Issuu on Google+

Grátis! arte: FRanco Catalano Nardo

Ponto de Vista_ A negritude e o  samba de um tradicional bairro paulistano •p.15

r! e L rn e o 36 d 0 - Go stoso

n º. 8 9 ANO VIII

junho|2013

Ca

de

pegue & leve

A natureza pode ser refeita pelas mãos dos homens

www.caderno360.com.br issuu.com/caderno360 facebook/caderno360

• São Pedro do Turvo  • Tatuí  •Timburi    Pontos Rodoviários: • Cia. da Fazenda  • Graal Estação Kafé • Orquidário  Restaurante. Café • Rodoserv • RodoStar  • Varanda do Suco 

índice

2_ editorial

3_ agronegócio

5_ drops

6_ gente

7_ onde ir

8_ gastronomia

•p.10

Em menos de três anos, as mudas de árvores nativas plantadas em área de APP (Área de Proteção Permanente) já são árvores vistosas

gastronomia__ Penne colorido

cultura__ a cantora Céu e outras

agro__ O que pessoas que vivem

14_especial 14_ mês dos namorados

com legumes e 

ótimas atrações chegam à região

na cidade pensam do mundo rural

16_agenda 16_ cultural 17_ música & esportes 18_meninada 18_

foto: divulgação

15_ponto 15_ de vista

© Marivlada | Dreamstime.com

12_bem viver 12_

fotos: Flora Suzuki | 360

© Chantalnathalie | Dreamstime.com

10_ meio ambiente

foto maior: Flavia Rocha _360     |     foto menor: acervo Nivaldo Pazianoto foto_Flavia Rocha _360

Circulação Mensal. 12 mil exemplares Distribuição: • Águas de Santa Bárbara •  Assis • Areiópolis • Avaré • Bernardino de Campos • Botucatu  • Cândido Mota  • Canitar • Chavantes • Cerqueira César   • Espírito Santo do Turvo • Fartura  • Ibirarema • Ipaussu • Lins • Manduri  • Óleo • Ourinhos • Palmital  •  Piraju  • Sta Cruz do Rio Pardo • São Manuel 

•p.8

•p.16

•p.3


2 • editorial ENTREGA. É algo muito importante para que possamos nos realizar. Fazer algo bem feito, que nos traga satisfação. A entrega nos leva a abrir mão do nosso egoísmo, dos nossos direitos básicos, como horários, ritmos, do reconhecimento, da retribuição e afins, em benefício de algo.

A entrega, que implica dedicar-se pressupondo muitas vezes chegar ao ponto da doação, seguramente aumenta de forma gigantesca nossas chances de êxito. Seja no trabalho, como podemos ver na coluna de Tom Coelho, Coelho que fala do atendimento ao cliente, tarefa primordial para o sucesso de qualquer negócio, seja nas relações, como aparece em nossa seção especial de Dia dos Namorados, Namorados depoimentos verdadeiros sobre o que sentimos pelo outro, ou naquilo que flui de nossa alma para o bem COMUM, como vemos em MEIO AMBIENTE. A entrega é também fundamental na agricultura, na educação e na cultura, áreas de atuação que nos impõem e desafios constantes, conforme aparece em AGRONEGÓCIO e em MENI-

e xpediente

NADA,

que traz para crianças e adultos como ocorre a produção do tomate, iniciando uma série dedicada aos alimentos nossos de cada dia.

Entregar-se ao outro, sem medo de ser feliz. Entregar-se a um sonho de modo a não desistir diante dos obstáculos. Entregar-se a uma tarefa de modo a fazer dela um meio para sentir-se pessoa necessária, útil e eficiente. Entregar-se ao desafio de transformar-se naquilo que condiz com suas crenças e valores e, muitas vezes, esbarra em seus hábitos, educação, tradição, temperamento, como mostra nossa colaboradora bissexta Adriana Riguetti, Riguetti em BEM VIVER.

concluo que sempre vale a pena. Até mesmo quando ela nos faz passar por maus bocados até que possamos nos sentir cumpridores do que almejamos, o que nos faz crescer. Para completar a edição, as agendas de cultura, agro e esportes e mais receitas deliciosas, para que você possa se entregar ao prazer do bom sabor.. Boa leitura! Flávia Rocha Manfrin

diretora-editora 360 | 360@caderno360.com.br

Entregar-se ao trabalho para esquecer um amor. Entregar-se ao amor para esquecer a dor física. Entregar à atividade física para enfrentar o envelhecimento. Entregar-se ao voluntariado para dar sentido à vida. Entregar-se aos sentidos, ao abstrato a ponto de produzir arte, seja ela pintura, música, dança… São tantas as formas de entrega e tantas as vitórias que ela nos traz, que

360 é uma publicação mensal da eComunicação. Todos os direitos reservados. Tiragem desta edição: 12 mil exemplares Circulação:• Águas de Sta. Bárbara • Areiópolis • Assis • Avaré • Bernardino de Campos • Botucatu • Cândido Mota • Canitar • Cerqueira César • Chavantes • Espírito Sto. do Turvo • Fartura • Ibirarema • Ipaussu • Lins • Manduri • Óleo • Ourinhos • Palmital • Piraju • São Manuel • São Pedro do Turvo • Sta. Cruz do Rio Pardo • Tatuí • Timburi e paradas das rodovias Castello Branco, Raposo Tavares, Eng. João Baptista Cabral Rennó e Orlando Quagliato. Redação e Colaboradores: Flávia Rocha Manfrin ‹editora, diretora de arte e jornalista responsável | Mtb 21563›, Luiza Sanson Menon ‹revisão›, Odette Rocha Manfrin ‹receitas›, Elias Chalup e Flora Suzuki ‹assistentes de produção e separação›, Paola Pegorer ‹repórter especial›. Colunistas: José Mário Rocha de Andrade, Fernanda Lira e Tiago Cachoni e Chico Allen . Ilustradores: Franco Catalano Nardo, Clara Basseto e Sabato Visconti. Impressão: Fullgraphics. Artigos assinados não expressam necessariamente a opinião desta publicação. • Endereço: Praça Dep. Leônidas Camarinha, 54 - CEP 18900-000 – Sta. Cruz do Rio Pardo/SP • F: 14 3372.3548_14 9653.6463 • Redação/Cartas: 360@caderno360.com.br • Publicidade: comercial@caderno360.com.br • 360 digital: www.caderno360.com.br •junho_2013

Ora, Ação! João16 Vs: 23

“Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.”


3 • agronegócio

José Luiz Tejon Megido*

Eu quero o CAMPO na minha casa

A populAção urbAnA brasileira considera o Agronegócio muito importante e o produtor rurAl uma das cinco profissões mais importantes para suas vidas Pesquisa é um ingrediente vital na gestão de marketing. E não tínhamos uma pesquisa em âmbito nacional que desvendasse qual era a "percepção da população das maiores cidades brasileiras sobre o agronegócio". Esta pesquisa foi realizada numa iniciativa da ABAG - Associação Brasileira do Agronegócio, sob a coordenação do Núcleo de Agronegócio da ESPM Escola Superior de Propaganda e Marketing de São Paulo. A pesquisa foi desenvolvida nas 12 maiores concentrações de população urbana do País: São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Brasília, Fortaleza, Belo Horizonte, Manaus, Curitiba, Recife, Porto Alegre, Belém e Goiânia. Adicionalmente, com a ABAG de Ribeirão Preto, foi conduzida uma pesquisa similar na região da alta Mogiana de São Paulo. Os principais dados obtidos foram:

© Lukedaren | Dreamstime.com

• O brasileiro das cidades considera que o agronegócio nacional é o campeão mundial dentre todos os demais países. Somos o mais desenvolvido na imagem popular.

• Mais de 80 % da população urbana considera o agronegócio como muito importante. O índice de consideração para "nada importante" foi menor do que 1,8%, como regra geral para todas as regiões.

