Issuu on Google+

1

_______________________________________________________________________Por Carlos ColĂŠct

Os Mandamentos (mitzvot) revelados no Sinai Parte I


2 1. Os mandamentos revelados no Sinai _____________________________________________________________________________________ Trataremos a seguir sobre as “ dez Palavras” ou como também são conhecidas , os “dez Mandamentos”(como muitos assim chamam), aqueles revelados pelo Eterno no Sinai para o seu Povo. Deut 4:13 Então, vos anunciou ele a sua aliança, que vos prescreveu, as dez Palavras, e os escreveu em duas tábuas de pedra. Mas tratarei como as Palavras do Senhor ou Mandamentos, sem colocar quantidade, pois está escrito como sendo dez palavras e não mandamentos, então dentro das dez palavras, o número de dez mandamentos (ordem) pode ser modificado no que tange a ações que devemos realizar. Como assim? Bom, podemos ver o mandamento, e dentro do mandamento pode haver estatuto e juizos.Nem todo mandamento possui estatuto e juízos explícitos, mas se houver , isto pode ajudar na compreensão do cumprimento.Portanto , aquilo que achamos que é mandamento pode ser o estatuto do mandamento,E creio que o estatuto está muito ligado com uma halacha(como caminhar dentro do mandamento), e como a halachah pode estar em uma posição maleável de acordo com alguma situação específica, o estatuto também.Como por exemplo: o estatuto da festa de Sucot (tabernáculos)é construir uma tenda, mas caso não haja nenhuma possibilidade de construir uma tenda estando em um lugar cheio neve, pode ser que o estatuto não seja possível naquela situação específica, mas o mandamento da santa convocação e celebração da festa deve ser cumprido. E se pensarmos desta forma, os “dez mandamentos”, podem ser “nove mandamentos”, e o que achamos ser mandamento, pode ser um estatuto.A seguir veremos mais sobre isto, mas a questão não é se são 9,10, 12 ou 14, mas a questão é que devem ser aprendidos e vividos, e as vezes nem sempre serão totalmente compreendidos e mesmo assim deverão ser vividos. Deut 5:1 Chamou Moisés a todo o Israel e disse-lhe: Ouvi, ó Israel, os estatutos e juízos que hoje vos falo aos ouvidos, para que os aprendais e cuideis em os cumprirdes. No verso acima , vemos que os estatutos e ordenanças devem ser aprendidos, e interessante que esta palavra é “‫ למד‬lamad”, que em um dos seus sentidos é “ exercitar-se em”.Portanto, os mandamentos do Senhor são aprendidos a medida que são exercitados na pratica. Saberemos se realmente entendemos que a Lei não foi abolida, quando a praticarmos, e não só termos os mandamentos no plano das idéias como no pensamento grego.E seria tolo pensar que a Lei foi abolida, assim como seria tolice subir em um prédio e pular gritando “ a lei da gravidade não existe e não é boa!!!”, assim como colocar a mão no fio elétrico e dizer “ a lei da eletricidade não existe e não é boa”, certamente teríamos algumas conseqüências drásticas ou até mesmo a morte. Yeshua certa vez foi indagado por um escriba o que era preciso para ter a Vida do Eterno, Yeshua então responde com outro pergunta: “ o que está escrito na Lei? Como interpretas?”, e o escriba respondeu a Yeshua de acordo com a Lei, e Yeshua o parabenizou e disse “ vai e faze isto e viverás” Lc 10.25-28 - E eis que certo homem, intérprete da Lei, se levantou com o intuito de pôr Yeshua à prova e disse-lhe: Mestre, que farei para herdar a vida eterna? 26 Então, Yeshua lhe perguntou: Que está escrito na Lei(Torah)? Como interpretas? 27 A isto ele respondeu:Amarás o Senhor, teu Elohim, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu entendimento; e: Amarás o teu próximo como a ti mesmom .28 Então, Yeshua lhe disse: Respondeste corretamente; faze isto e viverásn

