Issuu on Google+

3 espaรงos


Espaço é um ponto de informação

Espaço a carrinha de transporte

e venda da Carris, o unico criado com

duma empresa publicitária, mostrando

que até então comprariamos a senha

publicitário.

esse propósito, sabendo de ante mão no quiosque da tia Otilia.

que ela mesma tambem é um suporte


Vista do Interior (condutor)


Ao depararmo-nos com o espaço eléctrico

chamemos-lhes assim, a fim de analisa-lo

também quente, que contestaria com o Azul

do Tejo, assim haveria uma harmonia e uma

decidimos então em fazer não só no eléctrico

tentativa de declarar uma marca, Carris.

e aos Elevadores, não só pelo facto de a Carris

40 Eléctricos Históricos, 6 Ascensores e dois

28, como também estende-lo aos Ascensores

os manter ha muito os conhecemos mantendo

assim uma imagem de marca de Lisboa, se o

assim podemos dizer;

Assim repararmos que o cuidado que a

Carris manteve até aos dias de hoje de

preservar os eléctricos Lisboetas como os

eram a alguns anos, Assim é de saber, que o

primeiro eléctrico foi construído nos EUA em

1832, trazido para a Europa um ano depois,

Importante referir a carris hoje apresenta

elevadores, a completar 19 Eléctricos

Modernos.

Assim a nossa analise prende-se com o

eléctrico, mas não apenas um visto serem

todos do mesmo matéria e conservarem ate

hoje a sua construção, assim posso dar com o

um dad adquirido que ao falarmos de um

estamos a falar de todos os outros, visto serem

iguais, retirando claro algumas clausulas, de

continuando assim a ser puxado por cavalos,

degradação com os anos.

desenvolvendo a fim de criar um transporte

veremos que todo ele convida ao previamente

contudo não era viável e a técnica foi-se

fiável e barato, assim com a 2 grande guerra

Mundial, e derivado a economia, do pós guerra

o eléctrico teve a sua ascensão, em Lisboa os

Eléctricos eram americanos, construídos cá

um sistema de carruagens puxados por

animais como anteriormente disse que

Assim ao analisarmos o Eléctrico

Revolução Industrial, ou então não, mas sim

houve um cuidado em não faze-lo todo em

metal, porque o interior dos mesmo é todo em

madeira, do chão as paredes, ate aos

corrimões, que com o tempo vão sendo

substituídos por metal, ou até mesmo

seguiam em carris, ao principio eram abertos

materiais plásticos.

adaptações foi ganhando laterais, e vidros a

de um (eléctrico) deparamos com um espaço

apenas continham os bancos, com as

fim de se criarem janelas onde era espaço

aberto, onde as cores predominantes eram o

verde, assim em 1974 quando fornecidos os

Autocarros Laranjas, que mais tarde viriam a

ser apelidados desse mesmo nome, houve

uma necessidade da carris, criar uma

ambiência na frota, se os autocarros eram

laranjas, chegaram a conclusão que seria a

cor ideal para os eléctricos o amarelo, esta

Assim podemos observar quando dentro

pequeno com cerca de 560cm (na maioria) de

cumprimento, por 220 de largura, pensada

para percorrer as ruas mais estreitas de

Lisboa, no espaço estão distribuídos

simetricamente bancos para passageiros,

previamente descrito 14 lugares sentados e 9

de pé, na sua pluralidade.


Todo ele ladeado por janelas,

cuja as suas calhas também eles em madeira, não corrompem com

o ambiente interior, aproveitando assim grande parte da luz natural, mas também ele equipado com luz

artificial junto da zona de janelas,

o mesmo esta equipado com duas

portas, uma de saída e uma de

entrada, também elas em madeira, com o mesmo sistema de abertuda

de algum tempo, ou seja a porta quebra a meio, ficando duas

metades que anteriormente

cobriam a porta, com a finalidade de num espaço pequeno figurar a

porta, falando também de materiais, os banco em napa, imitando

couro,

frios

e

escorregadios, com cores

especialmente escuras, a declarar a imagem Carris, Cinzento, amarelo e branco.


“por cima um pequeno vidro foscado com letras a vermelho a proferir

PARAR, que acende quando algum passageiro acciona o botão STOP a fim de sair na próxima paragem.” Na Frente logo a entrada do Eléctrico

Por baixo

sistema de tracção e fricção, a

encontra-se o condutor, que assume também

permitir que o mesmo não descarrile usando

presença por parte dos passageiros do titulo

entre aspas, aos carris, onde o mesmo esta

a autoridade de previamente observar a

de transporte, contudo para facilitar esse

tecnologia moderna, assim temo-lo preso,

equipado com rodas de metal que o

procedimento, foi colocado logo a seguir ao

possibilitam um deslize carris fora.

reconhecimentos dos títulos de transporte, por

do inicio da sua aparição ganhando assim

vermelho a proferir PARAR, que acende

anteriormente, hoje aproveitadas por os

mesmo uma maquina, moderna, que faz o

cima um pequeno vidro foscado com letras a

quando algum passageiro acciona o botão

STOP a fim de sair na próxima paragem.

A tecnologia avança ma só sistema de

O eléctrico mantêm hoje o memo design

lateiras por assim dizer, como proferi

mídia, para publicitar.

