Page 1

foto: acervo Rock do Bem

A criatividade dá o tom em ações para fazer o Natal ser melhor para os menos favorecidos. Na foto, a caravana do Rock do Bem distribui presentes em Bauru

•p.9

IS ÁT GR

Natal do bem_

81 ANO VII novembro 2012

RIO Pardo ainda requer defesa comunitária

agenda_ Uma programação cultural im-

foto: Wgner Carvalho VI _divulgação SCOurinhos

perdível, com destaque para o Festival de Dança de Ourinhos. Aproveite!

Tema de documentário produzido com ajuda da iniciativa privada, o rio Pardo ainda precisa ter sua integridade defendida junto às autoridades para evitar barragens que podem acabar com sua fauna e matas ciliares originais

O bailarino Carlinhos de Jesus é destaque do Dança Ourinhos 2012, que chega à sua 7ª edição com ótima programacão

•p.6

agronegócio_ Quem não lida com foto: Flavia Rocha | 360

a terra, mesmo sendo criado no interior, se surpreende com o árduo trabalho que a agricultura exige e a paz que ela traz. •p.6

gastronomia_

índice

Receitas  rápidas para você não esquentar o umbigo no fogão durante o tempo quente 

2_ editorial _ oração 3_ agronegócio

•p.5

5_ meio ambiente 6_ gente _ drops

Circulação Mensal. 12 mil exemplares Distribuídos em 25 cidades: Águas de Santa Bár-

foto: Flavia Rocha | 360

bara •  Assis • Agudos • Areiópolis Avaré  • Bernardino de Campos • Botucatu • Cândido Mota • Canitar • Chavantes • Cerqueira César  • Espírito Sto. do Turvo • Fartura • birarema • Ipaussu • Manduri • Óleo • Ourinhos Palmital •  Piraju • Santa Cruz do Rio Pardo • São Manuel • São Pedro do Turvo  • Tatuí  • Timburi  Pontos Rodoviários_  Cia. da Fazenda • Graal Estação Kafé • Orquidário Restaurante Café • Rodoserv • RodoStar • Varanda do Suco

•p.8

www.caderno360.com.br

8_ gastronomia 9_giro 360 9_ 10_ bem viver 12_meninada 12_ 14_agenda cultural 14_ 17_ponto de vista 17_ 18_onde ir 18_


2 • editorial

Olhar para a natureza é suficiente para encher o  peito de pura e bela emoção

Este mês, em matérias sem grandes pretensões, senti muita emoção. A começar pela visita à UATI – Universidade Aberta à Terceira Idade – que a FIO, centro de ensino universitário de Ourinhos, criou há sete anos com grande sucesso, pois os veteramos que ADORAM a escola, como mostra a reportagem de BEM VIVER, que continua focando a velhice, tema que me faz vibrar sem temor, pois também estou ficando velha, e aprendendo muito.

Por falar em aprender, para a seção AGRO traz um olhar de quem não é do meio, com primeiras e contínuas impressões sobre a roça, local que por mais diminuto seja do ponto de vista territorial, é um universo gigante de diversidade, seja de aprendizado ou de resultados, provando que a natureza é, antes de mais nada, fonte de grande saber e paz. A edição também tem a emoção da nossa origem: as águas doces. No caso, o rio Pardo, que ainda se mantém

passível de destruição e que ganhou um belo – e emocionante – documentário, feito por gente que vai além do lugar comum e se mobiliza para defender a natureza. A mobilização comunitária também aparece – e emociona – em GIRO 360, com campanhas em andamento para o Natal.

Para completar essa viagem emocionante de produzir a 81ª edição do 360, que encerra seu 7º ano de vida – no próximo mês iniciaremos o ano 8 deste periódico –

Como não poderia deixar de ser, a edição apresenta uma ótima AGENDA CULTURAL, que está repleta de coisas bacanas para você fazer, conhecer, experimentar e acabar ficando mais culto e antenado com o mundo atual. Coisa de cidade grande e, o que é muito bom, a maioria é de graça! Boa leitura! Flávia Rocha Manfrin diretora-editora 360 | 360@caderno360.com.br

fotos: Flavia Rocha | 360

Emoção. Cada edição do 360 é momento único e especial na minha vida. Esta edição, agora que é hora de tratar de finalizá-la, fazendo as matérias, diagramações e escolhas de fotos, também, como as outras, me emocionou muito. Acho que sentir isso é uma dádiva quando se trata de trabalhar. Eu chego a conter as lágrimas durante algumas entrevistas, tanto que elas mexem com meu sentir. E isso é mesmo divino.

trazemos mais um texto de José Mário Rocha de Andrade, que nos brinda com uma pérola sobre as palavras na seção PONTO DE VISTa. Reparem também nas artes de Franco Catalano Nardo e de Sabato Visconti, nossos ilustradores mais “maduros”, e em mais uma reportagem da dupla jovem Paola e Clara, falando sobre as férias que estão chegando, em MENINADA.

Ora, Ação! “O temor do Provérbios 1 SENHOR é o Vs: 7 princípio do conhecimento; os loucos desprezam a sabedoria e a instrução.”


reortagem e fotos: Flávia Manfrin

A vida no campo é um grande mistério para quem é criado na cidade, mesmo nas pequenas cidade, onde a atividade agrícola é comum nas famílias. Identificar uma plantação, desenvolver uma muda, cuidar para que brote e vingue a flor ou o fruto, cuidar e conviver com animais domésticos e também selvagens, incluindo toda espécie de insetos, saber como agir na chuva, no sol, na estiagem, no inverno, no verão.

Enfrentar as pragas que afetam de formas diferentes, seja na frequência ou na época, cada tipo de lavoura ou pomar, transformar em alimento e em remédios para tantos males o que se planta e

O campo, para quem é da cidade fotos: Flavia Rocha | 360

3 • agronegócio

colhe… é tarefa que exige um grande esforço, disposição para aprender (e muitas vezes reaprender), persistência e uma inteligência que se caracteriza pela capacidade de assimilar muita informação.

Há também que ter boa intuição, criatividade e força de vontade. E estar de bem com a vida. O que é mais fácil neste caso, porque estar em meio à natureza, mesmo para quem não lhe dê o devido valor, nos faz pessoas mais capazes de lidar com as adversidades, talvez pela própria paz e fé que a natureza nos inspira. E pela permanência dos seres vivos, animais e vegetais, que ela nos ensina. O que aprendi até agora – Em

quase três anos de mais convivência no meio rural, muitas coisas que só conhecia de ouvir falar ou da mesa das refeições se mostraram reais e verdadeiras. Assim como outras tantas totalmente novas. Veja a minha lista do mundo da roça:

Animais: Eles são capazes de conviver em harmonia desde que sua natureza seja adequada para o campo. Por exemplo, cães de caça (muitos vira-latas têm essa natureza) não vão dar trégua às galinhas. É morte certa. Já os cães pastores correm atrás delas, brincam, se impõem, mas não as atacam letalmente. Cães muito violentos são ainda mais perigosos para o campo, porque se por acaso se encontrarem em situação inusitada haverá uma

O morango sem defensivo é duro de crescer. Abaixo, à esquerda, reuso de tambores como cocho

tragédia. Campo é lugar de liberdade e convivência, inclusive entre animais de sítios vizinhos, como o gado, por exemplo.

