Page 1

ar pl em ex

is át gr

a arte da turma da APAE

_ Paola e o aluno Helio do

An iv

d

Leia o

Índice

foto: Flavia Rpcha | 360

2_ editorial _oração 4_cidadania_empresas 6_cidadania_gente 6_7_gente 8_ ponto de vista 9_gastronomia 10_ giro 360 12_cidadania_entidades 14_ meninada 15_bem viver 16_esportes 18_19_ cultura_agendas 21_drops_astrologia

O paraatleta Psiu Marqueis mostra as medalhas que ganhou, no México e no Brasil, em virtude da conquista do Bronze nos Jogos Parapan-ameriParapan-americanos 2011, em Guadalajara

cultura_ O guitarrista Fred Sun Walk,

gastronomia_ Pastéis da Dona Odette

que já tocou com grandes nomes do Blues se apresenta em Santa Cruz do Rio Pardo

para as tardes de verão. Conheça os recheios que fazem esse petisco ficar mais gostoso.

•p.18

foto: Flavia Rocha | 360

arte: Franco Catalano Nardo | 360 foto: divulgação

•p.8

360 na internet: www.caderno360.com.br

•p.16

destaques:

Fernanda Lira destaca a importância do caráter para as conquistas humanas

dezembro|2011

ESFORçO recompensado

Circulação Mensal. 12 mil exemplares. Cidades_ Avaré • Óleo • Santo Cruz do Rio Pardo • Ourinhos • Piraju • Timburi • Bernardino de Campos • Manduri • Cerqueira César • Águas de Santa Bárbara • Fartura • São Pedro do Turvo • Espírito Santo do Turvo • Ipaussu • Chavantes • Botucatu • São Manuel • Areiópolis • Cândido Mota • Ibirarema • Palmital • Assis • Tatuí • Agudos • Canitar |Pontos Rodoviários_ Cia. da Fazenda • Graal Paloma • Graal Kafé • Rodoserv • RodoStar • Orquidário Restaurante Café • Varanda do Suco •

ponto de vista_

70 ANO VII

•p.12

e

o çã i d E

foto: Flavia Rocha | 360

ersár io!

Carmo mostram algumas das criações do ateliê de arte da escola, que estão à venda e servem de enfeites para decoração natalina e de criativos presentes de Natal!

•p.10


2 • editorial Integridade. Ao completar seis anos de circulação ininterrupta, o Caderno 360, periódico dedicado às pequenas cidades do interior, é prova de que é possível estabelecer-se sem perder a integridade, no caso, cumprindo os preceitos éticos do jornalismo.

Nada de matérias pagas. Nada de jabá. Nada de publicar notícias dos anunciantes para agradá-los. Nada de servir a grupos ou organizações, nem a poderes públicos. Nada de notícias sensacionalistas. Nada de forjar a tiragem para enganar anunciantes. Nada de deixar de lado cada cidade e localidade a receber nossos exemplares.

Essa prática, cada vez mais incomum nos meios de comunicação, dada a facilidade com que setores de mídia e diretorias dos veículos sucumbem aos pedidos de favore-cimentos por parte das empresas, muitas vezes impelidas não pela determinação em corromper, mas por acreditar que “assim é que funciona”, especialmente nas pequenas cidades, tem sido possível graças à atitude respeitosa e honesta de nossos patrocinadores. Empresas que, desde os primeiros, nos últimos e no próximo ano têm comparecido com sua publicidade de maneira limpa, sem tentar macular a conduta editorial do 360. Chamo-as patrocinadoras porque não apenas expõem seus anúncios em nossas páginas. Elas garantem a existência do Caderno 360 e a distribuição gratuita de no mínimo 12 mil exemplares a cada mês.

Com isso, pessoas de todas as idades e classes sociais, bem como de todos os níveis intelectuais, têm se beneficiado de informação bem apurada a respeito dos mais diversos assuntos: meio ambiente, cultura, esportes, empresas, agronegócio, gastronomia, qualidade de vida, entre outros de interesse de toda a gente. Ao iniciar nosso ANO 7, queremos agradecer a cada uma dessas empresas, seus diretores, que assinam os contratos, os profissionais que a cada mês decidem como deve ser a arte e aqueles que cuidam de cumprir religiosamente

…Obrigada Senhor, por mais um ano de trabalho e de boa informação

o pagamento nosso de cada edição. Por toda a atenção recebida, por todo o tempo a nós concedido, pelo cumprimento de nossos acordos comerciais: Deus os abençoe. Seremos sempre gratos por sua contribuição.

Em nome de toda a equipe que faz o Caderno 360 acontecer, parabéns por garantir um projeto editorial que pode seguir livre, como deve ser todo e qualquer órgão de imprensa.

Esta edição de aniversário e de Natal, está repleta de exemplos de cidadania, onde a integridade individual, de caráter e humana sobressaem. Confira os exemplos que trouxemos para que você possa se inspirar e tecer, a partir do seu coração, uma ideia, um ideal, um caminho que lhe garanta vivenciar a emoção de ajudar ao próximo e, por que não?, a sim mesmo, a viver melhor, mais pleno, mais feliz. Obrigada Luiza, Zé Mario, Tiago, Franco, Adriana, Fernanda, Clara, Paola, Ciardulo, Marcos, Leonardo, Elaine, Sabato, André, Wladimir e dona Odette pela ajuda constante e pela crença no nosso trabalho. E Feliz Natal a todos, hohoho! Flávia Rocha Manfrin diretora-editora 360Flávia Manfrin _ editora 360 | 360@caderno360.com.br

Ora, Ação! João 15 Vs: 15

“Já vos não chamarei servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho feito conhecer. ”

e xpediente

c orreio Eis um trecho do livro Responsabilidade Social e Competência Interpessoal, de Paulo Sertec que lembrou a Flávia Rocha Manfrin e o Caderno 360:
 "O que seria da sociedade se as pessoas que trabalham e convivem entre si fossem passivas e não tomassem iniciativas? As pessoas empreendedoras são atraentes, sobretudo as pessoas proativas, mas que sabem atuar não simplesmente buscando seus próprios interesses. O que mais faz desprender a riqueza das ação da potencialidade humana é o amor. Ele desprende da alma forças criadoras a partir do desejo das coisas boas e dos objetivos de qualidade. Contrariamente ao que alguns pensam, o desejo do bem é mais forte do que o egoísmo. A qualidade de empreendimento dirigido ao bem começa com firmeza e, com o tempo, vai solidificando-se mais. Já as motivações fundadas na busca de si acabam naufragando na perda de sentido, na experimentação da angústia e da tristeza. Esta é o estado de ânimo mais desfavorável para qualquer empreendimento." Edmara Aureliano Sta. Cruz do Rio Pardo/ SP Notas da Redação: Agrademos a Edmara, que já foi nossa colaboradora, pelo reconhecimento. E informamos que as receitas do leitor Alladin do Rio, de Chavantes, serão publicadas numa próxima edição. Obrigada!

