Page 1

La

Boletim Informativo de Osasco

Ano IX - N° 83 - Acosto -1998

nós te agradecemos porque nos reuniste, Y mais uma vez diante de Ti e em teu nome. Tu nos apresentas a Tua Palavra, aquela que inspiraste aos profetas, a Maria, mãe de teu filho Jesus, e aos apóstolos para tr • . aos irmãos e irmãs que necessitam con -| |a e oração, que teiihamo

*•*

*» «-***"-,** ***'

,,, JLà namala eu l&tquei o meu. IKLICQ, 4 junto a ti Ituícaiei Quito mal.


INFORMANDO CARTA APOSTÓLICA DE JOÃO PAULO II No dia 7 de julho, o Santo Padre João Paulo II enviou ao Episcopado, ao Clero e aos Fiéis de toda a Igreja, uma nova Carta Apostólica sobre a santificação do Domingo com o título DIES DOM1NI. A assinatura do Documento deu-se aos 31 de maio, festa de Pentecostes. Além de uma belíssima fundamentação bíblica e histórica, o documento dá oportunas orientações pastorais sobre o preceito domi-

nica!, o descanso semanal, as transmissões radiofónicas e televisivas da Celebração Eucarística, o cuidado que os celebrantes devem ter na preparação e na realização da liturgia. Apresenta a Eucaristia como centro do Domingo, irrenunciável ao cristão. Aborda ainda o problema das comunidades sem sacerdotes e suas celebrações dominicais. Destaca o Dia do Senhor também como Dia da Solidariedade.

PAPA PODERÁ DECLARAR SAKTO A JUAIN DiEGO

CARITAS INTERNACIONAL PRESENTE EM GUINÉ BISSAU

Em sua próxima viagem ao México, em janeiro de 1999, o Papa João Paulo II poderá anunciar a canonização do beato Juan Diego, um índio a quem, segundo a tradição, a Virgem de Guadalupe apareceu em diversas ocasiões, deixando impressa a sua imagem no manto do indígena. A informação foi dada recentemente por Henrique Roberto Salazar, Presidente do Centro de Estudos Guadalupanos.

Diante dos inúmeros sofrimentos que vem passando a população de Guiné Bissau, conforme relatos da imprensa, a Caritas Internacional, Organismo ligado à Igreja Católica, vem realizando diversas iniciativas humanitárias para minorar o sofrimento do povo. Foi o que informou à CNBB o Presidente da Caritas Internacional, o Bispo de Imperatriz (MA), Dom Afonso Gregory.

DESAFIOS DA PASTORAL CARCERÁRIA

JOVENS PREPARAM O II CONGRESSO LATINO AMERICANO

O Conselho de Pastoral Carcerária de Osasco está com dificuldade de formar agentes para esta pastoral, pois muitos Cristãos discriminam esse trabalho. Se você se sentir tocado para esta pastoral, venha às reuniões toda segunda 2- feira de cada mês às 14:00 horas na Rua General Labatut n- 19, Jardim Piratíninga, Paróquia Nossa Senhora Aparecida, Osasco. Responsável:Pe. Leo -Tel: 7087-8088 Irene Justo Tel: 7087-6689

Em preparação ao 2- Congresso Latino Americano muitos jovens se reuniram em Nova Iguaçu, RJ, nos dias 27 e 28 de julho. Na oportunidade foi estudado o Documento que a Pastoral da Juventude do Brasil apresentará nos dias 03 a 11 de outubro, em Santiago do Chile. O Congresso de Santiago pretende reunir 800 representantes das Conferências latino-americanas. O Brasil será representado por 90 delegados/as. Possivelmente o Papa João Paulo II estará presente no encerramento deste evento.

DOM LUCAS NOMEADO PREFEITO DA CONGREGAÇÃO PARA OS BISPOS O Secretário Geral da CNBB, Dom Raymundo Damasceno Assis, no dia 25/ 06. emitiu o seguinte comunicado: "A Presidência e a Comissão Episcopal de Pastoral (CEP) da CNBB comunicam aos irmãos Bispos e a toda a Igreja que está no Brasil que o Santo Padre, o Papa João Paulo II, dignou-se nomear, em 25 de junho de 1998, Dom Frei Lucas Cardeal Moreira Neves, OP, Presidente da CNBB, para Prefeito da Congregação para os Bispos e, simultaneamente, Presidente da Comissão para a América Latina (CAL). Em virtude desta nomeação, Dom Lucas decidiu renunciar imediatamente ao cargo de Presidente da CNBB. Os Bispos, participantes da reu-

nião ordinária da Presidência e CEP, agradecidos ao Santo Padre por ter escolhido um Cardeal brasileiro para missão tão relevante junto à Sé Apostólica, expressaram, ao mesmo tempo sua gratidão a Dom Lucas pelo generoso empenho em favor da CNBB como seu Presidente desde 1995. Estando vago o cargo de presidente, em consonância com o artigo 30 do Regimento Interno da CNBB, procedeu-se a eleição do Presidente e Vice-Presidente interinos. Em votação secreta foram eleitos, por unanimidade, Dom Jayme Henrique Chemello para Presidente e Dom Marcelo Pinto Carvalheira para Vice-Presidente, que em seguida tomaram posse"

