Issuu on Google+

magazine

BCU

informação essencial para quem vai ser mãe

APRESENTAÇÃO

1 . BCU MAGAZINE

BCU MAGAZINE . 1


APRESENTAÇÃO

2 . BCU MAGAZINE


A BCU MAGAZINE

A revista é uma peça de relacionamento com o público-alvo da BCU, é a voz da empresa. Tem a função de aproximá-la de seus clientes, solidificar a imagem que começa a ser construída na comunicação publicitária e passa pelo atendimento na hora da contratação de serviços. É o momento em que a empresa compartilha com o público sua visão de mundo, seus valores. O momento em que o cliente está totalmente receptivo a “ouvir”, conhecer a BCU.

PRINCIPAIS OBJETIVOS

+ Estabelecer um vínculo forte com clientes e fornecedores + Fortalecer a imagem institucional. Consolidação e diferenciação da marca no mercado + Atrair novos clientes: liderança absoluta no mercado

CARACTERÍSTICAS INERENTES ÀS REVISTAS CUSTOMIZADAS

Mais que informar e divertir, essas revistas falam de temas que não são necessariamente abordados pela grande mídia É um excelente meio para uma empresa se relacionar com seu público Nas revistas segmentadas, a relação veículo-leitor é de amizade, nas revistas customizadas essa relação evolui para uma verdadeira cumplicidade Poderosa ferramenta de marketing para que a empresa consolide seu posicionamento de mercado Otimiza os investimentos da empresa na área de comunicação ao servir de alternativa para gastos com publicidade dispersos Gera lucro para a empresa na medida que constrói e fortalece a marca A propaganda convencional pode ter a vantagem de atingir públicos maiores, porém apenas superficialmente BCU MAGAZINE . 3


APRESENTAÇÃO

4 . BCU MAGAZINE


BCU MAGAZINE UMA REVISTA PARA QUEM VAI SER MÃE

A BCU Magazine é uma revista customizada, criada para prospects e clientes da BCU Brasil, pessoas de bom padrão financeiro e profissionais de saúde que vêem o armazenamento de células-tronco, como uma excelente alternativa terapêutica de hoje ao futuro e que se interessam por assuntos relacionados à concepção, gravidez e ao crescimento e desenvolvimento dos bebês.

BCU MAGAZINE . 5


APRESENTAÇÃO

BCU BRASIL

6 . BCU MAGAZINE


O grupo Banco de Cordão Umbilical (BCU World), do qual faz parte o BCU Brasil, é o maior banco privado de coleta e armazenamento das Américas e um dos maiores do mundo, com laboratórios e escritórios nos Estados Unidos, México, Argentina, Colômbia, Itália e Brasil estando presente há 15 anos no mercado e desde 2009 em nosso país, com mais de 40 escritórios nas cinco regiões. A empresa conta com equipamentos de última geração, procedimentos modernos, em consonância com a International NetCord Foundation, e uma equipe formada por profissionais com mais de 15 anos de experiência em criogenia. Em todo o mundo mais de 30 mil células-tronco estão armazenadas, e em toda a história da empresa nunca houve qualquer problema durante a coleta ou contaminação das células durante o armazenamento. Sendo que há células armazenadas há mais de 10 anos e com qualidade para uso incontestável. Além disso, o BCU Brasil investe em pesquisas e estudos relacionados ao uso das células-tronco do cordão umbilical. Em parceria com a Universidade Estadual do Ceará, o BCU Brasil em conjunto com mais quatro empresas, constituiu o Centro de Pesquisa e Transferência Biotecnológica (CPTBi), um laboratório moderno, com tecnologia utilizada nos centros de pesquisa da NASA, que visa à purificação, proliferação e utilização de células-tronco do cordão umbilical para terapia celular. Somente no ano de 2011, o número de famílias que optaram por coletar e armazenar o sangue do cordão umbilical dos seus filhos no Brasil cresceu 150% em relação ao ano passado. Dados expressivos graças ao empenho do BCU em investir em equipamentos de qualidade, treinamento para manter o seu corpo técnico atualizado, pesquisas e divulgação para a população nacional sobre a importância em optar pelo armazenamento das células-tronco do cordão umbilical.

