__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

Mídia NINJA

MG Minas Gerais

Belo Horizonte, 20 de dezembro de 2019 a 9 de janeiro de 2020 • brasildefato.com.br • distribuição gratuita

Este jornal só tem notícia boa

Dicas para o fim de ano Relembre as lutas em Minas e no Brasil Estudantes de escolas públicas são premiados Um motorista de Uber solidário Mobilizações populares dão exemplo mundo afora Mulheres e cultura, força de transformação Prazer na terceira idade

Sabemos que 2019 não foi fácil. Nossas 45 edições do ano trouxeram matérias sobre os retrocessos, loucuras dos governos, crimes das empresas, mortes sem explicação, diminuição do salário, aumento da ignorância, piora da saúde e da educação e por aí vai. Mas para fechar o ano, encaramos o desafio de trazer apenas conteúdos positivos. Porque sim, também teve boa notícia neste ano. E porque apostamos e apostaremos sempre na possibilidade da mudança.


2

OPINIÃO

Belo Horizonte, 20 de dezembro de 2019 a 9 de janeiro de 2020

Temos algo a comemorar no ano que se encerra

Alexandre Beck

ESPAÇO DOS LEITORES “ Que legal, trabalho muito interessante” Paulo Alkmim comenta a matéria “Em BH, Favela HackLab faz oficinas de marcenaria, elétrica e costura para mulheres” “Educação liberta as pessoas da alienação, da ignorância e as torna mais críticas, civilizadas, emancipadas, conscientes, autônomas, políticas, ativas e protagonistas da sociedade” Letícia Oliveira Agostini responde ao questionamento da matéria “Por que as ideias de Paulo Freire ainda incomodam?” “100 milhões de árvores. Quem tem juízo agradece a existência do MST” Cyntia Montes escreve sobre a matéria “Em contraponto ao desmonte ambiental, MST planeja plantar 100 milhões de árvores”

O povo brasileiro está sendo vítima de um golpe contra a democracia e os direitos sociais. Um ataque a todos e todas que não têm outra opção para sobreviver além de vender a força de seu trabalho. O processo em curso se iniciou com a farsa jurídica e parlamentar que afastou a presidenta eleita Dilma Rousseff em 2016, e passou pela vitória eleitoral de Bolsonaro, em 2018; ainda que as eleições tenham sido uma fraude, pela não permissão de que o então líder de todas as pesquisas, Lula, concorresse à presidência. No entanto, o primeiro ano do governo Bolsonaro já revelou as principais contradições desse projeto neoliberal e autoritário. Primeiro, não conseguiram criar empregos. Ainda que comemorem os recentes números da economia, não há sinais de crescimento consistente. Segundo, a sustentação desse governo em milícias e no submundo da corrupção e da lavagem de dinheiro foram escan-

Cresce desaprovação do governo pelos pobres caradas com revelações das investigações do assassinato da vereadora Marielle Franco e com o caixa 2 eleitoral – o conhecido laranjal do PSL. Terceiro, a falta de unidade entre os grupos políticos que construíram o golpe e sustentam o governo fragiliza as suas forças. Já está difícil encontrar algum governador, deputado ou senador que tenha sido eleito na onda bolsona-

rista e ainda não tenha sido zombado pelo próprio Bolsonaro. Quarto, Lula está livre! E, com isso, as esperanças e a disposição de luta da classe trabalhadora e do povo brasileiro estão renovadas.

Primeiro ano do governo Bolsonaro revelou suas contradições Povo reage O Chile está reagindo com as imensas manifestações que ocorrem no país. Aliás, motivadas pelo empobrecimento da população após medidas do governo chileno muito semelhantes às medidas que Bolsonaro quer implementar no Brasil. As recentes avaliações do governo Bolsonaro divulgadas pelo Datafolha mostram a tendência de desaprovação do governo pelos pobres: 43% dos que ganham até dois salários mínimos (44% da população) avaliam o governo como ruim ou péssimo (em abril, eram 34%). Já 44% dos que tem renda superior a dez salários mínimos (3% da população) avaliam o governo como ótimo ou bom. A melhor notícia do ano é que o povo brasileiro resiste. E mais pessoas percebem que Bolsonaro governa para ricos, para milicianos, para patrões e latifundiários, para racistas, machistas e homofóbicos. Que venha um 2020 de muita resistência, esperança e luta. Amanhã vai ser outro dia!

Escreva pra gente também: redacaomg@brasildefato.com.br ou em facebook.com/brasildefatomg O jornal Brasil de Fato circula semanalmente com edições regionais, em Minas Gerais, no Rio de Janeiro, no Paraná e em Pernambuco. Queremos contribuir no debate de ideias e na análise dos fatos do ponto de vista da necessidade de mudanças sociais em nosso país e no nosso estado.

PÁGINA: www.brasildefatomg.com.br CORREIO: redacaomg@brasildefato.com.br PARA ANUNCIAR: publicidademg@brasildefato.com.br TELEFONES: (31) 3309 3314 / (31) 3213 3983

conselho editorial minas gerais: Aruanã Leonne, Beatriz Cerqueira, Bernadete Esperança, Bruno Abreu Gomes, Ênio Bohnenberger, Felipe Pinheiro, Frederico Santana Rick, Helberth Ávila de Souza, Jairo Nogueira Filho, Jefferson Leandro, Joana Tavares, João Paulo Cunha, Joceli Andrioli, Jô Moraes, José Guilherme Castro, José Luiz Quadros, Juarez Guimarães, Laísa Campos, Marcelo Almeida, Makota Celinha, Maria Júlia Gomes de Andrade, Milton Bicalho, Neila Batista, Nilmário Miranda, Padre Henrique Moura, Padre João, Pereira da Viola, Renan Santos, Rogério Correia, Robson Sávio, Samuel da Silva, Talles Lopes, Titane, Valquíria Assis, Wagner Xavier. Editora: Joana Tavares (Mtb 10140/MG). Redação: Amélia Gomes, Larissa Costa, Rafaella Dotta, Raíssa Lopes e Wallace Oliveira. Colaboradores: Anna Carolina Azevedo, André Fidusi, Bráulio Siffert, Diego Silveira, Fabrício Farias, Izabela Xavier, João Paulo Cunha, Jonathan Hassen, Jordânia Souza, Pedro Rafael Vilela, Renan Santos, Rogério Hilário, Sofia Barbosa e Z Carota. Revisão: Luciana Gonçalves. Administração e distribuição: Paulo Antônio Romano de Mello e Vinícius Moreno Nolasco. Diagramação: Tiago de Macedo Rodrigues. Tiragem: 35 mil exemplares. Razão social: Associação Henfil Educação e Comunicação


?

Belo Horizonte, 20 de dezembro de 2019 a 9 de janeiro de 2020

“Com licença, senhor”. Essa costuma ser a frase que ilustra o meme mais procurado do ano, o de um rapaz vestido com roupas sociais, sapato estilo mocassim e canela pouco bronzeada. O meme foi muito usado para ironizar pessoas preconceituosas ou quem reclama com a barriga bem cheia. Temas como “caneta azul”, “o nome dela é Jenifer”, “Juntos e shallow now” e a cantora Joelma – nas versões triste e feliz – também estiveram na lista dos dez mais.

Divulgação

Qual foi a melhor notícia de 2019 para você? Lembrar das boas notícias que tivemos traz alegria, sobretudo em um ano que não foi fácil para ninguém. A Isis e a Eliete já nos responderam. E você, qual foi a melhor notícia que teve este ano?

