__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

Minha cidade, meu jornal, xx de xx de 20xx

1

Itajaí | Março de 2020 - Edição Especial de Enfrentamento ao Coronavírus

Edição Especial de Enfrentamento ao Coronavírus - Itajaí | Março de 2020

NOVO

C O R O N AV Í R U S A vida em primeiro lugar

Quais são os sintomas

Itajaí investe pesado em ações de prevenção

Tosse, febre e dificuldade para respirar estão entre os principais

Quais são os grupos de risco

Como evitar o contágio

Portador de doenças crônicas e idosos correm maior risco

Lavar as mãos com frequência é a principal medida a ser adotada

As respostas para as principais dúvidas


2

Edição Especial de Enfrentamento ao Coronavírus - Itajaí | Março de 2020

:: EDITORIAL

:: PREVENÇÃO

MAIS IMPORTANTE QUE CONTABILIZAR NÚMEROS É CONTABILIZAR VIDAS

D

os mais de 150 casos confirmados de coronavírus em Santa Catarina, de acordo com os números divulgados pelo governo do Estado na manhã sexta-feira, 27, quase a metade se concentram nas regiões da Grande Florianópolis, de Itajaí e Balneário Camboriú – áreas que estão entre de maior densidade populacional no território catarinense. Ou seja, o vírus está muito mais próximo a nós do poderíamos imaginar há uma semana. Itajaí era a segunda cidade do Estado com o maior número de pessoas infectadas pelo Covid-19, com 17 casos confirmados, atrás apenas da Capital. No entanto, essa alta concentração de casos nos dois municípios não quer dizer que, necessariamente, outras cidades não tenham mais casos que nós. O que acontece é que a concentração de WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV casos ocorre nos maiores centros, onde há rede de saúde mais preparada e, portanto, mais testagem de pacientes. Itajaí segue à risca as determinações do Ministério da Saúde, Organização Mundial da Saúde e do governo do Estado, que saiu à frente e iniciou já há cerca de 15 dias o isolamento social. Essa decisão foi tomada assim que a pandemia se aproximou e deveria deixar o município e Santa Catarina em posições melhores do que São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo, em relação ao número de casos. Mas de nada adianta todo os esforços governamentais nas esferas municipal e estadual se a população não se conscientizar. O governo do Estado está afrouxando as regras, até porque a economia precisa girar. Mas a conscientização precisa continuar e as pessoas que puderem, por favor, fiquem em casa. Até porque estamos entrando no pico do contágio. A quarentena precisa continuar. Sem sombra de dúvidas, a prevenção é a melhor alternativa. E estrutura hospitalar não tem, nem no Brasil e nem em qualquer lugar do mundo. Faltam respiradores e leitos de UTI para todas as pessoas que ainda possam vir a ser contaminadas. E também já cai por terra a tese de que trata-se de uma doença de pessoas idosas. Em Nova York a maioria dos casos de internação grave está na faixa dos 18 e 44 anos. A situação está feia em todo o planeta e o momento exige escolher entre contar o número de desempregados [com o fim do isolamento social] ou o número de cadáveres. Todas as crises sempre cobram um preço maior daqueles que vivem do trabalho, os assalariados, os empregados. E o Covid-19 fará o mesmo, mas vai cobrar seu preço ao capital também. O embate é político, entre os que acreditam que é preciso arriscar vidas para minimizar seus prejuízos e os que acreditam que as vidas vêm em primeiro lugar. Portanto, faça a sua parte: Não saia de casa!

2

CONTER AVANÇO DA DOENÇA

Município busca ampliar benefícios sociais e apoio a pequenos empreendedores

A

Administração Municipal de Itajaí busca, acima de tudo, preservar vidas. Diante dessa premissa, optou por manter o isolamento social na cidade, pois está comprovado que a medida reduz consideravelmente os riscos de contágio pelo coronavírus (Covid-19), e segue orientação da Secretaria Municipal de Saúde, Ministério da Saúde e Organização Mundial da Saúde. O Município também busca novos recursos para a ampliação de benefícios sociais, fortalecimento de sua economia e apoio à micro e pequenos empreendedores. De acordo com dados da Secretaria de Saúde, se 10% da população de Itajaí contraísse a doença (de aproximadamente 220 mil habitantes), existe o risco de 5% desse montante necessitar de internação em Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). Ou seja, O município precisaria dispor de 1,1 mil leitos para aten-

CREDITO: Marcos Porto/Divulgação

CREDITO: Reuters/Divulgação

ITAJAÍ MANTÉM ISOLAMENTO SOCIAL PARA

Ano XXIII - edição 931 - 27 de março de 2020

der essas pessoas. Em Itajaí, no momento, apenas 38 leitos hospitalares atendem pacientes infectados pelo novo coronavírus. A quantidade de leitos com UTI deve aumentar para 60 nos próximos dias, como esforço do Município no sentido de ampliar a capacidade de UTI do Hospital Marieta, referência na região. Mesmo assim, está longe da capacidade necessária para atender tão grande número de pacientes. “Quando se trata de saúde pública não podemos descuidar. Entendemos que muitos precisam estar nas ruas, como é o caso dos nossos servidores municipais, mas é vital que o máximo de pessoas fiquem em casa, para que possamos minimizar os casos de infectados”, destaca o prefeito Volnei Morastoni. BENEFÍCIOS SOCIAIS

Em movimento semelhante a programas sociais dos governos federal e

estadual, o Município de Itajaí busca a ampliação de benefícios já existentes e a oferta de novos serviços e auxílios para a população em situação de vulnerabilidade social. Após a liberação de novos recursos do governo do Estado para a Assistência Social, Itajaí realiza um Plano de Ação para o reforço nos serviços de Proteção Social Básica, Média e de Alta Complexidade, além de benefícios de caráter emergencial. MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

Por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, o Município também está levantando junto a instituições e órgãos governamentais ações para fortalecer a economia nesse momento de crise devido à pandemia do novo coronavírus. A intenção é fazer com que trabalhadores do setor privado, autônomos e empresas locais sejam impactadas

da menor forma possível. “Temos ciência de que esse período de isolamento, necessário para controlar a proliferação da doença, prejudica muitos setores da nossa economia, como comércio, hotelaria, serviços, entre outros. Então, temos que trabalhar para fazer essa conta não sair cara demais para ninguém. Mas também não podemos nos descuidar, a vida em primeiro lugar”, diz o secretário de Desenvolvimento Econômico, Thiago Morastoni. Além das medidas que já foram adotadas, como a prorrogação pelo prazo de 60 dias na cobrança das faturas do Semasa, correspondentes aos consumidores inseridos na Tarifa Social, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico também busca soluções junto aos governos federal e estadual, como a renegociação de dívidas e empréstimos para micro e pequeno empreendedores.

