Edição 185 do Brasil de Fato MG

Page 1

Minas Gerais

Belo Horizonte, 19 a 25 de maio de 2017 • edição 185 • brasildefato.com.br • distribuição gratuita • facebook.com/brasildefatomg

BRASIL VAI ÀS RUAS Globo e Judiciário miram em seus antigos aliados, Michel Temer (PMDB) e Aécio Neves (PSDB), que já rastejavam na rejeição popular. Para dar seguimento ao projeto de retirada de direitos, a saída apontada é a eleição indireta. Já trabalhadores e organizações populares saem às ruas pelo direito de decidir o futuro do país e para cobrar que as medidas do governo não eleito sejam revogadas. Em 1984, ano da charge acima, população também pedia eleições diretas como saída da ditadura militar

CULTURA 14

Opinião 5

Cidades 4

São Doidão

Outros crimes de Aécio

PBH Ativos pode virar duas

Banda mineira composta por pacientes da saúde mental prova que a loucura pode ter muita arte. Em 2017, a Luta Antimanicomial comemora 30 anos com desfile em BH

A lista de acusações contra a família Neves não é pequena: desvio de recursos, censura, nepotismo e corrupção. Leia em análise de João Paulo Cunha

Vereadores instauram CPI para apurar irregularidades na empresa, que é responsável pela gestão de Parcerias Público-Privadas. Eles pedem retirada de projeto de Kalil


2

OPINIÃO

Belo Horizonte, 19 a 25 de maio de 2017

Editorial | Brasil

Temer sai! Entra quem?

ESPAÇO dos Leitores Preconceito, abuso de “autoridade”, racismo, assédio moral com os servidores também. Os “doutores” se acham os donos do mundo. Servidores são humilhados e perseguidos dia a dia. E vem aí a eleição para a reitoria. É hora de conhecer muito bem os candidatos e fazer valer nosso voto. Antonio Augusto comenta a matéria “Alunos mineiros relatam problemas psicológicos causados por pressão da universidade”, publicada no site do Brasil de Fato “Sou fã deste projeto! Mais uma vez, parabéns!” Edelweiss Nogueira escreve sobre o projeto “Mulheres Cabulosas da história”, tema de matéria do programa de rádio do Brasil de Fato: “Liderança da Revolta dos Malês, Luiza Mahin é a mulher cabulosa da semana” “Bonito. Os nossos precisam ser sempre lembrados pra nunca serem esquecidos” Gabo La Sierna comenta a matéria “MST homenageará Antonio Candido ao batizar biblioteca da ENFF com seu nome”

Na quarta-feira 17/05, o Brasil foi surpreendido pela delação de Joesley (JBS), comprovando o envolvimento, em esquemas de corrupção, de Temer, Cunha, Aécio e mais uma série de atores do golpe em curso no país. Abre-se uma nova conjuntura. Uma afirmação e uma pergunta ficam no ar: Temer sai! Quem assume o principal posto político no Brasil? Em pouco mais de um ano de governo golpista, o Brasil e seu povo foram atacados brutalmente. Nossos direitos foram cotidianamente colocados em xeque, e muitos deles retirados: previdência, educação, saúde, aposentadoria, salário, carteira de trabalho. Nossa soberania foi gravemente ferida, com privatizações de empresas estratégicas, como partes

Eleições indiretas é contra o povo da Petrobrás; desmonte de empresas e serviços públicos, como os bancos e correios; e entrega de nossos recursos naturais ao capital internacional, como o pré-sal e nossas terras. Reivindicar a saída desse governo é uma necessidade à sobrevivência! Mas a questão permanece, o que entra no seu lugar? Novo golpe Por parte da elite, que quer continuar a cortar os direitos do povo e entregar o Brasil de bandeja ao capital internacional, este é só um ajuste, um

golpe dentro do golpe! Na linha sucessória de Temer, estariam o presidente da Câmara, o presidente do Senado e a presidente do STF, nesta ordem. Visto que, tanto Rodrigo Maia (Câmara), quanto Eunício Oliveira (Senado) estão em vias de serem indiciados, a atual ministra do Supre-

As ruas são o caminho para democracia mo, Carmem Lúcia é a mais provável futura presidente interina (provisória). Não ocasionalmente ela esteve reunida, no dia 9 de maio, com representantes das 13 principais empresas do Brasil. Também a rede Globo, que, até então, tinha 92% das notícias sobre Temer dedicadas a defendê-lo, chega a chama-lo de “ex-presidente” e defende eleições indiretas. A verdade é que qualquer saída, proposta por quem tem manobrado o golpe, será sempre uma saída contra o povo brasileiro. Isto coloca na ordem do dia a necessidade de os setores populares serem os protagonistas da construção dos rumos do país. A luta pela saída do golpista Temer e por eleições diretas passam a ser centrais nesta conjuntura. As ruas e as lutas são sempre o caminho para tempos de mais luz. Neste momento crítico, no qual “Temer sai”, é hora de “entrar o povo”, para fazer com as próprias mãos a história acontecer. Fora Temer! Diretas já!

Escreva para nós: redacaomg@brasildefato.com.br O jornal Brasil de Fato circula semanalmente com edições regionais, em Minas Gerais, no Rio de Janeiro, no Paraná e em Pernambuco. Queremos contribuir no debate de ideias e na análise dos fatos do ponto de vista da necessidade de mudanças sociais em nosso país e no nosso estado.

REDE SOCIAL: facebook.com/brasildefatomg correio: redacaomg@brasildefato.com.br para anunciar: publicidademg@brasildefato.com.br TELEFONES: (31) 3309 3314 / (31) 3213 3983

conselho editorial minas gerais: Adília Sozzi, Adriano Pereira Santos, Beatriz Cerqueira, Bernadete Esperança, Bruno Abreu Gomes, Cida Falabella, Durval Ângelo Andrade, Ênio Bohnenberger, Frederico Santana Rick, Gilson Reis, Gustavo Bones, Jairo Nogueira Filho, Joana Tavares, João Paulo Cunha, Joceli Andrioli, José Guilherme Castro, Juarez Guimarães, Marcelo Oliveira Almeida, Maria Júlia Gomes de Andrade, Milton Bicalho, Neila Batista, Nilmário Miranda, Padre Henrique Moura, Padre João, Pereira da Viola, Renan Santos, Rogério Correia, Rosângela Gomes da Costa, Samuel da Silva, Talles Lopes, Temístocles Marcelos, Titane, Wagner Xavier. Editora: Joana Tavares (Mtb 10140/MG). Redação: Amélia Gomes, Larissa Costa, Rafaella Dotta, Raíssa Lopes e Wallace Oliveira. Colaboradores: Alan Tygel, Anna Carolina Azevedo, André Fidusi, Bráulio Siffert, Diego Silveira, Fernanda Costa, João Paulo Cunha, Léo Calixto, Luiz Fellippe Fagaráz, Marcelo Pereira, Nadia Daian, Pedro Rafael Vilela, Rogério Hilário, Sofia Barbosa. Revisão: Cristiane Verediano. Administração: Vinicius Nolasco. Distribuição: Felipe Souza. Diagramação: Tiago de Macedo Rodrigues. Tiragem: 40 mil exemplares.


? PERGUNTA DA SEMANA

A delação premiada de Joesley Batista e o seu irmão Wesley, donos da JBS, colocou no horizonte uma grande possibilidade de impeachment ou renúncia do presidente golpista Michel Temer (PMDB). Após as revelações, milhares de brasileiros se mobilizaram em todo país pedindo eleições diretas. O Brasil de Fato pergunta:

Você é a favor das eleições diretas no país?

Acho que deveria ter uma eleição direta urgentíssimo! O essencial para ter o que dizer, ter o que escolher. Porque eles só tiram um e colocam outro e isso não resolve! O que a gente quer é resolver toda essa situação do país.

Valéria Correia Almeida, artista plástica.

