Page 1

show room

Solum

Coimbra

27511

estúdio-m mário monteiro fotografia

18910

PREÇO 0,75 | 2ª SÉRIE | ANO 11 | Nº 531 | 8 JULHO DE 2010 DIRECTOR LINO VINHAL | www.campeaoprovincias.com | telef. 239 497 750 | fax 239 497 759

Saída de Ana Cristina Braga da Cruz ocorreu depois de uma década ao serviço do Estado

Governo Civil de Coimbra inclinado a pagar 125 000 euros a jurista dispensada Entrevista Meliço Silvestre

Drogas sexuais aumentam casos de sida nos idosos

Com a possibilidade de acesso a medicamentos estimulantes, houve uma faixa etária de pessoas mais idosas que retomou a vida sexual e, sem as devidas precauções, o número de casos de sida tem aumentado entre a terceira idade. Este é um dado avançado por Meliço Silvestre, especialista em doenças infecto-contagiosas, o qual recorda como, há 25 anos, todo o mundo foi surpreendido pela sida, doença totalmente desconhecida na altura. Página 5 PUBLICIDADE

ANTIQUÁRIOS DO OURO PAGO A DINHEIRO

OURO | PRATA | JÓIAS | MOEDAS CAUTELAS | PINTURA | RELÓGIOS (PULSO/BOLSO) | AVALIAÇÕES SIGILO | DOMICÍLIOS MELHOR PREÇO DO MERCADO Rua da Louça, 116 - 2.º - Coimbra (frente à loja do Cidadão) Telef.: 239 835 016 / Telem.: 916 993 927 AO - Antiquários do Ouro, S.A.

O Estado encontra-se na iminência de ter de indemnizar em 125 000 euros uma jurista dispensada, há um ano, pelo Governo Civil de Coimbra, soube o “Campeão”. Ana Cristina Braga da Cruz, cuja colaboração foi dispensada volvidos 10 anos, começou por reclamar 227 000 euros. Henrique Fernandes, governador civil, de modo deselegante, declinou tecer considerações ao nosso Jornal sobre o assunto. Página 3 Grupo ultrapassa mil trabalhadores

Auto-Sueco Coimbra adquire empresa na Turquia

O Grupo ASC Auto-Sueco acaba de firmar a aquisição de mais uma empresa, agora na Turquia, num investimento total de 40 milhões de euros, e que torna ainda mais internacional a empresa sediada em Coimbra, a qual já se encontrava em Espanha e nos Estados Unidos (EUA). A aquisição na Turquia foi uma com-

pra à própria “Volvo Constrution Equipment” (máquinas para obras públicas e construção), sociedade de importação e distribuição para todo aquele país e detida pela própria Volvo. A Volvo reconhece, assim, o trabalho Cont. na página 20

Federação do PS/Coimbra

Mário Ruivo promete “trabalho em equipa” Página 3 PUBLICIDADE


POLÍTICA

2

08

www.campeaoprovincias.com

Coadjutores de Alfredo Marques

Escolhas para a CCDRC justificadas pela tutela Competência e conhecimento do Centro de Portugal são os aspectos invocados pelo Ministério do Ambiente para justificar as nomeações dos novos vice-presidentes da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional. Segundo a Assessoria de Imprensa daquele Ministério, trata-se de “critérios necessários para a concretização de projectos de desenvolvimento regional”. O “Campeão” perguntou ao Ministério de que Dulce Pássaro é titular que critérios estiveram subjacentes à escolha de Pedro Coimbra e Ana de Sousa para serem investidos, a 01 de Julho, nas vice-presidências da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC). A mesma pergunta tinha sido feita ao presidente daquele organismo, mas

Alfredo Marques indicou que qualquer pedido de esclarecimento devia ser dirigido à tutela, na medida em que tais nomeações são da “responsabilidade do Governo”. Pedro Coimbra, presidente-adjunto da Federação de Coimbra do PS, era director-adjunto na Segurança Social. Ana de Sousa é protagonista de uma ascensão fulgurante na CCDRC: ingressou em 2007, pela primeira vez, na chefia de uma divisão e, volvidos dois anos, subiu a directora de serviços. O assunto foi objecto da manchete da anterior edição impressa do “Campeão”. Dessa peça não constava, porém, a justificação dada pelo Ministério, porquanto a resposta só chegou à nossa Redacção depois do fecho da edição datada de 01 de Julho de 2010.

QUINTA-FEIRA

DE JULHO DE 2010 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

Presidenciais

Apoiante de Nobre diz que ele levará os portugueses a votar

Ernestina Cruz, apoiante da candidatura de Fernando Nobre à Presidência da República, considera que o médico interpela a consciência dos abstencionistas. Ao intervir, sexta-feira, em Coimbra, num jantar, onde esteve presente o candidato, Ernestina Cruz disse não haver razões para as pessoas ficarem em casa por ocasião da eleição do próximo Chefe do Estado. Para a apoiante de Nobre, a candidatura do médico representa uma “janela de esperança” e uma aposta no reforço da cidadania participativa. Ernestina Cruz definiu Fernando Nobre como “grande humanista” e um candidato “liberto de amarras partidárias”. Diogo Vaz, estudante universitário, referiu-se ao potencial sucessor de

Candidatura do médico apontada como “janela de esperança”

Cavaco Silva como único candidato que revela independência e “põe os sonhos ao alcance” dos seus compatriotas. Para este apoiante da candidatura presidencial

de Nobre, o médico tem noção daquilo que rodeia os portugueses e está habituado a agir à margem dos aparelhos partidários. Manuel Leitão Cruz, coordenador da Comissão

executiva distrital de Coimbra de apoio ao candidato, afirmou que a segunda volta da próxima eleição presidencial está “inteiramente ao alcance” do médico. Nobre, que jantou com cerca de uma centena de pessoas, expressou profunda preocupação com o aumento do desemprego em Portugal. Para inversão da situação, o candidato exortou à responsabilização de todos, tendo rejeitado qualquer tentação de encarar o problema como se de um fatalismo se tratasse. “Quero deixar uma mensagem de mobilização”, afirmou Nobre, que reiterou ser protagonista de uma candidatura pautada pela esperança e pelos desígnios nacionais no sentido de conferir “outro futuro” a Portugal.

Clamor contra eventual suspensão de projecto

Petição em prol do Metro

Uma petição contra a eventual suspensão do projecto do Sistema de Mobilidade do Mondego (SMM) pode ser subscrita, via Internet, em http://www.peticaopublica. com/?pi=metro .

Trata-se de uma iniciativa do cidadão Bruno Ferreira, que espera congregar, pelo menos, 4 000 subscritores. Mediante a obtenção desse número de adesões, a petição ganha direito a ser discutida na Assembleia da República. A Assembleia Municipal de Coimbra (AMC) encarou, na semana passada, a eventual suspensão do projecto do

Metro de superfície como uma “Questão coimbrã” e deliberou pedir uma audiência ao primeiro-ministro. Uma moção (aprovada, unanimemente, por aquela autarquia), a expressar “inquietação e revolta”, alude a tal suspensão como um “sacrifício desproporcionado” a infligir, eventualmente, às pessoas de Coimbra, Miranda e Lousã. Deputados, autarcas e dirigentes locais do PSD juntaram-se ao protesto, sendo que o presidente da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Carlos Encarnação, manifestou“enormíssima

Imagem dos trabalhos entre Lousã e Serpins

preocupação” perante o cenário de suspensão do projecto do SMM. Os vereadores socialdemocratas da Câmara da Lousã acabam de considerar que as hipóteses estudadas pela Administração da sociedade MetroMondego (MM), concessionária do Metro, são inaceitáveis. “Está esgotado o momento para discussão de figurinos e de soluções desde que foi retirado o primeiro carril do Ramal”, alegam Filipe Soares e Fátima Fernandes. Álvaro Maia Seco, professor universitário de Engenharia Civil e vereador da CMC, já admitiu temer que fique uma «revolução» por fazer, em matéria de mobilidade urbana em Coimbra, caso esteja comprometida a concretização do projecto do Sistema de Mobilidade do Mondego. A angústia do autarca foi dada a conhecer perante o secretário de Estado Paulo Campos, quando Maia Seco interveio por ocasião da primeira reunião da nova Comissão Concelhia de Coimbra do Partido Socialista. Seco, que é vereador co-

A linha do Ramal ferroviário da Lousã foi levantada, há meses, e terá de ser reposta para dar «asas» ao Metro

nimbricense (independente eleito pelo PS) e especialista em Transportes, fez questão de usar da palavra sem fazer uso das vestes de líder da MM. Entusiasta de um sistema de Metro de superfície – para ligar Coimbra a Serpins (Lousã), com passagem por Miranda do Corvo, e dotado de uma variante na cidade e de uma linha até aos HUC e ao Hospital Pediátrico –, o orador confessou “amargura por recear ter andado a perder

tempo durante três anos”. “A crise toca a todos, mas há limites acerca do que é aceitável e inaceitável”, considerou Maia Seco, em cujo ponto de vista importa preservar a “credibilidade do projecto”. Neste contexto, assinalou que o Sistema de Mobilidade do Mondego (SMM) se lhe afigura ser o único projecto a nível nacional com obras em curso e em risco de incorrer em suspensão. Ao aludir a um cenário

de atraso de quatro ou cinco anos, o que iria atirar a conclusão do SMM para perto de 2020, Seco alertou para o risco de perda de fundos comunitários provenientes de Bruxelas. Mediante o cronograma adoptado para as obras, o empreendimento concebido para substituir o Ramal ferroviário da Lousã beneficiará de 52 milhões de euros, até 2013, ao abrigo do Quadro de Referência Estratégica Nacional (QREN).


08 QUINTA-FEIRA

POLÍTICA

DE JULHO DE 2010 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

www.campeaoprovincias.co m

Dispensa ocorreu depois de uma década ao serviço do Estado em Coimbra

Jurista saída de Governo Civil baixa a “fasquia” da indemnização pedida R.A.

O Estado encontra-se na iminência de ter de indemnizar em 125 000 euros uma jurista dispensada, há um ano, pelo Governo Civil de Coimbra, soube o “Campeão”. O montante consta do esboço de um acordo negociado por três advogados, Luís Santos e Ricardo Cid, constituídos pelo Governo Civil, e Manuel Soares Ramos, representante de Ana Cristina Braga da Cruz (a demandante). A audiência de julgamento, marcada para o início desta semana, foi suspensa, podendo ser reatada caso o Ministério da Administração Interna não homologue o acordo. Henrique Fernandes, governador civil de Coimbra, de modo deselegante, declinou tecer considerações ao nosso Jornal sobre o assunto. Ana Cristina, cuja colaboração ao Governo Civil de Coimbra foi dispensada volvidos 10 anos, começou por reclamar do Estado 227 000 euros. A jurista, que foi prestadora de serviços (regime de avença) entre Outubro de 1998 e Março de 2009, interpôs junto do Tribunal do Trabalho uma acção declarativa sob a forma de processo comum, demandando como representantes do Estado os ministros da Administração Interna e das Finanças e o representante do Governo em Coimbra. Perto de metade (107 000 euros) da verba reclamada

corresponde à diferença de retribuição desde que, segundo alega, passou a substituir o secretário do Governo Civil. Trinta mil euros eram pedidos a título de danos morais e 46 000 reportados a subsídios de férias e de Natal. Sem direito a subsídio de desemprego, Ana Cristina Braga da Cruz aspira ainda a ver regularizada a sua situação junto da Segurança Social. Segundo a petição entregue no Tribunal, a DirecçãoGeral da Administração e do Emprego Público e três governadores civis admitiram tratar-se de uma relação de trabalho em regime de subordinação e não de avença. Admitida como avençada para prestação de serviços de consultadoria e formulação de pareceres em processos de contra-ordenação, no âmbito da aplicação do Código da Estrada, a jurista alega ter assegurado durante perto de sete anos “serviços próprios” do secretário do Governo Civil. O secretário, Francisco Brito, aposentou-se em Maio de 2002 e só em 2009 foi recrutada Helena Marques para o substituir. Henrique Fernandes, governador civil desde 2005, pediu, em 2007, autorização para proceder à renovação do regime de avença, alegando que Ana Cristina elaborou pareceres e prestou informações em várias áreas de âmbito jurídico, apesar de ter sido contratada para tratar

de contra-ordenações por violações do Código da Estrada. “Papel relevante” deu lugar a dispensa

O contrato da prestadora de serviços sucumbiu à Lei nº. 12-A/2008, cujo teor veio limitar a utilização do regime de avença para remunerar pessoas singulares. Tais pareceres e informações, sustentou o governador, foram-se revestindo de importância e tornaram-se frequentes, “tendo em conta o conhecimento cada vez mais profundo” de Ana Braga da Cruz. Henrique Fernandes assinalou que “o conhecimento” adquirido pela jurista foi “resultado da sua actividade diária, do estudo permanente das questões colocadas e do trabalho em parceria , durante anos, com o secretário do Governo Civil”. Ana Cristina chegou até a participar na avaliação do desempenho de funcionários, frisando o governador que isso foi possível à luz de um conhecimento alicerçado em vários anos de prestação de serviços. Em Setembro de 2007, Henrique Fernandes vaticinou que a jurista iria ter “um papel relevante” nas funções cometidas ao Governo Civil e expressou plena satisfação face ao trabalho por ela desenvolvido em dois anos e meio. Na petição dirigida ao

Tribunal do Trabalho, o advogado constituído por Ana Cristina assinala que, em 2006, o representante do Governo alertou o Ministério da Administração Interna (MAI) para a “necessidade de aperfeiçoamento” da relação contratual. O MAI recomendou, posteriormente, ao Governo Civil que equacionasse a contratação da jurista, mediante descongelamento excepcional de uma vaga. Em Setembro de 2008, foi solicitada à Direcção-Geral do Orçamento a emissão de declaração de cabimento orçamental e, a 26 daquele mês, o Governo Civil pediu ao MAI que autorizasse o descongelamento de uma vaga de técnico(a) superior jurista. Face à previsível demora do procedimento, o Ministério foi instado a viabilizar a celebração de um contrato de trabalho a termo certo. Neste contexto, uma adjunta do ministro Rui Pereira invocou a alegada impossibilidade de se proceder ao descongelamento pedido e a prestação de serviços extinguiu-se a 31 de Março de 2009. Por outro lado, em Fevereiro de 2008, Rosa Isabel Cruz, que secretariava o governador civil de Coimbra no âmbito do seu gabinete de apoio pessoal, foi nomeada adjunta de Henrique Fernandes e a respectiva remuneração aumentou 80 por cento. Mais recentemente, Rosa Isabel passou a chefe do gabinete de apoio pessoal do governador.

Federação do PS/Coimbra

Ruivo acena com “trabalho em equipa”

Mário Ruivo, que apresentou, ontem, a sua (re) candidatura à presidência da Federação de Coimbra do Partido Socialista, acenou com “trabalho em equipa”, caso consiga apear Victor Baptista na eleição prevista para Outubro. Jurista e director do Centro Distrital de Coimbra da Segurança Social, Ruivo já protagonizou, em 2008, um duelo eleitoral com o seu camarada. Victor Baptista, deputado à Assembleia da República e ex-vereador, é economista e preside há sete anos à Federação de Coimbra do PS, perfilando-se agora para

3

quarto (e último) mandato. Mário Ruivo, sob o lema “Mudar para vencer”, prometeu contribuir para um partido “mais solidário e unido”, por forma a melhorar a interacção com a sociedade civil. Apoiante da candidatura presidencial de Manuel Alegre, o opositor de Baptista exortou os seus camaradas a baterem-se pela eleição do poeta para a Chefia do Estado. O risco de suspensão do projecto do Sistema de Mobilidade do Mondego (Metro de superfície concebido para ligar Coimbra a Lousã) não

foi ignorado pelo jurista. O eventual futuro líder distrital do PS/Coimbra fez notar o carácter centenário do Ramal ferroviário da Lousã, cuja linha foi arrancada em nome do progresso, e apelou no sentido do reforço da confiança por que deve pautar-se a relação entre os cidadãos e o Estado (e vice-versa). Como tinha noticiado o “Campeão”, há semanas, através da edição electrónica, Ricardo Castanheira, ex-deputado e antigo líder distrital da JS/Coimbra, é o mandatário da candidatura opositora à de Baptista. Manuel da Costa, igual-

mente antigo deputado e exgovernador civil de Évora, preside à Comissão de honra de Ruivo e Luís Ribeiro, líder da Secção de Buarcos (Figueira da Foz) do PS, é o mandatário da candidatura para a juventude. Um jantar do secretário de Estado Paulo Campos com os presidentes das câmaras municipais do distrito de Coimbra eleitos pelo PS, ocorrido ontem à noite (após o fecho desta edição), está a despertar a curiosidade de muitos militantes socialistas, apesar de ao encontro ter sido conferida natureza eminentemente institucional.

