esperar o papai chegar para nos ler mais um capítulo da história de José do Egito, que era nossa história preferida. Sentadas em fileira, ouvíamos atentamente cada palavra que o pai lia. Enquanto isso mamãe costurava nossas roupas. Ela também costurava para os vizinhos, sempre à luz de uma lamparina a querosene. Eu tinha meus sete anos quando meu pai se converteu. Ele estava aprendendo que deveria ensinar a Palavra de Deus a seus filhos e logo pôs em prática, com muita seriedade. Os resultados são que hoje os meus irmãos são todos seguidores fiéis de Jesus Cristo. Eu sou e serei para sempre grata aos meus pais pela sua preocupação em ensinar os seus filhos a andarem nos caminhos do Senhor. Memórias tristes também me acompanham. Quando eu estava com nove anos passei por duas cirurgias no intestino. Só sobrevivi pela graça de Deus. Fiquei muito tempo internada no hospital. Meus pais, com quatro filhos pequenos, tiveram que vender quase tudo o que tinham para pagar hospital e os médicos. Não havia SUS, nem plano de saúde. Hoje sei que Deus me deixou mais um pouco aqui porque Ele tinha um plano para minha vida. Quando um lar é cristão de verdade, a tristeza não apaga todas as luzes. Às vezes os problemas tornam o lar até mais terno e amoroso; aproximam a família de Deus. Assim, muitas vezes as memórias tristes se transformam nos laços mais ternos e firmes que unem o lar e seus corações.

ANUÁRIO 2011

À medida que vivemos, formamos nossas memórias e nosso caráter. Muitas vezes, nos sentamos com nossos filhos, amigos e conversamos sobre o nosso lar, escola, igreja; olhamos fotos e refletimos sobre o passado. Quando estamos juntos, rimos, choramos e louvamos a Deus pelo maravilhoso lar que Ele nos deu. Inevitavelmente, alguém diz: “Lembra quando...?” Nossas memórias ajudarão a tornar nossa velhice feliz ou infeliz. Nossas memórias mais agradáveis deveriam estar na vida diária de um lar cristão, tanto das nossas, quanto de nossos filhos. As memórias de casa deveriam incluir as refeições, orações e jogos e brincadeiras que compartilhamos; as viagens que fizemos, os animais que tivemos; as alegrias, as diversões e também as lutas e batalhas que enfrentamos ao longo dos anos. Conflitos sempre acontecem e deles também compartilhamos. Como família, formamos memórias a cada dia da semana, e nunca sabemos quando será a última - a última refeição, a última conversa, o último abraço ou o último passeio. Quantos pais, filhos e irmãos não se falam há anos? Pararam de se falar ao telefone, mandar e-mails, bilhetes e se afastaram uns dos outros sem dizer “eu te amo”. Nunca saia da casa de manhã com um mal-entendido, com palavras rudes ou amargas ou um silêncio mal-humorado, pois estas coisas podem se cristalizar na memória para o resto da vida. Uma boa defesa para o lar são aquelas 7 palavras especiais, se vierem do fundo do coração: “sinto muito”, “me perdoe” e “eu te amo”. A Bíblia diz: “A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira” (Provérbios 15.1). Memórias! Uma vez feitas são eternas e não podem ser mudadas! Vale a pena preencher a vida de uma criança com memórias de um lar harmonioso, de uma mãe que ora, de um pai que ama. Quão descuidados pais podemos ser! Que Deus nos ajude e nos perdoe! Que tipo de memórias você tem do seu lar? E que tipo de memórias seus filhos terão da sua casa, quando crescerem? Serão memórias de pais que amavam a Jesus Cristo e continuamente buscavam na Bíblia a direção para suas vidas? Serão memórias de conforto, de inspiração, encorajamento e bênçãos? Ou haverá memórias de amargura, sofrimento e maldição? Podemos ter certeza que os filhos que colocamos no mundo jamais escaparão das memórias e influências do lar que lhes proporcionamos. Se a infância deles no lar foi boa e doce, sua bênção os acompanhará por toda a vida. Mas se lhes proporcionamos tristezas, dissabores, brigas e desentendimentos, é isso que nossos filhos

TEMA: “Com vida plena preservemos o mundo” DIVISA:

1960 - 2011

11

“Na esperança de que a própria criação será redimida do cativeiro da corrupção para a liberdade da glória dos filhos de Deus. Porque sabemos que toda criação, a um só tempo, geme e suporta angústias até agora” (Rm 8.21-22).

