Page 1

Cultura I p. 10

Ednubia Ghisi

Cultura | p. 11

Lançamento

Agenda cultural

Livro Equilátero reúne a camaradagem literária que cruza fronteiras entre Brasil e Argentina

PARANÁ

A mostra “Olhares sobre o refúgio” está entre as dicas de atividades culturais para os próximos dias

01 a 07 de junho de 2017

distribuição gratuita Sebastian Rich/ACNUR

Ano 02 | Edição 40

RAIO-X DA RELAÇÃO MORO-EUA

Cidades | p. 5

Doação de medula Em cinco passos, saiba como se tornar um doador de medula óssea

Brasil | p. 8 e 9

Saídas para a crise Mídia Ninja

Frente Brasil Popular lança Plano Emergencial com saídas para a crise política e econômica brasileira

Marcelo Camargo | Agência Brasil

Agente da CIA? Treinado pelo FBI? Sob a poeira da “teoria da conspiração” existe um jogo de interesses de alto risco para o país. Lava Jato instaurou no país um clima de instabilidade política favorável aos interesses da Casa Branca Lava Jato I p. 6 e 7

Geral | p. 3

Diretas Já no Senado Comissão do Senado aprovou PEC para realização de eleição direta


2 | Opinião

Brasil de Fato PR

Paraná, 01 a 07 de junho de 2017

Existe outra saída para a crise Reprodução

A

delação do empresário da JBS, do ramo frigorífico, reforça o debate sobre a corrupção no Brasil. O episódio também mostra como

a corrupção faz parte da estrutura do sistema político. Isso porque o financiamento de campanhas eleitorais é feito em troca de favores

dados a empresas do agronegócio, construção civil, serviços de limpeza, entre outras. Este momento exige apresentação de medidas. Vivemos uma crise política e econômica, que tem como marco o golpe contra Dilma Rousseff, em 2016. Na política, é necessário haver novas eleições diretas em 2017. Na economia, a novidade é o Plano Popular de Emergência da Frente Brasil Popular (composta por partidos e movimentos sociais), lançado nesta se-

mana. Aí sim teríamos o comÉ uma saída popular bate à corrupção sem que para a crise, ao contrário do isso destruísse as principais que faz o presidente golpis- empresas nacionais, como ta Michel Temer, que aten- vem acontecendo com a Pede somente aos interesses trobrás. A saída para o Brados grandes empresários. sil são as Diretas já, reforma O programa reúne 76 medi- política e programa de fodas voltadas ao fomento do mento à economia. Nada de emprego e da indústria vol- cortes de direitos! tada ao mercado consumidor. Outra proposta do Plano é a mudança do artigo 243 da Consti- A saída para tuição, para qua haja o confisco de bens o Brasil são as também para os sen- Diretas já, reforma tenciados por corruppolítica e programa ção, cujos ativos seriam incorporados de fomento à pelo Estado. Hoje, economia. Nada de esta medida é restrita aos condenados por cortes de direitos! trabalho escravo.

OPINIÃO

O porquê das eleições diretas já Por Leonardo Boff, teólogo, filósofo e articulista do JB online

T

odos reconhecem que estamos mergulhados numa profunda crise, das mais graves de nossa história, porque recobre todos os âmbitos da vida social e particular. A crise significa que perdemos as estrelasguia e nos encontramos num voo cego, sem saber para onde vamos. O fato é agravado pela ilegitimidade do presidente, cuja legalidade é discutida e, para muitos, consequência de um golpe parlamentar por trás do qual se ocultam, como em outras ocasiões, as

EXPEDIENTE

em sua maioria eleitos pelas granoligarquias econômicas e os endes empresas, representando mais dinheirados rentistas que controos interesses delam grande parte da las e menos os do economia nacional povo. e que veem ameaChegamos a çada a sua acumuum ponto crítilação perversa. co em que temos As investigações Tanto o parlamento à frente do poder da Lava Jato e as deexecutivo um prelações premiadas quanto o presidente sidente acusado puseram à luz do perderam totalmente de corrupção, cerdia o que grassava a credibilidade, o cado de ministros, há dezenas de anos: em grande para rede de corrupção que se revela pelos que tomou conta do baixíssimos índices de te denunciados e corruptos. Tanto o Estado, das granaprovação popular parlamento quandes corporações e to o presidente dos parlamentares,

perderam totalmente a credibilidade, o que se revela pelos baixíssimos índices de aprovação popular. Das ruas e de todos os estratos vem a grita: que legitimidade possui um congresso, quando grande parte dele é constituída por denunciados por crimes de corrupção? Que autoridade teria um presidente, eleito indiretamente, ou mesmo, diretamente, mantido o atual parlamento, eivado de má vontade e desmoralizado pelas acusações de corrupção? Cresce dia a dia o reclamo por eleições diretas já, não só do Presidente, mas também de todos os parlamentares. Portanto, eleições diretas gerais – e já.

Brasil de Fato PR | Desde fevereiro de 2016

O jornal Brasil de Fato circula em todo o país com edições regionais em Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Pernambuco, Ceará e Paraná. Esta é a edição nº 40 do Brasil de Fato PR, que circula sempre às quintas-feiras. Queremos contribuir no debate de ideias e na análise dos fatos do ponto de vista da necessidade de mudanças sociais.

EDIÇÃO Ednubia Ghisi e Pedro Carrano REPORTAGEM Daniel Giovanaz, Fraciele Petry Schramm e Carolina Goetten COLABORARAM NESTA EDIÇÃO Melissa Andrade ARTICULISTAS Roger Pereira, Manolo Ramires, Cesar Caldas REVISÃO Maurini Souza, Priscila Murr FOTOGRAFIA Joka Madruga e Giorgia Prates ADMINISTRAÇÃO Clara Lume DIAGRAMAÇÃO Vanda Moraes CONSELHO OPERATIVO Gustavo Erwin Kuss, Daniel Mittelbach, Luiz Fernando Rodrigues TIRAGEM SEMANAL 20 mil exemplares REDES SOCIAIS facebook.com/bdfpr ANUNCIE administracaopr@brasildefato.com.br


Brasil de Fato PR

Jornalistas Livres

Paraná, 01 a 07 de junho de 2017

NOSSO

FRASE DA SEMANA

“Bom dia pra você que não vai se calar até conseguirmos #diretasjá #foratemer” Dívida histórica O Conselho Universitário da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) aprovou por unanimidade, no dia 30, a implementação do sistema de cotas raciais nos cursos de graduação. Com isso, será criada uma política de ingresso de pretos, pardos e indígenas na instituição. O sistema de cotas deve ser colocado em prática, de forma progressiva, a partir de 2018 (para ingresso em 2019). Cesar Itiberê