As cobras existem e são frequentes. Podem não entrar comumente nas casas, mas aparecem em tocas, seja as de terras, que são comuns em beiras de estradas, pastos, pomares. Também gostam de ficar em cantinhos de galinheiros, paióis e barracões. As cascavéis têm a vantagem de emitir o som do seu chocalho. Uma vez picados de cobra, animais ou pessoas podem ser tratados com 100% de sucesso se não extrapolarem o prazo indicado para cada tipo de cobra (máximo de 6h)


Regar as plantas é tarefa diária e deve ser feita com cuidado. Água na medida e bem distribuída. Abaixo, canteiro de rúcula: o que pequenino parece mato a ser retirado na verdade é a semente brotando no solo. É regar para crescer

Incentivos – A agricultura é para quem acredita na terra e não tem medo de encarar desafios. As obstáculos para o crescimento de um negócio são inúmeros. Quanto menor, maior a dificuldade. No campo dos empréstimos, chega a ser deprimente. Bancos pedem garantias impraticáveis e o BDNES (Bando Nacional de Desenvolvimento) mostra-se inacessível para quem não é grande.

fotos: Flavia Rocha | 360

para tomar o soro anti-ofídico (à venda em lojas veterinárias para ser usado em animais e disponíveis nos hospitais, para humanos). Galinhas, comuns e d’angola, do tipo caipira, também precisam ser alimentadas. Milho é o indicado para que não percam o tipo de carne e ovos que têm mais sabor.

Plantas – Conheci uma infinidade de plantas. Descobri que há árvores que crescem bem rápido, como a Sta. Bárbara, mas que não se pode pensar muito nisso na hora plantar para não desanimar diante do tempo que podem levar para crescer. As primaveras, que têm cores diversas e florescem por longo tempo, sobem tão alto quanto as árvores mais frondosas, fazendo um colorido lindo no campo. Outra vantagem é que seus ramos não danificam a casa, muros, paredes. Cultivos – Produzir em estufas é mais caro, mas traz a vantagem de ter mais garantia de resultados. Chuva e frio são mais tolerados em ambientes fechados. Já as pragas são difíceis de controlar. O uso de defensivos é comum nos sítios, seja em grandes lavouras, seja em estufas. O

e xpediente

consumo, como roupas, eletro-eletrônicos, construção e serviços, e o trabalho que dá para produzir. A ausência de uma política agrícola num país tão importante no setor é um absurdo.

que precisa para não fazerem mal é respeitar as indicações das embalagens, tanto de aplicação, como no manuseio e conservação. Para entrar no mercado, eles são exaustivamente testados e depois avaliados por órgãos de saúde, então quem respeita as indicações vai ter produtos mais saudáveis e evitar problemas. Negócios – Nem sempre plantar muito significa ganhar mais. A diversidade, especialmente no caso da agricultura familiar, pode ser a saída para nunca faltar dinheiro, pois o setor tem variáveis de resultados que o agricultor não pode controlar: o clima e o mercado.

A venda através de intermediários evidentemente diminui o ganho do agricultor, mas pode evitar dores de cabeça com compradores diretos. É muito comum eles darem preço baixo e teimarem em devolver mercadoria que já foi exposta (e apalpada) quando já vão perecer. Preços – Qualquer alimento em seu estado natural é muito barato. Especialmente se considerarmos dois comparativos: o que gastamos com outros itens de

360 é uma publicação mensal da eComunicação. Todos os direitos reservados. Tiragem desta edição: 12 mil exemplares Circulação:• Águas de Sta. Bárbara • Agudos • Areiópolis • Assis • Avaré • Bernardino de Campos • Botucatu • Cândido Mota • Canitar • Cerqueira César • Chavantes • Espírito Sto. do Turvo • Fartura • Ibirarema • Ipaussu • Manduri • Óleo • Ourinhos • Palmital • Piraju • São Manuel • São Pedro do Turvo • Sta. Cruz do Rio Pardo • Tatuí • Timburi e paradas das rodovias Castello Branco, Raposo Tavares, Eng. João Baptista Cabral Rennó e Orlando Quagliato. Redação e Colaboradores: Flávia Rocha Manfrin ‹editora, diretora de arte e jornalista responsável | Mtb 21563›, Luiza Sanson Menon ‹revisão›, Odette Rocha Manfrin ‹receitas›, Anelise Juliane ‹agendas›, Elaine Regina de Moraes ‹assistente de produção - separação›, Paola Pegorer ‹repórter especial›. Colunistas: José Mário Rocha de Andrade, Tom Coelho, Fernanda Lira e Tiago Cachoni. Ilustradores: Franco Catalano Nardo, Clara Basseto e Sabato Visconti. Impressão: Fullgraphics. Artigos assinados não expressam necessariamente a opinião desta publicação. • Endereço: Praça Dep. Leônidas Camarinha, 54 - CEP 18900-000 – Sta. Cruz do Rio Pardo/SP • F: 14 3372.3548_14 9653.6463 • Redação/Cartas: 360@caderno360.com.br • Publicidade/Assinaturas: comercial@caderno360.com.br • 360 digital: www.caderno360.com.br •NOVEMBRO_2012

Homem – Em geral o agricultor é um grande lutador. Encara desafios, vence dificuldades e se reinventa o tempo todo. Também sofre de uma teimosia crônica. É difícil convencê-lo a mudar de hábitos e adotar procedimentos inovadores, tanto de segurança, como o uso de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) e de produtos tóxicos (incluindo manuseio, aplicação e descarte de embalagens), como de controle e gestão (planilhas de gastos, ganhos, avaliação de resultados e planejamento) e acordos com parceiros feitos por escrito para evitar frustrações, e até mesmo de produção, como quando

encontramos pomares onde não se pode colher direito os frutos pela falta de aplicação de distâncias corretas durante o plantio e formação.

Por outro lado, são pessoas inteligentes, ou não conseguiriam assimilar tanta diversidade de conhecimento, nem saberiam resolver os inúmeros imprevistos que a vida no campo, repleta de seres vivos e livres, apresenta dia após dia.

Ecologia – Em muitos sítios, vemos uma rotina consciente da importância da preservação ambiental. O reuso de embalagens inóquas à saúde, como tambores transformados em cocho de gado, é bem comum. Em outros, ainda prevalece a ignorância, como a ocorrência de queimadas para limpar áreas de plantio, e descarte indevido de embalagens de alimentos, produtos de limpeza e até de agrotóxicos.

Aprendizado – O contato com o meior rural é enriquecedor e deveria ser promovido desde as escolas, com a prática agrícola. Quem quer aprender a viver, a ser gente, a ser melhor, deve fazer uma imersão na vida no campo. Muitas coisas deixam de fazer sentido, como o consumo exagerado, outras passam a ser mais importantes, como o amanhecer de cada dia.