BCU MAGAZINE . 7


APRESENTAÇÃO

Assuntos abordados | saúde

| células-tronco

| gravidez

8 . BCU MAGAZINE


| notícias

| ser mãe e pai

| bem estar

BCU MAGAZINE . 9


APRESENTAÇÃO

Público: perfil Público-Alvo: 6.000 clientes e prospects cadastrados da BCU Brasil e suas franquias

Distribuição: Focada no público-alvo. Sem dispersão. Clientes da BCU Brasil, franqueados e clínicas médicas em grande parte do território nacional.

Tiragem: 6.000 exemplares

Periodicidade: Semestral

Características Ficha técnica: Formato: 210 x 250 mm Total de páginas: 20 mais capas Impressão: 4 cores Papel: Couché brilho 90g/m2 Capa: Couché fosco 170g/m2 Lombada canoa

Formatos de mídia: Página simples: 210 x 250 mm Página dupla: 420 x 250mm Sangria mínima: 5mm Marcas de corte e registro Escala de cores: CMYK Resolução: 300 dpi Arquivos: Fechados em PDF (Adobe Acrobat)

10 . BCU MAGAZINE


magazine

BCU

informação essencial para quem vai ser mãe

| gravidez | sexo | células-tronco | aprendendo a criar | casa segura | nutrição | notícias 11 . BCU MAGAZINE

nº1

BCU MAGAZINE .BCU 11 MAGAZINE . 11


12 . BCU MAGAZINE


| S U MÁ R IO

06

. As células-tronco e seu poder transformador

08 . Tranquilidade na gravidez 10 . Mães estressadas

12

. Células-tronco e os dentes

14 . Anemia na gravidez

16 . BCU Brasil

17 . Últimas noticias

18 . Diretório de franquias

| EXPED IE N TE BCU magazine é uma publicação da BCU Brasil Banco de cordão umbilical.

As matérias assinadas não expressam, necessariamente, a opinião da revista.

Rua Dr. Zuquim, 1600, CEP 14021-630 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3965-7000 www.bcubrasil.com.br

custom media

Editorial: Eduardo R. da C. Rocha e Patricia Miller Direção de arte: Eduardo R. da C. Rocha Tradução: Administração: Nelson Martins Preparação e revisão: Denis Araki Produção: custom media Tiragem desta edição: 6.000 exemplares Impressão: Brasilform Proibida a reprodução, total ou parcial, de textos e fotografias sem autorização da BCU Brasil.

custom media Av. Amarilis, 95 Cidade Jardim - São Paulo - SP CEP - 05673-030 Tels.: 11 2281-8258 | 7655-5745 www.custommedia.net.br BCU MAGAZINE . 13


| ED I TO R IAL

Caros leitores, Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Duis autem vel eum iriure dolor in hendrerit in vulputate velit esse molestie consequat, vel illum dolore eu feugiat nulla facilisis at vero eros et accumsan et iusto odio dignissim qui blandit praesent luptatum zzril delenit augue duis dolore te feugait nulla facilisi. Nam liber tempor cum soluta nobis eleifend option congue nihil imperdiet doming id quod mazim placerat facer possim assum.Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Duis autem vel eum iriure dolor in hendrerit in vulputate velit esse molestie consequat, vel illum dolore eu feugiat nulla facilisis at vero eros et accumsan et iusto odio dignissim qui blandit praesent luptatum zzril delenit augue duis dolore te feugait nulla facilisi. Nam liber tempor cum soluta nobis eleifend option congue nihil imperdiet doming id quod mazim placerat facer possim assum. Obrigado e boa leitura! Adriana Homem Diretora BCU Brasil editorial@bcubrasil.com.br

14 . BCU MAGAZINE


BCU MAGAZINE . 15


| CÉLU LA S T R ON C O

As células-tronco e seu poder transformador As células-tronco tem uma grande habilidade para tratar enfermidades e regenerar órgãos, abrindo novas possibilidades terapêuticas O que são células-tronco? São células que têm a habilidade de se dividirem e diferenciarem nos vários tecidos que compõem o corpo humano, desde o sangue até o sistema imunológico.

Esta descoberta científica facultou a que as células-tronco fossem usadas no tratamento de moléstias hematológicas (do sangue) e genéticas.