  HINO: HCC 54 - “Toda a Natureza”

Presidente: Vice-Presidente: Secretária: Vogais: Suplentes:

levarão como lembrança do seu lar. Que Deus nos ajude a viver num lar agradável! Uma das maiores recompensas serão nossos filhos, netos e gerações futuras seguindo nosso exemplo enquanto construímos um lar cristão onde Jesus Cristo continuamente é o convidado de honra e sua preciosa palavra é nosso padrão e nosso guia. Vamos tornar nosso lar um lugar onde todos entesouram “para si mesmos um bom fundamento para o futuro, para que possam alcançar a verdadeira vida” (I Timóteo 6.19). Loni Scholl – Curitiba loni@yazigi.com (casada com o Pr. Helmuth Scholl)

Jurema Schmidt Dagmar Zagonel Liliane S. D. Ferraz Vânia Schiewe Silvana Gross Iris Beuter Loni D. Scholl Shirley Frey Sara Sälzer

Secretária Executiva: Ana Cláudia de Almeida Christal

Conta Bancária Banco do Brasil ag. 2823-1 c/c 12834-1 UFMB Pioneira

Rua Elizeu Faria, 157 - casa 1 Xaxim 81720-130 Curitiba, PR Fone/Fax: (41) 3376-0271

E-mail: jufemi@pioneira.org.br


“Tudo posso naquele que me fortalece.” Fp 4.13

Entre Nós

Terceira Idade Feliz Idade Curitiba, PR - No dia 30 de abril o grupo da Feliz Idade da IB Avenida dos Estados reuniu-se para um culto de ação de graças na residência dos irmãos Rosa e Aldino Ickert. O grupo, em número bem significativo, fez uma surpresa para Aldino, que no dia 14 de maio completará 70 anos. Foi um dia abençoado, com a presença do Pr Helmuth Matschulat, que trouxe a mensagem “Fui moço e agora...”. Estavam presentes também Pr Isaías Christal (pastor da igreja) e sua esposa, Ana Cláudia Christal (secretária executiva da JUFEMI). Fomos agraciados com um delicioso almoço preparado pela família Ickert. Após o almoço tivemos algumas brincadeiras. Também não faltaram o bolo e o “Parabéns a você”. Louvamos a Deus pela vida do Irmão Aldino e sua família, pelo grupo da Feliz Idade e pelo apoio da igreja e do pastor. Anice Elizabeth Pereira

12

Testemunho Gratidão pelo apoio “Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco” (1Te 5.18 ). É com gratidão e alegria que escrevo esta carta de agradecimento e testemunho para as irmãs que têm sido instrumento de bênçãos de Deus na minha vida e minha família. Este é nosso último ano na Faculdade Batista e temos desfrutado de muitas bênçãos e também aproveitado cada dia para aprender mais e mais para que possamos sair daqui com uma “boa bagagem” para o ministério que Deus tem preparado para nós. Terminamos o ano de 2010 muito felizes para honra e glória do Senhor. Entregamos o ministério na congregação de Cruz Alta em Salto do Jacuí, RS agradecidos a Deus pela Sua graça e pela providência, pois como seminaristas tínhamos a certeza de que para aquele trabalho era necessário um pastor em tempo integral. Começamos a orar para que Deus provesse sustento e um casal para aquele trabalho. Deus nos ouviu e chamou um casal especial para que pudéssemos deixar aquela amada igreja aos cuidados de um servo fiel. Neste ano, fomos convidados a ajudar a IB Giruá, RS que está sem pastor há dois anos e alguns meses. Após orarmos e ouvirmos a resposta de Deus começamos um trabalho com esta igreja em todas as áreas necessárias: pregações, louvor, jovens e adolescentes, visitações, programas de rádio e atendemos uma congregação no interior da cidade. Em pouco tempo já vimos o agir de Deus nesta igreja, e temos pedido sempre a Sua direção para o trabalho. Realmente quero agradecer às queridas irmãs pelo auxílio e pelo carinho com minha vida, pois sua ajuda tem sido de total importância para que possamos nos manter nesta obra. Tenho experimentado muitas bênçãos do Senhor em varias áreas da minha vida e uma delas é o quanto devemos depender Dele, o quanto devemos aprender a agradecer não importando se estamos em momentos de alegrias ou de dores. Deus tem sido maravilhoso conosco e vocês tem sido parte destas maravilhas. Minha oração é que vocês sigam sendo bênção nas suas igrejas e para as pessoas ao seu redor. E que sigam sendo mulheres de oração, firmes na Palavra de Deus e que deixam Deus usar suas vidas para abençoar outras. Deus esteja retribuindo cada tempo investido em oração, em ação e dedicação de vocês pela vida dos seminaristas. Com carinho, Ângela Ribeiro


