Page 1

Wine & Lifestyle uma ideia de | an idea by RITA SOARES

Wine & Lifestyle Ant贸nio Homem Cardoso Margarida Ramalho


2


O SONHO TORNADO REALIDADE A DREAM COME TRUE Rita Andrade Soares

Oferecer Portugal como um dos melhores destinos de enoturismo do Mundo! Utopia, há meia dúzia de anos, quando a oferta de enoturismo em Portugal simplesmente não existia e competir com destinos como a Toscânia, Napa Valley ou Bordéus era impensável. A verdade é que projectos de que é exemplo a Herdade da Malhadinha Nova – com um conceito inovador de enoturismo integrado e sustentado – fez com que muitos acreditassem e lhe seguissem os passos, surgindo novos projectos com uma oferta de qualidade ao nível do melhor que existe no mundo. Não são palavras minhas, muito recentemente várias publicações internacionais de referência colocaram Portugal entre os melhores destinos de enoturismo do mundo. Ser responsável pela criação do conceito deste livro Portugal : Wine & Lifestyle e pela selecção dos parceiros é um orgulho imenso. A escolha dos projetos apresentados neste livro obedeceu a um critério: o enoturismo foi considerado no seu sentido mais global. Todos incorporam uma vertente de acolhimento e gastronomia, desenvolvendo experiências em que a temática do vinho assume um papel fundamental. A editora By the Book e o meu querido amigo Mestre António Homem Cardoso, referência incontornável da fotografia em Portugal, deram forma a este sonho. A eles, e a todos os produtores que acreditaram no projecto, os meus agradecimentos.

Proposing Portugal as one of the best wine tourism destinations in the world! The idea was utopian a mere half a dozen years ago, when wine tourism in Portugal simply did not exist and competing with destinations like Tuscany, Napa Valley and Bordeaux was unthinkable. The truth is that projects, as exemplified by the Herdade da Malhadinha Nova – with the innovative concept of integrated and sustainable wine tourism – has led many to believe and follow in its footsteps. New projects have emerged along with a quality that is the equal of the best there is in the world. These aren’t my words. Several internationally recognised publications have recently put Portugal among the best destinations in the world for wine tourism. It is a source of tremendous pride to be responsible for creating the concept and selecting the locations for this book, Portugal : Wine & Lifestyle. The projects for this book were chosen according to the following criterion: wine tourism should be understood in its broadest sense. Hospitality and fine cuisine are a significant feature in each project, with wine playing a key role in its development The publisher By the Book and my dear friend, António Homem Cardoso, an undisputed master of photography in Portugal, have given shape to this dream of mine. To them, and to all the producers who believed in the project, my sincere thanks.


EDIÇÃO | EDITION © By the Book, uma ideia de Rita Soares | an idea by Rita Soares FOTOGRAFIA | PHOTOGRAPHY António Homem Cardoso TEXTOS | TEXTS Margarida Ramalho, Martim Cabral, António Homem Cardoso REVISÃO | PROOF READING Isabel Santa-Bárbara TRADUÇÃO | TRANSLATION Miguel de Castro Henriques | Mick Greer DESIGN Forma, design | Margarida Oliveira TRATAMENTO DE IMAGEM | PHOTOGRAPHY POST PRODUCTION Maria João de Moraes Palmeiro COORDENAÇÃO EDITORIAL E PRODUÇÃO | EDITORIAL COORDINATION AND PRODUCTION Ana de Albuquerque | Maria João de Paiva Brandão IMPRESSÃO | PRINTING Printer Portuguesa ISBN 978-989-8614-23-0 DEPÓSITO LEGAL | LEGAL DEPOSIT 393 200/15

Edições Especiais, lda. Rua das Pedreiras, 16-4º 1400 -271 Lisboa | Portugal T. + F. +351.213 610 997 bythebook@sapo.pt www.bythebook.pt


