Page 1

Celular e coluna

Temporada de descontos

Nhoque de quê?

Novos ingredientes para a receita

EDIÇÃO 287 | ANO 24 | SETEMBRO 2018

Os perigos dessa relação

Dicas de Resorts

Vida em alto mar

Schurmann, a primeira FAMÍLIA brasileira a dar a volta ao mundo a bordo de um veleiro, relembra a trajetória desde o planejamento de deixar terra firme até os desafios sobre as ondas CAMPINASCAFE.COM.BR


Sumário

p. 10 Desde 1994

campinascafe.com.br Diretora de Redação: Cristiane Gracioli cris@gracioli.com.br Redação: Raíssa Zogbi redacao@gracioli.com.br

p. 28

Karina Fusco redacao4@gracioli.com.br Projeto Gráfico Gracioli Comunicação

p. 16 p. 40

Diagramação: Luiz Felipe Moraes, Marcelo Borges e Ricardo José Pontin

p. 45

Colaboradores: Carla Bianco (Decor) Gabriel Santana (Coaching) Grazi Caproni (Nutrição) Lucas Estevam (Turismo) Neusa Leoncini (Social) Prof. Rodrigo Domingues (Bem-Estar) Diretor Comercial: Eduardo Gracioli eduardo@gracioli.com.br

p. 32

Publicidade Campinas: Tel: 19 3201-5715 contato@gracioli.com.br Marketing e Circulação: contato@gracioli.com.br Jornalista Responsável: Raíssa Zogbi MTB-SP 82459 Estagiárias: Rafaela Maia e Mariana Arruda TIRAGEM DESTA EDIÇÃO 15.000 EXEMPLARES Av. Dr. Hermas Braga, 532 Nova Campinas - Campinas SP - fone: 19 3201-5715 contato@gracioli.com.br Foto da Capa: Divulgação

04 CAMPINAS CAFE

p. 15

08 Rápidas Eventos em Campinas e SP

24 Destinos Resorts com descontos

34 Nutrição Retenção de líquidos

42 Motor news Carros e barcos

10 Shows Atrações na região

30 Decor Mostra + Sustentável

36 Bem-estar Postura e smartphone

46 Pets Saúde bucal do seu pet

18 Especial 32 Quem indica 40 Cozinha Família Plantas Buoni Schurmann à mesa gnocchi

48 Bate-papo Precisamos falar sobre o suicídio

/CampinasCafe


editorial

Todos a

bordo

Cristiane Gracioli Editora cris@gracioli.com.br

M

ais uma edição que desembarca nas suas mãos. E com ela, diversas histórias, dicas e alertas. Para começar, mergulhamos na história de uma família que trocou terra firme para viver a bordo de um veleiro. A conhecida família Schurmann contou sobre toda a trajetetória para se mudar para o mar, desde o planejamento até os desafios e medos enfrentados. Para se ter ideia, eles já deram a volta ao mundo três vezes e conheceram mais de 60 países. Virando algumas páginas, você vai se emocionar com a história deles e se surpreender com a rotina dentro da embarcação. Mas, antes de chegar na nossa matéria especial, não deixe de dar uma paradinha na nossa seção cultura. São exposições, eventos, shows e cursos que acontecem em Campinas e região para anotar na agenda! Em turismo, a Campinas Cafe selecionou diversos resorts que estão com desconto para viajar agora, em baixa temporada. Estevam, o blogueiro viajante foi mais longe e trouxe um roteiro especial de Tóquio. Além de contar sua experiência no Japão, ele reuniu dicas de transporte e gastronomia. A designer de interiores Carla Bianco visitou a Mostra+Sustentável, instalada no Serviço de Saúde Dr. Cândido Ferreira, em Sousas, até o dia 7 de outubro, e contou sobre as novidades sustentáveis dos ambientes. Em seguida, temos dicas de bem-estar. Para começar, uma matéria especial sobre os efeitos do uso excessivo do celular sobre a coluna. Dá para imaginar que quando inclinamos o pescoço a 60º a sobrecarga é de 27kg? Descubra alguns hábitos que podem amenizar esse mal! Grazi Caproni, nossa nutricionista, explica o que é a retenção de líquido e como a alimentação pode contribuir para esse efeito no organismo. Uma viagem gastronômica à Itália vai te mostrar as origens do nhoque e, de quebra, dar dicas para substituir a tradicional receita por novos ingredientes. Além disso, chefs recomendam pratos com flores comestíveis que dão as boas-vindas à primavera. Para fechar, trazemos um assunto sério que é reforçado nesse mês. O Setembro Amarelo lembra da importância de observar o comportamento de quem está a sua volta para que a prevenção ao suicídio seja cada vez mais eficaz. Gabriel Santana, jornalista e coaching, finaliza a edição com seu artigo sobre mudança de carreira e seus desdobramentos. Embarquem conosco!

06 CAMPINAS CAFE


A primeira edição do Inova Day – Economia Criativa em Campinas está marcada para o dia 27 de outubro, das 8h às 18h, no Vitória Concept Hotel. Renomados especialistas em carreira, inovação e futuro conduzirão as discussões sobre como a economia criativa vem impulsionando empresas, cidades e nações, através de negócios e produtos originados a partir da criatividade e da inovação, e fundamentos de como se posicionar e usufruir das inúmeras oportunidades que o tema dispõe. “Inovação Disruptiva”, “O Presente e o Futuro da Economia Criativa” e “Criando e Gerenciando Equipes Criativas” são algumas das palestras que integram a programação. A iniciativa da Inova Business School, requer investimento de R$ 199,00. Os participantes ganharão um curso online de Inovação Disruptiva (10h/aula) com o professor e especialista Luis Rasquilha e um exemplar do livro SBB - Strategic Building Blocks. inovabs.com.br

SHARE CONFERENCE

Com o tema “O Futuro É Humano”, a Share Conference acontece no dia 27 de setembro, das 18h às 22h, no Teatro Iguatemi Campinas. O evento, que é uma iniciativa da Share RH para comemorar os três anos da empresa no mercado, receberá os palestrantes Márcio Fernandes,Thomas Eckschmidt, Olindo Guerin Neto e Marcos Piangers, que discutirão o foco das pessoas e dos resultados para construir organizações cada vez mais sustentáveis e saudáveis. Os valores dos ingressos variam entre R$ 90,00 e R$ 540,00. ingressorapido.com.br

Fotos: Divulgação.

rápidas

GRU AIRPORT

FOOD FEST

A gastronomia invade o GRU Airport, aeroporto internacional de São Paulo, até 28 de setembro. O evento possui cardápios especiais, assinados por chefs de cerca de 30 cafés, lanchonetes e restaurantes, além de descontos que chegam a 60%. O objetivo da ação é aproveitar e proporcionar uma experiência diferenciada aos passageiros e moradores de regiões próximas ao aeroporto. Os participantes que forem de carro terão desconto de 20% no estacionamento, na categoria standard dos três terminais. A promoção não é válida para usuários do sistema Sem Parar e Conect Car. Entre os restaurantes participantes estão: Olive Garden, Vivenda do Camarão, Nagarê Sushi, Pizza Hut, entre outros. gru.com.br


Fábula Estória História Stories De contar histórias a postar stories. Do flerte ao crush. De gravar em disquete até subir na nuvem. De falar que gostou até dar um like. Não importa o meio ou a forma, somos especialistas em comunicação. Por isso, estamos há 45 anos transformando ideias em resultados.

portalpublicidade.com.br


shows

MARÍLIA fotos: divulgação

MENDONÇA

A Folk Valley recebe no dia 20 de outubro, a partir das 16h, a cantora sertaneja Marília Mendonça. Famosa por sucessos como “Infiel” , “Como Faz Com Ela”, “A Culpa é Dele” e “Eu Sei Decor”, a cantora de 23 anos relembra os grandes hits da sua carreira. Além dela, o cantor Ferrugem também sobe ao palco para cantar “Minha Namorada”, “Sinto Sua Falta” e “Pra você acreditar”. Os ingressos variam entre R$ 88,00 e R$ 209,00. folkvalley.com.br

O TEATRO MÁGICO

Dia 7 de outubro, às 19h, o Teatro Iguatemi Campinas recebe “O Teatro Magico - Voz e Violão”. Com sete álbuns autorais e mais de dois milhões de cópias vendidas, o grupo visita um repertório de músicas inéditas, além de seus principais sucessos. Hits como “Nosso Pequeno Castelo”, “Você Me Bagunça” e “O Anjo Mais Velho” estão inclusos na setlist da banda. Os ingressos variam entre R$ 40,00 e R$ 80,00. ingressorapido.com.br

DANIEL

BOAVENTURA

O cantor está com novo show no dia 27 e 28 de outubro, no Teatro Iguatemi Campinas. Entre os destaques que serão cantados, estão a sedutora “I´ve Got You Under My Skin”, eternizada na voz de Frank Sinatra e “Should I Stay or Should I Go?”, clássico do The Clash. Daniel homenageia também Tom Jobim ao cantar com Daniel Jobim, neto do poeta, a música “The Girl From Ipanema/ Garota de Ipanema” e “Wave”. Além desses clássicos, outras músicas conhecidas resgatam as boas memórias do público. Há ingressos a partir de R$ 90,00. ingressorapido.com.br

O GRANDE ENCONTRO

Elba Ramalho, Geraldo Azevedo e Alceu Valença dividem o palco no dia 26 de outubro, às 22h, na Red Eventos, em Jaguariúna. O espetáculo apresenta novidades em sua atual edição, incorporando uma sonoridade elétrica e percussiva. No repertório entre trios, duetos e momentos solos, estão previstos clássicos como “Banho de Cheiro”, “Tropicana”, “Belle de Jour” e “Táxi Lunar”. Os valores dos ingressos variam entre R$ 40,00 e R$ 250,00. guicheweb.com.br

Anuncio KUMON


exposições

HITCHCOCK: BASTIDORES DO SUSPENSE

O Museu de Imagem e Som de São Paulo (MIS-SP) apresenta o universo de suspense de Hitchcock até o dia 21 de outubro. Concebida e desenvolvida pelo Museu, a mostra traça um panorama da vida e obra do diretor por meio de uma expografia imersiva e interativa, que tem como conceito levar o visitante ao set de filmagem. Nas 20 áreas da exposição, o público pode conhecer os diversos aspectos e elementos que tornaram suas obras audiovisuais grandes sucessos do cinema. O acervo possui desde fotos e manuscritos de Alfred até cartazes, figurinos e materiais de divulgação dos filmes. Além da exposição, o Museu oferecerá uma maratona de filmes do famoso cineasta. Os valores variam entre R$ 6,00 e R$ 20,00. De terça-feira a sábado, das 10h às 20h, e domingos e feriados, das 9h às 18h. ingressorapido.com.br

HISTÓRIAS AFRO-ATLÂNTICAS

Até 21 de outubro, o Instituto Tomie Ohtake e o MASP recebem cerca de 400 obras de mais de 200 artistas brasileiros e internacionais, incluindo desenhos, pinturas, esculturas, filmes, vídeos, instalações e fotografias, além de documentos e publicações de arte africana, europeia, latina, norte-americana e caribenha, entre outras. A exposição não se refere apenas ao período da escravidão, em que populações africanas foram retiradas à força de seus continentes para serem escravizadas nas Américas e no Caribe, mas fala, sobretudo, sobre os “fluxos e refluxos”, entre esses povos atlânticos, desde o século 16 até a contemporaneidade. As visitações ocorrem de terça a domingo, das 10h às 18h e de quinta-feira, das 10h às 20h. Os ingressos custam entre R$ 13,00 e R$ 35,00. institutotomieohtake.org.br masp.org.br


livros exposições

Fotos: Divulgação.

