Edição 389 do Brasil de Fato MG

Page 1

Ana Cristina

Freepik

Certificação participativa

Ciclo sincronizado Por que mulheres que convivem menstruam juntas? Saiba o que a ciência diz sobre esse assunto

Agricultoras do Sul de Minas produzem e comercializam café especial, orgânico e sustentável CIDADES 4

AMIGA DA SAÚDE 10

MG Minas Gerais Belo Horizonte, 5 a 11 de agosto de 2022 • edição 389 • brasildefatomg.com.br • distribuição gratuita Ana Carolina Vasconcelos

Congresso ataca ainda mais as leis trabalhistas

A Câmara dos Deputados e o Senado aprovaram nesta semana a Medida Provisória 1.109, que aprofunda a flexibilização das leis trabalhistas, durante a vigência de calamidades públicas. Entre os itens que podem ser alterados estão o teletrabalho ou home office, antecipação de férias individuais, concessão de férias coletivas, antecipação de feriados, banco de horas e recolhimentos do FGTS. Deputados e senadores de oposição denunciaram que a mudança prejudicará os mais vulneráveis, atropelando acordos individuais e coletivos I BRASIL 8

Violência machista

Varíola em Minas Gerais

Morte de Bárbara Vitória, em Ribeirão das Neves, escancara feminicídio contra meninas brasileiras

Estado tem 75 casos confirmados da doença e BH é a única cidade com transmissão comunitária

CIDADES 5

MINAS 6


2

OPINIÃO

Belo Horizonte, 5 a 11 de agosto de 2022

OPINIÃO

Saída temporária: em vez de proibir, devemos lutar pela saída permanente de detentos Lucas Gonçalves, Carolina Dutra e Mayra Balan

ESPAÇO DOS LEITORES “O sentimento de tristeza e a falta de esperança invadem a gente! Reconstruir este país vai ser foda” Mirian Rocha, sobre a matéria “Para pesquisadoras, ameaças a Duda Salabert e Manuela D’Ávila têm relação com cenário do país” -“Basta dessa necropolítica neoliberal desumana e exploratória” Lucia Mugia comenta a matéria “Regime de Recuperação Fiscal de Zema não vai melhorar a situação de MG, dizem especialistas” -“Excelente notícia!” José Francisco Da Silva, sobre a matéria “UEMG abre edital de seleção de mestras e mestres para Encontro de Saberes” -“E os brasileiros, que apoiam o “Mito”, continuam sem a menor empatia pelo próximo. O mundo é o umbigo deles, mas são superrrr cristãos, da família e do bem! Quanta hipocrisia!” Camila Guimaraes comenta a matéria “Açougue, gás e marmitex em BH estão mais caros: com inflação, salário mal cobre a alimentação”

Escreva pra gente também: redacaomg@brasildefato.com.br ou em instagram.com/brasildefatomg

A Câmara dos Deputados aprovou no dia 3 o projeto de lei que restringe a saída temporária de pessoas presas. O Projeto de Lei nº 6.579/13, que agora vai para o Senado Federal, visa tornar mais rígida e dificultosa a “saidinha”, termo utilizado para se referir à saída temporária das pessoas presas em regime semiaberto. O tema é uma das promessas feitas pelo presidente Jair Bolsonaro em campanha. De acordo com a proposta, se o Projeto for aprovado, a pessoa presa só poderá obter o benefício da saída temporária uma única vez ao ano, por prazo não superior a sete dias, tendo por condição ser considerado réu primário, ter comportamento adequado e ter cumprido mais de um sexto da pena. Atualmente, conforme a Lei de Execução Penal, a saída temporária pode ser concedida até cinco vezes ao ano para que a pessoa visite a família, estude ou desenvolva alguma atividade que contribua para o retorno ao convívio social. Por isso, o projeto é um retrocesso monstruoso e cruel. A saída temporária pode ser vista como um instrumento para tentar reconstruir os laços sociais e afetivos que foram rompidos e aniquilados pelo aprisionamento. Quando uma pessoa é presa, todos os seus vínculos são, de alguma forma, abalados. Sua própria identidade é destruída, diante do afastamento social que a pessoa passa a vivenciar, mediante profunda e estrutural tortura.

O jornal Brasil de Fato circula semanalmente com edições regionais, em Minas Gerais, no Rio de Janeiro, no Paraná e em Pernambuco. Queremos contribuir no debate de ideias e na análise dos fatos do ponto de vista da necessidade de mudanças sociais em nosso país e no nosso estado.

Punitivismo não resolve Fazer com que a pessoa saia da prisão, vivencie o afeto familiar e volte a desenvolver relações sociais fora da máquina de morte que o cárcere representa é fundamental para reduzir os danos que o encarceramento produz na vida das pessoas capturadas pelo Estado penal.

Saídas não aumentam o número de ocorrências criminais Há muitos mitos relacionados à saída temporária que precisam ser destruídos: primeiro, ela não aumenta o número de ocorrências criminais, não há dados e informações que comprovam isso. Segundo, as estatísticas mostram que as pessoas que saem temporariamente em sua grande maioria voltam para as unidades prisionais. Entre 2020 e 2021, quase 95% das pessoas que receberam o benefício da saída temporária retornaram para o cárcere. Com apelo unicamente eleitoral, os políticos se utilizam de exceções e casos marcados pelo sensacionalismo para justificar a regra. Ademais, o aumento da criminalidade não é resolvido a partir do punitivismo, mas sim com políticas públicas de cultura, educação e econômicas para a população. Leia artigo completo pelo QR code