A boa notícia que eu tive este ano é que eu arrumei um serviço fichado e tô muito feliz. E a outra é que meu filho tomou juízo, está amadurecendo.

Eliete da Silva, diarista

3

Melhores memes de 2019

PERGUNTA DA SEMANA

17

GERAL

Reprodução

“Eu tive a melhor notícia da minha vida. É que minha mãe, que tem 83 anos, cuidava do sítio de um senhor há 45 anos sem ganhar nada. E agora, depois desse tempo todo, o senhor voltou e disse que vai vender o sítio e para pagar minha mãe pelo serviço vai dar uma casa para ela. Foi uma notícia maravilhosa. Porque minha família é muito simples, da roça, pobre, e a gente não tem condição”.

Isis Rodrigues, técnica em enfermagem

Até dia 6! Freepick

O Brasil de Fato MG entra em um breve recesso. Não vamos circular na sexta 27, nem no dia 3. Teremos programas de rádio normalmente, com edições especiais, às quartas, 18h15, e sextas, às 11h30, na Rádio Autêntica Favela FM (106,5). Nossas redes sociais voltam com tudo no dia 6 de

janeiro, segunda-feira. O conteúdo nacional do Brasil de Fato vai seguir no ar. Acompanhe em www.brasildefato.com.br. Nossa equipe deseja um ótimo fim de ano a todos e deixa um grande abraço para nossos leitores, apoiadores, familiares e todo o povo mineiro!

Juanca Guzman NegriniGov.Perú

Declaração da Semana O tempo que precede o Natal nos convida a nos perguntar: Qual é o maior desejo do meu coração? Foi Deus quem colocou essa “sede” em nosso coração. E Ele vem ao nosso encontro nesta estrada onde há fome e sede de paz, justiça, liberdade e amor”

Tuitou o Papa Francisco


4

CIDADES

Belo Horizonte, 20 de dezembro de 2019 a 9 de janeiro de 2020

“Ano passado eu morri, mas este ano eu não morro” ESPERANÇA Com a lembrança dessas palavras cantadas por Belchior, o Brasil de Fato MG separou algumas dicas para você ter um fim de ano tranquilo Freepick

Larissa Costa

F

im de ano chegando e, com ele, os feriados, as festividades e aquela sensação de “ufa, que bom que sobrevivi a mais este ano”. Pois saiba que, apesar de tudo, é possível ser feliz e começar 2020 com o pé direito. Para te ajudar nessa empreitada, o Brasil de Fato MG separou algumas dicas para você passar o fim de ano com tranquilidade. Confira! Fique perto de quem você ama Seja no Natal ou no ano novo, ficar perto das pessoas que amamos é fundamental para a gente se divertir. Priorize os familiares e as amizades que te deixam confortável e que estão dispostos a construir ambientes saudáveis e acolhedores. Estar em espaços amorosos ajuda a renovar a energia para começar o próximo ano bem. Tente descansar Apesar de algumas pessoas terem férias nesta época do ano, muitos trabalhadores continuam a labuta normalmente. Mesmo assim, é importante encontrar um dia para descansar, dormir até mais tarde e passar o dia sem ter compromisso. Se não for possível durante os fe-

riados, tente reservar um dia no fim de semana. Não se apegue aos presentes Muitas vezes, os presentes de natal se tornam uma obrigação tão grande que comprá-los é um estresse. Ainda mais neste contexto, que as coisas estão cada vez mais caras. Que tal propor algo diferente? Uma ideia é fazer um troca-troca de itens desapegados, ou seja, coisas que você não usa mais, por exemplo, roupas, sapatos, discos...

e coma frutas cítricas, como laranja, abacaxi, acerola e limão, pois elas ajudam na digestão e melhoram o bem-estar. Cuidado com comidas muito temperadas, salgadas ou doces demais. Se beber, não dirija! Tenha esperança Apesar de 2019 ter sido um ano difícil, cheio de retrocessos, cortes de direitos e ataques por todos os lados, é importante manter a calma. O povo brasileiro é capaz de reagir. Tenha esperança e busque reforçar os laços de amizade, seja na família, na vizinhança ou no trabalho. Somente com união conseguiremos resistir ao ano que se aproxima.

Nossos direitos MANTENHA SEU CADÚNICO ATUALIZADO E GARANTA BENEFÍCIOS O Cadastro Único para programas sociais do governo federal identifica as famílias de baixa renda que são suscetíveis ao recebimento de benefícios do governo. A partir do perfil familiar e renda, é possível que a família acesse programas como a Tarifa Social de Energia Elétrica, que prevê descontos de 10% a 100% do valor da tarifa; o Telefone Popular, que viabiliza desconto nas assinaturas e franquia de minutos para ligações locais; o Bolsa Família, que prevê a concessão de benefício às famílias em condição de pobreza e extrema pobreza; IDJovem, que viabiliza a jovens descontos de meia entrada em shows, teatros, além de passagens rodoviárias interestaduais; isenção na inscrição do ENEM e concursos, entre outros benefícios. Para fazer o cadastro, é necessário procurar o CRAS – Centro de Referência de Assistência Social, para receber orientações sobre documentos e benefícios.

Organize o trabalho Um traz a farofa, o outro o arJonathan Hassen é advogado popular roz, a outra, a salada... Apesar dessa divisão comum nas ceias de fim de ano, sempre tem aquelas pessoas que ficam sobrecarregadas. Para todo mundo ICMS ICMS de A Regap corresponde a 56% do do se divertir igual, faça Betim, investido em serviços públicos Betim, o que é que investido em serviços uma lista com todo o para o município. públicos para o município. trabalho (fazer a comiDIGA NÃO À PRIVATIZAÇÃO! da, lavar a louça, limpar o chão...) e responsabilize todos, principlamente os homens. Cuide da saúde Festa de fim de ano é sinônimo de comilança. Mas não exagere no álcool ou na gordura. Hidrate-se bem

ANÚNCIO


Belo Horizonte, 20 de dezembro de 2019 a 9 de janeiro de 2020

5

CIDADES

Domingo no parque continua sendo uma ótima pedida RELAXAR Brinquedos, ar puro e verde fazem do Parque Municipal um lugar para famílias e casais Isabel Baldoni

“Já viemos aqui várias vezes. É um lugar onde as crianças se divertem e a gente descansa. Acho super tranquilo e seguro, por isso a gente vem”, diz Franciele. A família é do bairro Nova Granada e, apesar de ter shoppings mais próximos, a mãe de Bernar-

Rafaella Dotta

A

ntes de dar parabéns a Belo Horizonte pelo seu aniversário, vamos relembrar os 122 anos de outro velhinho: Parque Municipal Américo Renné Giannetti! O lugar fez aniversário em setembro e continua sendo um dos principais lazeres para muitas famílias. Especialmente para as crianças, que são suas admiradoras particulares. Na visão delas, o domingo no parque é cheio de bagun-

ça, cores e agitação, e os brinquedos são uma tentação. Bernardo, filho de Franciele Pinheiro e Carlos Alberto, adora o carrinho bate bate e

também o balão, que é vendido em uma das barraquinhas dentro do parque. Ele já estava sentado nas costas do pai, cansado de brincar.

Adolescentes gostam? E o parque não é só pra crianças. Robert Ubirajara Rocha Carneiro, do bairro Jaqueline, levou os quatro filhos pela primeira vez ao Parque Municipal. As crianças, claro, estavam no castelo de ferro brincando, mas o jovem Luiz Felipe, de 15 anos, estava sentado na canga com o pai. “Eu estava jogando bola um pouquinho, agora estou descansando”, diz. “É bom aqui pra respirar ar puro, zoar, rela-

xar um pouco, escutar uma música”. Até mesmo o celu-

Amira Hissa

lar Luiz Felipe diz que não estava interessado em usar.