GLÓRIA A MAGIA DO SILÊNCIO

A crônica sobre uma família no Rio de Janeiro, que compartilha o humor particular e o desgosto genético é a proposta da obra de Victor Heringer. A família se comunica através de chistes, tiradas e diálogos zombeteiros. Falam o oposto do que querem dizer ou repetem as mesmas frases até que passem a ter outro sentido. Além do humor, os Alencar Costa e Oliveira têm outra característica em comum: ninguém da linhagem morre de doença ou de acidente e esta talvez seja a única tradição da família. Porém, a causa do óbito é o desgosto. Assim, o autor traça o destino dos irmãos Daniel, Abel e Benjamin, misturando referências literárias e notas de rodapé improváveis. Neste livro, o estilo à la Machado de Assis se funde ao cotidiano carioca do século XXI. Companhia das Letras, 296 páginas, R$ 49,90.

12 CAMPINAS CAFE

Na obra, a monja Kankyo Tannier conta sua experiência pessoal para mostrar o poder transformador do silêncio e traz dicas de como viver mais feliz diminuindo, por alguns minutos, a interação com o mundo, reduzindo julgamentos e críticas internos, evitando o excesso de informações e reencontrando o prazer de estar presente a cada momento. Assim, a autora propõe ao leitor ressignificar sua relação com o tempo e o corpo, sem que para isso seja necessário fugir para qualquer tipo de retiro. Além disso, ela apresenta exercícios simples, que podem ser feitos em casa ou até mesmo em frente ao computador do trabalho. Sextante, 160 páginas, R$ 29,90.

ESPERE AGORA PELO ANO PASSADO Em seu novo livro, Philip K. Dick conta a história do Dr. Eric Sweetscent, que está em apuros. Seu planeta vive uma guerra intergaláctica, sua esposa é letalmente viciada em uma poderosa droga com efeitos colaterais estranhos e seu novo paciente não é apenas o homem mais importante da Terra, como talvez o mais doente. Em meio a uma crise interplanetária, onde nada é exatamente o que parece, Eric se torna o médico pessoal do secretário-geral Gino Molinari, que transformou suas misteriosas doenças em um instrumento político. Assim, Eric já não sabe se seu trabalho é curá-lo ou apenas mantê-lo vivo. Navegando entre o impossível e o inevitável, o autor nos apresenta um futuro em que a realidade é uma superfície terrivelmente tênue, multifacetada e faz com que o leitor repense tudo o que sabe sobre o tempo. Suma (Companhia das Letras), 296 páginas, R$ 59,90.


VIP

ESTILO Gerações em Ebulição

ESTILO DE VIDA Acompanhe Estilo de Vida entre 14h e 16h na CBN e aos sábados às 11h40 entrevista.

SUCESSO LITERÁRIO

Foi um sucesso o lançamento do livro de Mauro Simon, Cartas Abertas, no Jockey Club de Campinas. Muita gente conhecida da cidade, onde Mauro nasceu e viveu durante muito tempo e conquistou impor tantes amizades. O lançamento virou uma autêntica festa que ficou marcada entre os melhores acontecimentos da temporada.

Só existe Democracia quando todos são iguais perante as leis. Um clichê que nunca sai de moda. Só funcionam no mundo, os regimes em que a produção fica nas mãos da iniciativa privada. O Estado pega a sua parte via impostos e devolve à população através de escolas, saúde, trabalho para que cada um possa alcançar seus alvos bem-sucedidos. Estado não tem árvores de dinheiro e, por esta razão, a completa estatização sempre resulta em fracasso via cabides de empregos.

Um paraíso em São Sebastião

Há tempos que a praia de Juquehy vem se tornando a preferida de toda a região de Campinas. Chamá-la de jóia não extrapola suas qualidades. Além da beleza de suas águas límpidas, a vegetação exuberante, os passeios pela mata e a agitação da vila atraem turistas, inclusive estrangeiros. Está entre a Praia Preta e a Barra do Una e mostra sua pujança nos três quilômetros de areias brancas e macias, desenhada por uma natureza privilegiada. Há várias pousadas e hotéis, um deles, o Juquehy La Plage oferece preços mais convidativos para quem reserva com antecedência. Mesmo diante de um cenário irresistível, com o mar azul-esverdeado sempre sobra aquele tempo mágico para mergulhos na piscina aquecida. O café da manhã é completo e os jantares nada ficam a dever a chefs renomados em peixes e frutos do mar. Longas caminhadas na areia, esportes náuticos, comida típica caiçara: o ideal sonhado para férias na praia.

Thomas Schiller Schiller e e Lia Lia Thomas

Stella Rogê Ferreira e Luis Francisco Veiga

Regina e Abelardo Lemos

José Abrahão e Renata

Fotos: Markitto

Fotos: Divulgação.

“Bons amigos são como estrelas: nem sempre podemos ver, mas temos certeza de que estão sempre lá”.

Na feijoada Hípica

NEUSA LEONCINI /neusaleoncini Social

Mario Sergio Cortella arrasou na palestra realizada na promoção do departamento de Cultura do Regatas. Com muito bom humor e observações contundentes, o professor e filósofo falou sobre o tema de seu mais recente livro: o futuro do presente e o presente do futuro, escrito em parceria com Pedro Bial. A palestra trouxe reflexões e provocações inquietantes para 750 pessoas que lotaram o Espaço Regatas e não tiraram os olhos do palco por cerca de 1h30, período em que o palestrante fez uma “aula expositiva”, como definiu sua apresentação.“Não se deve desprezar a vivência das pessoas com mais idade e nem a capacidade de conteúdo dos mais jovens”, salientou. O momento foi especial para o Regatas, já que marcou o lançamento da edição especial do livro “Gerações em Ebulição”, com logotipo do clube na capa, em comemoração aos 100 Anos do CCRN.


cursos

DICAS PARA APERFEIÇOAR OS

CONHECIMENTOS MÓDULO BÁSICO DE SOMMELIER

PLANEJAMENTO DE CARREIRA PARA ÁREA JURÍDICA

Marcelo Veras, especialista em carreiras e CEO da Unità Faculdade, ministra o curso, com quatro aulas, voltado a bacharéis em Direito, advogados, delegados, membros da Magistratura e do Ministério Público, além de profissionais com atuação na área empresarial. Com o intuito de planejar a vida profissional, o curso auxilia nas técnicas comportamentais e de gestão, relevantes para o futuro da carreira na área jurídica, bem como as habilidades, perfis de organizações e desenvolvimento de competências. Além disso, o aluno elaborará um planejamento de carreira para os próximos cinco anos. Quem oferece: ESD, Escola de Direito da Unità Faculdade Quando: entre os dias 2 e 30 de outubro, das 19h às 22h30. (Entre a primeira e segunda aula haverá um intervalo para que os alunos possam concluir a sua avaliação 360 graus de competências e usar os resultados para os debates nas aulas seguintes). Investimento: entre R$ 495,00 e R$550,00, em até 3x Informações: (19) 3231-0077

O curso contempla oito aulas com duração de quatro semanas, 24 horas de carga horária e degustação de 28 vinhos. Voltado para formar sommeliers, a grade inclui: história do vinho, viticultura, vinicultura, processo de vinificação de espumantes, tintos, brancos, rosés e fortificados, identidade do vinho e serviço. O aluno também pode optar por uma viagem técnica a uma vinícola. Quem oferece: Sommelier School - Campinas Quando: 8 a 30 de outubro, as segundas e terças-feiras, das 19h às 22h Investimento: R$ 1.390,00, em até 6x Informações: sommelierschool.com.br

BOLOS ESPELHADOS

Esse curso livre é para os amantes de confeitaria! Com o objetivo de ensinar a arte dos bolos espelhados ou glaçados, o professor auxilia o aluno a produzir duas receitas: bolo de chocolate espelhado e red velvet espelhado. Massa, recheio, cobertura e glaçagem serão os tópicos abordados em cada uma das produções. O participante recebe uma apostila de informações e receitas e o certificado de participação do curso. Quem oferece: Lecodê Escola de Culinária Quando: 1º de outubro, das 19h às 22h30 Investimento: R$ 280,00 Informações: (19) 3252-3257

BRIGADEIROS GOURMET

Curso livre para amantes da sobremesa mais tradicional do Brasil. Os alunos irão aprender técnicas para brigadeiros gourmet, além de fazer receitas que variam da tradicional. Entre os tipos de brigadeiros ensinados em aula estão: brullè, de pistache, de chocolate com laranja, de rosas e com nibs de cacau. Além das aulas, o valor já inclui todos os utensílios, equipamentos, ingredientes necessários, uma apostila de informações e receitas e o certificado de participação. Quem oferece: Lecodê Escola de Culinária Quando: 25 de setembro, das 19 às 22h30 Investimento: R$ 180,00 Informações: (19) 3252-3257 SETEMBRO 2018 15


perfil

EM RITMO DE

SAMBA Sambô rompe as barreiras de gêneros musicais e une diversas tribos

Fotos: Divulgação.

S

ão quatro integrantes, 15 anos e mais de 370 mil ouvintes mensais. Hugo no vocal e na guitarra, Zé da Paz no vocal e pandeiro, Julio Fejuca no vocal, cavaco e na guitarra e Jacques na bateria dão vida a um samba ainda mais democrático do que o tradicional. E o que começou como uma brincadeira ganhou força e colocou o grupo para disputar ranking de músicas mais baixadas ao lado das versões originais. “Tudo começou tocando um samba em um churrasco. Até que surgiu o pedido de um amigo para tocar Raul Seixas e rock”, conta Hugo. Como os instrumentos eram de samba, o grupo adaptou as músicas nesse ritmo. Foi aí que Nirvana, U2 e Beatles entraram para o repertório Sambô, que coloca qualquer música na roda. “Difícil escolher as favoritas, mas Sunday Bloody Sunday, do U2, e This Love, do Maroon 5, foram músicas que marcaram a trajetória do Sambô”, relembra o vocalista Hugo. A junção despretensiosa entre o samba e outro gênero musical, que começou com o rock e se expandiu para o rap, pop, mbp, funk, entre outros, conquistou fãs de diversas tribos e hoje é vista, por muitos, como um estilo.

