Page 1

Porto de Fortaleza

O desenvolvimento do Cearรก passa por aqui


O Porto de Fortaleza: porto de mĂşltiplo uso Navios de Carga Geral / Navios Roll-on e Roll-off

Navios Graneleiros

Navios Porta-ContĂŞineres

Navios de Passageiros

Navios Petroleiros


Área de influência Porto de Fortaleza

Região Norte Região Nordeste

Região Centro-oeste


Acesso rodoviรกrio


Acesso ferroviรกrio


Cais Comercial Extensão: 1.116 m Largura: 20 m Quantidade de berços para atracação: 5 Profundidades dos berços: 101: 5 m 102: 8 m 103: 11,5 m 104: 13 m (em fase de homologação) 105: 13 m (em fase de homologação)


Píer Petroleiro

Ponte de acesso: 853 m Quantidade de berços para atracação: 2 Profundidades dos berços: 201: 13 m (em fase de homologação) 202: 13 m (em fase de homologação)


Capacidade de Armazenagem Armazéns cobertos: 5 unidades de 6.000 m² e 1 unidade de 3.000 m² Pátio pavimentado: 131.000 m²


2° maior pólo moageiro do país N° de moinhos: 3 (M. Dias Branco, J. Macedo e Cearense) N° de silos: 4 conjuntos Capacidade total de armazenagem: 250.000 ton Equipamentos existentes: subsistemas de descarregamento de grãos, recepção, pesagem, armazenagem transitória, expedição e automação.


Operação refrigerada N° de tomadas: 240 unidades Expansão: 260 novas tomadas sendo instaladas, com subestação de energia concluída 2 câmaras frigoríficas: contendo sala climatizada, câmara fria e laboratório funcionando 24 horas, todos os dias 2 Salas climatizadas: 102 m² cada, com temperatura mínima de 0°C 2 Câmaras frias: 1 com 16m² e temp. mínima de –20°C / 1 com 17m² e temp. mínima de 0°C 2 Laboratórios para análises: 23 m² cada, com temperatura mínima de 0°C


Controle de Cargas Perigosas

Armazém de segregação (foto) Sala de esterilização: equipada com autoclaves para combate a pandemias Área aberta para cargas perigosas: destinada a separação dos contêineres com carga perigosa


Equipamentos 1 Guindaste Canguru 1 Guindaste MHC Liebherr 400: V. Castro e Unilink 1 Guindaste MHC Gottwald HMK 6407: Termaco e Brandão & Filhos 32 empilhadeiras: 7 reach stackers e 25 top loader 2 descarregadores mecânicos de grãos: Portalink/Portalino Observação: todos os equipamentos são da iniciativa privada.


RetroĂĄrea Distribuidoras de combustĂ­vel Refinaria da Petrobras Parque de triagem da Transnordestina


NAP – Núcleo de Apoio Portuário Órgãos intervenientes estaduais: Secretarias da Fazenda, Agricultura e meio Ambiente. Órgãos intervenientes federais: Ministério da Agricultura, Superintendência Regional do Trabalho, Receita Federal, Anvisa, Marinha Mercante, Polícia Federal e Correios. CDC: Coordenação de Gestão Portuária e Guarda portuária. Operadores Portuários: Brandão Filho, Copral, Daniel Transportes, Galvani, Multlog, SLB, Transnordestina, Tergran, Termaco, V. Castro e Unilink.