• 40,4% quando perguntados diretamente se já tinham ouvido falar de agronegócio, declararam "nunca", revelando ainda a necessidade de educação mais próxima da compreensão da visão da cadeia produtiva para o cidadão leigo.

• As profissões mais importantes para a vida dos brasileiros das cidades são: médico, professor, bombeiro, policial e agricultor.

• Quanto maior a educação e mais alta a classe social, cresce o conhecimento e o "já ter ouvido falar".

• 88,8 % da população urbana com 3º grau assume "já ter ouvido falar". • A população das cidades deu grande importância a três aspectos envolvendo o agronegócio: Pesquisa científica; o estilo do jeito"country" de ser; o meio ambiente. • Culinária e música são os dois aspectos culturais que mais aproximam o cidadão urbano do agronegócio. • O urbano gosta do campo e valoriza a natureza, o ar puro, a comida artesanal, a paz, o sossego, mas a grande maioria não trocaria a vida da cidade pela do campo. • A região do Centro-Oeste é onde o conhecimento e a associação de agronegócio com a cadeia produtiva como um todo é mais desenvolvida , seguida da região Sul. • O Sudeste é a região que apresentou o maior índice de respostas como "não sabe" e "nunca ouviu falar do agronegócio", com 58,6% das respostas, evidenciando a necessidade de esforços de comunicação mais eficazes nas cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro. • Em Ribeirão Preto, por outro lado, o agronegócio é considerado o exemplo de "orgulho nacional", dentre os demais setores econômicos do País, ao lado de mineração e petróleo. O mesmo ocorre no Centro-Oeste. • Nos possuidores de computador e internet foi observado o melhor índice de associação do agronegócio com a visão completa da cadeia de valor, do antes, dentro e pós porteira das fazendas. • Os jovens são os menos informados, carecendo de ações de comunicação mais direcionadas em forma e conteúdo, incluindo redes sociais. As lições extraídas do estudo permitiram também desenhar uma segmentação psicográfica

dos oito tipos de comportamentos e atitudes dos entrevistados: agrolovers; I love me; urbânia; galera do sofá; turma da malhação; cowboy off-roads; desligados e workaholics. O agronegócio tem um valor estimativo pela sociedade urbana positivo, essa visão deve ter mudado fortemente nos últimos 10 anos com o avanço da mídia, e com ações ainda que não orquestradas, mas pontuais de seus diversos agentes. Os jovens precisam de uma abordagem diferenciada doravante e a comunicação do segmento agroindustrial e do varejo de alimentos e bebidas deve reconhecer e interpretar esse desejo idílico e romântico de adorar a vida no campo, mas de não querer mudar para a zona rural. Se fôssemos refazer a música de Zé Rodrix, gravada por Elis Regina: "Eu quero uma casa no campo", a releitura seria "eu quero um campo na minha casa". *jornalista e publicitário é comentarista da rádio Estadão, mestre em educação, arte e cultura, doutorando em ciências da Educação (Universidad dela Empresa),p rofessor de pós-graduação da FGV Incompany, dirigente do Núcleo de Agronegócio da ESPM, diretor vice-presidente de Comunicação do CCAS (Conselho Científico para a Agricultura Sustentável), ex-diretor da Agroceres, da Jacto S/A e do Grupo Estadão, conselheiro do Grupo Sérios, autor e coautor de 30 livros


Agenda Agro FAPI • OuRINhOS  6 a 16/6 8/6_20h: Solenidade de Abertura  A abertura oficial da 47ª FAPI acontecerá na Praça das Bandeiras do Parque “Olavo Ferreira de Sá”. São esperadas autoridades nacionais, estaduais e da região de Ourinhos. O evento é aberto ao público. EvEntos téCnICos: semana de Meio Ambiente | FATEC  Ourinhos 2013 - “Agronegócio e a Gestão  dos Recursos hídricos”   10/6_20h: Abertura Oficial | Licenciamento Ambiental  11/6_9h: Licenciamento Ambiental | Prof. Dr. Paulo henrique Mendonça (Coord. do Curso de Agronegócio Fatec/Ourinhos)    11/6_20h: Gestão da Bacia do Rio Paranapanema |Prof. Dr. Rodrigo Lilla Manzione  (Professor da uNESP Ourinhos).  12/6_9h:Encerramento | Gestão Ambiental nas Empresas  SEBRAE/Ourinhos.  Relação Cursos CAtI 11/6_8h30 - 17h - Panificação Artesanal -  teoria e prática na produção de pães comum, integral, de farinha de mandioca. 13/6_ 8h30 - 17h - Alimentos Alternativos -

Teoria e prática na utilização de vegetais (normalmente descartados: talos, cascas, folhas)    APREsEntAçõEs CultuRAIs _ 20h 6/6: Emef. Profª. Jandira Lacerda Zanoni 7/6: Emef. Profª. Nilse de Freitas 10/6: Emef. Profª. Adelaide Pedroso Racanello 11/6: - Emef. Profª. Dorothildes B. Gonçalves. 12/6: Emef. Profª. Amélia Abujamra Maron 13/6: Banda Sinfônica do C.C.I.Quagliato 14/6_20h - Fanfarra Amo Sim 14/6_19h: Escola da Bailado (no Rodeio) 16/6_15h: Bloco do R de Itú   JulgAMEntos Mini Horse:: Entrada: 5 a 6/6, J
 ulgamento e Provas: 7 a 9/6, S
 aída: 9/6 E
 xposição Nacional Muares: E
 ntrada: 6/6 e Provas: 7 a 8/6
,
 Saída: 9/6

 Prova Nacional de Marcha Paint Horse : E
 ntrada: 6/6, J
 ulgamento: 8 e 9/6, P
 rovas: 9/6 S
 aída: 9/6 Mangalarga:

 Entrada: 14/6

 Julgamento e Provas: 15 e 16/6. Saída: 16/6 Mangalarga Marchador

: Entrada: 4 a 6/6,

 Julgamento e Provas: 7 a 9/6, S
 aída: 10/6 gir leiteiro: E
 ntrada: 4 e 5/6. S
 aída: 16/6. guzerá:

 Entrada: 4 e 5/6. S
 aída: 16/6. Appaloosa : Entrada: 14/6, Julgamento e provas: 15 e 16/6. Saída: 16/6 – Congresso Panamericano. RoDEIo_ 6 a 16/6_Competições reunindo os peões profissionais premiados e as melhores boiadas.Camarotes, cobertos e instalados em cima do brete, estão sendo vendidos no SRO. Info: 14 3322-6411 e 3302-4100 lEIlõEs 15/6_14h - 9º  Leilão Ovinos de Ouro CAvAlgADA_ Dois mil cavaleiros percorrem as ruas de Ourinhos no último dia de feira. 

um espetáculo que tem a participação da  população da cidade que lota as ruas para  os participantes de Ourinhos e região.  MulADEIRos_ Durante três dias participam do 6º Encontro Nacional dos Muladeiros e da 7ª Prova Nacional de Marcha de Muares e Equinos. A Prova de Marcha conta com o apoio da Associação Brasileira de Proprietários de Muares e Equinos de Marcha. Informações pelo telefone (14) 3322-6411 ou pelo site www.abpmem.com  sHoWs _ 23h 6/6: Zé Ricardo e Thiago. 7/6: Naldo  8/6: Luan Santana. 9/6:18h Patati Patatá, 23h Gustavo  Mioto. 10/6: Coral Resgate (GOSPEL) 11/6: Lucas Ferreira. 12/6: Jorge e Matheus  13/6: Munhoz e Mariano. 14/6: Fabio Junior  15/6: Claudia Leitte. 16/6: Gusttavo Lima Info: F: 14 3322.6411 | www.fapiourinhos.com.br

