Page 1


1. Não fales com desconhecidos! 2. Não aceites boleias ou pessoas que não conheces!

ofertas

de

3. Não leves a carteira no bolso de trás das calças e tem cuidado quando usares a mochila às costas! 4. Não andes com muito dinheiro e divide o que levares por sítios diferentes (mochila, bolsos, etc.)! 5. Não andes a mostrar o telemóvel, o MP3, computador ou outros objetos de valor! 6.

Informa-te dos horários transportes para não estares tempo à espera na paragem!

dos muito

7. Escolhe zonas iluminadas e com mais gente! 8. No comboio ou Metro, não viajes em carruagens vazias, sobretudo à noite! 9. Se o autocarro tiver poucos passageiros senta-te próximo do motorista! 10. Atravessa a rua sempre na passadeira. Se tiver semáforos espera pelo verde. Em qualquer dos casos nunca avances sem que os carros parem primeiro! 11. Não te afastes dos teus Pais! 12. Se fores assaltado dá-lhes o que te pedirem, sem resistir!


UM DIA COM O POLIS E A MARIA

Naquele dia a escola da Joaninha estava numa grande agitação. Iam ser divulgados os resultados do concurso sobre normas de segurança, em que alguns alunos tinham participado. Meninos de diferentes turmas tinham escrito textos nos quais, não só identificavam os comportamentos que deviam ter crianças e adultos, como davam ideias para melhorar a vida na cidade. A manhã ia já a meio quando a diretora entrou na sala com uns papéis coloridos na mão. A turma fixou neles os olhos cheios de expectativa e começou a ouvir-se um burburinho que, rapidamente subiu de tom. - Então meninos! Silêncio! A nossa diretora não divulga os resultados enquanto não estiverem todos calados! – Disse a professora Mimi. Como a curiosidade era muita, calaram-se de imediato. Então a diretora olhou para eles com um grande sorriso e disse: - Estão cheios de sorte! O 1.º prémio foi atribuído a um menino, ou melhor, menina, desta turma. - Ehhhhhhhh!! Gritaram todos. É nosso, é nosso!!! Aquela era uma das melhores turmas da escola. Tinha um verdadeiro espírito de equipa e unia-os, a todos, uma amizade solidária. O que acontecia de bom a um deles era como se acontecesse à turma toda e, se algum colega estava com um problema, todos se juntavam para o ajudar. Não era por acaso que era tida como o exemplo da escola. - Diga depressa professora! – Gritaram alguns meninos do fundo da sala. - Muito bem! - Disse a diretora. - A vencedora é uma menina chamada Joaninha! Onde é que ela está? - Boa! Boa! Joaninha!! - E todos se precipitaram para cumprimentar a colega que desapareceu debaixo de uma nuvem de abraços, sorrisos e brincadeiras.


- Então meninos!! Ainda sufocam a nossa vencedora! – Disse a professora Mimi, que estava tão feliz como eles. - Deixem-na vir aqui à frente. A custo, a Joaninha lá se levantou. Mal conseguiu dar os passos que a separavam da secretária da professora, que a esperava de braços abertos. - Muitos parabéns Joaninha! Estamos todos muito orgulhosos de ti! Disse a professora. - Ganhaste uma bicicleta! E vais poder acompanhar dois agentes da Polícia Municipal de Lisboa no seu dia de trabalho pela cidade. Estás contente? - Estou sim professora! E muito! – Respondeu a Joaninha ainda meio atordoada. Tinha-se esforçado muito para escrever aquele texto mas, entre tantos meninos, não lhe passara pela cabeça que pudesse vir a ganhar. - Muito bem! - Disse a diretora. - Agora vou combinar o teu dia da visita, que será também o dia em que receberás a tua bicicleta. E saiu da sala, deixando atrás de si uma turma feliz, cheia de vontade de que chegasse o intervalo para festejar a sério.

Alguns dias depois a nossa amiga Joaninha lá foi até ao bonito edifício da Polícia Municipal, junto à Praça de Espanha! À sua espera estavam dois agentes de farda azul, com coletes verdes e uns bonés que se distinguiam dos dos outros polícias porque tinham uma faixa quadriculada em volta, pormenor que não escapou à sua atenção. - Olá! - Bem vinda à nossa casa! - Disse um agente, que acrescentou de seguida: - Eu sou o Polis! - E eu sou a Maria! - Disse a agente ao seu lado. E já sabemos que tu és a Joaninha! A nossa amiga da escola que vai passar o dia connosco! - Olá! - Respondeu uma Joaninha sorridente e um bocadinho envergonhada. - Primeiro vamos mostrar-te o edifício, para que fiques a conhecer um dos nossos locais de trabalho. - Acrescentou a Maria, pondo-lhe uma mão no ombro.