Qual é a importância das células-tronco? Os antibióticos ajudam a curar algumas doenças, mas não todas. Diversas moléstias graves, muitas vezes, resultam da deterioração de diversos sistemas celulares. Para tratá-las, amiúde recorremos à terapia celular, que permite substituir tecidos danificados e/ou promover a sua reconstituição.

•É de fácil obtenção; •Não apresenta riscos à saúde da mãe ou do bebê; •Lida-se com elas como com materiais a descartar; •A probabilidade de transmissão de doenças infecciosas é menor; •As chances de serem rejeitadas em enxertos pelo organismo do hospedeiro são menores; •Permitem o uso de transplantes de doadores parcialmente compatíveis, podendo ser usadas não somente para o infante mas os demais membros da família; •Apresenta pronta disponibilidade; •Maior quantidade de células reprodutoras e formadoras de colônias; •Maior capacidade de proliferação (crescimento).

As células-tronco possuem a propriedade de formarem tecidos e sistemas, respondendo à seção lesionada e auxiliando em um ponto os medicamentos já não adiantam. Por que os tratamentos oriundos de células-tronco do codão umbilical são eficazes? A cada ano, nascem mais de cem milhões de crianças no mundo, constituindo abundante fonte de células-tronco para cobrir todo tipo de tecido humano. Qual a vantagem de guardar o sangue do cordão umbilical (SCU)? Este sangue apresenta a propriedade de ser similar à medula óssea, rica em células-tronco, as quais geram os principais elementos constituintes do sangue e do sistema imunológico (de defesa) do organismo humano, de seus órgãos e tecidos. 16 . BCU MAGAZINE

Quais as vantagens de usar o sangue do cordão umbilical?

Qual é o futuro das células-tronco no tratamento de enfermidades? Até a alguns anos, o seu uso limitava-se a transplantes. Hoje em dia, porém, descobriu-se que podem ser convertidas em células do coração, da córnea, em tecido nervoso, células hepáticas, renais, pancreáticas, etc. Abriu-se o caminho para prosseguir investigando outras formas de tratamento para diversas moléstias.


Que enfermidades se podem tratar à base de células-tronco? Os pacientes que sofrem de doenças hematológicas malignas ou não podem se submeter à radio e quimioterapia para destruir as células anômalas recorrem às células-tronco. Sabe-se que aqueles tratamentos podem destruir não somente as células cancerígenas, mas também as sãs, inclusive a medula óssea. Em as últimas ficando comprometidas, faz-se necessário o transplante de células-tronco para regenerá-las. As doenças que podem ser tratadas com ACUs são: •Leucemia: a linfócita aguda, a mielógina aguda e a mielócita crônica; •Linfomas outros que não os do tipo Hodgkin’s; •Mielomas múltiplos; •Neuroblastomas. As enfermidades benignas que podem ser curadas por este método são: •Osteporose; •Anemia do tipo aplástica, de Fanconi e falciforme; •Beta-talassemia; •Tay Sachs; •Imunodeficiencia combinada grave; •Síndrome de Blackfan-Diamond; •Lúpus; •Doenças de Krabbe Gaucher, Niemann-Pick e Colman; •Síndrome de Wiskott-Aldrich; •Síndrome de Hunter; •Síndromes de Huler, Scheie, Sanfilippo e Morquio; •Desordem linfoproliferativa associada ao cromossomo X; •Trombocitopenia; •Leucodistrofia adrenal.

Sobre os transplantes ... história das células-tronco Ano Década de 1950

Pesquisas no campo da medicina mostraram ser possível salvar animais que haviam sido expostos à radiação.

1969

E. D. Thomas realiza o primeiro transplante de medula óssea em homem portador de leucemia.

Década de 1970

Primeiro transplante autólogo (de células próprias) de células-tronco em paciente portador de linfoma.

Doenças que poderão ser curadas no futuro:

1988

Primeiro transplante de SCU em criança acometida por síndrome de Falconi.

Malignas:

1992

É criado o primeiro banco de sangue de cordão umbilical.

1998

São feitos mais de 600 transplantes a base de SCU.

2002

É criado o banco e cordão umbilical da cidade do México (BCU).

2002 – 2003

Pesquisa é feita sobre outros possíveis usos do sangue do cordão umbilical.

2004

+ de 5.000 transplantes de SCU; Primeiro transplante de sangue do cordão umbilical de BCU.