Belo Horizonte, 19 a 25 de maio de 2017

GERAL

3

Declaração da Semana

Lula Marques / Agência PT

“Tem que ser um que a gente mata ele antes de fazer delação”

Disse o senador afastado Aécio Neves (PSDB) em conversa com o dono da JBS, Joesley Batista. No diálogo, que foi gravado pela Polícia Federal, o político pede R$ 2 milhões ao empresário para supostamente pagar sua defesa na Operação Lava Jato e combina sobre quem iria buscar o dinheiro (Leia mais na página 8)

É A única possibilidade que nós temos depois desse governo golpista. É uma possibilidade de convocar todos aqueles 54 milhões de votos que foram surrupiados. É eleição pra ontem! Virgílio de Matos, Professor universitário

Piada pouca é bobagem O escândalo sobre os áudios de Michel Temer (PMDB) e Aécio Neves quebrou a internet. Mal as notícias saíram e já pipocaram memes por todo canto. O presidente não eleito e o senador afastado chegaram a ficar no topo dos assuntos mais comentados no Twitter - Temer em primeiro e, claro, Aécio em segundo. Até a série americana House of Cards entrou no meio e postou em seu perfil oficial a frase “tá difícil competir”. E tá mesmo, né?

Pelo direito de ser quem é! LGBTfobia . 17 maio é o dia de Luta Nacional Contra LGBTfobia. A data marca a retirada da homossexualidade da relação de doenças da Organização Mundial de Saúde e foi escolhida como uma forma de ressaltar a importância do respeito à identidade, sexualidade e à vida da população LGBT. No Brasil, a cada 25 horas um brasileiro é vítima fatal da LGBTfobia. Segundo o Grupo Gay Bahia, em 2016, 343 pessoas foram assassinadas por serem LGBT, sendo 21 somente em Minas Gerais. Em Belo Horizonte, entidades organizam a 4° Marcha Metropolitana Contra LGBTfobia, às 14h, de sábado (20), na Praça Sete.


4

CIDADES

Belo Horizonte, 19 a 25 de maio de 2017

CPI na Câmara vai investigar PBH Ativos S/A BELO HORIZONTE Vereadores pedem retirada de projeto que prevê divisão da empresa Abraão Bruck / CMBH

Wallace Oliveira

A

Câmara Municipal instaurou Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar irregularidades na PBH Ativos S/A, empresa criada na gestão do ex-prefeito Marcio Lacerda (PSB). Ao mesmo tempo, a gestão de Alexandre Kalil (PHS) tenta aprovar projeto de lei para dividir a empresa em duas companhias. Vereadores pedem que projeto seja retirado e que o prefeito aguarde a conclusão da CPI. O requerimento para instalar a CPI foi assinado por 18 vereadores (eram necessárias 14 assinaturas) e acata-

Kalil prometeu extinguir a PBH Ativos, mas propõe agora dividir a empresa em duas

Pedido de CPI foi assinado por 18 vereadores

do pelo presidente da Câmara, vereador Henrique Braga (PSDB), no dia 9 de maio. Na justificativa, são citadas irregularidades como o repasse à PBH Ativos de recursos que deveriam ir para um fundo de saneamento básico, leilões de imóveis públicos abaixo do preço de mercado, falta de transparência e descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal, com in-

dícios de prejuízo aos cofres públicos. Reforma da empresa Ao mesmo tempo, a Câmara discute o Projeto de Lei (239/2017), do Executivo, propondo a cisão da PBH Ativos em outras duas: a Companhia Municipal de Securitização, que cuidaria das atividades financeiras, e a Companhia Municipal de Investimentos e Participa-

ções, que ficaria com a gestão de parcerias público-privadas (PPP’s), estruturas, secretarias e convênios. O vereador Gilson Reis lembra que o prefeito prometeu, antes e após ser eleito, extinguir a PBH Ativos. Para Gilson, o projeto encaminhado à Câmara não cumpre esse compromisso e não dá uma resposta satisfatória às denúncias. “Indicamos que o governo deveria retirar o PL 239/17, pois não há condições para dar seguimento à divisão da empresa sem antes avançar na CPI. É preciso passar pelo crivo da Câmara, passar a limpo as irregularidades e, só depois, decidir o que pode ser feito”, conclui o vereador. Na justificativa do Projeto de Lei, o prefeito afirma que a divisão tem como um de seus objetivos “obter uma melhor classificação de risco em futuras operações de captação de recursos”. “A PBH Ativos tentou, no governo passado, fazer lan-

çamentos no mercado, mas agências de classificação de risco deram avaliações baixas. E há expectativa de que haja problemas judiciais para a empresa, com processos movidos por vereadores, ações no Ministério Público e no Tribunal de Contas do Estado. Então, eles tentam separar o que pode dar problemas judiciais da parte realmente atraente e lucrativa, que fica com a gestão das PPPs”, explica a economista Eulália Alvarenga. Outro lado Em nota, o ex-prefeito Marcio Lacerda (PSB) disse que a CPI é movida por opositores, a fim de prejudicar sua imagem, em momento no qual a mídia o cita como possível candidato a governador. Segundo Lacerda, a PBH Ativos tem cumprido sua finalidade e que, em mais de seis anos de existência, teve atuação completamente transparente.

Prefeitura de Uberlândia cancela transporte para Pibid EDUCAÇÃO DO CAMPO Há três meses, bolsistas do programa cancelaram atividades nas escolas rurais Luiza Ribeiro

A

nova gestão da Prefeitura de Uberlândia, sob gestão de Odelmo Leão (PP), cancelou o transporte do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid), modalidade Educação do Campo, executado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Desde o início da vigência do edital, em 2014, a UFU firmou a parceria com a Pre-

feitura, por meio da Secretaria de Educação, de forma que ela disponibilizasse o transporte duas vezes na semana para os bolsistas irem às escolas rurais atendidas pelo projeto. O prefeito alega falta de recursos e, há 3 meses, os universitários bolsistas cancelaram as atividades. A Universidade tem pressionado a prefeitura de Uberlândia para reafirmar e renovar a parceria, como forma de dar importância à relação entre universidade,

Marcelo Cervo Chelotti

Desde 2014, UFU tinha parceria com a Prefeitura para garantir o programa

sociedade e escola, e, principalmente, da relação entre cidade e campo. Marcelo Chelotti, professor do Instituto de Geografia e um dos coordenadores do projeto, afirma que a proposta é promover uma formação ampla dos estudantes que serão futuros professores. “O Pibid possibilita sair de dentro dos muros da Universidade e do campo das ideias, já que para a formação de professores é necessário conhecer a realidade e a prática das escolas rurais”, afirma.


Belo Horizonte, 19 a 25 de maio de 2017

Inimigos do Brasil João Paulo Cunha Três personagens que escreveram um dos capítulos mais indignos da história brasileira estão juntos no noticiário: Aécio Neves, Eduardo Cunha e Michel Temer. Criaram uma crise que estagnou a economia, abriu o flanco para reformas antipopulares, recompôs o pacto financista, jogou milhões no desemprego e reverteu a dura construção de um projeto de sociedade inaugurado com a Constituição de 1988. Aécio, por vingança mesquinha pela derrota imposta pelas urnas, Cunha, por ambição de grana e poder, e Temer, pela covardia e mediocridade, os três se juntaram a uma canalha numerosa, representada por empresários, políticos, setores da classe média e imprensa. O vazamento teve como canal de escolha a empresa que vinha patrocinando o golpe. Certamente a alteração nos rumos da investiga-

Aécio e Andrea: política padrão máfia ção se explica pela reação popular. Foi a pressão nas ruas, a greve geral e mobilização dos movimentos populares que trouxeram à luz as denúncias. Não há mais como esconder que o país foi vítima de um golpe e que ele se acha em movimento. Toda a tentativa de eleições indiretas ou de conciliação por cima é apenas um corolário da usurpação. A sociedade deve manter a pressão. Não se pode aceitar a continuidade das reformas trabalhista e da previdência, que são derivações do golpe. Sem eleição direta, a única resposta é a desobediência civil. O caso dos Neves é também exemplar. O crime dos irmãos, que já afastou Aécio de

MINAS

5

Opinião

seu cargo e está dissolvendo seu partido, e levou Andréa para a prisão, não é resultado da atual denúncia. Trata-se de uma história construída de ações contra a sociedade brasileira ao longo de décadas, com a conivência da imprensa, do mundo político e do Judiciário. Aécio e Andréa no governo em Minas corromperam a imprensa, toda ela, às custas de publicidade pública e crédito facilitado e nunca cobrado. Censuraram e perseguiram jornalistas. Cobraram porcentagens para realizar obras públicas, entre elas uma cidade administrativa, o que dá a escala da ambição. Nomearam parentes aos montes. Construíram um aeroporto em terreno familiar. Conseguiram concessões de rádio mesmo com a proibição legal. Nada no entanto que chegue ao nível da afirmação do senador afastado que lembrou que a morte é uma possibilidade que ameaça a vida dos laranjas inconfiáveis. Para um tempo em que a política se mede pela régua da polícia, os Neves levaram o sarrafo dos crimes ao padrão

Moradores de Barra Longa ainda convivem com a lama da Samarco INJUSTIÇA Após um ano e meio do rompimento da barragem de Fundão, em Mariana, o rejeito ainda não foi retirado e causa indignação nos atingidos Thiago Alves

D

ona Geralda de Paula Gonçalves olha, com tristeza e indignação, para a montanha de rejeito seco depositado há mais de um ano e meio nos fundos de sua casa. O que antes era o Parque de Exposições da cidade de Barra Longa – após o rompimento da barragem de Fundão, de propriedade da Samarco – hoje é um canteiro de obras. “Eu fui prejudicada por essa lama aqui, mas não foi totalmente pela que veio de Mariana. A tragédia aqui foi eles [Samarco] é quem fizeram. Eles é quem trouxeram essa lama do centro da cidade e puseram aqui”, conta a idosa de 66 anos.