- Nesta casa cor-de-rosa, que aqui vês, instalou-se a Polícia Municipal de Lisboa em 1943. Chama-se Palácio da Atalaia e já foi uma quinta. Explicou o Polis. - Foi nesse ano que nasceu a Polícia Municipal? - Quis saber a Joaninha. - Não! - Respondeu o Polis, a PM, como nós dizemos, foi criada muito antes, em 1891. - Ah! Fez a Joaninha – É muito velhinha! - E riram-se os três. De seguida levaram-na a ver as instalações, apresentaram-na a alguns colegas e, para sua surpresa, descobriu que também tinham uma sala de aulas! - Estás a ver? Nós também temos uma sala de aulas! - Explicaram-lhe os agentes. - E também têm professores? O que é que aprendem aqui? - Perguntou a Joaninha, ainda incrédula. - Temos professores sim! - Respondeu a Maria – Chamam-se formadores e ensinam-nos tudo o que precisamos para nos mantermos atualizados, para conhecermos as novas leis e para melhorarmos a forma como comunicamos com os cidadãos, entre outras matérias, claro! Sabes que estamos sempre todos a aprender. E, no final da visita, não se esqueceram de lhe mostrar os carros e as motas e, o melhor de tudo, até a deixaram experimentar um segway acompanhada de um agente. - Isto é muito fixe! - Disse a Joaninha toda entusiasmada, quando saiu de cima daquele veículo especial de duas rodas, em que os polícias ficavam muito altos, para ver melhor o que se passava em volta e se deslocarem mais depressa. - Quando amanhã voltares à escola já podes contar aos teus amigos e pedir à tua professora para cá voltares com os teus colegas! - Eles também podem vir? - Perguntou, interessada, a Joaninha.


- Claro que sim! - Disse a Maria - A tua professora tem de marcar uma visita e nós cá os receberemos com todo o gosto para lhe explicarmos um bocadinho do nosso trabalho, como estamos a fazer contigo. - Que bom! Vou pedir à professora para marcar. Gostava tanto que os meus colegas também viessem. E também vão poder andar no Segway? - Se se portarem bem, sim! - Esclareceu o Polis. - E agora estás preparada para o nosso dia de trabalho? - Perguntaram os dois ao mesmo tempo.

- Sim, sim!! - Deixou escapar a Joaninha com o entusiasmo de quem já fez dois novos amigos. Tinha já perdido a timidez do momento da chegada. Instalaram-se os três no carro para irem dar uma volta pela cidade. Mal tinham acabado de se sentar viraram-se os dois para trás, iam a dizer à Joaninha para pôr o cinto de segurança mas, nem foi preciso! Ela percebeu e riu-se, dizendo: - Não se preocupem que eu sei que a primeira coisa que se faz quando se entra num carro, e antes de arrancar, é pôr o CINTO DE SEGURANÇA! - Disse com firmeza. - Não se esqueçam de que eu ganhei um prémio!! - Tens toda a razão e pelo que estamos a ver foi um prémio bem merecido!! - Responderam os dois agentes com um grande sorriso! - Tens de nos ajudar, ensinando também aos teus amigos e chamando a atenção aos teus pais, se se esquecerem de o fazer. - Claro que sim! Ainda há dias disse ao meu irmão, e ele até é mais velho que eu! Mas fez o que eu disse! - Acrescentou. - Estava só distraído! Estava um lindo dia de sol e o passeio prometia ser animado.


O carro seguia agora pelas ruas movimentadas de Lisboa. A dada altura tiveram de parar para dar passagem a um rapaz que se preparava para atravessar na passadeira. - Vês Joaninha? O que este rapaz fez é o que se deve fazer sempre! – Avisou o Polis. - Oh sim eu sei! Atravessar a rua junto a uma passadeira ou semáforo. - Adiantou a nossa amiga. - Sim! - Confirmou o Polis. – Mas isso não basta. - Não? – Perguntou a menina admirada. - Não! – Continuou o agente. - Mesmo que estejas no passeio junto à passadeira, ou que o sinal esteja verde para os peões, deves esperar que os carros parem primeiro e só depois avanças com confiança. - E nunca te esqueças de, se a rua for larga, ao passares à frente do primeiro carro, verificar se ao lado desse não vem nenhum outro e, no caso de vir, mais uma vez, espera que ele pare! – Acrescentou, à cautela, a Maria.

Mais adiante pararam o carro e saíram os três.


