Page 1


EDITORIAL

É com grande orgulho que trazemos mais uma edição da nossa revista para vocês. Desta vez, o carinho de sempre vem acompanhado de comemoração: Em 2019, a Guardiões de Vidas completa 10 anos! A terceira idade é um período que muitas vezes pode vir acompanhada de insegurança, incertezas, medos e até dúvidas sobre a melhor forma de agir ou cuidar dos nossos entes queridos. Por isso, nossa missão diária é estudar e oferecer a melhor forma de transformar essa etapa da vida, deixando-a mais tranquila tanto para os idosos quanto para os seus familiares. Aqui, na Guardiões de Vidas, entendemos que essa tranquilidade pode estar em pequenos detalhes que vão, desde entender a melhor forma de administrar a medicação do idoso, acompanhar para um banho de sol e cuidados com a pele, até detalhes mais complexos como saber manusear um equipamento para auxiliar em cada necessidade e como reformar o espaço, tornando o ambiente cada vez mais acessível. Essa tranquilidade a que nos referimos deve ser uma prioridade contínua para as pessoas desta faixa etária que só aumenta no País, principalmente para aqueles que estão entrando na melhor idade, os que chamamos hoje de “recém idosos”. O cenário da terceira idade no Brasil se transformou e nós evoluímos juntos. Por entender esse crescimento no mercado e para atender de forma personalizada os nossos clientes, trazemos o que há de mais novo no mercado de Home Care no Brasil, além de projetos, cursos e treinamentos com nossos cuidadores, por isso estamos sempre prontos para oferecer a melhor solução.

Nesta edição especial da revista, trazemos para vocês um conteúdo com temas que mostram como os idosos estão, a cada dia, conquistando mais o seu espaço na sociedade - com viagens e terapias para combater a invisibilidade social, até a atuação no mercado de trabalho, que passou a oferecer oportunidades para pessoas acima dos 50 anos. Nossa evolução nesses 10 anos foi muito grande e, se hoje estamos aqui, devemos a vocês que confiaram em nossos cuidados e nos permitiram entrar em suas casas, como parte da família. E que essa relação possa continuar por longos anos! Você pode continuar acompanhando nossas conquistas e novidades através do nosso blog e das nossas redes sociais. Boa leitura! Marcus Vinicius Zorub Montanha, Diretor Executivo da Guardiões de Vidas


SUMÁRIO

6 9 12 15

4 VIAJAR É QUALIDADE DE VIDA EM QUALQUER IDADE

A INVISIBILIADE SOCIAL NA TERCEIRA IDADE

AS VANTAGENS DO TRABALHO NA TERCEIRA IDADE

COMO A GUARDIÕES DE VIDAS ESTÁ PRONTA PARA TE AJUDAR

8 10 14

GUARDIÕES DE VIDAS COMPLETA UMA DÉCADA E MIRA EM EXPANSÃO NO PAÍS

DANÇAR NA TERCEIRA IDADE VAI MUITO ALÉM DOS BENEFÍCIOS FÍSICOS

RESIDÊNCIA ADAPTADA PARA A TERCEIRA IDADE: OS PONTOS-CHAVE PARA UMA CASA FUNCIONAL E SEGURA

ARTETERAPIA É UMA FERRAMENTA PARA AUTONOMIA NA TERCEIRA IDADE


Com mais de 10 anos atuando no mercado de Home Care, empresa ganha destaque no atendimento humanizado e mira em novos modelos de negócios, como franquias

A população de idosos segue em crescimento no Brasil e a expectativa é grande: segundo dados do IBGE, a população idosa (acima de 60 anos) no Brasil deve chegar a 57 milhões de idosos em 2042, o dobro quando comparado com os números de 2017. Dentro deste cenário, o mercado de Home Care também ganha destaque com o número de empresas que prestam serviços de saúde em domicílio no Brasil saltando de 18, em 2012, para 676, em 2017, de acordo com um estudo realizado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). Não foi apenas o aumento da expectativa de vida no País que gerou esse salto numérico: a busca por conforto na residência, assistência personalizada e individualizada se desenvolveram ao lado da humanização do tratamento. Por falar nisso, em

