Page 1

NEGÓCIO

| VEÍCULOS | TENDÊNCIAS

N. O 4 / AGOSTO 2011

#4

WWW.SCANIA.PT

MAGAZINE

CONSELHOS PRÁTICOS

Cuide da bateria do seu veículo

BIOCOMBUSTÍVEIS

Redução das emissões

Scania, preparada para trabalhar no combate a incêndios

Fiabilidade e robustez Rede de serviços

Contratos de serviço

Pág. 7

Pág. 12

SCANIA REGIÃO CENTRO

APOIADOS PELA MARCA


Agosto 2011

SUMÁRIO

8

SCANIA MAGAZINE N.º4 4 Fiabilidade e robustez no combate a incêndios Chega o Verão e com ele os incêndios florestais. A Scania conta com veículos à medida para combater os fogos.

7 Rede de serviços Região Centro.

8 Na vanguarda A Scania apresenta os primeiros motores Euro 6.

12 Apoiados pela marca

Graças aos contratos de Reparação e Manutenção da Scania, os nossos clientes ganham em tranquilidade.

12

15 Actualidade Conheça as últimas notícias da marca.

16 Manipular o tacógrafo As consequências desta prática tão ilegal quanto perigosa.

17 Cuide da bateria do seu veículo Conselhos muito úteis para prolongar a vida das baterias.

18 Redução das emissões A aposta pelos biocombustíveis

4

8 2 SCANIA MAGAZINE t N. o 4

17 22 www.scania.pt


Tribuna

22 Fiabilidade comprovada também no mar Sabe que um motor da Scania é tão fiável na estrada como na água?

24 100 anos de inovação A história dos autocarros Scania.

26 O espaço do leitor

Descubra o mapa com os concessionários da Scania na Península Ibérica.

“Quem se dedica a esta actividade tal como nós, deve actuar de maneira responsável para proteger o equilíbrio social e o do meio ambiente” Mathias Carlbaum Director Geral de SCANIA IBÉRICA

Tecnologia sustentável para o futuro

24

AS EXIGÊNCIAS AMBIENTAIS estão a criar grandes desafios para o sector do transporte, mas as soluções sustentáveis já existem. O transporte está ao serviço do resto dos sectores económicos, aproximando os centros de produção e consumo, respondendo às exigências de mobilidade dos cidadãos e tornando acessível cada canto do território. Quem se dedica a esta actividade tal como nós, deve actuar de maneira responsável para proteger o equilíbrio social e o do meio ambiente.

SCANIA MAGAZINE A SCANIA MAGAZINE é a revista sobre negócio, veículos e tendências para operadores do transporte e profissionais da indústria logística. Edição: Scania Portugal, S.A. Edificio Cimpomóvel EN-10 Km.11 2694-003 Santa Iria de Azóia Tel. 219 569 300 Director Geral Mathias Carlbaum Direcção editorial Daniel González / Carolina Ferreira Conselho editorial Oscar Jaern / Afonso Guimarães / María Loscos / Emilio Hernández Coordenação, design e realização BPMO Edigrup www.grupobpmo.com

É proibida a reprodução parcial ou completa desta publicação sem a autorização do seu responsável editorial. A Scania não se responsabiliza pelos conteúdos e fotografias que são utilizados sem a devida autorização. As opiniões expressas na Scania Magazine não são necessariamente da Scania Ibérica. Esta publicação tem unicamente propósitos informativos. Qualquer utilização que se faça dos seus conteúdos será da responsabilidade de quem os utilize. O editor não será responsável pelos danos indirectos que possam advir da utilização da informação recolhida nesta publicação. A Scania Magazine é impressa em papel reciclado.

www.scania.pt

A visão da Scania a esse respeito consiste em apostar em soluções de transporte mais inteligentes: uma melhoria dos aspectos logísticos, um eficaz sistema de gestão de frotas, apostar em veículos com capacidade estendida, e sem dúvida, investir na formação de motoristas. Uma condução profissional, serena e preventiva pode reduzir até15% do consumo de combustível e melhorar a segurança. Por outro lado, os biocombustíveis representam uma interessante opção de futuro para muitas empresas de transporte. A Scania tem um papel activo no uso dos biocombustíveis disponíveis atualmente: bioetanol, biodiesel e biogás. Nesta linha, a Scania apresentou recentemente os seus motores Euro 6, de 13 litros com 440 ou 480cv. A norma de emissões Euro 6, que entrará em vigor na União Europeia e nalguns países vizinhos a 31 de Dezembro de 2012, implica uma drástica redução dos níveis de emissões em comparação com a norma Euro 5. Estamos orgulhosos de colocar à disposição dos nossos clientes uma tecnologia “verde”, que pode contribuir para aumentar o potencial do seu negócio. Por tudo isso, na Scania estamos convencidos que presentemente se pode fazer muito para melhorar as emissões que as operações de transporte originam, e manter-nos-emos fiéis ao compromisso de oferecer soluções de transporte com cada vez mais respeito pelo meio ambiente.

MATHIAS CARLBAUM DIRECTOR GERAL DE SCANIA IBÉRICA

N. o 4 t SCANIA MAGAZINE 3


PROTAGONISTAS: VEÍCULOS ESPECIAIS DE COMBATE A INCÊNDIOS

FIABILIDADE E R 4 SCANIA MAGAZINE

N. o 4

www.scania.pt


Chega o Verão e enquanto uma maioria goza das férias, o trabalho de alguns grupos profissionais aumenta. É o caso dos bombeiros. Na sua luta contra os incêndios florestais contam com um aliado, a Scania.

A

RELAÇÃO COM A SCANIA data já de 1998, altura em que os Bombeiros Voluntários de Alcabideche, na sequência dum concurso do Serviço Nacional de Bombeiros, adquiriram um Scania P310. As elevadas exigências impostas a este tipo de veículos, cuja utilização intensiva nos meses de Verão é um factor de enorme desgaste, rapidamente demonstrou a esta corporação que os camiões especiais de combate a incêndios da Scania carroçados pela INASI, eram os que melhor respondiam à extrema dureza deste tipo de serviço. O segundo veículo da prestigiada marca sueca foi comprado em 2001 na Scania. “Nós queríamos uma viatura polivalente, para fazer desencarceramento, mas que também pudesse transportar água” –recorda José Costa, Comandante Adjunto dos Bombeiros Voluntários de Alcabideche– “analisámos várias opções e decidimo-nos pela Scania. Segundo José Costa, “o mais importante num veículo de combate a incêndios é a fiabilidade, robustez, e que seja possível adaptar a todo um conjunto de finalidades que nós previamente definimos”.

A SEGURANÇA DA TRIPULAÇÃO CABINAS DUPLAS: desde 6 até 8 ocupantes. Cumprem com a estrita norma de impacto sueca e com a Normativa EN-1846-2. Destacamos o airbag do condutor, os cintos de segurança vermelhos e pré-tensores.

Decidimonos pela Scania, sabíamos que era uma marca robusta e fiável”

ROBUSTEZ www.scania.pt

CADEIA CINEMÁTICA: motores de alto binário a baixas rotações, que cumprem com os níveis de emissões Euro V/EEV sem necessidade de aditivos (AdBlue), e caixas de mudanças automatizadas ou automáticas são a melhor combinação. SUSPENSÕES: suspensão traseira pneumática com o sistema ELC, que permite controlar a altura do chassis. Para além disso, pode-se especificar o sistema de controlo de estabilidade (ESP), o que facilita a condução em condições extremas evitando acidentes. AJUDAS PARA A CARROÇARIA: centralina automática com infinitas possibilidades de programação e funcionalidade para otimizar o funcionamento da carroçaria. CURSOS DE FORMAÇÃO: orientados para condução segura e eficiente com a finalidade de otimizar o desempenho dos veículos neste segmento.

N. o 4 t SCANIA MAGAZINE 5


PROTAGONISTAS: VEÍCULOS ESPECIAIS DE COMBATE A INCÊNDIOS

CAMIÕES PARA FINS ESPECIAIS Limpeza de ruas, gruas móveis, para o exército, veículos cisterna, assistência em aeroportos, veículos de resgate, recolha de resíduos... São algumas das necessidades da sociedade às quais dão cobertura os veículos especiais da Scania. Tratam-se de veículos tão complexos quanto especializados. E a Scania responde ao desafio com uma solução que incluirá exatamente a cabina, o motor, a caixa de velocidades e o chassis que cada um deles necessita. Isto inclui também produtos especializados como a cabina de acesso baixo e a cabina dupla (CrewCab) da Scania.

SCANIA P380 SINÓNIMO DE VERSATILIDADE E POLIVALÊNCIA. A mais recente “mascote” da corporação é um Scania P380 6x6, equipado com um motor Euro 4 EGR de 380 cv e uma fenomenal cabina dupla (Crew Cab) CP28. Os padrões de exigência para a aquisição desta última viatura foram extremamente elevados. José Costa explica-nos porquê: “nós queríamos um veículo o mais abrangente possível, tanto para intervir na área florestal e rural como na urbana e também na industrial. A vantagem de vir de fábrica com todos os pormenores que a maioria das marcas concorrentes não tem, desde as especificações da cabina, do chassis, o tamanho das rodas, a caixa de velocidades automática, tomada de força etc . Tudo isto levou-nos mais uma vez a escolher um Scania”. 6 SCANIA MAGAZINE t N. o 4

José Costa, Comandante Adjunto dos Bombeiros Voluntários de Alcabideche.