PÁGINA: www.brasildefatomg.com.br CORREIO: redacaomg@brasildefato.com.br PARA ANUNCIAR: publicidademg@brasildefato.com.br TELEFONES: 31 9 8468-4731 e 31 9 8888-1817

conselho editorial minas gerais: Aruanã Leonne, Beatriz Cerqueira, Bernadete Esperança, Bruno Abreu Gomes, Ênio Bohnenberger, Felipe Pinheiro, Frederico Santana Rick, Helberth Ávila de Souza, Jairo Nogueira Filho, Jefferson Leandro, Joana Tavares, João Paulo Cunha, Joceli Andrioli, Jô Moraes, José Guilherme Castro, José Luiz Quadros, Juarez Guimarães, Laísa Campos, Marcelo Almeida, Makota Celinha, Maria Júlia Gomes de Andrade, Milton Bicalho, Neila Batista, Nilmário Miranda, Padre Henrique Moura, Padre João, Pereira da Viola, Renan Santos, Robson Sávio, Rogério Correia, Samuel da Silva, Talles Lopes, Titane, Valquíria Assis, Wagner Xavier. Edição Geral: Larissa Costa (Mtb 22066/MG) Subedição: Amélia Gomes, Elis Almeida, Frederico Santana, Rafaella Dotta e Wallace Oliveira Redação: Amélia Gomes, Ana Carolina Vasconcelos, Maria Paula Araújo , Rafaella Dotta e Wallace Oliveira. Colaboração: André Fidusi, Anna Carolina Azevedo, Diego Silveira, Joana Tavares. Colunistas: Antônio de Paiva Moura, Beatriz Cerqueira, Bráulio Siffert, Eliara Santana, Fabrício Farias, Frei Gilvander Moreira, Iza Lourença, João Paulo Cunha, Jonathan Hassen, José Prata Araújo, Luiza Dulci , Macaé Evaristo, Makota Celinha, Moara Saboia, Portal do Bicentenário da Independência, Renan Santos, Rogério Hilário, Rubinho Giaquinto, Sofia Barbosa, Tarifa Zero Administração e distribuição: Luiz Paulo Macedo Alves e Vinícius Moreno Nolasco. Diagramação: Tiago de Macedo Rodrigues. Revisão Luciana Gonçalves Tiragem: 18 mil exemplares. Razão social: Associação Henfil Educação e Comunicação


Belo Horizonte, 5 a 11 de agosto de 2022 Divulgação

Declaração da Semana

Giovanna Ewbank, após o episódio de racismo cometido contra seus filhos Titi e Bless.

3

Números da Semana 51,13%

Caminharemos deste nosso lugar de privilégio nos comprometendo a seguir combatendo ativamente na luta antirracista

GERAL

foi o aumento do número de jovens de 16 a 17 anos que poderão votar neste ano. Ao todo, são 2,1 milhões, ao passo que em 2018, eram 1,4 milhão. A informação é do Tribunal Superior Eleitoral (TSE)

TV digital em BH

Divulgação

Famílias de BH inscritas em programas sociais do governo federal já podem se inscrever para receber os kits gratuitos com a nova parabólica digital. A instalação também é gratuita e impedirá interferências entre o 5G e a transmissão via satélite da TV aberta no Brasil. Somente quem assiste à TV aberta usando antena parabólica tradicional precisará dos novos equipamentos. Quem faz uso da antena digital externa, do tipo espinha de peixe, ou da antena interna, já tem acesso à TV Digital e não precisará fazer nada. Ligue para 0800 729 2404 ou acesse o site www.sigaantenado.com.br.

Lian Gong de graça em BH

Márcio Martins

A Lian Gong, ginástica corporal fundamentada na Medicina Tradicional Chinesa, que trabalha o corpo e a mente, passou a ser oferecida gratuitamente no Centro de Educação Ambiental (CEA) Centro-Sul, instalado no Parque Municipal Professor Amílcar Vianna Martins, que fica na Rua Cobre, 114, bairro Cruzeiro. Os encontros acontecem três vezes por semana, às terças, quartas e sextas, sempre às 8h. Qualquer pessoa interessada em realizar as atividades pode comparecer ao parque e se juntar espontaneamente aos grupos.


mberg

4

CIDADES

Belo Horizonte, 5 a 11 de agosto de 2022

Açougue, gás e marmitex em BH estão mais caros: com inflação, salário mal cobre a alimentação TUDO CARO Comidas menos nobres, como salsicha, chegam a custar R$34 o quilo. Especialista diz que não há melhora a curto prazo Annelize Tozetto / Midia Ninja

Amélia Gomes Na capital mineira, o preço do marmitex pequeno subiu 21,85% e o grande, 13,28%, se comparado aos valores de julho do ano passado. A pesquisa, divulgada na segunda (1), pelo Mercado Mineiro, aponta também que o botijão de gás de 13 quilos custa entre R$ 100 e R$ 149 na Região Metropolitana de Belo Horizonte, preço que acumula uma alta de 7,46%, desde janeiro deste ano. Clarice Castro é proprietária de um serviço de entregas de marmitex. Por mês, ela gasta em média três botijões. Além do item, produtos como óleo de cozinha, arroz, legumes e principalmente a carne pesam no orçamento. “Vejo o que está mais barato

no dia, aí eu compro dez, 20 quilos de carne e deixo estocado. O que está caro eu não compro, deixo para outro dia”, explica. Tudo muito caro O valor do quilo de acém, por exemplo, segundo o Mercado Mineiro, pode chegar a R$ 42 e o da fraldinha, a R$ 109,95. Comidas consideradas menos nobres também estão mais caras na Região

Metropolitana de Belo Horizonte. A salsicha pode custar até R$ 34 o quilo e o pé de frango, R$ 10,99.

Para pesquisador, a recente política de corte do ICMS não impactará o setor de alimentos

A cesta básica de alimentos subiu 21,95%, com relação ao ano passado, de acordo com o Departamento Intersindical de Estudos e Estatísticas Socioeconômicas (Dieese). Atualmente, o valor da cesta corresponde a quase 60% do salário mínimo. Fernando Ferreira, do Dieese, explica que a situação é reflexo do baixo poder de compra dos trabalhadores, sobretudo daqueles com menores rendimentos, e que, a curto prazo, não é possível estimar uma melhora no cenário. Na avaliação do pesquisador, a recente política de corte do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) não impactará o setor de alimentos, que, mesmo após a medida, enfrenta aumentos, como o reajuste de quase 50% sobre laticínios.

Mulheres do Sul de Minas lutam por equidade de gênero no campo com cultivo de café orgânico Reproduçãp /Mobi

Anelize Moreira Em Poço Fundo, no Sul de Minas, um grupo de mulheres se organizou para produzir café orgânico em 2006. Sete anos depois, elas lançaram uma marca própria, o Café Feminino. A agricultora Maria Regina Mendes é uma das 38 que fazem parte do grupo Mulheres Organizadas Buscando Igualdade (Mobi). Ela cultiva café há 31 anos e há seis optou por um modelo sem o uso de veneno. “Meu filho teve uma intoxicação muito forte por trabalhar na lavoura de um vizinho.