4

um mundo onde a maioria das pessoas está sempre conectada e com o tempo corrido, o atendimento humanizado se torna um diferencial e o tratamento de cada paciente de forma personalizada é fundamental. A história da Guardiões de Vidas começou lá atrás, em 2009, quando o fundador, Magno Montanha, após trabalhar na área de home care por dois anos nos Estados Unidos, resolveu trazer sua experiência e conhecimento para o Brasil, com o intuito de oferecer atendimento a domicílio para pessoas com necessidades de cuidados especiais. Durante esses 10 anos, a empresa pôde acompanhar (e vivenciar) de perto uma evolução no mercado de Home Care, que os levou a adaptação aos novos formatos, necessidades de cada pessoa e novas legislações, como o mais recente projeto de lei


para o profissional cuidador de idosos, que garante às empresas que contratem um profissional mais qualificado e com maior credibilidade junto aos pacientes. Com tantas opções disponíveis no mercado, enxergar além do que é pré requisito significa surpreender e se destacar. De acordo com Magno Montanha, é preciso ir muito além de cuidadores preparados para um atendimento 24 horas; e saber antever essas mudanças é o que diferencia a empresa dentre tantas opções disponíveis no mercado: “Aqui, olhamos também para os familiares, para a rotina do idoso, de forma que ele não perca a sua autonomia e o seu bem-estar. É fundamental um trabalho constante com treinamentos e equipamentos de ponta, que garantem que a eficácia seja completa e nada se perca ou se torne desatualizado com o passar dos anos.” explica o fundador da empresa.

LINHA DO TEMPO

2009 Guardiões de vidas é inaugurada em São Paulo-SP

2012 Mudança de escritório (6 colaboradores)

OUTROS PROJETOS

2016 Primeiro ano da clínica itinerante em São Paulo-SP

Junto às mudanças, a empresa apresentou grandes conquistas e iniciou projetos que fazem a diferença. É o caso da clínica itinerante que, desde 2016, realiza atendimentos e distribui itens de necessidades básicas para famílias de comunidades na cidade de São Paulo. A entrada no mercado de franquias também foi uma conquista que o fundador se orgulha em compartilhar: “Completar mais de uma década no mercado de Home Care mostra que estamos no caminho certo e hoje estamos ainda mais focados no projeto de expansão também com o modelo de franquia. A nossa expectativa é seguir crescendo com o apoio de parceiros que enxergam além do valor monetário, que tenham as visões e valores da empresa no seu DNA ao proporcionar, através do cuidador, que o idoso faça parte de uma comunidade”, finaliza.

2018 Abertura da primeira unidade no modelo de franquia em Santa Catarina

2019 Guardiões de Vidas muda de escritório (17 colaboradores)

R E V I S TA GUA R D I Õ E S D E V I DA S

5


Prática traz diversos benefícios para a saúde do idoso e ajuda a elevar a autoestima Viajar está entre os hobbies de boa parte das pessoas e é sinônimo de novos conhecimentos, culturas e mais qualidade de vida. Uma pesquisa da Associação Brasileira de Agências de Viagens (ABAV Nacional) revelou que os viajantes com mais de 65 anos representam cerca de 15% dos compradores de pacotes turísticos no Brasil, para destinos nacionais e internacionais. A alta do interesse dos idosos por viagens está diretamente ligada ao aumento da expectativa de vida no País e busca por qualidade de vida nesta idade. Além disso, na hora da procura pelo local de estadia durante suas viagens, eles também estão atualizados e antenados:

6

de setembro de 2017 à setembro de 2018 o aluguel de estadias no Airbnb feito por idosos (definido como categoria sênior pela plataforma) aumentou cerca de 93%, de acordo com um estudo divulgado pela empresa. Os destinos preferidos são diversos segundo um levantamento feito pela CVC e divulgado pelo IG. De acordo com as empresas, os lugares mais procurados pelos idosos são:

• CALDAS NOVAS: localizada em Goiás, é a maior estância hidrotermal do País. • BUENOS AIRES: o destino é próximo ao Brasil e possui opções para quem quer curtir a noite e o dia, além de contar com


inúmeros passeios culturais e boa gastronomia.

