Page 1

ANO XXIII – Nº 193

www.diocesedeosasco.com.br/bio

JUNHO 2012

Romaria Diocesana ao Santuário Nacional de Aparecida

Foto: Aloisio Mauricio

Sob o tema “Santa Mãe Aparecida, abençoai a nossa Igreja Diocesana em estado permanente de Missão!”, a Diocese de Osasco realizou no domingo, dia primeiro de maio, a 8ª Romaria Diocesana ao Santuário Nacional de Aparecida. pág. 9

Padres novos realizam encontro

Região Barueri celebra Páscoa Regional

Visita pastoral nas paróquias de Jandira

Na cidade de Socorro - SP, de 9 a 11 de maio de 2012, aconteceu o encontro de padres novos que contou com momentos de partilha, convivência, oração e lazer. pág 12

No dia 29 de abril a Região Barueri se reuniu para celebrar três importantes momentos: o 4° Domingo da Páscoa, o Dia Mundial de Oração pelas Vocações e o Dia do Bom Pastor. pág 8

De 23 a 30 de Março de 2012, Dom Ercílio realizou sua visita pastoral nas Paróquias: Nossa Senho­ ra de Fátima e Nossa Senhora Aparecida, em Jandira. pág 8


PALAVRA DO PASTOR

A santidade dos sacerdotes ORAÇÃO A MARIA PELOS SACERDOTES Maria, Mãe de Jesus Cristo e Mãe dos sacerdotes, recebei este preito que nós Vos tributamos para celebrar a vossa maternidade e contemplar junto de Vós o Sacerdócio do vosso Filho e de vossos filhos, ó Santa Mãe de Deus. Mãe de Cristo, ao Messias sacerdote destes o corpo de carne, para a unção do Espírito Santo, a salvação dos pobres e contritos de coração: Guardai no vosso Coração e na Igreja os sacerdotes, ó Mãe do Salvador.

P

or ocasião da solenidade do Sagrado Coração de Jesus (15 de junho de 2012) será celebrada a “Jornada Mundial de Oração pela Santificação do Clero”. Trata-se de um convite para que a Igreja, em todas as comunidades, se coloque em oração pela santificação dos “ministros da santificação” a fim de que santificados possam santificar a todos. A vocação à santidade e feita para todos. A “vontade de Deus” é a vossa santificação. O Batismo insere as pessoas em Jesus Cristo tornando-as assim participantes da santidade dEle. O seguimento de Jesus, a vivência de sua Palavra, a participação dos sacramentos santificam aqueles que acreditam. Deus deseja a salvação de todos. O Beato João Paulo II recordava a normalidade desse “ideal de perfeição” que deve ser apresentado a todos. De modo especial o ministro ordenado é chamado e é seu dever buscar a santidade para transmiti-la aos irmãos pelo seu testemunho de vida e pelo mi­nistério que exerce para a salvação dos irmãos. “Hoje, são sobretudo os sacerdotes que, em sua adoração continuada e em seu quotidiano ministério, devem reconduzir tudo à Comunhão Trinitária: somente a partir

2

desta e entrando nela os fiéis podem descobrir verdadeiramente a rosto do Filho de Deus e a sua contemporaneidade, e podem verdadeiramente chegar ao coração de todo homem e à pátria à qual todos são chamados.E, apenas assim, nós sacerdotes podemos oferecer aos homens de hoje a dignidade de ser pessoa, o sentido das relações humanas e da vida social e o obje­ tivo de toda criação”. (Cardeal Mauro Piacenza, Prefeito da Congregação para o Clero). O Concilio Vaticano II no documento Presbiterorum Ordínis, Sobre o Ministério e a Vida dos Presbíteros, no capitulo III fala sobre a vocação dos presbíteros à santidade. No nº 12 afirma que os sacerdotes são configurados a Cristo Sacerdote, como ministros da cabeça para a construção e edificação do seu corpo que é a Igreja. Como todos os fiéis, no batismo, receberam a vocação e a graça para alcançar a santidade. “Sede, pois perfeitos, como vosso Pai celeste é perfeito” (Mt. 5,48). “Estão, porem, obrigados por especial razão a buscar a mesma perfeição, visto que consagrados de modo particular a Deus pela recepção do Sacramento da Ordem, se tornaram instrumentos vivos do sacerdócio eterno de Cristo,

para poder continuar pelos tempos afora a sua obra admirável”. Recebem assim uma graça especial para que servindo ao povo de Deus alcancem a perfeição de Jesus de cujo sacerdócio participam. Em outro documento do Concilio Vaticano II, Lumem Gentium, sobre a Igreja, encontra­ mos a exortação: “Os fiéis não deixem de encomendar ao Se­ nhor nas suas orações os seus prelados (bispos e presbíteros), já que eles olham pelas nossas almas, como devendo dar contas delas, a fim de que o façam com alegria e sem angústia”. (Cf Hb 13,17) (LG,37) No dia Mundial de Oração pela Santificação do Clero os sacerdotes de nossa diocese de encontrão no Centro Teresiano de Espiritualidade para rezar pela própria santificação e pelos sacerdotes do mundo inteiro será um momento forte de oração preparado pela comissão diocesana de liturgia. Convido todos os fiéis a se unirem em oração pelos nossos padres para que a graça de Deus os santifique cada vez mais para servir ao povo de Deus. Maria, mãe dos sacerdotes interceda por eles junto seu Filho Sacerdote. Dom Ercílio Turco Bispo Diocesano

Mãe da fé, acompanhastes ao templo o Filho do Homem, cumprimento das promessas feitas aos nossos Pais: Entregai ao Pai para a sua glória os sacerdotes do vosso Filho, ó Arca da Aliança. Mãe da Igreja, entre os discípulos no Cenáculo, suplicastes o Espírito para o Povo novo e os seus Pastores: Alcançai para a ordem dos presbíteros a plenitude dos dons, ó Rainha dos Apóstolos. Mãe de Jesus Cristo, estivestes com Ele nos inícios da sua vida e da sua missão, Mestre o procurastes entre a multidão, assististe-o levantado da terra, consumado para o sacrifício único eterno, e tivestes perto João, vosso filho: Acolhei desde o princípio os chamados, protegei o seu crescimento, acompanhai na vida e no ministério os vossos filhos, Ó Mãe dos Sacerdotes. Amém. Beato João Paulo II, Exort. Ap. post-sinodal Pastores dabo vobis, 82

Publicação do Boletim Informativo da Diocese de Osasco Distribuição Gratuita (12000 Exemplares) Bispo Diocesano: Dom Ercílio Turco Coordenação e Editoração: Pe. Valdivino A. Gonçalves Colaboração: Irmã Leticia, Pe. Emerson Pedroso, Diácono Marcio José Pereira, Gil Ortiz, Cristiana Brito, Carol Gonzaga, Rogério Roque Revisão: Sem. Everton da Silva Albuquerque Editoração Eletrônica: Janio Luiz Malacarne Email: biodiocese@yahoo.com.br Cx. Postal: 56 – CEP: 06001-970 Impressão: PAULUS

 JUNHO 2012


ENTREVISTA

Entrevista com Pe. Emerson Borgonovi

N

os dias 24, 25 e 26 de maio, aconteceu o 2º ENCOM, Encontro de Comunicadores da Diocese de Osasco. O evento reuniu diversos comunicadores, estudantes e interessados na área e trouxe para a cidade de Osasco, assessores “de peso” na comunicação como TV e Rádio Canção Nova e Paulinas. E para saber mais do evento e das metas da Pastoral da Comunicação Diocesana (PASCOM), o BIO este mês fez uma entrevista com Pe. Emerson Borgonovi, que juntamente com a equipe do Canal de Notícias idealizou este evento. BIO: Pe. Emerson, fale-nos mais sobre o ENCOM.