Diretor: Carlos Bittencourt | carlos@bteditora.com.br Redação: 3344.8607 Reportagem e edição: Joca Baggio Diagramação: Leandro Francisca Departamento Comercial: (47) 3344.8600 O Jornal do Bairros é uma publicação da empresa Letras Editora Ltda. (ME), com sede na Rua Anita Garibaldi, 425 Centro – Itajaí –SC. CNPJ: 03.334.705/0001-33 Telefone: (47) 3344.8600 Site: www.jornaldosbairros.tv

Circulação: Itajaí, Balneário Camboriú, Navegantes e região. Fale conosco: Sugestão de temas, opiniões ou dúvidas: carlos@bteditora.com.br | jornalismo@jornaldosbairros.tv

Edição Especial de Enfrentamento ao Coronavírus - Março 2020 O Jornal dos Bairros não se responsabiliza pelos artigos assinados pelos seus colaboradores ou de matérias oriundas de assessorias de imprensa de

Interior de Santa Catarina Rua Adolfo Melo, 38, Sala 901, Centro, Florianópolis, CEP 88.015-090 Fone (48) 3029.7001 e-mail: adjorisc@adjorisc.com.br


3

Itajaí | Março de 2020 - Edição Especial de Enfrentamento ao Coronavírus

MUNICÍPIO ABRE UNIDADE DE ATENDIMENTO INFANTIL PARA REDUZIR EXPOSIÇÃO AO CORONAVÍRUS O local atende casos que não apresentam sintomas de doenças respiratórias, desde a quinta-feira

As crianças itajaienses têm um novo local para atendimento durante a pandemia de coronavírus. O Município de Itajaí abriu na quinta-feira, 26, uma Unidade de Atendimento Infantil, no bairro São João, para receber os casos que não têm sintomas de doenças respiratórias. O objetivo é separar a demanda e garantir a segurança e o bem-estar dos pequenos, evitando que se exponham ao Covid-19. Com a abertura do novo serviço, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e o Centro Ambulatorial de Triagem (CAT), que ficam no Centro Integrado de Saúde (CIS), passaram a centralizar os casos suspeitos de coronavírus e outras doenças respiratórias em crianças, adultos e idosos. Já a UPA do Cordeiros ficou com o atendimento dos adultos que não têm sintomas de Covid-19. Outros casos leves devem procurar as unidades básicas de saúde.

“Sabemos que os casos suspeitos tendem a aumentar nos próximos dias. Para garantir a saúde das crianças que não têm sintomas de coronavírus, criamos a Unidade de Atendimento Infantil que oferecerá um ambiente seguro e adequado para atender os demais casos. Com isso, as unidades que ficam no CIS vão centralizar o atendimento aos casos suspeitos. É

uma medida para minimizar a contaminação e proteger nossa população”, destaca o prefeito Volnei Morastoni. A Unidade de Atendimento Infantil, localizada na Rua Felipe Reiser, nº 7 (no final da Caninana), vai oferecer consultas com médicos pediatras 24 horas por dia, inclusive finais de semana. No local, também haverá vacinação e farmácia

para dispensação de medicamentos. Ao todo, são 14 profissionais [entre médicos, técnicos, enfermeiros, farmacêuticos e atendentes] trabalhando em escalas diárias para atendimento às crianças. A estrutura ficará ativa pelos próximos 60 dias, podendo ser prorrogado este prazo. O novo espaço, que tem 1,5 mil m² de área total e 380m² de área construída,

conta com quatro consultórios, farmácia, recepção, sala de espera, sala de vacina, espaço kids, entre outros ambientes. Na área externa da unidade há ainda um contêiner onde é feita triagem dos pacientes, além de estacionamento. O local foi locado pelo município já com equipe multidisciplinar para atendimento às crianças. “Optamos por alugar um espaço que já estava adequado para realizar os demais atendimentos infantis na cidade. Essa medida foi um pedido do nosso prefeito e que estamos o colocamos em funcionamento com agilidade. Assim separamos os casos suspeitos de coronavírus dos outros atendimentos e reduzimos a propagação do vírus, já que crianças podem ser assintomáticas e transmitir a doença aos familiares”, completa o secretário de Saúde de Itajaí, Emerson Roberto Duarte.

Quando buscar a Unidade de Atendimento Infantil? Podem ser atendidas na unidade crianças de 0 a 14 anos que não tenham sintomas de doenças respiratórias, como o coronavírus, e necessitem avaliação de um pediatra. Por exemplo: casos de diarreia, febre, infecção da garganta, alergias, entre outros. Já os casos sintomáticos respiratórios em crianças, como a suspeita de coronavírus, devem continuar buscando atendimento nas unidades básicas de saúde do município (se os sintomas forem leves) e no Centro Ambulatorial de Triagem junto ao CIS (se os sinais forem moderados ou graves).

hospitalares, cardioversores, entre outros aparelhos, para equipar os leitos. Parte do custo para implantação dos novos leitos virá de recursos do Ministério da Saúde, que aumentou o valor da diária em UTI de R$ 508,00 para R$ 800,00. O governo do Estado também liberou, através de portaria, que o Hospital Marieta passe de R$ 1,2 milhão de incentivo mensal para R$ 2 milhões durante seis meses. Os equipamentos necessá-

rios serão custeados pelo Estado e, posteriormente, ficarão para o hospital. Passada a emergência em saúde pública, o hospital deverá voltar aos 30 leitos de UTI [25 habilitados pelo SUS]. Porém, o Município busca agilizar a conclusão do complexo Madre Teresa para que o Marieta se torne o maior hospital de Santa Catarina. Hoje a obra está 88% concluída, faltando os equipamentos e as habilitações no Ministério da Saúde.