2004-2005

Avanços significativos em regeneração do tecido cardíaco usando-se SCU, assim como no tratamento de outras enfermidades.

2006

São feitos mais de 6.000 transplantes com SCU, dos quais 50 na cidade do México.

2007

+ de 7.000 transplantes de SCU; Tratamento feito com células-tronco em nível hospitalar em casos de infarto do miocárdio.

•Câncer nos ovários, testículos e de pequenas células pulmonares; •Tumores cerebrais primários; •Melanomas. Doenças não malignas: •Diabete; •VIH/AIDS; •Terapia gênica; •Artrite reumatóide; •Regeneração dos tecidos cardíaco, hepático, pancreático, nervoso e da córnea; •Alzeihmer; •Esclerose múltipla; •Lúpus eritematoso grave; •Regeneração de coração infartado; •Embolias; •Mal de Parkinson; •Acidentes comprometendo a medula espinhal.

BCU MAGAZINE . 17


| GR AVI DE Z

Tranquilidade durante a

gravidez

É comum, durante a gravidez, que esposas, maridos, pais, avós, tios, etc. queiram constantemente ter noticias sobre o estado físico da futura mãe. Contudo, somente as mulheres que passam pelo longo e difícil processo de gravidez são capazes de compreender as vertiginosas e radicais mudanças que as acometem. Consolaas o fato de saberem que este processo, tão especial e difícil de explicar, não acontece somente com elas em particular.

TEXTO DA REDAÇÃO / FOTOS ANDRÉ HAWLE

Primeiro trimestre: Neste período, a mulher sente incerteza, dúvidas, insegurança e muita ansiedade, especialmente se se tratar do primeiro filho. Ao saber que ficou grávida, começa a tecer uma série de fantasias e ilusões sobre as alterações que ocorrerão em sua vida, bem como sobre sua capacidade de vir a ser uma boa mãe. Sente-se feliz ao imaginar-se segurando seu filho nos braços, procurando adivinhar como será o seu caráter. No entanto, confronta-se constantemente com suas dúvidas íntimas quanto a ser verdadeiro o seu atual estado. Paralelamente, aumentam o medo e a insegurança em virtude das alterações físicas que costumam acontecer nesta fase. Adeus à imagem das telas de cinema sobre a mulher grávida esbelta e vaporosa, com ventre apresentando crescimento mínimo, etc. Ela sente as mudanças radicais nos quadris, abdômen, músculos e seios. Rui a idéia da imagem da mãe perfeita. Convém frisar, visando soerguer os ânimos, que as modelos trajando indumentária de mulheres grávidas de fato, não o estão! Sentir-se inchada em geral é consequência da explosão de feminilidade e da grande capacidade de nos reproduzirmos. Neste trimestre, a mulher grávida pode vir a sentir náuseas, vômito, fadiga, insônia ou sonolência exagerada, estados estes capazes de afetarem-na, mesmo se dotada do temperamento o mais tranquilo: ela sente-se incapaz de prosseguir levando o seu ritmo de vida ao qual estava acostumada. Surgem, muitas vezes, os primeiros desentendimentos com o marido. 18 . BCU MAGAZINE


Ao saber que ficou grávida, começa a tecer uma série de fantasias e ilusões sobre as alterações que ocorrerão em sua vida, bem como sobre sua capacidade de vir a ser uma boa mãe

Segundo trimestre: Este período é como encontrar o oásis no deserto. A mãe começa a sentir os movimentos do filho, pode ver o bebê nas ultrassonografias, escuta-o e, entre as idas e vindas ao médico, sente que a gravidez é real. Tem início o relacionamento formal entre mãe e filho. A mãe toca e ergue sua barriga, conversa com o nenê e todos os seus planos começam a girar em torno dele. O mal-estar físico desaparece como que por toque de Midas e ela começa a se reconciliar com seu corpo. Já tem energia para voltar ao seu mundo e dá, então, início aos preparativos — ainda devagar — para a chegada do filho. É comum que aceite melhor as mudanças corporais, visto a confirmação de seu estado. A pressão social é reduzida e, associadamente, a sensação de sentir-se gorda. Esta é a etapa de maior gozo: a mãe trata de dedicar tempo a sentir a gravidez, vivê-la e, para o marido, é o período mais propício a que se deixe envolver pela bem-aventurança.