PUBLICIDADE


ACTUALIDADE

4

08 QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.com

DE JULHO DE 2010 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS foto: de Miguel Cotrim

Unidade fabril da Figueira da Foz duplica capacidade de produção

PR diz que “outro galo cantaria” caso se investisse como na Celbi R.A.

Cavaco Silva sugeriu, sexta-feira, que «outro galo cantaria», em Portugal, se houvesse muitos investimentos como o que o Grupo Altri acaba de efectuar na sua unidade de produção de pasta de papel sita na Figueira da Foz, a Celbi. Tendo presente a crise económica e social, o Presidente português classificou de “investimento exemplar” a aposta feita por aquele grupo empresarial. O Chefe do Estado enalteceu a intensificação tecnológica, o recurso a produtos portugueses, o aproveitamen-

to da componente energética e a sua valorização, bem como o contributo de tal investimento para o reforço das exportações portuguesas. “A chave da nossa recuperação económica consiste no reforço da produção de bens transaccionáveis”, disse o Presidente da República, em cujo ponto de vista é recomendável uma abordagem integrada em matéria de exploração florestal. A sociedade Altri investiu, nos últimos três anos, cerca de 350 milhões de euros na Celbi, proporcionando à unidade fabril a duplicação da sua capacidade de produção.

Cavaco Silva congratulou-se com um “investimento exemplar”

Segundo a empresa, esta expansão reafirma o Grupo Altri como um dos produtores de pasta de papel mais eficientes da Europa e reforça o respectivo desempenho entre os principais exportadores portugueses (responsável por cerca de 1,50 por cento das exportações em 2010). A política de investimentos adoptada põe a Altri entre os 10 maiores produtores mundiais de pasta de eucalipto, exportando mais de 95 por cento da produção. O grupo empresarial possui três unidades fabris em Portugal, Celbi (Figueira da Foz), Caima (Constância) e CelTejo (Vila Velha de Ródão). Além de ser um produtor europeu de referência de pasta de papel, a Altri é um dos principais agentes em matéria de gestão florestal em Portugal, onde responde por cerca de 80 mil hectares (800 milhões de metros quadrados). O Grupo Altri está igualmente presente no sector de energias renováveis de base florestal, nomeadamente na cogeração industrial mediante a produção do chamado “licor

negro” e na biomassa através da EDP Bioeléctrica. Graças à eficiência da sua política energética, a Celbi produz um excedente de electricidade de 15 megawatts por hora. “Aqui não há desperdícios”, assinalou o presidente do Conselho de Administração do Grupo Altri, Paulo Fernandes, que explicou a medida devido ao aproveitamento da biomassa (com base nos restos de madeira) e à conversão de energia térmica em electricidade. O grupo empresarial investe, anualmente, perto de sete milhões de euros para garantir a existência de uma mancha florestal à altura das necessidades de Portugal, indicou o gestor. “Sem floresta eficiente não há empresas eficientes nesta fileira”, advertiu Paulo Fernandes. O ministro da Agricultura e do Desenvolvimento Rural, António Serrano, reiterou a aposta do Governo no sentido de fazer da floresta e do sector primário em geral “uma alavanca” das exportações portuguesas.

Ordem de Mérito Industrial para Paulo Fernandes

O Presidente da República, Cavaco Silva, aproveitou a deslocação à Costa de Lavos (Figueira da Foz) para atribuir ao empresário Paulo Fernandes a grã-cruz da Ordem de Mérito Industrial. O gestor, que agradeceu,

confessando surpresa, preside à sociedade Altri e ao Grupo Cofina, proprietário do Jornal de Negócios, revista Sábado, diário desportivo Record, Correio da Manhã e das revistas Máxima, Vogue, GQ, TV Guia, TV Novelas,

Flash, Automotor, Rotas & Destinos, PC Guia e Semana Informática. Aníbal Cavaco Silva enalteceu o contributo de Fernandes para a criação de riqueza em Portugal. O PR fez, ainda, a defesa

de um modelo de desenvolvimento económico conjugado com a responsabilidade social das empresas. Paulo Fernandes considerou que Portugal “precisa de empresários motivados e autónomos do Estado”.

SANGUINHEIRA

Fim-de-semana cultural anima a freguesia

Sanguinheira, freguesia do concelho de Cantanhede, vai estar animada com a realização do IV Fim-de-semana Cultural, que decorre desde hoje (dia 8), até domingo (dia 11), com o último dia a ter ainda mais um atractivo: o XIX Festival

de Folclore. Hoje, pela 22h00, há uma sessão se aeróbica, pelo Centro Social de Recreio e Cultura (CSRC) da Sanguinheira, preparando o físico para o baile que se segue, pelas 23h00, com o grupo “Fora D’Oras”.

PUBLICIDADE

28169

FREGUESIA DE SANGUINHEIRA O Executivo convida a visitar a Sanguinheira por altura do 4.º Movimento Cultural da Freguesia

Amanhã, sexta-feira, realizar-se-à um sarau cultural, com a apresentação de uma revista pela Associação de Moradores das Pedras Ásperas, seguindo-se o baile, a partir das 23h00, com o grupo “Tema”. No sábado, dia 10, haverá, pelas 22h00, danças latinas promovidas pelo CSRC de Sanguinheira, a entrega de troféus, às 22h30, do II Torneio de Futsal Inter-freguesias do concelho de Cantanhede, terminando a noite com música para dançar, a partir das 23h30, com “Pancinhas”. No domingo, dia 11, realiza-se, pelas 17h00, o XIX

Festival de Folclore, organizado pelo Grupo Folclórico de Sanguinheira, com a participação do grupo da casa e do Grupo Folclórico Cancioneiro de Ovar, Rancho Folclórico e Etnográfico de Casais de Revelhos (Abrantes), Rancho Folclórico Juventude em Marcha, de Crestuma, e Grupo Zlatna Trakia Folk Ensemble, da Bulgária. Depois da animação com “Pancinhas”, a partir das 19h00, o dia termina com a actuação da Escola de Música do CSRC de Sanguinheira, pelas 21h30, e baile com “Pancinhas”, a partir das 23h00.

Carlos Encarnação estranha condenação dos projectos à impossibilidade

Críticas do presidente da Câmara em Dia da Cidade

Coimbra... vítima e salvadora L.S.

O revés que, mais uma vez, parece atingir o projecto do Metro Ligeiro de Superfície, levou o presidente da Câmara Municipal de Coimbra - em Dia da Cidade e da Rainha Santa (4 de Julho) - a um discurso crítico e duro para o poder central, mas dito no tom suave que é timbre de Carlos Encarnação. Talvez inspirado pelo “milagre das rosas”, o autarca oferece ao país “a poupança que forçadamente atinge” os conimbricenses, para que “sejamos os salvadores” de Portugal. “Coimbra não terá, para o país ter mais”, disse, no discurso proferido na Colina de Camões, na Quinta das Lágrimas. Contudo, Carlos Encarnação reforçou o papel de “vítima” a que a cidade tem estado sujeita, confessando, também, “não conseguir perceber sequer o que nos leva a merecer este destino”. “Já estamos de certo modo habituados a que tudo nos atinja com especial violência. Não há projecto que tenha Coimbra como destino que não sofra da condenação à impossibilidade”, declarou, para supor que “os deuses vingam-se em nós, tomando-nos como vítimas sacrificiais”. Questionando por que para Coimbra é reservado “um beco sem saída”, quando “o país inteiro deve seguir um caminho, o mesmo”, o presidente da Câmara passou a descrever a situação de Portugal: “Em qualquer outro lado o Estado existe como garantia de defesa, aqui impõe-se à iniciativa e mata o que está vivo. Mergulhámos numa vertigem de despesa, num impulso incontrolável. Acreditámos na ideia feita

verdade conveniente de ser inesgotável a nossa riqueza, de existir sempre, em cada português que paga impostos, um excesso tributável pronto a ser capturado”. Para Carlos Encarnação, “quando os portugueses perceberem o que espera o Orçamento de Estado da necessária recomposição de capital resultante das dívidas das empresas de transportes públicos falidas, concluir-se-à que os efeitos do PEC já estão nela consumidos”. A começar as suas palavras, o presidente da Câmara de Coimbra localizou o sítio de onde estava a falar e o que observa: “Aqui, do centro de um país que, de uma semana para a outra, viu o mundo mudar e abater-se sobre si a ameaça negra da insustentabilidade. Viu e parece ter acreditado que assim foi, que um relâmpago desceu sobre nós. É certo que as más notícias que se multiplicam são entrecortadas por patéticas constatações de suposta melhoria. Nem por isso vivemos melhor. Encontramos todos, no desemprego, ma crise económica, na queda da procura, na dificuldade da vida,na perda de rendimentos, o Verão do nosso descontentamento. Sentimos que há um precepício à nossa espera e caminhamos descontraídos na sua direcção”. Na sessão do Dia da Cidade, onde foram entregues as Medalhas de Ouro a Luzio Vaz e Virgílio Caseiro (ver figuras da semana), assim como o prémio Miguel Torga a Manuel Pereira da Costa e uma menção honrosa a António Galrinho, participaram a Orquestra Clássica do Centro, o Coro dos Antigos Orfeonistas, o Orfeon Académico, o Coro dos Professores e o Choral Poliphónio.


08 QUINTA-FEIRA

ENTREVISTA

DE JULHO DE 2010 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

5

www.campeaoprovincias.com

Meliço Silvestre, especialista em doenças infecto-contagiosas

Há 25 anos havia mortos-vivos com Sida O professor Meliço Silvestre convive com a Sida desde há 25 anos, quando a doença surgiu, e recorda como foi muito difícil a situação, nessa altura. Eis aqui o resumo do essencial da mensagem deixada no programa “Dois dedos de conversa”, realizado na Góis Joalheiro e transmitido, no passado domingo, na Rádio Regional do Centro. LUÍS SANTOS

Campeão das Províncias (CP) - Que significado tem o reconhecimento público dado a si pelo Presidente da República no Dia de Portugal, condecorando-o com a Medalha de Grande Oficial da Ordem do Mérito? Meliço Silvestre (MS) – Escusado será dizer que é uma grande honra, é uma situação que nunca esteve no meu horizonte e quando somos confrontado com ela torna-se muito agradável no ponto de vista pessoal. Estremecemos um bocadinho, porque cria mais responsabilidades e temos de honrar esta menção honrosa que o Presidente da República fez o favor de nos dar. CP – A situação foi difícil quando surgiu a Sida, há 25 anos? MS – É uma situação um bocadinho estranha, mas acho que é positiva e ao mesmo tempo tem alguns pontos negativos. Quando começou esta doença, em 1985, calhou no momento em que fui para director do Serviço Infecciosas dos HUC, por motivos do Professor Carrilho da Costa não poder acumular dois serviços e ter optado pela Medicina Intensiva. Fiquei sozinho, era um jovem doutorado e foi no momento que caiu a Sida sobre nós. Naquela altura nós não sabíamos se estávamos vivos ou mortos se tivéssemos

a doença, não sabíamos o que a provocava, só que matava rapidamente. Foi realmente um período difícil, todos os profissionais de saúde deram o peito às balas e a sociedade deve-nos muito, porque tratámos os doentes sem saber se no dia a seguir podíamos estar numa situação igual à dos doentes. CP – Desde essa altura houve um grande progresso... MS – 25 anos depois nós sabemos qual é o vírus e temos terapêuticas para fazer o controlo destes doentes. Temos os doentes que vêm às consultas externas e fazem uma vida praticamente normal, fazem o seu rastreio, o controle periódico como se tivessem, por exemplo, uma doença crónica de hipertensão, tomam um comprimido por dia (que são três reunidos num) e vão à sua vida. No princípio tinham que tomar 30 a 40 comprimidos por dia, com efeitos secundários os mais diversos possíveis. CP – A Sida não é uma doença fácil... MS – Há sempre o problema das resistências, como acontece também com as bactérias e outros agentes que vivem há mais anos que nós no mundo e adaptam-se à resistência do ser humano. Mas a Sida é considera uma doença maquiavélica, porquê? Porque destrói o sistema imunitário, o sistema de defesa, o sistema de reconhecimento, e então os agentes, as bactérias, os fungos e os vírus entram cá para dentro e passeiam-se como se estivessem num paraíso. Não estou a defender a Sida, como é lógico, mas a doença possibilitou um grande progresso em termos científicos, permitiu avanços e percepções que nós não tínhamos com casos isolados de imunodeficiência, ou até de transplantes, ou de quimioterápicas de certo tipo de leucemias. CP – Hoje já se morre menos com Sida?

infecção com Sida na terceira idade. A isto acresce que uma pessoa pode estar infectada pelo VIH, mas este não se manifesta durante 10 anos e ao longo de todo este tempo de actividade sexual podemos estar a transmitir a doença. Daí que é importante fazer fazermos o diagnóstico precoce, e fazermos sempre a prevenção, antes de degradar mais o corpo humano e

E

MS – Se a pessoa não se trata morre com Sida e mesmo a pessoa que segue os esquemas terapêuticos também morre com Sida, mas já tem uma qualidade e um prolongamento de vida que pode ir até muitos anos. E esperamos sempre que surjam novos medicamentos. CP – E como se explica, num tempo como o de hoje, em que há bastante informação sobre a Sida, verificar-se um aumento da doença entre as pessoas da terceira idade? MS – Fizemos um congresso sobre Sida na terceira idade, no auditório do Instituto Bissaya Barreto, e elaborámos um documento sobre isso. Acontece que na terceira idade as pessoas, muitas que enviuvaram, divorciaram ou tinham disfunções, puderam voltar a ter actividade sexual com o aparecimento de drogas estimulantes. Quando eram jovens ninguém lhes fez preparação para a toxicodependência e a sexualidade e, agora, desprotegem-se e descuram um bocado a parte da prevenção. Com as novas drogas veio a nova sexualidade e a

forma de pensar e eu entendi que não tinha as condições e vim embora. CP – Como vê a candidatura a bastonário de José Manuel Silva, actual presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos? MS – Apoio José Manuel Silva, porque somos cá de Coimbra, acho que ele tem feito uma certa sedimentação de ideias, tem amadurecido pela experiência adquirida e pode ser um bom bastonário. Posso não concordar com todas as posições, como é evidente, mas o suficiente para lhe dizer que sim.

A I N D A

“Sou administrador não executivo da Fundação Bissaya Barreto, desde o tempo do anterior presidente, Nuno Viegas Nascimento, e dou-me muito bem com a actual presidente, Patrícia Viegas Nascimento, da qual sou amigo pessoal. Bissaya Barreto foi um homem com uma visão social muito antecipada no tempo”. evitar, ao mesmo tempo, a transmissão aos outros. CP – Não há a questão da vergonha em se fazer as análises e dos reflexos em se saber que se é seropositivo? MS – Todos nós somos seropositivos, porque todos nós já tivemos dezenas de doenças, desde a rubéola ao sarampo, e temos anticorpos, alguns provocados por nós próprios por causa das vacinações. Criou-se aquele anátema de que seropositivo é ter o VIH e instalou-se uma discriminação absurda, estúpida, como antigamente acontecia como a lepra. Quando se tem uma relação sexual ocasional, com uma pessoa que não conheça, e se depois tiver um sinal gripal, tipo neuropatia, mau estar, dor de cabeça, é bom fazer análises, mas é raro encontrar-se um resultado positivo nessa fase. CP – É certo e seguro que a transmissão se faz por via sexual? MS – Por via sexual, também sanguínea e da mãe para o filho. Neste aspecto da gravidez há um grande avanço,

P E R F I L

No mundo das infecções dente do Conselho de Administração dos Hospitais da

António Abel Garcia Meliço-Silvestre é professor catedrático da Faculdade de Medicina e director da nova Área de Gestão Integrada (AGI) Médica II dos Hospitais da Universidade de Coimbra (HUC), que abrange Cardiologia, Infecciosas, Nefrologia, Neurologia e Psiquiatria. Especialista em doenças infecto-contagiosas, cujo serviço dos HUC dirigiu durante muitos anos, já presidiu à Comissão Nacional da Luta Contra a Sida e foi presi-

porque se detectarmos que a mãe é seropositiva e fizermos as terapêuticas, a transmissão para o filho passou a praticamente três por cento, o que é quase nada. Em África temos uma percentagem de 30 a 40 por CP – Foi o presidente da Comissão Nacional de Luta Contra a Sida, mas saiu antes de terminar o mandato. O que aconteceu? MS – Houve uma certa incompatibilidade com o ministro da Saúde da altura, Correia de Campos, de quem sou amigo particular há 40 anos, mas cada um tem a sua

Universidade de Coimbra (1988-1996) e director clínico dos HUC (1991-1996). Nasceu em Coimbra, há 64 anos, e no último 10 de Junho foi condecorado pelo Presidente da República, na sessão solene comemorativa do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, com a Medalha de Grande Oficial da Ordem do Mérito.