É um lugar onde as crianças se divertem e a gente descansa”

Para os adolescentes, o parque também tem uma dezena de opções: as pistas de corrida, as academias para exercícios, rodas de capoeira, o Teatro Francisco Nunes, a Ponte dos Amores, o tradicional barquinho de remo e mais de 20 esculturas, bustos, cascatinhas e monumentos para visitar. Reforma da quadra em andamento

Segundo informações da

do e Isabelle vê muito mais vantagens no parque. “As únicas opções que tem num shopping é ir numa lanchonete, comprar roupas, e geralmente as coisas são caras. Como a gente é de comunidade, não tem a vida financeira alta, a gente prefere vir para cá, que tem mais opções baratas”, diz Franciele satisfeita. “Em shopping eles olham muito a classe da gente. Já aqui é um lugar público, ninguém repara ninguém, os meninos brincam, se divertem...”, “e tem picolé!”, completa rápido Bernardo.

Prefeitura de Belo Horizonte, alguns espaços do parque estão em obras. Desde 11 de novembro a quadra poliesportiva está interditada para reforma e pintura do piso. Barras, portões, alambrados, traves e tabelas serão trocados. As reformas devem levar cerca de 90 dias e fazem parte do Programa Parceiros da Natureza, da Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica. ANÚNCIO

Alguns dizem que vivemos tempos distópicos e que essa virada do ano 2019/2020 pode nos jogar para um limbo miliciano em que viveremos por 4 anos em 1964. Para acabar de vez com essa sombra laranja, vamos tacar fogo em 2019 no melhor estilo revolucionário em um Ato Institucional Comunista (AIC terror dos bolsomínions). Afinal, melhor passar a virada e a vida de vermelho do que de laranja. Vem com nóis, que, além do close certo e de colocar fogo em 2019, vamo celebrar o aniversário da revolução cubana no melhor estilo de quem quer dar PT na América Latina inteira.

REVEILLON

2020

31/12 21h

URSAL BAR

Nosso show da virada será EXPLOSIVO com a Música Popular Esquerdista da dupla Eleonora BH. Não somos o Foro de SP, mas nossas inspiração comunista foro tudo para vocês.

Ingressos pelo whats 031984859674

Banda Eleonora DJ Violeo

Av. do Contorno, 3479, Sta Efigênia

Open Bar Open Food


6

MINAS

Belo Horizonte, 20 de dezembro de 2019 a 9 de janeiro de 2020

Minas não é só notícia ruim 2019 COM OUTRO OLHAR Do campo e da cidade vêm bons exemplos dos frutos da mobilização social

Wallace Oliveira Campo Grande: 8 mil sacas de café, 2 milhões de árvores Há duas décadas, 450 famílias resistem no município de Campo do Meio, Sul de Minas. É o assentamento Quilombo Campo Grande, criado pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) para dar vida a um terreno abandonado, antes pertencente à usina de Ariadnópolis. A usina faliu e os trabalhadores foram demitidos sem receber seus direitos. O MST organizou os trabalhadores, que retomaram o controle da terra. No acampamento, organizado em 11 áreas, as famílias produziram, só no último ano, 8,5 mil sacas de café e 1,1 mil hectares de lavouras com 150 variedades de milho, feijão, mandioca, amendoim, ervas medicinais, frutas e hortaliças. Tudo sem uso de agrotóxicos. Vem do Quilombo Campo Grande o famoso café orgânico Guaií. O acampamento também participa do programa nacional de reflorestamento do MST e, na

próxima década, vai plantar 2 milhões de árvores na região. Carnavais de luta Entre os dias 1º e 6 de março, dezenas de cidades mineiras foram inundadas por um mar de gente, que se reuniu para celebrar o carnaval 2019. Só na capital, mais de 4 milhões de pessoas pisaram o chão da cidade. A economia girou cerca de R$ 1,5 bilhão, segundo dados da Prefeitura. Destaque para os blocos afro, como o Angola Janga, o Afoxé Bandarerê, o Dreadlocko, o Bloco do Zé Pretinho e outros. Em meio à festa, eles pautaram a luta contra o racismo no Brasil. E também teve muito protesto nas ruas, com milhares de foliões mandando o governo Bolsonaro àquele lugar. E, acima de tudo, a força do carnaval de rua é fruto de anos de luta contra a criminalização da cultura no espaço público. Plano diretor e moradia para mulheres vítimas de violência A luta pelo direito à cidade teve vitórias significativas na

capital. Após cinco anos de discussões e um impasse na Câmara Municipal, a pressão popular sobre a Prefeitura e os vereadores garantiu a Aprovação do Novo Plano Diretor de Belo Horizonte, agora Lei 11.181/2019. O Plano estabelece regras que disciplinam o uso e ocupação do solo, combatem a especulação imobiliária e possibilitam a disputa por uma cidade justa, onde caibam todas as pessoas.

MST vai plantar 2 milhões de árvores no sul de minas na próxima década Outra boa nova foi a aprovação da Lei 11.166/2019 , de autoria das vereadoras Cida Falabela e Bella Gonçalves (Psol). A norma inclui mulheres vítimas de violência como beneficiárias do Programa Municipal de Assentamento (Proas). Para ter direito ao benefício, a vítima deverá ter sido atendida e encaminhada

por órgão ou equipamento público municipal responsável pelo enfrentamento desse tipo de crime. Cultura e educação: mulheres negras em destaque Na produção cultural, as mulheres negras ocupam cada vez mais um espaço que historicamente lhes é negado. Destaque para duas intelectuais de Minas Gerais. A escritora Maria da Conceição Evaristo de Brito foi a grande homenageada do Prêmio Jabuti, a mais tradicional premiação literária do Brasil, concedida pela Câmara Brasileira do Livro. Criada na extinta Favela Pindura de Saia, onde atualmente fica o bairro Cruzeiro, em BH, Conceição Evaristo foi considerada a principal personalidade literária do ano. A ex-ministra das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos Nilma Lino Gomes recebeu o título de professora emérita da UFMG. Nilma é a primeira reitora negra do Brasil, status conquistado ao assumir a condução da Universidade da Integra-

Caio Couto /Midia NINJA

ção Internacional da Lusofonia Afro-brasileira (Unilab). Escola de Saúde Pública O governador Romeu Zema (Novo) tentou, em fevereiro, por meio de um projeto de lei, tirar a autonomia administrativa da Escola de Saúde Pública de Minas Gerais (ESP-MG). Na prática, a medida poderia levar ao fim da Escola, já que ela ficaria impossibilitada de conduzir várias de suas atividades fundamentais. Trabalhadores, intelectuais, parlamentares e entidades como a Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz) e a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) condenaram a proposta de Zema. A pressão popular foi tão grande que, três meses depois, o governo recuou, retirando o projeto de tramitação. Criada em 1946, a ESP-MG é a mais antiga na área da saúde em todo o Brasil e cumpre, ao longo de sete décadas, um papel formador na área, qualificando mais de 300 mil profissionais da saúde.


Belo Horizonte, 20 de dezembro de 2019 a 9 de janeiro de 2020

MINAS

7

Eles são nota 10 VITÓRIAS Educação pública fez a diferença e rede estadual de ensino trouxe muitas medalhas ao estado Arquivo pessoal

2018, 93 foram conquistadas por estudantes mineiros de escolas públicas.

