Page 1

1

_______________________________________________________________________Por Carlos Coléct

Reflexão ::

Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal


2 1. Consideração inicial – A árvore foi plantada pelo Eterno e é boa _____________________________________________________________________________________ Gostaria de trazer algumas reflexões sobre o propósito da árvore do Conhecimento do Bem e do Mal. Sabemos que esta árvore foi posta no Jardim do Éden, e se estava no Jardim é porque certamente foi posta pelo próprio Eterno. Gên 2:9 Do solo fez o Senhor Elohim brotar toda sorte de árvores agradáveis à vista e boas para alimento; e também a árvore da vida no meio do jardim e a árvore do conhecimento do bem e do mal Portanto, o Eterno colocou a árvore no Jardim, e tudo o que o Eterno faz tem um propósito e é Bom, logo não podemos pensar que a árvore do Conhecimento do Bem e do Mal é ruim ou não tem seu propósito. Neste breve entendimento gostaria que ampliássemos nosso pensamento a respeito dessa árvore, pois o que geralmente se pensa é que esta árvore é ruim e que jamais o seu fruto poderia ser comido pelo Homem, mas será que não podemos ver a presença da árvore no Jardim por outro aspecto? Ou seja, será que podemos ver a árvore do Conhecimento do Bem e do Mal colocada no Jardim para que o Homem comesse dela futuramente, assim como também da árvore da Vida que está no meio do Jardim? 2. O Adversário usa o certo no tempo errado _____________________________________________________________________________________ Bom, se nós pensarmos que o Adversário busca distorcer a Verdade utilizando-a fora do tempo correto, tal como foi na tentação no deserto com Yeshua, onde ele deu sugestões aparentemente coerentes a Yeshua, ou seja, ofereceu propostas que Yeshua poderia realizar sem problemas.Yeshua poderia transformar a pedra em pão, poderia pular do pináculo do templo, poderia ter os reinos do mundo, no entanto não era o momento certo para Ele transformar a pedra em pão, se mostrar no Templo ou receber os reinos do Mundo. Portanto, notamos que uma das maiores artimanhas de Satan é usar o CERTO NO TEMPO ERRADO, ou usar o VERDADEIRO NO CONTEXTO FALSO e isso tornará o certo em errado.Haverá uma MISTURA entre aquilo que é correto com o incorreto. Se analisarmos por este aspecto, seria o comer do fruto da árvore do Bem do Mal algo correto?Estaria o Eterno ordenando que o Homem não comesse da árvore do conhecimento do Bem e do Mal naquele momento específico, e que mais tarde , quando estivesse o Homem mais apto e maduro então poderia comer do tal fruto? 3. O Conhecimento do Bem e do Mal torna o Homem semelhante ao Eterno _____________________________________________________________________________________ O Eterno não criou o Homem a Sua Imagem e Semelhança? A resposta é positiva ! Gên 1:26 Também disse Elohim: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra.


3 Se assim está escrito, posso pensar que o desejo do Eterno é que o Homem seja como Ele, ou seja, seja conforme a sua semelhança, pois assim está declarado por Ele mesmo. Agora ,vejamos o que o Eterno declara quando o Homem se alimenta do conhecimento do Bem e do Mal : Gên 3:22 Então, disse o Senhor Elohim: Eis que o homem se tornou como um de nós, conhecedor do bem e do mal; assim, que não estenda a mão, e tome também da árvore da vida, e coma, e viva eternamente. Ora, se o Eterno criou o Homem para ser conforme a sua imagem e semelhança, por que Ele declara essas palavras no verso acima? Por que o Eterno declara de forma “ruim” que o Homem se tornou como Ele ? Não era este seu propósito? Bom, notemos que o conhecimento do Bem e do Mal tornou o Homem conforme a semelhança do Eterno, e nisto podemos entender que era propósito do Eterno que o homem se tornasse conhecedor do Bem e do Mal, já que o Eterno criou o Homem para ser conforme a sua imagem,mas isto deveria ocorrer no tempo correto. 4. A Serpente induz o Homem a comer do Fruto antecipadamente _____________________________________________________________________________________ E então a serpente induziu o Homem a antecipar o tempo, ou seja, induziu o homem a comer o Fruto do Bem e do Mal no tempo incorreto? Vejamos algo interessante descrito em Gn 2.17: Gên 2:17 mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás. Neste verso acima, temos o Eterno dizendo para que o Homem não comesse do fruto do Bem e do Mal, e que no dia em que comesse morreria.Mas não foi o Eterno quem colocou a árvore no Jardim? E Ele colocou algo que mataria o Homem? Não seria isso meio incoerente dentro do caráter do Eterno? Bom, creio que se trouxermos este verso de Gn 2.17 para o contexto do hebraico, poderemos perceber que o Eterno pode estar falando para o Homem não comer da árvore NAQUELE MOMENTO, pois se naquele momento ele comesse, ele então morreria. No texto em hebraico(Gn 2.17), a expressão “ NO DIA” , é “ b’yom ‫ “ ביום‬, e “b’yom “ também pode ser “neste dia”, indicando o tempo presente do HOJE.No hebraico não há uma palavra específica para “hoje” e por isso se utiliza “yom” para as ações temporais. Só abrindo um parêntese sobre isto, é que o fato de não haver uma palavra para “hoje”, pode nos mostrar o caráter do Eterno, ou seja, Ele não está preso no Tempo, Ele se move pela Eternidade, no ontem hoje e sempre. Bom, voltando ao assunto, a seguir temos um exemplo onde se usa “b’yom

