Page 1

PRES – 003/10

Rio de Janeiro, 25 de janeiro de 2010

INDICADORES DA INDÚSTRIA DE CAFÉ NO BRASIL - 2009 Desempenho da Produção e Consumo Interno

Período Novembro/2008 a Outubro/2009 Realização da Área de Pesquisas da ABIC – Associação Brasileira da Indústria de Café

O aumento do consumo em 2009 O consumo interno brasileiro de café continua crescendo. No período compreendido entre Novembro/2008 e Outubro/2009 a ABIC registrou o consumo de 18,39 milhões de sacas, isto representando um acréscimo de 4,15% em relação ao período anterior correspondente (Nov/07 a Out/08), que havia sido de 17,65 milhões de sacas. Isto significa que o País ampliou seu consumo interno de café em 740 mil sacas nos 12 meses considerados. As empresas associadas da ABIC, que participam com quase 65% do café industrializado produzido, mostraram uma evolução mais significativa, de 6,28% em relação a 2008. O resultado excedeu as expectativas iniciais da ABIC, que eram de um crescimento de 3%, levando em conta a crise econômica mundial iniciada em 2008. A crise, como já se percebeu em muitos outros segmentos produtivos e nas famílias brasileiras, não afetou o consumo de café. O consumo doméstico, predominantemente de cafés do tipo Tradicional, tanto quanto o consumo fora do lar, onde predominam os cafés Superiores e Gourmet, apresentaram taxas de crescimento positivas. Maiores investimentos em produtos e no marketing interno do café impulsionaram as vendas das marcas mais conhecidas. O mercado recebe, mensalmente, novas marcas de


cafés especiais, fazendo com que o mercado brasileiro apresente uma oferta muito significativa de cafés de alta qualidade para os consumidores brasileiros. A ABIC estima que este segmento de cafés diferenciados, embora represente a menor parte do consumo continue apresentando taxas de crescimento de 15% ao ano. Já o consumo per capita foi de 5,81 kg de café em grão cru ou 4,65 kg de café torrado, quase 78 litros para cada brasileiro por ano, registrando uma evolução de 3,0% em relação ao período anterior. Os consumidores estão consumindo mais xícaras de café por dia e diversificando as formas da bebida durante o dia, adicionando ao café filtrado consumido nos lares, os cafés expressos, cappuccinos e outras combinações com leite. Este resultado aproxima o consumo per capita brasileiro ao da Alemanha (5,86 kg/hab.ano) e já supera os índices da Itália e da França, que são grandes consumidores de café. Os campeões de consumo, entretanto, ainda são os países nórdicos – Finlândia, Noruega, Dinamarca – com um volume próximo dos 13 kg/por habitante/ano. Por outro lado, considerando o café já torrado e moído, o consumo per capita de 4,65 kg/hab.ano aproxima-se do consumo histórico de 1965, que foi de 4,72 kg/hab.ano. A melhora da qualidade pode ser apontada como uma das razões que justificam o aumento do consumo interno. A importância disto está no fato de que a ABIC, ao lançar o Programa do Selo de Pureza, em 1989, anunciou que pretendia reverter a queda no consumo de café que havia à época, por meio da oferta de melhor qualidade ao consumidor. Em 2009, o programa Selo de Pureza celebrou 20 anos, como o primeiro programa setorial de certificação de qualidade em alimentos no Brasil. Em 2004, a ABIC criou o Programa de Qualidade do Café – PQC, que hoje é o maior e mais abrangente programa de qualidade e certificação para café torrado e moído, em todo o mundo. Ambos os programas tem servido como importante ferramenta para estimular a produção de cafés de melhor qualidade para os consumidores brasileiros. E eles já reconhecem a melhora da qualidade do café que lhes tem sido oferecido e comemoram tomando mais xícaras a cada dia!


O aumento do consumo das famílias em 2009 e a boa percepção do público com relação aos benefícios do café para a saúde humana, foram outros fatores que podem ter contribuído para o aumento registrado em 2009. A meta de 21 milhões de sacas por ano poderá ser atingida em 2012. A meta da ABIC para o consumo interno atingir 21 milhões de sacas em 2010, proposta em 2004, parece que poderá ser atingida em 2012. Com a economia brasileira sendo impulsionada em 2010, e as boas previsões que se fazem para o crescimento do PIB, do consumo das classes C, D e E, e mais a previsão de que as classes A e B poderão crescer 50% ate 2015, é natural que o consumo do café siga crescendo. Assim, o limite desafiador de 21 milhões de sacas poderá ser atingido em 2012, desde que a evolução anual se mantenha em, pelo menos, 5% ao ano.