HOSPITAL MARIETA TERÁ O DOBRO DE LEITOS DE UTI PARA ATENDER PACIENTES COM COVID-19 Município de Itajaí articulou parceria estadual para viabilizar ampliação O número de leitos de UTI do Hospital Marieta Konder Bornhausen dobra a partir desta semana que se inicia. A instituição passa de 30 para 60 leitos, sendo que 39 deles ficarão exclusivos para tratamento de pacientes com coronavírus (COVID-19). Essa melhoria na capacidade de leitos no hospital [referência na Microrregião dos Municípios da Foz do Rio Itajaí-Açu] é resultado de parceria entre o Município e o governo do

Estado, que vai custear os equipamentos necessários para ampliação e aumentar o repasse mensal ao hospital. Os novos leitos de UTI começam a funcionar gradativamente, conforme a necessidade e o avanço da doença. A capacidade do hospital é de 30 leitos de UTI, sendo 25 habilitados pelo Ministério da Saúde pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Com a ampliação serão 39 leitos para tratamento do

COVID-19 e 21 leitos para outros pacientes. Até então, o Marieta destinava 10 leitos para pessoas com coronavírus, sendo que até a semana passada sete deles eram usados para casos suspeitos internados, aguardando o resultado dos exames. “Essa adaptação que estamos fazendo no Hospital Marieta é uma forma de ampliar a capacidade e salvar vidas. Além da ampliação de leitos de UTI para receber pacientes graves com a doen-

ça, o município busca apoio para montar outras estruturas de atendimento, como um hospital de campanha, possivelmente no Centreventos, além da reativação do antigo hospital Santa Inês, em Balneário Camboriú”, diz o prefeito Volnei Morastoni. A ampliação tem custo estimado em R$ 1,4 milhão por mês. Além disso, será necessário investir cerca de R$ 4,6 milhões em equipamentos, como ventiladores, monitores, camas


4

Edição Especial de Enfrentamento ao Coronavírus - Itajaí | Março de 2020

:: SOLIDARIEDADE

CENTRO POP OFERECE ALIMENTAÇÃO E HIGIENIZAÇÃO À POPULAÇÃO VULNERÁVEL

MUNICÍPIO CEDE SERVIDORES DA SAÚDE PARA ASILO DOM BOSCO Instituição atua na assistência a idosos, que integram grupo de risco da doença

O Centro de Referência Especializado para a População em Situação de Rua, Centro POP, mantém em pleno funcionamento os serviços de alimentação e higienização para pessoas em situação de vulnerabilidade social. Medidas de higiene também estão sendo utilizadas no combate ao coronavírus (Covid-19), bem como têm se mostrado eficientes para conter o avanço da pandemia. Localizado na rua Francisco Delvan, 67, bairro Cidade Nova, o Centro POP funciona das 6h às 13h, inclusive nos sábados e domingos. No local, são atendidos diariamente em torno de 70 pessoas em situação de rua, com a distribuição de lanches, serviço gratuito de lavanderia e banheiros com chuveiros. Outro equipamento de assistência para a população em situação de vulnerabilidade social é a Casa de Apoio Social, que está localizada no bairro São João. No momento, o local abriga 24 pessoas, que são assistidos com dormitórios, banheiros, sala de TV, cozinha e refeitório, sendo servidas quatro refeições diárias. Segundo a Secretaria de Assistência Social, na Casa de Apoio todos os abrigados estão em isolamento social. O espaço também tem procurado

redobrar os cuidados de higiene, como forma de combater a pandemia de coronavírus. Somente quatro abrigados que possuem vínculo profissional externo é que estão deixando o local para cumprir jornada de trabalho. Os Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) e o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) seguem o horário de funcionamento das 13h às 17h. E o trabalho de Abordagem Social continua sendo feito, das 6h às 22h, e em regime de plantão, para casos emergenciais. Na sede da Secretaria de Assistência Social [rua Manoel Dono Morgado, 48 bairro Fazenda], os atendimentos continuam sendo presenciais, das 13h às 17h, evitando, porém, a aglomeração de pessoas. O atendimento também está sendo feito por telefone, no número (47) 3248-0800, e em regime de plantão. “Temos procurado, dentro das normas de prevenção, manter o trabalho de servidores em toda a nossa rede de assistência e serviços emergenciais, dispensando somente os que integram o grupo de risco do coronavírus, como idosos e portadores de doenças crônicas”, destaca Neusa Maria Vieira Girardi, secretária de Assistência Social.

CREDITO: Asilo Dom Bosco/Arquivo

CREDITO: Secom/Divulgação

Pessoas em situação de rua são atendidas diariamente, inclusive sábados e domingos

O Município de Itajaí cedeu servidores da área da saúde para aturarem no Asilo Dom Bosco durante a situação de emergência de saúde pública e enfrentamento ao coronavírus (Covid-19). A entidade, localizada no bairro São Judas, em Itajaí, presta assistência ininterrupta a idosos, que estão no grupo de risco do novo vírus,

bem como a portadores de doenças crônicas. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, os dois profissionais cedidos [enfermeira e técnica de enfermagem] estão atuando com a finalidade exclusiva de prestar atenção básica em saúde e identificar possíveis situações para o enfrentamento à pandemia, ocorrências

estas que deverão ser comunicadas de imediato à Secretaria, para as providências necessárias. Fundado em 1936, o Asilo Dom Bosco é uma Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI). É uma organização não governamental que presta atendimento a pessoas idosas, garantindo proteção integral e a pro-

moção de seu bem estar físico, mental e social. Atualmente a instituição possui capacidade para 90 idosos, sendo que 60 destas vagas são custeadas por convênio junto à Prefeitura Municipal de Itajaí. Os outros idosos são advindos de vagas particulares, custeadas pelos próprios idosos ou seus familiares.

ASSISTÊNCIA SOCIAL OFERECE VOLUNTÁRIOS PARA AUXILIAR IDOSOS COM COMPRAS

Para evitar que os idosos saiam de casa, a Secretaria de Assistência Social está oferecendo um serviço gratuito com o objetivo de disponibilizar um voluntário para fazer deslocamentos até farmácias e supermercados. Os idosos fazem parte do grupo de risco e devem permanecer em quarentena devido ao novo coronavírus (Covid-19). O serviço pode ser solicitado pelo número (47) 9 9609 06 31 (via WhatsApp).

Até a quinta-feira, 26, um total de 28 atendimentos já haviam sido realizados pelos voluntários. Iniciado no dia 19 de março, o serviço tem sido utilizado por idosos residentes em vários pontos da cidade [a maioria com solicitações de medicamentos da Farmácia Municipal de Itajaí]. Vale ressaltar que a ação é preferencialmente direcionada a pessoas com mais de 60 anos que estão sozinhas em suas residências ou que não

possam ser auxiliadas por familiares ou vizinhos. A Secretaria de Assistência Social informa que as compras em supermercados ou farmácias da rede privada são por conta do solicitante, em dinheiro, visto que os voluntários não estarão autorizados a usar cartões de crédito

ou débito, já que senhas são de uso estritamente pessoal. No retorno das compras, o voluntário vai apresentar ao idoso a Nota Fiscal ou Cupom Fiscal dos itens adquiridos, bem como a devolução de quaisquer valores restantes, o tradicional troco.