6 ITINERÁRIO SENTIMENTAL 10 SENTIMENTAL JOURNEY 32 PALAVRAS PRÉVIAS 33 FORWARD 34 SUCESSO MERECIDO 36 DESERVED SUCCESS QUINTA DO AMEAL • QUINTA NOVA DE NOSSA SENHORA DO CARMO • QUINTA DO VALLADO QUINTA DA PACHECA • THE YEATMAN HOTEL • QUINTA DE LEMOS • MADRE DE ÁGUA HOTEL RURAL • ALIANÇA UNDERGROUND MUSEUM • QUINTA DOS LORIDOS • TORRE DE PALMA WINE HOTEL • QUINTA DE SANT’ANA • ALDEIA DA MATA PEQUENA | VILA DE CHELEIROS MANZWINE • L’AND VINEYARDS • QUINTA DA BACALHÔA • HERDADE DO SOBROSO • HOTEL RURAL VILA GALÉ CLUBE DE CAMPO E CASA DE SANTA VITÓRIA • HERDADE DOS GROUS • HERDADE DA MALHADINHA NOVA

158 VINIPORTUGAL 163 CONTACTOS | CONTACTS


ITINERÁRIO SENTIMENTAL António Homem Cardoso

§ Recordar Amália a cantar Pedro Homem de Mello é um embalo para chegar a Viana e daí ao aconchego da Quinta do Ameal são mais três cantigas. À chegada, dependendo da hora e da companhia, se estiver sintonizado na terceira visão que é a da alma, pode ver, num manto de verde, Camilo Castelo Branco a seduzir a brasileira de Prazins, sobre quem haverá de escrever um grande romance. § E porque este livro também é um amor de perdição, siga-me até as margens do Corgo e, quando este rio se entrelaçar amorosamente com o Douro, faça uma panorâmica em contra-plongée à sua volta para gravar na memória os socalcos tricentenários da Quinta do Vallado, onde ainda paira o vulto majestático desse símbolo maior da mulher setecentista que a história, num gesto de ternura, guardou nos cofres da eternidade com o nome de Ferreirinha. § Quando achar por bem, regresse à Régua, pense em curvas voluptuosas e comece a medir o prazer que vai ter em palmilhar (de preferência num carro à volta dos duzentos cavalos) a EN 222 – agora catalogada e aclamada internacionalmente de melhor e mais bonita estrada do mundo – em direção ao Pinhão. A beleza é estonteante, a paisagem que cintila nas águas do Douro de repente mergulha e logo à frente reaparece como uma ninfa que nos convida para, com ela, morrermos afogados em volúpia nas águas doces do rio. Do Pinhão à Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo é a distância certa para regressar aos primórdios do mundo, a esse mundo que Miguel Torga magistralmente recriou como um Deus que nos ensina a tocar todas as cordas da alma no silêncio comovente desta

6


paisagem que se vai desenrolando como num filme mudo, até

§ A seguir, ainda dentro da mesma paisagem e região vinícola,

que, no esplendor da tarde, a Quinta Nova nos aparece à ilharga

mas num registo mais pastoril, no Madre de Água Hotel Rural,

esquerda como um regaço de salvação.

em Gouveia, sobrevivem reminescências dos primórdios da na-

§ Se entrar na região por Lamego, então é a Quinta da Pacheca

cionalidade como o Convento de S. Francisco, a escassos me-

que faz as honras da casa, a poucos quilómetros da cidade. Uma

tros do Hotel e, mais perto no tempo, na aldeia de Melo, pode

belíssima alameda de plátanos antecede um dos mais harmo-

ver a casa, ainda que desfigurada, onde nasceu Virgílio Ferreira,

niosos conjuntos de construções durienses, onde o charme aris-

autor de Manhã Submersa, um romance fundamental para se

tocrático da família Serpa Pimentel se envolveu numa paixão de

perceber o Portugal interior do século XX.

sucessivas gerações ao longo de todo o século XX.