Saldo negativo O primeiro ano de governo de Michel Temer se encerra com a marca de 2,6 milhões de novos desempregados, de acordo com pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada no dia 31. No país, mais de 14 milhões de pessoas estão em busca de emprego. O dado é 23,1% maior do que a relação de desempregados no trimestre anterior à posse de Temer enquanto presidente interino. Essa é a pior taxa desde abril de 2012.

disse Maria Gadú, em uma postagem no Instagram. Nas redes sociais, a cantora tem se manifestado frequentemente contra o governo de Michel Temer e a favor de novas eleições presidenciais. Divulgação

PEC da Eleição Direta é aprovada em comissão do Senado Proposta será votada em plenário e deve seguir para a Câmara Marcelo Camargo

Da Redação BdF PR A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado aprovou por unanimidade, na quarta-feira (31), a admissibilidade da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 67/2016. A proposta prevê a realização de eleição direta para presidente e vice -presidente da República se os cargos ficarem vagos nos três primeiros anos de mandato. Após a aprovação da CCJ – que avalia se os projetos ferem algum princípio da Constituição – a PEC segue para votação no plenário do Senado e, se aprovada, seguirá para a Câmara dos Deputados. Atualmente, a Constituição admite eleição direta apenas se a ausência definitiva dos chefes de Estado ocorrer nos dois primeiros anos. Após esse período, deve ser realizada eleição indireta pelo Congresso Nacional, em até 30 dias. O texto aprovado na CCJ prevê eleições indiretas apenas nos casos em que a va-

3 | Geral

Comissão de Constituição e Justiça do Senado votou o relatório do senador Lindbergh Faria

cância do cargo aconteça no último ano do mandato. A proposta de emenda à Constituição foi apresenta-

Linderbergh Faria aponta que a regra pode valer imediatamente, caso seja aprovada nas duas casas legislativas

da pelo Senador Reguffe (sem partido-DF) em 2016. O relator da PEC, Linderbergh Faria (PT-RJ), apontou que há jurisprudência para que a regra passe a valer imediatamente, caso seja aprovada nas duas casas legislativas. Com isso, poderiam ser convocadas eleições diretas em 90 dias caso houvesse vacância do cargo de presidente da República ainda este ano. Para ser votado em plenário no Senado, o presidente da casa, Eunício Oliveira (PMDB-CE), deve incluir a proposta na pauta de votação.

DIREITO Por Melissa Andrade

Produtos em promoção, posso levar quantos eu quiser? Ao ver o anúncio de uma promoção em redes de varejo, principalmente quando o preço ofertado é bem abaixo do comum, reparamos que as letras pequenas dizem: “limitado a ‘x’ quantidades por pessoa”. Isso é correto? O Código de Defesa do Consumidor diz que o fornecedor pode estabelecer a quantia de venda de um produto somente quando há uma justa causa para tal. Por exemplo, ao anunciar uma caixa de leite pela metade do preço, se não for estabelecido um limite quantitativo, há o risco de uma só pessoa fazer a compra do estoque todo, prejudicando assim outros compradores. No entanto, não tendo uma justa causa para limitar, estaria proibida a indicação de limites de compra. Esta regra visa defender a relação de consumo, não somente em benefício de um consumidor, mas para que nem o fornecedor nem o consumidor saiam prejudicados.

Curta nossa página facebook.com/BDFPR


4 | Cidades

Perfil

Brasil de Fato PR

Paraná, 01 a 07 de junho de 2017

Faye Ndiaga traz Senegal ao Brasil por meio do artesanato

Peças de roupa e artesanatos do imigrante senegalês fazem sucesso entre os brasileiros Ou desejo, na palavra do Por Carolina Goetten, nosso dicionário que ele esde Curitiba (PR) colheu para definir o motivo de vir e ser nosso vizinho. migrante senegalês, Faye De início, ao desembarcar, a Ndiaga é um dos 16.622 comunicação foi difícil, mas estrangeiros que trabalham hoje o senegalês se comunino Paraná. Chegou Brasil ca com mais fluência. É enoito anos atrás, trazendo o tre frases curtas e vocabuláfrancês como único idioma. rio reunido com esforço que Mas Faye não veio só em ele conta sua história. Nas últimas semanas, busca de oportunidade: tinha vontade de viver aqui. Faye aumentou a carga e o tempo de trabalho. Tudo porque precisa retornar a Senegal e visitar a filha mais nova, que sofreu um acidente. Um bazar Muitos gostam de foi organizado para ajudá-lo na empreitada de comprar as minhas reunir mais dinheiro e máscaras para bancar a viagem: são peutilizá-las nas aulas ças de roupa coloridas e tipicamente africanas, e contar histórias bijouterias, máscaras étda África”, nicas e artesanato que fazem sucesso por onde passa. Faye Ndiaga “Tenho um caminho

Carolina Goetten

Faye e amigos organizaram um bazar para ajudá-lo a voltar a Senegal e visitar a família

I

Deputados lançam frente pelas Diretas Já no Paraná Da Redação BdF PR Reunidos em uma Frente Parlamentar pelas Diretas-Já, deputados estaduais do Paraná dão início a uma campanha pela antecipação das eleições presidenciais. Como primeira ação da Frente, será realizado no próximo dia 5 um encontro que deve articular o início da campanha. Representantes das

centrais sindicais, de movimentos populares, lideranças políticas e entidades da sociedade civil devem participar da atividade. A Frente Parlamentar pelas Diretas Já no Paraná foi articulada durante reunião na Assembléia Legislativa, no último dia 29. Até o momento, a articulação é composta por 10 deputados de sete partidos: PDT, PMDB, PPS, PR, PSB, PT e PV.

junto aos professores paranaenses, que ficaram muito amigos meus”, diz. Participou de diversas edições estaduais da Conferência Nacional de Educação, aonde levava suas peças e montava um espaço para expor e vender. “Muitos gostam de

comprar as minhas máscaras para utilizá-las nas aulas e contar histórias da África”, revela o artista. No Brasil, a Lei 10.639/03 prevê a obrigatoriedade do ensino de história e cultura africana e afro-brasileira no currículo da educação básica, mas a