5

Itajaí | Março de 2020 - Edição Especial de Enfrentamento ao Coronavírus

MUNICÍPIO APROVA A GRATIFICAÇÃO DE AUXÍLIO A SERVIDORES COM FILHOS PEQUENOS CONVOCADOS PARA O ENFRENTAMENTO DA PANDEMIA

estão suspensas e esses servidores municipais continuam trabalhando no enfrentamento à pandemia. A gratificação de custeio, de caráter emergencial e temporário, será paga por mês trabalhado ou proporcional aos dias trabalhados aos servidores que têm filhos de

até 12 anos de idade incompletos, independentemente da quantidade de filhos. O valor recebido a título de GCAF, R$ 628,14 (3,5 Unidades Fiscais do Município), não incorporará à remuneração do servidor e nem servirá de base de cálculo para outro efeito remuneratório.

CREDITO: Marcos Porto

O

Município de Itajaí vai conceder uma gratificação para o custeio no atendimento dos filhos pequenos de servidores municipais que estão atuando diretamente no combate ao coronavírus (Covid-19). A Medida Provisória nº 001/2020 foi aprovada pelo Legislativo Municipal e contempla profissionais da Secretaria de Saúde, Secretaria de Segurança Pública, Secretaria de Assistência Social e Coordenadoria de Proteção e Defesa Civil. A Gratificação para Custeio do Atendimento de Filhos (GCAF) será paga até o término da situação de emergência de saúde pública decretada para o enfrentamento do novo vírus. O auxílio é necessário porque as aulas da rede pública e privada

“Esses servidores atuam em áreas essenciais. São pais que precisam desse apoio, que neste momento precisam de uma ajuda financeira, pois as creches e escolas estão fechadas, e eles estão convocados para trabalhar. São profissionais que estão na linha de frente dos plantões de saúde, por exemplo, além de vários outros da segurança pública, defesa civil e assistência social”.

Volnei Morastoni, prefeito de Itajaí.

RECEITAS DE USO CONTÍNUO VALERÃO POR 12 MESES Considerando a pandemia de coronavírus (Covid-19) e visando evitar a movimentação desnecessária de pacientes nas unidades de saúde, a Secretaria Municipal de Saúde publicou portaria sobre as prescrições de medicamentos de uso contínuo (hipertensão, diabetes etc.). A medida estende o prazo de validade de receitas para doentes crônicos, tratados nas unidades básicas de saúde, por 12 meses, a partir da data de emissão. Receitas emitidas antes da normativa também passam a ter a validade de um ano. O fornecimento dos medicamentos de uso contínuo será mensal. Os receituários de medicamentos sujeitos a controle especial (com retenção da receita) permanecem com validade de 30 dias. O for-

necimento destes medicamentos poderá ser feito para até 180 dias de tratamento, conforme critérios apresentados na Resolução RDC nº 357/2020 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), publicada na terça-feira, 24. A dispensação desses medicamentos na Farmácia Municipal e no Polos Farmacêuticos do Município de Itajaí [UBS Nossa Senhora das Graças, UBS Cidade Nova II e UBS Jardim Esperança] ficarão condicionadas à disponibilidade de estoque nestas unidades e no Serviço de Administração de Materiais (SAM). Estes serviços terão total autonomia dos profissionais farmacêuticos para decisão desta entrega, levando em conta a condição especial durante a situação de emergência.

Farmácia Municipal está aberta A Farmácia Municipal (antigo CODIN) está atendendo normalmente a população das 7h às 19h, de segunda a sexta-feira. Os polos regionais [UBS Nossa Senhora das Graças, UBS Cidade Nova II e UBS Jardim Esperança] e a dispensação de medicamentos nas unidades

básicas de saúde do município também estão funcionando normalmente. Os locais estão atendendo com número de funcionários reduzidos. A Secretaria de Saúde recomenda que os idosos evitem acessar as unidades para busca de medicamentos neste momento de

pandemia. A retirada pode ser feita por familiares, vizinhos ou amigos. Também é possível solicitar a retirada de medicamentos nas unidades aos voluntários da Secretaria de Assistência Social pelo telefone (47) 9 9609-0631, mediante apresentação da receita médica.


6

Edição Especial de Enfrentamento ao Coronavírus - Itajaí | Março de 2020

:: ESTADO

CREDITO: Divulgação

GOVERNADOR ANUNCIA PLANO PARA VOLTA GRADUAL DAS ATIVIDADES ECONÔMICAS COM REGRAS PARA GARANTIR SEGURANÇA DA POPULAÇÃO

CREDITO: Maurício Vieira/Secom

O QUE MUDA COM O DECRETO Agências bancárias, correspondentes bancários, lotéricas e cooperativas de crédito poderão abrir a partir de segunda-feira, 30, para atender exclusivamente pessoas que necessitem de serviços bancários presenciais.

O

governador Carlos Moisés anunciou na quinta-feira, 26, a retomada parcial das atividades não essenciais em Santa Catarina a partir da semana que se inicia. Segundo o chefe do Executivo estadual, a ação faz parte do Plano Estratégico para a Retomada das Atividades Econômicas em Santa Catarina e foi publicada em um decreto na sexta-feira, 27. A abertura parcial de comércios e atividades não

essenciais ocorrerá com um regramento, com o objetivo de preservar a saúde da população. No entanto, apesar desse plano, Carlos Moisés destaca que a orientação do Estado é que as pessoas permaneçam em casa. Até a noite de quinta-feira, 26, Santa Catarina tinha 149 casos confirmados e havia registrado a primeira morte por Covid-19. Ainda na data o estado seguia com 325 casos suspeitos da doença, com pacientes

SERVIÇOS AUTÔNOMOS LIBERADOS Também serão liberados sem restrições, a partir de quarta-feira, 1º, os serviços autônomos, domésticos e os prestados por profissionais liberais. O governador Carlos Moisés anunciou ainda que os transportes coletivos permanecerão suspensos pelo prazo de mais sete dias, a contar da próxima quarta-feira, dia 1º. A determinação

mantém suspensa a circulação de veículos de transporte urbano municipal e intermunicipal de passageiros, além da circulação e do ingresso no território catarinense dos veículos de transporte interestadual e internacional de passageiros, público ou privado. A decisão também vale para veículos de fretamento para o transporte de pessoas.

com diagnóstico positivo para a doença Covid-19 em todas as regiões do estado, em 30 municípios. “Precisamos promover a convivência dos catarinenses com a pandemia da Covid-19, conciliando as vertentes do convívio social, da preservação da vida das pessoas e da atividade econômica. Isso quer dizer que nós pesamos as duas coisas e estamos fazendo gradativamente um plano para que as pessoas possam voltar

ao convívio de forma segura. Esse é o grande objetivo”, declarou o governador. Carlos Moisés lembra ainda que as aulas seguem suspensas em todas as redes de ensino até o dia 17 de abril, conforme determinação do decreto 525. O governador ainda reforçou também que missas, cultos e reuniões de qualquer natureza, de caráter público ou privado, seguem suspensos.