§ Como se as recordações já desvanecidas de um livro funda-

§ Agora, se for hora de trocar o divino pelo profano (ambos

mental do génio português se reconfigurassem, transformadas

igualmente deliciosos) siga para Gaia pelas margens do Douro,

em objectos, como se o real e o imaginário de um só homem as

visite as caves onde vão repousar muitos dos néctares que

fundissem e confundissem com a nebulosa história de toda a

viu estes dias, todos em forma de uvas e, subindo entre vielas

humanidade, a representação física da Peregrinação estará (es-

seculares e aromas de mosto, avista facilmente o imponente

taria) decerto entre o Aliança Underground Museum (Sanga-

The Yeatman. Antes de qualquer formalidade, e a passo apres-

lhos) e a Quinta dos Loridos (Bombarral). O Comendador Berar-

sado, siga em frente até à monumental varanda e deixe-se

do faz colecções de artes passadas e manda fazer artes futuras

pasmar com a visão cénica da cidade do Porto. Inesquecível

com uma imaginação tão prodigiosa que faria com que Fernão

no seu todo e em todos os detalhes. Comece nos Clérigos de

pedisse a troca de apelido para Mendes Tinto para ser também

Nazoni, expoente da arquitectura do século XVIII e desça até ao

o grande viajante da aventura do vinho.

Cubo, escultura famosa de José Rodrigues na Ribeira e conti-

§ Que bom que era se a Blimunda Sete Luas me lançasse um

nue a viagem do olhar regressando pela Ponte D. Luiz, descanse

feitiço e com o seu olhar transcendente acendesse as vontades

os olhos de tanta beleza na Serra do Pilar, trauteie Rui Veloso e dê

da imaginação que me falta para vê-la pelo ferrolho de uma das

um mergulho na piscina em forma de decanter, homenagem do

portas setecentistas da Aldeia da Mata Pequena, a dobrar tou-

Yeatman à região demarcada mais antiga do mundo.

cados, saiotes e espartilhos. Perto dali, Baltasar Sete Sóis com-

§ “Terra de Alegrar o Coração”, alegoria literária sobre a mile-

binava com a Cristina Grais, na Tasquinha do Gil, o jantar de

nária Viseu que roubei a Aquilino Ribeiro, gravada num friso de

noivado e, pedindo segredo, mostrava-lhe o anel de latão que

azulejos que não podiam ser colados no design luminoso da

um alquimista chamado Saramago havia transformado em oiro.

Quinta de Lemos, mas ainda assim, se gravada na beleza do

Tudo tão discreto que nem o regedor Diogo deu por nada.

granito que faz a estrutura casa, corresponderia ao sentimento

§ Por sugestão e bom gosto de Anne e James Frost, a boda rea­

de quem chega a este mundo novo contado em pedra e vidro,

lizou-se na Quinta de Sant’Ana, que nessa tarde memorável

com a solidez da mais elegante das transparências.

se encheu de pombas brancas, folguedos e fandangos.

7


As pombas brancas ainda estão em Sant’Ana e todas as alfaias

vicissitudes deste local foram partilhadas com a excelência do

e artefactos da boda foram guardados numa antiga escola pri-

vinho alentejano entre gente tão diversa como a romana família

mária de Cheleiros que André Manz transformou em Museu do

Basilii, os cavaleiros da Ordem de Avis, latifundiários de velha

Vinho, numa época em que os portugueses já nasciam todos

estirpe e os actuais hóspedes deste magnífico Wine Hotel.

doutores.

§ As vinhas da Herdade do Sobroso têm a beleza das ondas,

§ O sul de Lisboa – o além-Tejo, duas palavras que a beleza da

como se nos quisessem lembrar a proximidade desse Mare Nos-

língua de Camões juntou para dar nome à mais bela planície da

trum que é o Alqueva.