Pe. Emerson: O ENCOM, Encontro de Comunicadores da Diocese de Osasco nasceu da proposta de Dom Ercílio de a Igreja Católica de Osasco se reunir com os comunicadores das cidades tendo como objetivo estabelecer maior comunhão e participação. Através deste pedido a proposta foi trabalhada e ampliada pela Pascom diocesana, através do grupo de assessoria de imprensa do JUNHO 2012

Canal de Notícias. Para isso, foi escolhido o final de semana posterior ao da Ascensão de Nosso Senhor Jesus Cristo, pois é nesta Solenidade que em todos os anos, a Igreja comemora o Dia Mundial das Comunicações Sociais. O primeiro ENCOM aconteceu em 2011 e o segundo agora recentemente nos dias 24, 25 e 26 de maio e teve uma participação intensa dos comunicadores da Igreja e seculares. Neste 2º encontro a proposta foi ampliada mais ainda. Foram três dias de atividades, trazendo como assessores a TV e Rádio Canção Nova e no último dia, a Sepac-Paulinas além de quatro oficinas.

com a Igreja. Este espaço busca ainda levantar temas atuais do setor da comunicação e de proporcionar um pensar e agir sobre uma comunicação idônea, veraz e que não vise o lucro e a parcialidade da mensagem que busca ideologias e partidarismos. Queremos, assim que a Igreja de Osasco se torne um lugar referencial do pensar da comunicação na cidade e seja um instrumento de acolhida para aqueles que buscam uma comunicação ética que leve a verdade e a vida. Outro objetivo, é estabelecer comunhão com comunicadores externos ou seculares, para que se possa obter uma comunicação participativa com eles. Nossos eventos e outros aspectos eclesiais interessam bastante aos seus expectadores. Desta forma podemos proporcionar uma comunicação participativa com estes meios e que juntos possamos buscar a integração humana e solidária das pessoas tanto na Igreja como na sociedade. Por fim, um terceiro objetivo é criar uma rede de comunicadores na Diocese de Osasco, a fim de conhecer estes comunicadores e proporcionar-lhes formação para uma comunicação participativa, onde cada um produz seus materiais e coloque em comum a todos. A meta é que estas pessoas se tornem

protagonistas da sua própria produção enviando seu conteúdo. Com certeza se alcançarmos este objetivo, logo teremos um ótimo conteúdo informativo, formando uma rede de comunicação participativa entre as comunidades da Diocese. BIO: Que outros serviços a Pascom realiza na Diocese de Osasco?

Pe. Emerson: Nós temos o Canal de Notícias, que está sendo bastante acessado e visto. Junto a este meio temos um grupo de jornalistas, correspondentes e fotógrafos, que juntos alimentam esta fonte de informações. Eles além de “cobrir” os eventos de destaque, recebem e postam informações das paróquias e pastorais. Paralelamente a este serviço, caminhamos no serviço de Asse­ ssoria de Imprensa da Diocese e através deste, buscamos nos relacionar com os meios de comunicação seculares, proporcionando-lhes uma boa acolhida nos eventos da Igreja. Outro trabalho da assessoria é buscar ser “ponte” do pensar da Igreja e dos clérigos, com os meios de comunicação em geral. Outro trabalho bonito e importantíssimo é nossa mídia impressa, o BIO – Boletim In­formativo de Osasco, que sempre acompanhou a diocese antes

mesmo que ela fosse instalada. Com uma tiragem de milhares de exemplares, o BIO, continua sendo uma rica fonte de informações, levando às mais pequenas e distantes comunidades paroquiais, a informação. BIO: Que projetos a Pascom pensa para o futuro?

Pe. Emerson: Não queremos nós sermos os únicos comunicadores da Diocese, mas queremos que a comunicação seja democratizada e participativa. Nossa Igreja tem inúmeros trabalhos magníficos que aconte­ cem nas comunidades e pastorais. Estas ações precisam ser conhecidas, porém, nós da Pascom não podemos estar em todos estes lugares ao mesmo tempo. Daí a importância de promover a Comunicação Participativa, onde cada católico em sua comunidade pode se tornar um correspondente nosso. Para que possamos acolher todos estes correspondentes, já estamos trabalhando na estruturação do novo Portal Diocesano, que deve abrigar este conteúdo enviado ou “postado” pelos mesmos. Por fim, a comunicação não deve ser feita “de cima para baixo”, mas ela deve surgir das nossas inúmeras comunidades, das ações pastorais e dos movimentos, onde o Evangelho é anunciado e crido.

BIO: Quais os objetivos a se alcançar com este encontro?

Pe. Emerson: A princípio pensamos em três objetivos: O primeiro objetivo que queremos alcançar com os Encom’s é estabelecer espaço onde os meios de comunicação, alunos e professores da área, possam ser recebidos e encontrem espaço para encontrarem-se entre si e

3


FORMAÇÃO LITÚRGICA

Qual é o significado da palavra hóstia?

C

erta vez, pensando sobre o “Sacramento da Caridade”, me fiz a seguinte pergunta: Por que será que costumamos associar “eucaristia” com “hóstia”. Fala-se em adorar a hóstia, ajoelhar-se diante da hóstia, levar a hóstia em procissão (na festa de Corpus Christi), guardar a hóstia... Uma criança chegou certa vez para a catequista e perguntou: “Tia, quanto tempo falta para eu tomar a hóstia?” (Referia-se à primeira comunhão). Tive então a ideia de ir atrás da origem da palavra “hóstia”. Corri para um dicionário (aliás, vários), e me dei conta que esta palavra vem do latim. Descobri que, em latim, “hóstia” é praticamente sinônimo de “vítima”. Ao animal sacrificado em honra dos deuses, à vítima oferecida em sacrifício à divindade, os romanos (que falavam latim) chamavam de “hóstia”. Ao soldado tombado na guerra vítima da agressão inimiga, defendendo o

4

imperador e a pátria, chamavam de “hóstia”. Ligada à palavra “hóstia” está a palavra latina “hóstis”, que significa: “o inimigo”. Daí vem a palavra “hostil” (agressivo, ameaçador, inimigo), “hostilizar” (agredir, provocar, ameaçar). E a vítima fatal de uma agressão, por conseguinte, é uma “hóstia”. Então, aconteceu o seguinte: O cristianismo, ao entrar em contato com a cultura latina, agregou no seu linguajar teo­ lógico e litúrgico a palavra “hóstia”, exatamente para referir-se à maior “vítima” fatal da agressão humana: Cristo morto e ressuscitado. Os cristãos adotaram a palavra “hóstia” para referir-se ao Cordeiro imolado (vitimado) e, ao mesmo tempo ressuscitado, presente no memorial eucarístico. A palavra “hóstia” passa, pois, a significar a realidade que Cristo mesmo mostrou naquela ceia derradeira: “Isto é o meu

corpo entregue... o meu sangue derramado”. O pão consagrado, portanto, é uma “hóstia”, aliás, a “hóstia” verdadeira, isto é, o próprio Corpo do ressuscitado, uma vez mortalmente agredido

pela maldade humana, e agora vivo entre nós feito pão e vinho, entregue para ser comida e bebida: Tomai e comei..., tomai e bebei... Infelizmente, com o correr dos tempos, perdeu-se muito este sentido profundamente teológico e espiritual que assumiu a palavra “hóstia” na liturgia do cristianismo romano primitivo, e se fixou quase que só na materialidade da “partícula circular de massa de pão ázimo que é consagrada na missa”. A tal ponto de acabamos por chamar de “hóstia” até mesmo as partículas ainda não consagradas! Hoje, quando falo em “hóstia”, penso na “vítima pascal”, penso na morte de Cristo e sua ressurreição, penso no mistério pascal. Hóstia para mim é isto: a morte do Senhor e sua ressurreição, sua total entrega por nós, presente no pão e no vinho consagrados. Por isso que, após a invocação do Espírito Santo sobre o pão e o vinho e a narração da última ceia do Senhor, na missa, toda a assembleia canta: “Anunciamos, Senhor, a vossa morte, proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus”.