“Tirei o curso superior de solfejo e, depois, como gostava muito de violino andei cinco anos com professores fantásticos, como Simões Dias, que era cego mas era um excelente docente, e Tobias Cardoso. Depois entrei na Universidade e deixei-me dessas coisas. Toco um bocado piano, porque tenho um lá em casa e de vez em quando mexo naquilo”. “Começou-se a saber mais da Sida a partir do momento que ela tocou personalidades ilustres mundiais, essencialmente da área do cinema, e isso tocou no mais profundo da sociedade de elite americana. Se fosse a malária, em África, se calhar estávamos na mesma como há 25 anos...”. “As indústrias farmacêuticas investiram milhões em investigação, porque as altas figuras mundiais tocaram a rebate, e essas linhas de investigação básicas foram úteis para avanços também na outra parte científica de outras doenças”. “Com a terapêutica tripla, chamada de alta intensidade, pensávamos que tínhamos controlado a doença (Sida), mas passados cinco a seis anos começaram a aparecer os efeitos secundários, com os lípidos aumentados, as gorduras e darem enfartes de miocárdios. Não morriam da doença, mas morriam da cura, entre aspas. Às vezes é preciso ter um bocadinho mais de humildade e dizer que não controlamos tudo”. “Não havia reacção nenhuma do corpo humano em relação à Sida. Era uma coisa macabra, uma coisa dos diabos, como era possível isso destruir o sistema imunitário! Os agentes entravam, passeavam-se cá dentro e provocando toda a patologia, desde as infecções oportunistas até às neoplasias”. “A Sida matou muita gente, mata muita gente, e há aqueles indivíduos que fazem a vida normal, mas desgostosos com a vida não aceitam as terapêuticas e caem-nos nos serviços hospitalares com hepatites B e C associadas”. “Estamos sempre sujeitos a que outros vírus surjam, porque, certamente, há muitos milhares de vírus que ainda não conhecemos e todos os anos se descobrem novas espécies de vidas, em determinadas zonas da Amazónia ou de África, marcadamente de florestas tropicais. A espécie humana está permanentemente em risco e sabemos que há alguns vírus que podem estar preparados para nos atacar. É preciso começarmos a estudar os reservatórios, onde é que eles estão, porque se tivermos algum ataque de epidemias desses agentes podemos fazer cordões sanitários e evitar, realmente, que as pessoas sejam infectadas”.


FIGURAS DA SEMANA

6

www.campeaoprovincias.com

A S C E N S O R A

S U B I R

Jorge Alves – A Associação Integrar, uma das mais dinâmicas da nossa região, está de parabéns, devido à passagem do seu 16º. aniversário, e o seu presidente também. Antigo vereador da Câmara da Lousã e com experiência de dirigente associativo desde a fase em que era estudante do ensino superior, Jorge Alves acaba de reiterar esperança no sentido de o empenhamento e a vontade de vencer virem a superar as dificuldades. O presidente da Integrar estranha, por exemplo, o tratamento dado às instituições particulares de solidariedade social como se de empresas se tratasse. Esta IPSS tem apostado na prestação de serviços como forma de angariação de receitas. Centro de Norton de Matos – Na semana passada (quinta feira à noite), o Teatro Académico de Gil Vicente (TAGV) encheu-se de público desejoso de assistir ao espectáculo promovido pela Academia de Ballet do Centro de Recreio Popular do bairro de Norton de Matos. Memorável. Verdadeiramente memorável. Não apenas pelo recorte artístico da actuação de dezenas e dezenas de crianças e jovens, que encheram o palco com a magia da sua sensibilidade estética, invulgar para a idade e pouco acarinhada por uma cidade há muitos anos sem norte cultural definido. Mas também (e não menos) pelo trabalho infindo, paciente e pedagogicamente sadio que se vislumbrava em cada grupo de bailado. O Centro de Norton de Matos é uma das mais credíveis entidades cívicas de Coimbra, com intervenção educativa em várias actividades e não apenas no ballet. Com um passado que a acredita e um presente que a recomenda, enquanto parceira na formação dos nossos filhos, trata-se de uma entidade que é um dos orgulhos do nosso património cultural. E, por isso, merece o nosso profundo respeito. Bert Van Marwijk – O nome, quase indecifrável, é o do responsável pela Selecção da Holanda a competir no Campeonato Mundial de Futebol da África do Sul. A actual versão da «laranja mecânica» foi a primeira a garantir a presença na final da prova, a disputar domingo (11 de Julho). Após o fecho desta edição, Espanha e Alemanha defrontaram-se em jogo de apuramento do outro país finalista. Se o desafio tiver corrido de feição aos germânicos, Holanda e Alemanha reeditam o duelo ocorrido em 1974. Se a sorte tiver sorrido a «nuestros hermanos», Espanha e Holanda protagonizarão uma final inédita. A Alemanha, com várias presenças em finais, conquistou três títulos mundiais; a Espanha nunca tinha estado à beira de alcançar os lugares cimeiros do pódio, apesar de ser a actual campeã europeia. A Holanda foi finalista vencida nas edições do Mundial de Futebol realizadas em 1974 e 1978. A

D E S C E R

Zeinal Bava – O principal administrador executivo da Portugal Telecom viu o seu prestígio «chamuscado» por ocasião da tentativa de compra da empresa Vivo por parte da Telefónica (espanhola). Apesar do representante de um dos principais accionistas da PT, Ricardo Salgado (do Grupo Espírito Santo), ser favorável à venda da participação da empresa portuguesa na brasileira Vivo, Zeinal Bava tinha prometido responder com um bloco capaz de resistir à oferta espanhola. Ora... foi o que se viu. Se não fosse o uso da acção dourada que o Estado português possui na PT, a Telefónica tinha levado a dela avante. O principal gestor da Portugal Telecom vaticinara que o Executivo de José Sócrates não lançaria mão dos direitos especiais do Estado, mas enganou-se. Henrique Fernandes – O governador civil de Coimbra prometeu, segunda-feira, brindar “o focinho” de um jornalista com “um par de estalos”. Talvez por Fernandes não ter gostado das perguntas que lhe foram dirigidas acerca do assunto noticiado na pág. 3 desta edição. Fiel à marca de indecisão que o persegue, o representante do Governo ficou-se pela promessa, apesar de o jornalista não se ter furtado a viabilizar o cumprimento da mesma. Como querem os agentes do Estado não ver beliscada a sua credibilidade se, cada vez mais, nos vão habituando a não honrarem a palavra? PUBLICIDADE

Luzio Vaz e Virgílio Caseiro Dois cidadãos de Coimbra foram distinguidos, no Dia da Cidade, com a Medalha de Ouro, enaltecendose assim o seu percurso de vida e a dedicação a que se entregaram ao que fazem. Luzio Vaz, nas palavras do presidente da Câmara Municipal, fez dos Serviços Sociais da Universidade de Coimbra “um modelo de instituição”, “superando limites, inventando soluções, moldando a lei à vida” e fez tudo isto “com a simplicidade de quem acha que nada fez de extraordinário, de quem encontra na dedicação total o segredo da eficiência”. O maestro Virgílio Caseiro teve, igualmente, o reconhecimento público, por “ensinar o caminho a música a tantos”. No dizer de Carlos Encarnação, “ambos cometeram o saboroso pecado de terem querido fazer de Coimbra um lago no meio do mar”. Nuno Filipe – O livro “Clarão na madrugada”, da autoria de Nuno Filipe, é apresentado, hoje, por Rui Namorado, pelas 18h00, no hotel de D. Inês (Coimbra). Segundo o autor, trata-se de uma homenagem aos que se bateram e batem pela transformação do mundo no sentido da justiça, do amor e da paz, acreditando numa nova sociedade. Licenciado em História, Nuno Filipe foi deputado à Assembleia da República, dirigente do PS, vereador da Câmara de Penela e presidente do Centro Regional do Centro da Segurança Social. Alegre em Coimbra – Manuel Alegre, candidato à Presidência da República, deslocar-se-á, amanhã (sexta-feira), aos Hospitais da Universidade de Coimbra (HUC), e reunirse-á com estruturas de campanha e apoiantes. Nos HUC, o candidato visitará a Unidade de Transplantação Renal e o Serviço de Infecciosas. Rodrigues de Pina – Coordenador superior de investigação criminal, José Rodrigues de Pina acaba de se aposentar, aos 59 anos de idade, pondo termo a 32 de carreira ao serviço da Polícia Judiciária. Jurista e habilitado com o Curso Superior de Medicina Legal, dirigiu as secções de Homicídios, Tráfico de Estupefacientes e de Combate ao Banditismo na PJ de Coimbra. No passado recente, chefiou a área de Informação criminal e Polícia técnica. Rodrigues de Pina fez saber ter partido para “férias... permanentes e obrigatórias”, assinalando que foi “de consciência tranquila e com a certeza de sempre ter procurado servir” a corporação “e não de se servir dela”. Coisas de quem, segundo diz, é portador de “coluna vertebral íntegra, mas pouco flexível”.

08

QUINTA-FEIRA

DE JULHO DE 2010 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

ofensa à integridade física qualificada e por posse de arma estando a licença caducada. O caso ocorreu, há dois anos, num restaurante da rua do Brasil. Baptista terá de indemnizar Fernando Simões em 8 000 euros devido a danos materiais. Sem antecedentes criminais e bem inserido (do ponto de vista familiar, social e profissional), o biólogo, em reacção a um comentário, alega ter disparado para o chão, mas a bala fez ricochete e feriu Simões. Homenagem a Maria – A menina Maria, 84 anos de idade, acaba de ser homenageada, em Ceira. Não por ter feito uma revolução, pertencido a um governo, ter sido autarca ou ter ganhado um prémio internacional. Foi homenageada por cuidar das coisas da Igreja como se das da sua casa se tratasse. Toalhas passadas a rigor, velas nos castiçais, flores nas jarras, chão a brilhar. Fazer de S. Pedro, com aquela enorme chave, e estar sempre disponível para abrir a casa da penúltima morada de quem partia e queria receber familiares, amigos e conhecidos, pela última vez. A paróquia de Ceira entendeu que, com isso, ela mereceu o crucifixo, o ramo de flores e o aplauso naquela lindíssima eucaristia dominical. Vai, por esta via, agraciada, com a “Comenda da simplicidade”, a mãe do juiz jubilado Américo Santos. Jaime Ramos – Foi no auditório Cardeal de Medeiros, da Universidade Católica de Lisboa, que Jaime Ramos, presidente do Conselho de Administração da Fundação ADFP, de Miranda do Corvo, recebeu o prémio atribuído pelo Forum Hospital do Futuro. A cerimónia teve lugar no dia 5, tendo sido presidida pela ministra da Educação, no decorrer da 18.ª Conferência SINASE, que incluía a competição “Uma estratégia de sustentabilidade”. O primeiro lugar atribuído à Fundação ADFP foi na categoria de “Serviço Social”, em consequência do projecto “DiferenteMente/IgualMente”, coordenado pela psicóloga Patrícia Fernandes, destinado a apoiar doentes mentais graves e que inclui diversos serviços de integração de pessoas com doença mental, possuindo respostas residenciais, domiciliárias e ocupacionais. A Fundação ADFP assegura um serviço inovador, comunitário, de apoio domiciliário, que promove a inclusão de doentes mentais residentes em Coimbra, Condeixa, Lousã, Miranda, Penela e Poiares, com apoio financeiro do Alto Comissariado para a Saúde.

Joana Ramos – A atleta da ACM de Coimbra confirmou o seu bom momento de forma ao conquistar a medalha de prata no Grand Slam de Judo de Moscovo, que decorreu no passado fim-de-semana. Joana Ramos, em -52 quilogramas, iniciou a competição com um combate frente à judoca húngara, que venceu por Ippon (vantagem máxima). Seguiram-se a representante da Alemanha e, já na meia-final, a judoca espanhola, combates que venceu igualmente por Ippon. Já na final, e com a medalha de prata garantida, Joana Ramos não conseguiu superar a judoca do Japão, mas obtendo o seu melhor resultado de sempre num Grand Slam. A judoca da ACM seguiu directamente de Moscovo para o Japão onde, Benjamim Rodrigues – O magistrado Benjamim Silva integrada na Selecção Nacional, realizará um estágio de três Rodrigues, de Coimbra, acaba de renunciar à qualidade de semanas com vista à preparação para o Campeonato do juiz do Tribunal Constitucional, ao completar 65 anos de Mundo, que decorrerá no início de Setembro, em Tóquio. idade. Membro do Supremo Tribunal de Justiça desde 2000, João Neto – O atleta da Associação Académica de foi eleito para o TC, em 2002, pela Assembleia da República. Coimbra também participou no Grand Slam de Judo de Américo Baptista – Professor do ensino secundário Moscovo, procurando um bom resultado após a lesão que e antigo director de departamento na Câmara de Coimbra, o afastou dos tatamis por mais de um ano. Na prova, uma o biólogo foi condenado, anteontem, a 18 meses de prisão, das quatro mais importantes do circuito internacional, sendo que o Tribunal suspendeu a execução da pena pelo João Neto apenas foi eliminado pelo Campeão do Mundo, mesmo período (ano e meio). O arguido, companheiro de confirmando, com este resultado, a presença nos próximos uma juíza desembargadora, foi punido por um crime de Campeonatos do Mundo, em Setembro.


08

QUINTA-FEIRA

FACTOS DA SEMANA

DE JULHO DE 2010 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

www.campeaoprovincias.co m

Ordem dos Advogados “Acesso à profissão e estágio” é o tema de um fórum a realizar, amanhã (sexta-feira), em Coimbra, por iniciativa da candidatura de Fragoso Marques a bastonário da Ordem dos Advogados. O evento decorrerá, durante a tarde, no hotel de Vila Galé. Santa Clara O primeiro segmento da via estruturante Santa Clara - São Martinho do Bispo (Coimbra), com 460 metros, acaba de ser inaugurado, volvidos 16 anos sobre a primeira deliberação camarária nesse sentido. O trecho aberto liga a Quinta do Lagar ao Centro de Saúde de Santa Clara. Quadrilha desmantelada Um grupo de assaltantes, presumivelmente responsável por roubos perpetrados em hipermercados e ourivesarias, foi desmantelado, na semana passada, pela Polícia Judiciária do Centro. Foram capturados duas mulheres e seis homens, sendo que o Tribunal de Instrução Criminal decidiu manter quatro deles em regime de detenção (prisão preventiva). Em 12 assaltos, o bando ter-se-á apoderado de cerca de um milhão de euros. Do grupo, cuja actividade assentava num sofisticado esquema de comunicações, fazia parte um ex-inspector da PJ. Os indivíduos agiam encapuzados, eram portadores de armas de elevado calibre e possuíam coletes à prova de bala. Entre os estabelecimentos assaltados contam-se unidades do Intermarché em Miranda do Corvo, Condeixa-a-Nova, Pombal, Montemor-o-Velho, Viseu e Tomar e do Lidl em Coimbra, tal como uma ourivesaria em Santa Comba Dão e outra em Coimbra. “Bairros floridos” A Escola do primeiro ciclo do ensino básico e o Jardim-de-infância do Ingote (Coimbra) vão ser premiados pela decoração da rotunda adjacente aos dois estabelecimentos. O pessoal docente, o pessoal auxiliar e as crianças capricharam, no âmbito do programa “Bairros floridos”, e deram à rotunda o aspecto que a foto documenta. EDP requalifica postos de transformação No âmbito de um programa específico para recuperação de activos técnicos, a EDP Distribuição, através da DRCM - Direcção de Rede e Clientes Mondego, está a proceder na Área Operacional Coimbra à beneficiação da construção civil de postos de transformação de tipo cabine e sua pintura exterior. Esta acção visa aumentar a vida útil das alvenarias de alguns postos de transformação e a qualidade do serviço por eles prestada, reforçando a fiabilidade de exploração dessas instalações. Paralelamente, pretende a DRCM, também, promover uma melhor integração paisagística desses equipamentos, concorrendo, desse modo, para uma melhoria do meio ambiente e bem estar das populações. O facto dessas cabines, na maior parte dos casos, se encontrarem implantadas junto a aglomerados habitacionais, impôs um maior cuidado na intervenção, por forma a minorar o impacto visual das mesmas. Esta acção,