Terceiro trimestre: Adeus ao período de calmaria! Aproxima-se a data do parto e, com ele, todos os temores ressurgem, tais como o receio de que a criança não seja perfeitamente formada, de que sobrevenham complicações durante o parto ou que haja outros problemas que se manifestem. Cresce a ansiedade e as mães pela primeira vez têm medo de não perceberem o momento efetivo do parto, isto para não falar dos preparativos inacabados, de que falte algo ao bebê mas e, pior de tudo, de ter que arcar com o medo do desconhecido e as mudanças “irreversíveis” que sobrevirão na sua vida. Ela volta a sentir quase que ojeriza de seu corpo, tem dificuldades para conciliar o sono, não encontra posição para dormir, pode sofrer problemas de refluxo e já não consegue digerir os alimentos com a mesma facilidade. À medida que o tempo avança, se, por um lado, ela teme o momento do nascimento, por outro, deseja que ardentemente que venha logo o filho, por duas boas razões: primeiro, e provavelmente este é o motivo mais forte, para conhecer o seu filho; segundo, para aliviar toda a pressão e incômodo físico que sente.

esquecem-se as piadas, as más recordações e os incômodos, cedendo lugar somente ao que é bom. Por quê? Porque a mulher sente, como que pelo poder de suas mãos, a magia de ter gerado, de suas próprias entranhas, o ser que provavelmente mais amará enquanto viver. Assim, ela reconcilia-se consigo mesma, com o seu corpo, e esquece o desgosto. Tanta magia terá permitido que dê à luz e aprenda a agradecer, visto todo o processo chegar favoravelmente a termo.

Finalmente, decorridas as quarenta semanas de gestação, o desfecho se dá, para o melhor ou pior. Ao fim desta aparente luta para sobreviver, BCU MAGAZINE . 19


| GR AVI DE Z

Mães estressadas:

como o bebê fica contagiado? O efeito “Mozart” e a solução ao estresse na gestação Há variadas opiniões quanto ao estresse que sente a mãe durante a gravidez. Considerando-lo da forma mais simples, pode ser gerado pelas mudanças físicas, psicológicas e emocionais pelas que passa a mãe, sem contar a pressão do meio externo proveniente da família, ambiente de trabalho e sociedade.

A maior parte das mães sadias, emocionalmente equilibradas, consegue lidar com as mudanças da gestação. Contudo, no caso de certas mães apresentarem algum desequilíbrio ou se o estresse prolongar-se por longos intervalos de tempo, pode haver problemas graves de saúde, tanto do ponto de vista orgânico, como emocional e psíquico.

responder satisfatoriamente.

Que acontece comigo e com o bebê quando me sinto estressada? As alterações físicas, emocionais e mentais durante a gestação podem ser controladas. Se, porém, o nível de estresse for muito alto, a mãe talvez acabe se sentindo muito cansada, sofrendo de insônia permanentemente, tendo palpitações associadas ao aumento da pressão arterial e, in extremis, apresentando ansiedade ou depressão. Há estudos que correlacionam a pressão arterial alta à dificuldade em nutrir o bebê, maior suscetibilidade deste vir a sofrer afecções alérgicas, influencia no desenvolvimento do sistema imunológico da criança ou ainda, em casos extremos, do parto ser prematuro.

Como combater o estresse? Há técnicas de relaxamento eficazes para livrar o bebê de toda perturbação do meio externo, tais como:

Estudos recentes comprovaram o fato de que filhos cujas mães sofreram de condição de estresse extrema durante a gestação ficaram mais vulneráveis a que seus filhos viessem a sofrer de doenças mentais e/ou problemas comportamentais tais como a hiperatividade e síndrome do déficit de atenção. Ainda assim, não há por que se alarmar. O estresse faz parte da vida diária normal e o corpo aprende a 20 . BCU MAGAZINE

O estado emocional da mãe influi notadamente sobre a criança. A relação estreita entre as emoções e o desenvolvimento do bebê no útero é muito maior do que se poderia imaginar, de tal sorte que mulheres grávidas devem cuidar tanto ou mais de seu estado psicológico quanto do físico.