Diante desta “hóstia”, isto é, diante deste mistério, a gente se inclina em profunda reverência, se ajoelha e mergulha em profunda contemplação, assumindo o compromisso de ser também assim: corpo oferecido “como hóstia viva, santa, agradável a Deus” (Rm 12,1). Adorar a “hóstia” significa render-se ao seu mistério para vivê-lo no dia-a-dia. E comungar a “hóstia” significa assimilar o seu mistério na totalidade do nosso ser para se tornar o que Cristo é: entrega de si a serviço dos irmãos, hóstia. E agora entendo melhor quando o Concílio Vaticano II, ao exortar para a participação consciente, piedosa e ativa no “sacrossanto mistério da eucaristia”, completa: “E aprendam a oferecer-se a si próprios (grifo nosso) oferecendo a hóstia imaculada, não só pelas mãos do sacerdote, mas também juntamente com ele e, assim, tendo a Cristo como Mediador, dia a dia se aperfeiçoem na união com Deus e entre si, para que, finalmente, Deus seja tudo em todos” (SC 48). Fonte: Frei José Ariovaldo da Silva, OFM

Perguntas para reflexão pessoal e em grupos: 1. Quando você pronuncia a palavra “hóstia”, o que é que lhe vem de imediato na sua cabeça? 2. O que significa a palavra “hóstia”, vinda do latim? 3. Na nossa linguagem cristã, a palavra “hóstia” significa então o quê? 4. O que significa comungar a “hóstia”? 5. O que significa adorar a “hóstia”?

JUNHO 2012


NOTÍCIAS

Um namoro diferente leva à santidade

A

experiência da vida matrimonial dos Servos de Deus Zélia e Jerônimo, casal brasileiro do século 19, mostra que é possível ser santo na vida cotidiana correspondendo à vocação ao qual foi chamado.

Jerônimo de Castro Abreu Magalhães nasceu em Magé e Zélia Pedreira Abreu Magalhães em Niterói. Casaram-se em 27 de julho de 1876, na Chácara da Cachoeira, bairro da Tijuca, na cidade do Rio de Janeiro.

Ele engenheiro civil e ela uma jovem letrada, com primorosa formação artística, literária e científica, de modo que aos 14 anos traduziu do italiano para o português, a obra de Cesare Cantu “Il Giovinetto”. O desejo de Jerônimo e Zélia sempre foi o de agradar a Deus desde o período em que se conheceram, quando na troca de olhar já ficou claro que o namoro deles seria um namoro diferente, declarou Dom Roberto Lopes, vigário episcopal para a Vida Consagrada e responsável pelos processos de candidatos à causa dos santos da Arquidiocese do Rio; conforme nota da Portalum. “Zélia e Jerônimo eram muito apaixonados. A vida de oração foi crescendo dentro do coração

do casal. Eles educaram seus filhos para Deus, e a Eucaristia era algo que procuravam dar de presente para o povo de Deus que o cercava”, destacou. Desse casamento nasceram 13 filhos, quatro falecidos em tenra idade, os demais (três homens e seis mulheres) abraçaram diferentes ordens religiosas, dentre eles o frei franciscano José Pedreira de Castro, professor de ciências bíblicas que fundou em 1956 um Centro Bíblico e o curso de Sagrada Escritura por correspondência. Na fazenda onde eles moravam havia uma capela, onde inúmeras vezes ao dia o casal era visto rezando, assim como também seus escravos, que iniciavam o trabalho do dia sempre com oração conduzida por Jerônimo

e Zélia no pátio da fazenda. A pesquisa histórica sobre Je­rônimo de Castro Abreu Magalhães e sua esposa Zélia está sendo feita por uma comissão arquidiocesana, instalada no dia 23 de dezembro pelo arcebispo Dom Orani João Tempesta. Da década de 30 até a década de 60, a vida de Zélia foi bastante conhecida. Sua biografia chegou à sexta edição e foi traduzida em iugoslavo, alemão, francês, espanhol, em italiano, e em português de Portugal. Atualmente, existem no Brasil em torno de cinquenta causas de beatificação, das quais 25 figura como postulador o Dr. Paolo Vilotta, responsável também pela causa dos Servos de Deus Zélia e Jerônimo. Fonte: zenit.com

Guarda Suíça é homenageada por ato heroico com juramento de novos membros

N

o último dia 06 de maio, em homenagem à heroica morte de 147 soldados suíços em defesa do Papa Clemente VII durante o saque de Roma de 1527, foi realizada a cerimônia de juramento de novos recrutas para a Guarda Suíça. As celebrações iniciam já em 5 de maio, com a Missa das Vésperas e as cerimônias de homenagem aos mortos em batalha. Na manhã do dia 06, o dia exato do Saque, o Cardeal Secretário de Estado Tarcísio Bertone celebrou uma Missa na Basílica de São Pedro. Após o juramento dos novos integrantes da Guarda

Suíça foi celebrada a Missa, no Palácio Apostólico. O Saque de Roma foi uma passagem da história que marcou por suas implicações políticas e pela violência. Tratou-se de uma invasão militar comandada pelas tropas amotinadas de Carlos de Habsburgo, Rei de Espanha e Imperador do Sacro Império Romano-Germânico. No dia 6 de maio de 1527, cerca de quarenta mil homens invadiram a Cidade Eterna, entre os quais seis mil espanhóis, quatorze mil italianos e vinte mil alemães, em sua maioria extremistas luteranos. Com uma violência cruel

e sangrenta, grande parte da população foi dizimada. Uma das explicações foi que, por ter maioria luterana, o exército viu em Roma um alvo devido à questão religiosa, a sua riqueza e à facilidade de tomá-la. Em lembrança ao Saque e pela bravura que os 5 mil milicianos e 500 membros da Guarda Suíça demonstraram em lutar contra os invasores e salvaguardar o Papa, que fugiu para o Castelo Santo Ângelo, novos recrutas são formados todos os anos no dia 6 de maio. Dos 189 guardas que estavam de plantão naquele dia, 42 sobreviveram. Fonte: Rádio Vaticano

Fim do litígio entre a Santa Sé e o grupo Benetton

U

nhate: sem ódio. Assim terminou o lamentável caso entre a Santa Sé e a empresa Benetton, culpada de manipular no ano passado a imagem de Bento XVI numa campanha de marketing intitulada, precisamente, “Unhate”. Na sexta-feira (11/05), o Grupo Benetton divulgou nota em que expressa “pesar por ter ofendido a sensibilidade de Sua Santidade