360 é uma publicação mensal da eComunicação. Todos os direitos reservados. Tiragem desta edição: 12 mil exemplares Circulação:• Águas de Sta. Bárbara • Agudos • Areiópolis • Assis • Avaré • Bernardino de Campos • Botucatu • Cândido Mota • Canitar • Cerqueira César • Chavantes • Espírito Sto. do Turvo • Fartura • Ibirarema • Ipaussu • Manduri • Óleo • Ourinhos • Palmital • Piraju • São Manuel • São Pedro do Turvo • Sta. Cruz do Rio Pardo • Tatuí • Timburi e paradas das rodovias Castello Branco, Raposo Tavares, Eng. João Baptista Cabral Rennó e Orlando Quagliato. Redação e Colaboradores: Flávia Rocha Manfrin ‹editora, diretora de arte e jornalista responsável | Mtb 21563›, Luiza Sanson Menon ‹revisão›, Odette Rocha Manfrin ‹separação e receitas›, André Andrade Santos ‹correspondente SP›, Paola Pegorer ‹repórter especial›, Wladimir Soares de Oliveira Jr.‹assitente de produção e contato publicitário›. Colunistas: José Mário Rocha de Andrade, Fernanda Lira, Tiago Cachoni e Adriana Righetti Ilustradores: Franco Catalano Nardo, Clara Basseto, Sabato Visconti e Wellington Ciardulo. Impressão: Fullgraphics. Artigos assinados não expressam necessariamente a opinião desta publicação. • Endereço: Praça Dep. Leônidas Cama-rinha, 54 - CEP 18900-000 – Sta. Cruz do Rio Pardo/SP • F: 14 3372.3548 _14 9653.6463 • Redação: 360@caderno360.com.br • Publicidade/Assinaturas: comercial@caderno360.com.br • 360 on Line: www.caderno360.com.br |dezembro_2011


4 • cidadania_empresas

FAzER o bem com as

próprias mãos foto: divulgação

Funcionários de empresa de energia que atua na região do Paranapanema, fazem mutirão para melhorar entidade de Chavantes Nem só de doações em dinheiro e da concessão de tempo realizando serviços da própria profissão vive o voluntariado do meio corporativo. Num exemplo que implica literalmente colocar a mão na massa, funcionários da empresa Duke Energy, acompanhados de seus familiares, estiveram na APAE de Chavantes, umas das cidades que sediam represas cuja energia é explorada pela multinacional, André, consultor de relações instuticionais da Duke Energy e voluntário da ação realizada na região. Ele explica que ao assumir a concessão de energia na região, trouxe para o Brasil seus valores e modelo de gestão, incluindo o Dia de Ação Global, onde ela busca conhecer as comunidade onde atua e auxiliar nas suas necessidades, através de recursos financeiros e estimulando os funcionários a particiar ativamente. Entre essas valores, André destaca o cuidar, algo que é promovido dentro da própria empresa e na comunidade. Outro ponto é a paixão. "Procuramos fazer tudo

Os funcionários da Duque Energy na APAE de Chavantes: literalmente com as mãos na massa

com muita excelência. O voluntariado, que acontece todos os anos, já há 11 anos, é feito de modo a fazer da melhor maneira possível. Fazemos visitas prévias, buscamos saber o que a entidade escolhida precisa, para fazer algo positivo. A escolha se dá através de solicitações que os próprios funcionários trazem. Aliás, vale destacar que somos nós e não a empresa quem decide quais as práticas serão tomadas. Este ano foi a escolhida foi a APAE de Chavantes.

Com as mãos na massa – Após visitas para avaliar a situação da APAE, concluiuse que era necessário uma reforma na estrutura, pintura e manutenção na parte elétrica. Não contratamos ninguém, os próprios funcionários e seus familiares é que fazem o trabalho. “É legal porque as pessoas tiram um dia para fazer isso", conta André, explicando que cabe ao funcionário se programar e decidir se fará o trabalho num dia de folga ou de trabalho. E tem liberdade de levar seus familiares.

Todos ganham – Além de assumir seu papel nas comunidade onde atua, a empresa tem a oportunidade de estimular

uma ação baseada na ajuda mútua e trabalho em equipe. Esse ano, segundo André, foram mais de 400 funcionários em todo o país a participar do voluntariado. A empresa também contribuir com recursos para realizar as ações. Para André, o maior ganho, no entanto, é para o funcionário. “Você fica mais leve,", avalia o executivo, que assumiu a função de pintar os muros da APAE de Chavantes. E ficou feliz com os resultados. Ele nunca tinha pintado um muro antes, mas diz que a recompensa é prazerosa. “É divertido, você vai conversando com os colegas e fazendo", conta o gerente da Duke Energy.


5

• cidadania_gente

Um jeito diferente de fazer o bem

Foi revelando esse amor e uma capacidade imensa de desprender-se e ajudar ao próximo que o santa-cruzense Amarílio Veras de Carvalho Filho, o Marilinho, decidiu doar a grande quantidade de objetos pessoais, composta de roupas, sapatos e acessórios, que sua irmã Elizabete Soares de Carvalho, a Betinha, deixou em excelente estado. O rico acervo da assistente social que partiu precocemente, aos 58 anos de idade, conhecida por sua elegância, será transformado em um bazar beneficente, numa atitude inovadora de desprendimento dos bens de entes queridos que nos deixaram.

médico em aceitar um pagamento mais condizente com o atendimento prestado, o irmão de Betinha decidiu levar adiante a sugestão do doutor e doou o dinheiro para duas entidades assistenciais da cidade. Uma delas, o Educandário Nossa Senhora Aparecida, foi a escolhida para a relização do Bazar da Betinha, onde serão vendidos mais de uma centena de sapatos, dezenas de lenços, roupas e bijuterias que ela escolhia e usava com maestria. foto: acervo 360

É sempre muito doloroso despedirmo-nos das pessoas que amamos desde que nascemos, nossos pais, irmãos, companheiros, filhos, cunhados e sobrinhos. O amor e a intimidade do núcleo familiar nos traz a mais incrível amizade, que muitas vezes não compreendemos, mas que se estabelece pautada nos laços que chamamos de "sangue", que na verdade traduzem um vínculo que é capaz de nos fazer ter atitudes nunca pensadas.

foto: Flavia Rocha | 360

Família doa acervo de moda para bazar de caridade após perda familiar

Segundo Marilinho, tudo começou com a generosidade do médico que atendeu Betinha, Dr. Paulo Marcato. “O valor que pagamos pelo atendimento foi muito abaixo do que imaginávamos”, conta Marilinho. Diante da recusa do

Marilinho e um dos artigos do rico vestuário da irmã, Betinha. Com desprendimento, ele resolveu doar centenas de peças para o bazar beneficente

SRO de Ourinhos faz campanha anual A Campanha Natal Sem Fome, de arrecadação de cestas básicas, promovida pelo Sindicato Rural de Ourinhos completou 10 anos somando 2 mil cestas, que serão entregues a famílias carentes de Ourinhos e municípios de sua extensão de base: Canitar, Chavantes, Ipaussu, São Pedro do Turvo, Ribeirão do Sul e Salto Grande.