• meio ambiente

Flávia manfrin _ editora 360

Sabe aquela situação que, vira e mexe, enfrentamos com as centrais de atendimento das empresas, de nos vermos diante de um impasse? De um lado expomos nossas razões, do outro o atendente expõe a dele. E não saímos do lugar. Ou seja, a questão fica insolúvel. Nessas horas, diante das limitações de poder do atendente, solicitamos falar com o gerente, o chefe... até o presidente da empresa, o que nunca acontece. Vivemos uma situação de estarmos, todos, nas mãos de quem simplesmente não está nem aí conosco. Somos migalhas diante de suas questões. Uma situação semelhante é o que vemos quando se trata de debater a instalação de hidrelétricas pelo país afora. Seja do porte gigantesco de uma Belo Monte, um acinte ao conceito da sustentabilidade que o mundo moderno defende, seja no rio Pardo, onde se pretende instalar usinas que podem gerar meros 24 MW de energia cada, o fato é que o debate entre empreendedores, que querem fazer as obras porque ali veem uma oportunidade de negócio, e a comunidade, que se mostra apreensiva com a destruição de seus cursos naturais de água doce, escassos no planeta, não resolve a questão. Por uma simples razão: a esfera desta questão é outra. Ela deve ser colocada, antes de mais nada, à ANEEL, a Agência Nacional de Energia Elétrica. Afinal, é ela quem indica locais onde a energia pode ser explorada. A primeira questão a ser levada a este órgão público federal é simples e objetiva.

QUERO falar  com o (i) responsável Por que em vez de novas obras amparadas em altíssimas somas de dinheiro público

equipamentos de geração e transmissão. Esse volume é muitas vezes maior do que a

O rio Pardo visto da ponte que dá acesso a Santa Cruz do Rio Pardo. A foto mostra mata ciliar conservada em área urbana

fotos: Flavia Rocha | 360

5

(os projetos preveem empréstimos do BNDES em quase sua totalidade), não se faz primeiro melhor aproveitamento da energia que já é gerada no país? Sim, porque especialistas no setor estimam que entre 20 e 30% da energia gerada no país é perdida por problemas nos

energia a ser gerada com PCHs como as do rio Pardo e outras espalhadas pelo país.

Isso deve ser questionado pelas comunidades porque gerar mais energia sem antes resolver o problema do desperdício é claramente contraproducente. Écomo se uma indústria aumentasse sua fábrica, tentando aumentar a produção, mesmo sabendo que boa parte de seus produtos que se perdem até chegar ao consumidor, seja na linha de produção ou no transporte. Antes de mais nada ela vai tentar minimizar o desperdício, óbvio. Num ano eleitoral, de escolha de prefeito e vereadores, é fundamental que os cidadão eleitos mostrem sua posição quanto à questão e aos projetos que pipocam pelo país. Não caberá a eles decidir pela ANEEL, mas sim defender os interesses das comunidades. Ou seja, exigir que projetos dessa natureza só possam ser considerados quando o país se mostrar capaz de administrar com eficiência a energia que já possui. Afinal ser a favor desses projetos, tendo um desperdício tão grande de energia, já é um grande desserviço à nação e a cada cidadão.


6

• gente_drops

B a nd a s R e s g a t e e M a f a g a fo s f a z e m a n oit e! (Bar Celsão _ SCRP)

Q Beef em  Marília Sucesso em Ourinhos, a  Q Beef Carnes Nobres já está  funcionando em Marília. Info: QBeef Marília - R. Álvares Cabral, 418. Abre todos os dias:  2ª a 6ª (9h às 19h), sáb. (9h às 17h) e domingos (9h às 13h)  F: 14 3335.2929. 

§ fotos: FLÁVIA ROCHA| 360 curta Caderno 360 no Facebook

QUE  sujeira com os rios A Ong Rio Pardo Vivo e voluntários da  comunidade retiraram  7 toneladas de lixo num percurso de 4km do Ribeirão São Domingos,  na área urbana de Sta. Cruz do Rio Pardo.  Foram encontrados pneus, pets, latas,  computadores, sacolas plásticas, materiais 

cirúrgicos, cadeiras e até telefone público jogado no ribeirão. O material será destinado a local  adequado pela prefeitura. O mutirão de limpeza teve patrocínio da Sabesp e participação da  Secretaria de Meio Ambiente, Codesan, Tiro de Guerra, Crass Estação e Ace.


R I O P AR D O - M i n h a H i s t ó r i a. O Fi l m e! O do c u me n t á ri o q u e t e m di re ç ã o e r o t e ir o de Bet o Mag n a n i e n ar raç ã o do pai , Berti nho, é a pres en t ad o ao p ú b l i co p e l a 1 º v e z. (Câmara Municipal_ SCRP)

O p ro j e t o d e Lu i z C a v a l c h u k i g a nh o u ap o i o d a S a be sp , S p e c ia l Do g e F az en da Bot elho , e n t r e v ár ia s o u t r a s em pres as da reg i ã o.

§ fotos: FLÁVIA ROCHA| 360

C o m d u ra çã o d e 20 m in u t o s , e s p e ra - se q ue o fi fillm e, à v en da em D VD , en tre em c a rt az n o s ci n e ma s da r e g iã o , an t es do i ní c i o d a s s ess õ es , c o m o se f a z na s gra ndes c i dad es.

ROLLING PORKS encarna o rock dos 80’s (Quintal do Romão_ BCampos)

FIO é 3  estre las

As Faculdades Integradas de Ourinhos (FIO) receberam 3 estrelas Guia do Estudante graças ao desempenho dos cursos de Pedagogia e de Ciências Contábei. 

PARA  pequenos A Special Dog lançou mais uma ração para cães.  Desta vez os animais de pequeno porte é que vão poder provar – e aprovar – a novidade. Já disponível em mercados e petshops

MENOS  males Até 17/11 acontece o o “Plano de Intensificação contra a Tuberculose e Hanseníase”, em Sta. Cruz do Rio Pardo.  O objetivo é  identificar  portadores dessas doenças,  que são tramsissíveis, porém curáveis se tratadas  corretamente


8 • gastronomia

PRATOS rápidos para dias quentes por Flávia Manfrin

fotos: Flavia Rocha | 360

No verão, por mais que se goste de cozinhar é duro aguentar o calor do forno e do fogão. A saída é preparar pratos rápidos, que nos livrem do calorão. Para esta edição, receitas muito fáceis e rápidas que usam forno e um quibe cru tão bem temperado que dispensa acompanhamentos.

Torta Fria

receita de M.aria do Carmo Peres

receita de Nely Ferreira Zanette

receita de D. Odette

Ingredientes massa: • 100g de patinho • 500g de trigo integral • 1 pires de hortelã  batidinho • 1 cebola pequena  batidinha • 1 colher de chá de tempero sírio •  1 pitada de sal • 2 colheres de  manteiga em temperatura ambiente • 1 limão espremido • sal a gosto Preparo: Compre  o  patinho fresco na hora de fazer o quibe, pedir para moer duas vezes. Deixe o trigo imerso em água por 1 hora e depois escorra. Aperte com as mãos em punhados para tirar bem a água. Misture a carne, o trigo e 

foto: google

Quibe Cru

Carne na mostarda

os demais ingredientes e coloque para  gelar  até  a  hora  de  servir. Monte em um prato e regue com azeite. Enfeite com cebolas e hortelã. Dica: Deixe a cebola da decoração em água gelada com vinagre para diminuir a ardência.