JUNHO 2012

Bento XVI e dos crentes católicos” ao publicar em formato gigante uma fotomontagem do papa beijando o imã do Cairo. O padre Federico Lombardi, porta-voz do Vaticano, revelou um “acordo provisório” entre os advogados da Santa Sé e do Grupo Benetton. De acordo com o documento, o Grupo Benetton afirma ter garantido “que todas as imagens fotográficas da

pessoa do Santo Padre foram retiradas do circuito comercial e que não irá fazer qualquer uso futuro da imagem do Santo Padre sem autorização prévia da Santa Sé”. A empresa declara ainda que “usará os devidos meios para impedir o uso da imagem por terceiros, em sites ou em outros locais”. A Santa Sé não quis pedir uma indenização de natureza

econômica, mas obteve do Grupo Benetton uma pequena doação para uma atividade caritativa da Igreja. O pe. Lombardi conclui o assunto observando que o caso “não deveria ter acontecido, mas esperamos que se tire dele uma lição de respeito à imagem do papa e de qualquer outra pessoa e à sensibilidades dos fiéis”. Fonte: zenit.com

5


NOTÍCIAS

Apresentado o Congresso Eucarístico Internacional de Dublin

A

Eucaristia, comunhão com Cristo e entre nós” é o tema do 50º Congresso Eucarístico Internacional, que será realizado em Dublin entre os dias 10 e

B

ento XVI recebeu, na manhã de quinta-feira (10/05), em audiência privada, o Cardeal Ângelo Amato, Prefeito da Congregação das Causas dos Santos. Durante a audiência, o Papa es­tendeu a toda Igreja o Culto litúrgico em honra à Santa Ildegarda di Bingen, monja da Ordem de São Bento, nascida em Bermershein (Alemanha) em 1089

17 de junho próximo. O evento foi apresentado na manhã desta quinta-feira na Sala de imprensa vaticana na presença do Arcebispo Dom Piero Marini, Presidente do Pontifício Comitê para os Congressos Eucarísticos Internacionais, e de Dom Diarmuid Martin, Arcebispo de Dublin. No último dia do Congresso, Papa Bento XVI irá dirigir uma mensagem ao vivo, através da televisão, aos 80 mil participantes.

Durante uma semana inteira, de 10 a 17 de junho, milhares de peregrinos de mais de cem países ao redor do mundo estarão em Dublin para o 50º Congresso Eucarístico Internacional onde celebrarão a Eucaristia, rezarão juntos, se unirão em procissão, participarão das Conferências gerais realizadas por 18 palestrantes internacionais; participarão de mais de 150 oficinas e grupos de discussões, ouvirão dezenas de testemunhos, discutirão impor-

tantes temas religiosos e poderão viver uma autêntica solidariedade eclesial. Com a ajuda de dois mil voluntários e o envolvimento das paróquias da cidade, o encontro de Dublin vai se tornar um verdadeiro momento de comunhão com a Igreja local e permitirá penetrar na história e cultura daquele país, que – como observou Dom Piero Marini – soube dar muito para a missão evangelizadora no mundo.

“É bom não esquecer que, para além dos tempos difíceis, que esta Igreja vive hoje, há por detrás uma história de fé e de martírio que iluminou a Europa. História que a partir de São Patrick, através do êxodo de um grupo de monges, chegou ao continente europeu influenciou instituições culturais e a disciplina eclesiástica no primeiro milênio”, destacou Dom Marini. Fonte: Rádio Vaticano

Papa promulga virtudes heroicas de Padre Victor de Campanha nascimento: Tommaso Acerbis), Leigo da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos, nascido em Olera (Itália) em 1563 e morto em Innsbruck (Áustria) em três de maio de 1631.

e morta em Rupertsberg (Alemanha) em 17 de setembro de 1179. Santa Ildegarda foi inscrita no catálogo dos Santos. O Papa também autorizou a Congregação a promulgar os seguintes decretos de milagres:

– o milagre, atribuído à intercessão da Venerável Serva de Deus Maria Troncatti, Irmã da Congregação das Filhas de Maria

– o milagre, atribuído à intercessão do Venerável Servo de Deus Tommaso da Olera (de

Auxiliadora, nascida em Corteno Golgi (Itália) em 1883 e morta em Sucua (Equador) em 1969. Entre os decretos de virtudes heroicas autorizados pelo Papa se encontra o do Servo de Deus Francisco de Paula Victor, brasileiro de Campanha (MG), nascido em 12 de abril de 1827 e morto em Três Pontas, em 1905. Fonte: Rádio Vaticano

Comportamento e fé: as pazes com a teoria evolutiva

A

maioria dos jovens brasileiros vive em paz com suas crenças religiosas e a ciência da teoria evolutiva. Essa é a conclusão de uma pesquisa realizada com dois mil e trezentos alunos do ensino médio no Brasil, coordenada pelo professor Nelio Bizzo, da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP). A pesquisa, veiculada pelo jornal Estado de São Paulo, mostra que os jovens brasileiros têm fé em Deus e, ao mesmo tempo, concordam com as premissas estabelecidas por Charles Darwin. Darwin teorizara, mais de 150 anos atrás, que todas as espécies da Terra - incluindo o homem - evoluíram de um ancestral comum por meio da seleção natural. Os entrevistados tinham uma média de 15 anos de idade, es-

6

tudantes de escolas privadas e públicas de todo o país, e foram submetidos a um questionário sobre religião e ciência. De acordo com o coordenador do projeto, os dados têm representatividade nacional sobre o assunto para essa faixa populacional. Para Bizzo, os resultados são surpreendentes, pois mostram que, no futuro, a população tenderá a uma interpretação mais elástica das doutrinas religiosas e mais sensível no que concerne a ciência. Dos entrevistados, 52% são católicos e 29% evangélicos, enquanto 7,5% declararam-se sem religião. Vamos então a alguns números: mais de 70% se consideram pessoas religiosas e acreditam nas doutrinas de sua religião; mais de 70% dizem que a religião não impede que se

aceite a evolução biológica; 58% concluem que sua fé não contradiz as teorias científicas atuais; e cerca de 64% concordaram que “as espécies atuais de animais e plantas se originaram de outras espécies do passado”. O ponto mais delicado e que mostrou maiores divisões diz respeito à evolução do ser humano e à origem da vida. 43% concordam e outros exatos 43% discordam que a vida surgiu naturalmente na Terra por meio de “reações químicas que transformaram compostos inorgânicos em orgânicos”. 44% concordam e 45% discordam que “o ser humano se originou da mesma forma como as demais espécies biológicas”. A Igreja hoje está mais aberta à possibilidade de que “o Evolu-

cionismo seja mais do que uma simples teoria”, como já afirmara João Paulo II. Isso, contudo, deve ser entendido dentro de uma pers-

pectiva na qual a possibilidade de uma veracidade do processo evolutivo não exclua a ação de Deus. Fonte: Rádio Vaticano

JUNHO 2012


NOTÍCIAS

Nota da CNBB aos fiéis sobre eleições municipais

N

o encerramento da 50ª Assembleia Geral, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) apresentou uma mensagem de orientação a todos

A

O episcopado brasileiro recordou ainda o importante instrumento contra a corrupção que foi a aprovação da Lei da Ficha Limpa, um passo importante para “colocar fim à corrupção, que ainda envergonha o nosso país”. “Há um desejo de toda a população de que a Ficha Limpa não seja aplicada só aos políticos, só aos candidatos a prefeito e verea­ dor, mas todos aqueles que vão ocupar um cargo. O bom prefeito, bom vereador deve escolher também colaboradores competentes, honestos, capazes de ajudá-lo no exercício de sua função”, esclarece ainda Dom Damasceno. Fonte: CNBB

o quadro emissoras de TV, com 33% de confiança, vizinhos, 30%, Congresso Nacional (22%) e Partidos Políticos (5%).Na comparação entre a pesquisa do final de 2010, quando a Igreja alcançou 54% de aprovação, com a do final de 2011, quando atingiu 58%, observa-se um crescimento de 4%, em um ano. Isso significa que, dos 190 milhões de brasileiros, mais 7,6 milhões passaram a considerar a Igreja Católica uma das instituições brasileiras mais confiáveis. Ter 58% de confiança da população brasileira significa que 110,2 milhões de brasileiros consideram a Igreja Católica confiável.