m n

10.27 Dt 6.5; Lv 19.18 10.28 Lv 18.5


3 Nisto entendo que na maioria das vezes quando perguntarmos algo ao Senhor, Ele perguntará: “ o que está escrito na Lei(Torah)? Como interpretas?, isto porque a resposta de nossa pergunta a Ele já está lá, então o que nos resta é :” ir e fazer para que vivamos”.A Lei precisa ser vivida, não só conhecida. Abaixo colocarei uma lista dos mandamentos com a diferenciação de estatuto, e nisso teremos 9 mandamentos. Deixando claro que esta é a minha maneira de ver, NÃO É UMA REGRA OU UMA DOUTRINA EXATA.É apenas uma forma didática para estudarmos o DECALOGO (dez palavras) 9 mandamentos (ordem) 1- Não serás outro Elohim para você diante de minha Face- MANDAMENTO 2- Não carregará o Nome do Senhor para vaidade- MANDAMENTO 3- Lembrar do dia do Sábado - MANDAMENTO 4- Não matarás - MANDAMENTO 5- Não responderás como testemunha falsa por seu companheiro - MANDAMENTO 6- Não adulterarás - MANDAMENTO 7- Não furtarás- MANDAMENTO 8- Honra teu pai e tua mãe- MANDAMENTO 9- Não desejar o que é do outro- MANDAMENTO Agora vejamos sem fazer diferenciação entre estatuto e ordenança, mas somente as ações que devem ser praticadas, assim serão 14 ações. 14 Ações 1- Não serás outro Elohim para você diante da minha Face - MANDAMENTO 2- Não farás nenhuma imagem ,de escultura e concordância com o que há no céu , terra ou águas ESTATUTO 3- Não se inclinará para os ídolos - ESTATUTO 4- Não servirás aos ídolos - ESTATUTO 5- Não carregará o Nome do Senhor para vaidade - MANDAMENTO 6- Lembrar do dia do Sábado - MANDAMENTO 7- Trabalhar seis dias - ESTATUTO 8- Não fazer obra alguma no sétimo dia de sábado - ESTATUTO 9- Não matarás - MANDAMENTO 10- Não responderás como testemunha falsa por seu companheiro-MANDAMENTO 11- Não adulterarás - MANDAMENTO 12- Não furtarás - MANDAMENTO 13- Honra teu pai e tua mãe - MANDAMENTO 14- Não desejar o que é do outro - MANDAMENTO E outro fato que veremos, é que em um “NÃO” do Senhor, pode haver também um”SIM” a ser feito, e vice versa.E isto pode ser entendido como sendo o Princípio contido no mandamento.No não matarás, por exemplo, no NÃO matarás , tem o SIM que é promover a vida.Mais a frente compreenderemos mais sobre isto. Mas antes de tudo, gostaria de citar um verso muito lindo, e creio que cabe muito bem para nós, e para a compreensão deste estudo.E o verso a seguir é a minha oração para aqueles que estão lendo este texto.Que os nosso olhos sejam desvendados , descobertos para as maravilhas da Lei do Senhor. Sal 119:18 Desvenda os meus olhos, para que eu contemple as maravilhas da tua lei(Torah).


4 Outro verso que mostra a importância de viver a Lei do Senhor perante os olhos dos povos.Cumprir a Lei do Senhor mostra sabedoria e inteligência. Dt 4.6-8 - Guardai-os, pois, e cumpri-os, porque isto será a vossa sabedoria e o vosso entendimento perante os olhos dos povos que, ouvindo todos estes estatutos, dirão: Certamente, este grande povo é gente sábia e inteligente. 7 Pois que grande nação há que tenha deuses tão chegados a si como o SENHOR, nosso Elohim, todas as vezes que o invocamos? 8 E que grande nação há que tenha estatutos e juízos tão justos como toda esta lei(Torah) que eu hoje vos proponho? 1.1 Mandamentos, Estatutos e juízos _____________________________________________________________________________________ Algo que pode nos ajudar quanto ao entendimento do cumprimento de mandamentos nos dias de hoje, pode ser a diferenciação de mandamentos, estatutos e ordenanças. Deut 5:31

Tu, porém, fica-te aqui comigo, e eu te direi todos os mandamentos, e estatutos, e juízos que tu lhes hás de ensinar que cumpram na terra que eu lhes darei para possuí-la.

Vejamos então que em cada mandamento pode haver estatutos, juízos e princípios. - Mandamentos (mitzvot)- de uma forma simplificada se refere a ordem, a uma obrigatoriedade, uma instrução. -Estatuto(chukim) –aquilo que é prescrito, auxilia no cumprir do mandamento, relacionado a forma, a quem, quando,onde. -Juízos (Mishpatim) – Entendo que seria o decreto, a determinação após o cumprimento do mandamento, o resultado do cumprir. -Princípio- benefício contido no mandamento, e todo o princípio tem a ver com a benção do relacionamento com o Eterno, santidade , preservação e promoção da Vida..Seria o NÃO por trás do SIM ou o SIM por trás do NÃO.Seria o “por quê” do mandamento.Seria também aquilo para o qual a minha alma é educada. Vou dar um exemplo, talvez fique mais claro. Eu recebo uma ordem(mandamento) para viajar à São Paulo para fechar um negócio importante, mas para fazer esta viajem eu tenho várias opções, como ir de avião, de ônibus , de carro, de noite, de manhã, enfim. Porém, junto com o mandamento também há a especificação de ir de carro, pela BR 116, às 15:00 hs, esta especificação juntamente com outras recomendações como: verificar as condições do carro, como o pneu reserva, a calibragem, o óleo, a água, extintores, para parar no meio da viagem para descansar um pouco e comer algo, seria o estatuto. E tudo isto para chegar em São Paulo em segurança e fazer uma viagem agradável sem muitos desgastes, preservando a vida e isto então seria o Juízo(o decreto sobre o cumprimento do mandamento). O Princípio seria não perder o negócio e o aumento dos lucros da empresa, e promover a vida da empresa. Portanto, podemos observar que eu posso cumprir o mandamento de ir para São Paulo, porém, posso não cumprir as ordenanças de fazer a revisão no carro, parar no meio da viagem para descansar, e isto pode fazer com que o mandamento não cumpra totalmente sua função, ou seja, posso não alcançar o principio e o juízo do mandamento, no caso, posso não ter uma viagem agradável por problemas no carro ou desgaste físico e posso perder um bom negócio. E lembremos algo a respeito do estatuto, o qual era para ir pela BR 116, mas se ocorre um imprevisto na estrada, caindo uma ponte, sendo necessário haver um desvio por outra BR, o estatuto pode ser mudado neste caso.Vamos ver outros exemplos das escrituras:


5

Mandamento (Ex 20/ Lv 23) -Guardar, lembrar do Sábado do Senhor -santa convocação

Estatuto -Seis dias trabalharás e no sétimo não. -Toda a casa e os empregados - Nenhuma obra fareis, - Não buscar os próprios interesses (Is 58.13)