FACULDADE BATISTA PIONEIRA

Semana Missionária 2011 Ijuí, RS - Na semana em que comemoramos a ressurreição de Cristo, a comunidade acadêmica da Faculdade Batista Pioneira participou de diversas atividades. Os alunos ouviram testemunhos de dois representantes da Junta de Missões Mundiais e também tiveram diversas oportunidades de evangelismo, quando puderam ver a ação do Espírito Santo de Deus em várias pessoas que compreenderam a mensagem da salvação em Jesus. Palestras sobre missões - A Semana Missionária iniciou oficialmente com duas palestras proferidas por representantes da Junta de Missões Nacionais, Pr Daniel Eiras (representante da JMN para a região Sul) e o missionário Pr Joacir Magioli, nos dias 18 e 19 de abril. Ambos compartilharam suas experiências com os ouvintes e também incentivaram os alunos da Faculdade a se envolverem em projetos missionários. O Pr Daniel mostrou um vídeo promocional da JMN sobre a TRANS que acontecerá em julho, com depoimentos de voluntários que participaram de outras TRANS e de pessoas alcançadas nestes eventos. Explicou que na TRANS os voluntários visam alcançar as pessoas em suas casas e mostrou fotos do último evento, realizado

no Rio Grande do Sul, do qual participaram 47 equipes compostas por 632 voluntários de praticamente todos os estados brasileiros. Segundo o Pr Daniel, há dois motivos para participar de um projeto assim: ser usado por Deus para pregar o evangelho e crescer. Depois, o Pr Magioli contou seu testemunho de conversão e também como seu ministério foi se desenvolvendo. Ele está trabalhando há 23 anos no RS e compartilhou as dificuldades e bênçãos que vivenciou, dando dicas valiosas aos presentes. Disse que o tema “missões” permeia toda a Palavra de Deus e que é impossível crer na Bíblia e não ser um missionário. Na segunda noite de palestras, o Pr Daniel contou sobre sua conversão e seu ministério. Explicou a visão da JMN de plantar igrejas multiplicadoras, que sejam fortes no discipulado e também plantem outras igrejas. Também mostrou um vídeo sobre o trabalho realizado na Cracolândia, em São Paulo. A seguir, o Pr Magioli contou a história e mostrou fotos de uma das igrejas plantada por ele. Por fim, os dois pastores responderam algumas perguntas feitas pelos alunos e o Pr Magioli, que é mineiro, cantou uma música em estilo gaúcho.

Pantomima - O ministério de pantomima fez diversas apresentações, sempre destacando a vida, morte e ressurreição de Cristo. No dia 15 de abril, os alunos apresentaram pantomimas em escolas de Santo Augusto (pela manhã) e de Ajuricaba (à noite). No dia 18, foram feitos dois programas especiais no Instituto Municipal de Educação Assis Brasil (IMEAB), em Ijuí, um pela manhã e outro à tarde. Além do grupo de pantomima, outros alunos da Faculdade participaram, explicando a origem e o verdadeiro significado da Páscoa, dando testemunhos do que

Deus tem feito em suas vidas e cantando. No dia 19, o grupo de pantomima participou da comemoração de Páscoa no CAIS, que visava a integração social entre o CAIS e o Núcleo Social de Ijuí. Por fim, no dia 20, o grupo foi a Panambi para dois programas na Escola Municipal Costa e Silva, com apoio da IB Emanuel. Pela manhã, o grupo apresentou pantomimas, músicas e um dos integrantes falou sobre sua conversão e o verdadeiro sentido da Páscoa. Pela tarde, foi apresentado um teatro para as crianças da escola.