Domingo será regresso ao Convento

Procissão da Rainha Santa hoje nas ruas de Coimbra

A Procissão da Penitência das Festas da Rainha Santa, em Coimbra, sai hoje da Igreja do Convento de Santa Clara-a-Nova, às 19h00, e chega à Portagem pelas 22h00, onde haverá uma saudação, um cântico e fogo-de-artifício, terminando na Igreja da Graça. A Procissão Solene de Regresso decorrerá no próximo domingo (11 de Julho), saindo da Igreja da Graça, pelas 18h00, e com chegada prevista à Igreja da Rainha Santa, às 20h00, onde será dada a bênção do Santo Lenho e será feita uma breve alocução pelo Bispo de Coimbra. No passado domingo, 4 de Julho, Dia da Cidade e da Rainha Santa, o templo encheu-se de crentes, com a celebração da tarde a contar com a presença dos duques de Bragança, Duarte Pio e Isabel de Herédia (na foto). Esta é a grã-mestra da Real Ordem da Rainha Santa Isabel, instituída em 4 de Novembro de 1801, que anualmente reúne em Coimbra. No próximo sábado, dia 10, decorrerá a recriação da Feira da Rainha Santa, em frente ao Convento de Santa Clara-a-Nova, entre as 11h00 e as 17h30, promovida pela Associação de Folclore e Etnografia da Região do Mondego. Os participantes venderão artigos de artesanato e doçaria da região, havendo, ainda, danças e cantares tradicionais. representando um investimento de montante bastante apreciável, teve o seu início no começo do segundo trimestre deste ano e tudo leva apontar para que, previsivelmente, esteja concluída no final do terceiro trimestre. Integrar assinalou 16.ª aniversário As colaboração com as forças vivas de Coimbra foi um dos aspectos realçados por Jorge Alves, presidente da Direcção da Integrar, associação que comemorou, segunda-feira, o 16.ª aniversário com uma sessão solene no hotel Vila Galé, sob a presidência do governador civil. A cerimónia inclui a assinatura de protocolos e acordos de cooperação entre a Integrar e a Associação do Comércio e da Indústria de Panificação e Similares, a Escola Básica 2/3 Eugénio de Castro, a Fundação ADFP de Miranda do Corvo e a Vila Galé Hotéis. A Integrar homenageou Jóni Marques, jogador da associação presente no Mundial de Futebol de Rua, e atribuiu o título de sócio honorário a Jorge Serrote, ex-presidente da Direcção-Geral da Associação Académica de Coimbra, a Rita Rocha, ex-responsável pelo pelouro de intervenção social da Direcção-Geral da AAC e ao Núcleo de Escolas Católicas de Coimbra. A sessão, que incluiu a actuação dos alunos da Escola Básica da Palheira, e uma animação gastronómica servida pelos utentes do Centro de Acolhimento e Inserção Social da Integrar, compreendeu, igualmente, a entrega de certificados a formandos dos cursos de informática, utentes encaminhados pela Direcção-Geral de Reinserção Social, candidatos ao diploma de competências básicas em tecnologia de informação, a utentes do projecto Gerações com Futuro e a utentes do projecto de inserção sócio-laboral. Centro Cirúrgico melhora imagiologia A Intercir, empresa proprietária do Centro Cirúrgico de Coimbra, e a Healthways Clinics, operador na área dos meios complementares de diagnóstico, estabeleceram uma parceria para o desenvolvimento de um serviço de imagiologia naquela unidade hospitalar privada. Na sequência desta parceria, o Centro Cirúrgico de Coimbra passará a dispor, a partir de Julho, de um serviço integrado de imagiologia, com as valências de radiologia digital, ecografia, ecodoppler, densitometria óssea, mamografia, radiologia de intervenção, TAC e ressonância magnética. Apetrechado com equipamentos de última geração, o serviço conta com recursos humanos diferenciados nas diferentes valências, pretendendo apostar num modelo de serviço distinto. Contribuindo para o desenvolvimento de uma organização fiável, vai-se iniciar de imediato o processo de certificação de qualidade pela norma isso 9001:2008.

Living Lab marca 20.º aniversário da ISA A ISA – Intelligent Sensing Anywhere, S.A. assinalou o 20.º aniversário com a apresentação do Intelligent Sensing and Smart Services Living Lab, no passado dia 1, no Museu Monográfico de Conímbriga. Trata-se de uma metodologia que permite aos vários parceiros participar na criação de um produto ou serviço desde a sua concepção. Considerado essencial para o trabalho desenvolvido pela empresa conimbricense, o Living Lab foi aprovado pela rede europeia de Living Labs e foi apresentado no âmbito do workshop “A Eficiência Energética nas Escolas: Uma Oportunidade de Aprendizagem e Envolvimento da Comunidade na Responsabilidade Social”. Empresa de Coimbra conquista prémio europeu A empresa de software FeedZai foi galardoada com o Prémio Europeu de Empresas Inteligentes, na categoria “Modelos Digitais”. Atribuído em Burgos (Espanha), o prémio foi promovido pela European BIC Network, uma rede internacional que reúne centros de inovação empresarial de 26 países de todo o mundo, desde a China, Rússia e México até à Inglaterra, Finlândia e Áustria, entre outros. A competição, divulgou a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), contou com mais de duas centenas de empresas participantes. Fundada em 2008, a FeedZai é a empresa start up tecnológica da FCTUC e está na incubadora do Instituto Pedro Nunes. Orquestra Clássica lança coro próprio A Orquestra Clássica do Centro (OCC) vai criar o Coro OCC. Uma novidade que, segundo Emília Cabral Martins, presidente da Direcção da OCC, “vai ao encontro dos objectivos da orquestra que se obriga a dar uma resposta musical tão abrangente quanto as suas disponibilidades lhe permitam, quer se trate de música instrumental ou vocal”. A responsável explica que, apesar da actividade coral da cidade ser “grande e intensa”, a OCC sentiu necessidade de responder a mais este desafio uma vez que “os coros existentes acabam por centrar a sua atenção na montagem de reportório eclético e quase sempre feito de pequenas obras”. O projecto vai passar pelo recrutamento de algumas dezenas de elementos repartidos por sopranos, contraltos, tenores e baixos. As inscrições estão abertas até dia 20 de Agosto e as audições vão decorrer nos dias 4 e 5 de Setembro. A direcção artística do coro vai ficar a cargo de Virgílio Caseiro. Artur Pinho será o maestro do coro, Eva Braga Simões a chefe do naipe de sopranos e a maestrina Isilda Margarida a chefe do naipe de contraltos. Luís Toscano vai ser o chefe dos tenores e Rodrigo Carvalho o chefe dos baixos.

PUBLICIDADE

“DOIS DEDOS DE CONVERSA” esta semana com:

Paulo Serra e Helena Mouro Apresenta:

7

ASSOCIAÇÃO OLHAR 21

Domingo das 12 às 13 horas - Ouça em 96.2 ou www.radioregionalcentro.com


8

EMPRESAS & NEGÓCIOS www.campeaoprovincias.com

08

QUINTA-FEIRA

DE JULHO DE 2010 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

Zé Carioca

Nova imagem marca 10.º aniversário do restaurante

A festa de aniversário contou, naturalmente, com bolo e muitos brindes

Fundação 2000 Ramo Restauração Morada Avenida Sá da Bandeira 89, Coimbra

BENEDITA OLIVEIRA

O restaurante Zé Carioca assinalou, no passado dia 30, o décimo aniversário com um animado jantar-convívio. Dezenas de clientes, amigos e familiares marcaram presença no evento do projecto empresarial liderado por Gonçalo Carvalho. Picanha, sushi e marisco foram algumas das iguarias apreciadas pelo convivas durante o buffet, onde não faltaram os típicos cocktails tropicais e a famosa caipirinha. A data fica ainda marcada pela nova imagem decorativa do espaço dedicado à gastronomia brasileira. Ainda mais confortável e aprazível é como o empresário caracteriza a decoração. As cores vivas deram lugar a tons à base de pastéis, tornando o espaço mais luminoso e resplandecente. “Com este convívio celebramos simultaneamente o aniversário e a renovação de imagem visual”, nota o empresário. O mobiliário, novo e requintado, é outra das novidades que tornam o espaço ainda mais aprazível. No que respeita à imagem, de referir ainda os novos uniformes da equipa de profissionais, sempre bem humorados e dispostos a agradar. Um dos espaços mais característicos de comida brasileira de Coimbra, o

Zé Carioca foi a primeira incursão pelo mundo dos negócios de Gonçalo Carvalho. Apesar de muito jovem, a aposta revelou-se acertada, dando assim início a uma cadeia de restaurantes dedicados aos pitéus e sabores das terras de Vera Cruz. Em jeito de balanço, o sócio-gerente manifesta-se satisfeito com o sucesso desta casa ao longo de uma década de actividade e por granjear um naipe considerável de clientes fiéis. Novidades gastronómicas

O evento serviu também para apresentar algumas das novidades introduzidas no cardápio do restaurante que, refere o responsável, procura ir ao encontro dos sabores típicos da época estival, com destaque para o marisco– como seja a moqueca de camarão, o bobó de camarão ou camarão ao abacaxi. “Fizemos uma ementa mais fresca, mais voltada para o Verão, com pratos de marisco, mas tudo dentro da versão da culinária brasileira”, assegura, adiantando que o restaurante vai sempre implementando ao longo do ano novidades e sabores vindos do Brasil. Novidade é também a carne de sol, outro prato típico do nordeste brasileiro, e o buffet de feijoada ser vido ao almoço ao

Rogério Carvalho, Maria Elisabete Carvalho, Gonçalo Carvalho e Natasha Carvalho

fim-de-semana por nove euros. No cardápio é de destacar também três novas opções de menu, cujas combinações incluem entrada, um prato de carne, outro de peixe e sobremesa (com preços que variam entre os 18 e os 28 euros). Manter a atractividade do espaço permanentemente é um objectivo assumido por Gonçalo Carvalho. O restaurante continua, no entanto, a apostar forte no churrasco e no rodízio de carnes gaúchas, oferecendo uma vasta gama de carnes. Igualmente de cair em tentação são os doces confeccionados pelo espaço, entre os quais se contam as mousses e cremes de fruta, o manjar de coco e o bolo brigadeiro. Original é também a carta de bebidas onde constam, por exemplo, caipirinhas de fruta, vodka preta ou sumos de fruta natural. A cozinha nacional portuguesa também está representada, até porque, obser va Gonçalo Carvalho, o restaurante fica numa zona de passagem de turistas que, em regra, preferem um prato típico da cidade. Em pleno Verão, os turistas chegam a representar 80 por cento dos clientes, pelo que a gastronomia regional convive lado-a-lado com as especialidades brasileiras. Música ao vivo

A música ao vivo é outras das atracções do restaurante. Além de ocasiões especiais, o Zé Carioca procura tornar as noites de sexta-feira e sábado

ainda mais animadas, servindo de palco à actuação de músicos do país irmão. Descobrir novos sabores – ao som de música tradicional brasileira, claro está! –, é o desafio proposto aos clientes, sejam novos ou habituais. Sinónimo de requinte e bom gosto, o Zé Carioca aposta na qualidade dos ingredientes e num serviço de excelência, criando um ambiente exclusivo e extremamente aprazível. Cinco anos após a abertura do Zé Carioca, o jovem empresário deu novo passo em frente, idealizando uma nova “catedral” dedicada aos sabores nordestinos, o Gauchão. Com a experiência e saber entretanto adquiridos, Gonçalo Carvalho afirmou-se definitivamente no sector da restauração com o espaço na avenida Elísio de Moura. Actualmente a churrascaria Gauchão está presente em Coimbra e em Braga, mais precisamente no Centro Empresarial de Braga. Localizado na avenida Sá da Bandeira, número 89, o Zé Carioca funciona todos os dias entre as 12h00 e as 15h00 e as 19h00 às 23h00. Já ao fimde-semana, o serviço de almoço estende-se até às 16h00, indo desta forma ao encontro do “ritmo” dos clientes, que, regra geral, apreciam tomar uma refeição fora sem estarem propriamente condicionados ao horário convencional. Com uma equipa composta por nove profissionais, o restaurante Zé Carioca tem capacidade para 70 lugares, distribuídos por quatro salas.

A equipa do Zé Carioca com os novos uniformes

Dezenas de clientes, amigos e familiares marcaram presença no evento

O sushi foi uma das iguarias apreciadas pelo convivas

A nova decoração torna o espaço mais luminoso


RAINHA SANTA

9

www.campeaoprovincias.co m

Pedro Medina

28106

Churrascaria da Pedrulha

Cabeleireiro de Homens

RESTAURANTE / CERVEJARIA / SNACK-BAR

Res.: Rua das Coalhadas, 33 - Casas Novas Rua Salgueiro Maia, n.º 7A (Junto ao depósito) Santa Clara - 3040 Coimbra Telef.: 239 814 970 - Telem.: 969 001 015

Estrada Nacional 1 - Pedrulha 3020 Coimbra - Telef.: 239 836 674

APLICAÇÕES DIRECTAS AO PÚBLICA

Tipografia Encadernação Offset Impressão digital Fotolitos

Fábrica de Escapes Expresso de Coimbra, Lda.

Nova Casa Tipográfica, Lda. 28113

Rua das Convertidas - Pedrulha 3025-065 Coimbra - Telef./Fax: 239 491 928

José Borges Ferreira Unip., Lda.

A. CARVALHO COMÉRCIO DE AUTOMÓVEIS

CAIXILHARIA DE ALUMÍNIOS Todo o tipo de trabalhos em Alumínios Anodizados e Lacados

António Carvalho

Rua Francisco Augusto dos Reis n.º 112 - 3045-070 Coimbra Telef.: 239 813 362 | Fax: 239 811 028 Telem.: 961 038 562

28044

Rua Casal dos Carvalhos, 13 - 3025-652 S. SILVESTRE Telef.: 239 963 706 - Fax: 239 961 966 - Telem.: 919 738 721 jbf.caixilho@gmail.com

28047

28045

Telef.: 239 493 095 Telem.: 968 983 914 www.mollymaid.pt

Confecção de T-Shirts e Sweats A melhor T-shirt para a sua publicidade

LIMPEZAS DOMÉSTICAS

ORÇAMENTOS GRÁTIS

Telef./Fax: 239 445 142 - Telem.: 966 455 314 Rua 1.º de Maio, 171 c/v - Fala - S. Martinho do Bispo 3040-181 COIMBRA

Padaria Pastelaria Qtª da Fonte, Lda.

1

2

CONSTRUÇÃO CIVIL E ESTRUTURAS PARA EVENTOS

28050

FABRICO PRÓPRIO Fabrico de Padaria e Pastelaria Urb. Qtª da Fonte - Lote 20 Praceta Bartolomeu de Gusmão 3030-380 COIMBRA Telef.: 239 711 627

28057

VENDAS POR JUNTO E A RETALHO

Rua das Azeiteiras, 42-44-63 Telef.: 239 825 065 Fax: 239 837 954 - 3000-066 Coimbra Email: nocamil@netcabo.pt

28069

QUINTA-FEIRA

DE JULHO DE 2010 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

Rua Augusto Marques Bom Lote 15 - Loja 2 3030 COIMBRA Telef.: 239 404 140

28072

08

VITOR MANUEL FERREIRA DOS SANTOS Telef./Fax: 239 832 229 - Telem.: 914 009 3a92 Rua D. Manuel Bastos Pina, 5 C/v - 3000-257 Coimbra

PASTELARIA VARIADA - PÃO QUENTE

Álvaro Antunes Simões TRACTORES Telem. 919 374 605

Casa Meada - 3040-584 ANTANHOL - Coimbra Telef. 239 438 599 - Fax 239 438 148

28123

28124

28151

Duarte & Gonçalves, Lda.

28075

Contabilidade Geral e Analítica Rua Alto das Eiras, n.º 8 - Lote B r/c - Lado Norte Vale Vaíde 3020-837 Souselas - Telef.: 239 914 737 Fax: 239 914 738 - Telem.: 917 065 330

Telef.: 239 829 071 - Fax: 239 820 614 geral@hotel-oslo.web.pt | www.hotel-oslo.web.pt Av. Fernão de Magalhães, 25 | 3000-175 Coimbra

Café Restaurante

A Freguesia de Almedina Associa-se às Festas da Cidade

Loja das Meias

28049

28104

COIMBRA Quinta D. João - Rua Filipe Terzi - Lote 1 R/c Dto - 3030-014 Coimbra Telef.: 239 780 777 - Fax: 239 780 679 Telem. : 916 630 885 - Telem.: 917 573 225 E-mail: jhenriqueslda@gmail.com PENACOVA Rua de S. João, N.º 2 - Fracção F - 3360-191 Penacova Telef.: 239 477 148 - Fax: 239 474 885 Telem.: 919 253 623 / 917 573 225 / 913 379 507

Rua Ferreira Borges Coimbra

SPA 550 Portátil c/ Cobertura Power Guard (concebida para os Invernos mais rigorosos) 7.890,00 e + IVA | Degraus Portátil - 240,00 e + IVA Kit de Manutenção hth - 110,00 e + IVA TOTAL - 8.240,00 e + IVA = 9.888,00 e Até 15 de Setembro: 8.500,00 e c/ IVA incluído (Fornecimento e montagem incluído*) * sujeito a avaliação de acessos ao local de entrega

Sede: Rua Alto do Tirado, n.º 12 - 3040-806 CERNACHE Loja: Rua Rego do Bonfim, Lt 5, r/c A - (junto à Fucoli - Coimbra) Tel. 239 946 265 • Fax 239 483 068 - Telem.: 967 480 988 Email: rcpool@sapo.pt | www.rcpool.net

28048

Hotel Oslo

CONSTRUÇÃO, MANUTENÇÃO E RENOVAÇÃO DE PISCINAS

Centro Comercial Avenida, Piso 1 - Loja 109 Av. Sá da Bandeira, 3004-544 Coimbra www.solidosafectos.pt | solidosafectos@gmail.com

28121

28076

28105

Terraplanagens e Materiais de Construção, Unipessoal, Lda.