Servidores municipais realizam ato contra ‘pacotaço’ de Greca Da Redação BdF PR Em protesto às medidas previstas no pacote de projeto de leis proposto pelo prefeito de Curitiba, Rafael Greca, cinco sindicatos municipais organizam um ato no dia 3 de junho. A mobilização vai ser realizada na praça em frente à escola Alberto Schweitzer, na Vila Nossa Senhora da Luz, na Cidade Indus-

trial de Curitiba. A atividade deve ser uma forma de os servidores municipais dialogarem com a população das comunidades de periferia, que será diretamente impactada pelo pacote de projetos de leis. Entre as medidas previstas no pacotaço está a proposta de taxação da coleta de lixo desvinculada do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU).

abordagem do assunto ainda depende da iniciativa individual dos professores. Da estofaria à arte da costura Na África, Faye profissionalizou-se como estofador, ofício que o levou à arte da costura. Hoje, seus trajes são confeccionados com um tecido de algodão que é importado de Senegal. Indica os cuidados necessários e destaca que as peças não devem ser lavadas com muita frequência. “Se a roupa ficou com o cheiro do corpo, ele sai do algodão de forma natural após alguns dias”, ensina o senegalês, que em seus passos pelo Brasil coloca em prática uma profunda troca cultural entre continentes que interagem há séculos, mas que ainda hoje encaram a desigualdade racista que já passou da hora de ser superada.


Paraná, 01 a 07 de junho de 2017

Doar medula óssea é fácil e necessário Confira em cinco passos como ser um doador Por Carolina Goetten, de Curitiba (PR)

Cauã e seus pais em Campo Largo, no ato de incentivo à doação de medula

ezenas de pessoas ocuparam a praça central de Campo Largo, no último sábado, com balões amarelos, apitos e megafones. Vestindo camisetas que as identificavam como “amigos do Cauã”, marcharam pelas ruas principais da cidade para divulgar a doação de medula óssea, iniciativa acessível à maior parte das pessoas e que pode salvar muitas vidas. Cauã Marcon tem dez anos de idade e enfrenta um tratamento para curar a leucemia, diagnosticada há pouco mais de um ano. Em seu caso, o transplante de medula já não é mais necessário, porque o organismo de Cauã respondeu bem à quimioterapia. A mãe, Solange Marcon, explica que o ato não foi direcio-

4.2 milhões de pessoas estão no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea

nado apenas a seu filho e busca contribuir na visibilidade coletiva da causa. “Organizamos esse evento, com união e solidariedade, para ajudar a todos que precisam de transplante e ressaltar a importância de se cadastrar como doador”, ressalta. Procedimento O transplante de medula óssea é indicado para doenças relacionadas a deficiências no sistema imunológico e à fabricação de células no sangue. Pacientes com leucemia, linfomas e anemias graves são os principais beneficiados pelo procedimento. O primeiro passo é dirigirse a um centro de doação de sangue para realizar o cadastro. Ali, são recolhidos 5 ml de

Experiência que transforma quem doa e quem recebe A terapeuta Sandra Pok foi informada por telefone, em dezembro de 2013, que sua medula era compatível com a de um paciente. Depois de seis anos cadastrada como doadora, chega-

COMO DOAR? Você sabia que, após a doação, a medula óssea do doador se recompõe em apenas 15 dias? Qualquer pessoa entre 18 e 55 anos e com bom estado geral de saúde pode se submeter ao procedimento. Saiba como funciona:

1

Candidatos preenchem um formulário com seus dados pessoais, disponível nos hemocentros, e 5 ml de seu sangue são coletados para testes de compatibilidade;

Carolina Goetten

D

sangue para a realização de testes quanto ao tipo sanguíneo e de compatibilidade. “Dentro da família, a probabilidade de encontrar um doador se limita a 25%. Na população em geral a chance é ainda menor: a perspectiva média é de um doador compatível a cada cem mil pessoas”, compara a enfermeira Raíssa Bittencourt, que trabalha no Hospital de Clínicas. A enfermeira também desconstrói a imagem de que o procedimento é perigoso. “Muitas pessoas confundem a medula óssea com a medula espinhal e por isso têm medo de doar. Porém, trata-se de um tecido que se localiza no interior dos ossos, do qual se retira 15% com uma agulha, com anestesia e com todas as precauções necessárias”, explica. Até fevereiro de 2017, o Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome) contabilizava mais de 4.2 milhões de inscritos. Com este banco, a chance de um paciente encontrar um doador compatível é estimada em 64%. O Paraná está entre os quatro estados com maior número de doadores, com cerca de 700 mil.

5 | Cidades

va o momento de compartilhar seu tecido saudável com uma pessoa que precisava do transplante. “Sempre fui doadora de sangue e naquele momento eu não pen-

sei duas vezes. Hoje, o bem estar que eu sinto faz tudo valer a pena. Essa sensação paga qualquer medo ou incômodo que possa surgir com o procedimento cirúrgico”, con-

ta Sandra, que considera o episódio como um divisor de águas em sua vida. Ela nunca conheceu o paciente. A única informação a que teve acesso é que o receptor morava na Suíça.

2

Os resultados dos testes são comparados ao de pacientes que precisam de doação. Se houver compatibilidade, o doador é chamado para exames complementares; O doador é submetido a uma anestesia local ou regional, na área lombar, e permanece internado por 24 horas;

3

4

É retirada parte da medula no interior dos ossos da bacia. O procedimento dura, em média, uma hora e meia; Após uma semana, o doador pode retornar às suas atividades habituais.

5

O procedimento é simples, mas os pacientes enfrentam uma dificuldade: a chance de encontrar uma medula com células compatíveis é de uma em cada cem mil. Para portadores de leucemia, encontrar um doador pode ser a diferença entre vida e morte.


6 | Lava Jato

Brasil de Fato PR

Paraná, 01 a 07 de junho de 2017

Paraná, 01 a 07 de junho de 2017

Agente da CIA? Treinado pelo FBI? Um raio-x da relação Moro-EUA Sob a poeira da “teoria da conspiração” existe um jogo de interesses de alto risco para o país Divulgação Wilson Center

Juiz Sérgio Moro costuma ser chamado para dar palestras nos EUA sobre a Lava Jato

Por Daniel Giovanaz, de Curitiba (PR)

E

m julho de 2016, a filósofa Marilena Chauí afirmou que o juiz de primeira instância Sérgio Moro havia sido “treinado pelo FBI” para atender aos interesses estadunidenses na condução da operação Lava Jato. O vídeo, publicado pelo Nocaute TV, teve mais de 160 mil visualizações, e estimulou debates sobre o tema entre juristas, historiadores, cientistas políticos e sociólogos brasileiros. Para aqueles que acreditam em uma relação estratégica entre Moro e os Estados Unidos, a hipótese levantada por Marilena Chauí encontra respaldo em um documento vazado pelo Wikileaks em 30 de outubro de 2009. No documento, o nome do juiz Sérgio Moro é citado como participante de uma conferência oferecida no Rio de Janeiro pelo programa Bridges Project (“Projeto Pontes”, em uma tradução literal), vinculado ao Departamento de Estado Norte-Americano, cujo objetivo era “consolidar o treina-

mento bilateral [entre Estados Unidos e Brasil] para aplicação da lei”. Cooperação suspeita Segundo aquele documento, os juristas brasi-

