Page 1

Para as crianças usufruírem do seu direito a uma educação de qualidade é essencial aprenderem na língua que elas compreendem. O uso da língua materna e a educação multilinguística reduzem a discriminação, promovem a inclusão e melhoram os resultados escolares de todas as crianças.


“PERSONALIDADE” DO MÊS DE FEVEREIRO

A LÍNGUA MATERNA Sabias que a língua materna que cada um de nós fala é comemorada anualmente em fevereiro, no dia 21? Tens curiosidade em saber desde quando? Desde 1952. E porquê? Quatro anos antes um general do Paquistão (um país da Ásia) chamado Mohammed Jinnah decidiu que a língua Urdu seria a única língua da região leste do Paquistão. Ora a esmagadora maioria dos povos dessa região falava Bengali e protestou … e protestou muitas vezes. A polícia abriu fogo, e muitas vezes, sobre os manifestantes e houve muitos mortos. Então quatro anos depois a UNESCO, uma organização das Nações Unidas (ONU) para a Educação e Ciência instituiu um dia internacional de defesa e promoção da língua materna. Segundo esta organização o uso da língua materna na escola é um remédio contra o analfabetismo. Grupos de populações que falam algumas línguas minoritárias são ignorados pelos sistemas de educação desses países. É preciso dar a oportunidade de aprender, desde os primeiros anos, na sua língua materna e depois nas línguas nacionais, oficiais ou outras. A diretora geral da UNESCO, citando Nelson MANDELA, disse “se falares com um homem numa língua que ele entenda, a informação vai para a cabeça. Se falares com ele na sua própria língua, a informação vai para o seu coração”. O nosso Fernando Pessoa escreveu “A minha pátria é a língua portuguesa”. Como podes ver, e sentir, a língua materna é a língua do coração. As línguas são quem nós somos; ao protegê-las estamos a proteger-nos a nós próprios. O multilinguismo é o nosso aliado na procura de garantir educação de qualidade para todos, na promoção da inclusão e no combate à discriminação. Viva a língua materna de cada um dos alunos do nosso Agrupamento! Viva!


Sabias que defender e promover a língua materna é um ato ecológico? Segundo a UNESCO mais de 6000 línguas faladas no mundo podem desaparecer no final do século. Há línguas de povos indígenas que integram conhecimentos sobre biodiversidade e gestão de ecossistemas cujo potencial linguístico é uma vantagem importante para o desenvolvimento sustentável do planeta e merece ser partilhado por outros povos. Defendamos as línguas maternas antigas!

Personalidade fevereiro língua materna  

As bibliotecas do Agrupamento de Escolas de Miranda do Corvo decidiram erigir em "personalidade" do mês de fevereiro a língua materna, pois...