3000 Coimbra

Associamo-nos às Festas da Cidade

Telef.: 239 823 790 28103

Fax: 239 821 887

Café / Restaurante

ADEGA DO PEREIRA

Petiscos Rua do Convento, Sandelgas Coimbra - Telf.: 239 951 422

O MEU BARBEIRO

de: O Engenheiro

Rua de S. João - Adémia de Baixo 3020 COIMBRA Telms.: 914 258 335 - 917 833 939 Junta de Freguesia Torres do Mondego

Av. Fernão de Magalhães

Largo da Portagem, 10 Telfs.: 239 823 475 239 833 819 3000-326 COIMBRA

28059

28101

Ao visitar a Cidade de Coimbra por altura das Festas da Rainha Santa Isabel, não deixe de visitar também a nossa freguesia

Calçada da Igreja, n.º 2 3030-348 Coimbra - Telef.: 239 718 742 Email: geral@torresdomondego.eu www.torresdomondego.eu

Telef.: 239 833 570 Rua Direita, n.º 118 - 120 - 3000 Coimbra

António Jorge Simões Oliveira Ferreira Pintor de Construção Civil, envernizamentos e lacagens Rua da Eira - Vila Franca - Pinhal de Marrocos 3030-397 Coimbra - Telm.: 919 141 685


ACTUALIDADE

10

08

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.com

DE JULHO DE 2010 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

Certames na praça do Comércio, em Coimbra

Arrufadas adoçaram sabores da tradição

As arrufadas de Coimbra constituíram uma delícia para centenas de PUBLICIDADE

pessoas, no último fim-desemana, por ocasião da IV Feira de Sabores Tradicio-

nais e da 10ª. de Artesanato, certames organizados pela Junta de freguesia de São

Bartolomeu e pela Fundação INATEL com o apoio da Câmara Municipal.

Em boa hora, o presidente da referida Junta, José Carlos Clemente, logrou obter de duas anciãs (ambas com mais de 85 anos de idade) a receita do bolo. Segundo o autarca, tratou-se de reconstituir a confecção da verdadeira arrufada de Coimbra. “Foi um sucesso; se mais houvesse...”, assinalou Carlos Clemente. Em paralelo com uma mostra de artesanato, a praça do Comércio (ou praça Velha) foi palco de degustação de petiscos e de espectáculos. O Rancho Típico de Anaguéis, Grupo Regional de Cantares do Mondego, Grupo Folclórico de Danças e Cantares de Agrelo, Rancho de Pereira do Campo, Grupo Etnográfico e Folclórico da Casa do Povo de Condeixa-a-Nova e Grupo de Danças e Cantares da Casa do Povo de São Martinho do Bispo actuaram no primeiro dos dois dias dos certames, sendo que no segundo se PUBLICIDADE

exibiram a Tuna Mista da Faculdade de Psicologia de Coimbra e a cançonetista guineense Eneida Marta. Ainda domingo, as ruas de Ferreira Borges e de Visconde da Luz, no Centro Histórico de Coimbra, acolheram mais uma edição da Feira de Artesanato Urbano, organizada pelo Departamento de Cultura da Câmara. A “Feira sem regras”, que se realiza junto ao convento de Santa Clara-a-Velha no primeiro sábado de cada mês, também contribuiu para a animação de Coimbra por ocasião das Festas da Cidade e da Rainha Santa. O programa de espectáculos a cargo da Junta de São Bartolomeu prosseguirá com uma “Noite de fados”, a 17 de Julho, na escadaria da igreja de São Tiago, e com jazz (Cátia de Montemor e Dixie Gringos), no último dia do presente mês, na praça do Comércio. A 03 de Setembro, haverá baile à portuguesa.


08

QUINTA-FEIRA

DE JULHO DE 2010 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

ACTUALIDADE www.campeaoprovincias.co m

11


ANTUZEDE

12

08

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.com

DE JULHO DE 2010 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

Iniciativa decorre no fim-de-semana no Parque Verde de S. Facundo

LUÍS SANTOS

Trazer do anonimato os artesão foi o objectivo, iniciado em 2005, pelo presidente da Junta de Freguesia de Antuzede, através da realização de uma mostra. Os resultados foram tão positivos que aí está, no próximo fim-desemana, a quinta iniciativa, com a “prata da casa”, mas agora também já cativando artesãos vindos de fora do concelho e do distrito,

como da Figueira da Foz, Mealhada, Lousã, Penela, Arganil e Águeda. A V Mostra de Artesanato vai realizar-se nos próximos dias 9 e 10, com o sábado a ser inteiramente dedicado à parte cultural e recreativa, enquanto o domingo será dedicado aos artesão, com iniciativas para animar e recinto, o aprazível Parque Verde de S. Facundo (na estrada para Cantanhede). Ali poderão ser apreciados os trabalhos dos cesteiros, peças em madeira, em barro, em corda, em metal, painéis de azulejo e tapeçarias. Para surpresa de muitos, também vão estar presentes duas idosas, de quase 80 anos, da Cidreira, que fazem bonecas que encantam quem as observa, réplicas das tricanas e das mondadeiras. A Junta de Freguesia oferece o almoço aos artesãos, com o produto da

Programa

Sábado, dia 10 22h00 – Actuação do grupo de fados “Aeminium”. 23h00 – Actuação do grupo musical “Duo Latino”. 02h00 – Actuação do DJ “The Crest”. Domingo, dia 11 09h00 – Abertura da Mostra de Artesanato. 15h30 – Demonstração de Karaté, pelos atletas do Ginásio Clube de Antuzede. 16h30 – Actuação do Grupo de Cantares “Rouxinóis do Mondego”, do Agrupamento de Escolas de S. Silvestre. 17h30 – Actuação do Rancho Folclórico do Grupo Recreativo “Rosas dos Anos 60”. 18h30 – Actuação do Rancho Folclórico de S. João do Campo.

vendas dos produtos a reverter para os próprios, o que constitui um atractivo, um incentivo e apoio aos participantes, conforme destaca o presidente da autarquia, Diamantino Jorge. Na mostra não faltará a parte gastronómica, mas apenas com um pavilhão, onde se pode petiscar, beber, e apreciar os doces da região, como o bolo de Ançã, o bolo de ovos e o arroz doce. Situada a apenas seis quilómetros da cidade de Coimbra, a freguesia é composta pelos lugares de Antuzede, Póvoa do Pinheiro, S. Facundo, Quintã, Cidreira, Geria, Paul e Gândara, que ocupam uma área total de 8.230 km2. Uma das principais características da freguesia relaciona-se com o contraste da sua paisagem. Esta mostra-nos, por um lado a parte populacional, em pequenos aglomerados populacionais e por outro a sua grande dispersão, sendo o espaço entre as povoações completado por área florestal e campos de cultivo. Economicamente, a freguesia de Antuzede contou desde sempre com actividades ligadas à agricultura e à pecuária. Os terrenos férteis, distribuem-se por duas zonas distintas: Junto às linhas de água, nomeadamente ao rio Mondego e às valas de Ançã e vala de Vale Travesso, nos quais se cultiva o milho e o arroz. Nas encostas cultiva-

O Parque Verde de S. Facundo recebe, domingo, os artesãos, depois de um sábado com animação

PUBLICIDADE

Joaquim Carnim Leite

CARLOS JESUS GONÇALVES

28161

28006

Produtor Agrícola - Armazenista Aluguer de Máquinas Agrícolas Telef.: 239 961 011 - Telem.: 962 667 608 PÓVOA DO PINHEIRO - COIMBRA

população está empregada em Coimbra, as actividades agrícolas e pecuárias são praticadas apenas com características de subsistência. Antuzede confronta com as Freguesias de São João do campo, Ança, Vil de Matos, Trouxemil, São Martinho do Bispo e Santa Cruz. Fazem parte da Freguesia os lugares de Gandara, São Facundo, Paul, Cidreira, Antuzede, Póvoa do Pinheiro, Geria e Quintã. Gastronomicamente, a freguesia de Antuzede esteve sempre muito ligada à presença das linhas de água que a atravessam. Assim as famosas enguias fritas, o ensopado de enguias e os roubacos, que hoje ten-

dem a escassear. Também a matança do porco, tradição que ainda hoje se mantém, contribui para os petiscos: o serrabulho, o entrecosto assado na brasa e os enchidos de carne e de sangue. No entanto, encontram-se ainda outros pratos, usados sobretudo em dias festivos: a chanfana, o cabrito, o borrego no forno, a galinha corada e o cozido à portuguesa. A “sorda” (papas de farinha de milho) e a “roupa velha” eram também consumidos em determinadas alturas do ano. Como os costumes populares registam-se as “Cantatas”, que eram orquestras improvisadas de tocadores de viola, violino, bandolim e outros, as “Danças de Roda” (que os jovens faziam ao domingo à tarde), a “Serração da Pintor da Construção Civil Velha” e as TINTAS E VERNIZES “Pulhas” que LACAGENS se lançavam TELEM.: 938 250 440 também por Rua Porto da Póvoa, 12 altura da QuaPóvoa do Pinheiro - 3025-104 COIMBRA resma.

se a batata, a vinha e o olival. Tanto a oliveira como o milho terão contribuído para a existência de algumas estruturas para a produção de azeite e farinha. Sabe-se que nesta freguesia existiram vários lagares e um moinho de água, dos quais, apenas resta um lagar, antigamente integrado na propriedade crúzia, hoje aproveitado para a realização de eventos sociais. A criação de gado bovino, em especial a produção de leite e a pastorícia foram e ainda são hoje uma importância com alguma importância, já que, ao longo os tempos, foram sendo o suporte económico de muitas famílias. Actualmente, porém, e uma vez que grande parte da

28163

A Mostra de Artesanato de Antuzede, freguesia do concelho de Coimbra, tem o mérito de trazer a público os artefactos genuínos que eram feitos no recato de casa, por mãos hábeis que tinham receio que as pessoas não valorizassem o seu trabalho.

Mostra valoriza artesãos da freguesia

Churrasqueira da Cidreira Estrada Nacional, 111 - Cidreira - 3020 Coimbra - Telef.: 239 961 215

freguesia a r a it is v a a id v n o c ta n O executivo da ju tuzede n A e d to a n sa e rt A e d ra e a V Most

28004

Junta de Freguesia de Antuzede


08

QUINTA-FEIRA

ANTUZEDE/ACTUALIDADE

DE JULHO DE 2010 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

www.campeaoprovincias.co m

Novas instalações da Makro abrem a 15 de Setembro

Evitado o fecho da escola da Cidreira

Junta atenta às crianças e aos idosos

A principal luta do presidente da Junta de Freguesia de Antuzede, no concelho de Coimbra, tem sido a de evitar o encerramento da escola básica do 1.º ciclo da Cidreira, tarefa que está a conseguir. O estabelecimento de ensino de Antuzede já se encontra lotado e tem, ainda, o jardim de infância, com o autarca a fazer ver aos habitantes que os seus filhos ficam melhor ao pé de casa, em vez de diariamente terem de acompanhar os pais para Coimbra. Resolver a situação para o futuro é o objectivo de Diamantino Jorge, com a Junta de Freguesia, em colaboração com a Câmara Municipal, a assegurar que no próximo ano lectivo haverá ATL nas escolas da Cidreira e de Antanhol, das 08h00 às 19h00. A Junta vai, também, pagar os manuais escolares às crianças que sejam matriculadas, pela primeira vez, nas escolas da freguesia, para além de redobrar a atenção em relação aos estabelecimentos de ensino, para que estes se apresentem sempre nas melhores condições. Os idosos merecem igualmente a atenção do executivo da Junta, os quais não têm um centro de dia na freguesia, sendo apoiados por centros sociais de Quimbres, Adémia, ou Ançã. Aproveitando o facto de a escola de Póvoa do Pinheiro estar fechada, há dois anos, a autarquia acordou com a Câmara Municipal

Diamantino Jorge, presidente da Junta de Freguesia, assegura a abertura do ATL nas escolas da Cidreira e de Antuzede

fazer obras no edifício para ali instalar um centro cívico, onde a população idosa terá um espaço para conviver. Mas outra grande preocupação de Diamantino Jorge é conseguir que os Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra (SMTUC) passem a servir a freguesia de Antuzede, com a extensão de uma carreira, constituindo mais uma alternativa aos autocarros de empresas privadas que actualmente por ali passam. Em termos de saneamento, o presidente da Junta assinala que a Gândara é a única localidade da freguesia que ainda não tem a infraestrutura básica, tendo dialogado com a Câmara Municipal e a empresa Águas de Coimbra no sentido de as obras pode-

rem ser uma realidade, dentro em breve. Assinalando que a freguesia tem boas vias de comunicação e está a cinco minutos da cidade de Coimbra, Diamantino Jorge espera que o Plano Director Municipal (PDM) abra alguns terrenos para construção, atraindo novos moradores, ou evitando que a população que deseja construir casa própria tenha de sair da freguesia. A freguesia é servida por uma extensão de saúde do Centro da Av. de Fernão de Magalhães e como colectividades tem a Associação Desportiva de Antuzede, o Ginásio Clube de Antuzede (que desenvolve actividades de ginástica, karaté e dança), o Centro Social e Recreativo da Cidreira e o grupo motards “Gatos do Picaroto”.

PUBLICIDADE

José Borbigão Machado

28029

Especialidades em: CALDEIRADA - ENSOPADO - FRITAS - MARISCOS Est. Nac. 111 - Quintã - Cidreira - 3025 Coimbra Telef.: 239 963 209 Mail: jorgem.cardoso@hotmail.com

FERRAGENS - FERRAMENTAS - TINTAS MENAGEM - MAT. ELÉCTRICO Email: joseborbigaomachado@iol.pt Rua do Brasil, 306-308 3030-775 COIMBRA Telef. 239 712 491 - Fax 239 704 424

28030

Nova Gerência

José Leite GERENTE

28005

SERVIÇOS DE TERRAPLANAGENS E EXPLORAÇÃO DE INERTES, LDA. AREIAS LAVADAS - ALUGUER DE MÁQUINAS E CAMIONS

Telef.: 239 962 224 - Fax: 239 962 200 Telem.: 917 577 673 PÓVOA DO PINHEIRO ANTUZEDE - 3020 COIMBRA

CentralFoodServices Serviço de catering, Lda Rua 25 de Abril, 155 - Gândara - Antuzede 3025-272 Coimbra - Telef.: 239 810 550/1/2 Fax: 239 443 387 - E-mail: geral@centralfood.pt

Sócios-gerentes: Dr. Fernando Inácio Frederico Inácio Dra. Fátima Inácio

28159

Com produção própria e venda ao público de: lenhas, horto-frutícolas, batatas e outros Telems.: 918 746 399 * 918 746 440 Estrada da Cidreira - PORTO DE SANTIAGO - COIMBRA

13

As novas instalações da Makro Cash & Carry, na rua Adriano Lucas, em Eiras, deverão abrir a 15 de Setembro. A mudança da grossista alemã insere-se no âmbito da estratégia de afirmação e remodelação da rede de lojas no país. A Makro vai alienar as actuais instalações, no Vale das Flores, sendo que uma das empresas auscultadas pela cadeia de distribuição é a Leroy Merlin – com estabelecimentos na zona de Lisboa, Porto e Algarve, a empresa francesa de artigos de bricolage, construção e decoração Leroy Merlin está em fase de expansão, estando prevista para breve a abertura de uma loja na Maia. Devido às obras de urbanização da zona envolvente às novas instalações da superfície comercial, a circulação rodoviária processa-se alternadamente numa única

As obras decorrem em velocidade cruzeiro

faixa de rodagem, sendo que o tráfego é controlado por semaforização temporária. A empreitada na via pública deverá estar concluída no final de Agosto. De referir que na área adjacente às novas instalações da Makro está a nascer um novo arruamento, com uma rotunda, que dará acesso ao planalto que faz fronteira com as traseiras do Retail Park de Eiras.