Lei do Nascituro será criada em Carapicuíba

través do diálogo entre o padre Raimundo Nonato, pároco da Paróquia São Francisco de Assis, coordenador da Comissão Diocesana de Bioética e Defesa da Vida na Diocese de Osasco e o prefeito de Carapicuíba, Sergio Ribeiro, ficou firmado que será apresentado projeto de lei para aprovação do Dia do Nascituro em Carapicuíba. A intermediação do diálogo coube ao assessor do prefeito,

JUNHO 2012

Desse modo, a Igreja Católica no Brasil orienta para que seus fiéis estejam atentos aos valores que definem o perfil de seus candidatos. “Estes devem ter seu histórico de coerência de vida e discurso político referendados pela honestidade, competência, transparência e vontade de servir ao bem comum. Os valores éticos devem ser o farol a orientar os eleitores, em contínuo diálogo entre o poder local e suas comunidades”, reforça a CNBB. Dom Damasceno espera que os políticos cumpram seu cargo recebido através de um gesto de confiança de seus eleitores, com responsabilidade e a serviço da comunidade.

Cresce a confiança na Igreja Católica

Fundação Getúlio Vargas (FGV) faz pesquisa e publica o índice de confiança dos brasileiros nas instituições. Foi divulgado novo levantamento, referente ao último trimestre de 2011, na qual ouviu 1.550 brasileiros, distribuídos por todos os estados. As Forças Armadas lideram, disparado, o ranking das instituições em que a população mais confia, com 73% das respostas, seguida pela igreja católica (58%), Ministério Público (55%), grandes empresas (45%) e imprensa escrita (44%). Depois da imprensa escrita aparecem o Judiciário, com 42% e o Governo Nacional, com 40%. Completam

A

seus fiéis para orientá-los no exercício da cidadania nas próximas eleições municipais. Em sintonia com este momento importante para o país, assim os

bispos são chamados a dar uma palavra que “ilumine e ajude” as comunidades eclesiais e todos os eleitores, chamados a exercer um de seus mais expressivos deveres de cidadão, que é o voto livre e consciente. As eleições municipais têm uma característica própria em relação às demais por colocar em disputa os projetos que discutem sobre os problemas mais próximos do povo: educação, saúde, segurança, trabalho, transporte, moradia, ecologia e lazer. “Trata-se de um processo eleitoral com mais participação da população porque os candidatos são mais visíveis no cotidiano da vida dos eleitores”, destaca a nota.

Rogério Roque, membro da Pa­róquia Santo Antônio e da Renovação Carismática Católica de Carapicuíba, que se empenhou, a pedido do padre, em promover a reunião o mais breve possível. A lei será apresentada à Câmara em breve, pelo próprio prefeito, por ocasião da visita pastoral do bispo Dom Ercílio à Carapicuíba, em sessão solene. A Diocese de Osasco já comemora o Dia do Nascituro (8 de

outubro) e a Semana da Vida (nos sete dias seguintes), que inclui o Dia das Crianças. Uma das metas da diocese é que a data se torne oficial em todas as cidades que a compõem. Em Osasco, a lei foi aprovada em 2011. O prefeito Sergio Ribeiro se comprometeu com o padre Raimundo de promover a aprovação da lei em agosto próximo, durante a visita pastoral de Dom Ercílio Turco à Carapicuíba. Texto e foto: Rogério Roque

7


NOTÍCIAS

Visita pastoral às paróquias de Jandira

D

e 23 à 30 de Março de 2012, Dom Ercílio realizou sua visita pastoral nas Paróquias: Nossa Senhora de Fátima e Nossa Senhora Aparecida todas em Jandira. Na sexta-feira, dia 23 e no sábado dia 24 de março, visitou a paróquia N. Sra. de Fátima, em Jandira, o bispo foi recepcionado pelo pároco, Padre Alexandre Douglas Crispim na casa paroquial. Dom Ercílio e o padre Douglas visitaram também as ins-

talações das Creches que a Cáritas tem na paróquia e foram acolhidos com muita alegria pela direção, os funcionários e as crianças. Em seguida passou pelas escolas Pe. Giuseppe Ângelo Bertollini e Monteiro Lobato, o objetivo da visita é abençoar as instituições, conhecer os servidores e estudantes e consagrar a todos juntamente com seus familiares. Logo após visitou a Obra Social da Sra. Geovana. Já nos dias 29 e 30 de março de 2012, os padres da Congregação

da Sagrada Família na pessoa do pároco Pe. Roberto recepcionou o bispo na Igreja matriz onde estavam presentes os alunos da escola “Sagrada Família”. Neste primeiro dia visitou varias pessoas que se encontram doentes para animá-las e abençoálas, elas, por sua parte, ficaram felizes e agradecidas. Mais tarde se encontrou com os membros da comunidade religiosa Pe. Roberto Maver, Pe. Roberto Fornoni e com o Pe. Juscelino, que é vigário paroquial. No dia 30 de março passou na Escola Municipal e estadual Josepha Pinto onde era esperado pelas diretoras, Marta Cesario Vieira e Marlene de La Torre junto. Com os professores Dom Ercílio tomou um café e ao mesmo tempo escutou as alegrias, preocupações e desafios que os professores tem, também cumprimentou as crianças e adolescentes, que cantaram uma musica para o Bispo. Logo a seguir dirigiu-se à Câmara Municipal onde já estava sendo esperado pelo presidente da câmara Wesley Marques e vereadores. Também acompanharam o Bispo o Pe. Roberto Maver

– Provincial da Congregação Sagrada Família e Pe. Douglas Crispim, da paróquia N. Sra. de Fátima de Jandira. Os vereadores falaram dos principais projetos do município que são a educação e a saúde. Wesley aproveitou para agradecer o trabalho da Igreja Católica Apostólica Romana no município de Jandira : “temos visto seu trabalho e louvamos a Deus por isso, parabéns pela Igreja e pela Campanha da Fraternidade” salientou. Encerrou solenemente a Visita Pastoral com a celebração da Santa Missa com a presença dos Padres da Sagrada Família e de

todo o Povo de Deus. No final da missa o Pe. Roberto Fornoni agradeceu a todas as pessoas que prepararam a Visita Pastoral, a cada uma das comunidades, a Comunidade Religiosa Sagrada Família e finalmente a Dom Ercílio “O Senhor nos veio Visitar assim como o Cristo Bom Pastor visita parte de seu rebanho e nós o acolhemos com aquela faixa da entrada: Bem-vindo aquele que vem em nome do Senhor, o senhor veio nos confirmar na fé... nós agradecemos, nós precisávamos disso. Muito obrigado Senhor Bispo! Muito obrigado!”, salientou Pe. Roberto.