16 CAMPINAS CAFE

Mas, o que o rock tem em comum com o samba? “A festa! A gente sempre busca a alegria da estética, a mensagem das coisas que a gente interpreta ou que a gente compõe”, completa Hugo. E foi assim que o Sambô se tornou uma grande estação artística que reúne tribos. “Depois de um show em Santa Catarina, estávamos no camarim e chegaram dois headbangers, de cabelo comprido e roupa toda preta. Eles ficaram na fila para tirar foto com o Fejuca, que é o cara do cavaco, do samba”, conta. E nesse cenário de mix de gêneros musicais e, consequentemente, de diversos clãs, a chegada da internet entra para somar. O grupo passou a

por Raíssa Zogbi

compartilhar as versões em plataformas como o Spotify e os números de visualizações cresceram consideravelmente. “Não Deixe o Samba Morrer já ultrapassou 1 milhão e meio de streams”, conta Hugo. E não para por aí. O Sambô, que sempre trabalhou com o autoral em proporção menor em relação às interpretações, abre as portas para participações especiais e criações. “A gente teve a felicidade de gravar primeiro a ‘Give Me Love’ com o Nego Joe. O Gama o conheceu no sul e ele topou participar na hora. E o ‘Tão Natural’ com o Ivo Mozart, também nasceu dentro do Sambô. O Gama e o Ivo compuseram a música juntos”, finaliza Hugo.


6º ano do ensino fundamental à 3ª série do ensino médio

de s a s l Bo

100%

até

con de des

to

Inscreva-se

angloedu.com.br


especial

IMENSIDÃO

do mar

O casal Vilfredo e Heloisa (à frente) e os filhos David, Wilhelm e Pierre (da esquerda para direita)

A vida da primeira família brasileira a dar a volta ao mundo a bordo de um veleiro por Raíssa Zogbi e Karina Fusco

Fotos: Divulgação.

F

oi em uma viagem ao Caribe que o economista Vilfredo Schurmann e a professora de inglês Heloisa Schurmann conceberam a ideia de dar a volta ao mundo em um veleiro. Foram necessários dez anos para planejar os detalhes da aventura que também incluiria os filhos. Desde então, eles já deram três voltas ao mundo, sendo a primeira, que teve início em 14 de abril de 1984 e terminou dez anos depois, a mais

18 CAMPINAS CAFE

longa. Vivendo no mar, o ativismo ambiental é um dos motivos que os fazem voltar para a terra firme. Ao longo desses 34 anos, a conhecida Família Schurmann aumentou e vivenciou inúmeros desafios que renderam oito livros, dois documentários, uma série de 10 episódios e um filme (“Pequeno Segredo”, que foi o representante brasileiro no Oscar 2017). E não para por aí. Entre as novidades estão o lançamento do especial “Conexão Schurmann

- Patagônia” pelo canal National Geographic e a participação na 30ª edição da Regata Internacional Recife - Fernando de Noronha (Refeno). Um dos propósitos desse evento é repercutir a campanha Mares Limpos da ONU Meio Ambiente, da qual são embaixadores. Em entrevista especial para a Campinas Cafe, Vilfredo e Heloisa revelam detalhes da rotina, falam do estilo de vida que prioriza o consumo consciente e dos ensinamentos trazidos pelo mar.


especial Como tudo começou? Por que tomaram a decisão de deixar a terra firme para viver a bordo? Começou de forma tão natural e bonita. Foi durante uma viagem pelo Caribe que nós dois (Vilfredo e Heloisa) começamos a sonhar e, assim que retornamos ao Brasil, o sonho também foi compartilhado com nossos filhos. No princípio, éramos apenas quatro: Vilfredo, Heloisa, Pierre e David, que era bebezinho. O que aconteceu nessa viagem ao Caribe que despertou a vontade de viver no mar? Fizemos um passeio de veleiro. Nossa! Que sensação maravilhosa! Ali mesmo, naquele mar lindíssimo do Caribe, prometemos a nós mesmos que voltaríamos um dia com nossos filhos e a bordo do nosso próprio veleiro. Mas para esse “um dia” se tornar realidade, definimos uma data: no aniversário de 10 anos de David. Seguindo essa ideia, tivemos uma década para planejar todos os detalhes e ainda providenciar um quinto tripulante. Isso porque, três anos depois do nosso pacto em alto mar, veio a terceira gravidez, a do Wilhelm. Sabe o que era mais incrível e positivo nesse processo preparatório? Todos nós participamos dos preparativos, inclusive os meninos.

“Somos uma família, sim, mas a bordo somos um time. Cada um com suas funções e responsabilidades”

Como foi o envolvimento das crianças? Vendo as crianças a bordo se transformando em mini-marinheiros (mini por causa da estatura), aumentava a nossa certeza que proporcionaríamos algo maior para eles. Se em casa o quintal era um espaço limitado, no veleiro, o playground passaria a ser a imensidão do mar. Se na escola eles conviviam com algumas dezenas de crianças semelhantes, a partir daquela viagem, eles passariam a conviver com centenas, milhares de crianças de culturas e hábitos diferentes. Então, foram aspectos como esses que solidificaram aquela decisão, que guiou nosso sonho e planejamento até a sua realização. Como foi o planejamento? Em uma década, nos dedicamos aos preparativos que envolviam tudo: aprender a velejar; adquirir nossa própria embarcação; encontrar um método de ensino para educar os meninos a bordo; conhecimentos de primeiros socorros; economizar o máximo possível e desapegar de bens materiais.   Como seus filhos estudaram ao longo das viagens? Quando decidimos realizar nosso sonho, também assumimos o desafio de encontrar soluções para a educação dos meninos. Há mais de 30 anos, qualquer coisa semelhante à internet de hoje era cena de um filme de ficção científica retratando um futuro imaginário. Mesmo assim, a realidade daquela época apresentava algumas possibilidades, entre elas, encontramos o método de educação por correspondência de uma escola americana com mais de 100 anos de experiência. E essa foi a base formal de uma metodologia que ganhou nosso toque pessoal. Eu, professora, associei a didática do


método à disciplina inserida a bordo. Quando partimos do Brasil, Pierre tinha 15 anos, David, 10, e Wilhelm, 7. Durante a expedição, os meninos tinham uma rotina de estudos e aulas no veleiro. Cada um tinha um determinado número de redações mensais e muitos trabalhos e pesquisas que complementavam as matérias abordadas pelo método de ensino à distância. A gente recebia todo o material didático, inclusive, as provas que deveriam ser aplicadas.

Foto: Pedro Nakano

Como eram feitas as avaliações? Essas provas vinham lacradas e assim permaneciam até o momento, local e condição corretos para serem aplicadas. Quando a gente atracava em algum lugar, procurava identificar quem era a maior autoridade local. Se não era uma cidade com prefeito, por exemplo, podia ser o delegado da região. Em alguns casos, a maior autoridade era o padre da paróquia. A gente entregava o envelope lacrado para essa autoridade. Ela abria, retirava a prova e as regras que determinavam, por exemplo, o tempo de duração. Então, aplicava a prova, permanecendo presente no ambiente até os meninos concluírem. Quando terminavam, eles devolviam a prova para a autoridade, que colocava o material em outro envelope e o lacrava para ser devidamente despachado via correios.

Heloisa e Vilfredo em Lake Taupo, na Nova Zelândia

20 CAMPINAS CAFE

Foto: Divulgação.

especial

Heloisa e VilfredoSchurmann a caminho do Brasil com a conclusão da Expedição Oriente

Todos estudaram nesse mesmo sistema? Na expedição seguinte, tinha apenas uma aluna: nossa caçulinha adorável Kat (ela foi adotada aos três anos pela família e faleceu 10 anos depois por complicações causadas pelo vírus HIV, da qual era portadora desde o nascimento). Assim como os meninos, ela tinha uma curiosidade em descobrir o mundo. Mas, na fase dela, a internet já não era uma ficção. Era uma realidade, ainda limitada, mas uma ferramenta capaz de auxiliar positivamente o aprendizado. Em ambas as experiências, o aproveitamento e o aprendizado se tornaram personalizados e os resultados foram ótimos. Quando David decidiu desembarcar e viver na Nova Zelândia, por exemplo, ele ingressou tranquilamente na universidade. De volta ao Brasil, Kat também não teve qualquer dificuldade em se adaptar ao ensino tradicional na escola.

E o convívio dos seus filhos com outras crianças? Muitas pessoas questionavam se essa decisão não isolaria nossos filhos. Ao contrário! Ampliou o convívio deles com crianças de culturas e hábitos tão distintos. O veleiro era e ainda é nossa casa. Isso não significa que vivíamos presos na embarcação. Durante uma volta ao mundo, atracamos em diversos lugares, onde permanecemos por períodos variados convivendo com as comunidades locais. Até hoje, mantemos contato com esses amigos e, sempre que viável, os reencontramos. Vocês se sentiram sozinhos em algum momento? De modo algum. Nos momentos mais isolados, ali, no meio daquele mar imenso e sem fim, tínhamos uns aos outros e ainda a companhia de golfinhos, pássaros, baleias e peixes. Em terra, sempre foi e ainda é uma festa, uma comunhão de raças e culturas!


especial considerando até a qualidade daquele alimento durante o tempo necessário no estoque. O veleiro tem um espaço limitado, mas super aproveitado. Por exemplo: o banco da nossa mesa também é nosso depósito. Basta levantar o assento e guardar os produtos, como se fosse um baú. Mesmo assim, não há espaço para exageros. Quando adotamos este estilo de vida, reforçamos um comportamento que já era nosso em terra: consumo consciente. E o cardápio semanal? O que cozinhar e o que evitar? Sempre tivemos uma alimentação mais saudável. Frituras a bordo era um risco e ainda é. Da primeira viagem até a Expedição Oriente, peixes e frutas são muito presentes em nosso cardápio. E que variedade de frutas e sabores! O mais legal é que sempre incluímos novos destinos e, com isso, a cada expedição, adotamos uma novidade no

Vilfredo na partida da Expedição Oriente

cardápio pela influência de um hábito até então desconhecido. A partir da Expedição Oriente, por exemplo, incluímos em nossa alimentação a raiz de Lótus, que cresce embaixo d’água e parece uma grande batata. Isso porque chegamos pela primeira vez na China e lá descobrimos que tanto a flor quanto a raiz de Lótus são comestíveis. O alimento é muito saudável, rico em vitaminas e minerais e um dos ingredientes da nossa salada de Lótus, que também leva atum, cenoura e alface.