GRITO DOS EXCLUÍDOS No dia 07 de setembro próximo será n lizado, em Aparecida (SP) mais uma e cão de O Grito dos Excluídos. O tema Grito deste ano é "Aqui é meu Pai; Terá como símbolo uma sacola vazia cc as cores verde e amarelo e a frase: ordem é ninguém passar fome". Ji tamente com o Grito dos Excluídos ac< tece em Aparecida a XI Romaria dos l balhadores, que terá o lema: "Maria preciso ter garra e sonho, sempn Estão sendo elaborados diversos mater para o evento, inclusive fita com músic provavelmente um vídeo. O Grito dos l cluídos é promovido pelo Setor Paste Social da CNBB, Central dos Movimen Populares e Movimento dos Trabalha rés Sem Terra. Associação de Portado de Deficiência, Central Única dos Tra lhadores, Caritas Brasileira, que tamb estão articulando a realização, em 19' de um Grito Latino Americano. BEATIFICAÇÃO DE FREI GALVÃO Foi confirmada a data de 25 de outu' para a beatificação de Frei Galvão, r eido no Estado de São Paulo. Uma gr de delegação brasileira comparecer Basílica de São Pedro em Roma, pai celebração. No dia 08 de Novembrc 15:00 haverá uma grande celebrai na Catedral da Sé de São Paulo. AÇO MUDA DE INOME Em comunicado do dia 09 de Julho, a ordenação Nacional da Ação Católica C rária (AÇO) informa que a Entidade, a p. de abril de 1998, quando realizou seu C gresso, passou a chamar-se Movimento Trabalhadores Cristãos (MTQ. NOTÍCIAS DO EFISCOFAt M 24/06 - Dom Frei Célio de 01K Goulart, foi nomeado pelo Papa João I b D, Bispo da Diocese de Leopoldina ^ * 25/06 • Dom Lucas Moreira N< foi nomeado Prefeito da Congrega para os Bispos e Presidente da Por ca Comissão para a América Latin * 19/07 - Dom Vicente Costa foi meado Bispo Auxiliar para a Dioces Londrina (PR). * 02/07 - Dom Jorge Marskell pó Prelado de Itacoatiara (AM) vê falecer depois de longa enfermidat * 08/07 - Dom Vital João Ger Wilderink O.Carm., renunciou ao gc no pastoral da Diocese de Itaguai (!


CAMINHANDO COM O PASTOR .45 RELÍQUIAS DE SANTA TERESINHA VISITAM A NOSSA DIOCESE a Jesus. E para essa É do conhecimento de todos o entusiasmo que as missão que a Igreja nos relíquias de Santa Teresinha estão suscitando nas dioceses confia, Santa Teresinha por onde está passando. A celebração do primeiro centetem muito a nos dizer e nário de sua morte que se ensinar. deu no ano passado (1897"Gostaria 1997), está tendo continuide pregar o dade com a visita da urna CENTRALIDADE DA (contendo os seus restos Evangelho nos EUCARISTIA mortais) ao nosso Brasil. cinco continentes" "Jesus está aí, no sacrário para ti, só para ti, e arde de A visita iniciou-se no dia 14 desejo de entrar no teu coração... Comunga com frequênde dezembro de 1997, em cia, muitas vezes..."(Carta de Teresa à Maria Gérín, 14/07/1889) Salvador, Bahia, e terminará no dia 14 de deSanta Teresinha teve um grande amor pela Eucariszembro deste ano, no Rio Grande do Sul. tia. Este amor ela herdou de seu pai que a levava todos os As relíquias chegarão em nossa diocese na tarde do dias à Igreja para adorar a Jesus Eucarístico. A centralidade dia 15 de setembro, permanecerão na Catedral até o dia da Eucaristia é o coração da Igreja. Precisamos redescobrir 16 às 14:00 horas. Seguirão para Cotia passando por que nada substitui a participação ativa à celebração da EuCarapicuiba. Ficarão no Carmelo de Cotia até o dia 17 às caristia. Temos situação diferente de Santa Teresinha, que 10:00 horas. E em seguida, ficarão até às 16:00 horas na ao longo de sua vida, aspirava muito unir-se continuamente Paróquia de Cotia. De lá prosseguirão para São Roque, a Jesus Eucarístico, e não podia. Nós hoje deveparando alguns momentos no Centro Teresiano de Esmos descobrir o valor da Eucartistia, como forpiritualidade e em seguida irão para a Paroça, alimento, e meio privilegiado de união a Cris"Jesus está no quia da cidade. r to Jesus. Comunicamos que a seu tempo serão i sacrário e deseja ^> 35 IMPORTÂNCIA DA FAMÍLIA entrar em teu enviados para todas as Paróquias: o progracoração" "... Jesus, fez-me nascerem uma terra sanma da visita, cartazes, folhetos, etc. para que todos possam participar e divulgar esse acon^^__^ ta (família) impregnada de um perfume virginal..." (Manuscrito A) tecimento tão importante para a nossa diocese. Para que a visita não se reduza a um Santa Teresinha foi fruto de uma família cristã. Nos devocionismo estéril que impeça o povo de ter uma maior últimos tempos a Igreja tem insistido muito sobre a imporconscientizaçáo da sua própria missão na Igreja, parecetância da família na formação humana e cristã das crianme importante destacar três pontos-chaves que podem serças. E tem recordado também, que os primeiros catequistas vir de orientação para a reflexão durante a visita. e evangelizadores são os pais. Os pais de Santa Teresinha são modelos acabados da missão familiar, pois sou^ 1° SANTA TERESINHA MISSIONÁRIA beram, em meio a tempos difí"Tendo a vocação de apóstolo... Gostaria de pregar ceis, assim como o nosso, o Evangelho nas cinco partes do mundo, até nas mais lonconstruir "uma Igreja do" Jesus fez-nfie gínquas ilhas... Queria ser missionária, não só durante alméstica", onde reinava o nascer em uma guns anos, mas gostaria que fosse desde a criação do amor, a compreensão e o terra santa mundo até o final dos séculos..." (Manuscrito B) perdão, bases essenciais (minha família)" Santa Teresinha viveu num período em que a Igrede todo progresso humaja falava da necessidade do anúncio missionário em prol no e espiritual. Não podemos "• daqueles que ainda não conheciam o Cristianismo, esquerer vocações e cristãos aupecialmente na África. E Santa Teresinha, como filha de tênticos se não se valoriza e se reconhece a missão e a sua época, queria ir para um campo de missão, pois importância da família. desejava partir para a Indochina, numa fundação do Gostaria que toda a diocese, os Movimentos, os Carmelo de Lisieux. Porém, como outros eram os desígsacerdotes, os religiosos e religiosas, participassem atinios do Senhor, ela descobriu que deveria ser missionária, vamente das celebrações desse evento religioso. mesmo no céu. Hoje, no limiar do Terceiro Milénio, a Igreja Que Santa Teresinha derrame uma chuva de grainsiste novamente sobre a necessidade do anúncio misças sobre nós todos. sionário, e conclama-nos a re-evangelizar os que esque+ FRANCISCO ceram a própria fé, e aos que ainda hoje não conhecem