Região Barueri celebra Páscoa Regional

N

o dia 29 de abril a Região Barueri se reuniu para celebrar três importantes momentos: o 4° Domingo da Páscoa, o Dia

8

Mundial de Oração pelas Vocações e o Dia do Bom Pastor. A missa aconteceu às 15h na Igreja São João Batista, em Barueri,

foi presidida por Dom Ercílio e concelebrada pelos padres: Pe. Valdivino A. Gonçalves, Pe. Marcio Messias, Pe. Marcos Martiniano, Pe. João Carlos, Pe. Mauro Ferreira, Pe. Atilio de Souza, Pe. Edilson Pinto. Além dos padres, participaram da missa o Diácono Daniel Vitor, seminaristas, religiosas, ministros extraordinários, coroinhas e o povo de Deus. Na homilia Dom Ercílio destacou o testemunho do apóstolo Pedro que, por meio do nome e pelo poder de Jesus, realizava o milagre de cura das pessoas. Ele destacou que “o pastoreio de Jesus passa através daqueles que são escolhidos, pastores que levantam os paralíticos, os conduzem, e os libertam. É Jesus que passa essa força aos escolhidos, força de ser fermento. Por isso é muito importante rezar para que muitos

e muitas escutem o chamado e se coloquem a serviço daqueles que sofrem. Vocação é um dom e todos nós somos chamados a ser santos para transformar o amor em serviço que promove a fé, a salvação e a vida.”

Ao final da celebração o Pe. Valdivino, coordenador da Região Pastoral, agradeceu a Dom Ercílio por sua presença, dedicação e pelo carinho que manifesta pela região Barueri. Fonte: Irmã Letícia

JUNHO 2012


NOTÍCIAS

Foto: Aloisio Mauricio

Diocese de Osasco realiza momentos de oração junto a Mãe Aparecida

S

ob o tema “Santa Mãe Aparecida, abençoai a nossa Igreja Diocesana em estado permanente

de Missão!”, a Diocese de Osasco realizou no domingo, dia primeiro de maio, a 8ª Romaria Dioce-

sana ao Santuário Nacional de Aparecida. O evento que contou com a participação de milhares de fiéis, também teve como mo­tivação a comemoração do 23º aniversário de Instalação da Diocese. A acolhida dos romeiros foi conduzida pelos Pe. Vagner Pacheco e Pe. Jorge Augusto, na Tribuna Papa Bento XVI com cânticos e muita alegria. A concentração dos romeiros que teve início às 7h00 acolheu a imagem de Nossa Senhora Aparecida seguida da oração do santo terço nas seguintes intenções: os 23 anos de sua instalação da Diocese, os dez anos do ministério episcopal de Dom Ercílio Turco em nossa diocese, os cinquenta anos do Concílio do Vaticano II, os trabalhos voltados ao 7º Plano Pastoral e em agradecimento pela 50ª. Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

Dom Ercílio acolheu aos fiéis e rogou a presença de Maria, que a serviço de Deus, levou Jesus a toda a humanidade. O bispo pediu a proteção de Nossa Senhora Aparecida sobre todos os presentes, encerrando o momento com a bênção. A Missa Solene no Santuário de Aparecida, celebrada por Dom Ercílio, teve início às 9h00 com transmissão ao vivo pela TV Aparecida. Concelebraram o Arcebispo Emérito de Botucatu, Antonio Maria Mucciolo; Monsenhor Claudemir, vigário geral; os padres da diocese, além de outros padres que peregrinavam no Santuário. No início da missa, o Cardeal da Diocese de Aparecida, Dom Raimundo Damasceno, fez a acolhida a Dom Ercílio e a Diocese de Osasco. Em sua homilia, Dom Antonio Maria Mucciolo

fez menção à importância de São José neste dia 1º de Maio, dia do trabalho e declarou que todo trabalhador deve ser honrado e respeitado. Dom Ercílio disse que ficou muito feliz por ver a participação significativa da diocese assim como a organização do evento e manifestou sua satisfação com o momento da oração do terço. Segundo ele, a oração realizouse piedosamente, entregando a Deus em cada mistério os nossos pedidos e intenções. O Arcebispo Antonio Maria Mucciolo parabenizou a Dom Ercílio pela organização da romaria, pela presença do povo devoto presente na casa da Mãe e agradeceu a presença dos padres, diáconos, seminaristas, religiosos e de todo o povo de Deus. Fonte: Meire Elaine Canal de notícias

Grupo Amigos de São Domingos Sávio (ADS) celebra 15 anos de fundação

N

o dia 06 de maio, dia de São Domingos Sávio, às 9h, foi

JUNHO 2012

celebrada na Igreja Matriz Rainha Santa Isabel - Barueri, a Eucaristia

rendendo graças a Deus pelos quinze anos do Grupo Amigos de São Domingos Sávio com a renovação do mandato de coroinhas e acólitos. O grupo existe há quinze anos e seus trabalhos iniciaram no mês de março do ano de 1997 na antiga comunidade Rainha Santa Isabel, hoje dedicada a São Domingos Sávio. Durante esses quinze anos mais de 150 meninos e meninas fizeram parte dele. A missa foi marcada também pela presença dos ex-coroinhas que passaram pelo grupo por um determinado período e exerceram o ministério de coroinha e acólito. Durante a celebração os coroinhas e acólitos atuais assumiram o compromisso de colocar-se a serviço de Deus e de sua Igreja por mais um ano. Também foi promulgado e entregue o novo regulamento dos ADS (Amigos de Domingos Sávio) Ao final da celebração foram lembrados e homenageados os

seminaristas, alguns que hoje já são padres e também leigos que contribuíram na formação: Pe. Valdivino, Padre Assis, Roberto, Padre Vagner, Padre Márcio, Ednei, Maurício, Eduardo, Padre Eli, Seminarista Denis Alves, Diácono Márcio e Seminarista Leandro que há mais de 10 anos tem colaborado na formação destes. Nas palavras de Tiago Damasceno, os ex-coroinhas manifestaram sua gratidão pelos bons anos que permaneceram no grupo e hoje guardam belas recordações. O acólito Adriano agradeceu o apoio e a presença da Senhoras: Geni,

Luzia, Maria Calado, Maria do Sr. Jair e Zenaide que foram e são verdadeiras mães de todos os coroinhas. Foi um momento de rever os amigos, partilhar momentos importantes e traçar um plano para comemorar esses quinze anos de vida do grupo com outros momentos mais familiares. A festa teve seu término com um delicioso almoço oferecido a todos os coroinhas e ex-coroinhas pela comunidade Rainha Santa Isabel e preparado pelas mães “adotivas” dos coroinhas. Fonte: Leandro

9


NOTÍCIAS

Encontro de liturgia na região Bonfim

A

conteceu no dia 22 de Abril um encontro da Pastoral Litúrgica da Região Bonfim. Aproximadamente 250 pessoas membros de equipes de liturgia

estiveram presentes, preenchendo parte do auditório do Colégio Nossa Senhora dos Remédios, dos Cônegos Lateranenses. Para conduzir o encontro a comissão

de liturgia regional, assessorada pelo diácono Márcio Pereira, convidou o Pe. Daniel Bispo da Cruz, vigário da paróquia Nossa Senhora das Graças (Carapicuíba), que com maestria refletiu durante a tarde sobre a espiritualidade litúrgica e a Sacrosanctum Concilium, que é a constituição sobre a Sagrada Liturgia aprovada pelo Concílio Vaticano II. O encontro encerrou-se com uma benção do Santíssimo na Igreja Matriz Nossa Senhora dos Remédios. O encontro contou também com a presença de Padres, diáconos, religiosos e seminaristas. Fonte: Coordenação de Liturgia da Região Bonfim