A EMBAIXADORA DOS DOIS GOLPES Entre as coincidências que envolvem os dois processos mais recentes de golpe na América do Sul – no Paraguai e no Brasil –, chama a atenção o nome da diplomata estadunidense Liliana Ayalde. Ela deixou a embaixada dos EUA no Paraguai meses antes da deposição do então presidente Fernando Lugo, em 2012. Por três anos, ela informou a Casa Branca sobre a situação política paraguaia. Em um informe de dezembro de 2009 vazado pelo Wikileaks, chegou a afirmar que interessava aos EUA expressar apoio às “instituições democráticas do Paraguai”, mas não a Lugo, pessoalmente. Com a consolidação do golpe no Paraguai, em menos de 48 horas, Liliana Ayalde assumiu a embaixada estadunidense no Brasil. Permaneceu até 11 de janeiro de 2017 e assistiu de perto ao golpe contra Dilma Rousseff. Em dezembro do ano passado, Ayal-

de sentou ao lado de Dyogo Oliveira, ministro do Planejamento nomeado por Temer, na 1ª Reunião Anual Brasil-Estados Unidos sobre Desenvolvimento de Infraestrutura. Na ocasião, Dyogo Oliveira anunciou a pretensão de estimular empresas estadunidenses a serem concessionárias de projetos de infraestrutura no Brasil, como aeroportos, rodovias e ferrovias. Entre as razões citadas no evento para a internacionalização e “profissionalização” da gestão da infraestrutura, estão os esquemas de fraude e lavagem de dinheiro cometidos por empresas brasileiras, investigados pela operação Lava Jato. “O que estamos fazendo gera benefício para os dois países. É uma prioridade para os dois”, disse a então embaixadora estadunidense em bom português, para aplausos da base aliada do governo Michel Temer.

leiros que participaram da conferência, com o pretexto de “combate ao terrorismo”, sinalizaram às autoridades estadunidenses – como a Conselheira Residente para Questões Legais da Embaixada dos EUA – certa “incapacidade” no uso do Código Penal. Sérgio Moro, particularmente, foi chamado a apresentar os dilemas mais frequentes nos casos de lavagem de dinheiro nas cortes brasileiras. Entre as conclusões “vazadas” pelo Wikileaks sobre aquela conferência, os responsáveis pelo Projeto Pontes listaram a “necessidade continuada de assegurar treinamento a juízes federais e estaduais no Brasil para enfrentar o financiamento ilícito de conduta criminosa”. Segundo eles, a estratégia deveria “ser de longo prazo e coincidir com a formação de forçastarefa de treinamento”, que poderiam ocorrer em “São Paulo, Campo Grande ou Curitiba”. Cinco anos depois do evento no Rio de Janeiro, a deflagração da operação Lava Jato demonstrou o “aperfeiçoamento” do Poder Judiciário nas investigações sobre caixa 2 e lavagem de dinheiro no Brasil. Ao mesmo tempo, instaurou no país um clima de instabilidade política conveniente para os Estados Unidos.

Os Estados Unidos, por sua vez, sempre se colocaram à disposição para colaborar com o avanço da operação Lava Jato. Em um dos poucos casos em que essa cooperação se tornou pública, no ano de 2015, autoridades estadunidenses aceitaram um pedido do Ministério Público Federal (MPF) para rastrear depósitos que permitissem desmontar a engrenagem montada pela empreiteira Odebrecht para pagamentos de propina no exterior. Sérgio Moro não foi o único participante da conferência do Projeto Pontes, em 2009, que se tornou alvo de polêmicas durante operação Lava Jato. O magistrado gaúcho Gilson Dipp, aposentado do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que precedeu a fala de Moro no evento, disse em 2014 à Folha de S. Paulo que a Lava Jato iria produzir “a maior recuperação de valores da Justiça brasileira em todos os

PRETEXTO Desde o 11 de setembro de 2001, o “combate ao terrorismo” é usado como pretexto pelos EUA para interferir politicamente em países produtores de petróleo

minho para golpes de Estado, que estimulam mudanças políticas e econômicas favoráveis aos interesses da Casa Branca. Não é mera coincidência. No livro “Fórmula Para o Caos” (Civilização Brasileira, 2008), o historiador Moniz Bandeira estudou os meses que antecederam o início da ditadura civil-militar (1973-1990) chilena e apresentou documentos que demonstram como a Agência Central de Inteligência (CIA) dos Estados Unidos utiliza estratégias de desestabilização política para Frequentador assípromover a asduo dos EUA O currícensão de regiculo acadêmico de Sérmes autoritários gio Moro divulgado na Lava Jato no continente. internet demonstra que No caso do sua formação como mainstaurou no Chile, o pregistrado está vinculada país um clima sidente Salvadiretamente à escola esde instabilidade dor Allende foi tadunidense. Em julho morto durande 1998, ele custou o Propolítica favorável o golpe miligrama de Instrução para aos interesses da te tar e deu lugar Advogados na Escola de Casa Branca ao general AuDireito de Harvard. Em gusto Pinochet, 2007, participou do Inque se tornou ternational Visitors Proparceiro dos EUA e iniciou um program, organizado pelo Departamento cesso intenso de privatização de rede Estado Norte-Americano, e fez vicursos naturais de modo a abrir porsitas a agências e instituições dos EUA tas para o capital norte-americano. encarregadas da prevenção e do comEm dezembro de 2016, em entrevisbate à lavagem de dinheiro. ta ao Jornal do Brasil, o próprio MoNos últimos dois anos, as visitas à América do Norte se tornaram mais frequentes. E Sérgio Moro não vai a passeio. Em julho de 2016, ele deu uma palestra em Washington sobre a importância da mídia no apoio a investigações criminais. Em setembro, no “auge” da Lava Jato, participou de um ciclo de palestras na Pensilvânia, onde foi apresentado como “líder central no fortalecimento do Estado de Direito” no Brasil. Em fevereiro deste ano, na Universidade de Columbia, Moro ironizou as “teorias da conspiração” sobre a relação dele com os EUA e atribuiu as polêmicas a uma tentativa de ferir sua credibilidade. tempos”. Poucos meses depois, Dipp escreveu um parecer para tentar anular a delação do doleiro Alberto Youssef por “falta de credibilidade” do investigado. Em janeiro de 2016, mais uma controvérsia: o nome de Gilson Dipp apareceu em um manifesto assinado por 105 juristas, afirmando que a Lava Jato atuava contra o Estado de Direito. Questionado sobre a mudança de posicionamento em relação à operação, o magistrado veio a público informar que seu nome foi incluído no manifesto sem autorização.