Idealização do presidente do Sindicato Rural de Ourinhos, Eduardo Luiz Bicudo Ferraro, a campanha conta com o apoio dos Postos Brigadeiro. “Contamos, mais uma vez, como o apoio de todos para proporcionarmos um Natal mais feliz para quem precisa”, avalia Brigadeiro. O encerramento acontece no dia 8/12, no SRO.

foto: acervo SRO

Graças à sua obstinação, Brigadeiro, presidente do SRO, tem conseguido ampliar bastante o número de famílias beneficiadas pela campanha Natal Sem Fome

A elegância de Betinha, na foto com a mãe, será partilhada com quem quiser andar na moda e também ajudar o Educandário N. Sra. Aparecida

A empreitada de organizar um acervo repleto de peças bem conservadas, contou com a ajuda de uma grande amiga de Betinha, Sueli Balielo, segundo conta Marilinho. O evento acontece no próprio Educandário, que receberá todo o dinheiro arrecadado com as vendas. Info: Bazar da Betinha - 19/12 das 18h às 22h Educandário N. Sra. Aparecida (ao lado da Sabesp) F: 14 9796.6825 (Marilinho) e 14 9719.1542 (Sueli)


6

โ€ข gente

VAI-VEM 1 A turma de Ourinhos recebe o rock de Santa Cruz

(No fate faz show no Pub 744) Fotos:Flรกvia Rocha | 360


VAI-VEM 2 A turma de Sta. Cruz recebe o chorinho de Ourinhos (Studio Musical faz show Barrica)


8

• ponto de vista

CARÁ TER: quem tem, pode ma is *Fernanda Lira

qUE país é esse? *José Mário Rocha de Andrade

Caráter não depende de QI nem de cultura. Muito menos de educação. Ou de grana. Ou da falta dela. Caráter é algo que todo ser humano pode ter, muito e sempre. Basta querer. Por isso, quando alguém diz: “Ah, o sujeito é mau caráter porque passou por isso ou por aquilo”, pra mim, não cola. Quanto menos favorável for a situação da pessoa, mais valor terá o seu bom caráter.

Eu vou entrando no vagão, olho para o chão procurando espaço para colocar um pé, o outro e, entre barrigas, peitos e bundas, vou me esgueirando até achar um espaço e seguro firme a barra com o movimento do trem. Muita, muita gente andando rápido, escada rolante, esteira rolante, guardas gentis informando, mais gente, os 7 bilhões do planeta Terra no metrô de São Paulo. Pelo menos assim me pareceu. Não vi um lixo no chão, uma reclamação, uma cara revoltada. Hora do rush, o mundo indo trabalhar. Cheguei ao Hospital das Clínicas olhando tudo,

© Dzianis Kazlouski | Dreamstime.com

Em Roma faça como os romanos, diz o ditado. Como assim? Em Roma? Não fui a Roma. Cheguei a São Paulo de ônibus e peguei as linhas azul, amarela e verde do metrô. Uma grata surpresa. Trens apinhados de gente passando de 2 em 2 minutos, limpos, silenciosos, novos, gente arrumada, bonita, feia, estranha, uma moça ajeitando a maquiagem, o garoto com uma leve ginga e fone de ouvido, um de paletó.

todos. São Paulo não é mais a mesma. O Rio continua lindo, as maiores cidades do Brasil, tão diferentes dos noticiários da TV, dos jornais. O trabalhador que vai trabalhar de metrô, de ônibus, viaja de avião, tem DVD, vídeo game em casa. O Brasil já pode seguir a orientação de Santo Agostinho: “quem não viajou, não saiu da primeira página do livro da vida”.

*médico santa-cruzense que vive em Campinas | zemario@caderno360.com.br

Hoje em dia o caráter parece ter perdido sua importância. É natural que se pense assim numa sociedade dizimada por governantes que se unem para tirar cada vez mais dos que tem muito (a elite, composta por uma parcela pequena de brasileiros) ou o suficiente (a famosa classe média, que congrega gente de montão) para encher os próprios bolsos de maneira vultosa e constante, em vez de usálo para promover o bem estar coletivo, investindo o dinheiro em hospitais, escolas, institutos e órgãos capazes de suprir as necessidades dos menos favorecidos e da própria classe media, que vive às turras com a falta de grana de cada mês. Porém, não é porque governantes roubam a olhos vistos, com o poder judiciário também bastante corrompido e um sistema legal que garante a um réu primário cumprir 1/3 da pena, em caso de condenação, que podemos corromper nosso caráter. A razão é simples: o caráter é a única riqueza que temos que ninguém pode nos tirar, a não ser nós mesmos. Dinheiro, emprego, negócios, pessoas… vêm e vão na vida da gente, muitas vezes de maneira abrupta, de modo que não possamos ter condições de superar a situação sem sofrer, sem sentir-se derrotado, humilhado, injustiçado. Nessas situações, resta-nos o caráter. E se ele é bom, imaculado, é a nossa sorte, a tábua de salvação. Porque podemos ser limitados, apáticos, distraídos, rotos ou lesados, características que podem nos distanciar de bons empregos e boas pessoas, mas se temos bom caráter, tudo isso e qualquer outro defeito de nosso jeito de ser e viver, acaba sendo contornado.

A razão para sermos salvos pelo bom caráter é simples: todo mundo quer gente confiável ao seu lado. Seja para construir uma família, para curtir a vida, para trabalhar. Já o mau caráter, esse muitas vezes emplaca em todo lugar que queira se infiltrar sem ser aceito de verdade, pois basta demonstrar sua essência, sua ambição desmedida, sua falsidade, sua desonestidade ou aspecto corrputor do caráter, para que ninguém o aprecie. Pode até ser tolerado por bons cristãos, mas admirado e querido, jamais. Em tempo de final de ano, avalie seu caráter e presenteie-se com a redenção de práticas que o corrompam, assumindo uma conduta verdadeiramente cristã, de amor ao próximo como a si mesmo. Afinal, ninguém quer “se passar a perna”, então, não há razão para tentar ser esperto em cima dos outros. Aproveite a época do perdão e assuma um novo e bom caráter. Em tudo. E 2012 será o melhor ano de sua vida!

*jornalista paulistana que adora o inteior | felira@caderno360.com.br


10 • gastronomia

PASTéIS deliciosos da mama Odette Flávia Rocha Manfrin | editora 360

•:360 indica

Dona de uma modéstia culinária muito grande, dona Odette fica contrariada quando rasgo elogios aos seus quitutes. Em contrapartida, é uma delícia vê-la saborear seus preparos, com os olhinhos miúdos a brilharem graças ao prazer que suas gostosuras provocam. Por essa razão, arrisco aqui levar uma bronca da minha mãezinha e afirmo: seus pastéis são os mais gostosos que se pode imaginar.

Recheio de Carne 1/2 kg de carne moída 1 cebola média picada miudinho 2 dentes de alho triturados sal a gosto pimenta a gosto pitada de noz moscada azeitonas verdes fatiadas 1 colher de molho de tomate Preparo: refogue o alho com o sal e a cebola. Doure e acrescente a carne, mexendo até que fique soltinha. Acrescente a pimenta, a noz moscada e a azeitona. Por último, umedeça a carne com um pouco do molho de tomate, cuidando para não reter água.

fotos: Flavia Rocha | 360

Pastéis Deliciosos

foto: Flavia Rocha | 360

O segredo de Odette não está na massa, que ela passou a comprar nos mercados. Está nos recheios. Não se trata de conteúdos fora do padrão, mas em saber dosar e preparar as versões dos tradicionais pastéis de queijo, carne e palmito como ninguém. Aliás, quase ninguém, pois as receitas são fáceis e você pode copiar, assim como eu, que já assumo o fogão quando é para preparar a versão de palmito.

Q BEEF traz carnes nobres à Região

receitas de Odette Rocha Manfrin

Recheio de Queijo 20gr de manteiga 3 colheres de sopa de farinha de trigo 1/2 cebola ralada tempero de sal com alho 1 copo de leite 300gr de queijo mussarela ralado 1 pitada de noz moscada Preparo: Derreta a manteiga e frite a cebola no sal com alho. Adicione a farinha de trigo, mexendo bem. Tire do fogo e coloque aos poucos o leite, mexendo para não empelotar. Volte ao fogo mexendo para engrossar. Deixe esfriar mexendo de vez em quando. Adicione o queijo, mexa bem e finalize com a noz moscada.