Amélia Gomes

O

ano pode até não ter sido dos melhores para a educação, mas os alunos da rede estadual de ensino nos deram momentos de muito orgulho e alegria. Mais uma vez essa meninada provou que a educação pública e de qualidade faz muita diferença. Medalha de ouro no esporte Maria Fernanda Moreira da Silva, estudante da Escola Estadual Nossa Senhora do Carmo, em Betim, e Vytor dos Santos Assis, da Escola Estadual Antônio Miguel Cerqueira Neto, em Ribeirão das Neves, conquistaram medalhas de ouro no Campeonato Brasileiro de Combate Games. Os dois atletas do taekwondo foram representar o Brasil na competição internacio-

nal. Vytor ainda levou para casa a medalha de prata do Mundial Escolar de Combate Games. A disputa internacional aconteceu em julho e foi organizada pela International School Sport Federation (ISF), em Budapeste, na Hungria. Balaiada de medalhas na Olimpíadas Brasileira de Matemática das Escolas Públicas Matheus Barreto Ferreira dos Santos, aluno da Escola Estadual Adelaide Bias Fortes, em Barbacena, subiu ao pódio para receber a medalha de ouro da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep). A vitória foi na competição do ano passado, mas a premiação só foi entregue em julho deste ano. E você está achando que nós conquistamos uma medalha só? Nada disso.

Entre as 575 medalhas de ouro entregues para as diversas categorias da Obmep

Entre as 575 medalhas de ouro da Obmep 2018, 93 foram para mineiros

Do Vale do Jequitinhonha para o mundo Seis estudantes da Escola Estadual Presidente Costa e Silva, da cidade de Minas Novas, no Vale do Jequitinhonha, ganharam medalha de bronze na Olimpíada Internacional Matemática sem Fronteiras. Sem ajuda do governo para participar da competição, que aconteceu em agosto em Taiwan, alunos e professores se mobilizaram e conseguiram, por meio de uma vaquinha, o valor para embarcar para o torneio. E o investimento valeu a pena. Ainda nas etapas estadual e nacional eles levaram de cara quatro medalhas, três ouros e uma prata. E na internacional subiram ao pódio para trazer para Minas Gerais a medalha de bronze. 1º lugar internacional para Divinópolis As estudantes Ana Clara Veloso, Alessandra Soares, Bruna Pardini, Maria Eduarda Gontijo, Gisele Franco, Fernanda Nonaka, Laís Marques, Eliane Santos

e o estudante Davi Perdigão conquistaram o 1º lugar da Mostra Técnica de Projetos – MTP –, realizada em Lima, no Peru, com a apresentação do projeto Irrigação Automática e Eficaz, sobre a irrigação sustentável na agricultura. Elas são alunas da Escola Estadual Ilídio da Costa Pereira, em Divinópolis. Chegaram até a Tailândia João Victor Gomes Moraes , Matheus Mastellona de Azevedo Noronha , Luiz Felipe Gonçalves Soares, estudantes da Escola Estadual Dom Cabral (Belo Horizonte) e Jéssica Souza, Isadora Alexandre Miranda , Milena Barros da Silva, Mariana Naves Tana , Marco Túlio Teixeira Cougo , Jonatas Marcelino Rodrigues , João Paulo de Jesus Lopes , Beatriz Naves Tana , Pedro Oliveira Cardoso e Júlia de Oliveira Silva, estudantes da Escola Estadual Monsenhor João Batista da Silveira (Três Pontas) representaram o Brasil na Olimpíada Internacional Matemática Sem Fronteiras, realizada na cidade Chiang Mai, na Tailândia. ANÚNCIO

Que a alegria do Natal seja tanta a ponto de semear um 2020 com espírito de união e luta para vencer as adversidades e reagir contra todas as injustiças!


8

BRASIL

Belo Horizonte, 20 de dezembro de 2019 a 9 de janeiro de 2020

Nem tudo foi ruim! 2019: um ano de lutas e reação RETROSPECTIVA Confira alguns fatos que trazem esperança e possibilidade de mudanças Guilherme Frodu /Levante

Pedro Rafael Vilela, de Brasília

A

pesar do quadro geral de crise econômica e retrocessos em várias áreas, 2019 também registrou avanços, alguns obtidos a partir de muita luta e resistência. O Brasil de Fato preparou uma retrospectiva dos principais episódios ocorridos ao longo do ano, que dão alguma injeção de otimismo para o próximo período. A seguir, um resumo otimista de um ano que ficará marcado na história do país: Enredos politizados de carnaval Como é de costume, o carnaval, maior festa popular do país, foi marcado pelo forte tom de crítica social. Além dos foliões – que levaram o assunto para as ruas em formas de fantasias e letras de música - escolas de samba

do Rio de Janeiro e de São Paulo levaram à avenida enredos que tocaram nas principais feridas do país. Foi o caso da Mangueira, uma das mais tradicionais agremiações, que incluiu uma homenagem emocionante à vereadora Marielle Franco e ao motorista Anderson Gomes, assassinados em 2018 numa emboscada até hoje não esclarecida pelas autoridades em relação aos mandantes. No enredo, a escola, que se sagrou campeã, exaltou líderes que influenciaram a história do Brasil, especialmente índios e negros. Tsunamis da educação Os protestos estudantis no Brasil em 2019, também chamados de Dia Nacional em Defesa da Educação, ocorreram em três datas ao longo do ano: 15 de maio, 30 de maio e 13 de agosto. No dia 7 de setembro, o tema volta

à pauta, nos atos do Grito dos Excluídos. Foi considerada a primeira grande manifestação popular contra o governo de Jair Bolsonaro e reuniu, nas três ocasiões, milhões de pessoas em mais de 200 cidades pelo país. Os cortes anunciados no início do ano, de 30% nas verbas para o ensino superior, atingiram a marca de R$ 7,4 bilhões, impactando bolsas de pesquisa e serviços de manutenção de universidades. O desgaste da medida fez o governo federal recuar e o congelamento de gastos foi revertido no final do ano. Maconha medicinal A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, no início de dezembro, regulamento para a fabricação, importação e comercialização de medicamentos derivados da cannabis. Com a decisão, tomada por unanimidade entre os diretores da agên-

cia, produtos feitos com cannabis para uso medicinal podem ser vendidos em farmácias, mediante prescrição médica. De acordo com a Associação Brasileira de Apoio Cannabis Esperança (Abrace), centenas de pessoas em todo país passarão a ter medicamento com altíssima efetividade para casos de epilepsia, autismo, mal de Alzheimer, mal de Parkinson e neuropatias. Homofobia é crime Em junho, o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que a discriminação por orientação sexual e identidade de gênero passe a ser considerada crime no Brasil. Os ministros determinaram que a homofobia passe a ser punida pela Lei de Racismo (7716/89), que hoje prevê crimes de discriminação ou preconceito por “raça, cor, etnia, reli-

gião e procedência nacional”. O racismo é um crime inafiançável e imprescritível segundo o texto constitucional e pode ser punido com um a cinco anos de prisão e, em alguns casos, multa. Lula Livre O dia 9 de novembro marcou a libertação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que ficou 580 dias preso na carceragem da Polícia Federal, em Curitiba. O ex-presidente foi beneficiado por uma decisão do STF, que voltou a considerar como inconstitucional a prisão para cumprimento de pena antes de esgotadas todas as instâncias judiciais. Há três anos, o STF havia mudado o entendimento que acabou abrindo caminho para a prisão de Lula, que ocorreu em ano eleitoral e o tirou da corrida presidencial, em 2018, quando era favorito nas eleições.