SCANIA EGR É UMA MAIS-VALIA PARA OS BOMBEIROS. José Costa teceu igualmente

enormes elogios ao bloco Scania EGR de 380 cv. “O facto de não ter AdBlue para nós é uma grande vantagem, na nossa actividade os veículos com SCR não são práticos. Outra das razões da opção pela Scania, prende-se com o facto do peso bruto começar nas 19 toneladas, num segmento onde estes veículos são fornecidos, normalmente, com pesos brutos entre as 12 e as 14 toneladas. José Costa considera que projectar um veículo para o limite máximo do seu peso bruto é um erro porque coloca problemas de segurança. “Com o chassis da Scania, o veículo torna-se muito mais seguro tanto na estrada como em todo-o terreno, a travagem mais eficiente, menos custos de manutenção, sobe e desce pendentes inclinadas e ultrapassa obstáculos sem dificuldades”. CP28, UMA CABINA FENOMENAL. Relativamente à cabina dupla CP28, o nosso interlocutor considera que uma das grandes vantagens desta cabina da Scania é que é extraordinariamente espaçosa. Quando têm de fazer viagens de 4

A cabina dupla CP28 para os Bombeiros de Famalicão.

ou 5 horas, no apoio a corporações de regiões distantes, “se a cabina for muito apertada, com cerca de 40 graus de temperatura no Verão, os bombeiros já chegam cansados ao local de incêndio. A cabina dupla CP28 permite-lhes, inclusivamente, equiparem-se dentro da cabina”. Destaca também outros detalhes importantes como o conforto e a insonorização do habitáculo, a sua enorme funcionalidade, uma vez que tem “um ralo para a água sair quando se lava a cabina, as borrachas, os tapetes, vem totalmente especificada de fábrica”. UM SCANIA COM CABINA DUPLA PARA FAMALICÃO.

Os Bombeiros de Famalicão também confiam nos veículos de combate a incêndios da Scania. Na sua frota contam com um veículo de apoio e socorro especial da Scania de 340 CV de potência. Este veículo, adquirido na Scania Portugal-Região Norte está equipado com a cabina de tripulação dupla CP28, com capacidade para 6 pessoas. A CP28, construída integralmente pela Scania, cumpre com a estricta norma sueca de impactos para cabinas, aumentando a segurança da tripulação. www.scania.pt


REDE DE SERVIÇOS: REGIÃO CENTRO

A SCANIA NA REGIÃO CENTRO DO PAÍS Como concessionário oficial da marca, a Scania Portugal- Região Centro oferece uma ampla gama de produtos e serviços.

ANADIA- AUTOMECÂNICA DO CÉRTIMA, LDA

SCANIA PORTUGAL- REGIÃO CENTRO (COIMBRA) CASTELO BRANCO SCANCAR

SCANIA PORTUGAL- REGIÃO CENTRO (LEIRIA)

SERVIÇOS Venda de camiões novos e de camiões usados. Contratos de manutenção e reparação de camiões, autocarros e motores. Serviços de financiamento através da Scania Finance. Venda de peças e acessórios oficiais da marca. Assistência na estrada 24h (Scania Assistance). Aferição de tacógrafos. Venda de motores marítimos e industriais.

REDE DE SERVIÇOS REGIÃO CENTRO LEIRIA RUA DA SISMARIA, LOTE 11 ZICOFA – ZONA INDUSTRIAL DA COVA DAS FAIAS 2415 -809 LEIRIA Tel. +351 244 848 750 COIMBRA RUA DAS ENTREVINHAS, EIRAS 3020-171 COIMBRA Tel. +351 239 433 781 CASTELO BRANCO - SCANCAR ZONA INDUSTRIAL, LOTE Q 4C - APARTADO 10486000-99 CASTELO BRANCO Tel. +351 272 322 340 ANADIA- AUTOMECÂNICA DO CÉRTIMA, LDA MALAPOSTA 3780-294 ANADIA Tel. +351 (0)231 504 394

www.scania.es www.scania.pt

As instalações da Scania, na região centro do país, estão situadas na Zona Industrial da Zicofa e contam com uma área total de 11.847 m2 dos quais 2.530 m2 correspondem à zona coberta onde se encontram a oficina e os escritórios. Nesta renovada unidade da Scania Ibérica colaboram 32 pessoas. Com uma zona verde de 1000m2, um Parking de 5.500 m2 e uma zona de circulação disponível de 3.000 m2 estas instalações encontram-se localizadas numa zona de fácil acesso às principais vias de comunicação, nomeadamente A1 e A8. Em Coimbra, a Scania dispõe de uma área total coberta de 1964 m2, onde presta uma vasta gama de serviços.

Na foto superior: Francisco Rézio, Director Regional do Concessionário Scania PortugalRegião Centro. Na foto inferior: Fachada das novas instalações da Scania em Leiria.

“Apostamos continuamente na prestação de um serviço pós-venda com a máxima qualidade. Contamos com a experiência e o compromisso da nossa equipa técnica, com instalações equipadas com a mais recente tecnologia que nos permite garantir a qualidade dos serviços que queremos que sejam, cada vez mais, um motivo de satisfação dos nossos clientes, afirma Francisco Rézio, Director Regional da Scania Portugal-Região Centro. A rede de serviços da Scania, nesta zona do país, conta também com duas oficinas autorizadas situadas em Castelo Branco e Anadia. o 4 t t SCANIA N oN.13 SCANIAESCENARIO MAGAZINE 7


EURO 6 WORLD PREMIÈRE

O motor Euro 6 de 13 litros está disponível com 440 e 480 cavalos

TOMANDO A INICIATIVA

8 SCANIA MAGAZINE t N. o 4

www.scania.pt


Queremos estar preparados quanto antes para oferecer estes novos motores aos nossos clientes” Gunnar Nyfjäll, director de produtos de camiões de longo curso da Scania.

A Scania apresenta os seus primeiros motores em conformidade com a norma Euro 6, com um rendimento e um consumo de combustível tão bom como os dos actuais motores Euro 5. Texto: Åke R Malm, Per-Erik Nordström Foto: Dan Boman, Göran Wink Ilustrações: Leon

A

PARTIR DE 31 DE DEZEMBRO DE 2012,

todos os novos modelos de camiões na União Europeia deverão cumprir com os novos padrões de emissões Euro 6. Um ano mais tarde, estes padrões também se irão aplicar a todas as novas matrículas, e os motores Euro 5 irão sendo retirados progressivamente.

www.scania.pt

Mas ao dia de hoje – mais de dois anos antes das exigências legais – a Scania já dispõe de duas alternativas de motores que satisfazem todos estes novos padrões e que já estão preparados para o seu lançamento. Estes motores permitem que os operadores mais competitivos dêem um passo em frente e invistam na tecnologia mais verde disponível no mercado. Estes operadores poderão

N. o 4 t SCANIA MAGAZINE 9


EURO 6 WORLD PREMIÈRE

SILENCIADOR COMPACTO O silenciador integrado é uma unidade isolada excepcionalmente compacta que contém um catalisador de oxidação e um filtro de partículas de passagem única, além de dois catalisadores SCR em paralelo e de um catalisador de amoníaco.

“Combinámos todas as tecnologias que a Scania tem desenvolvido durante estes últimos anos” Jonas Hofstedt, chefe de Desenvolvimento de Cadeias Cinemáticas

A Scania desenvolveu um novo sistema de dosagem AdBlue accionado electricamente para uma maior precisão, uma maior robustez e um funcionamento sem ar. AdBlue injecta-se num misturador (patente da Scania) e evapora-se em forma de ureia antes de passar aos dois catalisadores SCR em paralelo. A seguir, está um catalisador de amoníaco, muito compacto e eficiente, para eliminar todo o amoníaco que possa ter ficado nos gases de escape. A rota da evaporação é bastante curta, e graças a isso é muito fácil manter a temperatura necessária. Todo o sistema é controlado através de uns sensores de temperatura, pressão e NOx para alcançar um rendimento e um controlo óptimos.