Recheio de Palmito 1 vidro pequeno de palmito azeitonas verdes fatiadas 1 cebola media picada miudinho 3 dentes de alho triturados 2 colheres molho de tomate molho de pimenta a gosto 1 colher rasa de maisena 1/3 de xícara de água Preparo: Refogue o alho no sal e vá acrescentando a cebola até dourar. Adicione o palmito fatiado. Vá mexendo e tempere com a pimenta. Adicione as azeitonas e depois o molho de tomate. Finalize despejando a maisena diluída na água e mexendo até engrossar um pouco.

Carnes nobres de bovinos, suínos , cordeiros e animais exóticos são vendidas embaladas a vácuo, sem contato manual. A loja também tem utensílios de cozinha e uma vasta linha de temperos e acompanhamentos

Orlando Quagliato resolveu ir além quando o assunto é uma boa carne de corte. Gourmet de plantão, junto com o irmão Daniel, abriu a Q Beef - Carnes Nobres, uma boutique de carnes diferenciadas e exóticas. Sem contato manual e com uma prateleira de acompanhamentos difíceis de encontrar no interior, como pimentas, mostardas, sais, entre outros, a loja é ótimo local para se comprar presentes para quem gosta de preparar quitutes para a família ou para os amigos. Vale a pena conferir e sair de lá com as ótimas opções de carnes, acompanhamentos e itens para cozinhar. A novidade fica em Ourinhos e também faz entregas. F: 14 3335.2929


11 • giro

360

A Chocolataria Frei Chico, Chico que é um grande sucesso a cada Páscoa, se firma também como ponto de compras para panetones e chocotones na época do Natal. A variedade de panetones, panetinos, chocotones e chocotinos, traz recheios criativos e deliciosos, como brigadeiro, prestígio, trufado, maracujá , entre outros. Mais gostoso ainda é saber que a cada mordida se está contribuindo para a manutenção de duas entidades de assistência a crianças carentes: a Casa do Menor Frei Chico e a Creche São José. F: 14 3372.3112 e 3373.2244

Novidades e dicas da região 360

A São João Alimentos PATEKO amplia acaba de lançar novos linha de produtos produtos no mercado. Além do Feijão EmEmpório São João, João que amplia a linha de produtos premium da empresa, já está à venda nos melhores supermercados a linha de óleos de cozinha da marca Pateko, Pateko nas versões canola, girassol e milho. A empresa também comemora a conquista do 4º e 5º lugares nos rankings das marcas mais lembradas em todo o Estado de São Paulo, conquistados pela Pateko e pelo Arroz Empório São João segundo pesquisa realizada por publicação especializada no setor supermercadista.

Onde IR!

cinEmaS avaré: 14 3732.5058 Piraju: Piraju: 14 3351.1555 Ourinhos: 14 3325.1266 S.cruz: 14 3373.2910 cafEtEriaS a varé Estação café_Salgados, doces, sucos e cafés. 2ª_sab. após 10h, dom após 19h. F: 14 3731.2828 Ourinhos Estação Baguete_Salgados, sucos e cafés. Todo dia 6h30_22h | F: 3325.4124 Dona ica café_ Cafés, doces e salgados. Todo dia 8h-19h. | F: 14 3326.3498 Sta. cruz do r. Pardo Sabor da fazenda_ Bom cardápio e ambiente gostoso. 2ª a 6ª : 8h_18h | sab: 9h_15h | F:14 3372.3871 rEStaurantES Bernardino cantina Donana_Peixes, risotos, massas e entradas. 3ª_sab: 18h_22h dom: 12h_15h | F: 14 3346.1888 O urinhos al faiat_Cozinha variada e de qualidade. Boa carta de vinhos | F: 14 3326-9700 Hikariya_ Comida japone-sa no jantar.e vari-

ada no almoço. 2ª- sab. 19h_0h F.: 14 3322.7553 La Parrill_Culinária argentina. 3ª- sab:11h_16h | 19h_00h |dom. 11h _16h. F.: 14 3324.9075 Le Lui_Ambiente e cardápio sofisticados | 3ª- sab: 11h30 e 18h30 | dom. 11h30. F.: 14 3326.3762 P iraju Pirabar_ Almoço à beira do Paranapanema, vira casa noturna. 3ª a dom. | F: 14 3351.4387 torre de Pisa_ Pizzaria com forno a lenha. Chopp e porções. 3ª a dom. _19h F: 14 3351.2684 Santa Bãrbara nossa chácara_Buffet de prratos quentes e saladas com direito a ótimos assados. Ligue antes de ir. Local bucólico dentro da cidade. 5ª a dom. | F: 14 3765.1545 Sta. cruz do r. Pardo Pizzaria alcatéia_Pizzas crocantes, massas e carnes. Música e pintura â beira da piscina. 3ª-dom. 19h _23h. F: 14 3372.2731 torre de Pisa_ Pizzaria de Piraju agora em Sta. Cruz.

Pizzas, chopp e porções. F: 14 3372.8860 rancho do Peixe_ Cozinha simples e caprichada. 2ª_dom.8h30_14h30. 2ª_sab. 17h30_0h. F: 14 3372.4828 S. Pedro do turvo restaurante da rosinha_Deliciosa comida caseira. 2ª a sáb: 11h30 às 15h | F: 14 3377.1241 BarES Piraju adrenalina’s_ Tilápia no alho maravilhosa. Todo dia após 17h | F: 14 3351.3370 taças e cachaças_ Cachaças, petiscos, pratos. Atendimento diferenciado. 2ª_6ª: 18h | sab/dom: 10h F: 14 3351.0811 Bernardino Quintal do romão_Bar com som ao vivo, vale visitar.. 6a.s e sab. 23h_4h F.: 14 91328035 Sta. cruz do r. Pardo Bar da neusa (Bairro de Sodrélia)_ Todo dia 8h_ 20h ou até o último cliente. Sinuca e salgados. Bar do celsão (Bairro dos andrades)_ Drinks, assados e porções. Aos

Informe sua novidade no 360. Mande um email para agenda@caderno360.com.br. Você pode virar notícia!

domingos, almoço caipira (a confirmar), no 2º sábado do mês, festa de rock. 23h às 4h F: 14 9697.2224 GaragenHauSbar_ Ponto e encontro de jovens e casais. 5ª a dom. apõs 18h F: 14 3372.5656 LancHES E SOrvEtES Sta. cruz do r. Pardo nina Lanches_Tradição

em lanches. Todo dia 18h_0h | F: 14 3372.6555 frutaria do Baiano_Frutas selecionadas. R. Mal. Bittencourt c/ R. Benjamin Constant 8h_ 23h. Sorveteria união_ Sorvete artesanal e com ingredientes naturais. Todo dia 9h_23h | F: 14 3372.3644 Bernardino Pastelaria Bagdá_ O melhor pastel da região

360. 2ª a sab. horário comercial. rODOviaS Piraju-Ourinhos | SP 270 ‹raPOSO tavarES› cia. da fazenda_Km 334: Lanches e refeições com destaque para pratos levando palmito. Presentes. F: 14 3346.1175 Ourinhos-S.cruz SP 352 ‹OrLanDO QuaGLiatO›

restaurante cruzadão_ Km 16: Restaurante-churrascaria. Aberto 24h. F: 14 3372.1353. Orquidário restaurante café_Km 14: Lanches, sucos e o parmegiana. Loja, orquidário.Todo dia 7h_19h F: 14 9782.0043 varanda do Suco_Km 27,5: Refeições, sucos, salgados e doces. Todo dia.