Na madrugada do dia 6 de novembro de 2015, o mar de lama que saiu de Bento Rodrigues, no município de Mariana, invadiu o centro urbano de Barra Longa. Atingiu cerca de 180 quintais, destruiu ou causou danos graves em mais de 100 casas e acabou com espaços coletivos, como igrejas, praças, escolas e campos de futebol. Na praça Manoel Lino Mol, em Barra Longa, a lama chegou a 8 metros de altura. E para retirar essa imensa quantidade de lixo da mineração, a Samarco começou uma operação que acabou espalhando a lama ainda líquida por ruas não atingidas. A Prefeitura Municipal da cidade permitiu, à épo-

Antônio Cruz / Agência Brasil

ca, que a Samarco utilizasse o Parque de Exposições como local de depósito temporário de lama, até que fosse encontrada uma solução definitiva. “Diante de tudo o que vivemos aqui até hoje, e vendo esta mon-

tanha de rejeito diante de nós, não é difícil reafirmar o slogan que eu criei: ‘é a Samarco levando a lama aonde a tragédia não chegou”’, ironiza Serginho Papagaio, morador da cidade e militante do Movimen-

to dos Atingidos por Barragens (MAB). Descaso com a saúde dos atingidos Dona Geralda vive uma situação de risco grave. Ela tem esclerodermia sistêmica, uma doença do tecido conjuntivo que envolve alterações na pele, nos vasos sanguíneos, nos músculos e nos órgãos internos e que pode gerar outros problemas, sobretudo, respiratórios. Viver exposta a poeira do rejeito já levou Dona Geralda ao hospital com falta de ar, necessitando, inclusive, de balão de oxigênio. “Foi depois da lama que eu piorei. Nunca tinha ficado com falta de ar”, denuncia.


6

MINAS

Belo Horizonte, 19 a 25 de maio de 2017

Encontro de Comunicadores acontece em BH DEMOCRACIA Organizado pelo Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação, atividade precede Encontro Nacional pelo Direito à Comunicação Mídia NINJA

Amélia Gomes

os dias 18 e 19 de maio, N acontece, em Belo Horizonte, o Encontro Minei-

ro de Comunicadores, organizado pelo comitê mineiro do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC). O encontro dá continuidade a uma série de iniciativas realizadas em 2016 e é também uma etapa prévia da mobilização nacional em torno do 3° Encontro Nacional pelo Direito à Comunicação, que acontecerá entre os dias 26 e 28 de maio, em Brasília. Com o encontro, o comitê pretende, segundo Florence Poznanski, secretá-

ria geral do comitê mineiro do FNDC, “contribuir no fortalecimento das iniciativas locais e das redes no estado. O intuito é reunir os comunicadores populares e os atores mineiros da mídia democrática para construir uma agen-

da de mobilização e articulação política para o próximo ano”, explica. O encontro terá dois eixos principais: a discussão de um plano Estadual de Comunicação e a potencialização da comunicação popular em Minas.

Plano estadual

Em setembro de 2016, a lei estadual que cria a Empresa Mineira de Comunicação (EMC), a partir da fusão entre a Rede Minas e a rádio Inconfidência, estabeleceu que o Conselho Estadual de Comunicação, ainda a ser criado, teria a responsabilidade de aprovar um Plano Estadual de Comunicação que orientaria a política global de comunicação social do Estado. “Tal plano é de suma importância para estabelecer metas e transparência na distribuição da verba pública de publicidade, incentivar a produção independente ou ainda fortalecer o caráter público, plural e democrático da EMC”,

ressalta Florence. Ela explica que o governador, Fernando Pimentel (PT), assumiu o compromisso de efetivar um conselho curador para a EMC e também de ativar um Conselho Estadual de Comunicação, mas até hoje não foram tomadas iniciativas para isso. “Por outro lado, a atuação partidária das grandes mídias na promoção das reformas antissociais do governo golpista e na criminalização dos movimentos que lutam contra tais medidas, se torna ainda mais urgente debater os rumos da comunicação e a construção da contra-narrativa popular”, acrescenta Florence.

Anúncio

de assassinatos e Os crescentes índices s mentir. A vida de muita suicídios não deixam is ais, mulheres transexua lésbicas, gays, bissexu sido fácil. E o motivo é e homens trans não tem al com a diversidade sexu simples: a intolerância Vemos reflexo da e identidade de gênero. lho, na família, na discriminação no traba o ng nas escolas, em tod comunidade, no bullyi Governo do Estado lugar e a toda hora. O promovendo o respeito combate a LGBTfobia, s LGBT. Afinal, viver aos direitos das pessoa s. é um direito de todx sem medo e ser feliz nuncie / Disque 100 e depr econceito o e cia / a violên BT. LG s oa ss / contra pe

TodxtrsanaaLGluBta Tfobia. con


Acompanhando

Belo Horizonte, 19 a 25 de maio de 2017

Foto da semana

OPINIÃO

7

PARTICIPE Viu alguma coisa legal? Algum absurdo? Quer divulgar? Mande sua foto para redacaomg@brasildefato.com.br. Caio Clímaco

Na edição 182... Sem Umei, pais do Jardim Montanhês não têm onde deixar crianças ...E agora PBH abre licitação para construção da Umei A Prefeitura de BH divulgou o edital de licitação para retomar as obras da Unidade Municipal de Educação Infantil (Umei) Jardim Montanhês, no bairro de mesmo nome, na região Noroeste de BH. As empresas interessadas em participar do processo podem solicitar o edital na Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap). Em nota, a Prefeitura afirma que a construção será retomada assim que forem concluídos os trâmites burocráticos do contrato. Na edição 180... “MP recomenda separação de bebês e mães em situações consideradas de ‘alto risco’” ...E agora O Prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), esteve reunido, na segunda (15), com as defensoras públicas Daniele Belletato e Junia Rezende, com o Coletivo Margarida Alves e com movimentos que lutam pela humanização do nascimento, pelos direitos da população em situação de rua e pelo fortalecimento do SUS. Na reunião, Kalil prometeu que maternidades públicas não vão notificar mães em situação de risco à Vara da Infância e Juventude, mas ao Conselho Tutelar, obedecendo ao que manda o Estatuto da Criança e do Adolescente.

Brasil em chamas - A permanência de Temer na Presidência esvazia o governo de aliados e enche as ruas com as multidões. Em diversas cidades, milhões pedem a renúncia do presidente não eleito e a convocação de eleições diretas. Em Belo Horizonte, ato convocado pelas Frentes Brasil Popular e Povo sem Medo levou 50mil ao protesto por Diretas Já, no Centro, na tarde de quinta (18).