Os trabalhos de reconversão urbanística da rua Adriano Lucas contemplam nomeadamente o reperfilamento da faixa de rodagem, a rectificação e execução de passeios e a construção de um separador central em frente ao estabelecimento comercial (numa extensão aproximada de 300 metros), assim como a execução de um colector de águas pluviais.

Obituário

Juiz de Coimbra recordado como magistrado exemplar

O juiz jubilado Frederico Carvalho Baptista, expresidente do Tribunal da Relação de Coimbra e antigo membro do Supremo Tribunal de Justiça, faleceu, na semana passada, vítima de doença, aos 86 anos de idade. João Trindade, vicepresidente da Relação de Coimbra, disse ao “Campeão” que se tratava de um juiz sabedor, cuja postura contribuiu para dignificar a magistratura judicial. “Foi um exemplo”, sintetizou o desembargador. Alfredo Castanheira Neves, antigo presidente do Conselho Superior da Ordem dos Advogados, indicou ter aprendido, “sempre e em cada momento”, com o magistrado agora desaparecido. “Dele recebi inesquecíveis lições, que perdurarão no recato do «cofre» dos melhores princípios de vida e de Direito que o modesto aluno captou do brilhante professor”, acrescentou o causídico. Para Castanheira Neves, Frederico Baptista, no “exercício ímpar da judicatura, foi o reitor do rigor profissional, do aprumo ético-deontológico, da serie-

dade impoluta, da cativante cortesia, na expressão mais viva (e cada vez mais rara nos areópagos judiciários) de que é possível conjugar a elevada competência com afabilidade e espírito de cooperação, no mais acentuado respeito pelas funções de cada um”. O extinto, casado com Maria Luísa de Carvalho, era pai de Fernando Pedro Almeida Baptista e de Luís Pedro. José Maria Marinho

Já esta semana, igualmente vítima de doença, morreu José Maria Marinho, advogado, aos 58 anos de idade. Era irmão de Fernando Luís Marinho, director do Gabinete de Estudos da Federação de Coimbra do PS, autarca, antigo líder partidário de âmbito distrital e ex-vice-presidente do Parlamento Europeu. O bastonário da Ordem dos Advogados disse ao “Campeão” que José Maria Marinho era das pessoas cujo coração é maior do que o corpo. Segundo António Marinho e Pinto, tratava-se de um homem de “afectos

radicais” e de “profundo humanismo”. “Depois da morte de Pedro Bourbon, a de José Maria constitui, para mim, a perda de um dos amigos mais sinceros e desinteressados”, declarou o bastonário. Na perspectiva de Marinho e Pinto, José Maria Marinho era provavelmente das pessoas de quem ele era mais amigo, razão por que o bastonário da Ordem dos Advogados se encontra “profundamente consternado”. O extinto, que assessorou juridicamente a Administração da Universidade de Coimbra e a sociedade MetroMondego, ingressou na advocacia a trabalhar com Luís Marinho (irmão), Borges Pinto e Fausto Correia (antigo eurodeputado, igualmente falecido). José Maria, que chegou a ser conotado com o PCP, deixou de ter intervenção política de forma activa depois de se desvincular da outrora União de Estudantes Comunistas (UEC), mas, segundo o irmão, permaneceu empenhado em causas, valores e princípios por que se bate a Esquerda. Deixou viúva Luísa de Azevedo Pinto.


14

ONDE COMER BEM EM COIMBRA 08

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.com

DE JULHO DE 2010 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

Dom Espeto

Rua da Sota, 35 3000-392 Coimbra Telef.: 239 840 002 www.oserenata.com Como o próprio nome do restaurante indica – Dom Espeto – a especialidade da casa são as espetadas, gigantes em tamanho e variedade de sabores. Em plena “Baixa” de Coimbra, surge a diferença. LUÍS SANTOS

O Dom Espeto traz um conceito novo, apostando

27868

Saborosas espetadas para todos os gostos

numa ementa à base de espetadas, de toda a variedade e para todos os gostos. Em cada mesa existe um espaço para colocar o espeto com as iguarias, mas com o menu a proporcionar uma opção também por outra especialidade - os bifes, com com diferentes molhos – e os pratos tradicionais. Na concorrida Rua da Sota, que liga a Portagem ao Largo das Ameias, encontra-se um espaço acolhedor, Na “Baixa” de Coimbra, o Dom Espeto é um espaço acolhedor, com uma decoração que surpreende pela modernidade

Praça 8 de Maio n.º 2 – Coimbra – Tlf.: 239 823 510 Tlm. (gerente) 917 776 418 – carminadematos@iol.pt www.restaurantecarminadematos.com

27632

PEIXE: Ensopado do Mar, Bacalhau à Carmina, Polvo à Bordalesa, Bacalhau na Telha com Arroz à Marinheiro e Espetada de Lulas c/Gambas CARNE: Bife à Carmina, Matança de Porco na Telha, Espetada à Carmina, Churrascão Especial de Novilho e Cabrito Assado no Forno

COZINHA REGIONAL

Especialidades:

Especialidades em

Arroz de Tamboril com Gambas,

GRELHADOS

Cataplana Rica do Mar,

Aberto das 9h às 24h

Terreiro da Erva, n.º 16 3000-153 COIMBRA Telem.: 969 083 192 - Telef.: 239 824 116

CERVEJARIA / MARISQUEIRA RESTAURANTE

Telm.: 916 056 642 • 239 825 195 Rua da Sofia, 117 • 3000-390 COIMBRA

Churrascão na Telha, Bife na Pedra, Gambas à La Guilho

- Baptizados - Congressos - Cocktails - Aniversários

Munich - Rua do Brasil, 256-258 - Telef.: 239 701 577 Munich2 - Rua do Brasil, 344 - Telef.: 239 402 455 - 3030 Coimbra

27643

Rua do Carmo, 54 - Loja 4 (junto ao Terreiro da Erva) 3000-064 Coimbra - Fax: 239 821 246 Email: rest.lafiesta@gmail.com | www.restlafiesta.com

Café Restaurante Largo da Portagem, 10 - Telfs.: 239 823 475 239 833 819 - 3000-326 COIMBRA

LARESTAURANTE FIESTA

Especialidade: Paelha à Valenciana - Francesinha à moda do Porto Fazemos Jantares de Grupo e Aniversários

MORADA Rua da Sota, n.º 35 TELEFONE 239 840 002 TELEMÓVEL 914 258 204 HORÁRIO 12h00 às 15h00 e 19h00 às 23h00 DESCANSO ao domingo

27867

COZINHA TRADICIONAL PORTUGUESA

médio da refeição a variar entre os 9,50 euros e os 15 euros por pessoa. O restaurante, que tem Luís Miguel como gerente de sala e Lurdes Caetano como cozinheira, faz diárias, ao almoço (seis euros), sendo à noite mais procurado por turistas e escolhido para local de convívio de amigos, entre profissionais, aniversários, despedidas de solteiros. É que, para além da sala de entrada, com 40 lugares, existe outra mais recatada e para grupos, com capacidade para 130 pessoas.

27631

Telef.: 239 701 460 - Telem.: 966 942 659 Estrada da Beira, 389 r/c - 3030-426 COIMBRA

RESTAURANTE CARMINA DE MATOS

de camarão, bacalhau com broa, salmão grelhado e e arroz de gambas descascadas. Nas sobremesas há o doce da casa (à base de leite condensado, chocolate, caramelo e bolacha), mousses caseiras de pêssego, ananás, morango ou chocolate, bolo de bolacha, pudins e semi-frio de gelatinas. Não faltando bebidas para aperitivo (moscatel, martini, gin tónico, caipirinha e sangria de champanhe), a lista de vinhos tem opções de todas as regiões portuguesas, com o preço

Telem.: 912 525 294 - Largo da Sota, 6 e 7 3000-449 COIMBRA - Telef.: 239 826 729

27635

Encerra à 3.ª Feira

27864

Largo da Portagem, Escada dos Gatos, n.º 14 3000-200 Coimbra Telef.: 239 834 035 - www.aeminium.net

sada, o de boi com bancon, o de camarão grande com molho de alho, o de lulas com gambas e o de tamboril com gambas. As entradas são apetecíveis, com salada de marisco ou de polvo, febrinhas de coentrada, azeitonas temperadas, queijinho curado ou amanteigado, ou salgadinhos, abrindo o apetite para quem desejar bons bifes: com molho de iogurte, de pimenta, de mostarda ou vinho do Porto. As outras sugestões passam por picanha com ananás, carrilhada ou secretos de porco preto, chanfana à penacovense e miminhos de vitela no churrasco. Nos peixes temos polvo à lagareiro, tibornada de bacalhau com batatas a murro, bacalhau com natas e miolo

27633

27646

As espetadas são a especialidade da casa, para duas pessoas, colocadas nas mesas no espaço próprio

com uma decoração cuidada num ambiente moderno. O Dom Espeto abriu em 2005, resultando da concretização de um sonho de Georgina Oliveira e desde Janeiro de 2009 que tem como sóciagerente Maria de Fátima Felix (também proprietária do restaurante A Cozinha, desde 2006). A especialidade da cada são os espetos, cada um com tamanho suficiente para duas pessoas e sempre acompanhados de batata a murro, migas, arroz de feijão, arroz com passas, salada de tomate e legumes salteados, tudo em conjunto e já incluído no preço. Temos o espeto com o nome da casa (carne de porco, vaca, tamboril, enchidos e milho), o de picanha e ananás, o de porco preto com maçã as-


08

QUINTA-FEIRA

OPINIÃO

DE JULHO DE 2010 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

15

www.campeaoprovincias.co m

Obviamente, demite-se… Seja qual for o tipo de ruído que se faça após a eliminação de Portugal no Mundial de Futebol, importa que as reflexões a fazer acrescentem valor e façam com que se projectem no universo deste apaixonante jogo, caminhos que levem à melhoria da pirâmide, desde a formação até à “altíssima” competição. Temos visto defender as posições mais díspares acerca da liderança da equipa nacional.Algumas delas aproximamse do terrorismo verbal; outras parecem vir de verdadeiras fixações, às vezes, a raiar a birra; e, por fim, os que, estando de um lado ou do outro, usam argumentos consistentes para defender os seus alinhamentos neste debate transversal à imprensa nacional, seja desportiva ou generalista. Neste domínio, como noutros da sociedade portuguesa, é importante que todos façamos um esforço para sermos mais significativamente contribuintes da superação das dificuldades e da falta de liderança de que padecemos, seja no futebol ou no País. Neste contexto de ponderação dos factos e circunstâncias que vieram a terreiro na comunicação social, será que a Federação Portuguesa de Futebol deve meter na gaveta tudo o que se sabe e adiar a tomada de decisões após toda a campanha “cinzenta” do apuramento, onde só o “Playoff” nos salvou da humilhação e dos prosaicamente chamados “objectivos mínimos”, que

alcançámos na África do Sul?

Cozer Queiroz em lume brando Claro que não. Não se deve esperar para continuar a cozer, em lume brando, um seleccionador tão desacreditado junto da opinião pública, junto da tribo do futebol, junto de muitos “experts” e, sobretudo, junto dos jogadores. A frase espontânea de Ronaldo, com o jogo a decorrer, quando da famosa substituição do Hugo Almeida, ao dizer, olhos nos olhos, “Carlos, assim não ganhamos”, é verdadeiramente assassina e constitui uma avaliação dolorosa da competência dinâmica de Queiroz, no domínio da tomada de decisões em relação a tudo o que pode estar a jusante do guião constante do “Plano” do jogo. E sem falar, já, do que Ronaldo disse no fim desse mesmo jogo: “Perguntem ao Carlos”… Alguns dos casos mais mediáticos aconteceram, aliás, nos oitavos de final – no Portugal-Espanha - onde a vitória deste País foi a vitória do futebol, porque o jogo dos nossos vizinhos, tem beleza, tem estética, tem vontade de ganhar do primeiro ao último minuto, arriscando e ousando até aos limites. E esta postura pôs ainda mais a nú um Portugal obcecado a defender, a violentar o seu ADN, que é feito de improviso, de criatividade, de atrevimento, capaz de desafiar quaisquer mostrengos que se ergam no seu caminho.

Apesar de alguns o designarem como “cientista” na elaboração do “Plano do Jogo”, quando se olha para a composição da equipa que escolhe para lhe dar corpo e expressão prática, e depois se observa o desenrolar da partida e as substituições que promove, parece que Queiroz só sabe navegar à vista do Plano, sem quaisquer golpes de asa. Revela, não raras vezes, pouco discernimento na escolha dos jogadores e expressa falta de sagacidade nas substituições, dando a ideia de ser um treinador também medroso, de grande contenção, com falta de ambição, castrando quem quer romper com o guião, como sucedeu com a Costa do Marfim, onde os nossos defesas-laterais chegaram a meter travões a fundo para não passarem do meio-campo. Então, com o Brasil, foi doloroso ver a falta de ambição para irmos à procura da vitória, que nos daria uns quartos de final bem mais acessíveis do que encontrar a Espanha no caminho.

Falta golpe de asa Com “nuestros hermanos” como esquecer alguns erros na constituição da equipa (Ricardo Costa e Pepe) e as substituições, na segunda parte, onde voltou a faltar-lhe genialidade para dar a volta ao jogo, ficando, na minha perspectiva, por esgotar todas as armas que tínhamos. Aliás, o seu histórico na Selecção (há já alguns anos),

no Sporting e no Real Madrid traz á tona um conjunto de fragilidades em tudo quanto escapa ao trabalho de Gabinete, onde dá cartas… O seu discurso começou já a apontar para 2012, parecendo querer, ele próprio, branquear as grandes nebulosidades de que padece o seu desempenho, enquanto responsável pela Selecção Nacional. Esta fuga para a frente, não pega. As pessoas já não têm pachorra para dar cobertura a estas retóricas, importando explicar porque razão não se consegue tirar o que há de melhor em cada jogador, porque razão há tantas trapalhadas, e ainda porque não existe um discurso fluído, que não caia em contradições insanáveis como sucedeu com o caso Hugo Almeida, quando queria justificar o injustificável. Mas já colou outro argumento para o futuro, que se prende com a falta de um campo para treinar. E a seguir virão mais não conformidades com as exigências do treino. Tudo bem, não vem mal ao mundo, mas tenha-se o bom senso de saber fazer o nojo do que aconteceu no Mundial, em todas as suas dimensões e consequências.

Jogadores deram muitos reados Eu sei que há ideias que, de tanto se repetirem, passam a verdadeiros artigos de fé. Tento não ser influenciado por isso. Não posso, porém, perder de vista o caso Nani e

JOSÉ BELO *

a forma como foi tratado, onde o discurso chocou frontalmente com as evidências físicas que ele exibiu à chegada a Lisboa; não posso fazer letra morta das declarações de Deco, de Hugo Almeida, de Ricardo Carvalho, por exemplo; e também do recado, sem efeito útil, que o próprio Ronaldo faz a Queiroz, a propósito do lugar onde estava a pô-lo a jogar. Aliás, ter jogadores como Ronaldo e não saber aproveitá-los é crime de lesa futebol. Como mera estatística, que deve ter uma leitura no plano técnico-táctico, eu relembro que Ronaldo no Real Madrid toca na bola, em média 80 vezes por jogo, enquanto, que, na selecção, não chega às 50. Apetece dizer que Portugal vive obcecado em defender, o que, sem querer ser psicanalista, pode significar a existência de um líder inseguro. A continuidade de Queiroz neste tipo de funções deixou de ter respaldo na maioria dos portugueses. Carlos Queiroz está desacreditado, inclusive na opinião dos jogadores o que é insustentável, tantos são os desabafos em “off” (como se lia no Expresso), ou mesmo, assumidamente, na praça pública, como o fizeram Deco, Hugo Almeida, Ricardo Carvalho e Ronaldo.