Expectativas para 2010 Para 2010 a ABIC projeta um crescimento de 5,0% em volume, o que elevaria o consumo para 19,31 milhões de sacas. Os preços do produto para os consumidores ficaram estáveis em 2009. Pesquisas permanentes mostram que o produto mantém preços estáveis para os consumidores nos últimos 4 anos. Em Janeiro/2009, em média, o café custava R$ 10,20/kg nos supermercados, enquanto em Dezembro/2009, o preço era de R$ 10,49/kg, uma evolução de somente 2,8%, abaixo da inflação do período. Assim, o café continua sendo um produto muito acessível aos consumidores, mesmo nas categorias de maior qualidade e mais valor agregado, como os cafés Superiores e Gourmet. As vendas do setor em 2009 podem ter atingido R$ 6,8 bilhões e espera-se que cheguem a R$ 7,1 bilhões em 2010. Em 2010, a ABIC vai continuar a estimular o aumento do consumo geral e a oferta de cafés diferenciados, ampliando a adesão das empresas aos seus diversos programas de qualidade e certificação, como o Selo de Pureza, o PQC – Programa de Qualidade do Café, o PCS – Cafés Sustentáveis do Brasil, entre outros. Exportações de café torrado e moído diminuem em 2009 A exportação de café torrado e moído com marca brasileira é uma iniciativa muito recente, que assumiu uma característica de negócios consistentes a partir de 2002. Com apoio da Apex Brasil, que mantém convênio com a ABIC, na


forma de um Projeto Setorial Integrado de Apoio às Exportações de Cafés Industrializados, as vendas para o exterior totalizaram US$ 29,6 milhões em 2009, contra US$ 35,6 milhões em 2008. Em volume, as exportações reduziram 18,6%, e em valor, houve decréscimo de 16,8%. As razões desta redução estão ligadas ao menor volume de compras do mercado americano, principal comprador do café industrializado brasileiro, na esteira da crise econômica que afetou os negócios e a economia daquele país no ano passado. A concentração aumenta no setor A pesquisa constatou que a concentração do setor vem se acentuando. A Tabela 4 indica que as 10 maiores empresas concentram 72,90% da produção total das empresas associadas da ABIC, contra 71,97% na pesquisa anterior. Enquanto isto, as 315 menores empresas tiveram sua participação quase estabilizada e ao nível de 6,95% da produção total das associadas. Analisadas por grupos e portes, as empresas mostraram um desempenho muito distinto, com as maiores crescendo acentuadamente e as menores estáveis ou decrescendo. A ABIC, nesta apuração, manteve a hipótese, bastante conservadora, de que as empresas Não-associadas e o Consumo não-cadastrado (informal e nas fazendas) NÃO cresceram, contribuindo com 0% na média final, ou seja, que o grupo das maiores empresas assumiu parte do mercado das menores. Assim, enquanto os dados das empresas associadas indicam neste grupo um crescimento de 6,28% em relação aos volumes de 2008, o volume total, em função da hipótese assumida acima, reduziu-se para 4,15%. Almir José da Silva Filho Presidente

Natal Martins Área de Pesquisas e Informações

Rua Visconde de Inhaúma, 50/8º andar - 20091-007 - Rio de Janeiro/RJ - Brasil Tel.: (21)2516-8595 Fax: (21)2263-0398 - E-mail: abic@abic.com.br

ABIC/Área de Pesquisa/Dezembro 2009


Tabela 1 ABIC - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DE CAFÉ

EVOLUÇÃO DO CONSUMO INTERNO DE CAFÉ

Empresas associadas Empresas não-associadas Total de empresas cadastradas Consumo não cadastrado Total geral de café torrado e moído Empresas de café solúvel Total nacional de consumo de café

Produção total ANUAL

Outubro/2009

Ano anterior

Ano atual

Crescimento

(Nov/07 a Out/08)

(Nov/08 a Out/09)

%

11.045.940

11.739.600

6,28

3.678.750

3.678.750

-

14.724.690

15.418.350

4,71

1.953.260

1.953.260

-

16.677.940

17.371.600

4,16

979.330

1.018.320

3,98

17.657.270

18.389.920

4,15

(1) Fonte: mercado Sacas de café (60 kg) Consumo per-capita: café em grão cru

5,64

5,81

Consumo per-capita: café torrado e moído

4,51

4,65

Fonte: ABIC

(1)


Grรกfico 1


Tabela 2 CON S U MO IN T E R N O D E CAFÉ E M S ACAS E P E R -CAP IT A - BR AS IL

AN O

CON S U MO (MM S ACAS )