Juízo - Preservação da vida, corpo, mente , alma, promoção do descanso -- Relacionamento com o Criador

Princípio - educa a não esquecer do Criador, de quem te criou, pra que outros também não esqueçam Neste exemplo acima, percebo que eu posso guardar o mandamento, ou seja, posso fazer menção, lembrar do sábado, guardar, porém, se eu não cumprir o estatuto de não fazer nenhuma obra relacionada as interesses buscados durante os seis dias, então , o princípio e o juízo serão afetados, isto é, não haverá o benefício do descanso e pode haver um esquecimento do Criador. Podemos observar que o mandamento pode ser cumprido sem os estatutos ou ordenanças, porém , o princípio e o juízo do mandamento serão afetados, haverá desta forma uma deficiência nos benefícios contidos no mandamento. E neste ponto, se nós prestarmos atenção quanto aos estatutos e juízos dos mandamentos, poderemos assim compreender melhor como o mandamento se adéqua aos nossos dias. Vejamos outro exemplo a este respeito. Mandamento (Nm 18/ Ml 3.10) Estatuto Juízo -aos levitas -Dar o dízimo - Haver mantimento para -na casa do tesouro aqueles que oficiam e servem - os levitas dão o dízimo dos ao Senhor perante o Povo, dízimos recebidos preservação da vida, - dar o melhor relacionamento com o Eterno Princípio - Educa a Não tomar para si o que não é seu, não reter o fruto do trabalho, Não deixar o outro que te instrui passar necessidade.Ensina o princípio de separação do santo do profano. Aqui vemos que podemos guardar o mandamento de dar este tipo de dízimo, porém, parte do estatuto já não cabe , pois não temos fisicamente a “casa do tesouro”,ou seja, o Templo ou o Tabernáculo, mas quanto ao dar o melhor, isto sim deve ser feito , e ao fazermos isto, estamos fazendo com que o princípio e o juízo não seja afetado, ou seja, aqueles que vivem para servir ao Senhor perante o povo não terão falta de mantimento, suas vidas serão preservadas, o fruto do trabalho não será retido.E desta forma o princípio do mandamento também é alcançado, ou seja, vou aprender a separar o santo do profano, a não reter o fruto do trabalho, não tomar para mim o que não é meu, e assim serei benção e abençoado. Portanto, se prestarmos atenção nestes aspectos do mandamento, como estatutos, juízos e princípios, podemos compreender melhor como cumprirmos, porém quero deixar claro, que não é uma regra, mas pode nos ajudar.E nem sempre o Senhor dará explicações sobre o cumprimento do mandamento, deve-se a obediência sem questionamento. 1.2 A importância do estudo do hebraico _____________________________________________________________________________________ Bem, veremos alguns sentidos das palavras em hebraico e perceberemos a beleza de compreender um pouco do Hebraico.Não que haja a necessidade de fluência no hebraico, mas quem sabe uma noção.Por que?


6 Porque como sabemos, a linguagem se adquire por meio de aprendizagem, e isto se relaciona com um contexto histórico social, e isto quer dizer que a linguagem carrega consigo pensamentos e ideologias, carrega a identidade de uma sociedade.Portanto , a língua hebraica é sim uma língua como qualquer outra no mundo, não há porque idolatrar uma língua, e colocá-la como sendo superior a outras, porém, há um diferencial, pois como vimos, ela carrega uma ideologia, um pensamento, uma identidade. E qual? O hebraico transmite melhor o pensamento e a mentalidade dos escritores das Escrituras, como também a mentalidade de Yeshua, e nisto pode me ajudar a me relacionar melhor com Ele e com seu Pai, e compreender melhor o que o Senhor diz em suas Escrituras.E isto pode não ocorrer com o português ou o inglês, pois os “profetas” ou Yeshua não falavam inglês ou português, eles transmitiram suas palavras em outro contexto, o contexto hebraico. Então, estar mais familiarizado com o contexto hebraico, é uma questão de relacionamento e comunicação. Por exemplo, se eu começo a me relacionar com uma Americana que só fala inglês, o nosso relacionamento pode ficar debilitado se não falarmos a mesma língua, ou seja, se eu somente falar português e ela inglês. O que é preciso então para facilitar e aprofundar o relacionamento? Falar a mesma língua., isto é, alguém terá que aprender a linguagem do outro, ou eu aprendo inglês ou ela aprende português. Bom, seria a mesma coisa com Yeshua, para que falemos a mesma língua, tenhamos o mesmo pensamento, haja um bom entendimento, um bom relacionamento, creio que se faz importante que compreendamos e aprendamos a língua de Yeshua.E repito, que a questão não é somente aprender a língua hebraica, mas sim compreender o pensamento hebraico bíblico. E por que Yeshua falou em hebraico com Paulo na estrada de Damasco? At 26:14

E, caindo todos nós por terra, ouvi uma voz que me falava em língua hebraica: Saulo, Saulo, por que me persegues? Dura coisa é recalcitrares contra os aguilhões