Beatriz Cerqueira

Dilma Rousseff

O que vem depois do Fora Temer

Globo promove justiçamento e incita à prisão

Vivemos aquilo que não imaginávamos ser possível no curto prazo: a comprovação pela Polícia Federal de que este é um governo além de ilegítimo, corrupto. Junto com isso, a delação que finalmente acabou com Aécio Neves na política brasileira. Foram centenas de atos, mobilizações e lutas pelo “Fora Temer.” Agora, mais do nunca, é preciso disputar o que vem depois do “Fora Temer”. A elite brasileira não deixaria o ilegítimo Temer ser fritado exatamente agora, a partir de uma operação realizada em março, se não tivesse seus próprios planos! O Temer era um instrumento para fazer as reformas que a elite quer. Se comprometeu com essa agenda. No entanto, se tornou o governo mais impopular da história, não conseguiu concluir as reformas, é responsável por 14 milhões de brasileiros desempregados. O instrumento está sendo descartado. O que virá depois? A elite brasileira elabora o golpe dentro do golpe! Querem colocar alguém que faça as reformas e retome certa credibilidade com a população, sem eleições diretas. No momento que a Rede Globo fala Fora Temer, é um sinal de alerta para as forças populares! Se tivéssemos um JuContra novo golpe: diciário sério, o golpe Diretas Já! seria anulado. Mas não contemos com isso. A ministra Carmem Lúcia recentemente se reuniu com grandes empresários. Ela tem lado. E não é o nosso! Então, antes que a elite (Rede Globo, empresários, Judiciário e Legislativo) faça outro golpe, nos mobilizemos, não saiamos das ruas, exijamos eleger presidente da república! DIRETAS JÁ precisa ser o dia seguinte do Fora Temer! Se não for isso, será aprovação das reformas, a privatização do orçamento público e das áreas de saúde e educação, a venda do patrimônio público, o aumento da pobreza e da miséria em nosso país! Diretas já!!!

O jornalismo de guerra promovido contra mim e o presidente Lula é a prova de que a escalada autoritária contaminou radicalmente os formadores de opinião pública, como Merval Pereira, que sugere, no Globo, a minha prisão. A cobertura das Organizações Globo, defendendo o justiçamento de adversários políticos, quer substituir o Judiciário – e todas as demais instâncias operadoras do Direito – pelo escândalo midiático. Julgam e condenam. Buscam se constituir numa espécie de poder judiciário paralelo sem as garantias da Justiça, base do Estado Democrático de Direito. Fazem, assim, verdadeiros linchamentos, tentando destruir a biografia e a imagem de cidadãos e cidadãs. Nesse processo, julgam sem toga e promulgam sentenças sem direito de defesa. Ferem de morte a liberdade de imprensa, pois não respeitam a diversidade de opinião e a Justiça. Selecionam alvos e minimizam malfeitos. Seu único objetivo é o maior controle oligopólico dos meios de comunicação, para Golpe está sendo impor um pensamenexecutado todos os dias to único: o seu. Em outros tempos, em outros países, tais práticas resultaram na perseguição política e na destruição da democracia, levando à escalada da violência e do fascismo. Não adianta a intimidação. Não vou me curvar diante dessas ameaças e muito menos do jornalismo de guerra praticado pela Globo. Nem a tortura me amedrontou. Repito o que tenho dito, dentro e fora do país: o Golpe de 2016 não acabou. Está em andamento. Não foi contra o meu governo, apenas. Foi contra o povo brasileiro e o Brasil. Está sendo executado todos os dias pela Globo, pelo governo golpista e todos que tentam desesperadamente consolidar o Estado de Exceção e a destruição de direitos. Não vão me calar!

Beatriz Cerqueira é presidenta da Central Única dos Trabalhadores (CUT – MG) e coordenadora do SindUTE-MG.

Dilma Rousseff foi eleita Presidenta da República em 2010 e 2014 pelo Partido dos Trabalhadores (PT).


8

BRASIL

Belo Horizonte, 19 a 25 de maio de 2017

Depois de gravação da PF, Aécio é afastado do cargo de senador PROPINA Líder tucano foi flagrado pedindo R$ 2 milhões para dono da JBS. Em resposta, ele diz ser “vítima de uma farsa” Valter Campanato / Agência Brasil

Da redação

A

écio Neves, presidente do PSDB, senador e exgovernador de Minas Gerais, foi gravado pela Polícia Federal (PF), pedindo R$ 2 milhões ao dono do frigorífico JBS, Joesley Batista, de acordo com reportagem do jornal O Globo publicada na quarta-feira (17). O áudio faz parte de uma delação do empresário, que ainda não foi homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O depoimento já havia sido entregue à Procuradoria-Geral da República (PGR), no mês de abril, e comunicado, no dia 10 de maio, ao ministro do STF Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato. Na gravação obtida pelo jornal, Aécio aparece falando que iria contratar o advogado Alberto Toron para sua defesa

nas denúncias da Lava Jato, e que o dinheiro seria usado para cobrir os custos. O empresário aceita a proposta, e depois combina com o político como seria realizada a entrega da quantia e quem seria a pessoa a buscá-la. “Se for você a pegar em mãos, vou eu mesmo en-

tregar. Mas, se você mandar alguém de sua confiança, mando alguém da minha confiança”, diz Joesley. E Aécio responde: “Tem que ser um que a gente mata ele antes de fazer delação. Vai ser o Fred com um cara seu. Vamos combinar o Fred com um cara seu porque ele sai

de lá e vai no cara. E você vai me dar uma ajuda do caralho”. A pessoa indicada pelo tucano é Frederico Pacheco de Medeiros, seu primo, quem Aécio já havia nomeado como diretor da Cemig e que exerceu um dos cargos de coordenador da campanha presidencial do líder do PSDB em 2014. Segundo a investigação da PF, Fred recolheu o dinheiro, que foi dividido em quatro entregas de R$ 500 mil cada - uma delas filmada pela PF. Depois disso, ele repassou a quantia para o secretário parlamentar do senador Zezé

Aécio pediu licença da presidência do PSDB

Perrella (PMDB-MG), Mendherson Souza Lima, que levou de carro a propina para Belo Horizonte. Mendherson fez três viagens, sendo seguido pela PF em cada uma delas. De acordo com a PGR, o dinheiro não chegou às mãos do advogado. Após a divulgação das informações, Aécio Neves foi afastado do cargo de senador por Fachin. A decisão, tomada na manhã desta quintafeira (18), faz com que o político não possa mais exercer qualquer ato como parlamentar e esteja proibido de deixar o país, tendo que entregar seu passaporte. Em nota à imprensa, escrita pelo advogado José Eduardo Alckmin, Aécio diz que foi “vítima de uma farsa montada pelo delator” e que “lamenta profundamente as versões que têm sido divulgadas sobre o caso”.

Irmã de Aécio, Andrea Neves é presa na quinta CENSURA Jornalistas comemoram decisão, e denunciam que ela perseguiu o trabalho da imprensa durante governo tucano Agência MG / Arquivo

Raíssa Lopes

A

irmã do senador afastado Aécio Neves (PSDB), Andrea Neves, foi presa nesta quinta-feira (18), durante uma operação da Polícia Federal (PF) e do Ministério Público Federal (MPF). Ela foi detida preventivamente por ser suspeita de pedir o dinheiro ao empresário Joesley

Andrea é acusada por jornalistas de censurar a imprensa mineira

Batista em nome do tucano. Segundo a investigação, ela é considerada a responsável pelas operações do senador, investigadas pela Lava Jato.

No momento da prisão, Andrea estava em sua casa, localizada em um condomínio de luxo na Região Metropolitana de Belo Hori-

zonte. Conhecida em Minas Gerais como “braço direito” de Aécio e por supostamente controlar as decisões do irmão, ela está agora no Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto, na capital mineira. Na mesma operação, também foram detidos Frederico Pacheco de Medeiros, primo da família Neves citado na delação, e o assessor de Zezé Perrella (PMDB-MG), Mendherson Souza Lima. Andrea é jornalista por formação, e também acusada pelos profissionais da imprensa mineira de censura nos meios de comunicação no estado. De acordo com o presidente do Sindicato dos

Jornalistas, Kerison Lopes, o 18 de maio ficará marcado como “o dia da liberdade de imprensa no estado”. “Em todo o período tucano em Minas, Andrea ficou conhecida por perseguir jornalistas. Ela sempre praticou censura aqui, além de decidir sobre as verbas publicitárias. Era a ‘toda poderosa’ do governo Aécio”, declara. Ainda segundo Kerison, o sindicato recebeu nesta quinta ligações de comunicadores de todo o mundo, em comemoração ao afastamento de Andrea. Os jornalistas promoveram uma festa no dia 18, com o mote “Dia da liberdade de imprensa em Minas Gerais”.