- Agora vamos dar uma voltinha a pé! - Disse a Maria. Ainda não tinham decidido o caminho que iam seguir quando a Joaninha, chocada, reparou num senhor que acabara de deitar para o chão uns papéis que tinha no bolso. - Já viram isto? – Perguntou. - Vi sim! – Respondeu a Maria. - Queres ajudar-nos? - Quero, pois! - Disse a menina pronta a colaborar. - Então vamos ter com o senhor e tu explicas-lhe que não deve deitar lixo para a rua. Às vezes é importante que sejam as crianças a chamar a atenção dos adultos pois, assim, percebem melhor. E lá foram. A Joaninha, toda decidida e de forma educada, disse: – O senhor desculpe, mas eu vi que deitou uns papéis para o chão, não gostaria de ajudar a manter a cidade limpa? Olhe! Ali à frente há um caixote. Eu ajudo-o a apanhar os papéis e vamos lá os dois, pode ser? O senhor um bocado envergonhado, olhou para ela e disse que sim. Lá foram os dois, debaixo do olhar atento dos agentes, praticar uma bela ação de cidadania. Orgulhosa, a Joaninha retomou o passeio ao lado dos seus amigos Polis e Maria. Um pouco mais à frente resolveram seguir por uma rua mais estreita mas nem por isso menos movimentada. Seguiam os três pelo passeio quando, de repente, ficaram sem poder andar. Mesmo ali à sua frente estava um carro estacionado que impedia a passagem aos peões. - Mau! – Disse o Polis. – Temos que tratar deste assunto! Esta viatura não pode continuar aqui estacionada em pleno passeio! Vou chamar o reboque. Enquanto o Polis comunicava com os colegas, a Joaninha viu aproximar-se uma senhora com um bebé na cadeirinha, que não conseguia passar, a não ser que fosse pela estrada. - Agente Maria! - Chamou baixinho a Joaninha. - Sim! Diz, Joaninha!


- E agora? Como é que esta senhora vai passar? – Perguntou. - Já vais ver! – Afirmou a Maria. Num instante pegou no seu apito, fez parar os carros e ajudou a senhora a passar pelo lado de fora do passeio contornando o carro mal estacionado, para logo de seguida subir de novo para o passeio. A senhora agradeceu, reconhecida, à agente Maria, dizendo-lhe: - Muito obrigada! Ainda bem que estavam aqui! Não sei como teria conseguido com tantos carros sempre a passar. As pessoas não têm noção do quanto transtornam a vida aos outros quando ocupam um passeio com o carro! - Não tem nada que agradecer! – Respondeu a Maria. – Estamos cá para ajudar as pessoas e para tentar que os cidadãos se tornem mais conscientes, aprendam a pensar mais nos outros e a melhorar o seu comportamento! Tenha o resto de um bom dia! - Obrigada! - Insistiu a senhora retomando o caminho. - Percebi o que quis dizer! Adiantou a Joaninha! - Já aprendi algumas coisas sobre isso na escola! Chama-se cidadania, não é? - É sim! Concordou a Maria. – E o nosso trabalho também é o de comunicar com a população para ajudar as pessoas a respeitar regras que lhes permitam viver melhor umas com as outras. Chamamos a isso policiamento comunitário. Entretanto aproximou-se o Polis. - Pronto já está tudo tratado! Devem estar mesmo a chegar. Mais uns minutos e esta viatura deixará de ser um problema para os peões. O dia prosseguiu com mais algumas tarefas, mas sem sobressaltos. Regressados às instalações da PM, os agentes despediram-se da Joaninha que já tinha os pais à espera para a levarem para casa. - Gostámos muito da tua companhia! Espero que também tenhas gostado da nossa! – Disse o Polis com um sorriso. – Aqui tens um diploma para te recordares desta visita. Agora também tu podes ajudar e ensinar aos teus amigos que a segurança começa por cada um de nós! - Eu adorei! E fiquei a perceber ainda melhor o que faz a Polícia Municipal em Lisboa, e o quanto é importante que todas as pessoas contribuam para que a cidade possa ser mais segura. - Ah! – Exclamou a Maria – Espera! Então? Tens de levar a bicicleta!


- Ah – É verdade! Estava tão contente com este dia que até já me tinha esquecido! - Respondeu a Joaninha. Os três amigos despediram-se com a promessa de uma próxima visita para breve, com a escola. Feliz, a Joaninha, resolveu que no dia seguinte levaria a bicicleta para a escola para os seus colegas darem uma voltinha no pátio. Seguia agora entusiasmada ao lado dos pais para o carro. Depois de todos instalados, bicicleta incluída, disseram todos em coro: - pôr o cinto de segurança!!! - Tinham a lição bem sabida, até porque a Joaninha não deixava escapar nada!


Descobre as 8 diferenรงas na imagem abaixo.