Foto: Eduardo Talley

Como é a rotina familiar dentro de um barco? A vida a bordo só dá certo com uma equipe unida e comprometida. Somos uma família, sim, mas a bordo somos um time. Cada um com suas funções e responsabilidades. E tudo é muito organizado, inclusive o roteiro. Não saímos sem destino definido. Podemos até alterar o roteiro, ampliando a permanência em determinado local, atrancando em uma ilha que sabemos que está na nossa rota. Mas isso acontece de forma organizada, dentro de um roteiro predefinido. Como funciona as compras de itens básicos (alimentação, higiene, beleza)? Esse é um dos motivos de ter um roteiro predefinido e todos os detalhes devidamente planejados. Se vamos navegar por um mês, planejamos a quantidade de itens para comprar,


Como vocês organizam roupas e itens pessoais em um espaço reduzido? A verdade é que não precisamos de tanto espaço assim. Não há necessidade de um closet lotado de calças, camisas, ternos, vestidos, tênis, sapatos e sandálias. Para que tanta variedade? Quantas calças a gente veste ao mesmo tempo para ter dezenas no armário? O espaço reduzido é o suficiente para uma relação de consumo consciente.

Foto: Pedro Nakano

Qual foi o maior medo que já enfrentaram em alto mar? O medo pode ser desafiador, um estímulo. A situação mais tensa foi diante de uma tempestade na costa da Nova Zelândia, durante a primeira volta ao mundo. Naquela ocasião, enfrentamos uma baixa pressão, com ventos ciclônicos de 135Km/h e ondas de 10 metros de altura. O resultado foi que perdemos os dois mastros e ficamos no mar por 11 dias até voltar ao porto de Auckland. Enfrentar tempestades, furacão ou ciclone é sempre um momento ex-

Nevasca na Patagônia, durante o Conexão Schurmann - Patagônia

tremamente delicado que requer serenidade. É preciso ter calma para calcular os riscos, tentar prever o imprevisto, organizar a tripulação, preparar a embarcação e enfrentar a situação com a certeza de que vai dar certo. O respeito pela natureza e suas manifestações mais intensas é de extrema importância. Ser arrogante, achando que nós, seres humanos, e nossas invenções são superiores a tudo pode se revelar um erro fatal.

Mar agitado durante a Expedição Oriente, a mais recente volta ao mundo da Família Schurmann

22 CAMPINAS CAFE

Do que vocês mais sentem falta em terra firme? Sem dúvida, das pessoas. Então, viva toda a tecnologia que nos mantém conectados com nosso bem mais precioso: parentes e amigos que permanecem no continente. Qual foi a expedição mais gratificante? Impossível eleger uma. Cada uma tem sua história e importância. A primeira foi algo totalmente novo, os meninos cresceram a bordo e, ao ser concluída, nos tornou conhecidos como a primeira família brasileira a dar a volta ao mundo a bordo de um veleiro. Um título que nos orgulha, não por vaidade, mas por saber que conseguimos realizar algo até então inédito. A segunda, a Magalhães Global Adventure, trouxe uma nova tripulante: nossa doce e amada filha Kat. Foi acompanhada por milhões de pessoas no Brasil e em mais 43 países, via internet e TV, e terminou com nossa chegada em Por to Seguro, na Bahia, no dia 22 de abril de 2000, dento das

Foto: Divulgação.

especial


Foto: Divulgação.

O Vietnã foi um dos locais visitados pelos Schurmann

comemorações dos 500 anos do Descobrimento do Brasil, com os presidentes do Brasil e de Por tugal, imprensa internacional e cerca de três mil pessoas na recepção. A mais recente, a Expedição Oriente, marcou a estreia da terceira geração Schurmann a bordo com a entrada do nosso neto Emmanuel para a tripulação. Foi a primeira aventura do veleiro Kat e nos levou para lugares fascinantes e, até então, inéditos para a gente, como Antár tica e China. E o lugar que mais gostaram de conhecer? Que difícil! São tantos lugares incríveis! Mas vamos tentar destacar alguns, como velejar nos fiordes da Patagônia e navegar nas ilhas da Polinésia Francesa, caminhar na brancura gelada e isolada da Antártica e conhecer a China com suas tradições e modernidade. Xangai, por exemplo, é tão cosmopolita e colorida e, ao mesmo tempo, reserva cantinhos que parecem estar intactos há séculos.   A família Schurmann é exemplo de união. Como a vida de vocês se assemelha ao funcionamento do oceano? O oceano faz longas viagens, não teme a distância, não tem preguiça. Ele vai longe, às vezes, muito longe, chegando a lugares tão diversos com povos tão distintos. Não tem preconceito. Recebe e refresca diferentes

raças, religiões e classes sociais. Nós seguimos assim. Navegando, navegando, percorrendo do nosso litoral até as águas do outro lado do planeta. Parando em praias e lugares tão diferentes, conhecendo tantas pessoas incríveis. Conhecendo seus hábitos e costumes e apresentando nosso jeito de ser, em uma troca baseada no respeito mútuo. Qual a maior lição que o mar traz para vocês? O mar é nosso quintal, nosso lar. Com ele aprendemos a viver uma liberdade plena, a contemplar a beleza do nascer do sol, a se encantar pela companhia dos golfinhos, a escutar o som do silêncio, a conviver em harmonia, a respeitar os outros e também as outras espécies. Com o mar aprendemos a viver intensamente.

Família Schurmann

em números 8.000 milhas navegadas

antes de partir para a 1ª expedição.

28 países e territórios visitados e mais de 65.000 milhas navegadas na maior expedição, que durou 10 anos e um mês.

127 mil milhas

navegadas nas três expedições de volta ao mundo.

A melhor opção para sua festa!

OPÇÕES DE CARDÁPIO

CHURRASCO BOTECO PIZZA FEIJOADA PAELLA e muito mais... VAMOS ATÉ VOCÊ E REALIZAMOS A FESTA DO SEU JEITO!

5 veleiros

já os transportaram pelos mares

19 32060368

19 991533780 SETEMBRO 2018 23

@CHEFF_SAN

WWW.CHEFFSAN.COM.BR


destinos

Resorts a preços convidativos Enquanto o verão não chega, há boas oportunidades de se hospedar onde as mordomias não tiram folga

Fotos: Divulgação.

P

ara quem tem a oportunidade de viajar fora dos meses de férias escolares ou então quer aproveitar um fim de semana de descanso com uma boa dose de mordomia aliada a uma gastronomia de primeira e opções de lazer para todos os momentos, e ainda assim economizar, é hora de ficar atento às promoções que os resorts fazem nessa época do ano. Com tarifas mais atrativas, os turistas po-

dem se hospedar pagando menos do que teriam que desembolsar se deixassem para os meses da alta temporada. Além disso, como a ocupação geralmente é menor nesse período, não faltarão oportunidades para desfrutar todas as opções de descanso e diversão que os resorts oferecem. Veja algumas boas opções que selecionamos para te ajudar a escolher um lugar para relaxar. Mas, atenção, pois as ofertas não são válidas para os feriados prolongados.

por Karina Fusco

Pratagy Beach All Inclusive Resort

Em Alagoas, o Pratagy está com tarifas com valores 27% mais atrativos do que no verão. Há diárias a partir de R$ 852,00 com serviço all inclusive. Para garantir o preço, é preciso ficar pelo menos duas noites no resort. Crianças de até 12 anos acompanhadas de até dois adultos não pagam. Mais informações: (82) 4009-7405 ou www.pratagy.com.br

Sofitel Guarujá Jequitimar

Localizado na praia do Pernambuco, no Guarujá, o hotel está com tarifas 35% mais baixas do que as praticadas na alta temporada. Há apartamentos com valores a partir de R$ 1.070,00, incluindo café da manhã e almoço. Já para quem tem mais de 60 anos, há uma oferta especial válida até o fim de outubro: diárias a partir de R$ 245,00 por pessoa, de domingo a quinta-feira, com café da manhã incluso. Mais informações: (13) 2104-2000 e www.sofitel.com 24 CAMPINAS CAFE


Iberostar Praia do Forte Golf e Iberostar Bahia

Há descontos nos dois hotéis cinco estrelas que operam no sistema all-inclusive do complexo localizado no litoral norte da Bahia. Efetuando as reservas até o dia 3 de outubro, o visitante ganha até 15% de desconto na hospedagem no Iberostar Bahia, em diárias entre os meses de outubro e dezembro, e até 10% de desconto no Iberostar Praia do Forte, em diárias entre 1º de outubro e 20 de dezembro. Mais informações: www.iberostar.com/pt

Grand Oca Maragogi

A operadora CVC está com uma oferta especial para um dos destinos mais procurados do Nordeste: Maragogi, em Alagoas. Com valor em média 30% mais barato do que na alta temporada, o pacote com sete noites de hospedagem em sistema all inclusive no resort, mais passagens aéreas com partida e chegada do Aeroporto de Viracopos e traslado no destino com saída em 10 de novembro sai por R$ 4.118,00 por pessoa. Mais informações: www.cvc.com.br

Quality Resort Itupeva

Para quem não quer gastar muito tempo com deslocamento até o destino, uma boa opção pode ser o Quality, localizado no km 72 da Rodovia dos Bandeirantes, em frente ao Hopi Hari e ao Wet’n Wild. Na baixa temporada, as tarifas ficam entre 15% e 20% mais em conta. É possível se hospedar agora em outubro pagando a partir de R$ 519,00 a diária por pessoa com café e jantar. Mais informações: (11) 2136-5300 ou https://new. atlanticahotels.com.br

SETEMBRO 2018 25


destinos

Destino

Tóquio

Fotos: Lucas Estevam/Divulgação

Dicas para aproveitar a capital japonesa

LUCAS ESTEVAM Professional Traveler & Lifestyle blogger.w @EstevamPeloMundo SNAP: LucasEstevam ou estevampelomundo.com.br 28 CAMPINAS CAFE

COMO IR:

Decidi voar com a Air Canada. Saí de São Paulo, fui até o Canadá e depois Nagoya. De lá, iria começar a viagem, passando por cidades como Takayama, Osaka, Kyoto, Tóquio e muitas outras.