20ª Hortitec • hOLAMBRA  19 a 21/06 A famosa exposição técnica de horticultura, cultivo protegido e culturas intensivas  permite aos participantes o contato com empresas expositoras, conhecendo as necessidades do setor e realizando negócios.  Em 2012, participaram aproximadamente 370 empresas e passaram pela feira mais de 25 mil visitantes. | Recinto da Expoflora |  Info: 19 3802.4196 | www.hortitec.com.br

Iv simpósio Internacional de Bacia Hidrográfica • BOTuCATu -  27 e 28/06 Com o tema “A década da água preconizada pela ONu: 2005 a 2015”, o evento trará pesquisadores com experiências nacionais e internacionais falando sobre formas adequadas de produção e sustentabilidade da água nas microbacias hidrográficas, com ênfase nos serviços ambientais e sustentabilidade da produção agrícola. Dia 27 e 28/6 na unesp de Botucatu. Inscrições: R$25, (estudantes),  R$50, (agricultores) e R$100,(demais participantes). Info: www.fca.unesp.br


5 • drops

FIO ganha Prêmio Quality Brasil

ArrOz produzido com pouca água

Sempre inovando, o Icaiçara Clube acaba de inaugurar uma Cantina em sua área esportiva. Exclusiva para sócios, promete compensar as calorias perdidas nas atividades físicas praticadas no clube.

PrOdUTOrES rurais de Sta. Cruz Até 21/6, produtores rurais de Sta. Cruz devem apresentar talões de notas fiscais emitidas durante 2012 no setor de Fiscalização Tributária da prefeitura, para integrar a DIPAM (Declaração do Índice de Participação do Município). Info: (14) 3332-4017

Pesquisa da Unesp de Botucatu, sobre cultivo de arroz com baixo consumo de água, em condições não alagadas, está repercutindo mundialmente. Coordenado por Carlos Alexandre Costa Crusciol, professor titular da universidade, o estudo mostra que é possível obter um nível de produtividade elevado de arroz com grande economia de água substituindo o tradicional sistema de irrigação por inundação (com lâminas de água de cerca de 7 a 10cm por até 120 dias) pelo cultivo em condições aeróbicas do solo (arroz de sequeiro ou arroz de terras altas) – usado há muito tempo, mas ainda com baixa produtividade –, quando é feita a complementação hídrica da água da chuva com irrigação por aspersão, que respondeu por apenas 8,7% da água utilizada e elevou a produção média de 2.700 quilos por hectare para 6.000kg/ha, aproximando-se do sistema tracional, que alcança média de 7.000 kg/ha, mas consome 24% a 30% de toda a água doce disponível no planeta. No Brasil, 65%dos arrozais usam sistema de sequeiro que dependem só da chuva, respondendo apenas por 35% da produção nacional. Esse índice que pode crescer substancialmente com o uso da irrigação por aspersão, que, apesar de gerar economia, implica investimentos em sistemas de irrigação e uso de energia, requerendo ações governamentais em razão do baixo valor de venda do produto. O estudo da FCA/Unesp, foi publicado pelo periódico Agronomy Journal e repercutiu especialmente na Ásia, continente que tem a maior produção de arroz do mundo.

A Fio(Faculdades integradas de ourinhos) recebeu o prêmio Quality brasil 2013 – como Símbolo Mundial de eficiência e Qualidade. o prêmio concebido pela Sociedade brasileira de educação e integração tem como objetivo reconhecer, valorizar e incentivar as iniciativas das empresas que promovem o desenvolvimento sustentável, econômico e de qualidade. A indicação é resultado de pesquisas de qualidade através de dados e informações a respeito das empresas. Apenas três empresas em cada área são indicadas. criado há 44 anos, o prémio Quality brasil já foi concedido a empresas como Volkswagem, petrobrás, pão de Açúcar, ecovias, o boticário, Fundação getúlio Vargas, Hospital das clínicas e Fisk.

foto: divulgação

foto_Flavia Rocha _360

ICA inauruga Cantina

Bianor Costa Freire Colchesqui, diretor da FIO, e Gustavo Teixeira Net, gerente administrativo e financeiro da Fundação Educacional Miguel Mofarrej, recebem o prêmio na Sociedade Hebraica de São Paulo


6

• gente

FEST AR 20 1 3

O t e at r o fa z d a c id ad e um lu gar m e lh o r par a se r e e st a r! (Bernardino de Campos) § fotos: FLORA SUZUKI | 360

F A P I 2 0 13 : A t ra d i çã o a g ro e m é po c a d e fe s t a, l az e r e b o ns n e g ó cio s .

(Ourinhos.)

§ fotos: FLORA SUZUKI | 360


360_ onde ir! CAFeterIAS AvAré estação Café_Salgados, doces, sucos e cafés. 2ª a sáb.: após 10h, dom. após 19h | F: 14 3731.2828 OurINhOS estação Baguete_Salgados, sucos e cafés. Todo dia 6h30_22h | F: 3325.4124 Dona Ica Café_ Cafés, doces e salgados. Todo dia 8h-19h. | F: 14 3326.3498 STA. Cruz Sabor da Fazenda_ Bom cardápio e ambiente gostoso. 2ª a 6ª : 8h_18h e sáb: 9h_15h | F:14 3372.3871 reStAUrAnteS BErNArDINO Donana_Peixes, risotos, massas. 3ª/sab: 18h_ 22h dom: 12h_15h | F: 14 3346.1888 ÓlEO recanto Feliz resort_Cozinha internacional em ambiente bucólico. Domingos das 12h às 15h. | F: 14 3356.1498 OurINhOS Al Faiat_Cozinha diferenciada. Boa carta de vinhos.2ª a sáb: 10h:30_15h e 18h_0h | F: 14 3326-9700 Hikariya_ Comida japonesa no jantar e almoço variado. 2ª- sab. 19h_0h| F.: 14 3322.7553 La Parrilla_ Comida argentina. 3ª/sab: 11h_ 16h |19h dom: 11h _16h | F.: 14 3324.9075 Le Lui_Ambiente e cardápio sofisticados | 3ª- sab: 11h30 e 18h30 | dom. 11h30. | F.: 14 3326.3762 Sushi Ventura_Comida japonesa deliciosa. | 3ª a dom:19h_0h | F:14 8114.8015 PIrAju Pirabar_ Almoço e casa noturna à beira do Paranapanema. 3ª a dom. |F: 14 3351.4387 taças e Cachaças_ Cachaças, petiscos, pratos. Atendimento Nota 10!

2ª_6ª: 18h | sab/dom: 10h | F: 14 3351.0811 torre de Pisa_ Pizzaria com forno a lenha. Chopp e porções. 3ª a dom. _19h | F: 14 3351.2684 STA. BárBArA nossa Chácara_Buffet de prratos quentes e saladas . ligue antes de ir. local bucólico dentro da cidade. 5ª a dom. | F: 14 3765.1545 STA. Cruz Pizzaria Alcatéia_Pizzas crocantes, massas e carnes à beira da piscina. 3ªdom. 19h _23h. F: 14 3372.2731 torre de Pisa_ Pizzas, chopp e porções diversas. | F: 14 3372.8860 rancho do Peixe_ Cozinha caseira caprichada. 2ª/dom. 8h30_14h30_ 2ª/sab. 17h30_ 0h. | F: 14 3372.4828 S. PEDrO DO TurvO restaurante rosinha _ Deliciosa comida caseira. 2ª a sáb: 11h30 às 15h | F: 14 3377.141 BAreS AvAré Di-Ferentti_Comida típica mexicana e outras gostosuras | 3ª a 6ª: 17h_0h sáb.:11h_1h30 - dom: 17h_23h | F: 14 3733.2928 PIrAju Adrenalina’s_ Tilápia no alho deliciosa. 2ª a sab. após 17h |F: 14 3351.3370 STA. Cruz Bar da neusa (Bairro de Sodrélia)_ Todo dia 8h_ 20h ou até o último cliente. Sinuca e salgados. Bar do Celsão (Bairro dos Andrades)_ Drinks, assados, porções. Almoço aos dom. (a confirmar), 2º sáb. mês festa de rock. 22h às 4h | F: 14 9697.2224 Casa da esfiha_Mais de 70 opções entre esfihas salgadas e doces. Fogazzas. | F: 14 3372.2915 nina Lanches_ Tradi-ção em lanches. Todo dia 18h_0h | F: 14 3372.6555 rancho do espetinho Pilão e Cocho_Espeti-nhos, porções e acompanhamentos para uma refeição

