Issuu on Google+

SNELIS – Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social

Responsabilidade das políticas públicas de esporte educacional, lazer e inclusão social como herança cultural dos grandes eventos esportivos UNESP - 2013


AÇÕES SNELIS


 PELC – Programa Esporte e Lazer da Cidade Vida Saudável


O QUE É O PROGRAMA ESPORTE E LAZER DA CIDADE – PELC VIDA SAUDÁVEL Tem a finalidade de desenvolver uma proposta de política pública e social que atenda às necessidades de esporte recreativo e de lazer da população, por meio da prática de atividades físicas, culturais e de lazer, que envolvam todas as faixas etárias e as pessoas portadoras de deficiência, estimula a convivência social, a formação de gestores e lideranças comunitárias, fomenta a pesquisa e a socialização do conhecimento, contribuindo para que o esporte e o lazer sejam tratados como políticas públicas e direito de todos.

PST


PANORAMA ATUAL RECURSOS 2013

Entidades

Núcleos

Beneficiados

Recursos ME

Esporte e Lazer da Cidade

13

20

80.000

R$ 3.205.404,99

Vida Saudável

15

23

46.000

R$ 2.874.721,28

-

-

-

R$ 2.516.138,00

28

43

126.000

R$ 8.596.264,27

Programa

TC UFMG TOTAL

PELC VIDA SAUDÁVEL


EVOLUÇÃO PELC e Vida Saudável


Programa Esporte e Lazer da Cidade – PELC/Vida Saudável Evolução geográfica – Convênios 2008

PELC VIDA SAUDÁVEL


Programa Esporte e Lazer da Cidade – PELC/Vida Saudável Evolução geográfica – Convênios 2009

PELC VIDA SAUDÁVEL


Programa Esporte e Lazer da Cidade – PELC/Vida Saudável Evolução geográfica – Convênios 2010

PELC VIDA SAUDÁVEL


Programa Esporte e Lazer da Cidade – PELC/Vida Saudável Evolução geográfica – Convênios 2011

PELC VIDA SAUDÁVEL


Programa Esporte e Lazer da Cidade – PELC/Vida Saudável Evolução geográfica – Convênios 2012

PELC VIDA SAUDÁVEL


ďƒ˜ Programa Segundo Tempo


O QUE É O PROGRAMA SEGUNDO TEMPO

Programa estratégico do governo federal que visa democratizar o acesso à prática e à cultura do Esporte de forma a promover o desenvolvimento integral de crianças, adolescentes e jovens, entre 6 e 17 anos, como fator de formação da cidadania e melhoria da qualidade de vida, prioritariamente em áreas de vulnerabilidade social.

PST


PANORAMA ATUAL Convênios, Beneficiados e Municípios Número de convênios Termos de Cooperação Recursos ME PST Convênios Vigentes Beneficiados - Padrão Beneficiados - Projetos Especiais Total de Beneficiados Municípios - Padrão Municípios - Projetos Especiais Total de Municipios Estados

208 45 R$ 184.401.375,56 520.920 9.700 530.620 925 50 975 26

PST


PANORAMA ATUAL Beneficiados por ano 2003 - 2012 7,000,000 6,254,014 6,000,000 5,000,000 4,000,000

Beneficiados Atendidos

3,000,000 1,683,765

2,000,000 1,000,000 0

1,081,024 806,060 297,900 523,784 546,804 557,259 564,752 375,486 263,200 2003

2004

2005

2006

2007

2008

2009

2010

2011

2012

PST


EVOLUÇÃO PST


Programa Segundo Tempo

Evolução geográfica – Convênios 2008

PST


Programa Segundo Tempo

Evolução geográfica – Convênios 2009

PST


Programa Segundo Tempo

Evolução geográfica – Convênios 2010

PST


Programa Segundo Tempo

Evolução geográfica – Convênios 2011

PST


Programa Segundo Tempo

Evolução geográfica – Convênios 2012

PST


 Esporte na Escola ME e MEC (PST no Mais Educação)


O QUE É O ESPORTE NA ESCOLA

É uma parceria entre o Ministério do Esporte (ME) e o Ministério da Educação (MEC), iniciada em 2009, que busca a integração da política esportiva educacional com a política de educação, de forma a incentivar e universalizar a prática esportiva nas escolas, por meio da inserção do Segundo Tempo no Macrocampo Esporte e Lazer, o que qualifica a ação em função da sua proposta pedagógica e do processo de capacitação e acompanhamento agregados a esta.