Europa – tem pelo caminho o Palácio da Bacalhôa, jóia da coroa

Do terreiro da casa principal, como num cenário de teatro do

da arquitectura civil portuguesa. Berço de príncipes, regaço da

mundo, o olhar leva-nos a percorrer as águas do Guadiana que,

mais alta aristocracia durante séculos, manteve durante anos

na contraluz da tarde, nos parece um rasgão de prata a separar

um amor ardente com uma linda americana e é hoje o ex-libris

as margens de uma paisagem intocada.

do Comendador Berardo, o maior coleccionador privado de arte

Quando o Sol chega já doirou o lado direito da Serra do Mendro,

em Portugal.

já acordou estouvadas perdizes, já lembrou centenas de muf-

§ Se quisermos mudar os tempos sem mudar as vontades, che-

lões que eram horas do jogging diário, criou expectativas legíti-

gamos ao L’And Vineyards, quinhentos anos depois no mesmo

mas aos mais pequenos javalis pela ração de milho com que o

dia, e a ilusão de viajar no tempo é tão evidente que precisamos

seu tratador lhes vai alegrar a manhã. Ao fim da tarde Beja brilha

de reajustar as coordenadas da história para, numa imaginária

ao longe. É para lá que vamos.

viagem de regresso, concluir que neste empreendimento tão

§ O hotel que a cadeia internacional Vila Galé ergueu em Alber-

futurista e tão primitivo se pode adormecer a contar estrelas

noa é um pedaço de mundo rural que chega até nós embrulha-

em vez dos habituais carneiros, e descobrir depois, no cerne es-

do na elegância citadina da sua cultura cosmopolita.

pacial da sua estrutura, alusões ao páteo árabe que tanto e tão

O generoso espaço dedicado ao lazer, a modernidade e a escala

bem caracteriza a arquitectura senhorial alentejana de todos os

humaníssima da sua arquitectura inserida na longura da planície

tempos.

recheada de vinhedos, define um saber estar entre dois mundos

§ Poucas centenas de metros separam dois mil anos de civiliza-

que se revezam ao sabor da liberdade de cada um, num univer-

ção na Torre de Palma, no meio de uma vastidão que nos parece

so onde cabem todos.

infinita e nos lembra o efémero das nossas vaidades, quando

§ Os grous, aves tão grandes que os pardais devem confundir

do alto da torre vislumbramos aquela pequena mancha na pai-

com aviões pequenos, deram nome a uma Herdade que habi-

sagem que são as ruínas romanas. Longe dos efeitos miraculo-

tam com a frequência e autoridade de donos da casa, funções

sos da poção mágica dos gauleses, alegrias e mágoas, glórias e

que partilham com Luís Duarte, feiticeiro de vinhos, enólogo

8


de primeira água numa propriedade cheia de lagos e vinhedos de rara beleza, e tão premiado quanto os vinhos a que dá prodigamente um saber maior que o que podia ter aprendido, um saber que lhe vem do berço, que imagino abençoado pelo deus Baco na noite do seu primeiro sonho. § E chegamos à Malhadinha Nova, onde o livro acaba e a paixão começa. A Ritinha Soares, alma mater deste livro e alter ego desta casa, podia ser, trocando as palavras de Gedeão, “o pássaro que em verde e oiro se agita”. Tem a beleza dourada de uma seara madura à luz da tarde e é simultaneamente autora e intérprete de todas as utopias que por talento e trabalho transformou num dos mais prodigiosos sucessos de enoturismo em Portugal. A família Soares traçou, com o compasso da paixão, o novo paradigma da excelência, da exclusividade e da partilha, mantendo sempre a tradição secular do Alentejo profundo, onde pontuam ainda, entre vinhedos e searas, os descendentes dos que esperaram séculos pelo direito à fraternidade. E, por ali perto, Manuel da Fonseca: “Ai Maria Campaniça, levanta os olhos do chão que eu quero ver nascer o sol”. § O País das Uvas, chamou Fialho de Almeida a um grande livro que retrata as grandezas e misérias da nossa secular paixão vinícola. Mais de um século depois, podería­ mos chamar-lhe “o país bordado a vinhas”. São as vinhas

Para que o entusiasmo da realização das imagens deste livro

que nos lembram que pela mão do homem fazem parte

se elevasse ao patamar do prazer absoluto, contribuiram apaixonadamente três modelos da Série X da Fujifilm: X-100

do acabamento da natureza, nela convivem, se fundem,

nas versões S e T, a X Pro 1, e X-T1, utilizadas com objectivas

confundem e sepultam.