• SERRA GAÚCHA: fica no sul do Brasil e conta com opções de visitas a vinícolas, museus, igrejas e até fábrica de chocolate. • SANTIAGO: a cidade fica no Chile, que além de ter o benefício de ser perto do Brasil, tem paisagens de tirar o fôlego, como a Cordilheira dos Andes. • LISBOA: localizada em Portugal, a cidade mistura arquitetura, cultura, hospitalidade e gastronomia de ponta. • PORTO DE GALINHAS: o destino fica em Pernambuco e por 10 anos foi eleita o melhor lugar com praias no Brasil Para alguns idosos, o gosto pela viagem surgiu há pouco tempo, para outros, viajar sempre fez parte de sua rotina. Como é o caso da Ercília Nogueira, de 77 anos, que sempre gostou de viajar, mas pegou ainda mais gosto pela coisa nos grupos de terceira idade: “Meu marido não gostava de viajar, só visitávamos os parentes nas cidades próximas. Foi quando um grupo de amigas comentou que iriam fechar uma viagem para Caldas Novas, só com pessoas da 3ª idade, decidi me arriscar e ir. Foi uma delícia poder curtir e relaxar. A partir desta, que aconteceu há mais de 15 anos, não parei mais”, conta.

fundamental para encorajá-los. Ercilia confessa que a melhor parte da viagem é voltar e poder contar as experiências para seus filhos e netos, que escutam suas histórias e amam ver fotos. “Todas as viagens que faço são programadas por uma agência especializada. Elas garantem o conforto de ter tudo planejado nos mínimos detalhes e sempre reúnem um grupo bem animado”. Para ela os benefícios são infinitos, além de conhecer gente e lugares novos, as viagens são uma alternativa para sair da rotina, já que agora que é viúva e mora sozinha. Hoje já existem agências especializadas em viagens para esse público. Os profissionais montam o roteiro ideal para cada grupo, fazem o acompanhamento pré, durante e pós viagem, o que gera mais confiança e segurança tanto para quem vai, quanto para os familiares. A nossa entrevistada ainda deixa uma dica para quem tem vontade de viajar mas ainda se sente inseguro: “Contrate um profissional que você confie e só vá. Você não vai se arrepender e já vai voltar querendo marcar a próxima”.

SE ANIMOU? CONFIRA ALGUMAS DICAS QUE VÃO TE AJUDAR NO PLANEJAMENTO DA VIAGEM:

• Faça um check-up: é importante garantir que a sua saúde está em dia para aproveitar ao máximo essa experiência; • Defina seu destino: pesquise sobre a melhor época para a viagem e procure uma agência especializada para te ajudar nesses trâmites; • Faça uma lista do que você precisa levar na bagagem: roupas, remédios, produtos de higiene, câmera fotográfica, celular, etc; • Faça uma lista de todos os documentos que você precisa levar; • Avise seus familiares e deixe contatos de emergência para qualquer necessidade; Todos à bordo? Boa viagem!

É comum os idosos se sentirem inseguros na primeira viagem, isso porque sair da rotina nem sempre é fácil para eles, mas, quem se arrisca, geralmente não se arrepende. Além disso, o apoio da família é

R E V I S TA GUA R D I Õ E S D E V I DA S

7


Modalidade também se destaca ao estimular a memória, promover integração social e relembrar boas lembranças através da música A dança é uma atividade que faz bem tanto à saúde mental, quanto à saúde física de todas as pessoas que a praticam. Mas, quando o assunto é idoso, os benefícios são ainda mais notáveis: a prática melhora a coordenação motora, ajuda na integração social, é divertida e, de quebra, é um ótimo exercício físico. Na terceira idade a socialização é um fator que interfere diretamente na saúde do idoso e incluir atividades que o ajudem nessa questão é de extrema importância, já que a integração ajuda a evitar problemas como depressão e isolamento. De acordo com a especialista de Zumba, Ludmilla Marzano, nas aulas coletivas é natural um aluno motivar o outro, criar laços de amizade e companheirismo para atingir todos os benefícios da prática: “A aula em grupo é como uma família que se encontra algumas vezes por semana para rir, descontrair, conversar e dançar. Principalmente nas aulas de Zumba, que tem uma modalidade voltada ao público da terceira idade, a Zumba Gold, adaptamos os movimentos às necessidades desse público alvo, focando no equilíbrio, amplitude do movimento e coordenação