i^tS

rH

Vi>>> <\K$ '^ •OÇK^* <°,-í^^

^^^é€Jr^^^

Desde o início da vida, através da mãe, depois na comunidade com a catequista, cada cristão e cristã recebe a fé por mãe femininas. A presença da mulher é significativa na evangelização e no serviço ao povo. Contudo, na hora das decisões, c homens tomam a dianteira e a impressão que dá é que as mulheres servem pra trabalhar mas não para pensar e resolver. Na América Latina, herdamos uma cultura machista que deixa a mulher e a criança de escanteio. Isso acontece ainda et muitas famílias, no mundo do trabalho, na política... e nas igrejas! Será isso que Jesus quis entre seus discípulos e discípulas No próximo mês de setembro de 1998, Mês da Bíblia, vamos refletir sobre o Evangelho de Lucas e seu recado para nós, hojt especialmente em relação à mulher como discípula de Jesus.

A MULHER NA ÉPOCA DO NOVO

=> Leitura bíblica: Lc 20,28-33; ICor 14,34-35; Gl 3,26-29. Depois da leitura, escolher um dos textos e voltar a ler com atenção. L-> Aprofundamento: A Bíblia surgiu do trabalho de pessoas concretas, com limitações e preconceitos, tal como nós. Mas essas pessoas estavam em busca do Reino e isso foz toda a diferença. Na época do Novo Testamento, a mulher era considerada propriedade do homem. Antes de casar tinha que obedecer cegamente ao pai. Depois de casar, obedecia ao marido. O pai tinha direito de vida e morte sobre as filhas, podendo até vendêlas como escravas. O maior pecado, que merecia pena de

morte, era ser mãe solteira ou adúltera, manchando assim a honra do pai, irmão ou marido (Mt 1,18-19). Se o casal fosse estéril, a culpa sempre era jogada sobre a mulher e frequentemente era motivo de divórcio. A maior honra para a mulher era ser boa dona-de-casa, submissa e fértil (Lc 1,25). O judaísmo daquele tempo estava carregado dessa discriminação: todos os dias, os homens tinham o dever de recitar uma oração agradecendo a Deus por não terem nascido mulher! Quando nascia um menino, a mãe se purificava durante quarenta dias. Se nascia uma menina, a purificação demorava oitenta dias! A mulher não podia participar do culto enquanto estivesse impura. A menstruação, o parto e a relação sexual eram considerados impurezas, por isso a mulher se sentia afastada de Deus durante a maior parte da vida. Para simbolizar a submissão ao marido, a mulher casada usava um véu na cabeça. Já as prostitutas eram obrigadas a andar com os cabelos descobertos e roupas diferenciadas, para que todos notassem sua

TESTAMENTO condição. Homem e mulher não se fale vam em público nem se deixavam tocai pois isso era considerado falta de respeite não com ela, mas com o homem... Essa discriminação ia contra o projeto d< Pai revelado em Jesus. Os cristãos porén não imitavam o restante da sociedade n< seu comportamento em relação às mulhe rés. Os discípulos e discípulas renovaran profundamente sua conduta à luz do pró jeto do Reino. Mas isso nem sempre fo fácil... Muitos discípulos ainda não havian acordado para a necessidade de tratar a: mulheres como iguais e até mesmo impli cavam com aquelas que seguiam a Jesus

Discutir com o grupo: O Quais os maiores preconceitos que a mulher enfrenta hoje na comunidade e na sociedade? O Quais os argumentos usados para justificar esses preconceitos? Como podemos questioná-los ? O Gesto concreto: criar um grupo de mulheres para refletir sobre a condição da mulher na sociedade, na família e na Igreja.