O café é do tipo especial, orgânico e sustentável, e tem a certificação participativa Foi aí que decidimos que não iríamos usar nenhum tipo de agrotóxico”, aponta As mulheres comercializam o café por meio da Cooperativa dos Agricultores Familiares de Poço Fundo e Região (Coopfam). Regina con-

ta que seu café vai para cinco países, além de Minas, São Paulo e Rio Grande do Sul. Ana Cristina de Lima conta que já plantava café junto com o marido, mas decidiu olhar para o futuro. “Chega o momento de aposentar, como a

documentação está toda no nome do marido, temos dificuldade de comprovar que também somos cafeicultoras”, comenta. O café produzido pelas mulheres é do tipo especial, orgânico e sustentável, e tem a certificação participativa.

Últimas notícias dos comitês populares Todas as sextas, a Batucada Popular aquece os motores da luta em São João Del Rei. A iniciativa é do comitê de cultura do município e tem o objetivo de ampliar o acesso aos conhecimentos sobre percussão e dar visibilidade às manifestações populares na cidade. Em BH, foi lançado o Comitê Popular do Horto, na região Leste da capital mineira. A atividade aconteceu no dia 30 de julho e contou com a presença do Bloco Sou Vermelho. Em Barbacena, o comitê popular realizou uma ação de distribuição do jornal Brasil de Fato MG, na feira do município. Durante a atividade, que aconteceu no dia 29 de julho, aconteceu um bate-papo com os moradores da cidade sobre a questão ambiental no Brasil.

Os comitês populares reúnem pessoas por bairro, escola ou local de trabalho para discutir como melhorar a situação do país. Já são centenas espalhados pelo estado. Caso tenha interesse em participar, uma cartilha orienta e dá dicas de atuação. Envie uma mensagem para frentebrasilpopularmg@ gmail.com ou para (31) 9 8425-9848.


Belo Horizonte, 5 a 11 de agosto de 2022

Morte de Bárbara, em Ribeirão das Neves, escancara feminicídio contra meninas brasileiras RECORRENTE Entre março de 2020 e dezembro do ano passado, houve mais de 100 mil vítimas de violência sexual no país Tomaz Silva / Agência Brasil

Ana Carolina Vasconcelos A notícia de que o corpo de Bárbara Vitória Lopes, de apenas 10 anos de idade, foi encontrado sem vida e com indícios de violência sexual gerou indignação na população mineira. A menina estava desaparecida desde o domingo (31), quando foi a uma padaria, perto de sua casa, comprar pão. Dois dias depois, na terça-feira (2), a criança foi encontrada morta, sem parte de suas roupas e com marcas de estrangulamento, num campo de futebol em Ribeirão das Neves. Um ofício, encaminhado aos órgãos responsáveis pela presidenta da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Andréia de Jesus (PT), so-

licita mais rapidez na apuração do caso. Para a deputada, o assassinato de Bárbara é resulta-

A legislação brasileira define o feminicídio como o assassinato de mulheres por serem mulheres

do do machismo estrutural e do feminicídio contra meninas e mulheres brasileiras. “Não tem nada de isolado. Nós mulheres, principalmente mulheres pretas, já nascemos sendo violentadas pelo sistema patriarcal e pelo machismo enraizado na sociedade”, enfatiza Andréia de Jesus. Dados alarmantes Um levantamento do Fórum Brasileiro de Segu-

rança demonstrou que, entre março de 2020 e dezembro do ano passado, mais de 100 mil mulheres e meninas foram violentadas sexualmente no país. Além disso, o levantamento aponta que, no mesmo ano, 1.319 meninas e mulheres foram vítimas de feminicídio. A legislação brasileira define o feminicídio como o assassinato de mulheres por serem mulheres. Em vigor desde 2015, a Lei 13.104 tipifica a prática como crime hediondo e inafiançável. Na avaliação de Andréia de Jesus, uma estrutura robusta de enfrentamento a esse cenário envolve a mobilização das escolas, a elaboração de campanhas de conscientização e o preparo de servidores públicos que lidam diretamente com as vítimas.

Em BH, 28º Grito dos Excluídos denuncia contradições da independência brasileira Reprodução /Grito dos Excluídos BH

Ana Carolina Vasconcelos Com o objetivo de debater sobre a realidade brasileira, acontece neste sábado (6), das 14h às 17h, o seminário de preparação para o Grito dos Excluídos de Belo Horizonte. A manifestação popular acontece tradicionalmente no dia 7 de setembro. Neste ano, em sua 28ª edição, o lema é “Brasil: 200 anos de (in)dependência, para quem?”.

“A independência ainda não aconteceu. Na verdade, a dependência foi se reconfigurando e ganhando características cada vez mais perversas

e excludentes”, argumenta Carlúcia Maria Silva, da Comissão Nacional Fé e Política do Conselho Nacional do Laicato do Brasil (CNLB).

Marcha No dia 7 de setembro, a marcha do Grito dos Excluídos está agendada para as 10h, na Praça Vaz de Melo, no bairro Lagoinha, com encerramento na Ocupação Pátria Livre, na Pedreira Prado Lopes.

CIDADES

5

NaRua Uberaba Feira da Agricultura Camponesa Depois de mais de dois anos, a Jornada Universitária em Defesa da Reforma Agrária da UFTM retoma a Feira da Agricultura Camponesa, que ocorre no dia 10, das 14h às 18h, no Centro Educacional da universidade. A feira reúne expositores de Uberaba e região e tem o objetivo de fortalecer os produtores. Além da comercialização dos produtos, serão realizadas atividades culturais e espaços educativos. Semana da Diversidade O evento acontece entre os dias 30 de julho e 7 de agosto e contará com rodas de conversa, eleição de Miss e Mister LGBTI+ e lançamento de pesquisa sobre a comunidade na cidade. O encerramento acontece com a 16ª Parada do Orgulho LGBT, que terá como tema “Amor de todas as cores”. A iniciativa é da Fundação Cultural de Uberaba e da Coordenadoria de Políticas LGBT+ da prefeitura, com a apoio de coletivos que lutam pelos direitos da comunidade na cidade, como o Beth Pantera. Luta dos bancários As agências do Santander foram alvo de manifestação na quinta (28) em Uberaba. Com faixas e cartazes, os bancários protestaram contra a reestruturação do banco, que promove extinção de cargos e demissões em meio à ampliação do horário de atendimento. O NaRua Uberaba produz conteúdo informativo junto a movimentos populares da cidade. Acesse @naruauberaba, no Instagram, e leia artigos feitos pelo coletivo em brasildefatomg.com.br.