A

cabo de voltar ao Brasil e preciso confessar que montar o Roteiro do Japão não foi uma tarefa fácil! Foram 24 dias de viagem (dois para ir, 20 dias no Japão e dois dias para voltar). Mas, o que realmente vale a pena ver e fazer no Japão? Começo dizendo que menos de sete dias não vale a pena, principalmente se tiver que sair do Brasil pra ir até lá. Para se ter ideia, eu tirei alguns dias para ficar apenas em Tóquio, de tanta coisa incrível que tem em uma única cidade. O primeiro passo pra montar o roteiro foi comprar a passagem aérea e, depois, decidir as cidades a serem visitadas.

TEMPERATURA:

Eu não acreditava até pisar lá, mas o Japão no verão parece o Rio de Janeiro! Se for entre Junho e Setembro leve apenas roupas LEVES! Já, se for no inverno, faz bastante frio.


COMO SE LOCOMOVER NO JAPÃO: Apesar do Japão ser uma ilha e quando comparado ao Brasil parece “pequeno”, não se engane! Viajar e se locomover pelo país leva tempo e as estações de trem e metrô são gigantes! Por isso, reserve pelo menos uma manhã ou uma tarde para trocar de cidade e compre um JR PASS, um passe que

você pode usar em qualquer trem da empresa JR (trem bala, metrô, ou trem regional) por um valor fixo. Os passes são válidos apenas para quem não mora no Japão e tem na classe econômica ou green (primeira classe), com validades de 7, 14 ou 21 dias. Comprei meu JR PASS na H.I.S. Turismo.

MEU ROTEIRO EM TÓQUIO: - Fizemos o check-in no hotel Shangri-la (um dos mais lindos que já vi) e fomos comer sushi em Omotesando. De lá, seguimos para Harajuku e Shibuya para algumas fotos com uma fotógrafa brasileira: a Ana, da empresa Fotos Na Mala. - Dia dois em Tóquio foi focado em Shinjuku! Vista da cidade no Metropolitan Government Office (um mirante grátis), logo depois vimos a cabeça do Godzilla no Shinjuku Toho Building e fomos a um museu Samurai que vale muito a pena. Almoçamos no Ichiran Nakano, um restaurante bem típico e para terminar a noite, jantamos no Iakatabune, um barco com jantar japonês pelas águas de Tóquio.

- Mudamos para outro hotel, o Park Hotel Tokyo, e fomos almoçar no Grand Hyatt, em um restaurante de Teppanyaki.
Visitamos uma farmácia japonesa e depois apreciamos Tóquio do alto subindo na Tokyo Tower e no 52th Rooftop Andaz Hotel Bar.

- No terceiro dia fomos no Team Lab Planet, uma exposição sensorial muito legal! Depois conhecemos Odaiba e compramos na Daiso (loja de 100 ienes). A noite saimos por Roppongi no Lex Club. - No quar to dia fizemos o free Walking Tour par tindo de Akihabara, Harajuku (entramos em um Cat Café muito legal) e depois jantamos no Shopping Omotesando Hills. - Depois, tiramos um dia pra conhecer a Tokyo Disney Sea (uma Disney que só tem no Japão). - Por fim, visitamos um Karaokê com a Prit e o Lohgann e jantamos no Keio Hotel (tem um rooftop muito bom lá).


decor

MOSTRA

+SUSTENTÁVEL NOVOS ARES PARA o casarão dO SERVIÇO DE SAÚDE Cândido Ferreira

E Fotos: Divulgação

vento que atua desde 2017 executando uma transformação social positiva, reúne diversos profissionais das áreas de arquitetura, paisagismo, arte e design de interiores para revitalizar uma instituição de benemerência com reconhecida atuação. Esse ano, o Serviço de Saúde Dr. Cândido Ferreira em Sousas foi escolhido para abrigar a 2ª Mostra + Sustentável. “A exposição tem como

característica fundamental demonstrar o poder da colaboração. Com o objetivo comum de atender a instituição que nos acolhe, grupos distintos se unem em torno do propósito de deixar um legado social”, explica o idealizador e realizador do projeto, Fernando Caparica Santos. O legal é que em todos os locais a sustentabilidade está presente, desde os detalhes até no reuso dos resíduos gerados pela obra. Vamos ver!

No Pátio das Artes de Lourenço Dantas, o piso é de borracha reciclado de pneus, os pedriscos reciclados de entulhos e a iluminação é fotovoltaica a led.

Copa da Família

CARLA BIANCO É Designer de Interiores pela Arquitec e formada em Publicidade e Propaganda pela PUC Campinas cacabianco 30 CAMPINAS CAFE

A dupla Patrícia Godoi e Fernanda Zaratini assinaram o espaço, que após o término do evento passará a ser usado pelos funcionários da instituição. A madeira escolhida para a marcenaria foi o pinus, derivado de reflorestamento. As instalações hidráulicas e elétricas são aparentes, evitando quebra de paredes e entulho. O espaço recebeu ladrilhos hidráulicos feitos por pacientes do Cândido Ferreira.


Family Room

O espaço Family Room, de Helena Overmeer, Ana Tayra Schwartzmann, Marília Ferraz Ribeiro e Matheus Mehler, conta com uma estante feita com vigas de peroba rosa descartadas durante a reforma do telhado original, da recuperação do piso e da tinta feita com terra do jardim.

Praça dos Pelados

Criada pelos arquitetos André Graziano, Cauê Martins, Mirtes Luciani e Vera Santana Luz e pelos engenheiros agrônomos Luiz Matthes e Tais Tostes Graziano, busca mudar a memória do antigo pátio por um sentimento de alegria com a reutilização do entulho da mostra para criar paredes, rampas e canteiros. A vegetação não depende de irrigação.

Sala Estar e Jantar

Erlon Tessari usou a madeira do antigo forro para um painel na Salade Estar e Jantar. A mesa de centro do estar foi feita com descarte de marmoraria e a estante com chapas de MDF reaproveitadas do descarte de marcenaria. O tecido da poltrona tem em sua composição reuso de garrafa PET.

Período de Visitação

de outubro, de quarta a Aberta ao público até 7 h e aos sábados, domingos domingo, das 15h às 21 e h. São 73 expositores qu e feriados das 14h às 21 rar tau res e qu Muito mais assinam 40 ambientes. boliza um pouco do tra sim stra os espaços, a Mo o. içã titu ins na o atendido balho feito com o públic

Boteco Gourmet

Já no espaço de Felipe Karam, Ana Maria Coelho e Selma Rubim a sustentabilidade está presente na sua autossuficiência, pois gera sua própria energia para o funcionamento dos equipamentos elétricos e capta água pluvial para irrigar a horta de temperos e refrigerar o chopp.

Espaço Kids Aqui, Alessandra Duque, utiliza forro termo acústico que tem em sua matéria-prima o reuso de garrafas PET. A história do Cândido se perpetua nos tijolos originais que receberam pintura de cal e terra e a Poltrona feita por pacientes do instituto.


quem indica

Plantas à mesa Profissionais que comandam a cozinha e o bar de estabelecimentos da região sugerem saborosos itens para provar por Karina Fusco

Fotos: Divulgação

F

oi o biólogo brasileiro Valdely Kinupp que criou o termo PANC, que são as Plantas Alimentícias Não Convencionais, que surgem de forma espontânea em quintais e canteiros e podem ser consumidas. Elas estão ganhando mais espaço no cardápio de bares e restaurantes e não apenas nos pratos frios. Flores e folhas dão um toque e um sabor especial também em pratos quentes, sobremesas e até em bebidas. Veja as indicações de pratos e bebidas com as PANCs que você pode provar em Campinas e também em Holambra, a terra das flores.

Salada de flores

“Ela é composta por endívias, alface americana, alface roxa, queijo branco, amêndoas laminadas, flores comestíveis sortidas (capuxinha, flor de manjericão, brinco de princesa, amor perfeito, borago e cravina) e vinagrete de framboesa. O prato pode ser provado na Expoflora e também no restaurante”.

Chef Pablo Schoenmaker do Casa Bela Restaurante, de Holambra

Linguado Rolê

“O peixe é recheado com juliene de cenoura, ervilha torta e leva uma das pancs mais conhecidas: a ora-pro-nobis. Ele é empanado e servido sobre musseline de mandioquinha com tomate confitado e alcaparras e decorado com folhas de azedinha e gotas de pesto de manjericão. O prato já foi do cardápio fixo e agora é exclusivo do menu de eventos”.

Chef Uelinton Amaral do restaurante Estação Marupiara 32 CAMPINAS CAFE


Verrine Vitorino

“A sobremesa é composta por um shot de morangos marinados no caramelo balsâmico, mini suspiros, creme de mascarpone, chocolate branco e aroeira. É finalizada com pancs sazonais, entre elas a capuchinha laranja”.

Chef Rafael Machado do restaurante Vitorino, do Vitória Hotel Convention Paulínia

Drink Odssey

“A bebida que leva Gin Beefeater com infusão de hibisco, tônica, agostura, grapefruit desidratada e zimbro, servida em taça levemente defumada com canela foi criada pela bartender Talita Simões”.

Panna Cotta com Cuore di Frutta di Bosco

“A sobremesa leva calda de frutas vermelhas e é cober ta com brotos de beterraba, mas, dependendo da disponibilidade, outras pancs podem finalizá-la”.

Eduardo Fonseca Costa, chefe de

Chef Nicholas H. Callejas, do res-

salão do Brexó Bar e Cozinha

taurante Maialini


nutrição

Retenção de líquidos

Entenda a relação com a alimentação

Fotos: Divulgação.

C

Graziela Caproni Nutricionista e apresentadora no quadro Sobre Perguntas e Respostas (programa Pop Station Band). www.ciclonovo.com.br @grazicaproni 34 CAMPINAS CAFE

erca de 70% do nosso corpo é composto de líquidos e quase um terço deste total é extracelular, ou seja, circula por fora das células do nosso organismo. Quando nos deitamos para dormir, os líquidos extracelulares se distribuem de forma mais uniforme por todo o corpo, inclusive na cabeça, provocando inchaço nas pálpebras, por exemplo. Enquanto dormimos, a drenagem linfática do organismo diminui e acumulamos linfa (uma espécie de “soro” composto de nutrientes) com mais facilidade nas extremidades como mãos, pés, pálpebras e rosto. Até aqui

um processo natural do nosso corpo. Porém, acordar todos os dias inchado pode significar alguma deficiência circulatória, problemas cardíacos ou renais, alterações hormonais, bem como pode estar relacionado com a ingestão exagerada de sal, de bebidas alcoólicas ou mesmo com o clima (no calor a retenção hídrica costuma se agravar). Pode haver até alteração no aspecto da pele, na qual o inchaço é perceptível. Ao pressionar estes locais, percebemos que a pele não volta ao normal devido ao excesso de líquido. Fique de olho! Obser ve seu corpo e busque orientação de um médico habilitado, caso necessário.