A partir da quarta-feira, dia 1º, estarão liberadas as atividades e os serviços privados não essenciais [a exemplo de academias, shopping centers, bares, restaurantes e comércio em geral], atividades do setor hoteleiro, atividades de construção civil, escritórios de prestação de serviços em geral, centros de distribuição e depósitos. No entanto, para funcionar, os estabelecimentos precisarão respeitar algumas regras: 1) Para estabelecimentos com permissão de atendimento ao público e entrada de pessoas: a) limitação de entrada de pessoas em 50% da capacidade de público do estabelecimento, podendo este estabelecer regras mais restritivas; b) controle de acesso e mar-

cação de lugares reservados aos clientes, bem como o controle da área externa do estabelecimento, respeitadas as boas práticas e a distância mínima de 1,5 m entre cada pessoa. 2) Priorização do afastamento, sem prejuízo de salários, de empregados pertencentes a grupo de risco, tais como pessoas com idade acima de 60 anos, hipertensos, diabéticos e gestantes. 3) Priorização de trabalho remoto para os setores administrativos. 4) Adoção de medidas internas, especialmente aquelas relacionadas à saúde no trabalho, necessárias para evitar a transmissão do coronavírus no ambiente de trabalho e no atendimento ao público. 5) utilização de veículos de fretamento para transporte de trabalhadores, ficando a ocupação de cada veículo limitada a 50% da capacidade de passageiros sentados.

STF AUTORIZA ESTADO A UTILIZAR RECURSOS DO PAGAMENTO DA DÍVIDA COM A UNIÃO NO ENFRENTAMENTO DA COVID-19 O Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu, na quinta-feira, 26, liminar para permitir que Santa Catarina deixe de pagar, pelo período de 180 dias, a dívida pública junto à União e utilize os recursos para viabilizar medidas de saúde pública relacionadas ao combate ao coronavírus. O pedido foi protocolado pela Procuradoria-Geral do Estado de Santa Catarina (PGE) para garantir que a União deixe de aplicar qualquer tipo

de penalidade ao estado em razão da suspensão dos pagamentos. Sem quitar as parcelas pelos próximos seis meses, a estimativa é de que o Governo do Estado consiga investir cerca de R$ 300 milhões no enfrentamento da Covid-19. “O Estado de Santa Catarina, assim como os demais entes federados, tem a obrigação constitucional de adotar medidas de contenção da velocidade de circulação do vírus,

tais como medidas socioeconômicas preventivas já adotadas no âmbito do estado, desenvolvimento de campanhas publicitárias de informação e conscientização, incremento das operações de fiscalização sanitária e epidemiológica, bem como o desenvolvimento de medidas efetivas para o tratamento dos infectados pelo vírus, a exemplo do aumento do número de leitos comuns e de UTI, da disponibilização de medicamentos

que se mostrem eficazes no combate do vírus”, ressalta a Procuradoria na ação. O Governo Federal chegou, inclusive, a anunciar que iria suspender os pagamentos de todos os estados. No entanto, como não houve a formalização da suspensão e a próxima parcela devida por Santa Catarina venceria na segunda-feira, 30, a PGE ajuizou a demanda junto ao STF e obteve a medida liminar.


7

Itajaí | Março de 2020 - Edição Especial de Enfrentamento ao Coronavírus

OS SINTOMAS DO COVID-19 Febre, tosse e dificuldade para respirar são os principais

O

novo coronavírus (Covid-19) tem sintomas semelhantes a outras síndromes como resfriado e gripe. Por causa dessa condição, muitas vezes pacientes podem se confundir em relação à sua condição, o que pode gerar problemas, minimizando um cuidado necessário à prevenção contra a pandemia que assola o mundo e o Brasil. Os sintomas envolvem febre, cansaço e tosse seca. Parte dos pacientes pode apresentar dores, congestão nasal, coriza, tosse e diarreia. Alguns pacientes podem ser assintomáticos, ou seja, estarem infectados pelo vírus, mas não apresentarem sintomas. O Ministério da Saúde estima que os pacientes mais jovens são os mais passíveis de não apresentar qualquer sinal da doença. No caso da febre, por exemplo, a ocorrência dela é comum em casos de Covid-19 e de gripe, mas rara em resfriados. Os espirros são comuns em resfriados, mas raros tanto em gripes quanto em Covid-19. O nariz entupido aparece frequentemente em resfriados, às vezes em gripes e, raramente, em casos do novo coronavírus. A dor de cabeça é rara em resfriados, comum em gripes e pode surgir em infecções pelo novo coronavírus. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a estimativa é que o período de incubação seja de 1 a 14 dias. Ou seja, o vírus teria esse tempo para se manifestar. O mais comum é a manifestação por volta de cinco dias. Mas há pessoas que não apresentam sintomas. A OMS calcula que um em cada seis pacientes pode ter um agravamento do quadro, com dificuldades respiratórias sérias.

SAIBA MAIS O que é o novo coronavírus?  Coronavírus é uma família de vírus que pode causar danos em animais e em humanos. Em pessoas, pode resultar em infecções respiratórias que vão desde um resfriado até síndromes respiratórias agudas severas. O novo coronavírus (SARS-Cov-2) causa a doença denominada Covid-19 e teve início na China, em dezembro de 2019. O que é pandemia?  O termo é utilizado quando uma epidemia – grande surto que afeta uma região – se espalha por diferentes continentes com transmissão sustentada de pessoa para pessoa.


Lei nº 6.678. JORNAL DOS BAIRROS - ESPECIAL CORONAVÍRUS. CNPJ: 03.334.705/0001-33. 1 inserção. Custo unitário: R$ 18.000,00.

8

Edição Especial de Enfrentamento ao Coronavírus - Itajaí | Março de 2020

COMBATE AO CORONAVÍRUS EM ITAJAÍ. A PREVENÇÃO É A NOSSA MELHOR ARMA. A Prefeitura de Itajaí está tomando todas as medidas necessárias para evitar a propagação do coronavírus e garantir que Itajaí tenha o menor número possível de casos de COVID-19. Confira as principais:


Itajaí | Março de 2020 - Edição Especial de Enfrentamento ao Coronavírus

Declaração de Situação de Emergência em Saúde Pública.

Reforço das inspeções sanitárias e de saúde das tripulações no Porto de Itajaí.

Criação do Comitê de Enfrentamento ao coronavírus.

Novo Centro de Triagem para casos de suspeita de coronavírus.

Suspensão das aulas e de atividades educativas, culturais e esportivas.

Paralisação do transporte público municipal.

Cancelamento dos eventos programados na cidade.

Alô Saúde Itajaí - Serviço de informações pelo telefone 0800 642 5500.