6

MINAS

Belo Horizonte, 5 a 11 de agosto de 2022

Minas Gerais tem 75 casos confirmados de varíola dos macacos, 53 são em BH ALERTA Capital é a única cidade do estado com transmissão comunitária do vírus. Secretaria investiga a contaminação de um bebê Brian W.J. Mahy - Centers for Disease Control and Prevention - AFP

Redação Dados divulgados na quinta (4), pela Secretaria Estadual de Saúde, informam o diagnóstico de 75 pessoas contaminadas com varíola dos macacos. De acordo com a pasta, todos os casos confirmados são de pacientes do sexo masculino, na faixa etária entre 21 e 55 anos. No último dia 28, Minas Gerais registrou a primeira morte no Brasil por varíola dos macacos. O paciente mineiro que veio a óbito estava em acompanhamento hospitalar por possuir outras condições clínicas graves. Apesar da prevalência entre homens, a Organização Mundial de Saúde (OMS) já emitiu diversos alertas para os riscos de propagação entre toda a população. Transmissão comunitária em BH BH contabiliza 53 casos e registra transmissão co-

munitária do vírus, ou seja, quando as autoridades de saúde não conseguem mais rastrear o primeiro paciente que originou as cadeias de infecção, ou quando já envolve mais de cinco gerações de pessoas. A capital mineira é seguida por Santa Luzia, com cinco casos, e Ribeirão das Neves e Contagem, que registram dois casos cada. Em Contagem, está sendo investigado um caso de possível contaminação de um bebê de 1 ano e 6 meses. Até a quarta (3), o Brasil contabilizava 1.474 casos confirmados da doença. Prevenção e contágio Os sinais da doença são febre, dores no corpo e na cabeça, cansaço, gânglios inchados e lesões com feridas espalhadas pela pele. Os machucados causam dores e coceira e algumas manchas podem deixar cicatrizes. A transmissão se dá a partir do contato próximo com

fluidos corporais, gotículas respiratórias e materiais contaminados, como vestimentas, toalhas e roupas de cama. Caso ocorra o registro da doença, o infectado deve ser isolado.

Vacina Embora não seja mais produzida e aplicada em larga escala, a vacina da varíola humana é efetiva contra a varíola dos macacos. Como a doença foi considerada erradicada pela OMS em 1980, as campanhas de imunização foram extintas. Atualmente, a vacina é aplicada somente em profissionais que atuam em áreas de risco. No fim do mês, o Ministério da Saúde anunciou que está em tratativas para aquisição de vacinas para aplicação nos trabalhadores do setor.

Mais de cem professores e técnicos do Cefet-MG lançam manifesto pró Lula Redação “O caminho que se apresenta para derrotar Bolsonaro é o voto em Lula”, afirma o manifesto “Votar por qual projeto de sociedade?”, assinado por mais de cem professores e técnicos administrativos do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG). No documento público, eles afirmam que a face visível do projeto de Jair Bolsonaro (PL) se materializa na fome, no aumento do desemprego, nos altos preços dos combustíveis, na precarização dos serviços públicos, na venda de estatais estratégicas e na retirada de direitos sociais.

Os signatários do manifesto ainda argumentam que, no último período, houve o aumento da política de descredibilização do conhecimento científico e das instituições de ensino. “Esse projeto valoriza manifestações fundamentalistas, incentiva o ataque a pessoas e instituições acadêmicas, menospreza o uso de dados e argumentos. É uma estratégia deliberada para criar um ambiente no qual se torna cada vez mais difícil enfrentar e desmentir afirmações ideológicas e inverdades”, afirma a carta pública. Leia a nota na íntegra em www.brasildefatomg.com.br ou por meio do QR CODE

UEMG abre edital para Encontro de Saberes Redação Até o dia 16 de agosto, estão abertas as inscrições para seleção de bolsistas que atuarão no Programa Encontro de Saberes da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG). Ao todo, serão selecionados 55 mestres e mestras de saberes tradicionais e populares. O programa tem o objetivo de promover o diálogo entre povos indígenas, afrodescendentes e tradicionais das diferentes regiões de Minas Gerais e, assim, contribuir para a superação do atual modelo colonial de habitar o mundo. Seminários, oficinas e cursos de extensão fazem parte das ações desenvolvidas pela iniciativa.

Os selecionados receberão, entre os meses de setembro e dezembro deste ano, bolsas mensais no valor de R$ 500 para atuar em atividades desenvolvidas com o corpo docente da UEMG e em suas próprias comunidades. Podem participar da seleção mestres e mestras com atuação reconhecida em comunidades tradicionais, quilombolas, indígenas, rurais e assentamentos da reforma agrária. Para saber o cronograma da seleção, os critérios de avaliação e outras informações, acesse o www.brasildefatomg.com.br ou por meio do QR CODE


Belo Horizonte, 5 a 11 de agosto de 2022

BRASIL

7

Após 2 meses, mortes de Bruno e André Janones retira Dom ainda deixam perguntas sem candidatura à presidência e anuncia apoio a Lula respostas

Reprodução / Facebook

Evaristo Sá / AFP

As mortes do indigenista Bruno Pereira e do jornalista Dom Phillips atraíram olhares de todo o mundo para os riscos que correm os defensores da Floresta Amazônica. Quase dois meses depois, porém, a insegurança persiste no Vale do Javari, e não se sabe se houve mandante dos crimes. As investigações chegaram a três pescadores ilegais que teriam participado diretamente dos assassinatos. Eles estariam descontentes com o monitoramento de crimes ambientais conduzidos pelo indigenista. Ambos estão presos e viraram réus por homicídio.