AS VIUVAS NO EVANGELHO DE LUCAS o Leitura bíblica: Lc 4,25-26; 7,12-15; 18,2-5; 20,47; 21,2-4; 23,27-29. Escolher um texto e voltar a ler com atenção. "=> Aprofundamento: Os anos 66-70 foram tempos de guerra entre romanos e judeus nacionalistas, na Palestina. Muitas famílias, principalmente as mais pobres e desprotegidas, fugiram para a região da Síria. Muitos homens haviam morrido na guerra. Por outro lado, quando a miséria apertou, pode ser que muitas mulheres tenham ficado "viúvas de marido vivo"... como acontece até hoje. As viúvas eram mulheres que já não tinham pai nem marido, mas quase sempre filhos pequenos para criar. E naquela época, a sociedade valorizava a mulher de acordo com o homem ao qual esta "pertencia" A situação de urna viúva podia se tornar deses1998

- Agosto

peradora, pois tomavam-se totalmente dependentes, da solidariedade dos vizinhos. Ror era a situação das viúvas "estrangeiras" Muitos cristãos achavam que só podia ser discípulo de Jesus quem fosse da raça dos judeus. Portanto, desprezavam quem fosse de outra raça, ainda mais se fosse mulher e viúva. O próprio Lucas conta a confusão que aconteceu em Jerusalém por causa disso (At 6,1). O Evangelho foi uma forma de dar voz e vez a essas mulheres que não eram ouvidas na comunidade (24,11).

No Evangelho, encontramos muitas mulheres sem marido que lutaram para ter seus direitos reconhecidos. Jesus age na vida dessas viúvas e fala delas em seus ensinamentos. Hoje, ainda, as comunidades não abrem espaço suficiente à participação das mulheres que, por diversos motivos, não têm uma vida familiar "normal" Mulheres abandonadas pelos maridos, adolescentes grávidas abandonadas pelos pais e namorados, prostitutas, divorciadas... Há vários movimentos dedicados apenas às famílias "normais"

Discutir com o grupo; 3 Que serviço sua comunidade presta às mulheres viúvas, mães solteiras, prostituídas, divorciadas ou abandonadas? O Gesto concreto: colocar a Pastoral Familiar a serviço das mães de família, excluídas.


REINO ACONTECER O LUGAR DA MULHER NA

^> Leitura bíblica: Lc 7,36-50. Voltar a ler com toda a atenção. Fazer um momento de silêncio relembrando o que foi lido. •-'•' Discutir com o grupo: * Qual era a opinião do fariseu sobre a presença, de mulheres excluídas, na comunidade? E a de Jesus? » Como Jesus via as mulheres em geral? Como ele viu aquela mulher em especial? o Aprofundamento: A mulher anónima demonstra em relação a Jesus um carinho proibido. Ele era visto como um profeta, um homem totalmente dedicado à construção do Rei-

COMUNIDADE

no. Como, então, permitia que uma mulher impura o tocasse, ainda mais com tanto afeto? Como já vimos, o corpo da mulher era considerado impuro. Ainda mais o corpo de uma "pecadora", ou seja, de uma mulher prostituída. Essas mulheres eram consideradas o refugo da sociedade, excluídas da convivência social e do direito a uma vida digna, além de serem tachadas de impuras, isto é, indignas de adorar a Deus. Alguns seguidores de Jesus, como Simão, o fariseu, achavam que elas eram dispensáveis e até atrapalhavam na comunidade. Na cabeça dele, o esquema do Reino era: pecado -julgamento • condenação • exclusão. Para serem perdoadas, as pessoas (homens ou mulheres) tinham que ir ao Templo do Jerusalém, oferecer sacrifícios e pagar taxas aos sacerdotes. Esse sistema de "perdão a varejo" deixava de fora os pobres e os doentes, que não podiam viajar constantemente a Jerusalém nem tinham recursos para as ofertas e taxas. Por outro lado, quem dependia de profissões

"impuras", como as prostitutas e os cobradores de impostos, estavam constantemente impuros e cairiam na miséria se deixassem esses trabalhos. No projeto de Jesus o esquema funcionava ao contrário: pecado • acolhida reconciliação - inclusão. Jesus acolhe o gesto amoroso da mulher como uma forma dela se reconciliar com Deus, consigo mesma e com a comunidade. Enquanto a religião da época recriminava o corpo da mulher como fonte de impureza, Jesus acolhia a mulher e reconhecia a dignidade de seu corpo que sabia amar de todo o coração.