Fujinon de distâncias focais entre 10 e 200mm. Perfect Nuptialis.

9


44


QUINTA NOVA DE NOSSA SENHORA DO CARMO Um tributo ao Douro A tribute to Douro Com uma localização privilegiada, já que domina visualmente o rio e os vales em redor, é um dos lugares mais encantadores de Portugal, sobretudo no Outono, quando as tonalidades quentes das folhas dos vinhedos incendeiam a paisagem.


Ideally located, with its commanding view over the river and surrounding valleys, this Quinta is one of the most charming places in Portugal, especially during autumn, when the warm tones of the vineyards’ leaves set the landscape on fire.


QUINTA DE LEMOS O fascínio da qualidade The fascination with quality Escrevia em meados do século XIX o poeta Cesário Verde: “Se eu não morresse, nunca! E eternamente/Buscasse e conseguisse a perfeição das cousas!”. É esta frase que nos vem à cabeça ao visitar a Quinta de Lemos em Passos de Silgueiros, próximo de Viseu, no coração da região demarcada do Dão.

In the last quarter of the 19th century, the poet Cesário Verde wrote: “If I were never to die, never! And eternally sought and attained the perfection of things!”. These lines come to mind when visiting Quinta de Lemos in Passos de Silgueiros, close to Viseu, at the heart of the demarcated Dão wine region.

75


92


QUINTA DOS LORIDOS

Jardins de paz



Peace gardens

Visitar Loridos é fazer uma viagem ao Oriente longínquo sem sair de Portugal.


To visit Loridos is like taking a trip to the distant East without leaving home.

93


Por vezes há acontecimentos que nos fazem dar guinadas no rumo que traçamos para as nossas vidas. Um fim de tarde mágico, numa propriedade abandonada há mais de trinta anos em pleno coração alentejano, pode fazer-nos tomar uma decisão imprevisível. Foi o que aconteceu a Ana Isabel e a Paulo Barradas Rebelo. Tocados por um entardecer magnífico, só possível no Alentejo, avistado do alto da arruinada torre medieval da herdade de Torre de Palma, decidiram adquirir esta propriedade e transformá-la num ambicioso projecto turístico.

Sometimes, a single event can change the direction of our lives forever. A magical afternoon, on an estate abandoned for more than thirty years in the heart of the Alentejo, can lead us to make a decision completely out of the blue. This is just what happened to Ana Isabel and Paulo Barradas Rebelo. Moved by the sight of one of those magnificent sunsets, only possible in the Alentejo, as they looked out from the top of the ruined medieval tower, they decided to buy the Torre de Palma estate and transform it into an ambitious tourism project.

96


TORRE DE PALMA WINE HOTEL The Roman heritage

97

A heranรงa romana

97


98


Alguns anos depois, as antigas estruturas rurais ganhavam uma nova vida com o projecto de recuperação assinado pelo arquitecto João Mendes Ribeiro e nascia o Torre de Palma Wine Hotel.


Some years later, the ancient rural buildings took on new life through the restoration project by architect João Mendes Ribeiro and the Torre de Palma Wine Hotel was born.

Viajando no tempo, foi há setecentos anos atrás que os cavaleiros da Ordem Militar de Avis aqui ergueram uma construção fortificada cuja torre ameada é o centro deste domínio. Levantada por volta de 1338, a Torre foi envolvida ao longo do tempo por outras construções. Hoje, este conjunto representa o coração do Torre de Palma Wine Hotel e é o lugar onde se encontram os espaços comuns de lazer e o seu magnífico spa.


Travelling back in time, we know that it was seven hundred years ago that the knights of the Military Order of Avis built a fortified structure here, with the crenellated tower as the centre of the estate. It was built around 1338 and, over the ages, other buildings have grown up around the tower. Today, this group of buildings is the heart of the Torre de Palma Wine Hotel and is where we find the communal leisure spaces and magnificent spa.