Belo Horizonte, 20 de dezembro de 2019 a 9 de janeiro de 2020

99

BRASIL

Motorista de BH incentiva passageiros a interagirem com os trabalhadores da rua UBER Projeto se chama “Abrindo a Janela” e funciona como uma ponte entre dois mundos. Condutor também sugere meditação durante o trânsito Divulgação

Raíssa Lopes “Oi, tudo bem? Meu passageiro pode te dar um presente?”. É com essa pergunta que o motorista de Uber Dione Alves surpreende os trabalhadores dos semáforos e as pessoas que leva dentro do carro. Se quem está na rua aceita o pedido, o motorista pede para quem está no veículo abra a janela e entregue um dos pacotes de pipoca – uma balinha, ou uma paçoca – que ficam guardados no automóvel. Por um instante, a barreira que separa dois mundos se fragmenta.

Os doces, Dione compra com o dinheiro que ganha das gorjetas espontâneas dos clientes. Na verdade, as lembrancinhas são só uma desculpa para o momento que vem depois. Para o

minuto de contato. Alguns desses encontros foram registrados e estão sendo publicados na conta “Abrindo a Janela” no Instagram. Dione virou Uber há aproximadamente dois meses,

após perder o emprego. “Com essa experiência do aplicativo, fui vendo muita gente passando fome e gente com carro de R$ 500 mil. Comecei a me sentir egoísta com essa grana, e com uma revolta dessas coisas que estão acontecendo e parece que ninguém vê”, conta. Fazendo o passageiro presentear os “guerreiros dos sinais”, como ele chama os ambulantes e pessoas em situação de rua, o motorista acredita que encontrou uma forma de conscientizar. “É uma maneira sutil de mostrar para a pessoa que quando ela estiver no car-

ro dela, ela pode abrir o vidro”, diz Dione, que já está sendo reconhecido pelas ruas. Uma pausa no caos Durante as tardes, a Rádio UFMG Educativa dedica um tempo da programação para tocar músicas clássicas ou relaxantes. No período, o condutor convida os passageiros a deixarem os celulares de lado para se concentrarem nas canções e na respiração. Muitos deles, de acordo com o motorista, entram exaltados e saem calmos. ANÚNCIO

GOVERNO DE MINAS LIQUIDA O NATAL E DEIXA 46% DA EDUCAÇÃO SEM 13º SALÁRIO DE 2019 No último dia 18/12/2019, o governador anunciou que vai tirar da mesa de 46% dos trabalhadores e trabalhadoras em educação o 13º salário de 2019.

ÃO

LIQUIDAÇ

DO NATAL

www.sindutemg.org.br

GOVERNADOR DE MINAS: O EXTERMINADOR DO NATAL DA EDUCAÇÃO!

FotoStudium/2019

Governo do Estado é o novo (des)presente de Natal. O “novo” que sucateia a educação e viola direitos da classe trabalhadora!


14 OPINIÃO 10

Belo Horizonte, 20 de dezembro de 2019 a 9 de janeiro de 2020

Existir é uma obra de arte João Paulo Cunha A cultura cura. O ano que se apressa em terminar vai ficar marcado pela confirmação dessa verdade. Em meio a tantos ataques soprados aos quatro ventos contra a ciência, a arte e o saber, o Brasil foi varrido por ventos de beleza, inteligência e coragem. Foram tantos os bons exemplos que qualquer síntese vai deixar de lado contribuições fundamentais. Mas vale a pena arriscar alguns momentos iluminados dessa travessia. Na literatura, Chico Buarque, mantendo a alternância entre a música popular e os livros, lançou Essa gente. É um romance para nosso tempo, que deixa entrever em sua trama os momentos de completa ausência de cordialidade de nossas relações sociais: preconceito, violência, humilhação dirigida a “essa gente”. Um livro duro, amargo, enigmático. É exemplo dos caminhos que só a arte pode trilhar. Não é, em outra medida, a mesma estratégia de Bacurau? O filme de Kleber Mendonça Filho e Ju-

Brasil foi varrido por ventos de beleza, inteligência e coragem liano Dornelles parece também ter um pacto estreito com o presente. Ele traça o roteiro de uma sociedade excludente, violenta, moldada para satisfazer o desejo de poucos. O filme já antecipava uma realidade que se apontava no horizonte. Das telas para o palco, o Grupo Corpo, como o espetáculo GIL, realizou uma das grandes expectativas do cenário da dança: o dia em que o Corpo sambou. O espetáculo que leva o nome do compositor baiano realiza esse encontro feliz. Gilberto Gil compôs uma trilha muito rica, com referências em sua própria obra e com abertura para novas linguagens, como sempre fez em sua carreira.

A grande referência do teatro este ano foi Fernanda Montenegro. Ao completar 90 anos e lançar sua autobiografia Prólogo, ato, epílogo, em colaboração com Marta Góes, a atriz escolheu o momento para reafirmar a dignidade de seu trabalho em todas as frentes. Levou ao palco leitura de Nelson Rodrigues (há gesto mais potente que destacar a força libertária do reacionário Nelson?) e convocou o diálogo para além do teatro. Inaugurou novo ato em sua digna biografia. Na música, Emicida com seu disco AmarElo chega com um conjunto de rap-canções que renova a cena musical e estética. A faixa-título, que sampleia Belchior e tem a participação de Majur e Pabblo Vittar, aponta o potencial da arte e a ampliação de alianças necessárias. Sem se desfazer de suas raízes contestadoras do hip hop brasileiro. AmarElo é um disco emocionante que convence em sua afirmação mais desafiadora, que fica como um mantra e um compromisso: “Este ano eu não morro”. ANÚNCIO


Belo Horizonte, 20 de dezembro de 2019 a 9 de janeiro de 2020

MUNDO

15 11

Mobilizações populares marcam o ano de 2019 em todo o mundo REAÇÃO Na América Latina, população reage a medidas neoliberais; na Europa, greves e protestos barram retrocessos Colectivo 2 + / Carlos Vera M.

ARGENTINA Para combater fome e estimular consumo, Fernández anuncia bônus para grávidas e aposentados, congelamento de tarifas e redução no preço dos remédios A esquerda retornou ao governo na Argentina. Colocando fim às políticas neoliberais, Alberto Fernández e Cristina Kirchner tomaram posse no dia 10 de dezembro. Na semana seguinte, na terça (17), enviaram um projeto de lei ao Congresso com medidas emergenciais para a economia, como congelamento de tarifas públicas até junho e moratória na dívida de pequenas e médias empresas com a União. Propuseram também uma série de medidas de alcance social, como um bônus para mulheres grávidas ou com filhos pequenos, a distribuição de cartões para a compra de alimen-

tos e um adicional para aposentados. CHILE Revolta popular tomou conta do país durante meses contra medidas neoliberais Desde o dia 18 de outubro o Chile vive enormes protestos sociais em todo o país. Amplos setores da sociedade rejeitam o modelo neoliberal vigente desde os tempos do ditador Pinochet. Os protestos começaram em razão do aumento da tarifa do transporte público, o que gerou revoltas no metrô protagonizadas pelos estudantes secundaristas na capital Santiago. Os protestos foram duramente reprimidos pelo governo de Sebastián Piñera, o que gerou apoio de setores populares e médios que se uniram às mobilizações. As mobilizações espontâneas expressam insatisfações sociais acumuladas há mais de quatro décadas. A pressão social foi tal que obrigou o governo chi-