Discutir com o grupo O Diante das prostitutas, drogados, menores infratores etc., a sociedade está agindo como o fariseu Simão ou como Jesus? Dê um exemplo concreto. O O que nós, cristãos, devemos fazer hoje para acolher e ajudar na sociedade e na comunidade a mulher excluída?

SERVIÇO E ANUNCIO: O PAPEL DAS o Leitura bíblica: Lc 10,38-42. Voltar a ler com toda a atenção. Fazer um momento de silêncio relembrando tudo o que foi lido. "=> Discutir com o grupo: * Qual é o conflito existente entre Marta e Maria? * Qual é a opinião de Jesus a respeito desse conflito? o Aprofundamento: Na época de Lucas, a maioria dos cristãos não via problemas em ter mulheres participando da comunidade. O problema começava na hora de definir o papel delas como discípulas do Senhor. Será que podiam também ser missionárias, pregadoras da Palavra, fazedoras de milagres? Ou tinham que ficar nos bastidores a serviço dos homens, eles sim os verdadeiros discípulos de Jesus? Para Jesus, nada disso era problema. Ele ia à casa de mulheres sem marido e se hospedava por lá, o que para a sociedade era um grande escândalo. Falava com elas e lhes ensinava sobre o Reino, além de muito aprender com elas. Aceitava mulheres como discípulas, o que a maioria dos mestres de sua época não fazia.

DISCÍPULAS

bém discípulas para sair em missão, caminhando em direção aos povoados e anunciando o Reino (Lc 8,1-3). Dessa forma, Jesus demonstra que na evangelização não há tarefas próprias de mulher ou de homem. A vocação específica de cada um não está condicionada pelo género. Todos são chamados a servir aos pobres, a proclamar a Boa Notícia, a catequizar, a partir o pão e a testemunhar em suas vidas sua opção pelo projeto de Jesus.

Discutir com o grupo

Para Ele, o serviço que elas pudessem prestar aos homens da comunidade era válido, mas não trazia crescimento a elas mesmas. A mulher também tinha que crescer diante de Deus e do povo, aprender e ensinar o caminho para o Reino. Por isso, Jesus convidava tam-

O Quais são os maiores desafios, hoje, para uma mulher que se torna discípula de Jesus? O que o Evangelho sugere para enfrentar esses desafios? O Quais os maiores desafios que os homens enfrentam na convivência com as mulheres, na comunidade e na sociedade? O que o Evangelho sugere para enfrentar esses desafios? O Gesto concreto: preparar em cada comunidade uma ou mais mulheres para assumir o Ministério da Palavra.


06 - BlO

DOM CLÁUDIO RECEBE O PALIO Na manhã do dia 30 de junho, João Paulo II recebeu em audiência especial os Arcebispos Metropolitanos aos quais, na véspera, tinha sido imposto o Pálio. Em saudação dirigida a todos o Papa João Paulo explicou o sentido do Pálio. O Pálio, como bem sabeis, é insígnia litúrgica papal que, a partir do século IX, os Arcebispos Metropolitanos pedem ao Bispo de Roma, como sinal de unidade e de plena comunhão com a Sé do Sucessor de Pedro. Confeccionados cada ano com a lã de dois cordeirinhos brancos benzidos na memória de Santa Inês, os Pálios são colocados no apropriado estojo junto do túmulo de Pedro, debaixo do altar da Confissão, para depois serem entregues aos novos Metropolitas na festa do Apóstolo. Alegro-me convosco, caríssimos fiéis, presentes a esta antiquíssima tradição. Vós provindes de vários Países do mundo, e a vossa presença orante e festiva ao lado dos respectivos Pastores torna

SENHOR, QUE EU VEJA

_ t*. <*

Em nossa sociedade há muitos jovens que vivem uma situação de completa indecisão. Não sabem sequer o que qerem e o que esperam da vida. Vivem porque é preciso viver. Nada mais! Decidir-se por Cristo significa "ver" o mundo de outra maneira. É enxergar de verdade! Não se deixar levar pelas ilusões e imagens distorcidas que os outros impõem (Leia a propósito, Lc 18, 35-43: a cura do cego de Jericó). O jovem é portanto chamado a ser "apóstolo de outros jovens" Anunciar com entusiasmo e coragem, a partir de uma experiência viva com Jesus, uma nova forma de "ver"a realidade. Isto é ser "luz do mundo" para os nossos irmãos. Como você pode testemunhar a sua nova condição de vida, a de vocacionado de Deus, no meio em que você vive? Privilegie com gestos concretos os Valores do Reino que há em você.

ainda mais expressivo o sinal da imposição dos Pálios que, em si, manifesta a unidade católica cum Petro et sub Petro. Exprimo-vos, portanto, a minha satisfação, caros Irmãos e Irmãs, por esta peregrinação. Faço votos para que ela produza abundantes frutos de fé e de vida evangélica em cada um de vós, nas vossas famílias e comunidades eclesiais. No final, o Santo Padre expressou-se em vários idiomas: croata, húngaro, francês, inglês, espanhol, albanês. Em português, estas foram as palavras do papa. Invoco também abundantes luzes do Espírito Santo para Dom Cláudio Hummes, que terá à frente um imenso rebanho a pastorear, numa cidade cheia de enorme vitalidade e de múltiplos desafios pastorais. Por isso, é com particular afeto que saúdo o novo Arcebispo de São Paulo, e todos os parentes e peregrinos que se lhe unem em preces, para que Deus o ilumine e o proteja nesta nova caminhada ao serviço da Igreja que está no Brasil.