O único suspeito de ser o mandante dos crimes é o homem conhecido como Colômbia, um financiador da pesca ilegal no Vale do Javari. Ele apresentou do-

cumentos falsos, e a Polícia Federal não sabe qual é sua identidade real. Até agora, ele não foi acusado formalmente de nenhum crime.

Após reunião com o PT e com a campanha de Lula (PT), o deputado federal André Janones (Avante-MG) anunciou que retirou seu nome da disputa ao Palácio do Planalto para apoiar o petista. “A partir deste momento, está unificada e passa a ser representada pela candidatura do presidente Lula”, afirmou. O deputado federal deve encaminhar pro-

postas ao petista nas próximas semanas. André Janones ganhou destaque nacional, por meio das redes sociais, ao atuar como porta-voz de caminhoneiros autônomos que realizaram a greve da categoria em maio de 2018. Com a adesão de Janones, a aliança em torno de Lula sobe para oito partidos: PT, PSB, PV, PSOL, Rede, PCdoB e Avante. ANÚNCIO

O REGiME DE RECUPERAÇÃO FiSCAL (RRF) DOS GOVERNOS ZEMA E BOLSONARO COLOCA EM RiSCO A PRESTAÇÃO DE SERViÇOS PÚBLiCOS PARA TODA A POPULAÇÃO.

O RFF congela o salário da professora, acaba com SUS e diminui os recursos da Educação que seriam investidos nas escolas públicas. A LUTA CONTRA O RRF É RESPONSABiLiDADE DE TODAS/OS NÓS! PARTICIPE!

#

ALUTA

CONTINUA

#

NÃOAO

RRF


8

BRASIL

Belo Horizonte, 5 a 11 de agosto de 2022

Congresso precariza mais as leis trabalhistas: em calamidades, patrões decidem as regras Redução de jornadas e salários, férias e teletrabalho passam a ser definidos pelo empregador Marcos Oliveira /Agência Senado

Redação com Rede Brasil Atual O Senado confirmou no dia 3, por 51 a 17, a aprovação da Medida Provisória (MP) 1.109, que aprofunda a flexibilização das leis trabalhistas, agora durante a vigência de calamidades públicas. Dessa forma, várias regras poderão ser alteradas “a critério do empregador”. A MP havia sido aprovada na véspera, pela Câmara. A proposta é vista pela oposição como mais uma iniciativa de precarização das condições de trabalho, sem qualquer contrapartida. “Desumano”, definiu a senadora Zenaide Maia (Pros-RN). Para o líder da Minoria, Jean

Paul Prates (PT-RN), a MP 1.109 é um “cheque em branco” para alterar a legislação, e está sendo discutida em pleno período pré-eleitoral. “É claramente um projeto pelo

Empregador poderá, “a seu critério”, alterar férias e recolhimento do FGTS

qual não teve discussão. Não é hora de discutir isso. Não há urgência nenhuma”, acrescentou. Entre os itens trabalhistas que podem ser alterados em condições declaradas como calamidade, estão o teletrabalho ou home office, antecipação de férias individuais, concessão de férias coletivas, antecipação de feriados, banco de horas e recolhimentos do

FGTS. Contratos de trabalho poderão ser suspensos temporariamente, com redução proporcional da jornada e salário. A MP usa regras do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda, adotado durante a pandemia. O fraco fica mais vulnerável Tanto Prates como Paulo Paim (PT-RS) entendem que a flexibilização ainda maior das leis trabalhistas deveria ser objeto de um projeto de lei, e não uma medida provisória. Para Paim, isso representa tornar “ainda mais vulnerável” a parte que já é a mais fraca da relação

de emprego. O empregador poderá, “a seu critério”, alterar o regime de presencial para remoto, além de determinar o retorno ao regime inicial, “independentemente da existência de acordos individuais ou coletivos, dispensado o registro prévio da alteração no contrato individual de trabalho”. “É uma reforma trabalhista antecipada”, disse ainda Paim. “Se município X ou Y decide lá que é estado de calamidade, ele pode fazer uma reforma trabalhista, negando os direitos dos trabalhadores.” A MP 1.109 havia sido aprovada pela Câmara com 249 votos, recebendo 111 contrários.

Petrobrás corta investimento e vende patrimônio para fazer pagamento recorde a acionista Petrobras vendeu R$ 280 bi em bens para aumentar lucro de investidores; população paga a conta no preço dos combustíveis Fernando Frazão /Agência Brasil

a Petrobrás até colabora com as contas públicas, já que a União tem cerca de 36% de suas ações. Beneficia principalmente, entretanto, investidores, na sua maioria estrangeiros, que detêm os 64% restantes das ações da companhia.

Vinicius Konchinski Dividendos são, por definição, uma parcela de lucros que uma empresa distribui a seus acionistas. No caso da Petrobras, porém, essa palavra ganhou um novo significado desde a eleição de Jair Bolsonaro (PL). A empresa atualmente paga aos seus acionistas mais do que ela lucra e incorpora nesses pagamentos inclusive parte do que ela arrecada com a venda de seus bens. Só no primeiro semestre deste ano, a Petrobrás já lucrou R$ 98 bilhões. Esse valor é altíssimo para o histó-

rico da empresa, apenas 7% abaixo dos R$ 106 bilhões que ela lucrou durante todo o ano passado – recorde para a estatal. Ainda assim, a companhia decidiu repassar a seus acionistas mais do que isso. Foram R$ 136 bilhões em dividendos referentes à sua atividade no primeiro se-

mestre, ou seja, 138% do lucro líquido da empresa. De 1995 a 2019, a Petrobras tinha repassado a seus acionistas, em média, 30% do seu lucro num ano, chegando a no máximo 54%, em 1996. Dinheiro para estrangeiros Essa forma de administrar

Menos investimento, menos patrimônio O investimento da estatal, de fato, já caiu mais de 30% de 2018 a 2021, período que coincide com o do governo de Bolsonaro. No ano passado, foram 8,7 bilhões de dólares em investimentos. Isso é 81% a menos do que o recorde registrado em 2013,

durante o governo de Dilma Rousseff (PT). Naquele ano, foram investidos 48 bilhões de dólares. “A Petrobrás lucra hoje mas compromete o amanhã”, criticou o economista Henrique Jager, pesquisador do Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (Ineep). “Vai contra o que empresas do setor têm feito.” A Petrobrás também tem se desfeito de bens que ampliavam o escopo de sua atividade, como refinarias. Desde 2016, foram R$ 280,4 bilhões arrecadados em 67 vendas.