PST


PANORAMA ATUAL Números 4.642 Escolas atendidas

958.125 alunos beneficiados 773 municípios envolvidos, em todas as regiões brasileiras

ESPORTE NA ESCOLA


EVOLUÇÃO Esporte na Escola ME e MEC


Programa Esporte na Escola

Evolução geográfica – Ano 2010

ESPORTE NA ESCOLA


Programa Esporte na Escola

Evolução geográfica – Ano 2011

ESPORTE NA ESCOLA


Programa Esporte na Escola

Evolução geográfica – Ano 2012

ESPORTE NA ESCOLA


Jogos e Eventos


PANORAMA ATUAL

PROJEÇÃO ORÇAMENTÁRIA PARA 2013

Projeto/Atividade

Beneficiados

Valor Total

20JQ - Realização e apoio a competições e eventos de esporte e lazer* Aproximadamente 5.000

R$20.000.000,00

JOGOS E EVENTOS


PRINCIPAIS AÇÕES EM CURSO Gymnasíade 2013 – Jogos Mundiais Escolares a serem realizados de 27 de novembro a 04 de dezembro, em Brasília, DF. Os Jogos a serem realizados em parceria com o Governo do Distrito Federal – GDF e a Confederação Brasileira de Desporto Escolar – CBDE, devem contar com a participação de aproximadamente 45 países e 2.500 atletas de 14 a 17 anos.

JOGOS E EVENTOS


PRINCIPAIS AÇÕES EM CURSO Gymnasíade 2013 – Jogos Mundiais Escolares a serem realizados de 27 de novembro a 04 de dezembro, em Brasília, DF. Os Jogos a serem realizados em parceria com o Governo do Distrito Federal – GDF e a Confederação Brasileira de Desporto Escolar – CBDE, devem contar com a  XVII Jogos dos Povos Indígenas – Previsto para acontecer no mês participação de aproximadamente 45 países e 2.500 atletas de agosto, em Cuiabá, MT, os Jogos estão sendo organizados pelo de 14 a 17 anos. Comitê Intertribal – ITC, com apoio do Ministério do Esporte, em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT, o Governo do Estado do Mato Grosso a Prefeitura Municipal de Cuiabá. Na mesma ocasião, serão lançados os Jogos Indígenas Mundiais 2015. Além das Delegações Indígenas Brasileiras, serão convidados 02 (dois) representantes indígenas de 16 Países amigos.

JOGOS E EVENTOS


PRINCIPAIS AÇÕES EM CURSO Gymnasíade 2013 – Jogos Mundiais Escolares a serem realizados de 27 de novembro a 04 de dezembro, em Brasília, DF. Os Jogos a serem realizados em parceria com o Governo do Distrito Federal – GDF e a Confederação Brasileira de Desporto Escolar – CBDE, devem contar com a  XVII Jogos dos Povos Indígenas – Previsto para acontecer no mês participação de aproximadamente 45 países e 2.500 atletas de agosto, em Cuiabá, MT, os Jogos estão sendo organizados pelo de 14 a 17 anos. Comitê Intertribal – ITC, com apoio do Ministério do Esporte, em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT, o Universíade – participação delegação de Governo do Estado Kazan/2013 do Mato Grosso a Prefeiturada Municipal de aproximadamente 276 serão atletaslançados universitários brasileiros na 27º Cuiabá. Na mesma ocasião, os Jogos Indígenas edição Jogos Universitários, Kazan, serão na Rússia. Mundiais 2015.dos Além das Mundiais Delegações Indígenas em Brasileiras, Trata-se terceiro maior evento esportivo mundial. Brasília é convidados 02 do (dois) representantes indígenas de 16 Países amigos. candidata a sede dos Jogos de 2019.