Confio-vos, caros Irmãos e Irmãs, à Vi gem Santíssima, Mãe da Igreja, enquai to concedo de coração a Bênção Apó tólica a todos vós e às comunidades c onde provindes, e renovo o meu abra< de paz aos Arcebispos Metropolitano vossos zelosos Pastores.

CEBS EM AC AO "Em geral continuam muito numerosas e aíiuas as CEBs, que estão procurando com mais empenho compreenc/er e uahrizar a religiosidade popular e abrirse mais intensamente à dimensão missionária" (Estudo da CNBB 77-Capítulo 36). É com muita alegria e esperança que confirmamos a constatação do estudo da CNBB continuando nosso calendário de atividades a ser cumprida durante o ano: S 16/08/98 - Reunião na Região Barueri - Paróquia São Francisco de Assis, em Jandira, às 14:30. Tema: Ecumesmo. 3 23/08/98 - Encontro Interdiocesano em Santos. Tema: CEBs e a ação do Espírito Santo. f Vão 15 pessoas da Diocese de Osasco e mais 3 representantes do SP1I num total de 18 pessoas). Distribuição proporcional das vagas pelas Regiões: • 2 para Cotia, Barueri e São Roque; * 4 para Bonfim; » 3 para Carapicuiba e Santo António. Os líderes de CEBs das Regiões, escolham as pessoas que vão participar e as leve na reunião de 18/08 às 15:00 horas para preencher as fichas do Encontro e receber as instruções. 3 29/08/98 - Reunião da Equipe Estadual em Sorocaba das 09:00 às

13:00 horas - Calendário e Outros O 05/09/98 - Reunião da Equipe c Articulação do SP II das 09:00 às 12:C horas na Penha - Tema: Esperança Virtude Teologal. A Equipe Diocesana de CEBs viu a n cessidade de escolher pessoas para secretaria e finanças. Foram indicados os seguintes nomes: Secretários: Carlos de Carapicuiba Sírio da Região Santo António. Finanças: João Roberto e Lina c Osasco e Fátima de Jandira. Os indicados foram aprovados pel< presentes e aceitaram as funções. A Coordenação Diocesana de CEI tem a grande alegria de informar, todos da Diocese de Osasco, que t mós um programa de CEBs na Rád Paz, todos os Domingos das 12:00 14:00 horas. A Rádio mantida pelo Pé João Carie fica em Jandira, seu alcance ainda é p queno. O Rádio Paz 106.7 FM 3 "CEBs Vida e Esperança" O Locutora: Fátima Thomaz Qualquer dúvida ou sugestão lig para:

Pé. Cláudio: Fone: 429-4828 João Roberto: Fone: 7208-3296 Fátima Thomaz: Fone: 7929-2964


ENCONTRO MISSIONÁRIO Foi confirmado a realização do Encontro Missionário Regional Sul l deste ano de 1998. A Diocese de Rio Preto além de sediar este Encontro Missionário colaborará com o COMIRE em sua preparação e realização. O seu principal objetivo é plantar no coração de todo balizado o ardor missionário que impulsionou os primeiros discípulos de Jesus Cristo a "ir e fazer discípulos todos

os povos" e receber a força do alto para enfrentar o "novo" da ação evangelizadora em nossas Igrejas Particulares. Em sintonia com o Projeto Rumo ao Novo Milénio será aprofundado o tema sobre o "Espírito Santo", protagonista da missão e serão partilhadas as experiências referentes às Missões Populares dentro e fora de nosso Regional. * Data: de 14 a Iode agosto de 1998

SEMINÁRIO CONTINENTAL PROMOVIDO PELO MOVIMENTO OPERÁRIO DA AÇÃO CATÓLICA LATINO AMERICANO E AÇO DO BRASIL > Tema: Desenvolvimento Solidário Mundialização da Solidariedade > Abertura: 02 de agosto 98 -19:00 h Apresentação das Delegações. > Local: Centro de Formação Santa Fé Via Anhanguera Km 25,5 - Viaduto Perus - Caieiras sentido Campinas - S.Paulo - Telefone: 011 (836-6200) Confirmar a presença dos representantes pelo telefone: 7091-7741 ou Fax: 7091-3487 e E-mail: moac.org.br. Os delegados (as) à Assembleia Mundial do MMTC, reunidos em maio/96, elegeram quatro temas prioritários a serem trabalhados pelos Movimentos membros dentro do Plano de Quatro anos, a fim de TECER A SOLIDARIEDADE para contrapor a globalização neoliberal: ^ 1997: Migrações -> 1998: Desenvolvimento Solidário •fr 1999: Trabalho Informal •fr 2000: Ano Jubilar - Perdão da Dívida dos Países Pobres

Dentro de cada Tema os Seminários devem incluir reflexões sobre os temas transversais: mulher, crianças, exploração do trabalho infantil, desemprego, trabalho precário, zonas francas, jovens, idosos. O continente Americano estará refletindo sobre o Desenvolvimento Solidário, humano, frente ao atual Desenvolvimento baseado no PIB, desde o dia 03 até o dia 07 de agosto de 1998.

w:^1

(início às 18:00 horas do dia 14 e término às 13:00 horas do dia 16) * Local: Santuário das Almas - São José do Rio Preto, rua Catanduva s/n - Jd. Canaã. * Telefone: (017) 232-1433 » Assessores: Pé. Nino Carta, Ir. Neiva Sampaio, Pé. Francisco Teixeira de Salles * Participantes: Membros do COMIDI (05 por Diocese).