Bem perto, temos uma pequena capela e o edifício onde funciona o restaurante Basilii, cujo nome é homenagem a uma família romana que aqui terá vivido. Apesar da modernidade do espaço, a tradição é honrada pelo chef Filipe Ramalho que, com um ou outro toque de cozinha de autor, recria a verdadeira cozinha alentejana, uma das mais ricas e saborosas do país. A acompanhar uma ementa variada, o vinho, produzido em Torre de Palma.

Quite close, we have a small chapel and the building housing the Basilii restaurant, whose name is a tribute to a Roman family that is believed to have lived here. Despite the modernity of this space, tradition is honoured by Chef Filipe Ramalho who, with one or two individual touches, recreates true Alentejo cuisine, one of the richest and tastiest in Portugal. Accompanying the deliciously varied menu, we have the wine produced in Torre de Palma.


Em 1998, Diogo Batalha e Ana Partidário concretizavam um sonho: fartos da confusão da vida urbana, compravam uma casa na pequena Aldeia da Mata Pequena, na região de Mafra, e recuperavam-na segundo técnicas tradicionais.

In 1998, Diogo Batalha and Ana Partidário fulfilled a dream. Weary of urban life, they bought a house in the small village of Mata Pequena, in the Mafra area, and restored it according to tradition.


111

ALDEIA DA MATA PEQUENA O regresso às origens

Back to the origins

VILA DE CHELEIROS MANZWINE

ANDRÉ MANZ


A menos de uma hora de Lisboa, Montemor-o-Novo representa – para muitos que viajam para Sul – a entrada num Alentejo de eleição. Colinas suaves que se cobrem de papoilas e malmequeres na Primavera, sobreiros a perder de vista, bom vinho, gastronomia rica, vilas antigas caiadas que trepam encostas coroadas por castelos medievais, são algumas das promessas que esta região nos faz.


Just 45 minutes south of Lisbon, Montemor-o-Novo is the perfect way to meet the Alentejo. It’s a region that promises us so much: soft hills covered with poppies and marigolds during spring, immense cork oak groves, good wine, marvellous cuisine, and whitewashed old towns climbing slopes crowned by medieval castles. And it keeps its promises.

116 116


L’AND VINEYARDS A simplicidade do detalhe

The simplicity of the detail


120


Mas o L’AND Vineyards é muito mais do que um belíssimo e bem conseguido projecto de arquitectura contemporânea. Aqui podem-se desfrutar prazeres múltiplos e inovadores: um spa de vinoterapia da Caudalie que conjuga os poderes terapêuticos do vinho com outras técnicas propiciadoras de bem-estar; adormecer na sua cama a olhar o estrelado céu alentejano; saborear a cozinha do chef Miguel Laffan, detentor de uma estrela Michelin ou usufruir de um pátio exclusivo com lareira e plunge pool são verdadeiros privilégios dos deuses.
 Nem sempre é fácil traduzir uma experiência em palavras: o deslumbrante cenário natural, o hotel, o restaurante, as vinhas e a adega são um todo feliz. Aliado à forma calorosa como se é recebido neste hotel, ainda sem termos partido, já temos vontade de regressar.

But L’AND Vineyards is much more than a very beautiful and well-balanced project of contemporary architecture. Here we can enjoy multiple and innovative pleasures: a wine therapy spa of Caudalie, combining wine therapeutic properties with other techniques conducive to well-being; sleeping in a bed watching the starry Alentejo skies; leisurely tasting the cuisine of Chef Miguel Laffan, honoured with a Michelin star, and enjoying an exclusive patio with a fireplace and a plunge pool, are authentic privileges worthy of the gods. It’s not always easy to put into words the experience of staying here: the natural scenery and the hotel, the restaurant, the wine and the cellar constitute a whole. Added to the warm welcoming, as we depart, we’re already anxious to come back.

121


122


Há lugares que, pela sua história ou pela sua beleza, se tornam mágicos. O Palácio da Bacalhôa, em Vila Fresca de Azeitão, é um deles. Exemplar raro da arquitectura civil renascentista em Portugal, o palácio desenvolve-se com a sua loggia, arcadas e colunatas sobre jardins labirínticos de buxo. À volta, porém, a paisagem é de vinhas.