9h_19h | F: 14 8125.3433 Pesqueiro Paulo andrade (SaíDa Sta.cruzS.PEDrO) Peixes frescos, aves e assados ‹sob encomenda›. F: 14 9706.6518 ipaussu-Bauru SP 225 ‹EnG. JOãO BaPtiSta caBraL rEnnó› Paloma Graal_Km 309: A melhor praça de alimentação da região, loja, padaria e cafeteria. 24h

F: 14 3332.1033 Estação Kafé_Km 316: Museu , artesanato, e antiguidades. Lanches e restaurante vaipira. 24h F: 14 3372.1353 O urinHOS -J acarEzinHO Br 153 ‹tranSBraSiLiana› Graal Ourinhos_Km 345: Buffet de saladas, pratos quentes e grelhados. Loja e conveniência. Todo dia _24h | F: 14 3324.6319


12 • cidadania

PRESENTEIE e ajude o próximo ao mesmo tempo por Flavia Manfrin - editora 360

Chego à feira da lua, que acontece a tardinha e atravessa parte da noite nas cidades do interior. Estou em Santa Cruz do Rio Pardo e, entre barracas de delícias, vejo expostos tapetes feitos de malha de algodão em cores e desenhos interessantes, que podem deixar qualquer canto da casa ou do escritório mais bonitos. Ao lado dessas belezas, encontro uma série de objetos feitos de papel marchê. Em cores e estampas que chamam minha atenção. Entre variedades do Papai Noel, bonecos de neve,

foto: Flavia Rocha | 360

Alunos da APAE de Santa Cruz do Rio Pardo confeccionam tapetes e enfeites para a casa criativos e de boa qualidade

Paola e os jovens artistas da APAE de Santa Cruz. Presentes e enfeites de Natal


Jovens da APAE dedicam-se a criar e pintar objetos que são postos à venda. Os cofres de porquinho são famosos e agora ganharam os em blemas de times paulistas mais famosos

poder constatar que a escola está conseguindo promover nos alunos a desenvoltura e o prazer de criar objetos utilitários feitos com arte.

Bonecos de Natal, telhas decorativas e gatos para manter as portas abertas. Tudo feito pelos alunos da APAE de Santa Cruz do RIo Pardo

Presentes do bem – Os produtos da APAE podem render bons presentes para a época do Natal, das reuniões de Amigo Secreto e brindes de final de ano. Além de conferirem um tom diferenciado na compra, eles trazem o benefício do bem, de se fazer o bem. Não apenas para quem ganha, mas especialmente para quem os produz.

aptidões e talentos estimulados e desenvolvidos.

Aproveite essa ideia e surpreenda com presentes que fazem bem em escala: para quem dá, para quem ganha e para quem produz. Feliz Natal pra todos!

Encontre sua loja do bem – Essa opção não é restrita aos criativos objetos da APAE de Santa Cruz. Seguramente, em sua cidade, deve haver entidades que precisam de ajuda e conseguem desenvolver trabalhos que, além de poder render frutos na forma de recursos, permitem que as pessoas assistidas, no caso os alunos, possam ter suas

AA FF aazzee nndda a

ee d d BBoot teellhhoo llhhee

sj a

foto: Flavia Rocha | 360

galinhas d’angola e gatos que servem para segurar portas abertas, encontro os famosos porquinhos da APAE de Santa Cruz, agora nas versões Corinthians, Palmeiras e São Paulo. Claro que minha surpresa com os itens de qualidade e bom gosto transformou-se em alegria de

Naattaa FFeelliizz N ll


ia e m d O que

14 • meninada

am orelhas do Pingo desabar

Há uma semana Alvinho foi com a Escola participar de um campeonato de futebol e, de repente... Toca a campainha... 3 vezes. Pingo conhecia aquele toque. Somente Alvinho dava um rápido e 2 longos. Antes da porta abrir Pingo já latia, pulava, as orelhas levantadas às alturas, feliz, corria até Alvinho que... Desviou-se, não olhou, não ouviu, ignorou o agora Pingo imóvel, uma estátua triste, não fosse pelas orelhas que desabaram.

P I N G O

POIS PINTE

© Ciska76 | Dreamstime.com

S

…que é magro pra caramba, tem dentes mas nunca como e mesmo sem dinheiro dá comida a quem tem fome?

DE

…qual é o fim da picada?

O

O que é…

E

Pegadinha:

Respostas_ O que é: O garfo. Pegadinha: é quando o mosquito vai embora. quem disse: William Sheakspeare

arte: Wellington Ciardulo | 360

LIGuE OS PON T

Há algo de bom em ser cachorro. Não há mágoa, não há frustração que dure além do momento. Dois dias depois Alvinho surgiu exultante: rolou, correu, brincou com Pingo que pensou: não há prazer maior que o dado pelo contraste. Foi a melhor das festas brincar com Alvinho depois e vê-lo cabisbaixo, e ainda mais, Pingo ganhou o melhor de todos os presentes que um dia alguém pode ganhar: um companheiro feliz para brincar.

Quem disse? “É mais fácil obter o que se deseja com um sorriso do que à ponta da espada.” Dica: o mais famoso dramaturgo inglês, cuja obra se desdobrou em clássicos da literatura, do teatro e do cinema.


15 • bem

viver

A longevidade traz o desafio de saber como lidar com a geração que vive depois

O Papai Noel passa dos 80

Filhos encucados – O que a geração longeva não sabe é o desafio que impõe aos filhos sobre como lidar com ela. Deixar fazer o que bem entender ou colocar limi-tes, no intuito de cuidar de sua segurança? Essa é uma pergunta que os filhos de longevos se fazem o tempo todo. Deixo minha mãe dirigir, mesmo acreditando

© Patrickma | Dreamstime.com

Quando alguém já é velhinho e ostenta uma cabeleira branca, é comum chamá-lo carinhosamente de Papai Noel. A novidade desta década é que esses "velhinhos” não são mais os mesmos. Primeiro, não usam muito ostentar a alvura dos cabelos. Segundo, porque a figura do velhinho disposto a aposentar-se de suas funções sociais ficou para trás. Hoje, as pessoas com mais de 80 anos são joviais, cheias de vitalidade e dispostas a continuar a exercer suas tarefas ou assumirem novas atividades. Exemplos não faltam. Do avô de um cliente, que viaja de moto com mais de 85 anos, à mamãe que faz ginástica, separa jornal, cozinha, viaja e encanta a todos indo à missa, dirigindo o fusca e ainda encontrando tempo para um baralhinho, para o marido e para vender produtos de beleza, a turma da “melhor idade” parece querer nos dizer que, se a vida começa aos 40, eles estão no auge do bem viver.

sumir uma autoridade do tipo “eu estou fazendo minha parte” e começar a cuidar da vida dos pais.

que seus reflexos podem não ser os mesmos e ciente de que seus joelhos, movidos a próteses, podem simplesmente não responder bem à uma freada ou a impeço de fazer algo que ela adora e sempre fez com maestria? Tratos dos assuntos familiares de modo a poupar pai e mãe de algum dissabor ou mantenho a mesma postura de filha, muitas vezes rebelde? Levo ao médico para fazer check-ups? Monitoro medicações? Ou deixo isso por conta deles? Preocupo-me com seus esquecimentos ou deixo que a vida apresente o que tiver que vir?

