Page 1

segurança &negócios Os paralelos dos mundos

ESPORTIVO &

Daniel Dias mostra como usar estratégias do universo olímpico no mundo dos negócios

REALIDADE AUMENTADA: aposta

para o mundo corporativo INOVAÇÃO: como surge uma grande ideia BRASIL: a volta do crescimento econômico

A revista exclusiva dos clientes da Gocil Edição 5 | Ano 2 | Novembro/2016

CORPORATIVO


E S S E S AT L E TA S O RG U L H A R A M A N AÇ ÃO G O C I L MAIS UMA VEZ!

VICTORIA E DANIEL,

VOCÊS SÃO NOSSO ORGULHO!

A Gocil parabeniza o nadador Daniel Dias e a golfista Victoria Lovelady, que demonstraram muita garra, técnica e segurança nas piscinas e campos do Rio. Tanta performance só consegue quem tem preparo. #TorcidaGocil

gocil.com.br /  GocilOficial /  Gocil Segurança e Serviços


s&n

5

Segurança & Negócios – Edição 5 – novembro de 2016

10 /// NEGÓCIOS

2017 será o ano da retomada do crescimento econômico brasileiro?

08 /// MUNDO GOCIL Quando recrutar é estratégico, não operacional

16 /// MOTIVAÇÃO Veja os desafios que motivam 5 executivos brasileiros 20 /// ACONTECEU Executivos debatem o cenário econômico brasileiro

22 /// GESTÃO Entenda a importância do serviço social nas organizações

28 /// CAPA

32 /// TECNOLOGIA Saiba administrar pontos com programas de fidelidade

Atleta conta o que os mundos esportivo e corporativo têm em comum 46 /// PARA DEGUSTAR

Boi com a carne mais cara do mundo ganha espaço em açougues brasileiros

34 /// TENDÊNCIA Realidade Aumentada é a nova tendência 36 /// EDUCAÇÃO Conheça as diferentes opções de pós-graduação 38 /// PAIS & FILHOS Entenda a síndrome do ninho vazio 42 /// SAÚDE Como conciliar a rotina às práticas saudáveis 44 /// ETIQUETA CORPORATIVA Linguagem corporal para aumentar a persuasão

24 /// SUSTENTABILIDADE

Gocil recicla 24 toneladas de uniformes por ano com programa sustentável

Sempre em Segurança & Negócios: 06 /// ARTIGO 27 /// FINANÇAS 40 /// MULHERES 48 /// VIAGENS 50 /// LIVROS 51 /// FOTO GOCIL

/// Editorial ///

2016: MAIS UM ANO CHEGA AO FIM

D

iante de um ano repleto de turbulências políticas e econômicas, chegamos à reta final de 2016. Quando esta época se aproxima, muitos preferem já projetar as ações do próximo ano para trilhar o melhor caminho rumo ao sucesso, não é verdade? Por isso, na matéria de capa desta 5ª edição (na página 28), veja o que podemos aprender com o nadador Daniel Dias sobre planejamento, disciplina, resiliência e excelência no universo olímpico e aplicar as estratégias do campeão no mundo corporativo. Por falar em estratégia, quando um novo ano se inicia, há quem também prefira planejar a viagem dos sonhos, apostar em novas ideias para o negócio ou investir em alguma área que prometa um retorno lucrativo. Na seção Finanças (p. 27), destacamos algumas dicas preciosas que vão te ajudar a operar no mercado de ações de maneira fácil, rápida e com o menor risco possível. Afinal, novos projetos são bem-vindos, já que 2017 promete ser um ano melhor e os investimentos são fatores vitais para a economia brasileira voltar a crescer. Falamos mais sobre isso em Negócios (p. 10). Entramos no clima de fim de ano e pensamos em algo inspirador para esta, que será a última edição de 2016 da Segurança & Negócios: perguntamos a cinco executivos brasileiros o que os motiva diariamente. Quer saber o que eles responderam? Confira na seção Motivação (p.16). Fim de ano é sinônimo de festas, confraternizações e, por conta disso, uma variedade de comidas bem elaboradas. Pensando em agradar os paladares mais apurados, trouxemos dicas incríveis Para Degustar (p. 46): cortes sofisticados, especialmente para quem não dispensa um bom churrasco em família. Boa leitura!

18 /// INOVAÇÃO

Confira 7 passos para fazer uma grande ideia acontecer

12 /// SEGURANÇA

Modelo de segurança estratégico para condomínios empresariais

Segurança e Negócios é uma publicação da Gocil. Gestão de marketing: Daniella Barbosa Jornalista responsável: Patricia B. Teixeira (MTB: 51202/SP) Redação: Trixe Comunicação Estratégica Colaboraram nesta edição: Alexia Raine, Anita Grobel, Camila Melim, Camilla Martins, Carla Nogueira, Luciana Gameiro & Paola Brescianini Revisão: Leonardo Guandeline Projeto Gráfico e Design: Leonardo Vaz Foto da capa: Paulo Pampolin

Por Daniella Barbosa, gerente de marketing da Gocil


/// Vivi e Aprendi ///

2017, O ANO DA VIRADA 2016 foi um ano marcado por crises políticas e econômicas. Planejamento e foco no resultado são os melhores caminhos para se sair bem Por Washington Umberto Cinel, presidente da Gocil | Foto: Paulo Pampolin

Q

uando estamos diante de um momento de instabilidade ou mesmo de uma crise, analisamos tudo o que pode ser feito para reverter a situação. Desejamos que seja algo passageiro e termine logo, sem grandes danos aos envolvidos. Entretanto, em algumas circunstâncias, as ações não dependem de uma pessoa ou de uma organização somente, mas de toda uma nação. 2016 foi um ano marcado por muitos obstáculos e dificuldades, mas, enfim, estamos vivenciando seus últimos instantes. Olhando os acontecimentos – especialmente o mercado retraído e incertezas pairando no ar – vi o quanto o medo é um grande limitador e o quão importante é manter o otimismo em nós e naqueles que convivem conosco. Certamente que mudanças nos despertam a sair do lugar, mudar a direção e construir algo melhor. No entanto, é necessário ter fé e motivar sua equipe na excelência de seus produtos e serviços para seguir em frente. A chegada de Michel Temer à presidência, após o impeachment de Dilma Rousseff, levou muitos brasileiros a recuperarem a fé no progresso do País. Já tivemos tantos governos e passamos por diversas crises, que nós, brasileiros, não merecemos mais viver em situações que nos paralisam e angustiam. Desejo imensamente que o novo governante tenha um ótimo desempenho, mesmo neste curto período de dois anos. Afinal, sabemos que bases sólidas levam tempo para serem construídas. Acredito que o pior já passou e teremos um futuro promissor. Eu estou muito otimista de que o Brasil será colocado novamente nos trilhos do crescimento. Algumas reformas já estão sendo feitas, e certamente virão outras mais. Se cada um fizer sua parte e todo mundo se ajudar em prol de um bem comum, podemos elevar nossa nação a grandes patamares de desenvolvimento. Como líderes inspiradores, devemos agir e assumir responsabilidades pela evolução coletiva. A começar por nossas empresas, por nossos colaboradores. 2017 é ano de resgatar a autoconfiança, elevar as expectativas, pensar grande, investir em energia para crescer e fazer jus ao nosso potencial, a fim de atingirmos a plenitude tanto na vida corporativa quanto na pessoal. Afinal, pessoas satisfeitas são mais engajadas, criativas, colaborativas, comprometidas e felizes. Eu desejo uma nação feliz! 6

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5

2017 é ano de resgatar a autoconfiança, elevar as expectativas, pensar grande, investir em energia para crescer e fazer jus ao nosso potencial

7

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5


QUANDO RECRUTAR É ESTRATÉGICO, NÃO OPERACIONAL

Centro de Recrutamento em dados

PESSOAS ATENDIDAS

53 MIL

75 MIL*

65 MIL

média de 295/dia

2015

2016

média de 255/dia média de 210/dia

20 MIL

média de 130/dia

A Gocil reuniu as etapas de seleção, aumentou velocidade e qualidade de recrutamento e triplicou a capacidade de atendimento

2013

2014

*EXPECTATIVA PARA O TOTAL ATÉ O FIM DO ANO

/// Mundo Gocil ///

TEMPO DE CONTRATAÇÃO POR CANDIDATO NOS ÚLTIMOS MESES

Por Alexia Raine | Fotos: Paulo Pampolin

P

resente em 10 estados brasileiros e com uma equipe de 20 mil pessoas que atua em mais de 1.000 clientes, a Gocil Segurança e Serviços observou um crescimento de, em média, 10% ao ano com a aquisição de novos contratos. Por isso, precisou pensar em uma forma de aumentar a velocidade de contratação e garantir a qualidade do recrutamento a fim de manter a excelência em seus processos. Para atender essa demanda, a empresa implantou, em julho de 2013, o conceito de um Centro de Recrutamento e Seleção.

Média, em dias corridos

11,63 8,03

7,51

6 ,21

O ATUAL PROCESSO DE RECRUTAMENTO

Marcos Sousa, gerente de RH da Gocil

“Nosso processo é dinâmico e sincronizado, já que todas as etapas de seleção estão sinergicamente alinhadas em um só local, com toda estrutura para receber, selecionar, avaliar e contratar pessoas”, explica Marcos Sousa, gerente de Recursos Humanos da Gocil. O candidato preenche a ficha de inscrição e passa por uma triagem no mesmo dia em que é entrevistado pelos profissionais de recrutamento. No local, faz os testes psicológicos e comportamentais. Se aprovado, retorna apenas para o processo de admissão, em que realiza exames médicos, retira o uniforme e assina o contrato, tudo no mesmo dia. O primeiro Centro de Recrutamento foi instalado em São Paulo devido ao volume de contratações, mas a expertise em selecionar pessoas de acordo com as necessidades do cliente se estende por todas as filiais da empresa. “Na Gocil, recrutar é uma ação estratégica, não operacional. Por isso, continuamos cumprindo metas e entregando qualidade, independente do cenário econômico do País ou da região em que atuamos. Garantimos a nossa excelência nos processos das 14 filiais”, diz Marcos.

Mai

A unidade de Centro de Recrutamento e Seleção Gocil fica na Av. Conselheiro Rodrigues Alves, nº 352, Vila Mariana, São Paulo (SP). As demais estão inseridas dentro das filiais.