Padre Hélio recebeu o ofício de pároco

A A

paróquia Cristo Rei, localizada no Jardim Baronesa, na

Natalícia JUNHO 01/06

Ir. Catarina dos Divinos Passos, cmss

39

02/06

Pe. Laurindo Martins de Almeida, mi

60

03/06

Ir. Perpetua da Cruz Scheleger, ibd

46

04/06

Pe. José Ailton Ribeiro Pardinho

51

05/06

Pe. Gilmar Raimundo de Santana

54

06/06

Pe. Alan R. Nascimento

33

06/06

Ir. Julia Zuklinski, cfnsm

10/06

Pe. Mario Pistor, crl

54

10/06

Frei Pedro de Assis Vieira ,ocd

62

13/06

Ir. Antônia Maria de Jesus, ffdp

48

14/06

Ir. Idalina Pereira da Silva, cfnsm

17/06

Ir. Letícia Lopes, jbp

73

18/06

Pe. Eduardo Aparecido dos Santos

45

20/06

Ir. Ma. Reginalda da Anunciação, mop

73

21/06

Pe. Nelson da Silva Santos, cr

39

21/06

Ir. Maria Çuiza Bianggioni, cfnsm

22/06

Ir. Ângela Ma. Vieira, cfnsm

22/06

Ir. Maria Helena de Olivei4a, ffdp

65

25/06

Pe. Cláudio Gabriel dos Santos

53

25/06

Ir. Eliana V. de N. Sra das Dores, ocd

51

26/06

Ir. Rosa de Santa Maria, mop

45

27/06

Pe. Othoniel Berilo Duprat

38

Ordenação ou profissão religiosa

06/06

Pe. Nelson da Silva Santos, cr

13

07/06

Pe. Thomas Joseph Scott, msp

37

08/06

Pe. Bernard Leo Dolan

49

18/03

Pe. Roberto Mario Fornoni, csf

27/06

Pe. Pio Milpacher, cjs

29

64

Paróquia Santo Antonio realiza jantar palestra

s lideranças da paróquia Santo Antonio, da Vila Caldas, reuniram-se com o prefeito de Carapicuíba, Sergio Ribeiro, no sábado (05 de maio), para participarem de jantar-palestra em que puderam refletir acerca das perspectivas e avanços da cidade. Inspirado pelos trabalhos das pastorais sociais da diocese de Osasco, Pe. Claudio Gabriel iniciou o evento com a leitura da Primeira Carta de São Paulo, capítulo 3, exortando a todos

10

cidade de Osasco, celebrou com alegria a missa na qual foi dada

a posse do seu novo Pároco, Pe. Hélio Pedro de Souza. O atual pároco exercia há algum tempo seu ministério como administrador paroquial na referida paróquia, e no dia 2 de maio ás 20h, Dom Ercílio Turco presidiu a missa e nela transmitiu a função de pároco ao mesmo. A cerimônia contou com a presença de alguns padres, diáconos e um grande número de paroquianos que compõe as nove comunidades da paróquia.

Datas comemorativas

para se esforçarem à vivência do amor fraterno. Ao fazer uso da palavra, o prefeito Sergio Ribeiro relembrou o companheirismo dos colegas de faculdade, Pe. Claudio e Mons. Claudemir na década de 1980, ressaltando ainda a necessidade de participação popular para a transformação da sociedade, a partir dos valores do Evangelho. Por fim, os participantes puderam se confraternizar no salão paroquial e apreciar o jantar, embalados ao som das canções de Pe. Zezinho

JUNHO 2012


NOTÍCIAS

Pastoral de Fé e Política prepara cartilha eleitoral

T

endo em vista as eleições deste ano, a Pastoral de Fé e Política da Diocese de Osasco está preparando cartilha de orientação para auxiliar no processo

de decisão de voto do eleitorado católico. O grupo se reúne aos primeiros sábados de cada mês no Centro Pastoral Diocesano, às 15 horas. A produção do material atende ao pedido de Dom Ercílio Turco, bispo diocesano, que vê a necessidade da diocese colaborar no processo de discernimento e escolha de candidatos comprometidos com o Evangelho, aprimorando o regime democrático e fornecendo critérios razoáveis para a escolha de vereadores e prefeitos. Sob a orientação do

Pe. Daniel Bispo, o grupo está empenhado em ampliar os trabalhos na diocese, inclusive, com a colaboração do Ministério de Fé e Política da Renovação Carismática Católica. O lançamento da cartilha deve acontecer no mês de junho. O conteúdo da publicação também quer combater o desencanto dos católicos pela política (Christifideles Laici, 42) e, ao mesmo tempo, abrir caminho para o ensino da Doutrina Social da Igreja. Foto e texto: Rogério Roque

1º Congresso da Família reúne 350 pessoas em Vargem Grande

P

or ocasião do 33º aniversário da Paróquia Nossa Senhora das Graças, Matriz de Vargem Grande Paulista, foi organizado pela Pastoral Familiar da paróquia o lº Congresso da Família. O congresso teve a participação de aproximadamente trezentas e cinquentas pessoas que tiveram a oportunidade de rezar e refletir sobre temas referentes à família no mundo de hoje.

Antecedendo o Congresso foi realizada a Vigília Eucarística que teve início no dia 26 de abril e encerrou-se no dia 29 com a celebração da Santa Missa. Durante todos os dias o Santíssimo ficou exposto durante dia e noite e todas as comunidades, pastorais e movimentos tiveram o momento de oração nas intenções do Papa Bento XVI, do Bispo Dom Ercílio, de todo o clero e nas intenções da paróquia.

“Maria , mãe de Jesus” foi tema de formação continuada

P

ara bem celebrar o mês de maio, a Paróquia São Roque, sob a coordenação do pároco Padre Daniel Balzan, com o auxílio do Conselho de Pastoral, realizou no dia 07 de maio, no Salão do Colégio São José, um encontro de Formação Continuada na Pa-

JUNHO 2012

róquia com o tema: “Maria, Mãe de Jesus”. Como o Pe. Daniel costuma dizer, “a devoção à Maria parece um ‘traço escrito na testa’ dos cristãos católicos! Exemplo disso são as romarias, as promessas, as novenas, a coroação, as imagens, as igrejas dedicadas a Ela... Maria é tão importante para nós, católicos, que a chamamos de ‘Nossa Senhora’! Título que a coloca bem perto de Jesus, ‘Nosso Senhor’!” Por meio das belas palavras evangelizadoras do Pe. Daniel os participantes foram convidados a refletir sobre Maria na

Bíblia, nos Dogmas da Igreja e na Religiosidade Popular. Em um forte momento de espiritualidade, realizou-se a Coroação de Nossa Senhora. Com o canto da Consagração todos se consagraram a Ela. A Consagração à Nossa Senhora é um ato de certeza de que Maria cuidará de seus filhos assim como cuidou de seu filho Jesus. Significa entregar à Mãe de Deus aquilo que de mais preciso possuímos: a nossa própria vida!Ao final do encontro, todos se confraternizaram com um de­ licioso café! Fonte: Thaíza Thiemi Kono