agro_animal

vagas_vende-se

Vendedor Externo Para Sta. Cruz, Ourinhos e região. Autônomo, com experiência e condução própria. Remuneração: ajuda de custo + comissão. enviar CV: 360@caderno360.com.br

completa. 2ª a 6ª: 17h à 1h, sáb.: 11h à 1h e dom.: 16h à 1h | F: 14 3373.1041 treiler dos Amigos_lanches e porções famosas do jardim Planalto. Fecha às 3ªs-feiras. 18h30 à 0h30 | F: 14 3372.9297 oUtroS STA. Cruz Frutaria do Baiano_ Frutas selecionadas. r. Mal. Bittencourt c/ r. Benjamin Constant 8h_ 23h. Sorveteria União_ Sorvete artesanal e com ingredientes naturais. Todo dia 9h_23h | F: 14 3372.3644 BErNArDINO Pastelaria Bagdá_ Me-lhor pastel da região 360. 2ª a sab. hor. cmercial. roDoVIAS PIrAju-OurINhOS | SP 270 ‹rAPoSo tAVAreS› Cia. da Fazenda_Km 334: lanches e refeições com destaque para pratos levando palmito.| F: 14 3346.1175

OurINhOS-S.Cruz SP 352 ‹o. QUAgLIAto› restaurante Cruza-dão _ Km 16: restaurante 24h | F: 14 3372.1353. orquidário restaurante Café_ Km 14: lanches, sucos, refeições, orquidário. Todo dia 7h_19h | F: 14 9782.0043 Varanda do Suco_Km 27,5: refeições, sucos, salgados e doces. Todo dia. 9h_19h | F: 14 8125.3433 S. Cruz-S. PEDrO Pesqueiro Paulo Andrade ; Peixes frescos, aves e assados ‹ encomenda›. F: 14 9706.6518

moda_beleza_saúde

IPAuSSu-BAuru SP 225 ‹eng. João BAPtIStA CABrAL rennó› Paloma graal Km 309 Praça de alimentação, loja, padaria e cafeteria. 24h | F: 14 3332.1033 estação Kafé_Km 316: Museu , artesanato, anti-guidades, móveis, comida caipira. 24h | Maria Fumaça! F: 14 3372.1353 Our-jACArEzINhO Br 153 ‹trAnSBrASILIAnA› graal ourinhos_Km 345: Buffet de salada e grelhados. Conveniência. Todo dia _24h | F: 14 3324.6319

casa_imóveis_construção

festa_bares_serviços_som


8 • gastronomia

PENNE colorido com abobrinha por Flávia Manfrin

foto: Flora Suzuki | 360

Clarice é uma das melhores quituteiras que conheço. E uma das pessoas mais carinhosas também. Eu a conheci nos anos 90, quando tive a sorte de contratar os seus serviços. De lá para cá, essa grande profisional que me tratava por filha, tornou-se grande amiga que só me traz alegrias com seus recados, telefonemas e seu zelo por mim e por minha família. Gente com essa natureza costuma ser fera na cozinha. E a Cla não faz por menos. ARRASA. De tudo que ela fazia, o penne com abobrinha era meu predileto. Com vinho tinto, não tem melhor! Prove!

Lanche de Inverno

“Penne com abobrinha”

Ingredientes: • 1 fatia de pão integral Grão Sabor (Vick Bold) ou da sua preferência • 1 fatia bem servida de queijo tipo prato • fatias mais ou menos finas de maçã verde • fatias finas de queijo tipo gorgonzola  • azeite

Ingredientes: • 2 abobrinhas  fatiadas  em rodelas  • 10 azeitonas  pretas carnudas • 10 tomatinhos cereja  • 2 colheres de azeite  • 100gr de bacon bem picadinho • 500grs de penne • folhas de manjericão fresco • queijo parmesão ralado  Preparo: Frite o bacon e separe. Na

gordura onde fritou o bacon, frite a abobrinha aos poucos e reserve. Enquanto isso  cozinhe o penne em água fervendo com sal grosso até ficar “al dente”.  Ao terminar de fritar a  abobrinha, adicione o azeite,  os tomatinhos, as azeitonas (sem caroço) e o bacon que já tinha fritado. Tudo bem quente e muito rápido.  Adicione o penne e o  manjericão. Sirva com  queijo ralado por cima.

fotos: Flora Suzuki | 360

receita de CLarice Siqueira

Preparo: unte a área da forma onde  colocará o pão  com azeite, sem  exagero. Sobre o pão, coloque o queijo prato, acrescente as fatias de maçã verde e cubra com o queijo gorgonzola. Asse em forno préaquecido até derreter o  gorgonzola. Vai bem com vinho tinto!

foto: Flavia Rocha | 360

receita de Flávia Manfrin


10 • meio

ambiente

O plantador de árvores A natureza responde rápido ao homem de boa vontade

Nivaldo Pazianoto nos apresenta a mata que ele ajuda a cuidar e onde planta mudas que desenvolve em sua casa. Abaixo, com profissionais da USL, em outubro de 2010, no mesmo local da foto acima. À direita, Nivaldo à sombra da APP que foi reflorestada

fotos: Flávia Rocha | 360

O fato é que o hábito de plantar árvores não deixou Nivaldo, mesmo quando ele abandonou o setor agro, para o qual se preparou inclusive, cursando a escola agrícola, e ingressou numa empresa da área elétrica através de concurso. Um trabalho que o levou a várias cidades, todas beneficiadas pela sua prática ecológica. Aposentado, Nivaldo ainda faz serviços ocasionais no setor elétrico, mas não deixa de plantar árvores. E isso não significa apenas semear as sementes e deixá-las crescer a esmo. Nivaldo faz um verdadeiro vai-vem de sementes que são transformadas em mudas. Depois, ele planta onde podem crescer, especialmente nas áreas rurais, e trata de cuidar delas por longo tempo, garantindo que cresçam saudáveis e possam viver por conta própria.

foto: acervo uSL

Outro dia conheci um parente de Tistu, aquele menino que nasceu com o dom de fazer brotar natureza a partir de seu dedo, como narra a história infantil escrita pelo francês Maurice Druon, escrita em 1957. A moral de Tistu não era a preservação da natureza, tema ainda adormecido naquela época. Mas o que ficou na memória da menina que conheceu o conto no teatro, há mais de 40 anos, foi o tal do dedo que fazia tudo virar planta. O Tistu que conheci mora em Chavantes e chama-se Nivaldo Pazianoto. Ele tem quase 60 anos e desde pequeno tem mania de plantar árvores. “Nasci e cresci num paraíso”, conta ele referindo-se à Fazenda Palmeiras, em Ipaussu, realmente um belo lugar para nascer e crescer.

fotos: Flávia Rocha | 360

por Flávia Manfrin

Nivaldo ensina que o reflorestamento requer diversidade de mudas  e espaço adequado para que cresçam e formem uma nova mata


Reconhecimento – A paixão de Nivaldo pelas árvores e por sua multiplicação, já lhe rendeu ótimas histórias. Numa ocasião, ele plantava mudas numa APP (Área de Proteção Permanente) que havia sido reflorestada havia pouco tempo, numa fazenda próxima à sua residência, em Chavantes, quando foi abordado por policiais com armas em punho. Sob a mira de um revólver ele foi respondendo às questões do PM. Sobre o que fazia, disse: “Estou plantando árvores.” Quanto à terra que havia recolhido, disse: “É para fazer mudas.” Sobre o saco cheio de entulho que tinha ao seu lado, respondeu: “É lixo que recolhi para levar à cidade e descartar.” Desarmando, em todos os sentidos, o policial, tratou de desculpar-se, admirado com o que viu.