Alimentação como aliada

Pepino, chuchu, salsão, melão ou melancia, abacaxi, aspargos, abobrinha e pera são exemplos de alimentos com propriedades diuréticas que ajudam a combater o inchaço. Também são ricos em fibras, o que é ótimo para o trânsito intestinal. Praticar atividade física regularmente e beber cerca de 25-30 ml de água por kg/peso também é essencial (quanto mais clarinha a urina estiver ao longo do dia melhor)! Chás de hibisco, cavalinha, verde ou branco, cabelo de milho e carqueja também são ótimos aliados.

Vilões

Quando consumimos alimentos com muito sal e condimentos, como os congelados, refrigerantes que são gaseificados ou adoçantes artificiais, nosso corpo costuma reter mais líquido do que o normal, dando aquela sensação de inchaço e estufamento, principalmente na região abdominal. As toxinas nocivas presentes no organismo que deveriam ser dispensadas, continuam dentro de nós. o que se torna bastante prejudicial se isso for constante. Azeitona, bacalhau salgado, carne seca, mortadela e demais frios e embutidos (salame, presunto etc), a maioria dos enlatados, salgadinhos tipo chips e sopas prontas são opções ricas em sódio que devem ser deixadas de lado ou consumidas esporadicamente. Sempre vale a regra do equilíbrio e bom senso e quando a sua exceção não é regra, tudo bem. Lembrando que o sal está presente em basicamente

tudo o que comemos. Mas, o sódio está presente em quantidades exageradas na esmagadora maioria dos alimentos processados, e é aí que mora o problema. Sempre que possível, “descasque mais e desembale menos”. Hoje em dia, a indústria oferece já uma boa variedade de “processados do bem”. Busque por essas opções e evite as ultraprocessadas, com uma lista muito infinita de ingredientes. Quando for cozinhar em casa, use menos sal e experimente mesclar com outros temperos, como salsa, cebolinha, alecrim, manjericão, alho poró, salsão etc. Agregam sabor e saúde às suas receitas. É bom lembrar que se você passa o dia sentado no trabalho, fazer uma pequena caminhada a cada 30 minutos pode ajudar bastante. Levante, alongue-se, estique as pernas! E que tal aproveitar essa pequena pausa para tomar um pouco d’água? Um abraço nutritivo e até a próxima. SETEMBRO 2018 35


bem-estar

POSTURA E

smartphone SAIBA como essa relação sobrecarrega a coluna

A

Fotos: Divulgação

por Raíssa Zogbi

proporção comprova a febre. São 234,7 milhões de celulares no Brasil atualmente, de acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Ou seja, existe mais de um celular por habitante, o que indica um comportamento não mais restrito ao público adolescente e jovem. E, além dos desencadeamentos mentais e psicológicos que esse vício pode causar, existem comprometimentos motores e físicos que surgem cada vez mais cedo na vida das pessoas. Isso porque a postura ao mexer no celular é inadequada e sobrecarrega o peso

36 CAMPINAS CAFE

do pescoço sobre a coluna. “Posturas prolongadas em flexão do pescoço levam a sobrecarga da musculatura posterior e acabam por causar fadiga muscular e dor”, explica o professor do Departamento de Neurologia da Universidade de Campinas (Unicamp) e neurocirurgião, Andrei Joaquim. Para se ter ideia, o peso médio da cabeça humana é de cinco quilos. Ao inclinar o pescoço para frente para utilizar o smartphone, esse peso aumenta consideravelmente. Segundo um estudo realizado na National Library of Medicine, pelo chefe de cirurgia da coluna no Centro de Reabilitação da Medicine e Surgical Spine, em Nova

Iorque, Kenneth Hansraj, uma inclinação de 60o equivale a uma projeção de 27kg. Além disso, a pesquisa revelou que uma pessoa fica, em média, de três a quatro horas olhando para o aparelho em postura inadequada. Essa posição é responsável pelo que os especialistas chamam de Síndrome do Pescoço de Texto, caracterizada por dores


bem-estar no pescoço, nos ombros, na parte superior das costas e pela sensação de peso na região cervical. “Esses sintomas acometem todas as idades, mas em crianças, em que as dores musculares não são tão comuns, a incidência vem aumentando”, conta o médico. De acordo com o fisioterapeuta especialista em pilates e coordenador da Companhia Brasileira de Reabilitação (CBR) e Núcleo Brasileiro de Ensino e Saúde (NUBRAES), Fabiano Carvalho, isso acontece porque as crianças têm acesso aos celulares cada vez mais cedo. “Um bebê de um ano já é entretido a uma tela de celular para comer. Quando alcançar 20 anos, possivelmente apresentará dores na região do pescoço, dores de cabeça, alterações nas curvaturas naturais da coluna, hérnias de disco, bicos de papagaio, entre outras compli-

O fisioterapeuta Fabiano Carvalho orienta a aluna em exercício de fortalecimento para a região posterior, específico para a postura.

rantem que a coluna seja preservada e capaz de suportar essas descargas de peso e compensações causadas pelo celular”, finaliza Fabiano. Anote algumas dicas do fisioterapeuta que contribuem para uma postura equilibrada!

cações na coluna vertebral”, explica. Nos idosos, que já têm o comprometimento natural do envelhecimento, o problema pode ser ainda mais grave. O profissional lembra, também, de que existem outros fatores que intensificam os problemas cervicais. “Um colchão e postura inadequados para dormir, deitar incorretamente para assistir televisão no sofá, usar o computador de forma imprópria e não praticar exercícios físicos regularmente” são hábitos que podem aumentar os problemas da coluna. O pilates é uma sugestão que ameniza este mal, segundo ele. “Os exercícios específicos de fortalecimento muscular ga-

Dicas:

Dê preferência às mensagen s gravadas e não digitadas; Durante a digitação, crie um apoio para seu antebraço, distan cie o aparelho o máximo possível e posicione a tela na altura do seu olh ar, evitando projetar a cabeça para baixo; Faça pausas a cada 60 min utos. Levante, ande e espreguice. Mova sua cabeça por 20 segundos levemente para cima e par a baixo, para um lado e para o ou tro e em direção ao ombro; Faça alongamentos que promovam relaxamento muscular e aliviem as dores crônicas e tensões na região.

São 234,7 milhões de celulares no Brasil, segundo a Anatel

Os usuários passam em torno de

3 a 4h/dia

curvados no aparelho celular. E jovens entre 12 e 18 anos

podem ficar até 6h/dia

Conforme aumenta o grau de inclinação, o peso do pescoço sobre a coluna também 15o sobe 12kg

30 18kg o

45o 22kg

60o 27kg

SETEMBRO 2018 37


bem-estar

HÁBITOS DA

boa coluna Driblar a tecnologia faz parte da estratégia da saúde

Fotos: Divulgação.

A Prof. Msd. Rodrigo Domingues

Gestor do Esporte e da Saúde

@profrodrigodomingues ou (19) 98113-0995

presença dos telefones celulares é incontestável em nossa sociedade atual. Mas, quando se trata da nossa saúde, é importante saber dosar os males e criar hábitos que amenizem os problemas. O sedentarismo, por exemplo, é um agravante às dores causadas pelo celular na cervical. Pessoas ativas têm uma estrutura mais adequada para proteger a região. Neste sentido, o que mais influencia é o fato de mantermos a posição estática por longos períodos, tensionando demais os músculos e tendões não somente da região cervical, mas de toda a coluna. Para tanto, os alongamentos somados ao fortalecimento serão determinantes para sua espinha. No primeiro, e com a coluna bem alinhada, puxe com o braço sua cabeça para o lado, até sentir os músculos repuxarem. Segure por 15 a 20 segundos. Faça o mesmo para

o outro lado. Em seguida, com as duas mãos atrás da cabeça, empurre-a para baixo, buscando aproximar seu queixo ao tórax. Novamente, lembre-se de manter a coluna bem reta. Ao final, dois giros lentos para cada lado, relaxando ao máximo. Quanto ao fortalecimento, estudos diversos provam a relação das lombalgias com a musculatura do CORE (músculos do centro, ou seja, da região abdominal e paravertebral). Nesse caso, os exercícios abdominais e de estabilização da coluna são muito bem-vindos. Uma sugestão para começar: duas séries elevando o tórax com as mãos cruzadas sobre os ombros e outras duas vezes fazendo prancha, ou seja, de barriga pra baixo, ponta dos pés no chão e braços apoiados pelos cotovelos. Levante o quadril até que seu corpo fique alinhado ao solo. Sustente o máximo que puder. Isso irá colaborar com a estabilização da coluna e fortalecer os músculos pélvicos. Boa sorte!


cozinha

Buoni Gnocchi! Da cozinha pobre italiana aos principais restaurantes do mundo

Fotos: Divulgação

A

Itália é referência quando o assunto é boa gastronomia e massa. Mas, um ingrediente especial adicionado à farinha deu vida a um clássico, que se consagra como um dos pratos mais adorados em todo o mundo. O que poucos sabem é que o nhoque, do italiano gnocchi, surgiu nos períodos de guerra, em meados do século 17, para suprir a falta de farinha das famílias menos abastadas, de acordo com a chef especializada nesse prato, Analu Piolla Costa, que ministra cursos de nhoque na Lecodê Escola de Culinária. Com falta do ingrediente e excesso de criatividade, as mammas italianas passaram a utilizar o pão velho com água quente e apenas um pouco de farinha para criar uma nova possibilidade de massa. Depois, ela era modelada em cilindros e cortada em

40 CAMPINAS CAFE

toquinhos para serem cozidas em água ou em um caldo de vegetais. Foi apenas no século 18 que a batata entrou nessa história. Hoje, presente em toda e qualquer casa italiana, o nhoque tem variações de molhos e ingredientes na massa que o tornam cada vez mais especial.Veja!

por Raíssa Zogbi

Gnocchi de espinafre com pesto de hortelã

Gnocchi de batata doce com molho de limão siciliano da chef Analu


Gnocchi de abóbora com ragu de carne seca

Variações

O nhoque ganhou popularidade com a base de batata, mas hoje é encontrado com versões de diversos tubérculos, legumes e até frutas, como mandioca, abóbora, batata doce, cará, banana-da-terra, cenoura, beterraba, espinafre e até damasco com brie. “O que o caracteriza o nhoque é a mistura de vegetais com farinha e ovos, que dá consistência e leveza à massa”, conta o chef Moisés Chocolate, do restaurante Mãe Terra Culinária Natural. De acordo com ele, as farinhas também podem variar. “Farinha de trigo comum e integral, aveia, arroz e linhaça dão muito certo”, completa. A chef Analu completa e reforça que o tempo do cozimento é importante.