Ingredientes massa: • 1 xícara de óleo ou azeite • 1 xícara de leite • 1 xícara de farinha de trigo • 3 ovos • 1 pires de café de queijo ralado • 1 pitada de sal • 1 colher de pó royal Ingredientes recheio: • rodelas de tomate fininhas • cebolinha picada miudinho • azeitonas fatiadas • palmito ou outros vegetais picados • calabreza ou salame moído (batido no liquidificador) • queijo parmesão ralado Preparo: Bata todos os ingredientes da massa no liquidificador. Coloque numa forma e cubra com os ingredientes. Salpique um pouco de queijo ralado. Asse em forno quente. Corte em  pedaços  e  sirva. Fica  boa  para servir gelada.

Ingredientes • 1 peça de carne com capa de gordura (picanha,  fraldinha ou maminha) • mostarda de boa qualidade  para cobrir a gordura • sal grosso para cobrir a gordura Preparo: Regue um pirex com uma linha de azeite ou use uma forma de metal com grade para escorrer a gordura. Colque a carne com a gordura para cima e cubra com uma camada não  muito  fina  de  mostarda.  Finalize com uma fina camada de sal grosso. Cubra com papel alumínio e leve ao forno quente por uns 15 minutos. Tire  do  forno  e  deixe  esfriar um  pouco.  Volte  ao  forno quente sem o alumínio para secar um pouco e formar uma crosta da mostarda com o sal. Sirva fatiada acompanhada de

arroz   e  legumes da sua preferência. Ou  com  uma  bela  salada  verde.  Abaixo,  a  carne  antes  de  assar, metade  com  mostarda  a  outra  já com o sal grosso.


9 • giro

360

NATAL FELIZ_A campanha é realizada há 10 anos em Santa FELIZ_ Cruz do Rio Pardo. Consiste na distribuição de bolas e guloseimas para crianças de bairros da periferia. A comunidade contribui com dinheiro para a compra dos presentes. São cerca de 6 mil brinquedos, 40 mil sacos de pipoca e 500kg de balas a cada ano. Doações: 25/11 a 17/12. Caravana de entrega: 18/12. Info: 14 9702.2700 c/ Marcos (Banana) ou Sabesp NATAL SEM FoME _ Pelo 11º ano , o Sindicato Rural de Ourinhos promove a campanha cuja meta é arrecadar 2.100 cestas básicas para entidades de ourinhos, Canitar, Chavantes, Ipaussú, São Pedro do Turvo, Ribeiro do Sul e Salto Grande. 

Este ano, serão sorteados 2  violões autógrafados por artistas  que  participaram  da  Fapi  2012,  uma  iniciativa  de Pedrinho Cabeleireiros. Doações: até 30/11 no Sindicato Rural ou Postos Brigadeiro I, II e III. Sorteio de Violões: R$ 7,00 cada número Distribuição: 10/12. Info: 14 3322.6411 RoCk Do BEM_ BEM_ O evento traz vários dias de shows de rock programados para diversos pontos de Bauru e Agudos. O público deve levar brinquedos novos ou em ótimo estado para garantir seu ingresso. Em sua 8ª edição, o evento traz bandas da região e nacionais e já distribuiu mais de 15 mil Doações: 5 a 9/12 (nos diversos shows). brinquedos desde 2005. Doações Caravana de entrega: entrega 18/12. Info: 14 8134-8998 e 14 8112-4751 ou

foto: Rock do Bem/ Faceb-

O Natal, seja qual for a religião das pessoas, promove o ato de  olhar  para  o  próximo  e  tentar  fazer  a  sua  vida  um pouco  melhor.  Por  isso,  campanhas  em  benefício  dos menos favorecidos são espontaneamente realizadas pela comunidade. A participação é massiva, provando que no fundo todo mundo tem bom coração e quer o outro feliz!  Veja as campanhas que apuramos na região. E aproveite para participar:

foto: acervo SRO

foto: acervo Natal Fleiz

NATAl  é tema de campanhas


10 • bem

viver

DE volta à sala de aula

Flávia Manfrin | 360

Para criar uma grade curricular capaz de entreter os alunos, a equipe da FIO visitou a USP, a Unicamp e a USC, de Bauru, que já oferecem cursos para os mais vividos. A partir daí, passaram a receber alunos, um grupo que varia entre 30 a 40 pessoas a cada ano, para cursar diversas áreas de conhecimento, como literatura, artes, tai-chi-chuam, memória, espanhol, informática, música, dança e teatro, num total de 10 matérias. Sob a coordenação de Gerda Kewitz, pau-

pouco tempo. “Meu objetivo era conhecer pessoas, porque eu sou estranha na cidade. E esse relacionamento na classe é o que eu mais adoro, tanto os colegas quanto os professores”, garante.

A busca por novos amigos, evitando-se a solidão, também motivou outra nova moradora da cidade, Marina Cerqueira Cesar. Em seu segundo ano como universitária, ela garante que está muito satisfeita. “Venho aqui e não só aproveito as aulas como eu também faço amizades”, afirma ela, que partilha a mesma opinião da colega Helen Mano Pascoalino.

foto: acervo UATI

Enquanto as crianças reclamam da escola e a moçada tenta driblar a sala de aula, uma turma que já descobriu o que vale a pena na vida mostra que estudar pode ser um grande barato. É o que descobrimos em visita à UATI – Universidade Aberta à Terceira Idade – mantida pela FIO (Faculdades Integradas de Ourinhos) há sete anos. A ideia de criar um curso para quem já pode se ar ao luxo de não fazer nada partiu da direção da fundação que abriga milhares de jovens de todas as vocações em seus diversos de graduação universitária. O objetivo, muito simples: oferecer atividade a pessoas ociosas por conta da aposentadoria ou da solidão.

A turma da UATI em momento decontraído. Alegria e disposição apesar das limitações que o tempo traz, como pudemos conferir em visita às aulas

listana que mudou-se para Ourinhos e já tinha experiência em atuar para a terceira idade, o grupo formado predominantemente por mulheres é bastante aplicado, seja na sala de aula, seja na preparação de tarefas ou no envolvimento em atividades como apresentações artísticas.

Entre os alunos, que têm no mínimo 45

anos, a satisfação é unânime. “Estou aqui há sete anos e adoro as aulas”, diz a veterana Marly Ferreira Quagliato. Assim como ela, a maioria dos alunos destaca a convivência com os colegas como a principal razão de estarem ali. É o caso de Maria Conceição Mazan Migliori, que procurou a UATI porque não tinha amigos na cidade, para onde mudou-se há

Além do convívio com pessoas da mesma idade, o conhecimento também motiva os alunos da UATI. “Eu aposentei e me assustou muito ficar sem fazer nada. Aqui formei um novo rol de amigos, continuo aprendendo muito, estudo, não fiquei bitolada”, avalia Inês Tardio da Silva.