Colectivo 2 + / Carlos Vera M.

leno a acatar a principal reivindicação cidadã: a de uma Assembleia Constituinte. COLÔMBIA Colombianos fazem greve geral contra privatizações e cortes de direitos trabalhistas Manifestações e bloqueios ocorrem em todo o país desde o dia 21 de novembro e foram enormes em Bogotá, Medellín, Cali, Barranquilla, Boyacá, Pereira e Cúcuta, principais cidades colombianas. Houve alta adesão à greve geral contra as privatizações e o pacote de medidas trabalhistas e previdenciárias do presidente Iván Duque. Na capital, milhares de manifestantes fizeram uma marcha até a praça Bolívar, onde fica a sede do governo do país. Já são quase 30 dias de protestos e reuniões entre o governo e o Comitê de Greve da Colômbia. FRANÇA Cerca de 1,8 milhão de franceses

Frente Todos via fotos Publicas

em greve geral contra reforma da Previdência Aproximadamente 350 mil franceses ocuparam as ruas da capital Paris. Mais de 1,8 milhão de pessoas protestaram em todo o país na terça-feira (17). Os serviços de transporte estão parados há mais de 15 dias. A greve geral é contra a reforma da Previdência proposta pelo presidente de direita Emmanuel Macron. Segundo dados da Confederação Geral do Trabalho (CGT), mais de 260 manifestações aconteceram em mais de 80 cidades da França. PORTUGAL País governado pela esquerda desde 2015 tem menor número de desempregados dos últimos 27 anos O Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) de Portugal apresentou dados que mostram que nos últimos 27 anos nunca houve tão pouca gente inscrita nos serviços de emprego do país. São cer-

ca de 300 mil pessoas registradas como desempregadas, quase metade do registrado há quatro anos. O país é governado por uma coalizão de esquerda desde 2015. De acordo com o Ministério do Trabalho, a última vez que o número esteve abaixo de 300 mil desempregados foi em 1991. VENEZUELA País destinará 76% do orçamento de 2020 para investimentos em área social A vice-presidente da Venezuela, Delcy Rodríguez, anunciou na segunda-feira (16) que o governo venezuelano alocará 75,9% do orçamento do ano de 2020 para investimentos na área social. O governo venezuelano está elaborando também um plano de desenvolvimento com mais de 400 projetos sociais para o país.


14 12

VARIEDADES

Belo Horizonte, 20 de dezembro de 2019 a 9 de janeiro de 2020

BANHO DE LIMPEZA

www.coquetel.com.br

CAÇA-PALAVRA

© Revistas COQUETEL

Procure e marque, no diagrama de letras, as palavras em destaque no texto.

B A

F N F

C A

T

T

C V

A U N A

E G E

T

A

I

S

S N R

T

R D O T

S D C

P

V N

A D

A

E O N B O

I

E

R

B N E N S N U S

E

B H E

I

L

F

C B N

B

R D R

R N L

I

I

T

C

R M

I

N

E

L

F

S

E

S

R N E

S

F N A R

C C X

P G O T

C

I

I

F H L

L

V

B M C G F

A

M N

I

C

R

F D E D C O C D Ã

A

L

F

B A A C I

T

Y

T M T O

C

L

F

A D

V D P O C V H G N S

O O A R

E

D U T O E I

E

R

S

V A A

L

E

E

E

R

L D

Y G H C H A

T M T

E

E O T

S G T D B

T

E M

E

S

V G D N A C

E

R

C

R

C

E

R

R

R

S

L D D Y

L

à N T

I

S

I

N R A R

T O N U T D

I

D N Ç

T

D D Y

Y N L

C N R O N

A C

I

T N A

L

D L

L

T N C

T

A R

L

L N

F

E

I

T L

E D M A M

I

N T D E

R U B A D A

R O S 6

Solução

L A V O U R A S

O N A B R U C A

R

Segundo Ivete Águia Livre, sacerdotisa das tradições Wicca, o ano novo “é tempo de recomeçar, de iniciar, de sonhar, de acrescentar, de acreditar, de desafiar, de decidir, de mudar, de fazer acontecer e amar, porque tudo sempre recomeça”. Para ela, é importante dar uma geral nos armários, gavetas, arquivos, e-mails, nas mensagens, e em tudo que pode trazer pesos. “Aliviar a bagagem em todos os aspectos, afinal vamos fazer uma passagem de um ano para o outro. Para que levar o que não nos serve mais, não é mesmo?”, ressalta.

L N D Ç

T

L N F

Jamile Araújo

S T

N N S

F A U N A T A L O G A D A S V E G E T A I S R O S S D P V I C I A E E O B O E N S I R I N T E C X E F S P G O E S N E E I B S A R R D R V N I B A I M I Ç E O Ã N M O A T A D P O V S A R E T O G C S T E O T A E T B E V G A E R E I Ç R R D D Ã T I A O U T R O I T N A L T A R I M A M I F E R O S D E R R U B A D A

A Mata Atlântica é PROTEGIDA por lei e nela são encontradas diversas Unidades de CONSERVAÇÃO, além de terras INDÍGENAS.

F

C

É um dos BIOMAS mais ricos em BIODIVERSIDADE em todo o mundo, abrigando 35% das espécies VEGETAIS e animais do Brasil. Em relação à FAUNA, existem CATALOGADAS 849 espécies de aves, 370 de ANFÍBIOS, 200 de RÉPTEIS, 270 de MAMÍFEROS e 350 de PEIXES.

L

L O G A D A

O N B

R N T À época do DESCOBRIMENTO, a Mata ATLÂNTICA cobria cerca de 1.300.000 km2 do TERRITÓRIO brasileiro, porém, sua VEGETAÇÃO foi sendo DEVASTADA por diversos motivos, desde a retirada do pau-brasil pelos portugueses, como a DERRUBADA de ÁRVORES para dar lugar às LAVOURAS de café e de canade-açúcar, ao crescimento URBANO desordenado. Hoje restam apenas 22% da COBERTURA original, sendo que somente 7% estão bem conservados.

A

B I O D I V E R S I D A D E

ilustração: guto dias

A Mata Atlântica

Confira a dica que ela preparou para as leitoras do Brasil de Fato.

Ingredientes • 2 litros de água morna • 1 punhado de sal grosso • 1 colher de chá de bicarbonato (Ambos têm o poder de limpar as energias e afastar toda a negatividade)

Como fazer Em um recipiente grande, coloque a água morna e acrescente o sal grosso e o bicarbonato. Despeje o conteúdo do pescoço pra baixo. Durante o banho, visualize tudo o que te incomodou durante o ano de 2019 sendo eliminado. ANÚNCIO


Belo Horizonte, 20 de dezembro de 2019 a 9 de janeiro de 2020

FIQUE

BEM SEJA SINCERA COM VOCÊ MESMA

13 VARIEDADES 15

Mulheres e cultura: uma mistura que fez a diferença em 2019 EXEMPLO Confira retrospectiva da resistência feminista contra os desgovernos que marcaram o ano Ariane Silva

Costuma ser parte da pressão do fim de ano fazer um balanço de tudo o que aconteceu nos meses anteriores. Não corra o risco de ser muito dura consigo mesma e se cobrar o impossível. A sugestão é a seguinte: primeiro de tudo, tire um tempo só para você. Se ajeite, tome um banho, prepare uma comida gostosa. Como se fosse um encontro muito desejado, se anime com sua presença e tente se lembrar do ano. O que você tinha de metas? O que aconteceu? O que não deu certo? Foi por você ou por fatores externos? Em que vale a pena seguir insistindo? Teve alguma boa surpresa? Lembre-se: este momento de autoanálise é só seu, então aproveite para fazer um balanço sincero e generoso.