‹¹’·–¸C¸š¹œ †´L´Ž ŽE‚´ ŽE‚´ Shaul Shaul lammah tirddefeniy Saulo Saulo por que me persegues? Embora Paulo falasse grego ou latim, Yeshua lhe falou em hebraico.Por que? Imagine se Yeshua falasse em grego “ Eu sou Iesous....por que me persegues?”. Creio que Paulo(Shaul), ficaria um pouco confuso por ele não estar perseguindo nenhum grego chamado “Iesous”, ele estava perseguindo seguidores de um homem chamado Yeshua, um judeu. Entendo que Yeshua falou hebraico pelo fato de mostrar a sua identidade judaica, israelita, pois quem Paulo estava perseguindo era israelita e não grego ou romano. Algo ainda muito interessante, é que a palavra “hebraico” em hebraico é “œ‹¹š¸ƒ” ¹ ivriyt “ , e dentro desta palavra temos outra palavra em hebraico , a qual é “‫ ברית‬beriyt”, e esta se refere a “aliança ou mais literalmente derramar sangue ou a vida”.Mas enfim, o sentido da palavra “hebreu “ é alguém que atravessa, e como sabemos o primeiro chamado de hebreu foi Abraão, e como também acabamos de ver, “hebreu” está relacionado a “aliança”, portanto, o hebreu é “alguém que atravessa estando em aliança”.Não foi por acaso que nosso pai Abraão foi chamado “hebreu”, pois Ele estava aliançado com o Eterno.Aliança esta donde provêm o Libertador Yeshua, a semente de Abraão. Gên 14:13

Porém veio um, que escapara, e o contou a Abrão, o hebreu; este habitava junto dos carvalhais de Manre, o amorreu, irmão de Escol e de Aner, os quais eram aliados de Abrão.

Bem, dentro deste pensamento, entendemos que a língua hebraica é a língua do “hebreu”, daquele que está Na Aliança do Eterno COM o Eterno de Israel.A língua hebraica traz à lembrança a Aliança, mas qual aliança? A aliança feita com o hebreu Abraão.


7 E quando falamos de "Lingua hebraica", não tratamos apenas de pronunciar palavras em hebraico, mas sim, de um MODO DE FALAR que condiz com o Modo de Vida do Hebreu.Pois a boca deve falar daquilo que está no coração.Logo, as palavras que são proferidas pela boca, devem sair de um coração hebreu. E assim entendo que ao Falar em hebraico com Saulo, Yeshua expressou seu coração hebreu como também trouxe à memória de Saulo a Aliança feita com Avraham (Abraão), e como que mostrando que Ele, Yeshua, é o fruto desta Aliança. 1.3 Contrato de casamento _____________________________________________________________________________________ Após esta introdução damos continuidade ao comentário sobre os Mandamentos(mtsvot)do Senhor revelados no Sinai. Como já abordamos em outros estudos, estas Palavras se referem a uma constituição que torna aqueles que a vivem como sendo Povo do Eterno, mas além de ser uma constituição para liberdade, também faz referência a um Contrato(ketubá) de casamento, ou seja, os deveres de fidelidade de um casamento. Seria como se Senhor estivesse casando com o Povo no Sinai. E o Povo disse Sim para o contrato de casamento.Sendo assim a quebra do contrato de casamento constitui-se em infidelidade e separação. Estado de fidelidade Êx 19:8

Então, o povo respondeu à uma: Tudo o que o Senhor falou faremos. E Moisés relatou ao Senhor as palavras do povo.

Estado de Infidelidade Sal 119:158

Vi os infiéis e senti desgosto, porque não guardam a tua palavra.

Yeshua voltará para a Noiva Fiel, e não infiel que anda pelo caminho de outros “ homens” 1.4 As Palavras e o Shemá _____________________________________________________________________________________ Os mandamentos dados no Sinai, são aquelas palavras descritas no Shemá. As quais o Senhor ordenou viver e inculcar na cabeça dos filhos, assentado a mesa, atar nas mãos e entre os olhos, no levantar no caminhar, no entrar e no sair. A palavra Shema geralmente é usada para indicar uma síntese de Dt 6.4. “Shema Israel Adonai Eloheyno Adonai echad “ – Ouve Israel, o Senhor nosso Elohim , o Senhor é UM” Shema, significa algo além do simples ato de ouvir, mas está incluso o ato de obedecer o que se ouve. Portanto , o Shema nos fala de um amor Àquele que é UM.Amor este que se expressa no coração, na alma, e no todo. E isto nos fala de um compromisso com o Eterno que se manifesta nas intenções, nas motivações, nas vontades, nos desejos, na mente, no físico, nos bens, ou seja, no todo. E como isto ocorre? Podemos obter esta resposta em Dt 6.Onde assim temos um Ouvir e um Obedecer as Palavras do Senhor no convívio familiar, na mesa com os filhos e transmitindo à geração futura.No caminhar , e isto pode nos indicar um modo da vida, caráter, personalidade, relacionamentos no trabalho e nos seus afazeres diários. E ainda as Palavras devem estar presas nas mãos, falando de obras e feitos, e também as Palavras devem estar entre os olhos, como um filtro para ver o mundo a sua volta de acordo com a ótica do Eterno de Israel. E para finalizar, o Senhor ordena que estas Palavras estejam nos umbrais das casas e das portas, e o cumprimento deste mandamento além de espiritual também era necessário o cumprimento natural, ou seja, isto se devia ao fato de que naquela época não se tinha todas as leis com facilidade, não havia um rolo para