Pantomima

Pr. Daniel Eiras e Pr Joacir Magioli, da JMN

Apresentações do coro - O coro da Faculdade apresentou o musical Acima de todos os reis nos dias 20, 21 e 22 de abril. A primeira apresentação foi na noite de quarta-feira, na praça de Santo Augusto, fazendo parte da comemoração de Páscoa da prefeitura da cidade, na qual diversas autoridades estavam presentes e que também contou com a apresentação do Coral 25 de Julho. Nesta ocasião, mais ou menos 1000 pessoas assistiram à apresentação. No

dia seguinte, o coro foi a Salto do Jacuí e apresentou-se no Ginásio Municipal, numa promoção conjunta da PIB Salto do Jacuí e prefeitura local. Na sexta-feira, foram realizadas duas apresentações: pela manhã na PIB Ijuí, para os participantes do 4º Almoço do Peixe (o musical foi reduzido e modificado) e à noite na PIB Três Passos. Em todas as apresentações, em torno de 100 pessoas manifestaram sua decisão por Cristo, através da conversão ou reconciliação.

Apresentação em Três Passos

13


HOMENAGEM

Por um mundo melhor

Dia das Mães

Faça sua parte!

Carta aberta a meus filhos Katrin, Marcos e Christian

Lixo eletrônico

Há um pouco mais de um ano aprouve ao bom Deus levar para junto de si nossa querida mamãe, atendendo às inúmeras orações para que o Senhor que dá e tira a vida agisse sem pressão e a resgatasse do sofrimento em que ela se encontrava. Seguramente Jesus tomou-a pela mão para atravessar o Vale das Sombras da Morte, onde seu cajado e sua vara a conduziram para os vales vistosos e a glória que ele tem preparado para aqueles que o temem. Vossa mãe foi uma mulher que teve na vida a sua melhor escola. Não pôde frequentar colégios, universidades, faculdades, só a dura escola da vida. Órfã desde os 5 anos, desde cedo teve de desempenhar o papel de babá dos irmãos. Muitas noites foi obrigada a ninálos por não quererem dormir. Ao terminar o ginásio, aos 14 anos, foi instada a procurar emprego. Durante muitos anos carregou uma mágoa por ter de responder por grande parte dos afazeres da casa, o que lhe usurpou a infância e parte da adolescência. Quis Deus que aos 15 anos tomasse uma importante decisão: iniciar um relacionamento sério com alguém bastante mais adulto e maduro, dando os primeiros passos para que a relação se fortalecesse, até que em 1967 foi celebrada a união matrimonial. Diferentemente de muitos outros casais, na nossa época, o relacionamento cresceu e se fortaleceu dentro da igreja, com a participação dominical nos cultos, na reunião de jovens, nos corais de jovens e misto, na orquestra, em apresentações em hospitais, casas de famílias idosas, principalmente por ocasião de aniversários e dias das mães. Aprouve a Deus fazer com que o elemento principal em um relacionamento desta natureza, o amor, fosse solidificando, tanto o amor entre nós quanto, principalmente, o amor a Deus nosso Criador e a Jesus Cristo nosso Salvador. Foi mãe aos 19 anos, estando nós vivendo no exterior, sem ajuda de qualquer membro da família. No cuidado da filhinha, seu desempenho como jovem mãe era o de uma veterana, devido aos anos de prática no cuidado com os irmãos menores. Olhando para trás na história da sua vida, vejo vossa mãe como uma mãe zelosa, caprichosa (tudo o que ela fazia tinha que ser perfeito). Lembram-se dos bordados, dos tricôs, das muitas mantas de crochê para recém-nascidos de nossos amigos? Se ao final do trabalho alguma falha, por menor que fosse, era detectada, desfazia o trabalho e logo o reiniciava para que estivesse pronto e perfeito a tempo. Quando a enfermidade a obrigou a manter-se sentada, aproveitava todo instante para usar as mãos na confecção dos muitos