•Encontrar, diariamente, na agenda da mãe, tempo para que esta relaxe em um quarto silencioso, • Que ela concentre-se e trate de limpar a mente. • Que concentre-se na respiração, de modo a torná-la lenta e profunda, dilatando bem o diafragma. • Se a mãe preferir, deverá encontrar um lugar para relaxar à beira-mar, nas montanhas ou em um espaço apropriado de seu gosto. Neste, ela sentirá o ar penetrando pelas narinas, ouvirá o som da água corrente, sentirá os aromas ao redor, a brisa suave e a sensação de calma se instalará. • A seguir, ela deverá identificar as regiões do corpo de maior tensão, relaxando cada músculo, até sentir-se calma e profundamente relaxada. • Tal prática deverá ser feita ao menos uma vez por dia, de modo a evitar o sofrimento ge-

rado pelo estresse tanto para si como para o filho. O que é o “efeito Mozart”? A técnica conhecida como “efeito Mozart” auxilia a reduzir em muito o estresse do neném ao longo da gravidez. Há mais de duas décadas, a Universidade da California vem realizando estudos sobre padrões musicais e observando os efeitos. Ficou


simples, misteriosa e acessível. Estes componentes estimulam os neurônios desde a 18ª. semana de gestação. A criança que nasce e cresce ouvindo Mozart, pela música, estimula e aprimora a sua psicofisiologia, inteligência e comportamento, além de viver mais relaxada e propensa a aprender. A criança que cresce ouvindo música desta qualidade tem grandes chances de se desenvolver integralmente. • A música reflete as emoções da criança, estimula a aprendizagem e expressão sentimental; • A música é a linguagem que as crianças entendem instintivamente; • A criança que nasce rodeada de música clássica desenvolve a coordenação motora, o equilíbrio e o andar, além da audição. • Ouvir sons e ruídos faz com que ela seja capaz de recordá-los e reproduzí-los. • Ela adquire destreza e os meios de expressão corporal, instrumental, gráfico e melódico. • Ela desenvolve sua expressão oral, capacidade de articular e de cantar; • Ela controla a respiração e as partes do corpo envolvidas na fonação e no canto. • A música reforça a autoestima e personalidade, liberando modos de conduta que favorecem à melhor integração social; • A música desenvolve habilidades intelectivas tais como a imaginação, a memória, a atenção, a compreensão de conceitos, a concentração e a agilidade mental. As dez melhores peças musicais de Mozart para seu filho:

comprovado que a música altera a estrutura do cérebro em desenvolvimento do bebê no útero: aumenta o seu coeficiente de inteligência da criança, favorece as suas interações sociais, estimula o desenvolvimento da linguagem e melhora as habilidades motoras. Estudos científicos demonstraram, dentre todas as combinações musicais estudadas, que a música composta por Wolfgang Amadeus Mozart, graças à sua genialidade e simplicidade,

é a que maiores efeitos benéficos apresenta sobre os bebês: amplia-lhes o desenvolvimento intelectual e a criatividade. Assim, passou a ser conhecida como “efeito Mozart”.

•Sonata nº. 16; •Rondo Alla Turca; •Meditação; •A flauta mágica; •Serenata Noturna (K 526/2) 2/9 •Larghetto (Piano Concerto nº. 26, segundo movimento k537) 7/9 •Peça para piano em F Maior (K 33) 1/9 •Klavierstück em F 33b •Andante Gracioso (Sonata para piaho em A e movimento k 331) 9/9 •Andantino (Piano Concerto nº. 20 – segundo movimento k466) 4/9.

O que gera no bebê o “efeito Mozart”? Don Campbell, músico, maestro e autor do livro “O efeito Mozart sobre as crianças”, selecionou algumas das melhores composições de Mozart para estimular a mente de bebês e crianças. Ele explica que tal música é pura, BCU MAGAZINE . 21


| CÉLU LA S T R ON C O

BCU

: Banco de Cordão Umbilical No que consiste um banco de sangue de cordão umbilical? Trata-se de uma unidade onde se processam, provam e armazenam células-tronco de recém-nascidos por conservação a frio (congelamento à temperatura de – 195ºC), preservando-se e armazenando-se material genético de suma importância para o tratamento de enfermidades que poderiam vir a acometer os bebês. Por que escolher o Banco de Cordão Umbilical (BCU)? •Pelo sétimo ano consecutivo, somos a empresa mais confiável e segura da América Latina. •Somos o primeiro Banco da América Latina a oferecer conservação de células-tronco a frio, nas chamadas “crio-bolsas” — a mais avançada tecnologia para tal — e não em tubos, como, hoje em dia, fazem as empresas em geral. O armazenamento em tubos é muito perigoso. •Somos, ainda, o primeiro Banco a seguir os protocolos internacionais da NETCORD (Rede de Bancos de Conservação a Frio de Células22 . BCU MAGAZINE