Pergunte ao Padre Será que nós, enquanto cristãos católicos, podemos crer na reencarnação? Responde : Padre Daniel Bispo da Cruz, exerce o ministério como Vigário Paroquial da Paróquia Nossa Senhora das Graças, assessor da li­turgia da região Carapicuíba e pós graduan­do em Doutrina Social da Igreja Com toda certeza não! A crença na reencarnação é totalmente oposta à nossa fé na ressurreição dos mortos. A doutrina da reencarnação diz que após nossa morte, somos novamente enviados a este mundo para vivermos uma nova vida a fim de alcançarmos uma maior perfeição, e assim poder gozar da vida eterna como um ser mais evoluído. Sendo assim, a caminhada do homem é entendida como o resultado de uma sucessão de vidas passadas, e em cada uma delas o indivíduo se “purifica” de uma determinada má inclinação e assim vai se aprimorando para tornar-se um ser cada vez melhor. Já a nossa fé na ressurreição dos mortos nos diz algo completamente contrário. Quando rezamos “creio na ressurreição da carne” manifestamos nossa mais firme crença na ação misericordiosa do Pai, através da pessoa de Jesus Cristo, no Espírito Santo. A nossa fé na ressurreição não nos é atestada apenas por um conjunto de ideias ou argumentos; cremos na ressurreição porque testemunhamos a ressurreição do Senhor Jesus Cristo! Eis-nos agora celebrando o Tempo Pascal, o tempo da ressurreição do Senhor! Cristo venceu a morte de uma vez por todas e com sua morte deu-nos acesso à vida eterna. E nesta mesma fé esperamos o dia em que todos nós, após a morte, receberemos de Deus uma vida nova, em um corpo glorificado e incorruptível, para vivermos eternamente em comunhão com Ele. Ora, crer na reencarnação é desconfiar da misericórdia de Deus, uma vez que afirma a necessidade de viver várias vezes para atingir a purificação e assim ser uma pessoa melhor. Não nos tornamos pessoas melhores vivendo várias vezes, nos tornamos pessoas melhores nos convertendo em verdadeiros seguidores de Jesus Cristo, buscando dar seu testemunho no mundo em cada uma de nossas ações. Diz o Catecismo da Igreja Católica em seu parágrafo 1013: “A morte é o fim da peregrinação terrestre do homem, do tempo da graça e da misericórdia que Deus lhe oferece para realizar sua vida terrestre segundo o projeto divino e para decidir o seu destino último. Quando tiver terminado ‘o único curso de nossa vida terrestre’, não voltaremos mais a outras vidas terrestres. ‘Os homens devem morrer uma só vez’ (Hb 9,27). Não existe ‘reencarnação depois da morte”. Afirmar a crença na reencarnação, portanto, é afirmar que nosso Deus não é um Deus de amor! Que Pai seria esse se fosse incapaz de perdoar as nossas culpas (com nosso arrependimento, é claro) e nos mandasse viver novamente para nos redimirmos? Somos filhos de um Pai imensamente misericordioso, e este Pai deseja a nossa salvação e a vida eterna com Ele. Sendo assim, manifestemos sempre mais a nossa fé firme na vida nova que Cristo nos deu por sua morte redentora, vida que já experimentamos agora, desde o dia de nosso Batismo, e que teremos em plenitude no céu, em comunhão com Ele, a Virgem Santíssima, os anjos, nosso querido padroeiro Santo Antônio, os santos e santas de Deus e nossos entes queridos que já partiram de nosso convívio. Caminhemos firmes na fé, esperando a vida eterna e celebrando alegremente a ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo! Deus abençoe! Faça sua pergunta ao padre: biodiocese@yahoo.com.br

11


NOTÍCIAS FATOS EM FOTOS

Padres novos realizam encontro na cidade de Socorro Foto: Pe. Fábio Rosário

23/03 – Dom Ercílio preside missa na visita pastoral na Paróquia N. Sra. de Fátima em Jandira

29/03 – Dom Ercílio visita Câmara Municipal de Jandira

N

a cidade de Socorro - SP, de 9 a 11 de maio de 2012, aconteceu o encontro de padres novos que contou com momentos de partilha, convivência, oração e lazer. Com a participação de vinte e cinco padres, os chamados “padres novos”, que não se refere à idade dos mesmos, mas ao tempo de ordenação. Participam do encontro os padres ordenados nos últimos cinco anos. Neste ano os padres novos fo­ram acompanhados por Dom

Ercílio Turco, bispo da diocese de Osasco e Pe. Edileis Silva de Araújo, coordenador de pastoral diocesano. O encontro teve por finalidade criar momentos para conversas e comunhão entre os sacerdotes. Foram quatro momentos de partilha, onde cada padre teve a oportunidade de falar sobre a rotina paroquial, os desafios enfrentados nas ações pastorais e pessoais e também as perspectivas e metas a alcançar.

Para os padres novos este momento é de grande importância, pois contando com a presença do bispo, podem ao mesmo tempo que partilham, ouvir seus conselhos. Além disso, em momentos vagos, Dom Ercílio dialogava de modo particular com alguns padres que desejassem. Dom Ercílio citou várias vezes sobre os frutos de cada sacerdote: “Vocês são padres novos, porém já se vislumbra frutos importantes para a Igreja, para a Diocese.” Pela primeira vez, o encontro acontece na cidade de Socorro, no hotel fazenda Portal do Sol, lugar bastante propício para convivência e partilha. Conta com espaço amplo em meio à natureza, propício à oração, ao lazer e contemplação das belíssimas paisagens do local.O encontro terminou na sexta-feira (11/05) com a Santa Missa e almoço. Fonte: Pe. Emerson Borgonovi

Infância e adolescência Missionária

01/05 – Fieis participam da Romaria Diocesana ao Santuário de Aparecida

N

os dias 20, 21 e 22 de abril de 2012, na Casa Nossa Senhora do Cenáculo em São Paulo aconteceu o EFAIAM – Encontro de Formação para Assessores da Infância e Adolescência Missio-

nária, com a participação das dioceses de Osasco e Guarulhos e as regiões episcopais Belém e Brasilândia. O encontro foi assessorado por Nádia Maria Fusinato, coordena-

dora estadual da IAM – Regional Sul 1/SP e foram estudados os 12 passos para implantar a IAM, perfil do assessor da IAM, realidade dos grupos nas paróquias, psicopedagogia das idades, entre outros. A Santa Missa foi presidida pelo Assessor Eclesiástico da IAM na Diocese de Osasco, Pe. Antônio Carlos Ribeiro, no sábado e no domingo houve celebração da Palavra e Envio Missionário com entrega de cru­zes e certificados do encontro, presidida pelo Seminarista Pedro, da Paróquia Cristo Ressuscitado.

Câmara Municipal de Barueri 11/05 – Missa de Ação de Graças marcou mais um aniversário de fundação da Paróquia Frei Galvão de Vargem Grande Paulista

12

S

Comunicado

essão solene de entrega do diploma de Cidadão Benemérito de Barueri à Dom Ercílio Turco – Bispo da Diocese de Osasco Data: 20 de junho (quarta-feira)

Horário: 19h30 Local: Al. Wagih Salles Nemer, 200, Centro Comercial - Barueri. Fone: (11) 4199-7900 Participe !!!

JUNHO 2012

193. Bio - Boletim Informativo da Diocese de Osasco - Junho 2012  

Ano XXIII - Nº 193 - Bio Junho 2012

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you