ASSEMBLEIA REGIONAL DE BARUERI No dia 25 de junho de 1998, a Região Pastoral Barueri realizou a sua Assembleia Regional para a Revisão do 3Q Plano de Pastoral da Diocese de Osasco. Estiveram presentes 2 representantes de cada comunidade das Paróquias - 2 representantes de cada pastoral, movimento e associações a nivel regional. A assembleia aconteceu na Paróquia São Francisco de Assis, em Jandira. Pé. Geraldo foi o assesor da Assembleia. Os padres da região conduziram a Assembleia que foi dividida em grupos para refletir a apostila sobre Pastoral de Conjunto elaborada pela Equipe Diocesana. No final os resultados dos trabalhos feitos em grupos foram apresentados em papelógrafos que estão no arquivo da secretaria regional. O almoço foi uma bonita confraternização. Sentimos que Jesus Cristo iluminou e animou a Assembleia de revisão do 3Q Plano de Pastoral. Estamos realmente aprendendo muito com este Plano. A Assembleia marcou positivamente a todos.

ECC RUMO AO NOVO MILÉNIO O Encontro de Casais com Cristo é um serviço da Igreja, voltado às Famílias. Foi criado pelo Pé. Alfonso Pastore em 1970 e está presente em todo o pais. Em Osasco, teve o seu inicio em 1974 e está implantado em 32 paróquias. Tem conseguido, mercê das bênçãos do Pai e trabalho de muitos, grandes resultados em favor das famílias da nossa Diocese, alcançando assim, uma posição de vanguarda e tomando-se um exemplo para todo o Brasil. Precisamos renovar para evoluir. Queremos estar em sintonia com a nossa Igreja, planejar e agir, tendo em vista o Projeto de Evangelização para o Terceiro Milénio. Dentro deste espírito, o Conselho

Diocesano do Encontro de Casais com Cristo, realizará este ano, uma Assembleia, visando: # reavaliar os objetivos deste "serviço da Igreja"; •#• avaliar a efetiva contribuição para as famílias e pastorais da Diocese; # detectar os pontos fortes e fracos e colher propostas de aperfeiçoamento; # reprogramar as ações futuras dentro das realidades atuais de cada paróquia. Estão previstas diversas atividades que atingirão, direta ou indiretamente, casais que participaram, ou não, do Encontro, contribuindo assim para a vivência do Evangelho nos lares e incentivando o engajamento das famílias nas comunidades paroquiais. Atividades preparatórias já estão sendo

realizadas e diversos eventos ocorrerão nos próximos meses, transformando este trabalho em mais um momento de evangelização. A Assembleia de encerramento ocorrerá em dois dias: # 28/11: Encontro com o Clero # 29/11: Missa da Família- 09:00 horas e confraternização 15:00 horas com a apresentação de artistas de renome - Cantores de Deus e Sílvio Brito). Para esta Assembleia, queremos contatar todos os casais da nossa Diocese. O Conselho Diocesano do ECC saúda os casais que já fizeram o Encontro: desejamos reencontrá-los, para que todos sejam anunciadores do Evangelho e do Reino de Cristo nos lares da Diocese de Osasco.


FAÇA A SUA PARTE JUNTOS CONTRA A CORRUPÇÃO ELEITORAL PROJETO DE LEI DE INICIATIVA POPULAR É comum no Brasil, na época de eleições, que candidatos distribuam favores, bens e até dinheiro a eleitores, visando obter seus votos! ISSO É ILEGAL! Quem faz isso não gosta do Brasil porque: * Faz com que o voto vire "negócio" * Nega o exercício da cidadania. * Faz com que candidatos sem moral se aproveitem das necessidades dos pobres. « Faz com que a pobreza continue: esses candidatos querem que os pobres continuem pobres, para poder continuar comprando seu voto.

O QUE MUDAR?

Possibilidade de cassar imediatam» te o registro do candidato.

CONVIDE OS ELEITORES À COMUNICAR A JUSTIÇA ELEITORAL TE.YTATIVAS DE COMPRA DE VOTO

LEMBRE QCE OFERTA DE BENS OU VANTAGENS. MESMO NÃO ACUTA, f CRIMT1

SOBRE ESSE ASSUNTO COM COLEGAS, VIZINHOS. AMIGOS.