Ariane Silva

METAS MAIS REALISTAS PARA 2020 No mesmo processo, tente se imaginar daqui a 12 meses. O que gostaria de ter feito – ou deixado de fazer - até lá? Que hábitos e vícios você quer mudar? Tem algum desafio físico que você queira superar? Procure traçar metas e objetivos que dependam mais de você e procure pensar caminhos, passos, para chegar até eles. Pode ser muito legal colocar todos esses pensamentos no papel (ou numa pasta do computador) e só voltar a ler no fim do ano que vem. Como se fosse uma carta para você mesma. Pode ser um belo presente que você vá ganhar no Natal de 2020.

AMIGA DA SAÚDE Sofia Barbosa é enfermeira do Sistema Unico de Saúde I Coren MG 159621

Mulheres idosas também podem ter prazer sexual? Porque todas que eu conheço parecem não gostar... Viviane Costa, 27 anos, bióloga. Podem ter muito prazer, Viviane! Acontece que as mulheres que hoje são idosas viveram uma época de grande repressão da sexualidade, então muitas nem sabem o que é o orgasmo e não conhecem o clitóris. Mas quando a mulher tem oportunidade de descobrir seu corpo e tudo o que ele pode proporcionar, ela pode encontrar a fonte do prazer sexual. E para isso não importa a idade, não importa se há ou não um relacionamento conjugal. A autoestimulação é capaz de promover muito prazer e orgasmo. Ao se conhecer melhor ela também poderá ter mais prazer no relacionamento em parceria. Toda mulher pode ter prazer sexual, basta se conhecer e estimular corretamente o corpo.

Mande sua dúvida para amigadasaude@brasildefato.com.br

Longe de serem uma “fraquejada”, como o atual presidente se refere a 52% da população brasileira, as mulheres têm sido liderança nos processos de luta, trazendo novos elementos e novas formas de atuação. Com a disputa ideológica no centro da luta, a cultura assume um papel ainda mais central. Fortalecer os movimentos de cultura significa fortalecer a luta do povo por direitos, e em 2019 as mulheres foram exemplo de força, organização e resistência, abrindo caminho para um 2020 com ainda mais potência para barrar retrocessos e conquistar novas vitórias. Festival Vivas Nos Queremos Para pautar o aumento da violência contra as mulheres em Minas Gerais, a Frente Brasil Popular organizou, com artistas da cidade, o Festival “Vivas Nos Queremos” no 25 de Novembro, Dia Internacional da Não-Violência Contra a Mulher. O Festival foi realizado no Armazém do Campo e fechou a Avenida Augusto de Lima, para as apresentações de Maíra Baldaia, Amanda Diniz do Bloco Alô Abacaxi, Bruta Flor, Baque de Mina, Baque Mulher, Manas com Vida, Josi Lopes, bloco Tutu com Tacacá e da banda Dolores 602.

Blocos de carnaval femininos e feministas Truck do Desejo e Bruta Flor são alguns dos blocos que colocam no centro as mulheres. Eles atuam para além do carnaval, fortalecendo as lutas dos movimentos populares. Os blocos são locais de encontro e mobilização, pautam o combate ao machismo e à violência e defendem a autonomia das mulheres. O Bruta Flor se apresentou no Festival Vivas Nos Queremos, e integrantes da Truck do Desejo compõem a banda Dolores 602, que também fez parte da programação do festival. Cultura e arte lésbica-feminista A Caminhada das Lésbicas e Bissexuais de BH trouxe apresentações culturais para a concentração do ato em agosto, e também teve oficinas e apresentações no Sapaday festival de cultura lésbica-feminista, realizado na Casa Socialista. A Caminhada organiza a Mostra de Arte Lésbica, que neste ano fez parte da programação da Virada Cultural de BH. No 8 de março, carnaval também é luta Com a proximidade do carnaval, o Dia Internacional de Luta das Mulheres seguiu a programação dos festejos políticos e chamou as batuqueiras para irem às ruas por justiça para Marielle e para as vítimas da Vale em Brumadinho. O ato reuniu mais de 30 blocos de carnaval em BH.


14 CULTURA 14

Belo Horizonte, 20 de dezembro de 2019 a 9 de janeiro de 2020

Algumas mineiras que valem a pena para sua lista de músicas Divulgação

Da redação

O

s palcos de Belo Horizonte são férteis. Deles surgem artistas que se consagram no cenário cultural do Brasil e do Mundo. Pensando em ajudar você a atualizar sua seleção de musicas, o Brasil de Fato MG separou algumas sugestões de novidades de 2019 na música mineira. Luiza Villarroel e Flavia Balbino

Clara Lima Reconhecida entre as batalhas de Mcs pelo Brasil, Clara Lima lançou em novembro “Selfie”, seu segundo EP. Com oito músicas autorais, o trabalho fala sobre sentimento e amadurecimento da cantora, que foi a primeira mulher a representar Minas Gerais no Duelo Nacional.

Divulgação

Flávia Ellen Com dez faixas autorais, o álbum de estreia da cantora Flávia Ellen, “Desperta”, é um grito pela libertação das mulheres. Lançado em maio, as composições trazem experiências da artista em dez anos de carreira, sintetizadas em sons que misturam pop, blues e MPB.

Mariana Seabra /Divulgação

Lucas Silvestre

Negras autoras Este ano foi de criação para o coletivo Negras Autoras, que anuncia o lançamento de seu disco para fevereiro de 2020. Formado por Elisa de Sena, Júlia Tizumba, Manu Ranilla, Nath Rodrigues e Vi Coelho, o grupo apresenta composições autorais que destacam a potência das mulheres negras na arte e na sociedade. Além do trabalho coletivo, Elisa de Sena lançou seu primeiro disco solo, “Cura”, em agosto, e Nath Rodrigues apresentou em julho “Fractal”, seu álbum de estreia.

Amorina A cantora e compositora Amorina acaba de gravar seu DVD IPALOLO – Silêncio Novo ao vivo, em novembro. O resultado final, que mescla música eletrônica com música afro-brasileira, sai no próximo ano. Até lá, o público pode esperar se deliciando com “Solidão e Tempo”, álbum visual que integra oito canções e oito videoclipes.

Nabru Em março, Nabru lançou seu primeiro trabalho “Marquises e Jardins”, com músicas autorais que refletem o cotidiano, a cidade, as contradições e a sobrevivência na rua. Uma mistura de rap, poesia, luta e relatos pessoais. Uma mistura incrível para os amantes do boom bap.

Luiza Brina “Tenho saudade mas já passou”, terceiro álbum solo da cantora e compositora Luiza Brina, é uma linda homenagem à música brasileira. Com 9 faixas, 8 autorais e uma releitura de “Queremos saber”, de Gilberto Gil, a obra é diversa e foi lançada em setembro.

Luisa Ranieri

Fenda É um encontro de cinco mulheres da cena hip hop de BH: Mayí, Paige, Laura Sette, Iza Sabino e DJ Kingdom. Inaugurado em novembro, o grupo é uma junção de ideias, emoções, percepções e vivências das cantoras. O grupo lançou música autoral, que em breve estará disponível nas plataformas digitais.