Nhoque da Fortuna

A origem desse prato vem acompanhado de uma lenda que, até hoje, é motivo de um dia especial para o nhoque nos restaurantes. A história diz que em um dia 29, São Pantaleão pedia comida em um vilarejo da Itália, mas ninguém o atendia, até que uma família se dispôs a dividir o pouco alimento que tinha. “Na divisão restaram sete unidades de nhoque para cada um, e com isso todos conseguiram se alimentar. Depois do santo sair, a família descobriu que haviam moedas de ouro debaixo de cada prato”, conta a chef Daniela Malavasi, do restaurante Vito. Para se ter fartura, diz a lenda, deve-se comer as sete primeiras unidades de nhoque no dia 29, e fazer um pedido para cada uma delas com uma nota ou moeda debaixo do prato.

*Veja a receita de nhoque de damasco recheado de brie ao molho de queijos da chef Analu Piolla Costa no nosso site www.campinascafe.com.br


News

motor

Fotos: Divulgação

ÓCULOS CITROËN

Q

uem já teve enjoo ao viajar de carro? O mal estar ao ler um livro, utilizar celulares e tablets, ou até mesmo, ao passar por curvas, afeta muitas pessoas, em especial as crianças. Diante disso, a Citroën apresenta o SEETROËN, primeiro óculos capaz de eliminar o enjoo. O acessório funciona de acordo com um

princípio simples: ele recria a linha do horizonte por meio de um líquido colorido para resolver o conflito sensorial. O produto utiliza a tecnologia Boarding Ring, desenvolvida por uma startup francesa. Além disso, o dispositivo tem uma taxa de eficiência de 95%, segundo a marca. Os óculos já estão disponíveis na loja online com o preço sugerido de 99 euros.

OLHOS VIRTUAIS DA JAGUAR

A

Jaguar Land Rover lançou os “Olhos Virtuais”, tecnologia desenvolvida para veículos autônomos compactos, chamados de pods na Inglaterra, com o objetivo de entender como as pessoas confiarão em veículos autônomos. Ou seja, o equipamento descobre a quantidade de informações que

carros autônomos do futuro devem compartilhar com usuários ou pedestres para garantir que as pessoas confiem na tecnologia e seja seguro. Com aparência amigável, o “pod com olhos” funciona de forma autônoma em uma rua fictícia em Coventry, na Inglaterra, onde o comportamento dos pedestres é analisado enquanto eles esperam para atravessar.

Consultores exclusivos. Envie e-mail para vendas@alpini.com.br


motor

VOLVO 360C

U

m futuro autônomo, elétrico, conectado e seguro. Essa é a proposta da Volvo com o seu novo conceito, um carro totalmente elétrico, autônomo e sem motorista. O 360c apresenta quatro usos potenciais de veículos de condução autônoma – um ambiente de descanso, escritório móvel, sala de estar

e espaço de entretenimento. Ele também oferece uma proposta para um padrão global de como os veículos autônomos podem se comunicar de maneira segura com todos os outros usuários nas estradas. Ainda não sabemos quando o 360c chega ao mercado, mas é certo de que ele transformará a forma como as pessoas viajam no futuro.

DOCUMENTO

VEICULAR DIGITAL

A

gora é possível ter o documento do seu veículo no celular. O Ministério das Cidades, por meio do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), apresentou a versão digital do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLVe), documento de porte obrigatório dos veículos. Assim como a Carteira Nacional de Habitação eletrônica (CNH-e), o CRLVe traz todas as informações do documento impresso, além de um QR Code, que pode ser lido para verificar se há alguma falsificação durante uma abordagem de trânsito. Até 31 de dezembro deste ano, todos os Detrans deverão adotar a tecnologia, que será disponibilizada no mesmo aplicativo da Carteira Nacional de Habilitação digital.


motor

BARCOS IMPERDÍVEIS NO

SP BOAT SHOW 2018

O

s amantes de navegação já estão ansiosos para conferir as novidades marítimas que estarão expostas no São Paulo Boat Show 2018, evento que acontece de 27 de setembro a 2 de outubro no Centro de Exposições São Paulo Expo. Com preços que podem superar R$ 17 milhões, as embarcações não ficam devendo nada ao conforto em terra firme. Para ajudar na hora da procura, selecionamos os quatro barcos que você não pode deixar de dar uma olhada.

Azimut 74

Fotos: Divulgação

Com estrutura feita com fibra de carbono 100% pura, mesmo material dos carros de corrida de Fórmula 1, a lancha possui 30% menos de peso na estrutura se comparado a um modelo do mesmo tamanho. Além disso, ela possui INvERNO NA SERRA

5 Pousadas Para curtir o frio

NutRIENtES DA PIPOCA

SPAS NA REGIÃO

tendênciaS para caSa

A VITÓRIA É DE CAMPINAS

2018 ANO 24 | ABRIL EDIÇÃO 282 |

COR AS DAMAS DA DE DE CAMPINAS

PAZ

coEn ro Karnal E monja Exclusiva, lEand para Em EntrEvista Es individuais podEr das atitud falam sobrE o na sociEdadE combatEr o ódio CAMPINASC

AFE.COM.BR

a coMBiNação Mais BrasiLEira

rumo à

QUE SEJA DOCE

CULTURA DE

CAIPIRINHA E FEIjOAdA

DOM AIRtON

mariana (mG)

2018 ANO 24 | MAIO EDIÇÃO 283 |

DESACELERA E RELAXA

JÚLIO LOBO

E SUA PAIXÃO PELO UNIVERSO

CAMPINAS DECOR

2018 ANO 24 | JUNHO EDIÇÃO 284 |

o poder deSSe alimento

FOCO NO TRABALHO

faLa ruBENs PiMENtEL adE soBrE ProdutiVid

AMOR QUE TRANSFORMA

os exeMplos de coMo sso e JiMMy são s Rafael Mante acoMpanhe outRa oRMaM vidas. e pets aniMais tRansf entRe hoMeM RefoRçaM o laço AFE.COM.BR históRias que CAMPINASC

m CardoSo Conta a tozo e Sueli Stella PaStan al moStra de hiStória da PrinCiP um PouCo da Paulo interior de São deCoração do

Sua revista também é eletrônica!!! CAMPINASC

AFE.COM.BR

www.campinascafe.com.br

três pavimentos com amplos espaços de convivência externos e internos, quatro suítes e dois postos de comando. A área do deck superior possui áreas de relaxamento, espaço gourmet, bar e área de jantar. A lancha custa em torno de R$ 17 milhões.


motor

Intermarine 58 Offshore Fishing 34 WA

Versátil, este modelo pode ser utilizado tanto em pesca quanto para passeios. Possui casco insubmergível e foi desenvolvido para ter alto desempenho nas águas. Sua configuração inclui solário de proa, sofá em L, que vira um segundo espaço para banhos de sol no cockpit, guarda-mancebo alto, que pode servir como apoio para pesca, e barco plano, que também facilita na prática. Custa em torno de R$ 470 mil.

Projetado para oferecer luxo e alto desempenho, o modelo traz uma ampla faixa em vidro no costado, elemento inédito aos barcos offshore. Equipado com três motores MAN de 800 hp cada e rabetas de superfície, ele chega a 54 nós de velocidade máxima e 47 nós de velocidade de cruzeiro. O casco laminado por infusão deixa o barco mais leve e foi projetado para uma navegação absolutamente segura, mesmo em condições adversas de mar. Preço sob consulta.

Schaefer 580

Especial para quem está sempre em busca de mais sofisticação. Este barco, desenvolvido pela Volvo Penta, promete revolucionar o mercado náutico. Segundo a marca, o modelo não possui volante e poderá ser pilotado como se faz com um jato ou uma nave espacial, através de um painel de transmissão. Com três camarotes, dois banheiros amplos e cozinha completa, a nova Schaefer 580 também conta com uma varanda lateral. O modelo custa em torno de R$ 2 milhões.


pets

Saúde

BUCAL

O que fazer para manter os Dentes do seu pet saudáveis

Fotos: Divulgação.

P

roblemas cardíacos, mau hálito, sangramento, acúmulo de tártaro e apodrecimento dos dentes são alguns dos problemas decorrentes da falta de higiene bucal dos animais. De acordo com a especialista em Odontologia Veterinária formada pela UNESP Botucatu, Elisângela Freitas, escovar os dentes dos animais é importante porque previne a doença periodontal, a qual pode levar à perda dentária e infecções na boca. “Mais de 80% dos pets na idade adulta apresentam algum grau dessa doença, que é muito séria, pois pode prejudicar outros órgãos como o coração, o fígado e os rins”, explica Elisângela. Mas, submeter o pet à escovação nem sempre é tarefa fácil. Segundo o médico veterinário formado pelo Centro Regional Universitário Uni Pinhal, Arthur César Ferreira, o correto é adestrar o pet para a hora da escovação. “É importante apresentar a escova para o cão. Depois, você pode evoluir pela escovação com os dedos, dedeira e, por último, quando o cão já estiver condicionado, passar 46 CAMPINAS CAFE

por Mariana Arruda

para a escova. Também é essencial dar uma recompensa”, conta. Apesar de apresentarem sintomas na idade adulta ou até mesmo no animal idoso, os problemas dentários surgem a partir da falta de cuidados durante toda a vida do pet. A médica veterinária e cirurgiã-dentista pela USP, Michèle Venturini, salienta que o ideal é começar o tratamento bucal enquanto o cachorro ainda é jovem. “Não adianta querer começar a escovar os dentes de um cachorro que está com os dentes ruins, vai doer e ele não vai deixar”, explica. A outra dica é ter paciência e fazer a escovação no mesmo horário e no mesmo local da casa. “É bom fazer o movimento da gengiva para o dente, como em nossa boca. Porém, o movimento de vai e vem, como crianças fazem, é efetivo e suficiente”, finaliza.

Dicas para manter a saúde bucal do seu animalzinho

Evite dar aos pets os alimentos de humanos; A ração seca ajuda a “raspar” os dentes, o que reduz o tártaro; Opte por escovas de hastes longas com cerdas macias e arredondadas; Faça um check-up semestralmente no seu animal; Escove os dentes dele diariamente; Visite o dentista veterinário uma vez por ano; Lembre-se de avaliar se o animal está com halitose (mal hálito).


bate-papo

Precisamos falar sobre

O suicídio Setembro Amarelo alerta sobre o problema que atinge tambÉm os jovens por Karina Fusco

E

ntre as cores que dão nome às campanhas de saúde está o amarelo, que em setembro chama a atenção da população sobre o suicídio, responsável pela morte de um brasileiro a cada 45 minutos e de uma pessoa a cada 45 segundos no mundo. Os números fazem do problema uma questão de saúde pública. Também vem chamando a atenção o aumento nos últimos cinco anos de 40% da incidência de casos entre jovens de 12 a 25 anos, o que comprova a suscetibilidade da faixa etária, que hoje é bombardeada por informações. A Campinas Cafe conversou com a psicóloga especialista em terapia clínica Valéria Cristina Santos, do Instituto de Terapia por Contingências de Reforçamento (ITCR-Campinas), com larga experiência no atendimento de jovens, para debater o comportamento das novas gerações e a questão do suicídio. Para ela, “falar do problema é prevenção”.Veja mais:

Fotos: Divulgação.