8

motora. A música ainda tem um poder de relaxamento e traz boas lembranças da juventude” explica. Segundo Ludmilla, não há contraindicações para a dança, mas é importante ter uma liberação médica para qualquer exercício físico: “Não existe idade para começar. Após algum tempo, a dança vai trazendo os primeiros benefícios, uma vez que a atividade vai ficando cada vez mais prazerosa, torna-se parte da rotina de quem a pratica. Além disso, o exercício pode ser a porta de entrada para que os idosos tenham interesse em outras atividades físicas” completa. De acordo com Neuza Alarcon, de 75 anos, que é adepta à dança há mais de oito anos, a modalidade ajuda na coordenação motora e na memória, já que os movimentos devem acontecer de maneira coordenada e, além disso, ajudam na auto-estima. Ela ainda afirma que as aulas em grupo são a melhor parte: “Ter contato com outras pessoas, além da família, compartilhar histórias e experiências é fundamental para tornar o ambiente ainda mais atraente para nós, isso é um estímulo e tanto para que a gente queira dar continuidade à prática”, afirma.

Para quem quer pegar gosto pela modalidade, que tal ir a um baile? A festa oferece um incentivo extra para a dança, sem contar que, por ser um evento social, faz com que o idoso tenha mais motivação e interesse em se cuidar, já que terá contato com pessoas além da sua família, representando um benefício incalculável para a sua saúde. Mas, como incentivar as pessoas mais fechadas a irem a esse tipo de evento? Separamos algumas dicas que podem te ajudar:

• Envolva amigos da mesma faixa etária; • Ofereça uma roupa nova (no estilo que o idoso goste); • Coloque músicas “da sua época” no ambiente; • Mostre vídeos de outros idosos se divertindo no baile da terceira idade; A dança não tem contraindicação e pode ser o pontapé inicial para uma vida mais saudável e mais ativa. Inclusive, já existem diversos lugares que oferecem aulas exclusivas para idosos, tornando o ambiente perfeito para descontração, interação e diversão. Tem coisa melhor que isso? Afinal, quem dança seus males espanta.


A invisibilidade social é algo que acomete grande parte das pessoas na terceira idade. Apesar de possuírem direitos assegurados e benefícios como filas preferenciais e assentos reservados em transportes públicos, alguns idosos ainda se sentem excluídos na sociedade em que estão inseridos. Devido a uma falta de espaço para expressarem suas ideias, muitos acabam nos bastidores das tomadas de decisões. Tal sensação de exclusão pode começar ainda no contexto familiar: o excesso de cuidado, o medo da perda do ente querido e até mesmo a impaciência por parte dos familiares são fatores que podem levar a perda de autonomia e fazem com que o idoso se sinta incapaz de desempenhar tarefas que ainda podem ser realizadas por ele (mesmo que com velocidade reduzida e maior tempo de execução). De acordo com a assistente social Salete Ramos, sentir-se útil é algo fundamental em todas as idades para conservar a autonomia e o tempo de cada pessoa: “Incluir o idoso nas tomadas de decisões ajuda no combate à invisibilidade social. Entretanto, é preciso entender que certas atividades serão feitas em um maior espaço de tempo e exigem mais paciência”.