Proibição de circulação em praias, calçadões, praças e pontos turísticos.

Fechamento dos museus e da biblioteca.

Permaneça em casa sempre que possível.

FAÇA A SUA PARTE NESTA LUTA CONTRA O CORONAVÍRUS.

Se precisar sair de casa, mantenha uma distância mínima de 1 metro de outras pessoas. Busque fazer compras fora do horário de pico. Ao tossir ou espirrar, cubra a boca e o nariz com lenço de papel ou cotovelo dobrado. Lave sempre as mãos com água e sabão. Não toque seu rosto antes de lavar as mãos. Evite apertos de mão e compartilhar objetos com outras pessoas.

JUNTOS VAMOS VENCER O CORONAVÍRUS.

Aponte a câmera do seu celular para o código e saiba tudo sobre o combate ao coronavírus.

9


10

Edição Especial de Enfrentamento ao Coronavírus - Itajaí | Março de 2020

SAIBA COMO SE PREVENIR Lavar as mãos e usar etiqueta respiratória são as principais

H

ábitos de higiene, ao lado de se evitar lo cais com grande número de pessoas, são as principais medidas para conter o avanço do novo coronavírus, já que não existe um tratamento para a doença Covid-19 e suas complicações. Lavar as mãos com frequência é a principal medida e na impossibilidade da água e sabão ou sabonete, pode-se usar álcool gel, que é mais prático e fácil de carregar. O virologista Flavio Fonseca, do centro de pesquisa em vacinas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), explica que o vírus nas mãos fica protegido por materiais biológicos, que são destruídos pelo sabão. Desta forma, o coronavírus fica exposto e morre. O sabão age desmanchando a parte externa do vírus, uma camada de gordura na qual estão inseridas as proteínas que fazem a ligação dele com as células. Mas só isto não basta. Todas as pessoas precisam evitar tocas as mucosas dos olhos, nariz e boca, por onde o vírus entra no corpo. Como ele sobrevive sobre superfícies por algumas horas, compartilhar objetos como copos e talhes também não é recomendado. A própria toalha de rosto no banheiro não deve ser compartilhada. Nem todas as pessoas com o vírus têm sintomas. Então, com ou sem eles, é necessário usar a etiqueta respiratória. Ao tossir ou espirrar, a boca deve ser protegida com o braço para evitar de espalhar o vírus pelo ambiente. Se a pessoa usar a mão vai deixar o vírus onde tocar.

SAIBA MAIS AS PRINCIPAIS ORIENTAÇÕES SÃO:  Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar  Utilizar lenço descartável para higiene nasal  Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca  Não compartilhar objetos de uso pessoal  Limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado  Lavar as mãos por pelo menos 20 segundos com água e sabão ou usar antisséptico de mãos à base de álcool  Deslocamentos/viagens não devem ser realizados enquanto a pessoa estiver doente  Locais fechados e com grande aglomeração de pessoas devem ser evitados. Saídas de casa somente devem ser feitas no período de maior incidência da doença se forem extremamente necessárias COMO LAVAR AS MÃOS DA FORMA CORRETA:  Conforme cartilha da Organização Mundial da Saúde, o jeito correto de lavar as mãos é usar sabão ou sabonete. Primeiro, a pessoa deve iniciar esfregando a palma das mãos. A etapa seguinte é entrelaçar os dedos e lavar as costas de uma mão com a palma da outra. Depois, deve esfregar os punhos e em seguida esfregar os dedos com as mãos entrelaçadas.  A parte das unhas não deve ser esquecida. Ela deve ser esfregada na palma da mão com os dedos um pouco afastados priorizando a parte de baixo da unha. Em seguida, os dedos devem ser juntados e esfregados na palma da mão e forma que seja lavada a parte superior das unhas.  Já os polegares devem ser seguros com a mão fechada e girados.  Feito isso, as mãos devem ser bem enxaguadas e secas em papel toalha ou uma toalha de uso pessoal. Compartilhar toalha não é recomendado pois é possível que o vírus fique depositado nela e sobreviva até que outra pessoa a use e contraia. Na falta de sabão ou sabonete, pode ser usado álcool gel a 70%.


11

Itajaí | Março de 2020 - Edição Especial de Enfrentamento ao Coronavírus

COMO O VÍRUS É TRANSMITIDO Forma comum é o contato humano a humano pelas gotículas SAIBA MAIS  Os coronavírus são vírus conhecidos por causar infecções respiratórias e, em geral, provocam resfriados leves. Segundo o vice-diretor de Serviços Clínicos do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz) e médico infectologista, Estevão Portela Nunes, eles estão associados a um terço dos casos registrados no mundo nas épocas mais frias. O novo coronavírus, nomeado pela Organização Mundial de Saúde como Covid-19, é um vírus RNA com alta capacidade de mutação. Existem quatro gêneros deles: alfa, beta, delta e gama, sendo alfa e beta os únicos capazes de infectar seres humanos. Além do ser humano, o coronavírus pode infectar também diversas espécies de animais silvestres.  O que vem acontecendo desde o início deste milênio é conhecido como “salto de espécies”. O vírus vai de uma espécie onde ele é o parasita habitual para a espécie humana. A consequência desse “salto” é o surgimento de um novo agente etiológico de infecção respiratória na população humana. Isto já ocorreu algumas vezes e está se repetindo agora.  Desde 2002 tivemos três novos coronavírus com alta taxa de mortalidade e potencial para causar pandemia: o Sars-CoV em 2002, o Mers-CoV em 2012 e agora o Covid-19. De uma forma geral, acredita-se que o morcego esteja na base de todos esses “saltos” entre espécies, mas normalmente são associados a um animal intermediário.

O

contágio ocorre a partir de pessoas infectadas. A doença pode se espalhar desde que alguém esteja a menos de dois metros de distância de uma pessoa com a doença. O coronavírus provoca a Covid-19 e a transmissão pode ocorrer através de gotículas de saliva ou muco expelidas pela boca ou narinas quando uma pessoa infectada tosse, espirra ou fala. A transmissão também pode ocorrer através de partículas virais transferidas ao apertar as mãos ou compartilhar um objeto, como por exemplo um copo utilizado por um portador do vírus.