8

Ago

Fevereiro e novembro

COMO É O PROCESSO? Ficha de inscrição Processo de triagem

Assinatura do contrato

O Centro de Recrutamento e Seleção já atendeu mais de 130 mil pessoas desde a sua inauguração. Além da velocidade e agilidade em recrutar, a Gocil melhorou os indicadores de assertividade na seleção e no recrutamento. Por causa desse avanço, a equipe reduz mensalmente o tempo de espera de um candidato desde o preenchimento da ficha até a assinatura do contrato, que nos últimos quatro meses caiu de 11 para seis dias corridos. A empresa atua estrategicamente nas reuniões de pré-implantação negociando prazos, alinhando perfil dos profissionais e informando ao cliente externo todos os trâmites legais para uma implantação de sucesso.

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5

Jul

PICOS DE CONTRATAÇÃO

O QUE MUDOU APÓS A IMPLANTAÇÃO

ONDE FICA?

Jun

Admissão

6 DIAS Exames médicos

9

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5

Entrevista

Testes psicológicos e comportamentais


/// Negócios ///

A EXPECTATIVA PELA RETOMADA DO CRESCIMENTO ECONÔMICO BRASILEIRO Aumento da confiança e investimentos são fatores vitais para a economia voltar a crescer Por Carla Nogueira

N

os últimos dois anos, o Brasil passou por inquietações políticas e econômicas que culminaram em crises e recessão. O clima receoso e de indefinição afetou todos os brasileiros, especialmente no período de afastamento de Dilma Rousseff, presidente eleita democraticamente nas urnas. Assim como a população, empresários ficaram à espera do que viria a seguir e contiveram despesas e investimentos. Nesse cenário, a economia estagnou. Com o impeachment da presidente em agosto, veio a expectativa da retomada do crescimento da economia brasileira sob o governo de Michel Temer.

Dom Cabral, “o índice de confiança dos empresários cresceu e estes últimos já começaram a investir, mas com cautela. Sabem que ainda não é um momento de euforia”.

TEMPO DE AJUSTES

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, declarou recentemente que para o Brasil crescer é preciso tomar medidas econômicas e políticas que beneficiem toda a nação, sem jogos de interesses setoriais. Enfatizou que o equilíbrio das contas públicas é o objetivo principal do governo federal, mas que não há como transformar um déficit fiscal de R$ 170 bilhões em superávit num período de até dois anos. Sônia Hess, empresária que ficou 12 anos frente à presidência da marca de roupas Dudalina, está na expectativa pelas reformas que podem vir, como a tributária e a trabalhista: “Mudanças são profundas e necessárias, podendo até incomodar. Porém, é preciso passar por alguns sacrifícios, pois só assim as modificações são feitas”.

AVALIAÇÃO DO MERCADO

Especialistas e instituições financeiras fazem ressalvas quanto à velocidade da recuperação da nossa economia. De acordo com análises do Fundo Monetário Internacional (FMI) e da agência de classificação de risco Moody’s, o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro deve crescer cerca de 0,5% em 2017. Já a equipe econômica do governo federal prevê uma elevação de mais de 1,5% no ano que vem. Enquanto isso, o Banco Mundial estima que a economia brasileira começará a se recuperar somente a partir de 2018. Segundo essas instituições, os investimentos são fatores importantes para a retomada do crescimento. Para Paulo Vicente Alves, professor de gestão pública da Fundação

SINAL DE ALERTA!

Mediante esse cenário de incertezas, Alves ressalta que um fato poderá paralisar a retomada do crescimento econômico do país: o vencimento das dívidas da Petrobrás em 2019. 10

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5

11

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5


/// Segurança ///

A SEGURANÇA ESTRATÉGICA PARA CONDOMÍNIOS EMPRESARIAIS

T

odos os segmentos corporativos precisam e podem se beneficiar de sistemas de segurança efetivos. Para cada um deles há modelos específicos de operações, uma vez que possuem particularidades e áreas de risco diferentes a serem cobertas. Planos estratégicos são elaborados para as necessidades de cada cliente, assim como outros detalhes pertinentes a cada ação, sempre focando na prevenção. Um dos segmentos no qual a Gocil Segurança e Serviços atua é o dos condomínios empresariais, para os quais empresas de todos os portes têm migrado, especialmente em busca de segurança. Mais do que proteger o bem patrimonial, nesses centros comerciais a operação está muito focada na integridade física de funcionários e visitantes que por ali passam diariamente. Em diversos casos, essas áreas são somadas ainda a estruturas de serviços como shopping centers, agências bancárias, restaurantes, entre outros, que atuam no intuito de atender a demanda do público interno e externo que transita nesses locais. A restrição de acessos e circulação, nesses casos, deve ser praticada somente nas áreas de empresas ali instaladas e nos horários controlados. Dentro desse segmento ressaltamos a atuação dos Centros Administrativos, que são empreendimentos que abrigam a estrutura de uma única empresa. Neste caso é adotado o conceito de exclusividade, não havendo áreas comuns de circulação de público externo, e os acessos ao empreendimento são restritos aos funcionários e pessoas autorizadas.

Modelo de segurança adequado e eficiente garante tranquilidade nos empreendimentos corporativos

ESTRUTURA DE SEGURANÇA

A estrutura de segurança básica sugerida é composta por uma Central de Monitoramento Remota – no caso da Gocil, Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) – e uma Central de Operações Local, de onde se acompanha todas as ações realizadas pela equipe. Esta última conta com profissionais que atuam em três frentes: estratégica, que garante a eficiência e funcionamento da estrutura; tática, que fiscaliza e direciona a equipe no cumprimento dos procedimentos; e técnica, que executa os procedimentos de acordo com as orientações propostas. As ocorrências são sempre comunicadas à Gestão Operacional para conhecimento e apoio, se necessário, embora o time local tenha autonomia para resolvê-las. O CICC tem envolvimento em ocorrências onde o projeto de segurança do cliente contemple estrutura de tecnologia para redundância de dados de imagens ou monitoramento de um sistema de alarme.

ÁREAS CRÍTICAS

É de suma importância que as áreas críticas recebam atenção especial, tanto pela estrutura de segurança existente, quanto pela alta gestão do empreendimento. Devido ao grande impacto no negócio, no caso da concretização de algum risco em qualquer uma dessas áreas, recursos e medidas de segurança mínimas devem ser cuidadosamente aplicadas. v 12

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5

13

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5


ESTRUTURA TECNOLÓGICA

O trabalho humano aliado à tecnologia traz resultados mais eficazes. Assim, o investimento em equipamentos também é imprescindível. O ideal é o monitoramento local realizado por meio de Circuito Fechado de Televisão (CFTV), que controla todo o sistema de alarmes, câmeras estrategicamente posicionadas e acessos. Também disponibilizamos projetos que contemplam a utilização de softwares que proporcionam uma vigilância ainda mais efetiva. Um exemplo são os Vídeos Analíticos, programa que permite a configuração de variados módulos de análise das imagens das câmeras de vigilância. É importante ressaltar que a tecnologia tem papel fundamental na otimização das atividades, mas a operação não terá bons resultados sem os processos adequados.

PROTEÇÃO PERIMETRAL

ou mesmo a restrição do acesso, a pedido das empresas condôminas. A recepção deve ser posicionada estrategicamente, nunca próxima à via pública e com recuo de segurança. As garagens são outro ponto que merecem atenção. Se possível, mantenha serviço de manobrista para restringir o acesso do visitante, fazendo com que ele vá direto à recepção, onde terá alguém para registrá-lo. Caso não seja necessário ou mesmo possível manter esse tipo de serviço, inclusive pela estrutura predial, é importante manter cancelas nas entradas e saídas, além de câmeras de monitoramento em todo o espaço. Esses acessos estão ligados à equipe de segurança, que agirá rapidamente em ocorrências que possam comprometer o fluxo e a tranquilidade do condomínio. Também é importante a elaboração de um plano de contingência que será utilizado em situações que fogem à rotina do Centro Empresarial e tem a finalidade de focar a atenção de todos os segmentos da empresa, a fim de mitigar maiores riscos durante a ocorrência.

Os prédios comerciais possuem áreas de risco tanto internas quanto externas. O perímetro externo deve ser todo fechado, evitando o acesso indevido de pessoas em áreas não controladas ou monitoradas pelo sistema de câmeras. Inclusive, orientamos qual o melhor tipo de proteção para o estilo de construção e terreno, como muros, grades e gradis, e as dimensões devidas. A iluminação externa também merece atenção, uma vez que é ela que ajuda a vigilância humana e tecnológica a identificar situações anormais 24 horas por dia. O cuidado também deve se estender às arvores e outros tipos de vegetação que podem obstruir pontos de monitoramento, assim como servir de meio para a transposição das barreiras perimetrais.

A Gocil reúne as melhores práticas e procedimentos de segurança em todas as suas operações. O primeiro passo para a implantação do trabalho no cliente é conhecê-lo a fundo e entender como funciona sua estrutura. A partir daí, criamos diretrizes necessárias para a padronização da ação. Isso também envolve a disponibilização de vigilantes com o perfil mais compatível ao negócio. Cada colaborador e equipe recebe treinamento técnico específico de acordo com a função a ser exercida, assim como o local de atuação. Um grande diferencial da Gocil é que a contratação dos funcionários, seja para atuar na segurança ou em serviços, é feita de acordo com o perfil traçado em conjunto com cliente.

PROTEÇÃO AOS ACESSOS E PLANO DE CONTINGÊNCIA

ATENÇÃO!

Nos condomínios empresariais, sejam eles com agências bancárias, restaurantes e até shopping centers, as portarias com profissionais especializados e treinados são essenciais. É nesse momento que se faz a identificação, o cadastro e a autorização de entrada dos visitantes,

Áreas críticas 2 3

1. 2. 3. 4.

Grupo gerador Cabine primária Rede de sprinklers Reservatórios de água (consumo e incêndio) 5. Casa de bombas d'água 6. Chillers do ar condicionado 7. Estacionamentos 8. DG (distribuidor geral) de telefonia 9. Servidor de TI 10. CPD (Centro de Processamento de Dados) 11. Casa de máquinas de elevadores (em caso de instalações verticais)

Para não errar ao contratar uma empresa de segurança privada para centros empresariais, o ideal é observar além da equipe que ela oferece. Em todo os procedimentos aplicados deve haver valor agregado, além de know-how.