Preocupação A história do século XX demonstra que o estreitamento das relações de setores estratégicos de países latino-americanos com os Estados Unidos costuma abrir ca-

A entrega da plataforma pré-sal ao capital estrangeiro foi intensificada após o golpe

WIKILEAKS Wikileaks é uma organização transnacional com sede na Suécia que publica em sua página documentos “vazados” de governos ou empresas sobre assuntos estratégicos. O principal porta-voz da página é o ciberativista australiano Julian Assange. Em 2011, o Wikileaks foi indicado ao Prêmio Nobel da Paz como “uma das contribuições mais importantes para a liberdade de expressão e a transparência”.

niz Bandeira fez um alerta sobre a relação de Sérgio Moro com os Estados Unidos, ressaltando os acordos de cooperação promovidos pelo FBI para investigação de crimes organizados em países estratégicos. Em março e abril do ano passado, as revistas estadunidenses Fortune e Time, respectivamente, incluíram Sérgio Moro em suas listas de “pessoas mais influentes do mundo”. O texto da Time apresenta relações entre a Lava Jato e a deposição da presidenta eleita Dilma Rousseff, e afirma que o juiz paranaense é chamado pelos brasileiros de “SuperMoro”.

7 | Lava Jato

EUA E O PRÉ-SAL Documentos classificados como ultrassecretos pela Agência de Segurança Nacional Norte-Americana (NSA), “vazados em 2013”, revelaram que Dilma e seus principais assessores eram alvo direto de espionagem pelo governo estadunidense. Assim como é impossível desvincular a operação Lava Jato da conjuntura política de instabilidade que resultou no golpe contra Dilma Rousseff (PT), são evidentes as vantagens obtidas pelos Estados Unidos com a mudança de governo no Brasil. Escolhido por Michel Temer (PMDB) para presidir a Petrobras, Pedro Pullen Parente iniciou em maio de 2016 um processo de venda de ativos e facilitação da privatização no setor do petróleo. A entrega da camada pré-sal para o capital estrangeiro começou com parcelas preciosas das áreas de Carcará, Iara e Lapa. França, Noruega e EUA são considerados alvos prioritários do “fatiamento” do pré-sal. No dia 24 de maio, a Federação Única dos Petroleiros (FUP) publicou uma carta exigindo a renúncia de Parente, sob acusações destruição do patrimônio público e interferência de interesses escusos na administração da estatal. Pedro Pullen Parente foi ministro da Casa Civil no governo Fernando Henrique Cardoso (FHC) e vice-presidente executivo da RBS, afiliada da Rede Globo no Sul do país. Divulgação


8

8 | Brasil

Brasil de 8 Fato PR

Paraná, 01 a 07 de junho de 2017

10 propostas para o Brasil sair da crise Da Redação BdF RJ

A

s organizações sociais ligadas à Frente Brasil Popular (FBP) lançaram, nesta terça-feira (30), a proposta de um plano emergencial para que o Brasil possa sair da crise política e econômica em que está mergulhado desde o impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff. Chamado de Plano Popular de Emergência, o documento

1

2017 para restabelecer a democracia e a convocação de uma Assembleia Nacional Constituinte para realizar reformas estruturais democráticas. A Frente propõe debater esse programa junto às bases das entidades, movimentos e partidos do campo democrático, popular e progressista, para buscar influenciar as campanhas das candidaturas democráticas, populares e progressistas, tanto para cargos majoritários quanto legislativos.

DEMOCRATIZAÇÃO DO ESTADO

→→ Antecipação das eleições presidenciais para 2017. →→ Aprovação urgente da reforma política, com adoção do voto em lista partidária, financiamento público exclusivo de campanhas eleitorais, alternância

2

apresenta 76 propostas para uma saída factível à sociedade brasileira. O objetivo, segundo as organizações que compõem a Frente, é o restabelecimento da “ordem constitucional democrática, defender a soberania nacional, enfrentar a crise econômica, reverter o desmonte do Estado e salvar as conquistas históricas do povo trabalhador”, diz parte do texto. Entre outras medidas, a FBP defende a realização de eleições diretas em

entre homens e mulheres, cotas por raças e geracional de acordo com a densidade eleitoral de cada estado. →→ Democratização da mídia, com adoção de legislação erradicando o monopólio dos meios de comunicação, criando me-

canismos de incentivo e proteção à pluralidade dos veículos de informação e da indústria cultural. →→ Democratização do Poder Judiciário, com o estabelecimento de mandatos para ministros das cortes

Rafael Neddermeyer

POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO, EMPREGO E RENDA

→→ Revogação de todas as medidas de caráter antipopular, antinacional e antidemocrático aprovadas durante o governo usurpador. →→ Revogação da Emenda Constitucional 55 (que limita o crescimento dos gastos públicos por vinte anos), da Lei 4567/16 (que desobriga a Petrobrás a ser operadora em todos os blocos do pré-sal), da Lei 4302/1998 (que libera terceirização da mão de obra). →→ Adoção de uma nova política econômica, tendo como vetor o desenvolvimento, adequando às taxas de juros, o câmbio e a política fiscal à realidade da economia brasileira e dentro de padrões internacionais, buscando elevar os investimentos a 25% do PIB no prazo de quatro anos. →→ Suspensão e reversão das concessões e privatizações decididas durante o governo usurpador, incluindo a venda de ativos das empresas estatais e os leilões das áreas de Pré-sal. →→ Reorganização do Programa Minha Casa, Minha Vida, com expansão da cons-

trução de moradias populares e plano de financiamento a longo prazo para reformas e melhorias residenciais. →→ Auditoria e redução do serviço da dívida interna, juros compatíveis com crescimento e geração de empregos, lei antitruste do sistema financeiro e fortalecimento dos bancos públicos. →→ Alteração do artigo 243 da Constituição Federal, expandindo o confisco de bens e propriedades empresariais, atualmente restrito aos condenados por trabalho escravo e drogas, também para os sentenciados por corrupção, cujos ativos seriam incorporados à economia estatal, garantindo a continuidade dessas empresas e o emprego de seus trabalhadores.

superiores, ampliação e democratização do Conselho Nacional de Justiça, aprovação da lei contra abuso de autoridade, eliminação de privilégios e fortalecimento das salvaguardas constitucionais contra erros judiciais.