Na maioria das vezes, é evidente se uma pessoa está doente, mas já houve relatos de portadores do vírus ainda sem sintomas aparentes e que já podiam transmitir a doença. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) deve-se manter uma distância de pelo menos dois metros da pessoa com sintomas evidentes. Quarentenas e restrições de viagens também se destinam a ajudar a quebrar a cadeia de transmissão. As autoridades de saúde pública recomendam outras abordagens para pessoas expostas ao vírus, incluindo iso-

lamento em casa e monitoramento de sintomas por um período de tempo (geralmente 14 dias), dependendo do nível de risco de exposição. O risco de ser contaminado por uma pessoa sem sintomas existe. No entanto, muitas pessoas sentem apenas sintomas leves, especialmente nos estágios iniciais. Por isso, é possível pegar Covid-19 de alguém que teve apenas uma tosse leve sem se sentir doente, por exemplo. O vice-diretor de Serviços Clínicos do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz) e médico

infectologista, Estevão Portela Nunes, ressalta que a forma que se apresenta mais relevante na transmissão é o contato humano a humano através de gotículas. O vírus não fica no ar, mas as estruturas em que as pessoas passam as mãos como maçanetas, fechaduras, podem representar risco de transmissão da doença. Por isso a ênfase na importância da lavagem frequente das mãos. Caso a pessoa entre em contato com alguma superfície que tenha o vírus e lave as mãos adequadamente não terá nenhum problema.

 Na época do Sars, em 2002, foi a civeta, um mamífero pequeno, que provocou a transição entre o morcego e o ser humano. Em 2012, dez anos depois, foi um dromedário o responsável pela transmissão do Mers. Agora o morcego é suspeito ser a origem do “salto” de 2019, mas ainda não há confirmação se o animal funcionou como hospedeiro intermediário até chegar ao homem.


12

Edição Especial de Enfrentamento ao Coronavírus - Itajaí | Março de 2020

QUEM CORRE MAIS RISCO

Idosos e pessoas com doenças crônicas podem ter complicações

A

maioria das pessoas infectadas apresenta sintomas leves a moderados, mas o novo coronavírus pode provocar sintomas mais graves e, inclusive levar à morte. As formas mais graves se manifestam em populações já reconhecidamente vulneráveis a outros vírus respiratórios, como idosos, pessoas com doenças crônicas e fumantes, que têm o pulmão mais prejudicado por conta dos danos causados pelo cigarro. A primeira morte no Brasil vitimou um homem de 62 anos que era hipertenso e diabético. Este grupo é o de maior risco para o desenvolvimento de complicações decorrentes do Covid-19. Não existe medicação para tratar a doença e as intervenções acontecem para aliviar os sintomas. É por isso que as autoridades de saúde recomendam pacientes a só procurem a rede de saúde no caso de ter sintomas mais graves, como falta de ar associada a tosse e febre alta. Asmáticos, doentes renais e quem tem problemas cardíacos também figuram no grupo de risco. Neste caso de doenças crônicas, as complicações independem da idade, mas assumem um quadro de maior gravidade em quem tem mais de 60 anos. Um ponto importante destacado por infectologistas é que quem convive com pessoas do grupo de risco deve tomar muito cuidado para não acabar sendo um agente transmissor do vírus. Um estudo publicado na primeira quinzena de março por uma equipe de cientistas chineses na revista médica The Lancet mostra que a idade avançada, problemas de coagulação sanguínea e sintomas de septicemia — uma resposta fulminante

SAIBA MAIS ISOLAMENTO  O isolamento voluntário tem sido recomendado por autoridades da área de saúde especialmente para pessoas que fazem parte do grupo de risco. Um cômodo da casa deve ser separado para esta finalidade, assim como um banheiro e utensílios domésticos. Quem tem contato com a pessoa deve tomar cuidados de higiene para não transmitir a doença para ela caso venha a contrair. As medidas são as mesmas para quem já está com a doença para interromper o ciclo de transmissão. Para quem está com os sintomas, eles costumam passar em 14 dias. SÓ EM CASOS GRAVES  Pessoas que apresentem sintomas da doença devem verificar os canais criados pela secretaria municipal da Saúde, secretaria estadual da Saúde e Ministério da Saúde. O ideal é evitar correr para um posto de saúde e, principalmente, para um hospital. Se a pessoa não estiver com a doença, poderá acabar contraindo. E se estiver, poderá transmiti-la. Somente nos casos mais graves, como falta de ar, é recomendado buscar a unidade de referência definida no município ou a rede básica. Os sintomas graves são batimento cardíaco acelerado, pressão arterial baixa, temperaturas altas ou muito baixas, confusão mental, dificuldade em respirar e desidratação grave. TESTE  A partir do relato do paciente é que o médico decidirá sobre a necessidade de se fazer o teste para Covid-19. Atualmente, a recomendação das autoridades sanitárias é que sejam testados apenas os pacientes com sintomas respiratórios e que tenham tido contato com alguém infectado ou que tenham viajado para uma região onde há transmissão da doença, exceto em locais onde já não é mais possível identificar a origem. Nestas áreas o vírus já está circulando sendo transmitido de todas as formas. do organismo para combater uma infecção— são os três principais fatores de risco de morrer com a doença causada pelo vírus. Foram analisados 191 pacientes internados em dois hospitais de Wuhan, sendo que 54 deles morreram. Metade dos pacientes apresentava outras enfermidades, como hipertensão (30%), diabetes

(19%) e doença coronariana (8%). Os cálculos do líder do estudo, o médico Hua Chen, mostram um aumento de 10% no risco de morte no hospital a cada ano a mais de idade que a pessoa infectada tiver. A letalidade do Covid-19 na China ficou, em percentuais arredondados, em 4% para pacientes de 60 a 70 anos.

De 70 a 80, dobrou e fechou nos 15% para quem tinha mais de 80 anos. Na Itália, conforme dados do Instituto Superior de Saúde, a insuficiência respiratória foi a maior responsável pelas mortes, atingindo 98,8%. A média de idade foi de 63 anos e a maioria dos pacientes convivia com outro tipo de doença.

SEM TRATAMENTO  A maioria das pessoas infectadas (cerca de 80%) se recupera da doença sem precisar de tratamento especial. Como não há tratamento com uma medicação específica para o Covid-19, quando necessário, o médico prescreverá remédios para combater os sintomas. Ele, por exemplo, poderá receitar algo para diminuir a febre. Cerca de uma em cada seis pessoas com Covid-19 pode desenvolver a doença em sua forma mais grave.