beneficiar de tarifas mais baixas nas auto-estradas e de outros incentivos que as autoridades podem ir introduzindo. Outro aspecto positivo é que os veículos em conformidade com o último padrão de emissões também são aqueles que têm um valor mais alto no mercado de usados. “Queremos esta preparados o quanto antes para oferecer estes novos motores aos nossos clientes para que possam começar a ganhar benefícios com eles”, comenta Gunnar Nyfjäll, director de produtos de camiões de longo curso da Scania. Os motores de seis cilindros e 13 litros com uma potência de 440 e 480 cavalos estarão disponíveis nas versões Euro 6 para as gamas de camiões G e R. Desta maneira, a Scania cobrirá uma grande proporção de aplicações, tanto para camiões de longo-curso, como construção. Os motores Euro 6 da Scania baseiam-se na nova plataforma de motor modular apresentada em 2007. A experiência de condução não mudará, com um bom binário a baixas rotações. A sua construção com o sistema modular da Scania simplifica o trabalho de desenvolvimento, assim como as revisões e a gestão das peças. A principal diferença é o sistema de tratamento de gases de escape, totalmente novo, integrado no silenciador. Este sistema inclui um filtro de partículas e catalisadores duplos de redução catalítica selectiva (SCR) com um sistema de dosagem AdBlue avançado que reduz o conteúdo de óxidos de azoto (NOx). Segundo a norma Euro 6, o nível de NOx permitido é de apenas uma quinta parte da permitida na norma Euro 5 e o nível de partículas é inferior à metade. Além disso, a quantidade de matéria em partículas será calculada usando um método novo, e a limitação na quantidade de partículas implicará que os veículos deverão incluir um filtro de partículas. Os novos motores Scania cumprem perfeitamente estes níveis de emissões. Jonas Hofstedt, Chefe de Desenvolvimento da Cadeia Cinemática, explica que a Scania não poupou esforços para evitar que o consumo dispare nos novos motores. “Os utilizadores verão que a economia no consumo, a facilidade de condução e a resposta do motor são totalmente em linha com as dos nossos motores Euro 5”, 10 SCANIA MAGAZINE t N. o 4

Uma das novas características do Euro 6 é o sistema de tratamento dos gases de escape totalmente novo e integrado no silenciador.

˚C

DOC

NOx

AdBlue SCR

ASC

SCR

ASC

DPF

ΔP

NOx

Dentro da caixa O sensor de NOx a montante, o catalisador de oxidação diesel (DOC), o filtro de partículas diesel de passagem única (DPF), o misturador AdBlue, os catalisadores SCR duplos em paralelo, o catalisador de amoníaco (ASC) e o sensor de NOx a jusante estão integrados na unidade compacta do silenciador. A temperatura (ºC) mede-se em todo o percurso ascendente até aos catalisadores, e a queda de pressão (∆P) ao longo do DPF controla-se para avaliar o estado do filtro.

explica Hofstedt. “Todo o trabalho de desenvolvimento foi realizado internamente na Scania”, acrescenta. “Combinámos todas as tecnologias que a Scania tem desenvolvido durante estes últimos anos: recirculação dos gases de escape, turbo de geometria variável, sistema de Common-rail alta pressão, redução catalítica selectiva e filtro de partículas. A tudo isto deve acrescentar-se a nossa própria tecnologia de motores e de gestão dos gases de escape, que agora se integrou no sistema”. www.scania.pt


REDUÇÃO DAS EMISSÕES Euro 6 representa uma redução drástica nos níveis de emissões em comparação com os padrões de emissões prévios. A directiva da União Europeia estabelece novos limites nas emissões de óxidos de azoto e de partículas procedentes dos camiões de grande tonelagem. O padrão Euro 6 também é um primeiro passo na direcção da harmonização das normas sobre emissões da Europa, América do Norte e Japão. Será de aplicação aos novos modelos a partir de 31 de Dezembro de 2012 e às novas matrículas a partir de 31 de Dezembro de 2013. Após esta data, todos os camiões novos vendidos na União Europeia deverão estar em conformidade com os padrões Euro 6.

Nitrogen oxides g/kWh

5 Euro 3 4

Euro 4

3 2

Euro 5 / EEV

1

Euro 6 0.02

0.04

0.06

0.08

0.10 g/kWh

Particulate matter

RESPIRAR BEM Kjell-Erik Nilsson, condutor de camião grua, tem estado a experimentar um camião que utiliza um dos primeiros motores Euro 6 do mundo. O resultado foi um ambiente de trabalho totalmente novo. Texto: Conny Hetting Foto: Carl-Erik Andersson DURANTE O ÚLTIMO ANO, Kjell Öya Kranbilar em Charlottenberg,

É muito provável que os observadores ocasionais não se dêem conta dos efeitos do novo motor Euro 6 da Scania, mas o experiente operador de gruas Kjell-Erik Nilsson (à esquerda) explica que a redução dos gases de escape prejudiciais mudou a sua vida. www.scania.pt

Suécia, trabalhou com um motor Scania Euro6 instalado num dos seus camiões grua. O objectivo desse teste de campo altamente secreto era avaliar este novo motor em funcionamento estacionário. “É um motor muito calmo, que funciona de uma maneira silenciosa e suave”, explica Kjell Öya, proprietário. “Obviamente, no seu interior há muita tecnologia nova”. O operário de camiões e gruas Kjell-Erik Nilsson mostra-se ainda mais satisfeito. “Neste trabalho habituamo-nos a estar dentro de uma nuvem de gases de escape”, explica Nilsson. “Mas os gases de escape deste novo motor não têm nenhum efeito sobre mim. É incrível a importância que este motor tem para o meu ambiente de trabalho. Sinto-me muito melhor, tanto no trabalho como quando chego a casa”. Para os observadores ocasionais é impossível ver que se trata de um camião excepcional, mas os colegas de Nilsson já lhe fizeram muitas perguntas. Não sabem que combustível utiliza, pois parece que do escape não saem fumos. N. o 4 t SCANIA MAGAZINE 11


SERVIÇOS: CONTRATOS DE REPARAÇÃO E MANUTENÇÃO

APOIADOS

PELA MARCA

12 SCANIA MAGAZINE t N. o 4

www.scania.pt


Com uma frota de 45 camiões, 17 dos quais Scania, os Transportes Matos Chaves não se limitam apenas à aquisição de veículos da Scania, mas também a usufruir de todas as vantagens da sua compra com contratos associados de Reparação e Manutenção.

P

EDRO MATOS CHAVES, sócio-gerente da

empresa transportadora explicanos porque é que parte da sua frota é constituída por camiões da Scania: “nós temos uma grande paixão pela Scania. É uma marca com a qual já trabalhamos há muitos anos. Quando vim gerir a empresa, em 2005, adquirimos mais algumas unidades e temos continuado a fazê-lo desde então. Para os tipos de serviços que desenvolvemos a Scania tem tido excelentes prestações em termos de consumo combustível, e os nossos motoristas também nos dão um feedback muito positivo dos camiões Scania”. A reparação e manutenção dos camiões não é o nosso negócio. A Scania pode fazer um trabalho muito melhor do que nós– refere o transportador, visivelmente orgulhoso com a enorme fiabilidade da Scania e com a competência de todos os técnicos da marca.

NÃO VALE A PENA CORRER RISCOS

SERVIÇOS SCANIA A gama, cada vez mais ampla, de serviços relacionados que a Scania oferece, apoia as empresas de transporte e de logística nas suas operações comerciais. Estes serviços relacionados abrangem desde peças, contratos de manutenção e serviços de oficina de 24 horas em vários continentes, até formação de motoristas e apoio de TI para a planificação de transporte. Em total, a Scania está representada em cerca de 100 países através de aproximadamente, 1000 centros de vendas locais e 1500 pontos de serviço.

www.scania.pt

“Temos muitos camiões Scania com contratos de reparação e manutenção associados. Na minha opinião, não vale a pena correr o risco de adquirir camiões Scania sem esses contratos. As vantagens do ponto de vista económico são muitas, sobretudo porque os riscos e os custos estão previstos e não ficamos sujeitos a surpresas desagradáveis. O custo está estabelecido, nós sabemos qual é, e quando há alguma avaria estamos seguros” – garante Pedro Matos Chaves. Sublinha mesmo a enorme utilidade desta ferramenta na gestão dos custos operacionais da Transportes Matos Chaves: “inclusivamente, ajuda-nos a estabelecer o preço dos fretes junto dos nossos clientes e as respectivas margens de lucro, com grande precisão”. A qualidade do serviço e do atendimento são igualmente dois aspectos dignos de destaque. “Uma das razões porque gostamos de trabalhar com a Scania deve-se à enorme proximidade que temos, não só física, mas

Pedro Matos Chaves e seu pai, António Matos Chaves.

Nome: Pedro Matos Chaves Cargo: Gerente de Transportes Matos Chaves. A destacar: a Matos Chaves foi fundada no Porto em 1937. Em 1962 iniciou a atividade de transporte por estrada de mercadorias. Pedro Matos Chaves é a terceira geração de diretores à frente da empresa, que realiza tanto transporte nacional como internacional.

As vantagens do ponto de vista económico são muitas, sobretudo porque os riscos e os custos estão previstos e não ficamos sujeitos a surpresas desagradáveis” Pedro Matos Chaves, sócio-gerente da Transportes Matos Chaves.