Equilíbrio das atenções – Como diz o médico Paulo Marcato, que recebe em seu consultório, em Santa Cruz do Rio Pardo, uma grande clientela, da qual 80% é longeva, e tem pais nonagenários, é preciso bom senso. Ele credita o aumento de pacientes nessa faixa etária ao aumento da qualidade de vida da população, a exemplo do que aconteceu nos países desenvolvidos. A receita para acertar o tom em relação a esse quem resiste a ficar velho, apresenta uma energia inesperada e uma liberdade inquestionável, é simples: “cari-

nho e a menor interferência possível", ensino o doutor

Para ele, os filhos não devem ditar regras para alguém que teve sua vida estruturada e pode estar vivendo o melhor momento de sua vida. “Eles já tomaram suas decisões, já erraram, acertaram, fizeram sua parte. Então eu acho que a interferência tem que ser mínima”, defende . Dr. Marcato. Ele cita como exemplo a situação dos seus pais. “Digo aos meus irmãos que temos que ir atrás de qualidade de vida. Não vamos submetê-los a nada que possa ser agressivo, que possa de certa forma violentá-los física e emocionalmente”, diz acreditando que é típico do povo latino as-

Sobre situações que podem colocar em risco a integridade dos mais velhos, ele sugere ponderação. “É importante encontrar a medida ideal de cuidar. Proteger sem sufocar e sem tolher, exceto quando o comportamento possa colocar em risco a integridade da pessoa ou dos outros", afirma.

A proximidade do fim – O maior desafio imposto à geração longeva é que apesar da vida continuar prazerosa, está se aproximando do fim ao ver seus companheiros partindo. O Dr. Paulo diz que é comum a pessoa que sofre essa perda ter sinais de depressão e tornar-se alvo de doenças, até por conta de uma queda na imunidade. A atividade física, o trabalho (voluntário ou não), a ocupação com jogos e lazer são boas alternativas para lidar com essas situações. “Participar de uma comunidade de idosos, onde eles conversam, jogam e fazem atividades é estimulante. A atividade física também deve ser feita na medida do possível", indica. Quando perguntamos ao Dr. Marcato o que ele diria para alguém que já passou dos 80 anos, ele responde sem pestanejar: “Faça tudo que você pode e que você tem direito.”


UM atleta fora de série

foto: Flavia Rocha | 360

16 • esportes

O paratleta PSIu conquista medalha de bronze nos Jogos Parapan-americanos do México Psiu, como é conhecido desde a infância Luiz Carlos Marques não tem limites. Desde que sofreu um acidente que o deixou paraplégico, em 2005, ele não se deixa abater e se dedica a vencer desafios. Assumiu como poucos sua nova condição, fazendo dela um trampolim para a fama e o sucesso de quem sobe ao pódio, um feito que só grandes personalidades do esporte sabem explicar. Foi com a determinação de quem não se contenta com pouco e quer sempre mais, que ele viajou ao México para disputar um título do halterofilismo. Preparou-se com esmero, buscou patrocínios e passou noites sem dormir entre idas e vindas a campeonatos que o credenciassem à prova mais cobiçada por atletas brasileiros depois das Olimpíadas. Voou com os mais de 200 paraatletas brasileiros que consagraram o país como recordista em medalhas, tirando dos Estados Unidos, conhecido pela força no atletismo, o título de maior medalhista. Um feito que Psiu atribui ao presidente do Comitê Paraolímpico Brasileiro, Andrew Parsons. “Ele tem um a visão não apenas administrativa, mas uma capacidade de colocar pessoas certas

para tornar o paraatletismo brasileiro o que é hoje", afirma.

Bronze que vale ouro – Psiu não titubeia quando diz o que sentiu ao ganhar o bronze. Um certo desapontamento, pois almejava o ouro. Questões técnicas e novidades na organização das provas aumentaram muito a disputa, mas nada que lhe tirasse a chance de trazer para o Brasil, para São Paulo e para Santa Cruz do Rio Pardo uma legítima medalha que o coloca entre os três melhores paraatletas de sua categoria em toda a América. “Pela dificuldade, esse bronze para mim vale ouro", avalia Psiu, que teve que disputar com mais atletas do que era esperado o jogos realizados em Guadalajara. Ele levou o bronze ao levantar 170 quilos. Sua meta é 186,5k, superando o recorde mundial.

Psiu ficou impressionado com o reconhecimento que obteve. Foi cumprimentado e condecorado pela presidente Dilma Roussef e pelo governador Geraldo Alckmin, mas ficou grato e surpreso foi com a repercussão sua ciadde Natal, Santa Cruz, onde é sempre festejado e encontra apoio.

Psiu mostra as medalhas e condecorações que ganhou graças a seu feito nos Jogos Parapan-americanos 2011, que aconteceram no México. A conquista lhe garantiu dobrar sua bolsa de paraatletismo e o deixa mais próximo de uma vaga nas Paraolimpíadas de Londres, que acontece em 2012, sua nova meta

Novas metas – Já envolvido em novas disputa, com vistas a uma vaga nas Paraolimpíadas de Londres , em 2012, Psiu dá a receita para se chegar lá, enfatizando que é contra o assistencialismo no universo dos deficientes físicos. “Precisamos de condição de treino, não de assistencialismo. Tem

gente que quer treinar e me pede para ir buscar em sua casa. Nunca pedi isso para ninguém. Comecei indo para São Paulo para treinar com o melhor técnico. E muitas vezes ele não podia me atender. Mas eu reclamava. Voltava para cá e tentava novamente. Acho que temos que ir à luta.


Você Gosta de ler o 360?

Gos

tos

o

ler de

o7

An

Então prestigie as marcas abaixo. Elas garantem nossa circulação mensal. O Caderno 360 agradece o apoio anual das seguintes empresas: ACE Santa Cruz • SCRPardo Alcatéia Pizzaria • SCRPardo Baú dos Retalhos • Águas de Santa Bárbara Café Dicis • Piraju Canil Flórida Water • SCRPardo Casa da Vovó • SCRPardo Casa Raimundo • SCRPardo .com@moda • SCRPardo Correto • SCRPardo Demoliarte • SCRPardo Eletroport • SCRPardo Epdemia/Santorini • SCRPardo Frutap • Bernardino de Campos

Garagem Haus Bar • SCRPardo Graal Estação Kafé • SCRPardo Graal Paloma • SCRPardo Gráfica Itaúna • SCRPardo Guacira Alimentos • SCRPardo Hotel Thalle • SCRPardo Hidroceres • SCRPardo Icaiçara Clube • SCRPardo Imobiliária Nantes • SCRPardo Iogurte Fazenda Botelho • SCRPardo Labersan • SCRPardo Leite Fazenda Botelho • SCRPardo Marauto Ford • SCRPardo Mecânica Cabeção • Ourinhos Mercadão dos Tratores • Ourinhos

Mercadinho do Papai • SCRPardo Morena Flor • SCRPardo Nantes Advogados • SCRPardo Natural Farma • SCRPardo Orquidário Restaurante Café • SCRPardo Posto Brasília • SCRPardo e Bernardino de Campos Posto Confiança • SCRPardo Q Beef Carnes Nobres • Ourinhos Rádio Difusora Santa Cruz • SCRPardo São João Alimentos • SCRPardo Silva Empresa Contábil • SCRPardo Sobrado Mat. Construções • SCRPardo Special Dog • SCRPardo Supermercado São Sebastião • SCRPardo TDKom • Ourinhos


18 • ponto

de vista

NOITE de Blues encerra ano marcado pelo rock'roll foto: divulgação

já lançou, todos repletos de composições próprias.