13

Itajaí | Março de 2020 - Edição Especial de Enfrentamento ao Coronavírus

AS DÚVIDAS MAIS COMUNS Doença pode ser contraída de outra pessoa ou após toque em objetos O novo coronavírus pode ser transmitido pelo ar? O novo coronavírus não é transmitido pelo ar a menos que um indivíduo chegue próximo a um paciente infectado a ponto de as formas de contaminação serem possíveis. É possível pegar o Covid-19 de alguém sem sintomas? De acordo com a OMS, as chances são pequenas, pois o vírus é transmitido por saliva, espirro, tosse ou catarro, elementos mais presentes quando uma pessoa está com gripe. Animais de estimação podem transmitir o novo coronavírus? Não. Não há evidência de que animais de estimação como gatos e cachorros tenham sido infectados ou possam espalhar o vírus que causa a Covid-19. Quanto tempo o vírus pode durar em uma superfície? A OMS informa que não há um tempo determinado, podendo ser de algumas horas a alguns dias. Pode haver diferença também em razão de condições como a temperatura. Por isso, caso alguém suspeite da contaminação de uma superfície ou objeto, a orientação é aplicar desinfetante. O uso de álcool gel para prevenção ao coronavírus é eficaz? Sim. De acordo com o Conselho Federal de Química, o álcool gel é “eficiente desinfetante de superfícies/objetos e antisséptico para a pele”. O grau alcóolico recomendado para o efeito é de 70%. O álcool gel é mais eficiente do que lavar as mãos? Segundo o Ministério da Saúde, o álcool gel tem a vantagem de não apenas higienizar as mãos, mas também objetos com o qual a pessoa teve contato. Isso é especialmente importante para objetos e superfícies compartilhadas por várias pessoas, como em locais de

trabalho. Contudo, na higienização das mãos, o ato de lavá-las corretamente (por bastante tempo e de forma detalhada, entre os dedos e debaixo das unhas) é suficiente, usando sabão ou sabonete. A orientação do ministério é que esse procedimento ocorra diversas vezes ao dia. Quem desejar aplicar também o álcool gel ganha um reforço a mais na proteção. Preciso usar máscara para me proteger? A máscara não tem efeito algum para pessoas sem o vírus. Ela deve ser utilizada por quem apresenta sintomas da doença, pois previne que alguém infectado espalhe o vírus e venha a contaminar outras pessoas. O uso também é recomendado para pessoas que tenham contato com indivíduos com suspeita ou confirmação do novo coronavírus. Máscaras também devem ser usadas por profissionais de saúde que atuem em locais com pacientes com suspeitas ou sintomas. Após o uso, a orientação é descartar a máscara em local adequado e lavar as mãos. Existe tratamento para a doença? Segundo a OMS, 80% das pessoas se recuperam sem precisar de tratamento especial. Não há uma medicação que elimine o vírus. Mas há tratamento para mitigar o avanço da doença e diminuir o desconforto. Antibióticos ou vitamina D previnem ou curam o novo coronavírus? Não. Antibióticos não atuam contra o vírus. Da mesma forma, não há evidências científicas que atestem qualquer impacto sobre o vírus de doses de vitamina D. Dinheiro e cartão de banco pode transmitir o novo coronavírus? Todo objeto e superfícies podem estar contaminadas por gotículas expelidas por uma pessoa que esteja infectada. É por isso que é recomendado lavar bem as

mãos várias vezes ao dia e antes disso jamais levar a mão até as mucosas do rosto. A vacina para influenza pode proteger também contra o novo coronavírus? Não, pois são vírus diferentes. A pessoa que deixa de se vacinar, contudo, pode contrair uma gripe e se contrair o Covid-19 poderá ter um quadro bem mais grave. Por isso é importante manter as vacinas sempre em dia.

Eu vi na internet dicas para tratar o Covid-19. É verdade?

Como faço para e evitar contágio no transporte público?

Não. São as chamadas fake news. Não existe vacina ou remédio para o Covid-19. Somente um médico poderá receitar medicamentos para amenizar os sintomas da doença, mas eles não atuarão sobre a causa, que deverá ser combatida pelo organismo. Por isso é importante manter hábitos saudáveis e uma boa alimentação para que o sistema imunológico esteja sempre forte.

É preciso a conscientização de todos. Quem suspeitar que está com os sintomas, não deve usar os coletivos. Quem estiver com tosse ou for espirrar, deve proteger a boca com o braço e nunca com a mão porque vai depositar gotículas onde tocar. Evitar ônibus lotados e usar horários alternativos é uma boa medida. Depois de sair do coletivo, as mãos devem ser lavadas.


14

Edição Especial de Enfrentamento ao Coronavírus - Itajaí | Março de 2020

ENTENDA A CURVA DA EPIDEMIA Sem medidas de controle, ela cresce de forma muito rápida

Q

uando ocorrem epidemias, com a provocada pelo novo coronavírus, que no caso se transformou em uma pandemia por ter chegado a todos os continentes, acontece um pico de pessoas infectadas. Sem a adoção de nenhuma medida preventiva, o número de pessoas que precisa de atendimento médico cresce muito acima da capacidade de a rede de saúde absorver. Foi o que aconteceu na Itália, que demorou para adotar medidas restritivas para tornar mais lenta a propagação do vírus. Recomendações para que locais com grande aglomeração de pessoas sejam evitados, suspensão de atividades que reúnam grande público e até mesmo o isolamento social e fechamento de fronteiras, entre tantas outras medidas possíveis, ajudam a curva a se prolongar. Isto significa que o número de

pessoas infectadas se dará ao longo de um período maior de dias e isto permitirá que a estrutura de saúde existente seja suficiente para o atendimento da população. Um dos problemas no Brasil é que não é possível estimar a curva. A população aqui é mais jovem que na Itália e é possível que o número de casos graves seja menor. Também não é conhecido como o vírus vai se comportar em um país com clima mais ameno, podendo variar muito já que o Sul, por exemplo, experimenta temperaturas muito baixas, o que favorece as doenças respiratórias. O que as autoridades estão fazendo é acompanhar o número de casos e adotando medidas que acreditam ser suficientes para que a curva seja achatada. Se elas não forem, outras poderão ser anunciadas conforme a progressão da doença.


Itajaí | Março de 2020 - Edição Especial de Enfrentamento ao Coronavírus

Quarentena também pode ser divertida Já está comprovado que o isolamento social é a melhor alternativa para revenir a pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Por isso que as aulas foram suspensas, os shoppings e parques estão fechados e a orientação é para que não ocorra aglomeração de pessoas, para evitar a transmissão do vírus, que pode levar a morte. Para a garotada que está trancada em casa, trouxemos uma série de atividades muito divertidas. Então

VAMOS BRINCAR!!!

O desafio é encontrar a saída em pouco tempo INÍCIO

Faça o caminho correto até chegar nos animais marinhos.

15


16

Para colorir

Edição Especial de Enfrentamento ao Coronavírus - Itajaí | Março de 2020

Profile for Editora Bittencourt

Jornal dos Bairros - Coronavírus - 28 Março 2020  

Jornal dos Bairros - Coronavírus - 28 Março 2020

Jornal dos Bairros - Coronavírus - 28 Março 2020  

Jornal dos Bairros - Coronavírus - 28 Março 2020

Profile for bteditora
Advertisement