3

Frente Brasil Popular A Frente Brasil Popular tem como marco de fundação uma Conferência Nacional Popular realizada em 5 de setembro de 2015, em Belo Horizonte (MG). Mais de 60 entidades, movimentos e partidos compõem a articulação, que está presente em todos os estados no país.

Para ficar por dentro Para ler o Programa completo acesse: www.frentebrasilpopular. org.br

Arquivo MST

REFORMA AGRÁRIA E AGRICULTURA FAMILIAR

→→ Retomada da reforma agrária e da desapropriação dos latifúndios improdutivos, com revisão imediata dos índices de produtividade e prioridade à distribuição de terras para famílias acampadas →→ Desapropriação das fazendas em dívida irregular com a União e bancos públicos, além das propriedades rurais cujos controladores estejam condenados por trabalho escravo, corrupção e desmatamento criminoso. →→ Implantação de um programa nacional para a produção, industrialização e comercialização de alimentos saudáveis, com orçamento de R$ 3 bilhões anuais. →→ Assegurar a titulação de todas as terras de comunidades quilombolas e a demarcação de todas as áreas indígenas, bem como uma política de fortalecimento e apoio à sua cultura e territórios.


Brasil de Fato PR 9

→→ Adoção do Imposto sobre Grandes Fortunas (IGF), com alíquota anual variável entre 0,5% e 1% sobre os detentores de patrimônio líquido superior a oito mil vezes o limite de isenção previsto no Imposto de Renda para Pessoa Física do período arrecadatório. →→ Aumento do imposto sobre doações e grandes heranças, com repactuação da arrecadação entre União, estados e municípios. →→ Adoção de regime progressivo para o Imposto Territorial Rural sobre as grandes propriedades improdutivas. →→ Diminuição da carga tributária sobre bens e produtos de consumo popular. →→ Revisão da tabela do imposto de renda sobre pessoas físicas, com aumento do piso de isenção, ampliação progressiva das faixas de contribuição e redução da tributação sobre a produção e o consumo.

7

SEGURANÇA PÚBLICA

→→ Revisão da atual política de segurança pública, com a subordinação das ações policiais a rígida defesa dos di-

8

5

REFORMA TRIBUTÁRIA

DIREITOS SOCIAIS E TRABALHISTAS Divulgação

→→ Aprovação da Consolidação de Leis Sociais, constitucionalizando o direito à renda mínima e a política de valorização do salário mínimo, entre outros benefícios. →→ Redução da jornada máxima de trabalho para 40 horas semanais, visando aumentar a geração de emprego e a melhora da qualidade de vida e trabalho. →→ Garantia do direito ao pagamento de salário igual para trabalho igual entre homens e mulheres, estabelecendo sistema de multas e exclusão das compras e créditos públicos às empresas infringentes. →→ Facilitar e ampliar a proteção social através do Programa de Seguro Desemprego, facilitando o acesso e estendendo a cobertura do programa para os setores mais atingidos pela crise. →→ Revogação da Lei 13.429/2017 (terceirização irrestrita) e proposição de uma regulamentação que proteja os trabalhadores nessa condição, restringindo a terceirização às atividades-meio da empresa, além de garantir isonomia de salários, direitos e benefícios, bem como a liberdade de organização sindical e a responsabilidade solidária dos contratantes.

reitos humanos e à liberdade de manifestação dos movimentos populares. →→ Adoção de uma nova política de combate às drogas, com sua legalização progressiva, que descriminalize usuários.

DIREITOS HUMANOS E CIDADANIA

→→ Descriminalização do aborto e regulamentação de sua prática no serviço público de saúde. →→ Retomada do Pacto Nacional pelo Enfrentamento à Violência contra a Mulher e do programa “Mulher, Viver Sem Violência”. →→ Promoção de políticas públicas e educacionais de combate ao racismo, ao machismo, à homofobia e a toda forma de preElza Fiuza conceito. →→ Inclusão de orientações sobre identidade sexual e de gênero na Base Nacional Comum Curricular (BNCC). →→ Criminalização da violência e discriminação contra população LGBT.

9

→→ Mutirão para libertar do sistema carcerário os presos com sentença cumprida, direito legal à progressão penal ou detidos irregularmente em caráter provisório.

6

9 | Brasil

DIREITO À SAÚDE, À EDUCAÇÃO, À CULTURA E À MORADIA

→→ Fortalecimento do SUS, viabilizando mudança do modelo de atenção à saúde, com reforço da atenção básica como referência para a organização da rede, elevando a qualidade, integralidade e equidade, priorizando as unidades próprias e reduzindo as desigualdades regionais (Revogação da emenda constitucional nº 95/2016 e aprovação da PEC 01/2015). →→ Cumprimento das metas do Plano Nacional de Educação, aumentando os investimentos no setor para 7% do PIB até 2019 e 10% até 2024, com efetiva destinação de 75% dos royalties do petróleo e 50% do Fundo Social do Pré-Sal para que esse objetivo seja alcançado. →→ Revogação da reforma do ensino médio e da alteração as normas curriculares (MP 746/16). →→ RetomaAgência Brasil da do Programa Minha Casa Minha Vida, com priorização da faixa 1, para famílias com renda de até 1800 reais, com participação dos movimentos populares na elaboração e execução de projetos.

Roberto Stuckert Filho

DEFESA DO MEIOAMBIENTE

→→ Programa de revitalização da Bacia Hidrográfica do rio São Francisco, com recuperação das fontes e nascentes, proteção das margens e saneamento básico das cidades ribeirinhas. →→ Programa de controle, contenção e combate às queimadas, especialmente no Cerrado e na Amazônia. →→ Programa de controle, contenção, combate e repressão ao desmatamento ilegal, de modo especial na região amazônica. →→ Adoção de medidas concretas de proteção ao meio ambiente e de revitalização nas grandes cidades e periferias.

Mácio Ferreira

4

Paraná, 01 a 07 de junho de 2017

10

POLÍTICA EXTERNA SOBERANA

→→ Retomada da política externa independente, com o fortalecimento da integração regional da América Latina e de blocos contra -hegemônicos como o BRICS, recuperando a orientação por uma nova ordem mundial baseada na paz, na autodeterminação dos povos e no respeito à soberania das nações. →→ Fortalecimento de instituições regionais como o Mercosul, a Unasul e a Celac, com prioridade à consolidação do Banco do Sul (BDS), dos projetos comuns de infraestrutura e dos planos unificados de desenvolvimento. →→ Criação do Conselho Nacional de Política Externa, com participação pluriministerial e de representantes da sociedade civil.