JOGOS E EVENTOS


AVANÇOS INSTITUCIONAIS A SNELIS está aberta a participações e contribuições gerais que possam fortalecer os propósitos de disponibilizar à população brasileira a oportunidade de acesso ao esporte e ao lazer de forma qualificada, para tanto, tem mantido o desenvolvimento com entidades e programas internacionais, tais como: - British Council – TOPS – Caderno de Apoio Pedagógico - Designed to Move coordenado pela NIKE e parceiros / PST entre os eleitos como exemplo de boas práticas

LEGADO SOCIAL


LEGADO SOCIAL

Parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC Produto - Publicação de uma coletânea de livros. “LEGADOS DO ESPORTE BRASILEIRO”

Parceria UNICEF

• Protocolo de Intenções com objeto de promover campanhas nacionais, pesquisas, diagnóstico e sistematização de boas práticas sobre as atividades esportivas, com ênfase nas crianças e adolescentes mais vulneráveis. • Divulgação e reprodução das experiências exitosas, com vistas a fortalecer e ampliar as ações já existentes e as que poderão surgir, garantindo a vinculação com o legado social dos mega eventos esportivos no Brasil.

LEGADO SOCIAL


Ao pensarmos sobre HERANÇA CULTURAL temos em mente que a mesma transcende a perspectiva estrutural física e econômica


LEGADO SOCIAL

Qual pode ser de fato o legado dos grandes eventos?

LEGADO SOCIAL


A Política de Formação Continuada desenvolvida pela SNELIS se coloca como ponto central na valorização do profissional envolvido com os seus Programas e Projetos.


Para atendimento à Política de Formação e Acompanhamento, a SNELIS constituiu uma Rede de Equipes Colaboradoras a fim de qualificar o processo e atender a escala de abrangência de seus programas.

As Equipes são formadas por Profissionais da Área, com qualificação em pós-graduação, assim como acadêmicos de pós-graduação. Atendem a todas as regiões do país em que os programas são desenvolvidos na função de qualificar e potencializar a intervenção pedagógica dos mesmos. Mantém um contínuo processo de formação para os profissionais envolvidos nos programas e projetos, da mesma forma que produzem materiais pedagógicos para serem utilizados nas ações desenvolvidas.


Distribuição das Equipes colaboradoras pelo País

Equipes

19

IES

45

Colaboradores

150


Quadro demonstrativo do quantitativo de profissionais capacitados desde a implantação do processo de formação continuada na SNELIS

PST

PST na Escola (EAD)

2003-2007 (UNB)

4.888

-

2007

806

-

2008*

4.653

-

2009

2.542

-

2010

1.550

-

2011

5.764

2.821

2012

1.941

Total

22.144

2.821


AVANÇOS PROFISSIONAIS Como política de formação, a SNELIS em parceria com Instituições de Ensino Superior, está avançando em suas proposições: ESPECIALIZAÇÃO - Para o ano de 2013 será lançado o Edital de Oferta de Cursos de Pós-Graduação em Nível de Especialização, no qual serão contempladas, inicialmente 30 IES com a possibilidade de 5 mil vagas. MESTRADO PROFISSIONAL - Para o ano de 2014, em sendo aprovado pela CAPES será lançado o Mestrado para Profissionais de EDF da Educação Básica Proposta apresentada pela UNESP em 2013 em parceria com o ME envolvendo 33 IES


DESAFIOS  Democratização do acesso ao Esporte e ao Lazer como Direitos Sociais para todas as idades e comunidades;  Estruturação do Sistema Nacional de Esporte e Lazer (I CNE) - Pacto Federativo;

 Estruturação da Política de Esporte estudantil e seus respectivos Jogos e Eventos;

 Diversificação e ampliação das Fontes de Financiamento para as políticas esportivas sociais;  Instituição de uma Política Nacional de Formação/Certificação de gestores, profissionais e agentes de Esporte e Lazer;  Fortalecimento dos Programas/Políticas como tecnologias sociais para serem implantados por gestores municipais e estaduais independente de repasse de recursos.

GESTÃO


Com essa estrutura e aplicação tem-se o interesse em que a HERANÇA CULTURAL vinculada às possibilidades proporcionadas pelo esporte na lógica da participação, inclusão e emancipação, se traduzam em uma população ciente de seus direitos, possibilidades e deveres.


Trabalhar nesse sentido, significa que acreditamos numa HERANÇA CULTURAL valorada socialmente e que não ruirá com o tempo, pois as futuras gerações terão a chance de partir de um patamar social qualificado !


Obrigada! Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social Secretário Vicente Neto Endereço eletrônico: www.esporte.gov.br Contatos: (61) 3217-9451 e 3217-9452

SNELIS/ME


Palestra Gianna Perim