Belo Horizonte, 19 a 25 de maio de 2017

BRASIL

9

Governo Temer derrete em mar de lama POLÍTICA Presidente ilegítimo se agarra ao foro privilegiado e diz que não vai renunciar

Lula Marques / AGPT

Da redação

A

delação premiada de Joesley Batista e o seu irmão Wesley, donos da JBS, dona de marcas como a Friboi e a Marfrig, caiu como uma bomba atômica no sistema político do país e está perto de por fim a um ano de governo golpista de Michel Temer, que atuou pessoalmente para derrubar Dilma Rousseff do cargo em 2016. Em uma das gravações feitas por Joesley, Temer ouviu do empresário que ele estava dando ao ex-deputado Eduardo Cunha e ao operador Lúcio Funaro uma mesada na prisão para ficarem calados. O dinheiro era repassado para a família do ex-deputado, cassado por corrupção no ano passado. Diante da informação, Temer incentivou: “Tem que manter isso, viu?”. O Supremo Tribunal Federal (STF) já homologou as delações e autorizou abertura para investigar a conduta do presidente. Os deputados federais Paulo Teixeira (PT-SP) e Alessandro Molon (Rede-RJ) foram os primeiros a entrar com pedidos de impeachment

de Temer no Congresso Nacional logo após a denúncia. Um dos textos protocolados diz que “diante da gravidade dos fatos, é imprescindível a instalação de processo de impeachment para apurar o envolvimento direto do Presidente da República para calar uma testemunha”. Se um dos pedidos for aceito, ocorrerá uma tra-

Deputados já entraram com 8 pedidos de impeachment

mitação em dois turnos na Câmara e no Senado, como ocorreu com a presidente eleita Dilma Rousseff (PT). Mas até mesmo partidos da base aliada já abandonaram o governo golpista. O PSDB, principal aliado, e partido do senador Aécio Neves, que também foi flagrado em conversas pedindo propinas de R$ 2 milhões ao dono da JBS, já assinou um dos pedidos de impeachment. Além disso, até o fim da tarde de quinta (18), pelo menos um ministro do governo entregaram os cargos. A tendência é que haja uma debandada e Temer fique completamente isolado.

O que acontece agora? Segundo a Constituição, se Michel Temer for deposto ou renunciar, quem o substitui de forma imediata é o presidente da Câmara; em seguida, o do Senado; e, por fim, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF). O problema é que o atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tornou-se alvo de inquérito aberto pelo ministro do STF Edson Fachin, após a chamada “delação do fim do mundo”, feita por executivos da empreiteira Odebrecht, no âmbito da operação Lava Jato. Segundo despacho do ministro, Maia pediu R$ 350 mil para financiamento de campa-

nha. Caso similar ocorre com o atual presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), que assumiu essa posição em 1 de fevereiro e que é citado em três delações da operação Lava Jato. Nesse caso, assumiria a presidente do STF, ministra Carmen Lúcia. Pela regra, eleições indiretas devem ser realizadas em 30 dias. Nesse caso, quem escolheria o novo presidente e vice seriam os deputados e senadores, sem participação popular. Para que novas eleições sejam realizadas, é preciso aprovar uma emenda constitucional no Congresso Nacional.

Agarrado ao cargo Em pronunciamento na tarde de quinta, Temer afirmou que não irá renunciar ao cargo de presidência e disse não temer a perda do foro privilegiado. Mesmo com a revelação de áudios comprometedores, Temer afirmou que “não comprou o silêncio de ninguém” e que não teme as delações. Ele ainda classificou a gravação como “clandestina” e exigiu que o Supremo Tribunal Federal apure os fatos. No final da tarde, o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo, retirou o sigilo dos áudios que, quando vierem a

público, devem acelerar a queda de Temer. “A insistência de Temer de permanecer agarrado no poder tem dois objetivos: primeiro, se proteger das consequências criminais que pesarão contra ele quando ele deixar a Presidência e, segundo, ganhar tempo para conduzir o Congresso a uma eleição indireta em que ele eleja o próximo presidente”, declarou o deputado Alessandro Molon (Rede-RJ). Pressão das centrais As principais centrais sindicais divulgaram nota conjunta, pedindo apuração rigorosa e realização de eleições diretas para garantir uma solução democrática para o impasse criado pelas delações, envolvendo o presidente Michel Temer. O texto das centrais defende a realização, no mais curto espaço de tempo exigido pela Constituição, de eleições gerais e democráticas. Outro objetivo das centrais e dos movimentos populares é barrar as reformas da Previdência – que restringe as aposentadorias – e a trabalhista, que reduz direitos da CLT.


10

MUNDO

Belo Horizonte, 19 a 25 de maio de 2017

Chelsea Manning é libertada de prisão EUA Condenada por divulgar documentos do Wikileaks, ex-soldado passou sete anos na cadeia Da redação*

Reprodução

H

á sete anos presa, a militar Chelsea Manning, condenada por divulgar documentos do Wikileaks, foi libertada na quarta-feira (17). Ela permanecia em uma prisão militar em Fort Leavenworth, no estado do Kansas, nos Estados Unidos da América (EUA). A sentença de Chelsea chegou a 35 anos de detenção, após a ex-soldado ser acusada por mais de 20 tipos de crimes, incluindo espionagem. A sua libertação só foi possível, depois que o então presidente, Barack Obama, autorizou a comutação da pena, termo que consiste na substi-

tuição de sentenças mais graves por outras mais leves, como uma das últimas ações de seu mandato. Atualmente com 29 anos, Chelsea tentou cometer suicídio por duas vezes no ano passado, e também fez uma greve de fome para denunciar as medidas disciplinares às quais foi submetida. Agora, de acordo com o Exército norte-americano, Chelsea continuará como soldado na corporação, mas não receberá salário. Batizada como Bradley Edward Manning, ela mudou de nome e gênero quando estava na prisão, onde iniciou um tratamento hormonal para mudar de sexo.

Depois de 36 anos, a liberdade Quem também teve a pena comutada foi o porto-riquenho Oscar López Rivera, que ficou preso durante 36 anos por lutar pela independência de Porto Rico, colônia dos EUA desde 1898. Ele foi libertado nesta quarta-feira (17), aos 74 anos. Rivera havia sido condenado por “conspiração” contra os americanos e, de acordo com a Justiça do país, deveria permanecer na cadeia por 70 anos (15 anos foram acrescidos após tentativa de fuga do independentista). “Posso afirmar que meu espírito, minha dignidade e minha honra estão incólumes”, disse Rivera no momento da libertação. (*Com Opera Mundi)

Cuba avança no tratamento de Alzheimer NOVIDADE Medicamento capaz de atrasar os efeitos da doença começará a ser testado em humanos Telesur

neurônios contra os males que afetam o Sistema Nervoso Central. O Alzheimer não tem cura, portanto, o NeuroEpo não evita ou elimina a patologia, mas pode trazer

Remédio não evita a doença, mas pode trazer alívo

alívio aos pacientes ao longo do tratamento. O medicamento será aplicado nas pessoas que estejam nos estágios iniciais da doença, apresentando os primeiros sintomas degenerativos.

Anúncio

#OCUPABRASÍLIA A

fim de melhorar a vida dos portadores da doença de Alzheimer, Cuba anunciou que irá começar a testar em humanos o medicamento NeuroEpo, que pode retardar o avanço da enfermidade no corpo.

A droga tem 100% de produção cubana, e foi desenvolvida pelo Centro de Imunologia Molecular (CIM), em Havana. Nas fases experimentais, o remédio mostrou um efeito neuroprotetor, com mecanismos capazes de proteger os

24 de maio de 2017 A mobilização dá continuidade à greve geral e à jornada de lutas em defesa da democracia a contra a retirada de direitos da classe trabalhadora.


Belo Horizonte, 19 a 25 de maio de 2017

ENTREVISTA

11 11

“Precisamos da queda do Temer, de diretas já e um plano de emergência” POLÍTICA João Pedro Stedile convoca o povo para não sair das ruas José Eduardo Bernardes / Brasil de Fato

ruas, ocupações e pressão de massa.