N. o 4 t SCANIA MAGAZINE 13


SERVIÇOS: CONTRATOS DE REPARAÇÃO E MANUTENÇÃO

“Recorremos ao serviço de assistência na estrada da Scania em muitos pontos da Europa. Tem sido sempre um serviço rápido e eficaz. “A equipa da Scania Assistance conhece bem os nossos camiões. Podem enviar um veículo de assistência ao local da avaria com as peças e as ferramentas necessárias, o que nos permite rapidamente seguir viagem”. EMPRESA COM HISTÓRIA. A Transportes

Pedro Matos Chaves tornouse famoso como piloto de competição automóvel.

também com os profissionais da Scania Portugal- Região Norte. “Somos sempre bem atendidos e, até hoje, solucionaram sempre os nossos problemas. A Scania nunca nos virou as costas, nunca deixou de fazer um esforço suplementar para nos atender”. Outro serviço que considera uma enorme mais-valia é o de assistência 24 horas na estrada Scania Assistance.

Matos Chaves foi fundada na cidade do Porto em 1937, dedicando-se naquela época ao transporte fluvial de carga no rio Douro. Em 1962 deu inicio à actividade de transporte público rodoviário de mercadorias, ramo em que opera presentemente com uma frota de média dimensão, composta por um total de 45 camiões, e uma idade média na casa dos 7 anos. Trata-se duma empresa familiar que vai já na sua terceira geração de gestores. Opera segmentos de actividade como o transporte de contentores (nacional), cisternas e carga geral (nacional e internacional).

UM CONTRATO PARA CADA SCANIA Os benefícios de ter um Contrato de Reparação e Manutenção da Scania são muitos, começando por um controlo nas despesas por avarias imprevistas, além de contar com a possibilidade de pagamento fracionado. Graças a uma manutenção adequada do veículo, reduzimos as avarias e as idas à oficina.

Contrato de manutenção Scania É individual para cada veículo e permite distribuir os custos mediante uma quota mensal fixa ou, se o preferir, num pagamento único. A oficina escolhida far-lhe-á a sugestão do plano de manutenção a longo prazo mais recomendável, em função das especificações, tipo de condução e uso previsto.

ato de Contrtenção manu

Contrato de reparação e manutenção Scania Além do plano de manutenção, inclui as reparações causadas pelo desgaste. Os contratos são flexíveis e personalizados; a escolha dos elementos do veículo que deseja incluir é sua: a cadeia cinemática, o chassis, o veículo completo... Sempre de acordo com as suas necessidades operativas e orçamento. A sua oficina local será quem se ocupe normalmente do seu veículo, embora possa ir a outra oficina Scania em caso contrário. Com o contrato de reparação e manutenção Scania: Em tranquilidade: o contrato cobre tanto a manutenção como as avarias imprevistas. Só tem de se preocupar com o seu negócio, o transporte. Em confiança: o seu veículo está sempre nas melhores mãos, as dos profissionais da rede de concessionários e serviços oficiais da Scania. Em qualidade: utilizamos exclusivamente peças originais e garantidas Scania. Em rentabilidade: poderá fazer mais quilómetros por ano, com menos custos por km, menos avarias e menos idas à oficina. Num maior valor residual: revalorização do seu veículo usado, devido ao melhor estado de conservação. No controlo das despesas: o custo do contrato é fixo e o pagamento é fracionado e mensal. Em flexibilidade: contratos personalizados, adaptáveis e à sua medida. Em menor consumo e cumprimento das normas ambientais. Em poupança de tempo: planificação prévia das idas à oficina. 14 SCANIA MAGAZINE t N. o 4

ato de Contrenção + manutcinemática cadeia

R&M ato de Contrenção + manutaração rep

Uma história de sucessos Pedro Matos Chaves notabilizouse como piloto da competição automóvel, tendo acumulado títulos na Fórmula Ford, Fórmula 3000 e F-3000, Yndy Lights e no Campeonato Nacional de Ralis. Teve inclusivamente uma passagem pela Fórmula 1. Depois de mais de duas décadas na vertigem do automobilismo decidiu arrumar de vez o “capacete”, abraçando a actividade de transportador em 2005, e dando uma nova alma à Transportes Matos Chaves. “O meu pai já me andava a pedir que o ajudasse há algum tempo” – relembra Pedro Matos Chaves – “surgiu-lhe um cliente novo que nos ia permitir crescer e decidi avançar. Cheguei a esta actividade numa altura em que o sector já estava a atravessar um momento crítico, o que também gera motivação para fazer mais e melhor”. Habituado à dureza da competição, pode dizer-se que Pedro Matos Chaves chegou, viu e venceu, na difícil actividade de transportador rodoviário de mercadorias. Em apenas meia dúzia de anos multiplicou quase quatro vezes a frota da empresa e entrou com sucesso em novos segmentos da actividade de transporte. Claro que neste percurso também teve a ajuda da Scania, uma marca de culto para o empresário, familiarizado de longa data com as “grandes máquinas”.

www.scania.pt


Actualidade

Scania Opticruise, a melhor A revista alemã Trucker, dedicada ao mundo dos camiões, organizou recentemente umas provas internacionais de caixas de velocidades automatizadas, cujo resultado final colocou a Scania Opticruise à frente de todas elas. Quatro jornalistas da Alemanha, Itália e Espanha realizaram testes de condução em cinco camiões com caixas de velocidades automatizadas ao longo de uma rota de 120 quilómetros. Esta rota incluía troços de autoestrada, caminhos municipais sinuosos, subidas, rotundas e cruzamentos, ou seja, as

características perfeitas para avaliar as caixas de velocidades automatizadas, visto que em cada uma das voltas era necessário realizar muitas mudanças de velocidade. As caixas de velocidades automatizadas foram qualificadas segundo os seguintes critérios: facilidade de condução, funções automatizadas, funções adicionais e fases especiais. Os cinco camiões que se testaram eram de cinco marcas diferentes: DAF, Iveco, Mercedes, Scania e Volvo. O Opticruise, segundo a equipa que realizou os testes: estratégia de mudança de velocidades muito boa; integração ótima do controlo de velocidade na descida; disposta para uma condução ativa; marcha de arranque programável; bom controlo de embraiagem.

O primeiro Scania Touring, em Espanha Scamadrid entregou o primeiro Scania Touring a nível mundial à empresa madrilena Elegant Bus S.L. É o primeiro veículo completo 100% Scania, a ser comercializado na Península Ibérica. Trata-se de um autocarro de piso alto, com 2 eixos, 12 metros de comprimento e um motor de 400 CV Euro 5. Além disso, está equipado com Scania Opticuise e Scania Retarder. José Luis Martos, Diretor Geral de Elegant Bus argumenta que o Scania Touring “permite-nos ser competitivos e ter uma imagem de exclusividade para os nossos clientes. Estamos especialmente satisfeitos com o seu rendimento e consumo de combustível”.

PERSONALIZE O SEU SCANIA HÁ QUANTO TEMPO DESEJA MELHORAR AINDA MAIS O ASPECTO DO SEU SCANIA? SONHA COM DAR-LHE AINDA MAIS PERSONALIDADE? AGORA É MUITO FÁCIL GRAÇAS AO CATÁLOGO DE ACESSÓRIOS PARA O SEU VEÍCULO SCANIA, ONDE PODERÁ ENCONTRAR TUDO AQUILO QUE PROCURA. 1. Carregador de batería. Prolonga a vida útil das suas baterías.

2 3

5

2. Frigorífico e congelador. Desfrute de maior comodidade com un frigorífico debaixo da cama, com ou sem congelador. 3. Dispositivo de limpeza de A/C. Purifica todo o sistema de ar condicionado do seu veículo. 4. Arrefecedor de cabina. Abrangem uma variedade de sistemas de ar condicionado para cabinas.

4

1

5. Cofre. Está fabricada em aço e instala-se detrás do banco do condutor.

Pode consultar o catálogo na página Web da Scania: www.scania.pt


Ao volante Update

Um comportamento que, lamentavelmente, é cada vez mais frequente, é a manipulação do sinal do tacógrafo. Uma prática tão ilegal, quanto perigosa. Texto: Ángel Vázquez, Chefe dos Serviços Técnicos da Scania Ibérica

Cada condutor conta com o seu cartão para introduzir no tacógrafo.