Separamos três dicas para auxiliar os familiares neste processo de inclusão do idoso nas tomadas de decisões e tarefas diárias. Confira: DEIXE QUE ELES FAÇAM, MAS ESTEJA LÁ PARA APOIAR Sempre que possível, delegue tarefas para que eles sintam que são capazes de ajudar e lembre-se de apoiar os afazeres que eles se desempenharam a realizar. Se for algo que envolva perigo e exija cuidado, supervisione e esteja disponível para dar um apoio caso necessário. INCLUA-OS NAS TOMADAS DE DECISÕES Outro ponto fundamental é a inclusão nas decisões e rotinas de casa, para que o idoso reconheça seu espaço e lugar na família. Independente da idade, ainda temos nossas preferências, escolhas e variações de humor. Observe isso no dia a dia do idoso: muitas vezes rejeitar um alimento pode significar muito mais do que não gostar, pode ser falta de apetite ou dor na mastigação, por exemplo. Saiba escutar e entender suas expressões.

de dentro de casa. Procure incluir programas e espaços onde ele possa se reunir com outras pessoas para uma boa conversa como um encontro intergeracional ou uma caminhada em grupo. Danças e terapias também podem ajudar durante esse processo. A arteterapia, por exemplo, tem se destacado para quem busca autoconhecimento nesta fase da vida: a prática terapêutica permite que o paciente se expresse, se movimente e até se liberte por meio da arte. Existem muitas dinâmicas e atividades que podem ser desenvolvidas nesta faixa etária, que só aumenta no País e deve ser respeitada e ouvida para conquistar cada vez mais o seu espaço .

*Salete Y. S. Ramos é assistente Social, graduada em Serviço Social pela Universidade Paulista-UNIP (2015). Estágio no Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo IPT; Atualmente faz parte do Programa de Aprimoramento Profissional-PAP, no Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia.

ATIVIDADES E TERAPIAS Sempre que possível e quando autorizado e recomendado pelo profissional de saúde, tire o idoso

R E V I S TA GUA R D I Õ E S D E V I DA S

9


Definir um projeto personalizado para cada necessidade nesta faixa etária oferece mais autonomia, independência e reduz riscos de acidentes domésticos Quando falamos sobre cuidados na terceira idade, logo relacionamos às necessidades básicas que ajudam no dia a dia e melhoram o bem estar nesta fase da vida. Entretanto, existem fatores que são complementares a esses cuidados e otimizam ainda mais a qualidade de vida dos idosos. A adaptação da residência, por exemplo, é um assunto que cada vez mais ganha destaque e impacta no cotidiano dos idosos: de acordo com o Ministério da Saúde, 70% dos acidentes envolvendo pessoas acima de 60 anos acontecem dentro de suas próprias residências. Por isso, levar em conta uma arquitetura personalizada para esse público se torna fundamental para garantir que as tarefas diárias dentro do lar sejam feitas de forma descomplicadas e não tragam riscos.

10

Segundo Daniella Gomes Kallajian, arquiteta e urbanista, os projetos arquitetônicos para a terceira idade devem ser feitos de forma personalizada, a fim de atender as necessidades e contemplar tanto soluções mais simples como a escolha de mobiliários, revestimentos e iluminação, quanto elementos mais complexos, que dizem respeito às dimensões de circulação em um ambiente: “Todos esses itens impactam diretamente na saúde e no bem-estar dentro da residência. No caso do idoso, a casa perfeita atende a algumas premissas básicas, mas a realidade é que esta precisa atender principalmente às necessidades específicas de cada pessoa, para oferecer mais autonomia e independência”, explica. A arquiteta reforça que projetar o espaço para um idoso contempla o conforto físico e,


também, o emocional e psicológico: “A moradia retrata a personalidade e é um lugar de memórias de quem reside. Por isso, é importante que o idoso participe do processo de adaptação e elaboração do projeto, para que o ambiente reflita quem ele é, e seja um local que ele se sinta bem, um ambiente com alma”. Abaixo, alguns itens que devem ser levados em conta na adaptação de um apartamento ou casa para idosos:

CIRCULAÇÃO

É preciso sempre lembrar que, muitas vezes, na terceira idade a mobilidade fica comprometida, o que traz dificuldades na circulação e dependência de equipamentos como andadores ou cadeiras de rodas. A ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) dita diversas normas para que a circulação aconteça de forma confortável, mas as principais delas são: corredores com no mínimo 1,20m de largura, portas com larguras entre 0,80m e 1,00m e áreas livres com diâmetro de 1,50m de largura para que seja possível girar a cadeira de rodas, caso necessário. Ainda dentro do tema da circulação, é de extrema importância que as passagens sejam bastante espaçosas e dispensem tapetes, já que a visão periférica do idoso é mais comprometida e qualquer tipo de obstáculo pode ocasionar uma queda. Optar por pisos antiderrapantes ou rugosos para o espaço todo é um grande diferencial.

ILUMINAÇÃO

A iluminação deve ser projetada de forma bastante uniforme e não deve criar sombras. Nesta etapa, a escolha das cores também é importante: cores mais claras, inclusive dos móveis, oferecem maior iluminação ao ambiente como um todo. Luzes automatizadas permitem que o idoso acenda ou apague as luzes por um simples comando de voz ou controles remotos, fazendo com que ele precise se locomover menos. Em alguns ambientes como corredores, banheiros e áreas de grande circulação, opte por luzes de acendimento automático, caso seja necessário alguma locomoção durante a noite.

importante para idosos que sofrem com perda de memória. Na cozinha, é interessante que os armários estejam dispostos em alturas mais baixas, entre 1,40m e 1,50m.

BANHEIRO

O banheiro é um espaço que deve receber atenção redobrada, visto que é o ambiente que mais propicia riscos de quedas. Uma ótima opção é instalar barras de apoio nas paredes e pisos antiderrapantes e uma banqueta própria para o banho, que pode ser fixa ou móvel e ficar dentro do box, para auxiliar nos movimentos do idoso. Outro ponto de atenção no lavabo é o assento do vaso sanitário, que deve ser elevado para facilitar o ato de sentar e levantar.

MÓVEIS TECNOLOGIAS No geral, móveis com bordas arredondadas trazem mais segurança na terceira idade. Porém, alguns mobiliários impactam mais nas atividades diárias dentro do lar e por isso devem receber um pouco mais de atenção. Alguns deles são:

• SOFÁS E CAMA: para auxiliar o idoso na hora de sentar e levantar, essas mobílias devem possuir uma altura suficiente para que o idoso consiga manter os dois pés no chão ou devem possuir almofadas para ajustar a postura; • GUARDA ROUPA E ARMÁRIOS: prefira armários sem portas ou com portas de vidro. Isso porque facilita a rápida visualização de tudo,

Por fim e não menos importante, as tecnologias oferecem ainda mais segurança, conforto e tranquilidade para a família daquele idoso que prefere viver sozinho. Com sensores e câmeras, por exemplo, cuidadores e familiares conseguem acompanhar em qual área da casa o idoso está, saber se janelas ou portas estão trancadas e ainda receber alertas de situações ou locais de risco como escadas e piscinas. Outro destaque das facilitações, possíveis através da automação, são os sistemas de controle de climatização e eletrodomésticos inteligentes, que reduzem as chances do idoso deixar fogo aceso ou gás aberto.

R E V I S TA GUA R D I Õ E S D E V I DA S

11


Além de trazer inúmeros benefícios para o idoso, as empresas que contratam esse público também saem ganhando

O aumento da expectativa de vida no Brasil tem colaborado para o envelhecimento da população, que, daqui alguns anos terá mais idosos do que jovens. E tal mudança também pode ser percebida nos hábitos dos idosos: se antes envelhecer era sinônimo de quietude e bastante repouso, hoje eles vivem muito mais ativos, inclusive, no mercado de trabalho. Algumas organizações já notam essa diferença e estão se adaptando à esse novo cenário, enxergando nele uma oportunidade para o negócio e, também, na diversificação dos seus colaboradores, trazendo novas experiências e diferentes pontos de vista.