Joana Tavares João Pedro Stedile, dirigente do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e da Frente Brasil Popular, analisa, em entrevista, o cenário político brasileiro, o papel da Globo, as divisões no campo golpista e fala sobre a necessidade de construção de um governo de transição e de um projeto popular para o Brasil. Brasil de Fato - Qual o interesse da Globo em divulgar esses áudios e por que eles insistem em eleições indiretas?

João Pedro Stedile - A Rede Globo se transformou no principal partido da burguesia brasileira. Ela cuida dos interesses do capital, utilizando sua força de manipulação da opinião pública e articulando os setores ideológicos da burguesia, que inclui o poder judiciário, alguns procuradores, a imprensa em geral, etc. Eles sabem que o Brasil (e o mundo) vive uma grave crise econômica, social e ambiental, causada pelo modus operandi do capitalismo. E isso aqui no Brasil se transformou numa crise política, porque a burguesia precisava ter hegemonia no Congresso e no governo federal para poder aplicar um plano de jogar todo peso da saída da crise sobre a classe trabalhadora. Portanto, a Globo é a mentora e gestora do golpe. Porém, a saída Temer, depois do impeachment da Dil-

A Globo é a mentora e gestora do golpe”

Na sua avaliação, eleições diretas podem trazer avanços para o país? Como? Quem seriam os candidatos?

“A força do povo só se exerce nas ruas, nas mobilizações, ocupações e pressão de massa”

ma, foi um tiro no pé, já que a sua turma - como revelou o próprio Eduardo Cunha - era um bando de lúmpens, oportunistas e corruptos, que não estavam preocupados com um projeto burguês de país, mas apenas com seus bolsos. Agora, eles precisam construir uma alternativa ao Temer. Muitos fatores incidirão, mas o resultado será produto da luta de classes real, de como as classes se comportarão nas próximas horas, dias e semanas. Como se organiza o campo golpista?

O campo golpista está dividido desde 2014. E isso nos ajuda. Porque nos golpes anteriores, de 1964, e depois no período do governo FHC de 1994, a burguesia estava unida, tinha um projeto de país e tinha uma retaguarda importante no capital estadunidense. Agora, eles não têm projeto para o país. Perderam a retaguarda gringa, pois se alinhavam com a Hilary Clinton. Querem salvar apenas seus interesses econômicos particulares. Eles não têm comando único. Estão divididos entre o

poder econômico (Henrique Meireles, JBS, etc); o grupo dos lúmpens do PMDB, que tem o poder das leis, e começam a ter fissuras, como o caso do Renan Calheiros. E há também o grupo ideológico, composto pela Globo e pelo Poder Judiciário. Há muitas contradições internas entre eles.

O que vai acontecer agora será resultado da luta de classes” E por isso, também, eles não têm claro, agora, quem colocar no lugar do Temer. O ideal para eles seria inviabilizar o Lula, ter um governo de transição, que fosse aceito pela maioria da população, que poderia até ser a ministra Cármen Lúcia, até outubro de 2018, e aí tentar ganhar as eleições. Porém, essa divisão aparece também nas candidaturas deles. O que os trabalhadores e organizações populares

podem fazer neste momento?

Nós estamos debatendo, no âmbito dos mais de 80 movimentos populares e organizações políticas que fazem parte da Frente Brasil Popular, de que as saídas que interessam para classe trabalhadora são um conjunto de medidas complementares. Primeiro afastar os golpistas e suspender todas as medidas legislativas que eles vêm tomando contra o povo. Depois ter um governo de transição, que convoque as eleições presidenciais para outubro de 2017. E que se discuta uma forma de termos uma reforma política imediata, que garanta a vontade do povo, e se eleja um novo Congresso. E que o novo governo assuma o compromisso, já em campanha, de convocar para 2018 uma Assembleia Constituinte Exclusiva, à parte do Congresso, para construir um novo modelo democrático de regime político-eleitoral no país. Mas para que tudo isso aconteça, os trabalhadores, as massas, precisam urgentemente ganhar as ruas. A força do povo só se exerce nas

Claro, as eleições diretas para presidente e para um novo Congresso são uma necessidade democrática, para tirarmos o país da crise política. Ou seja, só as urnas podem repactuar um governo que represente os interesses da maioria e ter legitimidade de realizar mudanças a favor do povo, para sairmos da crise econômica. Porque a crise econômica é a base de toda crise social e política. Da classe trabalhadora, o Lula é ainda o que representa as amplas maiorias do povo brasileiro e que pode se comprometer com um projeto de mudanças. Qual a saída para impedir os retrocessos da agenda golpista?

Mobilizar, lutar, não sair das ruas. E trabalhar nos próximos dias na perspectiva de uma greve geral por tempo indeterminado. Toda nossa militância social e os leitores de nosso Brasil de Fato devem ficar alertas, que os próximos dias serão de batalhas decisivas para definir os rumos dos próximos anos. E a força da classe trabalhadora só se expressa nas mobilizações.

O campo golpista está dividido desde 2014”


12 12 VARIEDADES

Belo Horizonte, 19 a 25 de maio de 2017

Nossos direitos

Amiga da Saúde

Preço errado? Quanto pago? Um problema comum enfrentado por consumidores em hipermercados e lojas de departamentos é a confusão de preços na hora de pagar, com o valor da prateleira diferente do que aparece no caixa. O Código de Defesa do Consumidor e a Lei de Afixação de Preços dizem que os preços dos produtos e as formas de pagamento devem estar claros e legíveis. Quando os preços são expostos com código de barras, o estabelecimento é obrigado a ter leitoras

do código para que os consumidores possam fazer consultas. Quando o preço que aparece no caixa é diferente do que estava exposto no produto, o menor valor deve prevalecer. Também no caso de uma oferta anunciada, o menor preço deve ser cumprido de qualquer forma. Já nos casos de erro grosseiro, em que o preço conhecido de um produto está no valor claramente bem menor do que o usual, fica a critério do fornecedor a análise entre um preço e outro para repassar ao consumidor.

Melissa Andrade é colunista do Brasil de Fato Paraná

Fiquei sabendo que as mulheres que têm filhos prematuros terão direito a mais tempo de licença maternidade. Isso é verdade? Simone Oliveira, 36 anos, auxiliar de serviços gerais. Cara Simone, esse é um assunto que já deveria ter sido resolvido em nosso país, mas não foi. A situação é alarmante, pois cerca de 12% dos bebês nascem prematuros no Brasil. Muitas mulheres perdem o emprego, porque os filhos passam meses internados. A licença maternidade inicia na data do parto e encerra em 120 dias (grande parte das empresas não aderiu à licença de 180 dias). Muitas vezes a licença termina e o bebê ainda está internado, ou saiu há poucos dias do hospital. Esse

bebê que já é vulnerável tem seu risco aumentado pelo afastamento da mãe no período de trabalho ou pela situação econômica precária, quando a mulher opta por se demitir. Há uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC 181/2015) tramitando na Câmara dos Deputados que, se aprovada, dará o direito de se iniciar a licença maternidade a partir da data da alta hospitalar. Enquanto não for aprovada, as mulheres devem recorrer à Justiça para terem sua licença prorrogada.

Sofia Barbosa I Coren MG 159621-Enf. Aqui você pode perguntar o que quiser para a nossa Amiga da Saúde Mande sua dúvida: amigadasaude@brasildefato.com.br

Anúncio


Belo Horizonte, 19 a 25 de maio de 2017

13 VARIEDADES 13

www.malvados.com.br

por Alan Tygel

Dicas Mastigadas Panqueca Fermentada www.coquetel.com.br

CAÇA-PALAVRA

© Revistas COQUETEL

Procure e marque, no diagrama de letras, as palavras em destaque no texto.