8 cada pessoa, ou escritos para cada pessoa.Portanto, o Senhor diz para que se escrevessem as dez Palavras(dez mandamentos), como sendo uma síntese dos demais mandamentos, e assim ao entrar ou sair da casa , a pessoa veria e lembraria das Dez Palavras do Senhor, e assim da mesma forma no seu ambiente de trabalho(portas).Pois o Senhor fala de casas e portas.A “casa” é o ambiente familiar e a “porta” é o ambiente de trabalho.E é para ser algo visível, e não como as mezuzot(mezuza) de hoje, que em sua maioria estão dentro de uma caixinha. Este mandamento é algo colocado nos umbrais para ser visto e lido. E quais são estas Palavras? O contexto de Dt 6 está dentro de uma repetição da Lei do Senhor dada no Sinai.Moisés anteriormente está repetindo as Palavras declaradas no Sinai .Sendo assim, as Palavras do “Shema” fazem indicação “ doze mandamentos” Dt 6.1-9 - Estes, pois, são os mandamentos, os estatutos e os juízos que mandou o SENHOR, teu Elohim, se te ensinassem, para que os cumprisses na terra a que passas para a possuir; 2 para que temas ao SENHOR, teu Elohim, e guardes todos os seus estatutos e mandamentos que eu te ordeno, tu, e teu filho, e o filho de teu filho, todos os dias da tua vida; e que teus dias sejam prolongados. 3 Ouve, pois, ó Israel, e atenta em os cumprires, para que bem te suceda, e muito te multipliques na terra que mana leite e mel, como te disse o SENHOR, Elohim de teus pais. 4 Ouve, Israel, o SENHOR, nosso Elohim, é o único SENHOR. 5 Amarás, pois, o SENHOR, teu Elohim, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua força. 6 Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração; 7 tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te. 8 Também as atarás como sinal na tua mão, e te serão por frontal entre os olhos. 9 E as escreverás nos umbrais de tua casa e nas tuas portas. Shemot (Êxodo) 20.1-17 < :rOm'El hel G ' E h A £yÊrb A –Ëdh a -lAk – tE' £yih»l' È rEb – d fi Ãyw¬ 1 :£yÊdb A v · tyEb – m i £«yr fi c ¸ m i ¶Âr' e m E ßyit'EcÙh reH' · ßyeh»l' È h√whÃy yiknO ' A 2 lesp e ߸l-heWv · t a '◊l 4 2 ]:¬yn√ p KA -lav £yÊrEx' · £yih»l' È 1 ]Akl ¸ -h∆yh ¸ «y '◊l 3 £«ym Ga b –a reH' · w¬ 2 ]taxt GA m i ¶Âr' A b –A reH' · w¬ lavm Ga m i £«ym a H KA –ab reH' · h√n˚m¸t G -lAkwà 9 ] h√whÃy yiknO ' A yik – £„db ¸ v A t A '◊lwà £ehl A 1 ]h∆wx ¸ t Ga H ¸ t i -'◊l 5 2 ]:¶Âr' A l A taxt Ga m i £yivb –E r Ê -lavwà £yiHl GE H i -lav £y«nb –A -lav tOb' A §Owv · d‘qp KO '√nF q — lE' ßyeh»l' È '◊l 7 < :yAtwO c ¸ m i y„rm ¸ H O ¸l˚ yabh · ' O l ¸ £yipl A ' · l a desex heWv O wà 6 :yA'nà W O l ¸ 'AW K y« -reH' · tE' h√whÃy h’q – n¬ Ãy '◊l yik – 'ÃwH KA l a ßyeh»l' È h√whÃy-£EH-te' 'AW K t i teHH E 9 2 ]:ÙHËd – q — l ¸ tAb – KaHh a £Ùy-te' rÙk√z 8 > :'ÃwH KA l a Ùm¸H-te' h√whyal tAb – H a yivyibH K¸ h a £ÙyÃw 10 :ßet G k ¸ 'alm ¸ -lAk – t A yiWv A wà dObv · t Ga £yimy√ ߸tm A ' · w¬ 3 ]Akd –Ë b ¸ v a ßet G b i ˚-ßÃnb i ˚ hAt G ' a hAk'Alm ¸ -lAk heWv · t a -'◊l ßyeh»l' È -te' h√whÃy hAWv A £yimy√ -teHH E yik – 1 1 2 ]:ßyÂrv A H ¸ –ib reH' · ßËrg≈ wà ßet G m ¸ h e b ¸ ˚3] yivyibH K¸ h a £ÙCyb –a x¬nyC√ w¬ £Ab – -reH' · -lAk – -te'wà £√yC h a -te' ¶Âr' A h A -te'wà £«ym a H KA h a -te' dEb – k –a 12 < :˚hEH–Ëdq — yà w¬ tAb – H Ka h a £Ùy-te' h√whÃy ™firb –E §Ek – -lav h√whÃy-reH' · hAmd fl ' · h A lav ßyemy√ §˚kÊr' · y¬ §avm a l ¸ ßem G ' i -te'wà ßyib' A < :•A'nà t Gi& '◊l 14 < :xAcr Ë t Gi& '◊l 13 < :™Al §EtnO ßyeh»l' È '◊l 17 < :r’qH A dEv ß·vr „ b ¸ h∆nv · t a -'◊l 16 < :bOngà t G&i '◊l 15 ÙrÙHÃw ÙtAm' · w¬ Ù–db ¸ v a wà ßev„r teH' E dOmx ¸ t a -'◊l ßevr „ tyEb – dOmx ¸ t a > :ßevr „ l ¸ reH' · lOkwà ÙrOmx · w¬ 1. Vaydaber Elohim et col-haddvarim haelleh lemor : 2. Anochi Adonay Eloheicha asher hotseticha meerets Mitsrayim mibbeit avadim