-Tronco de Cordão Umbilical, a maior e mais prestigiada rede do mundo); •Fomos agraciados com o Premio Nacional de Inovação Tecnológica de 2006, dado pela AMF — Associacão Mexicana de Franquias. •Contamos com licença sanitária expedida pela Secretaria da Saúde e recebemos a verificação da COPEFRIS — Comissão Federal de Prevenção a Riscos Sanitários. •Damos atendimento personalizado ao longo dos 365 dias do ano, 24 horas/dia e monitoramos nossas instalações via internet. •Oferecemos os melhores preços do mercado, segundo a Revista do Consumidor, nº. 351. •Processamos a sua amostra imediatamente, sem tardar, para obter maior número de células. •Efetuamos estudos sorológicos do sangue da mãe (verificando se há presença de vírus da HIV/AIDS, hepatites B e C, brucelose, sífilis e Doença de Chagas) a fim de armazenar somente as amostras que poderão ser usadas no futuro. •Fazemos estudo microbiológicos do sangue

do cordão umbilical do nenê. •Fazemos a contagem celular — citometria de fluxo de células CD34 + y CD45 — a fim de determinar as células específicas com que poderemos contar em caso de transplante. •Entregamos um relatório detalhado de todos os resultados obtidos em laboratório. •Certificamo-nos de que cada amostra seja processada pelo pessoal melhor capacitado na área, químicos que atuam na área clínica, bioquímicos e farmacologistas exclusivamente. Os técnicos não manipulam as amostras. •Cada mostra é atribuída à responsabilidade de uma única pessoa, do início ao fim. Não muda de mãos. •Damos capacitação contínua a nossos funcionários, de modo a que tenham conhecimento dos mais avançados protocolos de pesquisa em nível nacional e internacional. •Cada amostra possui um único código de identificação. •Todas as amostras são processadas em um único laboratório, tanto para exames bactériológicos como sorológicos. •Damos garantia da qualidade: $ 40.000 DLS no caso de a amostra não servir por causas atribuídas ao seu processamento em caso de transplante. •Oferecemos garantia para a sua tranquilidade: no caso de o bebê vir a falecer antes de completar a maioridade (18 anos), o BCU se encarregará de todas as anualidades. •Oferecemos garantia pelos serviços, assessoria e orientação no caso de requerer células para transplante ou outro procedimento médico. As terapias celulares são realidade e, a cada dia, surgem novas aplicações. A tecnologia de armazenamento está se desenvolvendo de forma intensiva, de modo que devemos nos preparar para as mudanças que ocorrerão quanto ao modo de tratar e curar moléstias. Guardar no Banco do Cordão Umbilical (BCU) as células-tronco do sangue de cordão umbilical de recém-nascidos constitui, atualmente, maneira comprovada para tratar doenças, visto o seu potencial de cura e o imenso progresso científico para investigar o tratamento de outras enfermidades. Esta oportunidade se apresenta apenas uma vez na vida e deve ser aproveitada. Nós, os pais, devemos estar bem informados sobre esta opção na hora de escolher o melhor tratamento para os nossos filhos e o seu futuro.


Chegou o cuidado que faltava! A linha de produtos Bebê Natureza oferece às mamães toda a segurança de produtos hipoalergênicos, sem corantes e testados oftalmo e dermatologicamente, para que o momento do banho seja um carinho sem lágrimas para o bebê.

ênicos Hipoalerg

Sem Sal Testados Oftalmo e Dermatologicamente

www.biotropic.com.br BCU MAGAZINE . 23


APRESENTAÇÃO

Contato Produção e Comercialização:

custom media Custom media Av. Amarilis, 95 Cidade Jardim - São Paulo - SP CEP - 05432-070 Tels.: 11 7655-5745 | 7866-4401 www.custommedia.net.br

Contato: Eduardo Rocha - eduardo@cmedia.com.br

24 . BCU MAGAZINE


BCU Mag Presentation