C ertificado ISPS-CODE PO RT ID NUM BER N º ID EN T. PO RTO

27141 8500

A SSIG . PO RT N UM Nº ATRIB. PO RTO

Segurança ISPS – Code - Armas - Coletes - Carros - CFTV - Cerca elétrica - Instalações Guapor - Treinamento e capacitação


Serviรงos de apoio Praticagem: 2 empresas Rebocadores: 4 empresas


Capacidade de atendimento Capacidade atual 260 m / navios cargueiros com até 50 mil ton 290 m / navios passageiros

Após homologação da dragagem/Novo Terminal 280 m / navios cargueiros com até 80 mil ton 350 m / navios passageiros


Vocações na Importação Derivados de petróleo Trigo Enxofre Malte Bobina de papel e Bobina de aço Coque de petróleo Novas Cargas (cimento, trilho, asfalto)


Vocações na Exportação Frutas: Melão, manga, banana, uva, melancia, mamão, lima ácida, abacaxi e acerola. Pescados: Camarão e lagosta. Diversos: Castanha de caju, cera de carnaúba, aguardente, sal, couro, produtos siderúrgicos e calçados.


Movimentação – 1° semestre de 2012

55% Granéis Líquidos Granéis Sólidos Carga Geral

27%

2,1 milhão de toneladas

18%


Evolução da Movimentação Valores em toneladas 3.277.916

3.441.809

4.270.482

4.231.826

3.451.309

2.126.357

2010 2007

2008

2009

2012 2011

Jan a Jun


Negócios com Cabo Verde 2007: Tarugo, vergalhão, cerâmicas, pregos, arame recozido, telas de arame, frango congelado e móveis. 2008: Tarugo, vergalhão, cerâmicas, arame recozido, fogões, pedra cariri, artesanatos e produtos químicos. 2009: Cera de carnaúba


Investimentos 2007-2009

1. Reforço do Cais

3. ISPS Code e construção do NAP

2. Recuperação do Píer

4. Aum. do parque de tomadas frigoríficas


Manutenções e Recuperações 2007-2009 Manutenção - civil - elétrica - mecânica - de defensas - Sinalização náutica - Tubovias do píer Recuperação - da coberta do galpão de manutenção Reforma - câmaras frigoríficas


Investimentos 2010 concluídos

1. Derrocagem (- 11,50 m)

2. CVT Portuário

3. Recuperação de tubovias

4. Abrigo para a subestação do píer petroleiro


Investimentos 2010 em andamento 1. Dragagem (-14 m) - fase final 2. Monitoramento Ambiental 3. Novo Sistema de Combate à Incêndio 4. Modernização do CFTV 5. Nova Sinalização Náutica


Obras 2011 e 2012 concluídas 1. Armazém Removível 2. Novo Sistema de Abastecimento de Água e Incêndio (píer e cais) 3. Armazém de Carga Geral


Obras 2011 e 2012 em andamento - Nova Iluminação Industrial - Pavimentação Industrial - Ampliação do Parque de Tomadas Frigoríficas - Novas Defensas (Píer e Cais Comercial) - Modernização no Sistema de Pesagem Rodoviário e Ferroviário - Recuperação dos dormentes, regularização do piso e recuperação das muretas - Recuperação estrutural da caixa d’água - Recuperação estrutural do cais comercial


Obras 2011 e 2012 a iniciar Reforma da coberta do gate de entrada do NAP Nova sinalização náutica do Porto de Fortaleza Nova sinalização horizontal e vertical Derrocamento do berço 103 (trigueiro) para -13 m Subestações de energia Geradores de energia


Nosso trunfo: Terminal de passageiros

Investimento: R$ 149 milhões, oriundos do PAC Copa Início: março de 2012 Término: dezembro de 2013 Compreende: 1. Cais de atracação; 2. Estação de passageiros; 3. Retroárea.


Status da Obra do Terminal de Passageiros Avanço físico geral da obra até 31 de julho de 2012 - Avanço previsto: 16,5% - Avanço real: 21,07 Obra do cais: - Cravação de estacas: 117 tubos/347 tubos - Fabricação de pré moldados: 138 peças/910 peças Retroárea: - Aterro hidráulico: 112.544,23 m³/230.000m³ Estação de passageiros: - A iniciar


OBRIGADO.

Apresentação do Porto de Fortaleza - Mucuripe  

Apresentação do porto do Mucuripe em Fortaleza