10 9

10 | Cultura

Brasil de Fato PR

Paraná, 01 a 07 de junho de 2017

LITERATURA | Por Carolina Goetten

Poesia brasileira de feições latino-americanas – e vice-versa Livro Equilátero reúne a camaradagem literária de três autores e suas produções poéticas Três autores latino-americanos – dois brasileiros e um argentino – lançam, na próxima semana, um livro de poemas que celebra o diálogo entre as culturas do continente. Cláudio Antônio Ribeiro, Ricardo Sonny Martinez e Anísio Homem reúnem um ano de trocas poéticas no livro “Equilátero”, em referência ao triângulo que possui três lados iguais. Os três autores se conheceram em Curitiba, quando Martinez, conhecido como

O capitalismo é um estado social de barbárie, e não há como defender a barbárie dentro da poesia

Sonny entre os colegas, desembarcou no Brasil para contribuir numa palestra sobre a luta pela regulamentação da mídia na Argentina. “A partir dali, nasceu uma amizade entre nós. Trocamos ideias por meio da internet, até que o Anísio sugeriu que a gente criasse um livro”, conta Cláudio. “Mesmo diante de muita pesquisa, não localizamos em nossa literatura nenhum material que reunisse esses dois países numa mesma iniciativa. Nossa intenção foi criar uma imagem brasileira de uma expressão argentina, e vice-versa”, explica o autor. Produção entre diálogos Durante um ano, Cláudio, Sonny e Anísio concentraram-se na produção de poemas e na edição de Equilátero. O processo fortaleceu a amizade e a criação literária dos

Arquivo pessoal

A entrega da plataforma présal ao capital estrangeiro foi intensificada após o golpe

escritores, que destacam o intenso diálogo construído durante o trabalho. “Cada um de nós tem uma formação diferente, uma base teórica própria, e isso se reflete

em nossos textos. No entanto, percebemos que a poesia é um consenso entre nós: independente do caminho escolhido, todos buscamos a mesma coisa, defendemos a

mesma ideia de sociedade”, reflete Cláudio. O autor também destaca o papel da poesia na construção de outras formas de vida. Sua experiência com a linguagem poética o levou à conclusão de que todo poema é anticapitalista: concentra em si a beleza e se expressa em intervalos mais livres em meio à urgência produtiva. Assim ele se coloca, por si só, como um universo à parte da sociedade. “O capitalismo é um estado social de barbárie, e não há como defender a barbárie dentro da poesia, que só pode estar ao lado da beleza”, defende Cláudio.

Para ficar por dentro O livro “Equilátero” traz 45 poemas, 15 de cada autor. Os versos originalmente em português trazem tradução para o espanhol e vice-versa. Data de lançamento: 8 de junho, às 19h Onde: Museu Guido Viaro - Rua XV de Novembro, 1348

DICAS MASTIGADAS | Por Clara Lume

Cachorro Quente de Forno

Modo de preparo Para fazer a massa, bata no liquidificador a farinha, os ovos, o leite e metade do queijo ralado. Despeje a massa em uma vasilha e acrescente o fermento. Mexa delicadamente e reserve.

Ingredientes Massa 2 xícaras (chá) de farinha de trigo; 2 xícaras (chá) de leite; 2 ovos; 1 e 1/2 colher (sopa) de fermento em pó; 100 g de queijo parmesão ralado. Ingredientes para o recheio 8 salsichas; 1 cebola; 1 tomate sem sementes; 1 pimentão sem sementes; 1 lata de milho; 1 lata de ervilha; azeitonas a gosto; 1/2 lata de molho de tomate.

Recheio em uma panela, leve todos os ingredientes picados em cubinhos ao fogo médio e deixe cozinhar por alguns minutos.

o açã ulg Div

Montagem unte uma forma apenas com óleo e em seguida despeje metade da massa, o recheio e em seguida o restante da massa. Polvilhe com queijo para finalizar. Leve ao forno pré-aquecido em 180 graus por aproximadamente 30 minutos.


Brasil de Fato PR 11

Paraná, 01 a 07 de junho de 2017

Teatro Novelas Curitibanas apresenta “Ouve-me com o teu corpo inteiro” A peça estará em cartaz de 1º a 25 de junho e a entrada é franca Elenize Dezgenski

Da Redação BdF PR

J

unho começa com novo espetáculo no Teatro Novelas Curitibanas. A peça “Ouve-me com o teu

corpo inteiro” é a nova montagem da companhia Figurino Cena, com criação de Paulo Vinícius e trilha sonora e arranjos musicais de Junior Pereira. Paulo Vinicius apresenta as questões de um homem contemporâneo, em uma narrativa não linear, que acontece em três tempos diferentes. A peça é sobre um homem e seu pedido de desculpas. No palco, Junior Pereira toca música ao vivo e Wagner Corrêa opera a luz. Junto a Paulo Vinícius instauram questões sobre o amor e suas dissonâncias. A plateia é convidada a participar do jogo de afetos que acontece na cena.

Para ficar por dentro Quando: De 1º a 25 de junho, de quinta-feira a domingo, às 20h. Aos sábados, sessão extra às 18h Onde: Teatro Novelas Curitibanas, Rua Carlos Cavalcanti, 1.222 Quanto: Gratuito

11 | Cultura 12

AGENDA 0800

Aventuras Literárias O quê: A escritora Adélia Maria Woellner é a convidada da próxima edição do projeto “Aventuras Literárias”, da Biblioteca Pública do Paraná. Woellner iniciou a vida literária na década de 1960, e desde então escreveu mais de 20 livros, em especial na produção poética e na literatura infantil Quando: Dia 7 de junho, quarta-feira, às 14h30 Onde: Seção Infantil da Biblioteca Pública do Paraná, Rua Cândido Lopes, 133, Centro Quanto: Gratuita

Divulgação

Divulgação

Olhares sobre o Refúgio

O quê: A mostra apresenta quatro documentários: o curta-metragem canadense “Bem-vindo ao Canadá”; o filme “Estou com a Noiva”, uma co-produção da Itália e Palestina; “Exodus – De onde eu vim não existe mais”, realização conjunta de Brasil e Alemanha; e a produção nacional “Era o Hotel Cambridge”. A mostra é promovida pela ACNUR – Agência da ONU para Refugiados Quando: De 1º a 4 de junho, 19h Onde: Cinemateca de Curitiba, Rua Carlos Cavalcanti, 1174 Quanto: Gratuita