Belo Horizonte, 20 de dezembro de 2019 a 9 de janeiro de 2020

Premiação homenageia mineiros Na quarta-feira (11), a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social de Minas Gerais (Sedese-MG) entregou o Prêmio do Esporte Mineiro. O evento aconteceu no Auditório JK, na Cidade Administrativa. Entre os atletas e paratletas, 52 profissionais mineiros foram condecorados com medalhas, por sua disciplina, esforço e desempenho no cenário esportivo. O nadador paralímpico Gabriel Araújo, de Juiz de Fora, recebeu o prêmio de Atleta Destaque Paralímpico. Em 2019, o mineiro conquistou cinco medalhas nos Jogos Parapanamericanos de Lima. Autoridades, federações e promotores do esporte também foram homenageados. A lista completa dos vencedores está disponível na página: tinyurl.com/s6owodn.

ESPORTE

15 15

Leonardus Saraiva

Trabalhadores do Cruzeiro lutam por salários atrasados

Cozinheiros e assistentes de cozinha que trabalham na Toca I não toleraram o atraso em seus salários e saíram em luta por seus direitos. O trabalhadores pararam as atividades na quinta-feira (19), cobrando uma solução da diretoria do Cruzeiro. Em nota, o clube reconheceu os atrasos e disse que pretende resolver o problema. “O Cruzeiro EC esclarece que diante do grave momento político e financeiro que o clube atravessa, os salários dos colaboradores, atletas e diretores estão em atraso e a diretoria trabalha em busca de uma solução para o problema. Lamentamos e esperamos efetuar o pagamento de todos o mais breve possível”, afirma o comunicado. ANÚNCIO

PELO FUTURO DE NOSSO PAÍS, DEFENDA A UNIVERSIDADE!

Neste ano de 2019 vimos algo inédito em nossa história: um ataque sistemático do governo federal contra as universidades públicas brasileiras.

Nesse período, foram publicados 18 vídeos com depoimentos de pessoas que trabalham, estudam ou são beneficiadas pelas atividades da Universidade Federal de Minas Gerais.

Responsáveis por mais de 90% do conhecimento produzido em nosso país, essas instituições sofreram cortes e contingenciamentos de recursos que ameaçam sua sobrevivência.

Ao longo deste ano, milhares de pessoas foram às ruas para protestar contra os cortes na Educação e contra os ataques às universidades públicas, mas há muita gente que ainda não (re)conhece a importância dessas instituições para o Brasil e sua população.

Foram também alvo de muitas calúnias: a maioria delas saiu da boca do próprio ministro da educação do governo Bolsonaro. Diante desse quadro, o APUBHUFMG+ lançou uma campanha destinada a explicar porque as universidades públicas são tão importantes para o futuro de nosso país. Essa campanha, denominada “A UFMG é sua”, foi realizada entre os dias 06/09 e 12/11/2019.

Ajude-nos a mudar essa situação! Não seja conivente com calúnias sobre as universidades públicas! Confira os vídeos da série #AUFMGÉSUA e saiba mais sobre os impactos da universidade na sociedade! VOCÊ PODE ACESSAR A CAMPANHA ATRAVÉS DO QR CODE, OU ACESSE O SITE APUBH.ORG.BR/A-UFMG-E-SUA ACESSE O SITE DA CAMPANHA ATRAVÉS DO QR CODE


16

Belo Horizonte, 20 de dezembro de 2019 a 9 de janeiro de 2020

ESPORTES

16

Bruno Haddad /Cruzeiro

DECLARAÇÃO DA SEMANA Daniel Zappe Exemplus / CPB

Presidente e vice do Cruzeiro renunciam Na noite desta quinta-feira (19), o Cruzeiro comunicou, por meio de nota à imprensa, que o presidente do Clube, Wagner Pires de Sá, e o primeiro vice-presidente, Hermínio Francisco Lemos, assinaram a carta de renún-

cia. Até o fechamento desta edição, o segundo vice-presidente, Ronaldo Granata, ainda não havia renunciado. Desde o início da semana, a saída dos três era negociada, aumentando o clamor da torcida pela mudan-

ça. O objetivo seria substituir os três cartolas por um conselho gestor provisório, formado por sete integrantes, que devem dirigir o clube até a realização de novas eleições.

Gols de placa

Subir ao palco dá mais nervoso do que estar no bloco de partida. É melhor estar lá, esperando o tiro e correr” Petrúcio Ferreira, paraibano de 23 anos, um dos melhores do mundo no paratletismo. Ele foi considerado paratleta do ano no Prêmio Paralímpicos 2019.

A bandeirinha Ana Paula Oliveira, ex-assistente da Fifa, vai presidir a Comissão de Arbitragem da Federação Paulista de Futebol. Pela primeira vez na história, uma mulher ocupa o cargo. Ana Paula foi a primeira árbitra-assistente a atuar em finais de Campeonato Paulista e Copa do Brasil.

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro aprovou, na terça (17), projeto de lei que assegura livre manifestação de torcedores durante eventos esportivos e proíbe a censura por agentes de segurança públicos ou privados. As únicas manifestações proibidas são atos homofóbicos, racistas ou de intolerância religiosa.

Algo de bom ficou

Tem que ficar esperto

O povo do time

Bráulio Siffert

Rogério Hilário

Izabela Xavier

Apesar de não ter conseguido o acesso à Série A, a temporada do América tem um destaque histórico, que foi a impressionante arrancada, saindo da lanterna para a briga pelo acesso. A marca foi nacionalmente reconhecida e é mais um degrau galgado na difícil Decacampeão luta por se tornar um time de ponta. Aliás, possivelmente, o clube chega a 2020 no melhor momento nos últimos 20 anos, com base de time, gestão organizada, relativa estabilidade financeira, bons retornos das parcerias nos patrimônios e diversos projetos de longo prazo, como as mais de 50 escolinhas de futebol país afora. Segue faltando acertar nas contratações, aproveitar a base e conseguir ainda mais parcerias e investimentos.

A que ponto chegamos. Hoje, a informação costuma ser mais nociva que o obscurantismo. Um desavisado assinante ou um comprador em banca vêm o puxa-saquismo explícito a um governador que nem mesmo pagou os salários em dia. E, quando lê o noticiário do Galo esporte, dá deÉcara comdoido! o improvável: o Galo vai arrecadar R$ 100 milhões com transferências e reduzir a folha de pagamento. Quem vai render tanto dinheiro, ninguém perguntou. Como economizará, muito menos. Por isso, no dia seguinte, o assunto sumiu de cena. E dá-lhe Luan na China e por aí vamos todos. Cadê o treinador? E o elenco, como ficará? Tem que ficar esperto com a notícia.

Durante a temporada de 2019, a torcida celeste sempre esteve ao lado do time. Após as denúncias de corrupção, quando tudo começou a desmoronar, os torcedores mantiveram o apoio, jogo após jogo, enchendo o Mineirão empurrando os jogadores, LaeBestia Negra até mesmo aqueles baladeiros que desonraram o manto azul. Agora, mesmo decretado o rebaixamento, mais uma vez a nação celeste mostra sua força, se unindo para expulsar aqueles que tanto mal fizeram ao clube, principalmente o Presidente Wagner Pires e os vice-presidentes Hermínio Lemos e Ronaldo Granata. Os protestos, mais que justos, são imprescindíveis para reerguer o clube. O Cruzeiro é gigante e pertence ao povo cruzeirense. Fora, diretoria!

Para receber as matérias do BRASIL DE FATO MG diretamente no seu celular, envie uma mensagem para

31 98468-4731

/brasildefatomg

Profile for Brasil de Fato MG

Edição 311 do Brasil de Fato MG  

Edição 311 do Brasil de Fato MG  

Advertisement