Outro que aprecia o conteúdo das aulas é Walter de Oliveira Trindade. Em seu quarto ano na UATI, ele é um dos poucos rapazes do grupo. “Aqui posso ampliar o conhecimento, porque a vida é um constante aprendizado”, afirma ele, que par-


foto: acervo UATI

ramos respeitar as limitações, evitando, por exemplo, doces, pois muitos são diabéticos”, conta a coordenadora Gerda. Segundo ela, o ano letivo será encerrado com a apresentação da peça “A noviça rebelde”, que será aberta ao público (veja em nossa agenda cultural), boa chance de

As atividades na UATI não se restringem ao estudo acadêmico. Os alunos da turma da terceira idade da FIO também se divertem em viagens a passeio e se apresentam em eventos culturais, declamando, dançando e cantando

foto: acervo UATI

foto: Flavia Rocha | 360

Com toda essa animação, os professores, muitos já especializados em terceira idade, encontram na UATI alunos que, ao contrário da maioria, veem na escola um local de prazer e felicidade. “É gratificante, porque você conhece o perfil de cada um, o que estão sentindo, como lidar com eles. Até na hora do lanche procu-

foto: acervo UATI

ticipa das aulas de teatro e prepara-se para entrar em cena no final deste mês. Assim como ele, a colega Jecy Vivan gosta das aulas de artes e posou de garota propaganda do curso. “Sinceramente, eu gosto quando tem um sarau pra gente apresentar”, confessa a aluna que gosta de cantar, declamar poesia, dançar.

Na sala de aula, os alunos da UATI podem conviver com pessoas da mesma idade e exercitar a mente e o corpo através do conhecimento e das artes

comprovar o trabalho dessa turma eternamente jovem, eles também vão aparecer nas próximas edições com textos sobre o tema “envelhecer”, aguardem! Info: UATI  –  Universidade  Aberta  à  Terceira Idade. Aulas toda 3ª e 5ª, na parte da tarde.  Matrícula:  R$  40,00.  Mensalidade  R$  50,00  a R$ 100,00 (varia segundo escolha das matérias).


AR T O P I NGO Q U E R I A V

12 • meninada

P I N G O

Alvinho coçou a cabeça, criou coragem e perguntou: Pai, eleição é para pedir, para escolher, ou para mandar? É festa, ou é trabalho? Porque é que essas pessoas fazem tanto barulho e sujeira pela cidade? Será que não têm família, não têm educação? Nunca vi uma festa durar tanto tempo.

nti

to V isco Sa ba

e:

O pai do Alvinho coçou a cabeça com mais força e falou: Filho, há 2.500 anos os gregos inventaram esse sistema de governo chamado demo-cracia. Do povo, para o povo e pelo povo. Essa bagunça que você vê aí não foi superada até hoje. Nenhum outro sistema de governo se mostrou melhor. Espero sinceramente que a sua geração consiga algo melhor.

| 360

Pingo levantou as orelhas, pois há algumas noites pensava em fazer algumas reivindicações.

art

Alvinho pensou, pesou as toneladas dessa res-ponsabilidade e decidiu que era melhor sair e chutar bola com Pingo. Infância é só uma, gritou. Pega a bola, Pingo! Goooollllll.

Adivinha!!!!

Tenho casas sem ser bairro, No meu nome casa tenho, Sem ser cão protejo o dono, Que me usa se lhe convenho. Quem sou

?

resposta: o casaco

a d d as a g e h c A f é ri a s !! R ed a ç ã o : Pa o l a P e g o r e r M a n f r i m Ar t e : C l a r a El i z a Ba s s e t o

O i e g e n t e a s f é ri as m i l a g r o s a m e n t e já e s t ã o a q u i . . . P o r i n c r í v e l q u e pa r e ç a ! E, n o s s a , c o m o o a n o p a s s o u r á pi d o ,n é ? ? ? ! ! ! ! ! A s f é r i a s d e j u l h o a c a b a r a m d e a c a b a r !! ! A i n d a b e m q u e é a s s i m , po r q u e m a i s e m a i s e s c o l a n i n g u é m ag u e n t a , af i n a l n i n g u é m é d e f e rr o , e u a c h o . .. F a l o i s s o po rq u e , a p e s a r d e a d o r ar a e s c o l a , p r e c i s o d e u m d e s c a n s o t am b é m , n é ?

E c o mo é b o m e n t r a r d e f é r i a s , p r i n c i p a l m e n t e n a s d e v e rã o , a c h o q u e d á p a r a a p ro v e i t a r m a i s . N o v e r ã o e x i s t e m M u u u u u u i i t a a aa a s c o i s as pr a f a z e r , c o m o : • n a da r • ir a o cl ube • a n da r de bi cic l e ta • f a z e r v á r i o s e s p o rt e s

• s a i r d e n o i t e , q u e p a re c e d i a ( a i n d a e s t a c l a ro ) E m u i t a s ou t ra s . Eu s i m p l e s m e n t e am o a s f é r i a s , d e s d e u m a v i a g e m at é u m c o c hi l i n h o n o m e i o d a t ar d e ( s e m e x a g e r o c l a ro ) . En t ã o g e n t e , s a i a ! N ã o f i q u e m o f a n d o e m c a s a e ap r o v e i t e m u u u u u i i i t o o o o a s f é r i a s ! ! ! ! ! ! ! ! ! Ps o l a e C l a ra


14 •agenda

CULTURAL

agenda cultural NOVEMBRO

Só fica sem fazer nada quem quer. Aproveite os eventos culturais da nossa região! Esse mês tem TOM ZÉ no Circuito Cultural Paulista, Festival de Dança em Ourinhos e muitas outras atrações imperdíveis... ASSIS Teatro: Sarau Cultural da Escola Xereta - Grupo Clipa Theater de Tel Aviv (Israel) | Teatro Municipal| 09/10_20h | grátis | info: 18 3322 2677 Teatro: Peter Pan 2012 | Teatro Municipal| 06 e 7/11_20h | Entrada: um litro de leite (trocar na ETEC) | info: 18 3322 2677 Dança: Assista Arte Espetáculo com Alunos da Fac | Teatro Municipal | 16, 17 e 18/11 _20h30 | grátis | info: 18 3322 2677

Dança: Voo Colorido - Assoc. Filantrópica Nosso Lar | Teatro Municipal | 21/11_13h | grátis | info: 18 3322 2677 Música: Prof. Rafael e seus Alunos do Semearte |Teatro Municipal | 22/11_ 20h30 | grátis - Retirar Ingressos na Secretaria FAC | info: 18 3322 2677 Dança: Alunos de Ballet do Professor Ricardo Orso e Alunos de Violão do Prof. Nelson | Teatro Municipal |23/11 _20h30 |grátis -Retirar ingressos na Sec. da FAC |

lANçA MENTOS Otto - “The Moon 1111”. Após uma volta triunfal em 2009, com o genial disco “Certa Manhã Acordei de Sonhos Intranquilos”, o maluco pernambucano lança “The Moon 1111”, uma espécie de continuação do trabalho anterior, um pouco mais ensolarado, agora distante de sua traumática separação com a atriz Alessandra Negrini. O som brega-psicodélico-percussivo do álbum traz mais uma vez à tona um dos artistas mais interessantes do Brasil. Destaque para “Ela Falava” e “A Noite Mais Linda do Mundo” (sim, aquela do Odair José). Supercordas – “A Mágica Deriva dos Elefantes”. Espécie de Super Furry Animals brasileira, a banda carioca chega ao segundo disco após um hiato de 6 anos. Tanto tempo burilando o trabalho só poderia resultar num grande álbum. Saca só o nome de algumas músicas: “Orquestra de Mil Martelos”, “Um Grande Trem Positivista”, “Índico de Estrelas”. Pura viagem, e das mais divertidas. Green Day – “Uno!”. A banda resolveu dar um tempo nos trabalhos conceituais (a ópera-punk dos últimos discos), e apostou no bom e velho pop-punk descompromissado, que tanto sucesso fez nos anos 90. Ponto para o Green Day. As músicas de “Uno!” fariam bonito em

info: 18 3322 2677

cipal de Esportes | Teatro Municipal | 28/11_20h | grátis | info: 18 3322 2677 Teatro: Saindo das Cortinas - Realização CAPS |Teatro Municipal| 29/11_20h | grátis | info: 18 3322 2677