S OME N T E T OT AL IN CLU S IV E T OR R AD O/ S OLÚ V E L (milhõe s de MOÍD O sa ca s) 1965 8,1 1985 6,0 6,4 1990 8,2 1991 8,5 1992 8,9 1993 9,1 1994 9,3 1995 10,1 1996 10,6 11,0 1997 11,0 11,5 1998 11,6 12,2 1999 12,2 12,7 2000 12,6 13,2 2001 13,0 13,6 2002 13,3 14,0 2003 12,9 13,7 2004 14,1 14,9 2005 14,6 15,5 2006 15,4 16,3 2007 16,1 17,1 2008 16,7 17,7 2009 17,4 18,4 P e ríodo: nove mbro - outubro * Sacas de 60 kg Fonte: ABIC

CON S U MO P E R CAP IT A (kg / ha bita nte a no)

kg ca fé ve rde 5,91 2,83 3,39 3,47 3,58 3,62 3,65 3,88 4,16 4,30 4,51 4,67 4,76 4,88 4,83 4,65 5,01 5,14 5,34 5,53 5,64 5,81

kg ca fé torra do 4,72 2,27 2,71 2,78 2,87 2,89 2,92 3,11 3,33 3,44 3,61 3,73 3,81 3,91 3,86 3,72 4,01 4,11 4,27 4,42 4,51 4,65


Tabela 3 ABIC - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DE CAFÉ RELAÇÃO DAS 100 MAIORES INDÚSTRIAS DE CAFÉ ASSOCIADAS DA ABIC - Outubro/09

Classific. Atual 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50

UF SP CE SP SE SP SP PR MG PB MA PR SP MG SP MG SP PR PE GO SP SP PR CE MG ES SP BA RJ RJ DF DF ES MG SP ES MG MG AM RJ RJ GO BA DF PR MG SP GO SC SP PE

EMPRESA SARA LEE CAFES DO BRASIL LTDA. SANTA CLARA IND. E COM. DE ALIMENTOS S/A. MELITTA DO BRASIL IND. E COM. LTDA. INDS. ALIMENTS. MARATA LTDA. CIA. CACIQUE DE CAFE SOLUVEL MITSUI ALIMENTOS LTDA. CAFE DAMASCO S/A. CAFE BOM DIA LTDA. SAO BRAZ S/A IND. E COM. DE ALIMENTOS PROD. ALIMENTICIOS RIBAMAR CUNHA LTDA. ODEBRECHT - COM. E IND. DE CAFE LTDA. CAFE UTAM S/A. VELOSO E TAVARES IND. DE ALIMS. LTDA CAFE PACAEMBU LTDA. TOKO INDL. E PROCESSAMENTO S/A JARDIM IND. E COM. S/A. ITAMARATY IND. E COM. S/A MOINHO PETINHO IND. E COM. LTDA. CAFE RANCHEIRO AGRO INDUSTRIAL LTDA. CAFE JAGUARI LTDA. NHA BENTA IND. DE ALIMENTOS LTDA. COROL COOPERATIVA AGROINDUSTRIAL MOAGEIRA SERRA GRANDE LTDA. COOP. REGIONAL DE CAFEICULTORES EM GUAXUPE LTDA. REALCAFE SOLUVEL DO BRASIL S.A. CAFE CANECAO LTDA. SOBESA INDL. DE ALIMENTOS SANTANENSE LTDA. CAFE FAVORITO S/A. SOCAN - PRODS. ALIM. LTDA. CAFE DO SITIO IND. E COM. LTDA. CAFE EXPORT IND. E COM. LTDA. CAFE NUMERO UM LTDA SEGAFREDO ZANETTI(BRASIL). COM.E DIST.DE CAFE S.A. TORREF. NOIVACOLINENSES LTDA. CAFE MERIDIANO IND. E COM. LTDA. SOC. MOGYANA EXPORTADORA LTDA. CAFE ITAU LTDA. IND. DE CAFE MANAUS LTDA. SOC. ABAST. DO COM. E IND. DE PANIF.- SACIPAN S/A. CIA. CAPITAL DE PRODS. ALIMENTICIOS DICASA IND. E COM. DE ALIMENTOS LTDA. IPAM IND. DE PRODUTOS ALIMENTS. MOENDA LTDA CAFE FORTE IND. E COM. LTDA. CAFE LONTRINHA LTDA ICATRIL IND. DE CAFE DO TRIANGULO LTDA. CAFE CAICARA LTDA. ATLAS COM. E IND. LTDA. SASSE ALIMENTOS LTDA. CAMILO ALIMENTOS LTDA IND. E COM. CAFE OURO VERDE LTDA.