Perda da memória recente Esquecer onde guardou a CHAVE do carro ou ter dificuldades em lembrar um NÚMERO de telefone são situações comuns no dia a dia, mas que podem ser SINAIS de problemas na MEMÓRIA de CURTO prazo. Conheça alguns agravantes que contribuem para a PERDA desse tipo de lembrança. •ESTRESSE: afeta diretamente o funcionamento do sistema NERVOSO central, resultando até em uma ATROFIA da estrutura onde as memórias se originam, o hipocampo; •Apneia obstrutiva do SONO: essa DOENÇA crônica, caracterizada pelo BLOQUEIO parcial ou total das vias respiratórias, provoca AGITAÇÃO à noite, falta de disposição e sonolência de dia, comprometendo a capacidade de ATENÇÃO e memória; •Uso de DROGAS (lícitas ou não): causa distúrbios na neurotransmissão CEREBRAL, o que dificulta a retenção da lembrança; •MEDICAMENTOS: podem gerar mudança no FLUXO normal de neurotransmissão, diminuição da CONSCIÊNCIA e liberação de neurotoxinas, favorecendo o RÁPIDO esquecimento. T

A

I

R O M E M N E

I

D E

Y N T

T

F

L

A R

B

E

C A

S

S

E

R

S

S

E

E

A M A R

A M M E O M N

I

H

I

E

S

R O D T

O I

E U Q O L

B

R

L D L

T H C

S

A G F

I

T

A Ç Ã O R

D G N A O A A R H T A N

L

I

T G B C

R

E D A

R O F

T

X L N C

R H R

U

I

T

L

Y Ã O E

F

S O

Ç C I

A

S

C C D N S

C U R

T O E

V A H C

A N O T

S

C

E H L

F

S

T

I

B N

A G R I

S

Y N F E N

E M O E I

B C

O D S R

E

S O T

A

S

S N V

F D

N R A O R G R

S N O C M G C S N E G

T N C N D R

H Ç

R N F

S D S N L H R

T D P N H O I

Y

B O H O R N F

I

O E

E M U N N C B

I

T

T

S

B

S D O B A

R

I

S

I

E

S O R

C H M A M S

H B

S

E

S

E

L O M N M P

E O R D F

S O T N E M A C

I

T H

D E M T

S 10

Solução

Ingredientes • • • • • •

1 xícara de farinha de trigo branca 1 xícara de farinha de trigo integral 2 tabletes de fermento biológico 2 xícaras de água 1 ovo Sal e queijo curado em cubos à gosto

Modo de fazer Dissolva o fermento na água morna e misture com as farinhas até ficar uma massa homogênea bem líquida. Deixe por algumas horas descansando. Se estiver frio, é possível preparar na noite anterior para a manhã do dia seguinte. Misture o ovo e o sal na massa. Unte uma frigideira com manteiga e quando estiver bem quente, despeje massa suficiente para cobrir a superfície, mas sem ficar muito grossa. Jogue cubinhos de queijo por cima. Deixe tostar o fundo e vire a panqueca para grelhar o lado com o queijo. Se desejar, vire novamente até dar o ponto. Sirva pura ou com manteiga e geleia. A importância do café da manhã

A I R O M E M

E U Q O L B I T A Ç Ã O

O R E M U N

I

E S S E R T S E

A G

R A N I S A S T P O E A T R O F I A N N D O Ç C U R T O Ã E V A H C O S O T N E M A C

L A R B E R E C

S I

O I

O X U L F

Muita gente não se dá conta, mas a primeira refeição do dia tem um papel importantíssimo em nossa saúde. Em cada região do Brasil, o café da manhã se toma de um jeito: desde a schimia do Sul, até o cuscuz com macaxeira do Nordeste, ou a tapioca do Norte. Frutas frescas com iogurte, mel e granola são ótimas fontes de vitaminas e minerais essenciais para o bom funcionamento do corpo. A panqueca é uma opção rápida e deliciosa, que pode ser conservada na geladeira para consumo durante uma semana. Tome cuidado com os alimentos ultra processados que indústria nos empurra na primeira refeição do dia: achocolatados, cereais muito doces, sucos artificiais ou pães com alto índice de açúcar são uma péssima escolha. Vale a pena acordar um pouco mais cedo e preparar uma refeição saborosa e saudável para enfrentar o dia! * Alan Tygel é da Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida

S A G O R D A I C N E I C S N O C A Ç N E O O D S O V R E N

E M

Participe enviando sugestões para receita@brasildefato.com.br.

A D R E P


14 14

CULTURA

Belo Horizonte, 19 a 25 de maio de 2017

Banda São Doidão mostra que existem muitas formas de lidar com a loucura LUTA ANTIMANICOMIAL Músicos sobem ao palco para mostrar as habilidades de pessoas com sofrimento mental Divulgação

Rafaella Dotta

N

uma sala da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), campus Pampulha, os sete integrantes de um grupo musical conversavam e aqueciam as vozes para uma apresentação. Era dia 17 de maio, véspera da data marcada pela luta contra os manicômios. Mais uma chance para convencer o público de que doidas não são as pessoas que possuem sofrimento mental, mas sim a sociedade que constrói hospícios. O grupo musical São Doidão é uma das experiências mais visíveis do método antimanicomial. É formado por oito integrantes, a maioria portadora de sofrimento mental e em tratamento terapêutico nos Centros de Referência São Paulo e da Pampulha, ambos em Belo Horizonte. O conjunto de violão e vozes interpreta músicas da MPB e também composições próprias: Canto do

Grupo é formado por oito pessoas, a maioria portadora de sofrimento mental

Peru, Amor de Favela e São Doidão. Em 2009 o grupo recebeu o prêmio nacional “Loucos pela Diversidade”, do Ministério da Cultura e Fiocruz. Em 2013 conseguiu lançar o seu primeiro CD, o Devotos pelo São Doidão. A origem Wander Lopes, um dos integrantes mais antigos, está no grupo desde o início, em 2005. “Nós tivemos a inicia-

Cinema de mulheres no Santê

tiva de organizar as pessoas que queriam continuar fazendo música e Helvécio se dispôs a coordenar”, explica. São Doidão foi, então, formado por portadores de sofrimento mental que já tinham conhecimentos na área e por músicos voluntários, como Helvécio Viana e, atualmente, Nando Araujo. Porém, essa realidade mudou e hoje o grupo já se tornou, produtor de novos músicos. É o caso de Cristiano

do Carmo, o mais novo integrante, que está há um mês ensaiando. Ele conheceu São Doidão através do Centro de Convivência que frequenta, que oferece oficinas de teatro, mosaico, música, pintura, crochê e outras habilidades. Cristiano defende que a arte é uma forma de cuidar das pessoas - mais do que uma terapia – e é um canal para extravasar a criatividade. Buscando um olhar acolhedor “A diferença está na visão que as pessoas têm de você. Quando elas te veem diferente, você sente”, conta Wander Lopes. Para quase todos os integrantes, o São Doidão é uma porta para a sociedade, para demonstrar que pessoas com sofrimento mental podem fazer muito mais do que você e eu imaginamos e, com isso, tentar derrubar os muros do isolamento. Ser visto sem preconceito é o grande objetivo.

Filmes de autoria indígena são destaque no Sesc

Mais de cinco mil pessoas tomam as ruas pela luta contra manicômios A manifestação de pessoas que portam sofrimento mental e apoiadores acontece pelo vigésimo ano em Belo Horizonte. Uma marcha com samba enredo, alas de fantasias e muita alegria no desfile da Escola Ainda Que Tam Tam, sob a música “Faz escuro, mas eu canto, Liberdade em todo canto!” percorreu o centro. O ato tem o objetivo de mostrar à cidade que a loucura pode ter tratamento humanizado, em convívio com família e amigos. Este ano é emblemático para a luta antimanicomial, também porque marca os 30 anos do II Encontro Nacional dos Trabalhadores de Saúde Mental, que deu uma reviravolta no tratamento no Brasil, e pelo falecimento de Rosimeire Aparecida Silva, lutadora pelos direitos na área da saúde mental e de populações vulnerabilizadas.

Contadores de várias histórias Cláudia Magnani / Divulgação Marcos Hermes - Divulgação

Até sábado (20), o Cine Santa Tereza recebe a Mostra Feminista de Cinema, que exibe longas sobre temas da luta das mulheres, como igualdade, violência de gênero e negritude, com entrada gratuita. Ao final de cada sessão, um debate é realizado com psicólogas e militantes. A iniciativa é da Coletiva Malva, da Rede Feminista de Saúde, Direitos Sexuais e Reprodutivos e do Conselho Regional de Psicologia de Minas Gerais (CRP-MG). O cine Santê fica na Rua Estrela do Sul, nº 89, bairro Santa Tereza, BH. Para conferir a programação, acesse: www.facebook.com/miscinesantatereza.