As consequências de manipular o tacógrafo SEM ENTRAR DE MOMENTO nas considerações

A LONGO PRAZO. Mas há outros efeitos que não

legais, não porque não sejam importantes mas porque não são o objectivo principal deste artigo, iremos expor em seguida de que modo este tipo de manipulação afecta o seu camião ou autocarro Scania, e portanto a conta de exploração do veículo.

são tão imediatos ou evidentes. Como se indicou, o conta-quilómetros deixa de registar. O que ocorre então com os intervalos de manutenção? Com quantos quilómetros se deve mudar o óleo e filtros do motor, da caixa de velocidades, do grupo, do gasóleo...? Mais tarde ou mais cedo, os componentes lubrificados por esse óleo em más condições sofrerão as consequências desta negligência, e aparecerão dispendiosas paragens não programadas, que como sempre irão aparecer no pior dos momentos. O condutor é sempre consciente de que o sinal do tacógrafo está a ser alterado, já que se acende um sinal luminoso no painel de instrumentos. Não pode, em nenhum caso, argumentar que se esqueceu de o pôr. Estas actuações ficam registadas nos sistemas do veículo, já que se produzem códigos que se gravam nas unidades de controlo dos diferentes sistemas afectados. E o que é que acontece nos casos em que existe um contrato de manutenção ou de reparação? Outra implicação legal. Tanto as condições de garantia, como as do contrato de manutenção e reparação assinado, especificam que deixam de ter efeito

CONSEQUÊNCIAS IMEDIATAS. A primeira consequência derivada do uso destes dispositivos é que todos os sistemas que utilizam este sinal na sua gestão se vêem afectados no seu funcionamento de uma maneira ou de outra. Alguns deixam de funcionar, outros fá-lo-ão irregularmente e noutros podem produzir-se avarias com elevados custos, como é o caso da caixa de velocidades. Nalgumas ocasiões, a carcaça desta chega a partir-se, já que a protecção de velocidade excessiva não pode cumprir a sua função. Outros exemplos são: o conta-quilómetros, o controlo de velocidade de cruzeiro, o Retarder. Estes resultados são imediatos, ou seja, não é necessária uma utilização prolongada destes dispositivos de manipulação para que se produza qualquer um deles. 16 SCANIA MAGAZINE t N. o 4

Há efeitos imediatos e outros que vão aparecendo com o tempo" quando se produzem manipulações ou alterações deste tipo, pelo qual as avarias que se possam produzir não estão cobertas pela marca. Outra grave consequência económica. NÃO ACABAMOS AQUI. O seu uso afecta

directa e negativamente o meio ambiente e a segurança rodoviária, com as quais a Scania está comprometida. Nenhuma das consequências do uso de dispositivos que alteram o sinal do tacógrafo favorece a saúde do seu Scania. Todas elas são prejudiciais para a mecânica do seu veículo, para a sua economia, para o meio ambiente e, o que é mais importante, para a segurança rodoviária, não só a sua mas a dos restantes utilizadores da estrada. www.scania.pt


CUIDE DA BATERIA DO SEU VEÍCULO

Para preservar os componentes do sistema eléctrico e para o adaptar ao aumento do consumo eléctrico no veículo, proporcionamos-lhe aqui informação crucial para manter a bateria em forma. Texto: Ángel Vázquez, Chefe dos Serviços Técnicos da Scania Ibérica

O CONSUMO ELÉCTRICO nos veículos pesados tem aumentado nos últimos tempos, devido aos sistemas electrónicos que incorporam e aos equipamentos adicionais e acessórios que se instalam e se utilizam, como frigoríficos, equipamentos de climatização, equipamentos de ar acondicionado autónomos, equipamentos de áudio e vídeo, etc. Isto faz com que o sistema de geração e abastecimento de corrente do camião ou autocarro esteja submetido a uma maior necessidade, pelo qual o seu correcto dimensionamento é crucial para garantir a vida útil dos seus componentes, e para tentar evitar paragens ou custosas intervenções não programadas. A TER EM CONSIDERAÇÃO. Para que a vida útil dos

componentes do sistema eléctrico do seu veículo seja a esperada, devem-se ter em consideração três factores: 1.UM DELES É O CORRECTO DIMENSIONAMENTO DO EQUIPAMENTO ELÉCTRICO DO VEÍCULO.

Como já se mencionou anteriormente, este é um dos factores fundamentais que influem na vida útil dos seus componentes. Existem vários tipos de alternadores e

diferentes opções de baterias disponíveis para equipar um camião ou um autocarro Scania. Como equipamento de série, as nossas unidades incorporam alternadores com uma capacidade suficiente para enfrentar as possíveis necessidades a que possam ser submetidos. No momento da compra, é muito importante indicar ao seu Concessionário o equipamento extra que têm pensado instalar ou utilizar no veículo, para um correcto dimensionamento do seu sistema eléctrico. 2. A CORRECTA MANUTENÇÃO DAS BATERIAS TAMBÉM INFLUI DIRECTAMENTE NA SUA VIDA ÚTIL. Por isso, recomendamos que se realizem carregamentos de manutenção durante, por exemplo, as paragens nocturnas nas áreas de serviço ou nas suas instalações. Assim garante-se que sempre disporá da potência suficiente para arrancar o motor, mesmo em baixas temperaturas. Existem no mercado carregadores portáteis, que podem mesmo ir instalados de forma permanente no veículo, e cujo funcionamento é extremamente simples e seguro. Se desejar mais informação sobre este tema, contacte o seu Concessionário ou Oficina Autorizada Scania. 3. OUTRO FACTOR DECISIVO É O USO RACIONAL DOS

80 60 40 20 0 t

O diagrama mostra o intervalo em que a bateria funcionará com uma regulação correcta da carga. A escala vertical indica o estado de carga na forma de percentagem. A bateria não deveria estar nunca em níveis inferiores aos 40-50% da sua capacidade máxima, dado que se isto ocorrer se poderá sulfatar e acabar danificada Linha descontínua:Carga e descarga durante o uso normal. Linha contínua: Limite de sulfatação. Como exemplo, uma bateria de 175 Ah pode alcançar o limiar de sulfatação após um consumo contínuo de 6 amperes durante 17 horas, o que equivale a ter a ignição ligada e o rádio e as luzes interiores acesas. Estas 17 horas reduzem-se em função dos consumidores que estiverem em funcionamento ou do estado das baterias.

APARELHOS CONSUMIDORES DE ELECTRICIDADE

200

DO VEÍCULO. Os pontos anteriormente mencionados,

150

dimensionamento, manutenção, etc., não darão o resultado desejado se não se efectuar um uso responsável dos equipamentos eléctricos ou electrónicos do veículo. Uma consequência do uso excessivo de componentes eléctricos, sem a adequada manutenção das baterias, é que se estas forem submetidas a um alto número de ciclos ou a descargas muito pronunciadas, acabarão por ficar sulfatadas, e a partir desse momento não será possível a sua recuperação, mesmo que se recarreguem. Deverão ser substituídas por “esgotamento ou desgaste”.

100

Seguir alguns conselhos simples, pode prolongar a vida das baterias do nosso veículo. www.scania.pt

100

50 0 1

5

9

13

17

21

h

O diagrama indica o tempo em horas que demoram duas baterias diferentes a ver-se afectadas por sulfatação quando o consumo de corrente é de 6 A. Um consumo de 6 A equivale aproximadamente à ignição ligada, e ao rádio e às luzes interiores acesas. Linha descontínua:Bateria de 175 Ah, carregada a 100%. Linha de pontos: Bateria de 175 Ah, carregada a 80%. Se cuidar das suas baterias, prolongará a sua vida útil e cuidará também da sua economia. N. o 4 t SCANIA MAGAZINE 17


SCANIA REFLECTE BIOCOMBUSTÍVEL

A cana-de-açúcar (em cima) e a colza (direita) encontram-se entre as matérias-primas mais prometedoras

A Scania crê que os biocombustíveis são uma das formas mais rápidas de reduzir as emissões de dióxido de carbono em grande escala” Jonas Strömberg, director do departamento Soluções sustentáveis, Scania

18 SCANIA MAGAZINE t N. o 4

REDUÇÃO Os biocombustíveis são uma forma rentável de reduzir as emissões de CO2 dos veículos pesados desde já e em grande escala. A Scania concentra-se no bioetanol, no biodiesel e no biogás, explica o director de Soluções Sustentáveis, Jonas Strömberg. ENTRE 1970 E 2000, as emissões médias de

dióxido de carbono – CO2 – procedentes dos veículos pesados de transporte reduziram-se em 50% por tonelada de mercadoria transportada. O objectivo da Scania é reduzir as emissões em mais50% entre 2000 e 2020, mas para isso é necessário novas ferramentas. Ainda que a tecnologia de motores e veículos continuará a ser importante, os avanços também exigem uma logística mais inteligente, melhores habilidades de condução e por último mas não menos importante, outros combustíveis. “A Scania acredita que os biocombustíveis são uma das formas mais rápidas de reduzir as emissões de dióxido de carbono em grande escala”, explica Jonas Strömberg, director de soluções sustentáveis da Scania.

A rapidez é um aspecto primordial, visto que o sector do transporte continua a crescer e depende em 97% dos combustíveis fósseis para as suas necessidades de combustível. Isto tem um impacto muito negativo sobre o clima e a qualidade do ar. Os dias do combustível fóssil barato estão a chegar inevitavelmente ao seu fim. “A Scania deve encontrar soluções rentáveis para este problema dos seus clientes, e aqui nós podemos ter um papel importante”, comenta Strömberg. Ele pensa que no futuro teremos que utilizar vários combustíveis e que os biocombustíveis são uma alternativa realista para começar a substituir os combustíveis fósseis. A Scania fornece veículos que podem utilizar os três biocombustíveis mais importantes, do ponto de vista comercial, no www.scania.pt


Texto: Åke R Malm Foto: Scania e Istockphoto

para a produção de combustíveis sustentáveis para veículos pesados.