COLOQUE-SE A DISPOSIÇÃO DO JUIZ ELEITORAL E DO PBOMOT DE JUSTIÇA ELEITORAL PARA FISCALIZAR O CHME Dt COMPRA Dt VOTOS

MU» A LIMPAR A MANCHA DA CORRUPÇÃO ELEITORAL QUEOBRASIL CAKHhGA

* O nosso Projeto de Lei propõe qu distribuição de bens, favores pesso; durante a campanha, deixe de ser coi derada um "crime" e passe a ser cor derada "infração eleitoral", que pç ser punida com muita administrativ cassação do registro da candidati ou o diploma, de forma rápida, istc ainda dentro da campanha. O O Projeto de Lei propõe: 'Art. 41 - Constitui processo de cap cão de sufrágio, vedado por esta doar, oferecer ou prometer, o can dato ou alguém por ele, bem ou v; tagem pessoal de qualquer nature; desde o registro da candidatura até dia da eleição, sob pena de multa e a saçào do registro ou do diploma"

BÈStí CALENDÁRIO PASTORAL - AGOSTO - 98 ÇfJS 01 -S02-D03 - S04 - T 05 -Q06 -Q07 -S08 - S09 -D10 -S11 -T12 -Q13 -Q-

Coord. Curso Teologia -Varg. Grande -8:30 às 13:30h CEBs Reg. Past. Santo António - N Sra das Graças - 9h Cons. Past. - Reg. Past. Carapicuíba - Aparecida - 9h Coordenação Diocesana de Catequese - CECAD - 9h CTP- Reinicio das Atividades 189 DOMINGO DO TEMPO COMUM Coordenação de Catequese - Região Pastoral Santo António - Centro Caíequético - 8:45h Coordenação Pastoral - Região Pastoral Barueri - 15h Pastorais Sociais - Reg. Pastoral Barueri - Sagrado - 1 5h Confraternização dos Padres da Diocese Coordenadores Diocesanos - CEO - 9h Ene. Liturgia- Reg. Past. Santo António -Imaculada até o d ia 07 -20 às 22h PP Região Pastoral Barueri Conselho do Voluntariado -14h Comissão Diocesana da 3ê SSB - C. de Pastoral - 20h Pastoral Familiar - Comissão Diocesana Pastoral Familiar - Equipe - Região Pastoral Barueri Catequese - Região Pastoral Barueri - 1 5h Pastoral da Saúde - Região Pastoral Barueri - 1 5h Coord. Dioc. - 3S Plano de Past. - C. de Pastoral - 9h Reunião Diocesana -PJ Comissão Dioc. de CEBs - C. de Pastoral - 15h 199 DOMINGO DO TEMPO COMUM PJ - Região Pastoral Barueri Past. Familiar - Semana da Família - até o dia 1 4/08 Semana da Família - Região Pastoral Carapicuíba até o dial 4/08 -20h Past. Familiar- Equipe- Região Pastoral São Roque PP. Região Pastoral Carapicuiba Aparecida -9h Pastoral Familiar- Equipe- Reg. Pastoral Carapicuiba PP Região Pastoral São Roque - 9h Cons. do Setor Imaculada - Imaculada Cone. - 20h PP. Região Pastoral Bonfim

14 -S15 -S16 -D17 -S18 -T19 -Q21 -S22 - S23-D25 -T27 -Q28 -S29 -S30 -D-

Pastoral Familiar - Equipe - Região Pastoral Bonfii Pastoral Familiar - Equipe - Região Pastoral Cotia Diretoria da Caritas Diocesana -9h Pastoral Familiar - Região Pastoral - Barueri - 15h ECO - Osasco - CECAD - 8:30h ASSUNÇÃO DE NOSSA SENHORA Retiro Dioc. para Ministros da Reg. Pastoral Bonfir CEBs - Região Pastoral Barueri Pastoral Familiar- Equipe Req. Past. Santo Antôni Conselho de Presbíteros - Seminário São José - 9 Conselho de Pastoral - Setor N. Sra.das Graças Divino Mestre -20h Pastoral da Saúde - Setor Imaculada - Imaculad Conceição- 14h Comissão Administrativa- CEO -8:30h Retiro do Voluntariado - até o dia 23/08 Pastoral Familiar - Retiro até o dia 23/08 Conselho de Pastoral da Reg. Pastoral Santo Antôni' 21°DOMINGO DO TEMPO COMUM Coord. de Grupos de Rua - Santo António - Centn Pastoral - 9 às 16h Form. e Reunião - PJ - Reg. Past. Carapicuiba - 1 4:30! COMIDMõh Apostolado da Oração - Reg. Pastoral Barueri - 1 51 Encontro Diocesano de Liturgia - Misericórdia Semana de Fé e Compromisso Social (3Q SSB) Catedral das 20 às 22 - até o dia 28/08 PR Região Pastoral Cotia - Vargem Grande - 9h RCC. Região Pastoral Barueri Conselho de Pastoral - Reg. Pastoral Cotia - Cotia - 20 Conselho de Pastoral - Reg. Pastoral São Roque - 20 Encontro Reg.de Liturgia -Reg. Pastoral Carapicuib - Aparecida - 8:30h 222 DOMINGO DO TEMPO COMUM DIA DO CATEQUISTA

83 bio ago 98  

83. Boletim Informativo da Diocese de Osasco - BIO Ano XIX - N º 83 - Bio Agosto de 1998

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you