O cinema feito pelos índios também tem espaço em BH. Até o dia 30 de maio, o Cine Sesc Palladium sedia a mostra “Cinema: território ameríndio”, que tem curtas, médias e longa metragens de autoria indígena. Os filmes tratam da demarcação de territórios, resistência aos assassinatos entre tribos, agricultura, costumes e tradições. A entrada é gratuita, com retirada de ingressos na bilheteria (Rua Rio de Janeiro, nº 1046, Centro) meia hora antes de cada sessão. Acesse a programação: www.sescmg.com.br.

A capital mineira recebe, até domingo (21), contadores de história do Chile, Colômbia, Itália, Amapá e São Paulo na Candeia - 1ª Mostra Internacional de Narração Artística, do Instituto Abra Palavra. O evento acontece no Sesc Palladium (Rua Rio de Janeiro, nº 1046, Centro), e conta com 21 atividades, entre apresentações, mesas de debate e oficinas. Os artistas irão retratar histórias, contos, poemas e canções para mostrar um pouco do universo da tradição oral. A programação pode ser vista no site www.institutoabrapalavra.com.br.


Belo Horizonte, 19 a 25 de maio de 2017

na geral

Promotor pede prisão de torcedor racista

U

ESPORTES

15 15

Curta e Grossa Reprodução

m promotor francês pediu pena de três meses de detenção para torcedor do clube de futebol Bastia, acusado de insulto racista contra o atacante Mario Balotelli, do Nice. O episódio ocorreu em partida no dia 20 de janeiro. Balotelli também disse que a torcida do Bastia entoava cânticos racistas durante o jogo. O clube foi punido pela comissão disciplinar da Liga Francesa, sendo obrigado a fechar o setor Leste de seu estádio em três jogos.

Reforma trabalhista atinge jogadores pobres Reprodução Fenapaf

Fernanda Costa

Brasil é ouro no tênis em cadeira de rodas

Divulgação / CBT

O

s brasileiros Ymanitu Silva e Natalia Mayara brilharam, no domingo (14), em um aberto de tênis em cadeira de rodas, realizado na França. Ymanitu Silva ganhou o título de simples e duplas da competição. Nas duplas, seu parceiro foi o britânico Richard Green. Já Natalia formou dupla com a britânica Louise Hunt. Na final, elas superaram a espanhola Lola Ochoa e a francesa Chaelotte Famin. (Com informações do CPB)

Brasil é prata na esgrima em cadeira de rodas Divulgação

A Câmara já aprovou a reforma trabalhista, um dos marcos do governo golpista de Michel Temer. Agora, a medida espera votação no Senado. A chamada Bancada da Bola, ligada aos clubes de futebol, é a favor dessa atrocidade. A primeira rodada do Brasileirão 2017 foi marcada por protestos dos jogadores, organizados pela Federação Nacional de Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf). O ato contou com o apoio de capitães dos 40 times das séries A e B. Segundo a Fenapaf, cerca de 90% dos atletas protestaram contra essas mudanças. Eles entraram em campo com uma faixa preta em um dos braços, em sinal de luto. Espera-se uma adesão ainda maior dos clubes na segunda rodada, que começa sábado, dia 20. Os jogadores são contra mudanças na Lei Pelé, que regulamenta os vínculos trabalhistas entre clubes e atletas. Caso as alterações sejam aprovadas, mais de 30 mil jogadores perderão o “direito de arena”, que os remunera, quando os jogos são transmitidos na TV. Eles também podem perder o recesso coletivo ao fim do calendário de jogos. As férias serão parceladas. Há outros prejuízos. Um levantamento da CBF em 2016 mostrou que 82% dos jogadores profissionais de futebol não ganham mais que R$ 1.000. Por isso, é importante saber que a perda de direitos não afetará, com tanta força, os jogadores que ganham salários milionários e levam uma vida luxuosa, pois eles são minoria. Os mais afetados são aqueles que, como nós, trabalham muito e ganham pouco.

Anúncio

Os servidores municipais de Belo Horizonte dizem NÃO à retirada de direitos dos trabalhadores!

O

gaúcho Jovane Guissone conquistou a prata, na Copa do Mundo de Esgrima em Cadeira de rodas, categoria B (para atletas com baixa mobilidade de tronco). A competição foi realizada em Stadskanaal, na Holanda, no último fim de semana. A medalha de ouro ficou com o britânico Dimitri Coutya, que venceu o brasileiro por 15 a 9 na final. (Com informações do CPB)

CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA, REFORMA TRABALHISTA E TERCEIRIZAÇÃO SEM LIMITES! SINDIBEL

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte


16

Belo Horizonte, 19 a 25 de maio de 2017

Conselheiros do Cruzeiro são investigados em esquema

ESPORTES

16

DECLARAÇÃO DA SEMANA Arthur Dallegrave / EC Juvetude

Reprodução

O

escândalo envolvendo os senadores Zezé Perrella (PMDB) e Aécio Neves (PSDB) atingiu outros quatro conselheiros do Cruzeiro: o assessor de Perrella, Mendherson Souza Lima, que foi preso nesta quinta (18); Frederico Pacheco de Medeiros, ex-presidente da Cemig e primo

de Aécio; o filho de Zezé, Gustavo Perrella, e Euler Nogueira Mendes. Ao mesmo tempo, torcedores cruzeirenses organizam uma petição online, pela retirada dos títulos de conselheiros dos acusados. A petição está disponível no link: migre.me/wDPmR.

“Estamos com um objetivo no projeto de 2017 para 2027. Pode ser uma coisa aleatória, mas nosso objetivo é ser campeão mundial FIFA” Pedro Leopoldo, presidente do Brasileirinho, time que se filiou recentemente à Federação de Futebol do Rio de Janeiro e disputará a Série C do Campeonato Carioca.

Gol de placa Ao derrotar a Lazio, em Roma, a Juventus conquistou a Copa da Itália! O time ainda pode terminar a temporada com o Campeonato Italiano (quase certo) e com a Champions. Tá ruim demais torcer pra Juve, hein?

Gol contra A Chapecoense pode ser suspensa da Libertadores. O zagueiro Luiz Otávio jogou irregularmente a última partida do time na Libertas, na quarta (17), após tomar suspensão de três jogos. A Chape alega que só foi avisada da suspensão nos vestiários do último jogo!

Decacampeão

É Galo doido

La Bestia Negra

Bráulio Siffert

Rogério Hilário

Léo Calixto

Não é de hoje que o América deixa de aproveitar jogos fáceis. Isso se repetiu na estreia na Série B. O Náutico recebeu o América de portões fechados, com time praticamente sub-20, em meio a uma grave crise financeira e com um técnico, o terceiro do ano,Decacampeão recém-chegado. A fraqueza do time pernambuco, que mal ficou com a bola no pé e praticamente não incomodou o goleiro João Ricardo, parece ter desmotivado o América, que apesar do domínio completo do jogo, chegou poucas vezes com perigo ao ataque, errou passes fáceis e perdeu tempo com a bola rodando na zaga. Após três semanas só treinando, com um elenco relativamente forte, essa postura foi vergonhosa e preocupante.

Como era esperado, com a colaboração de um Godoy Cruz mais preocupado com o Campeonato Argentino e sem oito titulares, o Atlético garantiu o primeiro lugar do Grupo 6 na Libertadores. O Galo chegou aos quatro gols e poderia ter feiÉ Galo doido! to mais. Cazares, incensado por todos, está iluminado, depois dos problemas disciplinares. Técnica e visão de jogo ele tem. Com três volantes, Roger Machado libera mais Elias para encostar no ataque e finalizar, quando necessário. Vejamos como o time vai se comportar nas próximas fases da competição continental e no Campeonato Brasileiro. Domingo tem Fluminense no Horto. Nesta temporada, já dizia Tom Jobim, longa é a tarde, longa é vida.

Aconteceu nessa semana, emAnúncio São Paulo, a 1ª CONAFUT (Conferência Nacional do Futebol). O evento teve como objetivo debater os rumos que estamos tomando na atual conjuntura do futebol brasileiro. Infelizmente, não teve a presença das torciLaconvidados Bestia Negra das. Um dos foi o diretor de marketing celeste, Marcone Barbosa. Em debate sobre o quanto os estádios “padrão Fifa” influenciam no modo de torcer, Marcone reconheceu que é possível acomodar público com poder aquisitivo menor nesses estádios. As medidas em pauta são: retirada de cadeiras de setores e diminuição do preço dos ingressos. Caso isso aconteça, será um passo importante rumo à popularização de um dos símbolos da Copa.