Descobre as palavras:

A B A M T P F A I L T H O M J P C I O Z V L

G T U A E O U B N I P O L A P L O L A O A I

E L Q F C L T O V S C L O R L C M A M L F S

N A C N L I M N T B I I R L M D L B B A G B

T I V D O S B E M T D D D T N E M F I M H O

E O E O P M E Z D D A A E N K A O R E R J A

L S O C O R R O S A G Z M D J Q T T N T E T

P J Z V J G O F L O T T I O P R A H T Y R A

Q A S I I T L R A D A R A M C T D O E O T S

O L N E J N V I P I V E V L R F I L P P Y P

C I D A D E I A A L I T B T S N D Z Q Q P A

N H P G A L T L U T F U C L A B A D S D O L

D L S T V V O U T M D O O E T H J F A F U A

F E X Z E T C N X A A P A I R L F G F R N C

I P B C F R A O A R D B N G E J V B G F M I

O O F V R A R R C I E A T S H T B N H I F O

L L D N G N I X I A N D Z F X Q R C I S T A

V I R B H S E G U R A N C A V F I D J C G T

A C E L T I S U O A J V E T G B G E K A Z A

T I T T N T O R A P I E H U H S A N B L X L

N A U O U O B A L B R R I F J Z D M S I C A

R M O P M T K T V E T L P O I Q A J R Z G I

A U P L O C O M A N D A N T E W Z K T A H A

X N D B Z A L I C A U C O A Q E T S Y C J V

M I A O A P E L O U D A N L A R O T U A K I

T C D A R I O A F L E M I R S G I R K O L O

D I S C I P L I N A L P E F R D U A I M I H

O P N I P R I T I T Z T C G E I P I X I A T

L A J D A O N O N B M F T H T B A S O P E R

S L I A N L U V A G Q C B J F A R D A L N E


Assinala com uma cruz o que estรก mal na imagem e escreve aqui o que se deve fazer assim que se entra no carro _____________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________


Ajuda o Polis a chegar ao Segway. Descobre os dois caminhos.

Ajuda o Polis a chegar ao Segway. Descobre os dois caminhos.


Pinta o desenho abaixo com as cores que mais gostares!


Testa os teus conhecimentos: 1. Quando sais de casa levas: a) Muito dinheiro na carteira. b) A carteira no bolso de trás das calças. c) Não levas a carteira no bolso de trás das calças e divides o que levas por sítios diferentes. 2. Quando vais apanhar o autocarro: a) Informas-te do horário dos transportes para não estares muito tempo à espera na paragem. b) Vais para a paragem mesmo que ainda falte muito tempo para chegar o autocarro. c) Escolhes uma paragem sem ninguém. 3. Na rua: a) Falas com desconhecidos. b) Aceitas boleias ou ofertas de pessoas que não conheces. c) Nunca te afastas dos teus pais. 4. Atravessas a rua: a) Na passadeira ou se tiver semáforos com o sinal verde, mas só depois dos carros pararem. b) A meio da rua. c) Onde te apetecer. 5. Quando vais de férias: a) Dizes a toda a gente, mesmo aos que não conheces. b) Pões um papel na porta a dizer que vais de férias. c) Nunca dizes a desconhecidos que vais de férias. 6. Se estiveres sozinho em casa: a) Não abres a porta a desconhecidos nem dizes, pelo telefone ou na Internet, a pessoas que não conheces, que estás sozinho. b) Dizes que estás sozinho a toda a gente. c) Deixas a porta da rua aberta. 7. O que fazes assim que entras no carro: a) Abres a janela. b) Pões o cinto de segurança e lembras aos teus pais para o usarem também. c) Ligas o MP3.


1. Não digas a pessoas que não conheças que estás, ou vais ficar, sozinho em casa! 2. Não abras a porta a desconhecidos! 3. Não fales com estranhos na Internet! 4. Não dês informações sobre a família, nem a morada, telefone ou telemóvel a estranhos! 5. Não digas a desconhecidos que vais de férias! 6. Não deites lixo pela janela! 7. Não brinques com o fogão, nem, uses fósforos! 8. Verifica sempre se fechaste bem as torneiras! 9. Em caso de aflição, se estiveres sozinho, liga aos teus pais, ou marca o 112! 10. Lembra aos teus pais para terem em casa um kit de emergência com um rádio a pilhas, lanterna, água e alimentos para 3 dias!


FICHA TÉCNICA

Conceção e texto: Maria João Figueiroa Rego Ilustração: Victor Albertino Morão Martins Edição: Polícia Municipal de Lisboa Tiragem: 4 000 exemplares Impressão: Imprensa Municipal

Polícia Municipal de Lisboa R. Cardeal Saraiva 1070-045 Lisboa Tel.: 21 722 52 00 | Linha azul: 808 20 20 36 E-mail: pm@cm-lisboa.pt Site: http://www.cm-lisboa.pt/viver/seguranca/policia-municipal Facebook: https://www.facebook.com/pmlisboa


Polis&maria 1  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you