fotos: Flávia Rocha | 360

foto: Flávia Rocha | 360

Em menos de cinco anos, a árvore de Pau Brasil está alta e vistosa e a mina d’água ressurgiu. Prova que a natureza reage bem ao reflorestamento

Naquela ocasião, em outubro de 2010, há menos de três anos, portanto, Nivaldo também foi questionado se os donos da terra sabiam de sua interferência na área. Ele disse que não tinha essa informação. No dia seguinte, ele teimou em voltar lá, mesmo sob o temor da esposa de que acabasse preso por tanto plantar árvores. “Vou regar as mudas”, disse determinado. E quando estava cumprindo o prometido, eis que chega uma condução com vários funcionários da empresa. Abordado pelo capataz, ele soube que os donos da terra queriam que comparecesse à sede da empresa, para prestar-lhe uma homenagem pelo serviço que estava fazendo. Desde aquela data, Nivaldo é voluntário do projeto de re-

florestamento da Usina São Luiz e continua a circular pelas vastas terras do Grupo Quagliato, livre para plantar e atento às necessidades das matas que estão sendo repostas, com a missão de informar a empresa para que elas cresçam e se estabeleçam.

É por isso que ele vive passeando, inclusive de bicicleta, plantando árvores. Sozinho ou acompanhado de familiares dispostos a plantar e cuidar das mudas que ele conhece tão bem, da origem aos sistemas de plantio, poda e desenvolvimento. Para tanto ele se vale da sua longa experiência e também de muita leitura a respeito do assunto.

Essa história, que mais parece um conto infantil, é verdadeira e nos foi contada pessoalmente, num passeio que mostra que o homem pode sim fazer o bem à natureza e, portanto, a si mesmo.


12 • meninada

P I N G O

arte: Sabato Visconti | 360

Alvinho dedilhava as teclas de seu notebook quando ouviu a voz distante e preocupada de sua mãe nervosa: “A Júlia está com toc.” Grande coisa, pensou Alvinho. Todo dia de prova o Vinicius fica batendo o pé: toc, toc. Minha mãe também faz isso com a mão quando fica nervosa. Eu faço toc toc batendo meus dedos na cabeça quando não entendo o que a professora fala. Alvinho percebeu que pensava em voz alta quando ouviu a voz alta e próxima de sua mãe: Toc é transtorno obsessivo compulsivo, menino ignorante. O espanto foi espantoso e Pingo bateu 3 vezes com o rabo no

c o T T o c c To

chão: toc, toc, toc. Alvinho reagiu rápido: é isso, Pingo! Toc toc é toc toc sem transtorno, sem obsessão, pelo menos para as crianças e os cachorros. Os toc toc do Pingo e do Alvinho ganharam ritmo e os 2 saíram latindo, cantando e batucando: Tic tic nervoso, toc toc, tic tic nervoso toc toc. Com um tic tic nervoso de espanto a mãe do Alvinho arregalou os olhos porque é gente, pois, se fosse cachorro, levantaria as orelhas e bateria com o rabo no chão: toc, toc.

O plantio de TOMATES Oi oi gente, neste mês vamos falar sobre os tomates! tomates É isso mesmo, nós vamos falar um pouquinho sobre esse alimento que está muito famoso... E ensinar como você pode plantá-los. Em primeiro lugar o cultivo exige cuidados, demanda nutrientes e rigor nos tratos culturais, pois a planta é muito sensível a várias pragas e doenças. Tipos: Há diversas variedades de tomateiro, com coloração, tamanhos e formatos diferentes. O produtor pode escolher entre o salada longa vida – o mais popular atualmente; os tomates redondo-achatados, de pele vermelha e frutos firmes; o graúdo tomate-caqui, que tem polpa grossa e um pouco ácida; e os pequenos e adocicados cereja e uva. Para consumo in natura,

são indicadas sementes de tomate do tipo santa cruz, de formato redondo, e do tipo italiano, que é mais alongado e de sabor adocicado. Ambos são ótimos para fazer molhos. Ambiente: As temperaturas mais indicadas para o cultivo do tomateiro são as noturnas moderadas, entre 15 e 19°C, e ,durante o dia, as que se mantêm na faixa de 19 a 24°C. No entanto, a planta também tem bom desenvolvimento em áreas de clima tropical de altitude – acima de 800 metros –, subtropical e temperado. Plantio: As mudas são produzidas a partir de sementes colocadas em células de bandejas de isopor, preenchidas com substrato comercial. Os materiais e produtos utilizados nessa etapa inicial podem ser comprados em lojas especializadas no varejo. Faça irrigações diárias nas mudas, sem excesso de água. Transplante: Assim que as mudas

tiverem quatro ou cinco folhas ou atingirem de sete a dez centímetros de altura, estão prontas para o transplante. Na escolha do local definitivo, dê preferência a ambientes ensolarados, para que o tomateiro não fique fino e quebradiço. A cultura se dá bem em solos areno-argilosos, permeáveis e bem drenados. Também devem ser profundos, soltos e pouco ácidos, com pH entre 5,5 e 6,5. Tutoramento: O tomateiro de porte indeterminado precisa ser tutorado para assegurar seu desenvolvimento. Use varas de bambu ou de madeira na medida de dois metros de altura. Ao amarrar os suportes em cada planta, não aperte muito as hastes. Variedades do tipo “meia-estaca” podem ser conduzidas usando estruturas mais simples como os fitilhos, enquanto para processamento industrial as indicadas são as rasteiras, em contato direto com o solo ou sob cobertura vegetal ou plástica. Espaçamento: Entre plantas, a

Re d a ç ão : P ao l a Pe g o r e r M an f r im Art e: Clara Eliza Bas set o recomendação é de 50 a 60cm e, entre os sulcos, de um a 1,20m. Uma dica para um crescimento mais vigoroso do tomateiro é combinar o cultivo com ervas aromáticas. Produção: O tomate não precisa estar maduro para a colheita, que, em geral, inicia-se de 90 a 100 dias após a realização do transplante. Fora do pé, o fruto ainda continua a amadurecer. Curiosidades: Tido equivocadamente como venenoso, o tomateiro foi por muito tempo usado pelos europeus apenas para embelezar ambientes. A condição de planta ornamental começou a mudar a partir do século XIX, quando o tomate passou a ser reconhecido como alimento – e, de lá para cá, tornou-se um ingrediente culinário presente nos quatro cantos do mundo. Bom gente, espero que tenham gostado dessa ediçao um pouco diferente! rs… Bjos Paola e Clara


No mês dos

Como se Apaixonar!

namorados, um pouco de amor de sedução, e um presente exclusivo para o leitor 360

g anhe esse livro!!! Alguém Especial, de Ivan Martins, traz crônicas sobre relacionamentos. A grande atração da obra é o olhar masculino sobre temas geralmente abordados por mulheres. Uma ótima pedida para quem namora, casa ou está em busca do par perfeito. Ou para quem simplesmente quer ampliar sua visão das relações humanas. Com bom humor, transparência e um estilo impecável, a obra pode ser encontrada nos sites de livrarias. E será entregue, autografado, ao leitor que nos enviar a melhor definição do qu e é A l gu é m E s p e c i a l . Participe através do e-mail 360@caderno360.com.br

© Chantalnathalie | Dreamstime.com

explícito,

"A vida é mesmo espetacular e surpreendente. Nunca fui de acreditar que as pessoas são feitas em pares e estava preparada a viver só, na companhia dos meus amigos e família, até então meus únicos amores de fato. Nunca achei necessário uma "metade azul" a qual pudesse contar. Até que aconteceu. Acho que foi o mundo querendo me ensinar uma lição. Uma bela lição, aprendida direitinho. Com ele por perto, me tornei uma pessoa mais amorosa, emotiva, preocupada com o outro e muito, mas muito mais romântica. Hoje, para mim, a vida é feita em pares. No entanto, não qualquer par, mas eu e você! Como não se apaixonar por alguém que te escreve poemas? Que tá junto pro que der e

*Marina Belei

vier? Que nunca te deixa esquecer o quanto você é importante na vida dela e para o mundo? Que te vê com outros olhos, chegando ao ponto de te achar a mulher mais linda do mundo? Que aguenta sua tpm e azedice? Que adora e faz questão dos meus amigos, que já se tornaram dele? Que é incapaz de trair seus ideais? Que tenta compreender o meu mundo – sim, porque eu tenho um mundo paralelo –? Namorar à distância não é fácil, mas tudo vale a pena quando se tem um grande amor.