Música: Prof. Flavia e seus Alunos do Semearte |Teatro Municipal |24/11_ 20h30| grátis - Retirar ingressos na Secretaria da FAC | info: 18 3322 2677

BERNARDINO Música: Trio Calibrados (Bauru) | Quintal do Romão | 09/11_23h54| R$ 5,00 |Info: 14 96273667

Teatro: Prof. Ricardo Bagge e Alunos do Semearte |Teatro Municipal| 25/11_ 20h30 | grátis - Retirar ingressos na Secretaria da FAC | info: 18 3322 2677

BOTUCATU Teatro: Turma do Chaves Brasil | 09/11 _20h30 | Teatro Municipal| R$30, (inteira), R$15, (meia), R$20, (Unimed e Uniodonto) | info: 14 38829004

Dança: Isto é Brasil Academia Jessica Bokerman | Teatro Municipal | 10 e 11/11 _20h30 (sab) e 19h (dom) | info: 14 38829004

Teatro, música e dança: Musical infantil|Teatro Municipal |21/11_19h30 |grátis| info: 14 38829004

Música: Festival de Música Instrumental| Teatro Municipal |14, 15 e 16/11_20h30 (sab) e 19h (dom) | grátis | info: 14 38829004

Dança: A Fantástica Fábrica de Chocolate | Teatro Municipal | 23 e 24/11 _20h30 | R$26,00 inteira e R$13,00 meia e antecipados | info: 14 38829004

Dança: Escola Dançart |Teatro Municipal|17/11 _20h30 | R$6,00 | info: 14 38829004

Música: Concerto da Escola Aitiara |Teatro Municipal |25/11 _18h| grátis| info: 14 38829004

Teatro, música e dança: Escola infantil Bebe a Bordo | Teatro Municipal |18/11 _19h | grátis| info: 14 38829004

Música: Sinfônicomunidade Teatro Municipal | 26/11_19h | grátis | info: 14 38829004

Dança: Espetáculos de Dança da Autarquia Muni-

CIRCUITO CULTURAL PAULISTA *Tiago Cachoni

GARÇA Teatro Municipal 09/11_20h qualquer coisa que eles lançaram naquela época. A única que destoa é justamente o grande destaque: “Kill The DJ”, que certamente fez Joe Strummer (The Clash) sorrir na tumba. The Killers – “Battle Born”. A banda de Las Vegas parece seguir os passos do contemporâneo Strokes. Depois de uma estreia elogiadíssima, foi lançando em escadinha um disco pior que o outro. O quarto álbum do Killers tem poucos destaques (“Flesh and Bone”, “Runaways”). A tentativa de Brandon Flowers soar cada vez mais grandioso e messiânico, como que um sucessor do U2, só faz a banda parecer cada vez mais o Bon Jovi do Século XXI (ou pior: o RPM deles). Muse – “The 2nd Law”. O Muse também quis ser grandioso, com músicas cheias de mudanças de andamento, orquestrações, corais, solos intrincados, tempos quebrados, e agudos dignos de quebrar os cristais da mamãe. Mas, ao contrário do Killers, eles convencem. “Supremacy”, a faixa de abertura, é digna de ser ouvida no mais alto volume possível. E ainda tem funk, eletrônico, balada ao piano... Grande candidato à listinha dos melhores discos de 2012.

*Músico e neste exato momento perturba toda vizinhança com "Supremacy" em altíssimo volume. Recomendado.

OURINHOS Teatro Municipal 10/11_ 20h30 LENÇÓiS PAULISTA - Praça Comendador José Zillo 11/11_21h AVARÉ - 07/11_15h Vitórias Circus - Arte Sobre Rodas / Largo São João PIRAJÚ - 09/11_20h30 Pura Magia - Mágico Rokan / Iate Clube Pirajú ASSIS - 10/11_20h30 Sambabembom - Cia Repentistas do Corpo / Teatro Municipal JAÚ - 10/11_20h Pura Magia - Mágico Rokan / Cine Municipal PARAGUAÇU PAULISTA - 11/11_20h30 Sambabembom - Cia Repentistas do Corpo / Teatro Municipal SANTA CRUZ DO RIO PARDO - 11/11_20h Orquestra Municipal de Botucatu / Palácio da Cultura AGUDOS - 17/11_20h30 Anticlássico – Uma Desconferência de Enigma Vazio / Teatro Clube Paradóxico / Seminário Seráfico SÃO MANUEL - 23/11_19h O Canto da Sereia - Grupo das Excaravelhas / Teatro Municipal BOTUCATU - 29/11_20h30 Moda de Rock & Viola Extrema / Teatro Municipal PALMITAL - 30/11_20h Os Amigos dos Amigos – Coletivo Teatral Filme Bê / Centro Cultural

info: www.cultura.sp.gov.br


agenda cultural NOVEMBRO  por Anelise Juliane Teatro musical: Associação El Shadai | Teatro Municipal |28/11 _19h30 |g rátis | info: 14 38829004 Dança: Ballet Dom Quixote/Divertissement | Teatro Municipal |29 e 30/11 _20h30 (sab) e 19h (dom) | R$8,00 | info: 14 38829004 OURINHOS Música: Samba e Botequim - Apresentação Fomento à Cultura - Studio Instituto Musical . Bar do Laercio (Vl. Margarida) - 10/11_ 16h | Bar GOR/ME - 14/11_ 21h | Bar do Renato (Jd. Brilhante) -15/11_16h | info: 14 33254543 / 14 33728676

Música: Banda Sr. Black | Bar GOR/ME | 16/11_ 23h | R$7,00 (antecipado) | info: 14 33248324 Teatro e Música na UATI 28/11 – 19h30 A Universidade Aberta à Terceira Idade das Faculdades Integradas de ourinhos (UATI-FIo) apresenta “A Noviça Rebelde” e orquestra Experimental de Cordas. A peça será encenada com alunos da UATI. GRÁTIS Anfiteatro Irmãos Quagliato, na Central de Aulas 3 do Campus Universitário das FIo