Belo Horizonte, 5 a 11 de agosto de 2022

VARIEDADES 99

www.malvados.com.br Separamos aqui uma combinação infalível para você conquistar o coração da sua parceira. Trata-se da junção entre limpeza e um bom jantar. Em outras palavras, a demonstração de

OMELETE COM ARROZ DE ONTEM

afeto e cuidado. Pode ter certeza que é a melhor declaração!

POR LETÍCIA MASSULA, DA COZINHA DA MATILDE

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS www.coquetel.com.br Condição do cidadão, para a Receita

Árvore cujo fruto é uma longa vagem

© Revistas COQUETEL Filme, em inglês Lina (?) Bardi, arquiteta que projetou o Masp

Visa garantir direitos de nativos do país O espetáculo teatral que combina gêneros

Interjeição telefônica Liga de basquete

União de Yin e Yang (Filos.)

• • • • • • • • •

"True (?)", antigo seriado da TV

Instrumento da bateria Utilização

Que sugere mais de um significado

Órgão da ONU para o Trabalho

Ser muito compartilhado, na internet Metal usado em luz de LED Tombam Unidade da molécula (Fís.)

Ingredientes

Estratégia de convencimento usada em conflitos internacionais

Vazio, em inglês

Gás que filtra as radiações UV do Sol

Elvis Presley: o Rei do Rock Sabor picante como o da pimenta

Etapa do processo judicial Expressão (?): possui um sentido distinto do comum

Modo de preparo Cachaça de má qualidade (bras.)

Examinar minuciosamente Categoria verbal Serviço de carro-forte

O tipo mais barato de leite

1. Em uma frigideira antiaderente, refogue os talos de salsinha e de cebolinha em duas colheres de manteiga, junte o arroz dormido solto previamente e refogue;

Lâmpada, em inglês Formato humano de cursor (Inform.)

Adepta da equidade entre pessoas

Menino (bras.)

2. Abaixe o fogo e junte ¼ de xícara de água e misture deixando aquecer o arroz em fogo baixo para ele ficar macio;

Qualidade física do atleta

"(?) de Iludir", sucesso de Caetano

3. Experimente o sal, junte o resto do cheiro verde e a pimenta ardida, misture, passe para uma tigela e reserve. Bata cinco ovos com sal e pimenta do reino;

Guiomar Novaes, pianista paulista "(?) of War", jogo eletrônico

11

4. Na mesma frigideira que usou, junte as duas colheres restantes de manteiga e deixe derreter, junte os ovos batidos e em fogo baixo misture puxando as bordas para o meio com uma espátula, formando uma camada grossa de ovos, aí solte de leve as bordas;

Solução N I D I I G E N W A OI

M C O V I A M M E N A T

N TR A N G B I A C O O M T I C I O R U A G A G N

M A L O T E

GU O F I B U I N T E L O L I R TA M B O R A G U O L A S V O I D EP Z O N I O O A R D O R V A A Ã O N L A M P A A T I CA Z V G L I T A R I A R G N S G O D A DO R M O U R A

BANCO

Preso com nó

Letra símbolo do sono (HQ)

3/god — nba. 4/film — ingá — lamp — void. 5/blood. 6/oitiva.

Nitrogênio (símbolo) Ator que interpretou Pablo Escobar em "Narcos" (TV)

(?) Jarreau, cantor dos EUA

2 xícaras de arroz dormido 5 ovos 3 colheres de talo de cebolinha laminado 2 colheres de talo de salsinha laminado 3 colheres de cebolinha verde e salsinha picadinhas Pimenta ardida laminada 4 colheres de manteiga ou azeite Queijo ralado opcional Sal e pimenta do reino

5. Junte o arroz refogado no meio dos ovos, queijo ralado e feche como omelete no canto da frigideira. Está pronto!


14 10

VARIEDADES

Belo Horizonte, 5 a 11 de agosto de 2022

crônica

A vida até parece uma festa O fim de semana seria corrido. Só festas de casamento, eram três. Estava tão preocupado que separou uma roupa para cada ocasião. Como era desorganizado, fez até um mapa com a rota dos caminhos para chegar mais rápido nas festas. O primeiro casamento era de um amigo músico. Amigo de velha data. Tocaram em muitos lugares chamados de copos sujos. Então, ele pensou que poderia ir vestido mais informal. Uma calça jeans velha de guerra e camisas arregaçadas. Colocou um sorriso na cara e partiu para lá. Chegando, começou a observar que o povo todo estava superarrumado. As mulheres de vestidos longos. Os homens quase todos de ternos chiques. Quando colocou o pé na festa, a mãe do noivo já perguntou: - Que horas você vai trocar de roupa? - O quê? Hora nenhuma. Vou ficar com essa mesmo. Lembrando os velhos tempos que tocávamos juntos. - De jeito nenhum. Vou arrumar um terno para você. Só que o terno era de um “defunto” bem menor. O terno ficou horroroso nele. A manga ficou perto dos cotovelos. A calça ficou muito curta e naquele estilo pega-frango. Parecia mais um espantalho no dia de Judas. Ele ficou num cantinho a festa toda. Fugiu de todas as fotos e filmagens para as redes sociais. Não queria ser ridicularizado pelos amigos no futuro. Saiu feito um piloto de Fórmula 1 da festa. Passou em casa e, muito chateado, pensou: - No próximo casamento, vou com o meu melhor terno. Foi o que fez. O casamento era no interior. Três horas de viagem. Já no caminho, começou a sentir calor. Ele não sabia que o casamento era ao ar livre. O casamento foi num sítio muito chique da cidade. Ele chegou todo engomado achando que iria abafar dessa vez. Engano. O calor era insuportável e até o noivo estava de bermuda. Ele não acreditava no que estava acontecendo. A mãe do noivo veio e perguntou: - Que horas você vai ficar mais à vontade? Que horas vai tirar o terno? - Hora nenhuma. Não trouxe outra roupa. - Peraí. Vou arrumar uma roupa mais leve para você. Trouxeram uma bermuda enorme em que cabiam duas pessoas dentro e sua canela fina ficou ainda mais à mostra. A camisa era GG e, dentro dela, ele desapareceu. E lhe deram um tênis velho, desbotado, fedorento e uma meia furada. Ele não acreditava no que estava acontecendo. Parecia alguma praga ou feitiço de alguém. Seus olhos eram fichinha perto dos olhos de Capitu. Ele saiu à francesa, sem se despedir de ninguém. Foi embora e só acordou desses pesadelos na segunda-feira para trabalhar. Nem quis saber do terceiro casamento. Hoje, ele dá boas risadas daquele fim de semana fatídico. Por uma obra do destino iria se casar, em breve. Ele prometeu que iria surpreender no traje. Cenas para os próximos capítulos. Rubinho Giaquinto é covereador da Coletiva em Belo Horizonte.