Será ao som do blues do músico Fred Sun Walk que o rock and roll se despede de 2011 no bar rural de Celso Andrade, o Bar do Cersão, reduto de metaleiros, roqueiros e bluseiros de toda a região 360. A festa, que terá também a presença da banda Santo Remédio, de Indaiatuba, que promete começar a noite com seu bem montado repertório de clássicos do rock. A noite terá, ainda, a participação da guitarrista Francinni Soret, a Bessie Blues, convidada por Fred para dar um canja durante sua apresentação.

Som pra gente grande – Não à toa os organizadores da festa, o grupo G7, formado por aficcionados por rock, frequentadores e amigos do proprietário da casa, trazem o bluseiro de Ribeirão Preto para a noite programada para o dia 10 de dezembro. Fred tem em sua trajetória, uma série de shows que provam que faz música de primeira linha. Natural de Ribeirão Preto, onde vive, ele conta que começou a tocar em 94, aos 18 anos, e desde 97 dedica-se exclusivamente à musica. Já em 98 ele gravou o primeiro dos quatro CDs que

Desde então, Fred vive como músico profissional, tendo inclusive acompanhado ícones internacionais do gênero em suas passagens pelo Brasil. “Toco aonde me chamam, em pubs, festivais, festas particulares, mas os momentos mais importantes da minha carreira foram os principais festivais de blues que acontecem no país”, revela o Fred. Entre suas inúmeras apresentações, ele destaca as turnês brasileiras de músicos do calibre de Gary Bell, lenda da gaita de Chicago, já falecido, e do guitarrista Erick Gales, além de ter participado de jams com Magic Slim e, Buddy Guy. “Algumas coisas foram marcantes, como a abertura do show do Buddy Guy, em 2000, no Via Funchal, em São Paulo. Lá me apresento com frequência no Bourbon Street”, conta Sun Walk. Blues no celeiro – Apesar da experiência em grandes eventos, Fred Sun Walk costuma tocar bastante no interior. “Criei um público no interior, um circuito que tem ficado com as casas cheias”, diz ele. Sobre o show que preparou para o reduto roqueiro mais original que há no interior paulista, ins-

talado numa chácara em Santa Cruz do Rio Pardo, Fred Sun Walk garante que está primando pela qualidade. Acostumado a apresentar-se acompa-nhado de um baixista e um baterista, desta vez ele virá também com um tecladista. “É meu primeiro show nessa região, sei que é um evento legal e quero fazer o melhor”, adianta o músico.

O repertório terá musicas próprias, inclusive do CD que está para ser lançado, e clássicos do blues. Também está prevista uma jam com Bessie Blues, a guitarrista Francinni Soret de Santa Cruz, que já o acompanhou em outras ocasiões. Sobre a “prata da casa”, Fred não poupa elogios: “Primeiro é atípico ver uma menina tocando guitarra e blues, pois geralmente elas se interessam por outros instrumentos e estilos. E ela tem talento, é super dedicada e sabe o que está fazendo, conhece o blues de raiz, principalmente na parte de slide guitar, uma técnica que ela usa bastante”, avalia o bluseiro que promete agradar ao público do Bar do Cersão. Info: Festa de Rock no Bar do Cersão 10/12 – 23h às 4hIngressos: R$8,00 antecipados (loja .com@moda) e R$ 15,00 na entrada. F: 14 3373.2155

*Tiago Cachoni

SWU 2011– 2ª edição Depois da 1ª edição em Itu, o megafestival SWU mudou-se para Paulínia com cerca de 70 atrações espalhadas por seus 4 palcos, em apenas 3 dias. Corrigindo vários erros do ano passado, demonstrou potencial para ser o grande evento musical do Brasil. A seguir um breve resumo do que de melhor aconteceu. 12/11. Sol castigando nossas cabeças e Emicida iniciando os trabalhos no palco principal. Um bom começo para o empolgante show de Miranda Kassin & André Frateschi, talentoso casal que faz a cabeça do povo da Rua Augusta. Matt & Kim prepararam o terreno para o coletivo americano de rap Odd Future, em show intenso, mas com poucos espectadores (infelizmente). A maior parte do público, preocupada com Marcelo D2, perdeu o que há de mais inovador no rap. O grande show da noite viria a seguir: Kanye West. Não se alongasse tanto na duração, Kanye

poderia ganhar a coroa de melhor espetáculo do SWU. 40 minutos a menos fariam toda a diferença. Para fechar, a alardeada grande atração da noite, que contou com 60 mil pessoas: o Black Eyed Peas. Consegui aturar 6 músicas, um verdadeiro martírio. O É O Tchan americano demonstrou toda sua vocação para trilha sonora de festa de aniversário infantil. Em prédio. 13/11. Com o menor público (45 mil) e escalação mais eclética, o dia começou com o grande Zé Ramalho. Daí em diante a chuva começou a castigar, enquanto a Tedeschi Trucks Band surpreendia a todos com um blues impecável. O Ultraje a Rigor fez um show caótico, marcado por um incidente bizarro: a produção da banda saiu na mão com os roadies de Peter Gabriel, no palco (!), durante o show (!!), tudo porque o inglês teimou que iria embora sem tocar, caso o Ultraje não encurtasse o show. Roger Moreira destilou seus clássicos, cantados em uníssono pelo

público, até ser expulso do palco. Lamentável. Chris Cornell, em show acústico, desanimou: voz e violão não combinaram ali. O Duran Duran, ícone dos anos 80, trouxe o ânimo de volta. Showzaço. Já Peter Gabriel e sua orquestra foram um teste de paciência: o show mais burocrático, coxinha, desanimado, deslocado e hipócrita de todo o festival. Uma missa em prol das crianças da África rezada por um sujeito que, por conta de uma chuva, iria embora sem tocar se seu show atrasasse! A espera valeu para ver o clássico absoluto que é o Lynyrd Skynyrd. Pode ser meio clichê, meio ultrapassado, mas fechou em grande estilo a noite. 14/11. Revival dos anos 90. 70 mil pessoas debaixo de chuva pra ver o Raimundos, que mostrou porque é a maior banda nacional dos anos 90. Após, melodia e barulho convivendo de maneira ímpar no som do grande Ash, veterana

banda irlandesa. Em seguida, dois ótimos shows ensurdecedores: os reis do rock alternativo Sonic Youth e o thrash metal do Megadeth. Já o Stone Temple Pilots é daquelas bandas que, a despeito de não serem grande coisa, dão uma boa coletânea. Como um show é exatamente isso, eles fizeram bonito. O erro foi colocar o Alice In Chains logo em seguida. Dois sons muito parecidos acabaram dando certo desânimo no já combalido público. A cereja do bolo de todo o festival, contudo, seria a última atração: o Faith No More. Ícone dos anos 90, o vocalista Mike Patton demonstrou mais uma vez sua genialidade em dominar uma plateia com um show caótico, uma presença de palco única e seu domínio perfeito de voz. Com barro até na testa, fui embora feliz da vida. A experiência SWU vale o (alto) investimento. A certeza é a de que em 2012 estaremos em Paulínia novamente.