SANTA CRUZ

Música: Bandas Rock Rolla e Banda Rolling Porks| Bar do Celsão | 10/11_ 23h | R$8, (antecipado), R$15, (portaria) | info: 14 96972224 Música: Apresentação do Projeto Guri - Audição com as turmas de violão,viola caipira, percussão e coral| Pólo Guri |13/11_ 16h | grátis | info: 14 33721227 Desfile: Fanfarra Municipal - Comemoração Dia da Proclamação da República | EMEF Prof. Arnaldo M. Ribeiro| 15/11_18h |grátis | info: 14 33721227 Música: Banda Dino Head -

de 08 a 18/11

Carlinhos de Jesus 17/11_21h30 na Praça Mello Moraes

MOSTRAS DE DANÇA Teatro Municipal| 08 a 18/11_17 e 21h 08/11_20h: Além da Pele | Cenas e Releituras | Meu Lugar... Pura Inspiração | Cia Ourinhos | Escola Municipal de Bailado 09/11_20h: Escola Municipal de Bailado | Centro Cultural Irmãos Quagliato 11/11_17h: Muito Prazer Eu sou a Dança | Dança Inprudente 12/11_20h: Dom Quixote | Cia Brasileira de Ballet | Escola

Municipal de Bailado 13/11_20h: O Cisne | Tripol Bill | Luis Arrieta - Cia Brasileira de Ballet/ RJ 14/11_20h: O Lago dos Cisnes | Cia Brasileira de Ballet/ RJ | Escola Municipal de Bailado 15/11_16h: 21º Passo de Arte - 2013 | Seletiva 16/11_16h e 19h: Grupos Participantes 17/11_20h: Mostra Semiprofissional 18/11_20h: Bem Vindo | Sinfonia | Sopro Cia de Dança

FESTA DA CULTURA BRASILEIRA Praça Mello Peixoto | 14 a 17/11_17h | Dança Artesanato|Praça de Alimentação 10/11_10h: Encontro de Bandas e Fanfarras 15/11_17h: Grupos Participantes | Escola Municipal de Bailado 15/11_21h: Dom Quixote | Cia Brasileira de Ballet | Escola Municipal de Bailado 16/11_19h: Escola Municipal de Bailado 17/11_15h: Grupos Partici-

Divulgue seu evento aqui! Mande os dados para: agenda@caderno360.com.br

Rock |Coreto Encanto | Praça Leônidas Camarinha| 18/11_ 20h |info: 14 33721227 Dança: Festival de Dança Sport Center | Palácio da Cultura | 23 e 24/11_14h | grátis | info: 14 3372 1227 Música: Marcelo Mello – Blues/Rock| Coreto Encanto | Praça Leônidas Camarinha | 25/11_ 20h | grátis | info: 14 33721227 Exposição: Tecnologia com peças do acervo do Museu |Museu Histórico e Pedagógico Ernesto Bertoldi | seg. a sáb._8h às 17h | grátis | info: 14 33721227

pantes | Escola Municipal de Bailado 18/11_14h: Batalha de B. Boys | Quadra Poli-es-

3ª Mostra TOM JOBIM EMESP 15/11 a 12/12 Encontro de Música Popular, Workshops e Shows com Gonzalo Rubalcaba,Cesar Camargo Mariano, Yusa, Mônica Salmaso, entre outros. INSCRIÇÕES ABERTAS info: www.emesp.org.br

portiva do Caló 18/11_18h: Mostra de Danças Urbanas

CURSOS E WORKSHOPS Centro Cultural | 15 a 17/11_8h


16 • ponto

de vista

arte :Franco Catalano nardo

O e nc o n tro d a lí n gua com o PARABÉLUM José Mário Rocha de Andrade* No início era o Verbo. Aprendemos que antes de existir o Universo organizado com as estrelas no firmamento, os rios e as montanhas na Terra, existia a Palavra. Faça-se luz e a luz se fez. A Natureza obedece ao comando de voz de Deus e foi sob a batuta da Palavra que o Caos se fez Cosmo. O Universo em ordem, organizado. Cada palavra tem um significado próprio. Uma cirurgia plástica reparadora é cosmética. O objetivo é integrar o Cosmo, restabelecer a harmonia, restaurar a ordem. Uma cirurgia plástica embelezadora é estética. Quando Eva e Adão comeram a maçã proibida Deus soltou o Verbo e os expulsou do Paraíso. Um tempo depois o Homem decidiu colocar um sonho em prática e iniciou a construção de uma Torre até o Céu. Deus soltou o Verbo em Babel e criou um sem número de línguas. Quem pode manda, quem tem juízo obedece, diz o ditado, mas o Homem obedeceu do seu jeito e deu vida às línguas. Desde então, para o bem e para o mal, palavras nascem, vivem, transformam-se, morrem, algumas renascem. Há uma máxima em latim que diz: “si vis pacem, para bellum. Se queres paz, prepara-te para a guerra”. Bellum originou bélico e lembra belo. Os alemães gostaram e batizaram

a pistola de parabélum. Cantando seu apego à vida Sérgio Ricardo enriqueceu o significado da palavra: “Só me entrego na morte de parabélum na mão”. Era uma vez, num tempo distante, vivia um verbo chamado delir (apagar), que não teve sorte: um dia encontrou o parabélum. Morreu sem luto, esquecido. O tempo passou, chegou o computador e no teclado havia a inscrição “delete” em uma das teclas. Delir renasceu de cara nova. Visualizar, enxergar com a mente, é dessas palavras que causam enlevo, arrebatamento. Também não teve sorte: um dia encontrou o parabélum. Não morreu, mas seu destino foi ainda pior: ficou deformada e passou a ser confundida com uma palavra que é quase igual, mas muito diferente: visibilizar (enxergar com os olhos). No Google, nas câmeras fotográficas se você quiser “visualizar” as fotos, “clique aqui”. O parabélum feriu além da palavra, deletou o seu significado.

Existem agora 2 palavras que significam enxergar com os olhos e nenhuma enxergar com a mente. Celulares já obedecem a comandos de voz. Logo os computadores o farão. Será a hora de soltar o Verbo e reabilitar visualizar, no mínimo porque há uma humanidade no enxergar com a mente e “o que é visto com os olhos da mente a gente não esquece”. *médico santa-cruzense radicado em Campinas | zemario@caderno360.com.br

Ensina-me a MATAR Mata-se demais. Nos filmes, nas guerras. Nas defesas civil e militar. Nas religiões, nos noticiários. Mata-se demais, por nada, por qualquer coisa, vaidade, loucura, desejo, ganância, ignorância.

prisioneiros, ou apartados da sociedade, para não colocar em risco a vida dos outros. E enquanto formos um risco para os outros. Exatamente porque não temos o direito de tirar a vida alheia.

Não entendo isso como direito não. Somos todos iguais, pessoas, e temos direito à vida.

Então não acho que é só o caso de discutir a pena que se dá a quem coloca em risco a vida dos outros. Mas de evitar o hábito, a banalização da matança.

Quando agimos errado, podemos até nos tornar

Isso sim deve ajudar a diminuir a incidência de crimes incontroláveis, criados por mentes doentes. Por isso, parem de matar. De se valer tanto de matanças para atrair a atenção dos outros. Parem, parem de matar. Inclusive os insetos.