14

xales enviados ao lar de idosos de Panambi para minimizar o frio daqueles queridos velhinhos. Ou então, as muitas golas de lã para as crianças dos lares de crianças. Como era hospitaleira e generosa ao receber pastores e missionários vindos dos mais diferentes locais para uma refeição ou hospedagem. E não vamos nos esquecer da forma impecável com que ela vestia vocês. Nunca uma roupa era usada dois dias seguidos sem que antes tivesse sido lavada e passada com todo esmero e carinho. Tenho certeza de que o verso que o vosso irmão caçula escreveu em sua homenagem aos pais dos formandos de medicina, traduziu algo que vocês todos endossam: Mãe, respeito, honestidade, obediência e bondade / Foi tudo o que você sempre quis ensinar / E de hoje em diante quero em meu coração / Estes valores sempre guardar. / Muito do que hoje sou a você eternamente vou dever, / Se hoje me torno médico, nada disto foi sem querer. / Se ontem tive raízes fortes para poder me firmar, / Hoje tenho grandes asas, para o futuro, com dignidade voar. Quando as deformações nas mãos a impediram de fazer trabalhos manuais, ela passou a juntá-las para orar. Talvez não saibam, mas grande parte do seu tempo ela investiu em oração, especialmente no projeto ANA / RTM. Obviamente jamais se esqueceu de vocês nem de mim. Das muitas marcações que fez em sua Bíblia, a grande maioria é sobre fé e amor. Nos muitos anos de enfermidade, sempre colocava alvos a alcançar, como forma de superar a enfermidade e as dores. E sempre teve forças para conquistar cada uma destas etapas, como, por exemplo, estar presente no casamento da primeira filha! Ou presenciar a formatura como engenheiro do segundo filho e a cerimônia do seu casamento - ainda que recém-saída do hospital! Acompanhou a formatura em medicina do caçula (um dos seus grandes sonhos era vê-lo médico) - e também o nascimento da filha deste no período de oito meses em que ficou internada. Que exemplo de vida! Vamos sempre agradecer pela mãe que ela foi durante mais de 40 anos. Creiam: se hoje somos uma família unida, permeada pelo amor da mamãe, isto é fruto do seu amor por nós, inclusive por mim, pois muitas vezes me corrigia e mostrava que me perdoava por amor a vocês. Assim como ela muito os amou, quero continuar a amá-los. Vocês são a herança mais maravilhosa que Deus me deu. Sou grato diariamente a Deus por vocês, e sempre intercedo pela vossa integridade física, espiritual e moral. Nelson Ellert IBASP

Você já percebeu que os aparelhos eletrônicos atuais estão cada vez mais descartáveis? Eles vêm cheios de botões e displays digitais e outras firulas que fazem nosso olho crescer para cima deles. Mas a vida útil deles... não é como antigamente. Só como exemplo, minha mãe tem uma máquina de lavar roupas que já completou a maioridade e ainda funciona! Já eu estou na segunda lava-roupas em dez anos... e ainda me considero afortunada, pois não falta gente por aí se queixando dos equipamentos que estragam mal passado o prazo da garantia (ou às vezes antes). E o que fazer quando o bicho estraga e o conserto é mais caro do que comprar um novo? Não dá para jogar no lixo e ninguém tem uso para as peças, que também se tornam ultrapassadas numa velocidade espantosa. Resultado: muita coisa vai parar nos lixões e aterros sanitários. Esta situação abrange os mais variados equipamentos: computadores, equipamentos de telecomunicação, eletroeletrônicos, eletrodomésticos, celulares, etc...

O grande problema são os metais pesados usados na fabricação destes produtos. Estas substâncias tóxicas podem contaminar pelo contato direto ou então indiretamente, ao penetrarem no solo, nos rios e no lençol freático. A água contaminada usada na irrigação e no trato do gado acaba levando estas substâncias para o nosso prato de comida - com consequências devastadoras (veja a tabela). Por isto, todo cuidado é pouco e todo esforço é necessário para evitar este perigo. Informese: se na sua cidade tiver pontos de coleta de lixo eletrônico, dê um jeito de levar o seu até lá. Se não tiver, quem sabe não seja a oportunidade que sua igreja estava esperando para se tornar relevante em seu contexto?