DAS EMISSÕES rapeseeds

mercado actual: bioetanol, biodiesel e biogás. Representando 90% da produção global de biocombustíveis, o bioetanol está presente em muitos mercados, onde é predominante. ESTES TRÊS BIOCOMBUSTÍVEIS são renováveis e oferecem emissões reduzidas de dióxido de carbono, em comparação com o gasóleo. A razão é a sua origem não fóssil, algo que às vezes também já se tem utilizado como argumento em contra. Os biocombustíveis produzem-se a partir de culturas como a cana-de-açúcar, o trigo, a colza e a soja. Deste 7 faktarutor modo, segundo os críticos, a produção de biocombustíveis entra(sockerrör) em concorrência com a Etanol produção alimentar. Gas (biogas) Biodisel Actualmente, cerca de 1,5% do solo agrícola dedicam-se à bioenergia, mas Strömberg destaca que não se trata de um jogo de soma nula. “O aumento da produção alimentar é e será a principal consequência de um maior rendimento dos solos, graças a técnicas agrícolas mais eficientes, e não de uma maior utilização dos mesmos, explica em relação às www.scania.pt

estatísticas da FAO. “Na realidade, utilizase mais terra para campos de golfe que para a cultura de biocombustíveis”. Existe uma grande quantidade de solo disponível, suficiente para produzir tanto alimentos como biocombustíveis. Além disso, os métodos para produzir biocombustível a partir da celulose (madeira) estão a sofrer um desenvolvimento muito rápido. Contudo, um futuro com um transporte sustentável não se limita aos biocombustíveis. A formação dos condutores e os veículos optimizados para emitir menos CO2 podem representar, aqui e agora, uma contribuição considerável. Quando os sistemas de transmissão híbridos para poupar energia forem económicamente viáveis, estes também ganharão em importância. “Não existe nenhuma “solução mágica” que vá resolver todos os problemas”, comenta Strömberg. “Tem de se trabalhar em paralelo muitas alternativas diferentes. Todas as soluções contribuem com algo, e em nenhum caso, competem entre elas”.

Etanol (sockerrör)

Reduções de CO2 Tipo de biocombustível Redução média de emissões de gases de efeito de estufa comparativamente ao gasóleo [%]

Etanol de beterraba sacarina Etanol de trigo, processo não especificado Etanol de trigo, gás natural como combustível de processo Etanol de trigo, palha como combustível de processamento Etanol de cana-de-açúcar Biodiesel de colza (RME) Biodiesel derivado de óleos usados Biogás procedente de resíduos orgânicos

52 16 47 69 71 38 83 73

Reduções de CO2 durante o ciclo de vida, de acordo com o Anexo V da Directiva das Energias Renováveis da UE

N. o 4 t SCANIA MAGAZINE 19


SCANIA REFLECTE BIOCOMBUSTÍVEL

BIODIESEL: DO CAMPO AO COMBUSTÍVEL Combustível líquido renovável. Pode ser misturado com gasóleo convencional em diversas proporções ou usado puro em substituição do gasóleo.

1. Quando o combustível provem da colza, o combustível denomina-se como RME (éster metílico de colza).

Aplicações: Todos os tipos de veículos, incluindo veículos de longo curso e autocarros. Onde: Produzido e disponível em muitos países. A favor: Combustível líquido fácil de utilizar; produzido a partir de múltiplas matériasprimas (sementes de colza, purgeira e soja). Contra: Susceptível de aumentar as emissões de NOx; combustível de qualidade variável. Produtos Scania: Todos os motores Diesel Euro 3, 4 e 5 da Scania podem funcionar com biodiesel em estado puro.

2. As sementes ou os grãos de colza introduzem-se numa prensa, onde se extrai o óleo vegetal.

3. A esterificação, uma reacção química entre o óleo vegetal, o metanol e o hidróxido de sódio, produz uma mistura de biodiesel e glicerina. Hidróxido de sódio e metanol

Metanol

5. O biodiesel bruto é refinado em vários ciclos e destilado para recuperar o excesso de metanol.

6. Quando o biodiesel refinado é analisado e se comprova que cumpre as especificações, já está preparado para ser utilizado. ILUSTRACIÓN: ANDERS HUMLEBO, SGB

Biodiesel

Glicerina

4.Deixa-se repousar esta mistura para que a glicerina, mais pesada, se separe do biodiesel bruto.

Bioetanol Combustível líquido renovável produzido a partir de múltiplas matérias-primas. Aplicações: Veículos de curta e média distância curso, por exemplo, autocarros urbanos e suburbanos, veículos de recolha de resíduos ou de distribuição. Onde: Principalmente nos EUA, Brasil, China e Europa. Distribuição crescente em vários países. A favor: O principal biocombustível no mundo; produzido a partir da cana-de-açúcar, beterraba, celulose e outras matérias-primas. Contra: Requer um aditivo especial para ser usado num motor Diesel adaptado. Produtos Scania: Motor de ignição por compressão de 9 litros, 5 cilindros e 270 cv, de acordo com o princípio Diesel.

20 SCANIA MAGAZINE t N. o 4

www.scania.pt


MOTORES A GÁS

COM UM RENDIMENTO DIESEL

Os motores alimentados a gás são principalmente indicados para aplicações de curta distância, como por exemplo autocarros urbanos e camiões de recolha de resíduos. A linha de motores a gás da Scania reduz o impacto ambiental sem afectar o rendimento.

“Deve-se obter o mesmo rendimento do motor independentemente do combustível que se utilize”. Folke Fritzson, Optimização de Motores Otto, Scania

OS MOTORES DE BIOGÁS reduzem as emissões de dióxido de carbono em mais de 70% em comparação com o diesel. Apesar do gás natural também ser um combustível fóssil, continua a ser uma alternativa melhor que o gasóleo do ponto de vista de emissões de CO2. É por isso que em 2010 a Scania, lançou dois novos motores a gás. Para além de representarem um menor impacto ambiental, estes motores oferecem uma potência e um binário ao mesmo nível que os seus equivalentes a gasóleo. “Deve-se obter o mesmo rendimento do motor independentemente do

combustível que se utilize”, comenta Folke Fritzson, do departamento de Optimização de Motores Otto da Scania. CONTUDO, existe um grande problema técnico. Os depósitos de combustível do veículo necessitam de mais espaço. Isto é devido ao facto dos motores estarem concebidos para funcionar com gás comprimido, que tem um volume cinco vezes superior ao gasóleo. “Desenhámos os nossos motores para que funcionem com gás comprimido, visto que esta é a solução mais comum no mercado, embora o

Biogás Gás renovável produzido a partir de biomassa, esgotos, resíduos urbanos, resíduos orgânicos e culturas energéticas. Aplicações: Veículos de pequeno curso, por exemplo, autocarros urbanos e veículos de recolha de resíduos. Onde: Cidades ou frotas com infraestruturas locais para biogás. A favor: Aprovisionamento local de energia; pode ser produzido a partir de esgotos e resíduos. Contra: Depósitos de combustível maiores e mais pesados; infra-estrutura dispendiosa. Produtos Scania: Dois motores de 9 litros, 5 cilindros, 270 e 305 cv.

Os motores a gás são muito apropriados para aplicações de distâncias curtas, como por exemplo autocarros ou camiões de recolha de residuos.

www.scania.pt

gás natural liquefeito esteja a ganhar terreno”, explica Fritzson. Para o transporte comercial, isto significa que se deve procurar o equilíbrio entre a capacidade de carga e a autonomia operacional. É por isso que os motores a gás são mais adequados para aplicações de distâncias curtas, como por exemplo autocarros, camiões para distribuição e camiões de recolha do resíduos. OS MOTORES A GÁS DA SCANIA baseiam-

se nas versões diesel e funcionam segundo o princípio Otto. Incluem um sistema de ignição e um dispositivo de mistura de ar e combustível. Com uma potência de 270 e 305 cavalos, estes motores disponibilizam o máximo binário a partir das 1000 rpm. Isto representa uma grande vantagem quando há muitos componentes hidráulicos no veículo, como é o caso, por exemplo, dos camiões de recolha de resíduos. “Não é necessário subir as rotações do motor para comprimir os resíduos, e por isso o veículo é mais silenciosos”, explica Pierre Bousquet, que dirigiu o trabalho de desenvolvimento de motores a gás para camiões. Um veículo que funciona com gás é mais caro que a versão diesel do mesmo. Duas das razões para isso são os depósitos de combustível pressurizados e as séries de produção mais curtas. “Os custos operativos dependem em grande medida de factores externos tais como os impostos sobre os combustíveis, os incentivos ao investimento e as exigências ambientais concretas”, diz Bouquet. “Contudo, os clientes são muito conscientes das condições do seu mercado e em última instância, o factor decisivo limita-se simplesmente ao impacto ambiental”. N. o 4 t SCANIA MAGAZINE 21