* jornalista santa-cruzense e namorada do Peu Spinosa

Como resistir a uma mulher de botas? Amigos, há cinco coisas numa cria da costela de Adão que me tiram do sério: marquinha de biquíni, salto alto, tatuagem, saia ou vestido estilo hippiezinha de boutique, e botas. Por hoje, falemos destas últimas. Não posso com sertanejo, a palavra rodeio me dá arrepios, acho a cultura country dita universitária repulsiva, mas elas estão sempre por lá: as garotas com botas! Há uma autoridade numa mulher que as veste, um quê de rudeza, que faz com que vejamos claramente o que representamos neste mundo: nada. E neste Brasil onde o astro rei há de nos assar sem piedade, temos a versão tropicália da mulher de botas: o combo shortinho mais botas. Resistir, quem há de? Chapéu, camisa com uns três botões abertos, shorts e botas: eis o que turva nossa mente, nos deixa prostrados ante nossa inexpugnável insignificância. Uma mulher as calçando nos dá à imaginação plenos poderes para sermos o próprio John Wayne de nosso mundinho particular. Ao lado de uma dessas, sentimo-nos o xerife pronto para salvar o humilde povoado prestes a sucumbir diante da

grave ameaça representada pelo malfeitor do velho-oeste.

*Chico Allen

Uma mulher de botas se destaca entre as demais, faz crer que ela é quem manda naquela aldeia; ela é quem dá as cartas. A nós, só resta obedecer com fiel e cega subserviência.

Cara Nancy Sinatra, quão certa estava naqueles belos versos: “These boots are made for walking, and that's just what they'll do / One of these days these boots are gonna walk all over you”. Sim, Nancy, amigas, mulheres de botas, eu quero mais é que vocês walk all over me! Pisem, mas com carinho!

*jornalista, observador atento da vida, tem 30 anos e mora em São Paulo

arte: Sabato Visconti | 360

14 •especial_namorados


15 • ponto

de vista

Idos TEMPOS recorrentes

*José Mário rocha de Andrade

*Fernanda Lira

Na memória os idos tempos recorriam noitadas, uma apresentação de Clementina de Jesus, 90 anos, cantando seus sambas no Piu Piu com Jackson do Pandeiro. A negritude, a longevidade, a música virtuosa, a malemolência eram, unidas, um espírito elevado de humanidade e prazer. Na memória voltavam palavras trazendo ação: virtude, disposição firme e constante pa-

* Tom Coelho

arte: Franco Catalano Nardo | 360

Meu filho pediu para conhecer o Bixiga. Em São Paulo, guia turístico melhor que meu irmão, o Dito, eu não conheço. Era domingo e estávamos a caminho da tradicional Cantina do Roperto ouvindo suas histórias: “Muitos negros vieram morar no Bixiga após a promulgação da lei Áurea pela princesa Izabel em 1.888. Aqui também vieram morar muitos imigrantes italianos. Talvez não seja coincidência: Adoniran Barbosa, um dos maiores sambistas de São Paulo, é do Bixiga. Aqui há poucos prédios, as pessoas ainda têm o hábito de colocar cadeiras nas calçadas e conversar, o bairro respira música, boa comida e camaradagem.”

ra a prática do bem. Clemência, disposição para o perdão. Clementina de Jesus estava ali, no Bixiga, na virtude e na clemência. Senti meus pecados perdoados, que ali poderia pecar perdoado, como pecam as crianças. Não havia outra coisa a fazer: saborear o fettuccine, o cabrito, a conversa boa em família, ciente

que esse dia, um dia, voltará à memória, talvez de meu filho, nos ventos de idos tempos recorrentes.

*médico santa-cruzense radicado em Campinas | zemario@caderno360.com.br

Os jovens de hoje são muito mais arrojados em relação ao corpo. Homens e mulheres, ou garotos e garotas, não têm pudor em rebolar, dançar até o chão, jogar a bunda pra todo o lado ao ritmo de funk, pagode, sertanejo e outros ritmos populares desta época. Mas tirar a bunda pra ir à luta e se fazer gente. Tá difícil hein?! Os pais são ludibriados com as mais ridículas justificativas. E como pertencem a uma geração mal preparada para educar (com exceções, quando deveria ser regra educar bem), que acha que basta bancar isso e aquilo para o filho ser alguém na vida, esses novos pais de família sustentam o “dolce far niente” da nova geração. O fato é que assim como dizem que o dinheiro não aceita desaforos, a vida também não. É o trabalho, o aprendizado prático, que vai fazer do jovem um verdadeiro advogado, empresário, engenheiro, designer, pedreiro. Seja qual for a profissão que se escolher. Vejo que muita gente se aproveita dos cursos de pós-graduação para manter a arrogância de quem não faz nada da vida. Uma lástima. Uma vez

Cliente, este intruso

A economia brasileira anda de lado. O pífio crescimento do PIB aliado a uma inflação inercial persistente é motivo de preocupação. Dentro deste cenário, seria de se esperar uma postura mais propositiva por parte do empresariado no tratamento ao consumidor. Mas não é o que vemos. Produtos estão comoditizados e disponíveis a um clic. É pouco provável que você encontre em uma loja física condições mais vantajosas ou equivalentes às oferecidas no mercado eletrônico. Portanto, se não houver urgência na aquisição, melhor comprar pela internet, deixando shoppings e centros comerciais para passear,

olhar vitrines e tomar um sorvete no final. Já com o setor de serviços é diferente, porque conhecimento, talento e expertise não se medem à distância. Daí a importância de depoimentos e referências sobre o nível do trabalho e a qualidade do atendimento prestado ao cliente. Pois é justamente aqui que as empresas pecam vergonhosamente. Vamos pegar como exemplo serviços especializados, tais como marcenaria, paisagismo, instalações elétricas, manutenção, entre outros. Considerando-se a baixa qualificação da mão de obra no mercado de trabalho atual,

Mexa essa sua Bunda! graduado, o indivíduo deve é meter as caras no trabalho, sem pressa de ir embora e sem demora pra chegar. Aí sim, tendo vivenciado o ofício ao qual se graduou, deve poderar sobre cursos de aperfeiçoamento. Inclusive porque pode acontecer da pessoa não gostar daquele ofício, vale lembrar. O fato é que temos uma torrente de jovens que deveriam estar pondo em prática o que aprenderam nas escolas de graduação, técnica ou superior, e lidando com os desafios que o trabalho impõe: responsabilidade, tolerância, jogo de cintura, persistência… entre outros que só fazem bem ao caráter. E permitem que cada um seja dono do seu nariz. Essa juventude que não sabe lidar com frustrações e vive escondida sob a tutela das escolas de pós-graduação acaba não sabendo de nada achando que sabe de tudo por causa dos canudos que vão colecionando. E não há empregador que aguente conviver com essa “pseudo sapiência”. * jornalista paulistana que adora o interior | felira@caderno360.com.br

“O trabalho seria ótimo se não fosse por esses malditos clientes.” JJeff Anderson, em "O balconista")

seria possível a qualquer empresa estabelecer com facilidade uma autêntica reserva de mercado em âmbito local, bastando oferecer um bom serviço, com preço justo e atendimento impecável.

surda: "Qual o seu endereço?". Ou seja, o dono, aquele que esteve presencialmente em minha casa, não passou a informação adiante. E o referido técnico comparece dias depois, com jaleco de outra empresa, pois é terceirizado.

Dia destes necessitei de uma assistência técnica autorizada – apenas uma empresa estava credenciada para atender em meu município, que contabiliza mais de 200 mil habitantes. O primeiro contato por telefone foi um fiasco: imagine uma atendente relapsa, com voz desinteressada e que finaliza prometendo retornar em "cinco minutinhos". No dia seguinte, procuro pelo proprietário do estabelecimento que agenda visita a minha residência. Ele comparece, é solícito, deixa seu cartão de visitas, compromete-se a enviar um orçamento com brevidade e... desaparece!

Esta comédia de erros se prolonga por mais alguns dias até que eu consiga resolver meu problema com uma empresa localizada a quase 100 km de minha residência.

Uma semana depois, faço contato por e-mail, cobrando a proposta comercial e a visita de outro técnico que viria para avaliar um segundo serviço. A resposta é uma pergunta ab-

Não é por acaso que um estudo divulgado em 2012 pelo Procon-FGV apontou que as empresas perdem seus clientes pelo fator preço em 9% dos casos, devido à qualidade dos produtos ou serviços em 14% das ocasiões, e por indiferença ou mau atendimento em 68% das vezes! Eu teria uma dezena de histórias similares para relatar. Infelizmente, elas não seriam apenas minhas, mas retrato de experiências vividas por cada um de nós que, na qualidade de clientes, somos tratados não como pessoas bem-vindas, mas como incômodos intrusos.

* Empresário, consultor, professor universitário, escritor e palestrante formado em Economia pela USP, Publicidade pela ESPM, com especialização em Marketing pela MMS/SP e em Qualidade de Vida no Trabalho pela USP. diretor da Infinity Consulting e diretor Estadual do NJE/Ciesp. Contatos: tomcoelho@tomcoelho.com.br. Visite: www.tomcoelho.com.br.


cultural | esportes

cultura: jun/2013

Este mês tem o Ci rc ui t o S ES C d e A rt e s agitando a região com uma intensa e variada programação artística. Tem ainda os bons espetáculos do C i rc u i t o C ul t u ra l P a ul i st a e a programação das Secretarias de Culturas dos municípios. Aproveite! A V A rÉ Projeto Som da terra - O evento leva shows musicais e apresentações diversas ao palco da Concha Acústica de Avaré. Às 20h. Grátis! 14/06_ Paulinho ribeiro | (todos os gêneros musicais) 21/06_ Altas Horas | (samba e pagode) 5/07_ Dogs | (rock) C HA V A nt eS música: ensaio para a 4ª Baterada Atenção bateristas de Chavantes e região, se preparem para a 4ª Baterada! |15/6_14h | Centro Comunitário do jardim Nosso lar Info: 14 3325-4543 o U r In Ho S música: Samba e Botequim grupo Praça 11. 22/6_16h | laercios'Bar | Grátis! Info: 14 3325-4543

P I rA J U música: Duo Mistura Fina 15 e 29/6_21:30 | Canto do rio Info: 14 3325-4543 S An t A C r U Z música: Coreto encanto 16/06_ banda Country Boys 23/06_ Simone Melo e Banda 30/06_ josé Donizete e Morguetinho e luiz henrique e Donizete | 20h | Praça Deputado leônidas

C i rc ui t o C u lt u ral Pa u li s t a

GRÁTIS!

foto: divulgação

• circo: Folhas da terra Igbó, com Circo de ébanos. Números circenses, associando a bagagem cultural afro-brasileira com espetáculo de circo.Avaré : 27/06_19h30 | largo São joão

• música: Arrasta Pé Violado, com Yassir Chediak. Combina o tradicional e o contemporâneo com uma instrumentação moderna e cria um som vibrante, alegre e dançante. Lins: 13/06 _ 20h30 | Praça joaquim Piza

• teatro: Maria Miss, com Mesa 2 Produções. Moça que, menina, teve a virgindade negociada pelos pais. Esperta, ela descobre que pra tudo se dá um jeito. Botucatu: 21/06_ 20h30 | Teatro Municipal São Manuel: 23/06_19h | Cine Teatro Municipal

divulgue seu evento: Próxima edição: jul-ago GrÁTIS!: agenda@caderno360.com.br

Camarinha. Grátis! teatro: Comédia: “o Cunhado” - O espetáculo satiriza a influência deste “parente” nas relações pessoais e familiares. há dois anos em turnê pelo interior paulista, o espetáculo é sucesso de público e traz os atores do programa A Praça é Nossa. 15/06_ 21h | Palácio da Cultura Entrada: r$10,00 (a venda no palácio da Cultura e loja Algo Mais) Info: 14 3372 -1227 tAtUÍ música: Sambô - No repertório do grupo, rocks clássicos são interpretados com instrumentos típicos de uma roda de samba. 29/6_ 22h | Associação Atlética XI de Agosto. Info: 15 9716-3775 música: Sandro Albert - A Big Band do Conservatório de Tatuí recebe o compositor e guitarrista de Nova Iorque. No programa do concerto, estão composições de Albert. 13/06_ 20h30 | Teatro Procópio Ferreira | Info: 15 3205-8444 música: 20º Festival de MPB - Programação com shows e aulas técnicas, focados na formação, desenvolvimento, resgate e difusão da MPB. Shows abertos e aulas condicionadas a inscrições (gratuitas) e aprovação em seleção. 21/6 a 26/6 | Conservatório de Tatuí. Info: 15 3205-8444

C i rcui t o S esc de Arte s Artistas de diversas partes do país e da América latina se apresentam nas cidades paulistas. Os espetáculos de circo, dança, música, teatro, cinema e vídeo são gratuitos. Confira a programação da nossa região, sempre a partir das 17h30. 14/06_ Ourinhos 15/06_ Botucatu 16/06_ Marília • circo: Manic Freak, com Nacho rey realizando malabarismos, acrobacias e equilibrismos, consegue cativar o espectador. • dança: Mire e Veja, com Tatiane Devlos Gentile - Performances protagonizadas pelo público são filmadas e exibidas pelas ruas. • dança: Posso dançar com você?, com Cia Domínio Público - Bailarinos se apresentam e interagem com o público que circula pela praça. • intervenção: Poesias ao Vento, com Cia Atos - O público é convidado a escolher um balão, estourar, e recebem assim uma “performance” exclusiva. • teatro: A Folia no terreiro de Seu Mané Pacaru, com Mamulengo da Folia - A história do casamento de Marieta e Benedito, ameaçado pelo diabo. • música: Céu - No show, repertório do seu mais recente álbum “Caravana Sereia Bloom”.

GRÁTIS!

7 a 23/6

foto: divulgação

16 • agenda

14/06_ Avaré 15/06_ Garça 16/06_ Assis • circo: Fábrica de Brinquedos, com Cia la Mala - um inventor maluco e seus brinquedos inusitados proporcionam uma deliciosa visita ao imaginário infantil. • teatro: o lançador de Foguetes, com Teatro de Pernas pro Ar - à procura do lugar ideal, o personagem utiliza malabares circenses e engenhocas astrológicas para lançar foguetes e idéias. • dança: Metáfora do Confronto, com Cia Gente - a dança como forma de equilíbrio e reflexão. • intervenção: Várzea Ilustrada O coletivo utiliza fotos e imagens captadas na cidade, criando animações e projetando-as em tempo real . • música: gil 70, com lucas Santtana e Bixiga 70 - Em homenagem a Gilberto Gil, os músicos executam versões de algumas de suas canções.


& esportes

esportes: jun-jul/2013

•Música

*Tiago Cachoni

© Libux77 | Dreamstime.com

uM belo semestre musical

Quem reclama da falta de novidades no cenário musical não está atento ao que acontece. Digo isto por conta desse primeiro semestre de 2013, que faz sorrir o apreciador de música. Já no início de janeiro fomos surpreendidos, sem nenhum anúncio prévio, com clipe e música nova do gênio David Bowie (“Where Are We Now?”), sumido há 10 anos. Logo depois, um grande álbum (“The Next Day”), digno de figurar entre os pontos altos de sua notável carreira. Com um marketing às avessas, uma espécie de não-propaganda, o “Camaleão do Rock” tomou a mídia de assalto em todo o mundo. Ele merece. A hegemonia Bowie só foi quebrada por uma dupla francesa de música eletrônica, também sumida (não lançavam disco há 8 anos): o Daft Punk. “Random Access Memories” traz um som mais orgânico, menos robótico, diferente do que a dupla fazia. Acertaram em cheio e cravaram um hit instantâneo e onipresente: “Get Lucky”. Quem também voltou em altíssimo nível foi o Queens of The Stone Age, a melhor banda de rock deste Século XXI. Ouça o álbum “...Like Clockwork” e concorde comigo. E o que dizer da pedrada que é “13”, primeiro disco de inéditas do Black Sabbath com Ozzy Osbourne nos vocais depois de 35 anos? Tirando estes quatro que certamente figurarão em todas as listinhas de melhores discos de 2013, temos ainda os bons “The Terror” (Flaming Lips), “Vanishing Point” (Mudhoney), “Delta Machine” (Depeche Mode), “Victim of Love” (Charles Bradley) e, aqui no Brasil, “Contra Nós Ninguém Será”, do Edi Rock. Deguste à vontade, caro leitor e ouvinte! *músico que ainda cultiva aquela mania antiga de comprar discos e ouvir álbuns do começo ao fim.

Muita atividade física para esquentar os dias frios do inverno da região. Campeonatos de Tênis e de Skate em Sta. Cruz, e Caminhada em Bauru e em Sto. Antonio da Platina. Confira! SAntA CrUZ Do rIo PArDo • tênis: Boca tennis open - Torneio supervisionado pela FPT e válido pela disputa do ranking paulista. haverá torneio de idades e classes. A entrada gratuita para assistir aos jogos. 14, 15 e 16/06 - infanto-juvenil/adultos. 22 e 23/06 - classes Info: 14 3372-6525 • skate: 1º Campeonato de Skate .Com@Moda - Com a presença dos profissionais rogério Troy e Diego Korn. Categorias mirim, iniciante e amador, com premiação do 1º ao 10º lugar. 7/07_ a partir das 9h | Pista Pública Info: 14 3373-2155 SAnto AntonIo DA PLAtInA • caminhada: Circuito Sesc Caminhada e Corrida de rua - estão abertas as inscrições para a 10ª etapa no site sescpr.com.br ou em qualquer unidade do Sesc no Paraná. vagas limitadas. 23/06_ 7h30 | largada e chegada em frente a escola Santa terezinha. Info: 43 3534-0096 BAUrU • corrida: rHfitness e SBt - Corrida de 4 e 8km. 30/06_ 8h30 | largada em frente ao teatro Municipal. Info: rhfit nesscorridas.com.br

VAI BrASIL Esta é a primeira vez que tenho vontade de escrever sobre a “amarelinha”, talvez por pensar que o momento seja propício, já que na metade do mês começaremos a sediar a Copa das Confederações, principal teste para a Copa de 2014. Há tempos a seleção brasileira não obtém resultados expressivos e, com isso, faz com que a paixão e o patriotismo do torcedor se enfraqueçam cada vez mais. Mas desta vez, vai ser diferente! A festa vai ser aqui, o espetáculo será na nossa casa, é obrigação sermos bons anfitriões. Chegou a hora de tirar a camisa do armário, reunir os amigos para ver o jogo, resgatar o patriotismo que se perdeu em algum lugar no meio do caminho e voltar a torcer com aquela paixão que nos ensinaram desde pequenos. Vamos fazer a nossa parte, para que os jogadores façam a deles. Jogaremos juntos para que a

• Esportes

*Priscila Manfrim

© Shanaka Wijesooriya | Dreamstime.com

17 • música

raça aumente e a vontade de ganhar se multiplique. Tudo isso, pra que a gente volte a entoar com gosto o verso mais emocionante do futebol: “EU SOU BRASILEIRO, CO MUITO ORGULHO, COM MUITO AMOR.” *torcedora que anda bem desanimada com a Seleção Canarinho, cuja esperança se potencializa em época de competições importantes.


18 • bem

viver

Eu sou assim e pronto! Adriana righetti*

nunca somos, estamos. Ao pensarmos que somos assim e pronto, como se isso justificasse uma conduta, estamos perdidos. temos que saber que podemos ser o que quisermos ser. Sobretudo a respeito de caráter, postura. nada determina nada. tudo se transforma. estamos em constante mutação.

Ocorreu-me que somos criados de tal modo que não nos responsabilizamos por nada, sempre atribuímos culpas, responsabilidades ou soluções ao governo, a Deus ou a Jesus, aos astros, ao destino, ou ainda, aos nossos pais e a forma como fomos criados. E, desse modo, deixamos de nos responsabilizar pela mudança, afinal, dá trabalho mudar. Mas será que não dá mais trabalho ainda ter que arcar com as consequências de manter certas atitudes e posturas por uma vida toda? Quando fazemos algo que

sentimos que não é bom, ou somos criticados por alguma ação, que simplesmente não podemos atribuir a ninguém e nem a nada, dizemos: “Sou assim e pronto.”
 Porém, esse é um tipo de pensamento perigoso, afinal, se pensarmos que somos assim e pronto, como se isso justificasse uma conduta, um caráter, estaremos perdidos. Não podemos simplesmente nos fechar confortavelmente nesta condição.Temos que ter em mente que nunca “somos” e sim “estamos”. Afinal, nada no Universo é estático, então porque nós seremos? Não “somos assim e pronto”. Ao contrário. Devemos nos manter em constante mu-

drOPS saúde

© Yael Weiss | Dreamstime.com

Estes dias observei quantas vezes na vida eu ouço a frase: Eu sou assim e pronto. Fiquei questionando o que leva as pessoas a dizerem isso.

tação, em busca de sermos cada vez mais parecidos com o que desejamos ser, com o que acreditamos que todos os seres devem ser. Por isso, devemos viver buscando nos transformar a cada dia, nos observar mais de perto e fazer esforços para que nos tornemos seres humanos mais conscientes e responsáveis pelos nossos

Xô dENGUE _ prevenção 1

A exemplo de outros municípios paulistas, agentes de saúde de Sta. Cruz estão visitando as residências para implantar a ficha de avaliação que vai indicar a presença de criadouros do mosquito da dengue e também a situação de vacinas, prénatal, uso de medicamentos entre outros aspectos de saúde.

atos, sentimentos e posturas. Sem preguiça, sem desculpas esfarrapadas. Onde isso irá te levar? Pode ter certeza que isso trará muita satisfação e realização, já que ao vencermos desafios e superarmos barreiras, engrandeceremos o espírito e fortaleceremos a personalidade. Experimente e comprove!

*astróloga paulistana que vive em São Tomé das Letras

drOPS saúde

Xô PóLIO _ prevenção 2

Em Sta. Cruz, até 21/6, crianças de 6 meses a 5 anosdevem ser vacinadas contra a Paralisia Infantil. As gotinhas podem ser tomadas em qualquer unidade de saúde, das 8h às 17h.



360 ed89 _jun13