(Fonte: http://pt.shvoong.com/social-sciences/anthropology/1666561-lixo-eletronico/#ixzz1Lxvwi6CS)

JEVAM

Missões da Pioneira 2011 “Temos uma notícia que mudará o mundo. Vamos nos calar?” Esta é a convocação da campanha de Missões da Pioneira de 2011. O tema está baseado no relato de 2Reis 7, que conta a ocasião em que um grupo de leprosos descobriu, quase por acaso, que o exército arameu, que sitiava Samaria, tinha fugido por obra do Senhor, livrando assim a cidade. Os leprosos primeiro tiram proveito próprio da situação, mas depois caem em si e dizem: “Não estamos agindo certo. Este é um dia de boas notícias, e não podemos ficar calados. Se esperarmos até o amanhecer, seremos castigados!” (7.9). Esta é também a nossa missão. Temos uma tarefa a cumprir, como igrejas e como

indivíduos, da qual prestaremos conta um dia. Vamos nos calar? A campanha de 2011 será lançada novamente numa série de cultos regionais. Veja aqui a lista, e participe! • 28/05 - PIB Marechal Cândido Rondon (PR) e Acampaz (Maravilha, SC) • 04/06 - Curitiba (PR) • 18/06 - PIB Ijuí (RS) • 19/06 - Candeia (RS) • 03/07 - PIB Erechim (RS) • 09/07 - PIB Gravataí (RS) e PIB Sta Maria de Jetibá (ES) • 17/07 - São Paulo (SP)


Casamento Gladis e Percio Santa Rosa, RS - No dia 16.04.2011realizou-se na Congregação Batista do Bairro Planalto o enlace matrimonial de Percio Miguel Queiroz e Gladis Jane Domingues Queiroz. O oficiante foi o Pr Edilson. Os familiares e amigos desejam ao casal as mais ricas bênçãos de Deus. Pr Edilson Blecha de Araújo

Casamento

Famílias

Falecimentos Francineto Araújo de Oliveira 11.06.1960 – 28.03.2011

Mal Cândido Rondon, PR - No dia 28 de março aprouve ao Senhor levar a vida do irmão Francineto Araújo de Oliveira, em um acidente rodoviário no Mato Grosso do Sul. Francineto nasceu no Rio Grande do Norte, filho de Eugenio Araújo de Medeiros e Rita Alves de Oliveira. Casou-se com Maria José de Oliveira no dia 09.11.1985, e desta união nasceram 3 filhos: Reinaldo (22 anos), Viviane (18 anos) e Vivia (14 anos). Foi batizado no dia 08.08.2002 na IB Nacional (em SP), tornando-se membro da PIB Marechal Cândido Rondon em 06.06.2004. O irmão Francineto deixa família, amigos e irmãos enlutados, que pedem por orações de consolo neste triste momento.

Danieli e Joni Nova Santa Rosa, PR - No dia 19 de fevereiro de 2011, na PIB Nova Santa Rosa, casaram-se Joni Rubens Kopp e Danieli Ketler, sendo a cerimônia celebrada pelos pastores Abrão B. Friesen e Vilson Weiss. Após a cerimônia os noivos confraternizaram-se juntamente com os convidados no Salão Social da mesma igreja. Parabéns aos noivos!

16 a 31 de julho Em janeiro/2011 a Pioneira participou do projeto da Trans no RS e as experiências foram fantásticas. Em julho haverá Trans em todo o Brasil e, mas uma vez, a Pioneira participará. Receberemos seis equipes em SC e duas no RS. Queremos conclamar você a participar dessa experiência missionária. Veja todas as informações no site da JMN (www.missoesnacionais.org.br), onde os voluntários também precisam se inscrever para a região escolhida. Valores: Até 31/05: R$ 45,00 ou R$ 25,00 (para seminaristas) A partir de 01/06: R$ 65,00 ou R$ 35,00 (seminaristas) (O transporte até a cidade base é por conta do voluntário.) Cidades base: Das 13 regiões em que haverá TRANS em julho, a Pioneira participará nas regiões de Florianópolis e de Chapecó. Em Florianópolis haverá três equipes (duas em Florianópolis e uma em Blumenau). Em Chapecó serão cinco equipes da Pioneira: Pinhalzinho, São Lourenço D’Oeste, Palmitos, Sarandi (RS) e Nonoai (RS). Membros de igrejas da Pioneira: inscrevam-se para Florianópolis ou Chapecó! Além de ser mais perto, estaremos fortalecendo nossa própria região, tão carente do Evangelho. Dúvidas podem ser tiradas com a JMN, na secretaria da CB Pioneira (email: secretaria@pioneira.org.br , tel: (41) 3284-4650) ou com o Pr. Helmuth (email: helmuthscholl@pioneira.org.br; cel (41) 8453-2030)