9 3. lo yihieh-lecha Elohim acherim al-panaia 4. Lo taaseh-lecha fesel vechol temunah asher bashshamayim mimmaal vaasher baarets mittachat vaasher bammayim mittachat laarets: 5. Lo-tishtachveh lahem velo taavedem ki anochi Adonay eloheycha el qanna poqed avon avot albanim al-shilleshim veal-ribbeim lesonay 6. veoseh chesed laalafim leohavay ulshomerey mitsvotay 7. Lo tissa et-shem-Adonay eloheycha lashshave ki lo yenaqqeh Adonay et asher-yssa et-shemo lashshave: 8. Zachor et-yom hashshabbat leqaddsho 9. sheshet yamim taavod veasita col-melachtecha 10. veyom hashshevii shabbat laAdonay eloheycha lo-taaseh chol-melachah atah uvincha- uvitecha avdecha vaamatecha uvhemetecha vegerecha asher bishareycha 11. Ki sheshet yamim asah Adonay et-hashshamayim veet-haarets et hayyam veet –col-asher –bam vayyanach bayyom hashshevii al-ken berach Adonay et yom-hashshabbat vayiqaddshenu: 12. Cabed et-avicha veet-immecha lemaan yarichun yameycha al haadamah asher Adonay eloheycha noten lach 13. Lo tirtsach 14. Lo tinaf 15. Lo tignov 16. Lo-taaneh bereacha ed shaqer: 17. Lo tachmod beit reecha lo-tachmod eshet reecha veavdo vaamato veshoro vachamoro vechol asher lereecha. Ok. Iremos agora fazer um breve comentário sobre os mandamentos.Faremos algumas observações partindo do hebraico.Não que a Palavra do Eterno necessite de comentário ou observação de homens, mas o que precisa haver é uma ampliação do entendimento das Palavras, por causa de interpretações e traduções fora de um contexto correto(Jerusalém/Yeshua). Quero deixar claro que eu não tenho a interpretação absoluta, mas pode ajudar em uma maior compreensão dos mandamentos do Senhor.Que o Espírito do Eterno nos conduza em Seu entendimento. 1.5 Palavras completas e absolutas de Elohim – Ex 20.1 _____________________________________________________________________________________ < :rOm'El hel G ' E h A £yÊrb A –Ëdh a -lAk – tE' £yih»l' È rEb – d fi Ãyw¬ 1 Vaydaber Elohim et col-haddvarim haelleh lemor : Neste verso nós temos: “ E falou Elohim todas as palavras a estes dizendo:” Mas também podemos pensar que se o Senhor não permitiu o povo se achegar ao monte , e também temos o povo dizendo para que o Senhor não falasse com eles para que eles não morressem. Êx 19:21

e o Senhor disse a Moisés: Desce, adverte ao povo que não traspasse o limite até ao Senhor para vêlo, a fim de muitos deles não perecerem.

Êx 20:19

Disseram a Moisés: Fala-nos tu, e te ouviremos; porém não fale Elohim conosco, para que não morramos.

Então, poderemos também ter a seguinte tradução:


10

“E falou todas as palavras de Elohim a estes dizendo” Ou seja, quem está “falando” aqui não seria Elohim, mas as suas palavras estão sendo transmitidas por alguém, a saber, Moshe(Moisés). E qual é a importância disto? Bom, isto mostra que as Palavras do Senhor são transmitidas na Terra por alguém aliançado, escolhido e enviado por Ele.Revelando que o homem (aliançado) tem participação na criação e no avanço do seu Reino, assim como foi com Adão dando nome aos animais. Esse é um meio do Senhor agir na terra, é um meio da sua vontade ser realizada na terra. Observando ainda Moisés(Moshe), ele representa aquele que recebe a Lei, as Palavras do Eterno.E como ele recebeu? Ele recebeu no alto do monte.Pela ordem do Senhor, Moisés subiu, ou seja, aquele que recebe a Lei do Senhor precisa subir, precisa estar em uma posição elevada perante o Senhor, alcançar testemunho, sair do meio da multidão que está no pé do monte. Êx 19:20 Descendo o Senhor para o cimo do monte Sinai, chamou o Senhor a Moisés para o cimo do monte. Moisés SUBIU Este verso nos mostra que o Eterno se inclinou sobre o Monte para revelar a Torah à Moshe, e por sua vez , Moshe teve que SUBIR segundo a ordem do Eterno, para alcançar a revelação da Torah.Assim é para todo aquele que deseja receber a Torah, ou seja, precisa SUBIR, pois a Torah só pode vir do ALTO, e não de BAIXO, istó é,não pode vir da natureza caída do homem. Outro ponto interessante é que SUBIR em hebraico é "alah" que também faz referência ao holocausto ou oferta queimada que é "olah", sendo assim , é uma oferta que SOBE .Portanto, se vermos por este aspecto, Moshe SUBIU e isto nos indica que Moshe SUBIU COMO UM SACRIFÍCIO QUEIMADO PERANTE O ETERNO. Podemos também entender que Moshe SUBIU como um sacrifício de expiação para que o Povo pudesse também receber a Torah.E nisto vemos o papel de Yeshua como o sacrifício expiatório e de todos aqueles que participam do papel do Messias e assim são vocacionados pelo Eterno a serem instrutores e mediadores para o Povo, estes SOBEM como sacrifícios para que o Povo receba a Torah. -SUBIR PARA RECEBER A TORAH(INSTRUÇÃO) REVELA UM ESTADO SACRIFICIAL. Portanto , aquele que deseja viver os mandamentos, estatutos e juízos do Eterno de Israel, precisa inevitavelmente SUBIR como sacrifício queimado, e se falamos de um sacrifício queimado, falamos de FOGO, e nisto percebemos que o Eterno declara que a sua Palavra é como FOGO . Jer 23:29 Não é a minha PALAVRA FOGO, diz o Senhor, e martelo que esmiúça a penha? Então, aquele que deseja a Torah do Eterno, será queimado por Ela, se tornando assim ,um sacrifício que sobe.E quando falamos de sacrifício, precisamos entender que sacrifício vem da palavra "sacro " que significa "sagrado", isto é, sacrifício é "tornar sagrado, tornar separado, tornar santo".E assim, temos a Torah que nos "queima" limpando as impurezas, e nos tornando sagrados (sacrifício). -AQUELE QUE SUBIU COMO HOLOCAUSTO TERÁ ALCANÇADO A REVELAÇÃO DA TORAH.