Nossos direitos PLANOS DE SAÚDE NÃO PODEM MAIS LIMITAR SESSÕES DE FISIOTERAPIA, FONOAUDIOLOGIA, PSICOLOGIA E TERAPIA OCUPACIONAL A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) aprovou o fim das restrições sobre a quantidade de sessões de fisioterapia, fonoaudiologia, psicologia e terapia ocupacional cobertas pelos planos. Pela nova norma, não há mais limitações para a quantidade de sessões e nem a vinculação a determinadas doenças. Sendo assim, basta ter o encaminhamento mé-

dico para que as sessões sejam realizadas. A medida está em vigor desde o dia primeiro de agosto. Caso haja negativa, é possível procurar a ouvidoria dos planos de saúde num primeiro momento, e, caso necessário, pode ser feita reclamação na ANS, usando o protocolo da reclamação no plano de saúde. Em última instância, o Judiciário também poderá ser acionado.

Jonathan Hassen é advogado popular

AMIGA DA SAÚDE Sofia Barbosa é enfermeira do Sistema Unico de Saúde I Coren MG 159621

Por que a menstruação das mulheres sincroniza? Larissa Esteves, artista de rua. Essa é uma observação frequente entre nós mulheres. O nosso ciclo menstrual fica sincronizado com as mulheres com quem convivemos muito. Porém, a ciência ainda não consegue ter uma resposta confiável sobre isso. Acredita-se que a explicação passe pelos feromônios, que são substâncias químicas exaladas pelos animais para se comunicar com outros da mesma espécie. A ciência conseguiu isolar essas substâncias e provar a utilidade delas para insetos e outros animais. Mas ainda não conseguiu fazer o mesmo com seres humanos. Acredita-se que os cheiros exalados pelos seres humanos interferem na atração sexual, embora haja muitos outros fatores racionais e culturais que influenciam nosso comportamento. Quanto ao sincronismo menstrual, um estudo estadunidense dos anos 1970 concluiu que existe esse sincronismo e o associou aos feromônios, mas cientistas questionam isso, porque a pesquisa não prova a existência do feromônio e não considerou outras variáreis que pudessem interferir nos resultados. :: CONHEÇA O CANAL DA AMIGA DA SAÚDE NO SPOTIFY! :: Se você tem alguma dúvida sobre saúde e vida saudável, manda um zap para mim! O número é (31) 9 8468.4731.


14

Belo Horizonte, 5 a 11 de agosto de 2022

CULTURA

11

Arquivo /Agência Brasil

Festival Internacional de Quadrinhos de BH acontece até o dia 7 de agosto, no Minascentro ENCONTRO Com o tema “Quadrinhos e o mundo do trabalho”, evento apresenta oficinas, exposições e debates Adão de Souza /PBH

Maria Araújo A 11ª edição do Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte (FIQ BH) vai até o dia 7 de agosto, no Minascentro. O festival busca promover, valorizar e fazer crescer a cena dos quadrinhos na cidade, com programação gratuita. Nesta edição, o FIQ BH possui como temática “Quadrinhos e o mundo do trabalho”. Durante cinco dias, a programação do FIQ BH inclui atividades diversas, como exposições, feira, exibição de filmes, oficinas e debates. Na edição deste ano, 189 mesas irão compor a feira de quadrinhos, com aproximadamente 300 artistas. “O FIQ é um dos espaços essenciais para artistas independentes que produzem quadrinhos e artes gráficas, que, dentro da programação, fazem parte de uma estrutura chamada Artists’ Valley, que proporciona uma troca mais direta com o público”, comenta o ilustrador e quadrinista, LaCruz. No Brasil, o Artists’ Valley é conhecido também como Beco dos Artistas, ou seja, uma área onde os artistas podem vender seus trabalhos e desenhar esboços por encomenda. “Quadrinhos e o mundo do trabalho” A produção de histórias em quadrinhos engloba processos de pesquisa de tema, entrevistas, execução de pro-

Baixar filmes e músicas por torrent é crime? ATENÇÃO A Justiça brasileira considera crime de pirataria a comercialização direta ou indireta dos arquivos Mariana Lemos

A programação do FIQ BH inclui exposições, feira, exibição de filmes, oficinas e debates jeto, divulgação e financiamento. Esses assuntos serão debatidos entre os participantes do FIQ BH, que também falarão sobre a profissionalização de artistas e o contexto socioeconômico do país. Segundo LaCruz, o assunto é uma questão sensível. Sobretudo, pela não regulamentação da profissão e da cadeia de produção de arte. “A não regulamentação da profissão, o aumento do preço do papel e de outros materiais, como tintas que

têm seus aditivos derivados do petróleo, dificultam muito a produção, deixando um cenário no qual o artista precisa se manter em outro trabalho, muitas vezes em uma área distinta”, comenta. Line Lemos, artista e quadrinista, concorda com LaCruz. Segundo ela, tais fatores empurram artistas para o mercado informal, sem direitos trabalhistas e com acúmulo de tarefas. “São muitas pessoas no mercado informal, mas existe público e demanda. Existe circulação comercial e de ideias, mas, como trabalhadores, a situação é muito precária”, aponta. “Estamos num contexto de uberização generalizada. É a mesma coisa no contexto dos quadrinhos. A maioria exerce várias funções, sem direitos. Isso é uma realidade ampliada dos trabalhadores”, completa.