Estrutura de segurança: organograma sugerido

1

FIQUE DE OLHO EM:

EQUIPE DE SEGURANÇA

Central de monitoramento remota

4 5 6

7

8

Central de operações local

Supervisor de segurança

9

Equipe de vigilância

10

11

14

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5

Equipe de serviço

15

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5


5 /// Motivação ///

x FREDERICO AZEVEDO, PRESIDENTE DO GRUPO VON IHERING

x FLAVIO BATEL, DIRETOR GERAL DA STEELCASE NO BRASIL:

EXECUTIVOS REVELAM O QUE OS MOTIVAM DIARIAMENTE Status e dinheiro não são os principais estímulos dos executivos. Saiba o que realmente os engajam!

M

Por Carla Nogueira | Fotos: Paulo Pampolin otivação é essencial para tudo na vida. É o que move cada um em direção aos seus objetivos, seja na vida pessoal ou profissional. Estar motivado é ter atitude positiva perante os mais diversos acontecimentos, até mesmo os obstáculos que surgem no dia a dia e que, nesses casos, são encarados como oportunidades. Pessoas estimuladas são otimistas e acabam por incentivar aqueles com as quais convivem. Saiba o que engaja cinco executivos diariamente. 16

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5

w LUIZ MENEZES, PRESIDENTE DA LEXMARK: “Minha motivação vem de aprender coisas novas, testar novos conceitos, abraçar desafios, assim como da realização de ver as metas e os objetivos alcançados. Diariamente, busco fazer da melhor forma possível o que proponho. Isso, com o intuito de dar a minha contribuição para a melhoria e o aperfeiçoamento dos negócios, relacionamentos e de todo o ecossistema ao meu redor. Sempre pratiquei diversos esportes. Com isso, a disciplina e a vontade de melhorar continuamente a minha performance tornaram-se um grande caminho não só do alívio do estresse, mas também de foco para minha realização pessoal e profissional”

“Sou altamente motivado por conduzir a operação de uma empresa estrangeira, líder global em seu segmento, num país cheio de desafios, mas também com inúmeras oportunidades, como o Brasil. Liderar um time tão comprometido e apaixonado pela companhia, tanto quanto o convívio com os clientes e colegas de trabalho de diferentes países, culturas e idades, também faz com que me sinta mais engajado diariamente. Frente às situações desafiadoras, adoto a frase: ‘mar calmo não faz bom marinheiro’, e busco melhorar aquilo que já vem sendo feito, ou faço algo que ainda não foi realizado. Jogo tênis para descarregar a energia e a tensão acumuladas. No entanto, é lendo livros que relaxo e me inspiro”

“A vontade de viver e vencer os obstáculos da vida é o que me engaja diariamente. Em 2002, fiquei em coma por dois meses e paralítico por quase um ano, e tive uma segunda chance. Por isso, aproveito cada minuto, até mesmo os detalhes que geralmente passam despercebidos na correria diária. Sou competitivo e gosto de desafios, o que me motiva a estar sempre preparado para as oportunidades que surgem, e assim fazer o meu melhor”

w GILBERTO PERALTA, PRESIDENTE DA GE PARA O BRASIL “Trabalhar e vislumbrar as possibilidades de crescimento dos negócios e da empresa, e como isso contribui para o avanço da sociedade em geral, é extremamente motivador e gratificante para mim. Outra coisa que me engaja é saber que fazer algo diferente traz não somente realização e crescimento pessoal, mas também permite contribuir para melhorar a sociedade como um todo. Outra fonte de motivação e fortalecimento são os momentos que estou com minha família”

w WASHINGTON UMBERTO CINEL, PRESIDENTE DA GOCIL SEGURANÇA E SERVIÇOS “Para mim, cada dia que nasce é um pequeno milagre que Deus concede, e isso é uma grande motivação. A cada dia novas oportunidades, novos propósitos e a fé de que tudo dará certo me estimulam a evoluir. Poder me dedicar ao próximo, seja à minha família ou aos colaboradores dos meus empreendimentos, assim como seus familiares, faz com que me sinta cada vez mais engajado em criar e construir algo de valor para as pessoas, a sociedade e o mundo. Mais do que deixar uma marca, é motivador ser inspiração e referência”

17

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5


se•ren•di•pi•da•de

/// Inovação ///

REFERE-SE A INCRÍVEIS DESCOBERTAS FEITAS, APARENTEMENTE, POR ACASO, UNINDO PERSISTÊNCIA, INTELIGÊNCIA E OBSERVAÇÃO

INOVAÇÃO É A PALAVRA DA VEZ NAS ORGANIZAÇÕES

SAIBA COMO COLOCAR UMA IDEIA PARA FRENTE: Procure uma companhia que tenha um programa de inovação que vá de encontro com a sua ideia de projeto. Por exemplo: se você tem intenção de fazer um app que evite o extravio de bagagens, busque empresas como seguradoras, agências de viagens, companhias aéreas, etc.

Programas de aceleração de startups buscam aproximar companhias de empreendedores inovadores com intuito de ampliar produtos Por Camila Melim | Foto: Paulo Pampolin

Faça a sua inscrição para o próximo ciclo de startups e responda o questionário explicando em detalhes o que pretende criar. Depois de inscritas, a aceleradora irá selecionar as ideias mais inovadoras. Normalmente são escolhidas, no máximo, 20 novas startups.

Q

uando Steve Jobs, ex-CEO da Apple, almejou trilhar novos caminhos em busca de fazer seu negócio prosperar, ele disse: "eu quero colocar uma marca no universo". Em 2016, a empresa foi considerada, pelo sexto ano consecutivo, a mais valiosa do mundo, segundo ranking da revista Forbes. Com valor estimado em US$ 151,1 bi, a Apple está à frente de outras gigantes como Google e Microsoft, respectivamente, 2º e 3º lugares do ranking. Fazer os negócios darem certo pode parecer uma tarefa difícil para quem está no começo de uma empresa. Por acreditarem que ideias brilhantes movimentam grandes projetos, companhias como Cetip, Natura, IBM, 3M, Porto Seguro, Itaú, AES Eletropaulo, entre outras, têm investido em programas que buscam soluções inovadoras para ampliar os seus produtos. Rogério Tamassia, sócio da Liga Ventures, aceleradora que opera o Oxigênio (programa de inovação da Porto Seguro), diz que essa tendência entre as companhias é resultado da busca rápida por novos talentos. “Essas iniciativas trazem à startup oportunidade de negócio. Além disso, a ação também é importante para as grandes empresas, pois o custo e o risco diminuem, uma vez que o projeto chega previamente estruturado.”

As selecionadas terão de apresentar seus projetos para os executivos das corporações. A partir disso, será feita uma nova seleção para convidar de 5 a 7 startups a iniciar o ciclo de aceleração. Quando escolhidas, receberão investimento e serão aceleradas por mentores, normalmente especialistas com grandes nomes no mercado. Após a mentoria, as startups poderão ser convidadas a participar de cursos e workshops no coração do Vale do Silício, nos Estados Unidos.

EUREKA!

Boas ideias são aquelas que resolvem problemas. Você pode não se dar conta, mas lidamos diariamente com produtos vindos de projetos inovadores que, provavelmente, facilitaram a sua vida após a criação deles. A 3M, por exemplo, é mundialmente conhecida por ser a inventora do Post-It. Sim! Aqueles papeizinhos amarelos foram criados para não te deixar esquecer alguma tarefa importante. Eles datam de 1968, quando um cientista tentava aperfeiçoar as colas para as fitas adesivas, e rapidamente conquistaram adeptos no mundo inteiro. 18

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5

Com o trabalho já evoluído e em funcionamento, as novas empresas se tornam parceiras das companhias e participarão de reuniões mensais para melhor desenvolvimento do projeto.

Rogério Tamassia é sócio da Liga Ventures, aceleradora do programa de inovação da Porto Seguro 19

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5


ACONTECEU NA GOCIL: 16/08 | Reunião do Conselho Gerando Falcões [1] Eduardo Lyra apresentou a campanha completa da entidade e também o projeto Jantar dos Falcões 2016 25/08 | Reunião GMKT® Marketing & Business – Núcleo de Estudos do Desenvolvimento Empresarial e Econômico Debate – Leitura dos Cenários Corporativos, Desafios e Expectativas para o Segundo Semestre 31/08 | Seminário LIDE Tecnologia [2] A CIO da Vivo, Alessandra Bomura, abordou o tema “A tecnologia a serviço da sociedade conectada”

1

19/10 | Seminário LIDE Saúde [3] O neurologista e especialista em medicina do sono Fernando Morgadinho falou sobre o sono e qualidade de vida

/// Aconteceu ///

DOM CABRAL E GOCIL RECEBEM DIRETORES E PRESIDENTES O encontro aconteceu em São Paulo e reuniu 34 executivos para falar sobre inovação, gestão e resultados

31/10 | Almoço e bate-papo com Daniel Dias [4] Homenagem da Gocil ao mais vitorioso nadador paralímpico da história

EM BREVE: 30/11 | Seminário Mulheres Líderes Cristina Palmaka, presidente da SAP, abordará o tema “Transformação Digital”

2

2

3

Por Carla Nogueira | Fotos: Fredy Uehara (2 e 3) e Paulo Pampolin (demais imagens) Com o objetivo de difundir e trocar conhecimento, a Gocil Segurança e Serviços reuniu, no segundo semestre de 2016, 34 presidentes e diretores de empresas em um almoço em sua sede, na capital paulista, para debater o cenário econômico brasileiro. O encontro também serviu para discutir como as empresas podem inovar na gestão para obter melhor performance e resultados. Palestraram, na ocasião, Sônia Hess, conselheira da Fundação Dom Cabral, e o presidente-executivo da instituição, Antonio Batista. Sonia enfatizou a importância de buscar conhecimento constantemente e de desenvolver confiança e reputação. Já Batista falou sobre o papel da fundação quanto instituição de ensino. “Hoje, a necessidade das organizações é ir além do lucro. Importante entender os riscos, obter um crescimento sustentável, adquirir reputação, ter resiliência e respeito no mercado”, salientou. “Os profissionais devem saber equilibrar interesses diversos, além de deixar um legado para o negócio, para a equipe, para a família e para si mesmo”, acrescentou o presidente da Fundação Dom Cabral. 20

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5

3

4

4

21

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5


/// Gestão ///

ASSISTÊNCIA SOCIAL COMO ÁREA ESTRATÉGICA

A importância do setor é realmente acolher o colaborador

Conheça a importância do departamento que ainda é pouco implementado em grandes empresas Por Luciana Gameiro | Foto: Paulo Pampolin

Juliana Silva, assistente social da Gocil

P

Isso seria fruto “de uma preocupação das empresas com o fortalecimento de sua imagem diante dos consumidores e sociedade”, segundo Lilian de Moura, coordenadora do curso de Serviço Social da Universidade Anhanguera. “Assim, criamse programas de incentivo à cultura, ao desenvolvimento da infância e juventude, com a terceira idade, bem como nas Fundações Empresariais”, complementa. Na Gocil Segurança e Serviços, a assistente social Juliana Silva explica que o departamento é uma parte do RH em que a equipe se divide para atender todos os colaboradores da empresa de forma precisa e eficaz. “Fazemos atendimento ao colaborador, tanto individualizado quanto informações sobre afastamento, seguro de vida, concursos culturais”, enumera. Os assistentes sociais da Gocil também realizam trabalhos externos, visitas hospitalares, funerais e acidentes, quando necessário, a fim de dar apoio aos familiares e acompanhar os procedimentos médicos. Isso só é possível porque a função de assistente social tem o privilégio de receber informações ágeis e seguras por meio dos profissionais envolvidos. Com o público externo, o setor de assistência social promove principalmente ações de voluntariado. Na Gocil, segundo a Juliana, os voluntários são mobilizados em datas comemorativas, como Páscoa ou Dia das Crianças. “Escolhemos uma instituição, vemos a quantidade de assistidos e trazemos a proposta para a empresa, se vai ser feito apadrinhamento com brinquedos, roupas ou outras necessidades”, conta. Juliana acrescenta, ainda, que o próprio colaborador pode procurar o setor caso precise de assistência, e que o RH é quem faz a divulgação do serviço dentro da empresa. “A importância do setor é por realmente acolher o colaborador”, destaca, ressaltando que muitos atendimentos são de emergência e necessitam de atuação rápida.

or conta de mudanças no cenário político-econômico-social, onde o cuidado com o ser humano tem se tornado prioridade para muitos, a assistência social passou a ser uma profissão de apoio no mundo corporativo. Os assistentes sociais são formados para intervir em problemas de grupos ou de indivíduos, muitas vezes os inserindo novamente à sociedade. No Brasil, a profissão surge a partir dos anos 1940, mas somente mais tarde é que as empresas perceberam sua utilidade. As professoras de assistência social Angela Santana do Amaral e Monica de Jesus Cesar, em estudo publicado pelo Conselho Regional de Serviço Social do Rio Grande do Norte, apontam que a partir dos anos 1990, as empresas começaram a adotar o discurso que enfatiza as competências e a qualificação desses trabalhadores, além da participação e do envolvimento deles nos objetivos empresariais, reflexo de uma tendência mundial. Foi nesse cenário que os departamentos de assistência (ou serviço) social começaram a crescer nas empresas, na maioria das vezes sob tutela do RH. O caráter do profissional desse setor era, inicialmente, apenas educativo: identificar e proporcionar mudanças nos hábitos e comportamentos dos demais trabalhadores de forma a melhorar a produtividade, além de também oferecer apoio em questões da vida privada que interferem no desempenho, como conflitos familiares, doenças, e endividamento, entre outros.

ATUALIDADE

Até hoje esse caráter é mantido, sendo adaptado de acordo com as demandas de cada empresa. Uma nova característica na atuação da assistência social corporativa é o desenvolvimento de ações externas, promovendo o voluntariado ou a atuação junto a ONGs. 22

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5

As assistentes sociais Juliana Silva e Elisângela Dias, e o assistente administrativo Ademar Araújo

23

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5


/// Sustentabilidade ///

NADA SE CRIA, NADA SE PERDE: TUDO SE TRANSFORMA Gocil investe em programa de manejo sustentável e dá novos rumos a mais de 2 toneladas de resíduos têxteis por mês Por Alexia Raine | Fotos: Paulo Pampolin

I

ncluir valores sustentáveis nas principais tomadas de decisão tem sido estratégia de diversas empresas brasileiras para contribuir com o meio ambiente. Entretanto, algumas companhias ousam e inovam, pois sabem que podem ir além do bê-á-bá da sustentabilidade. É o caso da Gocil Segurança e Serviços, que tem reavaliado seus processos para diminuir o impacto ambiental, disponibilizando recursos que beneficiam a comunidade e movimentam a economia local.

O PROJETO REFORME

Pensando na importância de não descartar, mas reutilizar materiais, a grande sacada da Gocil foi a reciclagem de uniformes, que, ao serem substituídos, eram incinerados, gerando um gasto de R$ 20 mil reais por mês. “Após a implantação do projeto, cerca de 2 toneladas de resíduos têxteis passaram a ser reparados para que continuem sendo utilizados por outras pessoas, se transformem em cobertores destinados a moradores de rua e até mesmo em novos produtos no mercado”, conta Alexandre Meza, consultor da Biotera. De acordo com César Leonel, diretor superintendente da Gocil, a empresa tem implantado uma série de iniciativas sustentáveis e busca, além de praticar responsabilidade social e com o meio ambiente, influenciar o segmento de atuação. “Revisamos constantemente nossas práticas e processos para atuarmos sempre de maneira diferenciada em nosso setor. Buscamos ser pioneiros e influenciadores”.

Processo de reciclagem dos uniformes

1

Os resíduos são gerados pelas unidades da Gocil em São Paulo. A Coopcent e a SM Fashion fazem a descaracterização, separação e pesagem dos uniformes dentro da própria Gocil

2

Esse material é transportado pela Max Trans Logística e entregue em pontos que empregam mão de obra direta e indireta em seus processos de customização e transformação. A Gocil, por meio de um aplicativo, gerencia e rastreia remotamente todo o processo

3

Organizações parceiras recebem os uniformes, entre elas estão: Clasa, Retece, Charlotte, Nutrarte, Casa André Luiz, Projeto Arrastão, SM Fashion e Samaritanos

4

Os uniformes são higienizados

TRIPÉ DA SUSTENTABILIDADE

Os três pilares para medir resultados em uma organização são contemplados no Reforme Gocil: social, ambiental e econômico. “Ao resolver uma questão ambiental com o descarte correto dos resíduos sólidos, a Gocil contribuiu com uma questão social, pois passou a gerar empregos para a população carente que faz o processo acontecer”, diz Jamile Balaguer, consultora da GAEA. 24

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5

25

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5

v


/// Finanças ///

5

COMO COMEÇAR A INVESTIR NO MERCADO DE AÇÕES

As peças se transformam em outros uniformes e são utilizadas na criação de novos produtos. Nessa etapa, tudo é aproveitado, incluindo sapatos, cintos, botões, zíperes e capacetes

Opere na bolsa de valores de maneira fácil, rápida e minimize possíveis riscos

6

Após recuperado, o material é doado para casas de abrigo, hospitais, locais que acolhem moradores de rua e organizações que cuidam de pessoas

7

Os novos produtos são introduzidos no mercado por meio do processo de upcycling. Alguns são expostos em projetos de Economia Solidária das cidades do ABC paulista e brechós

8

Por Camila Melim Quem busca aplicações alternativas e que superem o baixo rendimento da caderneta de poupança ou da renda fixa, pode investir na bolsa de valores. Apesar de certa insegurança inicial, por se tratar de um mercado de renda variável, aplicar em ações também pode gerar excelentes retornos. E o melhor: não é preciso ter muito dinheiro no início.

O QUE É PRECISO PARA COMEÇAR?

De acordo com Eli Borochovicius, professor do Centro de Economia e Administração (CEA) da PUC-Campinas, para investir é necessário, antes de tudo, conhecer o mercado de capitais por meio de cursos básicos ou de livros. “Após obter o conhecimento mínimo, é preciso escolher o segmento e a empresa em que se pretende investir. É possível aplicar dinheiro em bens industriais, construção civil, vestuário, hotelaria, agricultura, combustíveis, tecnologia, metalurgia, entre outros”. O economista ainda explica que o investidor deve procurar uma corretora de valores listada na BM&FBovespa e registrada na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), abrir uma conta e começar a enviar dinheiro para ela. “Toda operação realizada na bolsa é garantida pela instituição, ou seja, quem vender um lote de ações receberá o dinheiro. E quem comprar, receberá as ações. Vale ressaltar que a garantia não é do valor, mas da operação”. Apesar de não existir uma fórmula mágica para evitar a perda de dinheiro, operar na bolsa requer cuidados e atenção. Para Marcus de Rosa, diretor administrativo da Planner Corretora, se houver preparo adequado, pode-se evitar alguns prejuízos. “O principal é analisar o grau de risco suportável. Em outras palavras, o investidor deve se perguntar o quanto aquele investimento interferirá em sua vida, antes de começar aplicar.”

A Gocil recompra parte dos itens produzidos para que sejam distribuídos aos clientes e colaboradores da própria empresa

9

Como resultado de todo o processo, milhares de moradores rua e pessoas carentes recebem as roupas reformadas, jovens adolescentes aprendizes utilizam jaquetas como uniforme e customizam camisas com arte gráfica. Com isso, 24 toneladas de uniformes são recicladas por ano. Além disso, há geração de emprego e renda para a população no processo de reforma e transformação das peças

26

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5

27

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5


/// Capa ///

DANIEL DIAS TRAÇA PARALELOS DOS MUNDOS

ESPORTIVO &

CORPORATIVO Se você acha que o ambiente das empresas não tem a ver com o do esporte, está enganado. Saiba por que Por Carla Nogueira | Fotos: Paulo Pampolin

O

s principais pilares dos mundos esportivo e corporativo são similares. Não há atleta, equipe, empresa ou profissional perfeito. Todos devem desenvolver suas habilidades e aprimorar as capacidades a fim de um desempenho cada vez melhor. Para atingir os objetivos desejados é preciso foco, disciplina, dedicação, motivação, liderança, espírito de equipe e estratégia, entre outros fatores. O nadador Daniel Dias, maior medalhista paralímpico do Brasil (subiu nove vezes ao pódio, quadro delas no lugar mais alto, somente na Paralimpíada Rio 2016), fala sobre sua vida de esportista e traça paralelos entre os dois mundos. Aos 28 anos, ele diz que as lições do esporte servem para todas as áreas da vida. v

28

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5

29

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5


/// Capa ///

DEDICAÇÃO E EXCELÊNC IA

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Cada ciclo (período equivalente a quatro anos, entre uma Paralimpíada e outra) é planejado por mim e pela minha equipe, composta pelo treinador, cardiologista, fisiologista do esporte, nutrólogo, nutricionista, preparador físico e fisioterapeutas. Elaboramos o mapa estratégico contemplando os objetivos estabelecidos – como as marcas a serem atingidas e as provas que quero realizar –, e as metas para alcançá-los, entre elas o tipo de treino, a alimentação, o preparo físico e até mesmo o tempo de descanso. Esse plano é necessário para obter resultados positivos, mesmo a longo prazo, e não aniquilar as chances de participar e permanecer numa competição. No mundo corporativo, o planejamento estratégico permite às empresas traçarem o caminho e o modo de caminhar até os objetivos.

RESILIÊNCIA

Nos treinos, antevemos problemas que podem surgir durante uma prova. Porém, erros podem acontecer e é preciso superá-los, sem desanimar. Posso ficar mal por uns 10 minutos, depois é verificar o que precisa ser melhorado e focar nisso. Afinal, toda prova é única e não devo carregar o peso de erros de uma para a outra. No mundo corporativo não é diferente, ninguém vence tudo. Assim, a resiliência é necessária.

Treino o ano inteiro, de segunda à sexta-feira, manhã e tarde. Antes das competições, os treinamentos são intensificados. Neste ano, viajei, inclusive, para o exterior e passei longos períodos fora de casa me preparando para a Paralimpíada. Para ter excelência no que fazemos, muitas vezes, é preciso abrir mão de momentos com a família e os amigos e períodos de lazer e descanso. Em todo trabalho é assim: quem nunca teve de abrir mão de algo para chegar aonde queria?

DISCIPLINA

Quando estou indisposto, treino e pronto, mesmo que seja muito puxado. A natação é o meu trabalho. Raramente reclamo, pois é pior: o rendimento acaba sendo ruim. Quando escolhi ser atleta, sabia que não seria algo simples. Então, me dedico ao máximo. Todo profissional deve ter em mente que sem disciplina e dedicação é mais difícil chegar aos resultados desejados.

Daniel Dias, sua esposa, Raquel, e Asaph, filho do casal

OBSTÁCULOS

Nunca vejo nada como obstáculo, mas lições a serem aprendidas. Sempre vai haver algo difícil para lidar. As pessoas podem dizer que sou o máximo, mas não sou melhor nem pior que ninguém, nem mesmo em relação à minha deficiência. Para mim todo mundo é igual e capaz. A diferença é agarrar ou não as oportunidades que surgem. Eu agarrei a minha, não com as mãos, porque não as tenho, mas com os braços. Se eu começar a ver tudo como contratempo, jamais serei feliz e realizado. No mundo corporativo, também é preciso mudar o olhar e tirar lições dos obstáculos que surgem, e achar um novo caminho.

TREINADOR O profissional agrega todos os processos do planejamento e os dados de todos os profissionais da equipe multidisciplinar, além de ajudar o atleta a se manter ativo entre as temporadas e a superar os desafios durante todo o ciclo planejado.

PREPARADOR FÍSICO Profissional responsável pelo planejamento e aplicação dos treinos visando a resistência muscular e cardiorrespiratória, agilidade e flexibilidade, entre outros, para um alto rendimento. Busca também evitar lesões que atrapalhem o desempenho e até mesmo a carreira do atleta.

Quem compõe a equipe que prepara Daniel Dias? 31

FISIOLOGISTA DO ESPORTE Avalia as condições fisiológicas do atleta quanto ao esforço gerado pelo treinamento. Isso possibilita um melhor planejamento do treino e das técnicas para uma recuperação mais rápida, a fim de potencializar o desempenho físico e prevenir lesões.

FISIOTERAPEUTA Atua na prevenção e no processo de recuperação de lesões.

NUTRICIONISTA

CARDIOLOGISTA

O objetivo da profissional é promover uma nutrição que melhore o desempenho físico do atleta, auxilie na prevenção de doenças e ajude na rápida recuperação após o treino. Isso sempre de acordo com o perfil e as necessidades do Daniel.

O médico é responsável pela avaliação do metabolismo cardiovascular do atleta. Entre diversos fatores, o acompanhamento é importante, pois adaptações fisiológicas decorrentes de treinamentos intensivos podem ser confundidas com cardiopatias.

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5


/// Tecnologia ///

PLATAFORMAS ONLINE QUE GERENCIAM PONTOS DE FIDELIDADE Usufruir de pontos acumulados dos programas de fidelidade é uma excelente maneira de se beneficiar Por Paola Brescianini & Camilla Martins

MÉLIUZ OKTOPLUS Com esse app é possível controlar, em tempo real, todas as informações sobre os pontos, como extratos, saldos e resgates. Ele também apresenta cada detalhe de todos os programas de fidelidade, sejam de companhias aéreas, cartões de crédito, hotéis, supermercados, etc.

BOME É um programa de fidelidade totalmente virtual. No estabelecimento, o cliente cadastra seu CPF e telefone por meio de um computador ou tablet. Após essa etapa, ele já começará a acumular pontos. O consumidor receberá um SMS com a confirmação e um link para acessar a loja online e ver os seus pontos. Além disso, é possível verificar quais são os prêmios disponíveis.

P

A proposta da plataforma é inovadora e não se limita a programas de fidelidade comuns. O site brasileiro Méliuz disponibiliza gratuitamente descontos em lojas parceiras do portal a cada compra realizada pelos visitantes. O cliente deve se cadastrar na plataforma antes de efetuar a compra. Os parceiros são anunciantes no Méliuz e o dinheiro pago pela publicidade é dividido entre a plataforma e o cliente, como se houvesse um reembolso.

Além disso, a ferramenta avisa quando os pontos vão expirar e ainda disponibiliza sugestões da melhor forma de usufrui-los. “Não dispenso esse aplicativo. Conseguir verificar todos os meus pontos em um só lugar é incrível. Além disso, por meio dele, já consegui aproveitar diversos prêmios, desde passagens para Europa, até eletrônicos”, conta Ricardo Bacci, administrador.

No segmento de viagens, o Méliuz trabalha com Hotel Urbano, Click Bus, Decolar, Tap, TAM e Gol, além de outras empresas que oferecem até 4% de dinheiro de volta em cada compra realizada pelo site.

Por lá, você pode até mesmo visualizar as passagens em pontos, e uma vitrine completa com diversos produtos podem ser adquiridos ao usá-los. O aplicativo é gratuito e está disponível para Android e iOS.

FLAPPER Para quem visita outros destinos com frequência, esse app é ideal. No entanto, tem um grande diferencial.

rogramas de fidelidade são como uma porta de embarque para os seus usuários. Por meio deles, é possível reunir milhares de pontos que resultam em diversos prêmios. Entre o que se pode resgatar ou trocar estão passagens aéreas para diversos destinos pelo mundo, eletrônicos, produtos de beleza, artigos para casa e objetos esportivos. No entanto, uma pesquisa feita pelo Banco Central, em 2010, traz uma má notícia: cerca de 100 bilhões de pontos deixam de ser utilizados por ano, o que equivale a 5 milhões de passagens aéreas entre o território nacional e todos os destinos da América do Sul. Com o propósito de mudar esse cenário, alguns empreendedores desenvolveram aplicativos que gerenciam pontos. Dessa maneira, facilitam a vida dos consumidores e, claro, surgem como solução para aproveitá-los da melhor forma. A Revista Segurança e Negócios pesquisou os melhores serviços online com essa função. Vale ressaltar que esses pontos de fidelidade são como moedas virtuais, ou seja, têm a necessidade de serem administradas.

A plataforma permite que o usuário encontre lugares disponíveis em voos privados, ou seja, o conforto é garantido. É possível agendálos em tempo real e pagar diretamente pelo smartphone.

32

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5

33

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5


Q

uem imaginou ser possível mirar a câmera do smartphone para uma embalagem de papel na gôndola do supermercado e poder interagir com ela? Ou até mesmo ver como aquele móvel vai ficar na sua casa antes mesmo de comprá-lo? Esses e outros recursos só acontecem por meio da Realidade Aumentada, conceito americano que combina elementos virtuais com o ambiente real. Mesmo ainda pouco explorada no Brasil, essa tecnologia tem ganhado cada vez mais adeptos. De acordo com uma pesquisa feita este ano pela TOTVS Labs, empresa brasileira de software, as realidades Aumentada (RA) e Virtual (RV) estão entre as oito tecnologias que trarão mudanças significativas para a rotina da população global e diversos setores do mercado, como da construção, educação e turismo.

bem diferente da RV. Segundo ela, esta última exige o uso de um equipamento específico (óculos 3D). Já a aumentada pode ser acessada via aplicativos ou QR Codes ativados por meio da câmera dos smartphones. Apesar de parecer uma boa ferramenta para os negócios, a pesquisadora explica que fazer marketing por meio da RA é algo que exige planejamento. “A Realidade Aumentada, se bem compreendida e utilizada, pode funcionar como um instrumento de facilitação nas relações das empresas e seus devidos públicos”. Segundo Luiz Silva, fundador da Realidade Aumentada Brasil, empresa desenvolvedora de apps, o game Pokémon Go ajudou a divulgar a RA. “A partir do lançamento do jogo, muitas empresas têm se interessado em obter este tipo de tecnologia para promover os negócios. Temos feito propostas para todos os segmentos: desde o setor de agronegócio até mesmo para a fabricação de aeronaves”, destaca.

ÓTIMA FERRAMENTA PARA NEGÓCIOS

De acordo com Elizabeth Saad, professora titular da ECA-USP e estrategista em mídias digitais, a RA é

QUATRO APPS DE REALIDADE AUMENTADA

iOnRoad Simula, através da câmera do celular, a distância entre o seu carro e o da frente, prevenindo possíveis acidentes de trânsito. Além disso, calcula a sua velocidade atual e de veículos ao redor que podem pôr a sua direção em perigo. Disponível na Apple Store e Google Play por US$ 0,99.

YELP Oferece dicas de estabelecimentos e restaurantes. Também possui um recurso de realidade aumentada. Com a função "Localizador", o aplicativo usa a câmera do smartphone para sobrepor as imagens, por exemplo, de um bar, com as avaliações dos usuários. Disponível na Apple Store e Google Play gratuitamente.

CORAL VISUALIZER Ao baixar este app, basta habilitar a câmera de seu smartphone ou tablet para testar em tempo real a cor ideal para os ambientes de sua casa. Disponível na Apple Store e Google Play gratuitamente.

/// Tendência ///

REALIDADE AUMENTADA: A GRANDE APOSTA PARA OS NEGÓCIOS Empresas miram em aplicativos que integram o real com o virtual para fortalecer a marca e ganhar público Por Camila Melim | Foto: Paulo Pampolin 34

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5

TOK&STOK DECORA Permite sobrepor móveis digitais 3D à imagem que é captada pela câmera do celular ou tablet. Dessa forma, é possível saber se aquele móvel que você tanto gostou tem medida e o estilo certos para a sua casa. Disponível na Apple Store e Google Play gratuitamente.

35

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5


/// Educação ///

UM PASSO À FRENTE: CONHEÇA OS DIFERENTES TIPOS DE PÓS-GRADUAÇÃO

CONHEÇA ALGUMAS OPÇÕES DE PÓS E O QUE ELAS OFERECEM

PÓS EM DIREITO EMPRESARIAL – FGV DIREITO SP “Pretende-se sedimentar e aprofundar as bases teóricas do aluno em contratos empresariais, direito societário, direito econômico e direito do consumidor, direito tributário e direito do trabalho.”

MESTRADO PROFISSIONAL EM ECONOMIA – INSPER “Aprofundamento técnico e prático nos principais conceitos de Economia e Finanças para contribuir com diretrizes e ferramentas assertivas nas empresas em que atuam.”

EXECUTIVE MBA – FUNDAÇÃO DOM CABRAL “Estimula discussões e análises de alto nível, reunindo participantes com experiência executiva para tratar das diversas questões da gestão e promover uma visão abrangente, que considera o crescimento sustentável e a competitividade global.”

QUAL É O MELHOR PARA MIM?

QUERO MELHORAR MEU CURRÍCULO PROFISSIONAL: a especialização é o mais indicado, já que possibilita o desenvolvimento de habilidades específicas para a área do mercado de trabalho desejada.

QUERO DAR AULAS PARA GRADUAÇÃO: a pós lato sensu habilita para lecionar em algumas faculdades privadas, mas para as universidades públicas é exigido no mínimo o mestrado.

QUERO ADMINISTRAR MINHA EMPRESA: o MBA forma gestores de projetos e administradores, seja na área de negócios, marketing, telecomunicações, entre outras.

Curso é diferencial no currículo e pode impulsionar sua carreira dentro de áreas mais específicas Por Paola Brescianini & Luciana Gameiro

A

lavancar a carreira é uma meta na vida da maioria dos profissionais. Afinal, isso resulta em aumento salarial e, claro, reconhecimento pessoal. Acompanhar as necessidades do mercado significa especializar-se, e é uma tarefa difícil procurar qual o melhor caminho. O meio acadêmico oferece diferentes tipos de cursos de pós-graduação, que é dividida basicamente em lato sensu e stricto sensu. O primeiro é uma especialização dentro da área de pesquisa do aluno que já tem diploma de graduação. No segundo, o “sentido específico”, estão incluídos os programas de mestrado e doutorado, que oferecem ao aluno o diploma de titulação (mestre ou doutor), após a defesa de sua pesquisa para uma banca. Para atender às demandas do mercado de trabalho, as opções de pós-graduação se multiplicaram com o MBA e o mestrado profissional. A sigla, do inglês Master Business Administration, é uma pós-graduação lato sensu, ao contrário do que diz o nome (Mestrado em Administração de Negócios). Os temas seguem uma ligação com a área de administração de empresas, sendo oferecido em diferentes áreas do conhecimento, como comunicação e gestão de negócios. Já o mestrado profissional tem o objetivo de formar profissionais que desempenham atividades técnico-científicas de alto nível, em diferentes áreas do conhecimento. Sua diferença em relação ao mestrado tradicional é o apelo pela atuação no mercado de trabalho, e não no meio acadêmico ou na pesquisa científica. 36

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5

Depende do que você deseja. O caminho mais comum é a pós-graduação lato sensu, especializando-se em um tema da sua área de conhecimento. Veja estes cenários:

37

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5


/// Pais & Filhos ///

SÍNDROME DO NINHO VAZIO: CHEGOU A HORA DE DEIXÁ−LOS VOAR Para alguns pais, ver os filhos saindo de casa pode ser um processo difícil e marcado por sentimentos negativos Por Luciana Gameiro | Foto: Paulo Pampolin

M

adultos quando eles estão fora de casa, tomando suas decisões sem nenhuma interferência ou tutela dos pais”, ressalta. Para ele, a saudade é compensada com a felicidade de ver as realizações dos filhos. Catarina Moraes Melo, agente de organização escolar, passou por esse processo quando o filho caçula saiu para cursar um semestre da faculdade na Espanha. Ela afirma que, por estarem em contato todos os dias, a família está tranquila, mas com muita saudade. E confessa que sentiu receio antes do embarque do filho. “Tive medo do avião, dele ser hostilizado por ser brasileiro e outras preocupações básicas de mãe”, relembra. O que a tranquiliza é saber que o intercâmbio será um diferencial no currículo do filho.

ais cedo ou mais tarde, os filhos deixam a casa dos pais, seja por trabalho, estudos, porque se casam ou então decidem morar sozinhos. Embora as famílias os preparem para serem adultos independentes, no momento decisivo a saída do lar pode criar um gap nessa estrutura, conhecido na psicologia como síndrome do ninho vazio. A saudade é natural, mas, nesse caso, os pais podem experimentar sensações de solidão, tristeza, inutilidade, preocupação excessiva e até culpa. A psicologia estuda esse processo, e os sintomas variam de pessoa a pessoa, considerando a proximidade no relacionamento entre pais e filhos. É tradicional da cultura brasileira que os filhos saiam mais tarde da casa dos pais, criando o que é chamado de “geração canguru”. Segundo o IBGE, em 10 anos (entre 2002 e 2012), houve um aumento de 20,5% para 24,3% no número de adultos entre 25 e 34 anos que permaneciam morando com os pais. O vice-presidente da Gocil, Welder Peçanha, viu os dois filhos saírem de casa. O mais velho, Fernando (29), deixou o lar dos pais em 2012, quando se casou. Já a caçula, Roberta, (26) foi para os Estados Unidos para fazer faculdade e até hoje mora lá. “Com a ausência deles, a rotina mudou bastante, principalmente nas refeições e nos programas que fazíamos em família”, conta. “Creio que os pais só começam a ver os filhos como

4 SINTOMAS DA SÍNDROME DO NINHO VAZIO PREOCUPAÇÃO: é natural, mas tenha em mente que seu filho vai saber “se virar”. Não deixe que a preocupação se transforme numa verdadeira ansiedade sem razão. COMUNICAÇÃO: não exagere! O contato é saudável, mas se os filhos querem desenvolver autonomia, o excesso de ligações ou mensagens pode atrasar esse processo.

DIÁLOGO

Para a psicóloga Silvana Martani, a conversa entre pais e filhos ajuda muito. “Sempre haverá um sentimento similar ao luto pela falta. Será maior para alguns e menor para outros, mas sempre será um luto”. É importante que o diálogo na família seja aberto, tratando dos principais pontos sobre uma vida independente, uma vez que a síndrome do ninho vazio pode avançar para uma depressão. A psicóloga ainda indica que os filhos podem ajudar os pais nesse processo, por meio do carinho e da atenção como instrumentos para atenuar a falta. Nessa fase, é preciso entender que a distância não é um impedimento, mas um meio que precisa ser driblado para manter o contato. 38

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5

TRISTEZA: a mudança na rotina vai criar uma sensação de vazio, por isso, entenda que o processo é normal e que essa tristeza uma hora vai passar. No pior dos casos, é possível buscar ajuda com psicoterapeutas. MAU HUMOR: os pais podem se sentir incompetentes ou insuficientes, muitas vezes até se isolando. Procure atividades que incluam hobbies no dia a dia e entre em contato com amigos para manter uma vida social saudável.

Catarina viu o filho sair de casa para estudar fora do País

39

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5


/// Mulheres ///

MULHERES CONQUISTAM ESPAÇO NA VIGILÂNCIA PRIVADA Entenda por que é cada vez maior o número de empresas que optam por vigilantes mulheres na hora da contratação Por Carla Nogueira | Fotos: Paulo Pampolin

A

s mulheres estão com força total na segurança privada, segmento há pouco tempo tido como exclusivamente masculino. Nessa área, elas podem atuar em diversos cargos, desde os operacionais, como vigilantes, até os de gestão, como coordenadoras, gerentes ou diretoras de operações. A maior quantidade de vagas no setor é destinada aos vigilantes privados, profissão reconhecida e regulamentada pela Lei Federal 7.102/83 e fiscalizada pela Polícia Federal. Segundo o Sindicato das Empresas de Segurança Privada do Estado de São Paulo (Sesvesp), a contratação de vigilantes mulheres, em todo o estado, cresceu mais de 140% em cinco anos. Já no território brasileiro, de acordo com dados da Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores (Fenavist), em 2014, o contingente feminino era de 9,2% dos 563 mil profissionais regulamentados. “A Gocil Segurança e Serviços também tem acompanhado o ritmo do mercado e seu quadro de seguranças mulheres teve um incremento de 30% no último ano”, revela Eduardo Arrelari, coordenador de recrutamento e seleção da empresa.

Creuzenildes de Oliveira, supervisora de segurança patrimonial do Hospital A. C. Camargo

DIFERENCIAIS DO PERFIL

As mulheres são consideradas mais detalhistas, delicadas, tranquilas e gentis, especialmente no trato com o público. Essas características imprimem personalidade ao trabalho realizado, que requer observação, cuidado e equilíbrio emocional. Com isso, há segmentos que têm preferência por contratá-las. Há 25 anos, o hospital paulistano A.C. Camargo Cancer Center mantém mulheres em seu quadro de vigilantes. Hoje, correspondem a 15% dos colaboradores. “Pelo carisma, simpatia e maleabilidade, a equipe de segurança feminina se dedica ao atendimento nas recepções, priorizando o foco no cliente”, conta a supervisora de Segurança Patrimonial da instituição, Creuzenildes Oliveira.

FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Para atuar no segmento é necessária formação especializada. Os cargos de vigilância requerem o Curso de Formação de Vigilantes (CFV), com reciclagem a cada dois anos. Sem a atualização, não é possível exercer a função legalmente. Já para atuação nos postos de gestão, há cursos de tecnólogo e pós-graduação em segurança privada.

CONTROLE DE QUALIDADE

Andréa Zuquini e Rosineide Pereira dos Santos, vigilantes da Gocil no Hospital A. C. Camargo

40

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5

A Gocil, assim como todas as empresas de vigilância privada regulamentadas, segue um rigoroso padrão de exigências dos órgãos competentes. Dessa maneira, garante a mais alta qualidade no serviço prestado. “As vigilantes são muito determinadas, especialmente no momento de impor respeito e na tomada de decisões”, revela Sérgio Ehrlich, diretor de operações da Gocil Segurança e Serviços. 41

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5


OPÇÕES DE LANCHES DA TARDE

1

1. Frutas secas ou naturais 2. Mix de castanhas – Mãe Terra Remix 3. Água de coco – Obrigado 4. Tribos – Mãe Terra 5. Barrinhas – Bio 2 6. Iogurte desnatado 100% natural – Nestlé 7. Chips de mandioquinha e batata-doce – Fhom

4

2

3 5

6

7

É

Jacqueline Hayar, nutricionista esportiva

/// Saúde ///

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL PARA APRESSADINHOS Se você não tem muito tempo para comer, mas não abre mão de qualidade de vida, veja como é possível conciliar a rotina às práticas saudáveis Por Paola Brescianini | Foto: Paulo Pampolin | Produtos: Divulgação 42

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5

fato: a busca por uma alimentação saudável cresce a cada dia. Uma pesquisa feita pelo Instituto Datafolha, entre dezembro de 2015 e janeiro de 2016, em 51 cidades do País, revela que os brasileiros têm buscado um cardápio com mais cores, ou seja, o consumo de frutas, verduras e legumes aumentou nos últimos tempos. No levantamento, encomendado pela Associação das Empresas e Refeição e Alimentação Convênio para o Trabalhador (Assert), foram feitas 4.560 entrevistas com proprietários de estabelecimentos. O resultado: 56% dizem que os clientes procuram cada vez mais por alimentação saudável; do total de entrevistados, 53% perceberam mais procura por frutas e 61% notaram que os clientes têm consumido mais verduras e legumes. Por fim, 65% relataram que aumentou o consumo de sucos naturais. Jacqueline Hayar, nutricionista esportiva, explica o porquê desses dados. “Essa mudança na sociedade é resultado de diversos fatores, como o aumento da taxa de obesidade e de doenças cardiovasculares que são consequências do sedentarismo e, claro, da má alimentação”. Além disso, ela ressalta um outro lado desse acontecimento: a estética. A nutricionista acredita que as mídias sociais são grandes responsáveis por isso. “Cada vez mais nos deparamos com influenciadores fitness no universo online, o que resulta em cuidados redobrados com a aparência”. No entanto, a falta de tempo é um grande obstáculo para muitos que desejam melhorar seus hábitos. Afinal, na correria do dia a dia, o fast-food parece ser uma boa saída. Para solucionar essa questão, as marmitas se tornaram aliadas desse público. A jornalista Marcela Ruas acredita que organização é a palavra-chave. “É preciso fazer um planejamento para conseguir elaborar as refeições do dia. Eu sempre me organizo à noite, separo cada um dos alimentos que vou consumir no dia seguinte, até mesmo os snacks”. Dessa maneira, o mercado teve de se adaptar. Atualmente, é possível encontrar soluções rápidas e fáceis para se alimentar de forma correta. É o caso das empresas que fornecem salada no pote, pratos prontos e congelados, frutas cortadas e embaladas, etc. Vale ressaltar também que já existem várias opções de snacks saudáveis e saborosos. Portanto, para se ter uma boa qualidade de vida, não é mais preciso fazer tantos sacrifícios. Ser saudável se tornou um estilo, a tendência do momento. Esse comportamento só resulta em fatores positivos: melhora a disposição, traz inúmeros benefícios para a saúde, a estética muda e, consequentemente, o humor também. “Desde que inseri esses hábitos alimentares na minha vida, nunca mais fiquei doente. Além disso, com certeza, me sinto melhor em todos os aspectos”, afirma a jornalista. 43

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5

OPÇÕES SAUDÁVEIS PARA QUEM NÃO TEM TEMPO • Salada no pote • Empresas que levam frutas até o escritório • Entrega de refeições saudáveis • Snacks delivery


SINAIS E GESTOS A SEREM EVITADOS NO AMBIENTE CORPORATIVO EVITE ✘ Balançar muito o corpo

/// Etiqueta corporativa ///

O CORPO COMUNICA, QUERENDO OU NÃO

EVITE ✘ Braços sempre cruzados

EVITE ✘ Olhar para baixo EVITE ✘ Mãos no bolso

EVITE ✘ Mãos na cintura

A posição dos braços, pernas, mãos, olhos e boca interferem na persuasão de um profissional. O interlocutor pode ficar propenso ou não a aceitar o que se diz Por Paola Brescianini

O

corpo é um potente meio de comunicação. Por meio de simples movimentos e gestos, o ser humano é capaz de transmitir infinitas mensagens, positivas ou negativas. É importante destacar a necessidade de alinhar o que se diz verbalmente à postura. Segundo estudos feitos na década de 1950 por Albert Mehrabian, pioneiro e referência em pesquisas sobre linguagem corporal, 93% da comunicação é relatada como não verbal – 38 % estão relacionados à entonação, como tom de voz e ritmo; e 55%, a gestos, postura, olhar, expressões faciais, etc. Muitos gestores não dão a devida atenção à linguagem corporal, porém, é possível afirmar: ela tem um grande peso quando o assunto são negócios. Gislaine Cordeiro, especialista em comunicação interpessoal e doutora em Ciências pela Universidade de São Paulo, ressalta que o corpo reflete o que o ser humano é e pensa. “Se o profissional é contrário a uma determinada situação, será exatamente o que o corpo vai refletir com gestos mais fechados, como expressões faciais para baixo, braços e pernas cruzadas. Caso esteja à vontade, os gestos ficam amplos, e o corpo ocupa mais espaço”, diz. Trechos do livro “Desvendando os Segredos da Linguagem Corporal”, de Allan e Barbara Pease, apontam que entre 60% a 80% da opinião que os outros têm sobre alguém – a famosa primeira impressão – acontecem antes mesmo de se completar os primeiros quatro minutos de conversa. Dessa maneira, fica fácil compreender a relevância dos gestos. Vale ressaltar que saber controlar o tom de voz junto à linguagem corporal é uma ma44

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5

neira eficaz de tornar-se um profissional persuasivo. “O interlocutor, geralmente, é intuitivo. Se o discurso for diferente da linguagem corporal, ele vai acreditar no corpo. Por isso, algumas vezes, não gostamos de algumas pessoas que não fizeram nada para nós e não sabemos o porquê. O gesto é diferente do discurso e, assim, nossa cabeça lê a informação como mentira”, explica Gislaine. Tudo o que é verdadeiro ou falso, de alguma forma, transparece na comunicação não verbal. No entanto, não é possível tirar conclusões de situações isoladas, como a dos braços cruzados. Ela pode demonstrar incômodo em algumas situações. Entretanto, em outros momentos, o gesto pode ser apenas uma forma de acomodar-se de maneira mais confortável ao corpo.

COMO TER UMA BOA POSTURA

Em primeiro lugar, é preciso demonstrar empatia, ou seja, olhar nos olhos do outro e dar um sorriso sincero. Dessa forma, ajudará a estabelecer vínculos e, claro, fazer bons relacionamentos. Em segundo, falar sempre a verdade, pois quando isso acontece, o interlocutor dá reforço positivo, e a autoconfiança melhora. Consequentemente, os gestos também aprimoram. Uma dica importante é o profissional se ver em vídeos e fazer uma autoanálise, ou até mesmo pedir um feedback para algum colega. Sendo assim, será possível saber o que precisa ser mudado ou não. Lembre-se: o autodesenvolvimento é uma porta que só se abre do lado de dentro. 45

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5

EVITE ✘ Revirar os olhos


/// Para degustar ///

CORTES DE CARNE SOFISTICADOS PARA QUEM APRECIA SABORES ÚNICOS

1

ancho

É um corte nobre, de origem argentina, retirado da parte dianteira do contrafilé. Sua forma ideal pede, no mínimo, 2 cm de espessura. • EXPERIMENTAMOS Hereford: R$ 131,00 (o quilo). • PONTO DE PREPARO Ao ponto para malpassada. • HARMONIZA COM Cerveja Colorado Indica, estilo India Pale Ale (IPA).

Carne mais cara do mundo ganha espaço em empórios nacionais e conquista paladares exigentes dos brasileiros

2

VALE A PENA EXPERIMENTAR

chorizo

Típico argentino, esse corte é retirado do miolo do contrafilé. É um bife de espessura grossa, que reforça todo o sabor das fibras da carne. • EXPERIMENTAMOS Angus: R$ 79,90 (o quilo) e Wagyu: R$ 220,00 (o quilo). • PONTO DE PREPARO Ao ponto para malpassada. • HARMONIZA COM Cerveja Madalena India Pale Ale (IPA).

2

Por Camila Melim | Fotos: Paulo Pampolin

1

Pense em uma fatia de carne bovina, de corte alto, sendo tostada na grelha de uma churrasqueira. Agora imagine aquela fumacinha que exala do delicioso e suculento filé cortado em tiras. Caso tenha ficado com água na boca ao ler o começo deste texto, provavelmente você é brasileiro e apaixonado por churrasco. Segundo dados da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (ABIEC) divulgados em 2016, o País possui 209,13 milhões de cabeças de gado – dos quais 80% são da raça Nelore, o boi com a carne mais consumida por aqui – distribuídas em 167 milhões de hectares.