12

De olho neste mercado, surgem novas empresas que focam nos colaboradores mais velhos. É o caso da NEXTT 49+, espaço de inovação e coworking especializado no público sênior, que auxilia profissionais em transição de carreira e até aposentados que desejam empreender. Mas o que pode motivar o idoso a voltar para o mercado de trabalho? As razões são as mais diversas, uma delas é a vontade de permanecer ativo fazendo algo que traga motivação e propósito. Além disso, alguns retornam por querer realizar sonhos que dependam de mais dinheiro. Alguns exemplos são:


• Valor da aposentadoria ser baixo e insuficiente para pagar as despesas da família; • Ajudar os filhos e os netos com um complemento de renda; • Amor pelo trabalho exercido ao longo da vida; • Interação social, tendo contato com pessoas diferentes e fazendo novas amizades; • Satisfação gerada por exercer algo e ver os resultados deste trabalho. As vantagens não se restringem apenas ao idoso contratado. As empresas também saem ganhando com essa nova oferta de colaborador, que normalmente é disponível, responsável e qualificado, já que muitos atuaram por bastante tempo em determinada área. As organizações que aderem a esse tipo de contratação criam ainda um ambiente mais propício para aprendizado, já que existe uma troca maior com pes-

soas de diferentes ideias, culturas e histórico profissional. De acordo com Luiz Garcia, um dos sócios da NEXTT 49+, “grande parte das novas empresas que conseguiram sucesso são lideradas por pessoas acima de 40 anos, isso continua valendo para pessoas com 50/60, por conta de suas experiências e maior facilidade em lidar com problemas complexos”.

aos 60/70 anos com uma vontade de viver e realizar coisas que ainda não tinham sido vistas. Essa geração merece todo o nosso respeito, pois foi aquela que viveu e, muitas vezes, liderou os principais movimentos culturais e políticos. Logo, é uma geração que chegou à maturidade com maior abertura ao novo, ao diferente, e que não teve medo de experimentar.” finaliza Luiz.

De acordo com Luiz, a longevidade produtiva já é uma realidade e seria um absurdo desperdiçar talentos e conhecimentos que a população dessa idade traz consigo,simplesmente por estarem acima de 60 anos: “Eu e meus sócios trabalhamos na ESPM por quase duas décadas e queríamos continuar no mercado de trabalho, ajudando pessoas a seguirem com seus projetos de vida, assim como nós quisemos” explica.

A verdade é que envelhecer é inevitável, mas isso pode, e deve, significar uma experiência positiva. Por isso, ter um envelhecimento ativo é fundamental, onde a saúde física e mental recebem os cuidados necessários para que o idoso continue realizando seus projetos de maneira saudável e feliz.

Esse movimento ainda é novo no Brasil e, como tudo que é novidade, está passando por um período de adaptação. “A geração pós guerra (chamada baby boomer) chegou

Luiz Fernando Dabul Garcia é um dos sócios e diretores da NEXTT 49+, coworking e consultoria com foco em inovação para o público com mais de 50 anos.

R E V I S TA GUA R D I Õ E S D E V I DA S

13


Técnica oferece ferramentas que auxiliam no processo de autoconhecimento e liberdade de expressão para idosos Reviver momentos e criar novas experiências é tão importante para o bem estar dos idosos quanto o cuidado físico. Ao mesmo tempo que atividades como caminhadas, fisioterapias e reeducação alimentar devem estar presentes no dia a dia desse público, encontrar práticas que trabalhem com a saúde mental são fundamentais no desenvolvimento criativo e otimização da qualidade de vida nesta fase. Um poderoso canal de expressão que ganha cada vez mais destaque é a arteterapia, método conhecido por utilizar a arte como instrumento para promover saúde e qualidade de vida através de técnicas expressivas como: desenho, pintura, modelagem, música, poesia, dramatização e dança. Indicada para todas as idades, a arte educação auxilia no processo de autoconhecimento, no diálogo interno, ao elucidar questões