O torrent é uma forma fácil de acessar filmes, séries, músicas, jogos e outros conteúdos de maneira gratuita. Essa tecnologia permite o compartilhamento de dados sem a necessidade de um servidor central, ou seja, ocorre de pessoa para pessoa. Por isso, o torrent é conhecido como um sistema que tem o potencial de democratizar o acesso à cultura e ao conhecimento. A boa notícia é que o download desses arquivos, quando tiver finalidade de uso pessoal, não configura crime no Brasil. Os principais programas que gerenciam e executam os arquivos torrent são o uTorrent e o Stremio. A Justiça brasileira já analisou diversos casos envolvendo esse tipo de download. Foram considerados crimes, com base na lei do direito autoral, apenas os casos em que as pessoas responsáveis pelos downloads

lucraram com a pirataria, de forma direta ou indireta. Cuidado com notificações extrajudiciais Apesar de o ordenamento jurídico brasileiro determinar que não há delito em realizar downloads de arquivos para uso pessoal, há escritórios de advocacia que tentam assediar usuários desse sistema por meio de notificações extrajudiciais. Essa prática é realizada para ameaçar pessoas que teriam, supostamente, infringido a Lei de Direitos Autorais. De acordo com o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), aqueles que assediam cidadãos desta maneira são chamados de copyright trolls (monstros dos direitos autorais). Caso receba algum e-mail ou correspondência desses escritórios, a entidade sugere ignorar a notificação.


Belo Horizonte, 5 a 11 de agosto de 2022

Brasileirão: CBF antecipa confronto entre Galo e Goiás A CBF anunciou, nesta quinta (4), que a partida entre Atlético e Goiás, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro, será antecipada. O jogo, que acontecerá no Mineirão, inicialmente estava marcado para a 19h do dia 21 de agosto, um domingo. Com a mudança, passa para o sábado (20), às 16h30. Antes desse confronto, o Galo recebe o Athletico Paranaense, no dia 7, e visita o Coritiba, no dia 14,

ESPORTES

15 12

DECLARAÇÃO DA SEMANA Reprodução /Chelsea Oficial

Pedro Souza / Atlético Mineiro

pelo Brasileirão. Já na Libertadores, o próximo desafio alvinegro é contra o Palmeiras,

no jogo de volta das quartas de final, no Allianz Parque, na próxima quarta-feira (10).

Gol de placa

Kalidou Koulibaly, zagueiro senegalês contratado pelo Chelsea, respondendo ao dirigente do seu ex-clube, Napoli, Aurelio De Laurentiis, que disse que só contratará africanos que desistirem da Copa Africana de Nações.

SABORES AMARGOS

@ANDREFIDUSI

A Seleção Brasileira feminina de futebol conquistou a Copa América após vencer a Colômbia por 1 a 0 na final, disputada no território adversário. A sexta e última vitória nos seis jogos do torneio foi no sábado (30), com gol da mineira Debinha.

Acho que temos que ter respeito pelas seleções também, até porque não se pode falar sobre as seleções africanas desse jeito. Você deve respeitar da mesma forma que respeitam as seleções europeias”

Gol contra Mauro Machado Urbim, presidente da torcida Fúria Independente, do Paraná Clube, morreu após ser pisoteado por um cavalo da PM do estado, no sábado (30), em Curitiba. Não havia qualquer sinal de tumulto que justificasse a truculenta ação policial.

Entrando nos eixos?

Agonia? Tudo como dantes

JILÓ

CAFÉ

LEVAR GOL DE EMPATE NOS ACRÉSCIMOS

Combustíveis para a série A

Bráulio Siffert

Rogério Hilário

Fabrício Farias

As vitórias pelo Brasileiro contra Atlético de Goiás e Avaí e a boa atuação na derrota por 1 a 0 para o São Paulo, pela Copa do Brasil, no Morumbi, deram um alento para a torcida americana. Ficou claro que os erros individuais e as limitações do elenco podem ser compensados comDecacampeão dedicação, capricho, alternâncias na escalação e eficiência para aproveitar os erros e fraquezas dos adversários. Com a reabertura da janela de transferências, vieram o zagueiro Ricardo Silva e o meia Benitez, que podem ajudar a suprir as necessidades desses setores críticos. Mas, mesmo com as contusões, o elenco é suficiente para manter o Coelho na Série A e até, novamente, beliscar uma vaga numa competição sul-americana.

Cuca segue enigmático, embora carismático, para os agoniados alvinegros neste ano de potencialização da esperança. Ele voltou como o salvador, porém, com tempo curto para sanar os danos que muitos atribuem ao trabalho do antecessor. Em três jogos, dizem muitos, houÉ Galo doido! da equipe. ve evolução no comportamento Na minha opinião, pouco mudou. E, para variar, culpa-se o azar, a arbitragem e por aí vai. Na verdade, os adversários também são qualificados, como mostraram Corinthians, Internacional e, neste momento, o Palmeiras. A agonia se tornou rotina. No sábado, tem o confronto com o Athletico-PR pelo Brasileiro, competição já negligenciada. Na próxima semana, vem a disputa de vida ou morte. Tudo como dantes.

Salve, nação! Com a chegada de Wesley Gasolina, somamos seis reforços para a sequência da temporada. Desconheço o jogador, que estava na base da Juventus da Itália antes de se destacar no futebol suíço. No momento, o destaque vai para o sobrenome “raiz”. A situação do CruLa aBestia Negra zeiro nos obriga ter inteligência no mercado. A gestão tem o mérito de ter apostado em Pezzolano. O Cruzeiro já deve começar a pensar na série A nos bastidores, pois a permanência na primeira divisão será bem mais complicada. Trazer reforços é fundamental. Jogadores como Bruno Rodrigues podem amadurecer e ser úteis na próxima temporada.Vamos torcer para que nosso novo lateral esteja tão em alta quanto o combustível. Saudações celestes!

Para receber as matérias do BRASIL DE FATO MG diretamente no seu celular, envie uma mensagem para

31 98468-4731

/brasildefatomg