* jornalista paulistana que adora o interior | felira@caderno360.com.br

© Ainsel | Dreamstime.com

© Davi Sales | Dreamstime.com

* Fernanda lira


onde IR! CINEMAS Avaré: 14 3732.5058 Piraju: Piraju: 14 3351.1555 Ourinhos: 3325.1266 S.Cruz: 14 3373.2910 CAFETERIAS AVARé Estação Café_Salgados, doces, sucos e cafés. 2ª a sáb.: após 10h, dom. após 19h | F: 14 3731.2828 OURINHOS Estação Baguete_ Salgados, sucos e cafés. Todo dia 6h30_22h | F: 3325.4124 Dona Ica Café_ Cafés, doces e salgados. Todo dia 8h-19h. | F: 14 3326.3498 STA. CRUZ Sabor da Fazenda_ Bom cardápio e ambiente gostoso. 2ª a 6ª : 8h_18h e sáb: 9h_15h | F:14 3372.3871 RESTAURANTES BERNARDINO Donana_Peixes, risotos, massas. 3ª/sab: 18h_ 22h dom: 12h_15h | F: 14 3346.1888 OURINHOS Al Faiat_Cozinha diferenciada. Boa carta de vinhos F: 14 3326-9700 Hikariya_ Comida japo-nesa no jantar e almoço variado. 2ªsab. 19h_0h| F.: 14 3322.7553 La Parrilla_ Comida argentina. 3ª/sab: 11h_ 16h |19h dom: 11h _16h | F.: 14 3324.9075

Le Lui_Ambiente e cardápio sofisticados | 3ª- sab: 11h30 e 18h30 | dom. 11h30. | F.: 14 3326.3762 PIRAJU Pirabar_ Almoço e casa noturna à beira do Paranapanema. 3ª a dom. |F: 14 3351.4387 Taças e Cachaças_ Cachaças, petiscos, pratos. Atendimento Nota 10! 2ª_6ª: 18h | sab/dom: 10h | F: 14 3351.0811 Torre de Pisa_ Pizzaria com forno a lenha. Chopp e porções. 3ª a dom. _19h | F: 14 3351.2684 STA. BáRBARA Nossa Chácara_Buffet de prratos quentes e saladas . Ligue antes de ir. Local bucólico dentro da cidade. 5ª a dom. | F: 14 3765.1545 STA. CRUZ Pizzaria Alcatéia_Pizzas crocantes, massas e carnes à beira da piscina. 3ª-dom. 19h _23h. F: 14 3372.2731 Torre de Pisa_ Pizzas, chopp e porções diversas. | F: 14 3372.8860 Rancho do Peixe_ Cozinha caseira caprichada. 2ª/dom. 8h30_14h30_ 2ª/sab. 17h30_ 0h. | F: 14 3372.4828 S. PEDRO DO TURVO Restaurante Rosinha _ Deliciosa comida caseira. 2ª a sáb: 11h30 às 15h | F: 14 3377.141

BARES PIRAJU Adrenalina’s_ Tilápia no alho deliciosa. 2ª a sab. após 17h |F: 14 3351.3370 BERNARDINO Quintal do Romão_Bar com som ao vivo, vale visitar.. 6a.s e sab. 23h_4h F.: 14 91328035 STA. CRUZ Bar da Neusa (Bairro de Sodrélia)_ Todo dia 8h_ 20h ou até o último cliente. Sinuca e salgados. Bar do Celsão (Bairro dos Andrades)_ Drinks, assados, porções. Almoço aos dom. (a confirmar), 2º sáb. mês festa de rock. 22h às 4h | F: 14 9697.2224 Casa da Esfiha_Mais de 70 opções entre esfihas salgadas e doces. Fogazzas. | F: 14 3372.2915 Nina Lanches_ Tradição em lanches. Todo dia 18h_0h | F: 14 3372.6555 Rancho do Espetinho Pilão e Cocho_Espetinhos, porções e acompanhamentos para uma refeição completa. 2ª a 6ª: 17h à 1h, sáb.: 11h à 1h e dom.: 16h à 1h | F: 14 3373.1041 Sasel Haus_Programação diversificada de 3ª a dom. Lanches, porções pratos e um bar bastante variado. Em

dicas que valem a pena na região360 alguns sábados tem feijoada na hora do almoço. 3ª a sáb.: 18h às 2h e dom.:16h à 0h | F: 14 9814.8456 Treiler dos Amigos_Lanches e porções famosas do Jardim Planalto. Fecha às 3ªsfeiras. 18h30 à 0h30 | F: 14 3372.9297 OUTROS Frutaria do Baiano_ Frutas selecionadas. R. Mal. Bittencourt c/ R. Benjamin Constant 8h_ 23h. Sorveteria União_ Sorvete artesanal e com ingredientes naturais. Todo dia 9h_23h | F: 14 3372.3644 BERNARDINO Pastelaria Bagdá_

Me-lhor pastel da região 360. 2ª a sab. hor. cmercial. RODOVIAS PIRAJU-OURINHOS | SP 270 ‹RAPOSO TAVARES› Cia. da Fazenda_Km 334: Lanches e refeições com destaque para pratos levando palmito.| F: 14 3346.1175 OURINHOS-S.CRUZ SP 352 ‹O. QUAGLIATO› Restaurante Cruzadão _ Km 16: Restaurante 24h | F: 14 3372.1353. Orquidário Restaurante Café_ Km 14: Lanches, sucos, refeições, orquidário. Todo dia 7h_19h | F: 14 9782.0043

mundo pet

Varanda do Suco_Km 27,5: Refeições, sucos, salgados e doces. Todo dia. 9h_19h | F: 14 8125.3433 S. CRUZ-S. PEDRO Pesqueiro Paulo Andrade ; Peixes frescos, aves e assados ‹ encomenda›. F: 14 9706.6518 IPAUSSU-BAURU SP 225 ‹ENG. JOÃO BAPTISTA CABRAL RENNÓ› Paloma Graal Km 309 Praça de alimentação, loja, padaria e cafeteria. 24h | F: 14 3332.1033 Estação Kafé_Km 316: Museu , artesanato, anti-guidades, móveis, comida caipira.

24h | Maria Fumaça! F: 14 3372.1353 OUR-JACAREZINHO

BR 153 ‹TRANSBRASILIANA› Graal Ourinhos_Km 345: Buffet

de salada e grelhados. Conveniência. Todo dia _24h | F: 14 3324.6319

festa_bares_outros

casa_imóveis_construção

moda_saúde_beleza

locadora de Van

Vendo: V endo: BRASÍlIA

F: 14 3372.4743 14 9743.5450

Inteiraça! a 78 /1.3 Branca. Só R$ 3.5 mil 14 9717-6889 c/ Rodrigo

© Ainsel | Dreamstime.com

Eventos, formaturas, aeroporto... com todo conforto.

CADEIRAS DE ÁREA Consertos e confecção de cadeiras de corda. F: 14 3372.6089 - Ary

Vendo: BATERIA

RMV Road UP lacquer. $ 1,5 mil Vermelha. 2 girafas, pedal, maq. hihat, est. caixa,e pedal single

F: 149 717-6889


F: (14) 9612.1967 • 8189.9660 • 9745.4495 • 8125.7249


360_edição 81 _ novembro2012  

Jornal de Boas Notícias dedicado às pequenas cidades do interior. Gostoso de Ler!