11 E ainda , conversando certo dia com um amigo, João Gladstone, percebi o entendimento lhe dado pelo Espírito, que Moisés representa todo aquele que se desliga do Egito, sai do Egito.Esta é a figura de alguém aliançado, usado para transmitir as Palavras do Eterno ao povo. O Eterno poderia muito bem falar e todos ouvirem a Sua Voz. Não precisava Moisés subir no monte. Mas até nisso vemos o Senhor dando ao homem a alegria de participar de suas ações.Há um trabalho em conjunto , há um relacionamento, uma amizade, há uma aliança, obediência. E como percebemos, aqueles que o Senhor chamou não tiveram opção de aceitar ou não. O Eterno simplesmente disse “ eu te envio”, “ você querendo ou não, vai ser assim”. Envio de Moisés Êx 3:10

Vem, agora, e eu te enviarei a Faraó, para que tires o meu povo, os filhos de Israel, do Egito

Outra questão relacionada ao chamado de alguém é que inevitavelmente o caminhar desta pessoa será mudado, ou seja, o caminho mudará de direção, a trajetória será interrompida para o início de outra. Assim foi com Moisés e também vemos isto acontecer com Paulo(Shaul). Com Moisés o Senhor diz para tirar a sandália de seus pés. Em outras palavras, ele estava tirando dos seus pés o caminho pelo qual estava andando naquele momento, e a partir daquele instante ele adquiria um novo caminho, um caminho separado(santo) do atual. Moisés(Moshe) Êx 3:5

Elohim continuou: Não te chegues para cá; tira as sandálias dos pés, porque o lugar em que estás é terra santa.

Da mesma forma vemos isto com Paulo. Ao ter o encontro com Yeshua no meio do caminho, na estrada de Damasco, Paulo cai ao chão, e tem sua trajetória interrompida, pois ele estava indo a caminho de Damasco, mas este caminho foi mudado após o encontro com Yeshua.Paulo entrou em Damasco, mas agora a intenção era outra.O chamado foi dado, o envio foi promulgado. Paulo(Shaul) At 9.3- 6 - Seguindo ele estrada fora, ao aproximar-se de Damasco, subitamente uma luz do céu brilhou ao seu redor, 4 e, caindo por terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues? 5 Ele perguntou: Quem és tu, Senhor? E a resposta foi: Eu sou Yeshua, a quem tu persegues; 6 mas levanta-te e entra na cidade, onde te dirão o que te convém fazer. 1.5.1 Palavras completas _____________________________________________________________________________________ Então, temos alguém chamado pelo Eterno para transmitir suas palavras, mas são quaisquer palavras? Esta expressão “col-haddvarim” é literalmente “ todas as palavras”, mas também posso entender como sendo “ Palavras inteiras ou completas”. Portanto, as Palavras de Elohim, são Palavras completas e inteiras, não são palavras pela metade. As Suas Palavras trazem plenitude, completude aos que a ouvem e praticam. 1.5.2 A Palavra no Deserto _____________________________________________________________________________________ Algo muito pertinente que também podemos observar neste primeiro verso, é o fato dessas palavras estarem sendo transmitidas no deserto. E neste verso temos duas palavras com a mesma raiz “ davar rbd” , que significa “palavra, fala”. E esta palavra também se encontra na palavra “deserto” em hebraico, a qual é “Midbar

‫ “ מדבר‬. Porém se pegarmos um sentido literal desta palavra “deserto (midbar)”, teremos a


12 união de “Mi” e “davar”, que seria “ quem fala?” ou “(de) quem é a palavra?”. Portanto, no deserto, encontramos a resposta para estas perguntas. Sendo desta forma,é algo interessante, pois o Senhor tirou o povo do Egito e o estava conduzindo pelo deserto e no deserto revela a sua identidade, ou seja, revelou quem falava com eles, revelou quem falou com eles no meio do Egito, revelou a Palavra. Não foi no deserto que Moisés também teve a revelação de quem falava com Ele? De quem era a Palavra? Êx 3:1

Apascentava Moisés o rebanho de Jetro, seu sogro, sacerdote de Midiã; e, levando o rebanho para o lado ocidental do deserto, chegou ao monte de Elohim, a Horebe.