Quais são as principais características dos jovens de hoje? A juventude atual é globalizada, conectada, engajada, empreendedora e criativa. Bombardeada por informações e muito estimulada desde cedo. Uma geração capitalista, consumidora e que tem uma necessidade maior de “ter”, de se satisfazer com a maior rapidez e de forma imediata. Necessita validação de tudo e de todos para se sentir feliz ou capaz e é menos tolerante às frustrações e ao tempo de espera, além de ser consumidora voraz de produtos, sobretudo pelo advento das compras via internet. 48 CAMPINAS CAFE


Como e quando ocorre o amadurecimento emocional? Está ligado diretamente à quantidade e qualidade de experiências vividas, aos modelos parentais, a como aprende a lidar com suas frustações, fraquezas e limites e de resolver seus conflitos pessoais e sociais. É produto de aprendizagens comportamentais. Logo, também, necessita de um ambiente favorável para aquisições destes repertórios de como lidar com emoções, ou seja, quanto maior a exposição a situações com o mundo social, mais experiência a pessoa terá e mais amadurecida emocionalmente estará. Soma-se a estes aspectos, a fundamental importância dos pais na construção dos sentimentos de autoestima e autoconfiança, que são fundamentais na proteção da saúde psíquica de nossos jovens. O que está por trás do comportamento depressivo dos jovens? A depressão é uma doença como qualquer outra e merece ser tratada com respeito. Há ainda muitos mitos em torno dela. Parece que há cada vez mais casos, mas, na verdade houve um aumento no número de diagnósticos da doença. Algumas pessoas frente às adversidades desenvolvem gastrite, úlcera, enxaquecas e, outras, depressão. Todas merecem atenção e respeito. Como os pais podem perceber sinais de que os filhos não estão bem emocionalmente? Observando seus comportamentos. As mudanças que costumam surgir são queda no desempenho escolar, retraimento social, choro, irritabilidade, desesperança e culpa. É importante também supervisionar as redes sociais, que podem trazer dicas preciosas sobre o estado emocional de alguém. Por exemplo, verificar se o filho tem postado fotos ou frases mórbidas, verificar os tipos de músicas que vem ouvindo, se o grupo habitual

de amigos vem sentindo falta dele nos eventos sociais, quais grupos curte no Facebook e segue no Instagram. Como agir para ajudá-los a se abrir e a superar o comportamento depressivo? O ideal é que, ao identificar o problema, a família busque por ajuda de psiquiatra e psicólogo, que poderão identificar o que está levando aos comportamentos depressivos e promover estratégias de cuidado e prevenção. Além disso, mais afeto, escuta, empatia e menos sermão ou lição de moral. Isso definitivamente não ajuda em nada. O jovem depressivo é aquele que tem maior tendência a cometer suicídio? O comportamento suicida não está ligado diretamente ao quadro depressivo somente. Existem outros fatores de risco, como ansiedade, transtornos de personalidade, alcoolismo, bullying, trauma intenso e mesmo crises familiares e financeiras. Se envolver intensamente com o mundo virtual pode favorecer a introspecção e atos extremos? Tudo que é excessivo é ruim. Usadas com sabedoria, as redes sociais são muito boas. Em excesso, causam dependência, favorecem a introspecção, prejudicam os contatos e experiências sociais com conteúdo. A sensação de vazio vem rapidamente. Os atos extremos estão muito relacionados aos jogos que surgem nas redes, como o baleia azul e a boneca momo. É uma isca para pessoas fragilizadas. O excesso de cobrança e de atividades pesa negativamente? Nossos jovens já crescem com uma carga de responsabilidade muito elevada. Os pais incutem expectativas nos filhos de forma muito arbitrária e pouco

sensível à própria criança. Os pequenos estão se preocupando muito mais com o futuro e vivendo menos as experiências presentes. O excesso de atividades também pode ser um fator de estresse infantil. Temos que respeitar o limite de cada pessoa, exigir dela aquilo que ela pode dar. Assim, ela se sentirá reconhecida, valorizada e tendo sucesso. Esse clima de cobrança em família pode ser um fator causador do suicídio entre os jovens? Os comportamentos depressivos e suicidas devem ser tratados de forma personalizada, multifatorial. Isolados, não bastam para explicar os atos extremos. Não são os eventos dolorosos ou adversos que levam um indivíduo a querer perder a vida, mas sim o efeito intenso e trágico com que uma condição mental doente ou fragilizada denota a estes eventos. Eles ganham dimensões muito maiores, são potencializadas. Como abordar o delicado assunto do suicídio em casa? Ao contrário do que se pensa, falar sobre suicídio é a melhor maneira de preveni-lo. Assim como os pais devem orientar os filhos sobre os cuidados com a vida sexual, podem falar sobre comportamento suicida. A orientação ajuda a identificar sintomas e encoraja para pedir auxílio. Ao ter conhecimento do tema, os filhos podem se proteger. Seguindo as orientações da cartilha do Ministério da Saúde, as indicações são: converse, acompanhe, busque ajuda profissional e proteja. O que as escolas podem fazer? Seria ideal que tivessem programas de desenvolvimento socioemocional em sua grade. Isso se traduz no desenvolvimento do repertório de resolução de conflitos e prevenção de ansiedade e depressão. Falar sobre suicídio nas escolas também é o melhor instrumento para prevenção de comportamentos de risco. SETEMBRO 2018 49


artigo

É HORA DE MUDAR!

Como iniciar uma transição de carreira?

Foto: Divulgação

A

GABRIEL SANTANA É Coach, Jornalista e Psicanalista, acadêmico de Direito, especialista em Direito Corporativo e Compliance e pós-graduando em Direito do Trabalho pela Universidade de São Paulo. www.coachgabrielsantana.com.br 50 CAMPINAS CAFE

pergunta que acomete você que decidiu que está na hora de mudar de profissão ou de carreira, cer tamente é: por onde começo? Para clarear a avalanche de ideias e dúvidas, sem ser denominado pela ansiedade que elas podem suscitar, é necessár io or ganizá-las. O pr imeiro passo é listar, sem pudor ou julgamentos financeiros ou da opinião alheia, todas as atuações ou projetos que lhe ocorrerem. Os outros aspectos serão pesados adiante. Nesse momento, pense nas atividades com significados relevantes para você. Qual trabalho parece revelar a sua essência, os seus valores? Qual atividade lhe permitiria ter uma missão de vida, executar um projeto que, quando decidisse legar a alguém, faria sentir-se cumpridor de sua obra ou, noutras palavras, daria aquela sensação de ter deixado um pedacinho de você para sua família ou para as próximas gerações? Não é incomum que aqui muita gente trave. “Eu não sei o que eu gosto! Nem o que eu quero fazer!”. Para quem já tem uma profissão ou passou dos anos prévestibular, essa pressão, pode apostar, é maior. Afinal, muitos têm família e compromissos financeiros vultosos que aumentam a tensão, a autocobrança e até de outras pessoas, junto a uma injusta premissa de que não se pode errar. Para todos estes, a sugestão é pensar sobre os lugares que gosta de frequentar, notar aquilo que os outros dizem que faz de melhor e mesmo reconhecer aquilo que faz bem. Você se comunica bem, personaliza ou customiza as roupas que usa, cozinha,

gosta de escrever ou organizar coisas, de negociar ou dar conselhos, cuidar de animais ou das pessoas? Pense como nunca a esse respeito. Quem disse que hobby não pode ser profissão? Superadas estas etapas, considere quais as suas habilidades nessa ou nessas áreas, quais precisará desenvolver, o que você ainda desconhece sobre elas e o que o faria se destacar. São muitas reflexões que precisam ser cuidadosamente ponderadas, pois fazem par te de um processo muito maior de mapeamento de forças e pontos de melhoria, de construção de opor tunidades e redução de ameaças ao seu sonho. A etapa de transição em si não pode ser feita de modo atabalhoado, uma vez que eventualmente colocará em xeque o sucesso ou o fará muito mais lento, árduo. Por tanto, planejamento calcado no autoconhecimento deve anteceder um Plano de Negócios, por exemplo, ou a matrícula em uma especialização, noutra graduação ou em um curso técnico. Pergunte-se o que você vai ganhar ao mudar, mas também o que vai perder. Sempre há os dois efeitos, embora um sempre se mostre mais acentuado e relevante que o outro. E não só, ao conhecer as perdas é possível se preparar para reduzi-las. Observar, então, as contas e os investimentos, saber quais serão as restrições na rotina ou nos hábitos que tal passo acarretará, pertence a gradual mudança que se propôs. A questão que o nor teará em todo esse mapa de transição e que será útil ante aos dilemas a enfrentar é: onde e como você quer estar em sua vida profissional daqui a sete anos?


PÓS PUC-CAMPINAS MESTRADO E DOUTORADO | STRICTO SENSU • Cursos reconhecidos pela CAPES/Ministério da Educação • Professores Pesquisadores altamente qualificados • Produção Científica com repercussão nacional e internacional      • Infraestrutura de excelência

Inscrições de 1º a 31 de Outubro

CURSOS ARQUITETURA E URBANISMO (Mestrado e Doutorado)

LINGUAGENS, MÍDIA E ARTE (Mestrado)

EDUCAÇÃO (Mestrado e Doutorado)

SISTEMAS DE INFRAESTRUTURA URBANA (Mestrado)

PSICOLOGIA (Mestrado e Doutorado) CIÊNCIAS DA RELIGIÃO (Mestrado) CIÊNCIAS DA SAÚDE (Mestrado)

SUSTENTABILIDADE (Mestrado) GESTÃO DE REDES DE TELECOMUNICAÇÕES (Mestrado Profissional)

Acesse: www.puc-campinas.edu.br/pos-graduacao

pos@puc-campinas.edu.br (19) 3343-7661 Campus I

Rua Prof. Dr. Euryclides de Jesus Zerbini, 1.516, Pq. Rural Fazenda Santa Cândida Campinas - SP

Profile for Campinas Cafe

Campinas Cafe | edição 287 |setembro 2018  

Campinas Cafe | edição 287 |setembro 2018  

Advertisement