‫ ” ביום‬para a ação

temporal do “hoje – neste dia ” : Lev 8:34 Como se fez neste dia (“b’yom ‫) ביום‬, assim o Senhor ordenou se fizesse, em expiação por vós. Portanto, podemos ter o verso de Gn 2.17 da seguinte forma:


4 Gên 2:17 mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás; porque,NESTE DIA ( HOJE) em que dela comeres, certamente morrerás. E se assim é, podemos entender que o Homem mais tarde no Jardim comeria do fruto do Conhecimento do Bem e do Mal .O Eterno colocou essa árvore no Jardim para que o Homem pudesse comer dela, porém quando tivesse maturidade para isso e estivesse apto para separar o Bem do Mal.No entanto, isto foi antecipado pela Sugestão da serpente, assim como foi feito no deserto com Yeshua (o segundo adão), porém Yeshua, não aceitou a sugestão da serpente como fez o Primeiro Adão. E quando o Homem antecipou o tempo de comer do Conhecimento do Bem e do Mal, essa ação tornou o certo em erro, e assim misturou-se o bem com o mal.Na antecipação, o homem não estava apto a separar o Bem do Mal, e nisto houve uma mistura e entrou o engano e a morte. 5. A Torah é entregue ao Homem para que possa capacitá-lo a discernir entre o Bem e o Mal _____________________________________________________________________________________ O Eterno, então, estabelece a Sua Torah para dar ao homem a capacidade de separar e discernir entre o Bem e o Mal e desta forma voltar ao Plano Original de se alimentar do Fruto do Conhecimento do Bem e do Mal, mas da maneira correta.A Torah é um MEIO, pelo qual o Homem se torna apto e maduro para conviver com o Conhecimento do Bem e do Mal. Nestes versos abaixo , vemos que aos sacerdotes foi confiado o ensino na Torah, para que eles tenham discernimento e assim o Povo também seja instruído a discernir entre o santo e o profano, entre o mal e o bem. Ez 44:23 A meu povo ensinarão a distinguir entre o santo e o profano e o farão discernir entre o imundo e o limpo. Porém, quando há a transgressão à Torah, aos mandamentos do Eterno, então, automaticamente não há o DISCERNIMENTO e a DIFERENCIAÇÃO entre o Bem e o Mal, entre o santo e o profano, entre o limpo e o imundo.E o Homem permanece no engano e mistura que houve no Jardim, ou seja, a mistura entre o bem e o mal .Assim podemos ver no verso a seguir. Ez 22:26 Os seus sacerdotes transgridem a minha Torah e profanam as minhas coisas santas; ENTRE O SANTO E O PROFANO, NÃO FAZEM DIFERENÇA, nem DISCERNEM o imundo do limpo e dos meus sábados escondem os olhos; e, assim, sou profanado no meio deles. Mas como sabemos, Yeshua veio para tirar a inclinação má do coração do homem em transgredir os mandamentos do Eterno, e isto se concretizará plenamente no Seu Retorno, e sendo assim, no Seu Retorno, e estando nós em um corpo incorruptível( como diz Shaul), sem a Yatzer hará (inclinação para o mal), então, poderemos viver plenamente a Torah, dentro do Plano Original do Eterno, isto é, estaremos aptos para se alimentar da árvore do Conhecimento do Bem e do Mal, tendo o discernimento pleno , sabendo fazer a diferenciação entre um e outro.No momento estamos caminhando para Este Dia. 6. Consideração final – o Conhecimento antecipado pode matar e gerar engano _____________________________________________________________________________________ Em tudo isto, podemos aprender que um conhecimento verdadeiro fora do tempo correto e antes de termos maturidade, pode ocasionar em morte e em erro.O Conhecimento adquirido no tempo errado, sem


5 estarmos aptos para isto, pode gerar engano e mistura, pois ainda não é tempo para se adquirir esse Conhecimento. Precisamos estar atentos a isto. E na Torah, o Eterno nos dá uma instrução a cerca do respeito que precisamos ter com relação ao tempo de amadurecimento da semente, e que não se deve plantar duas sementes diferentes no mesmo campo, pois isto pode comprometer toda a plantação.E isto nos ensina que devemos respeitar o tempo de amadurecimento de um Conhecimento ou entendimento que nos foi concedido, para então adquirir outro entendimento de espécie diferente, caso contrário, isto pode comprometer a nossa caminhada com o Eterno e gerar enganos. Lev 19:19 Guardarás os meus estatutos; não permitirás que os teus animais se ajuntem com os de espécie diversa; no teu campo, não semearás semente de duas espécies; nem usarás roupa de dois estofos misturados.

Shalom Carlos Coléct www.centroteshuva.blogspot.com

ÁRVORE DO CONHECIMENTO DO BEM E DO MAL  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you