TENDÊNCIAS: MOTORES MARÍTIMOS

FIABILIDADE COMPROVADA TAMBÉM

NO MAR Quando se faz referência à Scania, esta associase à boa reputação dos seus motores de camiões ou autocarros. Mas os motores Scania também comprovaram a sua fiabilidade no mar. Fotos: Xosé Abad

A

SCANIA DEDICA-SE AO FABRICO DE MOTORES DE APLICAÇÃO INDUSTRIAL E, entre eles, os

motores marítimos, há mais de 100 anos. No mar, a Scania conseguiu ao longo destes anos ter um dos motores mais fiáveis do mercado. É provável que para muitos de vós, estes motores sejam uma novidade, e por esse motivo e para que possam comprovar o bom 22 SCANIA MAGAZINE t N. o 4

resultado e fiabilidade que oferecem os motores marítimos da Scania, dirigimo-nos ao Porto de Sada, na Corunha, para falar com António Pérez, comandante de um barco de pesca. 8 ANOS DE SERVIÇO LEAL. António dedica-se à pesca com

rede de cerco por toda a zona do Cantábrico há 32 anos. A bordo da sua embarcação, Cruceiro de Pasos, tem vivido muitas aventuras. Para António, “o motor é o coração de qualquer barco e a sua fiabilidade pode significar chegar a casa, ou literalmente, perder-se no mar”. A confiança que tem no motor Scania V8 de 16 litros, permite-lhe sair a pescar cada dia com a certeza de voltar ao porto. “Trabalhamos com a Scania há 8 anos. E durante todo este tempo não tivemos uma única avaria. O nosso motor funciona como um relógio, tanto de dia como de noite”. www.scania.pt


O motor V8 dá-nos um baixo consumo de combustível e, sobretudo, fiabilidade” António, comandante do Crucero de Pasos

A VIDA DURA NO MAR. Ao fim da tarde, por volta das8 horas da tarde, o Cruceiro de Pasos abandona o porto. Após12 horas de duro trabalho no mar, regressa ao porto às8 horas da manhã, com os porões carregados de cavala, sardinha, carapau, etc. Em cada uma dessas duras jornadas de trabalho, António conta com um companheiro de trabalho. “O motor V8 da Scania que temos na nossa embarcação é muito mais leve que outros motores e ocupa menos espaço. Também oferece mais potência, um baixo consumo de combustível e, sobretudo, fiabilidade”. Não se pode pedir mais. E a mesma relação de confiança que António tem com o motor marítimo da Scania, tem-na com os técnicos da Serganosa, a oficina autorizada da Scania na zona. FIABILIDADE. Uma das principais vantagens dos motores da Scania é o sistema de produção modular. É um conceito segundo o qual se trabalha intensamente na optimização da www.scania.pt

ASSIM SÃO OS MOTORES MARÍTIMOS ESTES MOTORES DA SCANIA foram concebidos desde o início para trabalhar num ambiente adverso como é o mar. O resultado é um motor compacto, sólido, limpo e fiável, com um tempo de atividade longo e um baixo consumo de combustível. Todos os nossos motores contam com um sistema de filtragem de óleo único, que favorece o desgaste mínimo. O sistema de lubrificação da Scania continua a ser indiscutivelmente o melhor na sua classe, proporcionando uma melhor economia operativa e um menor impacto ambiental.

Outra das características destes motores é o sistema de gestão eletrónico (EMS) que a Scania desenvolveu especificamente para esta aplicação. Esta tecnologia está desenhada para suportar uma utilização intensiva em duras condições de trabalho, contribuindo além disso para a redução do consumo de combustível e das emissões. Acontece o mesmo com o sistema de injeção através de Injetores bomba (IU), um dos sistemas de injeção mais fiáveis disponíveis no mercado, ideal para trabalhar em condições adversas. Todo o trabalho da Scania no desenvolvimento destes motores compensa quando os nossos clientes saem cada dia para pescar, com a confiança de que o motor da sua embarcação os trará de novo ao porto sem contratempos.

combustão de um só cilindro, para posteriormente aplicá-lo a tantos cilindros quantos tenha o motor em questão. No caso dos motores marítimos, dispomos de um motor de6 cilindros em linha e 12 litros, e de um motor de8 cilindros em V e16 litros. Brevemente teremos também um motor de5 cilindros e 9 litros. “Toda a experiência que a Scania tem nos motores para os seus camiões e autocarros, aplica-a na adaptação de motores para outras aplicações industriais, como são os motores marítimos. A mesma tecnologia, a mesma fiabilidade para diferentes aplicaçóes”, conclui Ignacio Cortezón, responsável de Motores da Scania Iberica.

António mostra-nos o motor do seu barco, o Crucero de Pasos. Esta embarcação tem um motor Scania V8 há 8 anos e sai para pescar todos os dias, durante 12 horas.

N. o 4 t SCANIA MAGAZINE 23


Buses and Coaches

Desde 1911 os autocarros da Scania têm-se caracterizado pela constante inovação e pela orientação ao cliente, e assim continua a ser. A seguir encontrará os marcos históricos e as imagens de autocarros que chamaram a atenção de todo o mundo. Texto: Ylva Carlsson Fotos: Scania

1932

1948

1911

1953

1957

100 ANOS DE 1911

1932

1948

1953

1957

1971

1986

Scania-Vabis, uma fusão de empresas criada recentemente, apresenta o primeiro autocarro com motor construído na Suécia, o “Nordmark bus”. A Scania contrói o seu chassis propulsionado a correntes em Malmö, no sul da Suécia, enquanto que o motor e a carroçaria são da Vabis, situada em Södertälje.

As vendas dos autocarros ultrapassam as dos camiões. Existe uma necessidade crescente de autocarros de um tamanho cada vez maior. A ScaniaVabis apresenta o autocarro “Bulldog”, um veículo pioneiro graças ao seu design simples e compacto.

A ScaniaVabis exporta autocarros para o Brasil pela primeira vez, e em 1951 começa a exportar camiões, ao abrigo de um acordo de importação com a empresa automóvel brasileira Vemag.

Apresenta-se no mercado sueco o autocarro suburbano Metropol da ScaniaVabis, desenvolvido em colaboração com Mack Manufacturing Corporation, uma empresa norteamericana. O motor de oito cilindros em linha está montado transversalmente na parte posterior do autocarro. O Metropol é o primeiro autocarro construído totalmente na Suécia com uma carroçaria monocasco.

A Scania-Vabis, já totalmente estabelecida no Brasil, começa a fabricar motores. Em 1959 começa a produzirse o B57, o primeiro modelo de autocarro fabricado para o mercado brasileiro. Este autocarro com motor à frente utiliza-se para o transporte de turistas e também como autocarro urbano. Possui um motor muito robusto montado num chassis muito sólido e está preparado para facilitar a construção da carroçaria.

Em 1966, a ScaniaVabis apresentou um autocarro urbano mais cómodo para os passageiros, o CR76. As prioridades do design foram um peso reduzido e um piso rebaixado, e o motor ajustou-se para que emitisse a mínima quantidade de gases. O CR76 serviu como base para o autocarro “silencioso” CR111, apresentado em 1971 e com um nível de ruído de apenas 77 dBa.

As questões ambientais vão adquirindo cada vez mais importância. A Scania trabalha com a empresa de transporte público de Estocolmo e começa a experimentar os autocarros de etanol para as deslocações urbanas habituais. O motor de 11 litros adapta-se para que possa funcionar com etanol conforme o princípio Diesel.

24 SCANIA MAGAZINE

N. o 4

www.scania.pt


Melker Jernberg, responsável da área Autocarros da Scania. 1971

UM FUTURO BRILHANTE PARA OS AUTOCARROS

2004

1986

A Scania celebra o seu centenário como fabricante de autocarros. Agora, explica Melker Jernberg, responsável da área Autocarros, o desafio é acelerar a transição para um transporte de passageiros mais sustentável.

2007

1996

2009

2010

INOVAÇÃO 1996

A Scania apresenta o novo autocarro urbano com carroçaria em alumínio, o Scania OmniCity. Este autocarro de piso rebaixado com sistema de ajoelhamento lateral completo é especialmente adequado para o tráfego urbano. Esta plataforma também se usa para os modelos de gama baixa Scania OmniLink e para o autocarro de dois pisos OmniCity.

www.scania.pt

2004

A série F, com o novo motor dianteiro de 5 cilindros e o seu robusto chassis, é ideal para as condições mais duras, nas quais oferece, ao mesmo tempo, conforto e uma grande capacidade de passageiros.

2007

Depois de desenvolver o seu primeiro protótipo de autocarro híbrido em 1995, a Scania apresenta um inovador conceito de autocarro híbrido, concebido para oferecer o máximo conforto aos passageiros, com rodas em cada vértice e tracção em todas as rodas.

2009

Seis autocarros híbridos Scania OmniLink de três eixos, com motor a etanol, começam a realizar testes operativos de grande alcance em colaboração com a empresa de transporte público da região de Estocolmo.

2010

Entrega-se o primeiro autocarro Scania Touring. Produzido em colaboração com o construtor de autocarros chinês Higer, o seu objectivo é satisfazer a procura dos mercados, tanto novos como já existentes.