*músico passível de cometer loucuras para ver um "simples" show. "It's only rock and roll, but I like it."


avarÉ

Lançamento do Livro augusto, um ava1º festival de choro rosana teixeira. reense fiel e valoroso. Sua vida e sua Oficinas, shows e rodas Inscrição: R$ 50, história, de Vilvado Fernandes de Souza. Me(com alojamento para os primeiros 50 ins- morial Djanira. 14/12 _19h30 info: 14 3733.3046 ou 14 3732.5057 critos) 8 a 10/12_ 20h. info: festivalrosanateixeira.blogspot.com

arte: Wladimir Junior | 360

agenda CULTural dezembro

ia de Sta. Cruz

COR RID A de Bó

19 • agendas

fartura

fESEStE (festival Esta-dual de teatro de avaré). Dentre as sete peças apresentadas uma será de Avaré, já confirmada pelo Mapa Cultural. Anfiteatro da FREA1 a 7/12_ 20h30. info 14 3711.1828

femus-festival da música Sertaneja. Em sua 28ª edição, terá participação de cantores de São Paulo, Paraná, Minas Gerais, entre outros, e distribuirá R$5.500,00 em prêmios entre os cinco primeiros classifica4º fESaPLa_ festival de artes Plásticas dos. O evento inclui atrações musicais encerde avaré. Encontrodos principais artistas rando as noites, como Vinícius & César Dias plásticos da cidade. Memorial Djanira .16/12 (dia 8), Sérgio e Lukas (dia 9) e Carlos e André (dia 10).Haverá praça de alimentação _20h. info 14 3732.5057 e parque de diversões. Recinto da Expofar. 8 Prêmio cultural. Serão premiadas as em- a 10/12 _20h presas apoiadoras da cultura de Avaré e os info: 14 3308.9209 e 14 9745.7902 artistas que se destacaram em 2011. 17/12 1º Encontro de aeromodelismo Elétrico _ 20h_ no CAC. info 14 3732.5057

Está programada para o domingo, 11/12, a 25ª Corrida de Bóia de Santa Cruz do Rio Pardo. O tradicional evento promovido pela prefeitura da cidade através de sua secretaria de esportes, é gratuito e aberto a homens, mulheres e crianças. A largada será às 9h, na Chácara Franciscon, e a chegada no Parque Orlando quagliato, centro da cidade, num percursso de cerca de 4km. A prova compreende 7 categorias: infantil masculino e feminino, adulto masculino e feminino, equipe (4 boieiros), veterano e master. A premiação inclui em troféus e camisetas.info e inscrições: Ginásio de Esportes (8h às 17h) _ F: 14 3372.7989.

de fartura. Expofar. 11/12 _ 9h. info: 14 3308.9209

Sta cr u z DO r iO P a r DO

fanfarra da aPaE.A presentação da banda da entidade com dança dos alunos dos Centros Educacionais da cidade. 9/12_ 20h info: 14 3332.1333

natal na Praça . chegada do papai noel. Com Banda mafaGafOS distribuição de doces e show do Projeto Guri. 10/12 - Icaiçara Clube 8/12_ 20h | info 14 3372.6070 31/12 - Icaiçara Clube 14/01 - Bar do Cels

Divulgue seu evento aqui! Próxima edição: novembro!

Grátis: agenda@caderno360.com.br

Auto de Natal com a trupe da ONG Teatro de Tábuas. Programado para várias cidades da região, acontece em locais abertos, para toda a comunidade. O espetáculo “Humanos, Anjos e Lunáticos”, é inédito e mistura teatro, circo, dança, música e para contar uma história diferente de maneira universal e criativa, com mensagens verdadeiras, capazes de emocionar os públicos de todas as idades. No elenco, 32 artistas assumem o palco montado numa carreta, onde se encontra uma esfera que representa o planeta Terra. Alçada a 10 metros de altura a estrutura cenográfica que representa a Lua, de onde partem os números aéreos do espetáculo. Ao todo, são utilizados 60 mil watts de som, 90 mil watts de luz, além de efeitos pirotécnicos. A espetáculo tem patrocínio da Duke Energy através de incentivo da Lei Rouanet e apoio das prefeituras onde é apresentado. Programação: Palmital (6/12_20h) Ourinhos (8/12_20h), Jacarezinho (9/12_20h), Piraju (19/12_20h), Itaí (11/12_20h) e Avaré (12/12_20h).


VISTA JACK DANIEL'S Camiseta Jack Daniel's importata. Só R$60,00! F: 14 9141.0029

Locadora de Van

CADEIRAS DE ÁREA

F: 14 3372.4743 14 9743.5450

Consertos e confecção de cadeiras de corda. F: 14 3372.6089 - Ary

Eventos, formaturas, aeroporto... com todo conforto.

Brechó de Grifes

BRINDES Tieta

RELÓGIOS antigos

F: 14 9653.6463

Para final de ano Faça já a sua encomenda. F: 14 9726.1908

F: 14 976820876

roupas semi-novas de grifes famosas. Agende visita com Wlad.

Vende-se coleção de Relógios de Bolso. Todos em ótimo estado.


21 • drops_astrologia

O que os astros nos proporcionam no mês de DEzEmBrO

Controle sua ENERGIA

FAPI 2012 terá 2 presidentes Neco Quagliato assumiu a presidência da faPi 2012, 2012 a famosa feira agroindustrial de Ourinhos, juntamente com o atual presidente, Eduardo Luiz Bicudo ferraro, o Brigadeiro. A dobradinha traz de volta o modelo adotado quando o criador do evento, fernando Quagliato, participava ativamente da produção da feira. A novidade tem um significado especial para o setor: a dose dupla na realização é sinal de que o evento será ainda melhor em 2012.

foto: Flavia Rocha | 360

20 ANOS de muito sucesso

foto: Flavia Rocha | 360

*Adriana Righetti

A Hidroceres começa 2012 celebrando 20 anos de mercado. A empresa pioneira em mudas enxertadas, reconhecida internacionalmente, é um exemplo de sucesso e capacidade de gestão. A festa celebrando duas décadas de atividades aconteceu em grande estilo e reuniu antigos e novos colaboradores, que foram homenageados pelo casal Linea e Juninho Basseto, na foto com as filhas!

Em Dezembro, temos a influência de Sagitário, já que o Sol fica neste signo até dia 22. Este mês exige muita concentração para concluir tarefas, deixar a vida profissional e pessoal em dia, organizar viagens e se preparar para festas, pensar em novas coisas para o próximo ano, enfim, no último mês do ano, sofremos uma sobrecarga de atividades, pensamentos e emoções. Porém, o signo de Sagitário nos ajuda a encarar esse período de intensas atividades com muita energia, já que pertence ao elemento Fogo, que traz disposição para diversas coisas. Mas como há a influência de Júpiter, que é o regente deste signo, teremos tendência em exagerarmos em tudo. Por isso, o ideal é que façamos uma coisa de

arte:Clara Basseto | 360

cada vez, sem ansiedade, procurando organizar tudo com muita eficiência. Mercúrio também está em Sagitário e nos impele a querer viver melhor, com mais liberdade, mais conforto e mais espiritualidade. Por isso, vamos nos concentrar em nossas expectativas e anseios e fazer de tudo para viabilizálos. Vamos prometer a nós mesmos o que possamos cumprir no próximo ano.

Esse planejamento para o fim de ano será favorecido por Marte em Virgem, que permite que direcionemos melhor nossas ações e por Vênus em Capricórnio, que traz mais coerência para projetos pessoais e também mais estabilidade emocional, nos conduzindo a agirmos com maior prudência nos relacionamentos. Devemos aprender a perdoar, a eliminar mágoas e a nos limpar de tudo que nos faz mal, para que encerremos 2011 com o coração e a mente tranquilos. O ideal é que evitemos excessos de todos os tipos, pois a configuração astral nos convida ao equilíbrio e a paz. Boas Festas! *astróloga paulistana que vive em São Tomé das Letras | adrianarighetti@hotmail.com


Odette c o n s u l t o ra : Presentes Natura para o Natal + Produtos em Oferta

F: 14 23372.1142


Caderno 360 edição 70 _ dez/2011  

Jornal de Boas Notícias do Oste Paulista

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you