15


TEMA DO MÊS

O crente e a integridade Uma das palavras mais difíceis de lidar por parte dos evangélicos é “integridade”. Viver uma vida irrepreensível diante da sociedade e principalmente diante de Deus é algo que não atrai os modernos crentes do século XXI. Esta palavra é muito usada e citada nos meios políticos, nos programas de candidatos a um cargo na vida pública e até nas igrejas. Mas qual é o seu verdadeiro significado?

Pode ser bonito, mas não é de verdade...

“Integridade” vem do latim “integritate”, significa a qualidade de alguém ou algo ser íntegro, de conduta reta, pessoa de honra, ética, educada, imparcial, cuja natureza de ação nos dá uma imagem de inocência, pureza ou castidade, o que é íntegro, é justo e

perfeito, é puro de alma e de espírito. “Integridade” na raiz significa “inteiro”. Um ser humano íntegro não se vende por situações momentâneas, infringindo as normas e leis, prejudicando alguém por um motivo fútil e incoerente. A moral de uma pessoa não tem preço e é indiscutível. É necessário salientar que quando falta integridade na vida de uma pessoa ela passa a ter duas caras, o seu caráter e a sua conduta passam a ser ambíguos. A pessoa sem integridade vive de maneiras diferentes na igreja, na sociedade e trabalho. Ela não possui equilíbrio nas suas posições. A Bíblia diz: “Melhor é o pobre íntegro em sua conduta do que o rico perverso em seus caminhos” (Pv 28.6). Uma pessoa íntegra não anda preocupada, ela não precisa se valer dos famosos “jeitinhos” para se safar de situações inusitadas criada pela sua conduta. (...) Há pessoas que vivem contemporizando na tentativa de justificar as coisas erradas que fazem, passando uma idéia de perfeição, mas basta uma maré mais alta e a vida do cidadão vem à tona, ele se expõe. Esta é a situação dos evangélicos hoje, principalmente das lideranças. Há honestidade em alguns aspectos, mas em outros é melhor manter escondido o que fazem. A integridade é relativa e ocasional, ela depende de fatores, de oportunidades e de situações. A igreja está ensinando isto, os líderes também. O que eles fazem dá a amostra perfeita de como os seus subordinados devem se comportar. É comum as pessoas, ao fim da vida, sentirem um certo arrependimento quando se dão conta de que não

viveram de maneira íntegra, coerente com os valores que regem a Palavra de Deus. Muitas, ao final da vida, descobrem que influenciaram pela máscara, pela imagem que passaram ao longo da vida de alguém reto, mas que por detrás dos panos era outra coisa. Mas há ainda tempo para que o ser humano e em especial os evangélicos possam influenciar a sociedade tirando a máscara que carregam, sendo verdadeiros e íntegros em tudo. Vale lembrar que a integridade é o oposto da imagem. Integridade só existe quando a sua vida pessoal está em perfeita harmonia com a sua imagem pública. É inevitável percebermos que os evangélicos modernos estão construindo seus alicerces espirituais sobre areias movediças, principalmente nos areais da política. Não há ninguém preocupado com o que deixará como legado para a posteridade, ninguém está disposto a gastar tempo fiscalizando a sua vida, inspecionando o que recebe como material para a edificação e se o local é apropriado para a construção. Tem muita gente pensando que a mudança de aparência pode ajudar em alguma coisa. Muitos estão brigando para preservarem o estereótipo, mas se esquecem da alma e do coração. Dizem: se eu mudar a minha aparência, a da minha casa ou do meu carro ficarei feliz. Quanto engano! A metamorfose é algo que acontece de dentro para fora, é algo espetacular. É formidável ver um casulo, depois de um determinado tempo se transformar em uma linda borboleta. Aquilo que era aparentemente feio, depois de uma mudança radical, agora é um espetáculo da natureza. Quando somos transparentes uns com os outros, quando somos ínte-