Luís Aragonès na calha? Sabem o que disse Queiroz quando apreciava Scolari e os seus êxitos, que se tra-

Pare, olhe e SCUT! No final da semana transacto, socialistas e social-democratas terão chegado a acordo, no que concerne ao “chip” de matrícula. Deixará de ser obrigatório nas auto-estradas sem custo para os utilizadores – as SCUT. Os representantes daqueles partidos tomaram aquela decisão na Comissão Parlamentar de Obras Públicas. Esta medida vem ao encontro do que defendiam os automobilistas, utilizadores daquelas vias de comunicação. Há alguns meses, expressámos a nossa opinião sobre a introdução do “chip” de matrícula. Expusemos das razões porque estávamos em desacordo com a implementação de tal medida. E,

FICHA TÉCNICA EDIÇÃO COIMBRA www.campeaoprovincias.com

não nos referíamos – tão só – à questão das SCUT. O motivo maior de termos opinado sobre esta temática, traduzia-se, a nosso ver, nas “implicações” que tal medida iria ter no direito à privacidade dos cidadãos. Pese termos reconhecido que poderia ser um instrumento que poderia contribuir para a segurança. Contudo, a liberdade, poderia ser “beliscada” se a introdução daquele meio de detecção fosse introduzido. Estamos conscientes que o uso dos telemóveis pode “bulir” com a privacidade de quem faz uso dos mesmos. Mas, é uma opção. Não se trata de uma

imposição legal. Assim como, o uso dos GPS e outros aparelhos. Quando nos debruçámos, “in illo tempo” sobre o tema, a unanimidade das pessoas com quem dialogámos era – inequivocamente – desfavorável à implementação daquela medida por parte das autoridades. Independentemente de provirem do Governo ou da Assembleia da República. Lembramos – ainda – ao tempo, inúmeros utilizadores da Via Verde que nos confidenciaram irem deixar de utilizar esse serviço. Obviamente que há “prós e contras”. Neste caso concreto, a comodidade “versus” priva-

Telefone 239 497 750 | Fax 239 497 759 | E-mail jornalcp@mail.telepac.pt Editor/Propriedade REGIVOZ, Empresa de Comunicação, Lda. Rua Adriano Lucas, 216 Az. D - Eiras 3020-430 Coimbra | NIPC: 504 753 711 Director-Adjunto Rui Avelar | Gerente da Redacção José Fidalgo 239 497 750 (ext. 38) Coordenador de Edição Luís Santos | Redacção Luís Santos (C.P. 722), Rui Avelar (C.P. 613), Benedita Oliveira (C.P. 6622), Geraldo Barros (C.P. 6555), Iolanda Chaves (C.P. 2508), Luís Carlos Melo (C.P. 2555), e Lino Vinhal (C.P. 190), Telefone 239 497 750 (ext. 55, 56 e 57), Fax 239 497 759

duziram numa meia-final do Campeonato do Mundo e numa final do Campeonato da Europa? Portugal tinha era que ganhar… Encurtando razões: Madaíl não pode assobiar para o lado, enquanto Queiroz vê o seu espaço de manobra cada vez mais apertado. Como diria alguém: - “Chegámos a uma situação insustentável”, que reclama mudança, acrescento eu. Daí que, obviamente, demite-se… o seleccionador deste cargo, para o qual não está talhado, e reinvente-se o organigrama para o encaixar, produtivamente, onde possa ser mais útil, para evitar pagar verbas astronómicas de indemnização, sem contrapartidas do trabalho. É de referir que os contratos por 4 anos, numa profissão onde se passa de bestial a besta de um jogo para o outro, são erros de gestão preocupantes, sobretudo quando, nesta área, se sabe bem quem é quem… Contudo, apesar da onda que está a varrer os treinadores perdedores, não acredito que, por cá, Madail tenha coragem de romper com os “equilíbrios”, que já se institucionalizaram à volta da Selecção, apesar dos jornais espanhóis já andarem a dizer que Luís Aragonês, ex-seleccionador espanhol, foi abordado por pessoas ligadas à Federação Portuguesa de Futebol. * Licenciado em Direito, pós-graduado em Recursos Humanos, graduado em Estudos Avançados (doutoramento em SHST)

PEDRO SOUSA LOPES

cidade. São opções que nos cabem tomar. O pagamento das portagens, segundo o acordo estabelecido entre os dois maiores partidos, será feito através da Via Verde, DEM, pré-pagamento ou pós pagamento. Os socialdemocratas entendem que o sistema se destine – tão só – á cobrança de portagens. Pelo que ficará, legalmente, vedada a sua utilização para outros fins. Que subscrevemos! Relativamente às isenções e “discriminações positivas” será uma matéria a discutir. Reconhecemos que é uma matéria complexa.

Temos para nós, que irá haver uma discussão acesa na Assembleia da República. Que os protestos dos automobilistas irão continuar, estamos certos. Entendemos que os valores praticados nas auto-estradas no nosso país são elevados. O que encarece muitos produtos que são transportados por essas acessibilidades. As estradas nacionais encontram-se, na sua esmagadora maioria em mau estado. Pelo que não são “alternativas” seguras, em nossa opinião. Pelo que, deveria a tutela

responsável por este sector, melhorar com celeridade as vias rodoviárias nacionais. Para que possam ser – de facto – utilizadas com maior segurança e comodidade pelos utentes. Julgamos que o princípio “pagador-utilizador” deve ser a regra. Com “cedências” das partes! Que se chegue a um consenso! REGISTO: Lance Armstrong e o seu último “Tour de France”!

Sede/Redacção: Rua Adriano Lucas, 216 Az. D - Eiras 3020-430 Coimbra Director Comercial Carlos Gaspar Directora de Marketing e Publicidade Adelaide Pinto 239 497 750 (ext. 27), adelaide.pinto@mail.telepac.pt Paginação e Maquetagem Nuno Miguel Peres | Impressão FIG - Indústrias Gráficas, S.A.; Rua Adriano Lucas, 3020-265 Coimbra | Distribuição VASP - Sociedade de Transportes e Distribuição, Lda. R. da Tascoa, n.º 16 - 4.º Piso, 2745-003 Queluz, Telef. 214 398 500, Fax 214 302 499 Registo SRIP sob o n.º 222567; ISSN: 0874 - 3622; ICS: 122568 | Depósito Legal n.º 127443/98 Preço de cada número 0,75 Assinatura anual 29,93 | Tiragem média: 9.000 exemplares

Os pagamentos para o Campeão das Províncias em cheque devem ser emitidos em nome de “Regivoz, Empresa de Comunicação, Lda.”. Também podem ser feitos por transferência bancária através do NIB: 001000003179749000225


16

FIGUEIRA DA FOZ

08

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.com

DE JULHO DE 2010 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

Certificação da qualidade marca 3.º aniversário da empresa de cerâmica

CLiPER apela à dinamização da reabilitação urbana e do arrendamento BENEDITA OLIVEIRA

O presidente do Conselho de Administração da CLiPER Cerâmica S.A. apelou, na terça-feira, à dinamização da reabilitação urbana e do mercado de arrendamento como forma de revitalizar o sector da construção civil. José Carlos Martins aproveitou a presença de representantes regionais do Governo na cerimónia de entrega do certificado do Sistema Integrado de Gestão da Qualidade à empresa figueirense para alertar para algumas das preocupações do sector e da industrial portuguesa em geral. O empresário defendeu ainda o refor mulamento do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), já que, justificou, o “mundo mudou” tal qual reconheceu

o primeiro-ministro, assim como o reforço das medidas de apoio à exportação, nomeadamente no que respeita à presença das empresas portuguesas em feiras internacionais. A nível regional, José Carlos Martins preconizou o reforço da capacidade de escoamento do porto da Figueira da Foz, o que permitirá, realçou, reduzir os custos de exportação. Após afirmar que a qualidade da CLiPER “honra o sector e a Figueira da Foz”, o presidente do município local, João Ataíde das Neves, solidarizou-se com as “causas” do anfitrião do evento, adiantando que o concelho “vai continuar a apostar na reabilitação urbana”. Já em relação ao porto comercial, o autarca referiu saber estar em curso um plano estratégico de desenvol-

considerou que a CLiPAR, criada por um grupo de empresários do sector, é um exemplo de boas práticas empresariais e a prova de que a reconversão industrial é possível – a empresa recuperou uma unidade em dificuldades. A certificação de uma empresa com apenas três anos de actividade é, observou ainda Armando França, “motivo de regozijo e de felicitações acrescidas”. O representante governamental terminou a sua intervenção apelando Dora Gonçalo (APCER) ladeada por José Carlos Martins e Rui Lopes, Ma- ao investimento empresanuel da Mata e António Dias (respectivamente presidente e membros rial com coragem e ânimo. Após a cerimónia de do Conselho de Administração da CLiPER) entrega do certificado de vimento, que está a estu- sário junto do Governo, tipo de equipamentos a qualidade, seguiu-se uma dar as várias hipóteses de o director da Direcção Espanha e à Europa. “É visita à fábrica e posteriorampliação desta estrutura Regional do Centro de indispensável que a região mente um almoço comeEconomia comentou que, faça força e aposte neste morativo do 3.º aniversário marítima. Comprometendo-se a a par da expansão do por- sentido”, defendeu Ar- da empresa instalada na Zona Industrial da Figueitransmitir “de viva voz” as to figueirense, é urgente a mando França. O director regional ra da Foz. preocupações do empre- ligação ferroviária deste

PASSATEMPOS PALAVRAS CRUZADAS – Problema n.º 179 Tema de hoje – MÚSICA

HORIZONTAIS 1 – Música. Música. 2 – Prefixo de negação. Música. Marchava. 3 – Despida. Referentes às termas. Cigano. 4 – Jota. Música. Símbolo de prata. Símbolo de libra. 5 – Ovário. Símbolo de sódio. Símbolo de amerício. Estado atmosférico. 6 – Não. Paga. 7 – Rugira. Descidas. 8 – Obrigação do Tesouro (abr.). Música (pl.). Música. 9 – Freira. Música (pl.). Música. VERTICAIS 1 – Música. Gemidos. 2 – Vociferar. 3 – Solteirona. Batelada. 4 – Qualquer. Nascido. 5 – Música. 6 – Rio de Portugal. Anual. 7 – Progredir. O mesmo. 8 – Música. Enguia. 9 – Música. Essas. 10 – Siamês. Alta Autoridade para a Comunicação Social (abr.). 11 – Música. 12 – Música. Quintal. 13 – Botequim. Sofrimento. 14 – Azeitona. 15 – Música. Graça.

SETE PALAVRAS RELACIONADAS COM MÚSICA

Utilizando todas as sílabas constantes do quadro, forme o nome de seis partes do corpo humano. PRÉMIOS – Obra literária, oferta da PORTO EDITORA; Prémio Surpresa, oferta de ÁGUIA; e, no final do mês, mais um prémio especial – Dicionário de Verbos Portugueses, valiosa e útil obra, oferta da PORTO EDITORA. PRAZO PARA REMESSA DE SOLUÇÕES – Até ao dia 15 do próximo mês. ENVIO DE SOLUÇÕES – Ernesto Lopes Nunes, Beco dos Unidos, n.º 3, Espadaneira, 3045 – 162 Coimbra. PREMIADOS Passatempos n.º 170: Luís Gonzaga Monteiro Soares, de Buarcos, com livro da PORTO EDITORA, e Horácio Eduardo de Abreu Gomes, de Funchal, com prémio surpresa, oferta de ÁGUIA.

ENIGMA FIGURADO

Interpretando correctamente todos os símbolos e operações apresentadas, encontrar-se-á uma conhecida expressão popular.

PROBLEMA N.º 179/A

HORIZONTAIS 1 – Remédio. Noiva. 2 – Barrote. Liguem. 3 – Cinjam. Clínico. 4 – Nome próprio masculino. Magistrado que, entre Muçulmanos, acumula funções judiciais e religiosas. Semblante. 5 – Símbolo de actínio. Casa. 6 – Tributo. Liga. 7 – Banhas. Primeiro. 8 – Rapaz. Ampliar. Apre! 9 – Transformação. Adiante! 10 – Mulher considerada atraente. Fabrica. 11 – Penteio. Dito que magoa. VERTICAIS 1 – Limpa com draga. Faz desaparecer. 2 – Bocadinho. Garantia. 3 – óveo. Símbolo de sódio. Gaivota. 4 – Gin. Mulheres muito morenas. 5 – Símbolo de prata. Jogo das cartas. 6 – Adorar. Interessante. 7 – Amestrar (animais). Banda desenhada (abr.). 8 – Regras. Altar. 9 – Acolá. Elas. Juntar. 10 – Prefixo que exprime a ideia de dez. Peça de um processo judicial. 11 – Cidade de Portugal. Música originária de Cuba.

SOLUÇÕES Palavras Cruzadas – Problema n.º 171: Horizontais – 1 – tomada – e – ampère. 2 – oral – pilha – Asia. 3 – calor – rãs – motor. 4 – IV – av – pu – as. 5 – x – c – auto – orar – r. 6 – am – sol – luz – fa. 7 – Rita – tanto – efes. 8 – geara – dio – psilo. 9 – a – l – lâmpada – o – s. Verticais – 1 – TOC – carga. 2 – orai – mie 3 – malva – tal. 4 – alô – usar. 5 – d – rato – ai. 6 – ap – VOLT – a. 7 – ir – ADM. 8 – ela – NIP. 9 – HS – toa. 10 – aa – pólo – d. 11 – m – muru – pá. 12 – PAO – azes. 13 – estar – fio. 14 – rios – fel. 15 – ear – rasos. Problema n.º 171/A: Horizontais – 1 – saber – camas. 2 – ocar – Tirana. 3 – lar – cem – sor. 4 – ara – amor – sa. 5 – retina – eu – u. 6 – soco – sina. 7 – c – sé – casino. 8 – os – muar – doc. 9 – EUA – ira – Ana. 10 – saliva – adas. 11 – Amaro – preso. Verticais – 1 – solar – coesa. 2 – acares – suam. 3 - baratos – ala. 4 – er – icem – ir. 5 – r – cano – uivo. 6 – tema – cara. 7 – cimo – Sara – p. 8 – ar – reis – ar. 9 – mas – unidade. 10 – anos – anonas. 11 – sarau – ocaso. Cinco palavras relacionadas com Electricidade: Corrente – Positivo – Interruptor – Tenção – Barragem. Enigma figurado: A electricidade é boa para o Homem.


08

QUINTA-FEIRA

DE JULHO DE 2010 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

Imobiliárias

CLASSIFICADOS

17

www.campeaoprovincias.com

Gargantua Bar......a tua noite começa aqui.

A U T O M Ó V E I S

PRONTO SOCORRO ESTRELA DO MUNDO Júlio Santos Telef./Fax: 239 942 251 Telem.: 913 100 971 Barreira - Condeixa-a-Nova jusa.santos@hotmail.com

- T3 c/ sotão e garagem, em Sta. Clara - T4 c/ garagem Rua Arlindo Vicente - T2 prédio recente, remodelado, sito na Quinta da Estrela,

ADÉMIA - COIMBRA

Música ambiente, Grande variedade de cervejas e Música ao vivo

Telef.: 239 432 173 - 3020 COIMBRA www.ademiauto.pt

27667

Vem conhecer este espaço Fantástico Nos esperamos por ti

D I V E R S O S

CACHORROS

FC Fausto Manuel Silva Carvalho

S. BERNARDO PUROS

Estufador - Compra e Venda de Antiguidades Reparação de Mobílias Antigas

- T4 novo, Edifício do Centro Comercial AtriumSolum, na Av

Rua Simões de Castro, n.º 134 - Coimbra - Telem.: 919 088 202

Dr Elísio de Moura com garagem e estacionamento. Acaba-

GESSOFORMA

mentos de Luxo, cozinhas italianas completamente equipadas, aquecimento central, pré-instalação

Marque a sua visita todos os dias da semana Telef.: 239 854 730 - Telem.: 917 225 640

Rua da Sofia, 175 C

Telef. 239 854 730 - COIMBRA

Urb. do Loreto, Lote 2 - Loja 2 - COIMBRA | gessoforma@sapo.pt | Telem. 917 611 456

Saída em início de Agosto

Tlm. 919 902 028

Brisbane

Construção Civil e Obras Públicas Telm. 967 431 489 Rua Augusto Mota, 176-r/c Dt.º | Coimbra

CAFÉ LUA NOVA

27661 27653

Área de Construção 765 m2

Projectamos e Executamos: Construção de Moradias - Recuperação de Edifícios - Remodelação de Interiores e Exteriores - Decoração de Interiores

VENDEM-SE

INTERNET WIRELESS

27619

- Terreno para construção sito na Lousã.

CONSTRUÇÃO E REMODELAÇÃO DE INTERIORES, LDA.

SERRA DA ESTRELA de PÊLO CURTO

MÚSICA AMBIENTE TODOS OS TIPOS DE MÚSICA

Refeições rápidas a partir de 4 euros

PERCA PESO, GANHE ENERGIA E BEM ESTAR

www.forma-ideal.com/silvina Tlm. 919 550 527

COMÉRCIO DE MÁQUINAS E FERRAMENTAS ASSISTÊNCIA TÉCNICA Telef.: 239 442 059/60 | Telem.: 919 359 581 | Fax: 239 442 061 Lugar do Brejo Est. da Ponte, Fracção C | 3040-575 ANTANHOL - COIMBRA paramaquinas@sapo.pt

APROVEITE O TEMPO LIVRE

CONTROLE O SEU PESO

Part-Time 500 a 1500 euros possíveis Visite-nos: www.trabalhe-em-casa.com/sgm Telem.: 919 550 527

27821

de ar condicionado. Edifício com Parque Infantil.

27660

27737

próximo Colégio Rainha Santa.