3

4 Bife chorizo da raça japonesa wagyu: carne importada possui todos os critérios de qualidade para garantir sabor

O alto consumo de bovinos fez com que surgisse uma grande tendência na área: a abertura de açougues especializados em carnes nobres, como é o caso do The Butcher – "o açougueiro", em inglês –, localizado em Pinheiros, zona oeste da capital paulista. O local, dirigido por três sócios, vende cortes especiais de raças internacionais, como as britânicas angus e hereford e a japonesa wagyu (lêse uaguiú). De acordo com Leon Isfahani, um dos administradores da casa, a carne do boi oriental é a mais cara do mundo e está entre as preferidas de sua clientela. Comercializado por R$ 230,00 (o quilo), o filé da raça japonesa é diferente devido ao seu nível de marmoreio; quantidade de gordura entremeada na peça. “Quando a carne é preparada, suas fibras se unem à gordura. Isso garante maciez e suculência”, explica. Para atender aos paladares mais exigentes, restaurantes brasileiros têm incluído em seus cardápios várias opções de carnes premium. Na cidade de São Paulo, por exemplo, já existem casas especializadas no preparo de kobe beef – corte feito a partir da carne wagyu. Alguns restaurantes chegam a cobrar mais de R$ 200,00 pelo prato individual.

O açougue The Butcher, em São Paulo, vende cortes especiais de raças internacionais

46

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5

3

t-bone

4

É um corte de carne que possui um osso em forma de T e separa os dois tipos de cortes nobres existentes: filé mignon e contrafilé. • EXPERIMENTAMOS Hereford: R$ 110,00 (o quilo). • PONTO DE PREPARO Ao ponto para malpassada. • HARMONIZA COM Cerveja Invicta 6 o’clock, estilo American Pale Ale.

assado de tira

Com textura firme e gosto amanteigado, este é um corte nobre da costela do traseiro. • EXPERIMENTAMOS Angus: R$ 57,00 (o quilo). • PONTO DE PREPARO Ao ponto para bem passada. • HARMONIZA COM Cerveja Invicta Sixpoint 6 o’clock, estilo American Pale Ale.

47

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5


/// Viagens / Brasil ///

UM NORDESTE AINDA MAIS GOSTOSO A vila de São Miguel do Gostoso é uma opção que une a beleza das praias com a tranquilidade de um ponto turístico pouco explorado Por Luciana Gameiro | Fotos: Otávio Nogueira Praias tranquilas de águas claras são características de São Miguel do Gostoso, no Rio Grande do Norte. A vila de pescadores ainda é pouco explorada, sendo o destino ideal para quem quer relaxar e curtir a natureza do Nordeste brasileiro. A cidade abriga as praias do Maceió, da Xêpa, do Cardeiro, de Tourinhos e da Ponta de Santo Cristo. A localização geográfica abençoou a região com ventos fortes, o que proporciona a prática de esportes como o windsurfe e o kitesurfe. Para os menos aventureiros, o tamanho da vila colabora para que a região seja explorada em caminhadas ou de bicicleta. Os viajantes ainda elogiam o pôr do sol e a culinária da região, onde o principal atrativo são os frutos do mar. A hospedagem traz opções de pousadas, chalés e campings. Há ainda a possibilidade de alugar casas na região, encontradas em busca pelo Airbnb, que também mostra vagas em quartos dos moradores da cidade.

Chegando de caiaque na inóspita e deserta ilha de Nukunamu

/// Viagens / Mundo ///

NOME CURIOSO A tradição regional conta que o local se chamava São Miguel pela presença de uma capela do século 19 erguida em homenagem a São Miguel Arcanjo. A igreja foi reconstruída e é ponto turístico na cidade. O “Gostoso” foi acrescentado por conta de um pescador que hospedava turistas em sua própria casa. Suas histórias faziam sucesso e sua risada o marcou, deixando-o conhecido como “Seu Gostoso”. A fama do pescador acabou caracterizando a vila, e muitos moradores locais se referem a ela apenas por Gostoso.

COMO CHEGAR Localizada a 110 km da capital potiguar, a viagem pode ser completada com carro alugado saindo do aeroporto de São Gonçalo do Amarante, com duração média de 1h20 de estrada. É possível ainda usar táxi ou agendar translado com motoristas da região. De ônibus, a empresa Expresso Cabral oferece duas linhas até São Miguel do Gostoso, saindo da rodoviária de Natal. 48

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5

O QUE VISITAR

TONGA: PARAÍSO NO MEIO DO PACÍFICO

PRAIA DE MAPU'A 'A VAEA [1] Na ilha de Tongatapu, é procurada por aqueles que querem conhecer os gêiseres marítimos. Característicos das regiões vulcânicas, os jatos de água do mar sobem de buracos na rocha do litoral, formando um espetáculo que mostra a força das águas. CAVERNA ANAHULU [2] Passeio oferecido por guias locais, a caverna já impressionaria só pela formação rochosa com estalactites e estalagmites, mas conforme é feita a descida para seu interior, o visitante chega a uma piscina natural onde é permitido o mergulho.

Mergulho é o passeio mais procurado, e na temporada de maio a setembro é possível avistar baleias jubartes passando na região

JARDIM BOTÂNICO ENE'IO Na ilha de Vavau, o parque é diferente dos jardins mais tradicionais, preservando principalmente a flora tropical. É mantido pelo simpático Haniteli Fa’anunu, que desde 1972 trabalha para receber turistas no local de forma sustentável. À beira da praia, o parque conta com restaurante e é procurado principalmente aos domingos.

Por Luciana Gameiro | Fotos: Sarah Kelemen Garber, Holger Behr (1) & Divulgação Turismo de Tonga (2) Um arquipélago no meio do Oceano Pacífico entrou em destaque na mídia recentemente, durante as Olímpiadas do Rio de Janeiro. Na cerimônia de abertura, a delegação de atletas de Tonga foi apresentada por um porta-bandeira vestindo uma saia de palha típica dos povos da ilha e com o corpo coberto de óleo de coco, tradicional da cultura local. O país conta com 177 ilhas, divididas em quatro grupos: Tongatapu, a principal e que abriga a capital Nukualofa; Haapai; Vavau e Niuas. A maior infraestrutura para turismo fica em Tongatapu, mas os demais conjuntos de ilhas guardam praias quase intocadas. As opções de hospedagem vão de resorts a hotéis em áreas mais centrais e pensões. Entre maio e setembro, o arquipélago recebe a visita de baleias jubartes, que aproveitam as águas mornas da Polinésia para se reproduzir, e o turista pode procurar guias locais que promovam passeios para observar os animais. Outros atrativos são mergulhos com snorkel para ver os recifes de corais, a pesca esportiva, o surfe, caiaque e passeios de barco.

1

2

INFOS A moeda local é o PAANGA, e o INGLÊS é adotado como língua oficial junto ao idioma tonganês. Não é preciso visto, mas a entrada no país só é autorizada com a passagem de volta agendada. Para chegar, é preciso voar até AUCKLAND, na Nova Zelândia, ou SYDNEY, na Austrália. Desses destinos é possível completar a viagem com as companhias AIR NEW ZEALAND e VIRGIN AUSTRALIA, em voo com cerca de 3 HORAS. 49

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5


/// Livros ///

COMO REERGUER SUAEMPRESA APÓS MOMENTOS DE TURBULÊNCIA Você já parou para pensar por que algumas empresas falham enquanto outras obtêm sucesso? Confira 4 livros que te ajudarão a reestruturar seu negócio Por Alexia Raine | Fotos Divulgação

ADAPTE-SE – POR QUE TODO SUCESSO COMEÇA COM FRACASSO Sabe aquela velha história de que às vezes é preciso dar um passo para trás e, assim, conseguir enxergar o caminho à sua frente? É o que defende Harford, neste livro que mostra alternativas para te ajudar no processo criativo de ter novas ideias após uma fase difícil. O autor acredita que não há receita mágica para enfrentar desafios e defende que a adaptação é a chave para transformar um possível fracasso em sucesso. Tim Harford Editora Record | R$ 54,90

CAIU NA REDE. E AGORA? – GESTÃO E GERENCIAMENTO DE CRISES NAS REDES SOCIAIS

OPORTUNIDADES DISFARÇADAS – HISTÓRIAS REAIS DE EMPRESAS QUE TRANSFORMARAM PROBLEMAS EM GRANDES OPORTUNIDADES

Uma crise, independentemente de sua natureza, requer ações rápidas e certeiras. No livro, a autora dá dicas de como evitar ou amenizar esse tipo de ameaça, mostrando a importância da comunicação digital efetiva e de um bom plano de gestão de crise. Ela traz, ainda, cases históricos para mostrar as proporções de uma crise e como os afetados por ela aprenderam, superaram as perdas e deram a volta por cima.

Por reunir mais de 200 cases de empresas que se reestabeleceram diante de um problema, o livro é um grande bê-á-bá da superação no universo corporativo, mostrando como a criatividade e a originalidade são fatores primordiais para o sucesso. Quer pensar em soluções estratégicas para reerguer seu negócio e sobreviver à competitividade do mercado? Leia este livro! Carlos Domingos Editora Sextante | R$ 44,90

Patrícia B. Teixeira Editora Évora | R$ 59,90 50

GOCIL SEGURANÇA & NEGÓCIOS | EDIÇÃO 5

A ESTRATÉGIA DO OCEANO AZUL – COMO CRIAR NOVOS MERCADOS E TORNAR A CONCORRÊNCIA IRRELEVANTE A concorrência acirrada é comparada, nesta obra, a um oceano vermelho de rivais. O livro mostra que criar novos nichos de mercado e garantir que os concorrentes sejam irrelevantes em um negócio são formas de encontrar o caminho para o sucesso. Como isso é possível? Com estratégias e ferramentas apresentadas pelos autores para criar um “Oceano Azul”. W. Chan Kim & Renéé Mauborgne Editora Campus | R$ 79,90

/// Foto Gocil /// “Nos caminhos do planejamento, prevalece a alegria de se exercer o trabalho com satisfação.” Paulo Pampolin, fotógrafo


Produtos feitos com tecidos reciclados a partir de uniformes da Gocil. Menos resíduos, mais preservação do meio ambiente, mais empregos e renda para populações locais.

Esse é o Reforme Gocil.

Saiba mais em gocilreforme.com.br

Revista Segurança e Negócios - Edição 5  
Advertisement