gros na nossa conduta, a nossa beleza interior é revelada, a nossa vida é exposta na sua profundidade, não atrás de máscaras ou de véus enganosos. O contrário de metamorfose é a palavra “metaschematizo”, que significa “mudar a aparência”. Deriva daí a palavra “mascarado”. Hoje, lamentavelmente os evangélicos vivem nesta situação, com máscaras de toda a sorte para esconderem o que de fato são. Muitos estão com feridas profundas na alma e no coração, mas escondem isto da sociedade e tentam esconder inclusive de Deus. Mas a mudança interior pode fortalecer a vida e nos dar uma nova dimensão. (...) [Na vida de crente] passamos por situações que nos exigem esforço, desprendimento, coragem e desgaste emocional, mas que são necessárias para que possamos vencer. Deus permite que sejamos provados para que nos edifiquemos e nos fortaleçamos na nossa vida e na nossa confiança Nele. Ele nos criou para exercitarmos a nossa integridade na sua plenitude, mesmo que as situações e as circunstâncias nos desafiem a desistirmos. Posso afirmar, sem medo de cometer erros, que se os evangélicos no Brasil se preocupassem com esta característica da vida, com certeza não precisaríamos nos aliar ao mundo para vermos as igrejas crescendo, ou melhor, inchando. Não precisaríamos ver os crentes modernos se aliando a partido políticos ou a candidatos. O testemunho falaria mais alto e o evangelho seria engrandecido. Mas… Carlos Roberto Martins de Souza http://artigos.gospelprime.com. br/o-crente-e-a-integridade/

Sempre o mesmo “Resolveu Daniel, firmemente, não contaminar-se com as finas iguarias do rei, nem com o vinho que ele bebia; então, pediu ao chefe dos eunucos que lhe permitisse não contaminar-se.” (Daniel 1:8 ARA) O segredo de ser alguém próspero financeiramente passa por trabalhar e ser competente. O segredo de ter boa saúde passa por cuidar-se. O segredo de um bom casamento passa por paciência e tolerância. E o segredo de ser honrado por Deus diante dos homens? Daniel, assim como José, saíram de uma situação de escravidão para uma situação de realeza em algum período de tempo. O Senhor os colocou sobre os maiorais em suas épocas e contextos, mesmo que em ambos os casos foram tempos difíceis. Qual o segredo? Oração, jejum, meditação, santidade,

16

obediência… Claro, tudo isso faz parte. Mas eu vejo por outro prisma. Estes homens foram engrandecidos primeiro porque aceitaram passar pelo vale e pelo deserto de serem nada, ou até menos. E quando foram levados ao palácio, seus corações não mudaram diante de Deus. O palácio mudou suas roupas, seu conforto, sua dieta, seus afazeres, sua agenda e talvez até seu vocabulário. Pode ser que tenha mudado até sua aparência. Mas não afetou o temor pelo Senhor dos Exércitos, não abalou sua integridade e nem arranhou seu espírito humilde e agradecido a Deus por tudo que receberam. Nessa caminhada muitos se perderam. Davi derrapou feio, Salomão não se manteve na linha, entre tantos outros. E quanto a mim?

E quanto a você? Deus só é Deus em sua vida em tempos de deserto? A riqueza e o reconhecimento ofuscam a presença Dele? Ou pelo contrário, quando vêm tribulações Deus é tirado de cena e você usa o seu próprio “poderoso” braço para resolver tudo sem ajuda nem dependência alguma? Não importa e prefiro não receber respostas. Responda para quem de fato fez a pergunta através de mim. Pondere se essa correria toda faz sentido e dá resultado, na direção certa. Nada pode ser mais desastroso que chegar em primeiro lugar, mas no destino errado. “Pai, tem misericórdia de mim. Só Tu

conheces meu coração. Fortalece-me para que os encantos deste mundo não me seduzam.” Mário Fernandez www.ichtus.com.br

OBP  

Maio de 2011

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you