VENDEM-SE Nascidos a 1 de Maio prontos a sair

919 977 541 . geral100m.pt

Publicidade e Assinaturas no Contacte

Telefone 239 497 750 | Fax 239 497 759 | Rua Adriano Lucas, 216 - Az. D - Eiras | 3020-430 Coimbra

PUBLICIDADE

Tempo Rádio do Clube da Comunicação Social de Coimbra Associação “HERANÇA DO PASSADO” foi criada para divulgar e preservar a tradição das tecedeiras de Almalaguês. A Presidente desta Associação Prof. Maria Emília Pereira fala-nos da Associação, da acção desenvolvida e dos projectos para o futuro.

27653

Compra, venda e troca de prédios, moradias, andares, escritórios, lojas e terrenos.

Aberto todas as 6ªFeiras, Sábados e vésperas de Feriado das 21h até às 3h

AUTOMÓVEIS NOVOS E USADOS Crédito até 96 meses


CULTURA

18

Hoje (dia 8), amanhã (dia 9) e sábado (dia 10) sai às ruas de Montemor-o-Velho a peça de teatro “Peregrinações”, um espectáculo comemorativo do V Centenário do Nascimento de Fernão Mendes Pinto. Este projecto é inovador porque não está confinado ao palco de um teatro: convidase o público a estar às 21h00 no Castelo da vila para iniciar a “peregrinação” pelas diferentes cenas em Montemor-o-Velho. A entrada é livre, mas sujeita a reserva prévia, dada a limitação de 300 espectadores por noite. A maior parte dos quadros será acompanhada por músicas entoadas por um grupo coral e músicos de uma filarmónica. Na última cena, com todo o público, termina esta “viagem” com uma ceia final para o convívio de todos os presentes com a produção da peça. Os ensaios iniciaram-se em Janeiro deste ano e envolvem mais de 200 pessoas, oriundas de 11 grupos locais e regionais de teatro. A concepção e direcção artística está a cargo de Deolindo Pessoa e conta com diversos encenadores: Isabel Craveiro, Jorge Louraço Figueira, Júlio Sousa Gomes, Leonor Barata, Patrick Murys e Ricardo Correia. A adaptação do texto e dramaturgia é da autoria de João Maria André.

A Câmara Municipal da Lousã vai ter patente ao público uma exposição comemorativa de 20 anos da companhia Marimbondo, A mostra, que será inaugurada amanhã, pelas 21h30, na sala de exposições temporárias do museu etnográfico Dr. Louzã Henriques, pode ser visitada até ao dia 30 de Setembro. Na inauguração haverá um espectáculo de magia cómica “ChapôClac”, apresentado pela companhia

Exposição antiguidades no CAE

“Moringues, culturas em viagem” é a exposição patente ao público de sábado, dia 10, a 10 de Julho no CAE (Centro de Artes e Espectáculos), na Figueira da Foz. O moringue é um hidrocerame de cariz utilitário que tem por finalidades essenciais a conservação, o transporte e o consumo da água. Esta pela viajou com os portugueses pelos quatro cantos do mundo, saciou a sede a escravos e a fidalgos, foi oferenda em rituais de enamoramento, é agora instrumento de música em sertões brasileiros.

Mestre Pêro, o escultor da Rainha

A mostra “Mestre Pêro – O Escultor da Rainha” está patente no Museu Nacional de Machado de Castro desde terça-feira. A exposição apresenta obras da oficina do escultor ara-

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.com

Peregrinações em Montemor-o-Velho

Lousã assinala 20 anos da Marimbondo

08

gonês, que em Coimbra exerceu grande parte da sua produção patrocinada pela Rainha Santa Isabel. Ainda no âmbito da programação das festas da cidade, a partir de 6 de Julho o público poderá visitar os “450 Anos da Confraria da Rainha Santa Isabel”, no Arquivo da Universidade de Coimbra.

A rainha pelas mãos dos artesãos

Artesões de todo o país apresentam diferentes representações da padroeira de Coimbra. A mostra/ venda de rainhas santas artesanais está patente ao público até dia 26 de Julho. Criadas por vários artistas populares e em representação de diversas regiões do país, esta encontra-se no Mercado D. Pedro V, em Coimbra, no antigo posto de turismo do Mercado. As obras são concebidos por artistas do Norte e Centro do país, bem como de Coimbra. A exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 17h30, aos sábados, das 9h30 às 12h30, encerrando ao domingo.

Trajes femininos no Chiado

O Edifício Chiado, que comemora o seu centenário, tem patente a exposição “Secção de Modas no Primeiro Andar: 1910 - 1950”, uma exposição de trajes femininos do período durante o qual funcionaram os Grandes Armazéns do Chiado na cidade de Coimbra. Na Galeria Almedina está patente a exposição “O Edifício Chiado: uma novidade que honra e nobilita Coimbra”, mostra temática, sobre o progresso e o comércio em Coimbra nos finais do século

XIX, inícios do século XX. Os visitantes podem ficar a conhecer as exposições entre as 10h00 e as 13h00 e entre as 14h00 e as 18h00.

Iniciativas em Penela

Penela oferece aos seus munícipes um vasto programa de eventos para este mês e Agosto. Relativamente à programação de cinema, dia 9 e 10 será exibido o filme “Pesadelo em Elm Street”, pelas 21h00. No âmbito das mostras poderá visitar no Auditório Municipal de Penela a exposição Caricatura II Bienal de Humor de «Luís D’Oliveira Guimarães», até dia 14, no horário das 10h00 às 19h00. Na Biblioteca Municipal de Penela está patente a mostra “Estórias Republicadas, Impressões que fazem História”, até dia 15, das 10h00 às 19h00. O concelho de Penela tem também disponível ao público o Mercado da Agricultura Familiar e Tradicional, até 7 de Agosto, na Praça da República.

Brecht na Oficina de Teatro

“Santa Joana dos Matadouros”, de Bertold Brecht, é o mais recente Projecto de Intervenção Teatral dos alunos do 4.º ano do Curso de Teatro e Educação da ESEC, em colaboração com O Teatrão. O espectáculo será dirigido por Gustavo Trestini e retrata uma obra com um caso referente à sociedade actual: a crise financeira global. O espectáculo decorre entre os dias 9 a 18 de Julho (interrompe dia 11) pelas 21h30 na sala grande da Oficina Municipal do Teatro. O custo dos bilhetes é de 4 euros e estarão disponíveis convites para os estudantes da ESEC.

DE JULHO DE 2010 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

V I N A G R E T A S

Diferentes alcances – Cavaco Silva, ladeado pelo empresário Paulo Fernandes (presidente dos grupos Altri e Cofina) e pelo ministro da Agricultura, António Serrano, durante a inauguração de um vultuoso investimento efectuado na Celbi (unidade fabril da Figueira da Foz). Talvez devido à proximidade da eleição presidencial que se avizinha, cada um deles tem os olhos postos em diferentes pontos. Mais vale só... – O presidente do BPI, Fernando Ulrich, foi dos últimos convidados do Grupo Altri a chegar à Figueira para assistir à cerimónia de inauguração de investimentos na Celbi. A solidão dos banqueiros parece ser um trunfo. Na banca (como, de resto, na vida) mais vale só... E isto de andar devidamente acompanhado é um bem cada vez mais escasso. Sustentável – O Presidente da República num raro momento de descontracção, durante a visita efectuada, sexta-feira, à Celbi. A avaliar pelo rosto de Cavaco Silva, o que quer que ele estivesse a observar parecia-lhe mais sustentável do que a situação económica portuguesa.

Ângelo feliz – Ângelo Correia (em primeiro plano), um dos responsáveis pela ascensão de Pedro Passos Coelho à liderança do PSD, acompanhado pelo presidente da Câmara da Figueira da Foz, João Ataíde, durante uma visita do Chefe do Estado à Celbi. A vida parece correr bem ao empresário e ex-ministro da Administração Interna. O autarca, no papel de anfitrião, também não fica mal na fotografia. Empresários ou políticos? – Muito solicitado para trocas de impressões, Ângelo Correia esteve à conversa com o anterior presidente da Câmara figueirense, António Duarte Silva. Ter-se-á tratado de um diálogo de empresários ou de políticos na retaguarda?

Heterodoxos – Serpa Oliva (à direita), deputado do CDS/PP à Assembleia da República, na companhia do seu correlegionário Paulo Almeida e de Francisco Figueiredo e Carlos Cidade (PS), durante uma iniciativa do blogue “O sexo e a cidade”, que acaba de distinguir algumas figuras de Coimbra. Desconhece-se o teor da conversa, mas lá que era séria... disso não há dúvida. A avaliar pela imagem, estará o CDS receptivo a trocar as voltas ao PSD?


08

QUINTA-FEIRA

VINAGRETAS

DE JULHO DE 2010 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

19

www.campeaoprovincias.com

V I N A G R E T A S

S E A R A

A L H E I A

“Pergunta elementar, mas talvez seja pertinente: devem representar a equipa nacional os melhores ou os que mais suam? Resposta óbvia: o ideal é associar inspiração a transpiração. É preciso dizer que Cristiano Ronaldo não patenteou nem uma nem outra, no Mundial da África do Sul. Quis apenas mostrar-se, tratar da sua vidinha, alcandorar-se a um pódio acima dos companheiros.” Paulo Martins, no Jornal de Notícias de 1/07/2010 Q u e inveja!... – Fe r n a n d o Moura, o mordomo do blogue mais badalado de Coimbra, foi bem assessorado para levar a cabo a atribuição das «comendas» da «Ordem de mérito» de “O Sexo e a cidade”. Moura orgulha-se de ter despertado em muitos cavalheiros um sentimento de inveja. “Comendadores” – Serpa Oliva foi um dos cidadãos conimbricenses premiados por Fernando Moura. Acompanharam o deputado do CDS/PP o líder do Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda na Assembleia da República, José Manuel Pureza; o proprietário do restaurante “Cantinho dos Reis”; Adriano Lucas (Diário de Coimbra); Francisco Amaral; Mário Nogueira (líder da FENPROF); Paulo Barradas (Bluepharma); Mário Nunes (exvereador); Pedro Vaz Serra (presidente do Clube de Empresários de Coimbra); Sansão Coelho e Pedro Roma (ex-guarda-redes da Briosa). Em pose – José Manuel Pureza (BE) a posar para a foto após ter recebido a «comenda» da «Ordem de mérito» de “O sexo e a cidade”. Não venham eventuais más línguas dizer que se trata de uma foto pouco católica. Foi, pelo menos, o que o redactor das Vinagretas ouviu do jornalista Mário Martins, insuspeito observador (que talvez não tenha ajudado a eleger o deputado, apesar de ser amigo dele). PUBLICIDADE

“Se o senhor Joseph Blatter gostasse do futebol já há muito tinha admitido introduzir neste desporto o serviço das novas tecnologias. Mas o senhor Blatter gosta, sobretudo, da poderosa máquina de fazer dinheiro que tem na mão e do poder que esta lhe dá até sobre os estados soberanos.” Paquete de Oliveira, no Jornal de Notícias de 1/07/2010

Dia de Reis – José Reis, empresário da indústria hoteleira, levou discurso escrito para agradecer a «comenda». Sabe-se que o proprietário do “Cantinho dos Reis” é incapaz de pecar. Porém, como um pecadozito venial ninguém está livre de cometer, Reis tem o privilégio de poder confessar-se ao padre Jesus Ramos por ocasião de uma das idas do sacerdote ao Terreiro da Erva.

“O primeiro-ministro já não consegue negar a realidade. Há uma semana lá confessou que se sente cada vez mais sozinho a puxar pelas energias do País. Mas não é só neste domínio que está isolado. Muitos amigos no PS e no Governo começam a assobiar para o lado e a mostrar que nem tudo são rosas no caminho de Sócrates.” António Ribeiro Ferreira, no Diário de Notícias de 1/07/2010

Pronto para outra – Mário Nunes, anterior vereador da Cultura da Câmara Municipal de Coimbra, foi outras das figuras agraciadas pelo blogue “O sexo e a cidade”. Depois de quase uma década de andanças autárquicas, a vida social do ex-edil continua bem preenchida. Por este andar, Nunes dá sinais de poder regressar à vereação da praça de 08 de Maio lá para 2013.

CARTOON

“Esta é a altura do ano em que os portugueses, depois de um ano de trabalho (os que ainda têm trabalho), pegam nas suas economias (aqueles que não tinham o dinheiro em bancos que faliram), e vão agora de férias (aqueles que podem dar-se ao luxo de ter férias)” Ricardo Araújo Pereira, na Visão de 1/07/2010

Zaug

“O que diria o leitor se começasse a ver à sua volta muitos investidores a comprar bolbos de uma flor rara, utilizada só para fins decorativos, por valores que poderiam ultrapassar os dois mil euros por cada unidade? Quatro bois corpulentos, oito porcos gordos, doze cabras robustas...ou uma curta história das bolhas especulativas” Francesco P.Marconi, no Jornal de Negócios de 1/07/2010 “Pedro Santana Lopes queixa-se amiúde de uma palavra maldita que ficou colada à imagem do seu Governo (…) trapalhadas. As trapalhadas de uns não desculpam as trapalhadas de outros. Mas não há dúvida de que os socialistas têm sido férteis em decisões mal explicadas, mal negociadas e mal executadas que muitas vezes resultam em nada. A aplicação de portagens nas SCUT é a mais recente dessas trapalhadas.” Fernando Madrinha, no Expresso de 2/07/2010 “Camilo, o Presidente’ é o mais recente fracasso da SIC. Com quatro episódios transmitidos o novo programa de humor faz 18,6% de share médio em horário nobre. A sitcom produzida pela CBV é apenas mais um equívoco numa temporada em que nada parece resultar.” Francisco Penim, no Correio da Manhã de 5/07/2010 “O senhor professor Carlos Queiroz é hoje o que sempre foi. Um enorme eucalipto que seca jogadores e equipas. Nada lhe escapa. Foi assim na primeira vez que passou pela selecção nacional, foi assim no Sporting, foi assim no Real Madrid. É, no fundo, a velha história do sapateiro que tem a mania de tocar rabecão.” António Ribeiro Ferreira, no Correio da Manhã de 5/07/2010

Cidade do (des)conhecimento

“Para quem é capitão de equipa, para quem tem de dar exemplo aos muitos jovens que pelo Mundo o quererão copiar, Ronaldo mostrou como o dinheiro pode trazer felicidade mas raramente traz educação. Mourinho se encarregará, fatalmente, de o educar para o jogo, para a fama e, possivelmente, para a vida.” José Leite Pereira, no Jornal de Notícias de 4/07/2010


ÚLTIMA

20

www.campeaoprovincias.com

08

QUINTA-FEIRA

DE JULHO DE 2010 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

Grupo Auto-Sueco Coimbra com mais de 1 000 trabalhadores (Cont. da primeira página)

excelente que a Auto-Sueco Coimbra tem desenvolvido na actividade da VCE (máquinas) em Portugal, Espanha e nos EUA, vindo agora a ceder a sua posição na Turquia ao vender à ASC a empresa que fundou há cerca de dez anos. A denominação da nova empresa turca, detida

pela Auto-Sueco Coimbra, é “ASC Turk Makina, LD”, sendo o grupo conimbricense o único accionista. O Grupo ASC espera vender na Turquia, ainda este ano, um montante de 60 milhões de euros e em 2011 atingir os 150 milhões de euros. O BPI foi o parceiro que acompanhou este grande investimento, que veio a ser partilhado

por outros bancos. A ASC tem 550 trabalhadores em Portugal, 180 em Espanha e 150 nos EUA, a que se juntam, agora, mais 130 na Turquia, totalizando 1010 trabalhadores. Este investimento na Turquia tem em vista a procura de mercados mais pujantes economicamente do que a Europa, sendo a Auto-Sueco

Coimbra detida por dois associados, Ernesto Vieira & Filhos, SA e a AutoSueco, Ltdª, com o desenvolvimento de negócios já nas mãos da terceira geração societária. Em Portugal, a ASC continua a ser representante dos camiões Volvo, no Centro do país, e dos automóveis Volvo, Jaguar, Land Rover, Mazda e Mitsubish.

Agora na Turquia, a Auto-Sueco Coimbra já tinha empresas em Espanha e nos EUA

PUBLICIDADE

ESTÁGIOS FINANCIADOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA: – DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS MULTIMÉDIA – CONSTRUÇÃO E ADMINISTRAÇÃO DE WEBSITES – CONDUÇÃO E ACOMPANHAMENTO DE OBRA

A EUAC pretende encontrar entidades disponíveis para acolher ESTAGIÁRIOS visando a realização da Formação Prática em Contexto de Trabalho (480 horas).

27556

Contactar: ARCA EUAC Escola Universitária das Artes de Coimbra Lordemão – 3020-250 Coimbra Telf: 239 497 400 / Fax: 239 838 533 www.arca.pt / info@arca.pt

Jornal 531_08_07_2010  

Edição semanal do Campeão das Províncias, nas bancas a 08/07/2010

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you