O investimento em transporte público está a crescer à medida que as cidades de todo o mundo procuram soluções sustentáveis para os graves problemas de trânsito de que padecem. Até à data, a Scania entregou cerca de 2000 veículos a sistemas de transporte rápido em autocarro (BRT) da Austrália, México, América do Sul, África do Sul e outros países. Estes sistemas também se aplicarão na Europa, comenta Melker Jernberg. “Isto está prestes a acontecer. No entanto, é fundamental exercer maior influência perante os planificadores urbanos e outros decisores, para que compreendam a importância dos sistemas de transporte sustentável”. Entre os produtos da Scania encontram-se autocarros que funcionam com biodiesel, bioetanol e biogás. Até agora, a procura de veículos que funcionam com combustíveis alternativos tem sido baixa fora da Suécia, mas em Novembro de 2010 verificou-se um ponto de inflexão quando a Scania recebeu uma encomenda do Brasil para 50 autocarros de etanol. Jernberg prevê que os autocarros estarão melhor equipados para satisfazer as necessidades de conforto dos passageiros. Aqui incluem-se os autocarros para longas distâncias, nos quais os passageiros dispõem de bancos totalmente reguláveis, serviço de comida, banda larga e filmes em ecrã de grande dimensão. “O tempo de qualidade em vez de tempo perdido converte os autocarros num transporte mais atractivo, e com isso numa alternativa mais competitiva”, afirma. N. o 4 t SCANIA MAGAZINE 25


By xxx Photos: xxx

O espaço do leitor News

Pequenos artistas que desenham o seu Scania favorito Já começam a chegar os desenhos dos camiões da Scania. Se queres ver o teu desenho publicado, envia-o para:

scaniamagazine@ scania.com

PARTICIPE, ENVIE O SEU DESENHO E GANHE UMA FANTÁSTICA MINIATURA DA SCANIA!

Também nos podes fazer chegar a este endereço todos os comentários que queiras sobre Scania Magazine.

Gonçalo Pereira, de 7 anos, enviou-nos este desenho de um Scania. Trata-se do modelo R 440 Top Line.

Concurso de fotografia “Ontem e hoje” A Magazine inicia um concurso de fotografia. Seguindo o rasto do calendário da Scania, procuramos o melhor par de fotografias, realizadas no mesmo lugar, uma feita há anos e a outra atual. As melhores fotos serão publicadas na próxima edição da revista.

ENVIE-NOS AS SUAS FOTOGRAFIAS POR E-MAIL PARA SCANIAMAGAZINE@SCANIA.COM OU POR CORREIO POSTAL PARA SCANIA HISPANIA DEPARTAMENTO DE MARKETING E COMUNICAÇÃO AVDA. DE CASTILLA, 29 28830 SAN FERNANDO DE HENARES (MADRID) ENTRE TODOS OS PARTICIPANTES IREMOS SORTEAR CINCO ÓCULOS DE SOL DA SCANIA.

26 SCANIA MAGAZINE t N. o 4

www.scania.pt


TALLERES LÓPEZ Y VÁZQUEZ

SCANIA HISPANIA GALICIA - A CORUÑA

VALGIVISA

Tel. +34 985 16 71 19

Tel. +34 982 30 30 30

Tel. +34 981 78 48 33

SCANORTE

TALLERES GONZÁLEZ PRADA

SCANIA HISPANIA GALICIA - PONTEVEDRA

Tel. +34 987 46 32 68

OLAONDO, S.A.

Tel. +34 987 34 64 51

Tel. +351 229 577 600

SCANIA PORTUGAL NORTE - VISEU Tel. +351 232 419 700

SCANIA PORTUGAL NORTE- VILAR FORMOSO

Tel. +34 947 48 00 33

DIASA

SCANIA HISPANIA ZARAGOZA

SCAPEINADO

R. PEINADO, S.A. Tel. +34 926 61 33 08

Tel. +351 212 685 973

SCASUR CÓRDOBA CICA HUELVA

Tel. +34 953 02 60 02

Tel. +34 957 42 96 84

Tel. +34 959 23 24 27

AUTOCOMERCIAL MAJOMA Tel. +34 962 31 24 43

Tel. +34 937 73 71 00

Tel. +34 977 47 17 32

TALLERES RAPALO, S.L. Tel. +34 964 25 32 08

SCAVALENCIA, S.A. Tel. +34 961 66 95 95

T. CAMIONES DE OCASIÓN Tel. +34 967 25 45 52

Tel. +34 968 66 85 14

Tel. +34 955 63 43 40

SCABARNA, S.A.

TALLERES VALMAÑA T. RAPALO CAMARLES

SCASUR GRANADA

Tel. +34 958 46 85 05

AUTOMECÁNICA AZAFOR Tel. +34 962 86 24 72

SCALEVANTE, S.A.

SCABALEAR, S.A.

Tel. +34 971 43 13 05

Tel. +34 965 11 54 00

SCALEVANTE SAN ISIDRO Tel. +34 965 48 90 56

TALLERES TORRE PACHECO

CICA CÁDIZ

Tel. +351 291 930 370

INDUSVEHI Tel. +34 938 49 54 22 SCABARNA CIM VALLÉS Tel. +34 935 74 98 80

T. RAPALO REUS

SCALEVANTE MURCIA

CICA SEVILLA, S.L.

CAMIÓN GRUP, S.A. Tel. +34 972 40 69 30

T. NAVARRO Y DEIX

Tel. +34 977 39 57 91

Tel. +34 978 60 93 88

SCASUR JAÉN

Tel. +34 938 86 75 10

Tel. +34 938 74 31 06

Tel. +34 925 12 24 30

Tel. +351 219 569 300

SCANIA PORTUGAL SUL - MADEIRA

Tel. +34 976 60 80 14

Tel. +34 916 62 00 51

CICA MÉRIDA

Tel. +34 972 52 87 77

Tel. +34 973 25 78 69

V.I. NORIBÉRICA, S.L.

Tel.+34 924 38 90 39

CAMIÓN GRUP LLERS

AUTOVIGATANA

SCABARNA LÉRIDA

SCAMADRID, S.A.

Tel. +34 925 82 33 93

AUTO JL COMÉRCIO E REPARAÇÃO DE AUTOMÓVEIS

SAYAS AUTOMOCIÓN

Tel. +34 916 56 34 99

TALLERES PABLO GARCÍA SCANIA PORTUGAL SUL - LISBOA

Tel. +34 974 40 48 12

SCATRAMOES

Tel. +34 921 49 08 64

Tel. +351 272 322 340

Tel. +351 244 848 750

Tel. +34 941 25 26 08

TALLERES MARIANO HERBERA

Tel. X+34 948 82 30 16

Tel. +34 923 19 03 08

SCANCAR

SCARIOJA

Tel. +34 983 34 09 66

AUTODIESEL SALAMANCA

SCANIA PORTUGAL CENTRO - COIMBRA

COMERCIAL CONAUTO, S.A. Tel. +34 948 31 71 11

Tel. +351271 510 000

Tel. +351 231 504 394

Tel. +34 945 29 20 77

BODY AND TRUCK, S.L.

AUTO MECÂNICA DO CÉRTIMA

Tel. +351 289 710 420

SCANARABA

Tel.+34 946 81 17 08

Tel. +34 987 61 62 05

SCANGARV

Tel. +34 943 88 48 50

TALLERES SAGASTA

TALLERES CELMAR

SCANIA PORTUGAL CENTRO - LEIRIA

Tel. +34 944 78 11 66

GALICIA - LEÓN

SCANIA PORTUGAL NORTE - PORTO

Se viaja pela Península Ibérica, não esqueça esta página.

SCASAGA, S.A.

SCANIA HISPANIA Tel. +34 942 54 49 57

Tel. 986 64 22 44

Tel. +351239 433 781

REDE DE SERVIÇO SCANIA IBÉRICA

Tel. +34 986 57 82 63

Tel. +34 956 18 28 58

SCANIA HISPANIA MÁLAGA Tel. +34 952 17 94 95

REPARACIONES DEL SUR Tel. +34 950 31 05 00

MAJUMA MOTOR

Tel. +34 958 82 28 10

WARSA

ICASA, S.A. FUERTEVENTURA

Tel. +34 922 31 13 09

Tel. +34 928 85 51 63

ICASA, S.A.

Tel. +34 928 46 58 43

TALLERES ÁLVAREZ NÚÑEZ Tel. +34 956 60 41 50

CONCESSIONÁRIO BRANCH /SUCURSAL OFICINA AUTORIZADA

PARA OBTER MAIS INFORMAÇÕES SOBRE A REDE DE SERVIÇO DA SCANIA IBÉRICA, VISITE: WWW.SCANIA.PT/DEALER-LOCATOR/


Scania Euro 6

SUSTENTABILIDADE

Local: Suíça Data: Maio de 2011 Veículo: Scania R 440 Topline Euro 6 Test & Drive para camiões Euro 6

Scania Magazine 4  

Revista clientes Scania Portugal

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you