14

e ajudar na tomada de decisões através de ferramentas que exercitam a mente e fornecem mais elementos para melhores tomadas de decisões. Para quem está entrando na terceira idade, os chamados “recém idosos”, a técnica resgata a motivação e a produtividade, muitas vezes perdidas com o passar do tempo. Ao trabalhar com estímulos mentais nesta fase da vida, notamos benefícios para o cérebro, ao reduzir a perda de capacidades cognitivas como memória e capacidade de orientação / planejamento. De acordo com Luciana Godoy, arte educadora e artista plástica, além da liberdade de expressão e criação de autonomia, a arteterapia para idosos é também uma forma de criar relações que impactam diretamente no humor e na autoestima dos pacientes: “Os seres humanos são repletos de questões e mistérios, com muitos materiais a serem geridos e elaborados. A arte nos

oferece um universo lúdico, que pode ser desfrutado através da nossa imaginação. No caso dos idosos, a arteterapia é uma ferramenta que permite que eles sejam livres, autênticos e resgatem em seu interior sentimentos que muitas vezes são esquecidos ou deixados de lado” explica a profissional que recebe alunos de todas as idades em seu ateliê em São Paulo. Segundo a artista, o relacionamento com os familiares e a integração social também são fatores que podem ser trabalhados por meio da prática: “A integração na terceira idade é essencial. Nos momentos com os familiares, eles conseguem sentir que estão vivos de fato, com uma vida ativa através de expressões artísticas. Nas aulas e eventos para o idosos, eles se realizam e são quem realmente querem ser, já que através da arte, eles reconhecem seus dons e sua própria história de vida” finaliza.


Como todas as fases da vida, a terceira idade apresenta certos desafios que exigem cuidados e merecem atenção. Entretanto, não devem se tornar um peso nem anular outras atividades na rotina dos idosos e de seus familiares. Contar com uma equipe que avalia cada caso como único, estuda cada modelo de rotina e entende a hora e a forma correta de agir, são pontos fundamentais para otimizar atividades que demandam tempo, permitindo assim, que a família aproveite da melhor forma o tempo com seu ente querido. Na hora de escolher uma empresa especializada em cuidados com a saúde em domicílio, além da experiência e conhecimento da área, que são fatores importantíssimos, acreditamos que o diferencial envolve a qualidade do serviço, além do que é vendido e falado: o nosso feedback mais importante é enxergar como os nossos clientes e seus familiares se sentem durante todo o atendimento (desde o primeiro contato). Com cuidadores preparados para um atendimento 24/7 e uma equipe de suporte, a Guardiões de Vidas oferece serviços que vão desde cuidados diários até equipamentos de apoio para recuperação de pacientes em domicílio que podem ser adaptados de acordo com cada necessidade e horário:

CUIDADOR AVULSO

MATERIAIS DE APOIO

• diário e por hora • atendimentos simples como medicação ou banho;

CUIDADOR MENSAL

• oferecemos equipamentos como: cadeira de rodas, cadeira de banho, oxigenoterapia, cama hospitalar (elétrica ou manual), fraldas, andadores, entre outros; QUER SABER MAIS SOBRE

• atendimento de 4 a 24 horas por dia, de 1 a 7 dias por semana;

NOSSOS SERVIÇOS E COMO PODEMOS TE AJUDAR? ENTRE EM CONTATO CONOSCO: GUARDIÕES DE VIDAS - SP

FISOTERAPIA

• consulta e acompanhamento de fisioterapeuta de acordo com a necessidade e prescrição médica;

NUTRICIONISTA

• especializada em nutrição na terceira idade.

ORÇAMENTOS: (11) 5524-5348 E-MAIL: contato@guardioesdevidas.com GUARDIÕES DE VIDAS - SC ORÇAMENTOS BALNEÁRIO CAMBORIÚ: (47) 99267-5600 ORÇAMENTOS FLORIANÓPOLIS: (48) 99856-8251 E-MAIL: antonio.miras@guardioesdevidas.com

R E V I S TA GUA R D I Õ E S D E V I DA S

15


guardioesdevidas.com Guardiões De Vidas Assistência a Saúde guardioesdevidasoficial Guardioes de Vidas Guardiões de Vidas

Profile for ana carolina  ferrari

REVISTA GUARDIÕES DE VIDAS  

Advertisement