Tabela 3 (continuação) ABIC - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DE CAFÉ RELAÇÃO DAS 100 MAIORES INDÚSTRIAS DE CAFÉ ASSOCIADAS DA ABIC - Outubro/09

Classific. Atual 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100

UF SP PR AL SP ES SP SP BA PR SP SP SC RJ SP SP BA MG MG SP SP MG SP ES SP PB SP SP BA SP PR RO SP BA SP SP PR SP MG RJ PR MT GO RJ SP SP MS RJ SP PE SP

EMPRESA INTERCOFFEE COM. E IND. LTDA. COCAMAR COOPERATIVA AGROINDUSTRIAL INDS. REUNIDAS CORINGA LTDA. TORREF. E MOAG. DE CAFE SERRA DA GRAMA LTDA. CAMPEAO COM. IND. DE CAFE LTDA. CAFES AMAJO E TONINHO IND. E COM. LTDA. IRMAOS GIRIBONI IND. COM. IMP. E EXP. LTDA. PILAO IND. E COM. DE ALIMENTOS LTDA. COAMO AGROID. COOP. BRANCO PERES COM. ATACADISTA LTDA. IND. DE PRODUTOS ALIMENTICIOS CASSIANO LTDA. CAFE GUIDALLI IND. E COM. LTDA. CAFE FARAO LTDA TORREF. E MOAG. DE CAFE LOLI LTDA. IND. E COM. DE CAFE MORAES LTDA. MOINHO PAQUETA IND. E COM. LTDA. CAFE DOM PEDRO LTDA. CAFE SORRISO LTDA. CIMO ALIMENTOS COMERCIO & EXPORTACAO LTDA. ALCAFE CAFE LTDA. CAFE TRES MARCOS IND. E COM. LTDA. IRMAOS KUHL LTDA. CEGIL EXP. E IMP. LTDA. COOP. DE CAFEICULTORES E AGROP. LTDA.- COCAPEC MOINHO PATOENSE LTDA. IND. E COM. CAFE FLORESTA LTDA. ALECIO GOTTI LTDA PRODS. ALIMENTS. MARIA ROSA LTDA. CAFE EXCELSIOR LTDA. CIA. IGUACU DE CAFE SOLUVEL TELMAR IND. E COM. LTDA. CAFE TESOURO LTDA. AGROINDUSTRIA E EXP. CAFE BAHIA S/A. CAFE JOANFER LTDA. TORREF. E MOAG. DE CAFE RIBEIRAO BONITO LTDA. A B M IND. E COM. CAFE LTDA. MOYSES E CIA. LTDA. BACCARINI & BACCARINI LTDA. SENDAS S/A. IND. E COM. DE TORREF. DE CAFE JANDAIA LTDA. FARIA TORREF. E MOAG. DE CAFE LTDA. FILHO IND. E COM. DE ALIMS. LTDA CAFE GRAO NOBRE LTDA. - ME CAFE ROSSETTO LTDA. CAFE PAULISTA DE ASSIS - IND. E COM. LTDA. IND. E COM. DE CAFE MERIDIONAL LTDA. CAFE PORTO NOVO LTDA. COM. E IND. PRINCESA DO NORTE LTDA. CIPAN - COM. E IND. PRODS. ALIMENTS. NORDESTE LTDA CAFE DIAS IND. E COM. LTDA.


Tabela 4 ABIC - ASS OCIAÇÃO BR ASILEIR A D A IN D Ú S T R IA D E CAFÉ PR OD U ÇÃO E PAR T ICIP AÇÃO P OR GR U P OS E POR T ES D E EMPR E SAS ASS OCIAD AS BR AS IL - Outubro/ 2009

2008 / 2009 GRUPO

VOLUME MENSAL (SACAS)

1 - 999 sacas 1000 - 2999 sacas 3000 - 9999 sacas Acima de 10000 sacas TOTAL

68.014 61.028 136.112 713.147 978.300

PARTICIPAÇÃO (%)

6,95% 6,24% 13,91% 72,90% 100,00%

Período de produção considerado: 2008/2009: nov/08 a out/09 Considerado somente café torrado e moído (entre associadas da ABIC)

Núm. Empresas 315 33 26 10 384


Tabela 5 Sondagem Conjuntural da Indústria de Café - SCIC Média Móvel dos 12 meses anteriores

Mês

Média Móvel 12 meses anteriores

jan/08

117,91

fev/08

120,81

mar/08

120,56

abr/08

122,26

mai/08

122,48

jun/08

123,48

jul/08

124,27

ago/08

124,17

set/08

125,41

out/08

125,77

nov/08

124,97

dez/08

125,47

jan/09

127,56

fev/09

127,17

mar/09

129,94

abr/09

131,02

mai/09

133,23

jun/09

136,63

jul/09

136,41

ago/09

136,73

set/09

138,36

out/09

139,59

nov/09

141,21


Grรกfico 2


Indicadores da Indústria de Café no Brasil/2009 – Desempenho da Produção e Consumo Interno  

ABIC - Indicadores da Indústria de Café no Brasil/2009 – Desempenho da Produção e Consumo Interno

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you