There are places whose history and beauty contributes to their magic. Bacalhôa Palace, at Vila Fresca de Azeitão, is among them. One of the few examples of Renaissance architecture in Portugal, the palace was built with its loggias, arches and colonnades over a maze of box hedge gardens. Wherever we look, however, we see the landscape of vineyards.

QUINTA DA BACALHÔA Um palácio real A royal palace


Em 1929, a “Campanha do Trigo” tentava transformar o sul do país no “celeiro de Portugal”. A experiência não foi bem sucedida e o Alentejo não se tornou em terra de pão. Em contrapartida, a partir dos anos 80 passou a ser terra de muito bom vinho.

In 1929, “Wheat Campaigning” tried to transform the south of the country into the “granary of Portugal”. The attempt failed and the Alentejo did not become a land of bread. In contrast, since the 1980s, it has become a land of excellent wines.

134


HOTEL RURAL VILA GALÉ CLUBE DE CAMPO E CASA DE SANTA VITÓRIA Um refúgio com tudo o que se merece

An exquisite refuge

135135


É neste ambiente descontraído, onde impera a paixão pela terra, que uma avançada tecnologia de vinificação, aliada a técnicas ancestrais, produz alguns dos melhores vinhos alentejanos, por diversas vezes galardoados em prestigiados concursos internacionais com medalhas de ouro, prata e bronze.

It is in this relaxed atmosphere, where a passion for the earth is dominant, that state of the art wine-making technology, combined with ancestral techniques, produce some of the best Alentejo wines, awarded numerous gold, silver and bronze medals in prestigious competitions around the world.

140


141


“I have a dream”, disse em Agosto de 1963, nos degraus do Lincoln Memorial em Washington, o pastor Martin Luther King.
 É verdade que King morreu pelo seu sonho, mas hoje os Estados Unidos têm um presidente afro-americano.

“I have a dream” said Martin Luther King in 1963 near the Lincoln Memorial in Washington. King died for his dream, but today the United States of America have an Afro-American president.

148

HERDADE DA Dream makers


Fazedores de sonhos

149

MALHADINHA NOVA


Também sentida é esta junção frutuosa entre a tradição e o contemporâneo na oferta gastronómica do seu restaurante. Aqui pode-se saborear verdadeira cozinha de autor da responsabilidade do chef executivo Bruno Antunes, que trabalha sob a consultadoria do chef Joachim Koerper, detentor de estrelas Michelin, nunca esquecendo os verdadeiros pratos da gastronomia alentejana preparados a rigor por Vitalina Santos. Uma estada nestas paragens é, por si só, uma experiência a repetir. Mas, ou não fosse a Malhadinha Nova o resultado de uma antiga aspiração dos seus proprietários, aqui procura-se proporcionar a quem fica a concretização de alguns pequenos/ grandes sonhos. Desde há muito que gostaria de ter uma determinada experiência? Basta pedir e a equipa da Malhadinha tudo fará para a tornar realidade: refeições a dois num balão de ar quente, jazz ao luar ou cante alentejano ao vivo, passeios a cavalo, de charrete, de moto-quatro ou de jeep, caminhadas a pé, piqueniques no campo, pisar uvas, aprender a desenhar, a pintar ou a fotografar. Enfim, o que for. Como diz Rita Soares, “o limite é a imaginação”. E a imaginação é também a imagem de marca deste projecto familiar que se traduz nos nomes inovadores dos quartos, dos vinhos e dos alegres rótulos desenhados pelas crianças desta extensa família. Se pensarmos bem, todos os dias temos razões mais do que suficientes para nos sentirmos gratos e alegres. Façamos pois, como a equipa da Malhadinha Nova e celebremos a festa da vida.

152


153

Portugal : Wine & Lifestyle *  

Uma edição especial com o que de melhor há em Portugal no "Mundo dos Vinhos": o glamour, a beleza, a qualidade, a originalidade e a sofistic...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you