Assim estamos prontos para absorver um

rápido resumo sobre o espaço eléctrico

aceleramento do eléctrico é feito como desde

simples com linhas a inspirar arte Nova, de

muito libertação de energia, firmar numa

proclamava na época, hoje desejado por

do inicio dos tempos, por meio da pouca ou

encaixe de todo com o clima que se

alavanca que se encontra no painel de

turísticas é um dos ícones de Lisboa, arrisco

condutor.

amarelo, somos de imediato levados a dizer

instrumentos na frente do eléctrico servindo o Por cima do eléctrico onde a cor

predominante continua a ser o cinzento,

encontra-se todo o sistema eléctrico que faz o eléctrico se mover, pelos carris assegurandose sempre duma corrente adquirida por fios

eletricos estendidos no seu longo percurso, assim o nome de eléctrico.

dizer que ao observarmos, um eléctrico

LISBOA, arriscando assim a designação de

Pictograma.


Encontramos assim um elemento

de forma hexagonal, as portas em

subdividido em 4 células interiores,

metal também ele cinzento, na parte

pausa, e um espaço destinado a que

mesmo material da toda a porta com

duas casas de banho, uma sala de

está a proceder ao atendimento ao

publico, é de salientar que o acesso a

ambas as partes da mesma célula, são feitas pelo exterior.

inferior encontra-se cobertas com o

excepção da parte centrar superior

que é feita com vidro foscado, esta

célula apresenta ao lado sudeste

com apenas parede visto terem

Então temos um elemento todo

deixado par ao lado oposto os acesso

caixas dos estores cinzentos que se

assegura informação essencial aos

ele amarelo com tons de azul nas

encontram em cada extremidade, a fim de criar a curva que o mesmo

forma, nas suas extremidades foram colocados 3 estores em cada ponta,

a zona interior, assim a carris

clientes Carris.


No seu interior as paredes são

Assim o Posto de Venda e

brancas a fim de espacificar o pouco

informações do Colégio militar da

atendimento ao publico, o funcionário

publica de grande afazer por parta dos

espaço que foi embutido, na zona de

carris dispões de um balcão cinzento, circular adjacente a parede e a forma orgânica da célula, na zna de pausa apresente apenas uma mesa

castanha simples e duas cadeiras e

uma poltrona, assim resta-nos a zona das casas de banho, que dispõe de

loiça sanitária vulgar, tendo em conta o tamanho reduzido do lavatório.

Carris descreve-se como uma célula

consumistas Carris, visto ser a única célula criada de raiz para o devido

efeito aberta o mes inteiro, um contraponto que prevalece em

restantes pontos de venda ou informação Carris, que abrem no inicio e principio de cada mes para venda de títulos de transporte.


O terceiro e ultimo espaço, a contrapor ao segundo e plurificar-se com o

primeiro, é uma viatura de transporte dum funcionário duma

publicidade , Vitamix Design e publicidade Lda.

empresa de

Apelidei a mesma de espaço de trabalho, pela seguinte razão, a mesma

empresa que falamos, contem uma parte de produção, então há a necessidade

de o funcionário fazer-se transportar, não só para distribuir trabalhos aos clientes, como também produzir alguns deles, visto a mesma empresa publicidade

exterior, assim para alem da função de condutor o funcionário tem aquele transporte coma sua zona de trabalho, assim nela ele prepara diversos suportes, para esposição como outdoor´s, mupies, reclamos, etc.

Assim a sua vivencia diária passa-se naquela carrinha podendo apelidar-se

de espaço de trabalho, logo a nossa escolha pela mesma.

Então agora temos um espaço de trabalho móvel tal como o eléctrico posto de trabalho do condutor e revisor de passageiros que vão entrando, aqui o funcionário tem como o dado adquirido aquela carrinha.

É composta toda ela por metal exterior, como qualquer tipo de veiculo de hoje

em dia, sem bancos traseiros, apenas dianteiros, a traseira foi destinada a portes assim criou-se uma caixa, que vem facilita no transportes de mercadorias e todo o

tipo de objecto necessidade, o acesso traseiro é subdivido por duas portas , facilitado assim o acesso ao mesmo, todo ele em materiais modernos visto ser uma carrinha recente.


No exterior está também grande culpa digamos assim, que fez com que optássemos

pela mesma carrinha, ou seja a mesma possui uma decoração a vinil impresso,

100% imiscuindo a cor original da carrinha, branco, assim é destinado á mesma uma

dupla senão tripla funcionalidade, transporte, garagem, e publicidade, pois a mesma decoração inerente na carrinha tende para a empresa possuidora da mesma, mostrando assim mais uma vertente da Vitamix, a decoração da carrinha encontra-

se feia da seguinte maneira, foi impresso uma imagem gráfica complementar a vitamix, (impressão digital) laminada, ou seja apôs ter sido aplicado sobre a carrinha

o vinil impresso, foi-lhe aplicado de seguida vinil transparente a fim de assegurar as cores, elas são laranja amarelo e cores relacionadas com a empresa, figura em

grande nas laterais e traseira, o logótipo, o lettring vitamix e a logomarca um sapo, adjecente a decoração estão também vários serviços da Vitamix.

Assim o que concluímos deste ultimo espaço de trabalho, é que o mesmo e

multifuncional, pratico e inovador.



3 espaços