Não é no deserto que a voz clama e endireita o caminho?Ou seja, aquele que clama está no deserto, e este que fala transmite a Palavra do Eterno, trazendo a revelação de quem está falando, e de quem ou quem é a Palavra (Yeshua é a Palavra do Eterno).Neste caso temos João batista (Yohanan) que do deserto trazia a revelação de quem era a Palavra de Elohim, isto é, ele mostrou que Yeshua é a Palavra do Eterno, ele mostro que quem fala, ou melhor a Voz do Pai é Yeshua. Porque no deserto ele diz : “ eis o cordeiro de Elohim que tira o pecado do mundo” João 1:23

Então, ele respondeu: Eu sou a voz do que clama no deserto(midbar): Endireitai o caminho do Senhor, como disse o profeta Isaías

Só um esclarecimento sobre este verso acima. Quando está falando “ endireitai o caminho do Senhor”, creio que não é propícia esta tradução, pois se falo “endireitar o caminho do Senhor”. Quer dizer que o caminho do Senhor é torto? Claro que não, no Senhor não há tortuosidades, seu caminho é reto como está escrito.E outra coisa é que o caminho aqui pode ser “para o Senhor” . A palavra usada para “endireitar” é “panah”, que quer dizer “desobstruir o caminho” .Portanto teremos assim: “ desobstrua o caminho para o Senhor”, e esta foi a função de João , o imersor. E assim podemos ter um entendimento: “ aquele que clama para desobstruir o caminho para o Senhor, clama estando no deserto, em uma posição de isolamento ou afastamento daquilo que é “comum”, ou da multidão.Sendo assim, a revelação da Palavra do Senhor que desobstrui o caminho para o Senhor, surge deste lugar afastado daquilo que é comum e que está em conformidade com a multidão. Para esclarecer caso tenha ficado algo ainda obscurecido, quando falo “revelação da Palavra”, estou me referindo a resposta da pergunta contida na palavra “deserto” , Midbar, que pode ser literalmente “ quem fala ou quem é a Palavra?” E o deserto pode-nos trazer a imagem de um lugar isolado ou afastado da multidão e daquilo que é comum. No deserto encontra-se esta resposta(para midbar).Caso você não esteja em um lugar como deserto para obter a revelação da Palavra, certamente ela surgirá de alguém que esteja nele.Como no exemplo de João, as pessoas que recebiam sua palavra não estavam literalmente no deserto, estavam nas cidades, junto com a multidão, porém a Revelação da Palavra fluía de João que estava no deserto.

1.6 Elohim traz o Povo para si – Ex 20.2 _____________________________________________________________________________________ :£yÊdb A v · tyEb – m i £«yr fi c ¸ m i ¶Âr' e m E ßyit'EcÙh reH' · ßyeh»l' È h√whÃy yiknO ' A 2 Anochi Adonay Eloheicha asher hotseticha meerets Mitsrayim mibbeit avadim São lindas as Palavras do Eterno neste verso, pois transmite um dos mais lindos propósitos da sua Lei, a liberdade e separação da escravidão.


13 Este verso já começa com uma declaração maravilhosa: “EU SOU”.Em outras palavras : “ NINGUÉM É FORA DE MIM”.Se só compreendêssemos e vivêssemos esta expressão, certamente nossas vidas mudariam por completo. Bom, na maioria das Bíblias está assim: Ex 20.2 - “Eu sou o SENHOR, teu Elohim, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão” Agora, vejamos o sentido de duas palavras, as quais nos ajudaram a ver a beleza das palavras do Senhor. - Hotseticha – esta palavra está em “ te tirei”, mas nesta palavra esta contida a palavra “ ‫ יצא‬Yatsa “ , que significa “ vir para fora”. A mesma palavra usada na criação, quando o Senhor criou os seres viventes.Ele disse “Yatsa”. Gên 1:24 Disse também Elohim : Produza(Yatsa) a terra seres viventes, conforme a sua espécie: animais domésticos, répteis e animais selváticos, segundo a sua espécie. E assim se fez E isto se difere da criação do homem, pois o homem é criado pelas mãos do Senhor.A palavra utilizada para a criação do homem é “ bara”, que é “moldar”, como alguém que molda e modela com as mãos” Gên 1:27 Criou(bara)Elohim, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Elohim o criou(bara) ; homem e mulher os criou(bara) -Avadim – traduzida como servidão, mas aqui temos o plural de “‫ עבד‬eved “, esta palavra é usado para “servos no sentido de escravo e não somente trabalhador”.O servo aqui é o escravo sem salário, aprisionado sem benefícios, em posição de sofrimento. Assim podemos ter a seguinte tradução: Ex 20.2 - “Eu sou o Senhor, Teu Elohim, que te trouxe para fora da terra do Egito, da casa dos escravos” Observemos a beleza contida nestas palavras. O Senhor fez o Povo vir para fora, ou os trouxe para fora do Egito.Aqui fica uma percepção, pois quem traz algo, traz para junto de si.E a pessoa que traz para fora não está no lugar daqueles os quais tira de dentro, ou seja, o Senhor não estava dentro do Egito, o Senhor trouxe o povo de dentro para fora, para o lugar onde Ele estava.O Senhor não está na” casa dos escravos”, Ele está na casa da liberdade.Ele trouxe o povo para a liberdade que está Nele. Talvez aqui tenhamos o sentido do que é “Igreja”.Lembremos que no grego, a palavra usada para Igreja ou congregação é “ekklesia”, que significa “ chamado de dentro ou chamado para fora”. E este é o que está escrito neste verso 2, isto é, um Povo que foi chamado para fora da casa dos escravos, para estar junto com o Senhor , o servindo na casa dos livres. (Continua parte II)

Shalom Carlos Coléct – www.centroteshuva.blogspot.com


OS MANDAMENTOS REVELADOS NO SINAI_PARTE I