Vozes da Cidade – Tuyo

Divulgação

O quê: O projeto “Vozes da cidade” tem intenção abrir espaço para a música popular urbana, como palco para compositores, músicos e intérpretes de canções de Curitiba. Nesta edição, a dupla que sobe ao palco é Lilian e Layane, que ganharam visibilidade nacional The Voice Brasil deste ano. A ação é realizada pelo Sesi. Quando: Dia 8 de junho, quinta-feira, das 20h às 21h Onde: Centro Cultural Heitor Stockler De França. Avenida Marechal Floriano Peixoto, 458, Centro Quanto: 1 litro de leite. A bilheteria abre uma hora antes do show


12 | Esportes

Brasil de Fato PR

Paraná, 01 a 07 de junho de 2017

Reforma trabalhista deve atingir jogadores de futebol com menores salários

Atletas Paranaenses na Seleção Sub 19 de Rugby

82% dos jogadores profissionais de futebol ganham menos que R$1 mil Divulgação/Fenapaf

Da Redação BdF PR

A

s propostas de mudanças trabalhistas para jogadores profissionais de futebol têm gerado descontentamento entre os esportistas. Nas primeiras partidas da série A do Campeonato Brasileiro, os atletas entraram em campo com faixas pretas amarradas nos braços, em protesto contra as propostas de alterações na Lei Geral do Futebol e Lei Geral do Desporto, que tramitam na Câmara e no Senado Federal, respectivamente. Segundo a Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf ), a proposta deve afetar quase 30 mil jogadores no país. Entre os principais impactos, estão o

No dia 13, quando iniciou o Brasileirão, jogadores usaram faixa preta no braço em protesto às mudanças que estão sendo propostas

parcelamento de férias, repouso semanal remunerado dividido em dois períodos de 12h, e fim do recesso coletivo. Caso os projetos sejam aprovados, também terá fim o “direito de arena”, que hoje permite aos jogadores receber um percentual dos contratos de transmissão de jogos pela televisão.

Não gostou?

A perda desses direitos deve afetar principalmente os profissionais com menores salários, que são a maioria na categoria. Um levantamento da CBF em 2016 mostrou que 82% dos jogadores profissionais não ganham mais que R$1 mil. A cada 28 atletas do futebol, apenas um ganha salário mensal superior a R$28 mil.

Da Redação BdF PR

A

sa do instituto Delloite, de 2011. Em Curitiba, estimase que cerca de 600 crianças e adolescentes estejam praticando o esporte em projetos sociais.

Seleção Brasileira Sub 19 de Rugby vai contar com o reforço de nove atletas paranaenses. Os jogadores foram convocados para a nova etapa de treinos e competições da equipe após a vitória do Paraná sobre o Rio Grande do Sul du- Dos nove atletas rante a série de jogos no paranaenses, Interacademias juvenil, sete são do na metade de maio. Dos nove atletas Curitiba Rugby convocados, sete são do Curitiba Rugby, time que conquistou a taça Após quase 90 anos fora Super 8 no Campeonato Brasileiro de Rugby, no fim dos Jogos Olímpicos, o rugby também tem ganhado ano passado. Muito popular nos paí- do mais destaque após volses com forte influência tar a ser uma categoria dos inglesa - como Austrália, Jogos Olímpicos, depois de Nova Zelândia e África do 90 anos fora. O esporte reSul - o Rugby é um dos es- tornou à competição em portes que mais cresce no 2016, nas Olimpíadas do Brasil, segundo pesqui- Rio de Janeiro.

Foco na B

Acumular agora

Por Roger Pereira

Por Manolo Ramires

Por Cesar Caldas

Para “comemorar” um mês sem conseguir marcar um único gol na Arena da Baixada, a torcida do Atlético preparou, no último domingo (28), um protesto bem humorado. Uma grande faixa com a palavra “chute” era exibida atrás do gol adversário (o Flamengo na ocasião), com várias setas indicando para os jogadores em campo o caminho do gol. A brincadeira irritou o zagueiro Thiago Heleno, um dos líderes do elenco atleticano, que em entrevista coletiva na terça-feira (30) criticou a postura da torcida e afirmou que os jogadores não gostaram da provocação. Com todo respeito que merece o General, melhor jogador da campanha do Furacão no ano passado, a torcida atleticana também não vinha gostando das exibições da equipe: derrota por 3 a 0 para o Coritiba, derrota por 3 a 0 para o San Lorenzo e derrota por 2 a 0 para o Grêmio. A manifestação pacífica, sem nenhum tipo de ofensa, foi a forma de deixar isso claro. Não era para gostar mesmo.

O resultado contra o Atlético Mineiro pela Copa do Brasil pouco importa. A lição de casa foi feita no jogo de ida, na vitória de virada. No jogo de volta, ademais do brio do elenco, ele só serve para fortalecer o time para a Série B. A torcida não pode se deixar enganar. Tampouco a direção do clube podia criar essa ilusão de título em uma competição numa copa que envolve as melhores equipes do país. Quiçá da América do Sul. O foco, portanto, é o confronto com o Londrina. Clássico que pode definir se o time vai brigar na tabela de cima da competição ou desde cedo vai ter que fazer campanha de recuperação já no quinto jogo. Portanto, a vitória fora de casa, no dia 6, é a prioridade para os paranistas.

Após as três primeiras rodadas do Brasileiro, o Coritiba está em confortável 5º lugar, com 6 pontos. Nos próximos 17 dias, terá uma sequência em casa que não voltará a se repetir até o final da competição: serão cinco jogos, dos quais quatro no Alto da Glória. É hora de acumular pontos preciosos às suas pretensões. Dias 3 e 6 junho receberá Atlético-PR e Palmeiras, respectivamente; no dia 11 enfrenta o Botafogo no Rio de Janeiro; e retorna a Curitiba para os confrontos contra Bahia (dia 15) e Corinthians (18 de junho). É fundamental usar esse calendário favorável para marcar a maior pontuação possível, o que permitiria depois uma administração sem sobressaltos de sua posição no torneio. Os torcedores estão encantados com o trio de volantes (dois de marcação e um com características de armação - Galdezani) e com o rendimento do ataque. Ao menos 20 mil torcedores são esperados no Couto Pereira para o Atletiba.

Profile for Brasil de Fato Paraná

Brasil de Fato PR - Edição 40  

Edição 40 do jornal tabloide Brasil de Fato Paraná. De 1 a 7 de junho de 2017

Brasil de Fato PR - Edição 40  

Edição 40 do jornal tabloide Brasil de Fato Paraná. De 1 a 7 de junho de 2017

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded